Issuu on Google+

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Ano II

Edição 14

1

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Três mulheres Papanduvenses morrem em trágico acidente


2

Opinião

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Contra a Lei

Falar, hoje, de latifúndio improdutivo é fechar os olhos para a vibrante realidade do setor rural

Venezuela e Ucrânia: a caminho da mudança?

Expediente

O projeto de ditador Nicolás Maduro, da combalida vizinha Venezuela, já não pode mais contar com seus costumeiros apoiadores. Os protestos começam a irromper nos bairros mais pobres, pois as pessoas se cansaram dos discursos lunáticos e das políticas socialistas, e todos os problemas que elas sempre geram. O desabastecimento de produtos essenciais, como o papel higiênico e gêneros alimentícios, tem colocado Maduro em rota de colisão com as classes mais pobres, que em sua maioria apoiavam o socialismo . Agora não mais. Os protestos irrompem nas periferias e favelas, antigos redutos da esquerda na Venezuela. A violência contra civis desarmados, as mortes de inocentes e a intromissão dos cubanos na política local irrita venezuelanos de todos os estratos sociais. A tática de jogar uma “classe” contra outra já não dá mais tantos resultados. Perceberam que, se o governo atira em pessoas desarmadas, qualquer um pode ser a próxima vítima. Qual será o impacto nas eleições ainda é incerto. Mas o discurso de “bons contra os maus” pode ter virado contra o feiticeiro. Já a Ucrânia botou o presidente socialista para correr, com um saldo de cerca de 80 mortos. Yanukovich, o fantoche dos russos, está desaparecido. Para desespero do Kremlin, a Ucrânia flerta com a Europa Ocidental, com direito a destruição das sedes do Partido Comunista e várias estátuas do líder genocida soviético Vladimir Lênin transformadas em cacos de concreto. Os novos líderes já acenaram para integrar a União Europeia. E não demorará para que integrem também a OTAN. A Rússia faz beicinho e já faz exercícios militares na fronteira com a Ucrânia. Mas como nem tudo são boas notícias, a Rússia já declarou a intenção de construir bases militares na América Latina. Venezuela e Cuba (que surpresa!) teriam governos interessados em abrigar os russos por aqui. Estou cético quanto mudanças. Parece que a Guerra Fria nunca realmente acabou. E que vai começar a esquentar. Luiz Henrique Saliba Filho

SLB Comunicação EIRELI-ME Rua John Kennedy n°2983, sala 05 Papanduva - SC E-mail: asemanapv@gmail.com Fone: (47) 3653-2725

Diretor geral: Luiz Henrique Saliba Filho

Circulação: Papanduva

Diretora comercial: Angela Kohler

Diagramação: JC Publicidades | 47 96561211

Obs.: Informes publicitários só serão publicados mediante aprovação da direção e pagamento antecipado.

KÁTIA ABREU

Na imaginação de uma pessoa normal, quando um grupo se reúne para buscar formas de evitar ou contestar o cumprimento das leis e de criticar a Justiça por estar, justamente, aplicando essas leis, o lugar desse encontro deveria ser um refúgio isolado ou, no mínimo, um local privado, a salvo da vista de todos. E esse grupo, logicamente, seria integrado por pessoas inconformadas com a ordem estabelecida, dispostas a confrontá-las e até a lutar contra as forças do Estado. Mas, no país chamado Brasil, esse encontro, que realmente ocorreu, deu-se nas dependências oficiais do Ministério da Justiça, com a presença e a voz ativa de um ministro de Estado e de um alto funcionário do próprio ministério. Poucas vezes, no teatro da política e do poder, a trama foi tão esdrúxula, e os atores, tão incompreensíveis ao representar os papéis que a lógica jamais lhes atribuiria. No início do enredo, um dirigente de uma ONG –Terra de Direitos– comunicou à plateia e à nação que a sociedade civil brasileira reivindica que o Poder Judiciário não se prenda a leis e normas, quando julgar conflitos pela posse e pelo domínio de terras. Quem lhe deu o mandato para falar em nome de 200 milhões de brasileiros não fi- cou claro. Não se sabe, também, quando houve essa consulta popular tão ampla e abrangente ou se a consulta seguiu algum método conhecido. Nem se a Justiça Eleitoral acompanhou o processo e ratificou os resultados. Nada disso importa, porque certas figuras e temas parecem existir e reinar num plano superior ao dos mortais. Estava ali proclamada uma verdade incontestável, para que as altas autoridades do governo, que o escutavam com fervor reverente, refletissem. As autoridades nem sequer refletiram. O ministro Gilberto Carvalho pôs-se imediatamente de acordo e proferiu, com calma, a sua fala. Lamentou que o governo seja obrigado a tomar medidas com as quais não concorda e tenha que se submeter à ingrata tarefa de cumprir leis às quais se opõe. Condenou decisões da Justiça que determinam reintegração de posse de propriedades invadidas, criticando a posição legalista que desconhece a realidade dos latifúndios e os direitos dos excluídos. O ministro certamente ignora os fundamentos da democracia e do Estado de Direito. Neles, pelo princípio essencial da repartição dos Poderes presente em todas as constituições civilizadas –mas não, seguramente, na de Cuba–, o Executivo não faz as leis nem é o juiz de seu cumprimento.

