Page 1

MAGAZINE

SAÚDE HUMANA E REABILITAÇÃO | #2 | FEVEREIRO 2016

O que é a Dor? O que são as LMERT’S? Osteopatia na Escoliose


2 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Áreas da FISIOMADEIRA Treino Acompanhado Patrocínios Fisiomadeira Desafio do Mês Medicina Desportiva Dicas Saudáveis Aulas/Ginásio Osteopatia Fisioterapia Bem-Estar Parcerias Recursos Humanos

O nosso sucesso advém do nível de qualidade dos nossos serviços. Orgulhamo-nos do atendimento e serviço prestados pelos nossos profissionais.


*

Ouvi-lo e responder às suas necessidades específicas de forma profissional e eficiente são, para nós, uma forma de vida!


4 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Os nossos serviços - Fisioterapia - Massoterapia - Ginásio de Reabilitação - Treino Funcional - Mesoterapia Homeopáca - Massagem An Celulite - Drenagem Linfáca - Osteopaa - Exames Médico Despoivos - Fisioterapia ao Domicílio

Avenida Arriaga nº 75, Edf. Monumental Infante 1º Andar Sala 106 9000-060 Funchal Telf.: 291 629 000 Telm.: 910 551 970 • 964 967 453 geral@fisiomadeira.pt | www.fisiomadeira.pt


5 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Dicas saudáveis Pão O pão é um dos alimentos mais angos consumidos no mundo inteiro.

Do ponto de vista alimentar e nutricional, o pão possui uma capacidade única de fornecer energia de elevada qualidade, facilmente digerível, de boa conservação e com enorme versalidade gastronómica. Daí o seu enorme sucesso até aos dias de hoje. Uma faa de pão ou carcaça de 50g contêm cerca de 135 kcal, sendo rico em hidratos de carbono complexos, levando a uma maior sensação de saciedade. É pobre em açúcares e gorduras, dada a simplicidade dos ingredientes e método de confeção ulizado. É uma fonte de fibras impoantes na regulação do trânsito intesnal e na diminuição na absorção colesterol, sobretudo nas variedades integral, mistura, centeio e outros cereais. Fornece vitaminas do complexo B e minerais (fósforo, magnésio, selénio e potássio) essenciais ao organismo e apresenta menos sal quando comparado com os seus substutos (bolachas, bolos, cereais prontos a comer).


6 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Dicas saudåveis Pipocas As pipocas são um excelente alimento que o açúcar estraga! As pipocas são um excelente alimento. Uma taça mÊdia de pipocas (50g) feitas em casa, no micrndas, sem adição de açúcar ou sal, pode conter uma quandade muito interessante de fibra (30% da Dose Diåria Recomendada) e diversas vitaminas e minerais. Fornece ainda 191 calorias, muito pouca gordura (2g) e nada de sal ou açúcar. Um excelente sna para se comer a meio da manhã ou tarde.

Sabia Que? O milho transforma-se em pipoca porque os grãos de milho armazenam ågua na pae interna. Com o calor, essa ågua evapora, fazendo com que a casca do milho exploda e o grão torne-se uma massa de amido e fibras — que Ê a pipoca.


7 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Massagem de Relaxamento BENEFÍCIOS MUITO ALÉM DO RELAXAMENTO

As pessoas que não conhecem muito bem os benefícios da massagem associam a práca somente para o relaxamento como objevo, porém, a massagem é capaz de proporcionar diversos outros benefícios físicos e emocionais, dos quais podemos destacar: • • • • • •

Reduz a ansiedade Combate a depressão, pois promove a sensação de bem estar Combate o estresse Esmula a circulação sanguínea e linfáca Reduz a tensão e dor muscular Elimina toxinas e resíduos metabólicos

Como vimos, os benefícios da massagem vão muito além do relaxamento e esta é uma práca já comprovada cienficamente para prevenção de doenças e promoção da saúde. Para garanr os benefícios que a massagem pode lhe proporcionar, orientamos sempre procurar um profissional formado para garanr a eficácia e responsabilidade no tratamento mesmo porque, em alguns casos, há contraindicações para a realização da massagem.

E VOCÊ? JÁ CONHECIA ESTES BENEFÍCIOS DA MASSAGEM?


8 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Exames Médicos Desportivos Os exames médicos constuem um instrumento imprescindível para aferir a apdão ou inapdão dos pracantes despoivos para o desempenho da sua práca, representando um impoante meio de triagem de determinadas patologias ou situações clínicas, principalmente na população jovem.

