Page 1

Web 2.0 e Redes Sociais Uma revolução ou uma mania?

José Fernando Noschang


INDICE Copyrigth© 2013 José Fernando Noschang ......................................................................................3 Se alguém possui um pequeno negócio com produtos que dependem fortemente de e-commerce, a manutenção de um site social e presença na mídia são mais do que uma necessidade. Como tal, a aquisição de espaço na web para um blog é essencial para fazer os internautas cientes de seu produto ou serviço ao apontarem para o site de sua empresa. ......................................................................................................................... 24 Os melhores Blogs (Alexa Ranking) ............................................................................... 26 Alexa Internet Inc. é um serviço de Internet que mede (estatisticamente) quantos internautas visitam um determinado site na web. O ranking de tráfego do Alexa é baseado na agregação dos dados de tráfego de milhões de usuários do Alexa Toolbar. A partir daí, o Alexa calcula o acesso e o número de page views para os sites na Web. No atual ranking alguns blogs se sobressaem, são eles: Blogdocupom(agregador de noticias sobre compras), Ah Negão, Kibeloco e Nãosalvo, Nãointendo(blogs de humor), Minilua(agregador), Sempretops(noticias variadas),Tecnoblog e Gizmodo(blogs de tecnologia), Testosterona.blog.br MacMagazine ,Sedentário, JacareBanguela, Brainstorm9,LeNinja, Blogdoiphone,Papodehomem, Insoonia,Bobagento,Lista10,Papelpop e Drpeper. É preciso lembrar que esta lista não é permanente nem a única. ......................................... 26 Lista parcial dos principais sites Bookmarking: (fonte: Social Bookmarking Sites List). ................. 27 Sala de bate-papo................................................................................................................ 39 Software colaborativo .......................................................................................................... 40 Internet fóruns....................................................................................................................... 40 De acordo com a pesquisa conduzida pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br), 98% das empresas com mais de dez funcionários no Brasil estão conectadas à internet. Por outro lado, 40% das empresas ainda não possuem um canal próprio na web. A Internet atinge 11,98% de participação de mercado e já é o 2º Meio em faturamento do país superando os jornais. A internet alcança atualmente 82,4 milhões de pessoas com mais de 16 anos de idade no Brasil. .. 47 Criando próprias redes sociais .......................................................................................... 48 Aplicações para redes sociais............................................................................................ 49 Graph Search, o buscador exclusivo do Facebook ......................................................................... 66 Resultado dos detalhes da pesquisa: ................................................................................... 67 Comunidade LiveJournal .................................................................................................... 89 Redes sociais para crianças ................................................................................................ 124


Copyrigth© 2013 José Fernando Noschang Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, especialmente por sistemas gráficos, microfílmicos, fotográficos, reprográficos, fonográficos, videográficos, Intenet, e-books. A violação dos direitos autorais é punível como crime (art, 184 e parágrafos, do Código penal, conforme a lei n° 10.695, de 07.01.2003) com pena de reclusão de dois a qutro anos e multa conjuntamente a busca e apreensão e indenizações diversas.


Dedicatória A Deus que me deu ânimo e paciência para concluir esta obra e a minha mãe Gladys Noschang, um exemplo de abnegação e humildade.


Web 2.0 “vivemos uma nova era, em que não haverá mais lugar para a tirania da comunicação de cima para baixo, uma época menos padronizada e mais democrática”


A internet (forma abreviada do termo técnico internetwork) já é a mídia mais consumida em todo o mundo. Um estudo da ONU, intitulado Digital Life 2006, visando observar o impacto das tecnologias no comportamento das sociedades, constatou a liderança da web como a mídia mais acessada entre usuários com até 54 anos de idade em várias partes do planeta. A Internet levou 4 anos para ter uma audiência de 50 milhões, enquanto o rádio levou 38 anos e a tv 16 anos. Estima-se que existe no mundo mais de 1.700.000.000 de usuários de internet. Isso equivale a 25% da população mundial, que em 2011 foi estimada em 7.000.000.000 de pessoas. O número de pessoas conectadas hoje equivale a todos os habitantes da Terra na década de 30. Os números da Web impressionam: Em 1 minuto, 6,600 novas fotos estão sendo inseridas no Flickr, 168 milhões de e-mails estão sendo enviadas, 695 mil novas atualizações de status são postados no Facebook e mais de 1,500 posts são publicados em blogs. Cerca de 694.445 buscas são feitas no Google. 320 novas contas e 98 mil tweets são gerados no Twitter. Mais de 6,600 fotos são inseridas no Flickr.695 mil atualizações de status, 79.364 postagens no mural e 510.040 comentários são publicados no Facebook. 20 mil novos posts são publicados no Tumblr. 70 novos domínios são registrados. 600 vídeos são enviados para o YouTube, gerando mais de 25 horas de conteúdo. Mais de 168 milhões de e-mails são enviados. Mais de 13 mil horas de música são transmitidas pelo Pandora. Mais de 13 mil aplicativos são baixados para o iPhone. Um nova definição é inserida no Urban Dictionary. 40 novas perguntas são feitas no Yahoo Answers. Mais de 50 downloads da plataforma WordPress e 125 downloads de seus plugins. 370 mil minutos de chamadas de voz pelo Skype. Mais de 100 contas novas no LinkedIn. 100 perguntas são feitas no Answers.com. 1.700 downloads do navegador Firefox. Mais de 1.200 novos anúncios são criados no Craigslist. A cada dia um usário tem a disposição ou consome informação que pode preencher 176 milhões de DVDs. Segundo o instituto Ibope Nielsen Online, de outubro de 2009 a outubro de 2010, o número de usuários ativos (que acessam a Internet regularmente) no Brasil cresceu 13,2%, atingindo 41,7 milhões de pessoas. Somado às pessoas que possuem acesso no trabalho, o número salta para 51,8 milhões. 38% das pessoas acessam à web diariamente; 10% de quatro a seis vezes por semana; 21% de duas a três vezes por semana; 18% uma vez por semana. Somando, 87% dos internautas brasileiros entram na internet semanalmente. O Brasil é o 4º país do mundo com mais acesso às redes sociais e o segundo com mais usuários do Twitter. Cerca de 97% dos usuários de internet no Brasil estão nas redes sociais. Segundo o Ibope NetRatings, somos 83,4 milhões de internautas. O número de usuários de computador no mundo deve dobrar em 2012, chegando a 2 bilhões. A cada dia, 500 mil pessoas entram pela primeira vez na Internet, são publicados 200 milhões de tuites, a cada minuto são disponibilizadas 48 horas de vídeo no YouTube, e cada segundo um novo blog é criado. 70% das pessoas consideram a Internet indispensável.

Segundo Alexandre Sanches Magalhães, gerente de análise do Ibope/NetRatings, o ritmo de crescimento da internet brasileira é intenso. A entrada da classe C para o clube dos internautas deve continuar a manter esse mesmo compasso forte de aumento no número de usuários residenciais. A desigualdade social, infelizmente, também tem vez no mundo digital: entre os 10% mais pobres, apenas 0,6% tem acesso à Internet; entre os 10% mais ricos esse número é de 56,3%. Somente 13,3% dos negros usam a Internet, mais de duas vezes menos que os de raça branca (28,3%). Os índices de acesso à Internet das Regiões Sul (25,6%) e Sudeste (26,6%) contrastam com os das Regiões Norte (12%) e Nordeste (11,9%).

Em 2008 foram gastos R$ 8,2 bilhões em compras on-line. Em 2009, a previsão para o primeiro semestre era de R$ 4,5 bilhões, mas, mesmo com crise, o faturamento foi de R$ 4,8 bilhões (27% a mais em relação ao mesmo período de 2008) e o ano fechou em R$ 10,6 bilhões. 2010 fechou com R$ 14,8 bilhões em vendas, o que representa um terço de todas as transações entre varejo e consumidores feitas no Brasil. Meios mais tradicionais de comunicações, incluindo telefone, música, cinema e televisão são reformlados ou redefinidos pela Internet, dando origem a novos serviços como Voice Over Internet Protocol (VOIP) e Internet Protocol Television (IPTV). Livro, jornal e outras publicações impressas estão se adaptando aos web sites, ou são reformulados em blogs e feeds. A Internet possibilitou a aceleração de novas formas de interação humana através de mensagens instantâneas, fóruns na Internet e de redes sociais. Compras online têm crescido tanto para grandes lojas de varejo como para pequenos artesãos e comerciantes. Nasce o WWW


Em maio 1970 da revista Popular Science, Arthur C. Clarke previu que os satélites um dia iria "trazer o conhecimento acumulado do mundo ao seu alcance", usando um console que iria combinar a funcionalidade da televisão Xerox, telefone e um pequeno computador, permitindo que os dados de transferência e conferência de vídeo em todo o mundo. Em março de 1989, Tim Berners-Lee escreveu uma proposta de um banco de dados e um projeto de software que ele havia construído em 1980, e descreveu um sistema de gestão de informação mais elaborada. Com a ajuda de Robert Cailliau, ele publicou uma proposta mais formal (em 12 de Novembro de 1990) para construir um "projeto de hipertexto" chamado "World Wide Web" (uma palavra, também escrita "W3") como uma "teia" de "documentos de hipertexto" para ser visto por " navegadores ", usando um arquitetura cliente-servidor. A proposta foi modelada com o Dynatext SGML um leitor com a tecnologia do livro eletrônico, um spin-off do Instituto de Pesquisa em Informação. O sistema Dynatext, licenciado pela CERN, foi tecnicamente avançado e foi uma jogada chave na extensão do SGML ISO 8879:1986 para Hipermídia, mas foi considerado muito caro e tinha uma política de licenciamento inadequado para uso da comunidade, ou seja, uma taxa para cada documento e cada alteração do documento . Um computador NeXT foi usado por Berners-Lee como o primeiro do mundo servidor web e também para escrever o primeiro navegador , World Wide Web, em 1990. No Natal de 1990, Berners-Lee havia construído todas as ferramentas necessárias para uma Web de trabalho: o primeiro navegador web (que também era um editor web), o primeiro servidor de web, e as primeiras páginas web. Em 6 de agosto de 1991, ele postou um breve resumo do projeto World Wide Web em um newsgroup. Esta data também marcou a estréia da Web como um serviço disponível publicamente na Internet. O avanço na criação de Berners-Lee foi casar com hipertexto com a Internet. Em seu livro Weaving The Web, ele explica que sugeriu repetidamente que um casamento entre as duas tecnologias era possível aos membros das comunidades técnicas. No processo, ele desenvolveu três tecnologias essenciais: 1. Um sistema de identificadores exclusivos globais de recursos na Web, o identificador do documento Universal (UDI), mais tarde conhecida como Uniform Resource Locator (URL) e Uniform Resource Identifier (URI); 2. A publicação linguagem HyperText Markup Language (HTML); 3. O Hypertext Transfer Protocol (HTTP). O World Wide Web Consortium (W3C) foi fundado por Tim Berners-Lee depois que ele deixou a Organização Europeia para a pesquisa nuclear (CERN), em outubro de 1994. O W3 foi fundado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts Laboratório de Ciência da Computação (MIT / LCS) com o apoio da Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA), que foi pioneiro da Internet. Um ano mais tarde foi fundado o INRIA ( laboratório de pesquisa frances) com o apoio da Comissão Europeia DG INFSO e, em 1996, um site continental foi criado no Japão na Universidade Keio . Até o final de 1994, o número total de sites ainda eram diminutos em relação aos padrões atuais, um grande número de já eram ativos, muitos dos quais são os precursores ou servem de inspiração para os serviços mais populares da atualidade.

Os termos Internet e World Wide Web são muitas vezes usados como sinônimos, é comum dizer: “vou entrar na Internet” ao usarmos um navegador para visualizarmos páginas da web. No entanto, a Internet é uma rede mundial de computadores conectando milhões de computadores em todo o mundo e World Wide Web é apenas um dos muitos serviços executados na Internet. Além da Web, uma infinidade de outros serviços são implementados através da Internet, incluindo e-mail (POP3 e outros), transferência de arquivos(FTP), controle remoto de computador(Telnet), grupos de notícias(News) e jogos online(Gopher), e os serviços podem ser implementados em qualquer intranet, acessível aos usuários da rede. Muitas pessoas usam os termos Internet e World Wide Web, ou simplesmente a Web, como sinônimos, mas os dois termos não são sinônimos. A World Wide Web é um conjunto global de documentos, imagens e outros recursos, logicamente interligadas por hiperlinks e referenciados com Uniform Resource Identificadores (URL). URLs simbolicamente identificam serviços, servidores e bancos de dados, documentos ou recursos que eles podem disponibilizar. Hypertext Transfer Protocol (HTTP) é o protocolo de acesso principal da Web, mas é apenas uma das


centenas de protocolos de comunicação utilizados na Internet. A Web também permitiu que indivíduos e organizações publicarem ideias e informações para um público potencialmente grande on-line em um reduzido intervalo de tempo. A publicação de uma página web, um blog, ou construir um site envolve pouco custo e muitos serviços online estão disponíveis. Publicação e manutenção de grandes sites profissionais, com informações atraentes e diversificadas ainda é uma tarefa cara e difícil. Muitos indivíduos e algumas companhias usam blogs, que são amplamente utilizadas como diários online. Um exemplo dessa prática é a Microsoft, cujos desenvolvedores de produtos publicam seus blogs pessoais, a fim de despertar o interesse do público em seu trabalho. Coleções de páginas pessoais publicadas por grandes provedores de serviços continuam populares, e tornaram-se cada vez mais sofisticadas. A Internet permite uma maior flexibilidade no horário de trabalho e localização, especialmente com a difusão do acesso ilimitado conexões de alta velocidade. A Internet pode ser acessada em qualquer lugar por vários meios, inclusive através de dispositivos móveis de Internet. Telefones celulares, cartões de dados, consoles de jogos portáteis e roteadores. Os celulares permitem aos usuários se conectar à Internet sem fios . Dentro das limitações impostas pelas telas pequenas e outras instalações limitadas de tais dispositivos de bolso, os serviços da Internet, incluindo e-mail e web também estão disponíveis. Prestador de serviços pode restringir os serviços oferecidos e os custos de dados móveis podem ser significativamente maiores do que outros métodos de acesso. Material educativo em todos os níveis da pré-escola ao pós-doutorado está disponível a partir de sites. A educação a distância auxilia o aprendizado a partir dos lares, nunca foi tão fácil para as pessoas acessarem informações educacionais, em qualquer nível de qualquer lugar. A internet em geral e da World Wide Web, em particular, são importantes facilitadores formais e informais de educação. O Google possui mais de 38 bilhões de páginas indexadas e nenhum site de buscas até o final da década de 90 quando o Google surgiu apresentou resultados tão relevantes deixando para trás concorrentes como o Altavista e o Yahoo. Para apresentar tais resultados o Google leva em conta mais de uma centena de algoritmos que determinam estes resultados. Toda esta tecnologia tem um porém, os resultados da busca não é exatamente o que você deseja mas o que ele acha que você precisa. São mais 90 bilhões de pesquisas feitas em sites de buscas em todo o mundo. O baixo custo e o compartilhamento quase instantâneo de ideias, conhecimento e habilidades fez o trabalho colaborativo ser dramaticamente mais fácil, com a ajuda de software colaborativo.Um exemplo disso é o movimento do software livre , que produziu, entre outras coisas, o Linux , o Mozilla Firefox e o Open Office. O bate-papo, seja na forma de um IRC sala de chat ou canal, através de uma mensagem instantânea, ou um site de rede social, permite que colegas mantenham contato de uma maneira muito mais conveniente quando durante o trabalho em seus computadores no dia-a-dia. Estes sistemas permitem que arquivos sejam trocados, tais com desenhos e imagens para serem compartilhados, ou voz e vídeo entre os membros da equipe. Gerenciamento de conteúdo permite a colaboração entre equipes e o compartilhamento de documentos sem que um acidente destrua o trabalho de outra pessoa. Equipes de negócios e projeto podem compartilhar calendários, bem como documentos e outras informações. Essa colaboração ocorre em uma ampla variedade de áreas, incluindo a pesquisa científica, desenvolvimento de software, planejamento de conferência, ativismo político e escrita criativa. A colaboração social e política é cada vez mais difundida na Internet, são os flashmobs. Um trabalhador de escritório, longe de sua mesa, talvez no outro lado do mundo em uma viagem de negócios ou férias, pode acessar seus e-mails ou acessar seus dados usando a computação em nuvem, ou abrir um desktop remoto em seu PC do escritório usando uma conexão segura a “Virtual Private Network” (VPN). Isso pode dar ao trabalhador acesso completo a todos os seus arquivos e dados normais, incluindo aplicativos de email enquanto estiver fora do escritório. Este conceito tem sido referido entre os administradores de sistemas como o Nightmare Privada Virtual, pois amplia o perímetro de segurança de uma rede corporativa em locais remotos e nas casas de seus empregados. Os métodos comuns de acesso à Internet nos lares incluem o dial-up, telefone fixo de banda larga (cabo coaxial, fibra óptica ou fios de cobre), Wi-Fi, satélite, 3G e 4G tecnologias para telefones celulares. Locais públicos também oferecem acesso a Internet tais como bibliotecas e cybercafés. Há também pontos de acesso à Internet em outros locais públicos, como salas de aeroportos, em alguns casos, apenas para uso breve. Vários termos são usados, como "quiosque Internet", "terminal de acesso público". Muitos hotéis também têm terminais públicos. Esses terminais são amplamente acessados para uso diverso, como reserva de bilhetes, depósito bancário, o pagamento online etc. Wi-Fi fornece acesso sem fio a redes de computadores onde os usuários precisam trazer seus próprios computadores, como um laptop ou PDA. Esses serviços podem ser gratuitos para alguns, ou gratuito para os clientes apenas, mediante o pagamento de uma taxa. Um ponto de acesso não necessita de ser limitada a um local confinado. Um campus, um parque, ou mesmo em uma cidade inteira este serviço pode ser ativado.


O uso da Internet em geral teve um enorme crescimento. De 2000 a 2009, o número de usuários da Internet no mundo subiu de 394 milhões para 1.85 bilhões e mais de 2 bilhões em 2010. Em 2010, 22 por cento da população mundial tinha acesso a computadores com 1 bilhão de buscas no Google todos os dias, 300 milhões de usuários da Internet acessam os blogs, 2 bilhões de vídeos são vistos diariamente no YouTube e 1 bilhão de usuários possuem uma página no Facebook. Nos primeiros estudos em 1998 e 1999, a estimativa do tamanho da web mostrou que grande parte da web não foi indexada por mecanismos de pesquisa, os algoritmos de buscas do Google, por exemplo, só encontram cerca de 2% dos sites disponíveis na web. Até maio de 2009, mais de 109.5 milhões de domínios estavam em operação. Destes 74% são comerciais ou outros sites com domínio genérico ponto com (.com) A linguagem predominante para a comunicação na Internet tem sido Inglês. Isto se deve a origem da Internet, bem como o papel da linguagem na criação e difusão de tecnologias. Depois de Inglês (27%), as línguas mais solicitadas são: chineses (23%), espanhol (8%), japonês (5%), Português e Alemão (4% cada), árabe, francês e russo ( 3% cada) e o coreano (2%). Por região, 42% dos usuários da Internet estão na Ásia, 24% na Europa, 14% na América do Norte, 10% na América Latina e no Caribe juntos, 6% na África, 3% no Oriente Médio e 1% na Austrália / Oceania. A Web começou por ser sobretudo texto com hiperligações, a qual vieram a se associar imagens, som e mais tarde o vídeo. Tivemos momentos em que os sítios Web pareciam mostruários de cor, som e de animações. Depois da euforia multicolor e sonora, passou-se a uma fase de maturidade em que se procura a sobriedade e a simplicidade. Com a Web democratizou-se a publicação online e o acesso à informação. Com o aparecimento das funcionalidades da Web 2.0, a facilidade de publicação online e a facilidade de interação entre os internautas torna-se uma realidade. A Web passa a ser encarada como uma plataforma, na qual tudo está facilmente acessível e em que publicar online deixa de exigir a criação de páginas Web e de saber alojá-las num servidor. A facilidade em publicar conteúdos e em comentar os “posts” fez com que as redes sociais se desenvolvessem online. Postar e comentar passaram a ser duas realidades complementares, que muito têm contribuído para desenvolver o espírito crítico e para aumentar o nível de interação social online. A maioria dos usuários de computador já sabem o que é Orkut, YouTube ou Facebook. Outro grupo um pouco menor sabe já o que é My Space, a rede social que utiliza a Internet para comunicação online e interativa por meio de fotos, blogs e perfis de usuários. Outros ainda menos conhecidos como o Ohmynews jornal da Coréia do Sul que funciona na Internet com milhões de colaboradores espalhados pelo mundo. Estes sites tem algo em comum, eles funcionam de forma colaborativa, ou seja, os internautas reformulam suas páginas com textos e imagens diariamente. As redes sociais são os sites mais populares entre adolescentes e jovens. A pesquisa da Ofcom (Escritório de Comunicações do Reino Unido) mostra que uma quinta parte (22%) de usuários de internet tem mais de 16 anos e quase a metade (49%) das crianças, entre 8 e 17 anos, que usam internet construíram seu próprio perfil em uma rede. Quanto aos adultos, a preferência por construir seu perfil em uma rede social é alta entre os 16 e 24 anos (64%) e vai diminuindo com o aumento da idade. Concomitantemente temos acompanhado o surgimento de outro fenômeno chamado de Web 2.0, ou a “segunda geração da internet”. Surge uma nova concepção no uso das ferramentas e programas na web com a filosofia interação/interatividade neste segundo momento da web. O emissor pode interagir livremente com o receptor e com poder de criação. Um imenso repositório de ideias, informações e dados criados por internautas ao redor do mundo e potencializado pelo meio técnico, a Internet. O termo Web 2.0 nasceu em meados de 2004 durante uma “conferência de ideias”, entre a O’Reilly Media e a MediaLive International, ambas empresas produtoras de eventos, conferências e conteúdos relacionados principalmente às tecnologias da informação, cresceu até ser assunto nas principais revistas mundiais em 2006. Este fenômeno tecno-social se popularizou a partir de suas aplicações mais representativas, Wikipédia, YouTube, Bebo, Del.Icio.Us ,Feedburner, Flickr, WordPress, Blogger, Bloglines, MySpace, Facebook, Linkedin, Meebo. Netvibes, OhMyNews, Pxn8 e tantas outras ferramentas geradoras de conteúdos. É a segunda geração de serviços disponíveis na Web que permite a colaboração e o compartilhamento de informações on-line entre as pessoas. A Web 2.0 site permite aos usuários interagir e colaborar uns com os outros em uma mídia social diálogo como criadores ( prosumers ) de conteúdo gerado pelo usuário em uma comunidade


virtual em contraste com sites onde os usuários ( consumidores ) estão limitados à visão passiva de conteúdo que foi criado para eles. Exemplos de Web 2.0 incluem sites de redes sociais , blogs , wikis, compartilhamento de vídeo, sites, aplicações web, mashups e folksonomias. Embora o termo sugira uma nova versão da World Wide Web, ele não se refere a uma atualização a qualquer especificação técnica, mas sim de mudanças cumulativas de aplicativos para uso online e da forma como os usuários finais usam a web. Se a Web 2.0 é substancialmente diferente das tecnologias anteriores da web. Tim Berners-Lee, descreve o termo como jargão. Sua visão da Web é "um meio de colaboração, um lugar onde todos se encontram para ler e escrever ". O termo "Web 2.0" foi usado pela primeira vez em janeiro de 1999 por Darcy Dinucci, consultor de design de informação eletrônica ( arquitetura da informação ). Em seu artigo, "O Futuro fragmentado", Dinucci escreve: “A Web sabemos agora, que carrega em uma janela do navegador em telas essencialmente estáticos, é apenas um embrião da Web para vir. Os primeiros vislumbres da Web 2.0 estão começando a aparecer, e nós estamos apenas começando a ver como o embrião pode se desenvolver. A Web irá ser entendida não como telas de texto e gráficos, mas como um mecanismo de transporte, o éter através do qual a interatividade acontece. Ele vai aparecer na tela do computador, em seu aparelho de TV no painel do seu carro no telefone celular, nas máquinas de jogos talvez até mesmo no seu forno de micro-ondas”.

Dinucci viu a web "fragmentada" em um futuro que se estendia muito além da combinação de navegador / PC. Sua visão de futuro da web focada em como a estrutura de informação básica e mecanismo de hyperlink introduzido por HTTP seria usado por uma variedade de dispositivos e plataformas. Como tal, o seu uso do termo "2.0" se refere a uma versão próxima da web que não se relaciona diretamente com o uso atual do termo. John Robb descreveu desta forma: "O que é Web 2.0 É um sistema que rompe com o modelo antigo de sites centralizados e move o poder da Internet para o ambiente de trabalho". Sites da Web 2.0 permite aos usuários fazer mais do que apenas recuperar informações. Ao aumentar o que já era possível em “ Web 1.0 ". Ela proporciona ao usuário mais interfaces de software e de armazenamento, tudo através do navegador. Isto é chamado de: "rede como plataforma". Outras características da Web 2.0 são: a abertura, a liberdade e a inteligência coletiva por meio da participação do usuário também podem ser vistas como atributos essenciais da dessa nova Web. Tim O’Reilly publicou em setembro de 2005 o que até hoje é a principal referencia bibliográfica de conceito. Se trata do artígo What Is Web 2.0. Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software. Este artigo deu um original sustento teórico a um fenômeno a ideias que estavam tomando forma há vários anos . A hospedagem das primeiras aplicações para publicação de blogs (este mesmo ano aparece o Blogger logo após aparece o Movable Type, seu principal concorrente), e a criação da Wikipédia foram paradigmas desta transformação e geraram as bases do conteúdo colaborativo e os outros princípios da Web 2.0. A queda do índice Nasdaq em 2000 marcou o início da transição da tecnologia Web 1.0 para a Web 2.0. Uma grande crise afetou o mercado de Internet. Foi o chamado estouro da bolha da Internet (os veículos de comunicação e analistas usaram o termo bolha porque se considerava a valorização rápida das empresas de tecnologia uma valorização artificial). Empresas que haviam enriquecido da noite para dia, como lançamento milionário de ações na bolsa Nasdaq de empresas de alta e nova tecnologia , viram suas ações serem reduzidas praticamente a pó, também da noite para o dia. Um dos casos exemplares desse estouro foi a empresa Microstrategy, cuja ação caiu de US $ 3,500.00 para US$ 4. Segundo O’Reilly, principal promotor da palavra Web 2.0, os princípios constitutivos desta são sete:a World Wide Web como plataforma de trabalho, o fortalecimento da inteligência coletiva, o gerenciamento das bases de dados como competência básica, o fim do ciclo das atualizações de softwares, os modelos de programação rápidos junto a busca da simplicidade, o software não limitado a um só dispositivo e as experiências enriquecedora dos usuários.


De acordo com Mauro Willian, membro da equipe de pesquisa e desenvolvimento da Focusnetworks, a Web 2.0 também representa para os sistemas: “Um dos principais benefícios que a Web 2.0 traz para um sistema é que conseguimos juntar em um só lugar Na figura ao lado, no retângulo central, estão os pontos-chave da Web 2.0, de acordo com O’Reilly: web como plataforma; controle de dados pelos próprios usuários; serviços independentes de pacotes de softwares; arquitetura participativa; custo-benefício em termos de escala; flexibilidade de dados, inclusive das fontes; software acima do nível de dispositivo único; incentivo à inteligência coletiva.

a facilidade de utilizar a

internet e a velocidade de atualização que ela permite com a usabilidade de um sistema desktop, pois conseguimos carregar listas dinâmicas de formulários (por exemplo) de forma instantânea, buscando informações em bancos de dados, sem que a página seja recarregada. Isto garante uma otimização de tempo surpreendente e o usuário conseguirá realizar suas tarefas de forma mais rápida, ao contrário do que acontecia antes, onde para se carregar o conteúdo de uma lista de um formulário o usuário devia esperar que a página fosse totalmente recarregada para então, interagir novamente com o formulário. Nesta nova Web, a rede digital deixa de ser uma simples vitrine de conteúdos multimídia para converter-se em uma plataforma aberta,construída sobre uma arquitetura baseada na participação dos usuários. O internauta deixa de ser expectador para ser o ator nesta nova realidade na mãe de todas as redes: A Internet, se você quer ser um trendsetter ou um coolhunter, um inventor de modismos ou um simples comunicador, as palavras indefectíveis de hoje são: Twitter, Facebook, Myspace e Youtube.

OReilly (2005), num artigo sobre a Web 2.0, propõe palavras-chave que caracterizam a Web 1.0 e a Web 2.0 fazendo uma comparação evolutiva entre esses dois conceitos, representada na tabela abaixo:

Web 1.0 Double Click Ofoto Akamai MP3.com Britannica Online Personal websites Evite Domain name speculation Page views Screen scraping Publishing Content management systems

Web 2.0 Google Adsense Flickr BitTorrent Napster Wikipedia Blogging Upcoming org. and EVDB Search engine optimization Cost per click Web services Participation Wikis


.

