Page 128

Deborah, mas parecia haver algo mais que o atraía para o norte. Ele precisava se concentrar nisso a fim de se manter firme. Ele ergueu um pouco a cabeça ao ouvir passos se aproximando e suspirou. Estava aborrecido, pois queria ficar sozinho. — Barak? Ele voltou-se ao ouvir aquela voz firme, e ao mesmo tempo suave, que amava tanto. Pensava ser fruto de sua imaginação, mas se enganara. Ela estava ali, parada a uns dois passos de distância. — Deborah? O que você... — ele não encontrava as palavras. — Nós não nos despedimos — ela falou, estendendo a mão para ele. Ele pegou a mão dela e levantou-se, ficando os dois frente a frente. Ele se aproximou mais e ela deixou que ele a beijasse. Um beijo hesitante no início, mas que foi correspondido com ardor. — Você é mesmo real? — ele falou, cheirando os cabelos dela. — Eu vim por que precisava lhe dizer uma coisa. Ele a olhou com expectativa. — Existe algum sacerdote nessa comitiva? — a pergunta dela parecia ter urgência. — Sim... Salum enviou um grupo de cinco representantes... Por quê? Ela sorriu com os olhos brilhando. — Quer casar comigo, Barak? A pergunta o desarmou. Ele esperava tudo, menos aquilo. Estava além de qualquer sonho que ele pudesse ter anelado. — O que você está fazendo, Deborah? — Estou te pedindo em casamento. Você casaria comigo, mesmo sabendo que a revelação da Profecia poderá ser algo que venha a nos separar para sempre? — Eu me casaria com você ainda que o mundo acabasse amanhã. Ela se sentia emocionada e falou com a voz embargada. — Essa pode ser a nossa única noite juntos, Barak. Ele a abraçou, apertado. — Então, não vamos perder tempo. O velho sacerdote, no início, ficou assustado ao ser acordado por Barak. Quando ele soube o que estavam querendo que ele fizesse, ficou mais assustado. No entanto, todos já haviam notado o sentimento dos dois e aquela decisão repentina causava-lhe alegria. Assim, ele consentiu em realizar a cerimônia íntima. Sob a luz da lua, apenas os três, acompanhados de mais dois jovens sacerdotes que foram servir de testemunhas, se encontravam no topo da colina. Deborah e Barak, ajoelhados e de cabeça baixa, recebiam as bênçãos sacerdotais do matrimônio. Quando terminou, o sacerdote afastou-se chamando

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...

Advertisement