Cabe a ele, sem lamentações ou ambiguidades, executá-las. Fora disso, é a tirania ou a ditadura, com o que parecem sonhar certos órfãos do socialismo real, que encantou o mundo e as gentes de 1917 até 1989. Falar, hoje, de latifúndio improdutivo é fechar, teimosamente, os olhos para a vibrante realidade do setor rural brasileiro. Esse é o segmento mais moderno e competitivo do sistema produti- vo nacional, que mantém o equilíbrio da economia e cuja capaci- dade de produzir muito e barato é um dos ingredientes primordiais da ascensão social das classes de baixa renda. Ao insistir nisso, o ministro entra em contradição aberta com o que proclama a presidente Dilma Rousseff e os agentes mais responsáveis do governo, que defendem com veemência o Estado de Direito e a liberdade de imprensa. Antes de terminar a encenação, Flávio Caetano, secretário do Ministério da Justiça para a Reforma do Judiciário, mais uma vez fez criticas à inacreditável teimosia do Judiciário em cumprir as leis vigentes. E sugeriu que nos inspirássemos no modelo argentino, que, segundo ele, tem salvado aquele país de conflitos fundiários. O Judiciário que se cuide das reformas que esse zeloso funcionário e sua equipe podem estar maquinando. Algo terrível pode ser. A última coisa que nosso país merece é imitar a Argentina dos dias de hoje. Só não seria pior do que a ideia de que a Justiça brasileira deve ignorar a Constituição e as leis, semeando a desordem institucional e implantando de vez a insegurança jurídica para, ao final, desorganizar as atividades produtivas e criar, aqui, a mais nova república bolivariana.

KÁTIA ABREU, 51, senadora (PMDB/TO) e presidente da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), escreve aos sábados nesta coluna


3

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Radar Câmara derruba veto do Prefeito por seis votos A Câmara Municipal de Papanduva votou a proposta sugerida pelo Executivo Municipal de veto total ao projeto de lei nº 013/2013, na sua redação final. No projeto, a prefeitura teria mais tempo para pagar seus credores, até em valores considerados baixos. A proposta não agradou aos vereadores e os terceirizados, que poderiam ter que esperar muito mais para terem o recebimento do que a prefeitura lhes deve. Mas seis vereadores derrubaram a o veto do prefeito. O vereador César Santos comemorou a derrubada do veto afirmando que o se a lei ficasse como a prefeitura queria, os credores do executivo municipal poderiam ser muito prejudicados. O veto foi derrubado por seis votos contrários contra três votos favoráveis.

Efeito rebote

Uma atitude impensada já é ruim, imagine várias em sequência. Já tem advogado rindo a toa, pensando nos honorários.

Efeito Rebote 2

Gente de fora da cidade também quer sua parte. Vai arder no bolso, e pelo currículo do “autor”, a mordida vai ser grande, e vai sobrar pra muita gente. A bomba já está fazendo “tic-tac”...

Desdobramentos

A justiça continua cavando sobre o caso Med Kos Falsos. Parece que o que já era um problemão pra algumas autoridades, vai aumentar ainda mais...

Cezar Santos quer melhorias na conservação do Portal e do letreiro do trevo de Papanduva.

O Vereador CEZAR AUGUSTO BUSSULARO DOS SANTOS – PP lembrou à prefeitura a necessidade de pintar o letreiro com o nome PAPANDUVA existente no trevo do município (de preferência com tinta luminosa), bem como restaurar e pintar o portal. A medida se faz necessária,

Por Luiz Henrique Saliba Filho saliba.jornalismo@hotmail.com considerando a proximidade das comemorações alusivas ao aniversário de 60 anos do município. E ainda para a conservação e embelezamento e para que os que trafegam pela BR 116 levarem uma boa imagem do nosso município.

Cesar Santos quer placas de sinalização para evitar acidentes coma rede elétrica.

O Vereador Cezar Augusto Bussularo dos Santos – PP indicou a necessidade de colocar placas de sinalização informando a altura máxima de 4,40 metros para os veículos com ou sem carga circularem nas vias públicas, principalmente no trevo de acesso e nas ruas onde é permitido o trânsito de veículos de cargas pesadas. Segundo o vereador, a medida se faz necessária, porque pela falta de sinalização os veículos de grande porte estão danificando os fios de energia elétrica e telefonia, causando transtornos aos munícipes.

Vereadores pedem para que prefeitura melhore segurança nos ônibus

Na última reunião da Cãmara Municipal, os vereadores foram unânimes e aprovaram todos uma indicação para que o DETRANPV realize vistorias no transporte coletivo. Segundo a indicação, existem muitas reclamações dos usuários quanto a segurança, além de reclamarem das péssimas condições dos transportes. Segundo so vereadores, não é a primeira vez que o pedido foi feito, mas até agora o executivo não atendeu as reivindicações dos usuários.

Vereadora Djana intercede por moradora que está tendo Salão de Beleza prejudicado por valeta

A Vereadora Djana Paula Matioski – PDT indicou a necessidade de que a prefeitura realize serviço de patrolamento na Rua Esmeraldino Maia de Almeida, na frente da residência de Duda Popovicz. A moradora é proprietária de um salão de beleza e os clientes têm dificuldades em estacionar seus veículos, devido a uma valeta bem na frente do estabelecimento.

Grupo de vereadores de oposição querem mais atenção para os portadores de deficiência por parte do prefeito Os Vereadores Alóis Mikalovicz – PP, Cezar santos – PP, Djana Matióski – PDT, Girseliano Moreira da Silva – PSD e Valdecir Vaneski - PSB protocolarama necessidade da elaboração de um projeto de lei a fim de criar o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência de Papanduva -(CMDPPD). Projeto necessário e que ajudará a muitas pessoas.

Vereador Branco chama atenção para as péssimas condições de estrada, em especial nos Carijos

O Vereador Valdecir Vaneski – PSB pediu com urgência o patrolamento e cascalhamento na estrada dos Helias, beneficiando as famílias de Adolfo Jaluska, Luiz Alves Helias, Amilton dos Santos, Almiro Pereira entre outras, na Localidade de Carijos. Segundo Branco, a indicação se faz necessária considerando que as famílias estão com dificuldade de entrar e sair de suas propriedades, devido às péssimas condições da estrada.

Deputado Décio Lima – PT envia verba para a Saúde de Papanduva

O vereador de Papanduva Adeniz Humenhuka (PT) juntamente com Dra. Aricléia Bordignon presidente do partido dos trabalhadores do município comemoraram a aprovação da emenda parlamentar através do deputado Décio Lima no valor de R$ 143 mil reais para Papanduva. Os recursos foram conseguidos para um objetivo: segundo Adeniz e Aricléia, a ampliação do Posto de saúde da Cohab (1). Segundo o vereador o posto de saúde possui estrutura precária e atende atualmente três mil pessoas através do programa da saúde da família – PSF, por esses motivos é que o PT de Papanduva juntamente com o vereador Adeniz Humenhuka decidiu destinar os investimentos para melhorar a estrutura e o atendimento para a população. Estiveram presentes a presidente do PT, Aricléia Bordignon, o vereador Adeniz Humenhuka, entre outros membros do PT papanduvense.


