Issuu on Google+

Profiss達o Cabeleireiro 1


2


Título: Profissão Cabeleireiro Autor: João Rubens Rodrigues Coloniezi Orientação: Edson Luiz da Silva Vieira Matéria: Fotografia Regular Edição: Única Impressão: Gráfica Midiograf, Londrina-PR, Brasil

3


(Aplicação) Ficha Catalográfica

4


Capítulo 1: história da profissão..........................................................pág.1 Capítulo 2: biografia dos personagens.................................................pág.5 Capítulo 3: o ofício...............................................................................pág.9 Capítulo 4: memorial (fotografias)......................................................pág.13 Capítulo 5: representação..................................................................pág.21 Capítulo 6: final.................................................................................pág.23

5


6


1 1


História da profissão: Cabeleireiro É fato que a preocupação estética do cabelo é uma das obsessões mais antigas da humanidade, arqueólogos acharam pentes feitos de pedra e até metal que teriam pertencido ao antigo reino egípcio. Na mesma época, há cinco mil anos, teriam surgido também as perucas, confirmando ainda mais a importância dada ao lado visual. Com a evolução da sociedade em diversas regiões, os penteados foram se tornando algo de estilo já nos tempos antigos. Para conseguir um corte mais inspirado, gregos subiam com seus respectivos cabeleireiros no topo do Olimpo, para que ficassem mais próximos dos deuses, tendo assim a epifania de um corte perfeito. No século XX, a profissão dos cabeleireiros continua ainda mais forte, pois foram discutidos hábitos higiênicos com os problemas de piolhos, tendo assim um cuidado maior com os cabelos a partir de então. Até hoje a profissão é uma das únicas que se mantêm fortes, em comparação com outros tipos de trabalhos antigos.

2


3


4


2 5


Os profissionais

Hederaldo, Zamboni e Chico montaram o salão Coroados no final dos anos 1950, quando houve a construção também do Hotel Londrina (atualmente é denominado de “Coroados”). Com a morte de Zamboni e Chico, chegaram os irmãos Décio e Dácio, que continuaram com o salão de cabelo e barba. Hederaldo, nascido em 09/08/1938; Dácio, nascido em 28/02/1938; e Décio, nascido em 09/01/1940. Hederaldo começou a se interessar pela profissão quando menino e aprendeu com seu pai, quando morava em Chavantes. Enquanto Dácio e Décio aprederam com um tio, no interior de Minas Gerais. Atualmente é considerado o time de profissionais, do ramo, mais antigo e ainda em atividade. O trio relata que depois da construção do salão nunca mais mudaram de endereço, tendo a sua clientela fidelizada.

6


7


8


3 9


O Ofício O ofício de cabeleireiro pode ser definido pelo ato de cuidar, aparar e mudar, com fins estéticos, o capillus (pelos que nascem do couro cabeludo, portanto, cabelo). Há uma grande necessidade de estudos biológicos e técnicas práticas para uma profissão como esta, já que existe uma variação enorme em relação aos tipos de cabelo – cacheado, seco, oleoso e até em relação às cores. Os profissionais do ramo do cabelo utilizam inúmeros instrumentos para corte, diminuição de volume de fios, alisamentos e enrolamentos, mudança de cor pela melanina, e muitos outros aparatos. Dentro destes instrumentos de trabalho, os clássicos: a tesoura e a navalha, usadas desde o séc. X, pelo que se sabe. Muitos dicionários definem a profissão como: “cabeleireiro ou barbeiro é uma categoria profissional que trabalha com o cabelo humano, realizando diversas alterações ao mesmo como corte ou pintura. Estes profissionais usam vários utensílios e ferramentas para a manipulação capilar, onde se salientam: as tesouras, navalhas, pentes, capas e máquinas de corte e acabamento”. 10


11


12


4 13


14


15


16


17


18


19


20


5 21


Representação

Hederaldo, Zamboni e Chico possuem uma ligação com o trabalho e com o salão há tanto o tempo que não surge uma preocupação para conseguirem muitos clientes – como acontece com novos cabeleireiros. Por ser uma coisa necessária e de grande escala, o corte de cabelo sempre estará presente, relata Zamboni. É importante relatar que a época grande movimentação foi no fim da década de 1960 e começo da década de 1970, quando a cidade estava com uma população maior e mais centralizada, comparando com as cidades ao redor. Contudo, ainda possui uma grande movimentação, devido aos contextos históricos, como também os de localização e de pessoas fiéis ao trabalho do trio.

22


6 23


Agradecimento a Décio, Dácio e a Hederaldo Este livro foi composto pelas fontes tipográficas Bodoni Poster nos capítulos, Rockwell nos títulos e Bookman Old Style nos parágrafos corridos. Impresso na gráfica Midiograf, Londrina - PR.

As fotografias apresentadas foram tiradas pelo autor, com Câmera Fotográfica Nikon D3000.

24


25


26


Profissão Cabeleireiro