O exame médico-despoivo consiste numa avaliação médica que deve ser realizada cumprindo os pontos constantes no modelo de ficha publicada em Diário da República (D.R. n.º 238 de 13.12.2006 – 2.ª Série).

QUANDO DEVE SER REALIZADO: O exame de avaliação médico-despoivo tem validade anual, devendo ser realizado no momento da primeira inscrição dos agentes despoivos nas federações despoivas e ser renovado apenas no mês correspondente à data de aniversário do seu tular.


9 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Exames Realizados ELETROCARDIOGRAMA (ECG) O eletrocardiograma é um exame que analisa o funcionamento do coração através da sua avidade elétrica em cada bamento cardíaco. ANALISES CLÍNICAS As análises ajuda a diagnoscar algum dado ou caracterísca que possa ajudar no diagnósco de alguma anomalia ou problema de saúde. O exame pode incluir, por exemplo, a coleta de materiais como urina, sangue, fezes ou outros, para serem analisadas e servirem para construir dados.

Exames Complementares ECOCARDIOGRAMA O Ecocardiograma é considerado um exame de rona da consulta de cardiologia. Trata-se de um meio de diagnósco que tem por base a emissão e receção de ultra-sons, com a ulização de uma sonda que se encosta ao tórax, permindo a obtenção de imagens do coração em tempo real. PROVA DE ESFORÇO A Prova de Esforço é um exame muito úl no diagnósco da cardiopaa isquémica, vulgarmente conhecida como “angina de peito” embora não seja seu sinónimo, ajudando no seu diagnósco e estraficação de risco.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


10 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

O que é a Dor? A Dor é uma realidade presente no nosso país. Cerca de 30% da população pouguesa sofre de Dor Crónica.

De acordo com a Internaonal Associaon for e Study of Pain, a Dor é uma experiência muldimensional desagradável, envolvendo não só um componente sensorial mas também um componente emocional, e que se associa a uma lesão tecidular concreta ou potencial, ou é descrita em função dessa lesão. Isto significa que: a dor não é apenas uma sensação mas sim um fenómeno complexo que envolve emoções e outros componentes que lhe estão associados, devendo ser encarada segundo um modelo biopsicossocial. A Dor é uma experiência subjecva, que varia de acordo com os aspectos fisiológicos, emocionais e com a história pessoal de cada individuo. A Dor é um mecanismo básico de defesa do organismo, que proporciona reacções de defesa do mesmo (ex: queimaduras), que alea para potencias problemas (ex: infecções) e que ajuda no diagnósco de determinada patologia (ex: fractura). Esta pode ser classificada em dois pos, a dor aguda e a dor crónica. A Dor Aguda é de início súbito e delimitada no tempo, estando associada a uma causa (ex: fractura, infecção).É uma “dor de alea”, sendo deste modo benéfica para ajudar num correcto e rápido diagnósco do problema/doença. A Dor Crónica é defenida pela Direcção Geral de Saúde como uma dor prolongada no tempo, normalmente com difícil idenficação temporal e/ou causal, que causa sofrimento, podendo manifestar-se com várias caracteríscas e gerar diversos estádios patológicos.

Enf. Micaela Nascimento


11 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

A Dor é um fenómeno muldimensional, envolvendo aspectos físicos, sensoriais e emocionais. Esta pode ser avaliada atravês da Escala

A Escala Numérica consiste numa régua numerada de 0 a 10 e pretende-se que o utente faça a equivalência entre a intensidade da sua dor e a classificação numérica, sendo que 0 corresponde a classificação “Sem Dor” e a 10 a classificação de “Dor Máxima”. A Escala Qualitava consiste na ulização de 5 adjecvos e pretende-se que o utente classifique a intensidade da sua dor segundo um dos seguintes adjecvos, “Sem Dor”, “Dor Ligeira”, “Dor Moderada”, “Dor Intensa” e “Dor Máxima”. A Escala das Faces consiste na ulização de 6 faces diferentes e pretende-se que o utente classifique a intensidade da sua dor, de acordo com a mímica representada em cada uma das faces. A primeira representação da face corresponde a classificação de “Sem Dor” e a úlma face corresponde a classificação de “Dor Máxima”.

Enf. Micaela Nascimento


12 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

A SOCORROMADEIRA tem ao seu dispor equipas especializadas dotadas com equipamento de Supoe Básico de Vida para prontamente prestar um primeiro socorro em qualquer po de evento quer seja despoivo, cultural, fesvais de música entre outros. Dispomos também de posto de socorros avançado.

