Page 1

Ano V - N潞 20 - jul/ago/set - 2011 - R$ 12,00

CHIC autom贸veis & sociedade

1


2

3


editorial

CHIC, leitura prazerosa Noruega, país do Primeiro Mundo, um povo culto, rico e, principalmente, pregador da paz, de repente vê-se atormentado pela doentia mente de um extremista de direita, que fulmina mais de 70 pessoas, jovens em sua maioria. Nos EUA, morrem outros sete assim... Estados Unidos da América, também a quase concretizarem o maior calote da História, o que viria mostrar ao mundo a “decadência do império americano”. No Brasil, a corrupção — endêmica — continua em alta e o Ceará é incluído, com o desvio de recursos para a construção de banheiros em municípios do interior. Inflação ainda incontida, Fortaleza tem a terceira maior do País. China pressiona os EUA, temendo a moratória: é a principal credora, com mais de um trilhão de dólares, e torna-se potência cada vez maior no mercado de automóveis. Porém, é a Volkswagen que anuncia sua chegada ao primeiro lugar nas vendas de veículos em todo o mundo: a empresa alemã vendeu no primeiro semestre de 2011 2.513.367 carros em 22 países pesquisados, e foi seguida pela Ford, com 2.408.706. Entre notícias boas e outras nem tanto, na CHIC leitores e leitoras desfrutam uma leitura prazerosa numa sequência de matérias, artigos, colunas, imagens de mulheres bonitas, homens elegantes e vislumbres dos acontecimentos essenciais. Nesta CHIC, alguns lançamentos de automóveis como Passat, Tuareg, C-3 Picasso, J-6, Mustang Shelby, Freeland 2 Diesel e Ka 2012. Destaque para os Passat Sedan e Variant, as camisas da Dudalina e os modelos que surgem das fotos de Cival Jr., produzidas no complexo Aquiraz Riviera — mais precisamente no Dom Pedro Laguna Beach Villas & Golf Resort e no primeiro campo de golfe do Ceará, em um editorial. A jovem jornalista e designer Patrícia Holanda assina ensaio sobre os 65 anos do biquíni e o enólogo Ivan Zepter inicia uma série sobre o surgimento dos vinhos. José Augusto nos fala que “tamanho é documento”, sobre o período da censura no Brasil, enquanto Manuella Viana revela como e porque torcedores trocam o prazer de namorar por uma partida de futebol. O Pastor Domingos Alves puxa uma reflexão oportuna sobre a lógica da liberdade, esta arte cotidiana. E muito há para descobrir, ao longo destas páginas — enquanto isso, agradecemos a sua atenção, desejando que a leitura da CHIC #20 agrade a todo(a)s. Até a próxima edição! Marcondes Viana Editor & Publisher

Ao vencer as tribulações, lembre-se de que foi Ele quem ajudou você: Deus é fiel. 4

CHIC automóveis & sociedade

Equipe CHIC

Editor & Publisher

Edição

Marcondes Viana

Max Krichanã

MTB CE00393JP

MTB CE00991JP

Fotografia

Emanuele Teixeira Iratuã Freitas Máximo Moura

Marketing & Comercial

Carlota Corday Tels.: (85) 8861-0691 / 9969-2270 carlotaarruda@hotmail.com Caroline Wender Tels.: (85) 9962-4726 / 8619-4271 carolinewender.chic@gmail.com

Acontece

Alta Roda /

Auto/ Panorama Boa Mesa Marcondes Viana

Rodrigo Viriato

Cinema

Clics CHIC

Col. de Direção/

Crônica

Esporte CHIC

Reflexão

Société CHIC

Style CHIC

Trés CHIC/ Moda Turismo

Dir. Contéudo Juliana Amaral

Diagramação Patrícia Holanda

Helena Demes

Correspondente SP Fernando Calmon

Coord. Administrativa Sophia Salles de Viana

Assessoria Jurídica

Welton Demétrio Advogados Associados

Impressão e Acabamento Halley S/A Gráfica e Editora

Tiragem

José Augusto Lopes Iratuã Freitas

8 mil exemplares

Correspondência:

Rua Vicente Leite, 1011/101 60170-150 - Meireles Fortaleza/CE Tel.: (85) 8726-9969

CHIC na web:

marcondesviana.blogspot.com revistachic.fortaleza@gmail.com CHIC Automóveis & Sociedade é marca registrada no INPI Instituto Nacional de Propriedade Industrial (RPI 1912, de 28.08.2007)

Correspondente BH Fábio Doyle

Aíla Sampaio

Manuella Viana

Domingos Alves

CHIC não se responsabiliza por opiniões expressas nos artigos assinados. É proibida a reprodução total ou parcial de seu conteúdo, sem autorização por escrito. Heloisa Helena

Inara Almeida

Carlota Corday

Mara Adeodato

5


sumário

ano - número 20 - jul / ago / set 2011 R$ 12,00

CHIC

ano V - número 20 - julho / agosto / setembro 2011

acontecimento Festa Chic

10

20 C3 Picasso 38 Freelander 2 42 Ford Ka 50 Passat 68 Classe C 108 Mustang 130 Forum Abiauto 134 Jac J6 136 Touareg

Niver Erika Martins

128

artigo 26 Ilegalidade 48 Crônica 66 Assim surgiu

Sopinha de letras

automóvel

132

Luxo Armand de Brignac 32

22

Receita Marcel

32

92

42

turismo

34 Société CHIC 46 Style CHIC 58 Esporte CHIC 64 Très CHIC 90 Alta roda 110 Acontece 112 Reflexão 116 Panorama 122 Cinema 140

Hotel Dom Pedro Laguna & Golf Resort 91

Clics CHIC

gastronomia Boa Mesa

coluna

automóveis & sociedade

Buenos Aires 92

fashion 74 Glamour 98 Verão

65 anos do biquíni

106

Modelo: Fernanda Campelo Fotos: Cival Junior Jr. Produção: Carlota Corday Automóvel: Passat Variant Blusa: Dudalina Acessórios/ Saia: Maison Carlota Corday Sandália: Carmen Steffens

30

88

130

106

74

122


festa CHIC whiskeria Após a saudação a Guilherme Silva houve um sorteio de brindes e então foram distribuídos alguns exemplares da CHIC, recém-chegados da gráfica.

CHIC na

whiskeria Parque Recreio

Aconteceu na noite de uma segunda-feira o lançamento de mais uma edição da revista CHIC, Automóveis & Sociedade — a de nº 19 —, que trouxe em 160 páginas, conteúdo de alto nivel.. O cerimonial conduzido por Priscila Cavalcanti (Priscila Eventos), destacou a guapa Malu Cavalcanti a ler uma poesia sobre o musicista moçambicano Guilherme Silva, denominada A viagem, de autoria do poeta Arilo Cavalcante, e na oportunidade Silva foi homenageado. A homenagem consistiu na entrega de um troféu (Jubileu de Estanho – 10 Anos no Brasil) e um quadro (Reconhecimento Estanho – 10 anos de Sucesso no Brasil), pelas mãos do Procurador de Justiça José Valdo Silva, no ato representando interinamente o Ministério Público do Ceará, e de Marcondes Viana e Juliana Amaral da revista CHIC, Priscila Cavalcanti da Priscila Eventos e Solange Palhano do jornal O Estado. Guilherme Silva revivendo os anos 1960, 70 e 80, motivou muita alegria e a pista de dança — improvisada — lotou. Ele nasceu em Moçambique país localizado na Costa Sudeste do continente africano que tem como limites ao Norte a Tanzânia, o Malawi e a Zâmbia, a Oeste o Zimbabwe e a África do Sul, com o Oceano Índico a Leste e a Swazilândia ao Sul. Atualmente, vivem em Moçambique 21 milhões de habitantes — uns 30% deles nos principais centros urbanos, de que se destacam Maputo, Beira e Nampula. CHIC é também cultura!

10

Quem a sorte escolheu: Grace Leitão (bijouteria), Lenita Veríssimo (bolsa) e Luciana Mourão (camisa masculina Shallaka); Fabiana Ribeiro (móvel Dulce Silveira); Patrícia Holanda (peça Structure da Kaia); Lino Silveira (livro Amor sem fim, de Arilo Cavalcante Jr.); Sonia Bayma (transformação no salão de Jane Parente). Regina Jereissati ganhou uma peça Kaia; Wellon Mota um sensor de ré da Power Mix; Maurício Gradvohl um produto Roderra (Confecções Femininas); Jorge Bezerra, um almoço (com acompanhante) na Whiskeria Parque Recreio; e faturaram um litro de Jack Daniel’s cada um Roberto Costa, Aly Siour e Edilson Figueiredo — em garrafas acondicionadas na tradicional embalagem metálica. Finalmente, a bonita, elegante e charmosa Cristiane da Fonte (leia-se Dafonte Veículos) recebeu o grande prêmio da noite — multicolorida tela do artista plástico José Maria Machado.

Ao folhearem a nova CHIC, graciosamente entregue por charmosas recepcionistas da Priscila Eventos, os convidados puderam notar a novidade incorporada pela Expressão Gráfica, que utiliza agora na lombada da revista a mais eficiente cola disponível no mercado, conhecida por PUR (Hot Melt Poliuretânica), garantia de mais resistência e durabilidade à publicação. O evento transcorreu na Whiskeria do Parque Recreio (leia-se Genil Camelo) contou com a presença de mais de 200 convidados, entre anunciantes, leitores, corpo redacional e convidados especiais. O whisky James King (12 years old) circulou a noite toda, fazendo par com um espumante de excelente frescor. Os bons comentários lembraram os pastéizinhos de bacalhau da casa e o enorme sucesso da empática performance musical do showman Guilherme Silva.

Guilherme Silva

Grace Leitão e Ahmed Djemmal

Kaia Catunda e Luiz Zanthy

Lino Silveira e Dulce Silveira

Tatiana e Davi Fernandes

Henrique Brito, Patrícia Paes e Guilherme Visa

11


12

Edilson e Silvia Figueiredo

Assis Gondim, Maninho Brigido, Haroldo Parente e Roberto Costa

Epitácio e Priscila Cavalcanti

Cristiane da Fonte, José Valdo Silva e Marta Peixe

Max Krichanã e Sandrinha Ximenes

Mario Freire, Patrícia Paes e Pedro Almeida

Luiza e Arilo Cavalcanti Jr.

José Rangel, Iratuã Freitas e Alfredo Marques

Enzo Agresti e Solange Palhano

Rita Feitosa e Lúcia Leiva

Gilmario e Marta Torres

Regina e Caio Jereissati e Mara Cardoso

Liana Linhares, MV e Fernanda Sampaio

Dennise Garcia e Adalrice Correia

Tânea Cordeiro e Heloisa Helena Rodrigues

Iracema Abdon, Islay Rangel e Raquel Abdon

Adriana Grion e Ênio Ponte

Elsa Moreira e Ana Cristina Montenegro

Natjo Pinheiro e Kennya Rocha

Helena Demes, Iratuã Freitas e Ana Mindêllo

Carlota Corday e José Frota Machado

Renan e Vanessa Menezes

Fabiana Campos e Juliana Amaral

Alfredo Marques e Sonia Bayma

13


José Maria Machado e Olivete Amaral

Staff Priscila Eventos

Luciana Mourão, Patrícia Holanda, Paula Figueiredo, Juliana Amaral e Adriana Grion

Maria Aguiar e Montiele Aragão

Aly Siour e Tony Moussa

Manuella Viana e Jane Parente

Lúcia Faco, Lia Fernandes e Mazé Jucá

Alaísa Covas, Joana Silva e Natália

Roberto Costa e Davi Fernandes

14

Aly Siour e Davi Fernandes

Edilson Figueiredo e Davi Fernandes

Priscila Cavalcanti e Guilherme Silva

Virlane Veloso e Jane Parente

Aly Siour e Tânea Cordeiro

Priscila Cavalcanti, Marta Peixe, Cristiane da Fonte e Aurizete Praciano

Paulo Harmonia e Roberta Braga

Juliana Holanda e Guilherme Silva

Amanda Holanda, Letícia e Kalil Lobo e Patrícia Holanda

Regina Jereissati, Ana Mindêlo e Helena Demes

Alexandra Gurgel, Rose Silva e Marina Macedo

Douvina Castro e Pedro Serejo

Fernando Castro Alves e Circe Jane da Ponte

Iany e Arnaldo Júnior

15


Guilherme Silva Não dá para comparar!

Jubileu de o Estanh Brasil 10 Anos

100

Cantor Internacional

95

guilhermesilvashow@hotmail.com (85) 9922. 6291

25

Realização: Jubileu de Estanho Brasil 10 Anos

75

o estado Jornal

5 0


TOUAREG

Os dois motores, mais econômicos e eficientes, contam com avançado sistema de controle térmico, que desativa a bomba d’água quando o motor é ligado frio, levando a temperatura de funcionamento ideal a ser atingida mais rapidamente. Outra inovação foi a abolição da vareta de controle do nível de óleo, agora monitorado eletronicamente através de ultrassom. A informação é mostrada no painel, não é mais preciso abrir o capô. Ambas as versões do novo Touareg possuem transmissão automática de oito marchas — tecnologia pioneira entre os utilitários esportivos. Melhor escalonado, o câmbio utiliza a sétima e a oitava marchas como overdrive: a oitava permite que o motor funcione a uma rotação 34 por cento inferior à desenvolvida em sexta, à mesma velocidade, promovendo redução considerável no consumo de combustível e emissões, para atender às rígidas normas brasileiras (PL5). Outro ganho significativo foi atingido na construção do veículo: a versão básica do Touareg teve peso reduzido em 206 kg na V6 e 257 na V8, e a carroceria ganhou cinco por cento na resistência à torção, um recorde no segmento. Ao mesmo tempo, os projetistas conseguiram melhorar o coeficiente aerodinâmico do utilitário, reduzido de 0,39 para 0,37.

A

Volkswagen traz ao Brasil a segunda geração do Touareg, o primeiro utilitário esportivo da marca, que vendeu cerca de meio milhão de unidades ao chegar ao mercado em 2002. O carro impôs-se num dos mais competitivos segmentos da indústria automotiva pela perfeita combinação de luxo, conforto e capacidade de enfrentar caminhos difíceis, com altíssimo padrão de segurança.

O sistema 4Motion, equipamento de série nas duas versões, oferece tração permanente nas quatro rodas, administrada por um diferencial Torsen de deslizamento limitado, que distribui a força do motor 60 por cento para o eixo dianteiro e 40 por cento para as rodas de trás.

Muito mais sustentabilidade em suas duas versões: V6 e V8

O Touareg reinterpreta o conceito de utilitário esportivo com novas linhas, mais dinâmicas e elegantes, nova estrutura, mais robusta e simultaneamente mais leve, e um impressionante conjunto de sistemas de segurança de última geração. No Brasil, o Touareg é oferecido com duas opções de motorização: V6 FSI 3,6 l, com 280 cv e V8 FSI 4,2 l, com 360 cv.

19


O Touareg conta também com um programa de direção off-road, acionado por um controle giratório. Quando ativado, o mecanismo altera a configuração dos freios ABS e os sistemas EDS e ASR, otimizando-os para caminhos não pavimentados. Além disso, é ativado o sistema Hill Descent Assist, de assistência em descidas acentuadas, que altera o momento das trocas de marchas do câmbio automático. Mais leve, econômico e ágil, o novo Touareg também é um veículo mais versátil, para todas as ocasiões. Seu interior é mais funcional, com bancos mais confortáveis, em couro Vienna, com aquecimento. Na versão V8, os assentos dianteiros podem ser climatizados. O espaço para as pernas dos passageiros de trás foi aumentado, graças à extensão da distância entre os eixos para 2.893 mm, possibilitando um acréscimo de 38 mm. O banco traseiro traz, de série, ajuste longitudinal com 160 mm, além de regulagem da inclinação do encosto, que pode ser destravado através de uma tecla e rebatido para ampliar o compartimento de carga para até 1.642 litros de capacidade. De série, o Touareg oferece o sistema de som RNS850, com DVD, MP3 e preparação para sistema de navegação, Bluetooth comandado por voz, entrada auxiliar para fonte de áudio externa e cabo para conexão de iPod. O controle do equipamento, que possui disco rígido de 60 gigabytes e oito altofalantes, ocorre em tela touchscreen de oito polegadas. Ou opta-se pelo sistema premium Dynaudio Confidence, com amplificador digital de 12 canais e 620 W.

Maior leveza, economia, praticidade, segurança e inovação

O comando do freio de estacionamento eletromecânico do novo Touareg ocorre ao mero toque de um botão. Além disso, o Touareg V6 também captura e reinveste eletronicamente parte da energia dissipada nas frenagens e desacelerações. Na versão V8, a porta do compartimento de bagagem tem abertura e fechamento automáticos. Outra opção disponível é o novo teto solar panorâmico, o maior já utilizado num utilitário esportivo, que ilumina o interior da cabine mesmo em dias encobertos. Também há novidades importantes nos sistemas de assistência: o Area View utiliza quatro câmeras posicionadas ao redor do carro para proporcionar visão abrangente em torno do veículo, aumentando a segurança. Com a mesma intenção, há seis airbags. O dispositivo Side Assist alerta para carros que se aproximam por trás, fora do ângulo de visão, quando o motorista troca de faixa. E o controle de velocidade adaptativo (ACC) com Front Assist, pode agora frear o carro completamente. Por ser comercializado em todo o mundo, o Touareg atende às especificações legais mais exigentes de inúmeros países. Um dos detalhes que mereceu atenção no projeto deste novo modelo da Volkswagen foi a proteção a pedestres e ciclistas em caso de atropelamento: um novo elemento deformável foi incluído no parachoque dianteiro, para amortecer o impacto em caso de acidente — uma medida que vai além das exigidas pela legislação.

20

21


boa mesa Rodrigo Viriato

Você quer ser um cozinheiro??? Após o desenvolvimento da pesca, da caça e da agricultura, o homem criou novas formas de se alimentar e passa a se organizar em aldeias, abandonando o nomadismo também pela necessidade de procriação e desenvolvimento da vida em sociedade. Esta nova forma de convivência estacionária faz com que a história de alguns alimentos se confunda com a história da alimentação.

“O gosto diferenciado é o que caracteriza os diferentes povos e as diferentes épocas de uma mesma cultura”

O

saber culinário ou gastronômico confunde-se não só com a história da evolução dos povos, mas também com suas andanças, conflitos e descobertas. A atividade de cozer ou transformar alimentos data de antes da descoberta do fogo, onde há relatos de que as cocções começaram em fontes naturais de calor.