4

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Geral

Sistema de irrigação pode ser solução para período de estiagem Os produtores de Santa Catarina que usam um sistema de irrigação conseguem escapar dos problemas da estiagem que afeta o Sul do país e causa perdas de cerca de 30% nas lavouras de fumo. Esta técnica ainda pouco conhecida em nosso estado chegou trazendo lucro, satisfação e tranquilidade aos produtores da região. Lavouras de folhas desenvolvidas e verdes são exceção nessa época do ano. O clima seco castiga a cultura e os produtores de Santa Catarina. Mas o agricultor Afonso Liebl, de Itaiópolis, encontrou na irrigação a solução para a ausência de nuvens carregadas no verão. A quantidade de água utilizada é planejada de acordo com a necessidade. O sistema, acionado ao menos uma vez por semana, fornece de 30 a 40 milímetros de água, volume suficiente para garantir boa produção em épocas de estiagem. O sistema por aspersão foi implantado há um ano. Hoje, 15 mil dos 40 mil pés são irrigados. Onde não há umidade, a quebra é de 30%, e onde as plantas são irrigadas a produção aumentou em 35% dando retorno do investimento já no primeiro ano. Por isso, até a próxima safra o fumicultor pretende investir mais em irrigação. Nesta mesma propriedade o agricultor também trabalha com gado leiteiro que também poderia ser prejudicado pela seca com a falta de pastagem se não tivesse a irrigação. Antes da instalação da irrigação era possível manter no máximo 4 cabeças por hectare, hoje são mantidas 15 cabeças por hectare, disponibilizando maior quantidade de pastagens, e aumentando a produção de leite nas épocas de seca. Lembrando que este sistema de irrigação é excelente para qualquer tipo de plantio.

Rua Governador Pedro Ivo Campos, 1314 - São Cristóvão - Papanduva

Giovani Terres


5

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Polícia

Três mulheres Papanduvenses morrem em trágico acidente

Uma colisão frontal neste sábado, dia 22, as 17h20min, no km 42 da BR-116, na localidade da Estiva, município de Itaiópolis, envolvendo uma carreta Iveco, placas HSI-0892, do município de Campo Grande (MS) e um Gol, com placas ALR-9721, de Papanduva.

O acidente causou a morte instantânea de três pessoas, sendo elas: Jucelia Guedes Quirino de Marcos, de 35 anos; Angelita Aparecida Popovicz, de 23 anos; e Marisa Camargo, de 19 anos, todos moradores de Papanduva, que estavam de carona no Gol e

morreram na hora. O condutor do veiculo Gol, Felício Guedes, de 27 anos, teve lesões graves, e foi internado no Hospital São Vicente, de Mafra.O motorista da carreta Iveco, Clementino Roberto Sanderson Couto, de 38 anos, sofreu lesões leves.

COMO OCORREU O ACIDENTE Segundo informações, o motorista do Gol trafegava pela rodovia quando se deparou com a banda de rodagem de um pneu ( recape ), que se desprendeu de um caminhão não identificado.

O motorista do automóvel chocou-se contra o objeto, perdendo o controle de direção e indo para a contramão, onde colidiu frontalmente contra a carreta Iveco, que vinha no sentido contrário Com informações do Corpo de Bombeiros de Papanduva

Feriado de Carnaval deve levar mais de 228 mil carros para a BR-116 A operação de feriado de Carnaval acontece do dia 28 de fevereiro, sexta-feira, a partir da zero hora, até o meio-dia de 05 de fevereiro, quarta-feira, no trecho entre Curitiba – Divisa SC/RS, na BR 116, administrado pela Autopista Planalto Sul. A expectativa é de aumento na frota em 25%, totalizando mais 228 mil carros na rodovia. Na praça de pedágio de Fazenda Rio Grande, devem passar quase 84 mil veículos. J�� na praça de Rio Negro, este número deve ficar em 46 mil carros. Espera-se que na sexta, dia 28, a partir do meio-dia, comece a aumentar o fluxo. No dia 01, sábado, o movimento deve ser maior no período das 10h00 até às 13h00 e no retorno, dia 04, a partir das 15h00. Na quarta-feira, dia 05, o fluxo deve ser bem menor. As obras que interferem no tráfego param neste período de feriado na quinta-feira, dia 27 e retornam na quarta-feira após às 14h00. Os trechos mais movimentados nos quais o usuário deve redobrar a atenção é no km 115, na saída de Curitiba. No km 4,5 em Santa Catarina, trevo que dá acesso ao litoral, também deve ser grande o movimento. O fluxo de veículos também deve ser mais intenso no km 12, ainda

em Santa Catarina, no trevo de acesso a BR 280, sentido Canoinhas. Polícia Rodoviária Federal - Está prevista também a fiscalização e operação em conjunto com Polícia Rodoviária Federal e reforço nas inspeções de tráfego. As obras na rodovia ficam suspensas durante o feriado. Serviço ao Usuário - Em caso de chuva e neblina, o usuário poderá entrar em contato com 0800 6420 116 e se informar sobre a situação do tráfego. No site www. autopistaplanaltosul.com.br dois boletins diários, um pela manhã e outro no final da tarde, atualizam a situação da estrada. O número de veículos que farão a operação nos dias do feriado é :

• 05 veículos de inspeção • 02 veículos de vigilância patrimonial • 11 ambulâncias, sendo 02 avançadas (com médico) • 10 guinchos (03 pesados e 07 leves) • 01 caminhão de combate a incêndios • 01 caminhão de apreensão de animais • 02 caminhões com Munck, apoio operacional

Está prevista também a fiscalização e operação em conjunto com Polícia Rodoviária Federal e reforço nas inspeções de tráfego. Confira os cuidados que o motorista deve ter ao sair de viagem :

- Fazer a revisão do veículo, conferindo, em especial, o estado dos pneus e demais itens de segurança. Se durante a viagem o carro apresentar sinais de mau funcionamento, pare imediatamente para verificar. - Não ingerir bebida alcóolica. - Manter a velocidade compatível com o fluxo geral da via. - Evitar ultrapassagens indevidas. - Não dirigir em condições de baixa visibilidade. - Usar cadeirinhas para crianças de até sete anos e meio. - Planejar o itinerário de viagem, ter em mãos telefones de emergência e de pontos de apoio para eventuais paradas. - Fazer uso de capacetes para o motociclista e passageiro. - Viajar durante o dia. É mais seguro.


