Issuu on Google+

O que é uma fábula? A fábula é uma narrativa alegórica em forma de prosa ou verso, cujo, as personagens são geralmente animais com características desenlace

humanas,

reflecte

uma

sustentam lição

de

um moral,

diálogo,

cujo

característica

essencial dessa. É uma narrativa inverosímil, com fundo didáctico. Quando os personagens são seres inanimados, objectos, a fábula recebe o nome de apólogo. A temática é variada e contempla tópicos como a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia e a derrota de presunçosos.


Jean de La Fontaine nasceu em Château-Thierry, 8 de julho de 1621 — Paris, 13 de abril de 1695) foi um poeta e fabulista francês. Era filho de um inspetor de águas e florestas, e nasceu na pequena localidade de Château-Thierry. Estudou teologia e direito em Paris, mas seu maior interesse sempre foi a literatura. Por desejo do pai, casou em 1647 com Marie Héricart. Embora o casamento nunca tenha sido feliz, o casal teve um filho, Charles. Em 1652 La Fontaine assumiu o cargo de seu pai como inspetor de águas, mas alguns anos depois colocou-se a serviço do ministro das finanças Nicolas Fouquet, mecenas de vários artistas, a quem dedicou uma coletânea de poemas. Escreveu o romance "Os Amores de Psique e Cupido" e tornou-se próximo dos escritores Molière e Racine. Com a queda do ministro Fouquet, La Fontaine tornou-se protegido da Duquesa de Bouillon e da Duquesa d'Orleans. Em 1668 foram publicadas as primeiras fábulas, num volume intitulado "Fábulas Escolhidas". O livro era uma coletânea de


124 fábulas, dividida em seis partes. La Fontaine dedicou este livro ao filho do rei Luís 14. As fábulas continham histórias de animais, magistralmente contadas, contendo um fundo moral. Escritas em linguagem simples e atraente, as fábulas de La Fontaine conquistaram imediatamente seus leitores. Em

1683

Francesa,

La a

assiduidade.

Fontaine cujas Na

tornou-se

sessões

famosa

membro

passou

"Querela

a

da

Academia

comparecer

dos

antigos

e

com dos

modernos", tomou partido dos poetas antigos. Várias novas edições das "Fábulas" foram publicadas em vida do autor. A cada nova edição, novas narrativas foram acrescentadas. Em 1692, La Fontaine, já doente, converteuse ao catolicismo. A última edição de suas fábulas foi publicada em 1693. Antes de vir a ser fabulista, foi poeta, tentou ser teólogo e cafifa. Além disso, também entrou para um seminário, mas aí perdeu o interesse. Aos 26 anos casou-se, mas a relação só durou onze anos. Depois disso, La Fontaine foi para Paris, e iniciou sua grande carreira literária. No início, escrevia poemas, mas em 1665 escreveu sua primeira obra, chamada “Contos”. Montou um grupo literário que tinha como integrantes Racine, Boileau e Molière. No período de 1664 a 1674, ele escreveu quase todas as suas obras. Nas suas fábulas, contava histórias de animais com características humanas. Em 1684, foi nomeado para a Academia Francesa de Letras.


Onze anos depois, já muito doente, decidiu aproximar-se da religião. Até pensou em escrever uma obra de fé, mas não chegou a escrevê-la.[carece de fontes] A sua grande obra, “Fábulas”, escrita em três partes, no período de 1668 a 1694, seguiu o estilo do autor grego Esopo, o qual falava da vaidade, estupidez e agressividade humanas através de animais. La Fontaine é considerado o pai da fábula moderna. Sobre a natureza da fábula declarou: “É uma pintura em que podemos encontrar nosso próprio retrato”. Algumas fábulas escritas e reescritas por ele são A Lebre e a Tartaruga, O Homem, O Menino e a Mula, O Leão e o Rato, e O Carvalho e o Caniço. Está sepultado no cemitério Père-Lachaise, em Paris, ao lado do

dramaturgo

Molière.


O Que São Fábulas Os 3 leõezinhos: Rax, Rix e Rex Os Porcos-espinhos O homem, seu cavalo e seu cão La zorra a la que se le llenó su vientre Marita La Madre Nieve (Frau Holle) Amigos (Charge) Fábulas em alemão A Joaninha e o Escaravelho A Casa Velha A Raposa e o Galo O burro rico e o burro pobre O burro rico e o burro pobre


Esopo foi um fabulista grego, que teria vivido na época da idade antiga. Sua existência não foi comprovada por nenhum documento histórico. Foi o criador do gênero fábula.

Esopo nasceu provavelmente na região de Trácia, onde hoje se localiza a Turquia. Viajou pelo mundo, tendo passado pelo oriente médio, Egito e Babilônia, o que teria enriquecido o gênero que inventou.

Foi-lhe atribuído um conjunto de pequenas histórias, onde os animais desempenhavam papéis que faziam sentido do ponto de vista moral, ou seja, eles tomavam o lugar dos homens, mas viviam os seus dramas comuns.

A coleção de Esopo era lida no século V em Atenas, uma das épocas de maior efervescência cultural grega. Seus escritos faziam parte da tradição oral, assim como as obras de Homero,Por isso, só foram reunidas e escritas depois de 200 anos.

Os fabulistas medievais fizeram uso das fábulas de Esopo. O monge e humanista Planúdio revisou as fábulas, que até então, eram atribuídas a monges bizantinos por conta do teor


das estórias semelhantes ao teor moral dos evangelhos bíblicos.

Esopo inspirou muitos poetas medievais. As suas coleções de fábulas também influenciou La Fontaine, escritor e fabulista francês.


A Formiga e a Pomba A Galinha e os Ovos de Ouro A Mulher e sua Galinha A Mula As Árvores e o Machado As Lebres e as Rãs O Asno, a Raposa, e o Leão O Asno e o Velho Pastor O Boi e a Rã O Asno em Pele de Leão O Cachorro e sua Sombra O Carvalho e os Juncos O Cavalo e o Tratador de Cavalos O Cego e o Filhote de Lobo O Filhote de Cervo e sua Mãe O Galo e a Pedra Preciosa O Galo de Briga e a Águia O Gato e o Galo O Ladrão e o Cão de Guarda


O Leão Apaixonado O Leão e o Rato O Leão e os Três Touros A Lebre e o Cão de Caça O Lobo e a Garça O Cervo Doente O Lobo e a Ovelha O Cão Raivoso O Corvo e o Jarro O Leão, o Urso e a Raposa A Raposa e as Uvas A Tartaruga e a Lebre O vento Norte e o Sol O Menino que Criava Lobo

Trabalho elaborado por: Eduardo Pinheiro nº8 Francisco Trigueiro nº10 Julia Martins nº11 Mariana Pereira nº16 5ºA


Fábulas de Jean de la Fontaine e Esopo