Issuu on Google+

SUBLIME Excelência Humana


Ano 01 Edição 01

SUBLIME Excelência Humana


04 Lifestyle Aprenda a proteger sua pele dos efeitos do sol e do tempo

04

09

06 Poder Pessoal Vencendo a guerra interna

09 Metas Conquiste qualquer objetivo na vida

11

06

11 Changes Coragem de mudar!

12 Coaching A arte de atingir resultados de alta performance.

12

16 Programação Neuro Linguistica Fortaleça sua auto estima com PNL

Terapia do Amor

16

18


Aprenda a proteger sua pele dos efeitos do sol e do tempo. Quase todo mundo sabe que é importante proteger a pele do sol. No entanto, mais do que usar o filtro solar, é preciso ter uma alimentação saudável no verão. Alimentos como tomate, peixe, cacau e melancia, podem deixar a pele mais bonita e protegida. A exposição ao sol facilita o aparecimento de rugas, queimaduras e manchas na pele.

Consuma diariamente cinco porções de frutas, verduras e legumes, ou três xícaras de chá verde. Nos dias quentes, também é importante beber muito líquido, para evitar a desidratação. Além disso, escolha alimentos preparados com cuidado e higiene, pois as altas temperaturas do verão facilitam que a comida estrague com mais facilidade.

Lifestyle


ALIMENTAÇÃO QUE PROTEGE E DEIXA A PELE MAIS JOVEM Confira abaixo alguns alimentos que, além de protegerem a pele dos efeitos do sol, ainda prolongam a juventude. Frutas coloridas (melancia, amora, uva, ameixa, mamão e tomate): protegem a pele e ainda garantem um bronzeado mais bonito e uniforme. Use o tomate em molhos, as frutas para o preparo de sucos ou como opções de lanches entre as refeições. Peixes: contêm Ômega 3, que ajuda a diminuir a vermelhidão causada pela exposição ao sol. A sardinha pode ser uma boa opção no verão. Cacau: protege a pele do sol e evita manchas. Pode ser usado salpicado sobre a salada de frutas ou em iogurtes. Chá verde: protege a pele contra os danos causados pela exposição ao sol. Aprenda abaixo uma receita que ajuda a deixar você mais jovem e saudável. GELATINA DE ROMÃ Ingredientes: 1 ½ xícara (chá) de água 500 ml de suco de romã 1 xícara (chá) de suco de laranja 1 xícara (chá) de uvas sem caroço, cortadas ao meio 2 colheres de sobremesa de gelatina sem sabor Açúcar a gosto Modo de preparo: Em uma panela, misture a água, o suco de romã, o suco de laranja, a gelatina sem sabor e o açúcar. Mexa até dissolver o açúcar e a gelatina. Em seguida, leve ao fogo até levantar fervura, mexendo de vez em quando. Cozinhe por 5 minutos. Divida as uvas sem caroço em 8 taças e complete com a mistura de suco de romã e laranja. Leve à geladeira por 3 horas e sirva.


Poder Pessoal

Existe uma guerra interna, na qual estamos inseridos, não é mesmo? Mas por que essa guerra interna existe? E o principal: será que ela tem o intuito de nos derrubar, de não nos deixar crescer? Pois é, meus amigos. Na minha visão, a guerra é a mestra do Guerreiro, e graças a ela poderemos, então, chegar à paz duradoura. A paz verdadeira, consciente ou inconscientemente, costuma ser um objetivo na vida de todos nós. Afinal, quem não quer estar em paz, vivendo um estado de alegria e harmonia com todas as coisas desse mundo? Porém, paz é sinônimo de consciência. E esta costuma ser aprendida em momentos difíceis que enfrentamos no cotidiano. Quando nos tornamos (em níveis globais) mais maduros, passamos a aprender mais pelo amor. Mas também acredito que durante as dificuldades, se tivermos uma postura de presença e observação, criaremos o campo necessário para aprender com a situação e até agradecer por ela depois. Por exemplo, quando enfrentamos uma perda ou um rompimento de relacionamento enfrentamos, às vezes, as dores mais difíceis de nossas vidas. Mas se você tiver o seu Guerreiro Interno acordado, você poderá reverenciar esse momento, aceitando-o, mergulhando para dentro dele e retirando das situações difíceis muitos belos

ensinamentos. Muitas vezes, depois destas tremendas batalhas, nós crescemos muito e vamos ficando cada vez mais conscientes de nossas falhas. Nesse caso, não mais agimos através de nossas fraquezas, e sim de nossa força interior, a qual é altruísta e benfeitora. VOCÊ ESTÁ NA GUERRA?

