Page 1

Bom Jesus dos Perdões

www.jpbjp.com

Maio de 2010 I Ano 1

Nº 1

Pedindo as bençãos Graças ao Plínio Camargo, tivemos acesso ao jornal “ A Reacção”, e no número um o avô dele, o João Franco de Camargo, publicou o programa do jornal, que nós reproduzimos na íntegra:

305 anos

Montar um jornal sempre foi um sonho, apesar de já ter sido coproprietário da Folha de Perdões, junto com o folclórico Airton de Faria e seu irmão o Carlão, que hoje toca alguns jornais na Capital, nunca havia aparecido uma oportunidade como esta, um cavalo arreado que não podemos deixar

passar, porque, a sabedoria popular está cansada de ensinar, se deixarmos passar este, pode ser que não passe outro... E como tudo conspira a favor, não vamos fazer nada do que deixar que a correnteza da vida nos leve, de maneira segura, para um futuro melhor.

“A Reacção” surge, hoje, à luz da publicidade, e, apparecendo justamente pelas imperiosas necessidade do momento, a nossa folha pequena e modesta, será órgão destinado a combater com energia e sobranceiramente tudo o que seja ou possa ser inimigo do nosso povo e da prosperidade dessa terra promissora. O nosso jornal, queremos frisar bem, moverà campanha contra todo e qualquer inimigo pernicioso dos interesses desta localidade. Trabalhará, também, sem desfalecimentos, batendo-se pela liberdade política de Perdões, aos poucos, mas com segurança conforme seus interesses reclamem. Empregará o máximo esforço para que se converta,

breve, em realidade a creação das mais necessarias instituições imprescindiveis pelos povos adiantados. Não somos jornalistas, mas, bem sabemos quanta dificuldade ha na imprensa para contornar.

Faremos frente a todos os óbices de que está cheia a arte do immortal Guttemberg, e, quer conquistemos os louros da victoria, quer não, restar-nos-á à satisfação de termos feito tudo pelo progresso de Perdões e bem estar de seus habitantes.

Gostaria que fosse em uma situação melhor, em que as coisas estivessem se encaminhando de forma mais favorável para o povo, por outro lado não podemos esquecer que isso foi fator preponderante para incentivar e alavancar a ideia do lançamento do Jornal do Povo.

A partir daqui passamos a falar como grupo. Gostaríamos de informar as coisas boas e positivas que a região e o município vêm realizando, e mostrar somente as belezas e o potencial que nós temos para um desenvolvimento social equilibrado, mas... Temos que colaborar de

alguma maneira para que o que aconteça na cidade, e na região, seja mais discutido e que a população seja realmente ouvida, senão só vai acontecer o que um grupo de elite quer, e nem sempre o que ele quer é o melhor para todos. Sentimos isso na pele, todos os dias.

171 no Foguetório

Obras se arrastando

Construído sem nenhum tostão de dinheiro público

Nesta Edição: Turismo O Caso Casema Dinheiro pelo ralo Terra de ninguém A Comissão Processante formada pelos vereadores Biel, Miltinho e Sirlei, até agora não apresentaram resultados sobre a denúncia de desvio de recursos do Ministério do Turismo liberados para a cidade para evento que não aconteceu. Informações sobre o andamento do processo e sobre os recursos que vieram de Brasília, especialmente do Ministério do Turismo para o município de Bom Jesus dos Perdões.

A propriedade onde funcionou a Casema, que foi invadida pela Prefeitura, que move contra a empresa uma ação de execução fiscal, foi arrematada em leilão por 750 mil reais, sendo que a dívida apontada pela Prefeitura passa da casa do um milhão de reais, mas o processo foi impugnado por recursos que apontaram falhas no processo. E o valor depositado em juízo já foi liberado de volta. O processo será refeito.

Problemas com o pagamento dos fogos queimados nas festividades de Reveillon do ano passado, em nossa cidade, culminaram em Boletim de Ocorrência de estelionato, registrado na cidade de Jales, perto do Mato Grosso do Sul, de onde era a empresa responsável pelo serviço. O cheque com que foi paga parte do serviço voltou com alínea 13, conta encerrada. Esta e mais notas na Coluna com Pimenta

Meses antes das eleições de 2008 o prefeito Calé iniciou várias obras para dar impacto na sua candidatura à reeleição ao cargo de prefeito, já que pouco tinha feito no transcorrer de seu mandato. Iniciou a obra da Praça de eventos, a da Rua Manoel Rodrigues dos Santos, a do Portal, a da pista de Bicicross, a da Unidade Mista de Saúde, a da pavimentação da Henrique Reisman (que agora asfaltou um trecho)...

A PAS - Perdões Assistência Social, inaugurou no último dia 14 de maio de 2010, o Centro de Eventos Champagnat. O evento contou com a presença de autoridades da cidade e região, e no fechamento deste Jornal estará sediando a Sessão Solene de outorga de Título de Cidadã Perdoense, à Maria Cecília Ziliotto, vice-presidente da entidade

Páginas 8 e 9

Página 11

Página 2

Página 3

Página 13


02 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Seu Antonio Ando, saudoso lutador de judô, me falava: ---Pimenta é bom pro coração, pimenta é remédio, mas só a comari... O QUE ARDE CURA... As mães de antigamente,( não vamos criticar muito as mães de agora), quando colocavam remédio nos machucados dos pestinhas, digo, das crianças, iodo, mertiolate, etc. jpa iam dizendo: --- O que arde cura... Quanto maior o mal, mais forte tem que ser o remédio... “DEIXA O HOMEM TRABALHAR!” Falando de doença ruim, enquanto alguns repetem feito papagaios essa expressão, que dá a entender que os que não são favoráveis a essa administração, ficam colocando empecilhos, atrapalhando, impedindo o homem de trabalhar, como se ele não estivesse deitando e rolando na maionese... ESSA CIDADE TEM OPOSIÇÃO? Se uns não outros constatam que a oposição, se existe é inoperante, não faz neca de pitibiriba... Não consegue nada, nadica de nada. Não serve pra nada, a não ser ficar de blábláblá pelas esquinas. EU TAMBÉM ACHO Que a oposição tem que fazer mais, e não porque não tenha feito e não venha fazendo, mas porque tem que fazer. Sempre m ais, e mais, e melhor. Tem que vencer os empecilhos, nós temos sim, todo o tipo de empecilhos. Mas temos que fazer, a diferença...

Maio de 2010

Cópia de cheque do acusado quase no mesmo valor, para comparação das letras;

A OPOSIÇÃO NÃO EXISTE Não nos moldes importados pelo alcaide, com o maquiavelismo, premeditação, falta de qualquer tipo de consideração ou respeito, com mentiras e outros tipos de desonestidades, não, esse tipo de oposição não existe aqui, apesar de de vez em quando um ou outro achar que se tem que devolver na mesma moeda. NADA DISSO Se a justiça dos homens, comprometida, está vendada ou vendida, existe uma outra muito superior. O QUE FAZER Temos que fazer o que costumamos fazer, o que temos vontade, disposição e disponibilidade para fazer, independente de política, independente de que lado corre o rio. O ALPES D’OURO FAZ Se fossem ficar esperando o Poder Público, que recebe pra isso, e ainda aumentaram o valor do IPTU, iam ficar esperando que nem o outro Alpes, o do Bom Jesus...

A CARA DA CIDADE Quando na oposição o alcaide fez muito... Fez tanto e de tal forma, que conseguiu mudar a cidade, com seu grupo mudou a cidade para o que ela é hoje... CARA-DE-PAU Enquanto cidades como São Sebastião da Grama, com 12 mil habitantes, menor portanto do que todas as cidades ao nosso redor, fica famosa porque seus gestores ganham prêmios como o Prefeito Empreendedor, do Sebrae, pelo incentivo que se dá para a economia, o nosso fica famoso porque o prefeito paga parte dos fogos queimados na virada do ano, com cheque pré-datado de conta encerrada... B.O. A delegacia de Jales, longe pra caramba, registrou um boletim de ocorrência de 171, estelionato, contra quem preencheu e entregou o cheque em pagamento dos serviços prestados... A COBRA E O PAU Nós não matamos mais as cobras por uma questão de preservação ambiental, mas mostramos o pau:

EXPEDIENTE CNPJ. 11.902.667/0001-04 Jornalista responsável: Amauri do A. Campos MTb: 41.494/SP Diagramação: Ebraim Soares de Farias www.e-braim.com Colaboração: Dinho Mix, Serginho Rosa, Cesar Moraes, José Antonio Ramos, Huri Sousa Santos, Carolina Pinheiro, Plínio Camargo, Luiz Lorenzetti Neto, Carlos Alexandre das Neves e Cláudio Natalício. SITE: www.jpbjp.com E-MAIL: jp@hotmail.com TELEFONE: (11) 9779-5990 Todas as matérias que saem nesse jornal são de responsabilidade do editor.

Cópia da cópia reprográfica do cheque;

ESTRADA NOVA Tô zuando, o Alpes do Bom Jesus ganhou entrada nova, graças à enchente, mas a custo zero... A SECRETARIA DE ESPORTES FAZ... Faz campeonato, cobra, segundo testemunhas, R$ 50,00 de inscrição e mais R$ 50,00 por time, por jogo, para conforme combinado, pagarem a arbitragem, “da Federação”, e depois aparece uma despesa na Prefeitura de R$ 1.700,00, também como despesas de arbitragem. Talvez houve um erro de descrição da despesa, só isso...

A PAS TAMBÉM FAZ Quem vê o lugar nem imagina que foi uma obra na qual não houve um centavo de dinheiro público.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Jornal do Povo 03

Obras iniciadas antes das eleições, se arrastam a mais de dois anos. Meses antes das eleições de 2008 o prefeito Calé iniciou várias obras para dar impacto na sua candidatura à reeleição ao cargo de prefeito, já que pouco tinha feito no transcorrer de seu mandato. Iniciou a obra da Praça de eventos, a da Rua Manoel Rodrigues dos Santos, a do Portal, a da pista de Bicicross, a da Unidade Mista de Saúde, a da pavimentação da Henrique Reisman (que agora asfaltou um trecho), do prédio destinado à Caixa Econômica e outras que ao longo de mais de dois anos não foram concluídas. A obra da Avenida Manoel Rodrigues dos Santos antes mesmo de ser concluída teve seu asfalto totalmente danificado, necessitando ser remendada, (foto 01), o portal da cidade encontra-se com a obra paralisada e totalmente aban-donada, (foto 02) a pista de bicicross teve início e foi também abandonada (foto 03), a obra da Unidade Mista de Saúde está paralisada e nenhum movimento para retomada da obra foi notada nestes últimos meses (foto 04). O mesmo acontece com a obra onde deveria funcionar a Caixa Econômica. Fora tudo isso a tal anunciada verba de R$ 34.000.000,00 (trinta e quatro milhões de reais) que viria do programa do PAC, até agora não passou de promessa de campanha, sem dizer ainda a tão anunciada construção de 1000 casas populares que seriam feitas pelo sistema de cooperativa. A tal cooperativa chegou até alugar um prédio na cidade para cadastramento dos interessados, mas passados alguns meses tudo ficou na estaca zero. Esta promessa de campanha ganhou até folheto com fotos do prefeito e vice apoiando tal iniciativa conforme destacamos (Ilustração 01). E a famosa Praça de Eventos que já foi anunciada a sua inauguração para a festa de maio de 2009, Festa de agosto de 2009, festa de final de ano de 2009, Festa de São Sebastião deste ano, e nada aconteceu. Agora já estamos em maio de 2010, mês do aniversário da cidade e a obra capenga, num ritmo lento e totalmente desorganizado para quem sabe no mês de agosto ou no final do ano a mesma seja comemorada, caso contrário vamos esperar para que ela seja inaugurada em 2011, ou, quem sabe, servirá de campanha para as eleições de 2012.