“O homem teria cozido caça em fontes naturais de calor, numa tentativa bemsucedida de devolver-lhe a temperatura e o sabor da presa recém-abatida”

22

“O paladar é o último a se desnacionalizar no ser humano, pois caminha juntamente com a sociedade, a cultura, o tempo, o espaço e sua história alimentar, permeada por toda uma vida. O paladar é talvez o último reduto do espírito nacional; quando se desnacionaliza está desnacionalizando tudo o mais: há uma perda de identidade cultural” A profissão de cozinheiro, cuja evolução tem nos trazido atividades como a de chef e gastrônomo, podia ser usada como forma de subjugação e punição para detentos e desviados. Para isso, em 1970, um antigo hotel-cassino desapropriado pelo Governo do Estado de São Paulo, foi doado ao SENAC-Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, que lá montou o primeiro hotel-escola do País, destinado a formar, entre outros, cozinheiros, a partir de alunos invariavelmente oriundos de entidades correcionais como a antiga FEBEMFundação Estadual do Bem-Estar do Menor. O modelo histórico de aprendizado para a atuação na cozinha nunca atraiu uma camada social mais abastada em função da pedagogia (grifo do autor) empregada.

“Ser aprendiz de padeiro na Paris do Século 18 deveria ser algo que se aproximava muito do inferno. O aprendiz era, na prática, escravo, tanto de seu mestre quanto das exigências complexas da levedura utilizada no pão. O ‘dia’ de trabalho começava perto de meia-noite. Usando roupas de baixo grosseiras e pouco confortáveis, feitas de velhos sacos de farinha, o aprendiz era obrigado a amassar até 90 quilos de massa de uma vez, usando só as mãos ou, em momentos de desespero, os pés. O trabalho de amassar era realizado não de uma vez, mas várias vezes ao longo da noite, e em geral era feito num porão úmido, escuro demais para o aprendiz poder ver o que estava fazendo e tão quente que a massa às vezes se derretia antes de crescer”

Até 1895, não há referências sobre escolas de gastronomia, sendo a primeira a Le Cordon Bleu, conceituada escola francesa criada inicialmente para educar meninas de família rica, mas que logo teve seu foco alterado para a formação de homens. Até hoje em funcionamento, conta com 30 unidades em 15 países e diversas representações. Em breve, dar-se-á a sua reabertura no Brasil. A estética da gastronomia permaneceu em constante mudança e evolução, principalmente com movimentos localizados, mas com repercussão mundial como a nouvelle cuisine, iniciada na França na década de 1960. Os movimentos mundiais mantinham a tendência natural de respeitar suas particularidades e ingredientes, mesmo com a existência de uma forte influência franco-européia sobre os hábitos em geral.

23


Foi a mola propulsora para que ocorresse uma rápida disseminação de cursos de Tecnologia em Gastronomia. A nova formação permitiu que se apresentasse nova óptica sobre o profissional de cozinha, chef e gastrônomo melhor preparados. Dessa forma, com o reconhecimento social e econômico, esta nova profissão vem atraindo cada vez mais estudantes de todas as camadas sociais e das mais diversas faixas etárias. Profissionais reconhecidos, de áreas nem sempre correlatas, abandonam suas carreiras para ingressar nessa atividade, que surge promissora em função do crescimento do setor de hospitalidade, destacando-se o lazer, o turismo e o entretenimento. A evolução deste profissional entrou em ascensão no país a partir de 1994, quando em Águas de São Pedro, no mesmo hotel-SENAC supracitado, constituiu-se o curso de Cozinheiro-Chefe Internacional, por uma iniciativa do The Culinary Institute of America, cujos docentes estrangeiros se deslocavam ao Brasil para lecionar aulas de Cozinha Internacional, Direito e Nutrição, entre outras matérias. O curso, altamente elitista, era em sua maioria frequentado por alunos egressos de outras formações universitárias, tendo sido a base e a inspiração para os cursos de tecnologia e bacharelado hoje existentes. É necessário refletir se a falta de políticas para o desenvolvimento deste segmento profissional deveu-se à sua característica prática de atuação e ao fato de o método empírico resultar em profissionais relativamente capazes, ou se a comodidade política, pelo aspecto do desenvolvimento social, foi propositalmente omissa, relegando certas profissões de cunho prático a camadas mais pobres da sociedade, com a intenção de lhes omitir atividades que, à época, lhes permitiriam um melhor desenvolvimento intelectual em função das formações e currículos ofertados. Esta omissão formava ou resultava uma população politicamente inativa, que não cobrava as posições que lhe deveriam ser reservadas. Nos últimos 15 anos houve avanço no que tange à inserção de uma nova camada econômico-social nos tradicionalmente restritos bancos universitários, graças à criação do curso superior em Tecnologia trazido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação em 1996 (Lei nº 9394/96), nova modalidade de graduação com formação curricular voltada para atender as necessidades do mercado de trabalho.

Porém, como em toda carreira não regulamentada, existem formas diversas de ingresso e atuação, daí surgindo reflexões sobre a possibilidade de atuação como chef de cozinha sem uma formação curricular formal, bem como, a até que ponto um profissional não-graduado poderá chegar. E porque não refletirmos quanto à visão de que o currículo é, na verdade, um conjunto de experiências vividas e aprendidas pela prática e pela experimentação, sendo este conjunto aplicado a esse novo profissional? Hoje, em Fortaleza, é possível buscar essa formação em algumas instituições, citadas abaixo (as citações postas entre aspas não são de nossa autoria, portanto nos colocamos à disposição dos leitores, através da editoria da CHIC, caso alguém deseje obter a referência).

CURSOS DE GASTRONOMIA EM FORTALEZA >> Bacharelado: UFC-UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ >> Tecnólogo: FATECI / FANOR >> Profissionalizante: SENAC / SENAI / Mattu Macedo Centro de Formação Gastronômica

24


artigo

Assim surgiu...

MELHOR

A partir desta edição, os leitores da CHIC terão o privilégio de conhecer mais sobre a cultura do vinho, aqui tratada com bom gosto e sofisticação: acompanhe os tipos de uva, os vinhos premiados, a degustação, as combinações e muitas outras dicas incríveis com o futuro sommelier Ivan Zepter.

F

alar de vinho requer conhecimento. E para isso, entraremos um pouco na História. Uma bebida tão apreciada por aqueles que demonstram bom gosto, não poderia ter sido criada há pouco tempo. Estima-se que o vinho já era produzido por volta de 8.000 a.C., provavelmente na Ásia Menor, onde se localizam hoje o Irã e a Armênia, e na Mesopotâmia, daí espalhando-se pelo mundo. Não é à toa que se diz que o vinho é o “fruto da civilização”. Difícil é saber quem o fabricou pela primeira vez, mas uma coisa é certa: esta é a bebida que acompanha a humanidade desde o seu início.

DO PAÍS

Com o passar dos anos, ingeri-lo foi se tornando cada vez mais presente no cotidiano dos homens. O vinho ocupou importante papel nos momentos de alegrias e tristezas, em festas, nas comemorações, e até mesmo nos rituais religiosos de inúmeros povos. Acreditou-se até na mística de que o mistério da metamorfose da uva em vinho, sem interferência humana, tivesse origem divina. Portanto, vale a pena saber que o vinho, seja ele branco ou tinto, que tanto apreciamos em nossas festas, jantares ou mesmo naquela degustação prazerosa para aquecer a noite, já foi degustado pelos faraós. É isso mesmo: estudos recentes afirmam o encontro de belos desenhos retratando a colheita dos cachos que decoravam o interior das tumbas reais. Quem sabe até herdamos o bom gosto dos antigos nobres.

O Brasil vitivinícola deu um salto nos prêmios conquistados em concursos internacionais. Desta vez a distinção veio do San Francisco International Wine Competition, realizado de 17 a 19 de junho em San Francisco, nos Estados Unidos. Participaram do concurso 4.184 vinhos provenientes de 29 países. A Panizzon conquistou a maior premiação deste concurso — Medalha de Ouro Duplo – Melhor do País —w, com o Espumante Prosecco Brut. Além deste, o Espumante Moscatel Panizzon também se destacou e foi agraciado com Medalha de Prata.

DICA DO ESPECIALISTA QUENTÃO PARA AQUECER NO INVERNO INGREDIENTES >> 3 copos de vinho tinto seco Martin >> 1 e ½ copo de água >> 1 e ½ copo de açúcar >> cravo da Índia e canela (em madeira), a gosto. PREPARO >> Dispôr todos os ingredientes em uma panela, deixando ferver em fogo brando por 25 minutos. Como acompanhamento, sugerimos pinhões cozidos em água ou assados na chapa, conforme a sua preferência.

26

27


R

E

S

T

A

U

R

A

N

T

Desde 1955

Morue au four et legumes au huile d’ olive Lombo de bacalhau Gadus Mohua ao forno

www.marcelfortaleza.com.br Av. Historiador Raimundo GirĂŁo, 800 Praia de Iracema - Fortaleza - CE 85 32197246 / 6767


receita

Foto Iratuã Freitas

Mignon d’Autruche en Croûte d’Herbes, Jus de Cabernet Sauvignon et Risotto de Rucola (Filé de avestruz em crosta de ervas e redução de vinho tinto, com risoto de rúcula)

PREPARO Tempere o filé de avestruz com sal e pimenta, a gosto. Numa frigideira, aqueça a manteiga e ponha o filé para saltear, ao ponto. Reserve. Crosta: Misture a farinha de rosca com a manteiga de ervas e a mostarda, misturando até obter uma massa uniforme. Aplique a pasta sobre o filé e coloque para dourar. Reserve. Molho: Despeje o vinho numa frigideira, adicione o mel e reduza. Engrosse com maisena, umedecida com o mesmo vinho. Reserve. Risoto: Numa panela, coloque o azeite, a cebola e o alho. Refogue o arroz, sem deixar dourar. Adicione o caldo de galinha. Dei-

30

INGREDIENTES* >> 250g de filé de avestruz limpo ( cortado em 4 pedaços); >> 1 colher (sobremesa) de manteiga; >> sal e pimenta. Crosta: >> 50g de farinha de rosca; >> 1 colher (sopa) de manteiga de ervas (alho picado, ervas finas, salsinha picada, suco de limão, sal e pimenta); >> 1 colher (sobremesa) de mostarda. Molho à base de vinho: >> meia taça de vinho Cabernet Sauvignon; >> 1 colher (chá) de mel de abelha; >> 1 colher (café) de maisena. Risoto de rúcula: >> 50g de arroz arbóreo; >> 200ml de caldo de galinha; >> 1 colher (chá) de cebola picada; >> meio dente de alho, picado; >> 1 colher (sopa) de azeite; >> 1 colher (sobremesa) de manteiga; >> 1 colher (sobremesa) de parmesão ralado. >> 4 folhas de rúcula, cortadas à Juliana. xe cozinhar lentamente, até chegar no ponto (al dente). Adicione o queijo e a manteiga. Antes de servir, adicione a rúcula, misturando tudo levemente. MONTAGEM Em um prato raso grande, despeje o molho, formando um “laguinho”. Em seguida, acomode os filés crostados sobre o molho. Por fim, adicione o arroz e conforme-o como uma meia-lua.

Bon appetit!!! *1 colher de sobremesa = 10 colheres de café. 1 colher de chá = 3 colheres de café

SERVIÇO: Deguste este prato exclusivamente no Marcel Restaurant


receita

Interfood traz ao brasil o ARMAND DE BRIGNAC Produzida pela família Cattier desde 1763 em Montage de Reims, França, Armand de Brignac é um champagne renomado, também devido ao seu exclusivo processo de elaboração, todo manual. A colheita das uvas, o degorgement, o engarrafamento e a colocação de cada rótulo, tudo é feito por apenas oito pessoas. O Master Wine Maker Jean Jacques Cattier e seu filho Alexandre comandam o processo, do começo ao fim. As uvas Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier são selecionadas de vinhedos Premier e Grand Cru provenientes de terroirs históricos — Montage de Reims, Vallée de la Marne e Cotê des Blancs. A cave, das mais profundas na região de Champagne, fica a 30 metros de profundidade, onde o champagne envelhece naturalmente, até ser feita a remuage. A seguir é acrescido o “licor de expedição”, segredo de família mantido a sete chaves.

Armand de Brignac foi escolhida às cegas entre mil marcas de champagne como a Número Um por críticos, sommeliers e celebridades Elaborado com cana-de-açúcar e um blend de vinhos das melhores colheitas, que envelhecem em barris de carvalho da Borgonha (por onde já passaram Chardonnays) por nove meses, a refinada breuvage teve seu rótulo desenhado pelo estilista francês André Courrèges. Em 2010, os mais respeitados críticos e sommeliers realizaram uma degustação às cegas, com mil marcas de champagne. Os resultados foram publicados no Fine Champagne Magazine: Armand de Brignac foi a Número Um com 96 pontos, tornando-se a marca de champagne de luxo que mais cresce no mundo. Distribuída em 70 países, encontra-se em lojas como Harvey Nichols e Harrod’s em Londres, Sherry-Lehmann em Nova York, nos restaurantes Le Moulin des Mougins em Monte Carlo, e nos hotéis Ritz Carlton de todo o mundo. Armand de Brignac está hoje entre as 20 maisons de champagne recomendadas pelo connaisseur Robert Parker, que a criticou como “Excelente” e a apresentou a astros como Tom Cruise, Leo di Caprio, Roger Federer e George Clooney. SERVIÇO www.todovino.com.br Tel.: (11) 2602-7266

32


clics CHIC Iratuã Freitas

DIA DA INDÚSTRIA A CNI-Confederação Nacional da Indústria e a FIEC-Federação das Indústrias do Ceará realizaram sessão solene, em comemoração do Dia da Indústria. Na ocasião, foram outorgadas comendas às grandes personalidades do nosso Estado. O La Maison Dunas foi o cenário da prestigiada noite.

Beto e Ana Studart

Lisandro e Eveline Fujita Ernesto Saboia e Arialdo Pinho

Binho Bezerra e Isabela Martin

Cristiana Lobo e Luizianne Lins

OS TRINTA CEARENSES MAIS INFLUENTES Domingos Filho, Ciro Gomes e Roberto Macedo

Cláudio e Renata Vale

Rejane e João Batista Fujita Mário Feitosa e Luis Sérgio Santos

Beto Studart, Francisco José Andrade Silveira, Ciro Gomes e João Batista Fujita

Pompeu Vasconcelos e Cid Marconi

Rui do Ceará, José Carlos Pontes e Adriano Nogueira

Sonia Bayma, Alfredo Marques, Fernando Maia, Roberto Cláudio, Freitas Júnior e Cláudia Vasquez

O Gran Marquise Hotel foi o cenário da festa de entrega do troféu aos 30 cearenses mais influentes — uma promoção da Editora Omni.

PAGUE MENOS 30 ANOS Belíssima a festa em que se brindou às três décadas de atuação das Farmácias Pague Menos. O cantor Leonardo foi a atração principal do evento. Auricélia e Deusmar Queirós

Humberto Lima e Rosilândia, com o filho Bruno

SUITE DAS NOIVAS O coiffeur Walker inaugurou, em suas instalações, uma suíte para noivas. A imprensa foi recebida para um coquetel, quando assistiram ao desfile das modelos Ariane Miranda e Cynthia Mendes, caracterizadas como (lindas!) noivas.

34

Deusmar Queirós, Wanda Palhano, Marta Peixe e José Valdo

Ubiranilson e Francilene Alves

Carlos Queiroz e Katerine


clics CHIC

ARTE O artista plástico Carlos Macedo está em cartaz no Moana Restaurante, com a mostra Gravuras e Relevos. Confira nas imagens alguns VIPs presentes à première da exposição. João Jorge Melo, Carlos Macedo e Cantidio

Cacau Brasil, Maninha Moraes, Ritelza Cabral e Norma Paula

Welbaneide Luna e Lilian Porto

Freitas Júnior, André Linheiro e Alfredo Marques

Eduardo Sisi, Luciana Diogo e Carlos Macedo

O procurador de Justiça José Valdo Silva, com Priscila Cavalcante e Marta Peixe, comemorou aniversário em jantar na Whiskeria do Parque Recreio

Carol, aqui com Juan e Arcelino Mentor, abriu as portas de sua casa para um almoço, ao festejar sua nova idade

Jornalista Heloísa Helena Rodrigues Dantas ganhou parabéns em noite animada por Mariana Brandão e Banda, no Roma Antica. A aniversariante posou junto ao empresário Enzo Agresti, que comanda a casa

ARRAIÁ NAS DUNAS Foi promovido no Pátio da Igreja de Lourdes, nas Dunas, o I Arraiá dos Moradores das Dunas. A iniciativa da festa foi da presidente da Associação dos Moradores das Dunas, Lídia Oliveira.

Ministro Ubiratan Aguiar autografa Tropel do Tempo para Assis Machado, presidente do Conselho de Ética do PSDB-CE

Lara e Pedro Fiúza

Lina e Cândido Pinheiro

36

Lidia Oliveira, César Cals Neto e Inês Cals

Pedro Neto e Lidia Oliveira

Tuta Sancho e Vevé Martins de Lima prestigiaram Cláudio Cabral em sua Feijoada Cabral no Fortal

Henry Dummar Azulai ganhou festa organizada por sua mãe, Carmen Lúcia Dummar Azulai. A Mansão Castelo lotou com os muitos jovens que foram abraçar o aniversariante

Paloma Fernandes, gerente H.Stern no Ceará, anfitrionou o coquetel Love Ballons, especial para o Dia dos Namorados. Loja H.Stern do Shopping Varandas recebeu só gente bacana no badalado coquetel Ao trocar de idade, Livia Barreira recebeu seus muitos amigos, para uma animada tarde de sábado. No script, feijoada e samba de mesa

37


automóvel

C3 PICASSO S

ob o motto “a vida elevada ao cubo”, o novo monovolume da Citroën, desenvolvido no Brasil em Porto Real/RJ, possui legítima vocação urbana e oferece muitos conteúdos de série e tecnologias inéditas no segmento. Requintado e sedutor, o C3 Picasso caracteriza-se por amplo espaço interno, dirigibilidade exemplar e estilo inovador — ecoando o perfil do artista malaguenho que lhe empresta o nome. “Com sua inovação e qualidade construtiva, o mais novo representante da Créative Technologie em nosso País certamente passará a ser a nova referência tecnológica no segmento de monovolumes compactos”, afirma Ivan Ségal, presidente da Citroën do Brasil, que destaca a oferta da garantia de 3 anos e do competitivo Plano de Manutenção com Preços Fixos como mais um diferencial.

No perfil, a carroceria verticalizada chama a atenção, sinalizando para a generosa habitabilidade do projeto, uma consequência direta de seu entre-eixos alongado. Ainda na lateral destacam-se o friso e as rodas de grande diâmetro, demonstrando solidez. Na traseira, o C3 Picasso retrata sua força estilística: “Deslocamos o porta-placa, criando uma sensação totalmente assimétrica. Somente um modelo com o sobrenome ‘Picasso’ permitiria isso”, explica Thierry Hospitel, diretor de Estilo da América Latina.

Perfeito para o uso diário na cidade e também para as viagens de lazer, o modelo foi criado para quem deseja um carro com personalidade marcante, sem abrir mão da praticidade do dia a dia. Combinando sedução e fluidez, força e prazer de dirigir, volume e bem-estar, o estilo do C3 Picasso teve como ponto de partida a criação de caráter e personalidade próprios ao modelo.

