Page 1

PASCOAL NEWS Escola Pascoal Ramos – Cuiabá – MT | Ano V – Número 01 – Março/Abril de 2014

Nesta edição:  Editorial – pg. 02  8/03: Dia internacional das mulheres – pg. 02  8/04: Aniversário da cidade de Cuiabá – pg. 03  Datas comemorativas (Páscoa e Tiradentes) – pg. 03  Projeto: “Leitura para além dos muros da escola” – pg. 04  Projeto: “Produção de quadrinhos” – pg. 06  Curiosidades: A obesidade e a imagem do espelho – pg. 07  Pequenas notas: Grandes notícias – pg. 07  Passatempos – pg. 08

Eleito no final de 2013, o novo diretor da Escola Estadual Pascoal Ramos (Professor Welson Mesquita) fala sobre os desafios e novidades para sua nova gestão (2014-2015). Pascoal News: Quais as suas expectativas para o novo mandato? Welson Mesquita: Minhas expectativas são muitas, no sentido positivo, pois observei que os profissionais da educação desta unidade escolar estão com mais anseios de trabalho e mudanças na nossa escola. Pascoal News: Que novidades podemos esperar em termos de melhorias na escola? Welson Mesquita: Esse ano tem muitas novidades, no que se refere às melhorias no ambiente escolar do aluno de uma maneira geral. Prefiro manter as mudanças e novidades como surpresas que surgirão ao longo do tempo. Pascoal News: Qual a sua opinião sobre o papel da família na educação de nossos jovens? Welson Mesquita: Deveriam pelo menos ensinar limites aos filhos, pois estes precisam chegar ao ambiente escolar, conhecendo e executando seus deveres e direitos e mantendo atitudes respeitáveis com os colegas, professores e funcionários. Pascoal News: Quais são os maiores desafios, a serem vencidos, para garantir uma educação pública gratuita e de qualidade? Welson Mesquita: Com certeza a adoção de políticas públicas, que valorizem mais a educação e nossos profissionais. Pascoal News: Deixe sua mensagem para nossos leitores. Welson Mesquita: Nos momentos em que sentir vontade de desistir, lembrem-se sempre que as maiores conquistas da história pareciam impossíveis... “A diferença entre o inteligente e o sábio, é que o sábio pensa a longo prazo”. (Rui Barbosa)


02

Jornal Escolar: Pascoal News

8 de Março: Dia internacional da mulher

“Educação é aquilo que a maior parte das pessoas recebe, muitos transmitem e poucos possuem.” (Karl Kraus) Ao começarmos um ano novo, sempre temos expectativas, desejos e sonhos. Mas o que fazer para alcançá-los? Comecem estabelecendo metas, até onde você precisa chegar em cada semestre. Busquem resultados aceitáveis. Sejam excelentes no que puderem fazer. Superem seus limites. Vão além das expectativas e acima de tudo: Acreditem! Creiam não somente no que os professores dizem, ou no que seus pais ou responsáveis lhes contam. Porém, confiem mais em vocês, no potencial de cada um. Tenham fé que todos podem ter um futuro admirável, que você, mesmo não sendo nenhum gênio, pode moldar uma sociedade melhor para o futuro. Qualquer escola pública, de periferia, orgulhar-se-ia de ter seus alunos aprovados no Enem, nas federais (UFMT e IFMT) e nas demais faculdades. Portanto, esforcem-se! Nesta edição, abordaremos o dia das mulheres, o aniversário de Cuiabá, a Páscoa, o personagem: Tiradentes, além de algumas atividades dos projetos do EMI (Ensino Médio Inovador) e uma palavrinha da direção. Convidamos a comunidade escolar para participar e apoiar nosso jornal escolar, e que o “Pascoal News” continue com força total. É importante lembrar que este meio de comunicação tem a missão de veicular informação de qualidade, laica e imparcial. A todos os professores que puderem contribuir com este projeto, a equipe do jornal agradece. Jefferson Araújo Alves – (Matemática)

EXPEDIENTE Jornal Escolar Pascoal News Escola Estadual Pascoal Ramos Coordenação / Diagramação: João Paulo Meira Marinho Revisão: Rute Almeida & Anne Cristine Tiragem: 1200 Impressão: Gráfica Defanti Uma iniciativa: Anne Cristine (Língua Portuguesa); Catiex Rodrigues de Souza (Química); Cleonice Fátima de Souza (Língua portuguesa); Jefferson Araújo Alves (Matemática); João Paulo Meira Marinho (Geografia); Rute Almeida (Língua Portuguesa); Marize Benedita da Silva (História); alunos do ensino Fundamental e Médio e Direção da E. E. Pascoal Ramos. _________________________

http://plugcultura.files.wordpress.com/2010/03/8-de-marco.jpg

EDITORIAL

Todos sabem que o preconceito é um marco presente na vida da humanidade e a mulher não ficou de fora e em razão dele sofreu grandes perdas.

