Page 1

PANORAMA TAQUARA, 19 DE MAIO DE 2017 • Nº 2328 • 16 PÁGINAS • WWW.JORNALPANORAMA.COM.BR • R$ 2,00

Advogados de Taquara são investigados por suspeita de golpe

Cristiano Vargas

Ministério Público cumpriu mandados de busca e apreensão em Taquara. Um dos pontos foi a residência do advogado Evandro Montemezzo (abaixo), suspeito junto com o colega Flávio Carniel de receber R$ 14 milhões em propina para desistir de ações contra a antiga CRT Brasil Telecom, em prejuízo dos clientes. Os dois negam as acusações. Vinicius Linden

106 ANOS DE VITALIDADE

Página 11

Homem confessa à polícia assassinato da companheira Mulher de 23 anos foi morta a tiros em Parobé no começo desta semana. Ontem, acusado do crime se apresentou à Polícia Civil e foi preso, admitindo a autoria dos disparos. Página 12

Conheça a história de Maria Glória Rechembac, residente há mais de um mês em Taquara, que esbanja simpatia e boas condições físicas

Página 3

ATENÇÃO AO CALENDÁRIO DE PODAS EM TAQUARA Recolhimento de galhos começa neste final de semana Confira na página 5 e ajude a manter a cidade limpa!


2

ABERTURA

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

CAIXA POSTAL 59 Contribua com seu artigo. Envie para editoria@jornalpanorama.com.br O texto deve conter no máximo 1500 caracteres

O Leste da minha vida

Alguns dias atrás, escrevi um texto neste prestimoso espaço que falava sobre o nosso antigo galã, o saudoso amigo Ernani Behs. Nesta crônica, quero dar um certo seguimento àquele assunto - que versava sobre a minha infância e de alguns amigos daquela época. O título pode lhes parecer meio estranho, é que queria colocá-lo com o seguinte nome: "O Alvorecer (ou raiar) da minha vida". Achei o título, um pouco longo, aí pensei: alvorecer, ou raiar, vem do nascer do sol e, o sol nasce onde? No oriente (leste). Portanto, dai o título: "O Leste de Minha Vida", alguns citariam o norte, em referência à bússola (... preciso dar um norte à minha vida). A meu ver, os anos mais belos e felizes, são aqueles que vivemos dos 8 aos 11/12, que são a infância madura, por assim dizer, e o começo da puberdade (adolescência), trazendo para o aprendizado colegial, corresponde, mais ou menos, da terceira até a quinta série do ensino fundamental, na minha época, primário. Nessa fase da vida é que se aprende coisas que se leva para a posteridade. Não sei se hoje existe a matéria chamada de Trabalhos Manuais, nos primeiros anos de atividade curricular/escolar, mas, o que posso assegurar, é que essa matéria é fundamental para aguçar o intelecto da criança e, como disse acima, aprendemos coisas para o resto das nossas vidas, até para, num dia qualquer, ensinarmos nossos filhos e netos. Por exemplo: qual é a criança de hoje, com 9/10 anos, que sabe fazer uma pandorga, sim uma pandorga, não um papagaio ou pipa. Pandorga era coisa de minha geração (estou com 66), e a gente fazia cada uma! ...de deixar louco um menino de hoje. Nossas pandorgas tinham, mais ou menos 1/1,5 mts., com o rabo de aproximadamente 15/20 mts., outra, fazíamos uma "engenharia" no bico, que a deixava "roncando" nas alturas, de deixar guris de hoje, babando. Os trabalhos manuais em aula, com arco e serrinha, nos proporcionaram habilidades infinitas, tais como fazer carrinhos de corrida (baratas), com capotas de lata de óleo automotivo que coletávamos junto ao postos de combustíveis, e era, também, nos postos e oficinas que arrecadávamos rolos (filtros de óleo) de caminhões, que amarrávamos um arame e um cordão e os puxávamos como se autos de brinquedo fossem. Coitados donos de oficinas e postos, o que nós enchíamos o saco deles atrás desses filtros, para brincarmos! Tenho muita saudade dessa época de minha vida, quem não tem, certamente possui algum trauma. Gente, não é feio ter saudades ou ser saudosista com relação a nossa juventude, ou quando criança. Outra, os primeiros "passos" para aprender a andar de bicicleta, primeiro eu andava só com um pé no pedal e empurrava com o outro feito skate, até ganhar equilíbrio, isso no saibro (na descida da Mal. Floriano, rua da Zona), depois na decida da Guilherme Lahm com direito a muitos tombos, até a condução definitiva. Me lembro que de vez e quando ia para Padilha na casa de meu saudoso tio, Willy Fischer e lá adorava pegar a bici do meu primo Paulo para dar "uma praticada". Ô tempinho bom! Mais uma: quem da minha geração, quando criança, não brincou de funda (estilingue para muitos)!? Porém, essa atividade, em nada nos enobrecia, eis que costumávamos abater passarinhos. Outra coisa, também não muito nobre, era fazer pontaria, no que nós chamávamos de "caneco", que eram os conectores de fios nos postes de luz, feitos de porcelana, cujos mesmos serviam de modelo a pássaros, pois eram semelhantes aos bichinhos. Pelo menos essa "atividade", só dava prejuízo à CEEE, não á fauna, o que já é um alívio, pelo menos na minha consciência. Minha casa, era nos fundos da antiga Madeireira Carniel , nos altos da Guilherme Lahm, onde é hoje a Rua Carlos Sperb. Quando não íamos brincar de funda no "matinho assombrado", que ficava ali próximo, o nosso QG era dentro da madeireira, principalmente em dias de chuva. Porém, em um dia fatídico de chuva, nosso amigo Augustinho Carniel, filho de um dos donos da madeireira, sr. Giácomo Carniel, foi se meter a "entendido" e, ao tentar encaixar a polia de uma das máquinas, se enroscou no maquinário vindo a morrer. Foi um dos dias mais marcantes (traumáticos) da minha vida, ver aquele corpinho franzino de menino (10 anos, na época), sem camisa e de bermuda, morrer estraçalhado daquele jeito. Depois desse malfadado dia, o Remi Carniel, irmão mais velho do menino, que gerenciava a madeireira, nunca mais deixou-nos brincar dentro das instalações da firma. Outra atividade lúdica (e de entretenimento) nossa, era jogar futebol, o problema era a bola, visto que ninguém tinha dinheiro para a compra de uma (éramos todos pobres), restava, então apelar para bolinhas de tênis, com cujas as mesmas jogávamos de cabeça - herança também do Colégio Rodolpho, em cujo pátio era comum essa prática-. Quando conseguíamos reunir alguma grana, o mais velho, e entendido, ia na loja e comprava uma bola de plástico, daí o problema eram os espinhos dos campinhos (roseta e outros) da redondeza. Outra atividade, também lúdica, eram as coleções de gibis e álbuns de figurinhas e, principalmente de carteiras de cigarros, cujas mesmas costumávamos levar às matinés do cinema, para trocas. Dá para dizer, sem medo de erro, que esses dias, com a idade que citei, serviram de base para minha vida de adulto e a formação de meu caráter, e não tenho vergonha de dizer, tenho sim muita saudade daquela época, e bota saudade nisso(...!), de vez em quando me vejo pensando nesses dias. Se as crianças de hoje ( em pleno século XXI), tivessem a infância igual a da minha geração, certamente não teríamos a bandidagem que temos visto por aí no dia-dia.

Rui Fischer, de Taquara

Envie colaborações ao Panorama pelo Whatsapp. 9961.4400

EDITORIAL

A urgente revisão do sistema político Dias atrás, o Brasil estava sob o impacto de um conjunto de delações da maior empreiteira do país, a Odebrecht, cujos executivos denunciaram cerca de uma centena de políticos. Vídeos inundaram os noticiários narrando práticas nojentas da empreiteira em troca de contratos com o poder público, pagando propina para agentes públicos de todas as cores ideológicas. Quando não conseguia o que queria, a Odebrecht pagava e, aí, os problemas se acabavam e a empreiteira se locupletava. Nesta quintafeira, o Brasil volta a amanhecer sob o impacto de uma delação, desta vez de outra grande empresa, da JBS, maior produtora de proteínas do mundo. Segundo o divulgado pela imprensa, um dos donos da JBS gravou o presidente Michel Temer (PMDB) pedindo que fosse mantido o pagamento de uma mesada ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), que hoje desfruta de hospedagem em uma prisão do Paraná, devido à investigação da Operação Lava Jato. A

mesada seria para que Cunha mantivesse a boca fechada. Da cadeia, o ex-deputado mandou avisar que se a JBS fizer delação, poucos sobrarão. Também da prisão, Cunha tentou enviar, nos processos que responde, várias perguntas incômodas a Temer, mas o juiz Sérgio Moro resolveu não expor o presidente, e barrou as perguntinhas. Se a gravação a que se refere a imprensa vier a público nos termos que foi divulgada até agora, Temer se complica em um evidente caso de obstrução à Justiça, que inclusive precisa ser investigado começando pelos questionamentos de Cunha que Moro barrou. Fora outras denúncias que começaram a ser divulgadas nesta quinta-feira, inclusive a de que Temer repassou informações privilegiadas à JBS sobre a atuação econômica do governo. Saindo do âmbito presidencial, o senador Aécio Neves (PSDB) foi afastado do mandato, e teve um pedido de prisão negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A irmã e um primo de Aécio foram

presos. Este último parente do senador, aliás, foi gravado recebendo dinheiro da JBS. Ex-candidato à Presidência, militante fervoroso do impeachment, Aécio vê sua carreira política caindo ladeira abaixo. Em meio a tudo isso, o Brasil volta a discutir renúncia, impeachment e a saída de Temer do governo. Esse debate precisa ser feito, inclusive levando em contas as provas que deverão ser tornadas públicas com o andamento da investigação. Mas o Brasil precisa também fazer um debate mais amplo, do modelo político vigente, que propicia a corrupção. Saíram Lula, Dilma e a turma do PT, envolvida em diversos escândalos, e entraram Temer, aliados do PMDB, tucanos, democratas, mas as maracutaias continuam. O sistema político, baseado na troca de favores, na falta de transparência, na concessão de privilégios, precisa ser revisto. Caso contrário, continuará o troca-troca de governos, que, mostra a história, só vem alimentando o trocatroca de favores. Cristiano Vargas

Autoridades assinam acordo que prevê investimento de mais de R$ 9 milhões em um ano

MANUTENÇÃO DA 239 COMEÇA NA PRÓXIMA SEMANA Autoridades estaduais e municipais da região participaram, na manhã de ontem, na Faccat, da assinatura do contrato de manutenção da ERS-239 entre Taquara e Riozinho. Os levantamentos para o início dos trabalhos pela empresa Pavicon, responsável pelas obras, começarão na próxima semana, de acordo com o presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Nelson Lidio Nunes. O investimento previsto na recuperação funcional do pavimento existente e na nova

sinalização de trânsito será de R$ 9.070.704,68. Os trabalhos devem durar aproximadamente um ano de execução, e, conforme Nunes, aumentarão o conforto e a segurança dos motoristas que trafegam pelo trecho. O presidente lembra que a rodovia é importante para a região, em razão das indústrias e da densidade populacional. O dinheiro aplicado nas melhorias é recurso financeiro da praça de pedágio de Campo Bom.

SECRETÁRIOS E DEPUTADOS EM TAQUARA A assinatura do contrato entre o Estado e a Pavicon trouxe a Taquara nomes importantes do governo gaúcho, como os secretários estaduais da Fazenda, Giovani Feltes, e dos Transportes, Pedro Westphalen. Também estiveram presentes os deputados estaduais Lucas Redecker (PSDB), João Fischer (PP) e Tiago Simon (PMDB). Da região, encontraram-se no ato o prefeito e o vice de Taquara, Tito Livio Jaeger Filho

PANORAMA

Fundado em 27/9/1975

(PTB) e Hélio Cardoso Neto (PP), o prefeito interino e vice de Rolante, Régis Luiz Zimmer (PMDB), o prefeito interino e presidente da Câmara de Vereadores de Riozinho, João Carlos Angeli (PSB), além de vereadores de Igrejinha e Taquara. Todos foram recepcionados pelo diretor-geral da Faccat e presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento Paranhana/Encosta da Serra (Corede), Delmar Backes.

Editado pela EMPRESA JORNALÍSTICA GAÚCHA LTDA. Inscrição Estadual: 141/0071666 - CNJP: 88.279385/0001-19 Rua Rio Branco, 1006 - Fone: 3542.2288 - Taquara/RS - CEP: 95.600-000

Jornalismo: editoria@jornalpanorama.com.br Publicidade: publicidade@jornalpanorama.com.br Direção: direcao@jornalpanorama.com.br Diretor: Olavo Carlos Wagner Editores: Inge Dienstmann | Vinicius Linden

Impressão: Grupo Editorial Sinos Circulação às sextas-feiras em Taquara, Parobé, Igrejinha, Três Coroas, Rolante e Riozinho (Vale do Paranhana). Fechamento comercial quartas ao meio-dia.


TAQUARA

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

A IDADE CONTA ESSA HISTÓRIA

3

Divulgação/Magda Rabie

Senhora de 106 anos esbanja vitalidade e boas condições físicas Os cabelos grisalhos e as marcas de expressões de Maria Glória Rechembac revelam que a senhora chegou à terceira idade, mas não são suficientes para deduzir a idade da ilustre moradora de Taquara. No dia 15 de julho, ela completará 106 anos, e, apesar dos sinais físicos, a mulher conserva audição, lucidez e energia como poucos. A força é tanta que a centenária suportou uma viagem de 12 horas e de 700 quilômetros entre Barracão, município no sudoeste do Paraná, antigo endereço, até Taquara, onde está morando há um mês. O dedo anular da mão esquerda conserva a aliança do primeiro e único companheiro da vida de Maria Glória. O casamento com Ari Pires de Oliveira foi cedo, aos 14 anos, e com ele teve a primeira filha, Loreni, aos 15. Depois vieram Loreci, Irani, Joelci, Joeli, Joraci, Iraci, Erci, Cleci e Edi. Todos estão vivos, e nasceram de parto natural – dois deles, Maria deu a luz sozinha. O esposo faleceu há quase cinquenta anos, em razão de um derrame. Desde então, a senhora afirma que Cristo é seu marido. Órfã de pai desde um ano de idade, foi criada pela mãe, Rachel Rechembach, que teve um segundo marido e outros três filhos. A relação com o padrasto não era das melhores, o que levou Maria a desejar casar e sair de casa. Natural de Soledade, no norte do estado, ela morou durante anos em Palmeira das Missões. A senhora dividia as tarefas do lar com o trabalho na roça, enquanto o marido servia em serrarias. Alguns anos depois, Ari passou a lecionar como professor e Maria, a lavar roupas para fora. O casal e os filhos mudaram para o Paraná há mais de 65 anos. Os ouvidos afiados dela não deixam passar nenhuma conversa. Sempre atenta, conta nunca ter usado aparelho auditivo ou óculos de grau. Os olhos azuis bem abertos fitam com paciência os que a cercam. Aos poucos, revela mais um trecho da vida. Lamenta não ter estudado na infância. Quando adulta, apesar de estar casada com um educador, Maria estava sempre envolvida com os afazeres, e o marido com as coisas da escola. O chimarrão antes do café da manhã é sagrado todos os dias. Conta despertar por volta das 7 horas, e ajudar nos afazeres domésticos. “Eu gosto de fazer o serviço. Me criei assim”, defende, mesmo a contra-

Cristiano Vargas

Prefeito Tito, coordenadora Clarice, vice-prefeito Hélio e secretário Anildo alinham o programa

Taquara adere ao Programa Criança Feliz

Força e destreza para passar a vassoura de palha pela casa

gosto da nora e do filho, que preferem que a senhora evite os esforços. Muito hábil, percorre o chão com a vassoura de palha e em poucos instantes conclui a tarefa. Maria diz não comer muito no almoço, e preferir um prato de feijão com arroz acompanhado de carne de frango ou gado. À tarde, faz um lanche, por volta das 18 horas, antes de dormir, cerca de 19h. Com disposição e crença, a centenária se ajoelha à beira da cama todas as noites para orar a Deus. Só então deita e dorme. A fé é apontada também como responsável pela saúde física. A primeira vez que esteve em um hospital, tinha mais de 80 anos. Na televisão, a única coisa que gosta de assistir é ao telejornal. Os hinos de igreja tocam constantemente no rádio da família, e lembram a época em que Maria fazia parte do círculo de oração da Igreja Evangélica Assembleia da Missão. Uma de suas vontades é de arrumar os dentes, principalmente os da arcada superior, o que facilitaria a mastigação. A única falta é a dos filhos, que moram nos estados do Sul. Apesar da saudade, diz estar gostando de morar em Taquara, e ter sido bem recebida pelos moradores locais. “É bom viver aqui”, comenta.

