Page 1

ON LINE VIDEO ART MAGAZINE

RESIDENCES Francesca Leoni & Davide Mastrangelo Astrid Elizabeth Bang Barbara Hertiman Eunice Artur

PERFORMANCES Essere Aria Ant贸nio Azenha David Q

F.I.V.E.

Five Feelings Internacional Video Art Experience

Magmart Festival N潞 06 - NOVEMBRO 2014


Editorial O Festival On Line de Artes Digitais, na sua 10ª edição, surge sob a égide da colaboração em rede. Pretende explorar as potencialidades da internet na divulgação da arte digital, apresentando mostras on line, scrennings e vídeo instalações em variados espaços alternativos, apresentações em streaming em simultâneo em vários espaços do mundo, workshops, residências, etc. O programa do Festival tem vindo consecutivamente a alterar-se, adequando-se aos parceiros com os quais tem mantido colaborações, no sentido de uma maior aproximação à comunidade artística e ao público em geral. O Festival tem como objectivos essenciais a promoção da criação e divulgação de projectos digitais ao nível da fotografia, pintura digital, web arte, com especial incidência na área da vídeo arte. Das cerca de 122 propostas foram seleccionadas 58. Para além dos artistas que directamente “concorreram ao festival”, participaram mais 75 artistas ligados a protocolos estabelecidos com outros festivais e mais 4 convidados, num total de 137 artistas. Destaque ainda para a participação directa no festival de Francesca Leoni e Davide Mastrangelo (It), Astrid Elizabeth Bang (Nw), António Azenha (Pt), David Q (Pt), Eunice Artur (Pt), Barbara Hertiman (Vz), Mario Gutiérrez Cru (Es), Lynn Vargas (CR) e Ana Caetano (Pt). Foi ainda realizada uma mostra no MACA Junin (Buenos Aires, Argentina) numa parceria com o Projecto Videoplay, e no Espaço Intermediae (Matadero, Madrid, Espanha), numa parceria com o Festival Proyector. Em parceria com a Galeria Santa Clara, o Exploratório de Coimbra e o Pavilhão Centro de Portugal, foram apresentadas várias mostras de vídeo arte, performance e projectos de vídeo instalação, em parceria com vários festivais internacionais: Magmart (Itália), Miden (Grécia), Proyector (Espanha), Videoplay (Argentina) e Cologne OFF (Alemanha).

Girl in the magnesium dress de Sara Magno, OMT 12 Julho Girl in the magnesium dress by Sara Magno, OMT, July 12

Presentation

The Online Digital Arts Festival in its 10th edition comes under the aegis of networked collaboration, intending to explore the potential of the internet in the dissemination of digital art in the form of presentation of shows online, scrennings and video installations in various alternative spaces presentations streamed simultaneously at various areas of the world, workshops, residencies, etc. The Festival program has been consecutively to change themselves, adapting to partners with whom it has maintained its relationship towards a closer approximation to the artistic community and the general public. The Festival has as its main objectives are to promote the creation and dissemination of digital projects at the level of photography, digital painting, web art with a focus in the field of video art. Of the approximately 122 proposals were selected 58. In addition to the artists who directly “compete for the festival,” attended by over 75 artists linked to established protocols with other festivals and 4 more guests, a total of 137 artists. Also noteworthy was the direct participation in the festival Francesca Leoni and Davide Mastrangelo (It), Astrid Elizabeth Bang (Nw), António Azenha (Pt), David Q (Pt), Eunice Arthur (Pt), Barbara Hertiman (Vz), Mario Gutiérrez Cru (Es), Lynn Vargas (CR) and Ana Caetano (Pt). It was also performed a show at MACA Junin (Buenos Aires, Argentina) in partnership with the VideoPlay Project, and Space Intermediae (Matadero, Madrid, Spain), in partnership with Projector Festival.