Ao longo da história, as mulheres estiveram sempre subjugadas às vontades dos homens, a trabalhar como serviçais, sem receber nada pelo seu trabalho ou então ganhavam um salário injusto, que não dava para sustentar sua família. Em razão desses e tantos outros modos de discriminação, as mulheres se uniram para buscar maior respeito aos seus direitos, ao seu trabalho e à sua vida. A discriminação era tão grande e séria que chegou ao ponto de operárias de uma fábrica têxtil serem queimadas vivas, presas à fábrica em que trabalhavam (em New York) após uma manifestação onde reivindicavam melhores condições de trabalho, diminuição da carga horária de 16 para 10 horas diárias, salários iguais aos dos homens – que chegavam a ganhar três vezes mais no exercício da mesma função. Porém, em 08 de março de 1910, aconteceu na Dinamarca uma conferência internacional feminina, onde assuntos de interesse das mulheres foram discutidos, além de decidirem que a data seria uma homenagem àquelas mortas carbonizadas. No governo do presidente Getúlio Vargas as coisas no Brasil tomaram outro rumo. Com a reforma da constituição, acontecida em 1932, as mulheres brasileiras ganharam os mesmos direitos trabalhistas que os homens, conquistaram o direito ao voto e a cargos políticos do executivo e do legislativo. Ainda em nosso país, há poucos anos, foi aprovada a Lei Maria da Penha, como resultado da grande luta pelos direitos da mulher, garantindo bons tratos dentro de casa, para que não sejam mais espancadas por seus companheiros ou que sirvam como escravas sexuais deles. Mas a mulher não desiste de lutar pelo seu crescimento. O dia 8 de março não é apenas marcado como uma data comemorativa, mas um dia para se firmarem discussões que visem à diminuição do preconceito, onde são discutidos assuntos que tratam da importância do papel da mulher diante da sociedade, trazendo sua importância para uma vida mais justa em todo o mundo. Por Jussara de Barros (Graduada em Pedagogia). Para o site: http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-da-mulher.htm

O conteúdo deste jornal é responsabilidade exclusiva das pessoas que constam neste expediente e dos que assinam os textos publicados.

Você já tinha ouvido falar em Luísa Mahin (personalidade negra, líder da revolta dos Malês)?Pesquise e conheça mais sobre esta grande mulher.


Jornal Escolar: Pascoal News

8 DE ABRIL: Aniversário de CUIABÁ

03 Alencastro (atual sede da Prefeitura Municipal); Parque Mãe Bonifácia; Parque Massairo Okamura; São Gonçalo Beira Rio; Templo Maometano; Zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso; Museu da Caixa d’água velha, etc. Prof. Marize Benedita da Silva (História)