A guerra interna pode ser definida como qualquer estado que nos deixa fora de nosso centro, do equilíbrio, ou seja, ansiedade, depressão, ira, tristeza, etc. Viver esses sentimentos é sinal de que você perdeu seu centro e está em uma batalha interna, com a mente agitada e, muitas vezes, sem saber para onde ir. Mas vale reforçar que nós não somos a guerra,

somente podemos estar nela. Por outro lado, quando você está presente no seu "centro", então sente paz, harmonia e sua mente serena. O caminho do Guerreiro nos ensina que transitar entre estes dois estados de forma observadora, sem se identificar com um ou com outro, é o que nos possibilita desenvolver a nossa consciência!


TREINE SEU GUERREIRO INTERNO E VENÇA AS BATALHAS! Guerreiro Interno é o nome dado ao nosso lado mais consciente, aquele que nos caminhos de autoconhecimento chamamos de observador. E esta faceta costuma ser muito treinada durante a Meditação. O Guerreiro Interno vive na presença, e isso nos proporciona condições de vencer a batalha. Afinal, é só no aqui e agora que desenvolvemos nossa consciência, a qual cria o campo para a virtude da paz se manifestar. Andamos tão agitados nos dias de hoje, que muitas vezes não percebemos o que estamos comendo, não conseguimos sequer lembrar o que almoçamos. Isso significa que não

estamos presentes no agora. Por outro lado, quando conseguimos, nem que seja por alguns instantes, focar a atenção no momento atual, abrimos espaço para a essência da vida se manifestar. Percebemos o perfume e a beleza da flor, o sorriso da pessoa amada, aquele lindo pássaro voando... Conseguimos perceber que tudo é perfeito assim, como é. Sendo assim, quando não estamos presentes no agora, automaticamente nos identificamos com a guerra, com aqueles sentimentos de níveis inferiores que nos levam cada vez mais para buracos profundos. Nós achamos que somos a tristeza, a ansiedade, a

depressão, etc. E acabamos caindo no esquecimento de nossa essência. Quando, então, passamos ao estado de observador, nos tornamos Guerreiros e vamos conseguindo nos libertar daqueles sentimentos negativos, olhando a guerra interna como espectadores. Começamos a aprender com as batalhas, tiramos nossas conclusões (baseados na experiência real) e desenvolvemos a nossa consciência.

Concluímos, então, que da mesma forma que a paz é sinônimo de consciência, a guerra é de inconsciência. O estado de presença nos possibilita transmutar de um para o outro, e o Guerreiro Interno (nosso lado observador) é quem está pronto para ser treinado e conquistar os territórios para a nossa vitória.

Desta forma, sugiro que cada um de nós medite (nem que seja 5 minutinhos por dia), para assim fortalecermos o nosso Esse é o caminho do Guerreiro: buscar a sua Guerreiro Interno e irmos, pouco a pouco, evolução, observando despertando a nossa cada guerra, cada momento difícil, com o consciência amorosa. intuito de não mais cair Fiquem na paz! em batalhas, e sim, cada vez mais, sustentar a paz! FERNANDO BELATTO


Conquiste Qualquer Objetivo na Vida!

METAS 1. Descubra o que você quer e por que não adianta ter um milhão de objetivos se você não sabe o que eles podem fazer por você. O segredo aqui não é pensar no que você quer “da” vida, mas sim no que você quer“na” vida. Pense além de posses materiais. Pense em tudo que você gostaria de ter e nos motivos pelos quais você gostaria de alcançar isso.

2. Priorize Depois de descobrir tudo que você espera alcançar, faça uma lista na qual você prioriza esses objetivos. Não existe um padrão que você deva seguir, simplesmente pense no que você quer no momento e o que pode esperar mais. Fazendo isso você consegue enxergar com mais clareza tudo o que tem a fazer e identificar também quais são os objetivos mais complicados de serem alcançados. Lembre-se de que alguns deles não podem ser alcançados sem ajuda.