Filho casará no próximo mês Faz pouco mais de um mês que Maria Glória veio com o filho Joelci, 66 anos, morar em Taquara com a nora Romilda Hahn, 71 anos. Joelci e Romilda estão de casamento marcado para o próximo dia nove, com direito a cerimônia religiosa e civil. A união foi intermediada pelo irmão de Romilda, Elci Hahn, que conhecia Joelci. O casal passou a trocar conversas por telefone, e há um mês, Joelci tomou a decisão de vir embora com a mãe para cá. Romilda é viúva de dois maridos e divorciada do último companheiro. “Não nasci para viver sozinha”, brinca. Joelci é divorciado há mais de dois anos. O casal experiente tem filhos, netos e bisnetos, e agora inicia uma nova relação matrimonial. Maria aprova a união. “Se estão se acertando, espero que vivam juntos a vida.”

Joelci e Romilda se conheceram através do irmão dela

Com o objetivo de atender gestantes e crianças de até três anos, beneficiárias do Bolsa Família, e as de até seis anos e suas famílias, atendidas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC), o Programa Criança Feliz teve a adesão da Prefeitura de Taquara e deve começar a operar no próximo mês. A fim de alinhar a criação do Comitê Gestor, o prefeito Tito Livio Jaeger Filho e o vice-prefeito Hélio Cardoso Neto reuniram-se, na última semana, com o secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, Anildo Araújo, e a coordenadora do Cadastro Único de Taquara (CadÚnico), Clarice Quadros. O Comitê Gestor

abrange os eixos Educação, Saúde e Assistência Social, o programa terá a gestão do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). Com a execução do programa Criança Feliz, o Município passa a receber R$ 10 mil mensais, que, de acordo com a demanda, pode ser acrescido. A coordenadora do CadÚnico, Clarice Quadros, destaca, que o Bolsa Família atende, atualmente, 300 crianças. “Não tínhamos nenhum programa específico para o atendimento a crianças atendidas pelo Bolsa Família, o que será de grande valia à comunidade. As visitas serão semanais com o intuito de avaliar a evolução da criança e da mãe, o envol-

vimento desta criança na família e encaminhar as necessidades aos respectivos órgãos competentes”, observa Clarice. Segundo o secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, Anildo Araújo, o Comitê Gestor integra três pessoas com indicações das pastas da Saúde, Assistência Social e Educação, com trabalho não remunerado. “Formatado o comitê, serão contratados os visitadores, no mínimo sete pessoas, que serão capacitadas pelo Estado, e farão as visitas domiciliares periódicas, através de mapeamento prévio, por bairro, das famílias a serem assistidas pelo Programa Criança Feliz”, relata o secretário.

Vacinação contra a gripe segue até dia 26 A Secretaria Municipal de Saúde de Taquara informou que a imunização contra a gripe pode continuar sendo realizada nos postos dos bairros Mundo Novo, Santa Teresinha e Empresa, além das unidades 24 Horas e Piazito. “No último sábado, quando foi realizado o Dia D de Vacinação, registramos o número de 6.971 pessoas imunizadas, o que corresponde a 53,66%. Acredito que até o final da campanha, que encerrará na próxima semana, conseguiremos atingir a meta estipulada para o nosso muni-

cípio”, projeta o secretário de Saúde, Vanderlei Petry. O grupo prioritário é composto por pessoas a partir de 60 anos e crianças de seis meses a menores de cinco anos, além de trabalhadores da área da Saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), detentos em presídios ou adolescentes e jovens em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e os portadores de doenças crônicas não transmissíveis.


4

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

TAQUARA

Prefeitura reinstalou semáforo na ERS-115

Festival da Diversidade Musical é aprovado na lei de incentivo à Cultura

A Prefeitura de Taquara finalizou, ainda na sextafeira, a reinstalação de um semáforo na ERS-115, junto ao entroncamento com a ERS-115. O equipamento foi derrubado por um caminhão, em acidente de trânsito. Como medida de precaução para evitar acidentes, chegou a ser fechado o retorno da rodovia no acesso a Parobé. A administração municipal efetuou contato com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), que não assumiu o conserto do semáforo. Com isso, a própria Prefeitura de Taquara bancou a reposição da sinaleira. “Mesmo tendo consciência de que a ERS-115 não é de responsabilidade do nosso município, uma vez que é administrada e pedagiada pela EGR, coube à nossa administração utilizar recursos de nossos contribuintes para solucionar esse problema o mais rapidamente possível”, explica o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho. No final da tarde da sexta-feira, equipes da Secretaria de Segurança, Trânsito e Mobilidade Urbana e do setor de Iluminação Pública, com o apoio do Comando da Brigada Militar, realizaram a instalação do novo semáforo, normalizando o acesso a Parobé e o retorno à ERS-239.

O Conselho Estadual de Cultura aprovou, no final de abril, o projeto do Festival da Diversidade Cultural de Taquara. Com isso, foi autorizada a captação de R$ 180 mil em recursos via empresas, que poderão abater o valor doado do imposto por meio da Lei de Incentivo à Cultura. A terceira edição do festival terá cinco dias e será gratuita, no Parque do Trabalhador. O evento acontecerá nos dias 27, 28, 29 e 30 de setembro e no dia 1º de outubro de 2017. Haverá edital para seleção de atrações. Shows com bandas e artistas da região e do estado serão promovidos, abrindo espaço para

1) Discussão, e deliberação, aprovando ou não, sobre a prestação de contas do exercício de 2016. 2) Discussão e deliberação, aprovando ou não, sobre a previsão orçamentária para o exercício de 2018. Taquara, 17 de maio de 2017. Silvio Kirsch - Presidente

apresentações covers e autorais. Algumas das atrações confirmadas são Tequila Baby e Ney Lisboa. Paulo Wagner, diretor do Departamento de Cultura de Taquara, informou que “o festival será sem custo para a administração pública. Fomos aceitos pelo parecer do Conselho Esta-

indica ação de contrapartida social, pois propõe que os músicos participantes sejam instrutores de oficinas de formação musical durante os dias do festival para alunos das escolas da rede municipal. Em 2017, a legislação de regulação do Pró-Cultura foi modificada, o que propiciou a inscrição adiantado do festival. “Fomos aprovados porque estava bem embasado o projeto, temos histórico de duas edições com sucesso, se trata de um evento com cunho cultural, que não visa lucro, não cobra ingresso, é democrático, aberto e preza pela diversidade cultural”, afirma Paulo.

Semana Literária do IACS homenageou autor gaúcho Entre os dias 15 e 19 de maio, ocorreu a Semana Literária do IACS com programação extraclasse para alunos do ensino fundamental e médio. Para este ano, o evento contou com a presença do escritor pelotense Lourenço Cazarré. Nos turnos da manhã e tarde, o público infanto-juvenil pôde participar de encontros com o autor. Tanto alunos do ensino médio quanto do ensino fundamental realizaram leitura do infanto-juvenil “O Cabeleireiro de Pelotas e os Marcianos”. De acordo com os professores, o livro foi escolhido devido ao tema regionalista presente na literatura, que traz com bom humor muitas frases próprias do vocabulário regional. “A história prende tanto que quando você começa a ler é capaz de rir a ponto de outra pessoa perguntar o motivo. Os alunos se interessaram, entramos em contato com a Editora WS Editor e convidamos o Lourenço para participar. Durante a Semana Literária, todo o dia proporcionamos atividades para as turmas e encerramos com a representação visual de poesias do século XX, que posteriormente serão expostas”, conta Ana Cláudia Nunes, coordenadora pedagógica. Ela acredita na importância de projetos de leitura que formem leitores, para que os jovens saibam escrever e falar bem. Naindi Sofia Eger, 13 anos, aluna do oitavo ano do ensino médio leu o livro e destacou “gosto dos ditados que ele

Daíse Carvalho

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA. SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE CALÇADO, COMPONENTES E DO VESTUÁRIO TAQUARA, com base e representação no município de Taquara, por seu presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONVOCA a categoria profissional representada, sócios ou não do sindicato, considerando-se os empregados que exercem suas funções em empresas de fabricação de calçados, bolsas, botas e cintos, em borracha, couro e tecido, dos trabalhadores que exerçam suas funções em empresas ou setores de empresas, que produzam componentes para calçados, em borracha ou plástico (injetados) e outros, de trabalhadores que exerçam suas funções em empresas do ramo do vestuário situadas na base territorial de representação desta entidade, a comparecerem a ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, a realizar-se no dia 14 de junho de 2017, tendo por local a sede social da entidade, sita na Rua Pinheiro Machado, 1426, na cidade de Taquara/RS, às 17:30h. em primeira convocação, e acaso não atingido o quorum legal, as 18:00h em segunda convocação, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1) Discussão, e deliberação, aprovando ou não, sobre a conveniência de se formalizar convenção coletiva de trabalho abrangendo a categoria profissional representada e categorias econômicas respectiva; I. No caso de aprovação, discussão e estabelecimento, mediante cláusulas, das condições econômicas e sociais; II. No caso de não aprovação, discussão e estabelecimento de formas legais e políticas a serem adotadas; 2) Discussão e deliberação, aprovando ou não, sobre a concessão de poderes à diretoria do sindicato profissional para negociar e firmar com qualquer das entidades patronais, podendo inclusive, delegar poderes; 3) Frustrada a negociação coletiva referida nos itens anteriores, discussão e deliberação, aprovando ou não, sobre a alternativa constitucional de eleger mediador(es), bem como de aceitar ou rejeitar as indicações de mediadores pelos sindicatos econômicos; 4) Frustrada a negociação com vista a convenção coletiva de trabalho, discussão e deliberação, aprovando ou não, sobre a alternativa constitucional de ajuizamento da Ação de Dissídio Coletivo; 5) Discussão e deliberação, aprovando ou não, sobre a alternativa de as cláusulas econômicas e sociais da proposta para convenção coletiva de trabalho, no caso de esta não vir a ser formalizada, constituírem a base para a proposta de Ação de Dissídio Coletivo, tanto para julgamento, quanto para acordo; 6) Discussão, estabelecimento e deliberação, aprovando ou não, de contribuição assistencial/confederativa a ser incorporada na Convenção Coletiva, ou proposta a Ação de Dissídio Coletivo, para ser descontada pelas empresas em folha de pagamento e repassada aos cofres do Sindicato profissional, no caso de suas aprovações; 7) Deliberação quanto a ser, ou não, mantida em aberto a Assembleia Geral da Categoria até a resolução final da Lide. 8) Deliberação, quanto à atuação da Entidade Sindical como Substituto processual. Ficam, desde já, notificados os trabalhadores, associados ou não, que em caso de aprovação do desconto previsto no item "6 " do presente edital, que lhes é assegurado o direito de oposição ao desconto a ser exercido perante o sindicato em até 10 dias da data de realização da presente assembleia, podendo ser realizado pessoalmente ou por carta com aviso de recebimento. Convoca também para a realização de ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA que será realizada no dia 14 de junho de 2017, tendo por local a sede social da entidade, sita na Rua Pinheiro Machado, 1426, na cidade de Taquara/RS, às 19:00h. em primeira convocação, e acaso não atingido o quorum legal, as 19:30h em segunda convocação, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

Paulo Wagner: evento acontecerá em cinco dias neste ano

dual de Cultura, logo poderemos começar a captação. Faremos visitas às empresas de Taquara e região. A aprovação nos dá a possibilidade de realizarmos na cidade um dos maiores festivais que a região e o Vale do Paranhana já teve. São R$ 179.500, podemos captar recursos até atingirmos este valor, não quer dizer que consigamos todo. A proposta é ampla e ousada.” Conforme o parecer do Conselho de Cultura do Estado, um dos motivos para a aprovação do festival foi a preocupação com a formação cultural. O projeto enviado pelos taquarenses

Alunas pediram autógrafos e trocaram ideias sobre escrita com o autor Lourenço Cazarré

utiliza, acredito que o humor traz a descontração para a leitura, depois de ler o livro me interessei mais sobre as obras do autor, já estive em Pelotas e amei os doces.” Há mais de 30 anos participando em eventos escolares, para apresentar trabalhos relacionados à literatura infanto-juvenil, Lourenço explica que consegue ver o retorno sincero dos alunos e a criatividade dos estudantes sempre o surpreende. “Eles pegam o livro fazem teatro, rádio, música, até banda de rock já surgiu. O avanço das telas proporciona impressões distintas, a diferença fundamental entre a literatura e aquilo que se vê na tela é imaginação acionada pelo livro e esta é

Quase três quilos de medicamentos são encontrados em residência A Secretaria da Saúde de Taquara, com o apoio da Defesa Civil, recolheu aproximadamente três quilos de medicamentos acumulados em uma residência do bairro Santa Maria, na semana passada. O imóvel era alugado, e o inquilino abandonou o material durante a mudança de endereço. Entre os remédios, encontram-se os usados em tratamento de bipolaridade, contra insônia, Parkinson e colesterol. A medicação teria sido retirada da farmácia básica desde 2015, de acordo com a farmacêutica respon-

a vantagem. Nós estamos falando das habilidades humanas diante da arte, há quem se identifique, há quem não”, explicou. Autor contemporâneo nascido em Pelotas, Lourenço Cazarré publicou mais de 35 livros, recebeu cerca de 20 prêmios literários de âmbito nacional, um de seus livros para jovens, Nadando contra a Morte, recebeu o Prêmio Jabuti, em 1998. Em 2002, recebeu o Prêmio Açorianos da Prefeitura de Porto Alegre, pelo melhor livro de contos, Ilhados. Teatrólogo, repórter, redator, editor e também crítico literário, ele passou a infância em Bagé, e hoje vive em Brasília. Divulgação

sável pelo setor, Janice Oliveira. O histórico do paciente que solicitava as drogas controladas tem 20 páginas. Alguns dos frascos e cartelas ainda estavam dentro do prazo de validade e lacrados. Todo remédio vencido ou que não tenha sido usado pelo solicitante pode ser entregue na Secretaria da Saúde, que fará o descarte correto. Janice alerta para que as pessoas não joguem os medicamentos no lixo doméstico nem no esgoto. Eles devem ser condicionados em ambientes ventilados, longe Alguns remédios ainda estavam no prazo de umidade, da luz e de crianças. de validade e lacrados


TAQUARA

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

5

Cristiano Vargas

Os 100 atendidos pela iniciativa realizam atividades no contraturno escolar

AABB Comunidade completa 15 anos de trabalhos O projeto social AABB Comunidade completará 15 anos em Taquara amanhã, dia 20, e comemora a consolidação no município. A entidade atende em dois turnos a 100 crianças e adolescentes, e possui fila de espera para novos ingressos. Atualmente, 51 sócios da Associação Atlética Banco Brasil contribuem para a manutenção da iniciativa, que funciona na sede da entidade, no bairro Santa Teresinha. O presidente da AABB, Luiz Alberto Duarte Nunes, lembra-se da parceria com a prefeitura, que tem fornecido transporte, as três refeições diárias, cedido os educadores sociais, oferecido apoio odontológico e psicológico. Luiz explica que o objetivo do programa é oferecer atividades recreativas e esportivas no

contraturno escolar. A Fundação Banco do Brasil auxilia na manutenção dos serviços, e oferece todo o material e uniforme aos atendidos pela iniciativa. A coordenadora do programa, Claudia Herve Müller, conta que os estudantes têm aulas de música, coral, canto, instrumentos musicais, artes e educação física. Juntamente com ela, trabalham os educadores Israel, Ivonete e Andreia. Os encontros na sede são realizados nas segundas, terças e quintas-feiras. Às quartas-feiras, os jovens têm aulas na Essence Jiu Jitsu, no Instituto Vitória, onde aprendem as artes marciais. O reflexo do esporte está na disciplina e consciência dos estudantes, conforme a coordenadora, lembrando que o Instituto também é parceiro na conservação do espaço. Outro apoiador

Calendário de podas em Taquara começa neste sábado Assim com ocorre todos os anos, o recolhimento de podas em Taquara deverá seguir um cronograma estipulado pela administração municipal. A retirada dos galhos e folhas, que ocorrerá primeiramente no bairro Empresa, iniciará neste sábado, dia 20. A poda anual de árvores, ação que tem como objetivo preservar o adequado desenvolvimento das plantas, também tem a função de evitar interferências na rede de distribuição de energia elétrica e nos equipamentos públicos. Para auxiliar a comunidade de Taquara a se desfazer dos restos de folhas e galhos em suas residências, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente providenciará o recolhimento e o descarte correto desses materiais. Em caso de dúvidas, o contribuinte poderá entrar em contato com o

setor para se informar sobre a necessidade ou não da obtenção de licença para o corte de suas árvores. “O recolhimento de podas, que ocorrerá semanalmente até o mês de agosto, não tem custo nenhum para a população. Os munícipes deverão apenas ficar atentos ao calendário, para saber em quais dias o recolhimento será feito em seu bairro”, informa o prefeito Tito Livio Jaeger Filho. O secretário de Meio Ambiente, Sérgio Prates de Moraes, alerta ainda a comunidade para não misturar a poda com outros materiais, como entulhos, resíduos de construção, sofás, geladeiras, entre outros que não sejam restos de vegetação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3541-9200, nos ramais 226 e 235.