DATAS COMEMORATIVAS Páscoa – 20 de Abril/2014

Igreja de Nossa Senhora do Bom despacho – Cuiabá/MT

Considerada como Centro Geodésico da América do Sul e porta de entrada da Amazônia e do Pantanal, Cuiabá está localizada nas coordenadas geográficas: 15º35’56” de Latitude Sul e 56º06’01” de Longitude Oeste, numa altitude média de 165m (Mato GrossoSEPLAN, 1990). A cidade está estabelecida à margem esquerda do rio que lhe deu o nome. A capital está situada na porção Centro-Sul do Estado de Mato Grosso, ocupando uma área de 3.224.68km2. Possui clima tropical semiúmido, apresentando duas estações bem definidas: uma seca (outono-inverno) e outra chuvosa (primavera-verão), predominando altas temperaturas, com médias de 24 a 34ºC. A cidade possui aspectos culturais bem característicos, como o “Cururu e o Siriri” – danças típicas locais; o “rasqueado cuiabano” – ritmo dançante bem alegre; uma culinária de influência portuguesa; um artesanato que apresenta traços de tradições indígenas e espanholas. Essa influência viva pode ser conferida nos trabalhos de tecelagem, nas redes de pano, nos arreios de couro e nas charqueadas. No artesanato cerâmico, destaca-se o legado dos povos da terra, apresentando características marcantes dos Kadiweus; os adornos e os utensílios de palha, dos Xavantes e bororos etc. Dentre as atrações turísticas da cidade, destacam-se: o Aquário Municipal, localizado na margem do rio Cuiabá; O Arsenal de Guerra (Sesc Arsenal), construído no início do século XIX, para reforçar a defesa do território português; A Casa Cuiabana, construída em adobe e taipa, sobre alicerces de pedra; a Casa do Artesão, que apresenta os produtos artesanais de toda a região, além de uma exposição permanente com trabalhos indígenas; a Catedral Metropolitana, maior templo católico construído há mais de 30 anos; o Horto Florestal, boa opção para quem gosta de desfrutar da beleza oferecida pela natureza; Igrejas como: Nossa Senhora do Bom Despacho, Nossa Senhora do Rosário e Capela de São Benedito; Igreja de São Gonçalo; Igreja da Boa Morte; Igreja Nossa Senhora Auxiliadora; Igreja Nosso Senhor dos Passos, entre outras; Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), localizado no Morro da Conceição, e que funciona como uma estação de rastreamento de satélites (visitas sob agendamento); Mercado do Porto; Museu de Arte e Cultura Popular; Museu de Arte Sacra; Museu de História e Antropologia; Museu de Pedra “Ramis Bucair”; Museu do Rio “Hid Alfredo Acaff”: Espaço Cultural Liu Arruda; Museu da História Natural; Museu Rondon; Palácio da Instrução; Palácio

A palavra Páscoa vem do hebreu "Peseach", e significa a passagem da escravidão para a liberdade.

A Páscoa é a maior festa cristã, porque nessa data é celebrada a ressurreição de Cristo e é uma festa móvel, ou seja, varia o dia dependendo do ano, pois ocorrem 47 dias após o Carnaval. Esse período é chamado de Quaresma. Em 2014, a data foi comemorada no dia: 20 de abril. A Páscoa possui diversos símbolos, reconhecidos no mundo todo, tais como o coelho da Páscoa, ovos de Páscoa feitos de chocolate, a cruz da ressurreição, o cordeiro e o pão e vinho. Enriqueça seu conhecimento sobre a páscoa acessando: http://www.calendarr.com/brasil/pascoa/ http://www.suapesquisa.com/historia_da_pascoa.htm http://www.significados.com.br/pascoa/

Tiradentes – 21 de Abril/2014 Joaquim José da Silva Xavier (o Tiradentes) foi um dentista, tropeiro, minerador, comerciante, militar e ativista político que atuou no Brasil colonial (1530-1815), mais especificamente nas capitanias de Minas Gerais e Rio de Janeiro. No Brasil, é reconhecido como mártir da Inconfidência Mineira, patrono cívico do país, das Polícias Militares dos Estados e como herói nacional. O dia de sua execução, 21 de abril, é feriado nacional. A cidade mineira de Tiradentes, antiga Vila de São José do Rio das Mortes, foi renomeada em sua homenagem. Enriqueça seu conhecimento sobre Tiradentes acessando: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tiradentes http://www.e-biografias.net/tiradentes/ http://www.coladaweb.com/historia-do-brasil/tiradentes