Compacto em suas dimensões — são 4.092 mm de comprimento e 1.723 mm de largura —, o veículo comprova suas aptidões urbanas no formato de sua carroceria em cubo, tendência mundial do segmento que otimiza os volumes e o torna a um só tempo prático, confortável e convivial. Para o motorista, a posição elevada de dirigir, que proporciona melhor visibilidade e maior sensação de segurança, é um atrativo extra.

Na frente, os chevrons destacam a nova identidade visual da marca. Os parachoques, suaves e integrados, compoem com o grupo ótico, posicionado bem ao alto, o design harmônico da dianteira. Dividido em três partes, o parabrisa panorâmico, verdadeira assinatura estilística do modelo, permite aos ocupantes visibilidade periférica sem igual.

38

Os contrastes entre as cores da carroceria, principalmente na interação entre o preto e o cromado, trazem o C3 Picasso ao mercado com sete opções: Blanc Banquise (branca), Gris Aluminium (prata), Rouge (vermelha), Perla Nera (preta), Gris Cendré (champanhe), Grafito (grafite) e a inédita Bleu Bourrasque (azul).

Internamente, compara-se a monovolumes de categoria superior: o espaço para os joelhos é muito confortável e a altura livre nos assentos traseiros, de 122 mm, é notável. A largura para os cotovelos é, na frente e atrás, a melhor do segmento, permitindo respectivamente 1,43 m e 1,40 m de extensão.

39


Há grande acessibilidade, graças aos generosos ângulos de abertura das portas, que dão facilidade de acesso ao interior do veículo, assim como amplo e versátil espaço para bagagem: nas três versões, pode-se rebater o banco traseiro em 1/3 ou 2/3 e aproveitar o generoso porta-malas de 583 mm de altura, 1.233 mm de largura e comprimento máximo de 750 mm. O volume de carga de 403 litros (VDA) em posição normal chega a 1.500 litros com os bancos traseiros rebatidos. O aconchegante interior do C3 Picasso expressa a qualidade na escolha dos materiais e no equilíbrio das cores. O painel de formas arredondadas exprime modernidade e fluidez e apresenta quadro de instrumentos analógico totalmente voltado para o motorista — influência das últimas criações da Citroën, como os modelos DS3 e DS4. O volante ergonomicamente evoluído tem ótima pegada e dispõe de regulagens de altura e profundidade. “Os tecidos e forrações internas, próprios do modelo, foram desenvolvidos para suportar as altas temperaturas brasileiras, permitindo maior conforto ao toque”, explica o designer. A cor escura também foi exigência do mercado brasileiro, que prefere tons sóbrios e discretos. Na versão top Exclusive, o couro com malha 3D assegura um ambiente moderno e sofisticado. Dentro do Citroën C3 Picasso, desfruta-se de parassóis com espelho de cortesia, espelho de vigilância de crianças, porta-objetos e tomadas (12V e USB), itens do generoso pacote de equipamentos de conveniência e conforto — como ainda mesinhas dobráveis para os bancos traseiros, apoio de braços e porta-revistas para os bancos dianteiros. A assinatura ‘Picasso’ identifica a ampla gama de monovolumes da marca, imediatamente associados à arte contemporânea, ao estilo e à inovação. Reforça seus principais valores: prestígio, requinte, tecnologia, criatividade e estilo diferenciados.

40

O motor 1.6 16V Flex com quatro cilindros oferece 113 cv de potência a 5.800 rpm com álcool e 110 cv a 5.800 rpm com gasolina, assegurando maior agilidade na condução do modelo. Junto ao desempenho, o generoso torque, 155 Nm a 4.500 rpm com álcool e 142 Nm a 4.000 rpm com gasolina, proporciona melhor resposta ao acelerador, e, em consequência, maior prazer em dirigir. No C3 Picasso, o motor recebeu calibragem específica, adaptado aos novos parâmetros do veículo. O C3 Picasso tem duas opções de câmbio: a manual com cinco velocidades à frente (MA5R) e a automática sequencial AT8 que, graças ao software auto-active, adapta seu funcionamento ao programa escolhido (esporte ou econômico) e às condições externas (relevo da estrada, aderência, carga do veículo, aceleração ou desaceleração) e internas (temperatura e pressão de óleo da caixa, motor frio e outros fatores).

Nas versões GLX e Exclusive, os pneus são montados na nova roda Blade. Na versão GL, as rodas são de aço, guarnecidas pela calota Feroe. O C3 Picasso possui sistema de frenagem adaptado ao seu perfil e especificações como velocidade máxima, massa etc. Quando não equipado com ABS + EBD, possui um compensador de frenagem que assegura reduções de velocidade seguras e equilibradas, com excelente isolamento acústico da cabine. Junto a tudo isso, seu sistema de áudio e multimídia contém navegação em cores integrada e também um sistema de áudio/CD compatível com arquivos MP3/WMA e um kit viva-voz Bluetooth, com tela colorida de 7 polegadas para assegurar a legibilidade otimizada das informações. Sua cartografia pode ser exibida em modo 2D ou em modo perspectiva para facilitar a leitura do itinerário. Além disso, há os opcionais de segurança e outros destaques — como os 12 anos de garantia anticorrosão perfurativa.

Desempenho ágil, melhor aceleração e maior prazer ao conduzir

Na frente, a suspensão é independente, tipo McPherson, com molas helicoidais, barra estabilizadora e amortecedores pressurizados. Na traseira, o conjunto é formado por uma travessa deformável, com molas helicoidais, amortecedores pressurizados e barra estabilizadora. O pneu que equipa o C3 Picasso é o Pirelli P7, de dimensões 195/55 R16 87V, que agrega elegância, conforto e segurança.

Assim como o SUV compacto AirCross, o Citroën C3 Picasso tem 20 kg de materiais verdes embarcados, utilizando todas as soluções de engenharia existentes e disponíveis. Tal fato permite reduzir o impacto ambiental no ciclo de vida do produto, principalmente em relação à reutilização de resíduos plásticos e a captura de CO2 da atmosfera — dando ainda ao modelo um índice de reciclabilidade de 85%.

41


automóvel

FREELANDER 2

Diesel

Tudo isso permite níveis de consumo extremamente baixos e ampla autonomia — que pode chegar a até 972 quilômetros com um tanque de diesel. A economia de combustível e os baixos índices de emissões de gases poluentes não afetam o pique do novo Freelander 2 com motor SD4 diesel. O modelo vai da imobilidade aos 100 km/h em 9,5 segundos. Os 190 km/h de velocidade máxima garantem excelente rendimento ao veículo. Além disso, na tampa do motor, nervuras adicionais reduzem os ruídos. Uma camada emborrachada foi aplicada no topo e na base do propulsor, para absorver o som do funcionamento dos injetores. A tampa do motor é produzida com materiais que podem ser reciclados ao final da vida útil do veículo. A transmissão automática de seis velocidades Aisin Warner AWF21, desenhada para proporcionar condução extremamente confortável, permite respostas rápidas e trocas quase imperceptíveis ao motorista, graças à incorporação de rolamentos de rolos cônicos, discos de baixa resistência aos rolamentos e à utilização de um fluído de baixíssima viscosidade. Um sistema inteligente reduz as rotações do motor quando o veículo encontra-se parado no modo Drive, otimizando o consumo de combustível.

U

m grande sucesso de vendas da Land Rover no Brasil desde sua chegada ao mercado em 2007, o Freelander 2 é apresentado agora com opção de motor diesel, incorporando maior autonomia, torque elevado e mais conforto para o motorista. Com 2.2 litros e 190 cv de potência, o novo propulsor está disponível nas 30 concessionárias da marca em todo o País.

Os modelos 2011 do Freelander têm novo design exterior, friso cromado na tampa do portamalas, parachoque dianteiro redesenhado, nova grade frontal e rodas de 18 ou 19 polegadas em estilo mais arrojado. Por dentro, o veículo ganhou novo painel de instrumentos e opções de revestimento dos bancos. Silencioso e eficiente, o novo motor 2.2 diesel SD4 que equipa este Land Rover desenvolve 190 cavalos de potência e 420 Nm de torque.

42

Um turbo compressor refrigerado a água, desenvolvido especialmente para o novo motor SD4, permite o seu funcionamento em temperaturas muito elevadas, proporcionando mais potência e torque. O motor também integra o sistema common rail de injeção de combustível, de elevada velocidade, que otimiza o processo de combustão. O veículo é ainda equipado com o Sistema Inteligente de Gestão de Potência (IPMS), que utiliza a energia cinética gerada pelas frenagens como fonte de energia para o carregamento da bateria, dispensando a utilização de combustível para tal. Sensores posicionados no coletor de escape permitem monitorar com precisão a temperatura interna do turbo compressor, permitindo maior eficiência do turbo e menor consumo de combustível, sem comprometer desempenho e robustez.

A relação de marchas proporciona dirigibilidade com extremo conforto e respostas rápidas aos comandos do motorista, sem prejudicar o desempenho fora de estrada e as características do exclusivo sistema Terrain Response que, ao giro de um botão, adapta todas as configurações de motor, câmbio e tração do veículo ao tipo de piso em que se trafega — asfalto, areia, terra/lama ou grama/neve. O Freelander 2 2011 recebeu modificações no parachoque dianteiro e na grade frontal, assim como nos conjuntos óticos traseiros e dianteiros. Os faróis de neblina ganharam nova moldura e as maçanetas de abertura das portas e do porta-malas chegam agora na cor da carroceria, assim como os espelhos retrovisores (com área 10% maior) e os esguichos limpadores dos faróis dianteiros. Por dentro, novas cores para bancos, acabamento em materiais nobres e assentos com dois níveis de ajuste elétrico — 10 ou 14 posições diferentes, conforme a versão. Incorporando vários atributos de segurança, como o Command Driving Position para mais visibilidade nos quatro ângulos, o carro oferece ainda nove airbags — um só para proteger os joelhos do condutor — e recebeu 5 estrelas no teste Euro NCAP. referência mundial em segurança de tráfego.

43


O Freelander 2, como todos os demais modelos da Land Rover, foi sistematicamente testado sob condições extremas em diversas regiões no Reino Unido, EUA, Oriente Médio, Austrália e Rússia, sob temperaturas que variaram entre -40oC e +50oC e até 95% de umidade relativa do ar, percorrendo todo tipo de terreno em altitudes de até 4 mil metros.


société chic

FUTURE DESIGNERS

Heloisa Helena

A Lycra aposta de novo em jovens talentos, com o concurso Future Designers 2011, que reúne os principais estilistas e empresários nacionais, com muita disputa nos segmentos jeanswear, swimwear e underwear. Na categoria moda-praia, a cearense (aluna de Design de Moda da Faculdade Católica), Adryele Moraes Dias foi a vencedora do Concurso Cultural Lycra Créativité 2010, representando a marca Allamar. Agora, na edição 2011 do certame, Adryele utilizou o kit do concurso com aproximadamente quatro metros de tecido com fio Lycra para ser uma das semifinalistas, responsável pela criação do maillot mostrado aqui ao lado. Fátima Duarte, Luiziane Cavalcante e Inara Almeida

Mostra EM COR O artista plástico espanhol Peris Carbonell expôs seus trabalhos, pela primeira vez no Brasil, no Shopping Del Paseo, sob a curadoria do arquiteto Omar Albuquerque. Na abertura, prestigiado coquetel teve a presença do artista que, hospedado no Cumbuco, aproveitou o belíssimo cenário para criar novas obras.

Após ter seus croquis escolhidos, ela vai desenvolver a coleção, a ser apreciada por banca de profissionais e formadores de opinião do mercado da moda, em vídeos produzidos no Clube Nacional — que será palco da grande final no dia 25 de outubro. Os vídeos já estão disponíveis no YouTube e no site do concurso. Os vencedores, em cada categoria, além de desfilar sua coleção para profissionais do mercado têxtil, viajarão a Paris, França, para visitar a tradicional Première Vision, lançadora de tendências mundiais. Acesse: www.lycrafuturedesigners.com

André Bellaguarda e Anna Paula Sobral

Mulheres NA Pauta Inara de Almeida promoveu edição especial do Mulheres em Pauta em jantar no Fashion Gourmet de Camila Câmara.

férias em Jeri O programa Som e Areia foi destaque na programação TVC nas Férias, onde o músico Davi Moraes comandou turma, na paradisíaca Jericoacoara, ao som de muita música. Foi um reality show diferente, numa casa monitorada por câmeras e cercada de instrumentos musicais, em que grandes nomes da MPB como Sandra de Sá, Arnaldo Antunes, Frejat, Morais Moreira, Maria Rita, Roberta Sá, Beto Lee, Pedro Luis e o cearense Waldonys conviveram, compuseram, tocaram, cantaram e se divertiram. A cada dia foi exibido um novo episódio, às 14h30, com horário alternativo às 20h.

CicarelLi Equipe de Walker Santhiago assinou make up e hair de Daniela Cicarelli, que circulou em Fortaleza para campanha da marca Datelli. Em bate-papo descontraído com o requisitado coiffeur, a top elogiou o espaço, destacando os serviços que ela não encontra em grandes salões de outros estados.

46

Inspiração de cinema Alysson Aragão, em parceria com Suzane Farias, promoveu badalado desfile no Barbra’s Eden, destacando a coleção El Deseo, inspirada na obra do cineasta Alejandro Almodóvar. As criações do estilista e as preciosidades assinadas pela designer de jóias encantaram os convidados.

Waneska e Otavio, filhos de Antonio Lucio Jesuíno da Costa-Helena Alves, e Otávio Alcântara de Lima-Maria do Socorro, casaram-se dia 30 de julho, na Igreja de São Vicente de Paulo, com cerimonial de Daniela Monteiro e recepção no Teka’s Maggy. Alguns dos profissionais envolvidos: Clecio Albuquerque Fotografia, Paloma Chocolates, banda Taciano Negrão e Leo Fran respondendo por cabelo e make-up...

47


artigo

ILEGALIDADE: CLÁUSULA DE PRORROGAÇÃO NOS CONTRATOS DO STF

A

anomalia presente nos critérios quer regem o Sistema Financeiro de Habitação vem de nascença. O SFH surgiu falho, aparentemente na esteira da velha e contumaz mania política brasileira do “quem venha atrás que feche a porta”. Fato é que, entre tantas fórmulas esdrúxulas do SFH, existe a que reajusta as prestações mensais do financiamento por um índice, via de regra a variação salarial do mutuário (PES–Plano de Equivalência Salarial), mas reajusta o saldo devedor por outro, qual seja, a TR (taxa de Referência) acrescida dos juros contratuais. Evidentemente, tal metodologia irá gerar um desequilíbrio contratual, haja vista que o saldo devedor aumentará numa proporção muito maior do que o valor da prestação. A consequência natural de tal deformação é que o mutuário paga todas as prestações mensais do contrato e, ao final, o agente financeiro remete-lhe uma cobrança do “valor residual” (a diferença originada pelos critérios mencionados), saldo este que é, geralmente o dobro do valor do imóvel. Sabendo disso, o Governo Federal criou o FCVS–Fundo de Compensação de Variação Salarial, que, em síntese, tratavase de um fundo pago pelos mutuários, a ser utilizado para a cobertura do saldo devedor residual do contrato. Entretanto, para não se desviar da enraizada mania de não resolver o problema e sim tentar minimizá-lo e empurrá-lo para a administração seguinte, o Governo Federal limitou o FCVS a contratos até determinado valor.

Depois, em 1987, os financiamentos do SFH, mesmo os limitados a valores menores, passaram a não mais ter cobertura do Fundo de Compensação de Variações Salariais para o que se denomina de “saldo residual”. Como nova “solução” — para o Governo —, este inseriu nos contratos uma cláusula estabelecendo que, havendo saldo residual após o pagamento de todas as parcelas do financiamento, o mesmo é automaticamente refinanciado em metade do prazo original, ou seja, o mutuário pagava, por exemplo, 240 parcelas mensais e, após, ainda tinha que pagar mais 120 prestações para quitar o famigerado saldo residual. Esta cláusula é comumente denominada “cláusula de prorrogação”. Ocorre que a referida cláusula, contida nos contratos de financiamento é potestativa, isto é, imposta ao bel-prazer de somente uma das partes (o Agente Financeiro), e traz excessiva desvantagem ao mutuário, além de não ser transparente para o consumidor comum. Com efeito, nenhum mutuário, quando contratou com o agente financeiro, tinha idéia das consequências desta “cláusula de prorrogação” — que afronta o Código de Defesa do Consumidor e o Código Civil, e é nula de pleno direito.

À

A construção doutrinária exposta está se sedimentando nos tribunais, que já se posicionam no sentido de que “é imprescindível ao devedor o conhecimento pleno do total a pagar, com e sem financiamento, sendo direito irrefutável do consumidor, do comprador, do contratante, enfim, a visão completa do negócio jurídico celebrado. “Tendo, assim, o conhecimento inconteste do ato e suas consequências e implicações, para, no exercício da liberdade contratual optar pelo que melhor lhe convier aos interesses, evidenciando assim, as raízes da instituição da função social do contrato, inaugurada pelo Código Civil vigente, juntamente com o justo equilíbrio contratual”. Deste modo, multiplicam-se as demandas judiciais objetivando a declaração de ilegalidade da cláusula de prorrogação e a garantia ao mutuário do direito de receber a quitação do contrato após o pagamento da quantidade de parcelas originalmente pactuada.

ve nd a!

Welton Demétrio OAB/CE 10.250

48

49


automóvel

Ka

2012

A

Ford lança o Ka 2012 para seguir liderando o segmento de hatches compactos de três portas. Detendo cerca de 30% desse mercado e um dos veículos mais vendidos da marca, o Ka 2012 foi aprimorado nos seus principais atrativos: o design moderno, o prazer de dirigir e o conceito de “mais por menos” entre os veículos de entrada. Modelos 1.0 Flex com mais conteúdo, uma versão 1.6 Flex esportiva com visual diferenciado e mudança na aparência seguindo a linguagem Kinetic, que identifica a atual linha Ford, são as novidades para 2012 do Ford Ka, que mantém preços mais acessíveis e os melhores valores agregados da categoria. À primeira vista, a principal evolução do design Kinetic no veículo é a grade trapezoidal ampla incorporada ao parachoque. Conforme a versão, há equipamentos que modernizam ainda mais o visual do Ka 2012, como os faróis de neblina integrados, repetidores laterais de seta de direção e rodas de liga-leve aro 14. O Ford Ka 2012 1.0 chega em cinco cores: vermelho Bari, preto Ebony, azul Noronha, branco Ártico e prata Geada. Apesar da maior mudança na frente do veículo, com as grades e parachoque, há detalhes de acabamento também na traseira, onde além de um aplique preto com refletores na base do parachoque, as lanternas e o brake-light têm novas lentes translúcidas escurecidas, de efeito diferenciado. A tampa do porta-malas recebeu nova régua, mais larga. Na lateral, as rodas de liga-leve de 14 polegadas são opcionais da versão Pulse, assim como as molduras laterais, de material injetado e na cor da carroceria. As calotas têm dois novos desenhos, para as versões Fly e Pulse. Os repetidores dos piscas integrados aos retrovisores são outra novidade no catálogo Pulse. Com preço de lista a partir de R$ 24.500, as versões possuem onze opções de conteúdo. Ainda na versão de entrada o pacote tem travas elétricas, travamento automático das portas a 15 km/h, controle remoto, alarme volumétrico, abertura elétrica do porta-malas no painel, sistema distribuído de imobilização antifurto Ford (D-PATS) e rodas 14 polegadas. O ar-condicionado é opcional. A versão Fly traz de série travas e vidros elétricos e a Pulse conta com o kit Class (ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricas), e opcionalmente rodas de liga-leve, som MyConnection e airbags.