Directories (taxonomy) Stickiness

Tagging (“folksonomy”) Syndication

Com a Web 2.0 o Foco não está na Tecnologia, está nas pessoas, deixa de usar a tecnologia para tentar resolver os nossos problemas e se concentrar no problema que as pessoas estão realmente passando. Olhando por outro ângulo, as pessoas e suas necessidades precisam ser o centro de qualquer visão de uma aplicação, porque a tecnologia só está aqui para fazer a nossa vida e trabalho melhor, fácil, rápido e eficiente. A Web passa a ser encarada como uma plataforma, na qual tudo está facilmente acessível e em que publicar online deixa de exigir a criação de páginas Web e de saber alojá-las num servidor. A facilidade em publicar conteúdos e em comentar os “posts” fez com que as redes sociais se desenvolvessem online. Postar e comentar passaram a ser duas realidades complementares, que muito têm contribuído para desenvolver o espírito crítico e para aumentar o nível de interação social online. O Hi5, o MySpace, o Linkedin, o Facebook, o Ning, entre outros, facilitam e, de certo modo, estimulam o processo de interação social e de aprendizagem. Web 1.0 e 2.0: quais as diferenças? Web 1.0 foi uma fase inicial da World Wide Web, centrada na empresa e não no usuário. Desta forma os usuários podem apenas visualizar páginas Web, mas não contribuem para o conteúdo das mesmas. De acordo com Cormode, G. e Krishnamurthy, B. (2008): "os criadores de conteúdo eram poucos em Web 1.0 com a grande maioria dos usuários simplesmente agindo como consumidores de conteúdo". Tecnicamente, informações da Web 1,0 estão fechadas para edição externa. Assim, a informação não é dinâmica, sendo atualizado somente pelo webmaster (profissional que cria web sites). Tecnologicamente, a Web 1.0 esta concentrada na apresentação, não na criação, portanto o conteúdo gerado pelo usuário não está disponível. Na web 2.0 o poder de criação foi dado ao usuário tendo a Internet como plataforma. A diferença essencial entre a Web 1.0 e a Web 2.0 é que os criadores de conteúdo eram poucos na Web 1.0 com a grande maioria dos usuários simplesmente agindo como consumidores de conteúdo, enquanto que, qualquer participante pode ser um criador de conteúdo na Web 2.0 e numerosos auxílios tecnológicos têm sido criados para maximizar o potencial de criação de conteúdos. A natureza democrática da Web 2.0 é exemplificada por criações de grande número de grupos, que podem trocar conteúdo de qualquer tipo (texto, áudio, vídeo ou tags), comentar e criar links para estes grupos intra ou extra-grupo. Uma inovação popular na Web 2.0 é o "mashup", que combina ou processa conteúdo em novas formas. Por exemplo, anúncio classificado está ligado com um site de mapas para visualizar melhor a sua localização. A primeira fase da Internet (que durou 15 anos), os websites foram concebidos de forma totalmente vertical, eram projetos de um para muitos. Os blogs vieram para mudar esta realidade trazendo uma via de mão dupla, de muitos para muitos. Na web 1.0 temos a seguinte realidade:


Web sites 1.0 são estáticos. Eles contêm informações que podem ser úteis, mas não há nenhuma razão para que um visitante voltar ao site mais tarde. Um exemplo pode ser uma página pessoal na Web que fornece informações sobre o proprietário do site, mas nunca muda. Uma versão Web 2.0 pode ser um blog ou o MySpace contas que os proprietários podem atualizar freqüentemente. Sites 1.0 não são interativos visitantes só podem visitar esses sites, eles não podem modificar ou contribuir para os sites. A maioria das organizações têm páginas de perfil que os visitantes podem olhar, mas isso não impacta ou altera coisa alguma, enquanto que um wiki permite que qualquer pessoa possa visitar e fazer alterações. Aplicações Web 1.0 são proprietárias. Sob a filosofia da Web 1.0, as empresas desenvolvem aplicações de software que os usuários podem baixar, mas eles não podem ver como o aplicativo funciona ou alterá-lo. A Web 2.0 é um aplicativo de código aberto, o que significa que o código fonte do programa está disponível gratuitamente. Os usuários podem ver como o aplicativo funciona e fazer modificações ou até mesmo construir novas aplicações baseadas em programas anteriores. Por exemplo, o Netscape Navigator foi um navegador web proprietário da era Web 1.0. O Firefox segue a filosofia da Web 2.0 e oferece aos desenvolvedores todas as ferramentas que precisam para criar novos aplicativos para o Firefox.

Algumas das funcionalidades que balizam um site Web 2.0 incluem o seguinte:    

Usuários como entidades de primeira classe no sistema, com páginas de perfil de destaque em redes sociais, incluindo características tais como: idade, sexo, localização, depoimentos ou comentários sobre o usuário por outros usuários. A capacidade de formar conexões entre os usuários, através de links para outros usuários que são "amigos", participação em "grupos" de vários tipos, RSS feeds de "atualizações". A capacidade de postar conteúdo de várias formas: fotos, vídeos, blogs, comentários e classificações de usuários de outros conteúdos, inclusão de links próprios ou alheios. Outras características mais técnicas, incluindo uma API pública para permitir que terceiros melhorem um conteúdo qualquer e os "mash-ups", que é a incorporação de vários tipos de conteúdo rico (por exemplo, vídeos em Flash), e comunicação com outros usuários através de sistemas internos de e-mail ou mensagem instantânea.

Por que muitos gastam seu valioso tempo para entender a ideia da Web 2.0, participar de um projeto Web 2.0, ou até mesmo criar uma nova funcionalidade Web 2.0? A web2.0 representa as melhores práticas – ela contém as melhores técnicas da primeira geração para construir aplicações web e experiências que geram valor. Se você quer que seu site ou sua aplicação web entregue um conteúdo muito bom com funcionalidade para seus usuários, a Web 2.0 é um ótimo lugar para se começar. A qualidade maximizada e o desperdício minimizado– Usando Web 2.0 você pode construir melhores aplicações com menos pessoas, dinheiro, esforço, e com isso receber um resultado mais limpo e satisfatório. Você pode usar toda a força que a web 2.0 tem como oportunidade para várias iniciativas: construir um site, portal, um blog ou uma aplicação web que realmente tenha valor para as pessoas e para a sua empresa.Mostrar a sua cara, o seu empreendimento ou as suas ideias agora é possível. A web 2.0 trouxe um grande impacto na maneira em que as empresas e os usuários corporativos colaboram e compartilham informações entre si.Tecnologias e técnicas como RSS, wikis e blogs já estão sendo usadas pelos usuários para beneficio da empresa e gerando informações que beneficiam empresas e internautas.Os blogs são fontes úteis para encontrar informações de produtos, porque geralmente contém informações mais detalhadas e comentários de consumidores. Empresas estão cada vez mais combinando dados estruturados para tomada de decisões, como o aperfeiçoamento de produtos ou lançamento de outros na busca incessante pelo perfil do consumidor. As redes sociais se tornaram ferramentas importantes neste processo de garimpagem da informação. A revolução web 2.0 não começou de cima para baixo, nem debaixo para cima, ela eclodiu em todas as classes sociais, sem distinção de cor, credo ou de escolaridade. Esta nova tecnologia rompeu todas as fronteiras, alcançou o mundo rapidamente e mudou a forma como vemos e utilizamos a Internet. A World Wide Web atual não é igual a Web que existia no ano de 2000 e que aplicações de diferentes tipos e capacidades de relação usuário-ferramenta convivem entre si para dar maior riqueza a Web. Espaços múltiplos são oferecidos de forma gratuita ao internauta para a criação de conteúdo e a na Web começa a se desenhar um novo cenário de participação coletiva. A Web como Plataforma


Até os dias de hoje as gigantes produtoras de software mantém um modelo de negócios baseado em pacotes com direitos reservados sob o regime de obsolescência planejada. Empresas como dobe (proprietária do Photoshop, Flash, Dreamweaver, Illustrator, Indesign, etc), a Microsoft ( proprietária das marcas Windows, Office, etc), a Apple (proprietária das marcas iLife, iTunes, Mac OS X Tiger).Para que os profissionais das mais diversas áreas possam utilizar estes aplicativos é preciso comprá-los e atualizá-los depois de um certo período conforme a necessidade de cada empresa. Carl Henderson, principal desenvolvedor do Flicker lança novos releases a cada meia hora, enquanto que o modelo de empresas tradicionais como a Microsoft requer que o usuário dos seus produtos faça um upgrade a cada dois ou três anos. Outra característica da Web 2.0 é que ela não está mais presa aos computadores pessoais. Nada indica que a curto prazo este modelo de comercialização se modifique, mas esta realidade começa a conviver com as aplicações Web 2.0, para beneficio dos usuários. As novas companhias oferecem software gratuito(online), utilizando a Web como plataforma. Assim, as ferramentas e seus conteúdos existem na própria Web e não somente no computador do usuário, surge assim o conceito “WebTop”. O modelo de negocio da Web 1.0 se limitava a um espaço de publicação de conteúdos corporativos e de serviços, sem a participação aberta nem gratuidade nos conteúdos ou serviços de alta relevância. As comunidades se formavam fundamentalmente a partir da oferta de serviços sem espaço para os internautas produzirem conteúdo. A Web 2.0 colocou na mão do usuário todo o pode de criação com o auxílio de programas para variados fins a empresa somente atua como um fornecedor dos meios. Na nova Web o usuário tem um servidor a sua disposição e os programas e arquivos armazenados estão sempre disponíveis. A inspiração melhorará o conteúdo com o crescimento da comunidade que nunca deixa de acrescentar conteúdo. Um bom exemplo disso é o Youtube cujo número de vídeos não para de crescer. Outro princípio da Web 2.0 é o serviço P2P (Peer to Peer) como o BitTorrent, onde todo cliente também é um servidor. Neste tipo de serviço os arquivos são decompostos e pode ser buscado em qualquer host que faça parte da rede, assim, quanto mais solicitado é este arquivo mais rápido ele é servido. A lógica logo aparece: Quanto mais usuários utilizam este serviço melhor ele se torna.

As tecnologias para esta nova Web

O lado do cliente (navegador) tecnologias utilizadas no desenvolvimento da Web 2.0 são Asynchronous JavaScript , XML ( Ajax ) e JavaScript / Ajax quadros como YUI Biblioteca , Dojo Toolkit , MooTools , jQuery e Prototype JavaScript Framework . Ajax programação usa JavaScript para upload e download de novos dados do servidor web sem passar por uma recarga completa da página. Para permitir que os usuários continuem a interagir com a página, comunicações, tais como pedidos de dados indo para o servidor são separados a partir de dados provenientes de volta para a página (de forma assíncrona). Caso contrário, o usuário teria que rotineiramente aguardar os dados para voltar antes que eles possam fazer qualquer outra coisa na página, assim como o usuário tem que esperar por uma página para completar a recarga. Isso também aumenta o desempenho geral do site, como o envio de solicitações pode completar mais rápido independente de bloqueio e filas necessário para enviar dados de volta para o cliente. Os dados buscados por uma solicitação do Ajax é normalmente formatado em XML ou JSON formato (JavaScript Object Notation), dois formatos de dados estruturados. Desde que ambos os formatos são originalmente entendido por JavaScript, um programador pode facilmente usá-los para transmitir dados estruturados em sua aplicação web. Quando estes dados são recebidos via Ajax, o programa JavaScript então usa o Document Object Model (DOM) para atualizar dinamicamente a página da web com base nos novos dados, permitindo uma experiência de usuário rápida e interativa. Em suma, o uso dessas técnicas, os web designers podem fazer suas páginas funcionarem como aplicativos de desktop. Por exemplo, o Google Docs usa essa técnica para criar uma Web baseada em processador de texto. Adobe Flex é outra tecnologia frequentemente usada em aplicações Web 2.0. Comparado com bibliotecas JavaScript como jQuery , Flex torna mais fácil para os programadores a preencher grandes quantidades de dados, gráficos e outras interações com o usuário.Os pedidos programados em Flex são compiladas e apresentadas como o Flash no navegador. Como um plugin amplamente disponível independente do W3C padrões (o World Wide Web Consortium é o órgão de padrões da web e protocolos), o Flash é capaz de fazer muitas coisas que não eram possíveis pré HTML5, a linguagem utilizada para construir páginas web. De muitas capacidades do


Flash, o mais utilizado na Web 2.0 é a capacidade de reproduzir arquivos de áudio e vídeo. Isso permitiu a criação de sites da Web 2.0 onde a mídia de vídeo é perfeitamente integrada com o padrão HTML. Com a introdução do HTML5 em 2010, o papel do Flash está evoluindo. Flash tem sido comprovada para diminuir a quantidade de recursos do computador necessários, em comparação com o Flash da Adobe. Além de Flash e Ajax, JavaScript / Ajax estruturas recentemente se tornaram um meio muito popular de criação de sites da Web 2.0. Em sua essência, estas estruturas usam a mesma tecnologia JavaScript, Ajax e DOM.”. No lado do servidor, a Web 2.0 utiliza muitos das mesmas tecnologias como Web 1.0. Linguagens como PHP , o Ruby , Perl , Python , bem como JSP e ASP.NET , são usados por desenvolvedores para saída de dados dinamicamente usando informações de arquivos e bancos de dados. Apesar de o Termo AJAX ter sido usado pela primeira vez em 2005, tecnologias que englobam o termo tiveram inicio ainda não final da década de 90, nos Navegadores de geração "4" ( Internet Explorer 4,0 e Netscape Navigator 4.0), introduziram suporte técnico de scripts remotos. Com o lançamento da versão 5.0 do Internet Explorer nos anos 2000, e com a estagnação do Netscape Navigator (Que mais tarde teve seu código fonte aberto gerando o Firefox ), a Microsoft inaugurou uma forma mais elegante de scripts remotos com o XMLHttpRequest . Desde então até os dias atuais o conceito só evoluiu, ganhando notoriedade e força. Linguagens e estruturas de desenvolvimento rápido ( RAD ) ja existiam antes da Web 2.0. Pode-se citar uma linguagem, o ColdFusion da Allaire (1995) e o Fusebox (1998), e a “sindicância de conteúdo” (conhecida como RSS ).

Web 2.0 e as grandes empresas A Sun Microsystems (comprada pela Oracle) foi uma das primeiras gigantes da área de TI a se voltar para a idéia da Web 2.0. Já na metade da década de 90 a lançou e patenteou o slogan “The Network is the Computer” (A Internet é o computador), demonstrando sua intenção e posicionamento comercial em fazer da Internet “a” plataforma para todo e qualquer sistema computacional existente. O novo lema reforçou as promessas de interoperabilidade e portabilidade da linguagem multiplataforma Java, também da Sun, sintetizadas em outro slogan, o “Write once, run everywhere” (Uma vez escrito, roda em qualquer lugar, qualquer plataforma). Ainda no final da mesma década de 90, começou a desenvolver padrões de interação entre aplicativos Internet, para que as então chamadas transações BSB (business to business) pudessem ser realizadas de forma padronizada. A Oracle também entrou nesse segmento, adquirindo a Stellent, empresa de gestão de conteúdo, em um sinal claro de aproximação com o universo Web 2.0. Além disso, lançou o Web Center Suite, que explora o conceito de mashup, criando um ambiente múltiplo para aplicativos provenientes de diversas fontes. A idéia é que o portal corporativo das empresas seja, efetivamente, a área de trabalho do usuário. A plataforma, que passou a se chamar Oracle Universal Content Management 10g Release 3, permitirá aos usuários capturar, armazenar, gerenciar, localizar, publicar e reter conteúdos não-estruturados como documentos, vídeo e áudio. A empresa também manteve a habilidade do software para interagir com uma variedade de produtos de terceiros ao mesmo tempo em que estreitam a interação com seus produtos.

Aplicações Web A aplicação web é uma aplicação que é acessada por usuários através de uma rede como a Internet ou uma intranet. O termo também pode significar uma aplicação de software de computador que é codificado em um navegador com suporte a linguagem de programação (tais como JavaScript, combinado com um navegador renderizando a linguagem de marcação como o HTML ) e dependente de um navegador comum para tornar o aplicativo executável . Aplicações web são populares devido à ubiquidade dos navegadores web, e a conveniência de usar um navegador como um cliente , às vezes chamado de thin client . A capacidade de atualizar e manter aplicações Web sem distribuição e instalação de software em potencialmente milhares de computadores clientes é uma das principais razões para a sua popularidade. Aplicações web comuns incluem webmail, vendas no varejo online, leilões online, wikis e muitas outras funções. Consumer-Generated Media (CGM) Consumer-Generated Media (CGM) ou mídia gerada pelo consumidor é um termo utilizado para descrever o conteúdo que é criado e divulgado pelo próprio consumidor. Com o surgimento da Internet e o avanço das tecnologias digitais, da mesma maneira que o acesso dos consumidores à


informação teve um aumento significativo, aumentou também a facilidade dos consumidores em expressar suas opiniões. Na Internet o CGM está presente em comentários, fóruns, lista de discussões, blogs e fotologs, comunidades, grupos, sites participativos, no Youtube, na própria Wikipédia. Os consumidores utilizam todas as ferramentas disponíveis (Messenger, sites, blogs, e-mails, mensagens, celulares, etc.) para divulgar, sobretudo, suas experiências pessoais e opiniões em relação a produtos, serviços, marcas, empresas, notícias, etc. O Usuário no comando Desde 1992, a web vinha sendo usada para enviar miniaplicativos para dentro de navegador. Somente em 1995, depois da introdução do Java (Java Applets), e, depois o DHTML (Dinamic Hiper Tex Markup Language) como formas leves de prover programabilidade para o lado do cliente, é que, a Internet começou a ser usada com praticamente toda sua capacidade (ampliando as opções de navegação e interações, além de facilitá-las para o usuário). Com a Web 2.0, esses aplicativos de grande porte se concretizaram. O Google, mais uma vez, serve como exemplo a ser citado aqui. A tecnologia usada é o AJAX que é, segundo o webdesign, Jessé James Garret, não uma tecnologia, mas várias delas que incorporam apresentações baseadas em padrões XHTML e CC, exibição e interação dinâmicos usando o “Document Object Model” e a troca de manipulação de dados assíncronos usando XMLHttpRequest.

Aproveitar a inteligência coletiva

Tim Berners-Lee já falava deste principio quando pensou e criou a Web no início da década de 1990. A Wikipedia criada em 2005 é um exemplo notável onde qualquer usuário pode postar a definição de um termo e qualquer outro pode corrigir esta mesma definição. Isso transforma o consumidor de informação em um co-desenvolvedor nesta plataforma de informação. A Wikipedia coloca lado-a-lado escritores profissionais e amadores num meio igualitário. O único senão é se os milhões de verbetes são totalmente confiáveis, pode existir algumas imprecisões conceituais. O” We the Media” de Gillmor (2004) se fundamenta na mesma noção de inteligência coletiva valorizando e potencializando a relevância das aplicações de escrita colaborativa no novo periodismo. Gillmor assinala que os blogs propõem um tipo de noticias produzidas por cidadãos que tem algo para dizer muito além dos “mass media” – os que sempre tiveram o monopólio dos conteúdos. Assim, o autor reafirma que os recursos de noticias não tradicionais permitem criar um contexto valioso alternativo aos interesses comerciais dos grandes meios,pois estes se transformaram em “instituições arrogantes com um conservadorismo pouco crítico”. Um dos princípios da Web 2.0 contempla o uso do conteúdo aberto, utilizando licenças Livres (Creative Commons) que flexibilizam os direitos autorais permitindo que os usuários reutilizem(republicando, alterando ou colaborando) o conteúdo. O compartilhamento de informações deve dar ao usuário a possibilidade de reutilizá-lo.Na Web 2.0 o conteúdo de alguns sites visam gerar comunidades, seja através de sites de relacionamento, seja através de postagens de comentários e notícias e blogues A gestão da base de dados O princípio da gestão da base de dados é o infoware: software + dados. O mais valioso das aplicações Web 2.0 são os dados, pois o software é de fácil implementação. Um bom exemplo disso é o site da Amazon. Esta empresa teve em seus princípios a valorização da informação que em muitos casos teve a participação de usuários internautas. A administração destes dados é o segredo do sucesso desta empresa. Possuir informações chaves e usuários colaboradores outorga valor comercial a um produto.

O fim do ciclo das atualizações de software Como se mencionou antes se rompe o modelo inicial do software fechado com direitos de uso e sob o principio da obsolescência planejada, para passar ao uso do software como serviço gratuito, na própria Web, e em união com os dados. Isto representa uma mudança no modelo de negócio e uma das principais vantagens que o usuário pode obter desta transformação. Esta nova realidade ainda se dá de forma muito tímida, os usuários de software ainda preferem pagar pelos aplicativos de sua preferência a usar os disponibilizados na rede. A cultura fomentada pelas indústrias de software ainda é muito resistente e não sabemos se estas indústrias vão aderir esta nova concepção de uso de software online. De maneira natural surgem perguntas como: Com o


surgimento do software como serviço web gratuito desaparecerá o software em pacote? O que acontecerá quando se popularizarem os novos tipos de Photoshop com menos recursos e de uso,gratuito, com plataforma na Web e com espaço de servidor suficiente para armazenar dados e compartilhar em uma comunidade colaborativa? A ideia de alugar software e utilizá-lo via web foi sugerida mas não encontrou nenhuma resposta favorável por parte dos fabricantes. Modelos de programação rápida Os princípios constitutivos de O’Reilly , esta noção se firma em substituir os desenhos ideais da arquitetura da informação,dos metadados e das interfaces gráficas por um pragmatismo que promova a simplicidade e confiabilidade para aplicações não centralizadas e escalares. Os modelos de programação rápida colocam ênfase na redução da complexidade,onde menos é mais,evitando as excessivas especificações e funções do software em pacote. Que porcentagem de funções do Microsoft Word utilizamos? A programação rápida permite cria produtos com criatividade e oferecer assim maior valor agregado, produtividade e sinergias ausentes nos produtos comerciais. A simplicidade gera formas criativas de reutilização de aplicativos para a web. Um exemplo são as aplicações existentes a partir de Google Maps,que desde seu relançamento em junho de 2005 a partir de aquisição do Earth Viewer da Keyhole, se tornou o centro de um sistema de muitos mashups que estão construindo uma nova “geoweb”. A utilização dos aplicativos da Web 2.0 não se limita aos computadores. Os telefones móveis de terceira geração (3G) começaram a ocupar espaços reservados ao desktop. O Smartphone permitiu o acesso as redes sociais e outros serviços online estão disponíveis para dispositivos móveis. A quarta geração (4G) trará aplicativos multimídia e o fortalecimentos das redes sociais. Interfaces com a capacidade de acesso em todo lugar aos serviços web, com usabilidade e a simplicidade das interfaces dos sistemas operacionais. “Nos últimos 25 anos temos sofrido uma aceleração tecnológica que se manifesta na aparição constante no mercado de novos equipamentos cada vez mais potentes”. (…) As discussões sobre a comunicação digital e as ciberculturas parecem seguir o mesmo padrão:ainda não havíamos terminado de definir o “hipertexto” quando surge a “hipermídia”, e apenas se estava descobrindo os segredos da “multimídia” quando chegou a “convergência”, e também as “interfaces”,“tecnología push”,“on-demand”, etc. Agora chegou a vez da “Web 2.0”. “Poderia se dizer que existe uma Lei de Moore semântica que pressiona aos enunciadores a abandonar os velhos conceitos e trocá-los por outros mais novos.” Pardo Kuklinski, Hugo; Scolari, Carlos.

Apesar do termo Web 2.0 tenha se convertido em uma palavra utilizada por muitos, a denominação não é importante que os projetos criados sob essas características conceituais e técnicas. De qualquer forma se trata mais de uma evolução permanente de tecnologias e dos meios do que de um momento inicial, o qual se deu de forma revolucionaria. Deste começo já se começa a vislumbra a web semântica (web 3.0), onde cada vez mais a Internet se tornará mais influente como meio de comunicação e disseminação de ideias. A web 1.0 proveu a conectividade em escala planetária, a web 2.0 com seus “softwares sociais” permitiu um uso democrático da Internet. Acabou a hegemonia de alguns sobre o conteúdo agora nesta nova web o usuário é consumidor e ao mesmo tempo criador de conteúdos. O que se percebe agora é uma atenção especial com bases de dados e com a venda de espaço publicitário em comunidades online em destaque na web. Deve-se pensar a web 2.0 hoje como uma estrutura de três vértices: tecnologia, comunidades e negócios. Os críticos argumentam que não houve uma mudança significativa no marketing praticado pela Internet. Segundo eles, o dinheiro de ações de marketing continua sendo gerado da mesma maneira: via publicidade. Como exemplo: a maior parte dos lucros do Google vem de anúncios vinculados às suas buscas e sites que utilizam seus serviços. Conceitos como o de marketing viral são bastante antigos, sendo que seu vínculo com a Internet alvo de um livro (Idea Vírus) de Seth Godin ainda em 2001. Empresas de publicidade na Web (ex. DoubleClick) já empregavam o pagamento por retorno antes do advento do termo Web 2.0. O próprio Google adense e AdWords não são serviços novos, derivam de empresas que já atuavam na Internet antes do Google (Applied Semantics - comprada pelo Google em 2003 e Goto/Ouverture, adquirida peloYahoo!).

Inteligência coletiva Em 1997 Pierre Lévy publicou a “Inteligência Coletiva: por uma antropologia do ciberespaço”, cuja tese central girava em torno da existência de um saber coletivo. Em seu trabalho explica que é necessário reconhecer que esta inteligência coletiva está distribuída em qualquer lugar donde haja


humanidade e que esta pode potencializar-se através do uso dos dispositivos tecnológicos. A inteligência coletiva pode entender-se como a capacidade que tem um grupo de pessoas de colaborar para decidir sobre seu próprio futuro, assim como a possibilidade de alcançar coletivamente suas metas em um contexto de alta complexidade. Novos meios de comunicação são frequentemente associados com a promoção e valorização da inteligência coletiva. A capacidade de novas mídias para facilmente armazenar e recuperar informações, predominantemente através de bases de dados e à Internet, permite que ele seja compartilhado sem dificuldade. Assim, através da interação com as novas mídias, o conhecimento passa facilmente entre as fontes, resultando em uma forma de inteligência coletiva. O uso de novas mídias interativas, como a Internet, promove a interação on-line e essa distribuição de conhecimento entre os usuários. Com o desenvolvimento da Internet e a sua utilização generalizada, a oportunidade de contribuir para fóruns baseados na comunidade de conhecimento, tais como a Wikipédia, é maior do que nunca. Na rede de computadores os usuários participam, armazenam e recuperam o conhecimento através do acesso coletivo a esses bancos de dados. A interatividade da web associada a criatividade é o motor da web 2.0. “Deveríamos ser capazes de não somente de encontrar qualquer tipo de documento na Web, mas também de criar qualquer classe de documento facilmente.Deveríamos não só poder interagir com outras pessoas,mas também criar com outras pessoas.A intercriatividade é o processo de fazer coisas ou resolver problemas juntos” Tim Bernes Lee. A noção de intercriatividade não faz somente referencia ao ato interativo em si mas também descreve o valor substantivo que oferece a evolução da Internet e seu potencial social, através da consolidação de redes de gestão de conhecimento. Este conceito não só reforça a capacidade de transferir dados, mas vai muito mais além, destina um valor estratégico ao processo social de intercambio e a construção coletiva do saber. Foi este mesmo fundamento que impulsionou a Tim Berners Lee a criar a WWW.Este principio é fundamental para o espírito de colaboração aberta das comunidades hackers. A intercriatividade sustenta suas bases na firme convicção que por trás da metodologia de intercambio criativo é possível alcançar um grau de conhecimento cooperativo que beneficia e enriquece a todos os que participam desta interação. A participação coletiva parte do princípio de que cada pessoa sabe sobre algo e ninguém detém o conhecimento absoluto e que todos podem colaborar a qualquer hora em qualquer lugar. Estamos assim diante de uma nova dinâmica da construção do conhecimento coletivo no contexto da sociedade do conhecimento.

A ideia de uma arquitetura da participação se baseia no principio de que as novas tecnologias potencializam o intercambio e a colaboração entre os usuários. O'Reilly explica que uma das qualidades da Web 2.0 proveem de inumeráveis instrumentos de cooperação, que não somente aceleram as interações sociais entre pessoas que se encontram separadas pelas dimensões de tempo e espaço, mas também a sua estrutura reticular promove a gestão de espaços abertos a colaboração e a inteligência permitindo que muitos interajam com muitos. Esta arquitetura se constrói em torno das pessoas e não das tecnologias. As novas tecnologias devem somente potencializar a colaboração coletiva e democratização do conhecimento. O autor assinala que por trás desta arquitetura de participação ha uma ética de cooperação implícita, onde a Web atua sobre tudo como intermediário inteligente, conectando os extremos entre si e aproveitando as possibilidades que oferecem os próprios usuários. A inteligência coletiva associada à prática colaborativa tem representado um grande passo na democratização da informação em todo o globo. Segundo O'Reilly, a Web 2.0 é uma atitude e não uma tecnologia. O poder desta plataforma web é sua capacidade para servir de intermediário a circulação de dados produzidos pelos usuários.De maneira congruente com o que preconizava Himamen, O'Reilly destaca que, por trás desta arquitetura de participação ha uma ética de cooperação implícita, onde a Web atua sobre tudo como um intermediário inteligente, conectando os extremos entre si e aproveitando as possibilidades que oferecem os próprios usuários. Esta arquitetura de participação cria uma mudança tecnológica, porém muito mais uma mudança social pois oferecem as comunidades a possibilidade de contar com ferramentas que multiplicam as formas pelas quais se distribui o conhecimento. Criou-se a possibilidade de participação onde se cria e se compartilha informação e se pode opinar sobre as mesmas. Havendo espaço para tais manifestações também haverá motivação para se estar conectado. Agora se pode falar e ser ouvido.