04

Jornal Escolar: Pascoal News

Projeto: “Leitura para além dos muros da escola” O projeto: “Leitura para além dos muros da escola”, desenvolvido com os alunos do EMI (Ensino Médio Inovador) tem o objetivo de despertar no estudante o interesse pelo ato de ler, de estimular a leitura de livros diversos; de oportunizar o contato com textos de diferentes esferas de circulação (científicos, técnicos, literários, entre outros); visando minimizar as dificuldades apresentadas pelos alunos nesse contexto. No início deste ano letivo, os alunos do 3º ano foram questionados sobre o significado de leitura (do ato de ler). Foi solicitado que refletissem um pouco sobre essa prática. Seguem algumas dessas reflexões: “Leitura: Palavra linda de se ouvir. Com ela vou a vários lugares, presencio inúmeras cenas, entro em mundos desconhecidos. Uma palavra pequena, mas com um poder enorme. Ela transforma a vida das pessoas, muda o modo de falar, de pensar e de agir. Para mim, ler é tudo... As pessoas podem roubar seus bens materiais, mas nunca conseguirão tirar o seu conhecimento.” Clebison Douglas, 3º A. “A leitura é muito mais que a simples junção dos olhos com o livro. Com ela, viajamos, alimentamos e engrandecemos a alma!” Nayla K. Moraes, 3º A. “Ler é uma arte que poucos dominam... Um bom amante da leitura nunca abandona os livros, assim como eu.” Kattlly Miranda, 3º A. “A leitura abre portas e nos induz a novos caminhos, mágicos e inesquecíveis... Porém falta interesse dos jovens nessa prática. Na minha opinião, nós só precisamos de mais incentivo.” Roger Gabriel, 3º A. “Não sou Albert Einstein, não sou Aristóteles, nem sou Platão. Sou apenas uma leitora lendo obras de mentes decorosas em busca de inspiração.” Joyce N. Torres, 3º B. “Em uma vida cheia de desafios, a leitura é a passagem aberta para um novo mundo.” Renata M. S. Grosseli, 3º B. “A leitura é muito mais do que um mundo de imaginação... Essa prática proporciona algo mais concreto, como o caráter de uma pessoa e a mudança de uma nação.” Maurício L. Magalhães, 3º B. “A leitura é como um baú cheio de surpresas, a cada capítulo lido um novo conhecimento.” Dayane Coenga Alves, 3º B. “Ler é ter o futuro nas mãos em apenas algumas páginas.” Mayza L. Cabral, 3º B. “Leitura é uma dádiva. A cada livro que abrimos para ler, é um mundo novo que passamos a conhecer. Essa prática trabalha a mente e automaticamente você passa a falar melhor, já que se conhece vários vocabulários. A leitura é um esporte mental. É por isso que leio e é por isso que vou continuar lendo.” Tátila F. P. Brito, 3º B. “A leitura é o único meio que temos para superar nossas próprias barreiras e expandir conhecimento!” Muriel M. Silva, 3º B. “A leitura significa mudança no nosso pensar e falar. Ela ajuda a tirar preconceitos e a lutar pelos nossos direitos na sociedade.” Herli d. Silva, 3º B. “Leitura: uma oportunidade de aprofundar num mar de letras.” Daiane de Andrade, 3º B.

VOCÊ SABIA? CARNAVAL. Considerado uma das maiores festividades do Brasil, a comemoração ocorre em março de todo ano. O Carnaval originou-se na Grécia, em meados dos anos 600 a 520 a.C. No Brasil, as festividades de carnaval se iniciaram em meados do século XVII, influenciadas pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Você sabe quais são os componentes de uma Escola de Samba? Alegorias e Fantasias são uma delas. Vejam quais são os outros componentes. Conheça mais sobre esta festa no site: http://www.brasilescola.com/carnaval


Jornal Escolar: Pascoal News

05 “...Ler faz da nossa mente uma caixa cheia de ideias.” Thaeany T. M. Moraes, 3º C. “A leitura age em nosso pensamento e reflete em nosso conhecimento.” Stéfany E.S. Silva, 3º C. “...Na leitura nós vemos e aprendemos palavras variadas, o que ajuda muito na hora de uma redação.” Gabriela Ramos, 3º C. “...Nós fazemos a leitura, e a leitura nos faz melhor!” Cássio S. Souza, 3º C. “A leitura nos dá conhecimento e nos proporciona oportunidades.” Garyanny G.Silva, 3º C. “Leitura é um conhecimento constante, pois que lê aprende a todo instante!” Hivia S. Santos, 3º C.