LINUXS - Professores da rede pública municipal de Taquara participam do curso de Linux, que integra a capacitação municipal de Introdução à Educação Digital. A intenção é capacitar os docentes para que atuem nos laboratórios de informática, de acordo com o Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional – Proinfo, integrado ao Ministério da Educação. O curso iniciou no último dia 9 e segue até 1º de agosto, com aulas presenciais e à distância, totalizando 60 horas.

é o SESC Taquara, que realiza momentos lúdicos com os pequenos. Nas sextas-feiras, Claudia conta que são realizadas as reuniões pedagógicas e visitas às residências das famílias das crianças atendidas. Ela lembra que a intenção é fazer com que os alunos aprendam, mas de forma diferenciada,

despertando a consciência sócio-ambiental, saúde integral e alimentação saudável. A programação de aniversário será em agosto, durante a Noite Cultural, evento em que os alunos apresentam atividades desenvolvidas durante o ano para os pais e a comunidade.


SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

COMUNIDADE EVANGÉLICA Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

“Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus, e Deus lhes dará todas essas coisas” (Lucas 12.31). Amigos do Panorama! Onde esteve o seu coração nos últimos dias? Qual a sua preocupação hoje? Se for questão de coisas comuns, como alimento e roupas, veja o que Jesus diz: “Porque a vida é mais importante do que a comida e o corpo é mais importante do que as roupas”. Jesus coloca prioridades. Quer dizer, você enche seu coração de ansiedade por causa de coisas tão pequenas e não repara nas coisas mais importantes? Se pensar bem nas coisas que encheram seu coração nestes dias nestes dias, você vai descobrir uma coisa interessante: a sua preocupação de nada adiantou.... e você não pode fazer nada além do normal. Você trabalha, cumpre obrigações com honestidade, não se deixa levar por ilusões, coloca tudo aos pés de Deus e amanhã ele fará o que você não pode fazer. Afinal, ele não é seu Pai? Veja onde Jesus quer chegar: todas as preocupações terrenas são coisas pequenas. Importantes, porém, pequenas. Elas nos servem assim como as pétalas das flores. Se o nosso tesouro estiver nestas coisas, nós nos desgastamos à toa e deixamos de confiar em nosso querido Pai. Ficamos envolvidos com coisas sem valor e não sobra lugar para as coisas muito importantes. Por isso, Jesus resume o assunto dizendo: “Ponham o Reino de Deus em primeiro lugar....” Este é o tesouro mais importante. Quem tem como prioridade número um o Reino de Deus, estará livre da ansiedade de preocupar-se com coisas pequenas. Amém. Pastor Valmor Haag

PROGRAMAÇÕES Sábado, 20: Culto no Lar OASE às 15 horas; Culto na Igreja da Paz, às 19 horas, e domingo, dia 21: Culto às 9h na Igreja da Paz com participação do P. Oziel, de Florianópolis. Tema da palestra: “É possível viver e servir com esperança num mundo cheio de dor e decepção?” Quarta, 24: Palestra aberta na Igreja da Paz às 14h de representantes da ABRASUS (Associação Brasileira em Defesa dos Usuários do Sistema de Saúde”; Dia 28: Dia da Igreja em Gramado. Inscrições na secretaria. Saída às 7h da manhã, na igreja; Dia 3 de junho: Café Colonial no Ginásio do Dorothea. Das 15h30 até às 19h (Programação da OASE e Grupo de Casais da IECLB)

TAQUARA

Ministério Público arquiva investigação sobre a Rua Coberta O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) aceitou, em abril, o arquivamento da investigação relacionada à Rua Coberta de Taquara. O procedimento foi aberto pela Promotoria de Justiça ainda em 2014, com o objetivo de apurar possível dano ao patrimônio público pela demora na conclusão das obras. O arquivamento se deu após a constatação de que a construção teve o seu encaminhamento e até mesmo eventos já estão sendo realizados no local. Por meio da lei de acesso à informação, o Jornal Panorama obteve a promoção de arquivamento, assinada pela promotora de Justiça Ximena Cardozo Ferreira. No documento, ela informa que o possível dano ao patrimônio público investigado consistiria na eventual deterioração da estrutura até então construída e os consequentes gastos para a sua reparação, bem como o provável valor superior ao orçado/contratado em razão de atualização monetária e inflação. A promotora relata toda a tramitação do inquérito. Destaca que, em

Arquivo/Panorama

6

Promotoria concluiu que demora na conclusão das obras não ocasionou dano aos cofres públicos de Taquara

audiência em 2015, o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho não concordou em assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), instrumento pelo qual se comprometeria com prazos para a obra. Mas, se comprometeu a apresentar um cronograma para a conclusão, visto que informou ter retomado as negociações com a empresa contratada para o serviço. Depois disso, a prefeitura apresentou documentação, demonstrando como daria prosseguimento às obras da Rua Coberta, com a redução do valor total do contrato de R$ 508.106,24 para R$ 419.679,80. Conforme tabela apresentada pela administração, foram suprimidos da obra o revestimento dos

pilares com plaquetas de arenito, o gesso acartonado para o revestimento das tesouras e as instalações elétricas. "Pelo que se percebe, a administração municipal renegociou os valores da obra a ser realizada através de algumas mudanças no projeto, a fim de evitar gastos desnecessários e adequar a obra às condições financeiras do Município, bem como não se verificou a deterioração da estrutura que ensejasse maiores gastos com reparos. Diante da documentação e esclarecimentos apresentados, resta afastada a hipótese de dano ao patrimônio público", concluiu a promotora. Ximena explicou que o inquérito civil, então, continuou tramitando ob-

jetivando apenas o acompanhamento das obras, e a Prefeitura informou que a conclusão está prevista para o decorrer deste ano. "Entretanto, diante do longo lapso temporal para conclusão das obras e eventuais melhorias, entendo inconveniente a continuidade da tramitação do presente expediente para acompanhamento de todos os desdobramentos das obras, haja vista não ser o objetivo da instauração da investigação, mormente considerando que o espaço já tem ampla utilização, sendo palco de diversos eventos comunitários", decidiu a promotora. "Assim, não há motivos para responsabilização do prefeito municipal por ato de improbidade administrativa, visto que não há qualquer indício de dano ao erário, tampouco enriquecimento ilícito ou ofensa aos princípios da administração pública. De fato, em que pese a lentidão para finalização das obras e melhorias pretendidas, não se vislumbra ato de má-fé que enseje a responsabilização por ato ímprobo", finalizou, em decisão que foi mantida pelo CSMP.

Prefeitura propõe aumentar repasse mensal ao Instituto Vida A Prefeitura de Taquara encaminhou projeto de lei à Câmara de Vereadores pedindo autorização para aumentar o repasse mensal para o Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV). A entidade é gestora do Hospital Bom Jesus, tendo completado um ano à frente da casa de saúde no mês passado. Atualmente, a Prefeitura destina R$ 130 mil por mês, mas pretende aumentar este repasse para R$ 300 mil. O projeto de lei deverá ser analisado nas próximas semanas pelos vereadores. No texto do projeto, o prefeito Tito Lívio Jaeger Filho afirma que a adequação no valor dos repasses mensais demonstrou-se necessária, uma vez que o montante de R$ 130 mil não tinha sido reajustado há vários anos, sendo mantido o mesmo valor do contrato anterior, firmado com o Sistema de Saúde Mãe de Deus, antigo gestor do Hospital. Segundo o prefeito, a medida foi aprovada pelo Comitê Gestor do Hospital e a Comissão Permanente de Fiscaliza-

ção e Ouvidoria do Conselho Municipal de Saúde. Além disso, o texto do projeto de lei prevê que, após um ano, a Prefeitura poderá prorrogar por mais 12 meses o repasse de R$ 300 mil, sem a necessidade de nova autorização legislativa. Com isso, segundo o prefeito, fica garantida a estabilidade e regularidade na relação jurídico-administrativa com o ISEV. Outro projeto encaminhado pela Prefeitura à Câmara de Vereadores estabelece que os valores já repassados para o ISEV, no total de R$ 2.667.000,00, sejam considerados como subvenção social. Segundo Tito, "tais valores serviram como importante auxílio e incentivo para a manutenção dos serviços médico-hospitalares do Hospital Bom Jesus, em período de notória crise por que passaram os hospitais, diante das dificuldades financeiras e atrasos de repasses pelo Estado", disse o prefeito, que acrescentou ser o governo gaúcho o titular do convênio de gestão hospitalar com o ISEV para atuação no Bom Jesus.

SÍNTESE DOS PROJETOS EM TRAMITAÇÃO NA CÂMARA DE VEREADORES DE TAQUARA * Projetos apresentados na sessão ordinária de segunda-feira, dia 15 de maio. - PROJETO DE LEI NÚMERO 71, de autoria da Prefeitura de Taquara: estabelece o calendário anual de podas do município. (Aprovado em sessão extraordinária nesta quinta-feira, dia 18). - PROJETO DE LEI NÚMERO 72, de autoria da Prefeitura de Taquara: autoriza o Executivo a repactuar o termo de convênio firmado com o Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev) para a gestão do Hospital Bom Jesus, aumentando para R$ 300 mil o repasse mensal. - PROJETO DE LEI NÚMERO 73, de autoria da Prefeitura de Taquara: estabelece como subvenção social de valores extras repassados para o Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev) para a manutenção do Hospital Bom Jesus. - PROJETO DE LEI NÚMERO 74, de autoria da Prefeitura de Ta-

quara: autoriza o Executivo a celebrar convênio com a Unidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) para programa de Estágio Curricular. * Projetos aprovados na sessão extraordinária de quinta-feira, dia 18 de maio. - PROJETO DE LEI NÚMERO 65, de autoria da Prefeitura de Taquara: autoriza o Lions Clube a instalar totem comemorativo aos 100 anos de atuação em âmbito municipal. - PROJETO DE LEI NÚMERO 66, de autoria da Prefeitura de Taquara: prorroga o prazo de contratação temporária de servidor para o cargo de Farmacêutico. - PROJETO DE LEI NÚMERO 67, de autoria da Prefeitura de Taquara: prorroga o prazo de contratação temporária dos servidores previsto em lei municipal.

BLOQUETOS - O vereador Adalberto Soares (PP) encaminhou indicação legislativa solicitando que a Prefeitura de Taquara inclua no Programa de Pavimentação Comunitária (Propacon) a modalidade de calçamento com bloquetos de concreto. Segundo ele, muitos moradores preferem este tipo de pavimento. ESTACIONAMENTO - Por meio de indicação legislativa, a vereadora Sandra Schäeffer (PSDB) pediu à Prefeitura de Taquara que estude a possibilidade de mudar a forma como os carros estacionam na rua Júlio de Castilhos, transformando o atual modelo oblíquo para paralelo. "O trânsito na rua principal de Taquara precisa ser repensado, pois é uma rua potencialmente comercial e precisa urgentemente ser melhor organizada e estruturada para que os pretensos compradores possam caminhar ao longo da sua extensão. O estacionamento oblíquo que hoje existe deixa a rua muito congestionada e impede a livre circulação das pessoas. O centro precisa ser um espaço voltado à ocupação organizada e prazerosa das pessoas, seja para consumirem ou apenas passearem", comentou. SAÚDE - Por meio de indicação legislativa, o vereador Guido Mário Prass Filho (PP) solicitou que a Prefeitura de Taquara realize estudo para a contratação de um oftalmologista para atuação no município. Segundo ele, a medida atenderia demanda reprimida nesta área. ACESSIBILIDADE - Por meio de indicação legislativa, o vereador Luis Felipe Luz Lehnen (PSDB) solicitou à Prefeitura de Taquara que crie e disponibilize condições de acessibilidade às pessoas com dificuldade de locomoção em ruas próximas ao Parque do Trabalhador, bem como, dentro do próprio parque. "Vale destacar ainda, que no dia a dia, pessoas com deficiência/cadeirantes, não conseguem ter acesso à pista de caminhada/corrida e, tão menos, ao campo", acrescentou o vereador.


GERAL

Farmácia Popular fechará a partir de junho em Taquara e Parobé REGIÃO - O governo federal determinou o fechamento da rede própria do programa Farmácia Popular em todo o país a partir de junho. A medida atinge Parobé e Taquara, que contam com duas das 28 unidades no estado. Os medicamentos passarão a ser oferecidos exclusivamente pelas drogarias particulares conveniadas e nas farmácias básicas municipais. De acordo com a Agência Saúde do governo federal, o custo administrativo para a manutenção das farmácias da rede própria chegava a 80% do orçamento do programa, que é de quase R$ 100 milhões por ano. O recurso para Taquara é de R$ 12,5 mil mensais, mas o secretário da Saúde, Vanderlei Petry, revela que a prefeitura arcava com aproximadamente o mesmo valor para cobrir os gastos com a folha de pagamento e os custos da

Foto: Cristiano Vargas

Unidade em Taquara realiza mais de 2,7 mil atendimentos ao mês

estrutura física, que realiza mais de 2,7 mil atendimentos ao mês. A nova proposta prevê o repasse ao ano de 0,48 centavos por habitante do município – o que corresponde, em Taquara, a R$ 27 mil ou R$ 2.280 ao mês – para o Fundo Municipal da Saúde, a fim de investir na compra da medicação oferecida gratuitamente pela Farmácia Popular. Isso, para Petry, representa onerar o município na

aquisição de remédios antes viabilizados pela federação, como para o tratamento da hipertensão, diabetes e asma. Quase todas as drogarias de Taquara são credencias para atender através do programa. “As pessoas não deixarão de ter acesso aos medicamentos”, esclarece Petry. No entanto, os remédios pagos com descontos de até 90% na Popular não serão gratuitos nas convenia-

das. Um exemplo é a fluoxetina 20mg, vendida a R$ 1,68 na pública e em média por R$ 30 reais na particular. A média da Farmácia Popular de Parobé é de 9.560 medicamentos distribuídos mensalmente. A unidade instalada em 2006 oferece 18 remédios gratuitamente, sendo estes para hipertensão, coração e diabetes. A auxiliar de gestão Janaina Silva conta que antibióticos, antidepressivos, anticoncepcionais, entre outros, são oferecidos a preços inferiores ao praticado no mercado. “A rede é de extrema importância para a população, principalmente a de baixa renda, que encontra aqui uma alternativa para manter o tratamento indicado pelo médico”, pontua, ao lembrar que nas farmácias comerciais o número de itens abrangidos pelo programa é de 25, e nas redes próprias são 112.

Cláudio Silva se manifesta sobre reprovação de contas PAROBÉ - O ex-prefeito de Parobé, Cláudio Silva (PT), enviou nota, nesta semana, ao Jornal Panorama, se manifestando sobre a reprovação de sua prestação de contas. Na semana passada, Panorama publicou a matéria informando sobre a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que ainda impôs ao ex-prefeito multa de R$ 1,5 mil e a devolução de R$ 296 mil.