A performance e a dança são áreas em crescimento no festival. No corrente ano foram apresentadas 4 performances e 2 danças distribuídas por 4 espaços: Francesca Leoni & David Mastrangelo, com a colaboração de 15 alunos da Escola Secundária Avelar Brotero, apresentaram a performance Jeune Fille, a 3 Maio, no Pavilhão Centro de Portugal. António Azenha, a 24 Maio, no Pavilhão Centro de Portugal, apresentou uma performance integrada no projecto de residência de Astrid Elizabeth Bang. David Q, realizou a performance A Toca nos jardins exteriores do Exploratório de Coimbra, a 21 de Junho. O colectivo Essere Aria apresentou uma vídeo dança no Pavilhão Centro de Portugal em 24 Maio com Mário Gutiérrez Cru (Es) e Lynn Vargas (CR), e uma dança / performance na Oficina Municipal do Teatro, a 12 Julho, com Mário Gutiérrez Cru e Ana Caetano. Na mesma Oficina Municipal de Teatro, Sérgio Gomes apresentou a performance Identidade.

The performance and dance areas are growing at the festival. This year four performances and two dances distributed over four areas were presented: Francesca Leoni & David Mastrangelo, with the collaboration of 15 students from Avelar Brotero Secondary School, presented the performance Jeune fille, on May 3, at Center’s Portugal Pavilion. António Azenha, on May 24, in Portugal Pavilion Center, presented a performance on the context of the residence of Astrid Elizabeth Bang. David Q, held a performance at the outdoor gardens of the Exploratorium of Coimbra, on June 21. The collective Essere Aria showed a video dance at the Center’s Portugal Pavilion, on May 24 with Mario Gutiérrez Cru (Es) and Lynn Vargas (CR), and a dance / performance at the Municipal Oficine Theater, on July 12, with Mario Gutiérrez Cru and Ana Caetano. In the same Theater, Sérgio Gomes presented the performance Identity. José Vieira

White Sugar de Francesca Fini, OMT 12 Julho White Sugar by Francesca Fini, OMT, July 12


Pavilhão Centro de Portugal, 3 Maio Portugal’s Center Pavillion, May 3

Francesca Leoni e Davide Mastrangelo Em francês jeune-fille é uma expressão usada para definir mulheres jovens, expressão da juventude e feminilidade. No texto do grupo filosófico Tiqqun, esta palavra assume, porém, um significado muito mais profundo, que nasce da derrota da teoria do feminismo e abrange uma sociedade onde o ser humano está a transformar-se dia a dia num bem de consumo. A jeune-fille transforma-se, então, num bem vivente, que caminha, fala e pode, como cada coisa, ser vendida. A sociedade jeune-fille é dirigida à aparência do ser humano em quanto consumidor e consumido por um ideal estético que não esconde nada atrás da simples aparência, a não ser um completo vazio. “A jeune-fille vende hoje a sua força sedutiva, como uma vez os homens vendiam a força do trabalho”, “se o dinheiro é o rei das coisas, então a jeune-fille é a rainha”. A jeune-fille é a moda, o poder político, a obsessão com a aparência, a juventude, a eterna tendência em ter um controle total sobre o próprio corpo, o parecer e não o ser. Trabalhando sobre esse conceito, o grupo Con.Tatto criou, durante a residência artística no festival Fonlad em Coimbra, uma performance que resume, em alguns pontos, a teoria da Jeune-fille trabalhando sobre algumas acções quotidianas que fazem, de cada um de nós, um pouco jeune- fille. A apresentação foi acompanhada por uma série de frases e imagens vídeo, indispensáveis no trabalho artístico e na poética de Con.Tatto. Nesta acção participou, pela primeira vez, um grupo de jovens, que se prestaram a fazer parte da performance, que através da acção procura a fazer uma critica e autocrítica a jeune-fille que está a dominar a nossa sociedade, a jeune-fille que está escondida, mais ou menos, em cada um de nós.