Sabes como reagir face a uma emergência?

EU SEI! SOCORROMADEIRA Av. Arriaga Nº 75, Edf. Monumental Infante 1º 106 l Tel. 291 629 000l joanafreitas@fisiomadeira.pt l


13 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

O que são as LMERT’S?

Lesões MusculoeEsqueléticas Relacionadas com o Trabalho A noção de que ceas profissões podem induzir doença não é recente. O uso do computador tem-se tornado uma ferramenta imprescindível no dia-a-dia das pessoas, pelo que deixou de ser ulizada apenas em ambientes de escritório, para passar a ser omnipresente. Dados apontam que desde 1985 a 2002 houve um aumento de 6,5 para 663 ulizadores por cada mil pessoas, uma vez que hoje em dia uliza-se um computador na escola, em casa, no trabalho ou em locais públicos, o que significa que esta avidade deixou de ser apenas de trabalhadores adultos.

Nos úlmos anos verificou-se ainda um notável aumento do uso dos computadores na medida em que indivíduos dos 16 aos 74 anos têm uma taxa de ulização diária do computador de 76%, fazendo destas tecnologias uma pae integrante do sistema de ensino e do mercado de trabalho. Contudo, com este aumento do uso do computador, também se tem verificado um aumento proporcional da prevalência das Lesões Músculo Esquelécas Relacionadas com o Trabalho (LMERT’s) que advêm do acesso ao computador.

Fisioterapeuta Cleo Fernandes


14 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

As LMERT’s têm-se mostrado diretamente proporcionais ao uso prolongado do computador, ou seja, ao mesmo tempo que aumenta o uso dos computadores, aumenta também o risco de diversos problemas de saúde ao nível do sistema músculo-esqueléco.

A literatura demonstra que ocorrem alterações ao nível músculo-esqueléco principalmente na zona do pescoço, membros superiores (ombros e punhos) e coluna veebral (mais predominante na lombar). O uso diário do computador por 2 a 3 horas está claramente associado ao início de sintomatologia na área dos ombros e do pescoço, e quando o tempo é de 5 ou mais horas inclui igualmente sintomas na coluna lombar.

Fisioterapeuta Cleo Fernandes


15 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Como Prevenir? Várias estratégias de intervenção são propostas para reduzir as LMERT’s, mas uma em paicular tem vindo a despear um especial interesse: os alongamentos. Os principais benefícios obdos com o alongamento na prevenção de lesões músculo-esquelécas no local de trabalho, prendem-se com: O aumento do comprimento e relaxamento muscular; O efeito analgésico pós alongamento; O aumento da amplitude de movimento.

Vários estudos realizados por diversos autores, apontam que a realização de pausas durante um dia de trabalho, intercalando com variados alongamentos, independentemente da zona do corpo ou da duração de cada alongamento, têm se mostrado bastante eficazes na redução da sintomatologia álgica, melhorias na produvidade, redução do stress, redução da tensão e da dor muscular.

Revela-se de extrema impoância combinar a componente de educação para reduzir ou controlar a exposição aos fatores de risco que proporcionam este po de lesões, principalmente dos trabalhadores de escritório, com a promoção de exercício a nível laboral, para que seja possível prevenir possíveis LMERT’s.

Fisioterapeuta Cleo Fernandes


mimos para dois!

Na aquisição dos serviços de Massagem de Relaxamento de 1 de Fevereiro até 12 de Fevereiro o serviço é valido para duas pessoas.


17 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Seis Vantagens

do treino personalizado O treino personalizado é um conceito que se tem vindo a implantar foemente nos úlmos anos. Com a ajuda de um treinador é possível ter um treino à medida, mais movador e com resultados mais rápidos. Conheça melhor os benefícios do exercício acompanhado. Recomendado a todas as pessoas (população saudável, população clínica, atletas), o treino acompanhado disngue-se pela existência de uma planificação cuidada da pae de um profissional do exercício físico atendendo às caracteríscas, necessidades e objevos específicos de cada pessoa. Os objevos podem ser de cariz estéco ou de saúde, passando pela perda de massa gorda, aumento da massa muscular e melhoria da apdão física de uma forma geral.

1 2

Treino à medida e com resultados rápidos: sendo orientado para as caracteríscas específicas de cada um, através do treino personalizado será mais fácil e rápido alcançar os objevos pré-estabelecidos. Para quem já treina habitualmente mas não vê os resultados pretendidos, o conhecimento de um treinador pessoal permirá potencializar o treino, através de estímulos e metodologias de trabalho diferentes.