Três ideias sobre colaboração online Boas ideias materializam a filosofia das comunidades colaborativas e a representam bem. Três bons exemplos que popularizam a informação são: a Creative Commons, Folksonomia e Colaboratorio. Creative Commons é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada e presidida por Lawrence Lessig, professor de direito da Universidade de Stanford e especialista em


ciberdireitos. Ela está inspirada na licencia GPL (General Public License ) da Free Software Foundation (FSF) , e na GNU Free Documentation (GFDL). A GFDL foi criada precipuamente para o licenciamento de documentação de projetos de software, mas passou também a ser utilizada em outros projetos (como a Wikipedia).Apesar disso, sua filosofia vai além de um mero licenciador de software livre.O usuário é livre para copiar,distribuir ou modificar uma obra inclusive, em alguns casos, autoriza o uso comercial dela, sendo obrigatório que se faça referencia ao seu autor. A ideia principal desta iniciativa é reduzir as barreiras legais da criatividade e, possibilitar um modelo legal, auxiliado por aplicativos online para assim facilitar a distribuição e o uso de conteúdos para o domínio público. Creative Commons possui entre suas metas principais a criação de um espaço que promova, facilite e garanta o intercambio coletivo de obras e trabalhos de artistas, cientistas e desenvolvedores de programas, como forma de promover uma cultura de liberdade, baseada na confiança em intercâmbios criativos comunitários. Esta organização procura ajudar aos interessados a compartilhar obras e trabalhos de uma maneira simples, dinâmica e segura. Oferece uma serie de licenças, de diferentes tipos ou princípios. Alguns exemplos destas licenças são direitos que permitem o autor a dar liberdade para citar sua obra, reproduzi-la, criar obras derivadas, oferecê-la publicamente, ou com restrições como não permitir o uso comercial. Folksonomía O segundo exemplo representativo da Web 2.0 é a folksonomia , a organização da informação de forma coletiva e colaborativa. O ponto forte da folksonomia é sua construção a partir do linguajar natural da comunidade que a utiliza. Esta expressão foi cunhada por Thomas Vander Wal. É uma analogia à taxonomia, mas inclui o prefixo folks, palavra da língua inglesa que significa pessoas. O universo de aplicações Web 2.0,cresce e evolui proporcionalmente ao múmero de pessoas e comunidades que trocam informações ou experiências através da Internet. A folksonomia se aparta das estruturas hierarquizadas para aproximar-se de uma organização baseada na colaboração dos internautas que cooperam através da classificação da informação por intermédio das tags. A folksonomía permite gerar dados produzidos pela participação de milhares de usuários. Este sistema colaborativo materializa a arquitetura da participação, bem como as ideias da inteligência coletiva e da intercriatividade. Por meio das tags, o usuário pode então recuperar as informações e compartilhá-las. Pode visualizar as tags de outros usuários, assim como identificar o grau de popularidade de cada tag no sistema, e acessar as informações relacionadas. A colaboração de todos tem um objetivo: aproveitar o conhecimento de todos. O primeiro site a usar folksonomia foi o del.icio.us e, em seguida, o Flickr e o YouTube. Colaboratório Colaboratório é o terceiro exemplo de coletivização e distribuição do conhecimento. Este conceito se popularizou graças a Koichiro Matsuura ex-diretor Geral da UNESCO. A palavra “Colaboratório” é a junção das palavras colaboração e laboratório. É um “centro sem paredes”, um ponto de encontro aberto a acadêmicos, investigadores, estudantes e público em geral interessados na formação de espaços de aprendizagem em redes flexíveis e participativas. Ao fazer uso das tecnologias da informação e da comunicação, um colaboratório permite aos cientistas trabalharem juntos em um mesmo projeto, ainda que estejam muito distantes uns dos outros. O ponto central do colaboratório é: qualquer que esteja interessada pode postar seus conhecimentos, experiências ou pontos de vista, já que, o que interessa é a construção de mapas de conhecimento coletivo em permanente crescimento. O principio fundamental do colaboratório é compreender a “regra da reciprocidade” na qual se pode utilizar quantas vezes se quiser a informação de outra pessoa, desde que se faça referencia ao autor. A regra também pressupõe o dar e o receber, ou seja, aproveitar e ao mesmo tempo contribuir. Um colaboratório talvez seja a mais fiel representação da tecnologia social na qual o conhecimento humano potencializa as capacidades até multiplicar-se de maneira ilimitada ao expandir-se através das tecnologias digitais de interação. O melhor exemplo de um colaboratório é um repositório de informações como a Wikipédia, por exemplo. Linhas gerais da arquitetura Web 2.0 As linhas fundamentais da arquitetura Web 2.0 são uma complexa rede de interconexões e combinações, sites e aplicativos online para os mais variados fins. Certamente todo esforço para sistematizar ou organizar os recursos existentes na rede se reduzirá a uma jornada de êxito parcial. Este capítulo se propõe a apresentar algumas ferramentas disponíveis na Internet. Tentar classificar e organizar o universo digital é uma tarefa sem fim, um objetivo que nunca se alcançará plenamente.Este sistema é aberto, vivo, novos sites são agregados a rede todos os dias, outros são descartados, é um processo permanente de mutação.As próximas páginas apresentarão uma seleção de aplicações úteis, de uso simplificado e gratuitas. Todos os sites são fortemente voltados ao “social”, ou seja, são sites com aplicativos de uso pessoal ou de conteúdo aberto a participação coletiva. A finalidade é auxiliar o leitor na tarefa de selecionar os sites que atendam melhor a sua necessidade. A estrutura da Web 2.0 se baseia em quatro linhas fundamentais A. Social Networking (redes sociais) B. Conteúdos C. Organização Social e Inteligente da Informação. D. Aplicações e serviços (mashups ) Para estes quatro “eixos” está voltada toda a criação de aplicativos online existente hoje na rede mundial de computadores.


A.Social Networking: são todas as ferramentas desenhadas para a criação de espaços que promovam ou facilitem a conformação de comunidades e instancias de intercambio social. B.Conteúdos:são aquelas ferramentas que favorecem a leitura e a escrita online, assim como sua distribuição e intercambio. C.Organização Social e Inteligente da Informação:ferramentas e recursos para etiquetar (tags) e indexar,elas facilitam o armazenamento da informação ,assim como de outros recursos disponíveis na rede. D.Aplicações e serviços (mashup ):dentro desta classificação se inclui um grande número de ferramentas, softwares, plataformas online e um misto de recursos criados para oferecer serviços de valor agregado ao usuário final. Redes Sociais (Social Networks) A evolução dos meios de comunicação sempre andou de mãos dadas com as transformações da sociedade. No começo do século vinte os principais meios de comunicação (rádios e jornais) apontavam para uma mesma direção: as massas. Antes da internet, as pessoas recorriam aos grandes jornais, rádios e canais de TV para terem acesso à informação. Esse processo praticamente descartava a possibilidade de interação com a notícia, restringindo o papel do ouvinte a um mero receptor passivo das informações. Na metade do século passado a televisão consolida a formação de públicos, ou seja, grupos de pessoas com perfis diferentes mas com interesses comuns. Na década de 80 surge o computador pessoal padronizado pela IBM, marcando uma nova etapa onde o sujeito passa a ser o consumidor individual. Na década de 90 tanto com o surgimento da World Wide Web e logo depois da Web 2.0 tem início uma nova fase relacionada como o individuo coletivo e o individualismo em rede.Uma revolução tecnológica concentrada nas tecnologias da informação começou a remodelar a base material da sociedade em ritmo acelerado. O sujeito (consumidor, altamente segmentado) conta com novos dispositivos e ferramentas para participar coletivamente com seus pares, mas de maneira virtual. Dentro desta perspectiva os públicos encontram inovadores, diversificados e poderosos canais de interação, que permitem as pessoas atuarem como tribos, micro-comunidades ou grupos de interesse bastante segmentados. Desde o início deste novo século a Web se tornou um lugar de conversação(BBS, Chat, fóruns etc), O que aconteceu foi uma aceleração recente do número de usuários destas comunidades devido a maior riqueza de conceito e sofisticação tecnológica dos “sites aplicativos”, somados a um aumento da base instalada de banda larga, além do mais a Internet se consolida como espaço para formar relações, comunidades e outros sistemas sociais onde existem regras similares aos do mundo real. Algumas ferramentas em sua maioria gratuitas e de fácil uso oferecem um espaço virtual para escrever e compartilhar conteúdos multimídia com pessoas de interesses similares e que contribuem para diversificar as opções de sites disponíveis na rede. A Wbe20Awards elegeu as melhores aplicações 2.0 entre 300 serviços distribuídos em 43 categorias. Categoria Primeiro lugar Segundo Terceiro Lugar lugar Índices de blogs Technorati Blogniscient Bloglines Marcadores sociais Blummy furl Spurl Comercio eletrônico, LinkedIn Basecamp Side Job negócios e finanças Track Diretório de comercio e craigslist Judys Book PageBites classificados Processadores de texto e Writely Rallypoint Thinkfree texto colaborativo Office Online Comunicações: Email e meebo Campfire Slawesome Chat HD virtual e acesso eSnips Avvenu YouSendIt remoto Mapas Wayfaring Frappr HousingMaps Miscelânea The Supreme Ning liveplasma Court Zeitgeist Música Last.fm MusicStrands Upto11 Noticias de criação Newsvine Digg gabbr.com compartilhada Organização pessoal HipCal Planzo voo2do Imagem digital e fotos Flickr Slide Zoto Podcasts Odeo podOmatic Loomia Imobiliárias (Real Estate) Propsmart Zillow Trulia Vendas Etsy threadless Wists Redes sociais Facebook Consumating MySpace Folksonomia StumbleUpon Blinklist Del.icio.us Páginas iniciais Pageflakes Google Start Live.com


Busca condicionada Vídeo Desenho e desenvolvimento web Wikis (com serviço de hosting)

Rollyo Dailymotion CSS Beauty

swicki YouTube Performancing

Truveo MetaCafe Mint

Wetpaint

Jotspot

pbwiki

Web 3.0 A Web 2.0 mal chegou e já se fala em Web 3.0, que seria a organização e o uso de maneira mais inteligente de todo o conhecimento já disponível na Internet. Estudiosos a identificam como uma rede em que os computadores entendem de semântica (o sentido das palavras). As máquinas compreenderiam o significado das palavras que utilizamos na rede e fariam associações de ideias a partir delas. Mesmo que não se saiba digitar exatamente o que se quer em um site de busca ou de compras on-line, os computadores daquele serviço interpretariam seus pedidos e levariam você até os sites ou produtos que realmente lhe interessam.

O termo Web 3.0 foi empregado pela primeira vez com ardor pelo jornalista John Markoff, num artigo para o New York Times, mas rejeitado com igual ardor pela comunidade virtual. A Web 3.0 pretende organizar o uso da informação de maneira inteligente todo o conhecimento já avaliável na Internet. Esta inovação etária mais focada nas estruturas dos sites e menos no usuário. Pesquisa-se a Convergência de varias Tecnologias que já existem e que serão usadas ao mesmo tempo, Num grande salto de sinergia. Banda Larga, Acesso Móvel à Internet, e a Tecnologia de Rede semântica, todos juntos sendo utilizados, de maneira inteligente. Assim, se passaria da World Wide Web (Rede Mundial) a um amplo banco de dados (base de Dados Mundial), de um mar de documentos e um mar de dados. Quando isso começar a acontecer de forma de mais intensa, o próximo passo será o desenvolvimento de programas que entendam como fazer melhor a manipulação desses dados.

Adicionada a capacidade da semântica (de grego: sēmantiká, neutro plural de sēmantikós, é o estudo do significado . Ele enfoca a relação entre significados, de palavras , frases , sinais, símbolos, e o que eles representam) um site será mais eficiente. Ao se pesquisar um algoritmo, se terá respostas mais precisas. O usuário poderá fazer perguntas (consultas) ao seu programa que será capaz de ajuda-lo de forma mais eficiente. Embora a tecnologia ainda se encontre na fase de pesquisa, suas possibilidades comerciais são infinitas. E as empresas estão atentas a isso. Os primeiros passos nessa direção já foram dados por sites como a livraria on-line Amazon. Se você compra regularmente na Amazon, os computadores do site interpretam suas preferências e arriscam palpites sobre livros que você gostaria de ler. Pesquisa divulgada pela Weber Shandwick, uma unidade da Interpublic Group, uma das maiores empresas de publicidade e marketing do mundo, mostra que 86% dos 104 executivos das maiores empresas americanas ouvidos acreditam que as inovações motivadas pela Web 3.0. A Teoria dos seis graus de separação A teoria dos seis graus de separação originou-se a partir de um estudo científico, que criou a teoria de que, no mundo, são necessários no máximo seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas. No estudo, feito nos Estados Unidos, buscou-se, através do envio de cartas, identificar o números de laços de conhecimento pessoal existente entre duas pessoas quaisquer. Cada pessoa recebia uma carta identificando a pessoa alvo e deveria enviar uma nova carta para a pessoa identificada, caso a conhecesse, ou para uma pessoa qualquer de suas relações que tivesse maior chance de conhecer a pessoa alvo. A pessoa alvo, ao receber a carta, deveria enviar uma carta para os responsáveis pelo estudo. O estudo conclui que apenas seis pessoas nos separam de qualquer pessoa que tentemos contatar. Existem são pessoas que servem como conexões entre grupos distintos e são estes grupos que dão acesso a outras pessoas em outros locais. Assim sendo, quanto mais conexões uma pessoa tiver maiores serão às chances de obter mais conexões. Cada usuário de rede social tem o seu círculo de amigos que por sua vez também tem o seu círculo de amizades. A popularidade da crença no fato de que o número máximo de passos entre duas pessoas é 6, isso gerou, em 1990, uma peça de nome Six Degrees of Separation, de John Guare. Os estudos sobre grau de separação incluem-se entre os modernos estudos de análise de redes sociais. Várias pesquisas vem sendo feitas, como por exemplo, na identificação da estrutura


das redes de colaboração de cientistas, redes de cooperação e de transmissão de doenças, e redes de páginas e sítios na web. Uma iniciativa de pesquisa recente no Brasil inclui a análise de redes de co-autoria dos pesquisadores de Ciência da Informação, denominada Rede CI. Essa teoria também é provada pelo uso das redes de relacionamento, como o Orkut. A base de funcionamento do Orkut é a própria teoria, pois graças a ela o engenheiro de software responsável pela rede de relacionamentos, Orkut Buyukkokten pôde estabelecer uma relação intermediária entre todos os usuários. O Google informa que: 60% dos internautas brasileiros acessam as redes sociais diariamente, um número acima da media mundial que está em 31%. Segundo uma pesquisa realizada recentemente 30% dos usuários não imagina a vida sem redes sociais. Desta porcentagem, 22% são adultos maiores de 40 anos. Para 82% dos internautas a primeira rede social foi o Orkut. Pelo menos 29% dos usuários acessam as redes sociais uma ou duas vezes por semana. A cidade com o maior número de usuários das redes é Florianópolis com 82%, e a cidade com menor número é Brasília com 60% dos usuários. As classes A,B e C possuem o mesmo percentual de usuários, cerca de 45% as classes D e E com somente 10%.A rede social mais acessada é o Orkut com 91% dos acessos, seguidos pelo Facebook com 14% dos acessos e o Twitter com 13%.Outro fato a destacar é o forte crescimento da blogosfera, que segue em ritmo acelerado. No Brasil já são mais de 12 milhões de blogs, no mundo mais de 200 milhões, uma média de 120 mil novos blogs por dia. O sucesso dos blogs se deve a sua fácil utilização e personalização, a possibilidade de juntar em um só lugar a facilidade de utilizar a internet e a velocidade de atualização que ela permite, é um espaço para demonstração do conhecimento, também é usado para propaganda pessoal ou profissional e uma forma do internauta se manter informado a respeito dos mais diversos temas. Pesquisas recentes indicam que os blogs estão ganhando importância como fonte de informação. A Hostway, empresa britânca de internet detectou que 75% de mil pessoas entrevistadas costumam consultar blogs antes de ir as compras. Os sites mais utilizados para a criação de blogs no Brasil são o Blogger (Blogspot) e o Wordpress. Blog é uma abreviação de weblog e Blogueiro é aquele que cria e mantém um blog. O Blog é um site de discussão ou informativo publicado na Web e que consiste de entradas (“posts”) normalmente exibidas em ordem cronológica inversa (o post mais recente aparece em primeiro lugar) Um blog pode ter qualquer tipo de conteúdo. Uma das vantagens das ferramentas de blog é permitir que os usuários publiquem seu conteúdo sem conhecimento técnico especializado.Hoje qualquer pessoa pode criar um blog, esta ferramenta trouxe a democratização da criação e publicação de conteúdo.Os motivos para a criação de um blog são os mais variados,são para falar de sua vida pessoal, para transmitir conhecimento, ou para falar dos produtos e serviços de alguma empresa.Forma-se em função deste espaço pessoas que participam lendo, comentando e participando com a divulgação dos blogs entre os amigos. O Blog com grande audiência passa a ser de grande utilidade para o seu criador, tanto na área pessoal quanto na área profissional. O computador deixa de ser uma ferramenta individualista e passa ser uma ponte entre pessoas, um instrumento de agregação e de sociabilidade. A maioria dos blogs são primariamente textuais, embora com algum foco em arte ( blogs de arte ), fotografias ( fotoblogs ), vídeos ( blogs de vídeo ou "vlogs"), música ( MP3 blogs ) e áudio( podcasts ). O Microblogging é outro tipo de blog, com mensagens curtas(Twitter). Na educação, os blogs podem ser utilizados como recursos educacionais, esses blogs são chamados edublogs. O termo "weblog" foi cunhado por Jorn Barger em 17 de Dezembro de 1997. A forma curta, "blog", foi cunhado por Peter Merholz, que, por brincadeira quebrou a palavra weblog na barra lateral do seu blog o Peterme.com em Maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams no Pyra Labs usou "blog" tanto como um substantivo como para um verbo ("blogar", significando " editar um do weblog ou para postar em um weblog") e concebeu o termo "blogueiro", levando assim a popularização dos termos. Depois de um início lento, o blog rapidamente ganhou popularidade. O uso do Blog se espalhou durante a ano de 1999 e nos anos seguintes, sendo mais popularizado pela chegada quase simultânea das primeiras ferramentas de hospedagem de blogs. Um completo estudo demográfico do uso das redes sociais em todo o mundo feito pelo Royal Pingdom, que inclui as 24 redes sociais as mais populares são: Facebook, Twitter, LinkedIn, Pinterest, Tumblr, Reddit, Hacker News, Slashdot, Github, Stack Overflow, Orkut, Quora, WordPress, Blogger, Flickr Myspace, Tagged, Hi5, LiveJournal, Yelp, deviantART, StumbleUpon, Goodreads e Lastfm. A Blogosfera


A blogosfera é composta de todos os blogs e suas interconexões. O termo implica que os blogs existem juntos como uma comunidade conectada (ou como um conjunto de comunidades ligadas) ou como uma rede social em que os autores podem publicar suas opiniões diariamente. Uma vez que o termo foi cunhado, tem sido referenciado pelos meios de comunicação e é também usado para se referir a sites na Internet.O termo se assemelha ao antigo logosfera (do grego logos significado da palavra, e esfera, interpretadas como mundo), "o mundo das palavras", o universo do discurso. Na blogosfera temos u universo da palavra escrita no mundo virtual. Meios de comunicação nos últimos anos passaram a tratar a blogosfera como um indicador da opinião pública, e tem sido citado em trabalhos acadêmicos e não acadêmicos como prova da ascensão ou queda da resistência à globalização, a fadiga do eleitor, a indicação de qualidade de produtos ou serviços e muitos outros fenômenos. Dentro da blogosfera, várias sub-comunidades têm se desenvolvido. Estas comunidades são amplamente divididas por gênero. Blogs são muitas vezes identificados por um gênero específico ou tema, tais como viagens, comportamento, tecnologia, política, etc. Blog também é nogócio Se alguém possui um pequeno negócio com produtos que dependem fortemente de e-commerce, a manutenção de um site social e presença na mídia são mais do que uma necessidade. Como tal, a aquisição de espaço na web para um blog é essencial para fazer os internautas cientes de seu produto ou serviço ao apontarem para o site de sua empresa. Blogs de sucesso fazem uso de imagens de alta qualidade, um formato ou design que não simplesmente olham para um modelo de ações de muitos outros serviços de blog gratuito, tem conteúdo gramaticalmente correto, possui links a produtos ou serviços ou outros posts no blog. Os proprietários de um blog devem seguir as regras e evitar técnicas de marketing falsas ou enganosas para conseguir atenção. Qualquer coisa que você possa fazer para que o usuário permaneça em seu blog ou visite o seu site com maior frequencia é essencial. Conteúdo informativo, design interativo e imagens atraentes são coisas que contribuem para um blog de sucesso. Anunciar o blog também ajuda (com um cartão de visita ou flyer), mas funciona muito bem quando você incluir um link em uma assinatura de e-mail, em fóruns ou outras seções de comentários do blog, e nos classificados online. Inclua informações sobre o seu blog em um site de mídia social, como Facebook, Twitter, Myspace, ou Reddit também ajuda a aumentar o tráfego para seu próprio espaço personalizado na web. Enquanto alguns blogs são atualizados diariamente, outros sites recomendam atualizar de 3 a 4 vezes ao dia para um blog ser realmente bem sucedido. No entanto, é importante evitar o conteúdo repetitivo e erros gramaticais. Nitidez, clareza, criatividade no conteúdo original será recompensado com mais tráfego. Esta última análise, significa que as pessoas são mais susceptíveis a conhecerem o que você está oferecendo e depois irem para o seu site para as compras. Alguns sites oferecem testes gratuitos e avaliação de um blog, muitos utilizam esta estratégia, por isso muitas vezes é útil encontrar um serviço gratuito ou de baixo custo que vai oferecer um teste de diagnóstico de um blog ou site. Além disso, atualizações e manutenção periódica irá aumentar significativamente o sucesso de um blog, não importa o tema ou assunto. Edublog Um edublog é um blogue criado para fins educacionais. Edublogs servem de apoio ao estudante e ao professor no processo de aprendizagem, facilitando a reflexão, e o engajar-se no pensamento racional. Edublogs proliferaram quando a arquitetura dos blogs se torna mais simplificada e os professores então percebem o potencial educacional dos blogs como um recurso online. O uso de blogs tornou-se popular nas instituições de ensino públicas e nas faculdades. Os blogs podem ser ferramentas úteis para compartilhar informações e dicas entre colegas de trabalho, fornecendo informações para os alunos, ou manterem contato com os pais. Exemplos comuns incluem blogs escritos por ou para os professores, blogs mantidos com a finalidade de sala de aula, ou blogs escritos sobre política educacional. Educadores que usam ou criam este tipo de blog são chamados edubloguers. Existem vários usos para edublogs, alguns blogueiros usam seus blogs como um diário de aprendizagem ou um registo de conhecimento para reunir informações relevantes e ideias, e se comunicar com outras pessoas. Alguns instrutores usam blogs como uma ferramenta de ensino e de avaliação, e blogs também podem ser usados como uma ferramenta de gerenciamento de tarefas. A comunidade internacional tem um programa de premiação voltado para o uso de blogs e mídias sociais para apoiar a educação.


Edublogs podem ser utilizados como recursos didáticos, em que os professores podem postar dicas, explicações ou amostras para ajudar os alunos a aprender. O uso de blogs em sala de aula permite ao professor e ao aluno a capacidade de editar e adicionar conteúdo a qualquer momento pois isso pode acontecer fora do ambiente de sala de aula. Blogs também permitem a exposição de trabalhos a outros estudantes de todo o país ou do mundo, além de melhorar as habilidades da escrita e comunicação. Os professores estão usando os blogs como uma forma de publicar informações importantes, como lição de casa, datas importantes, aulas perdidas, projetos, fóruns de discussão, em sala de aula e informações úteis que é acessível para todos. Os estudantes podem acessar essa informação a partir de casa, ou de qualquer computador ligado à Internet. Alguns pesquisadores afirmam que os blogs de estudantes promovem a aprendizagem, proporcionando oportunidades para que os alunos tenham mais controle sobre a sua aprendizagem e os conteúdos que desenvolvem. Alguns afirmam também que os blogs de estudante motivam os alunos para se tornarem melhores leitores e por consequência melhores escritores. Blogs voltados a educação não são muito numerosos na web brasileira. Estes são alguns bons exemplos:


http://acessaportugues.zip.net/

http://euvoupassar.com.br/

www.alunosonline.com.br/

www.filosofia.com.br/

www.anatomiaonline.com/

http://fisicamoderna.blog.uol.com.br/

http://www.aulafacil.com/Italiano/Cursoital.htm

www.historiadigital.org/

www.atividadeseducativas.com.br/

www.infoescola.com/historia/

www.aticaeducacional.com.br/

http://matematicaoitava.blogspot.com/

www.bibvirt.futuro.usp.br/

www.planetaeducacao.com.br/portal/

www.biotecnologia.com.br

www.natureduca.com/videoext_indice_anat1.php

http://blogspangles.blogspot.com/

http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/

http://e-livros.clube-de-leituras.pt/

http://olharoslivros.blogspot.com/

http://educar.sc.usp.br/

http://ludotech.eu/jogos-por-assunto/

www.brasilescola.com/

http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/

http://blogstoriasessenciais.blogspot.com/

http://www.pontociencia.org.br/

http://blogs.discoverybrasil.com/descubra-o-verd e/

www.portalsaofrancisco.com.br/

www.proativa.vdl.ufc.br/

http://certoouerrado.sites.uol.com.br/testes

www.solinguainglesa.com.br/

www.cienciamao.if.usp.br/mnm/index.php

www.sogeografia.com.br/

www.cinted.ufrgs.br/CESTA

www.soportugues.com.br/

www.colegioweb.com.br/

www.tododiacomaquimica.com.br/2009/

http://ciberespiral.org/edublogs09

http://utilizandomidias.blogspot.com/

www.curtanaescola.org.br/

www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/

http://www.vivenciapedagogica.com.br/sites_sobr e_webquest.html

www.eaprender.com.br/84 http://educacao.uol.com.br/ensino-fundamental/

www.wdl.org/pt/

Os melhores Blogs (Alexa Ranking) Alexa Internet Inc. é um serviço de Internet que mede (estatisticamente) quantos internautas visitam um determinado site na web. O ranking de tráfego do Alexa é baseado na agregação dos dados de tráfego de milhões de usuários do Alexa Toolbar. A partir daí, o Alexa calcula o acesso e o número de page views para os sites na Web. No atual ranking alguns blogs se sobressaem, são eles: Blogdocupom(agregador de noticias sobre compras), Ah Negão, Kibeloco e Nãosalvo, Nãointendo(blogs de humor), Minilua(agregador), Sempretops(noticias variadas),Tecnoblog e Gizmodo(blogs de tecnologia), Testosterona.blog.br MacMagazine ,Sedentário, JacareBanguela, Brainstorm9,LeNinja, Blogdoiphone,Papodehomem, Insoonia,Bobagento,Lista10,Papelpop e Drpeper. É preciso lembrar que esta lista não é permanente nem a única.