In French jeune-fille is a term used to define young women, expression of youth and femininity. In the text of philosophical group Tiqqùn this word, however, takes on a much deeper meaning, which arises from the theory of defeat Feminism and embraces a society where being human is to become an everyday commodity. The jeune fille, then, becomes a good living, walking, talking and can, as every thing be sold. The jeune-fille Society is directed to the appearance of the human being as consumer and consumed by an aesthetic ideal that hides nothing behind the simple appearance, but a complete blank. The jeune fille, now sells its strength seductive, as once men sold the labor force, if money is the king of things, then the jeune fille, is the queen. The jeune fille is-fashion, political power, the obsession with looks, youth, eternal tendency to have total control over his own body, and not the opinion being. Working on this concept, the Con.tatto group created during the residency at FONLAD festival in Coimbra, a performance that summarizes, in some points, the theory of jeune-fille, working on some everyday actions that are, each of us, a little jeune-fille. The presentation was accompanied through a series of phrases and video, indispensable images on the artwork and poetry of Con.Tatto. Participated in this action for the first time, a group of young people who have been given a part of the performance, which through the action seeks to make a critical and self-jeune fille to what is dominating our society, jeune fille, which is hidden, more or less, in each of us.

Con.Tatto é um grupo artístico constítuido em Junho de 2011 por Francesca Leoni e Davide Mastrangelo, ambos vídeo artistas e performers, para dar “Voz” a sensibilidades e experiências profissionais no sector da performance art. A poética do grupo desenvolve-se na contínua pesquisa e estudo sobre o homem, em relação a si mesmo e em relação à sociedade contemporânea, expressando-se através de uma linguagem simbólica e física, seja no sector da vídeo arte ou na performance ao vivo. Desde a sua constituição, os trabalhos do grupo foram projectados em diversos festivais internacionais. http://www.leonimastrangelo.com

Con.Tatto is an art group formed in June 2011 by Francesca Leoni and Davide Mastrangelo, both video artists and performers, to give “voice” to sensitivities and professional experiences in the performing art sector. The poetics of the group develops in continuous research and study of man in relation to himself and in relation to contemporary society, expressing itself through symbolic and physical language, either in the video or art sector in live performance. Since its inception, the group’s work were designed in several international festivals. http://www.leonimastrangelo.com


RESIDÊNCIAS RESIDENCES

Astrid Elizabeth Bang Em residência artística, Astrid Elizabeth Bang explorou a coreografia da cidade. Tomando como centro um personagem desenvolvido pelo performer António Azenha, Astrid desenvolveu um projecto usando as movimentações da população, da natureza e dos objectos numa procura do pulsar da cidade.

In residency, Astrid Elizabeth Bang explored the choreography of the city. Having as center a character developed by the performer Antonio Azenha, Astrid developed a project using the movements of the population, the nature and objects in a search of the pulse of the city.

Astrid Elizabeth Bang nasceu em Trinidad e Tobago. Vive actualmente na Noruega. Estudou na Universidade de Oslo e no Colégio das Artes de Oslo. Desde 2004 tem participado em várias exposições e festivais na Noruega, Europa, Síria e Nova Yorque.

Astrid Elizabeth Bang born in Trinidad and Tobago. Lives and works in Norway. She was educated at the University of Oslo and the Oslo College of Arts. Since 2004 she has participated in exhibitions and festivals in Norway, throughout Europe, in Syria and New York.

Pavilhão Centro de Portugal, 24 Maio

Portugal’s Center Pavillion, May 24


RESIDÊNCIAS RESIDENCES Barbara Hertiman NÃO OLHAR FIXAMENTE Uma viagem intimista, onde a alternância entre o exibicionismo e o voyeurismo atinge o seu clímax no que parece ser um sonho. Trata-se de realidade ou aparência? O risco da descoberta é parte deste diálogo secreto, onde se revela o que está escondido.

DO NOT STARE An intimate journey where switching between exhibitionism and voyeurism reaches its climax in what looks like a dream. Is it reality or appearance? The risk of discovery is part of this secret dialogue, which reveals what is hidden.

