Page 288

Deborah olhou para o saco nas mãos dela e soube do que se tratava. — Não, minha amiga — ela falou com um tom de repreensão. — Ninguém que me segue usará isso em mim. Maalá respirou aliviada. — Isso me deixa feliz. Deborah alisou o pelo do cavalo. — Vamos voltar e tentar pensar com a razão. Maalá não se mexeu e Deborah a olhou com expectativa. — Dê-nos a sua permissão para ir até Babilos e trazer Jael de volta. Deborah olhou para a mulher na sua frente e para as amigas que aguardavam mais abaixo. — Eu devo permitir que arrisquem suas vidas? — Deborah, a Ordem não foi formada apenas para administrar um exército e treinar recrutas. Durante o tempo que esperamos você, tivemos a oportunidade de estudar a Profecia e o poder oculto de Salema, Hazorah e Babilos. Adquirimos um conhecimento que nos confere certa resistência ao poder daquela cidade. Se alguém pode entrar lá e resgatar Jael, somos nós. Deborah viu a ansiedade guerreira que envolvia as quatro mulheres. Era um momento crucial em suas vidas, o qual elas esperavam com paciência. — Não vou convencê-las a não ir – ela admitiu. — Então, nos dá sua permissão? — Vocês a têm, com uma condição. — E qual seria? Deborah sorriu e pôs a mão no ombro de Maalá. — Eu as quero de volta. Todas vocês. Maalá baixou a cabeça. Ela sentia que poderia ser sua última missão, por isso não conseguiu responder. — Essa não será sua última missão, Maalá – Deborah respondeu ao seu pensamento. – Por isso eu sei que pode cumprir essa condição. — Pela minha vida, Deborah, nós a tiraremos de lá. Deborah deixou que elas fossem. Maalá tinha razão. A Ordem de Zelofeade era muito mais do que aparentava. Quando elas sumiram de vista, ela puxou as rédeas de Bruma. — Vamos voltar, amigo. Vamos acalmar o coração de uma mãe. A troca foi feita. Mas nem todas as famílias foram devolvidas. Os midanitas reclamaram, mas foram escorraçados pelos homens de Babilos. Ela ouviu as palavras de fúria que saíam dos lábios de Izaque. A porta foi aberta para que ela fosse vista pelos novos tutores e, esse foi o tempo dela trocar um olhar com Izaque, que estava do lado de fora. No olhar do homem, ela leu a mesma mensagem que havia nos olhos de Sarah, antes dela partir: “Eu voltarei”. Em

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...