Social Bookmarking O social bookmarking também merece destaque neste multifacetado leque de opções. Social Bookmarking (marcador social) é um sistema de marcadores online, criado com a finalidade de disponibilizar seus sites favoritos na internet para o seu fácil acesso e para compartilhar com outros usuários deste tipo de serviço. Ele também pode ser usado com a finalidade de gerar publicidade para o seu blog. Quando o seu leitor se interessa pelo conteúdo do seu post e o considera relevante ele pode adicionar ou “favoritar” algum site neste mecanismo para que possa acessar de qualquer computador. Seu leitor pode, ainda, compartilhar o conteúdo da página adicionada com outros internautas, disseminando seu conteúdo pela web. Esta é uma maneira boa de divulgar o conteúdo de qualquer site pela internet, obtendo assim visibilidade na rede e, consequentemente, o acréscimo de acessos aos sites. Algumas empresas oferecem o serviço gratuitamente, mas, em contrapartida, têm acesso a dados pessoais de cada usuário, por meio dos quais faz uso comercial e analisa o comportamento de consumo com base em interesses e estratégias de mercado. Os usuários que formam a imensa base de dados dessas redes, “oferecem” todas as informações necessárias para a empresa detentora da marca captar dados e usá-los para lucrar com seu negócio. O nome dessa estratégia é b-targeting (do inglês, behavior targeting , que significa segmentação comportamental). É o mesmo que você ter em mãos todas as preferências musicais da sua base de dados. Associe a isso uma grande gravadora querendo promover o disco, show ou DVD de um artista famoso. Há diversos serviços abertos de social bookmarking, neles encontramos o conceito de social tagging, ou serviço de tags (etiquetas). Nestes serviços, o usuário classifica os seus favoritos com key-words (palavras-chave), que indexados aos principais motores de busca da internet (Google, Yahoo! e Bing),ajudam-no a encontrá-los com maior


facilidade. O usuário também pode arquivar seus favoritos em modo privado, o que significa não torná-los abertos ao público. A lógica do Bookmarking é: Pesquisar para descobrir, marcar para arquivar e organizar para compartilhar. As redes de social bookmarking All-In-One (Tudo-Em-Um) são chamadas assim porque oferecem múltiplos serviços integrados. Tomemos como exemplo o Diigo. Nesta rede, temos a possibilidade de salvar links, resumir informações da Internet, para destacar pontos importantes para fácil referênciacriar tags, capturar telas, criar documentos de texto, salvar imagens da web ou do computador,escrever notas ou fazer destaques por meio da ferramenta marca-texto (funcionalidade também conhecida como web annotation).Outro bom exemplo é o Heystaks que ajuda os usuários a melhorar a sua experiência de pesquisa sugerindo melhores resultados.O knowledgeplaza é uma ferramenta para todos os formatos de informação: não apenas sites (como o delicius), mas também para documentos, contatos, e-mails, discussões, referências de livros e wikis.Outros bons exemplos de sites Bookmarking são: 9rules, Bmaccess, Backflip, BibSonomy, Blinklist, Clipmarks, Connotea, Diigo, Faves, Furl, Fark ,Givealink, Gnolia, HeyStacks, Licorize, LinkWard, Microsoft TechNet, Oneview, Reddit, SiteBar, Spurl, Simpy, Stumble Upon, Pinboard, Tagtooga, Xmarks e o Windows Live Favorites. Além dessas funcionalidades, as redes all-in-one oferecem extensões para a maioria dos navegadores, o que ajuda a aumentar a produtividade para estudantes e profissionais. O mesmo perfil, com pequenas variações, se aplica a redes como Evernote. Outra rede muito boa é a Springpad, onde, além dessas funcionalidades todas, é possível gravar áudio de voz e fotos para cada nota, o que ajuda muito os pesquisadores universitários que recorriam ao velho gravador em suas constantes pesquisas. Hoje, basta ter um celular smartphone com acesso à internet para se utilizar desses recursos todos.

Lista parcial dos principais sites Bookmarking: (fonte: Social Bookmarking Sites List).

Website # 1 # 2 # 3 # 4 # 5 # 6 # 7 # 8 # 9 # 10 # 11 # 12 # 13 # 14 # 15 # 16

PageRa nk

Alexa Rank

Do-Foll ow

Populari ty

slashdot.org

9

1,699

Yes

97.9%

reddit.com

8

117

Yes

94.9%

digg.com

8

195

no

94.8%

stumbleupon.com

8

144

N/A

94.8%

squidoo.com

8

210

N/A

94.7%

delicious.com

8

409

N/A

94.5%

technorati.com

8

1,330

Yes

93.3%

folkd.com

8

3,773

Yes

90.3%

diigo.com

7

1,635

no

88.0%

metafilter.com

7

1,850

Yes

87.7%

newsvine.com

7

3,006

N/A

86.2%

blinklist.com

7

6,369

no

82.0%

hotklix.com

6

2,684

N/A

81.6%

bibsonomy.org

7

7,332

no

80.8%

dzone.com

6

3,387

Yes

80.8%

current.com

7

7,860

Yes

80.2%


# 17 # 18 # 19 # 20

connotea.org

7

10,982

Yes

76.3%

mister-wong.com

8

16,305

no

74.6%

citeulike.org

7

12,732

N/A

74.1%

tipd.com

7

13,283

Yes

73.4%

% dos usuários não imaginam a sociais. Desta p

OO0 Blogmarking As redes de blogmarking (ou blog bookmarking) são especializadas em indexação de blogs. O principal objetivo dessas redes é fornecer materiais para profissionais da área de comunicação ou simplesmente curiosos interessados em descobrir o que se fala, pensa e discute na internet. A rede mais conhecida de blogmarking é, sem dúvida, a Technorati. Seu motor de busca é imbatível, superando até mesmo o gigante Google, que criou seu Google Blog na tentativa de ser uma alternativa na busca de blogs ao redor do mundo. No entanto, ao Technorati coube o pioneirismo e o prestígio, mas há outras opções neste segmento: O Blog Engage, o Bloogz e o Blokube. Outras redes também oferecem soluções parecidas, mas são segmentadas para setores específicos. É o caso das redes DesignFloat e DesignBump, direcionadas para designers; outra rede que segmenta seus serviços é a BizSugar, totalmente destinada aos pequenos empresários e microempreendedores que procuram dicas e ideias para alavancarem seus negócios. Social Buttons Os social buttons (widgets) são pequenos acessórios que visam facilitar o compartilhamento de informação na internet. Eles são muito comuns em blogs, sites e portais e geralmente podem ser vistos em formato de barra, com um menu suspenso e diversas opções de redes sociais.As redes mais conhecidas que oferecem esse tipo de recurso são a ShareThis, LinkWad, SoBoo e a AddThis. Ao criar uma conta gratuita, é possível ter acesso aos diversos tipos de rede com as quais o usuário pretende compartilhar informações. Também é possível montar o menu de redes de acordo com o design mais adequado ao site, blog ou portal. Para ter acesso aos serviços mais avançados, como análise do tráfego, cliques e visitantes, é necessário contratar uma conta paga. Peer Community Os marcadores peer community são redes que oferecem esse o serviço de social bookmarking para comunidades muito específicas, visando atender a um determinado nicho. Por explorarem nichos de mercado, não há nenhuma rede dessa categoria que seja muito conhecida, a não ser pelos membros de uma comunidade que já esteja utilizando os serviços. No entanto, podemos descatar algumas que são interessantes. Por exemplo, a rede CiteULike é direcionada ao público universitário que busca referências bibliográficas. Já a BibSonomy atrai pesquisadores avançados em nível de mestrado e doutorado. E, por fim, a rede. Connotea é voltada para cientistas e pesquisadores. O mais legal dessas redes é que a maior parte delas não têm objetivos comerciais e visam contribuir para o conhecimento coletivo sem a contrapartida da exploração por meio de propagandas, como as demais redes. As principais são: Bizsugar (para pequenos empreendedores), BibSonomy (para mestres e doutores),CiteULike (para estudantes universitários),GiveALink (para professores universitários), Design Bump (para designers e webdesigners), Design Float (para designers),Deviantart (para designers e artistas visuais), Slashdot (para “nerds” da informática). Social Discovery São redes de social bookmarking que têm como característica principal seu mecanismo de busca, visando facilitar pesquisas, principalmente para profissionais de marketing e publicidade que precisam acompanhar as tendências do mercado e de seus concorrentes. A rede de maior sucesso nesta categoria é a StumbleUpon. Seu nome já é bastante sugestivo: o termo inglês stumble significa tropeçar ou “dar de cara” com alguma coisa. Stumble upon seria, portanto, cair em cima de algo ou dar de cara com algo. O mecanismo é bastante simples: o usuário escolhe uma área de pesquisa, por exemplo, marketing e começa a descobrir tendências por meio do mecanismo “stumble”, um simples botão que, ao ser clicado, busca os mais diversos sites e blogs. É possível, evidentemente, guardar esse material eorganizá-lo como nas demais redes de social bookmarking. Os principais sites são: Faves, HeyStaks, Folkd, Mixx, Squidoo, StumbleUpon. DocMarking As redes de docmarking são as que permitem não apenas o compartilhamento de documentos, mas a possibilidade de “favoritá-los”, afinal esta é a principal finalidade de um serviço de bookmarking. Para que não se confunda os programas baseados na tecnologia cloud computing que oferecem serviços de edição de texto (Google Docs, Office WebApps), vamos fazer aqui uma divisão – os que permitem edição não tem nada a ver com se baseiam na divulgação. Nesta segunda categoria, temos a rede SlideShare, dedicada a compartilhamento de slides e documentos, que não permite edição, apenas o armazenamento e compartilhamento. Embora nãoseja sua característica principal, considerei também uma rede de socialbookmarking, uma vez que é possível marcar os slides por meio de tags e


guardá-los. Sendo assim, ela atende a um princípio do social bookmarking. Outras redes semelhantes são Scribd, WePapers e DocStoc. News Bookmarking São redes que oferecem serviços de social bookmarking focados em notícias, sejam elas meras replicações do que a grande mídia comercial noticia, sejam notícias, matérias, reportagens e artigos feitos por blogs alternativos e fora do grande ciclo midiático. Duas redes se destacam quando o assunto é mídia comercial: Digg e Reddit são, de fatos as mais conhecidas e utilizadas. Quando o assunto se estende ao campo do jornalismo alternativo, com forte tendência ao ativismo político, temos a rede Newsvine como uma das melhores. Os principais canais são: Dailyrotation, Findory, Linkk, Newsvine, Post Social, Rec6, Reddit, Rojo e Tailrank. Publishmarking O publishmarking são redes especializadas em publicações possibilitam a prática de social bookmarking, ou seja, utilização de tags e favoritos para organizar conteúdo em uma base de dados para uso público (compartilhamento do conhecimento) ou privada, para uso particular. Assim como as redes de documentos, planilhas e slideshows, as redes de publishmarking se concentram e publicações, revistas, catálogos e afins para colecionadores, pesquisadores, designers e uma infinidade de pessoas interessadas no conteúdo oferecido. Os principais canais são: Issuu e YuduMedia. Answers Bookmarking Answers Bookmarking são redes que se especializam em oferecer espaço para pessoas dos mais diversos lugares colaborarem com respostas sobre dúvidas enviadas por outras pessoas. Todos são membros dessa rede e todos se ajudam no sentido de dividir conhecimento e de ajudar desde questões simples a problemas difíceis. O principal canal é o Yahoo! Answers, sobretudo após a desativação do Google Answers – serviço cobrado por cada resposta enviada por especialistas devidamente credenciados pelo Google. A Microsoft também criou um serviço similar chamado Microsoft Answers. Blogging Ferramentas criadas para aperfeiçoar o uso de blogs. Leitores, organizadores, recursos para criar arquivos em HTML ou PDF, etiquetar, buscar, difundir, otimizar, indexar dinamicamente e mais uma ampla gama de opções para enriquecer o uso dos blogs.Os principais sites indexadores são: Icerocket, Bloglines,9rules,Blogpulse, Blogdigger, Bloguzz, Google/analytics, PostRank,Tailrank, Technorati, CMS CMS (Content Management Systems) ou Sistemas de Gestão de Conteúdos também conhecidos como gerenciadores de conteúdo Web (Web Content Management) estes gerenciadores permitem modificar o seu conteúdo rapidamente em qualquer computador conectado a Internet, simplificando as tarefas de criação, distribuição, atualização e manutenção de conteúdos na Web. Um editor de texto WYSIWYG (what you see is what you get), permite ao usuário visualizar o resultado final sem preocupar-se com códigos de linguagens voltadas a criação de web pages. Muitos dos CMS integram outras ferramentas ou recursos complementares tais como: música, vídeos etc. Os principais gerenciadores de conteúdo são: Joomla, Drupal, Mambo, WordPress. Mashup Um mashup, em desenvolvimento web, é uma página da web ou aplicação web, que usa e combina os dados de apresentação, ou a funcionalidade de duas ou mais fontes para criar novos serviços. O termo implica a integração fácil e rápida, muitas vezes utilizando as interfaces de programação de aplicativos (API) e fontes de dados para produzir resultados. É a combinação de dois aplicativos que podem complementar e melhorar a oferta de determinado serviço. Por exemplo: sites de notícias com conteúdo do YouTube ou sites de compartilhamento de imagens com conteúdo do Google Maps. As principais características de um mashup são visualização, combinação, e agregação. É importante para tornar os dados existentes e úteis, para uso pessoal e profissional. Para serem capazes de acessar os dados permanentemente de outros serviços, os mashups são geralmente aplicações cliente ou hospedado online. Nos últimos anos, as aplicações Web mais e mais permitem que desenvolvedores de software para integrar facilmente os dados e funções. Mashups pode ser considerado como tendo um papel ativo na evolução do software social e Web 2.0. Ferramentas de composição de mashup são geralmente simples o suficiente para serem usadas por usuários finais. Eles geralmente não requerem habilidades de programação e se apoiam no visual (GUI widgets), e serviços e componentes em conjunto. Portanto, essas ferramentas contribuem para uma nova visão da Web, onde os usuários são capazes de contribuir. Existem muitos tipos de mashup, como mashups de negócios, mashups de consumo, e mashups de dados. O tipo mais comum de mashup é o mashup de consumo, destinadas ao público em geral.


Negócios (ou empresa) mashups são aplicações que combinam seus próprios recursos, aplicação e dados, com outros serviços externos Web. Eles concentram os dados em uma única apresentação e permitem a ação colaborativa entre as empresas e desenvolvedores. Isso funciona bem para um desenvolvimento ágil de projetos, o que requer a colaboração entre os desenvolvedores e clientes para definir e implementar os requisitos do negócio. Mashups corporativos são seguras aplicações Web visualmente ricos que expõem informações práticas de diversas fontes de informação internas e externas.

Consumidor mashups combina dados de várias fontes públicas no navegador e organiza-o através de uma interface simples navegador do usuário. (por exemplo: Wikipediavision combina Google Map e uma API Wikipedia)

Mashups de dados, em frente ao mashups de consumo, combina tipos semelhantes de mídia e informações de várias fontes em uma única representação. A combinação de todos esses recursos cria um novo e distinto serviço Web que não foi originalmente fornecido por qualquer fonte.

A arquitetura de um mashup é dividida em três camadas:

Apresentação / interação do usuário: isto é, a interface de usuário de mashups. As tecnologias utilizadas são HTML / XHTML, CSS, Javascript, Asynchronous JavaScript e XML (AJAX) .

Web Services: a funcionalidade dos produtos pode ser acessada usando uma API de serviços. As tecnologias utilizadas são XMLHTTPRequest, XML-RPC, JSON-RPC, o SOAP e RESTO .

Dados: a manipulação dos dados, como o envio, armazenamento e recepção. As tecnologias utilizadas são XML, JSON, KML. Tipos de Mashups 

Mashups de vídeo e fotos

Aplicações em que as fotos são mescladas com diversos dados, associados com os metadados de cada imagem. 

Mashups de Pesquisa e Compras

Mashup envolvendo APIs de pesquisa de conteúdo de vários sites de loja virtual, tal como o eBay e o Amazon. 

Mashups de Notícias Um mashup envolvendo diversos feeds, formando um jornal personalizado.

Arquitetonicamente, existem dois estilos de mashups: Web-base, baseada em servidor. Considerando mashups baseados na Web que usam normalmente o usuário do navegador da Web para combinar e reformatar os dados, os baseados em servidor mashups analisam e reformatam os dados em um controle remoto do servidor e transmitem os dados para o navegador do usuário em sua forma final. Outro exemplo de Mashup •

Sistema que permita encontrar moças solteiras que gostem de sair a noite. O sistema se comunica com o HI5 e busca todas as moças solteiras que gostam de sair a noite, e a sua localização.

Comunica com as “Paginas Amarelas” para seleciona todos as discotecas e bares por localidade e “mixa”a informação com as moças de cada localidade.


Por fim, utilizando o google maps podemos criar um mapa com as discotecas de cada localidade e respectivas residências, e as moças disponíveis nessas localidades.

O numero de Mashups existentes é enorme e tende a crescer a uma escala sem precedentes no domínio de aplicações de grande envergadura.Estes são alguns exemplos referência e de mashups: http://programmableweb.com/mashups (Diretório de mashups e API’s), http://pipes.yahoo.com/pipes/ ( filtra, ordena, traduz e “geolocaliza” num mapa),http://graffiti.vidavee.com/ (Adicionar “Graffitis” em tempo real a vídeos do youtube), www.suprglu.com/ (Agrega conteúdo de sites como del.icio.us, flickr, blogger, typepad), www.vuvox.com/ (Criar e mistura diferentes tipos de “mídia” como vídeos, fotos e musica). Ferramentas online para criara um Mashup É possíve criar um Mashup, os grandes do Mundo da informática disponibilizam aplicativos para a criação de Mashups voltados aos iniciantes que querem fazer parte do mundo dos Mashups.Aplicativos como o Popfly da Microsoft, o Pipes da Yahoo! ou Google Mashup Editor, são um excelente começo, além de gratuitos.

Desde o começo deste novo século a Web se transformou em um lugar de conversação, de compartilhar. A Rede se consolida como um espaço para formar relações, comunidades e outros sistemas sociais Estas ferramentas em sua maioria gratuitas, e de fácil uso, oferecem um espaço virtual para escrever e compartilhar conteúdos multimídia com pessoas de interesses comuns que contribuem para fortalecer as redes sociais. Podemos destacar várias destas ferramentas, o facebook, 43things, myspace, alpha.qunu, blinklife,blogoforum, 8pr,bebo,meetup,multiplye, hi5, blinklist, linkedin, Orkut,tadalist, tagged e twitter. Os Conteúdos Os “conteúdos gerados pelo usuário” (CGU – user generated contents-ugc) se refere as informações produzidas por qualquer usuário de Internet em espaços virtuais de grande visibilidade sem conhecimentos tecnológicos avançados. Isso é uma evolução, pois antes os internautas consumiam conteúdos criados por pessoas privilégios (acesso a plataformas tecnológicas, experiência em programação, etc.) nesta nova fase os conteúdos são gerados pelos usuários, que tão somente necessitam de um computador conectado a web e conhecimentos básicos do uso da rede mundial de computadores. O conteúdo gerado pelo usuário (CGU) abrange uma gama de conteúdos de mídia disponíveis em diversificadas tecnologias de comunicação. Ele entrou em dominante por volta de 2005. Seu uso está apoiado por muitas aplicações, incluindo processamento de texto, notícias, e pesquisa, e reflete a expansão da produção de mídia através de novas tecnologias que são acessíveis ao público em geral. Todas as tecnologias de mídia digital tais como, bancos de dados, vídeo digital , blogs , podcasts , fóruns , revisão de sites, redes sociais. O conteúdo gerado pelo usuário abrange uma variedade de conteúdos de mídia disponíveis em uma gama de modernas tecnologias de comunicação. Ele entrou em uso durante 2005. Todas as tecnologias de mídia digital tais como, bancos de dados, vídeo digital , blogs , podcasts , fóruns , revisão de sites, redes sociais, fotografia em dispositivos móveis (celulares) e wikis são cada vez mais utilizadas. Além dessas tecnologias, conteúdo gerado pelo usuário também podem utilizar uma combinação de código aberto, software livre de licenciamento flexível ou acordos relacionados para reduzir ainda mais as barreira a colaboração. Muitas vezes o CGU é parcialmente ou totalmente monitorado por administradores do site para evitar conteúdo ofensivo ou linguagem grosseira, problemas de violação de direitos autorais, ou simplesmente para determinar se o conteúdo publicado é relevante para o tema geral do site. O advento do conteúdo gerado pelo usuário marcou uma mudança entre as organizações de mídia a partir de criação de conteúdo on-line para proporcionar facilidades para amadores para publicar seu próprio conteúdo. Conteúdo gerado pelo usuário também tem sido caracterizada como "Midia de conversação". Meios de conversação ou de duas vias é uma característica fundamental da chamada Web 2.0, que incentiva a publicação de um conteúdo próprio e comentando por outras pessoas. Conteúdo gerado pelo usuário geralmente é criado fora do âmbito profissional. Que muitas vezes não tem uma instituição ou um contexto de mercado comercial. Em casos extremos, CGU pode ser produzido por não profissionais, sem a expectativa de lucro ou remuneração. Fatores motivadores incluem: ligação com os colegas, atingir certo nível de fama, notoriedade ou prestígio, e o desejo de se expressar. O mero copiar e colar ou um link também pode ser visto como conteúdo gerado pelo usuário. A ação de vincular um trabalho a uma cópia de outro trabalho, expressa a preferência da pessoa que


linka ou cópia um conteúdo qualquer. O Digg, o StumbleUpon e o Leaptag são bons exemplos onde essa realidade acontece.

Wiki Wiki é similar a um processador de texto disponível online que permite escrever, publicar fotografias ou vídeos, arquivos e links, de maneira fácil e rápida. Wiki é uma ferramenta aberta e colaborativa possibilitando ao usuário modificar, ampliar e enriquecer os conteúdos publicados por outros usuários colaboradores. O exemplo mais conhecido é a Wikipedia, um grande repositório de artigos em diversas línguas criado por internautas de todo o mundo. Wikis são alimentados por software wiki. A maioria é criada de forma colaborativa. Wikis Wikipedia servir a muitos propósitos diferentes, tais como a gestão do conhecimento ou anotações. Alguns serviços detêm os direitos de edição que permitem mudança, adição ou remoção de material. Outros podem permitir o acesso sem impor controle a este acesso. Outras regras podem ser impostas para organizar conteúdo. Existem buscadores de wikis, estes são os principais: Wikispaces, Twiki,Wikia,Wikiseek,Mediawiki,Wikisearch. Há uma considerável lista de sites onde podemos criar uma página wiki. Estes são os principais: Foopad, JotSpot, Nirewiki, Socialtext, Pbwiki, Wikispaces, Wikia, Zoho, Wetpaint, wiki, Wik, Esta é uma lista de sites que usam o Wiki como modelo: A Million Penguins

Ficção romance escrito de forma colaborativa

AboutUs.org

Diretório da Internet

Appropedia

Inglês, Francês, Alemão, Espanhol

Inicialmente pré-preenchido com informações sobre diversos sites. Usa MediaWiki software, mas agora em grande parte com Ruby on Rails Desenvolvimento sustentável, incluindo a tecnologia apropriada fusão com outros wikis vários

Baidu Baike

Enciclopédico / chinês

Uma enciclopédia chinesa

Desciclopédia

Informativo

Um almanaque interativo de política estadual.

Biographicon

Biografias de pessoas

Um diretório de perfis pessoais

Catawiki

Catálogos

Originalmente em holandês, com versão em Inglês. Coletores específicos para os quadrinhos, moedas, selos, cartões comerciais, jogos de tabuleiro, modelos de carros, e trens, notas de banco, livros, relógios, Disney memoriablia, relógios e outros.

Citizendium

Enciclopédia

Requer nomes reais; guiado por contribuição de especialistas, permitindo edições do público em geral

CoalSwarm

Uma central de informações

Projeto conjunto da SourceWatch e Centro de Mídia e Democracia

Congresspedia Desciclopédia CPDL.org ( ChoralWiki )

Governo- Congresso dos Estados Unidos Enciclopédia

Informação e artigos são escritos de um conservador cristão com ponto de vista destinado a corrigir o suposto viés liberal da Wikipedia.

Música

Uma biblioteca wiki livre (do tipo typeset) de partituras musicais

DavisWiki

Coloque - Davis, Califórnia

Diplopedia

Governo e Diplomacia

EcuRed Ekopedia Enciclopedia Libre Universal (em Espanhol) Desciclopédia Enciclopédia de Matemática

A marca separadamente sub-seção de SourceWatch , já que se mudou para OpenCongress

Uma wiki cidade dedicada exclusivamente à Davis Enciclopédia do Departamento de Estado dos EUA coletando itens relacionados às relações internacionais e diplomacia

Uma perspectiva cubana em Juventude Clube Cuba, afiliada da União da Juventude questões globais.( em espanhol ) Comunista Multilíngue enciclopédico

Sustentabilidade ambiental fusão com Appropedia.

Enciclopédico / Espanhol

A língua espanhola no Wikipedia

Sátira de memes da Internet

A satírica wiki

Matemática

Inglês Wikipedia

Enciclopédia

Acesso público com predominância do Inglês

Everything2

Pessoais ensaios

Um projeto-wiki para ensaios

Foodista.com

Referência Alimentos e Culinária

A Creative Commons, wiki estruturado sobre alimentos, receitas e informações culinárias.

Fringepedia

Ficção- Fringe

Galaxiki

Ficcional galáxia

Dedicado à criação de uma ficção na galáxia

GCPEDIA

Governo

Wiki do Governo Interno do Canadá

Geo-wiki

Mapas globais de cobertura territorial

O Projeto Geo-Wiki é ajudar a melhorar a qualidade dos mapas global e de cobertura territorial.


GeoNames

Locais

Heróis Wiki

Ficção- Heróis

Hudong

Enciclopédia

IMFDB Intellipedia Internacional de Música do Projeto Biblioteca Pontuação

Uso de arma de fogo em cinema, televisão e videogames

Um wiki geográfico de banco de dados que liga nomes específicos com características únicas Maior Wiki chinês. Recursos de rede social. Língua chinesa Funciona em MediaWiki

Governo- Inteligência

Três wikis não acessíveis em execução em redes que ligam os EUA comunidade de inteligência

Música

Uma biblioteca wiki de domínio público de partituras musicais

Javapedia

Computadores - Java

Uma enciclopédia on-line para o desenvolvimento de Java

Desciclopédia

Informativo

Uma enciclopédia interativa de tribunais e juízes.

Jurispedia

Governo- Lei

Knol

De propósito geral

Lostpedia

Ficção

LyricWiki

Música - Lyrics

MeatballWiki

Comunidades online

Medpedia Memória Alfa

Enciclopédia de Medicina / Saúde Ficção Star Trek

A multi-lingual acadêmica enciclopédia, incluindo árabe , chinês , Inglês , Francês , Alemão e Espanhol A tecnologia wiki com o Google Artigos sobre episódios, personagens, temas, etc, em programa de televisão. Uma lista de letras por álbum Requer nomes reais; guiado por perito médico, permitindo edições do público em geral Contém cânone só de materiais

Men of War - Wiki

Enciclopédia livre sobre Men of War

Informações sobre a série, missões e unidades

MetaBase

Base de dados de dados biológicos

1000 bancos de dados biológicos e mais de 800 'web services’

Metapedia

Enciclopédia nacionalista

MyWikiBiz

Empresas e pesssoas

Permite que as pessoas e empresas a escreverem sobre si mesmos

NotePub

De propósito geral

Um bloco de notas on-line que permite conteúdo público e privado.

OpenStreetMap Wikipédia Orcz.com Wiki

Mapas locais e global Ciência - Biologia Enciclopédia livre sobre Jogos

Um wiki nacionalista e de extrema-direita

Usa GPS, fotografia aérea e outras fontes livres de imagens para criar um mapa do mundo. Promove o compartilhamento e disseminação de conhecimentos relacionados à pesquisa biológica Informações sobre jogos de vídeo, bem como guias de estratégia, orientações e muito mais.

PlanetMath

Matemática

Pornopedia

Sexualidade

Enciclopédia wiki estilo livre de matemática Enciclopédia multilíngue sobre pornografia e sexualidade

Quora

Conhecimento geral

Perguntas e respostas, semelhante ao Yahoo Respostas .

Computadores e programação

Hosts de programação em C, com recursos e projetos

Scholarpedia

Enciclopédia

Escrito exclusivamente por profissionais com foco em sua área de especialização, revisão por pares

Biblioteca Sensei

Jogo

ShopWiki

Produtos diversos

SKYbrary

Aviação informações de segurança

Riscos

Um wiki de compras de produtos e motor de busca e comparação com guias de compra e recursos comerciais

SNPedia

Ciência Biologica

Um banco de dados de pesquisa e informações sobre polimorfismos de nucleotídeo único, informações sobre DNA

SourceWatch

Social - Propaganda

Anteriormente Disinfopedia, discute propaganda e inclui organizações que buscam influenciar a opinião pública

Stadtwiki Karlsruhe Susning.nu

Enciclopédia Enciclopédico / Sueco

SWiK

Computadores - software de código aberto

TermWiki

Palavras em línguas diferentes

A Sala de Estudante

Multilingue wiki cidade de Karlsruhe A língua sueca enciclopédia, que compete com a sueca Wikipedia

Uma rede de aprendizagem social construída em torno de termos e questões em 75 idiomas.

Oferece guias de universidades do Reino Unido, notas de Sobe universidades e vida revisão, exemplos de declarações universitários pessoais e de alunos informações sobre a vida dos alunos e cursos universitários


A rede social site dedicado a compartilhar histórias e recomendações sobre viagens

Travellerspoint

Locais - viagem

TV Tropes

Enciclopédia

Concentra-se em documentar tropos em várias mídias

Desciclopédia

Sátira, paródia

Uma enciclopédia dedicada a paródia satírica

Vikidia

Enciclopédico / espanhol e francês

Wikia

Um serviço de hospedagem de wikis: fazenda Wiki

Uma enciclopédia espanhola e francesa para crianças de 8-13 Concentra-se em entretenimento e wikis jogos.

