Page 1

PORTFOLIO Julia Valente

2018


[

Índice

]

Curriculum Vitae Escola Municipal na Ilha do Governador

página 1 página 2 - 7

Um projeto de território educativo e comunitário

Escritório criativo na Gávea

página 8 - 12

A integração do orgânico no ambiente de trabalho

Rehabilitação de um conjunto habitacional

página 13 - 20

O conjunto operário de Papus, Toulouse

Museu Goya de arte hispânica Transformação do antigo abatedouro Saint-Roch,

página 21 - 29

Castres

Expressão Gráfica

página 30 - 33

Iniciação Científica

página 34 - 35

A gramática da forma na favela da Rocinha


[

Curriculum Vitae

] [

Formação Acadêmica

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (Universidade Federal do Rio de Janeiro) (FAU - UFRJ)

2017/2018

Intercâmbio Acadêmico Master 1ENSA Toulouse Rua General Ivan Raposo 550, apt. 102 - Barra da Tijuca Rio de Janeiro - RJ (21)999434347 (21)24293784 a.valente.j@gmail.com Nascimento: 02/09/95

[

Competências Linguísticas

Português Inglês [CAE]

Francês

]

2011 - 2013

Ensino Médio Colégio Pedro II - Unidade Humaitá

[

]

Competências de Informática

Autocad Sketchup Corel draw 3dsmax V-ray Photoshop Illustrator Indesign Revit

Experiência Profissional

]

2014 Voluntária na Ong TETO

2015 Participação no Workshop “the butterfly gallery helicoidal surfaces”

2016 Monitoria Projeto Paisagístico 1

2014 - 2017 Monitoria Geometria Descritiva 2016 (2 meses jun/ago) Estágio em Défournier projetos (Arquitetura e Urbanismo) Rio de Janeiro

2017 Iniciação científica (Bolsa FAPERJ) “A Gramática da forma da favela da Rocinha”

Microsoft Office

Archicad Rhinoceros

Página 01


[ ESCOLA MUNICIPAL ] Um projeto de Território educativo e comunitário

FAU - UFRJ Colaboração: Gabriel Pires Data: 2016 Orientação: Vera Tângari Localisação: Ilha do Governador, Rio de Janeiro CONTEXTO

Proposta : Baseado na teoria do Território educativo, um trabalho de análise foi realizado nos bairros da Portuguesa e Moneró. O resultado foi uma escola integral para 960 crianças, com um programa diversificado e diretrizes de intervenção urbanas. Os objetivos principais desse projeto foram a integração com a comunidade assim como a criação de um espaço interessante na escala das crianças e que possibilitasse a livre descoberta.

Página 02


CONCEITO Definir os limites do projeto em relação ao edifício da Creche existente

Criação de um espaço livre entre os dois que permita a integração

Definição de vistas prioritárias sobre a paisagem e pontos de contato com a comunidade

Os recortes sobre o volume permitem uma variedade de espaços interiores

Página 03


A B

A

B PLANTA BAIXA 0

5 1

Pรกgina 04

20 10


CORTE AA’

0

CORTE BB’

0

5

20 10

1

5 1

20 10

Página 05


PรTIO INTERNO

Pรกgina 06


ACESSO PRINCIPAL

Pรกgina 07


[

ESCRITÓRIO CRIATIVO A integração do orgânico no ambiente corporativo

]

FAU - UFRJ Data: 2017 Orientação: Antônio Paulo Cordeiro Localisação: Gávea, Rio de Janeiro

CONTEXTO

Proposta : A reconfiguração de um pavimento do edifício comercial foi pensada para receber um escritório de criação. Sua disposição espacial favorece a troca de ideias e comunicação entre funcionários. Além disso, o mobiliário em curvas suaves dá fluidez aos percursos e se inspira na paisagem marcante. A integração do ambiente de trabalho com o orgânico e a utilização de materiais naturais deixam o espaço aconchegante.

Página 08


CONCEITO Definir os limites do projeto em relação ao edifício da Creche existente

Criação de um espaço livre entre os dois que permita a integração

Definição de vistas prioritárias sobre a paisagem e pontos de contato com a comunidade

Os recortes sobre o volume permitem uma variedade de espaços interiores

Página 09


PLANTA BAIXA 5

0 1

Pรกgina 10

10


20

4

3

20

4

3

20

50

50

20

20

27

20

1

2.5

17.5

92

40

2 3

92

3

(1)Pedra de acabamento (2)Cimento queimado (3)Iluminação LED (4)Extrato de pinos (5)Cimento queimado (6) Impermeabilização (7) Terra (8) Alevnaria (9) Pedrisco (10) Laje em concreto 26.5 7

4

5 6 7 8

26.5

90

03

FAU - UFRJ - DPA - Projeto de Interiores - 2017.1 - Prof. Antônio Paulo Exercício 3: Espaço Corporativo - Julia Valente - 31/07/2017

Detalhe Drenagem Escala 1/10

01

9

Detalhe Jardineira Escala 1/10

10

90

Detalhe Drenagem Escala 1/10

01

Detalhe Jardineira Escala 1/10

JARDINEIRA - DETALHE CONSTRUTIVO 0

1 0,5

Página 11


ACESSO PRINCIPAL

Pรกgina 12


ESTAÇÕES DE TRABALHO COLETIVAS

Página 13


[

REHABILITAÇÃO DE UM CONJUNTO HABITACIONAL A vila operária de Papus em Toulouse

]

ENSA - Toulouse Colaboração: Angélique Châ, Fanny Boisseau, Théo Guerrini, Gaelle Lanjou. Data: 2017 Orientação: Nathalie Pratt, Marion Satre, Audrey Couberbaise Localisação: Papus, Toulouse CONTEXTO

Proposta : Esse projeto nasceu da reflexão sobre as problemáticas atuais de um grande conjunto habitacional do pós-guerra. Seu objetivo é de adaptar o bairro aos novos usos sem perder as características que o fazem único. O grupo trabalhou sobre o projeto urbano e o projeto arquitetônico foi desenvolvido de forma individual, prezando pela restauração das habitações.