50

Com onze opções de catálogos, eis o hatch três portas mais barato do Brasil na sua categoria


Ka

Sport

Competindo na faixa de mercado em que figuram veículos com aparência esportiva, o Ka Sport nomeia o modelo equipado exclusivamente com motor 1.6, no qual o design é marcante com faixas em preto fosco, inspiradas no Mustang, que vão do capô e teto à traseira do veículo, além do kit aerodinâmico e uma cor exclusiva de lançamento: o laranja Ibiza. Além dela, o Ford Ka Sport 2012 também está disponível nas combinações: branco Ártico com faixas pretas, prata Geada com faixas pretas, preto Ebony e vermelho Bari com faixas brancas “nude”. Equipado com esse pacote visual exclusivo, motor 1.6, rodas de liga-leve de 15 polegadas na cor cinza London Gray, aerofólio na traseira e spoiler na cor do veículo com refletores, o carro valoriza o desempenho e a esportividade, para consumidores de espírito jovem. Além disso, o Ford Ka Sport vem completo, com todos os equipamentos da versão 1.0, mais freios dianteiros com discos ventilados e pneus 195/55 R15 que o deixaram mais rápido tanto em pista seca como molhada, além de ter reduzido o espaço de frenagem; seu único opcional é o airbag duplo. Por dentro, o veículo também recebeu tratamento diferenciado, a começar pelos bancos com figurino do tipo concha, em tecidos exclusivos em dois tons (preto e cinza) com o logotipo Sport bordado nos encostos dianteiros.

Motor 1.6, visual exclusivíssimo e as linhas mais bonitas do segmento 52

53


O volante é esportivo na versão sem airbag. O rádio MyConnection também faz parte dos itens de série. Os mostradores do painel trazem grafismo próprio, inédito. Em todas as versões, o Ford Ka 2012 oferece alerta de manutenção programada por tempo ou quilometragem, chave única para ignição e abastecimento, conta-giros, relógio digital no painel, desligamento automático dos faróis e lanternas ao desligar o veículo (battery saver), console central com porta-objetos e porta-latas integrado, porta-copos central, luz de cortesia dianteira com temporizador, parassóis do motorista e do passageiro biarticulados e com espelho de cortesia, porta-luvas com tampa, luz de advertência de reserva de combustível, apoios de cabeça dianteiros e traseiros com regulagem de altura, banco traseiro com encosto rebatível, jogo de chave/cilindro antifurto e limpador do parabrisa com temporizador. O veículo traz ainda porta-malas com revestimento lateral e alça interna para fechamento, preparação para vidros elétricos com abertura e fechamento global, tampão do porta-malas com revestimento em carpete, tomada de força 12V, luz elevada de freio, antena de teto e vidros verdes escurecidos. Por meio dos Seguros Ford, a marca criou ainda um seguro especial para o Ka Sport 2012, com uma série de vantagens.

54


style CHIC

Inara de Almeida

Saúde é CHIC

Chegamos a mais uma edição, trazendo as novidades encontradas no cenário da saúde do bem-estar, como também dicas saborosas de receitas saudáveis para que você tenha um dia a dia com mais energia — e, consequentemente, sua autoestima seja mais elevada e você desfrute de mais disposição, mais sucesso e felicidade. Você pode ter tudo mas, se não tiver saúde, não tem nada... por isso, cuide dela. Na edição passada divulguei um tratamento moderno que estou realizando com a Dra. Gina Belém, do Espaço Perle*. Trata-se do Triniti, uma inovação tecnológica voltada para a saúde e o rejuvenescimento da pele. São três sessões, estou na segunda — e é realmente visível a diferença e a aparência obtida. Na próxima edição, teremos o “veredicto” final sobre os resultados alcançados durante esses três meses. Continuo com o tratamento de acupuntura, com a Dra. Larissa Costa, da Clínica Vida* que, através de suas agulhinhas milagrosas, me traz equilíbrio e mais tranquilidade para levar uma vida mais centrada. Curtam a leitura, aproveitem as dicas, pratiquem esportes — e a gentileza! Tenham uma vida mais leve e saudável... afinal — ter saúde é CHIC. Tim-tim!

Treinamento Funcional Quero apresentar-lhes a nova forma que encontrei de ficar em forma e, FUNCIONA ao mesmo tempo, me divertir enquanto faço atividade física. Cansada

Suco Energizante laranja, espinafre e kiwi

Um copo deste suco fornece três vezes mais que a quantidade de vitamina C diária recomendada. Uma das maiores deficiências de mineral, a mais comum do mundo, é a carência de ferro. Pois este suco auxilia a absorção de ferro e aumenta os níveis de ácido fólico — necessário para a produção de glóbulos vermelhos, que restauram a energia do corpo de maneira considerável. Receita: >> 01 maço de folhas de espinafre; >> 02 laranjas descascadas em gomos sem caroço; >> 03 kiwis, cortados em pedaços grandes. Enrole as folhas de espinafre nos pedaços de laranja e kiwi e passe tudo pela centrífuga. Mexa e beba. Se você não utilizar centrífuga, faça um suco de laranja e bata com o espinafre e o kiwi no liquidificador; coe e beba. Dica: a vantagem de utilizar a centrífuga é que manteremos a parte branca da laranja — a pele fina entre a casca e os gomos, onde se encontram os bioflavonóides. Nutrientes: vitaminas B1, B2, B3, B5, B6, C, E, K, ácido fólico, betacaroteno, cálcio, cobre, ferro, iodo, magnésio, manganês, fósforo, potássio, zinco e limonina.

de “puxar ferro”, prefiro o condicionamento físico que conseguimos através do esporte, encontrei em uma academia de Fortaleza tudo o que eu estava procurando. Esta novidade é o Treinamento Funcional, modalidade que chegou à cidade em 2009 através da academia CrossGym* e que vem ganhando novos adeptos a cada dia. Muitos o chamam de “musculação inteligente”, por estimular o corpo a trabalhar todas as suas possibilidades, estimulando flexibilidade, agilidade, força, equilíbrio e coordenação, recuperando a avidez de quando éramos jovens que, com o tempo, é impossível preservar, mas que, com o treinamento funcional, retorna de maneira surpreendente. Estou impressionada! Iniciei há pouco mais de dois meses e já notei minhas pernas torneadas, músculos alongados, tonificados e articulações bem fortalecidas, resultados visíveis mesmo com tão pouco tempo. Na academia encontrei amigas — eu notava mudanças no corpo delas e não sabia o que era, mas agora sei: o Treinamento Funcional funciona!!

58

Salada de Batata DIFERENTE Pedi para uma grande amiga, Anayde Mello — que é chef Cordon Bleu —, uma sugestão diferente de salada. Fiz em casa, experimentamos — eu e minha amiga Larissa Aguiar, que também adorou —, aprovamos, fiz a foto, e na próxima página está a receita. É uma salada muito saudável, que alimenta e supre o organismo de muitos nutrientes necessários para uma boa alimentação. É deliciosa... experimente.

59


SAÚDE para a sua pele!

Ingredientes:

A saúde da sua pele depende de vários fatores — internos, externos e genéticos. Para cuidar dela, procure um(a) dermatologista, que irá indicar o melhor tratamento ou como fazer para mantê-la bela e saudável. Mesmo tendo “pele de pêssego”, procure utilizar produtos corretos para o seu tipo de pele, beber muita água, usar proteção solar e ter um bom funcionamento

>> 300 g de batatas, descascadas e cortadas em cubinhos; >> duas maçãs grandes, sem sementes; >> suco de dois limões pequenos; >> dois talos de salsão, limpos e cortados em tirinhas finas; >> 100 g de nozes picadas; >> 50 g de passas, sem caroços; >> 100 ml de vinho branco; >> 06 colheres (chá) de iogurte natural cremoso; >> 01colher (chá) de mostarda; >> 01 maço de alface americana; >> 01 maço de alface roxa. sal e pimenta do reino à gosto

GÉNIFIQUE – Activiteur de Jeunesse Os gens produzem proteínas responsáveis pela juventude da pele. Com o passar dos anos, esta produção de proteínas é reduzida. Génifique reativa a atividade dos gens, estimulando a produção de proteínas e garantindo a juventude da pele. Os resultados tornam-se visíveis em apenas 7 dias: a pele fica sedosa...

preparo: 1. Cozinhe as batatas em água com sal, cuidando para que não passem do ponto de cozimento. Leve-as à geladeira em água fria, até o momento de utilizá-las; 2. Deixe as passas mergulhadas no vinho por 30 min. Escorra e reserve; 3. Enquanto as batatas cozinham, pique as maçãs em cubinhos, regando-as com o suco de um limão, para evitar que escureçam; 4. Numa saladeira, misture o salsão, as nozes, as passas e as maçãs e acrescente as batatas, já frias; 5. Prepare o molho: misture o restante do suco de limão com o iogurte. Mexa bem. Junte a mostarda e

tempere com sal e pimenta-do-reino; 6. Despeje o molho sobre a salada e mexa delicadamente; 7. Sirva com os dois tipos de alface, grosseiramente picada. 8. Separe algumas folhas de salada americana para montar a salada dentro das folhas, como se fossem cumbucas.

Superdicas: Todos estes insumos frescos e de melhor qualidade você poderá encontrar nos Mercadinhos São Luiz, onde também vale aproveitar as dicas preciosas da chef Anayde Melo, que todas as quartas-feiras está na loja da Av. Senador Virgílio Távora, das 14h às 17h, e na loja da Av. Alberto Sá (Dunas), das 17h às 20h, demonstrando a utilização de produtos em receitas rápidas, com muitas dicas maravilhosas. Eis algumas delas: A importância de guardar os legumes em água gelada depois de cozidos é para conservar-lhes a cor. As batatas ficam brilhantes e os legumes verdes, como brócolis e vagens, ficam com sua cor mais intensa.

do intestino. Estas recomendações são importantíssimos para uma pele sempre saudável. Seguem dicas de produtos top de linha da Lancôme*, que deixam a pele linda, saudável, descansada, fresca, rejuvenescida, e que, aliados a uma boa alimentação e qualidade de vida, trazem resultados surpreendentes... você sentirá “na pele” o quanto ganha por levar uma vida saudável.

As hastes de salsão ou aipo precisam ser limpas, isto é, as fibras dos talos precisam ser retiradas. Suas folhas verdes e grandes não são utilizadas. Basta passar o descascador de legumes ao longo do seu comprimento e está pronto para ser cortado, em rodelas ou em tirinhas. A alface americana é muito saborosa. Nada de folhas verdes escuras — melhor usar as mais clarinhas. Rasgue as folhas com as mãos: as facas podem escurecer as folhas. Utilize sempre peças de vidro para apresentar as saladas. As travessas de inox podem comprometer o sabor e as de plástico, bem... sem comentários para essas.

PURE EMPREINTE – Masque Esta máscara de textura leve absorve impurezas e o excesso de oleosidade, purificando a pele e contraindo os poros. Sua pele é revitalizada, retexturizada e fica livre do brilho excessivo. A argila branca (caulim), um pó rico em minerais, ao secar sobre a superfície da pele absorve a oleosidade excessiva e as impurezas, eliminando-as com a máscara. HYDRA ZEN – Fluido O consagrado Hydra Zen está de volta e, nesta nova versão, traz a tecnologia Neocalm, enriquecida com o poder da rosa e do jasmim, que irrigam a pele de forma contínua e reforçam a barreira cutânea. O uso diário do produto hidrata a pele intensa e continuamente durante 24 horas, tornando-a macia, luminosa e reduzindo os sinais de cansaço. HYDRA ZEN – Yeux O Hydra Zen para os olhos traz, em sua nova versão, a mesma tecnologia Neocalm, na consistência de um creme apaziguante, especificamente formulado para a área sensível do contorno dos olhos. Reduz as bolsas e elimina os sinais de fadiga.

Créditos: • CrossGym – República do Líbano, 1415 - Tel.: (85) 3267-4795 • Espaço Perle – Pátio Dom Luis - Tel.: (85) 3267-1108 • Clínica Viva – Harmony Medical Center - Tel.: (85) 3486-6171 • Lancôme – American News Perfumes - Tel.: (85) 3032-5918

“Cuide de sua saúde e beba uma taça de vinho tinto todos os dias — afinal, ter saúde é o que há de CHIC. Tim-tim!” (Inara Almeida)

60

61


esporte CHIC Manuella Viana

O que um torcedor não faz para assistir a um

jogo do seu time? Ver de perto as loucuras que um torcedor faz para assistir a um jogo do seu time do coração é algo natural para quem trabalha no futebol, como eu. Por isso, não estranhei ao ler um estudo internacional, realizado pela One Poll para a Heineken, patrocinadora da Liga de Campeões da UEFA-Union of European Football Associations. O estudo mostrou que os homens ao redor do mundo estariam dispostos até a perder um encontro romântico com uma top model internacional, a fim de verem seu time vencer a Liga de Campeões. Por aqui, não é diferente: David Medeiros, advogado, 29 anos, já deixou de ir ao casamento de um amigo e também de comemorar um aniversário de namoro para ir ao Castelão assistir ao jogo do time querido.

Ficou comprovado que os homens têm um enorme apetite e paixão pelo futebol — e, quando a final está em cena, nada em suas vidas é sagrado. No entanto, dada a importância da ocasião, a oportunidade de ir para o grande jogo vence tudo o mais, e os homens em toda parte prestam uma homenagem aos clubes de futebol do mundo. O analista de sistemas Carlos Henrique Sousa, 29 anos, já deixou a família — e inclusive a própria mãe no dia do aniversário dela —, e embarcou rumo a Porto Alegre, para assistir ao jogo do Ceará. A mãe, “tadinha”, ficou com muita raiva do filho “ingrato”. Ela “secou” o time, mas, segundo ele, não adiantou. “Quando terminou o jogo, liguei para dar os parabéns à minha mãe e dizer que o Vozão havia ganho”, afirmou.

A pesquisa também apontou clara advertência aos casais que estão se preparando para um casamento marcado: as futuras noivas devem optar por um sábado que não coincida com as finais a serem jogadas nos próximos anos. Acontece que um em cada cinco homens (22%) perderia a caminhada ao altar, se isso significasse perder a oportunidade de ver o seu time favorito ser coroado campeão. Assim, enquanto o futebol é considerado mais importante do que qualquer outra coisa na vida de uma pessoa, pelo menos três em cada cinco homens seria honesto e tentaria sinceramente explicar a razão pela qual perderam uma ocasião especial de ir ao estádio, enquanto 75% deles esperariam que os seus familiares e amigos entendessem (finalmente!) por que eles escolheram estar presentes numa disputa final de campeonato, ao invés de ficar na companhia deles.

Foto: LC Moreira

A paixão pelo Ceará é tão grande, que David aprontou uma no dia de seu casamento civil. Ele convenceu a noiva, os pais dela, as irmãs, o cunhado e a mãe a irem ao Castelão logo depois da cerimônia no cartório. Detalhe: o advogado comprou um camarote para, digamos, fazer média com a família. E afirma: foi caro, mas valeu! A pesquisa realizada pela One Poll também revelou que 58% dos entrevistados estariam dispostos a faltar a um encontro com sua esposa ou namorada, para não perderem a Final da Liga dos Campeões, enquanto 55% dos homens, em todo o mundo, estariam preparados para começar seu relacionamento de forma tumultuada e enfrentar a ira dos potenciais sogros, participando do jogo ao invés de encontrar os pais da namorada pela primeira vez.

64

65


crônica

Aila Sampaio

A vida não é um RINGUE

G

onçalves Dias, no poema Canção dos Tamoios, diz que “a vida é luta renhida. A vida é combate que os fracos abate, que os fortes e os bravos só pode exaltar”. Sabemos que as dificuldades existem, não se as contesta, mas não precisamos viver eternamente como soldados de guerra. Por que algumas pessoas são tão resistentes ao carinho gratuito, porque se recusam a aceitar a senha de um sorriso para abrir o coração? Depois de muito tentar “dobrar barras de ferro”, entendi, finalmente, que não devemos fazer esforço para que nos acolham e nos aceitem na rede de afetos... muita explicação, muita justificativa, vulnerabiliza qualquer relação. Acho que é Artur da Távola quem diz que “no amor, se é preciso explicar, melhor nem explicar”. De fato, quem desconfia ou não sabe com quem está lidando, ou também não merece confiança.

66

Há pessoas que vivem armadas, como a postos numa fronteira de guerra... melindram-se ao menor barulho, atiram ao menor vestígio de aproximação, achando sempre que é um inimigo. Essa vigília à espera do “mal” reflete a inquietação da alma, a consciência embotada de culpas (quem sabe inconscientes, quem sabe ancestrais). Quem só vê más intenções nas intenções do Outro só enxerga o mundo pelos espelhos... coisa mais complicada tirar uma pessoa do seu invólucro, despi-la da sua vaidade e do seu narcisismo! Desisto das pessoas, mas não de acreditar que elas podem melhorar, encontrar a autoconfiança para poder confiar no Outro — afinal, no mundo, nem todos são “bandidos”, ainda existem “mocinhos”, inclusive “mocinhos” com qualidades e defeitos, sem aura de santidade, porque todo excesso, inclusive de pureza, soa falso. Gosto de conviver com quem tem a alma leve, quem voa sem medo de cair, quem se arrisca nas tempestades porque acredita que até elas têm seus momentos de bonança. Almas leves depõem as armas da desconfiança e entendem a gratuidade do amor, não potencializam o mal ao acreditarem que só o pior pode acontecer. Almas leves levam a vida a sério, mas a entendem como urgente e prazerosa, não como ringue ou zona de combate.


automóvel

PASSAT Sofisticado design e muito mais segurança e aerodinâmica

68

O

Volkswagen Passat comemora mais de 15 milhões de unidades vendidas desde seu lançamento em 1973, e chega à sua sétima geração fabricado na Alemanha. No Brasil, pode ser encontrado nas versões Sedan e Variant (station wagon), trazendo, entre outros destaques, o sistema de detecção de fadiga — que detecta a perda de concentração do motorista e emite um sinal auditivo de cinco segundos de duração. Como exemplo da ampla vanguarda tecnológica embarcada, o Passat é o primeiro carro da VW a contar com a função de frenagem de emergência para trânsito urbano, que faz parte do aperfeiçoado controle de velocidade e distância ACC, com Front Assist. O dispositivo atua em velocidades abaixo dos 30 km/h, e também reage ante a presença de veículos parados. Se for necessário, inicia automaticamente uma ação de frenagem, contribuindo para evitar uma iminente colisão frontal ou minimizando os danos resultantes.