WikiAnswers

Conhecimento geral

Compila respostas às questões colocadas

Wikibooks

Geral - livros

O Wikimedia (projeto)

WikiCandidate Wikicollecting WikiEducator

Ficcional campanha presidencial Enciclopédia Recursos Educacionais Abertos

wikiHow

Instrução geral

WikiMapia

Mapa on-line

Wikimedia Commons

Mídia Eletrônica

Uma campanha virtual para um candidato presidencial EUA ficcional. Um projeto da Universidade de Cornell . Llivre participarção da comunidade para criar um guia de up-to-date confiável, abrangendo todas as áreas sobre o vinho. Recursos educacionais abertos que qualquer pessoa pode usar e adaptar as partes Um manual de “como fazer” Combina o Google Maps com um sistema wiki para áreas poligonais definidas; atualmente suporta 35 idiomas Um repositório de livre mídia eletrônica

Wikinews

General- de Notícias

Serviço de notícias colaborativo

Wikipedia

Enciclopédia

Um projeto MediaWiki Multilingue

Wikiquote

Referência- Quotations

Uma citação de repositórios

Wikisource

Referência para fontes

Dedicado a recursos no Wikipedia

Wikispecies

Ciência- Biologia

Um diretório de espécies

Wikitravel

Locais- viagem

Um guia de viagens utilizando o software da Wikimedia, não ligado à Fundação Wikimedia. Em 20 idiomas

Wikiversidade

Geral-Autoaprendizagem

Suporta comunidades de aprendizagem livres, projetos e materiais

WikiWikiWeb

Programação de computadores , especificamente os padrões de design

Wiki mais antiga do mundo (começou por volta de 1995)

Wikcionário

Dicionário multilíngue

Star Wars Wiki

Ficção - Star Wars

A ficção científica enciclopédia

Wowwiki

Gaming- Warcraft

Migrou para Wowpedia em 2010

ZineWiki

Social- Mídia Independente

Um zine enciclopédia

A essência do conceito Wiki em qualquer página ou para criar novas páginas dentro do site wiki, usando apenas um navegador Web sem qualquer add-ons. associações de tópico significativos entre diferentes páginas, fazendo a criação de links na página quase que intuitivamente mostrando assim se uma página alvo pretendida existe ou não. procura envolver o visitante em um processo contínuo de criação e colaboração que sempre muda a paisagem site. Um wiki é essencialmente um banco de dados para a criação, navegação e busca através da informação. Um wiki permite a não linear e complexa evolução de texto e interação. A característica que define a tecnologia wiki é a facilidade com que as páginas podem ser criadas e atualizadas. Geralmente, não há revisão prévia e as modificações são aceitas. Muitos wikis são abertos a alteração por parte do público em geral, sem exigir que os usuários se registrem. Muitas edições podem ser feitas em tempo real e aparecem quase que instantaneamente on-line. No texto da maioria das páginas normalmente há um grande número de links para outras páginas. Esta forma de navegação não linear é mais "nativa” a wiki do que nos sistemas de navegação estruturado. Os usuários também podem criar um índice ou tabela de conteúdo de páginas, com a categorização hierárquica ou qualquer forma de organização que eles preferirem. Wikis fornecem geralmente uma ou mais maneiras de categorizar ou marcar páginas para a manutenção de páginas de índices. A maioria dos wikis tem uma característica backlink, que exibe todas as páginas que apontam para uma determinada página. É típico de um wiki criar links para páginas que ainda não existem, como uma forma de convidar outras pessoas para compartilharem o que sabem sobre um novo tema.


WikiWikiWeb foi o primeiro wiki. Ward Cunningham começou a desenvolver WikiWikiWeb em Portland, Oregon, em 1994, e instalou-se no domínio da Internet c2.com em 25 de março de 1995. Ele foi assim chamado por Cunningham porque se lembrou de um Aeroporto Internacional de Honolulu onde um empregado do balcão lhe dizia para tomar o " Wiki Wiki Shuttle” um ônibus que circula entre os terminais do aeroporto. Segundo Cunningham, “Eu escolhi wiki-wiki como um substituto aliterativo para rápido”.

Críticos de sistemas wiki publicamente editáveis argumentam que esses sistemas podem ser facilmente adulterado, enquanto os defensores argumentam que a comunidade de usuários pode pegar de conteúdo malicioso e corrigi-lo. Lars Aronsson, um especialista em sistemas de dados, resume a controvérsia da seguinte forma: “A maioria das pessoas, quando aprendem sobre o conceito wiki, suponham que um site que pode ser editado por qualquer pessoa pode ser entrada de algo destrutivo. Parecem oferecer latas de spray ao lado de uma parede de concreto cinza. O único resultado provável seriam pichações feias e simples de marcações, e os esforços artísticos não teriam longa vida. Ainda assim, parece funcionar muito bem”. Alguns wikis permitem vincular a versões específicas de artigos, o que tem sido útil para a comunidade científica, em que os revisores especialistas poderia analisar artigos, melhorá-los e fornecer links para a versão confiável do mesmo artigo. Noveck aponta que "os participantes são credenciados por membros da comunidade wiki, que têm interesse na preservação da qualidade do produto do trabalho, com base na sua participação em curso". Sobre temas polêmicos que tenham sido alvo de edição maliciosa um wiki pode restringir a edição para estes usuários registrados. A filosofia aberta da maioria dos wikis, permitindo que qualquer pessoa possa editar um conteúdo, não garante que todo editor é bem-intencionado. Vandalismo virtual pode existir e ser um grande problema. Em locais maiores wiki, como os que são geridas pela Fundação Wikimedia , o vandalismo pode passar despercebido por um período de tempo devido ao seu acesso aberto. Wikis tendem a ter uma segurança frágil para a abordagem do problema de vandalismos, é mais fácil desfazer os danos do que evitar os danos. Alguns wikis empregam métodos sofisticados de controle, tais como robôs que automaticamente identificam e revertem o vandalismo. O Malware também pode ser um problema, os usuários podem adicionar links para sites de hospedagem de código malicioso. Por exemplo, um artigo da Wikipedia alemã sobre o Worm Blaster foi editada para incluir um link para um site malicioso. Os usuários do sistemas Microsoft Windows vulneráveis, que seguiram o link foram infectados. A medida preventiva é o uso de software que impede que os usuários de salvarem uma edição que contém um link para um site listado em uma lista negra de sites de malware. Estudos dão conta do crescente volume de informação que se produz na Internet (Lyman e Varian, 2003), por esta razão se faz necessário à incorporação de ferramentas que ajudem a organização e a otimização do processo de busca e identificação de conteúdos úteis na Internet. Existe uma gama variada de aplicações online que facilitam este trabalho. Alguns autores tem mostrado uma preocupação com o excesso de informação e trabalham no sentido de melhorar a classificação da informação. A “explosão da informação” como e foi chamada pode gerar angústia no usuário caso ele não consiga obter de forma simples e rápida a informação desejada. Muitos aplicativos online são gratuitos e de fácil uso oferecem um espaço virtual para escrever e compartilhar conteúdos multimedia que facilitam o trabalho ou as pesquisas dos usuários. Apresentações de Slides Estas ferramentas ajudam a elaboração, publicação e distribuição das apresentações estilo PowerPoint. São fáceis de usar e em sua grande maioria gratuita. É um recurso de grande utilidade para estudantes, palestrantes ou para empresas. As mais conhecidas são: Bighugelabs, Empressr, Flashspring, Pimpampum, Slideshare, Slide, Smilebox, Thumbstacks,Teamslide, Scooch, Slideroll e Zohoshow. Calendário


Estas ferramentas foram criadas para organizar uma agenda de atividades. Pode ser usada individual ou coletivamente. São aplicações desenvolvidas em torno da ideia de calendários e agendas virtuais simplificando o planejamento de atividades de uma pessoa ou para grupos (empresa, grupo de trabalho, equipe de investigadores, etc.). Algumas de estas plataformas oferecem outros tipos de funcionalidades adicionais. As mais destacadas são: 30boxes, Upcoming, Kiko,Calendar.google, Calendar.msn, Calendarhub, Planzo e Spongecell.

Processadores de Texto Online Estas ferramentas de processamento de texto estão online e podem ser acessadas de qualquer computador plugado a Web. Esta aplicação permite acessar, editar, formatar e compartilhar documentos. Uma de suas peculiaridades é possibilitar a criação de conteúdos de maneira coletiva e colaborativa, vários usuários podem editar o texto simultaneamente, ficando um registro histórico de suas modificações. E possível importar/exportar documentos para o Microsoft Word (arquivos doc), e também é possível trabalhar com outros formatos, tais como: PDF,ODT, SXW, RTF, HTML,TXT, entre outros.Os principais editores online são: Avjaxwrite, Docs.google, Fckeditor, Goffice, Thinkfree, Zohowriter, Writeboard. Planilhas Online As opções de aplicativos online são muito variadas. Criar planilhas online é mais uma entre tantas outras opções. E possível criar bases de dados, planilhas, cálculos matemáticos, gráficos e outras tarefas similares as que são oferecidas no Excel de Microsoft Office ou de outros pacotes para escritório. Os principais aplicativos online para criar planilhas são: Editgrid, Spreadsheets(Google), Zohosheet, Product.thinkfree, Numsum e Numbler. Edição de Fotos Há uma variada gama de aplicações online para armazenar, publicar, compartilhar e editar fotografias digitais ou imagens. Estas aplicações são geralmente de uso livre e permitem classificar, através de tags ou outras taxonomías, as fotografias do usuário, facilitando sua busca. Além disso, estas ferramentas oferecem diferentes formas de apresentar as imagens (slideshow).Os mais importantes aplicativos online para a edição ou armazenagem de imagens são:Batch, Canvas, Devianart, Flickr,JPEGmini, Riya, Yogile, Mugtug, Picasa(Google), Pixsy, Pixpulse, Pixavid,Popset,Photobucket, Picfull, Keepsy, Kooaba,Vikido, Zoto, Zptp, e Webshots. Vídeo/Tv Existe uma série de ferramentas orientadas a simplificar o acesso, edição, organização e busca de materiais multimídia (áudio e vídeo). O usuário também conta com diversos espaços onde podem publicar seus arquivos com recursos para compartilhar e distribuir seus vídeos. Estas plataformas têm feito do vídeo uma nova forma de expressão e interação na internet. Estas são as mais importantes: Ad-awards, Blip, Blinkx,Dailymotion, Eyespot, Joost, Jumpcut, Metacafe, Musicnation,Pixpo, Youtube, Video.google, Veotag e Vimeo. Videofurnace e Teachertube. Serviços de hospedagem de vídeos

Serviços de hospedagem de vídeo referem-se a websites ou softwares onde os usuários podem distribuir seus videoclipes. Outros sites, como serviços de hospedagem de arquivos, serviços de hospedagem de imagem e serviços de rede social podem apoiar a partilha de vídeos como um reforço para sua primeira missão. Muitos serviços têm opções para a partilha privada e opções de outra publicação. Serviços de compartilhamento de vídeo podem ser classificados em várias categorias, entre elas: sites de compartilhamento de vídeo gerado por usuários, a plataforma de compartilhamento de vídeo e edição de vídeo baseado na web. Alguns serviços podem cobrar, mas a grande maioria dos sites de compartilhamento de vídeo oferece o serviço gratuitamente. Alguns sites oferecem recursos de comercialização, tais como programas de parceria e a capacidade de usuários para oferecer pay-per-view para seus vídeos. Existe um grande número de sites que oferecem este serviço, estes são os mais conhecidos: 56.com,Archive,Afreeca,Aniboom,Blinkx, BlogTV, BrainPOP, Break, Buzznet, Comedy, Dailymotion, EngageMedia, ExpoTV, Facebook (Desde 2007), Flickr, Fotki, Gawkk, Hulu, Lafango, LiveLeak, MaYoMo, Mefeedia, Metacafe, Mevio, Mobento Myspace Sim MyVideo Sim Nico Nico Douga, OneWorldTV, Openfilm, Ourmedia, Panopto, Photobucket, Podblanc, Redtube, Revver, Rambler, RuTube, Sapo Vídeos(português), SchoolTube, ScienceStage, Sevenload, SmugMug Tangle. (antigo GodTube) Trilulilu, Truveo, TroopTube, Tudou, Twitvid, Vbox7, Veoh, Viddler, VideoJug, Videolog(português), Vidoosh, Vidyard, Vimeo, Vsocial, Vuze, Vzaar, Wildscreen, Wistia, Yahoo! Vídeo, Youku, YouTube, Zoopy. Sites de vídeo de empresas são destinados a empresas que querem compartilhar conteúdo de vídeo internamente com os empregados ou externamente com clientes ou parceiros. Os recursos podem incluir limitação do acesso a usuários autenticados, monitoramento das ações do usuário, e a ausência das propagandas normalmente presentes em sites públicos. Entre os sites nesta categoria estão: Brightcove, Dailymotion, Kewego, Ooyala, ViaStreaming, Viddler, Vzaar, e o Wistia.


Sites de edição de vídeo Sites de edição de vídeo baseados na Web em geral, oferecem o compartilhamento de vídeos além de algum tipo de aplicativo de edição. Alguns desses aplicativos simplesmente permitem ao usuário cortar um vídeo em pequenos clipes. Outros serviços têm investido muito tempo e esforço em reproduzir a mesma funcionalidade que estão disponíveis somente em softwares como o Windows Movie Maker , iMovie e outras aplicações client-side. Alguns desses aplicativos são baseados em AJAX e outros em Flash. Sites nesta categoria incluem: Clesh, FORscene, JayCut e o YouTube. O Google Map Maker O Google Map Maker (fabricante de mapa estilizado do Google) é um serviço lançado pelo Google em Junho de 2008,concebido para expandir a abrangência do serviço oferecido atualmente pelo Google Maps. Neste serviço os usuários são capazes de obter recursos diretamente de um mapa onde as fronteiras já foram desenhadas, e pode adicionar recursos como estradas , ferrovias , rios , etc. Além disso, os usuários podem adicionar edifícios e serviços específicos para o mapa, tais como locais de empresas e serviços. À primeira vista, o site parece idêntico ao Google Maps, e os três pontos de vista (mapa, satélite e híbrido) estão disponíveis, que permitem aos usuários visualizarem os dados do mapa, uma imagem de satélite da região ou uma combinação de ambos. Os contribuintes podem adicionar e editar os recursos existentes no mapa. Três tipos de ferramentas de desenho disponíveis: marcador (um único ponto de interesse no mapa), de linha (para estradas, ferrovias desenho, rios, e similares) e polígono (para a definição de limites e fronteiras, acrescentando parques, lagos e outros grandes recursos). Map Maker tem uma comunidade de usuários que consiste de mais de 25.000 pessoas que compartilham e colaboram para melhorar os mapas. As atualizações também são compartilhadas pelo Map Maker na página do Twitter. Mapeamento coletivo Mapeamento colaborativo é a agregação de mapas da web e conteúdo gerado pelo usuário , a partir de um grupo de indivíduos ou entidades, e pode tomar várias formas distintas. Com o crescimento da tecnologia para armazenar e compartilhar mapas e mapas colaborativos surgiram concorrentes para serviços comerciais, no caso de OpenStreetMap (que permite que todos os dados do mapa podem ser baixado livremente através de solicitações de API ) e o Google Map Maker. Aplicação de mapas colaborativos vai depender da edição colaborativa a que elas se propõem: no próprio mapa (superfície compartilhada), ou em sobreposições para o mapa. Um aplicativo de mapeamento colaborativo muito simples seriam apenas "locais” (mapeamento social ou usuários geolocais ) ou artigos da Wikipedia ( Placeopedia ). A colaborativa implica na possibilidade de edição de vários indivíduos distintos. Neste tipo de aplicação, o mapa em si é criado de forma colaborativa através da partilha de uma superfície comum. Por exemplo, o OpenStreetMap e o WikiMapia permitem a criação de "pontos de interesse" individuais, bem como características lineares e de áreas. OpenStreetMap OpenStreetMap (OSM) foi fundada em Julho de 2004 por Steve Coast . Em abril de 2006, a Fundação OpenStreetMap (OSMF) foi criada para incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de livres de geoespaços e fornecer dados geoespaciais para qualquer um usar e compartilhar. Em dezembro de 2006, o Yahoo confirmou que OpenStreetMap poderia utilizar a sua fotografia aérea como pano de fundo para a produção do mapa. OpenStreetMap (OSM) é um projeto de colaboração para criação livre e editável do mapa mundi. Duas grandes forças motrizes por trás do estabelecimento e do crescimento do OSM têm sido as restrições sobre o uso ou disponibilidade de informações de mapas em grande parte do mundo e o advento dos dispositivos portáteis de navegação por satélite. Os mapas são criados usando dados de dispositivos portáteis de GPS, fotografias aéreas, de outras fontes livres ou simplesmente a partir do conhecimento local. Os dados estão disponíveis sob a licença Open Database. A abordagem OpenStreetMap para o mapeamento foi inspirado por sites como o Wikipedia , a exibição do mapa apresenta um link "Editar" e um histórico de revisão completa é mantida. Os usuários registrados podem enviar tracklogs(veja figura ao lado) de GPS e editar os dados vetoriais usando editor do site ou os GIS (ferramentas de edição como JOSM). Levantamentos de campo são realizados por um mapeador, a pé, de bicicleta, em um carro ou barco. Dados de mapas são geralmente coletados por meio de um aparelho GPS, embora isso não seja estritamente necessário se uma área já foi traçada a partir de imagens de satélite. Uma vez que os dados foram coletados, ele é inserido no banco de dados por meio de upload no site do projeto. Nesse ponto, não há informações sobre o tipo de pista enviado é disponível - que poderia ser, por exemplo, uma auto-estrada, um caminho, ou um rio. Assim, num


segundo passo, a edição é realizada usando um dos vários editores construtores de mapas (por exemplo, JOSM ). Isso geralmente é feito pelo mapeador mesmo, às vezes por outros usuários registrados no OpenStreetMap. Wikimapia WikiMapia é um conteúdo aberto de mapeamento colaborativo este projeto teve como objetivo marcar todos os objetos geográficos do mundo e fornecer uma descrição útil para eles. Ele combina mapa interativo na web com um sistema wiki. Usuários registrados e convidados já marcaram mais de 18 milhões de objetos e este número cresce a cada dia. Atualmente, mais de 1,5 milhões de pessoas juntou-se a comunidade Wikimapia. O conteúdo gerado pelo usuário ou adicionado por outros usuários está disponível sob licença Creative Commons, tanto através de uma aplicação web ou de uma API. Wikimapia foi lançado em 24 de maio de 2006 por dois empresários russos da Internet: Alexandre Koriakine e Saveliev Evgeniy. Embora o nome do projeto lembre a Wikipedia e os criadores compartilharem da filosofia "wiki", a Wikimapia não é uma parte da Wikimedia Foundation,Este projeto é mantido por uma empresa privada comercial. Este serviço permite que o usuário selecione qualquer objeto já marcado e exiba a sua descrição. Além desta opção uma ferramenta de busca onde o usuário pode filtrar e destacar os objetos por categorias. Características lineares, ou seja, estradas, ferrovias e rios, também podem ser desenhados e fornecidos com descrição e fotos. O usuário pode adicionar um novo local, desenhando seu contorno em cima de imagens por satélite, em seguida, escrever uma descrição para ele, escolher sua categoria e fazer upload de imagens de referência. Edição de marcas existentes é possível somente para usuários registrados. O Wikimapia mapa também pode ser incorporado em outros sites. Outra característica que ajuda a edição e explorar as informações sobre Wikimapia é um sistema de lista de monitoramento. Qualquer usuário pode escolher e salvar uma determinada área para monitorar as mudanças do mapa. Wikimapia é um site multi-lingual, suporta 101 idiomas. Cada etiqueta pode ter a descrição separada em qualquer um deles. A interface também está sendo traduzido pelos próprios usuários. Quando um visitante chega ao Wikimapia, o sistema automaticamente define uma interface de linguagem padrão e oferece uma lista de idiomas em um menu drop-down. Uma pequena equipe de administradores e mantedores continua desenvolvendo o Wikimapia. Eles introduzem novos recursos e determinando assim maior evolução. Estas melhorias no Wikimapia são geralmente por sugestão dos usuários, bem como através de discussões no fórum. Se uma pessoa tem construído uma boa reputação como um editor competente este usuário pode receber uma proposta para se tornar um moderador. Nesse caso, ele vai receber alguma autoridade extra para ajudar os recém-chegados, monitorar o mapa e banir um usuário, conforme as regras de uso. Serviço de Rede Social Um serviço de rede social é um serviço online, plataforma ou site que foca em facilitar a construção de redes sociais ou relações sociais entre as pessoas que, por exemplo, compartilham interesses, atividades, ou da vida real em conexão. Um serviço de rede social consiste de uma apresentação de cada usuário (geralmente um perfil), suas relações sociais, e uma variedade de serviços adicionais. Serviços de rede sociais são mais baseados na web e fornecem meios para que os usuários interajam, como um e-mail e mensagens instantâneas. Comunidade on-line de serviços é por vezes considerada como um serviço de rede social, embora em um sentido mais amplo, é centrada no individuo. Sites de redes sociais permitem aos usuários compartilhar ideias, atividades, eventos e interesses dentro de suas redes individuais. Os principais tipos de serviços de redes sociais são aqueles que oferecem meios para se conectar com os amigos com um sistema de recomendação baseado na confiança pois o cadastro se dá mediante um convite ao usuário.Alguns sites possuem esta características: Facebook , Twitter e Google+, Nexopia,Bebo, VKontakte , Hi5 , Hyves , Draugiem.lv, StudiVZ , iWiW, Tuenti, Nasza-Klasa, Tagged , XING, Badoo, Skyrock, LAGbook, Mixi , Orkut, Wretch, Renren, Cyworld LinkedIn e Pinterest. Há uma tendência para uma maior interoperabilidade entre as redes sociais liderados por tecnologias como OpenID e OpenSocial . Na maioria das comunidades móveis, usuários de telefones móveis podem agora criar os seus próprios perfis, fazer amigos, participar de salas de bate-papo, criar salas de chat, manter conversas privadas, partilhar fotografias e vídeos e blogs usando seu telefone celular. Algumas empresas que fornecem serviços sem fio que permitem que seus clientes a construam a sua própria comunidade móvel, um dos mais populares serviços sem fio para redes sociais na América do Norte é o Facebook Mobile.


Software Social Software social são aplicações que incluem ferramentas de comunicação e ferramentas interativas, muitas vezes com baseadas na Internet. Ferramentas de comunicação normalmente lidam com a captura, armazenamento e apresentação da comunicação, normalmente escrita, mas cada vez mais incluindo áudio e vídeo também. Ferramentas interativas manipulam interações mediadas entre um par ou grupo de usuários. Eles se concentram em estabelecer e manter uma conexão entre os usuários, facilitando a mecânica da conversação. Há uma série de projetos que visam desenvolver software livre e de código aberto para o uso em redes sociais. Os projetos incluem Anahita,Diáspora , Projeto Appleseed, OneSocialWeb, Kune e StatusNet . Essas tecnologias são muitas vezes referidas como motor social ou software motor de redes sociais. Marcadores de favoritos e nuvem de Tags Os administradores de favoritos foram criados para armazenar, etiquetar, organizar e compartilhar coletivamente os links mais relevantes da Web (sites, blogs, documentos, música, livros, imagens, podcasts, vídeos, etc). Este serviço é gratuito e sua arquitetura está projetada segundo a ideia da colaboração coletiva do conhecimento. Estas aplicações permite aos usuários ter uma noção geral dos conteúdos de maior relevância. Os mais conhecidos agregadores de tags são: Blinklist, Blogmarks, Del.icio.us, Digg, Connotea, Magnolia, Meneame, Netvouz, Reddit, Simpy, Spurl e Stumbleupon. Organizadores de projetos Os serviços de administração de projetos na Web talvez sejam o tipo de aplicação mais completa, já que integram uma ampla gama de opções de organização e gerenciamento. Este tipo de recurso oferece boas ferramentas para o trabalho e facilitam a organização de equipes que trabalham de forma distribuída utilizando a Internet. Nas principais ferramentas deste tipo de plataforma é possível a escrita colaborativa, intercambio de arquivos, calendário-agenda, serviço de correio eletrônico, VoIP entre outros recursos que favorecem a organização de atividades, tanto de uso individual como em grupo. A grande maioria dos serviços existentes é gratuita, estes são os principais: Activecollab Basecamphq, Centraldesktop, Eproject, Foldera, Rememberthemilk, Plannerzoho, Xoops e 37signals. Web Top Estas páginas web oferecem as mesmas funcionalidades de um escritório, mas de forma virtual (webtop). Estas aplicações oferecem uma serie de serviços de gestão da informação, leitores de feeds, assim como alguns canais de comunicação (e-mail, chat, etc.), calendários,agenda de endereços, ferramentas para escrever nos blogs, entre outras. Sua interface é personalizável permitindo organiza-la segundo as necessidades do usuário. Algumas aplicações,simulam as funcionalidades de um sistema operacional virtual que se pode acessar via browser. Os mais conhecidos são: Desktoptwo, DesktopGoogle, G.ho.s, Goowy, Netvibes, Pageflakes, Protopage, Start e VirtualOS. Armazenamento na Web Estes serviços oferecem armazenamento remoto grátis ( 25 GB ou mais) ou pago. Estas plataformas oferecem a possibilidade guardar ou resgatar via Web, documentos e outros arquivos, protegidos por diversos mecanismos de segurança disponíveis. São especialmente úteis para facilitar a distribuição de arquivos ou como um portfólio virtual que permita acesso de qualquer lugar. Por último, neste tipo de aplicação o usuário pode agrupar, baixar, classificar, armazenar e recuperar seus arquivos de forma fácil e grátis.Os principais serviços são: 4Shared, Allmydata, Idrive, Multiply, Omnidrive, Sendspace, Streamload, Xdrive, etc. As mensagens instantâneas Um serviço de mensagem instantânea permite a comunicação com outras pessoas através de uma rede em tempo real, em relativa privacidade. Serviços populares, voltados ao consumidor incluem a AOL Instant Messenger, ICQ, Meebo, MSN Messenger, Pidgin e Yahoo. Software de mensagens instantâneas projetado para uso em negócios inclui o IBM Lotus Sametime, XMPP e Microsoft Messenger. Podem-se adicionar amigos para um contato ou lista de amigos, digitando o endereço da pessoa e-mail ou mensageiro ID. Se a pessoa está online, o seu nome será normalmente listado como disponível para bate-papo. Clicando em seu nome irá ativar uma janela de bate-papo com espaço para escrever com a outra pessoa, assim como ler a sua resposta. Sala de bate-papo Internet Relay Chat e outros serviços de bate-papo on-line permitem que os usuários se comuniquem com muitas pessoas de uma só vez, publicamente. Os usuários podem participar de uma sala de chat pré-existente ou criar uma nova sobre qualquer assunto. Uma vez dentro, você pode digitar mensagens que todos os outros na sala podem ler, bem como responder. Muitas vezes há um fluxo constante de pessoas que entram e saem. Se você está na sala de bate-papo de uma pessoa ou uma sala de bate-papo que você criou, você geralmente está livre para convidar outras pessoas on-line para acompanhá-las na sua sala.