6

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Espaço Mulher ESPECIAL CARNAVAL DICAS DE MAQUIAGEM Fabiane Vatraz asespacomulher@hotmail.com

O carnaval chegou e o carro chefe da folia sem dúvidas, começa pela maquiagem! E falando nela, nada melhor do que a querida amiga e profissional Sabrina Mendes para nos dar algumas dicas.

Segundo Sabrina, fazer uma make para o carnaval é mais fácil do que uma make social de gala, pois os traços não necessitam de tanta precisão e perfeição. Além do mais, você pode fazer uma maquiagem artística com o que tem em casa mesmo, sem precisar comprar nada específico. Sabrina fez uma maquiagem nela mesma, especial para o Jornal A Semana, olha como ficou legal, e fácil para a gente copiar! Dá para sair neste carnaval fantasiada de Mulher Maravilha, só com a maquiagem. Essa dica facilita e muito para quem ainda não comprou uma fantasia, ou decide ir a um baile de carnaval em cima da hora.

Perguntei para a Sabrina sobre as tendências de maquiagens para o carnaval 2014. Ela me disse que a tendência é muito glitter e batons super marcantes como o roxo e o pink neon. Lembra ainda que no carnaval a mulherada pode usar tudo, não há restrições de cores, no carnaval pode tudo! Então aproveitem para soltar a criatividade! Sabrina Mendes! Obrigada mais uma vez por participar do Espaço Mulher! Parabéns pelo seu trabalho. Quem quiser agendar uma make poderosa para o carnaval ou outros eventos podem entrar em contato com a Sabrina pelos telefones: (47) 3653-2240 e (47) 99892134


7

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Espaço Mulher

Fabiane Vatraz asespacomulher@hotmail.com

CARNAVAL: CUIDADOS ESSENCIAIS PARA APROVEITAR BEM OS DIAS DE FOLIA Então, não se esqueça do demaquilante, que limpa de forma profunda e desobstrui os poros melhorando o aspecto como um passe de mágica. Outra dica pra arrasar é a compressa gelada com chá de camomila na área dos olhos: deixe por 20 minutos e pronto, o primeiro passo foi dado. É muito importante tomar alguns cuidados para a festa não acabar antes do tempo certo! O Espaço Mulher separou algumas dicas para vocês leitoras aproveitarem muuuito os dias de folia!

1) No Carnaval a temperatura sobe ainda mais em meio aos foliões e por isso, se hidratar é fundamental. Pular e dançar durante cinco dias no verão do Brasil requer muita água, principalmente quem estiver tomando bebidas alcoólicas, devido ao álcool desidratar ainda mais o corpo, por isso, intercale a bebida com bastante água. Uma boa pedida para quem vai curtir o carnaval é abusar nos sucos naturais, água de coco e também nas bebidas isotônicas, como o Gatorade,

pois além de hidratar o corpo ele repõe nutrientes e vitaminas, para que você possa curtir ainda mais a festa.

2) Na alimentação, capriche na refeição do café da manhã. Uma refeição bem equilibrada e nutritiva, com proteínas, carboidratos, suco e leite antes da folia garante energia para o dia e também ajuda a evitar as consequências do consumo de álcool. Para os momentos de agitação, o ideal é consumir uma barrinha de cereal, um sanduíche natural e uma fruta, que são opções bem leves.

4) Cuidado! Todas nós sabemos que o uso de camisinha é essencial para evitar doenças graves, as chamadas DSTS (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Porém não é só com isso que temos que tomar cuidado, durante o Carnaval nosso corpo fica muito exposto e também com o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, muitas pessoas acabam esquecendo que não é apenas através

do sexo em si que podemos pegar doenças. Devemos tomar muito cuidado com a nossa saúde, principalmente em época de Carnaval, que é quando todo mundo só pensa em se divertir. Cuide da sua saúde para que possa curtir muitos e muitos outros Carnavais.

5) E a dica clássica, mas não menos importante: SE BEBER, NÃO DIRIJA! O índice de acidente devido à embriaguez aumenta consideravelmente durante o Carnaval. Muitos foliões abusam na hora da festa e depois voltam para a casa dirigindo, isso é um grande risco e que pode ser evitado facilmente. Um técnica muito usada e super eficaz para quem quer curtir o Carnaval e voltar para

a casa em segurança é a eleição do “Motorista da rodada”, é simples, durante cada dia de festa uma das pessoas não bebe e volta dirigindo, isso faz com que todos se divirtam sem ter o perigo de acidentes. Outra opção são os taxis, eles te levam para casa com rapidez e segurança.

O Espaço Mulher deseja um ótimo carnaval a todas as minhas leitoras! Aproveitem, pulem e brinquem muuuuuito!! =D Beijos

3) A limpeza da pele tem muita importância no aspecto final, principalmente nos últimos dias de festança.