Barbara Hertiman nasceu em Caracas, Venezuela, em 1987. Desde o início realizou estudos formais em pintura recebendo orientação de artistas de topo venezuelanos. Grau de Bacharel em Artes Visuais (Mixed Media) pelo Instituto Universitário de Estudios Superiores de Artes Plásticas Armando Reveron - IUESAPAR (hoje Universidade de Artes - UNEARTE) em Caracas. No âmbito da sua investigação combina diferentes meios para criar obras artísticas com elementos íntimos e reflexivos no desenvolvimento de instalações e ambientes, que provocam múltiplas leituras, permitindo ao espectador a transformação do espaço. Da mesma forma, executa um amplo trabalho em fotografia, vídeo e peças interactivas, imergindo o espectador em diferentes estágios ( lugares) no interior da mesma obra . Através de variados médiuns, cria peças que são baseadas no estudo da luz e reflexos em objectos e a sua relação com o espaço, usando várias técnicas na construção de instalações, esculturas, atmosferas e assemblages que constituem a sua linguagem artística contemporânea. Participou em várias exposições colectivas de Fotografia em Caracas. Os seus vídeos e instalações têm sido exibidos em importantes mostras na Venezuela. Desde 2010 tem participado em importantes festivais internacionais de vídeo arte para os quais foi seleccionada. Realizou residências em Barranquilla (Colômbia) e Buenos Aires (Argentina).

Barbara Hertiman was born in Caracas, Venezuela, in 1987. Since the beginning made formal studies in painting receiving guidance from top artists Venezuelans. Bachelor’s degree in Visual Arts (Mixed Media) by the University Institute of Higher Studies of Plastic Arts Armando Reveron - IUESAPAR (now University of the Arts - UNEARTE) in Caracas. As part of its research combines different media to create artistic works with intimate and reflective elements in the development of facilities and environments that cause multiple readings, allowing the viewer to transform the space. Similarly, performs extensive work in photography, video and interactive pieces, immersing the viewer in different stages (places) within the same work. Through various mediums, creates pieces that are based on the study of light and reflections on objects and their relationship to space, using various techniques in the construction of installations, sculptures, assemblages and atmospheres that constitute its contemporary artistic language. SHe participated in several group exhibitions of photography in Caracas. Her videos and installations have been exhibited in major shows in Venezuela. Since 2010 he has participated in important international festivals of video art for which it was selected. Held residences in Barranquilla (Colombia) and Buenos Aires (Argentina).

Galeria Santa Clara, 17 Maio Santa Clara Gallery, May 17


Explortório de Coimbra, 12 Junho

Coimbra’s Exploratorium, June 12

Eunice Artur É MELHOR QUANDO É SILENCIOSO Instalação.Dimensão Variável; fibra de agáve, sistema de som.

BETTER WHEN IS SILENT Installation.Several dimensions; agave fiber, sound system.

É bom chegar a algum lado, a conclusão é inadmissível. Talvez todas as sombras, estas por onde te vejo, agora, fazem-me esperar e encontrar que alguma coisa aconteça, ou então, fico aqui. Haverá sempre um objectivo? Lembro-me de ter lido sobre esta liberdade de me encontrar em ti. Voltei cá.

It’s good to get somewhere, the conclusion is inadmissible. Maybe all the shadows, where they see you now make me wait and find something to happen, or else stay here. There will always be a goal? I remember reading about this freedom to find me in you. I came back here.

SOBRE AS TOALHAS DO SOALHO Instalação sonora.

ON THE FLOOR TOWELS Sound installation.

Quantas vezes tento passar esta porta? / existe alguém do outro lado? / agacho-me nas tuas costas, já te consigo ouvir/entre os meus dedos existem oito sonhos / olho fixamente para as marcas que deixaste enquanto vagueio pelo mundo, provavelmente não poderás compreender. escolho-te a ti.

How many times I try to pass this door? / There is someone on the other side? / Squat me behind your back, as you can hear / between my fingers there are eight dreams / stare at the marks you left while wandering the world, probably you can not understand. choose up to you.