A quantidade de coisas para fazer é um dos principais fatores para destruir o senso de propósito das pessoas. É muito comum encontrar pessoas que acabam sufocadas pelas próprias tarefas e, em consequência disso, não são capazes de traçar um objetivo claro para alcançar ao longo da vida. Se você é o tipo de pessoa que tem muitas metas na vida e não sabe como alcançá-las, confira essas 5 dicas e conquiste o que você quiser:

4. Faça um plano Sem organização você não chegará a lugar algum. É preciso ter isso em mente. Basta colocar tudo no papel e criar um plano detalhado de como driblar as adversidades para chegar onde se deseja. Lembre-se de que é preciso começar de algum lugar e se você não se mexer, esse objetivo nunca se tornará uma realidade.


COACHING A Arte de Atingir Resultados de Alta Performance.

Coaching é um processo definido com um acordo entre o coach (profissional) e o coachee (cliente) para atingir a um objetivo desejado pelo cliente, onde o coach apoia o cliente na busca de realizar o objetivo, ou seja as diversas metas que somadas levam o coachee ao encontro ao seu desejo maior estabelecido dentro do processo de coaching. Isso é feito por meio de reflexões e posterior

Como funciona O trabalho inicia-se normalmente pela definição do objetivo que o cliente (coachee) quer alcançar, que podem abranger áreas tão diversas como a gestão do tempo, o relacionamento interpessoal/intrapesso

análise das opções e da identificação e uso das próprias competências, como o aprimoramento e também o adquirir novas competências, além de perceber, reconhecer e superar as crenças limitantes, os pontos de maior fragilidade. O Coach (treinador, numa tradução literal) atua encorajando, apoiando, mantendo a motivação e

al, o trabalho em equipe, a motivação de equipes, comunicação, liderança e outras. As questões ou temas podem ser de origem pessoal ou profissional, carreira, esportes, equipe, enfim, que contribuam para o desenvolvimento e aprimoramento do

acompanhando a Ação e o Plano de Ação de seu Coachee, incentivando o seu crescimento, aumento de capacidades, habilidades, ação, conscientização de valores e maior controle emocional (Inteligência Emocional), por meio de técnicas que melhorem a sua performance profissional e pessoal, com foco em melhor qualidade de vida,

cliente, de seus resultados e de sua qualidade de vida. Definido o objetivo começa-se a traçar as metas que levarão ao alcance do estado desejado, antes do Plano de Ações é feita uma análise do que contribui ou impede o alcance do objetivo e

visando a satisfação de objetivos desejado pelo Coachee, considerando ideias como a de que o simples fato de compartilhar pensamentos e ideias que estão soltos e poder organizá-los, transformando em um objetivo desafiante e guiado e mensurado por um Plano de Ações, possibilitando desta forma a concretização dos sonhos e desejos.

de cada meta necessária a sua concretização, seja por parte do cliente e/ou do cenário em que está inserido. Nesta fase valores e crenças são confrontados com o objetivo e metas e se há congruência entre eles.


O "coach" permite ao cliente que faça uma auto-avaliação de suas forças e fraquezas face aos objetivos visados e ao meio em que este atua e defina um plano que permita alcançar os resultados desejados. Com estas informações, se facilita a definição das fases do Plano de ações, com evidências claras de atingimento, prazo determinado, recursos necessários e o comprometimento do próprio cliente, frente ao desafio factível. A duração do processo é em geral de 3 a 4 meses, dependendo do caso e da resposta de cada indivíduo, podem atingir resultados significativos por meio de sessões de uma hora (que podem chegar a até 2 horas) e podem ser presenciais ou não, dependendo da disponibilidade do cliente e a técnica utilizada pelo coach. Há co-responsabilidade no processo de coaching, enquanto o resultado é de responsabilidade do cliente. Os resultados são percebidos pelo próprio cliente, como