Software colaborativo O objetivo do software de colaboração, também conhecido como groupware, como o Moodle, Enterprise Architecture, e o Sharepoint, é permitir o compartilhar dados - como arquivos, fotos, textos, etc com o objetivo de projeto de trabalho ou de trabalho escolar. A intenção é formar um grupo e então os partipantes do grupo colaboram entre si. Clay Shirky define software social como "software que suporta a interação do grupo". Internet fóruns Os fóruns na internet permitem aos usuários postarem um "tema" para outros participantes do fórum discutir sobre este tema. Outros usuários podem ver o tópico e postarem seus próprios comentários de forma linear, um após o outro. A maioria dos fóruns são públicos, permitindo que qualquer pessoa se inscrever a qualquer momento. Alguns são privados, condomínios fechados, onde os novos membros devem pagar uma pequena taxa para participar. Nova forma de lucrar Surgem Novas Formas de ganhar dinheiro com a internet. Uma delas se chama “Cauda Longa”. Uma Loja Virtual pode ter um grande catálogo, Cheio de itens que vendem pouco e não vale apena tê-los na prateleira devido ao alto custo de manutenção. Mas por justamente serem difíceis de ser encontrados em lojas comuns é que estes itens se tornam preciosos. Por isso o sistema de vendas na Web 2.0 faz destes catálogos algo único e exclusivo. Outra forma de monetização da nova internet são os softwares como serviços. São Programas Que funcionam através da internet e são pagos mensalmente. Além destas Duas, há outras: a venda do conteúdo do site, ou seja, as informações geradas pelos usuários dos sites de relacionamentos. Outra opção é a venda de publicidade, onde se paga somente quando o usuário clica em um anúncio qualquer. Além disso, as antigas formas de publicidade on-line deram um Lugar a Campanhas onde você só paga pelos cliques que seu banner recebe, e o marketing viral. O Marketing na Web 2.0 O mercado da publicidade on-line também mudou muito com a web 2.0. Agora uma empresa já não pode somente comunicar, ela deve aprender a interagir. A publicidade deixou de ser uma via de mão única, onde a empresa emite uma mensagem e o consumidor recebe, em uma mera relação emissor/ receptor. Como a Internet é feita de gente, uma publicidade na web se tornou um relacionamento da empresa com as pessoas, que são consumidores. Atuais serviços de sucesso combinam novas ferramentas como o antigo grupo de notícias e lista de discussão como o Yahoo! Groups e o Google Groups. Ao longo do tempo, páginas Wiki se tornaram portais sociais para usuários individuais. A Web 2.0 e o jornalismo No Jornalismo, por exemplo, a produção de conteúdo de forma colaborativa tem sido usada para aumentar a gama de assuntos abordados nos portais de notícias. Os sites Terra, UOL e iG São exemplos de empresas que permitem um usuário qualquer publicar suas próprias notícias. Dessa forma, além de dar um usuário a sensação de interagir e fazer parte do portal, essas empresas conseguem ter volume de notícias que não conseguiriam caso tivessem de remunerar profissionais para produzi-las. Colaborativamente, uma web 2.0 também pode ser usada como uma ferramenta pedagógica para construção de conceitos. Neste sentido a Chamada "Arquitetura de Participação" de serviços on-line pretende oferecer além de um ambiente de publicação e de fácil debates um espaço para uma gestão coletiva do trabalho comum. O exemplo de empresas com a Reuters 7 a CNN iReport e o Yahoo! (em sua seção, You Witness News ), que entenderam este fenômeno como una fonte de noticias e de participação cidadã que favorece a construção social dos conteúdos midiáticos. Isto se fez evidente no11 de Setembro de 2001 quando as imagens e os testemunhos pessoais foram transmitidas pelas grandes cadeias de comunicação.Hoje esta evolução se tornou modelo de negócio e uma inovadora maneira de divulgar os fatos. A TV online, Current TV 10, canal de televisão dos Estados Unidos, é mais um exemplo onde os usuários dirigem e decidem sobre os conteúdos. Esta TV oferece ao espectador a possibilidade de criar conteúdos audiovisuais (Viewer Created Content) potencializando assim com esta troca com outros meios tecnológicos. A Internet deixou de ser unicamente um grande projeto comercial e passou a ser


um grande meio de informação popular. “Sou o meio, sou a mensagem” como disse Velasco. São os usuários os criadores de um meio de comunicação pessoal (media-me) com o desejo de expressar-se e compartilhar o conhecimento. Nos novos canais se observa uma explosão que favorece o livre intercambio de informações com milhões de cérebros interligados. Este panorama permite vislumbrar um formidável meio de disseminação de ideias e conhecimento como nenhum outro meio é capaz de proporcionar. Neste cenário todos os atores participam e alimentam esta cadeia num ciclo virtuoso. Os blogs e a própria Wikipedia são frequentemente mencionados como Ícones da Web 2.0. As interfaces colaborativas e participativas, entretanto sempre existiram desde que a Internet dava seus primeiros passos (no berço das Universidades) Listas e fóruns de discussão e até mesmo um Usenet são antigos exemplos de colaboração e participação. Em 1995 o GeoCities (atualmente pertencente a Yahoo!,no Brasil o HPG) oferecia espaço e ferramentas para que qualquer usuário relativamente leigo construísse seu website e publicasse suas ideias na Internet. A Loja Virtual Amazon desde o seu lançamento(em 1995) permite que seus clientes e visitantes postem comentários e Informações diversas sobre Livros que são vendidos na loja. Desta forma, conteúdo e participativo / colaborativo não é uma ideia nova e revolucionária, surgida na Web 2.0. Ao contrario, seria um dos pilares mais antigos da Internet, permitindo virtualmente que qualquer individuo ou empresa publique e compartilhe informações na Rede. De qualquer forma, a Web 2.0 marcou o amadurecimento do potencial colaborativo da Internet. A Web 2.0 na educação Tecnologias da Web 2.0 fornecer aos professores novas formas de envolver os alunos, e até mesmo permitir a participação dos alunos em um nível global. No entanto, as crianças criadas exclusivamente na era das novas tecnologias de mídia são menos pacientes com atividades como a realização de fichas de trabalho e palestras em sala de aula. Diminuição da participação em uma sala de aula tradicional, pode ser devido a um melhor feedback recebido online . Richardson declarou: "A web tem o potencial de mudar radicalmente o que supomos sobre ensino e aprendizagem, e apresenta-nos questões importantes para refletir. Ferramentas da Web 2.0 são necessários na sala de aula para preparar alunos e professores para a mudança de aprendizagem que Collins e Halverson descreveram. De acordo com Collins e Halverson, os aspectos de auto-publicação, bem como a velocidade com que seu trabalho se torna disponível para o consumo permite que os professores darem aos alunos o controle necessário sobre a sua aprendizagem. Este controle é de preparação dos alunos e será bem sucedido como o aprendizado se expandindo para além da sala de aula. Ao permitir que os alunos utilizarem as ferramentas de tecnologia da Web 2.0, os professores estão dando aos alunos a oportunidade de compartilharem o que aprendem com seus pares. Alguns estão preocupados que essas tecnologias podem dificultar a interação pessoal dos alunos: " redes sociais locais têm preocupado muitos educadores (e pais), porque muitas vezes trazem resultados que não são positivos: o narcisismo, a fofoca e o tempo perdido”. Weblogs não são construídos como pedaços de conteúdo estático. Em vez disso, eles são compostos de reflexões e conversas que em muitos casos são atualizados todos os dias. “Eles exigem interação", observa Will Richardson. A essência dos weblogs fala diretamente por que os blogs são bem adaptados às salas de aula que se baseiem em discussões. Enquanto os alunos estão investindo no projeto, os weblogs dão aos alunos um espaço público para interagir com o conteúdo da aula.Um bom exemplo é de Laura Rochette que implementou o uso de blogs em sua classe de História Americana e notou que, além de uma melhoria geral na qualidade, e o uso dos blogs como uma atividade melhorou o nível de síntese de seus alunos. Em sua experiência, pedindo aos estudantes para conduzirem a sua aprendizagem no mundo digital significa pedir que os alunos escrevam, façam upload de imagens, e articulem a relação entre estas imagens e os conceitos mais amplos do curso, isso demonstrou que eles podem ser mais atentos sobre o mundo à sua volta. Na Web 2.0 para a educação o caminho é fornecido para os alunos. Uma das maiores mudanças que Will Richardson aponta em seu livro “Blogs, wikis, podcasts e outras poderosas ferramentas web para salas de aula” é o fato de que a educação deve ser construída de forma colaborativa. Isso significa que os alunos, em uma sala de aula da Web 2.0, são esperados para colaborar com os seus pares. Ao fazer a mudança para uma sala de aula da Web 2.0, os professores estão a criando um ambiente mais aberto, onde os alunos devem permanecer engajados e participarem de discussões de classe. Na verdade, existem muitas maneiras para educadores usarem as tecnologias da Web 2.0 em suas salas de aula. A Web 2.0 se transformou em um laboratório no qual se desenvolve uma enorme quantidade de ferramentas que oferecem a integração dos princípios de taxonomia com os de folksonomía, permitindo assim a construção de novas maneiras de organizar e classificar os dados distribuídos em todo o universo digital. O sucesso na colaboração dos usuários se mostra em um menor nível de entropia informacional. O desafio está em aproveitar as redes sociais e o conhecimento coletivo para fazer buscas mais inteligentes e produtivas. Principais sites Web 2.0 No Brasil Rec6 - syxt.com.br/rec6 Garimpar - garimpar.com.br 0BR - 0br.com.br Favorit0br - favorit.0br.com.br


Camiseteria - camiseteria.com Videolog.tv - videolog.tv Linkblog - linkblog.com Wasabi - wasabi.com.br Syxt - syxt.com.br Aprex - aprex.com.br Outrolado - outrolado.com.br Wallpapr - marcogomes.com/wallpapr Boobox - boo-box.com Busica - busica.marcogomes.com Spesa - spesa.com.br Eu curti - eucurti.com.br Brasilwiki - brasilwiki.com.br BlogBlogs - blogblogs.com.br Linkk - linkk.com.br confissaodigital.com.br Overmundo - overmundo.com.br Peqno - peqno.com

Apontador - apontador.com. 8P - 8p.com.br Coletivu - coletivu.com.br Ebah! – ebah.com.br Taporai – taporai.com.br Orangotag – orangotag.com Migreme – migre.me Frazz – frazz.com.br Gamegol – gamegol.com.br Mobbbi – mobbbi.com Spesa – spesa.com.br Wikicrimes – wikicrimes.org Ortografa – ortografa.com.br Lembreto – lembreto.com.br Confissão Digital – Codeorama – codeorama.com Aprex – aprex.com.br


REDES SOCIAIS “a Web foi desenvolvida para ser um repositório do conhecimento humano, que permitiria que colaboradores em locais distintos partilhassem as suas ideias e todos os aspectos de um projeto comum” Tim Berners Lee (1994)


O redescobrimento das redes sociais é um dos maiores sucessos da Psicologia Social na última metade deste século. Certamente, o interesse comum e a formação de redes sociais de compartilhamento apareceram muito cedo na evolução das sociedades humanas, e hoje se encontram amplamente estendidas servindo como um ponto de encontro e de informação. A tendência a buscar o apoio de outras pessoas, particularmente em certas situações, tem caracterizado o ser humano durante toda sua vida. A forma como foi idealizada a internet em que cada computador conectado é um elemento de uma rede é a forma ideal para conectar pessoas. Baseada nesta realidade nasceu o conceito das redes sociais. Rede Social não é um fato recente, ela nos remete para o inicio da civilização, desde que o homem existe na face deste planeta e interage com os seus semelhantes assim às redes sociais são formadas. O advento da Internet e das redes sociais mudaram a forma como as pessoas se comunicam. A ampla cobertura, e o acesso a milhões de usuários em todo o mundo tornou possível a criação de comunidades virtuais, onde se fala, discute e se opina sobre tudo. Não “A revolução não há mais fronteiras delimitadas por localizações geográficas, e outros acontece quando a sociedade adota novas empecilhos que o mundo real impõe. Houve uma mudança de ferramentas. paradigma, de meros consumidores passamos a ser produtores e Acontece quando a propagadores de conteúdo. sociedade adota novos As redes sociais virtuais são hoje as ferramentas da Internet mais comportamentos” Clay Shirky populares e utilizadas no mundo todo. Empresas utilizam as redes sociais virtuais, aproveitando o grande tráfego de usuários, como uma ferramenta de agregação da informação, permitindo um fácil acesso a todos os interessados e principalmente, gerando uma grande economia nos investimentos. A origem das redes sociais remonta a década de 90. Em 1995, quando Randy Conrads cria o site classmates.com. Com esta rede social as pessoas podiam manter o contato com antigos e colegas do colégio ou da universidade. Muitas características prototípicas de sites de redes sociais também estiveram presentes em serviços online como o America Online, Prodigy, CompuServe e ChatNet. Rede social no início da World Wide Web começou na forma de generalizadas comunidades online como o Theglobe.com (1995), Geocities (1994) e Tripod.com (1995). Muitas dessas primeiras comunidades focadas em reunir as pessoas para interagir uns com os outros através de salas de bate-papo, e usuários que desejassem compartilhar informações pessoais e idéias através de páginas pessoais, proporcionando fáceis ferramentas de publicação e espaço gratuito ou de baixo custo. Algumas comunidades - como Classmates.com - teve uma abordagem diferente, basta ter pessoas se ligando uns aos outros através de endereços de e-mail. No final de 1990, os perfis de usuário tornou-se uma característica central de sites de redes sociais, permitindo que os usuários compilassem listas de " amigos " e busca de outros usuários com interesses semelhantes. No ano de 2002 começam aparecer sites proporcionando redes de amigos on line. A popularidade destes sites cresceu rapidamente e grandes empresas de tecnologia ocupam o seu espaço nas redes sociais na Internet.Estima-se que em 2012 pelo menos 50% dos usuários da Internet possuem uma conta em uma rede social. Rede Social é uma das formas de relacionamento afetivos ou profissionais entre os seres humanos com grupos de interesses mútuos. A rede é responsável pelo compartilhamento de ideias entre pessoas que possuem interesses e objetivos em comum e também valores a serem compartilhados. Há uma imperiosa necessidade do ser humano em compartilhar com o outro, criar laços sociais guiados por afinidades mútuas. Assim, um grupo de discussão é composto por indivíduos que possuem identidades semelhantes. As redes sociais estão na Internet porque ela possibilita uma aceleração na divulgação das ideias a serem divulgadas e da absorção de novos elementos em busca de algo em comum .Para cada necessidade, uma rede. É um sistema virtual que possibilita a conexão entre pessoas e a afiliação das mesmas a uma comunidade. Os indivíduos são mostrados em forma de perfis, é possível receber conexões diretas (amigos) e indiretas (amigos dos perfis), a criação de comunidades e fóruns para estas comunidades, e também o envio de mensagens para amigos e amigos de amigos.Bem como recursos para a personalização das páginas. Uma comunidade virtual é uma comunidade que estabelece relações num espaço virtual através de meios de comunicação a distância. Se caracteriza pela aglutinação de um grupo de indivíduos com interesses comuns que trocam experiências e informações no ambiente virtual. Alguém já definiu os valores e objectivos de uma rede, são eles: Participação: A participação dos integrantes de uma rede é que a faz funcionar. Uma rede só existe quando em movimento. Sem participação, deixa de existir. Ninguém é obrigado a entrar ou permanecer numa rede. O alicerce da rede é a vontade de seus integrantes. Colaboração: a colaboração entre os integrantes deve ser uma premissa do trabalho. A participação deve ser colaborativa!


Multiliderança e horizontalidade: Uma rede não possui hierarquia nem chefe. A liderança provém de muitas fontes. As decisões também são compartilhadas. Conectividade: Uma rede é uma costura dinâmica de muitos pontos. Só quando estão ligados uns aos outros e interagindo é que indivíduos e organizações mantêm uma rede. Realimentação e Informação: Numa rede, a informação circula livremente, emitida de pontos diversos, sendo encaminhada de maneira não linear a uma infinidade de outros pontos, que também são emissores de informação. O importante nesses fluxos é a realimentação do sistema: retorno, feedback, consideração e legitimidade das fontes são essenciais para a participação colaborativa e até mesmo para avaliação de resultados e pesquisas. Descentralização e Capilarização: Uma rede não tem centro. Ou melhor, cada ponto da rede é um centro em potencial. Uma rede pode se desdobrar em múltiplos níveis ou segmentos autônomos - "filhotes" da rede -, capazes de operar independentemente do restante da rede, de forma temporária ou permanente, conforme a demanda ou a circunstância. Sub-redes têm o mesmo "valor de rede" que a estrutura maior à qual se vinculam. Dinamismo: Uma rede é uma estrutura plástica, dinâmica, cujo movimento ultrapassa fronteiras físicas ou geográficas. As redes são multifacetadas. Cada retrato da rede, tirado em momentos diferentes, revelará uma face nova. Com base em diversas investigações, J. Barnes' afirma que as redes sociais possuem características quantitativas e qualitativas. As primeiras tem a ver com a quantidade de membros integrantes de uma rede, a frequência de contato entre os membros; a homogeneidade quanto ao sexo, idade, raça; o grau de simetria no contato entre os membros. A segunda tem a ver com a amizade, a intimidade, a tolerância, e ao conforto. A última década viu a Web evoluir a partir de uma rede limitada usada para compartilhar bits de informação a um fenômeno global que oferece mais informações, recursos e conexões sociais do que nunca antes na história. Uma das evoluções mais recentes na história da Internet foi a mídia social, basicamente, de um modo de diálogo baseado na Web, que utiliza uma grande variedade de ferramentas, sites, e outras aplicações para incentivar a comunicação entre os indivíduos, corporações e organizações sem fins lucrativos. A mídia social realmente engloba muitas tecnologias diferentes, mas o objetivo subjacente destas condutas são as mesmas: encorajar a comunicação. As redes sociais facilitam e agilizam e aumentam o alcance da comunicação entre as pessoas. A maravilha das mídias sociais é que ela conecta naturalmente as pessoas que têm interesses semelhantes. Você chega a seus amigos, e aos amigos dos seus amigos. As redes sociais ajudam a suprir algumas necessidades básicas humanas, os elementos necessários para dar e receber afeto e o imperioso desejo de se comunicar ou de se fazer conhecido. O enfoque das Redes Sociais baseia-se nos vínculos relacionais (do inglês relational tie), ou seja os atores estão ligados uns aos outros por vínculos sociais. As redes sociais nasceram do desejo de promover encontros, mas esta realidade evoluiu por caminhos diferentes. Em algumas delas podemos encontrar conteúdo diversificado e qualificado, até o mundo dos negócios aderiu a esta nova onda. As pessoas usam as redes sociais para compartilhar ideias, experiências e perspectivas, e isso tudo em diversos formatos: texto, fotos, vídeo e áudio. O Orkut, muito famoso no Brasil se mostrou um grande aliado para encontrar velhos amigos, mas reunir pessoas já não é mais suficiente em um segundo momento as redes sociais se tornaram um meio fácil e barato de disseminar informações. Esta nova realidade que se apresenta abre espaço para as informações inteligentes tanto para o lado pessoal como para o lado empresarial. Falar ou ver um amigo ou um familiar em tempo real de um local distante já não é mais algo de outro mundo, as redes sociais chegaram para revolucionar a comunicação em diferentes escalas. Elas surgiram para colaborar nos diferentes processos necessários para a comunicação. Tudo acontece em tempo real, diferentes sites oferecem ferramentas onde podemos expressar uma ideia, um sentimento, um negócio, um estado de animo, ou algo que nos relaciona ao mundo real. As relações pessoais agora acontecem a um clic de distancia, ter um amigo nos Estados Unidos ou no Egito é más fácil que viajar a estes países para ter uma relação interpessoal. Agora os internautas podem criar seus conteúdos, e o uso do correio eletrônico começa a diminuir já que, pertencer a uma rede social permite armazenar vídeos, jogos, mensagens instantâneas, fotografias e mensagens personalizadas, estreitar amizades e nos interarmos dos acontecimentos e da vida cotidiana de nossos contatos. Na America latina a cada ano são 17.6 milhões de novos usuários de internet. Um estudo da Everis, (empresa de consultoria especializada em negócios) revela que no passado havia 1,6 bilhões de


usuários de internet no mundo, e a America Latina hospeda um de cada10 usuários e a metade destes se encontram no Brasil. O número de usuários do Facebook no Brasil aumentou 300% em 2011. Redes sociais online são vistas por muitos como o próximo paradigma do novo networking pessoal, profissional e organizacional e de marketing. (As mídias sociais são as ferramentas que as pessoas usam para fazer páginas nas redes sociais, tais como: Facebook, LinkedIn e Twitter.). A maravilha das mídias sociais é que através dela você se conecta naturalmente as pessoas que têm interesses semelhantes. Você quer chegar a seus amigos, e aos amigos dos seus amigos. O Viral Quando você se envolver em discussões on-line através de mídias sociais, sua mensagem pode ganhar força e chegar bem além dos amigos e dos amigos dos seus amigos. O objetivo final de uma campanha de marketing na internet é criar uma mensagem significativa que atinja o seu público-alvo se tornando um “viral” se espalhando para outras pessoas que também estão interessadas no tema. Mídia Social A mídia social pode ser definida como "plataformas interativas através das quais indivíduos e comunidades criam e compartilham conteúdo gerado pelos usuários”. Andreas Kaplan e Michael Haenlein definem a mídia social como "um grupo de aplicações baseadas na Internet que constroem segundo a ideologia e a tecnologia da Web 2.0, que permitem a criação e troca de conteúdo gerado pelo usuário". Ou seja, mídias sociais são os softwares sociais que intermediam a comunicação humana. A mídia social é onipresente acessível, escalável e gerida por técnicas de comunicação. No ano de 2012, as mídias sociais se tornaram uma das mais poderosas fontes de notícias atualizadas através de plataformas como o Twitter e o Facebook. Alguns exemplos de mídias sociais são: blogs, fóruns, wikis, redes virtuais de relacionamento (Orkut, Linkedin, etc), instant messengers (MSN,Gtalk, etc), sites de compartilhamento de conteúdo (Flickr, Youtube, etc), microblogging (Dailybooth ),entre outros. Tipos de mídias Tecnologias de mídia social assumem formas diferentes, incluindo revistas, fóruns de Internet, weblogs, blogs sociais, microblogs, wikis, redes sociais, podcasts, compartilhamento de fotografias ou imagens, vídeos e social bookmarking. Elas se concentram nos sete blocos funcionais: identidade, conversas, partilha, presença, relacionamento, reputação e grupos. Empresas podem referir-se a mídia social como mídia gerada pelo consumidor (MGC). Um fio condutor comum a todas as definições de mídia social é uma mistura de tecnologia e interação social para a co-criação de valor. Pessoas podem obter informação, educação, notícias e outros dados de mídia eletrônica e impressa. As mídias sociais são distintas dos meios industriais ou tradicionais, tais como jornais, televisão, e filmes, como elas são relativamente baratas e acessíveis para permitir que qualquer pessoa (mesmo particulares) publiquem ou acessem informações. A mídia tradicional geralmente exigem recursos significativos para publicar informações. Diferentes tipos de redes sociais A maioria dos sites de mídia social se concentra em um tipo específico de engajamento social. Por exemplo, no Facebook os usuários estão interessados principalmente em conversas, conexões e compartilhamento entre indivíduos e organizações, de modo que a sua estrutura torna esse tipo de engajamento tão fácil quanto possível. Usuários no LinkedIn são mais orientados para o lado profissional, com foco em relações comerciais, o trabalho e informações, de modo que a estrutura cria relações menos casuais e mais profissionais. Os usuários do Twitter gostam de compartilhar, conversar com outros usuários, tornando-se parte de um grupo maior, da construção de uma reputação. A estrutura do Twitter oferece meios a estes objetivos. A nova e a velha mídia Um dos aspectos mais revolucionários da mídia social é que ela fornece informações para um amplo grupo de pessoas com pouco ou nenhum tempo de atraso após um evento real. Além disso, qualquer pessoa pode publicar notícias, informações, ou outros recursos, que faz de qualquer pessoa com acesso a Internet um criador de conteúdo. Conteúdo compartilhado através das mídias sociais tem o potencial de atingir uma pessoa ou um milhão de pessoas, dependendo de seu alcance, o público alvo da mensagem. Isso faz com que as mídias sociais e as pessoas que o usam tão potencialmente poderosas como a "velha mídia", ou seja, jornais, televisão e revistas.


A mídia social e os negócios Organizações experientes reconhecem que a mídia social oferece uma forma única e pessoal para se conectar aos seus consumidores. A mídia gerida profissionalmente não é mais a única opção que as empresas, organizações e instituições sem fins lucrativos possuem. Hoje em dia, as empresas inteligentes criam comunidades on-line (através dos sites de mídia sociais já detalhados anteriormente), onde os clientes podem trocar ideias, partilhar experiências e incentivar a inovação.

"Nosso gerente de mídias sociais é o cliente." - McDonald's

Aproximadamente 79% das compras na América Latina são influenciadas por recomendações em redes sociais. As sugestões feitas em blogs ou nas redes sociais fornecem às pequenas e médias empresas subsídios importantes para melhorar seus processos e, por consequência, os negócios. Um novo mundo se abre e as perspectivas são excepcionais. As redes sociais continuam avançando na Internet a passos largos, surge um novo fenômeno que pretende ajudar o usuário em suas compras na Internet: as redes sociais de compras. As redes sociais de compras converteram-se em um lugar de consulta e compra. Um espaço em que os usuários podem tira todas as suas duvidas sobre os produtos que estão interessados, ler opiniões e escrever as suas, votar em seus produtos favoritos, conhecer pessoas com as mesmas preferências e comprar esse produto nas lojas mais importantes com um só clic através dos serviços das redes sociais. Esta tendência se chama Shopping 2.0. Para saber mais sobre negócios e a mídia social existem alguns blogs que podem ajudá-lo: Midiaboom, Midias Sociais.net, O Melhor do marketing, Midiamorfose, Blog Mídias Sociais, Digital marketing PT, Blog do Tarcizio Silva. Numero de empresas plugadas De acordo com a pesquisa conduzida pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br), 98% das empresas com mais de dez funcionários no Brasil estão conectadas à internet. Por outro lado, 40% das empresas ainda não possuem um canal próprio na web. A Internet atinge 11,98% de participação de mercado e já é o 2º Meio em faturamento do país superando os jornais. A internet alcança atualmente 82,4 milhões de pessoas com mais de 16 anos de idade no Brasil. O alcance da mídia social para os negócios               

36% dos usuários postam na mídia social sobre marcas e conteúdo relacionado. 2 de 3 usuários de mídias sociais são influenciados pelo Twitter na hora da compra. 50% das pessoas seguem as marcas nas mídias sociais. 75% das empresas já utilizam o Twitter como um canal de marketing. 40% das empresas admitem ter nenhum domínio da mídia social. 41 por cento as pessoas no ano de 2011 usaram a mídia social na busca de emprego. 38% dos CEOs dão a mídia social uma prioridade alta, e 57% das empresas planejam investir mais em mídias sociais em 2012. Umas em cada três pequenas empresas já estão usando as mídias sociais. 89 por cento das agências disseram que iriam usar o Facebook para fazer propaganda para seus clientes em 2012 - ou através da compra de anúncios, criação de páginas, ou outros métodos de engajamento. 39% das agências disseram que iriam se concentrar no Twitter, 36% do YouTube, LinkedIn 21% e 18% Google+. 4 de 5 usuários de internet visitam redes sociais e blogs. Um em cada dois compradores móveis partilhar a sua experiência de compra nas redes sociais. 84% dos proprietários de smartphones usam seus aparelhos para comprar. No Brasil 65,4% dos usuários adquirem produtos pela internet, 44,9% consultam online preços, porém preferem efetuar o procedimento nas lojas físicas, 41,4% buscam informações em redes sociais. No Facebook, 74% dos usuários curtem a página de uma empresa, enquanto 17% nunca o fizeram. Já no Twitter, 54,1% dos entrevistados seguem o perfil de uma companhia, produto ou serviço e 13,3% não o fizeram nenhuma vez.

Os consumidores exigem mais atenção


Online, os consumidores têm uma voz. Se um produto ou serviço de alguma empresa não corresponde as suas reivindicações de marketing, cuidado! Consumidores descontentes e desiludidos têm agora o poder de publicar todas as suas opiniões duras e diretas - a qualquer hora que eles querem! Uma vez publicado on-line, as mensagens são vistas de forma permanente, e as empresas não tem controle sobre a reação. Clientes votam com suas opiniões. As empresas tem uma oportunidade gigantesca para impactar diretamente seus clientes online, envolvê-los e desenvolver um relacionamento real de confiança que será cada vez mais forte. Quando as empresas envolvem seu público e desenvolvem relacionamentos online com autenticidade real e confiança, elas têm uma excelente oportunidade para fazer desses indivíduos defensores voluntários de sua marca. Os consumidores querem e exigem que:   

Sua voz ser ouvida e reconhecida. As empresas sejam responsáveis por promessas e ações incompatíveis. Os usuários das redes sociais se envolvem no famoso "boca-a-boca" sobre um serviço ou produto.

Em 2012, estima-se que 50% das empresas utilizarão blogs para fortalecer suas ações de marketing. * 60,2% da audiência se concentra na região sudeste; * 59% dos leitores dos blogs são do sexo feminino; * 55,5% possuem nível superior; * 47,3% estão na faixa etária entre 18 e 24 anos. Compras 2.0 O uso da Internet para compras online tem crescido nos últimos anos. Antes os sites de e-commerce apenas apresentavam com fotos e vídeos os produtos com suas descrições. No entanto, não havia comentários ou opiniões em tempo real com amigos, familiares ou outros consumidores. Atualmente, os sites evoluíram para um modelo onde os consumidores estão ativamente envolvidos e influenciam a compra de um produto. Nos sites de compras sociais os usuários recomendam, pontuam, consultam dúvidas, leem e escrevem comentários, encontram pessoas com os mesmos gostos e compram produtos em redes sociais. Além disso, podem conversar online. Todos estes fatores refletem nos gostos pessoais dos usuários e grupos de usuários com hobbies ou preferências semelhantes. Assim, os visitantes descobrem novos produtos que não tenham encontrado através de suas próprias buscas. Shopping 2,0 é uma combinação de redes sociais e de compras eletrônicas (e-commerce). Estes sites trazem os principais aspectos das redes sociais (grupos, amigos, votos, debates, etc) para acompanha-los nas compras. Esta nova forma de compras é utilizada por marcas e empresas se exporem a publicitários e a grupos sociais segmentados com determinados perfis. Isso aumenta a eficácia do boca a boca e as vendas, melhora o relacionamento com clientes, e é muito mais fácil medir os resultados e atingir o público alvo. Nesses locais as comunidades de usuários são aqueles que promovem as compras. Por exemplo, quando um amigo faz uma compra, esta é notificada a todos os seus contatos. Tendo vindo de uma fonte confiável, a notificação torna-se uma recomendação e, talvez, incentiva outros usuários a fazerem uma compra semelhante. Criando próprias redes sociais O modelo de negócio das empresas não é o mesmo. Além disso, muitas empresas podem combinar várias formas de interação com os clientes. Alguns modelos são:


1. Criação de listas de produtos de acordo com seu tema: usuários recomendam, dizem, ou pontuam um produto. Os produtos com mais recomendações, opiniões ou votos são posicionadas no topo da lista. 2. A criação de listas de usuários com os produtos que estão pensam comprar ou gostariam de possuir um dia. 3. Modelo de compra coletiva: com base na atratividade da oferta. Os consumidores recomendam a oferta para seus amigos através das redes sociais, com o objetivo de alcançar um elevado volume de consumidores e, portanto, mais descontos. As propostas são realizadas somente quando você atingir o volume mínimo de clientes. 4. Classificações de lojas físicas. 5. Usuários adicionam outros usuários com gostos similares. 6. Usuários que se tornam formadores de opinião. Ou seja, cada usuário é valorizado por criar certa reputação e credibilidade. Aplicações para redes sociais Algumas lojas online usam as redes sociais estabelecidas através da implementação de aplicações como Facebook Connect, que permite aos usuários dessa rede opinar sobre as compras que queremos fazer. Ou através de uma API do Twitter , que permite aos usuários compartilharem conteúdo via tweets. O Google, por sua vez, anunciou em Janeiro de 2011 a sua intenção de lançar seu serviço próprio de cupom, um serviço chamado "Buy With Me" (me compra) ainda sem data de lançamento. Ferramentas para Medir Resultados nas Mídias Sociais Existem algumas ferramentas web que podem ser usadas para avaliar os resultados quantitativos feitos sobre as estratégias na Internet. Facebook: Dentro de cada página do Facebook tem a opção de ter o percentual da atividade realizada que é medida pelo Facebook Insights. Você também pode encontrar algumas ferramentas externas como: Page Statistics Application Statistics Adonomics,AppData

No Twitter: Este canal é o que tem mais aplicações para monitorar e medir a influência de uma conta específica. Por isso, existem centenas de ferramentas, algumas delas são: Twittercounter, Twitter Grader Twinfluence, Tweetburner TweetStats, Twitscoop Twitalyzer, TweetEffect Twitter Analyzer, TweetRush TweetReach, Twitterless,TwitterRatio, TwitterSpy, Klout Score Twittsscoop e o TwittGraphs.