Permite corrigir erros: sob a supervisão do personal trainer, serão corrigidos os erros de execução técnica dos exercícios, privilegiando-se a correção postural de forma a evitar lesões e padrões posturais prejudiciais.


18 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

3

É mais seguro: a intensidade e volume do treino são monitorizados com base nos conhecimentos do treinador, tendo em conta a condição física e po de objevos que pretende alcançar.

4

É mais facilmente quanficável: as reavaliações periódicas da composição corporal e capacidades físicas permitem analisar a evolução em todos os parâmetros e reajustar o treino de acordo com os objevos traçados.

5

É mais movador: o personal trainer contribuirá para evitar a rona e monotonia dos treinos, diversificando o trabalho desenvolvido e levando-o a senr-se mais movado e a não desisr.

6

É mais ajustável ao tempo disponível: cada treino é agendado de acordo com a sua disponibilidade. Em conjunto irão encontrar estratégias para gerir o tempo, de forma a angir a regularidade necessária para angir resultados.

Pode, em muitas situações, ser a única forma segura de pracar exercício físico. É o caso, por exemplo, de grávidas e idosos, populações com necessidades especiais e que irão beneficiar do treino acompanhado. Pessoas com problemas de saúde como diabetes, doenças cardiovasculares, obesidade, hérnias, osteoarose, fibromialgia, mobilidade reduzida, entre outros, também beneficiam se recorrerem a um personal trainer. Por exemplo, no caso de pessoas com problemas cardíacos é essencial a monitorização dos parâmetros de intensidade, enquanto no caso de problemas musculoesquelécos há que fazer um controlo da correção postural e da execução técnica correta dos exercícios.


19| FISIOMADEIRAMAGAZINE

Osteopatia - Escoliose O que é a Escoliose? A escoliose é uma curvatura não fisiológica da coluna veebral que, apesar de se caracterizar por um desvio lateral, tem sempre associada uma combinação de inclinação, rotação e flexão ou extensão das véebras, ou seja, é uma alteração veebral tridimensional.

A Escoliose estrutural é resultante de uma predisposição genéca que se manifesta maioritariamente no sexo feminino no período da adolescência. Esta condição clínica no geral tem tendência a ser progressiva, pelo que é necessário o acompanhamento ao longo da vida. Nas mulheres este acompanhamento deve ser feito principalmente nos períodos da adolescência e gravidez, visto que são fases que exigem maior adaptação aicular. A Escoliose funcional é causada por fatores posturais e biomecânicos. Normalmente é uma condição clínica corrigível, no entanto, se não for tratada aquando do seu início, isto é, quando a coluna veebral apresenta boa flexibilidade, tem tendência a tornar-se um problema estrutural.

Drª Inês Silva Osteopata


20 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Quais as causas da Escoliose? Posturas menos correctas devido a avidade física ou avidade laboral: Estas avidades podem ter como consequência uma associação de hipeonicidade e hipotonicidade muscular, isto é, quando existe um músculo lateral à coluna veebral mais foe do que o músculo do lado contrário. Esta situação vai criar uma diferença nos vectores de força exercidos ao longo da coluna, provocando assim a sua deformação. Alterações compensatórias por um membro inferior cuo: Quando uma das pernas é mais cua do que a perna contrária, ocorrem algumas alterações mecânicas ascendentes ao nível da bacia e das véebras, com a finalidade de assegurar a horizontalidade da visão.

Tratamento Osteopático O tratamento osteopáco ao instuir mobilidade à coluna veebral e às aiculações da bacia, vai retardar a progressão da escoliose, bem como proporcionar o confoo do paciente nas suas avidades de vida diária.

Drª Inês Silva Osteopata


21 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Abdominais

Exercícios para uma Barriga Lisa

CRUNCH

Provavelmente um dos mais famosos exercícios de abdominais, este clássico nunca deixa de assegurar músculos foes e bem definidos. Deite-se no chão, com os joelhos dobrados e os pés bem apoiados no chão, alinhados pela anca; Apoie cada mão no respevo lado da cabeça, sem fazer pressão, nem entrelaçar os dedos (nota: não puxe a cabeça para cima!); Empurre a zona inferior das costas contra o chão, de forma a “encaixar” os abdominais; Incline ligeiramente o queixo, mantendo alguns centímetros entre este e o peito; Eleve os ombros do chão cerca de 10 cm, mantendo a zona inferior das costas sempre bem apoiada no chão; Aguente a posição no topo do esforço e depois, lentamente, faça os ombros regressarem ao chão; Lentamente, repita o movimento. Séries/repeções: 1 a 3 séries de 12 a 16 repeções. Dica: se sofrer de problemas de costas, sugerimos que faça os crunches sobre uma bola medicinal. Bónus: além de trabalharem pracamente todos os músculos abdominais, ajudam ainda a melhorar o seu sendo de equilíbrio.