É uma abordagem de desenvolvimento humano e profissional que tem como objetivo apoiar profissionais de qualquer área de atuação a maximizar seus resultados com base na otimização de seus próprios recursos técnicos e emocionais. Com fundamento no desenvolvimento de competências técnicas e emocionais, o coach atua como um "olho externo" para seu cliente. Apoiando-o em seu autoconhecimento por meio de um ângulo novo de visão. O coaching pode funcionar como uma forma de estímulo e acompanhamento a longo prazo adaptada às necessidades de desenvolvimento pessoal. Acompanhamento profissional de pessoas em diferente profissões e contextos. Contribuição para a configuração de sistemas de trabalho e de instrução. Contribuição para a estabilização e o desenvolvimento contínuo do procedimento profissional. Fomento para a motivação, o rendimento, a capacidade de comunicação e o sucesso, aproveitando as capacidades e os conhecimentos comuns do coach e do cliente. Medida inovadora do desenvolvimento de recursos humanos e instrumento para desenvolver a capacidade de aprendizagem de uma empresa.


Tipos de Coaching: O mercado de Coaching é basicamente dividido em Personal Coaching (Coaching Pessoal), Life Coaching (Coaching de Vida) e Executive and Business Coaching. Coaching Pessoal, Personal Coaching e Life Coaching são modalides similares de Coaching onde um profissional (coach) atua junto com seu cliente coachee (coachee). É uma oportunidade poderosa para pessoas que sabem que o sucesso pessoal ou profissional é que necessita de foco, objetivos bem definidos, motivação, planejamento, transformação e evolução, superação e excelência. Executive and Business Coaching está relacionado ao mundo corporativo, desenvolvimento de empresas, organizações e pessoas em cargos de liderança.


www.mistermidia.com.br

Plantamos novas ideias e colhemos soluçþes criativas!


FORTALEÇA SUA AUTOESTIMA COM PNL! Está precisando de uma boa injeção de amor próprio? Coloque em prática os dois exercícios poderosos de PNL a seguir e enriqueça o sentimento mais importante da sua vida Responda rápido: quem é a pessoa mais importante do mundo? Se você respondeu “eu mesmo”, corre um sério risco de estar sofrendo de excesso de autoconfiança. Todos nós sabemos que não é nada saudável andar por aí com o ego inflado. Mas igualmente prejudicial é a falta de autoestima. Entre o amor próprio exagerado e a carência dele, é preciso encontrar um equilíbrio. Quem vence esse desafio se torna mais ousado, corajoso e, consequentemente, mais vitorioso. Por tudo isso, ter uma autoimagem balanceada é fundamental para vivermos de maneira mais plena e feliz. E você, pode dizer que é capaz de respeitar, confiar e gostar de si mesmo de forma consciente e sincera? Para tirar a prova, vale a pena fazer os exercícios de Programação Neurolinguística propostos a seguir. De uma maneira simples e divertida, você vai descobrir a quantas anda seu amor próprio e, em seguida, conhecer poderosas ferramentas para manter esse sentimento sempre na medida exata. Aproveite!

Exercício 1: uma lista preciosa Neste breve exercício, vamos listar as características que você enxerga em uma pessoa quando ela possui uma autoestima elevada e saudável. Isso mesmo: pense com carinho e escreva as palavras que vêm à sua mente quando você pensa em alguém que tem uma autoimagem bastante positiva a respeito de si mesmo. Certamente, você já consegue imaginar uma pessoa com essas características ou habilidades. Agora, a partir dessa representação que o seu cérebro desenvolveu, vamos construir uma imagem sua com essas características. Você irá se imaginar com todas as características que fazem parte da lista e, em seguida, se perguntar internamente como seria assumir essa imagem e atuar dessa maneira em todas as suas experiências futuras. Caso a resposta interna seja de conforto e bem-estar, imagine-se já atuando assim nas situações do seu dia a dia. Caso a resposta seja de desconforto, ajuste o que for adequado para sentir o bem-estar de atuar desta nova forma.