Página 14


CONCEITO

Pรกgina 15


PROJETO URBANO

PLANO DE MASSAS 0

5 1

Pรกgina 16

20 10


CORTE TRANSVERSAL

0

5 1

20 10

Pรกgina 17


ACESSO - RUE DE LA TOURAINE

Pรกgina 18


REESTRUTURAÇÃO URBANA - IMPLEMENTAÇÃO DE CICLOVIA E PARQUE

Página 19


PROJETO ARQUITETÔNICO

19,26

7,33

2,34

6,8

1,09

2,4

21,06

2,5 2,5 5,12 1,27

5,12

2,5

2,5

2,5

2,51

2,4

3,2

1,25

3,65

1,83

1,09

2,4

2,27

1,4

1,17

1,32

1,52

1,4

A intervenção se concentrou na redistribuição espacial dos apartamentos para melhor circulação e abertura da área comum para mais iluminação.

Página 20

1,14

1,4

2,27

2,4

PLANTA BAIXA - PAVIMENTO TIPO 5

0 1

10


A mudança da posição da escada permitiu a iluminação natural da circulação vertical.

CORTE TRANSVERSAL 5

0 1

10

Página 21


DETALHE CONSTRUTIVO

Foi adicionado um isolamento térmico interno para preservar a fachada do edifício existente.

Página 22


ELEMENTOS CONSTRUTIVOS (1)Parede exterior (2)Cola (3)Lã de rocha (4)Argamssa de fixação (5)Trama de vidro (6)Argamassa de fixação (7)Argamassa de acabamento

7 6 5 3

1

Página 23


RECONFIGURAÇÃO DA CIRCULAÇÃO VERTICAL

Página 24


RECONFIGURAÇÃO DAS ÁREAS COMUNS

Página 25


[

REHABILITAÇÃO DE UM CONJUNTO HABITACIONAL A vila operária de Papus em Toulouse

]

ENSA - Toulouse Colaboração: Elena Todeschini. Data: 2017 Orientação: Marion Sartre e Michel Peron Localisação: Saint-Roche, Castres CONTEXTO

Proposta : Esse projeto de restauração e anexo para o antigo abatedouro da cidade de Castres tem por objetivo a criação de um novo espaço para o museu Goya de Arte Hispânica. O novo edificio resulta da reflexão sobre a relação cidade - rio e propõe uma ligação forte e direta entre os dois. Ele também busca complementar as características compositivas históricas do edificio antigo, ressaltando seu valor patrimonial. As qualidades espaciais são exploradas através de uma multiplicidade de espaços livres.

Página 26


Estado Inicial

Edifícios à demolir

Estado pós demolição

Extensões

Edificios Anexos

Estado final

CONCEITO

Página 27


PROJETO URBANO

PLANO DE MASSAS 0

5 1

Pรกgina 28

20 10


PROJETO ARQUITETÔNICO

PLANA BAIXA - TÉRREO 0

5 1

20 10

Página 29


PLANA BAIXA - 1ยบPAV 0

5 1

Pรกgina 30

20 10


CORTE LONGITUDIONAL

CORTE TRANSVERSAL

ELEVAÇÃO NORTE 0

5 1

20 10

Página 32


ACESSO PRINCIPAL E LIGAÇÃO CM O RIO

Página 33


PรTIOS E JARDINS INTERNOS

Pรกgina 34


[

Página 34

EXPRESSÃO GRÁFICA

]


Pรกgina 35


PARQUE LAGE

Pรกgina 36


VIAGEM DE ESTUDOS ร€ PARATY

Pรกgina 37


[

INICIAÇÃO CIENTÍFICA A Gramática da Forma na favela da Rocinha

]

FAU - UFRJ Data: 2016 Orientação Margaret Lica Chokyu Localisação: Rocinha, Rio de Janeiro Proposta : A pesquisa se concentrou na aplicação dos conceitos da Gramática da Forma (Shape Grammar) para analisar a configuração espacial de habitações vernaculares na Rocinha, uma das maiores favelas da américa Latina. A partir de desenhos feitos em campo, levantamentos e contato com o s moradores, foi possível deduzir algumas regras gerais compositivas. O objetivo desse programa foi compreender a lógica da habitação vernacular para desenvolver ferramentas que pudessem melhorar a qualidade e identificação dos moradores com projetos de habitação social.

Página 38


SETORIZAÇÃO POR PAVIMENTO (sem escala) Quartos

Sanitário

Cozinha

Sala

Cobertura

2ºpavimento

1ºpavimento

Térreo

Residênicia D. DINA

Residência D. TERESA

Residência D. VALDETE

Página 39


Profile for Julia de Assunção Valente

Portfólio_2018_Julia Valente  

Portfólio_2018_Julia Valente  

Advertisement