Na Variant, a porta do compartimento traseiro fecha-se automaticamente, ao toque de um botão. Na hora de estacionar, aciona-se outro botão e o Passat “vê” os espaços disponíveis, paralelos ou perpendiculares à via, e estaciona automaticamente no espaço escolhido, com precisão de centímetros, graças ao sistema opcional Park Assist II. A versão anterior do Passat, que já recebera cinco estrelas nos testes de colisão da EuroNCAP, adota, hoje, o mesmo alto padrão de segurança: os usuários contam com novos sistemas opcionais, como o bloqueio eletrônico do diferencial (XDS) e o Front Assist. E o veículo é muito silencioso: materiais de isolamento integrados às áreas do painel e portas filtram os ruídos externos e do motor e uma nova película acústica integrada ao parabrisa bloqueia ruídos adicionais. O DNA de design da Volkswagen mostra o caminho para o futuro: o Passat é o segundo modelo da marca, após o Phaeton, com a dianteira destacada pela grade que mostra quatro barras transversais, posicionadas na altura dos faróis.

69


As dimensões do veículo — 1.820 mm de largura e 4.769 mm de comprimento (4.771 mm na Variant) — dão ao carro aparência ainda mais dominadora. A altura do Passat Sedan é de 1.480 mm e, da Variant, de 1.488 mm. A personalidade do Passat é reforçada por novos faróis duplos, com iluminação bi-xenônio e LEDs opcionais. Cada conjunto de luzes consiste de 15 LEDs. Sob o conjunto formado pelos faróis e a grade, o parachoque tem a cor da carroceria. Mais abaixo, outra entrada de ar, é emoldurada por aletas cromadas, similares às ponteiras das asas de aviões comerciais. Os faróis de neblina, com perfil bem estreito, alojam-se ali. Na parte mais baixa da dianteira fica o spoiler, acessório aerodinâmico semelhante aos dos carros de corrida. Comparada à versão anterior do Passat, a diminuição da forma em cunha, junto à nova estilização das linhas, deu à traseira do carro aparência mais leve e elegante. As superfícies, nas duas versões de carroceria, mostram-se mais largas e destacam as lanternas traseiras. A parte inferior é emoldurada por um friso cromado que, no sedan, é dividido pela moldura da placa, localizada mais abaixo, com a saída dupla do escapamento à esquerda. O interior do Passat recebeu materiais novos e mais elegantes, com detalhes de acabamento em alumínio escovado, e um novo layout para todo o console central. Um elegante relógio analógico domina o visual. Logo abaixo fica o sistema de infotainment, com tela touchscreen e, opcionalmente, sistema de navegação integrado. O motor 2.0 TSI do novo Passat ganhou 11 cv em relação ao usado na versão anterior. Tendo estreado no Golf GTI, atinge sua potência máxima a 5.300 rpm. O torque máximo, de 280 Nm, situa-se entre 1.700 e 5.200 rpm, levando o carro a 210 km/h. Para chegar aos 100 km/h, o sedan leva 7,6 segundos e a Variant, 7,7 segundos, utilizando a transmissão DSG, com dupla embreagem e seis marchas.

70

Importado da Alemanha, o Passat foi redesenhado para assumir a liderança A alavanca de mudanças tem posição mais esportiva, num câmbio que mostra alto desempenho na troca de marchas. Mais do que qualquer outro tipo de transmissão automática, o sistema de dupla embreagem ajuda a reduzir o consumo e as emissões. A suspensão traseira isolada acusticamente da carroceria do carro, a suspensão dianteira McPherson, com componentes de alumínio, e a direção com assistência elétrica reúnem-se para proporcionar o máximo de conforto e alta segurança ativa. Além disso, o sistema é complementado pelo ESP, programa eletrônico de estabilidade.


Verão 40

o

O sol forte faz-se sentir em Fortaleza, Ceará, terra de muita luz, trazendo consigo todo um mix de boas ideias. Entre elas passeiam tecidos leves de alta performance, modelagem limpa e cortes sensuais, em comprimentos variados e cores fortes: opções sofisticadas e cheias de estilo. Fotos: Cival Jr. Produção: Carlota Corday


Ficha Técnica: Modelos: Fernanda Campelo / Ramon Pontes Fotos: Cival Jr. Produção: Carlota Corday Beleza: Katariny Mendes Assistente de fotografia: Caio César Assistente de produção: Cyntia Cunha Automóvel: Passat Variat

Camisas femininas e masculinas: Alfaiataria Dudalina Roupas: Maison Carlota Corday / Brooksfield Acessórios: Maison Carlota Corday Bolsas e sapatos: Carmen Steffens e Raphael Steffens Locação: Dom Pedro Laguna Beach Villas & Golf Resort

Agradecimento especial: Volkswagen, Ceará Motor, Fazauto, Saga, Smaff e Dudalina


très CHIC

Estilista reinterpreta écharpes

Carlota Corday

Dior lança perfume para cabelos Chega ao Brasil uma novidade da Dior, lançada especialmente para perfumar os cabelos: J’adore Hair Mist é enriquecido com óleo essencial de ylang-ylang, que proporciona brilho, maciez e luminosidade e ainda garante hidratação. O cabelo ganha um aroma delicado, com a famosa fragrância da marca. É uma opção interessante para quem, por exemplo, fuma ou convive com fumantes.

A écharpe é um acessório feminino que transmite o glamour de uma forma muito particular. E é justamente de personalidade que trata a coleção de écharpes em seda B. Heart (Bold Heart), que chega ao Brasil em edição limitada através da grife Surface to Air. As peças são reinterpretadas e assinadas por Iracema Trevisan, que já trabalhou para Lanvin e Alexandre Herchovitch, e também é integrante do grupo musical CSS. Ao total, são 6 diferentes estampas em grafismos preto e branco, desenhos coloridos, lúdicos ou florestas de palmeiras, além de formas abstratas, num traço bemhumorado e, por vezes, até nonsense.

Swarovski: luminárias lembram joias

Tênis pode ser plantado A marca holandesa OAT Shoes criou um tênis ecológico, que pode ser transformado em um recipiente para plantas e cuja sola contém sementes que, se cultivadas, transformam-se em árvores. O calçado é feito com materiais biodegradáveis, como bio-algodão e bio-plástico. Assim, o tênis que seria colocado no lixo agora pode ser plantado. É só esperar as mudinhas crescerem. “Isso mesmo, você pode enterrar nossos tênis depois de desgastados de tanto usar. Regue regularmente e observe-o florescer”, diz o site oficial do calçado. Preço médio: 150 euros.

Além de conferir brilho à moda, complementando looks com seus acessórios, a Swarovski pretende agora iluminar ambientes inteiros. Para tanto, estabeleceu parcerias com os designers Andre Kikoski, S. Russell Groves, Stephen Burks e Todd Bracher na criação de luminárias. Os cristais constam em todos os modelos, que receberam tons neutros e design clean. Segundo os criadores, nesta proposta os cristais assumem um papel não só decorativo, mas também funcional, potencializando a iluminação ao refletir a luz. Dias de inverno com neve e lustres clássicos foram algumas das inspirações dos designers.

Leite é usado na fabricação de roupas Fendi lança bolsas inspiradas em perfume Fendi está lançando uma coleção de clutches Fan Di Fendi. Inspiradas na fragrância que leva o mesmo nome, as peças são feitas em cores vibrantes e trazem uma fivela que imita a embalagem do perfume. Na cartela de tons há roxo, branco, verde, vermelho, coral azul-claro e azul-escuro, além de preto e peças multicoloridas. Todas as bolsas foram confeccionadas inteiramente em couro. Destaque para o modelo que imita a textura do bouclê.

Anke Domaske, uma designer com formação em moda e biologia, conseguiu aliar suas duas áreas de interesse em uma inovação: a alemã desenvolveu e deve lançar em breve uma linha de vestidos feitos com leite. A novidade é porduzida através de um processo simples, que transforma a proteína do leite em fios que se assemelham à seda. A técnica não é nova, mas o processo de Domaske é bem mais barato e amigável ao ambiente. “O diferencial é que podemos criar sem usar pesticidas ou componentes químicos. Só demora uma hora para ser produzido e é bem ecológico”, explica ela. Suas peças serão lançadas por sua marca, Mademoiselle Chi Chi, que surgiu em 2003 e já tem celebridades como a atriz Mischa Barton entre suas clientes assíduas. Seus primeiros modelos devem custar entre 150 e 200 euros e são apenas para mulheres, mas uma linha masculina está em fase de desenvolvimento.


Paraíso dos trópicos, no Ceará

Gravatas e camisas, peças não muito versáteis do vestuário masculino, receberam inovações. A moda social masculina, repleta de elementos muito característicos, foi explorada pela grife De Fursac na composição de sua vitrine minimalista em Paris. Colarinho, gravata e outros itens são claros como o fundo: então fica por conta da luz destacar os objetos, que transmitem uma elegante leveza.

D A valorização dos pezinhos Sandália vermelha Celeste em camurça glitter, com alça em “T”. US$ 870, da Dior. Sandália em couro preta, aberta, com glitter multicor. US$ 750, da Versus.

Havaianas lança sneakers multicoloridos A marca Havaianas aumenta seu leque de produtos para o verão 2011/12, com a série Soul Collection — que chega às lojas neste segundo semestre. São sneakers e alpargatas, com diferentes modelagens que mantém a identidade colorida das famosas sandálias (soul significa “alma”). Na linha Relax, jeans e moletom são os materiais usados para revestir os tênis da marca. O colorido clássico é mantido, predominando o minimalismo dos traços limpos. As solas dos chinelos são a palmilha, para maior conforto.

Atitude revisita o movimento grunge, que marcou o início dos anos 1990. Camurça e veludo são utilizados, junto a estampas xadrez multicoloridas, em peças de visual lúdico. Por fim, a linha Origine divide-se em Boots e Ballerina, Boots sendo uma releitura contemporânea das desert boots, em camurça ou trançado elástico, nos moldes de calçados atemporais; mais delicada e feminina, Ballerina tem recorte cavado e modelagem para uso no dia-a-dia.

Gossip Girl inspira meias DKNY A parceria comemorada entre DKNY e o figurinista do seriado Gossip Girl, Eric Daman, promete dar muito mais estilo às meiascalças. Após o sucesso da peça, em diferentes modelos usados pelas personagens de Blake Lively e Leighton Meeste, a marca e o figurinista estão criando uma coleção-cápsula, com oito modelos. A linha trará meias-calças e meias 7/8 com texturas e estampas diferentes — incluindo jacquards, arrastão, florais e poás. Esta novidade chega às lojas dos EUA agora em agosto, com preços entre US$ 15 e US$ 24.

90

Dom Pedro Laguna Beach Villas & Golf Resort, a Veneza Tropical, foi o primeiro hotel a ser inaugurado no complexo de resorts ecológicos de luxo Aquiraz Riviera, situado a 35 km de Fortaleza. Um dos maiores empreendimentos turísticos do Brasil com padrão internacional, ocupa área total de 300 hectares, com 58 hectares de área reservada à proteção ambiental e 1.800 metros de frente para o mar. A posição privilegiada do nosso Ceará, a beleza das praias de águas mornas, as dunas, falésias e a proximidade de um aeroporto internacional, com voos diários a partir de Lisboa, fazem do Dom Pedro Laguna o destino sulamericano mais próximo da Europa. O hotel é um paraíso entre o Golf Resort e a praia, que se estende por uma lagoa com 15 mil m2 e 200 m de beira-mar. São 102 unidades de alojamento, divididas em 32 apartamentos Deluxe, 32 apartamentos Deluxe com vista direta para o mar, 22 Water Villas, que oferecem quarto e sala com terraço sobre a lagoa, 8 Presidencial Water Villas, com 2 quartos e amplo terraço sobre a lagoa e 8 Royal Villas. Os apartamentos são equipados com TV LCD, ar-condicionado, telefone, acesso wireless à web, frigobar, cofre e cafeteira. Quanto à alimentação e bebidas, o Dom Pedro Laguna disponibiliza meia-pensão, com café-da-manhã e jantar incluídos. O Dom Pedro Laguna é membro da Great Hotels of The World. Esta adesão a uma organização que tem os mais luxuosos hotéis e resorts do mundo vem confirmar a qualidade deste empreendimento. GOLF À BEIRA-MAR O Ocean Golf Course dispõe de campo com nove buracos com par 36, com mais nove em construção, concluindo par 72. Seu Driving Range possui 325 jardas e Putting Green tudo em 1.300 m² de grama Sea Shore Conquista (Paspalum), além de quatro lagoas.

Hotel Dom Pedro Laguna Beach Villas Golf & Resort Aquiraz/CE Tel.: (85) 3388-3000 reservas@dompedrolaguna.com

91


turismo

Circuito turístico

Mara Adeodato

Plaza de Mayo - É o símbolo das manifestações históricas do povo argentino. Lá situam-se a Casa Rosada e a Catedral Metropolitana. Ao norte da praça está a “city portenha”, movimentada área que demarca o centro financeiro da cidade.

A Casa Rosada é a sede da Presidência da República, cuja sacada testemunhou os mais importantes pronunciamentos da história argentina. O interior do edifício tem vários pontos de interesse, mas só o museu permite visitas públicas.

H

92

Muitas são as razões pelas quais a Capital Federal é reconhecida como atração central da América Latina. Esta cidade cosmopolita, que se transforma todos os dias ao compasso do tango e dos novos ritmos, surpreende em cada um de seus rincões.

istórica e recente, autóctone e multifacetada, a cidade capital da Argentina vibra em suas ruas, dona de uma arquitetura que combina o passado e as vanguardas. Buenos Aires emociona os que percorrem seus grandes bulevares, sua “costanera”, seus parques e praças, suas ruas de paralelepípedos.

Buenos Aires é, de certo modo, uma metáfora da Argentina: concentra em suas ruas e arredores mais da metade da população, sendo o centro político, econômico e cultural do país. É uma metrópole com personalidade própria, aberta à arquitetura, à cultura e à arte de todo o mundo; típica e contraditória, dinâmica e tradicional, histórica e vanguardista.

Os visitantes desfrutam do incansável agito noturno, que garante diferentes propostas todos os dias da semana: bares modernos ou tradicionais, bairros que exibem sua essência, gastronomia de primeiro nível, espetáculos esportivos, a boemia, os circuitos comerciais e culturais.

Não faltam atrativos ao turismo: monumentos, igrejas, museus, galerias de arte e teatros; praças, parques e jardins; modernos centros comerciais e feiras de antiguidades; hotéis simples e de primeira categoria, restaurantes típicos e de cozinha internacional.

Biblioteca Nacional - Localizada em chamativo edifício de estilo racionalista, a biblioteca tem em seu acervo mais de 1.800.000 títulos, além de organizar periodicamente diversas atividades culturais. Catedral Metropolitana - O padrão arquitetônico adotado por este templo, iniciado ainda no século XVII, é o de uma igreja sem torres e com 12 colunas representando os apóstolos.

Obelisco, no cruzamento das avenidas Nove de Julio e Corrientes, representa clássico cartão-postal do centro portenho, seja durante o dia ou ao cair da noite

Buenos Aires

Avenida Corrientes - Além do magnífico Colón, há cerca de outros 60 teatros em Buenos Aires. Boa parte deles tem endereço na Avenida Corrientes, centro da atividade teatral portenha. As peças vão de textos populares e comédias a adaptações de grandes musicais internacionais. Outra especialidade da avenida são as livrarias e os cafés literários. A oferta é variada, havendo inclusive lojas especializadas na venda de livros superbaratos.

Palacio Barolo - Este chamativo prédio data de 1923, totalmente inspirado na Divida Comédia de Dante Alighieri. Na cúpula, um farol permite surpreendente vista da Capital Federal.

O Teatro Colón é a mais importante sala de espetáculos de B.A.; inaugurado em 25 de maio de 1908, celebrizou-se como famosa casa de ópera.

San Telmo - As ruas de paralelepípedos e casas coloniais da vizinhança sediam importantes antiquários, galerias de arte e as principais “casas de tango” de Buenos Aires. Perto dali, o pitoresco bairro La Boca, com suas casas multicoloridas e La Bombonera, é berço do aclamado Clube Atlético Boca Juniors.

Bosques de Palermo El Rosedal - O belo jardim abriga várias espécies de rosas. A melhor época para visitá-lo é durante a primavera. Jardim Zoológico - Segundo mais visitado do mundo, muito bem cuidado, o Zoo de Buenos Aires tem sempre atrações para crianças, de terça a domingo de 9h30 às 18h. Jardim Botânico - São mais de 8 mil espécies vegetais de todo o planeta, com variedades mais exóticas abrigadas em uma estufa subtropical, especialmente mantida. O Café Tortoni caracteriza-se como o café mais antigo de Buenos Aires — um verdadeiro clássico portenho, que merece uma visita. A casa oferece shows de tango e jazz, além de um menu inspirado em pratos e sobremesas típicas argentinas.

Jardim Japonês - A atração oferece diversos riachos e lagos artificiais com peixes, oásis de pedras e numerosos bonsais. Vende plantas e acomoda A Grande Casa de Chá.

93


RECOLETA

Cabaña Las Lilas - Localizado em Puerto Madero, o restaurante é propriedade da família que administra o Rubayat de São Paulo. O local é moderno e contemporâneo, atendendo a todas as idades e gostos. O cardápio traz opções em couverts, sopas, saladas e os típicos pratos de bife de chorizo. Para quem aprecia, outra atração é a carta de cafés, extremamente selecionada, que apresenta um grão de origem brasileira, o Pedra Azul.

Este é o recanto mais parisiense de Buenos Aires, reduto da antiga aristocracia portenha, onde elegância e sofisticação unem-se em museus, galerias, cafés e boutiques, tornando La Recoleta um passeio simplesmente imperdível. Buenos Aires Design - Este é o primeiro centro comercial latino-americano voltado exclusivamente para a arquitetura, design e decoração. No terraço está o Paseo del Pilar: escolha entre os restaurantes com mesinhas externas e bela vista para a Plaza Francia.

Oviedo – A frequência é basicamente de portenhos que apreciam uma boa refeição, especialmente para o almoço. Uma sugestão é começar pela entrada, de Chipirones à la Plancha (lulas grelhadas com cebola e pimentão). De principal peça o Cordeiro Patagônico, quem vem derretendo, acompanhado de terrine de batatas, e o Bife de Chorizo com molho de semente de mostarda. De sobremesa, crepe de doce-de-leite...

<< “Floralis generica” é uma escultura em metal montada na Plaza de Las Naciones Unidas. Foi um presente à cidade do arquiteto argentino Eduardo Catalano. Um sistema elétrico da flor abre e fecha as pétalas, conforme a hora do dia. Durante a noite, a flor se fecha.