FOTO 01

Contratações irregulares

FOTO 02

FOTO 03

FOTO 04

Este é um canal de interação popular. Compartilhe suas ideias, desabafos, elogios, críticas e reinvidicações. Nesta edição apresentamos um texto, por solicitação do autor que mostra o descaso para com as manifestações populares. Este texto já foi publicado em março de 2009, mas ainda atual. E não é porque providência alguma foi tomada que podemos calar. Falando-se de uma classe ou coletividade, reclamar é o exercício de um direito político ou social, melhorando assim as condições de vida, a qualidade de vida na comunidade.

Palavras de Bom Jesus Estou escrevendo para dar um brado de alerta para o nosso povo. Enquanto vocês estão preocupados com a briga dos parlamentares pelo poder e ganância, vocês esquecem das grandes necessidades do nosso município. Principalmente na área da Saúde do nosso povo. Pela quantidade de pessoas que vivem em nossa cidade, é péssimo o atendimento da nossa Saúde (Unidade Mista de Saúde). Falta escola profissionalizante, para preparar o futuro dos nossos jovens. Faltam grandes indústrias, faltam hoteis para visitantes que

vêm aqui para festejar ou para o turismo, falta um estádio oficial de esportes para conseguir ajudar os jovens que querem seguir carreira no esporte. No transporte faltam micro-ônibus, ônibus novos para o povo, pois nossos transportes estão todos danificados. O mais importante, que não temos é a maternidade, veja bem! Um município de 305 anos e ainda, nossos filhos não têm o direito de nascer aqui? Por falta de um lugar adequado. "ISSO É UMA VERGONHA". E nem pontos de ônibus temos, muito menos rodoviária. Temos que pegar "o bonde andando".

Meu povo, os que são esclarecidos iluminem a mente desses eleitores, para que daqui a dois anos eles não corram atrás desses candidatos profissionais e enganadores, que conhecem seus eleitores. "COITADOS"!! Eleitores que trocam seus votos por uma cestinha básica, uma garrafa de pinga, uma carona, um troquinho de dinheiro, um tapinha nas costas, um beijinho no rosto. Sem esquecer os bonitões!! "BELEZA NÃO PÕE A MESA"!! CUIDADO MEU POVO!! Se isso continuar do mesmo jeito que está o nosso município nunca irá prosperar! Pois o município nunca se modifica, há apenas um

remendo aqui outro ali. E nunca teremos um monumento que poderemos ver de longe. A cidade só foi feita o alicerce da era atômica, e a tecnologia passou por aqui como sombra. Povo Perdoense, abra os olhos e levante a cabeça, vamos parar de sermos enganados por certos aproveitadores. Se nós não mudarmos nossas ideias, entra ano e sai ano e a nossa cidade ficará do mesmo jeito, na era primitiva. Meus cidadãos, daqui a quatro anos não voltem a trocar seus votos por essa miséria, que esses enganadores vos oferecem, para que a nossa cidade possa se modernizar e acompanhar a nossa era da moderna tecnologia. Osvaldo Rosa

O prefeito Carlos Riginik Jr. teve duas condenações do Tribunal de Contas do Estado por ter contratados funcionários de forma irregular no período do seu primeiro mandato. No processo TC-002181/007/08 o prefeito fora condenado a uma multa de 300 UFESP (trezentas Unidades Fiscais do Município do Estado de São Paulo) equivalente a R$ 16,42 (dezesseis reais e quarenta e dois centavos), pela contratações irregulares de 13 funcionários , entre cargos de médicos, técnico em enfermagem e auxiliar de farmácia e almoxarifado. No processo TC-002448/026/08 o prefeito fora condenado em 200 UFESP (Duzentos unidades Fiscais do Município) pela contratação de 104 funcionários, entre cargos de técnicos de RX, professores de PEB I, PEB II, PEB III , de Artes, de Educação Física, de Ensino Fundamental, técnico de enfermagem e outros. O valor gasto para pagamentos desses funcionários que ocuparam o cargo de forma irregular, segundo o Tribunal de Contas, deve ultrapassar o valor de R$ 1.000.000,00. Vale a pena lembrar que na Administração do ex-prefeito Paulo Afonso, que também teve condenação pelo Tribunal de Contas pela contratação irregular de funcionários, e ao assumir o mandato pela primeira vez, o prefeito Calé entrou na justiça contra o ex-prefeito para que o mesmo devolvesse aos cofres públicos os valores despendidos com os pagamentos desses funcionários, chegando até mesmo pedir à justiça, o bloqueio dos seus bens para garantia do ressarcimento. O ex-prefeito Paulo Afonso foi julgado pela justiça e foi absolvido no processo, por conseguir justificar tais contratações. Diante da atitude do prefeito Calé em denunciar o seu opositor, nada mais justo do que também responda para a justiça sobre as duas decisões do mesmo tipo, que sofreu por parte do TC. Os processos foram encaminhados à Câmara para as devidas providências, e neste sentido esperamos que o poder legislativo, que tem obrigação em fiscalizar tome as providências necessárias.


04 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Maio de 2010

OOOEEEE!!!! simpáticos leitores,,,, Em primeiro lugar quero agradecer a equipe deste Jornal pelo convite para poder fazer parte dele, quero aproveitar bastante esta oportunidade e ganhar mais experiência em Comunicação. Venho com intuito de fazer matérias sobre música, cultura entretenimento enfim vários assuntos que creio eu, possam ser interessantes pra você. Então mãos à obra, vamos lá pessoal!!!

Zé Marcondes... Uma lenda Viva de Perdões Eita! Eu creio que não há em Bom Jesus alguém que jogue futebol e nunca passou pelo campo do Zé Marcondes, final de semana é sinônimo de jogo no Zé Marcondes. Nesta última segunda–feira estive na casa do Zé e sentado em sua sala ao lado de vários troféus contou um pouco de sua estória com aquela sua linguagem que todos nós conhecemos. José Marcondes da Cruz (78 anos) tinha dezessete anos quando chegou de Cambuí com sua família a Bom Jesus, filho do João Lindolfo com Dona Catarina trabalhava na lavoura quando nos anos sessenta junto com sua esposa Durvalina Barbosa, da Cachoeirinha, foi para Mairiporã onde morou por dez anos e depois voltou à nossa cidade e nos anos setenta por intermédio do Alcino, filho do Acir Mineiro, foi trabalhar por mais uma década no Haras Interlagos, nesse tempo em acordo com o Toninho Prado, pai do Sabão, fez um campo de

futebol perto de Batatuba, na enxada, e pouco tempo depois, outro, também feito na enxada, do outro lado da D.Pedro, próximo ao Santa Fé. Saindo do Haras foi trabalhar por conta fazendo alguns bicos pela cidade nessa época o então Prefeito Mario Prado cansava de fazer convites para que o Zé trabalhasse na Prefeitura já que tinha muita afeição pelo próprio, mas o Zé Marcondes sempre disfarçava, pois achava que não era interessante pra ele aquela conversa de trabalhar na Prefeitura, em um certo dia, em um desses lugares que trabalhava, ele estava cavando um barranco quando de repente toda terra desceu e ele ficou enterrado até o pescoço, não morreu porque não era a hora mesmo, né Zé? Depois disso pensou bem e procurou o prefeito e aceitou o emprego. O Mario Prado queria o Zé porque percebia nele o prazer que ele tinha em fazer e zelar campos de futebol, e então pediu para que o Zé e o João Véio trabalhassem no Campo

(nosso campo municipal o Manecão), e lembrando que o próprio Zé e mais alguns companheiros, que ele não recorda os nomes, cortaram os eucaliptos para que esse campo fosse construído, na época contratados particularmente pelo então Prefeito Manecão. O RESSURGIMENTO DO CAMPO ZÉ MARCONDES Um dia olhando para o fundo de seu quintal (na Av. São João) invocou que iria fazer um campo ali, desceu até o local pensou pensou e resolveu, nesta época ele ainda trabalha no Haras e comentou com seus companheiros de trabalho, muitos o zombaram, mas o saudoso Gonçalo Pinheiro, o Alcino e outros se comprometeram a estar com ele na primeira roçada, então bem no dia das crianças doze de outubro de setenta e cinco estavam lá os cinco amigos, dando as primeiras enxadadas naquele brejo que chegava até o joelho quando pisado. Aquele local já havia sido um campo, mas foi esquecido e depois de muito

tempo lá estava o Zé, agora sozinho, fazendo a drenagem daquele brejo na enxada, cortava grandes valetas e enchia de bambus e com doação de alguns caminhões de terra, de simpatizantes, foi vencendo aquele lamaçal. Enquanto isso na rua ele tinha que aguentar o povo todo alugando a sua orelha. Então quase um ano depois, enfim pode ser realizado o primeiro dia de futebol no então campo do Zé Marcondes, foi aquela expectativa na cidade, todos queriam descer e conferir se aquelas enxadadas do Zé teriam algum efeito sobre o brejão. Foi um desastre ambiental, lama pra todo lado, ninguém parava de pé no campo, a bola enroscava em tocos e bambus que surgiam do nada no gramado, mas teve futebol e todos, mesmo naquela onda toda, elogiaram o Zé e aí foi só mais uns dez aninhos pra drenagem do campo ficar joinha. “Claro, tem ainda mais umas coisinhas pra melhorar, mas a drenagem ainda está perfeita”, diz orgulhoso o nosso Zé. E assim foi indo, o campinho que teve a participação muito interessante do Chiquinho Automóveis, um amigo do Zé, ele ajudava financeiramente desde o afogadão para os trabalhadores até o material para construção do vestiário, a primeira trave de ferro

do campo, metade do dinheiro foi doado pelo seu amigo Júnior. Detalhe interessante é que quem podava a grama do campo até a quinzena passada era o Cid Bueno que operava o trator da prefeitura, que nos deixou este mês, o qual o Zé faz reverencia emocionado pela partida do amigo. E assim segue o Zé Marcondes todos os dias consertando um mourão aqui, esticando um arame ali, marcando o campo com cal e ansioso pra que chegue logo mais um final de semana, pra se divertir vendo jogadores disputando uma partida de futebol sobre uma obra que sonhou e conquistou, esse é seu maior prazer. CONVOCAÇÃO DA SELEÇÃO PERDOENSE Pedi ao Zé para que citasse uma seleção com os melhores jogadores que passaram pelo seu Campo, ele coçou a cabeça e pausadamente citou: Essa foi a história do Zé Marcondes, se você tiver a fim de bater uma bolinha no campo dele, é só descer de chuteira que a partida tá garantida, desde que esteja disposto a agüentar os gritos e gozações do nosso grande Zé Marcondes, abraços ao Zé e a toda família Marcondes.

