Page 328

— Espadas ou arco? — Não pode ser os dois? As duas saíram em busca de um lugar tranqüilo. Quando Deborah e Jael voltaram, mais visitas as esperavam. Simeão e Ana haviam cruzado o rio, pois Shilloh ficava na área desprotegida, e foram ao encontro da neta. Deborah abraçou os avós com emoção. Jael ficou com eles e compartilharam a mesma refeição. Em seguida, Ana chamou Deborah, e juntas entraram na tenda. A conversa entre avó e neta foi de cunho muito particular. Simeão, que esperava do lado de fora com Jael, mostrava a paciência de quem já sabia do que se tratava. Quando elas saíram da tenda, Ana trazia os olhos vermelhos. Deborah olhou com ternura para o avô. — Saiam de Shilloh – ela pediu. – Venham para cá e fiquem na segurança do acampamento. — O santuário não pode ficar desamparado – Simeão falou. Avó e neta trocaram um olhar. — Enquanto a chama arder em seu jardim, ele não estará desamparado – afirmou Ana. — Concorda em ficar, então? – o marido parecia surpreso. — Sim, eu concordo. Deixe o santuário cumprir o seu papel. A mulher afastou-se e deixou Simeão sem entender suas palavras. Ele se desculpou e seguiu a esposa. Jael olhou para a irmã e soube que tinha algo a ver com a Profecia. Deborah tentou sorrir, mas havia tal peso em seu peito, que ela preferiu baixar a cabeça e evitar o olhar. Jael pôs a mão no ombro dela. — Tudo bem? Quer conversar? Deborah enxugou os olhos com a palma da mão. Jael não a via chorar assim há muito tempo. — Precisamos falar sobre coisas as quais não queremos Jael. Venha comigo. Eu quero lhe mostrar algo. Agora, o coração de Jael estava pesado enquanto seguia Deborah pela margem do rio. Era uma noite escura, pois a lua estava encoberta pelas nuvens. Soprava um vento frio que fazia todos se encolherem em seus agasalhos. Elas pararam em um local distante do acampamento. Era um lugar escondido por entre as árvores. Lá, havia uma trilha que vinha do norte e atravessava o rio, seguindo em direção às montanhas localizadas a leste da cidade. No meio do rio tinha uma ponte. Era estreita, de madeira já meio apodrecida pelo tempo. Jael a olhou e sentiu um calafrio ao se lembrar de uma

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...