No texto, Cláudio afirma que "foi um julgamento meramente administrativo na Câmara do TCE. Não tivemos ainda acesso ao inteiro teor, visto que sequer houve a publicação do acórdão, portanto, não foi aberto nem mesmo o prazo para a defesa". O ex-prefeito acrescenta que "tais apontamentos não procedem e, assim que for publicado, apresentarei argumentos mostrando a honesti-

dade e seriedade com que sempre administrei a cidade, atacando cada item do que foi apontado, demonstrando que não houve nenhuma irregularidade em minha administração". Cláudio Silva finaliza dizendo: "infelizmente, são comuns tais apontamentos a todos os prefeitos, a diferença é que esse é apenas administrativo. Não é processo judicial".

TRE anula sentença que desaprovou contas de Régis TAQUARA - Por unanimidade, os juízes que integram o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) anularam, na quarta-feira, a sentença de primeira instância que, no final de 2016, desaprovou a prestação de contas do vereador de Taquara Régis Souza (PMDB). Com a decisão, o caso voltará ao Cartório Eleitoral taquarense, para a emissão de uma nova sentença, levando em conta os esclarecimentos a serem prestados pela defesa do vereador. Régis comentou o assunto em entrevista ontem ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara. Disse que os equívocos que motivaram a prestação de contas foram apenas formais, e que a anulação da sentença ocorreu porque não teve a oportunidade de prestar os esclarecimentos na pri-

SCHAAN ADVOGADOS ASSOCIADOS S/S JOSÉ FERNANDO SCHAAN GAYSITA PAHL SCHAAN GAYSITA SCHAAN RIBEIRO LUCAS PAHL SCHAAN NÚÑEZ

ESCRITÓRIO: Rua Pinheiro Machado, nº 1287 Centro - Taquara Fone/fax: (51) 3542-1264

OAB/RS OAB/RS OAB/RS OAB/RS

nº 2.641 nº 6.094 nº 31.724 nº 88.998

7

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

meira instância. Por isso, o vereador entende que agora poderá informar à Justiça as situações que ocorreram na campanha, e buscará a aprovação com ressalvas das contas. Segundo Régis, o tema tem sido tratado com a maior transparência de sua parte, pois os erros da prestação de contas foram apenas formalidades, que podem ser corrigidas, mas não houve qualquer tipo de irregularidade. O vereador também pedirá a extinção de um processo movido pelo suplente Eduardo Kohlrausch (PDT), que busca a cassação do seu mandato. Como a sentença de desaprovação foi anulada, e era a base para o pedido de Eduardo, Régis entende que a ação movida pelo suplente perdeu o seu objeto e deve ser extinta.

Divulgação

Paola durante apresentação do projeto na Feintec de 2016

Estudante busca apoio para participar de feira TAQUARA - A aluna Paola Machado de Almeida, do curso de design de móveis da Escola Técnica Estadual Monteiro Lobato (Cimol), recebeu a oportunidade de participar do Ciência no Minho, promovido pela Universidade do Minho, na cidade do Braga, em Portugal, entre os dias 24 e 28 de julho deste ano. A estudante foi selecionada pelo Programa de Incentivo à Ciência, à Tecnologia e à Inovação da Rede do Programa de Olimpíadas de Conhecimento (Rede POC), devido ao destaque na Feira de Inovação Tecnológica do Cimol (Feintec). Agora, ela está em busca de recursos para garantir a participação no evento. A credencial foi conquistada na Feintec do ano passado, em que Paola ficou em primeiro lugar no Eixo Inovação Industrial e ganhou o prêmio Destaque no evento. Ela elaborou um projeto de mobiliário infantil multifuncional, no qual a criança teria maior interação com os móveis, estimulando, assim, o desenvolvimento infantil. O trabalho teve orientação do professor Israel Candemil Haack e coordenação da professora Juçana Candemil. Como reconhecimento, a jovem recebeu uma bolsa de 50% na Faccat e vaga na Mostra da Educação Profissional (MEP). Para ir a Portugal, Paola precisará de pelo menos R$ 10 mil para os gastos com passagens aéreas e a viagem. Uma rifa busca angariar parte dos recursos, e a estudante está à disposição para receber patrocínio de empresas. Ela defende que será a oportunidade de divulgar a escola e o município internacionalmente, e incentivar outros jovens à pesquisa, além ampliar o conhecimento. Interessados em ajudar podem procurar pela professora Priscila Kasper no Cimol. ENFERMAGEM - A coordenação do curso de Enfermagem das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) realiza, até este sábado, dia 20, a programação alusiva à Semana da Enfermagem, no campus. Hoje, às 9 horas, acontecerá a atividade itinerante "Cuidado com Sondas e Drenos", no Hospital São Francisco de Assis, em Parobé. Às 14 horas, o tema será "Binômio - mãe e filho (cuidado com sífilis e HIV), no Hospital Bom Jesus, em Taquara. A programação termina neste sábado, com a atividade itinerante “Enfermagem: Cuidado e Cidadania”, na praça Marechal Deodoro, em Taquara, sobre “Parto Humanizado”, no Hospital Bom Jesus, em Taquara, e baile de encerramento, no Clube Comercial, às 20h30min. Conforme Cláudia Capellari, a programação do evento foi bastante diversificada. Os participantes puderam escolher entre vários temas apresentados ao longo da semana, de acordo com sua área de atuação.


8

REPORTAGEM

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

MUNDO DOS

NEGÓCIOS negocios@jornalpanorama.com.br

FATEC Dental CEEO, de Igrejinha, teve trabalho do professor Felipe Nör (foto), cirurgião-dentista, destacado na revista científica Clinical Cancer Research, considerado o terceiro periódico em Oncologia mais influente da atualidade. O professor publicou na revista o artigo científico “A inibição terapêutica da interação MDM2-p53 previne a recorrência do Carcinoma Adenoide Cístico”, que fez parte de sua tese de doutorado. A pesquisa aborda novas terapias de combate ao câncer. VICE-PREFEITO DE IGREJINHA, Dalciso Oliveira, participou do Encontro Estadual de Secretários de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul. O evento ocorreu no último dia 10, na sede da Fenac, em Novo Hamburgo. Promovido pelo Sebrae com parceria da Abicalçados (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados), o encontro teve como principal objetivo alinhar políticas públicas que são executadas nos diferentes municípios representados em prol do fortalecimento do setor industrial, especialmente o calçadista. Desta forma, servindo como base para próximos encontros futuros. “Na ocasião, falamos do nosso Programa de Desenvolvimento (o Proden), que já está incentivando empresas a investirem em Igrejinha, expandindo e fortalecendo seus negócios. Também compartilhamos iniciativas exitosas de outros trabalhos realizados pela SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico), como a Sala do Empreendedor, que auxilia de diversas formas as microempresas, e nossos esforços para agilizar a expedição de alvarás, fomentando a formalização dos negócios locais. Precisamos estar atentos e fomentar de todas as formas possíveis o fortalecimento do setor calçadista, pois ele é o que gera mais empregos e renda em nossa região”, destacou Dalciso.

Andamos melhor juntas: o feminismo é coletivo. Nos últimos anos, o país registrou o aumento de movimentos autonomistas e um novo ciclo de organização, ação política e acolhimento de mulheres. Todas nós, mais cedo ou mais tarde, fomos objeto de, ou pelo menos presenciamos, assédio, discriminação, silenciamento, entre tantas outras situações a que somos sujeitas por sermos mulheres. Nesse sentido, a construção de um coletivo de mulheres parte do comprometimento com a participação. Um coletivo feminista pode servir para criar maior identificação das

mulheres, serve para o acolhimento, para compartilhar situações de abuso e significa sempre discussão construtiva. Neste sentido, o Desperta Coletivo Feminista do Vale do Paranhana, neste mês, por exemplo, estamos nos reunindo semanalmente para organizar nossa aula pública, datada para o dia 27 de maio, no Parque do Trabalhador, em que receberemos o Coletivo Feminino Plural para discorrer acerca da sororidade e histórias de lutas e conquistas das mulheres. Entrevistamos Caroline Willig e Júlia Scherer, integrantes do movimento, que explicam mais sobre o Desperta.

Por Daíse Carvalho, repórter do Panorama e integrante do coletivo.

Conheça um pouco mais sobre o Coletivo Feminista do Vale do Paranhana O que fez vocês sentirem a necessidade de criar o coletivo no Vale do Paranhana? Caroline: O Vale do Paranhana possui índices altíssimos de violência contra a mulher. Percebendo essa dura realidade, um conjunto de meninas procurou, através do feminismo, empoderar nossas mulheres para que elas não se calem diante do machismo, e lutem para ser livres. Não podemos mais virar estatística. Só na última semana, foram dois casos, sendo um em Parobé, na noite de segunda-feira, em que Jéssica, de 23 anos, foi assassinada pelo marido, e outro em Três Coroas, no domingo, em que um ex-namorado arremessou um botijão de gás contra o rosto da vítima e ateou fogo em sua casa, que queimou completamente. Júlia: Acredito que tenha sido a vontade de levar o ativismo praticado de forma online para a "vida real", e realizar ações de maior alcance e conscientização. Além disso, não havia na região nenhum grupo semelhante, importante fato que levou à criação do DESPERTA. Como funciona a auto-organização no Coletivo Feminista do Vale do Paranhana? Caroline e Júlia: Começamos convidando amigas que tinham interesse no tema, então criamos um grupo no facebook e no whats, e as coisas começaram a se encaminhar com algumas pessoas que tomam mais a frente dos assuntos. Muitas meninas estão entrando em contato para participar, devido à nossa mobilização contra as reformas trabalhista e da previdência, nosso boicote às figuras machistas, homofóbicas e racistas. Além das nossas inserções na mídia, pois a iniciativa do coletivo virou notícia nos principais jornais da região. Nossas reuniões são no primeiro sábado de cada mês e em momentos marcados conforme as demandas e ações. As decisões são tomadas de forma coletiva a partir da colaboração de todas. A palavra feminista ainda assusta as pessoas, o que vocês pensam sobre isso? Caroline e Júlia: As pessoas têm preconceito com a palavra por não compreenderem seu significado, assemelhando-a com a ideologia do machismo e achando que significa a superioridade da mulher em relação ao homem, como se essa quisesse supremacia. Mas feminismo significa equidade, direitos iguais. Uma das tarefas do coletivo é justamente essa, desmistificar a palavra que ainda sofre preconceito. Informar as mulheres “despertando-as” para sua liberdade e direitos. É necessário que as pessoas compreendam que feminismo não é o oposto de machismo, e nem impõe um padrão de comportamento sobre as mulheres. O que o Coletivo permite vocês fazerem/desenvolverem que se estivessem sozinhas não fariam? Caroline: Ser feminista sozinha é muito complicado justamente pelo fato do preconceito. Juntas, somos mais fortes, conseguimos nos fazer ser ouvidas e nos sentimos acolhidas umas pelas outras, protegidas pela consciência coletiva de que temos que lutar pelo nosso espaço e direitos perante a sociedade. O coletivo é um espaço de voz, de colo, de desabafo, um ombro amigo que só uma mulher é capaz de oferecer à outra, e aí, só pelo fato de conseguirmos nos abrir, já conhecemos

melhor a nós mesmas e nos sentimos fortalecidas por isso. Júlia: O Coletivo DESPERTA reúne mulheres de várias áreas profissionais e com diferentes habilidades. Este ambiente plural proporciona o surgimento de diversas ideias e maior facilidade de colocá-las em prática. Ademais, o grupo confere um sentimento de proteção e acolhimento, que é muito encorajador. Quais serão os pontos de atuação: político, cultural, rede de apoio ou grupo de estudos? Caroline: Queremos atuar em todas essas frentes. Nosso ponto de partida será o grupo de estudos, para nos fortalecermos em termos de teoria e conseguirmos alinhar nossos discursos perante a sociedade, como coletivo. Então, agiremos nos demais pontos conforme as necessidades que a nossa região apresentar. Júlia: Ainda estamos desenvolvendo nossas ações, mas já contamos com grupo de estudos, rede de apoio (informal) e intervenções culturais. A participação masculina no movimento feminista é importante? Caroline: Os homens também precisam se reinventar, para viver o novo masculino. Precisamos do apoio dos homens, pois são eles que vão efetivamente deixar de praticar o machismo. Júlia: Com certeza. A busca por uma sociedade com igualdade de gênero é dever de todos. O Feminismo representa, essencialmente, uma luta pela efetivação dos Direitos Humanos e é, portanto, do interesse de toda coletividade. O que vocês acham sobre a apropriação do feminismo e de outras lutas por direitos sociais pela publicidade, artistas pop e marcas em geral? Caroline: O feminismo não é modinha, é movimento político. A indústria não só se apropria do discurso feminista, como também o banaliza. Já vi em diversos lugares a nossa luta diminuída a uma febre momentânea, muito do preconceito que sofremos hoje é em decorrência disso, pois colabora com entendimento do feminismo para chamar a atenção. Queremos uma sociedade justa, com direitos iguais, independente de gênero, orientação sexual, contexto social e econômico. Júlia: Acreditamos que toda forma de visibilidade – positiva - do movimento seja válida. Quem pode e como participar do coletivo? Caroline: Todas as mulheres que se identifiquem com nossa linha de pensamento, que ainda está sendo construída. Júlia: Todos podem apoiar e acompanhar as ações do Coletivo, que serão divulgadas através da página no Facebook. Todas as mulheres podem integrar o DESPERTA. Como saber mais sobre o movimento feminista local? Caroline e Júlia: Através das redes sociais (Facebook e Instagram). Lá alimentamos nossas causas defendidas, relatamos nossos encontros e futuros eventos/ações. Através da página do DESPERTA no Facebook e seguindo @despertamulher no Instagram.


SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

9

O ciúme presente na violência conjugal no Vale do Paranhana O índice de violência que mais chamou a atenção foi de 81,5% para ocorrência de agressões psicológicas. Há pouco tempo foi realizada uma pesquisa envolvendo sete instituições de ensino superior, entre elas Unisinos, Faccat, Uri, UFSM, para realizar um mapeamento das relações conjugais no Rio Grande do Sul. Constatou-se que os índices de violência psicológica beiram os 80%. “Independente da região em que fizermos a pesquisa, o resultado será parecido, porque a agressão psicológica atingiu um nível muito alto entre as pessoas. Estamos com um problema: os casais não sabem se comunicar. Vivemos numa cultura em que somos treinados a esconder os sentimentos (não podemos ter raiva, nem chorar em público). Expressamos o que estamos sentindo através da violência psicológica. A comunicação é a questão, se tivéssemos casais que se comunicassem de forma mais adequada, a violência conjugal que a gente vê por aí seria muito menor”, explica pesquisadora Karla Rafaela Haack. Descobrir o papel do ciúme na ocorrência da violência conjugal é o que pretende a taquarense Karla, psicóloga, mestre e doutora em Psicologia Clínica com período na Universidad de Málaga – Espanha, e membro do Núcleo de Estudos de Família e Violência – NEFAV (Unisinos),

coordenado pela professora DrªDenise Falcke. Karla realizou uma pesquisa online, com questionário explorando questões sobre ciúmes, experiências na família de origem e a violência conjugal. Aplicado em 16 estados brasileiros, 600 pessoas participaram, 384 mulheres e 276 homens. Um dos métodos de pesquisa utilizados sobre violência foi o CTS2 Escala de Tática de Conflito, um dos mais indicados do mundo. Trabalha a análise da violência na perspectiva sistêmica, que estuda a relação em si. Compreendendo que a violência está presente no relacionamento conjugal. A partir da inquietação às notícias de homicídio envolvendo mulheres e ao observar que se procurava justificativa para o crime apontado para uso de drogas ou ciúme, Karla resolveu investigar. De acordo com a pesquisadora, a partir da comunicação inadequada surge a violência psicológica (chamar de corno ou vagabunda), e a intensidade vai aumentando, até virar um empurrão, quando a agressividade sobe ao nível de lesão corporal (quebrar um osso, precisar de atendimento médico). “Precisamos tomar cuidado sobre como vamos tratar o fenômeno e olhar para ele. Por isso perguntamos na pes-

quisa sobre a percepção da mulher, o quanto ela se percebe cometendo a violência psicológica e do quanto ela percebe que está sofrendo violência psicológica ou física. Quando fala nos casos cometidos pelos homens é na percepção dos homens, com relação à violência que eles cometem e sofrem em relação a parceira”, explica. Da pesquisa de 600 participantes, Karla fez um recorte da região do Vale do Paranhana. Foram 116 pessoas, 80 mulheres participaram. Reuniu dados de outras pesquisas e formou banco de dados específico da região, servindo como panorama das questões de violência conjugal local. A pesquisa detectou que a questão do ciúme também vem das experiências de família de origem. Mais da metade dos participantes da pesquisa relembrou situações de demonstrações de ciúmes entre os pais. Karla alerta para fatores primários de negligência de cuidados na infância, estes geram insegurança à criança que cresce sem saber se terá necessidades atendidas. Torna-se um adulto com medo, que vai se relacionar pensando constantemente que o outro vai abandonar. Isto gera o ciúme, gera a violência psicológica e física, tanto com a mulher quanto com o homem.