3653 - 2542

Rua Francisco de Assis Hass, 110, Centro


8

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Social

Saúde Até a Última Hora

Muito normal na nossa população é esperar até a última hora e até não aguentar mais a dor para procurar um dentista. Os casos são muitos e vemos todos os dias pacientes que chegam ao consultório depois de uma ou duas semanas de dor. Normalmente esse incômodo começa de forma tênue e, a cada dia, piora chegando a um ponto em que se torna insuportável. Então procuramos o doutor. O que os pacientes não sabem, ou às vezes até sabem, mas deixam em segundo plano, é que o alívio da dor, as condições do tratamento, a facilidade da cura são maiores tanto quanto mais rápida é a intervenção. Proporcionalmente também há tendência de aumento de custo financeiro e possibilidade de danos irreversíveis à saúde bucal conforme o tempo vai passando e não procuramos tratamento. Um bom exemplo é um dente que começa a doer com frio, quente ou alimentos doces. No princípio a dor é pequena e passa rápido. Nesse ponto, normalmente uma simples restauração soluciona o problema. Mais a frente, quando não é realizado o tratamento, o incômodo começa a ser maior e mais frequente, até que apareça sem estímulos. Então o dente está inflamado, pode haver inchaço e a dor é intensa. Nesse ponto provavelmente será necessário um tratamento de canal ou até pior, extração do elemento dental. Outro fato comum é o sangramento na gengiva. Normalmente esse sinal indica algum tipo de doença dos tecidos que envolvem e tem relação com o dente, o que chamamos de periodonto. Junto com o sangramento vem dor, inchaço e mau hálito. A maior parte das vezes o procedimento é simples e o resultado é quase imediato. Deixando de tratar, o problema pode evoluir para infecções mais graves podendo até condenar o dente.

Somente a fé em Deus é capaz de nos dar o consolo que precisamos. O céu ganhou 3 lindos anjos, Jucelia Guedes Quirino de Marcos, Angelita Aparecida Popovicz e Marisa Camargo, que passaram por esta vida como uma brisa, nos tocando e nos fazendo bem! A doçura, sensibilidade e delicadeza dessas mulheres lhes garantirão um lugar especial junto a Deus! O Jornal A Semana expressa seus sentimentos às famílias enlutadas e convidam à população para a missa de 7º dia que será realizada na Igreja Matriz São Sebastião às 19 horas.

O Jornal A Semana parabeniza o jovem Pedro Henrique Ciupka, por completar mais um ano de vida no último dia 26/02. Felicidades para você, por este dia tão especial que é o seu aniversário. Que cada bom momento se mova e se repita. A vida imita a arte quando é bem vivida! Feliz Aniversário!

Todos nós, odontólogos, recomendamos uma visita a cada seis meses ao consultório. Isso é tão comum quanto é comum o paciente não seguir esse padrão. Não é uma “frescura”, não é para tirar dinheiro dos nossos pacientes. Pensamos sim na qualidade de vida e na saúde bucal dos que nos procuram na hora da dor. Prevenção hoje em dia é uma prioridade. Converse com seu dentista. Faça uma avaliação de como anda sua saúde bucal, principalmente se notou algo diferente na sua boca. Estamos aqui para ajuda-lo.

Aniversariantes Dr. Pablo Rodrigues CRO SC 7322

24/02- Maristela Novack, Karina de Paula Bileski e Nely de Souza Brito. 25-02- Daniela Seredeninski, Olga Mark e Juliana Lang. 26-02- Alexandre Kimiecik e Marinês Becker 27-02- Marcela Barabach. 28-02- Leandro Klipp, Daniele de Souza e Keli Ribas.


9

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Espaço Jurídico

Empreendedorismo

A Luta pelo Direito

PLANEJAMENTO X MARKETING DE VAREJO

Dentre as memórias que tenho dos tempos de academia, uma delas preciso compartilhar com aqueles que frequentaram as cadeiras das ciencias socias, mas também sinto o dever cívico de dividir com todos que são filhos desta pátria. Trata-se da magnífica obra de Rudolf Von Ihering “a luta pelo direito”. Ihering com maestria nos ensina que o direito não prescinde do gládio ilustrando sua obra com parte da saga de Michael Kolhass (personagem da novela “A vingança de Milchael Kolhass” do escritor Bernd Heinrich Wilhelm Von Kleist). Kolhass, comerciante de cavalos na Alemanha do século XVI que certo dia se vê obrigado a atravessar com alguns de seus animais a propriedade do grande senhor local Von Tronka. Porem, para que o comerciante cruze o local incólume Von Tronka exige-lhe em garantia dois animais a título de salvo conduto. Embora Kolhass a esta altura já desconfiasse do engodo engendrado pelo nobre senhor; cidadão consciente e respeitoso das Leis que era, assentiu em deixar os animais em garantia. Ao retornar de sua viagem fora reclamar o que lhe pertencia à Von Tronka, contudo, percebe que os animais que lhe foram restituídos eram bem diferentes daqueles que havia deixado, estavam maltratados e emagrecidos, irreconhecíveis e imprestáveis a seu fim. Por isso, anuncia ao Senhor que só os aceitaria de volta nas condições em que os deixara. Naturalmente, não vê sua pretensão alcançada e assim lança mão de todos os instrumentos jurídicos disponíveis a um homem de seu tempo a fim de ver garantido seu direito. Depara-se então com um aparato estatal sombrio quando convoca Von Tronka à Leges Actions (expressão latina empregada no direito alemão que significa Chamada à acusação). Percebe que as autoridades encarregadas de sua lide, imersas num caldeirão de corrupção e servilismo, negam-lhe o pleito sem qualquer fundamentação ou hermenêutica. O humilde comerciante aprendera uma amarga lição, vendo-se a mercê do poder de Von Tronka e vendo seus justos argumentos jurídicos combinados com sua fé inabalável no Direito ruírem como um castelo de cartas não contempla outro horizonte senão aquele que suas palavras professam, in verbis: “Aquele que me recusa a proteção das Leis coloca-me entre os selvagens e põe-me a mão a clava que servira para me proteger” A partir daí nosso corajoso protagonista reúne um séquito declarando guerra às instituições que sempre defendera, pelos seus atos, fez o reino todo tremer. Percorreu cidades, atacou governos em uma cruzada por justiça. Chega ao extremo de discutir sua causa com o próprio Martinho Lutero. Mas quando vê no horizonte a mera possibilidade de restituição de seus animais, isto é, a satisfação plena de um direito legítimo, depõe voluntariamente as armas, renuncia a anistia que lhe oferecem e sucumbe nas mãos de seu carrasco. O que a sabedoria de Ihering imortaliza

com a saga de Kohlhass é que o sacrifício do herói constitui a própria superioridade e nobreza de seu temperamento: o ideal, quase que Kantiano, de seu sentimento jurídico. “O personagem tem para com seu mundo o dever de consagrar todas as suas forças para conseguir reparação e pôr seus concidadãos ao abrigo de semelhantes injustiças”. Magistralmente assinala o autor:

”O fim do direito é a paz, o meio de que se serve para consegui-lo é a luta. Enquanto o direito estiver sujeito às ameaças da injustiça – e isso perdurará enquanto o mundo for mundo –, ele não poderá prescindir da luta. A vida do direito é a luta: luta dos povos, dos governos, das classes sociais, dos indivíduos.” A luta que fala Ihering não é necessariamente a luta armada, o embate físico, mas sim a vontade de lutar por um direito. Ao passo que quando a luta pelo direito está alheia à realidade de vida de um povo, ou seja, enquanto o povo dela não tenha noção clara, enquanto uma nação, pelas condições de sua natureza e por seu esforço próprio, não conhecer seu próprio direito nada poderá conseguir no progresso de sua Justiça. Então só nos resta concluir, como Ihering, que:

“A energia e o amor com que um povo defende suas leis e seus direitos estão em relação proporcional com os esforços e trabalhos empregados em alcança-los”

Portanto, soa temerária a ideia de que o construir de um direito sólido experimente um caminhar sereno e sem percalços. Antes de tudo, o direito em sua plenitude é obra humana, resultado da força e energia de gerações e é por essa razão que não se construirá qualquer novo direito senão após um trabalho árduo, mais árduo que o das gerações anteriores. Enfim, nas palavras de Ihering: “ O nascimento do Direito é sempre como o do homem – um parto doloroso e difícil”

Nessa era de turbulências e incertezas que não esqueçamos Michael Kolhass e, acima de tudo, tenhamos certeza que homens como Rudolf Von Ihering fazem falta, muita falta... P.S: parece-me que há disponível atualmente uma versão em filme da história de Michael Kolhaas, para os entusiastas fica a dica. POR: SCHIRAN MAINGUE ABRAHÃO - Oficial de Justiça Avaliador, pós graduado em direito internacional e aspirante a carreira diplomática

Meu pequeno grande negócio Podemos observar algumas tendências importantes relacionadas ao marketing de Varejo. Mudanças de direcionamento. Foco no comportamento de consumo: desejos e necessidades do consumidor. Qualidade = estrutura operacional + logística + planejamento estratégico. Os comerciantes: atentos as inovações e tendências do setor. Gerenciamento por categoria de produto. Orientação de marketing: empresas guiadas para o produto/serviço, para as vendas, para o mercado ou para os clientes. Plano estratégico de marketing = rumo para a empresa, através de um plano de ações. Grande parte das empresas padecem por falta de FOCO, falta de um planejamento, portanto não levam em consideração seus objetivos de mercado, aqueles que norteiam o rumo para as tomadas de decisões. Esses objetivos refletem absolutamente e positivamente tudo que uma empresa pretende alcançar, estabelece as prioridades, são unificadores e traduzem de forma clara os fundamentos da empresa. Existem várias razões para se fazer um planejamento para sua empresa, a seguir você encontrará duas razões para cuidar do futuro do seu negócio: 1. Sua empresa consegue identificar as melhores oportunidades? Para a empresa prosperar ao longo do tempo é fundamental que saibamos identificar todas as oportunidades de negócio que aparecem no mercado. 2. Sua empresa está preparada para as ameaças? Apontar as principais ameaças do mercado de atuação da empresa é o primeiro passo para prevenir ou solucionar problemas que possam incomodar o bom andamento do seu negócio. O planejamento estratégico de mercado deve ser definidas com padrões de informações reais e de qualidade superior para o melhor posicionamento do varejo em um processo de crescimento empresarial no marketing estratégico no varejo. Portanto todo planejamento estratégico exigido e colocado no mercado para a viabilidade de competição e abrangência é bem necessários e imprescindíveis para o marketing e para a conquista de mercado que hoje tem sido colocado em destaque devido a sua necessidade, assim sendo, tais processamentos estão sendo aplicados e gloriosamente aceitos pelos clientes e por grande maioria dos colaboradores em geral. SUCE$$O E TRABALHO

GUILHERME GRUBER MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, especialista em Marketing Empresarial pela UFPR, graduado em Comunicação Social – habilitação em Publicidade e Propaganda. Capacitado em Life and Executive Coaching pela Comece a Viver®. Empresário, Consultor de Negócios e Diretor de Assessoria de Imprensa do CDL de Papanduva.


10

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Dicas Culturais Filme:127 Horas

Baseado na história real de como alpinista Aron Ralston lutou para salvar a própria vida após um acidente. Em maio de 2003, Aron (vivido por James Franco) fazia mais uma escalada nas montanhas de Utah, Estados Unidos, quando acabou ficando com seu braço preso em uma fenda. Sua luta pela sobrevivência durante mais de cinco dias (durou 127 horas) foi marcada por memórias e momentos de muita tensão. Dirigido por Danny Boyle, o longa conquistou seis indicações ao Oscar.

Série: Castle

Richard Castle é um escritor de sucesso especializado em thrillers policiais. Após uma série de crimes inspirados em seus romances, ele desperta a atenção da polícia. O contato com agentes da lei faz com que Castle comece a trabalhar em um novo livro. E para fazer uma pesquisa para o novo projeto, ele assume a função de consultor da polícia de Nova York, atuando lado a lado com a detetive Kate Beckett e seus parceiros Javier Esposito e Kevin Ryan. Produzida e exibida pela ABC.