Em Blogs: A fim de acompanhar o que está sendo dito sobre os blogs, você pode encontrar vários serviços, incluindo: Google Analytics Developer Analytics BlogPulse Technorati Google Blog Search IceRocket Blogdigger BlogPulse Bloguzz PostRank (Fonte: Smart Digital Conteúdo Social – Bruno de Souza)

Uma das atividades mais populares on-line Se comunicar através de canais de redes sociais consome uma quantidade assombrosa de tempo que pessoas permanecem online. Muitas fontes afirmam que há mais de 40 milhões de "tweets" enviados para o Twitter a cada dia. O Facebook tem mais tráfego diário do que o Google, o motor de busca mais popular do mundo. De acordo com a Nielsen Ratings, "o total de minutos gastos em sites de redes sociais aumentou 83 por cento ao ano", e "a rede social já responde por 22% de todo o tempo gasto on-line em os EUA". Obviamente, a mídia social não é mais uma tendência, é cada vez mais popular no dia-a-dia. O Facebook quer ser uma rede dentro da Internet onde o usuário poderá encontrar amigos, informações, empregos, produtos, recomendações e diversão. Atualmente esta rede está sendo utilizada para fins comerciais, sociais, religiosos, profissionais e até mesmo para a caridade. Com a mudança do paradigma da informação, a internet passou "Imagine um mundo em que a ser o principal veículo da informação e de mídia, sendo cada pessoa no planeta possua impulsionadora de um novo ciclo das relações pessoais e livre acesso à soma de todo o empresariais, compartilhando opiniões, notícias e experiências. conhecimento humano." As redes sociais permitem que grupos científicos expandam sua - Jimmy Wales, fundador da Wikipedia base de conhecimento e partilhem ideias, e sem estes novos meios de comunicação as suas teorias podem tornar-se "isoladas e irrelevantes". As redes sociais também estão sendo utilizadas por professores e alunos como uma ferramenta de comunicação. Porque muitos alunos já estão usando uma grande variedade de sites de redes sociais os professores começaram a familiarizar-se com esta tendência, a fim de alavancar o interesse do aluno em relação ao conteúdo curricular. O antigo formato de mídia fechado e impenetrável transformou-se ao mesmo tempo em receptor e divulgador da comunicação interativa e colaborativa, sendo um fator preponderante para atrair maior visibilidade agregando ao mesmo tempo valor a marcas no mercado. Somando-se a isso incorporação de novas tecnologias (Telefones Celular 3G com acesso a redes sociais, Ipads, GPS), tornaram a Web mais atrativa, permitindo o acesso a dados e informação em qualquer lugar a qualquer hora. As principais Redes Sociais no Brasil


As maiores Redes Sociais no mundo

Número de internautas e de empresas que possuem website no Brasil

A mídia especializada em tecnologia reconhece a importância cada vez maior das redes sociais, em especial sites de mídia social como o Facebook e o Twitter. A revista americana Wired, ao listar medidas de censura da rede promovida por Túnis e a insatisfação popular contribuiu para as primeiras manifestações populares naquele país. De imediato surgiram termos como “Revolução Facebook” ou “Revolução Twitter”. As redes de relacionamento foram utilizadas para articular e repercutir os protestos em países muçulmanos. A mídia tradicional da voz a quem tem dinheiro ou para quem já conquistou relevância pública por intermédio de outras instituições tradicionais. As empresas já descobriram que as mídias sociais são poderosos instrumentos de relacionamento, comunicação, vendas, atendimento aos seus consumidores e até a contratação de funcionários baseados na página do usuário do Facebook ou outro site de relacionamento. O número total de internautas brasileiros é de 78 milhões (dados de 2011), que representa 34,7% do total da população. Esses números vêm aumentando a cada ano e o Brasil já é o 5º país com maior número de usuários da internet. Mais de 80% dos usuários têm perfis em redes sociais ( segundo a pesquisa realizada pela revista Época em 2010).  A média de amigos virtuais no mundo por pessoa – 195;  A média de amigos virtuais no Brasil por pessoa – 365;  A maioria das pessoas da classe C e D buscam internet por causa das redes sociais;  91% dos internautas acessam alguma rede social diariamente.      

As atividades dos usuários do Facebook no Brasil são: 160 milhões de publicações em murais 996 mil uploads de vídeo 460 milhões de fotos publicadas 715 milhões de mensagens enviadas 1.6 bilhões de comentários 1.6 bilhões de likes (Fonte: Facebook Internal Data, 2011 )


As redes sociais mais populares no Brasil são:    

Orkut, rede social filiada ao Google, criada em 24 de Janeiro de 2004 com o objetivo de ajudar seus membros a criar novas amizades e manter relacionamentos; Flickr, site de hospedagem e partilha de imagens fotográficas (e eventualmente de outros tipos de documentos gráficos, como desenhos e ilustrações); Facebook, website de relacionamento social lançado em 4 de fevereiro de 2004. Twitter, rede social e servidor para microblogging que permite aos usuários que enviem e leiam atualizações pessoais de outros contatos.

O comportamento do internauta brasileiro  De toda a população de 193 milhões de brasileiros, cerca de 80 milhões tem acesso à internet. 90% de quem acessa a rede mundial, um pouco mais de 90%, acessam redes sociais. O Brasil é o quarto pais no mundo onde mais se lê Blogs. O quinto país do mundo com maior número de conexões a internet.  Facebook ainda é rede preferida, mas a diferença de 0,5%, da segunda colocada, Google +. indica pequena, ou por muitos, insignificante diferença.  Entre mulheres e homens, estes últimos representam em torno de 40% dos usuários que acessam a rede de casa ou do ambiente de trabalho. As mulheres representam quase 60% da audiência.  No geral mais de 41% dos usuários usam as redes sociais para pesquisar antes de se decidir por uma compra. E mais de 50% já acessam as redes a partir de dispositivos móveis como smartphone e tablet.  O site CNews, informa ainda que os sites que mais cresceram no último mês foram os de esportes, fotografias, eventos, previsão de tempo, destinos de viagens e venda de passagem rodoviárias.  Já os hábitos do internauta brasileiro em julho, registrou atividade online nas segundas e terças-feiras, dias em que 75% dos usuários se conectam a internet. Assim como o horário médio de picos de acesso foi entre 17 e 18h. Fonte: ComScore.

Um estudo revelou que, entre outros dados, 28,3% dos entrevistados dedicam 40 horas ou mais à internet por semana, o que significa quase 6 horas por dia. Também foram identificadas as redes com mais usuários cadastrados; o Facebook com 94,5% e o Orkut com 75,1%. Porém, dos serviços que os internautas possuem conta, aqueles declarados como mais usados foram o Facebook, com 88,9%; o Twitter, com 41%; o MSN, com 34,3%; o Orkut, com 31,7% e o YouTube, com 21,7%,65,4% adquirem produtos pela internet. Já 44,9% consultam online preços, porém preferem efetuar o procedimento nas lojas físicas, e 41,4% buscam informações em redes sociais. Hoje as Redes sociais são responsáveis por 62% do tráfego na internet brasileira e são uma das principais formas de representação dos relacionamentos pessoais ou profissionais. As pessoas estão mais exigentes, mais informadas, pesquisam mais, questionam mais e se agrupam por interesses. Acesso móvel a Web O uso de dispositivos móveis indica que o número de internautas que utilizam celulares e/ou smartphones para navegar na web subiu de 44,8% em 2011 para 56,2% em 2012. Já por meio do tablet, o acesso saltou de 5,6% no ano passado para 11,5% neste ano. Nas conexões por celulares e smartphones, os conteúdos mais acessados são as redes sociais e e-mail. Aproximadamente 80% dos proprietários de aparelhos móveis já pesquisaram produtos ou serviços no smartphone, e 31% efetuaram a compra do próprio aparelho. O celular é uma ferramenta de sociabilização, pelo menos 88% dos usuários acessam redes sociais pelos smartphones, 57% usam o aparelho para ler jornais ou revistas e 50% fazem pesquisas diariamente. Segundo a pesquisa do Our Mobile Planet, 94% dos usuários prestam atenção nos anúncios veiculados em celular ou tablet. Os Facebookers Baseado em 1.169 questionários, a pesquisa descobriu que 45% dos Facebookers – usuários plugados no Facebook – usam as redes sociais para manter contato com amigos e familiares, enquanto 15,4% fazem isso como passatempo. Os Facebookers costumam acessar a internet a partir de diferentes locais: 92,6% fazem isso de casa; 41,7% do trabalho; 25% da escola e/ou faculdade, 25% da casa de amigos e/ou parentes; 15,5% de locais públicos e/ou gratuitos; e 8,3% de lan houses. Desktop e notebook ainda são usados por 70,2% e 60,9% dos usuários que acessam a web por meio


de dispositivos móveis, respectivamente. Também são utilizados por 56,2% os celulares e/ou smartphones; 15,1% o netbook; 11,5% o tablet; 6,0% o Console; 5,5% o Ipod; e 1,6% o Blu-ray e/ou Smart TV. Além disso, 68,5% usam aplicativos para acessar o Facebook, sendo o Facebook para Android o mais popular nos celulares. Também são bastante utilizados o aplicativo para iPhone e/ou iPad e o E-Buddy. (fonte: E-life) Redes sociais mais acessadas. Facebook: Número de Usuários: 1 bilhão de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Mark Zuckerberg Público alvo: Américas, Ásia e Europa Ano de lançamento: 2004 Endereço do site: www.facebook.com Twitter Número de Usuários: 280 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Jack Dorsey Público alvo: América do Sul e do Norte Ano de lançamento: 2006 Endereço do site: www.twitter.com Youtube Número de Usuários: 207 milhões de usuários Visualizações Diárias: 4,5 bilhões País de origem: Estados Unidos Fundadores: Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karin Comprado pelo Google em 2006 Público alvo: Américas, Europa e Ásia Ano de lançamento: 2005 Endereço do site: www.youtube.com Linkedin Númerol de Usuários: 220 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Reid Hoffman Público alvo: América do Sul e do Norte Ano de lançamento: 2003 Endereço do site: www.linkedin.com Pinterest Número de Usuários: 20 milhões de usuários Pais de origem: Inglaterra Fundadores: Paul Sciarra, Evan Sharp e Ben Silbermann. Público alvo: Europa e América do Norte Ano de lançamento: 2010 Endereço do site: www.pinterest.com Google + Número de Usuários: 220 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Google Público alvo: Américas e Europa Ano de lançamento: 2011 Endereço do site: www.plus.google.com

Tumblr Número de Usuários: 260 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: David Karp Público alvo: Américas, Europa e Ásia Ano de lançamento: 2007 Endereço do site: www.tumblr.com Orkut


Número de Usuários: 70 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Orkut Büyükkökten (funcionário do Google) Atual proprietário: Google (após fazer sociedade com o fundador) Público alvo: América do Sul e Europa Ano de lançamento: 2004 Endereço do site: www.orkut.com StambleUpon Número de Usuários: 38 milhões de usuários País de origem: Inglaterra Fundadores: Garrett Camp e Geoff Smith Público alvo: América do Norte e Europa Ano de lançamento: 2001 Endereço do site: www.stumbleupon.com Formspring Número de Usuários: 24 milhões de usuários País de origem: Estados Unidos Fundador: Ade Olonoh Público alvo: América do Sul e Europa Ano de lançamento: 2009 Endereço do site: www.formspring.me Os dados técnicos das redes foram extraídos a partir de reviews fornecidos pelos próprios desenvolvedores e do website Mashable.

Redes sociais tornaram-se a nova mídia,na qual a informação circula, é repassada; exposta à conversação, onde é então debatida. As redes atingem um novo potencial como advento de outras tecnologias,que aumentam a mobilidade do acesso às informações,como os celulares,tablets, smartphones, Ipads, etc Esta é uma lista de todas as comunidades virtuais com mais de 100 milhões de usuários ativos. Contas de usuários ativos

Data

País de origem

1000000000 [1]

outubro 2012

Estados Unidos

712 milhões [2]

Setembro 2011

Chilro

500 + milhões [3] [4]

abril 2012

Estados Unidos

Windows Live

330 + milhões [5]

junho 2009

Estados Unidos

Qzone

200 + milhões [6]

dezembro 2011

Skype

145 milhões [7]

setembro 2011

Estados Unidos

Google+

100 + milhões [8]

setembro 2012

Estados Unidos

Dropbox

100000000 [9]

novembro 2012

Estados Unidos

Nome Faceboo k Tencent QQ

China

China

Os Diggs Nacionais Ddigg é um serviço que permite a democratização da informação. Através dele, os usuários, de forma colaborativa, são responsáveis pela manutenção e funcionamento do site, decidindo o que é bom e o que é desprezível. No Brasil alguns serviços com o mesmo propósito do digg estão presentes na Internet brasileira.Veja alguns exemplos: O Rec6


Este é o site com um dos melhores visuais da web nacional. As formas arredondadas e as cores utilizadas, tornam a navegação bem agradável.. Ainda com poucas opções, a única disponível é a de enviar e votar na histórias. Overmundo

Elegante e talvez o mais organizado de todos os diggs nacionais, tem o patrocínio da Petrobrás.Seu conteúdo é “cult”, o que talvez desagrade a alguns. O site tem notícias de arte, cinema, cultura, música, etc. Asssim o definem os seus criadores: O Overmundo é um website colaborativo, que é construído através da sua participação. Ele é feito para mostrar as culturas de todo o Brasil, inclusive aquelas que não costumam aparecer habitualmente na grande mídia nacional. A estrutura do site é bem dividida, tudo está em quatro grandes áreas: Overblog, Banco de Cultura, Guia, Agenda. É um espaço de publicação colaborativa voltado para a cultura brasileira.

Infoblogs


O InfoBlogs é um site de informações sobre Blogs cadastrados que exibe estas informações de acordo com suas postagens. O público alvo é a comunidade brasileira de TI. Os usuários cadastrados postam links de blogs interessantes, criando um ranking de posts mais lidos. O Infoblogs quer incentivar os internautas profissionais de informática a escreverem bons conteúdos e em bom português . Segundo os seus autores o InfoBlogs não apenas lê o RSS de um determinado Blog, mas ele captura a informação e a utiliza em seu banco de dados para assim tornar-se um repositório de posts em blogs que já não estão mais disponíveis em seus Feeds. O Infoblogs é um centralizador de blogs de Tecnologia do idioma Português, portanto qualquer conteúdo fora destas características, será banido por um dos moderadores do Infoblogs Linkkey

O Linkkey é mais um agregador de links. O usuário cadastrado pode enviar as suas próprias notícias e votar sobre o que acha relevante. Também é possível aderir e criar grupos de interesse, salvar notícias para o seu próprio perfil e ver comentários sobre o seu voto. Eucurti


Dos diggs nacionais é o que mais se aproxima visualmente do Digg original americano. Com um visual simples e funcional. Assim como quase todos os outros serviços aqui citados ainda não há muito acesso aos outros usuários. Malabarismo nas redes Muitos de nós estamos em um número muito grande de diferentes redes sociais. Você pode twittar enquanto consulta sua página no Facebook , ou quem sabe o Yammer e ainda utiliza o Tumble. Estamos todos espalhados em redes, com diferentes pessoas e diferentes tipos de interações que acontecem com cada um. Gerenciar todas essas redes muitas vezes é um processo cansativo, gastamos uma enorme quantidade de tempo digitando vez após vez palavras na barra de endereços. Se você tem as ferramentas certas na mão sua tarefa se torna um pouco mais fácil. Existem alguns aplicativos que o ajudam a gerenciar algumas de suas redes sociais em um único lugar, tornando esta árdua tarefa muito mais simples e mais eficiente. Ouvi dizer

Layout original

Com interface modificada este site pode ocasionalmente apresentar alguma dificuldades para a inserção de Adds. Possui uma razoável lista categorizada de assuntos. Ele ainda não goza do prestígio de outros “diggs” nacionais. O posicionamento dos banners melhoraram em comparação ao antigo layout.


O WWWhatsnew (Linkk)

O site original

Com uma aparência mais amigável e a nuvem de tags que auxilam a navegação o Wath’sNew (Linkk era seu nome original) é uma ótima opção de site do tipo “digg”. Um recurso recente do digg está presente no linkk, é possível acompanhar “Ao Vivo” o que está acontecendo, quais notícias estão sendo votadas e publicadas. Me Adiciona

O MeAdiciona.com é, segundo os seus autores, um site desenvolvido com o intuito de facilitar a vida do usuário de redes sociais. Através dela não será mais necessário explicar passo-à-passo como lhe encontrar no Orkut ou ditar seu e-mail do MSN para seus amigos. Tudo que você precisa dizer é meadiciona.com/voce. Com o perfil do usuário é possível centralizar suas informações de contato, além de compartilhar e seguir seus conhecidos, ficando atualizado sobre quaisquer alterações que ele fizer no perfil de contatos dele. Tudo ficará salvo em um só lugar acessível de qualquer lugar do mundo. Para sua segurança, você pode criar níveis de privacidade, selecionando quais contatos cada grupo de seus contatos poderá visualizar. O Meadiciona é um agregador de links de perfis e uma agenda de contatos online

Redes Sociais Cristãs


Agapebook

O Agapebook! é uma rede social ou comunidade on-line, criada para tornar a sua vida social, parentes e amigos mais integrada e divertida. A rede social do Agapebook é uma alternativa voltada para o público cristão. Por meio dela é possível manter contato com pessoas por meio de fotos, mensagens, e-mail, blog, páginas, grupos, redes de amigos, twitter e outros meios... e a conhecer mais pessoas que tenham os mesmos princípios e a mesma fé. O site permite criar comunidades on-line ou participar de várias delas para discutir temas seculares, bíblicos, atualidades, reencontrar antigos amigos da escola ou até mesmo trocar arquivos, músicas, vídeos, estudos, mensagens, receitas favoritas, Jesus Book

O JesusBook segundo os seus idealizadores, oferece canais interativos, espaço para debates, criação de fóruns e grupos de discussões, divulgação de agendas e eventos. O portal cristão Fé em Jesus estreou em julho na Marcha para Jesus, com a presença de cerca de 5 milhões de evangélicos, tem como proposta inovar e revolucionar os meios de comunicação gospel. No portal, além do “Facebook gospel”, o email e canal de vídeos exclusivos para os evangélicos, outros canais estão em funcionamento como, a rádio e TV. São disponibilizados notícias, vídeos com mensagens bíblicas, shows e apresentações de todos os estilos. O acesso é gratuito. E os serviços não param por aí. Os coordenadores pretendem lançar programas exclusivos e transmissão de cultos online realizados por pregadores espalhados pelo mundo.


O número de cristãos no Brasil está crescendo. De acordo com dados do último censo, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil esse número aumentou 64,45% em 10 anos. No ano de 2000 cerca de 26,2 milhões se disseram evangélicos, ou seja, 15,4% da população. Já em 2010 os evangélicos passaram a ser 42,3 milhões, 22,2% dos brasileiros.

Cross.tv

Cross.tv é um site de rede social cristã, semelhante ao facebook e ao myspace . Foi fundado por Andreas Kisslinger e Jager Stefan em 2008/2009 sob a controladora Cross, um grupo de mídia. O Cross.tv tem padrões morais e fornecem uma rede online para famílias com vários funcionalidades multimídia de compartilhamento. O site oferece aos usuários facilidades para fazer upload e compartilhar fotos, áudios e vídeos, e está atualmente disponível em mais de 30 idiomas. Os usuários também podem escrever blogs e criar fóruns neste site multilingual. Em 2011, o site teve cerca de 450.000 membros. Em 2010, o Web Marketing Association WebAwards reconhecida com o prêmio de excelência em Desenvolvimento Web. O Cross.tv baseia-se na crença de que as tecnologias de comunicação de hoje são um presente de Deus para seus filhos, a fim de capacitá-los para cumprir a “Grande Comissão” nesta geração.

Amor em Cristo


Este site se propõe facilitar o encontro entre pessoas cristãs ao redor do mundo que desejam conversar, fazer novas amizades, namorar, trocar experiências espirituais, estudar a Bíblia e se relacionar com outros cristãos. É composto de pessoas cristãs. A idéia inicial surgiu de um grupo de famílias evangélicas em 2002, quando perceberam a necessidade de um ambiente profissional na Internet para relacionamentos com bases cristãs, proporcionando assim a comunicação entre cristãos ao redor do mundo bem como o crescimento espiritual dos que amam a Deus.

Facebook

O Facebook é um serviço de rede social lançado em fevereiro de 2004, de propriedade do Facebook, Inc. Em Setembro de 2012 , o Facebook chegou a mais de um bilhão de usuários ativos, mais da metade deles usando o Facebook em um dispositivo móvel . Os usuários devem se cadastrar para utilizar o site, feito isso podem criar um perfil pessoal, adicionar outros usuários como amigos, e trocar mensagens, incluindo notificações automáticas quando atualizar o seu perfil. Além disso, os usuários podem participar de grupos de interesse comum de usuários, organizados pela escola, trabalho ou faculdade, e categorizar seus amigos em listas como "colegas de trabalho" ou "amigos próximos". Facebook foi fundada por Mark Zuckerberg com colegas de quarto da faculdade e colegas da Universidade de Harvard os alunos: Eduardo Saverin, Andrew McCollum, Dustin Moskovitz e Chris Hughes. A composição do site foi inicialmente limitada pelos fundadores para estudantes de Harvard, mas foi expandida para outras faculdades em Boston, a Ivy League, e a Stanford University. Ele gradualmente adicionou suporte para os Mark Zukerbeg


estudantes de várias universidades antes de abrir para estudantes do ensino médio e, eventualmente, para quem tinha 13 anos ou mais. Um janeiro 2009 a Compete (Compete.com) estudo e classificou o Facebook como o serviço de rede social mais utilizado em todo o mundo por usuários ativos mensais. A Quantcast estimativa que o Facebook tinha 138,9 milhões de visitantes únicos mensais nos Estados Unidos em maio de 2011. De acordo com a Social Media Today, em abril de 2010, uma estimou que: 41,6% de da população americana tinha uma conta no Facebook. No entanto, o crescimento do Facebook sofreu uma queda em algumas regiões, o site de perdeu 7 milhões de usuários ativos nos Estados Unidos e no Canadá em maio de 2011. O nome “Facebook” é o nome coloquial para um livro dado aos alunos no início do ano letivo por algumas universidades nos Estados Unidos para ajudar os alunos a se conhecerem melhor. Mark Zuckerberg escreveu Facemash, o antecessor de Facebook, em 28 de outubro de 2003, enquanto estudava em Harvard como um estudante de segundo ano. De acordo com o The Harvard Crimson , o site foi comparável ao Hot or Not. O Facemash atraiu 450 visitantes e 22 mil fotos foram vistas em suas primeiras quatro horas online. O site foi rapidamente encaminhado para vários campus (list-servers), mas foi fechado poucos dias depois pela administração de Harvard. Zuckerberg foi acusado pela administração de violação de segurança, violação de direitos autorais e violação da privacidade.Posteriormente as acusações foram retiradas e Zuckerberg ampliou esse projeto inicial, criando uma ferramenta de estudo social sobre história da arte, fazendo o upload de 500 imagens para um site, com uma imagem por página, juntamente com uma seção de comentários . O semestre seguinte, Zuckerberg começou a escrever código para um novo site em janeiro de 2004. Ele foi inspirado, segundo ele, por um editorial do The Harvard Crimson sobre o incidente Facemash. Em 4 de fevereiro de 2004, Zuckerberg lançou o "Thefacebook", originalmente localizado no endereço thefacebook.com. Em março de 2004, o Facebook se expandiu para Stanford, Columbia e Yale. Logo após para o Ivy League escolas, da Universidade de Boston, New York University, MIT, e, gradualmente, a maioria das universidades do Canadá e dos Estados Unidos. O Facebook foi incorporado em meados de 2004, e o empresário Sean Parker, que havia sido informalmente a assessoria de Zuckerberg, tornou-se presidente da empresa. Em junho de 2004, o Facebook mudou sua base de operações para Palo Alto, Califórnia. Recebeu seu primeiro investimento no final do mês do seu co-fundador Peter Thiel . A empresa mudou o seu nome após a compra do nome de domínio facebook.com, em 2005, por US $ 200.000. Em 24 de outubro de 2007, a Microsoft anunciou que havia comprado uma participação de 1,6% do Facebook por US $ 240 milhões, dando Facebook um valor total de US $ 15 bilhões. A compra da Microsoft incluiu direitos para colocar anúncios internacionais no Facebook. Em outubro de 2008, o Facebook anunciou que iria montar sua sede internacional em Dublin, na Irlanda. Em setembro de 2009, o Facebook tinha um fluxo de caixa positivo pela primeira vez. Em novembro de 2010, com base em SecondMarket Inc., uma troca de ações de empresas de capital fechado, o valor do Facebook foi 41 bilhões dólares (superando ligeiramente o eBay) e se tornou a terceira maior empresa de Web dos EUA depois do Google e da Amazon . O tráfego no Facebook aumentou de forma constante a partir de 2009. Mais pessoas visitaram Facebook do que o Google, dados de 13 de março de 2010. Uma divulgação de estatísticas pela DoubleClick mostrou que o Facebook atingiu um trilhão de pageviews no mês de junho de 2011, tornando-se o site mais visitado no mundo.Buscar algo no Google e alguém no Facebook. Segundo o estudo Nielsen Media Research, lançado em dezembro de 2011, o Facebook é o segundo site mais acessado em os EUA. Em março de 2012, o Facebook anunciou App Center, uma loja online que vende aplicativos para dispositivos móveis que se conectam ao Facebook. A loja também estará disponível para iPhone e Android. O Facebook, Inc. realizou uma oferta pública inicial de ações em 17 de maio de 2012, a negociação de um preço de parte de US $ 38 cada, avaliando a companhia em US $ 104 bilhões. Os usuários podem criar perfis com fotos, listas de interesses pessoais, informações de contato e outras informações pessoais. Os usuários podem se comunicar com amigos e outros usuários através de mensagens privadas ou públicas, e um recurso de bate-papo. Eles também podem criar e participar de grupos de interesse e a chamada "páginas de fãs". Em 2012 a Pew Internet e a American Life identificaram que entre 20 e 30% dos usuários do Facebook são "usuários avançados" que frequentemente postam.


