Page 1

PRÊMIO CONSTRUINDO A NAÇÃO – 2008

Roteiro Para Apresentação do Projeto de Cidadania

Dados da Instituição:

 Nome da escola. EEF. DONA CLOTILDE SARAIVA COELHO  Endereço completo. RUA DO LIMOEIRO, 2338.  E-mail escola: clotildesaraiva@clotildesaraiva.seduc.ce.gov.br  E-mail diretor:simacruz@hotmail.com.br  Número total de alunos da escola: 640  Número total de alunos na categoria em que se inscreveu (fundamental; médio ou EJA);Fundamental 640

 Número Total de Alunos que participam do projeto: 100  Nome do diretor titular. Sinober Cruz Macedo Alves

Dados do Projeto:

 Nome do projeto. DENGUE PARA QUE TE QUERO?  Natureza

Prioritária

da

ação

(saúde,

filantropia,

cultura,

desenvolvimento de comunidade, esporte, meio ambiente, ou outras). SAÚDE- MEIO AMBIENTE

 Histórico do surgimento do projeto.  Tendo em vista o número crescente de casos de dengue no nosso país e de maneira particular na nossa cidade Juazeiro do Norte, sendo observado a rotatividade de pessoas na nossa cidade devido as romarias, é que os alunos da Escola Dona Clotilde Saraiva Coelho, juntamente com seu corpo de professores e apoio do núcleo gestor,

Abril/08

1


resolveram elaborar o projeto “Dengue, para que te quero?

 Professor(a) responsável pela coordenação dos trabalhos.  TEREZINHA MARIA DE MELO NUNES

Metodologia Utilizada:

 Diagnóstico da situação trabalhada:  Levantamento de dados sobre a importância do projeto (conversa com os alunos sobre os casos de dengue já diagnosticado em suas residências, em suas ruas e em alguns casos nos bairros, quando os alunos apresentavam maior conhecimento do meio em que estavam inseridos);

 Leitura em jornais de circulação estadual e municipal no que se refere a evolução da doença nas cidades brasileiras e também na zona rural;

 Elaboramos um roteiro para uma palestra com o grupo de Mobilização Social da Secretária de Saúde de nossa cidade (Juazeiro do Norte) para que a mesma prestasse esclarecimentos sobre a situação da dengue em nosso município, maneiras de evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença, o que fazer no caso de suspeita de alguém ter contraído a dengue, a diferença entre dengue hemorrágica e dengue clássica e outras perguntas ficaram em aberto para que os alunos elaborassem na hora da palestra caso surgisse outras dúvidas pertinentes ao assunto.

 Estabelecimento de objetivos. -

Objetivos Principais;

Abril/08

2


-

Atingir toda comunidade e adjacências no diz respeito ao combate e aos métodos de prevenção à dengue.

-

Objetivos secundários.

-

Sensibilizar

as

autoridades

sanitárias

a

formar

agentes

multiplicadores dentro das escolas para serem alunos “antidengue”, que possam levar para suas residências e comunidades informações seguras e eficazes de como combater e onde tratar de maneira adequada e segura este grande mal que assola nosso país.

 Planos de ação estabelecidos. 1. Grupo nº. 1 - Responsável pelo mapeamento do itinerário de todos os componentes do grupo, de casa até a escola, fazendo um roteiro de apresentação

dos

terrenos

baldios,

casas

possivelmente

abandonadas ou fechadas há bastante tempo, córregos a céu aberto, ou seja, possíveis locais onde poderiam se instalar criadouros do mosquito transmissor da doença; 2. Grupo nº. 2 – Incumbidos de fotografar e elaborar um mural mostrando para toda comunidade locais possivelmente infectados pelos mosquitos transmissores; 3. Grupo nº. 3 - Escolheram elaborar um panfleto demonstrativo de como se pode evitar a proliferação dos agentes transmissores da doença, panfleto este que também figura da contra capa do DVD produzido pela equipe; 4. Grupo nº.