Exercício 2: em busca das jóias Outra forma de fortalecer a autoestima é por meio de um simples exercício de PNL conhecido como “cata jóia”. Com ele, podemos resgatar preciosidades que compõem a nossa história de vida. Para que essa estratégia funcione efetivamente, é adequado que você se sente em um lugar tranquilo e, em um papel, desenhe uma linha que represente a linha da sua vida. Então comece a marcar, cronologicamente, a partir do presente, fatos que marcaram sua vida agradavelmente, como vitórias e conquistas. Liste do mais recente até o mais antigo fato. Por exemplo: “hoje meu chefe me elogiou”, “quando tinha 15 anos ganhei uma linda festa de aniversário e todos os meus amigos demonstraram seu afeto por mim”, “aos sete anos fiz uma avaliação e tive uma excelente nota”, “aos quatro anos ganhei um abraço carinhoso da minha mãe” etc. Ao escrever, procure entrar em contato com cada memória, através das sensações e emoções de cada uma das situações. Sinta, ouça e veja tudo o que marcou cada um desses momentos tão especiais. Perceba que, dessa forma, você está fortalecendo o seu “eu interior” com todas essas experiências e que, a partir de agora, elas passarão a fazer parte da sua vida de maneira efetiva.

Texto • Márcia Dolores Rezende

O único limite para aquilo que desejas alcançar, é a tua capacidade para definir com precisão, o que desejas.


Neurociência

O CEREBRO HUMANO TEM EVOLUÇÂO UNICA Cérebro humano tem evolução única Segundo estudo, ele se desenvolve mais depressa do que o de qualquer espécie Alok Jha escreve para ‘The Guardian’: A sofisticação do cérebro humano não é simplesmente resultado de uma evolução constante, segundo nova pesquisa. Ao invés disso, os seres humanos são animais privilegiados com cérebros que se desenvolveram num tipo de evolução extraordinariamente rápida, única entre as espécies.

"Nosso estudo oferece a primeira evidência genética de que os humanos ocupam uma posição única na árvore da vida", disse Bruce Lahn, professor-assistente de Genética Humana na Universidade de Chicago e pesquisador do Howard Hughes Medical Institute. A pesquisa de Lahn, publicada esta semana na revista especializada Cell, sugere que os seres humanos evoluíram suas capacidades cognitivas (relacionadas ao conhecimento) não por causa de algumas esporádicas e

acidentais mutações genéticas como é a forma normal peculiar às coisas vivas , mas por causa de um número enorme de mutações em um curto período de tempo. Essas mutações seriam possíveis por meio de um processo intenso de seleção que favorece capacidades cognitivas complexas. Para chegar a essa conclusão, a equipe do professor Lahn examinou o DNA de 214 genes envolvidos no desenvolvimento do cérebro do homem, do


do macaco, do rato e do camundongo. Os biólogos evolucionários normalmente argumentam que os seres humanos se desenvolveram quase da mesma maneira que todas as outras formas de vida na Terra. Mutações nos genes de uma geração para a próxima às vezes dão origem a novas adaptações ao hábitat. As que melhor se adaptam têm maior probabilidade de sobreviver e

transmitir seus genes para a próxima geração. Então, a evolução de um cérebro grande nos seres humanos pode ser vista como semelhante ao processo que leva a presas mais longas ou chifres maiores. Em termos gerais, os cérebros ficam maiores e mais complexos à medida que os animais ficam maiores. Com os humanos, porém, o tamanho relativo do cérebro não se

encaixa nessa tendência nosso cérebro é desproporcionalmente grande, muito maior do que os cérebros de outros primatas não humanos, incluindo nossos parentes mais próximos, os chimpanzés.

The Gardian, O Estado de SP


MAX MIND Instituto MAX MIND é um espaço aberto, desenvolvido por livres pensadores e pessoas interessadas no desenvolvimento de seu poder pessoal e autoconhecimento. Levamos às pessoas ferramentas possibilitadoras para que descubram dentro do seu interior um poderoso potencial e em seu ambiente novos recursos que possibilitam a conquista de seus objetivos pessoais e profissionais de acordo com seus desejos.

Conheça a comunidade, acesse:

maxmindbrasil


MEDITAÇÂO Primeiramente devemos escolher um local silencioso, arejado e limpo. O quarto de dormir é o ideal. Depois devemos nos acomodar em uma posição confortável, na qual seja possível permanecer por um bom tempo sem se mover. Pode-se se sentar com as pernas cruzadas ao estilo oriental ou deitarse com a barriga para cima, as pernas esticadas e os pés unidos. Após isso deve-se fazer o relaxamento de todo o corpo, e para isso usaremos a técnica que já vimos nas primeiras lições deste curso.

meditação propriamente dita. Ao praticar a meditação entenda que seu único objetivo deve ser silenciar a mente, parar com sua agitação e com a sucessão de pensamentos que normalmente ocorre. Quando se consegue alcançar o silêncio absoluto da mente, ou seja, a ausência total de pensamentos, é que experimentamos o Vazio Iluminador, o êxtase místico, a liberdade da alma. Quanto mais se pratica a meditação mais a mente vai se aquietando, e mais perto estaremos de alcançar o Vazio Iluminador.