Eunice Artur vive e trabalha em Lisboa. É licenciada em Artes Plásticas pela Esad.CR. Actualmente encontra-se a frequentar o mestrado em Criação Artística Contemporânea na Universidade de Aveiro. Tem participado em várias exposições colectivas e individuais. A sua pesquisa resulta na exploração dos limites, e na relação do corpo com o espaço, numa reflexão em confronto com o movimento e a matéria. Um estudo que passa pela fotografia, som, desenho, vídeo, escultura, instalação e a performance.

Eunice Arthur lives and works in Lisbon. It is licensed in Fine Arts from ESAD.CR. currently is attending the Masters in Creation Contemporary Artistic at the University of Aveiro. He has participated in several group and solo exhibitions. Your search results in exploring the limits, and the body’s relation to space, a reflection in comparison with the movement and the matter. A study that passes through the photography, sound, drawing, video, sculpture, installation and performance.


PERFORMANCES David Q A TOCA “A Toca” é uma metáfora à repetição do dia a dia. A performance faz parte de um corpo de trabalho, iniciado em 2014, incluído numa temática mais ampla designada de Estado Semi Novo. “Falhar as tarefas da vida de todos os dias. Vencer as tarefas da vida de todos os dias. Repetir o mesmo exercício até à perfeição. Repetir o mesmo exercício até à exaustão. Repetir a mesma tarefa todos os dias até à exaustão. Repetir a mesma tarefa todos os dias até à perfeição. A vida como tarefa da morte. A morte como repetição da tarefa da vida. E assim, sempre, até ao fim...“ David Q tem 42 anos, vive em Aveiro. É actor, performer e encenador. Desenvolve a sua actividade profissional no Teatro Aveirense. Frequenta actualmente o mestrado em criação artística contemporânea na Universidade de Aveiro.

Explortório de Coimbra, 12 Junho Coimbra’s Exploratorium, June 12

A TOCA / THE BURROW “The Burrow” is a metaphor to the repetition of everyday life. The performance is part of a body of work, which began in 2014, included a broader theme designated State Semi New. “Failing the tasks of everyday life. Winning the tasks of everyday life. Repeat the same exercise to perfection. Repeat the same exercise to exhaustion. Repeat the same task every day to exhaustion. Repeat the same task every day to perfection. Life as death task. Death as repetition of the life task. And so, always, until the end ... “ David Q is 42 years old, lives in Aveiro. It is an actor, performer and director. He works in Aveirense Theatre. Currently attends the master’s degree in contemporary artistic creation at the University of Aveiro.


Entre o Agora e o Anterior Oficina Municipal do Teatro, 12 Julho

Municipal Oficine of Theater, July 12

Essere Aria “IRREALIDADE NAS SOMBRAS” Movimentos: Lynn Vargas Audio Visuais: Mario Gutiérrez Cru Dança inspirada no mito da caverna, onde a relação do corpo com a sua sombra ultrapassa a linha entre a realidade e ficção. “ENTRE O AGORA E O ANTERIOR” Movimentos: Ana Caetano Audiovisuais: Mario Gutiérrez Cru Uma sequência, sempre a mesma mas nunca igual, a imperfeição do ser humano. Apresentamos a imagem e o corpo em movimento, juntos. O agora e o imediatamente anterior. essere aria é um intento de voar, de ficar mais perto da lua. Um projecto de experimentação e improvisação entre o corpo, os audiovisuais e o ar. Projecto variado, heterodoxo, que convida outros artistas a intervir. Gostamos de que cada acção, evento, seja único e irrepetível. Às vezes apenas musical, outros com diapositivos, vídeo, luz, acções, dança...

UNREALITY IN THE SHADOWS

Movements: Lynn Vargas; Audio Visual: Mario Gutierrez Cru

Dance inspired by the myth of the cave, where the body’s relationship with the shadow beyond the line between reality and fiction. BETWEEN NOW AND PREVIOUS

Movements: Ana Caetano; Audiovisual: Mario Gutierrez Cru

A sequence, always the same but never equal, the imperfection of man. Here is the image and the body moving together. The now and the immediately preceding.