4 -

Responsável pela divulgação do projeto, como

elaboração de cartazes, faixas, etc. 5. Grupo nº.

5

-

Esta equipe ficou com a missão de gravar,

Abril/08

3


juntamente com a professora Terezinha Melo a palestra da equipe de Mobilização Social e em seguida selecionar as cenas mais importantes para fazem parte da composição do DVD “Escola Clotilde contra a dengue”. O DVD, será doado ao Centro de Multimeios para futuras consultas, tanto dos alunos como da comunidade.

 Operacionalização do projeto. Quase todos os passos estabelecidos no plano de ação foram concretizados, com exceção do panfleto que deveria ser uma criatividade da turma, mas os mesmos apenas retiraram um modelo da internet acrescentando alguns itens. Os alunos mostraram-se bastante receptivos ao projeto, engajaram-se em seus grupos de trabalho e frequentemente pediam ajuda da professora, por exemplo, dicas de como se escreve um relatório, como dispor de maneira mais estética fotos em um mural, como fazer legendas, etc. Análise do projeto: observamos que desde as etapas - diagnósticos, objetivos, planejamento, estratégias, levantamento de dados e hipóteses, práticas e avaliação o que ficou de mais relevante foi o engajamento de todas as equipes de trabalho. Tanto no âmbito docente quanto no âmbito discente, pois todas as ações interagem de forma a fechar um círculo para que o trabalho seja concluído. Desde os ofícios encaminhados a Secretária de Saúde, até a distribuição de material educativo da própria Secretária de Saúde para comunidade, tudo deve ser refletido pela equipe de trabalho e em consonância com o

Abril/08

4


núcleo gestor, responsável por assinar tais documentos juntamente com a equipe, planejamento dos horários das palestras com todo o corpo docente para não haver choques de atividades em sala de aula nos momentos vivenciados no pátio, etc. Percebe-se então que um projeto interdisciplinar permite ao ser humano que ele compreenda problemas complexos que assolam a humanidade, mas que ações de intervenção nesta realidade podem e devem ser feitas por todos nós alunos, professores e comunidade visando sempre uma melhoria na eficiência em buscarmos formas de felicidade para a nossa escola, nossa rua, nosso bairro, nossa cidade, nosso planeta, nossa vida.

Parcerias Firmadas para Viabilização do Trabalho  Secretária de Saúde do Município de Juazeiro do Norte que cedeu a sua equipe de Mobilização social para ministrar a palestra

e

apresentar

DVD

sobre

o

nascimento

e

desenvolvimento do mosquito transmissor da dengue;

 LN Filmagens que emprestou seus equipamentos para elaboração do DVD educativo;

 Artista local que animou a palestra com caracterização e músicas alusivas ao combate a dengue.

Processo de Avaliação de Resultados:  Como tudo que é feito a partir do material humano temos sempre pontos positivos e negativos. Vamos começar pelos negativos: Carência dos alunos na hora de realizar as tarefas

Abril/08

5


mais caras, exemplo, revelar as fotografias e formatar o mural contendo os locais possíveis de alojamento do mosquito transmissor da dengue;

 Impossibilidade de a professora acompanhar os alunos a alguns locais para melhorar os indicativos dos relatórios por falta de tempo da mesma.

 Atitudes egoístas de alguns alunos que em determinados momentos não queriam se ajustar aos horários de encontro do seu grupo, mas com jeito e paciência tudo se organizou a tempo hábil.

 Pontos positivos: Os educadores estão sendo desafiados a mudar e a inovar para despertar o interesse dos seus alunos;

 A comunidade escolar está mais aberta a inovações, tipo aulas em que os alunos apresentem um conteúdo de maneira artística, inserção de novas tecnologias nas aulas como forma de incluir seus

alunos

num

mundo

cada

vez

mais

informatizado,

globalizado e competitivo, sem perder a humanidade e o olhar voltado para o bem estar do próximo, pois este olhar um dia se voltará para nós mesmos.