Karla investiga os conflitos nas relações conjugais

“O ciúme trata-se de um contínuo, para separar o normal do patológico, a linha é muito tênue. Acabamos banalizando em casais mais jovens que o ciúme é uma demonstração de amor, associando-o como positivo. Isto está muito implícito, eles e elas estimulam o ciúme para perceber o quanto o outro ama, e a possibilidade desse relacionamento desenvolver violência conjugal é muito grande. Por isso é tão importante investir na prevenção, em projetos de escola para os pais, proteção e acompanhamento para as crianças, trabalhar a questão da insegurança na infância e adolescência”, adverte.

dar com situações de violência, quando o adolescente ou a criança relata, o que fazer com a informação. Trabalharemos também o combate à violência psicológica na escola, bullying, por exemplo”, planeja a pesquisa Karla Rafaela. O segundo ponto se refere ao enfretamento da violência já instituída. Sugerida pelo próprio juiz do Fórum de Taquara, Juliano Fonseca, está sendo firmada parceria com o curso de psicologia da Faccat para possibilitar atendimento profissional a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica. A ocorrência, o caso de violência, chegará

Violência física menor

empurrar, agarrar, dar tapa, jogar objeto, torcer o braço e puxar o cabelo

30%

Violência física grave

dar soco, bater, chutar, jogar contra a parede, queimar ou escaldar, usar uma faca ou arma de fogo

7,5%

Agressão psicológica menor

insultos, xingamentos, gritos, ofensas, ameaças e virar as costas em meio a uma briga

78,7%

Violência cometida pelos homens

Taquara conta com Programa de Enfrentamento à Violência Doméstica Nas primeiras semanas de janeiro deste ano, através do Legislativo municipal, foi instituída a Frente Parlamentar de Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher, dando sequência ao projeto desenvolvido na Assembleia Legislativa. Devido ao trabalho da Frente, Taquara é um dos primeiros municípios no Rio Grande do Sul a instituir uma organização parlamentar contra a violência doméstica, formada por vereadores. Planejada por Mônica Faccio (PT), a Frente tem um grupo de trabalho que pauta as ações, priorizando dois pontos fundamentais. O primeiro, a prevenção da violência doméstica através da educação, com formação de professores e grupos de alunos. A realização do objetivo se dará através de projeto aplicado na escola Getúlio Vargas. A doutora em psicologia clínica vai atuar como voluntária na parte preventiva. “Primeiro haverá oficina de capacitação aos professores, esclarecendo os procedimentos sobre como li-

Violência sofrida pelas mulheres

ao Fórum e será encaminhado para o Núcleo de Psicologia da instituição. O programa trata-se de um projeto piloto de prevenção à violência doméstica, o calendário de atendimento será definido até o final do mês. Cabe ao grupo de trabalho da frente parlamentar fazer a mediação. De acordo com Mônica, “nosso trabalho é novo, não temos muitos modelos para seguir, estamos desenvolvendo através de um somatório de forças. Há mais de quatro anos nesta luta, agradeço às professoras e equipe diretiva da escola Getúlio Vargas, à Secretaria de Educação, aos colegas. Quando várias mulheres entram na política social, a forma da sociedade se organizar muda para melhor.” Um dos próximos objetivos da frente é a instalação de uma casa de acolhimento temporário para as vítimas. Homens participem da pesquisa, basta acessar o link: goo.gl/ocBOu3

Agressão psicológica menor

insultos, xingamentos, gritos, ofensas, ameaças e virar as costas em meio a uma briga

80,6%

Agressão psicológica grave

ofender de feio, gordo, “ruim de cama” ou algo parecido, destruir objeto pessoal do companheiro

30,6%

Coerção sexual menor

insistência em fazer sexo, sem utilização de força física, ou obrigar a ter relações sem preservativo

55,6%

PRECISAMOS METER A COLHER Para fazer a denúncia é preciso acionar o Disque 100. Quando existe a denúncia é necessário que o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) responda ao Ministério do Desenvolvimento Social o que foi feito em relação à queixa. Pela lei, o órgão precisa dar o retorno. O CREAS fará uma visita, atenderá a situação, será feito acompanhamento familiar. Quando tem criança envolvida é necessário acionar o Conselho Tutelar, nenhuma criança pode ficar em risco, conforme a Lei do Estatuto da Criança e do Adolescente, a sociedade é responsável pelas crianças. “É difícil de conseguir vaga em espaços que façam acolhimento à vítimas de violência doméstica, temos pouco suporte. Na prática a Lei Maria da Penha não funciona, nós fazemos a denúncia, fortalecemos a mulher para que ela entre com a medida protetiva. Porém, o momento chega no ciclo da violência: quando o agressor percebe a coibição, ele promete mudar, pede outra chance, faz promessas, eles ficam bem, depois começa toda a escala de novo”, explica a psicóloga Karla Rafaela.


10

PAROBÉ

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

Por unanimidade, TRE nega recurso de Feller na disputa à Prefeitura PAROBÉ - O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) analisou, na terça-feira, o registro da candidatura de Irton Bertoldo Feller (PMDB) na disputa à Prefeitura de Parobé. Mais votado no pleito de 2016, com 10.899 votos, Feller não pôde assumir o cargo, pois teve a candidatura negada devido à rejeição de sua prestação de contas quando foi diretor-presidente da Companhia Riograndense de Artes Gráficas (Corag), o que seria uma causa de inelegibilidade prevista na lei da Ficha Limpa. Por unanimidade, o TRE manteve a negativa de registro de Feller. Com isso, segue indefinido o pleito do ano passado em Parobé, uma vez que o peemedebista tem direito a recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que o partido anunciou que será providenciado. A defesa de Feller sustentou, no processo, a nulidade da sentença de primeiro grau que negou o registro da candidatura, entendendo que, novamente, não foram analisadas de modo expresso as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas na gestão da Corag. No ano passado, quando a sentença foi lançada, a defesa de Feller tinha recorrido ao TRE, que manteve a decisão. Mas, no TSE, o ministro-relator Herman Benjamin entendeu que a sentença do juiz de Taquara não estava devidamente fundamentada, e mandou que fosse feita de novo. Os advogados insistiram que, embora tenha feito nova sentença em dezembro, seguindo a ordem do TSE, a decisão continua sendo mal fundamentada. Outro ponto levantado como possível nulidade da sentença foi que, ao tomar a nova decisão, o juiz de primeira instância o fez com base nos autos suplementares, sem ter todos os documentos, que ainda se encontravam no TSE. Com isso, não teria todas as informações disponíveis. Os advogados de Feller também

João Ávila/Jornal NH

Feller e presidente do PMDB, Valdenir Martins, acompanharam o julgamento no TRE

sustentaram um novo argumento, de que o Tribunal de Contas não seria competente para julgar a gestão de companhias como a Corag, entidades de economia-mista, ou seja, de controle do poder público, mas com estatutos como se fossem empresas privadas. Na questão principal, a defesa alegou que as supostas irregularidades de Feller na gestão da estatal não tiveram dolo ou improbidade administrativa. Lembraram que Feller chegou a ser absolvido de uma ação criminal proposta com base nos apontamentos da Corte de Contas. Todas as alegações da defesa não foram aceitas pelo TRE. O desembargador Jamil Bannura, relator do caso, negou as alegações de nulidade da sentença, entendendo que a sentença está bem fundamentada e que, ao decidir o caso, o magistrado possuía todos os elementos necessários para julgar a questão, sendo desnecessários os autos completos do processo. Quanto à competência do Tribunal de Contas para julgamento de estatais, o relator afirmou que, desde o ano de 2005, houve mudança na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), consolidando a competência

da Corte de contas para fiscalizar as atividades das empresas públicas e sociedades de economia mista. O relator fez uma análise individualizada das irregularidades na gestão da Corag que levaram à reprovação das contas. Afastou alguns dos apontamentos, aqueles que Feller foi absolvido na esfera criminal, mas manteve outros. “O conjunto de irregularidades – gastos com aluguel de veículos sem a devida justificação, que eram utilizados para conduzir o gestor à sua residência no interior do Estado aos finais de semana; pagamento de curso sem autorização dos órgãos competentes; vultosos gastos em áreas distintas do objeto da entidade; realização de compras e contratações de serviços, com evidências de favorecimento a determinados fornecedores, além de reiteradas irregularidades em contratações, sem contratos formais e o devido processo licitatório – afiguram-se graves e caracterizam ato doloso de improbidade administrativa, apto a ensejar a incidência da inelegibilidade”, analisou o relator, sendo acompanhado por unanimidade pelos demais seis magistrados da corte eleitoral.

- Ao solicitar a candidatura a prefeito em 2016, Irton Feller (PMDB) teve impugnação apresentada pelo candidato adversário, Diego Picucha (PDT). O argumento é de que Feller é inelegível, devido à lei da Ficha Limpa, uma vez que teve a prestação de contas como diretor-presidente da Companhia Riograndense de Artes Gráficas, em 2008, desaprovada pelo Tribunal de Contas. Esta hipótese está prevista na lei da Ficha Limpa, se os atos que motivaram a desaprovação forem considerados de improbidade administrativa ou irregularidades insanáveis. - Embora não tenha sido autor da ação, o Ministério Público apresentou parecer favorável à impugnação apresentada por Picucha, defendendo que Feller não poderia concorrer. Assim decidiu o juiz Juliano Fonseca, titular do Cartório Eleitoral de Taquara, ainda antes do pleito do ano passado. Feller, então, recorreu ao TRE. - A eleição ocorreu em 2 de outubro com a candidatura de Feller pendente de julgamento. O peemedebista foi o mais votado no pleito, com 10.899 votos. Logo depois da eleição, o TRE julgou a candidatura, mas manteve a negativa de registro. Feller, então, apresentou recurso ao TSE. No começo de dezembro, o relator do caso em Brasília, Herman Benjamin, anulou a sentença de primeiro grau, entendendo-a como mal fundamentada. - No final de dezembro, o processo voltou para a primeira instância em Taquara, e o juiz Juliano Fonseca emitiu nova sentença mantendo a negativa de registro para a candidatura de Feller. Como o processo foi anulado, Feller, então, teve direito a novos recursos perante o TRE, que foi julgado nesta semana, e ao retorno do caso para o TSE, o que acontecerá a partir de agora. Enquanto toda essa tramitação ocorre, Parobé está sendo governada provisoriamente pelo presidente da Câmara de Vereadores, Moacir Jagucheski (PPS), que se licenciou do Legislativo e ocupa a função de prefeito interino.

Presidente do PMDB anuncia que partido tentará reverter situação no TSE A decisão, de certa forma, não foi uma surpresa para o PMDB de Parobé. O presidente do partido, Valdenir Martins, disse, na quarta-feira, em entrevista ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara, que havia a expectativa de que o caso fosse parar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Isso porque, se Feller obtivesse um resultado positivo, Martins acredita em recurso dos adversários, no caso Diego Picucha (PDT), que ingressou com a ação, ou o próprio Ministério Público. Caso a decisão do TRE fosse negativa, como de fato aconteceu, o próprio PMDB

já tinha decidido que ingressaria com recurso à Corte superior. Martins disse que acompanhou o julgamento. Informou que, com base nas posições dos advogados, se trabalhava com a hipótese de reversão do caso do próprio TRE, embora também fosse levado em conta que, no ano passado, ao analisar pela primeira vez a situação de Irton Feller (PMDB), os magistrados, também de forma unânime, tinham negado a candidatura do peemedebista. Diante da decisão, Martins enfatizou que o PMDB, e

Vereadores fiscalizam construções inacabadas em Parobé PAROBÉ - A Comissão Permanente de Infraestrutura e Desenvolvimento da Câmara de Vereadores realizou, na semana passada, fiscalização em cinco obras inacabadas em Parobé. O grupo formado pelos vereadores Alex Bora (relator), Jair Bagestão (presidente), Elário Jahn (componente) e Gilberto Gomes Júnior (convidado) avaliou a situação de postos de saúde e escolas em construção. Segundo os vereadores, existem muitas divergências de informação quanto as empresas que deveriam entregar as edificações e brigas judiciais que impedem a execução no período determinado pelo projeto. No texto elaborado pela comissão, foi solicitada a entrega da documentação completa de cada uma das construções para averiguar valores e possíveis

aditivos, além da identificação dos fiscais, critérios de pagamento e saques bancários de cada uma das obras. “Pelas informações que recebemos até agora, os dados não correspondem ao que verificamos nos locais, por isso queremos mais esclarecimentos. Só poderemos tirar uma conclusão quando terminarmos as visitas”, explica o relator. Para Jahn, é preciso que o Legislativo cobre a urgência da conclusão das construções, pois todos os locais visitados apresentaram problemas que podem interferir ainda mais no atraso da entrega. A Prefeitura tem o prazo de até 30 dias para responder a solicitação dos vereadores. Nos próximos dias as demais construções também devem receber a visita dos parlamentares.

os demais partidos que integram a coligação, mantém a estratégia de recorrer ao TSE. Primeiramente, serão apresentados pelos advogados os chamados embargos de declaração, ainda no TRE. Este tipo de recurso serve para forçar o TRE a esclarecer eventuais contradições ou omissões na decisão tomada. Após o julgamento dos embargos, os advogados de Feller ingressarão com o recurso especial a ser direcionado ao TSE. Valdenir disse que é impossível estimar um prazo para uma solução.

Divulgação/Eduarda Rocha

Obra de posto de saúde no bairro Alvorada foi visitada


JUSTIÇA

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

11

$EGURO$ POR KARINE RODRIGUES - SUSEP: 1020106661

ALGUMAS DICAS DO SEGURO VIAGEM Conforme solicitado por alguns leitores e clientes, vamos esclarecer alguns pontos sobre esse recente Seguro.

Dois advogados de Taquara estão sendo investigados pelo Ministério Público pela atuação em processos contra a operadora de telefonia Oi, antiga CRT Brasil Telecom. As ações foram movidas por clientes da companhia e que, antigamente, seriam acionistas da CRT. A Promotoria afirma que os advogados teriam lesado clientes ao renunciar aos direitos deles sem o pagamento dos valores corretos. Na semana passada, a Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre cumpriu mandados de busca e apreensão em Taquara. Na ocasião, foram sequestrados imóveis e veículos para eventual ressarcimento das vítimas. Os advogados citados nas investigações são Evandro Montemezzo e Flávio Carniel e ambos negam as acusações. Sem individualizar a conduta dos dois advogados, o promotor de Justiça responsável pela apuração, Flávio Duarte, concedeu entrevista, na quarta-feira, ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara. Destacou que pessoas que tinham ações contra a operadora de telefonia entenderam que os valores recebidos eram muito baixos e outras não receberam nenhum montante. Procuraram, então, o Judiciário, e foram informadas da renúncia dos advogados no processo. O fato foi encaminhado pela Justiça ao Ministério Público, que repassou à Promotoria Criminal da Capital. Segundo o promotor Flávio, começou-se então a pesquisa dos processos e foi percebido o mesmo mecanismo de atuação, em que houve a renúncia da integralidade dos direitos que essas pessoas tinham. A renúncia era acolhida pelo Judiciário e o processo extinto. Duarte explicou que, em relação a um dos advogados de Taquara, se percebeu que ele tinha uma atuação muito diligente nos processos, recorria quando necessário, peticionava solicitando o bloqueio de valores da companhia, mas, de uma hora para outra, deixou de ter essa atua-

Divulgação/MP

Advogados de Taquara são suspeitos de lesar clientes em processos contra operadora de telefonia

Sabemos que acidentes acontecem e problemas de saúde são imprevisíveis. É preciso estar pronto para enfrentar todos os desafios da viagem, até mesmo os imprevistos. Por isso, preparamos um guia com dicas sobre seguro de viagem para ajudar os leitores que estão prontos, e de passagens compradas, para desbravar esse mundão!