É criada a Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Piracaia e Região A Associação de Engenheiros de Piracaia e região foi criada no dia 21 de Abril p.p, com o intuito de agremiar e valorizar a profissão do Engenheiro e demais técnicos ligados ao Sistema CREA/CONFEA. A partir de um sonho antigo, alguns profissionais da região formada pelos municípios de Piracaia, Bom Jesus dos Perdões, Nazaré Paulista e Joanópolis se uniram através da Inspetoria Especial, ao qual cada um representava seu município junto ao CREA SP e juntaram forças com mais alguns profissionais para começar a

associação. Futuramente será criada uma Inspetoria do CREA no município de Piracaia, onde o profissional ligado à área poderá obter atendimento do Conselho ao qual é ligado, obter ainda informações e poderá também assistir palestras e participar de eventos e atividades. Vale também lembrar que a associação estará firmando convênios com os poderes públicos constituídos, onde estará auxiliando a população destes quatro municípios. "O trabalho agora, de imediato, é divulgar a Asso-

ciação e agremiar os profissionais para fazerem parte desta grande família que irá se formar", disse o Eng° Eduardo Picarelli, Presidente desta 1ª gestão. Na foto vemos parte da 1ª diretoria. Da esquerda para a direita: Eng° Civil Marcus Tadeu, Eng° Agrônomo Laércio Chiarini, Eng° Civil Luiz Valente, Geógrafo Hélio Varela, Eng° Civil Eduardo Picarelli, Engª Agrônoma Ana Watanabe, Eng° Agrimensor José Vicente e Eng° Agrônomo Carlos Romani.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Jornal do Povo 05

Relação de especialidades do AME Atibaia

Em atendimento à solicitação apresentada pelo deputado estadual Edmir Chedid (Democratas), o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria da Saúde, divulgou a relação com as especialidades médicas que serão implantadas no AME

(Ambulatório Médico de Especialidades) de Atibaia. No total, serão 21 especialidades médicas oferecidas gradualmente à região, com especial atenção a Bom Jesus dos Perdões. O atendimento será realizado por meio de agendamento e encaminhamento de serviços municipais de saúde pública. Na relação oficial encaminhada pela assistente técnica de planejamento e avaliação em saúde, Astrid Maria Toloi, da CRS (Coordenadoria de Regiões de Saúde), estão acupuntura, alergologia, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia vascular, dermatologia, endocrinologia, fisiatria, gastroenterologia, ginecologia/obstetrícia

(alto risco), hematologia, infectologia, nefrologia, neurologia (adulto e infantil), oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, pneumologia, proctologia, reumatologia e urologia, que serão implantadas gradualmente. A previsão é que as 21 especialidades médicas resultem na realização de 15 mil consultas e de 4 mil exames por mês, fato que caracteriza o AME de Atibaia como um dos maiores do interior. O Ambulatório Médico de Especialidades integra um novo modelo de atendimento desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde que reúne, num mesmo local, consultas, exames e pequenas

cirurgias, agilizando o diagnóstico de doenças e o tratamento dos pacientes. “O AME atenderá todos os municípios da região”, explicou Edmir Chedid. Segundo o parlamentar, a comunidade poderá realizar consultas gratuitamente em todas as 21 especialidades médicas. A expectativa do Governo do Estado é que o principal beneficiado seja a população de baixa renda que não tem acesso aos planos de saúde. “Desta forma, acredito que a população poderá encontrar o mesmo conforto oferecido nos planos privados de saúde. Afinal, ao solicitar a implantação do AME, demonstrei ao Governo do Estado a importância deste

serviço para a região, que também inclui Bom Jesus dos Perdões”, comentou. A instalação do Ambulatório Médico de Especialidades ocorreu em Atibaia devido à doação de um prédio pela administração pública municipal ao Governo do Estado. “O prédio havia sido construído para a Secretaria Municipal de Educação. O local, que estava praticamente concluído, passou por uma reformulação até ser equipado pela Secretaria de Estado da Saúde. Na prática, isso garantiu ao Governo do Estado os recursos físicos necessários para o funcionamento do AME de Atibaia”, concluiu Edmir Chedid.

A Bíblia e o celular Qual deles você se lembra de levar sempre? Tanto a Bíblia como o celular são meios de comunicação. Um você conversa com Deus e permite que o Senhor fale com você; o outro permite que você converse com muitas pessoas. Os dois precisam ser levados, seja no bolso ou na bolsa, é preciso levá-los consigo. Qual deles você se lembra de levar sempre? Um deles funciona constantemente, nunca fica fora de área, porque traz a Palavra daquele que é Onipotente, Onipresente e Onisciente. O outro nem sempre, depende da operadora, depende dos créditos, depende da bateria. Muitas vezes, quando mais esperamos ele não toca, mas a Bíblia sempre toca e toca fundo lá no íntimo do nosso ser. Ela não nos oferece o que é supérfluo (lá vem aquela voz da operadora de telemarketing: O senhor receberá inteiramente grátis... se assinar…); muito pelo contrário, a Bíblia nos dá sentido para viver e nos oferece a vida eterna de graça. É verdade! Você não precisa assinar, nem pagar nada, somente crer, seguir e servir a JESUS. A fé é dom gratuito de Deus. Não deixe seu verdadeiro comunicador de lado, leve-o sempre junto de si. Se sua Bíblia é grande e você não pode carregar peso por causa da coluna, arrume uma menor, mais leve. E leve-a com você sempre. Ou deixe uma no seu trabalho, outra em casa, leve o Novo Testamento e os Salmos no carro, na mala, na bolsa, no bolso. Vamos cultivar um novo hábito: levar sempre conosco a Sagrada Escritura. Nela encontramos alguns telefones de emergência: Quando você estiver triste, ligue João, 14. Quando pessoas falam de você, ligue Salmo 27. Quando você estiver nervoso, ligue Salmo 51. Quando você estiver preocupado, ligue Mateus 6: 19,34. Quando você estiver em perigo, ligue Salmo 91. Quando sentir Deus distante, ligue Salmo 63. Quando sua fé precisar ser ativada, ligue Hebreus, 11. Quando você estiver solitário e com medo, ligue 1 Coríntios, 13. Para saber o segredo da felicidade, ligue Colossenses 3: 12-17. Quando você se sentir triste e sozinho, ligue Romanos 8: 31,39. Quando você quiser paz e descanso, ligue Mateus, 11: 25-30. Quando o mundo parecer maior que Deus, ligue Salmo 90.


06 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Maio de 2010

AGENDE Fest aré Pta. O evento será realizado entre 20 e 27 de junho na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré.

O que é AMOR-EXIGENTE Somos um grupo de apoio a pais, professores e jovens. Um programa de auto-ajuda eficiente, aos pais de jovens desregrados e para os profissionais que trabalham com eles. Uma combinação de filosofia e ações que, juntas, podem ajudar você a mudar e a retomar o controle de sua família. Lidamos com comportamento, não com emoções, embora emoções e sentimentos sejam considerados e respeitados. Temos um processo de mudança que você pode usar como guia. O Amor-Exigente é uma rede de pais, professores, jovens e profissionais trabalhando juntos para promover mudanças nas vidas de seus filhos/alunos que são: “impossíveis; incorrigíveis; incontroláveis; agitados; física ou verbalmente abusivos; problemáticos na escola; problemáticos em relação à lei; destruidores de família”. O que não é AMOR-EXIGENTE Não somos conselheiros profissionais. Não temos filiação com qualquer religião ou partido político. Não podemos dar a você respostas imediatas para seus problemas; o que podemos fazer é mostrar-lhe que você não está sozinho, que você tem direitos e valores e merece ser tratado com respeito. Não há prescrições (receitas prontas); você faz seus próprios planos e obtém apoio do grupo para seguir adiante com suas decisões.

Prezado leitor é com muito prazer que aceitei o convite dos diretores deste Jornal, para através deste espaço poder falar e responder sobre saúde, procurando revelar verdades e desvendar certos mitos. Não posso deixar de dizer que falar sobre saúde, um tema muito complexo e de muita responsabilidade, pode também tornar-se fácil e interativo, pois minha preocupação é desenvolver temas e responder às possíveis dúvidas que chegarem de forma que acrescente a cada um, conhecimentos simples e fáceis de se prevenir e de como solicitar maiores esclarecimentos junto a profissionais de saúde, além de salientar que a prevenção é hoje o fator mais importante para manter-se saudável. Meu papel neste espaço é tentar esclarecer sobre doenças, a quem devemos recorrer e como diagnosticar de forma correta, observando a maneira como se deve proceder para realizar seu diagnóstico, desde informações técnicas e básicas para um bom resultado e automaticamente um tratamento adequado em casos de alterações. Lembre-se, através da prevenção e do tratamento precoce, muitas doenças poder ser controladas ou tratadas aumentado a vida em muitos anos. O homem se inspirou no corpo para desenvolver o automóvel, portanto assim como o automóvel precisa de frequentes revisões, nosso corpo precisa de check-ups. Um check-up simples pode lhe tirar de uma situação dramática, de uma surpresa indesejável, ou de uma fatalidade. Saúde é uma meta que podemos atingir, basta querer. Mente e corpo em equilíbrio, vida saudável e feliz. Na próxima edição estarei falando sobre doenças que podem atingir a próstata, que no caso de câncer é o 2.º no Brasil como causa de mortes entre os homens.

Poema DA MENTE Affonso Romano de Sant`Anna

Há um presidente que mente, Mente de corpo e alma, completa/mente. E mente de maneira tão pungente Que a gente acha que ele, mente sincera/mente, Mais que mente, sobretudo, impune/mente... Indecente/mente. E mente tão nacional/mente, Que acha que mentindo história afora, Vai nos enganar eterna/mente.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Jornal do Povo 07

O Mérito, a Garra e a Perseverança, a História do Grupo Teatral Alexandria. É com grande prazer que nosso Grupo de Teatro vem por meio dessa matéria trazer a vocês, nosso amado público e nosso querido amigo, ótimas notícias em relação ao andamento do nosso trabalho, que no município de Bom Jesus dos Perdões, completou três anos em 29 de março desse ano. Nesse início de ano nosso grupo passou por grandes transformações, desde a apresentação da peça teatral “Namoro com Livros” em Janeiro, na Antiga Creche Vagalume. Transformações que colaboraram para a ampliação do grupo e para a profissionalização de seus integrantes.

Com a apresentação dessa peça, que foi um marco na história de nosso grupo, muitas pessoas vieram a integrar nosso trabalho, fato esse que levou nosso grupo a possuir a quantidade de membros na ordem de 45 alunos, divididos em dois grupos, um no centro e outro no bairro de Serra Negra. Circunstância essa que nos levou a repensar a estrutura de nosso trabalho ao ponto de nos transformarmos em uma Associação de Teatro, em parceria com o Casulo, que gentilmente acolheu nossa iniciativa e que nos apoia para que possamos levar um bom trabalho para os moradores da Apresentação da peça teatral “namoro com livros” em janeiro de 2010

Apresentação na Universidade Federal de São Paulo em Março de 2010.

cidade. Trabalho esse que levou recentemente nosso grupo a duas apresentações em outros municípios da região, uma em Atibaia, a convite da FAAT e outra em Guarulhos, a convite da Universidade Federal de São Paulo, onde atualmente estuda o diretor do Grupo. Assim, esse desenvolvimento, levou a profissionalização de alguns integrantes

do grupo, como Emerson da Silva Santos, Henrique Passos e Priscila Almeida, que são Vice Presidente, Diretor de Vendas e Coordenadora de Marketing. E Clayton Maia e Arisa Baldin que são nossos monitores oficiais nas festas de aniver-sário, que frequentemente somos chamados para trabalhar. Isso devido ao trabalho da Rosana do Aqua Play que investe e acredita em nosso trabalho.