PUERTO MADERO O mais recente bairro da Capital Federal agrupa ótimas ofertas gastronômicas num ambiente do qual se avistam os diques do Río de La Plata. O cartão-postal de Puerto Madero, a avenida Alicia Moreau de Justo, exibe seus edifícios de tijolos vermelhos. Em 2007 foi inaugurado um moderno e conveniente bondinho que, por 2 pesos — em monedas — faz sua travessia. La Puente de La Mujer - Criação do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, uma moderna ponte giratória homenageia as mulheres. Bem ao lado, está o Casino Flotante Puerto Madero, que funciona num belo barco antigo ancorado em Puerto Madero, aberto 24 x 365.

À MESA, EM BUENOS AIRES... Na Argentina, o legado da imigração deixou variados costumes, que se recombinaram e se tornaram cotidianos até os dias de hoje. É por isso que a cozinha portenha é dita “italiana e espanhola, com toques franceses e detalhes do puro sabor local”. Na prática, o cardápio baseia-se em peixes, bifes, milanesas, massas e frango, acompanhados de saladas e guarnições. Destaque total é a carne argentina, saudável e saborosa. O churrasco criollo — que inclui embutidos, carnes e miúdos, em diferentes tipos de cortes com título específico — é um sinônimo para a reunião entre familiares, amigos e festa. Empanadas - Trata-se de pastéis recheados com carne, frango, milho ou presunto e queijo, que, entre outras iguarias típicas da Argentina, são um clássico que pode ser comprado em diversos locais. Também são práticas: podem ser saboreadas sem você precisar interromper a viagem rumo ao seu destino. Doces - A maioria dos restaurantes e cafés tem sua Carta de sobremesas, à base de frutas e doce-de-leite. Há tortas com pêra, maçã, limão e frutas vermelhas. A massa mais comum é a folheada. O doce mais tradicional é o Alfajor, apreciado pela maioria e recheado com o famoso doce-de-leite argentino.

94

La Cabrera - Umas das melhores casas de carne da cidade, leva à mesa pratos caprichosamente adornados por acompanhamentos como cebolinha caramelizada, ou purê de ervilhas e de maçãs. Não deixe de pedir o Ojo de Bife ou o Bife de Chorizo acompanhado de batatas rústicas. Casa Cruz – Deliciosa e surpreendente comida contemporânea é servida num dos melhores e mais exclusivos comedores de Buenos Aires. Enormes portas douradas de aço escovado permitem o acesso de comensais, a partir da Calle Uriarte. Sugestões incluem o ravióli e os pratos de lagostim.

GO SHOPPING

El Bistro de Faena – Dentro do Hotel Faena, este restaurante vale pela experiência visual associada ao ato de degustar uma refeição. Restaurante e hotel são uma criação inspirada do designer francês Phillipe Stark. Para alguns, o projeto faz lembrar o palácio da Rainha de Copas do desenho Alice no País das Maravilhas. Galerías Pacífico - Este shopping mall localiza-se num edifício centenário, restaurado no encontro de Florida & Córdoba. Suas paredes exibem verdadeiras obras-primas. As lojas têm excelente nível, incluindo nomes como Polo Ralph Lauren, Cacharel ou Yves SaintLaurent. Há também muitas ofertas em artigos de couro. Paseo Alcorta - São 100 mil m² divididos em quatro andares, reunindo bons artigos de decoração e perfumaria, além das melhores tendências da moda argentina. Na hora de comer, pode-se tranquilamente optar por restaurantes de diversas etnias. Calle Florida - Calçadão mais procurado por pedestres em Buenos Aires, é rota obrigatória para qualquer visitante. Compram-se muitos artigos em couro e peles. Avs. Alvear e Quintana - Estas avenidas reúnem as compras mais finas e sofisticadas, concentrando principalmente joalherias e boutiques internacionais, como Ermenegildo Zegna, Armani, Versace e Valentino. Patio Bullrich - Primeiro centro de compras de Buenos Aires, foi construído em 1867 e reformado em 1988. Pequeno se comparado aos mais recentes, abriga com elegância as grifes mais caras da Argentina e também as reconhecidas Kenzo, Versace, Dior, Lacroix e Cacharel. Feria de San Telmo - Congrega numa praça em tendas ao ar livre a famosa feira de artesanato e antiguidades, de bijouterias e roupas de época até gramofones, relógios e telefones antigos. Sempre há artistas de rua, que se apresentam ou bailam o tango. Ao redor da feira há mais lojas de antiguidades e alguns bons cafés.

95


ALVEAR Palace Hotel - Buenos Aires en tu vida!

Alto Palermo Shopping - Um dos maiores e mais diversificados shoppings de Buenos Aires, possui uma ótima praça de alimentação, duas salas de cinema e uma academia.

O Alvear Palace Hotel localiza-se no barrio de La Recoleta, região nobre de Buenos Aires. Distinguido como único em seu estilo, pela elegância de sua arquitetura e decoração, consolidou-se como referência da hotelaria de luxo em padrão mundial.

El Solar de la Abadía Pequeno Aconchegante e fora do circuito turístico mais tradicional, o Solar é um dos mais sofisticados locais de compras de Buenos Aires. Possui praça de alimentação e duas salas de cinema.

Seu reconhecimento deve-se ainda a uma notável combinação entre hospitalidade, alta tecnologia e o serviço personalizado dispensado por seu staff. A história do Alvear Palace Hotel, sua cordial autenticidade e sua comprometida e capacitada equipe de profissionais fazem quem o visita lembrar-se dele como uma experiência realmente original. Especialmente desenhados e decorados em estilo Império e Luis XVI, os 197 apartamentos e suítes do Alvear Palace Hotel combinam a elegância européia com a mais moderna tecnologia. Belas obras de arte decoram as suítes e o hotel. No serviço de todos os luxuosos apartamentos e suítes constam mordomo, flores e cesta de frutas frescas a cada manhã, água mineral com a abertura de cama, lençóis de algodão egípcio de 500 fios, artigos de toucador de Hermès de Paris, fax (a pedidos) com linha direta, mesa de trabalho, endereço pessoal de e-mail, jornal local em castelhano e inglês como cortesia todos os dias.

EL TANGO A indumentária é parte indispensável da colorida cena tanguera. Em toda a Capital Federal é possível encontrar uma ampla variedade de vestidos, trajes, chapéus e sapatos, clássicos e de design, em locais especializados, cuja maioria concentra-se nos bairros San Nicolás, Montserrat e San Telmo, mas também no Abasto e em toda a cidade. As principais tanguerias de Buenos Aires apresentam aos turistas espetáculos de tango com muita pompa e glamour. São lugares de alto nível e preços afins. Também é possível jantar antes do show ou desfrutá-lo provando alguma bebida, em certas casas. Nos espetáculos, sucedem-se vários números artísticos, onde se mostram grupos instrumentais, cantores e casais de dançarinos.

El Viejo Almacén - Esta tangueria supertradicional é um reduto onde se percebe toda a calidez e o saudosismo contidos no tango. Diariamente há um jantar às 20h, com carnes argentinas e comida internacional alla carte. O espetáculo, definido como “autenticamente portenho”, começa às 22h e chega próximo à meia-noite. La Ventana Tango - Em pleno coração de San Telmo, este histórico convento restaurado é um clássico da cultura portenha. Os interiores de seus salões preservam o edifício em uma cultura propícia à apresentação única, com 35 artistas em cena, duas orquestras de tango, um conjunto folclórico e outros músicos, além de um menu com pratos típicos e internacionais e uma deliciosa bodega de vinhos argentinos. Señor Tango - Todos os dias há espetáculos de grande categoria. O jantar começa às 20h e o show às 22h. Pode-se optar por assistir ao show bebericando champagne, jantando ou, ainda, em sala VIP. Como a casa é muito frequentada, é adequado fazer reservas antecipadamente.

96

No Alvear Palace Hotel, dois restaurantes e um bar já são clássicos em Buenos Aires, destinos para onde a cidade se dirige quando deseja desfrutar o melhor da gastronomia e um universo de drinques. O L’Orangerie é um costumeiro lugar de encontro da capital portenha, para cafés-da-manhã e almoços (buffet) e para o tradicional Chá Alvear. O La Bourgogne oferece a melhor cozinha francesa e internacional, para almoços e jantares. La Cave, a legendária adega de vinhos do La Bourgogne, é ideal para organizar reuniões corporativas ou privée para até 40 pessoas. O Lobby Bar permite desfrutar um drinque muito especial, com música ao vivo. E o Cigar Bar, inaugurado em 2009, é um espaço raro na cidade. Inaugurado em 2008, o Alvear Spa & Fitness Center foi projetado em harmonia com a luz natural, para estimular os cinco sentidos. Atendido por profissionais capacitados a satisfazer as necessidades dos hóspedes mais exigentes junto ao que existe de mais atual em tecnologia, o centro oferece o prazer de uma qualidade de vida melhor a partir de três setores: wellness area, fitness center e spa. Na wellness area, banhos a vapor, saunas, duchas de pressão para massagens, hidromassagens e salas de relaxamento eliminam qualquer estresse. Na parte de fitness, o último conceito em musculação é o sistema Kinesis, cujo desenho coloca o homem no centro do espaço, em contato direto com seu corpo e sua mente. O spa propõe uma série de momentos disponíveis à beleza, saúde e relaxamento dos hóspedes. SERVIÇO Av Alvear 1891, Recoleta (C1129AAA), Buenos Aires, Argentina Tel.: 54 (11) 4808-2100 / Fax: 54 (11) 4804-0034 Email: info@alvearpalace.com


Glamour Utilizando o charme do Passat Sedan e as criativas criações de estilistas, o crepúsculo no Dom Pedro Laguna encheu-se de beleza e inspirou esse editorial com roupas glamorosas para festas chiques, como o Glamour Girl.

Fotos: Cival Jr. Produção: Carlota Corday


Ficha Técnica: Modelos: Rebeca Mesquita / Reno Davi Produção: Carlota Corday Fotos: Cival Jr. Make: Katarany Mendes Cabelo: Walker Assistente de produção: Cyntia Cunha

Assistente de fotografia: Caio César Automóvel: Passat Sedan Locação: Hotel Dom Pedro Laguna Acessórios: Francesca Romana Diana Smoking: Balreis Sandálias: Carmen Steffens Vestidos: Maison Carlota Corday / In Chic / Kaia

Agradecimento especial: Volkswagen, Ceará Motor, Fazauto, Saga, Smaff


104

105


Fotos: Allamar / Divugação

moda

texto: Patrícia Holanda

Biquíni celebra 65º aniversário A

peça típica da moda-praia, que não falta no guarda-roupa das mulheres, continua ganhando sempre novos estilos, novas cores, desde a sua criação, em 26 de junho de 1946. Alguns “historiadores da moda” apontam que o nome “bikini” foi dado graças a um acontecimento político. Nessa época, bombas nucleares foram testadas no Atol de Bikini, nas ilhas Marshall. Os habitantes do Sul do Pacífico, atingidos pelos efeitos da radiação, foram examinados pelos médicos norteamericanos, que lhes ofereceram uma veste totalmente improvisada: eram pedaços de jornais recortados para cobrir as partes íntimas dos pacientes. A história dos “jornais-lingerie” levou o estilista francês Jacques Heim a apostar no desenho de quatro triângulos costurados em fio de algodão, que moldavam um novo traje de banho, cujo nome seria “átomo”, em referência às bombas e com a sugestão de que era “o menor maillot do mundo”.

Numa espécie de revide, outro estilista francês, Louis Réard, rasgou a peça ao meio e batizou o novo modelo de bikini, “menor que o menor maillot do mundo”. A ousadia de Réard eternizou o nome de uma das mais populares peças do vestuário feminino. Para ele, o biquíni teria “o mesmo efeito explosivo que uma bomba”, causando “choque” e, ao mesmo tempo, “arrebatando” as pessoas. Por um longo tempo, o biquíni foi proibido em diversos países, com o argumento de que a peça representava um atentado ao pudor e aos bons costumes. Assim, apenas mulheres fortes e corajosas o usavam, à época. E assim, dizia-se que as mesmas estavam a “transcender os costumes morais”. Na década de 1950 o biquíni ganhou ar de sedução, nos corpos das divas do cinema hollywoodiano. A musa Marilyn Monroe usava um estilo mais comportado, e na pele da francesa Brigitte Bardot apareceram modelos mais provocantes.

FEZ HISTÓRIA... O primeiro biquíni foi apresentado ao público parisiense em 26 de junho de 1946. A ousadia era tanta, que nenhuma modelo quis vestir a novidade. Sobrou para a stripper francesa Micheline Bernardini, que exibiu um modelo de algodão com estampa que imitava um jornal criado pelo francês Louis Réarde.

Na década de 1960, o biquíni tornou a atriz Úrsula Andress um sex symbol. Era o mais novo ícone de liberdade para aquela mulher que desejava expôr seu corpo quase nu ao sol. Nos anos 1970 e 80, novos modelos foram surgindo, como o “asa delta” e o “fio dental”, sendo o último comum até hoje. Depois de décadas de transformação e adaptação aos diversos gostos das mulheres, o biquíni já pode ser encontrado em qualquer formato e tamanho, desde os mais clássicos até os mais modernos e sofisticados. No século XXI, não há mais limites para as criações destas peças. Os acessórios — como saídas de praia, chapéus e cangas — também passaram a ocupar um lugar maior no gosto das mulheres. O biquíni — “menina dos olhos” dos brasileiros e paixão mundial — por incrível que pareça, já é um jovem senhor. Mas hoje ninguém se prende a somente um estilo. As cores, as texturas e as estampas convivem harmoniosamente e os estilistas, de vez em quando, revisitam a moda de outras épocas, criando releituras de modelos que já fizeram grande sucesso.

Anos 1940

106

107


automóvel A tecnologia BlueEfficiency também prioriza a questão da sustentabilidade, alcançando até 19% de redução nas emissões de CO2 em relação à geração anterior. A avançada tecnologia presente nos novos modelos da Classe C também garante conectividade, por meio do inovador sistema multimídia COMAND Online (na C 250 Sport), com display de 17,8 cm, navegador de internet e reprodução de música sem fio (wireless via Bluetooth). A C 250 Sport ainda traz navegador GPS integrado com mapas do Brasil. A nova Classe C também ganhou um diferente sistema óptico em LED na dianteira e na traseira e retrovisores externos também com luzes para conversão em LED, completando o design esportivo dos modelos.

Classe C repleta de inovações A

nova geração da Classe C, que chegou à rede de concessionários da Mercedes-Benz e já está disponível na Sedan, é caracterizada pela presença de aproximadamente dois mil novos componentes. Além de contar com uma aparência ainda mais esportiva e elegante, o veículo possui um conjunto mecânico potente e econômico, modernos sistemas de segurança e avançada tecnologia.

O interior da Classe C foi totalmente redesenhado, com reformulação completa do painel de instrumentos com visor central em cores integrado, além da atualização dos materiais utilizados para reforçar o nível de qualidade e tornar o visual interno ainda mais atraente e sofisticado. Uma das principais novidades no quesito segurança é o ATTENTION ASSIST, que analisa continuamente o comportamento de direção do condutor e avisa, por meio de sinal visual e sonoro, quando características típicas de sonolência ou desatenção são detectadas. Já o sistema Parktronic com Orientação de Estacionamento (na C 250 CGI Sport), auxilia o motorista na procura de uma vaga e a estacionar o veículo.

Além de priorizar a segurança e o conforto, a nova Classe C traz como grande novidade o câmbio 7G-TRONIC PLUS com transmissão automática de sete velocidades, que permite uma troca de marchas mais rápida, garantindo maior torque e agilidade. Para alcançar o equilíbrio entre economia e desempenho, os modelos contam com o motor turbo CGI com injeção direta de gasolina, desenvolvido com base no conceito BlueEfficiency, que amplia a eficiência da combustão, oferecendo maior potência e redução no consumo de combustível.

108

109


Nova geração Classe C. Espetacular!

alta roda

Fernando Calmon

LUZES DA RIBALTA

U

ma das situações mais estressantes para quem dirige de noite em estradas é não enxergar, em tempo, um pedestre no acostamento ou mesmo na beira da estrada. O risco de atropelamento é muito maior de noite do que de dia. Estudos realizados no exterior, como o do Instituto de Pesquisas de Rodovias Federais Alemãs, apontam: cinco vezes mais pedestres morrem à noite do que durante o dia. Embora apenas 20% das viagens rodoviárias ocorram à noite, esse período mostra 40% dos acidentes fatais. Graças ao avanço da eletrônica de bordo, desde 2005 o Mercedes-Benz Classe S traz o “assistente de visão noturna”, capaz de detectar pessoas além da distância do alcance dos faróis. Raios infravermelhos avaliam a emissão de calor de humanos e projetam uma silhueta num mostrador no quadro de instrumentos. No final do ano passado, foi anunciada a evolução desse sistema, que chega agora aos mercados europeus como dispositivo adicional de série. Trata-se de um facho de luz específico, semelhante ao de canhões de luz nos espetáculos artísticos, capaz de iluminar o pedestre com a dupla função de melhorar a visibilidade do motorista e advertir o próprio pedestre sobre a aproximação do veículo, reduzindo riscos de atropelamento noturno. Para desenvolver esse recurso extra de segurança usou-se complexa combinação de recursos tecnológicos e programas de coordenação a bordo. Um emissor de raios infravermelhos invisíveis, posto junto aos faróis do automóvel, pode sentir a presença de uma pessoa a até 80 metros de distância.

110

A câmera colocada no alto do parabrisa capta precisamente o que está acontecendo à frente. A projeção da imagem feita no quadro de instrumentos permite ao motorista ver pedestres, ciclistas ou obstáculos. Uma segunda câmera, já existente no veículo para controle automático de distância e de faixas na estrada, capta se o carro está sendo dirigido à noite, numa estrada ou na cidade, e se algum veículo se aproxima em sentido contrário. Uma unidade de monitoração e controle decide se é possível advertir o pedestre por meio de um facho específico, sem causar qualquer tipo de ofuscamento a outros usuários da estrada. Cálculos executados em frações de segundo são a garantia de que nada irá perturbar o fluxo de trânsito ou comprometer a visibilidade dos demais motoristas. O sistema permite emitir até quatro sinais de advertência dentro do cone de iluminação projetado pelos faróis. Existe um gerenciamento inteligente, pois o farol esquerdo pode se manter com o facho alto, enquanto o farol direito muda para “facho baixo” a fim de evitar o ofuscamento do pedestre. Se este desaparece do alcance da câmera, por ter se afastado da borda da estrada ou porque o carro já o ultrapassou, o facho alto direito volta automaticamente depois de cinco segundos. Dessa forma, o motorista pode ter sua visão e iluminação máximas da estrada restabelecidas de forma rápida e segura. Este novo recurso de segurança ativa faz parte da evolução no sistema de iluminação dos automóveis, que se acelerou no começo dos anos 1990 com o advento das lâmpadas de xenônio, inicialmente apenas para o facho alto dos faróis.