“A leitura nos traz novos conhecimentos, novas ideias e também um novo jeito de imaginar a vida.” Ihago S. Rodrigues, 3º C. “... A leitura jamais será tirada de nós, pois é algo verdadeiro e duradouro.” Gabriel F. M. Neves, 3º C. “Ler é um simples modo de obter conhecimento, através de livros, revistas e jornais. Simplesmente um modo novo de aprender.” Saulo C. Lara, 3º C. “...Ler é sentir-se viajando para outro mundo, onde tudo se transforma e tudo se cria.” Naira S. Oliveira, 3º D. “Alguns acreditam que sabem tudo. Eu acredito na leitura.” Izaias V. B. Silva, 3º D. “Com leitura: personalidade, crítica com razão, cultura, criatividade e consciência. Sem leitura: sem vida, sem ação, sem personalidade, sem nada!” Raissa K. S. Oliveira, 3º D. “A leitura é a passagem para um lugar que nenhuma companhia de viagem é capaz de te levar.” Marianne S. Santos, 3º D. “A leitura deveria ser algo comum na vida das pessoas, não a TV e a internet... Como me sinto em ler: Me sinto como se estivesse dentro da vida, da história dos personagens. Quando eu reflito no que eu aprendi: Me sinto como uma pessoa inteligente, informada e gosto disso. É fascinante saber que eu me entrego totalmente. É isso que me faz ser diferente.” Vivia H. P. R. Souza, 3º D. “Viva sem sofrer: leia!” Antonio A. S. Junior, 3º D. “Ler é viajar nas histórias contidas em um livro. É sair do seu mundo e tentar reviver a história de outras pessoas.”Louisiana S. Paixão, 3º D. “A leitura ajuda no entendimento de tudo na vida. Se você não saber ler, você não vai saber interpretar as coisas da vida. Ler é viver e aprender!” Rick M. Silva, 3º D. “A leitura na minha vida é essencial. Acredito que não só na minha, mas na de todos... É certo que quem a pratica tem outro nível de conhecimento. A minha perspectiva é de me aprofundar cada vez mais nessa prática que me faz tão bem.” Giselle C. Cruz, 3º E. “O hábito de ler transforma o ser humano...Quem lê viaja para outro mundo, outra dimensão, sente outra estação, roda o mundo sem sair do lugar.” Mariana A. M. Santos, 3º E. “A leitura é como se fosse uma arma poderosa. A pessoa que lê estará fortemente armada de conhecimento para enfrentar qualquer batalha nessa vida.” Francisco J. S. Silva, 3º E. “...Leitura é a base da nossa vida...Com a leitura conquistaremos o mundo!” Vanessa B. Silva, 3º E. “A leitura quebra as cadeias da depressão, ressuscita a esperança de vida que um dia morreu queimada pelo fogo do desânimo.” Hélio F. L. Junior, 3º E. “Leitura é uma forma de você aprimorar seus conhecimento e perceber as novas formas gramaticais de um texto.” Maurício S. P. Junior, 3º E.


06

Jornal Escolar: Pascoal News

PROJETO: “Produção de quadrinhos” O projeto "produção de história em quadrinhos", com o tema "O Dia-a-dia Cotidiano”, desenvolvido a partir de elementos que compõem a música "Roda Viva" (de Chico Buarque, foi um trabalho realizado nas turmas do ensino médio e 3ª fase do 3º ciclo, durante o 1º bimestre (2013), com o objetivo de promover a interação da turma, (aluno-aluno; aluno e professora), a reflexão sobre o impacto causado pelas modalidades artísticas na sociedade e

“A realização do gibi foi uma nova experiência, podendo assim expressar o que a equipe produziu durante a escolha do tema, título e criação das gravuras, que se deu a partir da música "Roda Vida" de "Chico Buarque", através de debates levantados em sala de aula. Ao desenvolver essa atividade, o aluno pôde descobrir um mundo diferente, usando, assim, a imaginação, e consequentemente desenvolvendo habilidades, e/ou descobrindo seu talento. Neste trabalho, compreendemos algo mais do que a música nos proporciona com sua melodia, foi possível observar também a relação da música com o nosso dia-a-dia.” Alunos (as): Alessandra Nunes, Gabriel Diniz, Maria Juliane, Laura Regina. 3º ano "B" (Turma2013)

Das modalidades de linguagem utilizada, bem como a cultura e criticas que inspiram as músicas. O trabalho resultou em lindas histórias, belas gravuras, e o mais importante: no início do trabalho houve uma rejeição quanto a sugestão dos grupos que foram formados por sorteio. Porém, no decorrer das atividades, os alunos foram percebendo que é possível interagir com a sala inteira e não só com grupos isolados do restante da turma. Em algumas turmas, não foi possível trabalhar em grupo, pois preferiram fazer trabalhos individuais à se unir a outros que não faziam parte do seus grupos costumeiros. Alguns disseram até que tinham seus grupos formados desde que começaram a estudar no Pascoal Ramos e não iam desfazer. Preferiram, então, trabalhar sozinhos. Entretanto, perceberam a importância de se trabalhar em conjunto na hora de realizar as tarefas, já que nem todos demonstravam habilidades necessárias para desenho. Os relatos a seguir é uma pequena amostra da grandiosidade do trabalho, que resultou da competência na atribuição de tarefas entre o grupo (organizado pelos próprios componentes). Da responsabilidade e dedicação durante as atividades. Prof. Cleonice Fátima de Souza (Língua portuguesa)