Encerramos essa matéria convidando você a se juntar a nossa família, nosso contato é teatroemperdoes@gmail.com, ou 48911237, falar com Simone (Casulo). Atualmente nosso grupo marcará presença na festa do aniversário da cidade, com um barraca que oferecerá Show ao Vivo e com uma performance de Estátua Viva, não percam...


08 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Maio de 2010

MINISTÉRIO DO TURISMO “DINHEIRO PELO RALO” Nos últimos 3 anos da Administração de Bom Jesus dos Perdões os gastos com festas na cidade ultrapassou o montante de R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais), sendo que só do Ministério do Turismo foram repassados para o município o valor de R$ 1.269.750,00 (um milhão duzentos e sessenta e nove mil e setecentos e cinquenta reais), para cobrir os referidos gastos, enquanto que no mesmo período de 3 anos foram conseguidos e aplicados nos dois setores mais necessitados do município, ou seja, na educação e na saúde, somente R$ 75.000,00 (setenta e cinco mil reais). Veja no quadro abaixo os valores repassados pelo Ministério do Turismo no referido período.

(ILUSTRAÇÃO TURISMO 02)

(ILUSTRAÇÃO TURISMO 01)

O quadro demonstrado acima foi obtido do site “portaldatransparencia.gov.br” do qual qualquer cidadão tem acesso, basta acessar a internet entrar neste site, selecionar o Estado e o Município que vocês terão todas estas informações e outras mais de interesses público, relacionados às verbas repassadas pelos diversos ministérios aos municípios. Não bastasse o volume incompatível de recursos para festividades, o que preocupa é a forma como foram gastos estes recursos, pois as atrações, e equipamentos de infraestrutura da maioria das festas, se comparadas com festas realizadas em outros locais, não atingem os valores sobre os quais foram prestadas as contas. Desde a 12ª Festa do Peão em que o município recebera recursos do Ministério do Turismo, o Prefeito Municipal vem sendo denunciado e respondendo a diversos processos na justiça por irregularidades no uso do dinheiro público, seja ele, por superfaturamento, por pagamentos de contratações de serviços e equipamentos que não foram realizados ou nem mesmo usados. Na Festa Junina de 2008 o Prefeito municipal respondeu por um processo movido pela justiça pública em razão de ter descumprido ordem judicial para não realização da festa, em razão disso a Prefeitura foi multada em R$ 15.000,00 (quinze mil reais), fora isso corre ainda na justiça ação contra o prefeito para apurar pagamentos feitos de shows que não foram realizados e outras despesas pagas sem que o serviço tenha sido executado. Nesta festividade a Prefeitura desembolsou R$ 43.150,00 (quarenta e três mil e cento e cinquenta reais), na contratação de serviços de segurança e locação de equipamentos e R$ 58.250,00(cinquenta e oito mil e duzentos e cinquenta reais) na contratação de 06 shows (bandas).

Município desrespeita o cidadão idoso Uma Resolução do Contran Conselho Nacional de Trânsito, estabeleceu a obrigatoriedade de se destinar 5% das vagas em estacionamentos regulamentado de uso público para serem utilizadas exclusivamente por idosos. Alguns idosos individualmente e mesmo através de entidades, foram procurar a Prefeitura para perguntarem sobre essa regulamentação, e como consguiriam a credencial indicada e descobriram que ninguém sabe de nada.

Na Prefeitura foram informados de que era responsabilidade da Delegacia de Polícia, na Delegacia souberam que era competência da Prefeitura, o próprio prefeito indicou que era responsabilidade da Secretaria da Ação Social, na Secretaria ninguém soube informar. Na Resolução 303/2008, artigo 2º, parágrafo 2º, a regra é clara: A credencial prevista neste artigo será emitida pelo órgão ou entidade executiva de trânsito do Município de domicílio da pessoa idosa a ser credenciada.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Na festa das Nações, programada para maio de 2008 e que na realidade não aconteceu a prefeitura desembolsou R$ 100.000,00 recebidos do Ministério do Turismo para pagamentos de diversos shows e alugueis de palco e arquibancada, sendo que na realidade o que foi visto foi somente as festividades carnavalescas, algumas barracas de lanches e bebidas e ambulantes de produtos carnavalescos fora as referências para a Festa das Nações. Os gastos com esta festividade também são alvo de investigação na justiça, para apuração das irregularidades. Já no ano de 2009 ocorrera o 1º Festival de Fim de Ano, o nome do evento parece bem sugestivo tamanho foi o gasto realizado com esta festividade e pagamentos feitos pelo município de serviços e equipamentos que não foram feitos ou usados, sem contar ainda o valor pagos com shows, na maioria shows regionais, num preço exorbitante de R$ 55.430,00. Entre as bandas contratadas e pagas estão a Banda Os Madruguinhas, que recebeu R$ 1.000,00, a banda Ari e Serginho que recebeu R$ 500,00, a banda “O Melhor do Pop” que recebeu R$ 1.000,00, a banda Forró Bom D+, que recebeu R$ 2.000,00. Ocorre que estas bandas tocaram na festa e receberam diretamente do prefeito conforme declaração dos mesmos, mas quem recebeu pelos shows emitindo notas ficais de serviço foi a empresa WWW Ponto Produções Artísticas S/C Ltda, sem mesmo ter esta empresa contratado estas bandas para tocarem no evento.

Ainda com referência a esta festividade a prefeitura desembolsou R$ 41.450,00, no gasto com aluguel de 105 enfeites natalinos que foram colocados nos postes de iluminação da cidade. A denúncia referente a estes gastos foram encaminhadas ao Tribunal de Contas do Estado, à Promotoria Pública, à Polícia Federal, ao Ministério do Turismo e á Controladoria Geral da União. Estas denúncias foram feitas logo após a publicação dos editais referentes, que a prefeitura é obrigada a publicar, e que publica no jornal Imprensa Oficial da Estância de Atibaia, mas encontram-se até hoje na zona morta onde prospera a impunidade, regada por uma legislação que privilegia advogados especialistas nas brechas protelatórias, deixadas propositalmente para proteger os que não se importam em viver fora-da-lei, ou à margem da legalidade. Outro ponto importante a destacar com os gastos com estas festividades foram as licitações realizadas irregularmente, já que as firmas que participam das cartas convites pertencem aos mesmos sócios, sendo que a empresa Wil Wil Produções Artísticas Ltda, é vencedora da carta convite 43/08 (enfeites natalinos) e a WWW Ponto Produções Artísticas Ltda, é a empresa que vende os shows.

1.º FESTIVAL DE MÚSICA INSTRUMENTAL E POPULAR DE BOM JESUS DOS PERDÕES Estas mesmas duas empresas também ganharam as licitações das cartas convites para realização do 1º Festival de Música Instrumental e Popular de Bom Jesus dos Perdões, que conforme as prestações de contas aconteceu em maio de 2009. Nesta festividade a prefeitura desembolsou R$ 147.000,00, na contratação de shows, foram R$ 75.900,00, na contratação de equipamentos de som, a empresa vencedora da licitação foi a WWW Ponto Produções Artísticas Ltda e R$ 77.700,00 na locação de estrutura (palco e camarim), sendo que a empresa vencedora da carta convite foi a Will Will Produções Artísticas. Outras duas irregularidade graves nestas festividades são, a primeira é que a prefeitura contratou todos os serviços para 11 dias de festa enquanto que as festividades do município com shows e usos desse equipamentos foram somente de 4 dias (de quinta a domingo) e a 2ª irregularidade é que a prefeitura contratou a empresa BPA Comércio de Serviços de Equipamentos de Som Ltda, para divulgação da festa em carro de som pelo

Jornal do Povo 09

valor de R$ 37.500,00 e a mesma empresa fora contrata para divulgação da Festa do Peão de 2009 por R$ 44.300,00, sendo que o tal Festival, apesar do contrato não foi sequer divulgado e quanto à Festa do peão a empresa que fez a divulgação em apenas dois ou três dias foi a empresa COBRA DOIS , sediada neste município.

FESTIVAL DE FINAL DE ANO No final do ano de 2009, foi realizado o 2º Festival de Final de Ano, e mais uma vez os gastos realizados foram incompatíveis. Só com shows a prefeitura desembolsou R$ 214.995,50 pagos para empresa WWW Ponto Produções Artísticas Ltda, mesma empresa que já participou na venda de shows para outras festividades conforme já demonstrado e mais R$ 74.362,50, gastos com a contratação de 20 pessoas para segurança e locação de equipamentos (palco). Com referência a esta festividade não foi possível ainda ter acesso à documentação em virtude do atraso na publicação com os gastos com a festa, que só fora divulgado no dia 13 de março de 2010, através da publicação na Imprensa Oficial de Atibaia. Mas uma coisa podemos já adiantar que os gastos são incompatíveis e superfaturados e que as empresas que participam da negociação foram as mesmas. Diante dos números apresentados concluímos que nem todos os municípios são agraciados com verba do Ministério do Turismo, porque será que o município de Bom Jesus dos Perdões tem o privilégio de receber tantos recursos deste Ministério enquanto que os outros municípios não recebem um centavo sequer. Outra coisa que chama atenção é a notícia veiculada nos Jornais o Estado de São Paulo, edição do dia 10 de janeiro de 2010 e a notícia divulgada no jornal Folha de São Paulo do dia 19 de abril de 2010, (Ilustração nesta página) onde a Polícia Federal e CGU – Controladoria Geral da União investigam supostas fraudes de Prefeituras e ONGs sobre os recursos recebidos do Ministério do Turismo para o patrocínio de festas. Segundo estes jornais, há supeitas de irregularidades envolvendo políticos, entre eles prefeitos e deputados e até mesmo pessoas ligadas ao Ministério do Turismo.

PROCESSO NA CÂMARA Destacamos também, que com a repercussão deste assunto foi dado entrada na Câmara de Bom Jesus dos Perdões um processo de cassação do Prefeito, diante das irregularidades apontadas nas realizações destes eventos, em especial a Festa de Final de Ano de 2008, que originou a referida denúncia de improbidade administrativa que está entregue nas mãos dos vereadores para apuração dos fatos, desde novembro passado. A denúncia foi elaborada com os dados colhidos através de farta documentação fornecida pela própria Prefeitura, sites na internet, publicações em jornais, diligências, depoimentos de pessoas envolvidas e testemunhas. A Comissão Processante formada pelos vereadores Biel, Miltinho e Sirlei, terão que apresentar relatório dos trabalhos da Comissão para apreciação da Câmara, comentários ouvidos nos bastidores, pois nada de oficial foi divulgado, dão conta de que a Comissão vai seguir a linha apontada pelo advogado da Mesa da Câmara, de que não há crime em desviar recursos que não são dos “cofres municipais”, a expressão usada pelo advogado, José Luiz Pinheiro, de Nazaré Paulista, é de que “o Prefeito não causou prejuízo ao município”. Além disso, como medida passível de se facilitar a protelação do processo, ao invés dele (advogado) seguir o rito do Decreto Lei 201/67, no qual foi baseada a denúncia, resolveu, não se sabe bem porque, (ou se sabe muito bem), seguir o rito da Lei Orgânica Municipal, que foi redigida com erro inconstitucional, sobre o qual o advogado do Prefeito ou o procurador da Prefeitura, aproveitou para entrar com pedido de liminar através de uma ADIN – Ação Direta de Inconstitucionalidade. Se o advogado da Câmara, (ou seja de quem for), tivesse seguido o rito do Decreto Lei 201, o procurador da Prefeitura não teria como protelar o processo.


