Page 154

passagem de aproximadamente um metro de largura. Ela seguiu em frente com cuidado, pois estava escuro e os degraus eram escorregadios. Ao final da escada havia uma parede cujo recorte parecia em relevo. Ela havia encontrado a passagem para o quarto do sábio e só precisava saber como abri-la. Ela tentou algo simples. Pôs as duas mãos sobre a parede e empurrou. Esta se moveu para o lado, deixando uma estreita abertura para que ela pudesse passar. Ela entrou com cautela, pois não enxergava nada que estava do outro lado. Deu dois passos hesitantes para dentro do aposento escuro e parou, ao sentir uma ponta afiada fazer pressão em suas costas. — Quem é você? – perguntou uma voz trêmula. – Estou velho, mas minha espada é afiada e não preciso de muito esforço para usá-la. — Rabtecá me disse como chegar aqui. Vim com Nathan, o sacerdote. Ele me disse que eu devia procurar por Jethro. Ele fez nova pressão com a espada. Jael se encolheu e mordeu os lábios. — Me diga o seu nome. — Eu sou Jael, Guardiã da Profecia. Você tem algo que precisa me entregar. Não houve resposta. O velho parecia estar pensando no que deveria fazer. — Prove-me que é quem diz ser. — Farei isso, se afastar a sua espada. — Eu a afastarei, mas ela continuará apontada para você. Ela virou-se devagar e levou as mãos até a faixa da túnica. Ele ergueu a espada. — O que está fazendo? — Tentando lhe mostrar a prova que pediu. Para acalmá-lo, ela jogou o arco no chão aos pés dele e abriu a túnica. Erguendo a camisa mais leve que usava por dentro, ela expôs a cintura. O velho deixou cair a espada diante da visão. O sinal da estrela brilhava em sua pele. — Então, é verdade! Todo esse tempo sem saber se tudo ia se cumprir... Ele ajoelhou-se. — Perdoe-me, mas eu precisava ser cuidadoso. Jael foi até ele e o ergueu. — Jethro, você cumpriu bem a sua parte, agora cabe a mim a missão de continuar. Precisa me dar a chave. Não tenho muito tempo até que resolvam me procurar aqui. As vozes alteradas e os passos no corredor, do outro lado da porta do quarto, indicavam a veracidade das palavras dela. — Eu pegarei a chave. Enquanto ele se afastava para um dos cantos do quarto, ela amarrou novamente a túnica em volta do corpo e pegou o arco. Quando ele voltou, trazia

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...

Advertisement