“A experiência de produzir um gibi foi bem legal, pois tivemos a oportunidade de descobrir novas habilidades, como: desenhar, escrever, criar etc.. Conseguimos também interagir com outras pessoas, trocando ideias, debatendo assuntos relevantes, para que o gibi pudesse sair do planejamento e se tornar realidade, o melhor possível. Durante a produção do gibi, houve uma grande participação da turma e interação de um grupo com o outro. A professora nos ajudou muito, explicando detalhadamente tudo o que deveria ser feito no trabalho e a entendermos melhor a proposta. Neste trabalho, pudemos refletir sobre a vida, como ela dá voltas e passos rápidos. Foi muito interessante esta proposta, pois a professora conseguiu reunir em um só projeto a interação da sala e promover a reflexão.” Alunos (as): Isabela Silva, Lucas Nascimento, Laura, Francisco, João Vitor e Cristiane. 3º ano "B" (Turma2013)

“Este relato tem como objetivo falar sobre a nossa experiência e qual o espaço que as revistas em quadrinhos (gibi) ocupam no processo de aprendizagem. Vivemos em uma sociedade onde as coisas acontecem muito rápido, onde os computadores invadem nosso cotidiano de forma extraordinária, e as pequenas coisas ás vezes são deixadas de lado e esquecidas. Ler histórias em quadrinhos é muito bom e você imagina poder criar uma. Nesse caso, a pessoa se torna autora, através de um meio de comunicação, das mais fantásticas criações do homem, que transporta-nos ao mundo da magia, do encantamento e do conhecimento. Podemos afirmar que o papel do gibi em todo o processo de aprendizagem, afetividade e emoções é de fundamental importância, por possuir uma linguagem prática, curta e colorida, tem a finalidade de despertar o interesse pela leitura voltado basicamente para uma explicitação da nossa realidade.” Alunos (as): Thais, Luís Fernando, Lucio e Wellington. 3º ano B (Turma2013)

“A experiência de produzir um gibi, baseado no contexto da música, foi muito interessante e produtiva, creio que deveria haver mais atividades assim, pois os alunos ficam mais empolgados.” Aluna: Jaqueline Martins. 3º ano D (Turma2013)


07

Jornal Escolar: Pascoal News

CURIOSIDADES A obesidade e a imagem do espelho Você se acha magro (a) ou gordo (a)? Que padrão de medida você usa para responder a essa pergunta: apenas a imagem que vê refletida no espelho? Se o espelho for o seu único padrão de referência para medir a grandeza obesidade, cuidado! A imagem que temos de nós mesmos tem muito a ver com nosso humor, estados de espírito e autoestima e esses atributos não são quantificáveis. Você já deve ter ouvido falar de uma doença chamada anorexia, uma terrível e contínua obsessão pela magreza. Os primeiros sinais são os regimes constantes e a prática exagerada de exercícios físicos. Quem sofre desse mal tem uma visão distorcida de seu próprio corpo: ao olhar para o espelho enxerga uma pessoa gorda, mesmo que seu corpo esteja esquelético e subnutrido, e, por isso, persiste numa dieta de fome que pode até levar à morte. Essa doença vem atingindo cada vez mais pessoas jovens, sendo uma de suas possíveis causa a grande pressão social para que as pessoas mantenham a forma física. (gêmeas inglesas Samantha e Michaela, ambas morreram com anorexia aos 18 e 21anos)