10 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Maio de 2010

ASBI- ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE AO IDOSO DE BOM JESUS DOS PERDÕES A ASBI é uma Casa de Amparo ao Idoso com diferentes histórias de vida, percorrida ao longo da existência, trajetórias marcadas por derrotas e vitórias, e que hoje se encontram em um lar. A Casa de Amparo os acolhe, alimenta, oferece atenção básica de saúde, atividades de recreação e um ambiente agradável. Busca proporcionar a todos e a cada um deles a despreocupação em face do amanhã e a alegria de que se fizeram merecedores por sua contribuição à sociedade. Esta Casa nasceu da convicção de que a velhice associada à pobreza é uma tragédia, um inconveniente social que nunca deixará de existir e que reclama soluções urgentes, pois as pessoas de idade avançada não podem dar-se ao luxo de esperar. A força de uma civilização depende do modo como esta, cuida dos membros desvalidos. Principiava o ano de 1998 quando a Sra. Marisa, preocupada com o desamparo e maus tratos aos idosos começou a plantar a ideia de se abrir uma Casa de Amparo ao Idoso. Assim sendo fundada em 1998, na gestão do Prefeito Jorge Gonçalves da Fonseca, quando então a primeira dama Marisa Camargo Gonçalves da Fonseca, a princípio, alugou uma casa situada a Rua João Franco de Camargo, que acomodou 11 idosos, onde muitos que já se foram e deixaram recordações, saudades e a certeza da consciência tranquila de que viveram com dignidade o final de suas vidas. Um ano depois a necessidade de se construir a sede própria, fez com que a então primeira dama chamasse a atenção da população para que ajudassem através de um Livro de Ouro essa obra tão necessária para o município, formando assim, uma comissão de ajuda para o início da construção da sede própria. A Entidade conseguiu em doação dois terrenos, sendo um do Sr. Geraldo Felix da Costa e outro do Sr. Francisco Augusto Guedes, que foram vendidos e os valores revertidos para o início das obras no terreno de 4.000 metros doado pelo Patrimônio do Bom Jesus, através do Monsenhor José Antonio de Carvalho e a Prefeitura Municipal, que também na época cedeu dois pedreiros para a mão-de-obra, deixando o que temos hoje, ou seja, 40% da obra construída. Após um período de intervenção, em

24 de fevereiro de 2007, foi realizada a eleição para escolha da nova diretoria, que tomou posse em 01 de março de 2007, com a vigência de 04 anos para dar continuidade aos trabalhos na entidade. Podemos dizer que devido à atenção especial da diretoria, e empenho contínuo do Vice-Presidente Sr. Arcy e demais membros pudemos fazer: o término do telhado; adequação da enfermaria e escritório para vagar leitos aos idosos; aquisição da Kombi através de doação do Instituto Marista; muro e início da construção nos fundos do terreno(salão para eventos com dois banheiros, cozinha, lavanderia, rouparia, depósito e vestiário com banheiro para funcionários; (à construir). Portão de entrada e fechamento da área lateral com alambrado; campainha nos quartos, pintura externa e parcial interna com aplicação de textura no refeitório e sala principal, aquisição da maquina de lavar industrial com 15 parcelas a pagar e prestação de contas executadas mensalmente. Atualmente a Casa mantém 19 idosos em regime de longa permanência, estando com vários projetos em andamento. Sendo: a curto prazo: a reintregração de nossos idosos na sociedade, através de cursos de pintura, artesanato, a divulgação dos trabalhos da entidade nos meios de comunicação, bem como, a conservação do jardim e manutenção da parte elétrica, hidráulica e pintura da sede existente. A médio prazo: a entidade estará realizando uma reforma administrativa e também a implantação de horta e pomar, para consumo da entidade. A longo prazo: temos como objetivo o término das obras, que terá capacidade de abrigar 56 idosos, juntamente com a Capela, para que eles tenham o direito de exercer seus princípios religiosos. Temos também, um projeto importante a realizar para nossa cidade, que será chamado "CENTRO DIA DO IDOSO", sendo um atendimento que não precisa ser morador, mas sim, destinado àquele que necessita de cuidados durante o dia, ajudando assim a família que trabalha fora e que se preocupa em não deixá-lo sozinho ou com menores, tendo na entidade os cuidados de enfermagem, alimentação adequada e na hora certa, bem como, horário para descanso e lazer e ao final do dia retornaria

para o seu lar e convívio familiar. Estamos localizados à Av. Yadoya, 125 - Centro, e o telefone para contato é (11) 4891-1480/72071344 sendo nosso horário de visitas de terça-feira a domingo das 13h00 às 17h30 As doações poderão ser feitas em qualquer valor, através, de conta bancária no Banco Bradesco-Ag. 2534 - C/c 4300-1, ou carnês numerados com controle específico da diretoria da entidade a ser retirado na sede, e também, aceitamos doações de material de construção, mobiliário, roupas em geral, eletrodomésticos para uso interno ou para bazar beneficente. Produtos de limpeza como: sabão

em pó, desinfetante, fraldas geriátricas. As pessoas que se interessarem também em ajudar ou acompanhar os idosos a qualquer evento, deverão nos procurar para tomar conhecimento da real necessidade e oferecer a sua colaboração, também precisamos de voluntários para nos ajudar em futuros eventos a serem realizados; e ao visitar-nos estarão trazendo aquilo que eles mais necessitam... CARINHO! Desde já o nosso muito obrigado! Marisa Camargo Gonçalves da Fonseca - Presidente Arcy Gagliardi - Vice-presidente

Mandato de Roberto Santiago caminha junto com o povo de Bom Jesus dos Perdões Volto sempre que posso ao convívio com meus amigos e amigas, responsáveis pela renovação constante do meu mandato participativo de deputado federal. Sempre que volto apresento os resultados que alcanço com as iniciativas que encaminho junto aos órgãos públicos federais, como é a prerrogativa do meu mandato de deputado federal. Em 2007, apresentei a emenda para obras de prevenção de desastres no valor de R$ 120 mil e outra emenda de R$ 700 mil para a Creche Modelo (Travessa Bélgica, no Jardim Hortência), do Programa Pró-Infância do Ministério da Educação. Devido a problemas burocráticos, que são muitos, ainda aguardamos a devida documentação para que os valores sejam transferidos e as obras realizadas. Acompanhe as emendas dos demais anos do meu mandato: 2008: Emenda no valor de R$ 100 mil, Festa do Peão - Ministério do Turismo; Emenda no valor de R$ 100 mil, Festividades de Final de Ano - Ministério do Turismo; Emenda no valor de R$ 100 mil para reforma no Centro de Eventos Ministério do Turismo; Doação de material esportivo para escolas públicas (Ministério

do Esporte). Foram liberados os seguintes materiais esportivos: 1 kit de 32 bolas, 20 jogos de xadrez e 3 bandeiras do Brasil, para cada uma das escolas relacionadas a seguir: EMEF Bairro da Cachoeirinha; EMEF Bairro da Encruzilhada; EE Professor Francisco Damante; EE Professor José Manoel Alvarez Rosende; EMEF - Nossa Senhora Aparecida e EMEF - Professor Sergio Gonçalves Viana. Em 2009, R$ 100 mil - Ministério do Turismo - Festival Musical de Bom Jesus dos Perdões. E em 2010, R$ 100 mil Emenda Ministério do Esporte - Reforma de Alambrado - Centro Esportivo Municipal de Bom Jesus dos Perdões e ambulância UTI (SAMU) Ministério da Saúde.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Humanidade... o que seria isto?

Segundo o dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, o significado desta palavra é: 1conjunto de características específicas à natureza humana; 2 – Sentimento de bondade, benevolência, em relação aos semelhantes, ou de compaixão, piedade, em relação aos desfavorecidos; 3 – conjunto de seres humanos; 4 – qualidade de quem realiza plenamente a natureza humana. Vamos nos fixar no último item – qualidade de quem realiza plenamente a natureza humana – Mas o que seria realizar plenamente a natureza humana? Essa é uma questão inte-

ressante, e não pode ser respondida superficialmente, afinal somos seres complexos e nossas questões são profundas. Por isso mesmo é necessário ir fundo dentro de nós mesmos, tirar as máscaras que nos colocamos e ver quem realmente somos. O que de fato existe em nós, o que existe dentro da gente que ninguém conhece, nem nós mesmos? Agora é a hora de olharmos no espelho e vermos além da imagem refletida, é preciso olhar nossa alma, nosso íntimo. Enxergar quem realmente somos, e aí sim, definir o que que-

remos para nós e para o meio em que vivemos. Santo Agostinho diz: “As pessoas viajam para admirar a altura das montanhas, as imensas ondas dos mares, o longo percurso dos rios, o vasto domínio do oceano, o movimento circular das estrelas, e, no entanto, elas passam por si mesmas sem se admirarem”. Para ser pleno, precisamos nos desvendar, olhar-nos com outro olhar, nos admirar por inteiro. Não é uma tarefa fácil, pois nos acomodamos na imagem que criamos de nós mesmos e na imagem que os outros fazem de nós. Mas é preciso começar a mudar, aprender a olhar para o nosso eu. Quando olhamos para nós mesmos, quando passamos a nos conhecer melhor, encontramos em nós uma infinidade de possibilidades, aprendemos a ser felizes, pois conhecemos o que nos satisfaz e o que nos desagrada. Sócrates, filósofo grego diz: “Conhece-te a ti mesmo”. Por que não? Realizar plenamente a natureza humana é conhecer-se plenamente.

Noventa milhões em ação! mos os brasileiros de hoje!!! Ainda bem que eu não vejo ISSO e nem quaisquer similares. Em 1970 éramos 90 milhões em ação, todos juntos na mesma emoção... Mal nos demos conta, na oportunidade, da manipulação em que estávamos envolvidos pelo regime militar, a bordo da Copa do Mundo, que afinal viríamos a conquistar. Lembrei do número a propósito de uma notícia recente de que, numa onda de 90 milhões de votos, alguém tinha sido eliminado num “paredão” do BBB10. Aí a reflexão: Ainda bem que não foram os mais de 190 milhões que so-

Mas: Triste e lamentável é perceber a quantas anda uma imensa faixa da população, ainda que aquela votação não represente o total de pessoas, eis que muita gente deve ter se “desdobrado” ao telefone, digitando sem parar o fatídico número eliminatório do personagem que não lhe fez o gosto. Triste e lamentável é perceber que as mídias detêm tanto poder. Induzir e até fanatizar incautos em disputas pífias que não trazem às pessoas um mínimo de cultura, educação e sequer algum grau mínimo de progres-

so mental, espiritual e até material, que seja. Triste e lamentável é perceber que a população, nós afinal, não temos o menor senso crítico para separar o que realmente nos interessa em termos de Nação, a ponto de elegermos e reelegermos representantes os mais sórdidos e execráveis a ponto de sermos espoliados mansamente, material e moralmente, por uma corja de bandidos engravatados que só fazem arquitetar golpes e golpes em próprio benefício. No ponto cronológico em que me encontro por idade, temo não visualizar qualquer mudança substantiva nesse quadro que eu possa alcançar ainda vivo. Cláudio Natalício 09.04.2010