1 – Como funciona o seguro de viagem? O seguro de viagem funciona como um plano de saúde temporário e também uma garantia de indenização para várias situações e acidentes. Ele será válido pelos dias da contratação e dentro das normas especificadas em cada contrato. Normalmente é feito para destinos internacionais, onde os planos de saúde brasileiros que usamos no dia a dia não têm validade. 2 – Qual a diferença entre seguro de viagem e assistência de viagem? O seguro viagem prevê que o viajante pague todas as despesas médicas do próprio bolso e depois solicite o reembolso à seguradora (dentro dos limites de valores estabelecidos em contrato). Na assistência viagem, o atendimento será todo arcado pela seguradora contratada (claro que dentro dos limites previstos no contrato). A assistência viagem prevê que o segurado deve entrar em contato com a empresa contratada antes de receber o atendimento.

Policiais cumprem mandados de busca e apreensão na residência de Evandro Montemezzo

ção e, em lote, solicitou a renúncia de todos os processos. Depois dessa renúncia e homologação, é que a Promotoria conseguiu informações de que os dois advogados de Taquara teriam recebido valores que giram em torno de R$ 14 a R$ 15 milhões. O promotor afirma que, a partir do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, a investigação não precisou mais guardar o sigilo com que vinha sendo tratada. Com isso, foi possível ir pessoalmente atrás de possíveis vítimas, o que estava sendo procedido, ainda nesta semana, por equipes do Ministério Público de Taquara. Além disso, está sendo catalogado todo o material apreendido, que será analisado com as informações das possíveis vítimas, para eventual oferecimento ou não de denúncia para ação penal. O promotor acrescentou que, em tese, os advogados podem responder por crimes como patrocínio infiel, lavagem de dinheiro, eventual apropriação indébita e formação de quadrilha. Também está sendo investigado um escritório de advocacia de Porto Alegre, que representava os interesses da operadora Oi, e seria o responsável pelos pagamentos aos profissionais de Taquara. Quanto à situação de eventuais pessoas que mantinham processos contra a Oi, o promotor disse que o Ministério Público não poderá atender a todos, uma vez que a atuação da Promotoria se

dá no âmbito da responsabilização criminal. Por isso, sugeriu que os clientes busquem um advogado da sua

confiança, para que possam fazer a consulta e providenciar os encaminhamentos necessários nos processos.

- O advogado Evandro Montemezzo optou por não conceder entrevista e divulgou nota oficial sobre as investigações. Disse que "não praticou nenhum ato contrário aos poderes que lhe foram outorgados pelos seus clientes". Afirma que "sua atuação sempre esteve pautada dentro dos limites do instrumento de representação nas ações que patrocinou em detrimento da Oi Brasil Telecom S.A. e, sobretudo, resguardando todos os direitos e interesses de seus clientes". - Evandro "esclarece que todos os clientes receberam os valores devidos, os quais foram estipulados pelos juízos competentes, seguindo-se rigorosamente as orientações dos Tribunais Superiores e os laudos e cálculos periciais, observando, ainda, os casos julgados com base na Súmula 371 do Superior Tribunal de Justiça - STJ (Resp/RS 975834)". - Por fim, o advogado Evandro pediu que os clientes "aguardem a maturação das investigações, evitando juízos de precipitação, pois no momento oportuno provará sua total inocência, lisura e transparência na condução dos processos". - A reportagem do Jornal Panorama não conseguiu contato com o advogado Flávio Carniel nos telefones fixo e móvel. À RBSTV, que também exibiu matéria sobre as investigações, Carniel negou envolvimento no caso e disse que todos os pagamentos feitos aos clientes ocorreram dentro da lei. - A operadora Oi se manifestou em nota afirmando que a empresa não é objeto da investigação e que o fato seria restrito a um dos prestadores de serviços jurídicos. A Oi acrescentou que confia na técnica e discernimento das autoridades investigativas e se colocou à disposição para esclarecimentos. - Também em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/RS) informou que apurará os fatos por meio do seu Tribunal de Ética e Disciplina. A Ordem acrescentou que tem legitimidade de agir e responsabilizar aqueles profissionais que infrinjam quaisquer regras definidas pelo Estatuto da Advocacia e da OAB e pelo Código de Ética e Disciplina.

3 – Como contratar um seguro de viagem? Os seguros de viagem podem ser contratados em empresas especializadas em seguro, com o seu corretor que saberá o melhor pacote e a diferença entre eles, podendo suprir melhor suas necessidades e lhe orientando sobre o funcionamento. 4 – Qual seguro de viagem devo contratar? Os seguros de viagem são feitos de acordo com os países de destino e o tipo de atividade a ser realizada na viagem, além da complexidade do plano, que pode ir do básico ao super completo. No momento da contratação você deverá informar detalhes para a seguradora ou seu corretor, assim terá certeza de estar bem coberto e dentro das suas expectativas. 5 – Como escolher a minha seguradora de viagem? Evite contratar seguros desconhecidos e com difícil atendimento para o usuário. Dê preferência para seguradoras grandes e conhecidas, assim você terá mais certeza de ter um atendimento eficiente no momento que precisar. 6 – Por quanto tempo devo contratar o seguro viagem e quando a contratação deve ser feita? O viajante deve contratar o seguro com, no mínimo, o mesmo tempo de duração da viagem. A contratação pode ser feita até mesmo de véspera. 7 – O que o seguro de viagem cobre? Os seguros de viagem cobrem, principalmente, atendimentos médicos de urgência e emergência. Entretanto eles oferecem outras garantias para os usuários, como indenização no caso de extravio de bagagem, repatriação do corpo em caso de morte e até funeral. Os seguros serão tão completos quanto os pacotes assinados. 8 – Serei atendido em português? O contato telefônico com a seguradora, caso seja uma empresa brasileira, muito provavelmente será em português. 9 – Quanto custa um seguro de viagem? Acredite! Custará bem menos do que o valor de apenas uma consulta em muitos países do mundo. Ele também será uma fatia mínima do orçamento de uma viagem internacional. 10 – Tive problemas com o seguro de viagem, o que devo fazer? A Agência reguladora do setor de seguros é a Superintendência de Seguros Privados – SUSEP e o órgão responsável por fixar as diretrizes e normas é o Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP. Lembrando que os dois se referem apenas aos seguros vendidos no Brasil. Para seguros contratados no exterior outras agências serão responsáveis.

Venha conversar com a corretora NorteSul Seguros e tenha uma cobertura sem dor de cabeça!

Norte Sul

R

SEGUROS

(51) 3542.1259 | (51) 8110.3641 Tim | (51) 9887-5992 Vivo www.segurosnortesul.com.br | comercial@segurosnortesul.com.br


12

POLÍCIA

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

Dono de bar é assassinado TRÊS COROAS - A Polícia Civil está investigando a morte do proprietário de um bar situado na rua Martinho Lutero, no bairro Luterana. O crime ocorreu por volta de 18 horas da última sexta-feira, dia 12. No local, policiais militares encontraram um homem de 55 anos sendo atendido pelos Bombeiros Voluntários do município. A vítima foi identificada como Vilso Rodrigues. O empresário foi encaminhado ao Hospital Doutor Oswaldo Diesel, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi baleado com cinco disparos de arma de fogo. Duas balas acertaram a região cervical e outras três, o crânio. A mulher da vítima contou que estava em casa, próximo ao bar, e que ouviu os tiros. Quando chegou ao local, ainda avistou um homem tomar o telefone de um cliente, e dizer que era um assalto. Após, este saiu correndo, juntamente com outro indivíduo. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Taquara como homicídio doloso.

Delegado Ivair Santos assume a Polícia Civil em Taquara TAQUARA - Desde segunda-feira, a Polícia Civil em Taquara, que tem a Delegacia de Polícia e a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA - Plantão), está com nova titularidade. Assumiu como delegado Ivair Matos Santos, em substituição a Luiz Carlos Aguiar de Abreu, que entrou em licença aguardando a homologação de sua aposentadoria. Ivair já vinha atuando em Taquara, nos plantões da DPPA, aguardando para assumir a função de titular, e aproveitando para conhecer a rotina da Polícia Civil no município. No trabalho que pretende desenvolver, Ivair elencou como uma das prioridades o combate ao tráfico de drogas, desencadeador de vários outros crimes. Natural de Vitória da Conquista, na Bahia, Ivair trabalha há bastante tempo na área da segurança pública. Por 12 anos, foi escrivão de polícia na sua cidade natal. Depois, atuou por três anos na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, a primeira prisão de segu-

Vinicius Linden

Combate ao tráfico de drogas é uma das prioridades do novo delegado de Taquara

rança máxima mantida pela União. Há quatro anos, assumiu como delegado de polícia no Rio Grande do Sul, tendo atuado nos municípios de Marau, Passo Fundo, São Leopoldo, Gravataí e, por último, Portão. Destacou que está vindo para Taquara a convite do delegado regional Heliomar Franco, que confiou a difícil missão de substituir Luiz Carlos, que Ivair destacou ter feito um grande trabalho nos cerca de 20 anos que esteve à frente da Delegacia de Polícia. Ainda mapeando as questões de criminalidade na região, o delegado Ivair

pontuou, em entrevista ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara, que, como qualquer outro município, Taquara tem índices de violência que não fogem à média. O delegado pontuou como prioridade o combate ao tráfico de entorpecentes, porque dele resultam uma série de outros crimes, até mesmo homicídios. Sobre a estrutura da Polícia Civil, avaliou que Taquara possui uma situação um pouco melhor do que outros municípios, devido à existência da DPPA, responsável por atender toda a região. Admitiu que o número de servidores é reduzido, mas disse que a polícia vem trabalhando de forma integrada no estado, o que permite a vinda de agentes de outros municípios para auxiliar em operações. Ivair ressaltou que as condições não são as ideias, mas a expectativa é da chegada de reforço agora em junho, com a formação de novos policiais, e se trabalhará com o contingente possível para buscar a melhor atuação. Ivair disse que um dos pontos que procura ressal-

tar no seu trabalho é a participação da comunidade. Segundo ele, muitas vezes as provas no inquérito são difíceis de arrecadar, mas a população, em diversas ocasiões, têm conhecimento dos delitos e da autoria. Por isso, disse que estará sempre aberto às denúncias da comunidade, que poderão ser feitas por telefone ou pessoalmente na Delegacia, resguardando o sigilo sempre que solicitado. "Faço um apelo à comunidade que tem o conhecimento de informações, pois a participação é essencial para o trabalho da polícia", reforçou. O delegado ainda citou outro instrumento que deve ser utilizado pela sociedade, que é o registro de ocorrência on-line para alguns tipos de casos, através do site da Polícia Civil. Em relação às parcerias com os órgãos de segurança, defendeu o trabalho em conjunto com a Brigada Militar e outros órgãos e ressaltou que procurará contato, nos próximos dias, com as entidades de Taquara, a fim de manter as parcerias estabelecidas com a Polícia Civil.

Marido confessa assassinato de mulher em Parobé OBITUÁRIO Falecimentos comunicados pela Rádio Taquara de 11/05/2017 a 18/05/2017

13/05 - Maria de Lourdes de Oliveira Velho, 83 anos. Cemitério Municipal de Taquara. 14/05 - Osmar Manica (Seu Manica), 80 anos. Cemitério Católico do Centro de Igrejinha. 15/05 - Irena Jeni Ev Mossmann, 74 anos. Cemitério Municipal de Taquara. 15/05 - Leontina Maria de Borba, 79 anos. Cemitério de Entrepelado 17/05 - Jauro Luis Ludwig, 53 anos. Cemitério Municipal de Taquara. 17/05 - Janete Teresinha Hugentobler, 58 anos. Cemitério Municipal de Taquara. 18/05 - Olinda Maria de Oliveira, 76 anos. Cemitério do Passo do Mundo Novo.

PAROBÉ - Uma traição em um relacionamento, que motivou ciúmes, está sendo apontada como causa para mais um assassinato de mulher na região. O crime aconteceu por volta de 19 horas de segunda-feira, na rua Adroaldo Mesquita da Costa, no bairro Colina do Leão. A vítima foi identificada como Jéssica Leite da Silva (foto), 23 anos. Ontem, o acusado do crime, identificado como Guilherme dos Santos Mendes, 30 anos, se apresentou à Polícia Civil e foi preso. Segundo o delegado Rafael Sauthier, o homem admitiu os disparos que mataram a vítima. De acordo com as inves-

tigações, Guilherme teria descoberto outro relacionamento da mulher e foi tirar satisfações com o suposto amante. Depois, ao ser informado pelo rapaz de quem o teria procurado seria a mulher, o marido enfurecido

partiu para a casa de Jéssica. Seria a mulher, o marido partiu para a casa de Jéssica. Segundo o delegado, em seu interrogatório, Guilherme admitiu os disparos contra a vítima. Ele foi visto por vizinhos fugindo com os dois filhos do casal. O delegado Rafael informou que as crianças estão na casa da avó paterna desde a data do fato, na segunda-feira. Os procedimentos relacionados à guarda são de responsabilidade do Conselho Tutelar. Guilherme ficará à disposição da Justiça e o delegado informou que o motivo do crime, enquadrado como feminicídio, é de traição.

Homem põe fogo na casa da ex TRÊS COROAS - A Polícia Civil abriu inquérito para apurar a suspeita de incêndio criminoso ocorrido por volta de 9 horas do domingo. O fato foi registrado na rua Cidreira, no bairro Mundo Novo. A vítima, uma mulher de 23 anos, contou que estava em casa junto com outras duas pessoas, quando seu ex-namorado repentinamente invadiu o imóvel. Todas as pessoas que estavam em casa teriam sido agredidas pelo acusado. Entre as informações prestadas à Polícia, a vítima disse que o suspeito jogou um botijão de gás de 13 quilos contra o rosto dela e outras pessoas que estavam no imóvel. Antes de fugir, o homem colocou fogo no sofá da residência. As chamas se alastraram e o Corpo de Bombeiros não conseguiu evitar a queima total da residência. A mulher foi socorrida até o Hospital de Três Coroas, onde ficou em atendimento. PRISÃO - A Polícia Civil de Parobé, sob o comando do delegado Rafael Sauthier, cumpriu, na última sexta-feira, dia 12, mandado de prisão preventiva contra Joedir de Almeida Borges, 22 anos. Segunda a corporação, ele é investigado como suspeito de tentativa de homicídio ocorrida no dia 7 de janeiro, na localidade de Santa Cristina do Pinhal. Após o interrogatório, o homem foi conduzido ao sistema prisional, ficando à disposição da Justiça. ASSALTO - Uma revenda de automóveis situada no quilômetro 32 da ERS-239, em Parobé, foi assaltada por volta de 16h30min de segunda-feira. Segundo as informações da polícia, três bandidos armados com revólveres chegaram em um automóvel i30 preto. Foram roubados uma Saveiro prata e um Onix branco. Os dois veículos foram localizados ainda na segundafeira à noite, na localidade de Fazenda Pires.


esporte

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

Divulgação / Magd Rabie

Vitória em casa dá tranquilidade ao Igrejinha IGREJINHA – O Esporte Clube Igrejinha recebeu em casa o Nova Prata, na segunda-feira à noite, em partida pela Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho. Os atletas do Vale do Paranhana viraram o placar e fecharam o jogo em 2X1, chegando aos 18 pontos no grupo B e assumiram a segunda posição no quadro, atrás do time B do Grêmio Porto-Alegrense. No primeiro tempo, o Igrejinha dominou as ações e teve boas chances, acertando a trave do goleiro adversário. O time chegou a marcar, mas o gol foi anulado pela arbitragem.