Feito isso, iremos utilizar o método descrito abaixo e passar a praticar a

Não se preocupe em saber como deve ser o Vazio Iluminador ou qualquer coisa do tipo.

Concentre-se apenas na técnica de meditação que você estiver fazendo. Seu objetivo deve ser apenas silenciar a mente, nada mais. O demais virá por acréscimo. A mente é como um animal selvagem que precisa ser domado para obedecer. Inclusive isto é simbolizado na passagem bíblica na qual o grande mestre Jesus entra em Jerusalém montado sobre o asno, o burrico. Se quisermos entrar na Jerusalém celestial, nas dimensões superiores da natureza, devemos montar, domar e controlar o asno, ou seja, a mente.

ada pessoa deve praticar a meditação (ou qualquer outra prática) respeitando seus limites, ou seja, começar praticando por pouco tempo e, gradativamente, ir aumentando o tempo da prática. Se forçar a concentração por longo tempo logo de início, pode ser que ocorram dores de cabeça ou mesmo tontura. É importante que se pratique essas técnicas com continuidade, preferencialmente todos os dias, pois é dessa forma que se obtém resultados.


AME QUEM VOCE È Falando de amor na pratica Saber amar é saber receber e doar na mesma proporção. É o dom de transformar conhecimento em sabedoria. É ser simples como a natureza. É estar disposto a reconhecer nossas necessidades e as de quem faz parte da nossa vida, sem interferir, ou seja, compreendendo o limite do outro, com compaixão. A falta de amor despreza a beleza, a alegria, separa corações e traz tristeza. Isso nos afasta de outras pessoas, porque achamos que somos autossuficientes e por não reconhecermos o verdadeiro papel da doação. Ora nos afastamos para não sofrer, ora doamos demais para não ser rejeitados.

Resgatar o amor de forma humilde e consciente dos propósitos pelos quais nos trouxeram a este plano físico talvez seja uma maneira de doar e receber equilibradamente. O que fazemos, normalmente, é medir o amor que sentimos pelas pessoas através das características que nós julgamos ser favoráveis. Enquanto o outro for conforme com o que eu quero, eu o amo. Caso esta pessoa mude, as condições que nos envolviam não nos fazem mais amá-la. Sendo assim, podemos dizer que amamos por conveniência. Se uma pessoa que convivemos diariamente começa a nos dizer sempre não para tudo, por exemplo, já começamos a

questionar o sentido desta relação. E diante desta situação, questionaremos se vale a pena mantê-la perto de nós ou não. O amor é verdade, é cura, é entrega, é compreensão... Enfim, é tudo o de que o ser humano precisa para se religar com a Fonte Divina, a qual é a sua própria. A grande lição que aprendemos ao amar é: mesmo sabendo que estamos errando, ainda assim nos amarmos. Mesmo sabendo que nosso mundo está errado, ainda assim amá-lo. Mesmo vendo as pessoas fazer tudo errado, ainda assim amá-las. Fácil? Não, porque falta humildade para reconhecer isso; falta reconhecer que somos filhos da nossa “Mãe

Terra”; falta compreender quem somos e o que precisamos melhorar; falta respeito entre nós e os outros seres; enfim, são tantas coisas que fazem parte do nosso aprendizado que poderia ficar páginas e páginas escrevendo somente sobre isso. Entretanto, é necessário aceitar e entender o conceito de amor, vendo-o como algo próximo de nós, pois, se formos estudar profundamente o seu significado, nós acabaremos nos distanciando dele. A proposta a partir de agora é a de podermos nos aproximar do que este sentimento representa em nossas vidas e deixá-lo fazer parte de nós, sempre. Por Cátia Bazzan


Sublime