Por outro lado, quem está obeso (a) deve ficar atento (a), pois sua saúde corre risco. A obesidade é uma doença crônica reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. De maneira geral, o acúmulo de gordura pode surgir quando há um desequilíbrio energético, isto é, a pessoa ingere mais calorias (energia) do que gasta. Muitos fatores podem desencadear esse desequilíbrio: de maus hábitos alimentares a fatores genéticos, passando por problemas emocionais. O importante é diagnosticar a doença e avaliar suas causas para atacá-las, pois a obesidade predispõe o organismo a várias outras doenças graves, como hipertensão arterial, diabetes, aterosclerose, insuficiência respiratória ou cardíaca e vários tipos de câncer. A Química desenvolveu drogas que são exatamente importantes no tratamento contra a obesidade. Algumas atuam no hipotálamo, parte do cérebro que regula o apetite. Outras inibem a absorção de gorduras pelo intestino. Genericamente chamados de “remédios para emagrecer”, essas drogas se não forem bem administradas, podem até matar. Algumas, como as anfetaminas, são perigosas e tem uso controlado. E esse é um dos grandes riscos do tratamento sem orientação médica. Muita gente usa remédio para emagrecer sem necessidade, apenas por razões estéticas. É o médico que deve avaliar a relação risco/benefício para cada paciente. Prof. Catiex Rodrigues de Souza (Química)

No início deste ano, o professor William Rodrigues Correia (Biologia) recebeu o título de mestre em Educação (UFMT), ao defender o trabalho com o título: “A recontextualização do currículo do ensino de ciências da natureza e matemática no ProEMI em uma escola pública de Cuiabá.” Parabéns pela conquista. O coordenador pedagógico, professor Alessandro Rodrigues ao defender o trabalho intitulado: “O ensino de ciências na classe hospitalar do hospital universitário Júlio Muller”, obteve o título de mestre em Educação (UFMT), no início de 2014. Parabéns pela conquista. A partir da dissertação intitulada: “Gestão de Resíduos Sólidos em Tangará da Serra/MT”, o professor de Geografia, João Paulo Meira Marinho, obteve o título de mestre em Geografia (UFMT), no ano de 2010. Parabéns pela conquista. A professora Maria Lecy David de Oliveira (Filosofia) vem desenvolvendo o trabalho: “Políticas Públicas Educacionais: uma análise do Programa de Educação Integral – Mais Educação”, promovido pelo Programa de Pós-graduação em Política Social do ICHS-UFMT.

A professora Fabiula Torres da Costa (Química), atualmente articuladora do Programa Ensino Médio Inovador, recebeu o título de mestre em Educação (UFMT) em 2012, ao defender o trabalho com o título: “Políticas curriculares para formação de professores de química: a prática como componente curricular em questão”. Parabéns pela conquista.

Com a defesa, em 2011, do trabalho: “GESTAR II: Desafios das práticas de escrita em material de formação docente continuada do professor de Língua Portuguesa”, a professora de Língua Portuguesa, Rute Almeida e Silva obteve o título de mestre em Estudos de Linguagem (UFMT). Parabéns pela conquista.

O trabalho: “A Formação Continuada dos Profissionais da Educação na Escola Pascoal Ramos: Desafios e Perspectivas” é o título da monografia defendida por Thays Barbosa Marinho, exbolsista PIBID. A pesquisa foi desenvolvida na escola Pascoal Ramos durante o ano passado e com a defesa concluiu em 2013 a graduação em Geografia (UFMT). Parabéns pela conquista.

Mais informações podem ser obtidas diretamente com os autores ou no blog do jornal: http://pascoalnews.blogspot.com


08

Jornal Escolar: Pascoal News

CHARADA - I Três irmãos compartilham um esporte familiar: A maratona “Non Stop”. O mais velho é gordo, baixinho e corre lentamente. O irmão do meio é alto, magro e mantém um ritmo constante. O mais jovem corre como o vento com muita velocidade. Os irmãos mais velhos dizem: “Ele é muito jovem... então o deixemos correr. Com certeza ele é o número um, mas de certa forma ele é o segundo”. Quem são os três irmãos?

Para letras iguais, números iguais. Resolvido o passatempo, surgirão nas casas em destaque, duas habilidades desenvolvidas com a resolução de passatempos, auxiliando na chamada “ginástica cerebral”.

ENIGMA DA ÁGUA

As respostas dos passatempos podem ser obtidas no blog do jornal: http://pascoalnews.blogspot.com.br

A primeira está em hídrico, mas não em aquoso. A segunda em maré, mas não em moroso. A terceira em timão, mas nunca no leme. A quarta em colete, bem como em sirene. O que sou eu, então, ante o mar perigoso?

PASCOAL NEWS - 1ª EDIÇÃO - 2014  

Ao começarmos um ano novo, sempre temos expectativas, desejos e sonhos. Nesta edição, abordaremos o dia das mulheres, o aniversário de Cui...

Advertisement