Por Angela Kohler

Livro - As Vantagens de Ser Invisível

Sai no Brasil pela coleção Batendo de Frente da Rocco Jovens Leitores, cuja proposta é pôr o jovem em confronto com realidades cáusticas. Não poderia ser diferente. Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências , que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

Talentos de nossa Terra

Nossa vida é cheia de possibilidades, você pode construir oque quiser, basta acreditar!

Esta semana vamos conhecer a história de um grande músico e professor, que trás na sua vida, a inspiração para muitos que tem sonhos, mas tem medo de aprender. AS-Angela- Abraão Antunes da Silva como começou sua história com a música? Abraão - Minha historia com a música começou aos 13 anos, quando ao ver meu irmão fazendo aula de violão, despertou o meu interesse por aprender. Escondido pegava sua guitarra até que um dia fui pego de surpresa por ele, que, aos gritos, me mandou largar sua guitarra. Eu insisti que também queria aprender, então ele me falou que, tudo o que ele aprendesse, me ensinaria. E realmente me ensinou quatro acordes e duas musicas, depois disso, fui buscando por mim mesmo aprender. Depois de 3 meses já estava tocando. AS-Angela- Quando começou a dar aulas? Abraão- Aos 15 anos já comecei a dar aulas de violão, logo depois, aprendi a tocar teclado, contrabaixo e guitarra, desde então, comecei a ensinar na medida que aprendia. AS-Angela- Quando começou a se apresentar ao publico?

Abraão - Aos 17 anos já participava de alguns festivais de música, entre os quais, tive uma colocação sempre entre os primeiros, em especial o Festival da Canção Canta Papanduva de 2005, onde fui campeão, junto com meu parceiro, Rafael de Paula. Dai pra frente, continuei tocando, e dando aulas. Atualmente sou guitarrista da Banda Efata, de uma igreja evangélica em monte Castelo, Comunidade Karisma! Toquei por vários lugares do sul do país e recentemente, fiz participação na gravação de um DVD, do Ministério Chabod, de São Paulo. Sou professor de violão pela escola IsThe Best, em Papanduva, e dou aulas particulares também, de violãoT, teclado, contrabaixo, guitarra e técnica vocal. Com a graça de Deus vou crescendo. Meu telefone pra contato, havendo interesse por aula, é 04796710825 ou 04792294636. Desde já agradeço a todos, Deus abençoe! Abraão Antunes da Silva Se você quer mostrar seu talento, entre em contato pelo e mail asemanapv@gmail.com. Até a próxima A Semana.


11

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Variedades Um paulista foi passear em Minas. Numa cidade pequena, quis assistir a umas brigas de galo na rinha. Vendo as aposta não resistiu e quis apostar também. Mas, como não era bobo e não conhecia nada de galos, perguntou a um velhinho caipira do seu lado: -Qual dos dois galos aí é o bom? O caipira, com a calma típica dos mineiros, respondeu: -Uai! O bão é o galo vermeio. O paulista, mandou ver! Apostou todo a grana que tinha no galo vermelho. O juiz pôs os galos para brigar e o galo vermelho tomou a maior surra do mundo. Revoltado, o paulista foi tirar satisfação com o velhinho caipira: -Você não falou que o galo bom era o vermelho? -Falei sim. Uai! -Mas ele levou a maior surra, quase morreu! E o caipira explica: -Ocê e que num perguntô direito… eu te falei que o galo bão era o vermeio, mas o marvado é o preto!

Jóia Rara É possível que você passe por fortes transformações, que nunca tinha imaginado. Nesses momentos você pode até ficar meio perdido. É tempo de resgatar suas raízes e fazer uma nova leitura delas.

A saudade é o recurso que a alma criou para tornar presente aquilo que já se passou. É um sentimento de nostalgia, de lembrar com carinho e refletir. É tempo de reinventar as antigas relações.

Ao viver com o foco no que já foi ou poderia ter sido, você pode ficar preso a um passado que não pode ser mudado. É tempo de deixar as folhas velhas caírem para que possam nascer novas flores.

Ao negar os seus sentimentos, pode recusar-se a se relacionar ou, simplesmente, afastar-se de pessoas queridas. É tempo de reunir forças para resolver aquilo que o impede de ter tranquilidade emocional.

Ao deixar-se levar pelas emoções, você acaba sentindo tudo nos extremos, com sofrimento e dor. É tempo de tentar canalizar os excessos de forma a aprimorar a qualidade de suas relações.

Ao agir de maneira gentil, você alimenta o bem-estar dos relacionamentos. É tempo de intensificar seus mais antigos laços de afetividade, solucionando os problemas que foram originados no passado.

Se as discussões forem conduzidas pela emoção, você pode perder o domínio de si mesmo e da situação. É tempo de ter cuidado com a impulsividade que pode provocar situações de conflito.

Quando a sensibilidade está aflorada, ela pode deixar canais abertos e permitir que pressões externas interfiram nos sentimentos. É tempo de se fortalecer emocionalmente para manter a boa produção.

Ao expressar as suas emoções com clareza e objetividade, certamente está dando mais um passo na direção da construção de boas relações. É tempo de abrir a guarda e parar de se defender.

Perdoar não significa esquecer. É preciso cessar a mágoa, o ódio, o ressentimento. Afinal, todos cometem erros e injustiças demais para dispensar a virtude do perdão. É tempo de aprender a desculpar.

O vocabulário criado pelo homem não dá conta de todas as emoções e, por isso, existem sentimentos quase impossíveis de se explicar a partir da racionalidade. É tempo de pensar menos e sentir mais.

Ao sentir-se nutrido pela afetividade, você se sente amado e sabe que tem com quem contar nas horas mais difíceis. É tempo de saber receber aquilo que o outro tem para lhe oferecer.

Sábado, 1º de março Amélia e Apolônio socorrem Manfred. Cristina faz intriga de Amélia para Franz. Aurora se sente preterida por Arlindo por não ter sido escolhida como cantora para o baile de carnaval. Franz fica irritado com Amélia por ela ter ajudado Manfred. Cícero confirma para Ernest o namoro de Amélia e Manfred. Cristina diz a Manfred que fez exatamente o que ele mandou.