Irrealidade nas Sombras Pavilhão Centro de Portugal, 24 Maio

Center of Portugal Pavillion May 24

essere aria is an attempt to fly, to get closer to the moon. A project of experimentation and improvisation between body, audiovisual and air. Miscellaneous project, unorthodox, inviting other artists to intervene. We like that each action, event, or unique and unrepeatable. Sometimes just music, others with slides, video, light, action, dance ...


PERFORMANCES Sérgio Gomes IDENTIDADE Performance e vídeo: Sérgio Gomes Som ao vivo: Júlio Chavez Sérgio Gomes tem vindo a reflectir, desde há alguns anos, sobre o tema da identidade. Nesse âmbito, apresentou recentemente, na Alliance Française de Coimbra, o trabalho Não sou propriamente um artista. Este novo projecto - Identidade -, é uma combinação de performance, instalação vídeo e videomapping, com ambiente sonoro ao vivo de Júlio Chaves, que aborda o tema a partir do ponto de vista do aspecto exterior e do parecer. Sérgio Gomes (Coimbra, 1969). Tirou um Curso de

Cinevídeo e Multimédia na produtora Real Ficção no ano de 1997.

Em 2004, conjuntamente com Pedro Almeida, deu origem ao Projecto Videolab, do qual é presidente desde a sua origem.

No âmbito do Projecto Videolab tem desenvol-

vido actividades dentro da imagem em movimento cujo objectivo é explorar novos caminhos para a apresentação da mesma, nomeadamente através da procura novos espaços, públicos e contextos.

IDENTITY Performance and Video: Sergio Gomes Live sound: Julio Chavez

Sérgio Gomes (Coimbra, 1969). He took a Cinevideo Course and Media in Real Fiction producer in 1997. In 2004, together with Pedro Almeida gave birth to Videolab Project, of which he is chairman since its creation. Under the Videolab Project has been active within the moving image to harness new ways to present the same, including through the new spaces demand, and public contexts.

© Vijayaraghavan

Sérgio Gomes has been reflected, for some years, on the subject of identity. In this context, recently presented at the Alliance Française de Coimbra, the work I’m not really an artist. This new project - Identity - is a combination of performance, video and installation videomapping with soundscape live Julio Chaves, which addresses the issue from the point of view of the external appearance and the opinion.

Ofinica Municipal do Teatro, 12 Julho Municipal Oficine of Theater, July 12


VÍDEO INSTALAÇÕES VIDEO INSTALLATIONS

Na sua décima edição, o Festival Fonlad apresenta um conjunto de video instalações espalhadas por vários espaços da cidade de Coimbra. Os espaços escolhidos para acolher este ano as instalações (Galeria Santa Clara, Pavilhão Centro de Portugal, Exploratório de Coimbra e Oficina Municipal do Teatro) apresentaram um conjunto bastante variado de projecções em variados espaços, como muros, janelas, portas, paredes, tendas, etc, nos quais foram apresentados 15 obras de Adrian Chávez (Mx), Ana B. & Nuno M Pereira (Pt), Angella Conte (Br), Barbara Hertiman (Vz), Clara Aparicio Yoldy (Es), Francesca Fini (It), Grupo Sinestético (It), Lska (It), Marko Schiefelbein (De), Rachel Wagner (De), Red Bind (Fr), Tina Willgren (Sw), UMA Project, S-ara (Pt) e Sara Magno (Pt). Nestas apresentações procurou-se sempre estabelecer uma relação estética com o espaço envolvente, criando um diálogo com a arquitectura e os objectos / equipamentos existentes.

