Page 1

Metodologia: Método científico*

Profa. Josevânia

* Estes slides está baseado no Capítulo 2 do livro Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico] : métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico de Cleber Cristiano Prodanov e Ernani Cesar de Freitas. – 2. ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013.


Introdução § P r e z a d o s

aprendentes, vamos começar o conteúdo da nossa disciplina.

§ Teremos

três unidades ao longo do componente.

§ Na

Unidade I, teremos três aulas. Assim, nesta primeira aula abordaremos o conceito ciência, os critérios de cientificidade e a diferença entre o conhecimento científico e o popular.


Objetivo

§ Apresentar

o conceito ciência, os critérios de cientificidade e a diferença entre o conhceimento científico e o popular.


Definição de ciência No início desta aula, é oportuno ressaltar a importância da metodologia científica para os estudos acadêmicos na universidade

§ Mas, o que é METODOLOGIA? § A palavra Metodologia vem do grego “meta” = ao largo; “odos” = caminho; “logos” = discurso, estudo.


METODOLOGIA… É compreendida como uma disciplina que consiste em estudar, compreender e avaliar os vários métodos disponíveis para a realização de uma pesquisa acadêmica. A Metodologia, em um nível aplicado, examina, descreve e avalia métodos e técnicas de pesquisa que possibilitam a coleta e o processamento de informações, visando ao encaminhamento e à resolução de problemas e/ou questões de investigação.


E a Ciência? Como podemos definir? Segundo Trujillo Ferrari (1974):

Ciência é todo um conjunto de atitudes e de atividades racionais, dirigida ao sistemático conhecimento com objetivo limitado, capaz de ser submetido à verificação. Lakatos e Marconi (2007, p. 80) acrescentam: Além der ser “uma sistematização de conhecimentos”, ciência é “um conjunto de proposições logicamente correlacionadas sobre o comportamento de certos fenômenos que se deseja estudar.”


Ciência Na ciência também podemos começar dizendo o que o conhecimento científico não é… a) Não é senso comum Porque este se caracteriza pela aceitação não problematizada, muitas vezes crédula, do que afirmamos ou temos por válido b) Não é sabedoria ou bom-senso

Porque estes apreciam componentes como convivência e intuição, além da prática historicamente comprovada em sentido moral


Ciência Na ciência também podemos começar dizendo o que o conhecimento científico não é… c) Não é ideologia

Enquanto o conhecimento científico busca usar metodologias que – pelo menos na intenção – procura mostrar a realidade, a ideologia dedica-se a produzir discurso marcado pela justificação. (DEMO, 2000, p. 24).

d) Não é paradigma específico Com isso, podemos dizer que não é produto acabado, mas processo produtivo histórico, que não podemos identificar com métodos específicos, teorias datadas, escolas e culturas.


Critérios de cientificidade Para que o discurso possa ser reconhecido como científico, precisa apresentar algumas características que o distancia de outros conhecimentos, como senso comum, sabedoria, ideologia.

Quais são as características? Existem várias! Cada autor destacam alguma em específico. Aqui, destacaremos algumas:


Critérios de cientificidade a) Objeto de estudo bem definido e de natureza empírica: Delimitação e descrição objetiva e eficiente da realidade empiricamente observável, isto é, daquilo que pretendemos estudar, analisar, interpretar ou verificar por meio de métodos empíricos1;

b) objetivação: Tentativa de conhecer a realidade tal como é, ev i t a n d o i d e o l o g i a , va l o re s, o p i n i õ e s o u preconceitos do pesquisador;

c) discutibilidade: Conhecimento científico é o que busca se fundamentar de todos os modos possíveis e imagináveis, mas mantém consciência crítica de que alcança esse objetivo apenas parcialmente, não por defeito, mas por tessitura própria do discurso científico;


Critérios de cientificidade d) Observação controlada dos fenômenos: Preocupação em controlar a qualidade do dado e o processo utilizado para sua obtenção;

e) Originalidade: refere-se à expectativa de que todo discurso; f) coerência: argumentação lógica, bem-estruturada, sem contradições; g) Linguagem precisa: sentido exato das palavras, restringindo ao máximo o uso de adjetivos;

h) Relevância social: os trabalhos acadêmicos, em qualquer nível, poderiam ser mais pertinentes, se também fossem relevantes em termos sociais, ou seja, estudassem temas de interesse comum, se se dedicassem a confrontar-se com problemas sociais preocupantes, “buscassem elevar a oportunidade emancipatória das maiorias.” (DEMO, 2000, p. 43).


O Conhecimento científico e o conhecimento popular

§ IMPORTANTE: Não deixa de ser conhecimento aquele que foi observado ou passado de geração em geração através da educação informal ou baseado em imitação ou experiência pessoal. Esse tipo de conhecimento, dito popular, diferencia-se do conhecimento científico por lhe faltar o embasamento teórico necessário à ciência.


O Conhecimento popular Lakatos e Marconi (2007) comentam que o conhecimento popular se caracteriza por ser predominantemente:

Superficial conforma-se com a aparência, com aquilo que se pode comprovar simplesmente estando junto das coisas: expressa-se por frases como “porque o vi”. “porque o senti”, “porque o disseram”, “porque todo mundo diz”;

Sensitivo Referente a vivências, estados de ânimo e emoções da vida diária;


O Conhecimento popular Subjetivo pois é o próprio sujeito que organiza suas experiências e conhecimentos, tanto os que adquire por vivência própria quanto os “por ouvi dizer”;

Assistemático Pois esta “organização” das experiências não visa a uma sistematização das idéias, nem na forma de adquiri-las nem na tentativa de validá-las;

Acrítico pois, verdadeiros ou não, a pretensão de que esses conhecimentos o sejam não se manifesta sempre de uma forma crítica.


O Conhecimento científico e o conhecimento popular

§ IMPORTANTE a)  a ciência não é o único caminho de acesso ao conhecimento e à verdade;

b) um mesmo objeto ou fenômeno pode ser observado tanto pelo cientista quanto pelo homem comum; o que leva ao conhecimento científico é a forma de observação do fenômeno.


elaborar um quadro comparativo entre conhecimento científico e popular. Características dos tipos de conhecimento Quadro 1 –científico Características e dospopular tipos de conhecimento científico e popular Conhecimento científico

Conhecimento popular

real – lida com fatos.

valorativo – baseado nos valores de quem promove o estudo.

contingente – sua veracidade ou falsidade é conhecida através da experiência.

reflexivo - não pode ser reduzido a uma formulação geral.

sistemático – forma um sistema de ideias e não conhecimentos dispersos e desconexos.

assistemático – baseia-se na organização de quem promove o estudo, não possui uma sistematização das ideias que explique os fenômenos.

verificável ou demonstrável – o que não pode ser verificado ou demonstrado não é incorporado ao âmbito da ciência.

verificável – porém limitado ao âmbito do cotidiano do pesquisador ou observador.

falível e aproximadamente exato – por não ser definitivo, absoluto ou final. Novas técnicas e proposições podem reformular ou corrigir uma teoria já existente.

falível e inexato – conforma-se com a aparência e com o que ouvimos dizer a respeito do objeto ou fenômeno. Não permite a formulação de hipóteses sobre a existência de fenômenos situados além das percepções objetivas.


Conclusão parcial Até o momento, foi possível estudarmos os seguintes aspectos: •  Conceito metodologia e de ciência; •  Os critérios de cientificidade; •  As características e diferenças entre o conhceimento científico e o popular (senso comum).


Obrigada!

josevaniasco@gmail.com

Aula 1 - Metodologia: o método científico.  
Advertisement