Além do Horizonte Sábado, 1º de março LC e Líder fogem da Comunidade. Tereza se desespera quando Hermes sai da máquina. William diz a Marlon que não gosta mais de Lili. Fátima e Keila voltam para Tapiré e Lurdes avisa a vó Tita. Rita e Selma se encontram com Rúbia e Laurita ao voltarem para a pensão. LC e Líder Jorge fogem com o jipe e Assis. Messias e Walmor vão atrás deles. William discute com Lili e André repreende os dois.

Em Família Sábado, 1º de março Helena e Laerte são hostis um com o outro. Chica fica tensa ao saber que Ricardo está ajudando Juliana. Luiza avisa a Helena que jantará na casa de Shirley. André critica Dulce por querer que ele saia com Sandra. Shirley apresenta Serafina, sua cobra de estimação, para os convidados. Clara pensa em ligar para Marina, mas desiste. Nando sofre pensando em uma conversa que teve com Juliana sobre filhos. Helena assusta Luiza, e Laerte sai em socorro da jovem.

Malhação Segunda, 03 de março Antônio comemora a caixa roubada de Paulino. Vera e Ronaldo repreendem Maura e alertam que, se houver uma próxima tentativa contra sua família, eles acionarão a polícia. Anita decide assistir à apresentação de Ben e Martin no Embaixada. Paulino revela que foi assaltado por um homem vestido de palhaço e Pedro desconfia de Antônio. Anita dança com um menino para despistar Antônio, mas Ben vê. Guilherme abre a guarda para o amor de Raíssa, e Clara se encanta cada vez mais com o amigo. Maura implora por uma segunda chance com Hernandez. Anita se envolve com um menino.

Anuncie aqui: 47 3653.2725


12

Papanduva (SC), 1º de março de 2014

Conheça a Equipe CT Chupel/Simão Preparações de Motocross e Velocross Por Angela Kohler O Jornal A Semana foi conhecer a história da Equipe de Velo Cross e Motocross CT Chupel/ Simão Preparações. Atletas de fim de semana que com toda certeza se tornaram profissionais neste esporte e que com muito esforço e dedicação estão elevando o nome de nosso município a níveis regionais , estaduais e com certeza logo a nível nacional. Esta equipe teve inicio há um ano e meio, com a união de amigos amantes do motociclismo na sua forma de competição, eles participaram de campeonatos regionais e estaduais, nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Por ano participam de aproximadamente de 20 provas, todas ocorridas em cidades diferentes, nas modalidades de velo/ MotoCross. No ano passado a equipe realizou dois eventos no Centro de Treinamento (CT) e foram sucesso de publico e de pilotos. Um destes eventos foi uma prova regional da copa Gêmeas do Iguaçu de Velo Cross e Motocross e a outra foi uma etapa da Grande Copa Norte Catarinense de Motocross , onde contaram com a presença de multicampeões que disputam o Brasileiro de Motocross. Com estas provas mudamos a rotina da cidade trazendo a emoção do show de MotoCross novamente. Nossa equipe é pequena mas com grandes pilotos de alto potencial, porem contamos quase que apenas com recursos próprios , não tendo o apoio de nenhuma grande empresa, muito menos da Prefeitura Municipal de Papanduva ou Secretaria de Esportes , os quais fazem vistas grossas ao nosso esporte , esporte este onde eu e minha equipe levamos o nome de nossa cidade, estado a fora sempre com ótimas posições nas competições participadas Além de nossos próprios recursos vale ressaltar os que nos apoiam que são as seguintes empresas: Conforpan Colchoes, Simão Oficina e Moto Preparações, Flaviano Multimarcas de Mafra, fazenda Três Corações, CT Chupel, Auto Posto Zenf. "Estão de parabéns por acreditar em nossa equipe", comenta Fernando Simão. Da formação da equipe dois pilotos têm mais de 10 anos de experiência dentro de pistas, dois pilotos com apenas dois anos de competições, e um apenas

com duas provas no currículo. Tem também a equipe de apoio de pista que são: Lucas Simões, Eminho Ramos, Leandro Simões e a equipe de apoio geral em provas e treinos Mikael Wolf, Taina de Paula, Jaqueline Curackz que são muito importantes na equipe. Todos tem em comum a paixão pelo esporte e o espirito competitivo. Fernando conta ainda que os treinos são feitos em uma ótima pista que esta sempre em excelentes condições e de nível profissional, cedida pelo chefe da equipe Johann Chupel. Nos dias 15 e 16 de fevereiro foi dado inicio as atividades do ano de 2014, onde a equipe esta competindo na vizinha cidade de Itaiópolis, na abertura da copa Norte de Velocross e Gaiolacross, onde tivemos as seguintes colocações:

Ricardo 1º lugar na vx1 Johann 2º lugar na vx1 Simão 2º lugar na street livre e 3º na força livre nacional Carlos 4º street livre Lucas 6º street livre Rafael 1º na estreante No mês de Março serão realizadas as seguintes competições: Abertura da Copa Contestado de Velo Cross em Santa Teresinha e Abertura do Campeonato Catarinense de Motocross em Rio Negrinho. Toda equipe esta empenhada em treinos tanto com moto, treinos físicos, bike, academia, corrida, natação. Isso tudo devido ao elevado nível das competições. Eu Fernando Simão em nome de toda equipe agradeço o interesse do jornal A SEMANA em mostrar na mídia o nosso trabalho, e esperamos com isso algum retorno positivo para apoiar ainda mais a nossos pilotos e equipe. Muito obrigado pela oportunidade, parabéns, em nome de toda equipe Ct Chupel/Simao Preparações. Ricardo Malakoski #83 cat vx1, vx2, mx1 e mx2. Johann Chupel #259 cat vx1, vx2, mx1 e mx2 Fernando Simão #84 cat street livre, nacional 150, 230, força livre nacional. Carlos Gmach #85 cat street original, street livre. Rafael Pereira #8 cat estreantes e forca livre nacional Lucas Simões #4 cat estreantes e street livre


As014 view