Quarteirão das Artes, Montemor-o-Velho 2 e 3 Agosto, 22h00 Galeria Santa Clara, 26 Abril Block the Arts, Montemor-o-Velho SantaofClara Gallery, April 26 August 2-3, 22h00

In its tenth edition, the FONLAD Festival presents a series of video installations across several areas of the city of Coimbra. The spaces chosen to host this year the facilities (Santa Clara Gallery, Center of Portugal Pavilion, Exploratorium of Coimbra and the Municipal Oficine of Theater) had a very varied set of projections in diferent spaces such as walls, windows, doors, tents, etc, in which were presented 15 works of Adrian Chavez (Mx), Ana B. & M Nuno Pereira (Pt), Angella Conte (Br), Barbara Hertiman (Vz), Clara Aparicio Yoldy (Es), Francesca Fini (It), Grupo Sinestético (It), LXKA (It), Marko Schiefelbein (De), Rachel Wagner (De), Red Bind (Fr), Tina Willgren (Sw), UMA Project, S-ara (Pt) and Sara Magno (Pt ). In these presentations we tried always to establish an aesthetic relationship with its surroundings, creating a dialogue with the architecture and objects / existing equipment.


VÍDEO INSTALAÇÕES VIDEO INSTALLATIONS UMA Project A instalação constrói a memória cenográfica do território onde a prova se realiza e aborda o conceito de “trajectividade”, tão caro a Paul Virilio, como forma de conhecimento do mundo. Seguindo os treinos dos atletas na região, preparando-se para a prova, a instalação oferece ao visitante a possibilidade de imersão na intensidade desse tempo psicológico do “Ser em trajecto”, como o vínculo que liga a distância e o esforço, a duração e a extensão de uma fadiga física, dando medida, uma grandeza sensível, à experiência de cada um. O tríptico funciona como um desdobrador e intensificador das imagens, ampliando e diversificando as possibilidades de percepção por parte do visitante em função da combinação entre o ponto de vista onde se encontre e as sequências da montagem. Uma relação dinâmica entre o horizonte de imagem e o visitante da instalação como equivalente da dinâmica da relação entre corredor e território da corrida.

The installation constructs the scenographic memory of the territory set of the race and points out the concept of “trajectivity” developed by Paul Virilio, as a way of experience the world. Following the athletes entrainments on the region, preparing themselves for the distance, the installation offers to the visitor the possibility of an immersion in the psychological time of “being in trajectory” as the link between the distance and the effort to do it, the duration and the extension of the tiredness, giving measure, an order of greatness, to each one experience. The triptych works as the image enfolder and intensifier, enlarging the diverse possibilities of perception depending on the combination between the visitor position and the image sequences. This dynamic relation between the image horizon and the installation visitor is an equivalent to the dynamic relation between the runner and the territory of the race.

Direcção: Carlos Gomes, Fran López Reyes Equipa: Miguel Robalo (direcção de fotografia), Raquel Jacinto (direcção de som), Barbara Viseu (produção executiva), El Intruso (música original), Vasco Pimentel (mistura de som), Santiago Albert (sound design), Mario Gutiérrez Cru (comissário do tour pela América do Sul), Margarida Moreno (organização UMA), Joana Lindo (fotografia), Raul Serrano (web designer).

Direction: Carlos Gomes, Fran López Reyes Team: Miguel Robalo (photography director), Raquel Jacinto (sound direction), Barbara Viseu (executive prodution), El Intruso (original music), Vasco Pimentel (sound mix), Santiago Albert (sound design), Mario Gutiérrez Cru (curator of South America tour), Margarida Moreno (UMA organization), Joana Lindo (photography), Raul Serrano (web designer).

Pavilhão Centro de Portugal, 24 Maio

Center of Portugal Pavillion, May 24


MOSTRA SCREENING F.I.V.E.