Logo no começo do segundo tempo, Tanque González abriu o placar para o Nova Prata. Guilherme Panambi foi derrubado dentro da área. O árbitro marcou pênalti e Puyol converteu, empatando para o time da casa. Na sequência, em mais uma jogada individual, Panambi escapou da marcação e fez o gol para virar o jogo. O time fará uma pausa até a quarta-feira, quando viaja a Eldorado para enfrentar o Grêmio. No domingo da próxima semana, encara o Gaúcho, de Passo Fundo.

Treino oficial para a 6.ª Faccat Trail Run no dia 27 TAQUARA - As Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) promovem um treino oficial para a 6.ª Faccat Trail Run, no próximo dia 27 (sábado), às 13 horas, com saída em frente ao Centro de Eventos, no campus. O “treinão”, como está sendo chamado, é gratuito e reunirá os atletas já inscritos na prova, que acontecerá dia 29 de julho, e também os demais interessados em aproveitar para conhecer as belezas naturais da região. As distâncias são de 6km, 15km e

30km, com mais um percurso inédito, também de 15km. Na ocasião, haverá a participação do ultramaratonista Marcelo Ramos Raymundo, líder da equipe Ad Movere, puxando o trajeto de 30km, em ritmo de treino. Os treinadores da Academia Energia Vital, Guilherme Wilhelms e Raquel Ritter, também estarão presentes, comandando o percurso de 15km. Os organizadores lembram que cada um deve trazer sua hidratação e tênis de trilha. Na mesma data, a

Girardi Running Store estará com sua loja móvel de produtos direcionados ao Trail Run, com promoções para os inscritos na 6ª Faccat Trail Run. O treino também terá apoio técnico do líder da equipe Companhia dos Cavalos, Cleimar Rodrigo Tomazelli, e participação especial do ultramataronista Daniel Gohl. A Faccat Trail Run tem patrocínio de Construarte, Copicenter N&A e Citral. Mais informações e inscrições para a Faccat Trail Run pelo site trailrun.faccat.br.

Domingo tem prova no TAC APF empata contra o AFF TAQUARA - Os motores e a adrenalina voltarão a movimentar o Autódromo Municipal do Taquara Automóvel Clube (TAC), neste domingo, dia 21. Será realizada a segunda etapa da Copa Taquara de Velocidade em Pista de Terra, com baterias na turismo 1600, kartcross e motovelocidade. A prova do kart ainda será válida como terceira etapa do gaúcho. De acordo com a presidente do TAC, Fabiana Reinaldo, o grid deverá ter aproximadamente 25 carros na turismo, 22 karts e 20 motos. A primeira bateria terá largada às 13 horas. No sábado, os treinos livres têm acesso gratuito pela comunidade e a prova do domingo terá ingressos com o valor de R$ 10,00.

PAROBÉ - A Associação Parobeense de Futsal (APF) estreou, no último sábado, no ginásio Décio Francisco da Costa, em Parobé, jogando diante de sua torcida. A primeira partida da competição, há duas semanas, não pôde ser realizada no ginásio, devido ao Festejando Parobé. Em uma noite chuvosa, o APF empatou em 0 a 0 com o AFF, de Fortaleza dos Valos. Com o resultado, a equipe de Parobé está na terceira posição da competição, com cinco pontos ganhos em três jogos. Neste sábado, às 20 horas, o confronto é contra o ADCH, de Salto do Jacuí, na casa do adversário.

PANORAMA

CLASSIFICADOS EDITAL DE CASAMENTOS ELIZABETH MARTINI, registradora do Registro Civil das Pessoas Naturais e Especial de Taquara-RS. Faz saber que pretendem se casar: 1) EZEQUIEL ESMAEL FILLMANN e SUELEN DE SOUZA VENEROSO, 2) LUCAS CARDOSO DE ASSIS e INDIANARA IFFERT DA ROSA, 3) LEONARDO BITTENCOURT SOUZA e ALESSANDRA MELLO GOMES, 4) SIDNEI DOS SANTOS e SIMONI KIRSH e 5) HARALD CONRADO LANZ e REJANE SALETE DE BRITO. Quem souber de algum impedimento, que oponha-o na forma da lei. DADO e PASSADO nesta cidade de Taquara-RS. Aos dezessete (17) dias do mês de maio (05) de dois mil e dezessete (2017). Rua Rio Branco, nº 1145 Panorama, 19 de abril de 2017.

DOE SANGUE A vida de alguém pode depender deste gesto. VENDE-SE – Sítio dos Pinheiros, com 4,5 ha, em São Francisco de Paula, por apenas R$ 98.000,00. Tratar fones (51) 3377.3935 ou (51) 99479.2552, exceto aos sábados.

13

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO DE DIRETORIA GESTÃO 2017/2020 Pelo presente edital, ficam os associados da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Taquara em pleno exercício de seus direitos estatutários convocados para eleições da nova Diretoria da Associação e Pensionistas de Taquara, de acordo com as normas previstas no Estatuto e o disposto no presente edital. Art. 1º - A eleição dar-se-á por votação a ser realizada nas dependências da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Taquara, sita à Rua Tristão Monteiro, 676 – Taquara – Estado do RS, das 9 horas às 16 horas, dia 1º de Junho de 2017. Art. 2º - Poderão votar os associados em dia com suas mensalidades; Art. 3º - A votação destina-se a eleger chapa completa; Fica, em consequência, aberto o prazo para registro das chapas, as quais deverão ser protocoladas na sede da entidade com antecedência mínima de cinco (5) dias da data da realização da referida eleição. Taquara, 19 de maio de 2017. Jotaul Candido Rangel Presidente

Lutatores foram recebidos no gabinete do prefeito

Atletas de jiu-jitsu visitam Prefeitura de Taquara TAQUARA – O prefeito Tito Livio Jaeger Filho e o vice -prefeito Hélio Cardoso Neto receberam uma comitiva da Essence Jiu-Jitsu, academia que funciona junto ao Instituto Vitória, na manhã de segunda-feira. Os visitantes contaram dos destaques no esporte, como a instrutora Maria Dulce Von Rosenthal, campeã da categoria Peso e Absoluto na última etapa da Copa Prime, realizada no final de semana que passou, em Lajeado. Outro destaque da academia é Daniel Luan Quadros dos Santos, campeão da terceira etapa da Copa Prime de Jiu-Jitsu, na categoria Peso. COMISSÃO EXECUTIVA MUNICIPAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONVENÇÃO PARA ESCOLHA DO DIRETÓRIO MUNICIPAL E DA EXECUTIVA MUNICIPAL DO PARTIDO PROGRESSISTA O Presidente da Comissão Executiva do Partido Progressista do Município de Taquara/RS, na forma da Lei Partidária, Eleitoral, Estatuto do PP, convoca os convencionais habilitados para a Convenção Municipal, a realizar-se no dia 21 de maio de 2017, das 8 horas às 12 horas, na Câmara de Vereadores, na Rua Júlio de Castilhos, nº 2191, nesta cidade. Igualmente informamos que o prazo para o registro de chapas se encerra 48 (quarenta e oito) horas antes do início da convenção. Taquara/RS, 12 de maio de 2017. Osmar Gonzaga da Silva Presidente Municipal do Partido Progressista

ALICE imóveis

CRECI 20.749-j

PAROBÉ: TAQUARA: J. de Castilhos, 2663 J. Mosmann, 265 Fone: 3541.0400 Fone: 3543.6588 E-mail: aliceimoveis@aliceimoveis.com.br

LOCAÇÕES SALA COMERCIAL NA RUA GAL. FROTA, C/140 M2, SENDO 5 SALAS E 2 BANH. R$ 1.600,00 + ENCARGOS CÓD. 6642 - Apto. semimobiliado no bairro Centro c/ 3 dorm., sendo 1 suíte, sala ampla, sacada c/churr., cozinha, lavanderia, banheiro social, c/garagem. R$ 1.200,00 + encargos. Cód. 3022. - Apto. semimobiliado (Residencial Paradiso) com 2 dormitórios, sala, cozinha, banheiro social, área de serviço, garagem R$ 950,00 + encargos. Cód. 5703.

VENDAS CÓD.5185 - CASA COM 2 DORMITÓRIOS, SALA, COZINHA, BANHEIRO, ÁREA DE SERVIÇO E GARAGEM. PÁTIO FECHADO. VENHA CONFERIR. OFERTAÇO DA SEMANA - Cód.4305 - Casas, aptas para financiamento bancário, 2 dorm., sala, cozinha, banh., área de serviço e garagem com churr. Área de 73m². R$ 117.000,00. Confira com nossos corretores. Cód.4551 - Casa de alto padrão com preço imperdível, ótima loc., 4 dorm. sendo 1 suíte, 2 salas de estar, coz., 2 banh., área de serviço, salão de festas com churrasqueira e garagem para 3 carrros. Cód.4823- Casa em pátio ind., no b. Santa Rosa, 2 dorm., sala/coz., banh., gar. e portão eletrônico. APENAS R$120.000,00. Apta. para financiamento. área de 62m². Traga seu IMÓVEL para LOCAR e VENDER na Alice Imóveis!

AQUI

Imobiliária Conveniada


Diet

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

Luiz dos Reis lança seu 12º CD PAROBÉ - O cantor nativista taquarense Luiz dos Reis (foto) lançará, neste sábado, o seu 12º CD com um jantar baile no CTG Sangue Nativo, em Parobé. O trabalho foi gravado em Taquara, no estúdio A3, e conta com 10 músicas, composições próprias e de amigos do cantor, como Arleu Oliveira, Ubiratan Guilherme, Getúlio Silva e Roberto Roldão. Em recente entrevista ao programa Painel 1490, da Rádio Taquara, Luiz conta que vem mantendo a meta de lançar um CD

por ano. Para tanto, conta com o apoio de amigos para realizar o trabalho. O lançamento do CD terá baile a partir das 20 horas, com janta servida às 20h30min, animada pelo grupo Gurizada Tchê. Depois, haverá o baile com o show de Luiz dos Reis. O convite custa R$ 70,00 o casal ou R$ 35,00 individual, com direito a um CD e sorteio de brindes. Ingressos apenas para o baile serão vendidos a R$ 20,00 o casal e R$ 15,00 individual, também com direito a um CD.

informática Coordenador dos Cursos da Área de TI da Faccat

Marcelo Azambuja

Sobre o CD lançado, Luiz contou que a escolha do repertório foi sua e a gravação se estendeu por cerca de um mês, no estúdio de Augusto Seimetz, responsável também pela produção, mixagem e masterização. O CD ainda tem a participação de músicos convidados: Rafael Picumã (acordeon), Augusto Seimetz (bateria, percussão e teclados) e Cris Dutra (contrabaixo, violão e guitarra).

Empresário relata Travessia Cassino-Chuí e lança livro no próximo Sarau com Café TAQUARA - O empresário Cristiano Castilhos dos Reis, analista de sistemas e sócio da CR Sistemas e Web, em Taquara, é o convidado do próximo Sarau com Café. O evento acontecerá na quinta-feira da próxima semana, dia 25, no Bistrô da Pati (rua Guilherme Lahm, 1297), às 19h30min. Na ocasião, o convidado falará sobre o lançamento do livro “Travessia Cassino-Chuí, uma Jornada de Autoconhecimento”, resultado de uma caminhada de 220 quilômetros que fez pela maior extensão de praia do mundo: a Praia do Cassino, situada entre os municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar. Esta aventura foi tema de um episódio do programa Globo Repórter, que foi

Divulgação

14

Aventura retratada em livro de Cristiano também foi tema de episódio do Globo Repórter

ao ar na TV Globo em 7 de abril deste ano. “No livro, além das histórias, ainda tive a oportunidade de falar e retratar os bastidores da gravação do programa”, explica o empresário, que editou a obra em formato virtual. Durante o sarau,

Cristiano vai enfocar, também, detalhes da caminhada, motivação, treinos e preparativos; o que o levou a escrever o livro; diário de bordo; gravações do Globo Repórter; e aprendizados e reflexões sobre estas experiências.

Ataques aos computadores: estamos seguros? Você provavelmente acompanhou as notícias do gigantesco ataque contra computadores do mundo todo, iniciado sexta-feira da semana passada. Esse ataque está sendo considerado o maior da história: neste momento, já são mais de 200 mil computadores infectados, em mais de 150 países. O vírus desse ataque é do tipo “ransomware”: ele criptografa os dados do computador e os devolve apenas com o pagamento de um resgate. Esse tipo de ataque é usado há anos com grande sucesso. Aqui em nossa região, empresas privadas e públicas já foram atingidas. Algumas inclusive pagaram o resgate – e torceram para que os dados fossem recuperados. É bom lembrar que, em casos de ataques bem sucedidos, se o usuário, ou a empresa, tivessem uma boa política de backup, em um local seguro – por exemplo, na nuvem ou em simples pendrives ou HDs externos – não seria necessário fazer pagamento algum. Bastaria reinstalar os sistemas, copiar os arquivos do backup, e tudo prosseguiria normalmente. Mas sabemos que, por descuido ou desconhecimento dos riscos reais, muitas vezes os backups não existem, ou não estão atualizados (são necessários profissionais bem preparados para comandar essas tarefas em empresas). E é com isso que os hackers maliciosos contam. E como vimos, eles têm razão em apostar no descuido de muitas empresas. E você, nesse caso específico, está seguro? Bom, esse ataque foi direcionado apenas para usuários Windows. Se você usa esse sistema, e não mantém as atualizações automáticas sugeridas, está em grande risco. Mas se o seu computador automaticamente baixa as instalações e, de tempos em tempos, o seu Windows realiza aquele processo de “instalando atualizações”, você está livre do perigo. Se quiser ter certeza, pode verificar se o seu PC está com as atualizações em dia entrando no painel “Windows Update”. Esse painel avisa algo como “seu PC está atualizado”. Caso indique que está desatualizado, nesse mesmo painel há um botão para iniciar o processo de download das atualizações. Faça isso! Esse caso serviu para nos mostrar que um computador precisa ser tratado com cuidado. Você o usa para fazer compras, pagamentos, trafegar informações que podem ser confidenciais. Portanto, são necessários cuidados. Tenha backups, e cuide tudo que você clica, principalmente arquivos e links vindos de e-mails com conteúdos que fujam do normal. Mesmo que o e-mail seja de uma empresa conhecida (pode ser falso), ou de pessoas conhecidas, não clique nos anexos nem nos links enviados até ter certeza que é algo seguro. Atualmente, os computadores têm suas informações e, muitas vezes, acesso às suas contas bancárias. Portanto, tenha atenção! É o caso de parar de utilizá-lo? Claro que não! Tomando cuidados básicos, os riscos são mínimos!

Inge Dienstmann

Érica Ostrowski

Uma nova noção de tempo

Mais amor, por favor

Desde que minha mãe, com 87 anos de idade, tem enfrentado problemas de saúde, sua locomoção às vezes fica bem comprometida, e tudo na rotina dela tornou-se bem lento. Assim, tenho experimentado um desafio que vai além de agenda médica e controle de medicamentos, coisa que se tira de letra. Para mim, a grande questão está no ritmo necessário para acompanhá-la. Quem me conhece sabe que sou pilhada, acelerada, elétrica... como queiram. Minha filha Vanessa certa vez disse que devo sofrer de hiperatividade. Um dia ela falou: Senta aí, relaxa e curte o encanto que é a tua neta (então bebê), descobrindo as próprias mãozinhas. Naquele momento percebi que muita coisa bacana me passa batido porque minha mente com frequência costuma estar uma ou duas situações à frente do momento que estou vivendo; ou até matutando sobre algo passado, cujo real significado me escapou na hora certa porque eu não estava totalmente ali naquele momento. Dizem que é o perfil exato do estressado. Não sei não, mas realmente me falta paciência para fazer uma só coisa de cada vez, como me recomendou certa ocasião o colega Alvaro Bourscheidt, quando trabalhávamos juntos na redação do Panorama e o bicho pegava na pressão do fechamento do jornal e demanda de metas comerciais. Então, esta sou eu tendo que lidar agora com os passos ultralentos de minha mãe, seus movimentos em “slow motion”, sua aparente resignação em cada gesto sem pressa, imposto e não escolhido por ela. Estou tendo que aprender uma nova noção de tempo para as coisas, o que me faz lembrar que, há alguns anos, tanto minha mãe quanto minha filha reclamavam do ritmo dos meus passos na rua, porque elas não conseguiam me acompanhar. Pasmem! Hoje já não consigo acompanhar os passos enérgicos de minha filha, e tenho dificuldade de me adaptar aos passos plácidos de minha mãe. E o que me resta? Muito. Ficar feliz com a lucidez de minha mãe, com seu jeito cordato que tudo aceita e de nada reclama, mesmo quando tem dor e várias limitações físicas. Resta agradecer por ter condições de poder retribuir um pouco do muito que fez por mim, pelo apoio de familiares quando a situação aperta, pela ajuda médica que não tem sido pouca, em especial ao carinho de meu marido, que a adotou como mãe, à atenção que dispensam à bisa a minha filha e meus netos Valentina e Henri. E deixe que o tempo imponha seu ritmo!