22 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Abdominais

Exercícios para uma Barriga Lisa

LEG RAISES

Este é mais um dos nossos exercícios para abdominais preferidos, porque dá especial atenção aos músculos que muitas vezes acabam por ser negligenciados: os abdominais inferiores. Deite-se no chão e esque os braços para os lados, com as palmas das mãos para baixo; Assegure-se de que a cabeça, pernas e glúteos estão em contacto com o solo; “Encaixe” os abdominais e faça pressão com as mãos para baixo, como que “agarrando” o chão; Lentamente, eleve ambas as pernas num ângulo de 90º, mantendo-as juntas e bem escadas; Aguente a posição durante um segundo e depois, lentamente, baixe novamente as pernas o máximo que conseguir, sem as pousar no chão; Lentamente, repita o movimento. Séries/repeções: 1 a 3 séries de 12 a 16 repeções. Dica: para este exercício, recomendamos a ulização de um colchão de despoo; caso tenha história de dores lombares, coloque ainda uma toalha por baixo desta zona. Bónus: quando pracados de forma regular, os leg raises não só trabalham os abdominais inferiores e os músculos da anca, como podem ainda ajudar a foalecer a zona lombar, reduzindo o risco de lesões.


23 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Abdominais

Exercícios para uma Barriga Lisa

BICYCLES

Este é um dos exercícios mais desafiantes da nossa pequena lista, mas compensa bem o esforço que exige com os resultados que garante. Experimente e confirme por si mesmo. Deite-se no chão, colocando as pontas dos dedos por trás das orelhas e as pernas no ar, com os joelhos puxados em direção ao peito; Contraia os abdominais, à medida que eleva os ombros do chão; Esque a perna direita num ângulo de 45º e rode a zona superior do tronco para a esquerda, levando o cotovelo direito até ao joelho esquerdo; Troque de lados, escando a perna esquerda, contraindo a direita e levando o cotovelo esquerdo até ao joelho direito; Sem nunca tocar no chão, alterne lados, simulando o movimento de pedalar. Séries/repeções: 1 a 3 séries de 8 a 12 repeções Dica: não se esqueça de inspirar e expirar durante o exercício, fazendo força com os abdominais e não com o pescoço. Bónus: além dos abdominais, este exercício trabalha ainda os músculos das coxas.


24| FISIOMADEIRAMAGAZINE

Carlos Freitas - Atletismo A 3 de Novembro de 2014 lesionei-me no joelho esquerdo. Esta lesão não me permiu correr devido ás foes dores que sena. No dia 5 de novembro desloquei-me à Fisiomadeira para ver o que se passava com o meu joelho.

Após sabermos o resultado a equipa da Fisiomadeira trabalhou constantemente na minha recuperação. Foram 3 meses de muita fisioterapia, muito esforço, dedicação e empenho de toda a equipa da Fisiomadeira, mas em paicular dos terapeutas Reginaldo e Nélia pois foram estas as pessoas que trataram, e que para além de serem impecáveis comigo estavam sempre disponíveis e preocupados. Após a recuperação da minha lesão no joelho, comecei a obter grandes resultados na minha corrida e sem dor nem problemas ao correr.


25 | FISIOMADEIRAMAGAZINE

Carlos Freitas - Atletismo

Depois da grande recuperação eis os seguintes resultados:

- Campeão Nacional de Maratona 2015 - Maratona de Hamburgo (2:23:53) (rerei 6 minutos a minha marca nesta especialidade); - Campeão Madeira a Correr (Apesar de ter entrado a meio do campeonato do Madeira a Correr).

Após todos estes sucessos alcançados só tenho que agradecer aos terapeutas e à Fisiomadeira por todo o empenho e dedicação na minha recuperação.

Um muito obrigado a todos vós Fisiomadeira!


“Se você não está disposto a arriscar, esteja disposto a uma vida comum" Jim Rohn

Magazine fevereiro 2016 compressed  

Saiba tudo sobre a dor , as LMERT'S e qual a intervenção da Osteopatia na Escoliose na Fisiomadeira Magazine de Fevereiro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you