Five Senses International Video Arte Experience F.I.V.E. o novo projecto de vídeo arte internacional do festival Magmart, é centrado nos cinco sentidos. Um intrigante desafio para os vídeo artistas de todo o mundo. Visão, audição, cheiro, paladar e tacto. Através destes cinco sentidos inter-agimos com o mundo - e com outros homens. Eles são o nosso interface. Os sentidos são o medium entre nós e o mundo. São os instrumentos do sentir. Eles conduzem até nós todas as informações que provêm do universo, fornecem - mesmo que literalmente - o alimento para o nosso corpo e a nossa mente. O número cinco é também um elemento de ligação. Entre os cinco sentidos e os cinco continentes, por onde se pretende fazer circular o projecto.

F.I.V.E. Feelings International Videoart Experience, the new international videoart project created by Magmart, is focused on five senses. An intriguing challenge for videoartists, worldwide. Sight, hearing, smell, taste, touch. Through these five senses we interact with the world - and with other human peoples. They are our interface. Senses are the medium between the world and us. Are the instruments of feeling. They channel to us all the informations that become from universe, they supply - even literally - the food for our body and for our mind. The number five is a joining link too. Between the 5 senses and the 5 continents, where we want bring the project’s tour.

Direcção Artística: Enrico Tomaselli (Festival Magmart) | Coordenação: José Vieira Artistas: Audição Erique Lacorbeille (It); Andreas Mares (Aus); Nara Denning (USA); Russell Chartier (USA); Sylvia Toy St. louis (USA) Visão Silvia De Gennaro (It); Francesca Amati (It); Mohammed Harb (Palestine); Damon Mohl (USA); Antonello Matarazzo (It) Cheiro Arya Sukapura Putra (Indonesia); Clara Aparicio (UK); Steven Verstuyft (Bl); Emre Onol (Trq); Marc Neys (Bl) Paladar Jaime Rodriguez (Es); Benna Gaean Maris (It); Lelievre Lievre (Fr); Willehad Eilers (Nl); Dimitri Fagbohoun (Benin) Tacto Lino Strangis (It); John Sanborn (USA); Urszula Kluz-knopek (Pl); Gérard Cairaschi (Fr); Danilo Rosini (It)

Artistic Director: Enrico Tomaselli (Magmart Festival) | Coordination: José Vieira Artists: Earing Erique Lacorbeille (It); Andreas Mares (Aus); Nara Denning (USA); Russell Chartier (USA); Sylvia Toy St. louis (USA) Vision Silvia De Gennaro (It); Francesca Amati (It); Mohammed Harb (Palestine); Damon Mohl (USA); Antonello Matarazzo (It) Smell Arya Sukapura Putra (Indonesia); Clara Aparicio (UK); Steven Verstuyft (Bl); Emre Onol (Trq); Marc Neys (Bl) Paste Jaime Rodriguez (Es); Benna Gaean Maris (It); Lelievre Lievre (Fr); Willehad Eilers (Nl); Dimitri Fagbohoun (Benin) Touch Lino Strangis (It); John Sanborn (USA); Urszula Kluz-knopek (Pl); Gérard Cairaschi (Fr); Danilo Rosini (It)

Galeria Santa Clara, 26 Abril Santa Clara Gallery, April 26


FONLAD FE STIV AL ON LINE AR T ES DI GIT A I S #10_2014

Direcção Artística Art Director: José Vieira & Sérgio Gomes Comissários Curators: Agricola de Cologne, Enrico Tomaselli, Gioula Papadopoulou, Mario Gutiérrez Cru, Silvio De Gracia Capa Front Cover: Sofia Albuquerque (vencedora do concurso promovido na Esc. Sec. Avelar Brotero, Coimbra) Parcerias Partners: Cologne OFF, Magmart Festival, Miden Festival, Proyector, VideoPlay, Galeria Santa Clara, Orquestra Clássica do Centro, Teatrão, Exploratório de Coimbra, GIF - Encontro de Artes Visuais Organização Organization: Ass. IC Zero, Projecto Videolab, Teatro dos Castelos

Streaming #06_2014  

Edicion nº 6 of Fonlad's Streaming Magazine. Residencies by Francesca Leoni & Davide Mastrangelo, Astrid Elizabeth Bang, Barbara Hertiman an...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you