Jornal do Povo 11

O caso da Casema na terra de ninguém

A Casema era uma fábrica de casas de madeira que entrou em concordata, deixando todos os funcionários a ver navios... A propriedade que ela ocupava em nossa cidade, do outro lado da Rodovia D. Pedro, em relação ao centro, ficou embargada na justiça como garantia das dívidas deixadas, a Prefeitura acionou a empresa movendo contra ela uma ação de execução fiscal, alegando uma dívida de mais de um milhão de reais, em abril de 2009. A ação estava correndo (se é que se pode usar este termo para as ações da nossa justiça...) até que em dezembro de 2009, ficouse sabendo que a propriedade estava em vias de ser vendida, já que os corretores Manoel e Milton Lacorte, vereador, juntamente com Sebastião de Oliveira, comentaram a negociação que estavam realizando. A propriedde estava sendo comprada pelo senhor Fabio Daniele, pelo valor, divulgado, de um milhão e duzentos mil reais. Na mesma semana em que se espalhou o comentário do negócio a Prefeitura tomou a propriedade, transferindo para o local todo equipamento e veículos que ficavam no Barracão atrás do cemitério, baseados em decreto do prefeito, e ocupa a área até hoje, o que interrompeu a negociação realizada. No início da semana veio à tona a notícia de que a propriedade havia sido arrematada, em segunda praça, pela mesma pessoa que havia tentado a compra frustrada em dezembro, só que pela quantia de setecentos e cinquenta mil reais. Ao saberem da arrematação os vereadores de Bom Jesus dos Perdões, todos, menos o vereador

Milton Lacorte, cujo nome consta na ação, mas não se propôs a assiná-la, entraram com recurso contra a decisão do leilão, alegando que houve falhas no processo, que o edital não teria sido publicado na forma da lei, que não constava nele o valor do bem que estava sendo leiloado, que não constava nos autos que tivesse sido realizada a primeira praça, constando somente a realização da segunda, e que não constava a publicação do edital conforme manda a lei. DECISÕES DA JUÍZA Na primeira decisão a juíza alegou que a Câmara não teria legitimidade para intervir no feito e ainda deixou claro que não admitirá que os presentes autos sejam palco para eventuais disputas políticas. Não obstante, completou, não pode fechar os olhos para a ocorrência de irregularidades no processo, determinando que se certificasse os supostos vícios indicados no petitório. E em segunda decisão determinou a liberação do valor pago pelo arrematante. O processo vai ter que ser refeito. O preocupante é o que está destacado em vermelho, que caracteriza que a juíza, foi contaminada pela Síndrome de Sucupira, cunhada pelo jovem promotor Alexandre Almeida, em virtude da quantidade e qualidade das denúncias feitas pelo grupo do prefeito quando era oposição, das quais nenhuma delas prosperou, mas que serviram para blindar o prefeito, que alega que as denúncias contra ele são todas eventuais disputas políticas, picuinhas de Sucupira, enquanto ele deita e rola.


12 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Dano Moral Dano moral, ou dano extrapatrimonial consiste, na lesão de direitos cujo seu conteúdo não é pecuniário, ou seja, não é comercialmente dedutível a dinheiro. O dano moral causa lesão à esfera personalíssima da pessoa, viola por exemplo, sua intimidade, vida privada, honra, imagem, bens jurídicos tutelados pela Constituição Federal. A causa de dúvida de todos está na relação do efeito patrimonial originado pelo dano moral ocorrido. O que está se indenizando ou buscando indenização, está realmente na indenização patrimonial refletida pelo dano moral e não no dano moral propriamente dito. Os precedentes históricos da reparação dos danos morais estavam previstos nas legislações do mundo antigo embora amparassem apenas algumas pretensões conforme descritas: O Código de Hamurabi O Código de Hamurabi surgido na Mesopotâmia, criado pelo rei Hamurabi em 1792- 1750 antes de cristo, continha 282 dispositivos legais. Seu princípio geral era a ideia de que “o forte não prejudicará o fraco”, naquela época já havia uma preocupação de conferir ao lesado uma reparação equivalente ao dano sofrido, o que ficou conhecido pelo axioma de “olho por olho dente por dente” (lei de Talião), constante dos parágrafos 196, 197, 200 do código abaixo transcrito: §196 – Se um awilum (homem livre) destruir um olho de um awilum: destruirão seu olho; § 197 – Se quebrou o osso de um awilum quebrarão o seu osso; § 200 – Se um awilum arrancou um dente de um awilum igual a ele: arrancarão o seu

dente. Como se observa, as ofensas pessoais eram reparadas na mesma classe social, à custa de ofensas idênticas. Todavia o Código previa ainda a reparação do dano à custa de pagamento de um valor pecuniário conforme transcrito nos artigos 209. § 209 – Se um avilum ferir o filho de um outro awilum e, em consequência disso, lhe sobrevier um aborto, pagar-lhe-à dez ciclos de prata pelo aborto; Outra hipótese de lesão extrapatrimonial pode ser encontrada no §127, que tratava da injúria e difamação da família nos seguintes termos: - Se um homem livre estendeu o dedo contra uma sacerdotisa, ou contra a esposa de um outro e não comprovou, arrastarão ele diante do juiz e raspar-lhe-ão a metade do seu cabelo. Como observamos, o Código de Hamurabi buscava a reparação das lesões ocorridas, materiais ou morais, condenando o agente lesante a sofrer ofensas idênticas. As leis de Manu podem ser confrontadas com o Código de Hamurabi, pela evolução que a primeira trouxe para a civilização. Enquanto o Código de Hamurabi priorizava na reparação do dano para a vítima a igualdade do dano para o agressor, no Código de Manu, era determinada a sanção através do pagamento de certo valor monetário, porque o bolso já naquela época era a parte mais sensível do corpo humano produzindo efeito eficaz à vontade do delinquente. O Alcorão, também traz exemplos de repressão às lesões na esfera extrapatrimonial (moral), conforme se verifica: - O adúltero não poderá

casar-se senão com uma adúltera ou uma idólatra. Tais uniões estão vedadas aos crentes. Esta proibição demonstra que o adultério se caracteriza para os muçulmanos, como uma autêntica lesão ao patrimônio moral dos indivíduos, correspondendo a restrição uma forma de condenação. Na Bíblia Sagrada, precisamente no Antigo Testamento, encontramos algumas passagens que tratam da reparação de danos morais, conforme se observa: Se um homem tomar uma mulher por esposa e, tendo coabitado com ela, vier a desprezá-la, e lhe imputar falsamente coisas escandalosas e contra ela divulgar má fama, dizendo: “Tomei esta mulher e, quando me cheguei a ela, não achei nela os sinais de virgindade”, então o pai e a mãe da jovem tomarão os sinais da virgindade da moça, e os levarão aos anciãos da cidade, à porta; e o pai da jovem dirá aos anciãos: “Eu dei minha filha para esposa a este homem, e agora ele a despreza, e eis que lhe atribui coisas escandalosas, dizendo: Não achei na tua filha os sinais da virgindade, porém eis aqui os sinais da virgindade de minha filha”. E eles estenderão a roupa diante dos anciãos da cidade. Então os anciãos daquela cidade, tomando o homem, o castigarão, e, multando-o em cem ciclos de prata, os darão ao pai da moça, porquanto divulgou má fama sobre uma virgem de Israel. Ela ficará sendo sua mulher, e ele por todos os seus dias não poderá repudiá-la “(Deuteronômio, 22; 13-19)”. Como se observa, a honra era amplamente tutelada pelo Velho Testamento, pois o motivo para a aplicação do castigo corporal, indenização pecuniária e proibição de jamais contrair novo casamento, era a pena aplicada para aquele que difamava uma virgem de Israel. Podemos citar outro trecho específico de reparação pecuniária na reparação de danos morais em Deuteronômio, 22:28-29: Se um homem encontrar uma moça virgem

Maio de 2010 não desposada e, pegando nela, deitar-se com ela, e forem apanhados, o homem que dela abusou dará ao pai da jovem cinquenta ciclos de prata, e porquanto a humilhou, ele ficará sendo sua mulher; não a poderá repudiar por todos os seus dias. Também neste trecho verificamos a indenização como forma de reparação do dano moral, aliada à condenação na proibição da separação. Na Grécia antiga, eram outorgadas aos cidadãos e aos seus respectivos bens, as necessárias proteções jurídicas, além de fixarem que a reparação dos danos a eles causados assumiria sempre um caráter pecuniário, afastando a vingança física e pessoal como forma de satisfação ao lesado. O próprio Homero, na Odisseia refere-se a uma assembleia de deuses pagãos, pela qual se decidia sobre reparação de dano moral, decorrente de adultério. Hefesto, o marido traído, surpreendeu, em flagrante, no seu próprio leito, a infiel Afrodite, com o formoso Ares. Tendo o ferreiro Hefesto reclamado aos deuses uma providência, estes condenaram Ares a pagar pesada multa, informação esta que, mesmo mitológica, já demonstra o hábito da compensação econômica pelos danos extrapatrimoniais. Direito Romano – A preocupação com a fama pelos cidadãos romanos, traduzia-se pelo brocardo “a fama honesta é outro patrimônio”, demonstra que a preocupação na possibilidade da reparação dos danos, ainda que pecuniária, da lesão à boa conduta há mais de 2000 anos. Na Lei das XII tábuas, surgida sob a égide de Terentilo Arsa, o Tribuno do Povo, encontramos varias disposições concernentes à reparação dos danos de caráter moral. Os cidadãos romanos que eventualmente fossem vitimas de injúria, poderiam valer-se da ação pretoriana, nesta reclamavam a reparação do dano através de uma soma em dinheiro, prudentemente arbitrada pelo Juiz, que

analisaria cautelosamente todas as circunstancias do caso. São os seguintes trechos da Tábua VII, da Lei das XII Tábuas: - Se um quadrúpede causa dano, que o seu proprietário indenize o valor desses danos ou abandone o animal ao prejudicado; - Se alguém causa um dano premeditadamente que o repare; - Se o autor do dano é impúbere (criança), que seja fustigado(castigado) a critério do pretor e indenize o prejuízo em dobro; - Se o tutor administra com dolo, que seja destituído como suspeito e com infâmia; se causou algum prejuízo ao tutelado, que seja condenado a pagar o dobro ao fim da gestão. No Brasil, com a promulgação da Constituição da República, em 05 de Outubro de 1988, é que se pode falar idubitavelmente, da ampla reparabilidade do dano moral no direito brasileiro, pois a matéria foi elevada nos “Direitos e Garantias Fundamentais”. Em 2002, o novo Código Civil brasileiro, adequando de forma expressa a legislação civil ao novo perfil constitucional, reconhece expressamente, em seu artigo 186, o instituto do dano moral e, consequentemente, por força do artigo 927, a sua reparação. Na próxima edição falaremos mais sobre a matéria “Dano Moral”. Histórico do Autor: José Antonio Ramos, advogado, formado na 1a turma do curso de Direito das Faculdades Atibaia, Pós Graduando em Direito Civil e Processo Civil, pelas Faculdades Atibaia. Agradecimentos: Aos inesquecíveis amigos mestres, Dr. Rogério Aparecido Correia Dias, Dr. Márcio Manuel Maidame, Dr. Cristiano Pereira Moreira Garcia, Dr. Alexandre Rocha Almeida de Moraes, com imenso conhecimento jurídico e detentores da arte de ensinar, me conduziram para esta brilhante carreira.


Maio de 2010

www.jpbjp.com

Coluna Social

A família deseja felicidades ao casal Acir Mineiro e dona Lina que completam 62 anos de casados. Alice Helena, filha da Lena do Laboratório MH fez aniversário dia 20 de maio.