A Mercedes-Benz acaba de lançar a nova geração Classe C. • Motor turbo • Câmbio automático de 7 marchas • Rodas „ de liga leve de 17 • Painel de instrumentos com visor colorido • Sistema de entretenimento com tela de 14 cm na diagonal • Attention Assist, sistema que detecta desatenção do motorista • Suspensão Agility Control com sistema de amortecimento seletivo • Sistema óptico com uso de LED • Novo design, ainda mais esportivo. Faça um test drive. www.mercedes-benz.com.br/classec

Sedan Exclusividade ao seu alcance

C 180 Turbo

R$ 119.900,*

com frete incluso

85 4009.2700

Av. Sen. Virgílio Távora, 554

Respeite a sinalização de trânsito. Condições válidas para o Modelo C 180 Turbo da marca Mercedes-Benz com ano de

fabricação/modelo 2011/2012. Preço à vista no valor de R$ 119.900, válido para o Estado do Ceará, sujeito a variações de ICMS conforme legislação de cada estado. Preço válido até 31/08/11, ou enquanto durar o estoque de 05 unidades. CAC 0800.970.9090. www.mercedesbenz.com.br


acontece

Helena Demes

Em tempo Niver

Zig-zag <> O Cais Bar (quem não se lembra?), que marcou época na década de 1980 na Praia de Iracema, promoveu no Espaço Mult Eventos, do Hotel Nobile Suites Brasil Tropical, a primeira Tertúlia do Cais Bar - Festa para dançar de rosto colado. O evento teve a participação musical de Gilberto Júnior e banda, além dos DJs Beruaite, Rafael Ary e Airton Barbosa. Muita gente bacana e que queria curtir a nostalgia da festa circulou por lá <> Jaína Pinheiro, instrutora do SEST-SENAT, proferiu palestra no auditório da entidade sobre o tema O planeta precisa de você, com o objetivo de sensibilizar as pessoas para a prática da preservação ambiental, do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade social. Com certeza o nosso planeta agradece! <> Luciano Cavalcante Neto, diretor da Luciano Cavalcante Imóveis, comemora o sucesso de vendas do LC Corporate Green Tower, o primeiro prédio comercial “verde” do Norte/Nordeste. Lançado no final do ano passado no início da av. Barão de Studart e com previsão de entrega para o início de 2013, o empreendimento já teve 50% de suas salas comercializadas <>

Danado de bom

Em julho faço aniversário. Na noite do dia 22 fiquei em casa, somente curtindo a minha família e saboreando o delicioso jantar preparado por minha mãe, Ivone Demes. Mas, no dia 23, comemorei com uma feijoada na Zug Choperia, do meu amigo Luiz Barbosa, cercada do carinho dos muitos amigos e amigas que, graças a Deus, cultivei ao longo de todo esse tempo. Quero agradecer de coração aos que foram me abraçar e passar as suas boas energias para mim. Thanks!

O Moana Gastronomia & Arte promoveu coquetel para a abertura da exposição Gravuras e Relevos, do artista Carlos Macêdo. Na foto, de Davi Magalhães, estão Eduardo Sisi (chef da casa), Carlos Macêdo, Fabiano Valpereiro e Cacau Brasil.

Lançamento Charmosa casa que marcou época em Fortaleza na década de 80, funcionando na Praia de Iracema, o La Trattoria, do italiano Alfio de Santis, fechou no endereço original há uns 8 anos mas está agora em novo espaço na Varjota. A decoração manteve as toalhas vermelhas quadriculadas nas mesas e objetos da Itália e América do Sul. Especializado em comida italiana, com massas caseiras feitas pelo próprio Alfio, a nova casa ganhou romantismo com velas nas mesas e iluminação indireta em dois ambientes, sendo um climatizado. O próprio Alfio recebe os clientes, com seu jeito típico italiano, expansivo e muito simpático. Farta mesa de frios torna possível saborear sem pressa queijos, presuntos e entradinhas deliciosas, enquanto aguarda-se o prato principal. Nossa sugestão: Lazanha Verde à Bolognesa e Rondelli de Queijo com Presunto. Serviço La Trattoria Rua Prof. Dias da Rocha, 330 - Varjota

As diretorias da Dias Branco Incorporações (DIBRA), Diagonal e Rossi reuniram-se no Vila Galé para o lançamento do Bairro Alto das Dunas, o primeiro empreendimento que as três construtoras lançam juntas. O evento contou com palestra de Jussier Ramalho e reuniu cerca de 600 corretores para a apresentação do novo projeto, campanha publicitária e estratégia de vendas.

A Procuradora Geral de Justiça Maria do Perpétuo Socorro França Pinto recebeu no CIOPAER, em Fortaleza, a Medalha Euclydes Pinto Martins, do Cel. Antônio Nirvando Monteiro Vieira, coordenador do CIOPAER, em solenidade alusiva aos 16 anos da entidade.

Vignoli A Pizza Vignoli, que segue expandindo seu sistema de franquias, anuncia sua mais nova loja: Teresina, a capital piuaiense, ganhou uma filial da marca. O chef e proprietário da casa, Cláudio Vignoli, acompanhou todo o processo de implantação da pizzaria, bem como o treinamento dos funcionários e o controle de qualidade dos produtos oferecidos. A abertura da empresa naquela cidade veio de encontro ao crescimento no setor de bares e restaurantes observada, incluindo a demanda pelo serviço e a concorrência local. Além disso, é objetivo da Vignoli mirar no mercado nordestino.

A modelo cearense Lou Montenegro, hoje entre Europa e Ásia, estampa look books e previews de coleções 2011/2012, cujas peças já se encontram em diversas lojas de grifes. Lou iniciou a carreira aos 12 anos, posando para editoriais de moda nos jornais de Fortaleza.

113


reflexão

Domingos Alves

A lógica da liberdade Alguns imaginam Deus como o cruel dono do Assum Preto, cantado por Elis Regina: “Furaro os óio / Do Assum Preto Pra ele assim, ai / Cantá de mió” [1] Eis a lógica cruel: cega, a ave ficaria livre, mas sob controle. Furar os olhos é uma maneira de tirar a ave de dentro da gaiola e colocar a gaiola para dentro da ave. Que tipo de liberdade cruel seria essa?

Ele generosamente nos disse que somos livres e deu-nos todas as dicas para usarmos nossa liberdade de ficar, por escolha, em Sua companhia, pois com esse propósito Ele nos criou. A parábola do Filho Pródigo repete esta mesma lógica de liberdade que vemos em Gênesis, pois o filho teve a liberdade de abandonar seu pai, que limitou-se a respeitá-lo e anelar por sua volta. Que bela figura sobre Deus e a liberdade humana. Mas preferimos o deus que cega os olhos, com a desculpa de que assim cantaremos melhor. Sim, claro que Deus é Soberano, pois do contrário, nem Deus seria.

E exatamente porque é Soberano, é capaz de criar para a liberdade. Aliás, que validade teria o amor humano, se fôssemos programados para amá-lO? Que sentido teria a fé, se não fosse uma escolha? Celebremos a liberdade que Ele nos deu e assumamos a missão de cuidar da Terra, da sociedade e do próximo. Deus espera isso de nós, razão pela qual a pergunta feita a Caim é emblemática para toda a humanidade: - Onde está o teu irmão? A resposta foi sintomática: - Sou eu o guardador de meu irmão? Sim. Ele era. Assim como nós também somos os guardiões uns dos outros, do planeta e de tudo o que nos cerca. Mas temos nos esquecido disso.

[1] Assum Preto, música de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira

Não à toa, a música lamenta que “mesmo solta, a ave canta de dor”. Eis o quadro de uma liberdade cruel: sentir a força do vento a bater em suas penas e o suave cheiro da liberdade, com sabor de relva molhada, a entrar pelas narinas invadindo o coração, mas, cega, não saber que direção seguir. Esta é a lógica com a qual muitos de nós entendemos Deus e sua relação com a liberdade humana. Que Ele, qual o dono do Assum Preto, usaria o mal para fazer o bem. Que Ele nos teria criado livres, mas colocado dentro de nós uma gaiola chamada destino, impossibilitando-nos fugir de limites e desígnios. Não creio em uma existência robotizada, destinada ou designada. Creio em um mundo belo, porque o Belo Deus que nos criou fez-nos livres, como Ele; livres à sua imagem e semelhança. A narrativa do Gênesis joga a lógica da gaiola (destino) no esgoto. Criou-nos livres a ponto de podermos escolher qual árvore do Jardim preferiríamos. Para completar, quem colocou as opções das árvores no Jardim foi o próprio Criador, e quem chamou a atenção humana para a possibilidade de escolher, ainda que a escolha da árvore errada provocasse um afastamento, foi o próprio Criador. 116

117


119


CANDIDATAS

Panorama

Marcondes Viana

Por enquanto, duas candidatas já estão se preparando para a grande noite: a jovem e bela Larissa Leitão e Stephanie Abdon, tão bela, tão simpática, tão charmosa.

GLAMOUR GIRL 2011 — este é o assunto

JANTAR Os presentes participarão de requintadíssimo jantar, elaborado pelo chef Rodrigo Viriato, que se destaca entre os grandes nomes da gastronomia cearense. À noite toda, um excelente whisky (Jack Daniel’s ou Famous Grouse 12 anos) irá circular, bem como o prosseco italiano Anella, de alta qualidade.

A festa de escolha da Glamour Girl 2011, prevista para acontecer dia 7 de outubro no Buffet Viriato (um dos mais refinados de Fortaleza), é o assunto do momento nas rodas da cidade. Será uma noitada cravate-noir, com traje a rigor, tenue de soirée, habillé, tenue de cérémonie ou black-tie — que exige o smoking com gravata-borboleta preta como senha de acesso.

Haroldo Araújo só pensa no sucesso do evento — e para tanto cuida com carinho dos detalhes. A Locabrás será a responsável pela segurança (armada), enquanto Érika Martins cuidará da decoração e Priscila Cavalcanti do cerimonial.

O summer ou dinner jacket é uma outra opção para os dias quentes de Verão, exatamente o clima aqui do nosso Estado. O paletó branco do summer ou dinner vem acompanhado de gravata-borboleta, faixa e calça pretas.

Desfile de Sara Gondim na noite em que se tornou Glamour Girl

ESTILISTAS

A equipe que trabalha no desenvolvimento da festa de escolha da Glamour Girl está focada em resgatar essa indumentária de homens chiques, que anda um tanto em desuso — já há algum tempo – nos eventos especiais da nossa mui heróica.

Glamour Girl 2011 Glamour

Patronesse Clarissa Brandão e candidata Juliana Capelo

PATRONESSES & PATRONS A lista de patronesses do Glamour Girl 2011 continua em elaboração. Já responderam “Sim!” à convocação Carlota Corday Gondim, a simpaticíssima Isabel Leitão (Le Tout Chocolates), a bela

122

Girl 1984

- Izabella

Fiúza

Carol Mello, a bonita Flávia Castelo, a promoter Lilian Porto, a elegante Lili Dantas, a deslumbrante Patrícia Dias e o sempre animado Marcus Silveira, que é um apaixonado pelo concurso — tendo mesmo apresentado muitas jovens belas e glamourosas ao título. Ainda estão em tempo de escolher primeiro a candidata, antes de aceitar o convite, Renata Pinheiro (Maison Giverny), Eveline Fujita (sempre bela), Cristiane da Fonte, Candida Figueiredo (mãe da atual Glamour Girl Joana Carolina), Andréa Bezerra Delfino (que já concorreu ao título de Glamour Girl).

Os estilistas da cidade estão em grande euforia, bem como os cabeleireiros e maquiadores: todos querem produzir as charmosas concorrentes. Entre eles, Lino Villaventura (já vestiu várias candidatas, entre as quais Roberta Brígido), Cabeto (vestiu Isabella Matei e outras), Verônica Rodrigues (ganhou uma vez por ter criado o mais bonito vestido entre as concorrentes, que foi o da candidata Sara Gondim, que conquistou o título), Kalil Nepomuceno (vestiu a bela Marcela Montenegro, de saudosa memória), Simone Jucá e Alysson Aragão. Vale lembrar que o(a) estilista que criar o mais bonito vestido entre as candidatas receberá um troféu e mais um prêmio-surpresa.

Candidata usando o mais bonito vestido da noite, assinado pela estilista Verônica Rodrigues

HOMENAGEM O concurso de escolha da Glamour Girl 2011 prestará significativa homenagem ao saudoso Tarcísio Tavares (pioneiro da publicidade em nosso Estado), que encaminhou para o jornalismo alguns dos grandes nomes que fizeram — e fazem — o colunismo social e a crítica de cinema em nossa cidade desposada do sol.

O estilista Lino Villaventura

Ele foi quem nos estimulou ao colunismo mundano, ao realizar a festa As Dez Mais da Jovem Sociedade e o primeiro concurso de escolha da Glamour Girl em 1968, quando comemorávamos um ano de colunismo social, e que foi promovido na boate Meia-Noite. Ex-Miss Ceará Vanessa Vidal e Tarcísio Tavares

123


Fotos: Iratuã Freitas

TROFÉU BAYARD

SMOKING OU BLACK-TIE

O Troféu Bayard — instituído pelos integrantes do Colóquio da Crônica — esta ano foi concedido ao político de curriculum invejável e jornalista Mauro Benevides.

Aqueles que não têm em seu closet um smoking, um summer ou um dinner jacket, podem mandar confeccionar ou alugar. Um smoking sob medida sai na faixa de R$ 4.360 e um já pronto fica por R$ 2.360,00. Existe uma versão mais barata, por R$ 890,00. Para alugar, o investimento começa a partir de R$100,00 em umas lojas.Em outras a partir de R$ 220,00.a R$ 330,00.

O almoço-homenagem aconteceu numa sexta-feira, ao meio-dia, no restaurante do hotel Marina Park. A entrega da comenda ocorreu pelas mãos do médico de sucesso Cabeto Martins Rodrigues, já agraciado, que por sua vez recebeu o troféu durante almoço no Iate Clube em 2010. Colunistas de ontem e de hoje se fizeram presentes ao evento e o homenageado Mauro Benevides compareceu com sua mulher Regina e os filhos Maurinho, Régis, Regina Maria Dias, Gláucia Colnago, Carlos Neto e Carlos Afonso.

APOIO A festa de escolha da Glamour Girl 2011 conta com o apoio do Buffet Viriato Gastronomia & Eventos, General Motors do Brasil – Nordeste, Ceará Autos, Brown-Forman Company, Interfood e Érika Martins.

Doutor Cabeto entrega troféu Bayard a Mauro Benevides

Adriano Nogueira, Magaly Jereissaty Gentil (candidata a Glamour) e Silvio de Castro numa festa acontecida no Ideal

MEDALHA O advogado Ernani Gurgel Viana foi um dos homenageados, pela OAB-Ceará, com a Medalha Advogado Professor-Padrão, pelos relevantes serviços prestados quando professor da Faculdade de Direito da UFC.

Fábio Campos, Arlen Medina, Luis Carlos Martins e Lúcio Brasileiro

Lúcio Brasileiro e Doutor Cabeto

Lázaro Medeiros, Adriano Nogueira, Arlen Medina e Fábio Campos

Flávio Torres, Gláucia Benevides e Cláudio Cabral

Pádua Lopes e Regina Benevides

Diego e Annie Benevides com Fernando Maia

Mauro Benevides e Beatriz Philomeno Gomes

Regina e Mauro Benevides

Adísia Sá, Flávio Torres e Wanda Palhano

Tudo aconteceu no Auditório Waldyr Diogo, da FIEC, em solenidade presidida pelo titular da OAB-Ceará, Valdetário Andrade Monteiro. Também foram homenageados, entre outros, Cid Carvalho e Roberto Martins Rodrigues. Valdetário Andrade, Marcelo Mota, Ernani Viana e Fernando Dantas

Diretores da OAB-CE e homenageados com o laurel

124


Fotos: Bentevi

Troféu Omni 2011

A jornalista Cristiana Lobo, da Globo News, conduziu com simpatia a entrega do Troféu Omni 2011 - Os 30 Cearenses Mais Influentes, realizado no Gran Marquise, numa promoção da Omni Editora e revista Fale!. Entre os homenageados, Cid Gomes, Domingos Filho, Roberto Cláudio Bezerra, Luizianne Lins, Eunício Oliveira, Camilo Santana, Acrísio Sena, Domingos Aguiar Filho e Arialdo Pinho. E ainda Patrícia Saboya (sempre simpática), os irmãos Roberto e Amarílio Macêdo, Pio Rodrigues Neto, Binho Bezerra, Lindival de Freitas Júnior, Sávio Queiroz Costa e Alfredo Marques, assim como Mário Feitoza, Luiziane Cavalcante Fernandes, Raimundo Fagner, Pedro Henrique Saraiva Leão, Valdetário Monteiro, Pompeuzinho Vasconcelos (Balada In) e, na condição de ícone, Maria da Penha. Após a entrega dos troféus aconteceu show como o excelente Guilherme Silva. A música da DJ Lille foi marcante, bem como a decoração de Érika Martins. Priscila Cavalcanti coordenou tudo. Luis Sérgio Santos e Isabela Martins foram os perfeitos anfitriões da noite.

Patrícia Saboya e sua filha Livia

Luiziane Fernandes e Pantaleão Cavalcante

126

Cristiana Lobo, Sávio Queiroz, Alfredo Marques e Lindival de Freitas Júnior

Stela e Pio Rodrigues Neto

Luis-Sérgio Santos e Roberto Macêdo

Orlando Mota e Raimundo Fagner

Luis-Sérgio Santos e a prefeita Luizianne Lins

Vice-governador Domingos Aguiar Filho recebe troféu

Guilherme Silva, Cristiana Lobo e Priscila Cavalcanti


Fotos: Bentevi

ÉRIKA MARTINS A elegante é charmosa decoradora Érika Martins trcou de idade e comemorou devidamente, quando da inauguração do seu “new show room” de decoração - na Água Fria --, em reunião que envolveu amigos, clientes e familiares.

128

Epitácio e Priscila Cavalcanti

Kátia Maggy e Armanda Martins

Assis e Érika Martins com as filhas Geovana e Letícia

Roberta Fontelles, Alysson e Alessandra Aragão

Mônica e Maninho Brigido

Socorro e Roslavo Brilhante

Fátima Duarte e Monica Arruda

Cristina e Fernando Bezerra

José Valdo Silva , Marta Peixe e Luiz Carlos Martins

Alódia Guimarães, Érika Martins, Samira Guimarães


automóvel

Mustang SHELBY

O mito mostra sua cavalaria no salão portenho

G

enuíno mito do automobilismo esportivo e um dos carros mais admirados da história, o Ford Mustang foi uma das grandes atrações do Salão Internacional do Automóvel argentino, promovido em Buenos Aires.

130

Além disso, o carro incorpora tecnologias de última geração na transmissão manual de seis marchas, freios, aerofólio, rodas e pneus.

A versão especial Shelby GT500 Cabrio mostrada no estande da Ford representa a linhagem que, desde a década de 1960, criou um estilo único e vem empolgando gerações de fãs em todo o mundo.

No capô de alumínio, de estrutura aerodinâmica, as entradas de ar reforçam a sua imagem agressiva. O interior é todo revestido em couro preto, incluindo as laterais das portas, painel e console. A alavanca de câmbio e o freio de mão exibem detalhes cromados que transmitem elegância e exclusividade.