 Os indicadores de avaliação utilizados foram: 1. Participação dos alunos em suas equipes de trabalho; 2. Entrega dos trabalhos em tempo marcado pela professora; 3. Desenvoltura nas apresentações dos trabalhos realizados; 4. Segurança na aprendizagem dos conteúdos desenvolvidos durante o transcorrer do projeto;

Abril/08

6


5. Observação da professora no interesse do aluno em realizar um bom trabalho; 6. Entrosamento da equipe na solução dos conflitos apresentados pelo grupo; 7. Utilização da linguagem formal tanto nos trabalhos escritos, bem como nas perguntas diretas aos palestrantes e nas apresentações ao público; 8. Divulgação do projeto através de material educativo, DVD, multiplicação das idéias transmitidas e discutidas em sala de aula;

 Avaliação geral: os alunos foram ouvidos pela professora através de debate em sala de aula, onde foram colocadas as angústias de alguns alunos pelo fato da pouca participação de alguns membros e também a satisfação da grande maioria em ter participado de uma ação diagnóstica e preventiva para a vida em comunidade.

 Estudantes relataram que sentiram que naqueles momentos vivenciaram na escola momentos de análise, discussão e reflexão da realidade, com o objetivo de buscar soluções para os inúmeros problemas que acometem o nosso século e que se sentiram parte integrante da solução.

 Todo o projeto elaborado foi apresentado de forma lúdica e artística no dia das mães, então a direção da escola e os professores tiveram a oportunidade de fazer uma avaliação mais relevante do projeto.

Abril/08

7


Em primeira análise: As mães ficaram surpreendidas com a capacidade de seus filhos produzirem materiais intelectuais de tamanha relevância, observávamos o olhar atento e a postura silenciosa das mesmas e depois de tudo terminado, nos bastidores ouvimos os comentários de como eles apreciaram o fato dos alunos naquele dia especial mostrarem que são produtivos na escola em que estão inseridos construindo e reconstruindo uma nova realidade a ser vivenciada por eles e pelas próximas gerações. Algumas mães receberam material educativo para levarem para suas residências e por em prática os ensinamentos transmitidos por seus filhos. Os alunos esclareceram as suas genitoras e comunidade presente que o trabalho foi realizado em mais ou menos um mês, contando com a parceria do núcleo Gestor, da Secretária de Saúde do Município bem como da orientação da Professora Terezinha Melo em com a co-participação das professoras Francisca Idelzuite, Jucélia, Socorro. Os alunos participantes e os não-participantes do projeto se engajaram com o professor Evandro e elaboraram uma passeata pelo bairro, onde foram mostrados cartazes do projeto, um carro de som anunciava as medidas preventivas da doença, e a fanfarra da EEM Governador Adauto Bezerra animava a caminhada.

Este

fato

chamou

bastante

à

atenção

comunidade local.

Abril/08

8

da


A NE X O S

Panfleto Educativo produzido pelos alunos para ser DistribuĂ­do com a comunidade

Abril/08

9


Escola Clotilde divulgando seu projeto através de faixas

Alunos pesquisando na internet (Wikipédia) conteúdos relevantes para construção do projeto

Abril/08

10


Imagem pesquisada na internet (google) para figurar em todos os cadernos dos alunos

DVD elaborado pelos alunos em parceria com a LN Filmagens

Palestrantes da Equipe de Mobilização Social

Abril/08

11


Alunos da EEF Dona Clotilde Saraiva Coelho assistindo e interagindo com palestrantes da Equipe de Mobilização Social da Secretária de Saúde do Município de Juazeiro do Norte

Diretora da EEF Dona Clotilde Saraiva Coelho

Professora Terezinha Melo

Abril/08

12


Menu do DVD

Abertura do DVD

Caracteres do DVD

Alunos da EEF Dona Clotilde Saraiva Coelho em passeata pelas ruas de Juazeiro do Norte divulgando o Combate a dengue

Abril/08

13


Abril/08

14

Prêmio Construindo a Nação  

Projeto de Cidadania

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you