Nosso amigo e colaborador Dinho Mix, aniversariou neste mês de maio.

É com pesar que noticiamos o falecimento

Jornal do Povo 13 Inauguração do Centro de Eventos Champagnat, da PAS - Perdões Assistência Social, mantenedora da Creche Santa Catarina e que será utilizado para realização de cursos profissionalizantes e eventos para arrecadar recursos para a manutenção da entidade.

Felicidades à amiga Joyce que está em Guaraci na Bahia e que aniversariou no último dia 13.

Ainda na Inauguração do Centro de Eventos Champagnat, a prefeita de Piracaia Fabiane Santiago, o nosso cartorário Ary Augusto Passos, o deputado federal Roberto Santiago e o ex-prefeito Paulo Afonso, que por sinal aniversariou no último dia 09 de maio, parabéns.

do senhor Francisco Pinto, nossos sentimentos e condolências à família.

Breve Relato A Entidade Casulo – Centro de Desenvolvimento e Integração Social da Criança Perdoense encontra-se no município de Bom Jesus dos Perdões desde 2000, prestando atendimento a crianças e adolescentes com faixa-etária entre 07 á 14 anos, atualmente o número de atendidos é de 130 (cento e trinta) crianças e adolescentes. Presentemente o Projeto Casulo oferece proteção social, num espaço privado com serviço de ação continuada a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, assegurando ambiente de referência e de participação, de relações de afetividade, de respeito e de autoridade que garantam a ampliação de seu universo de trocas culturais, o acesso à tecnologia e a experimentação da participação na vida pública. A fim de prevenir e reduzir a ocorrência de vitimizações, fragilidades, vulnerabilidades e risco pessoal e social que

o indivíduo e suas famílias enfrentam em decorrência de imposições socioeconômicas, políticas e de ofensa á dignidade, o Projeto Casulo por meio de ações benéficas ao outro, propicia o desenvolvimento humano, social e a garantia de direitos e de condições dignas de vida. O referido Projeto funciona com carga horária de 50 horas semanais dividida em dois períodos diários que compõem 25 horas semanais cada um, em horário alternado ao do período escolar Período Matutino das 07h ás 12h30mim, período vespertino 12h ás 17h15min de segundafeira á sexta-feira excepcionalmente aos sábados em caso de eventos e datas comemorativas. A fim de incentivar o desenvolvimento pleno da criança e do adolescente a Entidade Casulo proporciona oficinas de arte e cultura, esporte, lazer, Karatê, teatro, dança, Capoeira, saúde preventiva,

artesanato, dança, culinária, computação, formação humana e oficina pedagógica, impossibilitando que crianças e adolescentes permaneçam ociosas. Nesta perspectiva a Entidade Casulo atua em segmentos diversos a fim de compreender os setores envolvendo a criança e o adolescente. No município de Atibaia o referido Projeto atua juntamente a Fundação C.A.S. A – Centro de Atendimento Sócio-educativo ao Adolescente no qual o convênio firmado, atende no máximo 56 adolescentes com faixa-etária entre 12 á 18 anos e, excepcionalmente, 21 anos, em medida sócio-educativa de internação e internação provisória prevendo assistência à saúde, educacional e profissionalizante, esportiva, lazer e cultural, religiosa e cinco refeições diárias, café da manhã, lanche escolar, almoço, jantar e ceia. A equipe multidisciplinar caracterizase por Coordenação Pedagógica, educadores nas áreas esportivas, artísticas culminando com oficinas de artesanato, capoeira, sabonete artesanal entre outras atividades, equipe técnica psicossocial formada por psicólogos e assistentes sociais, a equipe que corresponde à saúde é composta por médico, enfermeiros e assistência odontológica.

O desenvolvimento do trabalho é estendido às famílias que são acolhidas em suas necessidades propondo, portanto um trabalho pleno e coerente. No município de Bom Jesus dos Perdões o Projeto Casulo em convênio com a Prefeitura Municipal promove o atendimento aos adolescentes em liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade, através do Projeto Revendo Horizontes, onde o mesmo atende a 12 (doze) adolescentes que inscritos em medida sócio-educativas em meio aberto. O referido Projeto disponibiliza um orientador de medidas, para acompanhamento dos respectivos adolescentes, a fim de garantir apoio e orientação aos mesmos. Para conhecer mais do trabalho desenvolvido a Entidade Casulo encontrase com sede na Rua João Franco de Camargo, 551 – Centro aguardamos a sua visita.

CASULO: Rua João Franco de Camargo, 551 Centro - Bom Jesus dos Perdões - SP Fone: 4891-1237/4012-7726. Site: www.casulocrianca.com.br Mail: casulocrianca@ig.com.br


14 Jornal do Povo

www.jpbjp.com

Maio de 2010

ASSOCIACÃO DOS MORADORES DO PARQUE HORTÊNSIA CNPJ 10.674/0001-74 // Sede R: Peru 127 - PQ. Hortênsia B. J. dos Perdões - SP // Cep: 12955-000 // Tel: (11) 9873-9655 O que é a AMPH? A AMPH é a Associação de Moradores do Parque Hortênsia, fundada em outubro de 2008, por moradores do bairro. Ela se localiza hoje na Rua Peru, nº 127, e a partir de 1/8/2009, atenderá aos moradores de 2ª a 6ª das 14:00 às 20:00hs. Para que serve uma Associação de Moradores? Basicamente para ter uma representação maior junto aos órgãos públicos. Se você for sozinho à prefeitura solicitar alguma coisa é diferente de juntarmos 50 pessoas solicitando a mesma coisa, como transporte de qualidade para o bairro, pavimentação, etc. Quais os benefícios que isso pode trazer a mim e ao bairro? A AMPH deseja em primeiro lugar fazer um trabalho social com as crianças, com aulas de reforço escolar, artesanato e música. Mas também com os adultos, com alfabetização, artesanato e culinária, por exemplo, pois acreditamos que a educação e a cultura tornam a todos os seres humanos cidadãos melhores. Fora isso, representar o bairro junto aos órgãos competentes, como a Câmara Municipal e Prefeitura, para cobrar que seja feito o que foi prometido. Sempre há um membro da AMPH nas reuniões da câmara, como também temos um representante no Conselho da Criança e do Adolescente, no Conselho de Segurança Pública, e em todos os eventos e reuniões aonde sejam decididos rumos que a cidade tomará. O prefeito vai ajudar? Infelizmente não podemos responder por ele. O que podemos é sempre manter os nossos associados cientes dos pedidos

feitos à Prefeitura, bem como das atitudes tomadas por este órgão. Nosso trabalho é cobrar o que foi prometido e oferecer a ajuda que estiver dentro das nossas possibilidades.

RG CPF Título de Eleitor Comprovante de residência em seu nome, conjuge ou pais 2 fotos 3x4

Vocês fazem parte de algum partido? Cada membro da diretoria e cada associado tem sua própria visão política. Não somos nem contra nem a favor de nenhum partido como Associação. O que cobramos, no entanto, é que os governantes cumpram sua parte, pois, a população com certeza tem que cumprir a sua, como pagar impostos – que pagam os salários do prefeito, seus assessores, vereadores, polícia civil e militar, profissionais da área de saúde, abastecimento de água, e outros tantos. Se nós somos obrigados a pagar por esses serviços, temos o direito de cobrar que sejam prestados.

Tenho que pagar para ser associado? Sim, a afiliação não é obrigatória, porém, os associados pagam uma taxa mensal que não é fixa, mas que é necessária para manter os trabalhos, como papel, caneta, energia, registro de documentação, etc. O valor que você vai pagar logicamente depende de suas possibilidades, sendo que R$ 2,00 é o mínimo mensal.

Quem faz parte da AMPH? Hoje temos 6 membros na diretoria, que representam a entidade junto aos órgãos públicos: presidente e vice-presidente, secretário e vice-secretário, tesoureiro e vice-tesoureiro. Fora isso, ainda existe o conselho deliberativo, formado por 5 membros, e que cuida da prestação de contas dos membros da diretoria, tanto de suas ações quanto dos recebimentos e gastos. A AMPH tem CNPJ? Sim, e toda a documentação necessária, como contribuinte municipal e alvará de funcionamento. Como eu faço para me associar? Você deve comparecer à sede da associação nos dias e horários de atendimento, munido dos seguintes documentos:

Como a minha afiliação vai ajudar na realização dos trabalhos da AMPH? Quanto mais afiliados a associação tiver, maior será sua representação. Se você tiver 200 assinaturas em um abaixo assinado, tem muito mais força do que 20 assinaturas. Além disso, podemos fazer muitas coisas sem depender de outros órgãos públicos, como as ações sociais. Eu tenho que ser associado para participar dos eventos organizados pela AMPH? Depende do tipo de evento. Por exemplo, a distribuição de brinquedos no natal, basta comprovar residência no bairro. Nos eventos aonde houver a cobrança de ingresso, o Associado terá um desconto com apresentação da carteirinha. Eu tenho que ser associado para receber os benefícios propostos pela AMPH? Todas as ações da AMPH trarão benefícios para o bairro como um todo. É lógico que se conseguirmos que arrumem o

calçamento da sua rua, será para todos os moradores daquela rua. Porém, serviços como pesquisa na internet, aulas de alfabetização e reforço, etc., somente serão acessíveis aos associados, que ainda terão desconto em outros serviços que não podem infelizmente ser de graça devido aos custos, como impressão

de documentos, aulas de música e inglês (devido à necessidade de material de estudo), etc. É importante que todos saibam que a associação NÃO TEM FINS LUCRATIVOS, todo o dinheiro arrecadado é registrado e revertido em benefício do próprio associado.

É com muito orgulho que nós da (recém eleita) diretoria da A.M.P.H, comunicamos a toda a sociedade e em especial os moradores do bairro Parque Hortênsia, Bom Jesus dos Perdões, SP. O resultado da eleição realizado em assembleia geral no dia 11/04/2010 na sede da A.M.P.H, sendo conduzido pelo Conselho Deliberativo, pela sra. presidente Claudineide A. Silva, secretaria sra. Andreia A. Pereira, junto com os demais membros do conselho deliberativo e fiscal. A nomeação por unanimidade do candidato a presidente Daniel de O. Leite e sua chapa; Ligia Pereira Leite, como vice presidente, Katiane de Assis C. Alexandre como 1º secretária, Luis Aparecido Bizarri como 2º secretário, Alessandra Garcia Rodrigues como 1º tesoureira, e José Walter D. Silva como 2º tesoureiro. Temos a missão de administar a entidade por 2 anos, esperamos poder contar com o apoio de todos os moradores, pois esta entidade é sem fins lucrativos, não tem cargos remunerados, exceto pessoas contratadas para trabalhar conforme aprovados em reunião pela Diretoria. Sendo esta entidade uma associação de moradores peço a gentileza aos senhores moradores para que se associem; Pois o seu problema pode ser o nosso! E estamos aqui para enfrentarmos, até conseguirmos, solucioná-los! Contaremos com orgãos juridicos (advogados), engenheiros , professores, jornalistas, músicos, e claro que nós, mais de 1000 (mil) moradores e principalmente eleitores do Parque Hortênsia esperamos que os nobres políticos de diversas áreas seja ela municipal, estadual ou federal nos apoie e ajude a este bairro tão imenso, tão populoso, mas também tão cheio de problemas! Contamos com sua presença e prestigiem o bazar de roupas com peças a partir de R$ 2,00 em nossa sede . Agradecemos a este jornal, pelo espaço cedido, permitindo assim, que haja democracia a nós cidadãos perdoenses! E agradecemos a vocês leitores deste jornal, pela atenção e compreensão! Voltaremos na próxima edição com mais detalhes da A.M.P.H, e certamente poderemos contar a história de algum morador do Parque Hortênsia. Procure- nos, teremos o maior prazer em atendê-los. Desde já muito obrigado! Daniel de Oliveira Leite - Presidente A. M. P. H.

