Page 260

— Hulda, você esqueceu que Deborah iniciou a missão dela sozinha, nos arredores de Salema? Acredito que naquela época ela fosse menos experiente e segura do que é hoje. No entanto, ela sobreviveu. Hulda respirou fundo e concordou com a lembrança. — Tem razão. Eu estou sendo infantil. Jael sentou-se na cama e começou a tirar as botas sujas de terra. — Não foi para descansar que voltamos – ela comentou. — Por que diz isso? – Hulda perguntou. Jael pensou um pouco antes de falar. — Algo vai acontecer conosco aqui. Eu sinto isso. Hulda estudou o rosto de Jael. — Você sabe de alguma coisa? Jael olhou para ela e em seguida baixou os olhos. — Quando Deborah voltar, eu tenho algo a dizer para vocês. Hulda suspirou impaciente. — E quando ela vai resolver voltar? Jael sorriu e levantou-se para servir o chá. — Dê um pouco de tempo a ela. Eu tive o meu. A nevasca os pegou no caminho de uma forma surpreendente. Foi, com certeza, o maior inimigo com o qual se depararam naquela estrada. Sangar foi à frente e encontrou um abrigo. Era uma velha construção abandonada, mas que parecia bastante acolhedora. — Que lugar é esse? – perguntou Salum sacudindo a neve do corpo. — É uma estalagem para viajantes – respondeu Noa. – Vamos encontrar outras iguais e, talvez, em melhor estado do que essa. — O caminho é mais familiar para você, agora? – Barak perguntou. — Sim – ela assentiu. – Estamos no meu mundo. A construção era composta de um telhado e paredes de palha cobrindo um vão comprido e vazio de qualquer objeto. Eles colocaram os cavalos entre eles e a porta e se alojaram no fundo onde era mais quente. — Por que acha que está abandonado? – perguntou Héber. — Não sei Héber – Noa deu de ombros. – Talvez a proximidade com a fronteira ou o ataque de animais selvagens tenha afastado os viajantes. Hadassa cobriu-se com a manta de pele para o frio. — Não me importam os motivos. Sinto-me apenas feliz por este lugar existir e servir para nos abrigar. Barak viu o grupo se acomodar enrolando-se em suas peles e sorriu. — Acho que ninguém vai querer comer, não é? — A fome não vai nos matar essa noite, amigo – Sangar bocejou. – Mas o cansaço pode nos fazer cair do cavalo.

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...