Mesmo sendo a alma de tudo e de todos, o amor parece que está cada dia mais em desuso, um pouco fora de moda. Até seria uma justificativa para entender um pouco do ruim que está acontecendo com o mundo e com as pessoas. Estamos de certa forma ficando dessensibilizados diante das agruras e infortúnios, alguns começam até a pensar que talvez seja melhor assim, acostumar-se. E a esperança? Se deixarmos ela partir, os dias ficarão muito tristes, dizem que esperança é de fato esperar com confiança, é confiar e se realizará, então vem a empolgação; desta, dizem que é primeiro passo para o sucesso. Oscar Wild chegou a dizer que a “diferença entre a empolgação e o amor eterno é que a empolgação dura mais.” Como tudo, estes sentimentos têm que ser cultivados, cuidados, valorizados e, como todos os sentimentos, estão fundamentados no amor! Onde anda o amor? Amor fraterno? A doação gratuita de atenção? A empatia? O amor familiar, com os pais cada vez mais permissivos diante de culpas e desculpas? Os filhos cada vez mais individualistas? Irmãos indiferentes? E no amor romântico? São tantos os medos e o que menos se fala nas relações afetivas é de amor. Fala-se, no máximo, “te amo de paixão”; no mais é muita disputa, posse, gostar descartável e que seja eterno enquanto dure.... Onde o ciúme e a vingança são mais fortes que o próprio amor. Basta ouvir os sertanejos e suas sofrências para entenderem o que digo. Peguei pesado?! Também acho, não gosto de falar no ruim para exaltar o bom, porém às vezes é necessário para dar uma sacudida. E saber que ainda não está generalizado este comportamento, graças a Deus! E que vale a pena consumir mais deste bem tão precioso. Quanto mais se usa, mais ele existe dentro e fora de nós. E é altamente contagiante. Neste caso é para pensar no amor com mais seriedade, e amar com mais leveza. Dizer eu te amo mais vezes, até para o espelho. Amar faz muito bem para a pele, para a saúde, para o ânimo de quem ama e de quem é amado. Não ocupa espaço, não custa nada e pode mudar as pessoas, pode mudar o mundo! Mais Amor, por favor!


15

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017

Por Vanessa Wagner

Felipe Feller

CRUZEIRO VALE DO DOURO

CLAUDIA CAPELLARI

com extensão a Porto Lisboa

37 anos, natural de Lindóia do Sul (SC), residente em Taquara. Enfermeira. Atualmente, professora e coordenadora do Curso de Enfermagem - Bacharelado da Faccat. Formação em Enfermagem, Especialização em Nefrologia e em Docência na Saúde, Mestrado em Enfermagem, em doutoramento em Medicina e Ciências da Saúde. Filha de Claudino e Zenaide Capellari. Casada, madrasta de Nicole Schunck.

All inclusive a bordo

3542.1307 3541.3127

Churrascaria

VITÓRIA II desde 1990

3523.4357 | Parobé

Perfil

26 DA LU Katiéli Stefanello, Raphaela Tadiotto, Luana Eckhard e Daniela Martins Felipe Feller

Divulgação

Quais são as lembranças marcantes sobre sua história? Primeiramente a infância, em Lindóia do Sul, cidadezinha do oeste catarinense. Lá, vivi bons momentos de convivência com a família, descendentes de italianos, bem como na escola, na participação em grupos de danças típicas. Mais tarde, a faculdade de Enfermagem em Santa Maria, que me proporcionou a convivência com pessoas de diferentes culturas, de diferentes países, a desconstrução e construção de verdades. Depois, a vinda para Taquara e a construção de uma nova vida aqui. Conte-nos de sua relação com Taquara: Taquara foi um acaso. Logo ao término da graduação, em 2004, vim para cá cobrir férias de uma colega enfermeira, no Centro Nefrológico de Taquara. Por acaso, a colega mudou de cidade e acabei assumindo sua vaga, o que durou 10 anos (férias longas!). Durante este tempo me casei com Paulo Schunck e realizei grandes sonhos: cursar pós graduação, ascender profissionalmente, viajar. Como você se define profissionalmente? Insatisfeita, no sentido de buscar constantemente o aprimoramento. Como enfermeira e docente, busco aplicar os princípios da excelência técnica e da humanização; não se pode tratar diferente paciente e aluno: ambos são meus objetos de cuidado.

Luana Eckhard comemorou seus 26 anos no dia 13 de maio, com recepção para convidados no Sítio 10.

DIA DAS MÃES Rafaela Furlanetto, diretora de estilo da Vicenza, fotografada com o filho Antônio Furlanetto Só. As imagens de Dia das Mães foram divulgadas no instagram da marca.

Conte-nos sobre a atuação como coordenadora do Curso de Enfermagem da Faccat e a evolução da graduação desde a sua criação: Comecei a trabalhar na Faccat dois anos antes da abertura do curso. Sendo o primeiro curso da área da saúde, foi necessário estudar o contexto em que está inserida a instituição, a legislação, as adaptações necessárias e o mercado. Juntamente com dois colegas, montamos o projeto do curso, por entender que a região precisa de profissionais comprometidos com seu desenvolvimento e que possam identificar as necessidades daqui, ao mesmo tempo em que, generalistas, podem se adaptar a realidades diversas. De coordenadora adjunta, passei a coordenadora um semestre depois, em 2012, cargo que ocupo até hoje. O curso iniciou em 2011 e tem se destacado pela forte atuação junto à comunidade, nos bairros e também nos hospitais. Formamos a primeira turma no início deste ano. Estamos muito satisfeitos porque as instituições têm nos procurado com muita frequência para fazer parcerias, reconhecendo a qualidade e seriedade do trabalho. Como está se desenvolvendo a programação da Semana da Enfermagem na Faccat e região? A programação está diversificada e ocorre em várias instituições de saúde da região, além da Faccat, buscando a integração dos profissionais que aí atuam. Este ano está bastante robusta, com convidados de grandes instituições do país, atividades científicas, técnicas, além da novidade do Baile da Enfermagem, que ocorre no Clube Comercial neste sábado. Na sua opinião, qual a importância do trabalho do enfermeiro no cotidiano do setor de saúde? O enfermeiro, além de gerenciar a equipe de enfermagem, faz diagnósticos da área e traça um plano de cuidados, a partir das necessidades individuais. É responsável por educação em saúde, pela realização de procedimentos técnicos de maior complexidade e tem se destacado pela abrangência de atuação. Como este profissional trabalha tanto na prevenção e identificação de patologias quanto na reabilitação da saúde, é uma peça-chave no setor saúde. De fato, não se faz saúde sem o enfermeiro.

PALESTRA A fotógrafa igrejinhense Letícia Wolff foi uma das palestrantes do Go Image on stage, evento de fotografia realizado em Caxias do Sul. Letícia abordou o tema Ensaios Criativos.

Ana Dóris Brinquedos Infláveis

(51) 3541.5025 | 99883.1997 www.anadorisbrinquedos.com.br

Mariana Petry, Ana Paula Amaral, Janete Fries, Sabrina Schenkel, Jacira Petry e Patrícia Fries: estilo que faz bem MODA E SOLIDARIEDADE Acontece hoje a segunda edição do Brechó Solidário das Amigas. Oportunidade de comprar peças incríveis e ajudar uma causa muito bacana. O que? Brechó beneficente de moda; acessórios, roupas femininas, masculinas e infantis Quando? Hoje, 19 de maio Horário? Das 10h às 19h Onde? Invento Casa Criativa, Rua Venâncio Aires, 1689 Quanto? Camisetas curtas R$ 10,00 / Camisetas longas R$ 15,00 / Casacos R$ 60,00 / Calças R$ 40,00 / Sapatos R$ 20,00 (consulte valores de outros produtos no local) Quem estarei ajudando? Todo o valor arrecadado será doado ao Lar Padilha e Apae de Taquara Apoio: Invento Propaganda

Um hobby: cuidar do jardim. Um temor: que o Brasil não supere a crise moral. Um filme ou livro: 1808 e 1822. Um prato: Risoto. Uma personalidade: Papa Francisco. O que você gosta de ouvir: Rock, pop music. Qual seu maior sonho: Viajar muito. Deixe uma mensagem aos leitores do Panorama: Não perder a fé em si mesmo é dos maiores trunfos. O outro é dar o seu melhor, na pior situação.

30%

de DESCONTO À vista

Em TODAS AS MERCADORIAS da loja! Com esse descontão, não vai ter ambiente mal decorado!

CORRA E APROVEITE, É POR TEMPO LIMITADO! Marechal Floriano, 1406 - lj 8 | Taquara | 3542.3364


máx: 24° min: 17°

SÁBADO máx: 25° min: 15°

DOMINGO máx: 21° min: 10°

Carlos Reinis/Band

SEXTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2017 | WWW.JORNALPANORAMA.COM.BR

PREVISÃO DO TEMPO

PANORAMA

SEXTA

a primeira youtuber mirim taquarense Taquarense no ringue ajudando no preparo dos menus

Taíse se destaca em prova com cardápios para atletas TAQUARA – A maldição do avental azul, nas provas em equipes, persegue os participantes do MasterChef Brasil Amadores, da TV Bandeirantes. Melhor para a personal trainer Taíse Spolti, que enfrentou a disputa em grupos pelo time vermelho, exibida na última terça-feira. Agora, ela está entre os 13 candidatos que concorrem ao prêmio de R$ 200 mil e ao curso na Le Cordon Bleu, na França. O desafio em grupos desta semana foi em cima de ringues, em um cenário familiar para Taíse. “Estou me sentindo em casa”, disse, ao ver sacos e bonecos de pancadas. Os times tiveram que satisfazer 60 lutadores de alto rendimento. “Até que enfim uma prova em que poderei colocar o que sei da minha profissão”, comentou a

competidora, formada em Educação Física e estudante de Nutrição. O desafio se acentuou pelo fato de que metade dos atletas necessitava de um cardápio com baixa caloria, e outra, ao contrário, precisava ganhar peso. Os quatro pratos – duas entradas e dois principais – foram preparados em 1h30min de correria e tensão. A disputa acirrada deu vitória à equipe vermelha, que liderou os votos, mas no páreo com adversários. O líder Leonardo Santos agradeceu às dicas da Taíse e também do cozinheiro Fernando Ferreira, ex-fisiculturista e ex-lutador de MMA profissional. Com a vitória, os candidatos escaparam da prova de eliminação, a qual culminou com a saída do brasiliense Vitor Bourguignon.

TAQUARA - Massinha de modelar com gliter, amoeba de creme dental, maquiagem de coelhinho de páscoa, como arrancar o próprio dente frouxo, entre outros temas, figuram na lista de coisas que Lulica Repilica aborda em suas publicações no Youtube. A página foi criada há menos de um mês e conta com cerca de 30 inscritos. Nos vídeos, Luisa da Silveira Cimirro, sete anos, já convidou Maria Clara Burlamaqui e Antônia Pereira para fazer mechas coloridas no cabelo, maquiagem, bolo de chocolate e, claro, bagunça. “Desde quando tinha quatro anos pedi para minha mãe para ter um canal no Youtube. Gosto de assistir vídeos na internet, queria poder falar também. Este ano começamos, as pessoas estão gostando, meus amigos da escola comentam. Fico muito feliz, quero fazer mais vídeos, até quando

completar 87 anos”, decide, no improviso, o prazo. Luisa conta que, no Rio Grande do Sul, há poucas crianças com canais no Youtube, e os mais ativos concentramse em Caxias do Sul e Porto Alegre. Para ela, é importante que exista uma Youtuber no Vale do Paranhana, pois “temos muitas crianças aqui”. Seus canais mirins favoritos são: Bel para meninas, Mundo da Vivi, Julia Silva, Larissa Manoela e Planeta das Gêmeas. Para gravar, editar e postar os vídeos, além de cuidados com as redes sociais, ela conta com a ajuda da mãe Carla Silveira e do amigo Wesley Araújo. Entre as opções de futuras profissões que a garota multimídia, gentil, agitada e moleca se interessa estão atriz, cardiologista cirurgiã e pediatra.

Lulica convida a todos para assistir ao canal na internet

Homenagem às Mães Com o tema “Muito obrigado, Mãe, por ter me dado a vida”, os alunos do Santa homenagearam suas Mães, com demonstração de muito carinho. Pedimos a Deus e à nossa Mãe Celestial - Maria - que olhem e abençoem todas as Mães, às quais foi concedido o dom, a graça e o privilégio de serem geradoras de vida!

Haiml & etc. Luiz F. Haiml

Há mais coisas entre o Céu e a Terra, meu caro Horário CONVITE AOS EX-ALUNOS E EX-PROFESSORES A Associação dos Ex-Alunos do Colégio Santa Teresinha - EXA convida os ex-alunos, associados ou não, bem como ex- professores para o 23º Encontro Anual de Ex-Alunos. O evento ocorrerá no próximo dia 28 de maio, no “Santa”, com a seguinte programação: - 9h - Recepção no saguão do Colégio; - 10h - Missa na Capela; - 12h - Almoço no Centro Esportivo. Informações: 3542-1328 ou 9970.02767.

NOTRE DAME Colégio Santa Teresinha

Tem gente que não acredita que o universo foi criado por um Ente, ou entes superiores. Para esses, toda essa grandiosidade/complexidade simplesmente surgiu por nada, por acaso. Para esses, também, nossas vidas são guiadas apenas por escolhas, nossas próprias escolhas (esquecem que há tempos em que nem sabemos o que queremos, em que nem sabemos controlar escolhas, épocas em que nem nos damos conta que existem) e que são tais escolhas que nos levam então aos acasos. Por exemplo: “você escolheu isso o que te levou a por acaso...”. Entenderam? No meu caso, e não acaso, eu acredito que sim, nos movemos através de nossas escolhas, mas também, como o grande Shakespeare já refletiu em quase todas suas peças, que não estamos sós nesse movimento. Creio numa coisa tão antiga quanto o mundo, ou seja, senão sempre, algumas vezes sinais nos são enviados, sinais que nos ajudam a definir nossas escolhas. Por exemplo, certas “coincidências” serão apenas “coincidências”? Exemplos dessa minha crença, vários. Desde pequenos, detalhes a fatos maiores. O mais recente está ocorrendo agora. Na verdade, começou

nas férias de verão, janeiro deste ano, quando iniciei uma história que, entre outras coisas, envolve mistérios espaciais, pinball, a banda The Who, e o filme Tommy - ópera rock criada por tal banda. De repente, mês passado, a notícia de que o The Who, que nunca veio ao Brasil, vai tocar num Festival em São Paulo. Tudo bem, ok. E mais recente: o The Who vai dar um pulo em Porto Alegre... E eu fazendo um conto sobre eles. Mais: minha história já em seus términos, eis que, último sábado, numa lancheria central daqui, me surge uma... máquina de pinball, seu tema o filme Independence Day. Há poucos dias está ali e provavelmente é a única em toda a nossa cidade. Mais: semana anterior, leio na ZH que um grande evento sobre um determinado assunto, importante no meu texto, ocorreu aqui na região, evento que por aqui fazia tempão não acontecia. Finalizando, esta semana, num seriado, um personagem aparece com as mesmas características determinantes do personagem central do meu conto. Tantas coincidências para um só episódio, fazem pensar, não é caro Horácio?

2328  
2328  
Advertisement