Page 362

ajudar a tirar a rainha daquele lugar. Antes de ir, ela virou para Eunice. — Se um raio não cair sobre você, eu a encontrarei mais tarde. A plataforma era o único local não atingido pelos raios. A estátua da deusa se fora. Aquilo era um presságio. O sacrifício não fora aceito. Ou, talvez, como acreditavam alguns, o deus de Deborah não queria entregá-la a deusa e, aparentemente, estava vencendo a luta. Finéias entrou na tenda. O semblante do velho era triste. Ele olhou Jael nos olhos, e ela entendeu que ele esperava outro final. A moça levantou-se e aguardou calada o veredicto. — Ela está morta — ele falou. Jael respirou fundo e enxugou as lágrimas. — Eu sei. — O prazo acabou, eu sinto muito. Hulda adiantou-se. — Finéias, por favor, espere... — Eu sinto muito, filha. Jael deixou-se ser amarrada com os pulsos atados na frente do corpo, e foi levada pelo caminho até o campo que era utilizado para treinamento. No céu, os raios pareciam ser atraídos em direção à cidade. Uma chuva fina começava a descer. No limite da tristeza e da revolta pela morte da Herdeira, aqueles que acreditaram nas acusações contra Jael, começaram a jogar pedras e insultos contra ela. Uma pedra a atingiu na têmpora, fazendo-a cambalear e cair de joelhos atordoada, levando as mãos atadas em direção à testa. Hulda se pôs na frente dos revoltosos. — Quem vocês pensam que são para agirem como juízes naquilo que não entendem? — Ela traiu Deborah! — gritavam. — Traiu a Profecia! Hulda sentia a raiva subir ao peito. — Onde vocês, revoltosos, estavam quando Jael matou Sísera para salvar a vida de Deborah? Com que grau de conhecimento vocês julgam a vida dessa mulher, cuja fidelidade Deborah exigiu que fosse lembrada? Essa sentença veio de pessoas sem visão, que não compreenderam a verdade escrita por trás da letra. Jael morrerá hoje, pela vontade de vocês! Mais uma Luminar será sacrificada. É isso que querem, não é? Aliviará a tristeza que sentem agora, com certeza! Esta noite, quando olharem para o céu, não encontrarão o brilho da lua e nem o daquela estrela mais brilhante, companheira dos viajantes e sábios. Seus brilhos foram apagados e vocês contribuíram para isso. O povo se acalmou após o discurso de Hulda. Jael, ainda tonta e com a testa sangrando, foi levada à frente por um grupo de sacerdotes cabisbaixos e envergonhados. Finéias não ousou levantar os olhos para encarar a profetisa.

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...

Advertisement