Preparado pela equipe de Veículos Especiais da montadora, o Mustang Shelby GT500 Cabrio leva a performance a um novo patamar, com seu motor V8 Turbo de 5.4L, que gera 550 cv de potência.

O modelo prova que um mito representa bem mais que um veículo: é uma emoção presente no imaginário das pessoas, que evoca sentimentos de força, beleza e superação e vai muito além da máquina.


artigo

Marli Gonçalves

Sopas de letrinhas que dizem tudo

U

fa, vou me sentar um pouco para descansar, relaxar, jogar conversa fora. Aliás, conversa, não: letras, letrinhas e letreiros. Siglas, acrônimos, abreviaturas, códigos. Horror dos horrores. Fora as senhas que “nêgo” agora quer, para serem aceitas, que a gente use letras e números, sem repetição, mais de 8. Tudo bem. Sem repetição; até mesmo porque nunca mais a gente lembra qual foi a finalmente aceita pela maquininha. QAP. TKS. QRU. Permaneça na escuta. Obrigado. Você tem algo para mim? Quem não fica irritado (ou mesmo curioso) quando passa pelos grandalhões seguranças — de caras amarradas e olhar de “esgueia” — e os vê segurando radinhos que fazem “bips” ardidos, com caras de agentes 007 e falando em forma de letrinhas? Será que estão dando alguma ordem para matar? Estarão falando mal de mim? SOS! Estamos rodeados delas. Parece conspiração para que nunca mais nos entendamos entre nós, QSL? Pior é que, nesta nova avalanche virtual em que vivemos, elas se enfronharam de vez em nossas vidas e algumas resolvem até casar-se com números.

132

Cada site quer uma combinação para registro e cada um tem normas próprias. Se for de banco, acrescente-se ITokens e/ou cartões com centenas de mais números. E tome Charles, Alfa, Roma, Alfa, Charles, Alfa. Caraca, esse é um código fonético que usa palavras-chave para você soletrar claramente e não confundir alhos com bugalhos, ou coisas piores. A gente até faz isso normalmente, mas sem grandes decorebas. Vamos já de O, de ovo; P, de pato; M, de Maria e N, de Nair, a coitada que acaba sempre entrando na história, e por aí afora, dependendo da criatividade do indivíduo. Na oficial os caras sofisticam: T, de tango; P, de Papa; o O é de Oscar. Os pilotos usam muito. Já os “Qs” são de um código internacional instituído em 1959, em Genebra, Suíça. Agora é tudo sigla ou acrônimo. Sigla é um sinal gráfico, e o mais comum é que seja a primeira letra daquilo que se quer ganhar tempo. Acrônimo é a mesma coisa, mas você fala tudo junto. Entendeu? Tipo PAC (pronuncia-se “páque”). Para nunca ser normal, tem uns que as pessoas usam dos dois jeitos, dependendo de quanto querem parecer melhores. ONGs, por exemplo. Tem uns azedos que falam O, N, G, “oenegê”, enchendo a boca. Por sua vez, funcionários públicos adoram uma abreviatura, faltam só gozar com elas. Principalmente se forem salariais, DAS, DAS-4, DAS-5. Também amam dizer que trabalham nelas, as letras. O cara trabalha no Instituto de Catadores de Pipas nas Ruas e enche o peito: vira ICPR. Temo que os serviços públicos nunca funcionem direito por conta dessas porrinhas, dessas letrinhas. Só os Correios, de códigos postais, se contei direito, têm 161 combinações de duas letras. Algumas, diferentes, mas para designar as mesmas coisas. Tipo Objeto Internacional, do qual EF, EG,EU,EV,EX, CD,CE são algumas delas. E já que comecei a reclamar, vou seguir. Já reparou que ninguém mais mais faz “mestrado”?

Agora é MBA (pronuncia-se “emibiêi”), sempre dito com cara de importante, esfregado no interlocutor, como quem diz que é mais inteligente. Cada setor de mercado inventa também um monte delas, as palavrículas, e ficam todos “diferenciados”. Tem sigla inclusive para falar em rádios-amadores, aliás, tem gírias. “O botina-branca vai bater poeira” é “O médico vai tomar banho”. O capacete está vendo caixa de abelha” é “O sogro está vendo televisão). Se alguém te oferecer um “chá de urubu”, aceite. É café. Copiou? (Escutou?) Brincando com esse assunto descobri coisas bem legais, além de todo esse linguajar. Sabia que tem sites e mais sites sobre siglas? Em www.siglas.com.br você pode pesquisar, até para entender do que é que estão falando, e o site fica o tempo inteiro variando, mostrando uma sigla a cada segundo! Completíssimo. Andei por locais que a razão desconhece: sites de caminhoneiros (Cowboys do Asfalto, se intitulam), sites de pessoas e instituições ligadas à segurança no trabalho (354 diferentes). Uma ZDI: Zona de Defesa Interna.

Há siglas de informática, de exportação, de doenças. Siglas de unidades organizacionais (!), de saúde, de educação. Nasceram de alguma forma de tentativas de simplificação? Pior, grande parte delas é apenas o ato de juntar algumas letras com certo significado, ou sem vogais, ou podem ser corruptelas, como no caso de “TKS” (thanks, obrigado). Englobando tudo isso, existem mais as siglas partidárias, sindicais e/ou qualquer coisa que não queira exatamente se identificar: PT, PSD, PMDB, PTB, PSDB, PDT, PSTU, UGT, CUT, UNE. OB. Ops, OB não. É marca de absorvente. Maxi, midi, mini. OBS.: Imaginem que lembrei-me agora de umas férias de julho, do ginásio, na tenra adolescência. Tínhamos, acho que no segundo ano, um professor de Química horrível, carrasco, brucutu. Ele andou se irritando com a classe e não teve dúvidas. Nas férias daquele ano nos obrigou a fazer todas as combinações da Tabela Periódica de Elementos, uma a uma, na mão. Um “cobre”, se é que me entendem. Um a um. Um com cada um de todos os outros, seus números e massas atômicas. O Polônio (Po) com o Mendelévio (Md), o Magnésio (Mg) até dar diarréia, e o Bismuto (Bi) até encontrar com o amigo Laurêncio (Lw). O Rutherfórdio (Rw) com o Promécio (Pm).

Bullying! O que deve ter tido de gente que, só de vingança, se inspirou e tirou o nome do filho dessas combinações!

(São Paulo, 2011, criptografada, com jargão, em tempos de DNIT, por Marli Gonçalves)

(*) Marli Gonçalves é jornalista. ASASP (o mais rápido possível), QRV (estarei à sua disposição). A propósito, QSL é “entendido”, “confirmado”. QSL?

E-mails, contatos e outros artigos: marli@brickmann.com.br marligo@uol.com.br www.brickmann.com.br http://marligo.wordpress.com www.twitter.com/MarliGo

133


automóvel

Fotos Madalena Leles

F

oi realizada, na capital paulista, a primeira edição do Fórum ABIAUTO-Associação Brasileira da Imprensa Automotiva, na sede da FECOMÉRCIO-Federação do Comércio do Estado de São Paulo. O evento traduziu-se num grande sucesso, tanto pelo número de participantes envolvidos como pela presença de representantes (assessorias de imprensa) das principais montadoras (fábricas) do País. Na pauta do encontro, temas de grande relevância para o mercado automotivo brasileiro, como Infra-estrutura e seus aspectos, sustentabilidade, “Proconve 7, para caminhões e ônibus”, “O diesel no automóvel”, a ética na propaganda e outros, debatidos por mais de 100 jornalistas especializados junto aos representantes das montadoras e convidados. “Sustentabilidade” foi apresentado por Miguel Dantas, da Goodyear, e “Ética na Mídia Brasileira” veio à cena por intermédio do advogado João Farias Neto, do CONAR, que soube empolgar a platéia.

Henrique Galante, diretor de Design e Engenharia de Produto da FIAT, esclareceu sobre como é projetado um automóvel e mostrou o trabalho desenvolvido nos centros de design das montadoras, que têm no Brasil alguns dos melhores expoentes do mundo.

José Farias Neto

Miguel Dantas

Henrique Galante

Ricardo Taharira

Eustáquio Simolli

Após o almoço, assessores de imprensa e jornalistas debateram o relacionamento das montadoras com a imprensa e a grande evolução (hoje com e-mais e mídia social) que envolve o vínculo montadoras-sociedade. “Tecnologia Blue Tech 5” foi o tema exposto por Eustáquio Simolli, da Mercedes-Benz, e encerrando as palestras, Ricardo Taharira, da Magnetti Marelli, abordou “Telemática, Infraestrutura e Ecodrive” no combate à emissão de gases poluentes. A ABIAUTO, entidade presidida pela jornalista Célia Murgel e que reúne os mais expressivos profissionais da imprensa especializada em carros, caminhões, ônibus e motos do País, recebeu os parabéns dos convidados, pela realização de mais um evento de alto nível, que deverá ser reeditado anualmente.

Célia Murgel

134

Ademar Canteiro

O I Fórum ABIAUTO contou com o patrocínio de Ford, General Motors, Fiat, Volkswagen, Peugeot, Citroën, Magnetti Marelli, Goodyear e Dudalina, com o apoio institucional de ANFAVEA, ABEIVA, Mercedes-Benz e Reed Exhibitions Alcântara Machado, Porto Seguro e Dy Jay. Teve ainda o apoio do Governo do Estado de São Paulo e do São Paulo Convention & Visitors Bureau, a partir do esmerado planejamento e organização da Go On! Eventos.

Entre os debatedores, Tarcísio Dias (da revista eletrônica Mecânica Online), dissertou sobre a época contemporânea, cuja estrela é o computador, motivando novas e grandes mudanças na imprensa), Luis Carlos Secco (sempre mandando ver em seus recados), Célio Galvão (reconhecendo que as mídias sociais vieram para ficar por muito tempo), Roberto Nasser (também antenado com a evolução da comunicação na imprensa), Douglas Mendonça (as diferenças entre os anos 1970 e hoje), e Pedro Luiz Dias (expôs o envolvimento do segmento em Detroit, EUA, onde passou temporada na área da comunicação),

135


automóvel

No J6 Diamond, o acesso para a terceira fileira é feito pelas portas laterais traseiras e os ocupantes também podem reclinar o encosto. As medidas do J6, um dos maiores modelos do mercado, também ajudam. O veículo tira proveito de seu comprimento de 4,55 metros e sua largura de 1,78 metro para dar mais espaço aos seus ocupantes. Todos os bancos traseiros são rebatíveis e facilmente removíveis; no J6 Diamond, o espaço do porta-malas é de 198 litros. Sem os bancos da terceira fileira, este valor salta para 720 litros, o mesmo do J6 5 lugares. Ao remover os bancos da segunda fileira, o compartimento interno fica com um espaço de 2.200 litros.

JAC J6 U

m modelo completo de série, com o maior porta-malas do Brasil e interessantes soluções internas para um melhor conforto dos passageiros. Este é o J6 chinês, que faz sua estréia no mercado nacional seguindo o “DNA” da marca, de modelos com a melhor relação custo-benefício e a maior garantia do segmento — de seis anos. Quando o veículo já estava em pré-venda, mesmo sem poder testá-lo, quase 800 clientes o encomendaram.

Os faróis, por exemplo, inspirados nas legendárias máscaras chinesas, garantem a forte personalidade estética do modelo. Já o seu interior foi desenvolvido no Japão, no centro tecnológico da empresa em Tóquio. Possui painel com quadro de instrumentos em 3D e iluminação indireta azulada, com regulagem de intensidade. No console central, o destaque vai para o sistema de áudio, totalmente integrado ao design, e aos comandos de ventilação e ar-condicionado.

O J6 chega ao mercado brasileiro em duas versões: a de 5 e a de 7 lugares, chamada de Diamond, que é, de certa forma, “brasileira”: a opção da fileira extra nos modelos foi desenvolvida pela equipe de engenharia da JAC Motors Brasil e não está disponível para venda na China. A possibilidade de rebater os bancos e removê-los com mais facilidade também é uma “invenção” brasileira.

As duas versões estão disponíveis em todas as concessionárias da rede JAC Motors no Brasil. O J6 chega por R$ 58.800, enquanto o J6 Diamond sai por R$ 59.800. “Pretendemos vender de 1.000 a 1.500 unidades por mês do J6, modelo que possui também a maior capacidade de carga do País e o melhor espaço interno para todos os ocupantes”, explica Sérgio Habib, presidente da JAC Motors Brasil.

Assim como o J3 e o J3 Turim, o J6 foi desenhado em conjunto pelo estúdio Pininfarina e o Centro de Design da JAC Motors em Turim, na Itália, e conseguiu privilegiar as linhas fluidas nas laterais, conservando a identidade da marca na parte dianteira.

136

O conforto que o J6 dá aos seus passageiros associa-se à regulagem de altura nos bancos da frente e individuais nos bancos traseiros, ou seja, cada um dos três pode ajustar o encosto e a distância do assento.

O J6 chega ao consumidor brasileiro com um completo pacote de equipamentos. Tanto a versão 5 lugares quanto a Diamond já vêm de série com ar-condicionado (regulagem eletrônica de temperatura), freios ABS e sistema EBD, airbag duplo, pneus 205/55 aro 16”, faróis de neblina dianteiros e traseiros e sensor de estacionamento. Por dentro, o volante revestido de couro traz comandos para o MP3 e CD-player. No painel, abaixo do volante, há o botão de controle elétrico dos retrovisores. Na porta há controle elétrico dos quatro vidros e um botão de travamento central. O J6 é também recheado de porta-trecos e mimos para os ocupantes. Os dois parassóis possuem espelho com iluminação própria. Acima do espelho retrovisor interno há um porta-óculos, enquanto que na parte central do modelo há um porta-objetos.

O J6 é o modelo com maior portamalas e a melhor relação custobenefício do Brasil 137


Na versão Diamond, o cliente pode optar por pneus 215/45 aro 17”, por R$ 1.600. As concessionárias JAC Motors oferecem bancos de couro como acessório, que saem por R$ 1.400 para o J6 e R$ 1.800 para o J6 Diamond. Há também a opção de pintura metálica, por R$ 1.190. O motor que equipa o J6 é o 2.0 16V com duplo comando de válvula, desenvolvido pela própria JAC Motors, que gera potência de 136 cv a 5.500 rpm. Seu torque máximo de 187 Nm (19,1 kgfm) é atingido a 4.000 rpm. Dessa forma, o J6 alcança os 100 km/h em 13,1 segundos e consegue uma velocidade máxima de 183 km/h. Pesando 1,5 tonelada, o J6 conta com discos ventilados no eixo da frente e sólidos na parte traseira. O modelo, assim como o J3 e o J3 Turim, já vem com ABS e sistema EBD de série. O J6 possui sistema de suspensão independente com barra estabilizadora,com o tradicional sistema McPherson na frente, e Dual Link na traseira. Esse recurso aumenta a neutralidade direcional em condições extremas, uma vez que absorve melhor as irregularidades do piso quando atua em esforço. Destaque para o subframe, que separa a carroceria do sistema de suspensão, algo que apenas os carros mais sofisticados possuem. Os J6 passaram por um duro processo de rodagem para serem adaptados para o mercado brasileiro, verificando motor, sistema de suspensão, freios, isolamento acústico e acabamento interno. No total, a equipe de engenharia da JAC Motors Brasil rodou 1 milhão de km, no Brasil e na China.

138


Cinema

José Augusto Lopes

QUESTÃO DE TAMANHO

Censura T

odo excesso de puritanismo encobre algumas espécie de enrustimento, uma tara qualquer ou pecado não-revelado. A não ser que o moralista de plantão já esteja sendo beatificado em vida, vítima de qualquer tipo de impotência real ou virtual. A exemplo dos nossos nada saudosos períodos ditatoriais, quando os censores da cultura brasileira cometiam os maiores despautérios imagináveis, às vezes apelando sacrilegamente para invocações divinas. Seus laudos poderiam fazer parte de qualquer livro humorístico, todos impossíveis de se levar a sério por qualquer ser humano de elementar base cultural. Imaginem que até a acariciante brisa brasileira, citada em verso do imortal poeta baiano Castro Alves, foi cortada da fala de um filme do Cinema Novo, porque não podia “beijar” e “balançar”, ao mesmo tempo (pasmem!), nada menos do que a bandeira nacional. Beijinho, sim, mas nada de balanço, nem mesmo de inocente brisa. A censura não foi “privilégio” do Brasil. Até países ditos “civilizados” como os EUA já tiveram suas épocas aterrorizantes, como na época em que vigorou o Código Hays. Nas décadas de 1930 a 1950, nenhum filme podia apresentar um homem e uma mulher deitados numa cama, mesmo se fossem casados no civil e no religioso, estivessem vestidos dos pés à cabeça e nem sequer se tocassem. Beijo de língua, nem pensar! Um rápido toque de lábios, era rigorosamente proibido exceder parcos oito segundos na tela.

Grand Cherokee Limited. A grandeza está em cada detalhe.

Não dava sequer para esquentar as turbinas. Cenas de amor entre pessoas de raças diferentes eram terminantemente proibidas. Nenhuma louraça tinha direito a um chamego, mesmo ligeiramente íntimo, com o negão de seus sonhos. Foi a suave Joan Fontaine, até hoje mais lembrada por Rebeca, a Mulher Inesquecível, a primeira atrevida a dar um chupão no colored Harry Belafonte, quem sabe devido à sensualidade do verdadeiro ritmo do calypso (nada a ver com o Chimbinha), que o então famoso ator e cantor interpretava tão bem. Voltando ao Brasil, ouvi do próprio cineasta Nelson Pereira dos Santos, em agradável reunião na casa de Miriam e João Batista Holanda, a hilária confirmação de um dos mais surrealistas impasses surgidos entre diretores e censores, na fase mais dura da ditadura militar. Nelson dirigiu o excelente Como era Gostoso o Meu Francês, deliciosa sátira sobre a colonização brasileira após o descobrimento do País. O ator Arduíno Colassanti, famoso entre as mulheres por seus dotes físicos privilegiados, interpretava o francês do título e contracenava inteiramente peladão com os supostos índios nacionais, também personagens do filme e todos possuidores de microscópicos atributos físicos. Um militar de alto coturno implicou com a história e Nelson Pereira dos Santos teve que ir explicar-se em Brasília. Pensava o cineasta que fosse por causa da galera, com os predicados de fora. Mas que nada, como diria o Jorge Ben Jor, foi tudo apenas um inusitado arroubo de machismo patriótico. Nelson teve de conter o riso quando viu o fardadão bater na mesa e esbravejar, aos gritos pretensamente heróicos, sua condição fundamental para liberar o filme: “Aquele gringo não pode, de-jeito-nenhum, ter o pinto maior do que o dos nossos índios. Mas que audácia!... Você num vê que isso é uma tremenda falta de patriotismo?!?!”.

4009.2700 Av. Sen. Virgílio Távora, 554 (85)

Respeite a sinalizaçao de trânsito.


CHIC 20  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you