É com imenso prazer, que eu: Daniel de Oliveira Leite, Presidente da Associação dos Moradores do Parque Hortencia, representando toda a diretoria, conselhos e principalmente os moradores deste bairro; Parabenizo os diretores do Jornal do Povo, pois o povo de Bom Jesus dos Perdões, necessita de informação com transparência, ficamos muito felizes em saber que haverá mais um canal de informação em nosso município. Bom Jesus dos Perdões, aproveitem, apreciem e prestigiem o que temos a oferecer! Nosso muito obrigado a vocês diretores, redatores, colaboradores e principalmente ao sr. jornalista no meio de tantas terras escolheu esta cidade para se fazer humanidade, cidadania e democracia. Esta equipe da A.M.P.H estará sempre pronta para confraternizar por muitas e muitas datas com o Jornal que é nosso, do Povo! Daniel de Oliveira Leite - Presidente A. M. P. H.


Maio de 2010

História... Desde o começo do século passado muito se falava sobre a emancipação política de Bom Jesus dos Perdões. Em Nazaré Paulista havia um senhor de origem italiana que governou a prefeitura durante 38 anos (1892 1930). O voto não era secreto e o povo era obrigado a votar no candidato da situação sob pena de sofrer retaliações... Em 1921 foi formado um grupo, liderado por João Franco de Camargo, que se tornou o Partido Republicano Dissidente, e foi montado um jornal "A Reacção", para combater os desmandos contra a Perdões, então vila. Mas essa oposição não surtiu muito efeito, e caiu no esquecimento. Somente na metade do século é que o sonho da emancipação voltou a fazer parte da vida dos perdoenses. Perdões precisava de um Grupo Escolar, em 1948 um grupo de pessoas do lugar insistiram junto ao Governo Estadual para que a Escola fosse instalada, seria preciso que tivesse prédio próprio. Diante disso foi montada uma Comissão para cuidar do assunto, formada por Manoel Alonso Almendra, Luiz Franco e Aristeu Camargo, Amadeu Palmieri, Juvenal de Oliveira Bueno, Athail Diogo de Faria, Antonio Adriano da Costa e muitos outros. Para secretário desta comissão foi escolhido Luiz Franco de Camargo, o "Luiz Ponciano". A Comissão ficou encarregada de arrecadar o dinheiro para a compra de uma propriedade, de porta em porta conseguiram recursos suficientes e compraram, então, uma casa da família Ale, vendida bem abaixo do preço de mercado. O terreno era grande, mas a casa necessitou de uma reforma que foi administrada pelo senhor Luiz Franco de Camargo, com a colaboração de alguns pedreiros em regime de mutirão. Luiz Franco fez um quadro de honra, em letras góticas, com o nome de todos os que contribuíram para a compra e para a sua reforma. O quadro ficava exposto na entrada do gabinete do prefeito. Esse quadro sumiu...Luiz Franco de Camargo comentava que tentaram encobrir o passado escondendo este quadro. No dia 11 de maio de 1950, foram anexadas a classes da 1.ª e da 2ª Escola Mista e aí surgiu o primeiro Grupo Escolar em Perdões. Por indicação do deputado Joviano Alvim, o Grupo Escolar levou o nome do ilustre professor e escritor Francisco Damante. Em 14 de abril de 1952, o senhor Licínio Carpinelli doou ao Governo do Estado, um terreno com a área de 7.280,00 metros quadrados onde foram construídos o Grupo Escolar e Posto Hospitalar na então Vila de Perdões, onde são

www.jpbjp.com hoje o Damante e a Unidade Mista de Saúde. O Grupo Escolar Professor Francisco Damante foi instalado no dia 16 de maio de 1956 e teve como primeiro diretor o professor Adhemar Molina. Aristeu Camargo e Domingos Moraes Cunha foram pessoas que muito ajudaram na construção da escola. No prédio comprado com o dinheiro do povo passou a funcionar um Parque Infantil até a instalação da primeira Prefeitura Municipal. O lugar é onde hoje funciona a Secretaria da Educação. Em 1954 houve a nomeação por parte do prefeito de Nazaré, senhor Zacarias Rodrigues Pinto, como sub-prefeito de Perdões, o senhor Manoel Alonso Almendra, pessoa nascida e moradora da Vila. Manoel Alonso Almendra, conhecido como Manecão, com muita competência e seriedade, começou a trabalhar pela nossa Vila, plantou árvores (a maioria retirada das ruas), limpou as ruas, cuidou dos jardins, ajudou a instalar o Grupo Escolar, desenvolveu o esporte e com este trabalho angariou prestígio entre os moradores. Porém isso desagradou o prefeito de Nazaré, que o exonerou. Luiz Franco de Camargo e Zé Piara (avô do professor Ricardo e da Tatinha, pai do Flávio), que eram vereadores em Nazaré, foram interceder em favor do senhor Manoel Alonso. O prefeito Zacarias foi irredutível! Que se ele quisesse que fosse contra na política, mas voltar atrás, não. Ele estava exonerado! Isso foi a gota d'água. Manoel Alonso Almendra, em 1955, candidatou-se a prefeito de Nazaré e com o apoio da população de Perdões e dos opositores de Nazaré, venceu seu opositor, João Ramos, por 44 votos. No dia da posse o povo de Perdões, em festa, acompanhou Manoel Alonso para comemorar a vitória. Era mais um passo importante para a emancipação do município. Dona Marinha Costa e sua filha Prfª Terezinha Gonçalves da Costa Bruno muito colaboraram com a emancipação organizando eventos, dentre eles o 1º Concurso de Miss Perdões onde Nilce Bueno foi eleita. Um grupo do qual fazia parte os cidadãos: Luiz Franco de Camargo, Aristeu Camargo, Guilherme Dias dos Santos Silva, Juvenal de Oliveira Bueno, Athail Diogo de Faria, Daniel Roberto Franco, Neli Bastos Franco, José Martins, Antonio Adriano da Costa, e outros, ainda com o apoio do prefeito eleito de Nazaré, Manoel Alonso Almendra, se encheram de esperança e coragem, e contando também com outras pessoas, perdoenses de coração nascidos em outras cidades, como Otávio Cintra e Mario Alfonsi, de Atibaia, Carlos Joel Neli, diretor do Jornal Gazeta Esportiva, foram em comitiva à Assembleia Legislativa do Estado, para saberem como poderiam tornar

Jornal do Povo 15

Da esquerda para a direita: Luiz Franco de Camargo, Juvenal de Oliveira Bueno, Athail Diogo de Faria, Lourdes Alves de Faria, Aristeu Camargo, Padre João Pastrana, Franco Montoro, Carlos Joel Nelly, Rui de Almeida Barbosa, Athiê Jorge Cury, Guilherme Dias dos Santos Silva, Roberto Franco, Antonio Adriano da Costa, Joaquim Almeida Passos e José Martins.

realidade o sonho da emancipação. O grupo começou a trabalhar, seria preciso 50 assinaturas de eleitores dos bairros interessados a serem anexados ao nosso município, uma pessoa que muito trabalhou nesse sentido foi Guilherme Dias dos Santos Silva, que foi de casa em casa, voltando tarde da noite. João Sanches era o motorista que o acompanhava nessas longas caminhadas. Além disso foi realizado também, um plebiscito perguntando ao povo se queriam ou não a emancipação de Perdões. O "sim" foi unânime! Depois de tudo pronto, faltava a assinatura do tabelião de Piracaia. Documento referente à composição da Mesa da última eleição que houve naquela cidade. Piracaia era contra a nossa emancipação, pois havia bairros da cidade que seriam anexados a Perdões. Alguém precisava realizar esta tarefa, para isso foram escolhidos Luiz Franco de Camargo, Joaquim de Almeida Passos e Guilherme Dias dos Santos Silva. Chegaram na casa do tabelião à noite e este falou que precisava de uma certidão do presidente da Mesa da última eleição. Naquela hora da noite era muito difícil localizar a casa em que morava o presidente, foi quando alguém disse: "---Aquela mulher que está passando ali foi a mesária..." Joaquim de Almeida Passos saiu correndo e foi conversar com a senhora. Esta, muito assustada, saiu correndo e foi se esconder em uma rua, foi quando ele se aproximou e explicou que estava atrás de um documento. A senhora indicou quem havia sido o presidente, mas encontrado, se recusou a assinar o documento, perto da meia-noite voltaram à casa da mesária e pediram para que ela levasse o documento para o presidente assinar. Ela voltou contando que presidente relutou muito para assinar o documento, e que só depois de muita insistência o

assinou, estava tão nervoso que chegou a rasgar o papel com a caneta. No dia seguinte foi uma comitiva, de ônibus, levando os documentos até a Assembleia Legislativa. Fizeram parte da comitiva: Luiz Franco de Camargo, Aristeu Camargo, Juvenal de Oliveira Bueno, Athail Diogo de Faria, sua esposa, Lourdes Alves de Faria, Padre João Pastrana, Carlos Joel Neli, Guilherme Dias dos Santos Silva, Antonio Adriano da Costa, Joaquim de Almeida Passos, José Martins, Daniel Roberto Franco e Mario Alfonsi. Foi tirada uma fotografia para registrar a entrega dos documentos ao presidente da Assembleia, deputado Rui de Almeida Barbosa. O processo, depois de muito trabalho, foi a plenário para ser discutido e foi rejeitado. Otávio Cintra estava na Assembleia e procurou saber porque o projeto foi rejeitado, recebido pelo deputado Geraldo Pereira de Barros, ficou sabendo que faltava um documento no processo: o número de habitantes e a distância em quilômetros de Bom Jesus dos Perdões até a Capital. Otávio Cintra se reuniu com

o Grupo para dizer que ainda havia esperança, desde que o documento fosse levado para a Assembleia. O Grupo foi a Nazaré falar com Manoel Alonso Almendra e como prova de confiança no Grupo assinou um documento em branco para que se colocasse os dados solicitados. O documento foi entregue ao deputado Geraldo Pereira de Barros, e o processo foi colocado para votação urgente. Voltando para plenário foi aprovado em 31 de dezembro de 1958, pela lei n.º 5121, mas vetado pelo governador Jânio Quadros, o veto foi quebrado e a emancipação foi finalmente aprovada pela Lei 5285, de 18 de fevereiro de 1959. As eleições se processaram em 1959, sendo que foram eleitos Luiz Franco de Camargo como prefeito tendo como vice o maestro Juvenal de Oliveira Bueno, que tomaram posse no dia 01 de janeiro de 1960 para um mandato de 4 anos. Os vereadores eleitos foram: Aristeu Camargo, Neli Bastos Franco, Guilherme Dias dos Santos Silva, Tujio Kikuti, José Martins, Diomar Antonio Ramos, Marino Nanni, Sebastião Moraes e Oscar Mullenmeister.


Jornal do Povo - B.J. Perdões - SP  

Compromisso com a informação!

Advertisement