Para tranquilizar os usuários sobre a privacidade, o Facebook permite aos usuários escolherem suas configurações de privacidade próprias e escolher quem pode ver partes específicas do seu perfil. O site é gratuito para os usuários e gera receita através da publicidade, como banners e da venda de perfis dos usuários as empresas. Facebook exige um nome de usuário e foto de perfil (se aplicável) sendo os mesmos acessíveis a todos. Os usuários podem controlar quem vê outras informações que eles compartilham, bem como quem pode encontrá-los em pesquisas, através de suas configurações de privacidade. O Facebook tem uma série de características com as quais os usuários podem interagir. Elas incluem a “parede”, um espaço na página de cada perfil do usuário que permite que amigos postem mensagens para o usuário ver, os Pokes, que permite aos usuários enviar um "poke" virtual para outro, fotos, onde os usuários podem fazer upload de álbuns de fotos; e permite aos usuários informar seus amigos de seu paradeiro. Dependendo das configurações de privacidade, quem pode ver perfil de um usuário também pode ver a parede do usuário. Em julho de 2007, o Facebook começou a permitir que os usuários enviem anexos à parede. Se você quiser pode acessar no seu navegador http://facebook.conm/insights/ e ter uma visão geral de todas as suas páginas. Em 15 de novembro de 2010, o Facebook anunciou um novo serviço, o "Facebook Messages". Em um evento de mídia daquele dia, o CEO Mark Zuckerberg disse: "É verdade que as pessoas poderão ter endereços de e-mail an@facebook.com, mas não é e-mail". O sistema, que estará disponível a todos os usuários do site, combina mensagens de texto, mensagens instantâneas, e-mails e mensagens regulares, e irá incluir as configurações de privacidade semelhantes aos de outros serviços do Facebook. Com o codinome "Project Titan", o “mensagens no Facebook” levou 15 meses para ser desenvolvido. Em fevereiro de 2011, o Facebook começou a usar o microformato hCalendar para marcar eventos, e o microformato hCard para eventos locais, permitindo a extração de detalhes para usuários próprio calendário ou aplicações de mapeamento. Desde abril de 2011 os usuários do Facebook puderam fazer chamadas de voz ao vivo via Facebook Chat, que permite aos usuários conversar com outras pessoas de todo o mundo. Esta característica, que é fornecido gratuitamente através do serviço novo T-Mobile Bobsled, permite que o usuário adicione voz para o Chat Facebook atual, bem como deixar mensagens de voz no Facebook. Em 6 de julho de 2011, o Facebook lançou seus serviços de chamadas de vídeo usando o Skype como seu parceiro de tecnologia. Ele permite 1-1 chamado usando uma API Resto Skype. Em 14 de setembro de 2011, o Facebook lançou um botão Assinar. O recurso permite aos usuários seguir as atualizações públicas. Em 06 de março de 2012, o Facebook lançou oficialmente Messenger para Windows, que dá aos usuários de Windows 7 acesso a alguns serviços do Facebook sem o uso de um navegador. O botão Curtir é um dos Facebook foi lançado em 21 de abril de 2010. De acordo com a comScore , o Facebook é o site de rede social líder em visitantes únicos mensais, tendo ultrapassado o principal concorrente MySpace em abril de 2008. Relatórios do ComScore afirmam que o Facebook atraiu 130 milhões de visitantes em maio de 2010, um aumento de 8,6 milhões de pessoas. De acordo com o Alexa, o ranking do site aumentou de sexagésimo sétimo no trânsito em todo o mundo, a partir de setembro de 2006 a setembro de 2007, e atualmente é primeiro. Quantcast classifica o site em segundo lugar nos EUA e o Compete também o classifica em segundo lugar. O site é o mais popular para fazer upload de fotos, com 50.000 milhões uploads cumulativamente. Em 2010, o relatório da Sophos (ameaças à segurança), das 500 empresas pesquisadas, 60 % responderam que o Facebook foi a rede social que representava a maior ameaça à segurança, bem à frente do MySpace, Twitter e LinkedIn. Os idealizadores do Facebook numca se pronunciaram sobre a venda de dados dos usuários para empresas que buscam um perfil de consumidor. Complicados algoritmos garimpam dados que são oferecidos a empresas por grandes somas de dinheiro. Facebook é a rede social mais popular em vários países de língua Inglêsa, incluindo o Canadá, o Reino Unido, e os Estados Unidos. Em mercados regionais da Internet, penetração do Facebook é maior na América do Norte (69%), seguido do Oriente Médio-África (67%), América Latina (58%), Europa (57%) e Ásia-Pacífico (17%). O site ganhou prêmios como a colocação em "Top entre100 Sites clássicos" pela PC Magazine em 2007, e ganhou o "Premio Voz do Povo" da Webby Awards , em 2008. Em um estudo de 2006 realizado em Nova Jersey por uma empresa especializada em pesquisas sobre o mercado para estudantes


universitários, o Facebook foi nomeado a segunda coisa mais popular entre os estudantes, empatado com a cerveja e só ficou atrás do iPod . Em meados de 2007 foram lançadas as versões em francês, alemão e espanhol para impulsionar sua expansão fora de Estados Unidos, já que seus usuários se concentravam nos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. Em julho de 2010, o Facebook contava com 500 milhões de membros, e foi traduzido para 70 idiomas. Em outubro de 2012, os países com mais usuários do Facebook foram:     

Estados Unidos, com 166,1 milhões de membros. Brasil com 58,4 milhões de membros. Índia com 55,3 milhões de membros. Indonésia com 47,5 milhões de membros. México com 38,3 milhões de membros.

O total de 309 milhões de membros é 38,6 por cento de 1 bilhão de membros do Facebook em todo o mundo. O lado controverso Facebook se reuniu com controvérsias. Ele foi bloqueado de forma intermitente em diversos países, incluindo a República Popular da China, o Irã, Uzbequistão, Paquistão, Síria (desbloqueado na Síria e em Bangladesh). Foi proibido em muitos países do mundo com base no conteúdo interpretado como anti-islâmico e de discriminação religiosa. Ele também foi proibido em muitos locais de trabalho para impedir que os funcionários a usá-lo durante o horário de trabalho. A privacidade dos usuários do Facebook também tem sido um problema, e a segurança das contas de usuários foram comprometidas várias vezes. Em julho de 2011, as autoridades alemãs começaram a discutir a proibição de eventos organizados no Facebook. A decisão é baseada em vários casos de superlotação de pessoas não convidadas. Um exemplo: 1.600 "convidados" participaram da festa de aniversário para uma menina de 16 anos em Hamburgo que, acidentalmente, postou o convite para o evento como “público”. Depois de denúncias de superlotação, mais de uma centena de policiais foram mobilizados para controlar a multidão. Um policial foi ferido e 11 participantes foram presos por assalto danos à propriedade e resistência às autoridades. Em outro evento inesperadamente superlotado, 41 jovens foram presos e pelo menos 16 feridos. Em 2007, foi relatado que 43% dos trabalhadores de escritório britânicos foram impedidos de acessar Facebook no trabalho, devido a preocupações, incluindo redução da produtividade e o potencial para a espionagem industrial. Um estudo de 2011 na revista on-line, "Por que os pais ajudam os filhos a mentir par o Facebook sobre idade” mostra como os pais conscientemente permitem crianças de 10 anos de idade se inscreverem em contas, violando a política do Facebook que proíbe jovens visitantes exigindo que os menores de 13 anos tenham consentimento expresso dos pais para acessar sites comerciais ou de relacionamento. Dos mais de 1.000 domicílios pesquisados para o estudo, mais de três quartos (76%) dos pais relataram que seu filho aderiu ao Facebook com idade inferior a 13 anos, a idade mínima para a utilização do site. O estudo observa que, em resposta aos relatos generalizados de usuários menores de idade, um executivo do Facebook, disse que "O Facebook remove 20 mil pessoas por dia que são menores de idade”. Apenas 53% dos pais disseram que estavam cientes de que o Facebook tem uma idade mínima de inscrição, 35% desses pais acreditam que a idade mínima é uma recomendação do site (não é uma condição de uso local). Em novembro de 2011, vários usuários do Facebook relataram que suas contas foram invadidas e as imagens de seus perfis foram substituídas por imagens pornográficas. Por mais de uma semana, feeds de notícias dos usuários reclamando de e-mails com conteúdo pornográfico, violento e sexual. Tem sido relatado que mais de 200.000 contas em Bangalore, na Índia foram cortados. O Facebook negou as alegações, citando que "a segurança dos usuários estava no topo de sua lista de prioridades”.


O Facebook tem recebido todo tipo de críticas desde que alcançou uma difusão global. As críticas se devem ao alcance que tem entre os menores de idade, seus efeitos psicológicos nesta faixa etária e suas políticas de privacidade. No momento em que se aceita o contrato de termos de uso da comunidade, o usuário cede à propriedade exclusiva e definitiva de toda a informação e imagens que agregue a rede social. Ainda que o diretor executivo Mark Zuckerberg declare, para os usuários, que "nunca se utilizará desta informação fora do Facebook", a rede social tem a faculdade de utilizar estas informações como desejar. Contra o Facebook surgiram críticas sobre uma série de questões, incluindo a privacidade on-line, a segurança das crianças, o discurso do ódio e da incapacidade para encerrar contas sem primeiro excluir manualmente o conteúdo. Em 2008, muitas empresas removeram a sua publicidade no site, pois estava sendo exibidas em páginas de indivíduos ou de grupos controvertidos. A Electronic Frontier Foundation identificou duas técnicas de agregação de informações pessoais chamados de "conexões" e "personalização instantânea" e asseguram qualquer um tem acesso a informações pessoais que o usuário pode não ter a intenção de ser público.O usuário criar uma "conexão" para a maioria das coisas quando clica no botão "Like" para, o Facebook isso é tratado como informação pública. Para os usuários que não optaram pela personalização Instantânea o vazamento de dados é automático. Assim que você visita os sites do programa piloto (Yelp, Pandora e Microsoft Docs) eles l podem acessar o seu nome, sua imagem, sua localização atual, sua lista de amigos, todas as páginas que você gostou, tudo o Facebook classifica como informação pública. As autoridades do governo americano se valem do Facebook e outras redes sociais para investigar crimes e obter provas para ajudar a estabelecer um crime, fornecer informações de localização, estabelecer motivos, provar e refutar álibis, e revelar comunicações. O uso do Facebook como um meio de vigilância e de mineração de dados trouxe um preocupação extra . A política de privacidade do Facebook, uma vez declarou: "Podemos usar as informações sobre você que nós coletamos de outras fontes, incluindo mas não limitado a: jornais e fontes da Internet, como blogs, serviços de mensagens instantâneas e outros usuários do Facebook, para completar o seu perfil." No entanto, a política mais tarde foi atualizada e agora afirma: "Podemos usar as informações sobre você que nós coletamos de outros usuários do Facebook para completar o seu perfil” As palavras sobre o uso de coleta de informações de outras fontes, tais como jornais, blogs e serviços de mensagens instantâneas, foi removido. Se o usuário der baixa em uma conta o Facebook ainda assim a mantém ativa “caso o usuário decida reativá-la novamente”, mantendo copias destas informações indefinidamente. Em caso de morte do usuário sua conta é mantida ativa sob um “estado memorial especial” por um período determinado por nós para permitir que outros usuários publiquem e vejam comentários. O Facebook e a política O papel do Facebook no processo político americano foi demonstrado em janeiro de 2008, pouco antes da primária de New Hampshire, quando o Facebook em parceria com ABC para permitir aos usuários dar um feedback ao vivo sobre o "back to back" em 05 de janeiro nos debates entre republicanos e democratas . Os usuários do Facebook participaram dos grupos de debate organizados em torno de temas específicos. ABCNews.com relatou em 2012 que as torcidas do Facebook de candidatos têm relevância para a campanha eleitoral, incluindo:  

Permite que os políticos e organizadores de campanha para compreendam os interesses e os dados demográficos de suas torcidas no Facebook, e para melhor orientar os seus eleitores. Fornece um meio para os eleitores se manterem atualizados sobre "atividades”, e conexão para os candidatos no Facebook Fan Pages.

Mais de um milhão de pessoas instalou o aplicativo de Facebook "Política dos EUA no Facebook" a fim de tomar parte do processo e para observações específicas apresentadas pelos candidatos nos debates. Este debate mostrou a comunidade o que muitos jovens estudantes tiveram no Facebook uma forma popular e poderosa de interagir e expressar as suas opiniões. Um artigo de Michelle Sullivan da


Uwire ilustra como o "efeito Facebook" tem afetado jovens nas taxas de voto e o apoio dado por jovens a candidatos, e o envolvimento geral da população jovem na eleição de 2008. Em fevereiro de 2008, um grupo no Facebook chamado "Um Milhão de Vozes Contra as FARC" organizou um evento em que centenas de milhares de colombianos marcharam em protesto contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, mais conhecida como as FARC. Em agosto de 2010, um dos sites oficiais do governo da Coréia do Norte e da agência de notícias oficial do país, Uriminzokkiri, aderiu ao Facebook. A compra do Instagram pelo Facebook certamente colaborou ainda mais para a popularidade deste site. O Facebook na terra de Cabral O grupo Marktest realizou vários estudos de mercado, intitulado, “Os Portugueses e as Redes Sociais”. Este estudo procura conhecer os hábitos dos usuários portugueses das redes sociais. O estudo analisa quais as relações entre os portugueses e as marcas ou empresas que possuem uma página nas redes sociais, demonstrando as motivações, opiniões, etc. O Facebook é a rede social preferida dos lusitanos. Este estudo concluiu que:        

95% dos portugueses tem conta no Facebook 52% tem conta no MSN/Windows Live 39% abandonou uma rede social no último ano 15% visita sites de redes sociais assim que acorda 24% acha que dedica demasiado tempo a sites de redes sociais As fotos são o tipo de conteúdo mais partilhado 62% seguem marcas nas redes sociais A presença das empresas e marcas nas redes sociais é entendida como muito importante

Nos ultimos 12 meses, 60.9% dos internautas não deixaram de utilizar as rede social, mas 39.1% que afirmam ter deixado. Quanto ao uso das redes sociais, os usuários afirmam que utilizam os sites essencialmente para Enviar/Receber mensagens, utilizar o chat e para comentar publicações de amigos. Este estudo foi conseguido através de 826 entrevistas a indivíduos com idades compreendidas entre 15 e 64 anos, residentes em Portugal que utilizam as redes sociais. A pesquisa foi realizada em Setembro de 2012.

Graph Search, o buscador exclusivo do Facebook O Facebook abre um nova frente na batalha pela Internet, um buscador. O Graph Search, nome do novo buscador, permite encontrar fotos, pessoas, interesses, etcétera que estejam dentro de Facebook. Os seus criadores dizem que desenvolveram uma ferramenta para que seja mais fácil e natural que outros motores de buscas, permitindo buscas a partir de perguntas habituais. Será possível usar a linguagem natural nas pesquisas, por exemplo: Quais amigos viajaram para Nova Iorque? Esta nova nova ferramenta poderá causar problemas aos seus criadores em função da privacidade dos dados dos usuários. Segundo o que dizem, se as informações não forem públicas ou existirem limites especificados pelo usuário, o buscador não mostrará nada. O CEO do Facebook garante, o buscador "levará em conta a privacidade dos dados". Até este momento o buscador está em fase beta e não está à disposição dos usuários. A desejo de Zuckerberg é que o Facebook se torne a própria internet.Para isso todo esforço é para tornar o Face algo viciante.


A pesquisa gráfica mostrará aos usuários resultados com base em suas próprias conexões. O objetivo do Facebook é ajudar os usuários a encontrarem as coisas que são mais relevantes para eles. Aqui estão mais alguns conceitos básicos da Pesquisa Gráfica.    

Os Resultados da pesquisa são priorizados por meio de conexões de um usuário, ou seja, coisas que os seus amigos ou amigos dos seus amigos tem dito, feito ou recomendado publicamente no Facebook. Os resultados da pesquisa variam de usuário para usuário. Existem 12 resultados por páginas servidas. A página de resultados pode ser filtrada por algumas opções: Tipo de lugar - Restaurante, bar, ginásio, Café, Hotel, ext. Categoria lugar - tipos mais específicos de lugar. Aprovado por - Os usuários podem filtrar os resultados por mim, meus amigos, minha família, e

outros usuários que a pessoa interage com freqüência. Nome - selecione uma pessoa específica e use-a como um filtro de pesquisa. Locais em - resultados filtrados por cidades que o usuário visitou. Locais próximos - Filtro por locais próximos ao usuário ou cidades que o usuário tenha visitado. Visitado por - resultados filtrados por lugares visitados de amigos de um usuário As buscas podem ser extendidas para: Fotos dos lugares apresentados nos resultados de busca. Amigos que visitaram os locais retornados em resultados. Vídeos dos lugares apresentados em resultados. Resultado dos detalhes da pesquisa: Enquanto cada resultado da pesquisa vai ser adaptado para a pessoa que faz a busca, é interessante dar uma olhada nos detalhes de cada resultado individual. 

Imagem do perfil - Isso vem da página local.

Nome da Página

Classificação por estrelas e Avaliação de preço se aplicável.

Listas de categorias - a categoria do lugar é listada abaixo. Se não houver uma, o Facebook vai atribuir uma.

Endereço físico

Horas de funcionamento

Check-ins

As pessoas que o usuário conhece que visitaram o local Opções adicionais:


o

Mapa listado - Mostra a localização no mapa dentro da página de resultados.

o

Visitantes - Veja todas as conexões que o usuário que têm visitado

o

Fotos

Facebook para Negócios

O Facebook resolveu dar uma mãozinha para os empresários que estejam interessados em colocar a sua empresa na rede social que mais cresce no mundo. Uma consultoria é oferecida para que o usuário possa entender melhor como e porque utilizar esta rede para expor a sua marca.

Aplicativos para o Facebook O Facebook divulgou novos números relacionados ao uso do site. A rede social está com mais de 350 milhões de apps e 1 milhão de usuários ativos em cada um deles. Além disso, há cerca de 200 mil aplicativos para iOS e Android que são integrados com a rede social, incluindo 9 dos 10 melhores aplicativos da loja de app da Apple. Em agostode 2012 o Facebook estava presente em 8 dos 10 melhores aplicativos da App Store. A rede social registra mais de 251 milhões de usuários dos games da rede social e 220 milhões de pessoas que visitam o App Center (central de aplicativos da maior rede social do mundo). Também foi revelado que mais de 45% dos 400 melhores aplicativos para iOS utilizam o SDK do Facebook, o que nos mostra a influência da rede social no segmento móvel. Já Paris é a segunda cidade em número de desenvolvimento de apps, seguida de San Francisco. Fonte: TechCrunch Desde o início, o Facebook mostrou que era diferente de outras redes sociais. Enquanto MySpace permitidas múltiplas contas e nomes de usuários anônimos, Facebook sempre se esforçou por sua confiabilidade, a exclusão de perfis falsos e contas duplicadas. "Ter duas identidades para si mesmo é um exemplo de falta de integridade", Zuck acredita. Paixão Zuck para abertura e transparência está na raiz deste, e isso tem dado Facebook uma sensação de autenticidade que se mostrou popular entre os usuários que procuram uma ferramenta de comunicação em vez de um concurso de popularidade. Mais do que qualquer outra rede social, o Facebook tornou-se parte da experiência mais ampla web. Um estudo recente pelo site Pingdom serviço de monitoramento revelou que quase 25% dos “top 10 mil sites” em todo o mundo agora têm alguma forma de integração oficial do Facebook em sua página inicial, e quase 50% têm ligações regulares para o Facebook. Recurso de login do Facebook social significa que nós podemos usar nossa identidade Facebook para permanecer ligado a sites e compartilhar informações facilmente através de perfis. Tornou-se natural compartilhar fotos, vídeos, artigos, notícias e informações sobre compras. Pela primeira vez na história as marcas estão construindo comunidades globais no Facebook em uma escala nunca vista antes. Coca-Cola, Starbucks, Red Bull e muitos outros estão ficando cada vez mais visíveis e envolvidas em suas comunidades no Facebook do que em seus outros meios semelhantes. Comunidade de inteligência ao redor do mundo, por exemplo, ultrapassa 23 milhões fãs, abrangendo mais de 50 países, e é um privilégio de tocar muitos de nossos consumidores todos os dias.


Como o Facebook avança, a empresa vai definitivamente enfrentar alguns desafios. Alguns deles são: a expansão para o celular, procurar estabelecer um equilíbrio entre a satisfação do usuário e integração de novos tipos de anúncios, apelando para a geração Z e seus hábitos digitais. O Facebook também terá de alcançar um equilíbrio razoável entre suas características de produtos em constante mudança e as expectativas da marca como elas estão construindo suas grandes comunidades na rede. Alcançar parcerias estratégicas com marcas nunca foi o forte desta empresa. Agora mais do que nunca Facebook terá que contar com a sua cultura hacker para mantê-los em movimento e com a visão de seu líder para mantê-los a inovar e evoluir.

Orkut

O Orkut é uma rede social site que pertence ao Google Inc. O serviço é projetado para ajudar os usuários a encontrar novos e velhos amigos e manter relacionamentos já existentes. O site tem o nome de seu criador, o funcionário do Google Orkut Büyükkökten. Embora o Orkut seja menos popular nos Estados Unidos do que os concorrentes Facebook e MySpace , é um dos sites mais visitados na Índia e no Brasil. Em outubro de 2011, 59,1% dos usuários do Orkut são do Brasil, seguido pela Índia, com 27,1 % e Japão com 6,7%. Originalmente hospedado na Califórnia, em agosto de 2008 o Google anunciou que o Orkut seria totalmente gerenciado e operado no Brasil, pelo Google Brasil, na cidade de Belo Horizonte . A decisão foi tomada devido à grande base de usuários no Brasil e crescimento de questões legais. O usuário do Orkut pode adicionar vídeos ao seu perfil do YouTube ou Google Vídeo , com a opção adicional de criar espaço restrito ou irrestrito para a votação de uma comunidade de usuários. Há uma opção para integrar GTalk (um mensageiro instantâneo do Google). Atualmente GTalk foi integrado no Orkut os usuários podem conversar diretamente de sua página no Orkut. Semelhante ao Facebook, os usuários também podem usar um botão "like" para compartilhar interesses comuns. O Orkut permite ao usuário alterar a sua interface de uma ampla gama de temas coloridos na biblioteca. Os temas são atualmente disponíveis apenas na Índia, Brasil e Paquistão. Cada membro pode se tornar um fã de qualquer um dos amigos em sua lista e também pode avaliar se o seu amigo é "confiável”. Diferentemente do Facebook, onde um membro pode ver os detalhes do perfil de pessoas somente em sua rede, o Orkut permite que qualquer pessoa acesse o perfil de alguém, a menos que um potencial visitante está em sua "lista de ignorados". É importante ressaltar que cada membro pode também personalizar as suas preferências de perfil e pode restringir a informação que aparece em seu perfil de seus amigos. Outra característica é que qualquer membro pode adicionar qualquer outro membro do Orkut a sua lista ela e ambos serão informados apenas quando ambas as partes adicionem outro à sua lista. Em 25 de agosto de 2007, o Orkut anunciou uma reformulação. A nova interface contém cantos arredondados e cores suaves, incluindo logotipo pequeno no canto superior esquerdo. O redesenho foi anunciado no Blog do Orkut oficial. Até 30 de agosto de 2007, a maioria dos usuários do Orkut podem


ver mudanças em suas páginas de perfil de acordo com o novo redesenho. Em 31 de agosto de 2007, o Orkut anunciou seus novos recursos, incluindo melhorias para a maneira como você vê seus amigos. Também foi anunciado o lançamento do Orkut, em seis novas línguas: Hindi, Bengali, Marathi, Tamil, Telugu e Kannada. Em setembro de 2007, o Orkut anunciou outro novo recurso. usuário seria capaz de ver as "atualizações dos seus amigos", uma caixa na página inicial, onde é possível obter atualizações em tempo real quando os amigos fazem alterações em seus perfis, fotos e vídeos. Além disso, no caso de alguém quiser manter algumas coisas em seu perfil privado, Orkut adicionou um botão de opt-out fácil na página de configurações. Scraps também foram habilitados para HTML deixando vídeos de usuários ou imagens. Em 2 de junho de 2008, o Orkut lançou o seu motor de temas com um pequeno conjunto de temas padrão,a marcação de fotos também estava disponível. Em 27 de outubro de 2009, o Orkut lançou seu segundo versão redesenhada ela estava disponível para muito poucos usuários em primeiramente (os escolhidos como eram chamados). Esses usuários foram capazes de enviar convites para seus amigos do Orkut aderir a esta nova versão. A nova versão utiliza o Google Web Toolkit (GWT) e, portanto, faz uso extensivo de AJAX na interface do usuário. No entanto, os usuários da nova versão do Orkut podem voltar para a versão antiga clicando no "Versão mais antiga" um link perto do canto superior direito da página. O Google afirmou que o novo Orkut é mais rápido, mais simples e mais personalizável. Outras características incluem bate-papo de vídeo, promoções e fácil navegação. Infelizmente o lado negativo se faz presente, aliás, como em qualquer outro site de relacionamento. O uso do Orkut por vários grupos de ódio. Comunidades de ódio enfocando o racismo, nazismo e supremacia branca foram excluídos devido à violação de orientação. Orkut tem uma característica a de denunciar abusos disponíveis para todas as comunidades. Qualquer usuário do Orkut (mesmo aqueles que não são membros de uma comunidade) podem denunciar o abuso. As razões para os abusos podem ser: nudez ou conteúdo sexual, roubo de identidade ou informações pessoais, abuso infantil, promovendo atividades ilegais, qualquer tipo de ataques pessoais contra qualquer indivíduo.

Twitter

Twitter é um serviço de rede social e microblog que permite aos usuários enviar e ler mensagens de texto de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets". Ele foi criado em Março de 2006 por Jack Dorsey e lançado em julho daquele ano. O serviço rapidamente ganhou popularidade em todo o mundo, com mais de 500 milhões ativos usuários a partir de 2012, gerando mais de 500 milhões de tweets por dia e mais de 1,6 bilhão de consultas por dia. Desde o seu lançamento, o Twitter tornou-se um dos 10 sites mais visitados na Internet, e tem sido descrito como "o SMS da Internet ". Usuários não cadastrados podem ler tweets, enquanto os usuários registrados podem postar tweets através da interface do site, SMS ou através de aplicativos para dispositivos móveis.

Jack Dorsey


Twitter Inc. está sediada em San Francisco, com servidores adicionais e escritórios em Nova York, Boston e San Antonio Twitter surgiu depois de um “brainstorming", realizado por membros da diretoria da Odeo. Dorsey, então estudante de graduação na Universidade de Nova York , introduziu a idéia de um indivíduo usando um serviço SMS para comunicar-se com um pequeno grupo. O nome original para o serviço era twttr, uma idéia que mais tarde Williams atribuiu a Noah Glass , inspirado pelo Flickr e do comprimento de cinco caracteres do SMS . Os desenvolvedores inicialmente consideraram "10958" como um código curto, porém mais tarde mudou para "40404" para "facilidade de uso e memorização". O trabalho no projeto começou em 21 de março de 2006, quando Dorsey publicou a primeira mensagem no Twitter as 09:50 horário padrão do Pacífico. A mensagem foi: "apenas configurando meu twttr". "... Nos deparamos com 'twitter' e a palavra foi perfeita. A definição era" uma pequena explosão de informações inconsequentes "e" silvos de aves. “E isso é exatamente o que o produto era “. Jack Dorsey O protótipo Twitter primeiro foi usado como um serviço interno para os funcionários da Odeo e a versão completa foi introduzida publicamente em 15 de julho de 2006. Em outubro de 2006, Biz Stone, Evan Williams , Dorsey, e outros membros da Odeo formaram a Obvious Corporation e a Odeo adquirindo todos os seus bens - incluindo Odeo.com e Twitter.com. O primeiro tweet fora da Terra foi publicado a partir da Estação Espacial Internacional pela NASA pelo astronauta TJ Creamer em 22 de janeiro de 2010. Ao final de novembro de 2010, uma média de uma dúzia de atualizações por dia foram publicados pelos astronautas ( @ NASA_Astronauts). A NASA também recebeu mais de 25 "Tweetups", eventos que proporcionam aos hóspedes de acesso VIP às instalações da NASA. Em 14 de setembro de 2010, o Twitter lançou um novo site incluindo um novo logotipo. A empresa teve um rápido crescimento com 400.000 twwets publicados por trimestre em 2007. Este número cresceu para 100 milhões de tweets postados por trimestre em 2008. Em fevereiro de 2010, os usuários do Twitter enviaram 50 milhões de tweets por dia. Em março de 2010, a empresa registrou mais de 70 mil aplicativos registrados. Em junho de 2010, cerca de 65 milhões de tweets foram publicados a cada dia, o que equivale cerca de 750 tweets enviado a cada segundo, de acordo com o Twitter. Em março de 2011, foi de cerca de 140 milhões de tweets publicados diariamente. A Compete (Compete.com) elevou o Twitter à terceira posição entre as redes sociais em janeiro 2009, a sua posição anterior era vigésimo segundo lugar. O Twitter teve de picos de uso durante alguns eventos. Por exemplo, um recorde foi estabelecido durante a Copa do Mundo da FIFA 2010, quando fãs escreveram 2.940 tweets por segundo no período de trinta segundos, depois que o Japão marcou contra Camarões em 14 de junho de 2010. O recorde foi quebrado novamente quando 3.085 tweets por segundo foram publicados após a vitória do Los Angeles Lakers na NBA em 17 de junho de 2010, e novamente com a vitória do Japão sobre a Dinamarca na Copa do Mundo de 2010, quando os usuários publicaram 3.283 tweets por segundo. O recorde atual foi estabelecido durante a Copa Feminina do Mundo da FIFA de 2011, ao final da Copa entre o Japão e os Estados Unidos, quando 7.196 tweets por segundo foram publicados. Quando o cantor americano Michael Jackson morreu em 25 de junho 2.009 servidores, Twitter caiu depois que os usuários estavam atualizando seu status para incluir as palavras "Michael Jackson" a uma taxa de 100 mil tweets por hora. De setembro a outubro de 2010, a empresa começou a abrir o "Novo Twitter", uma edição totalmente renovada do twitter. As mudanças incluíram a capacidade de ver fotos e vídeos sem sair do Twitter clicando nos tweets individuais que contêm links para imagens e clipes a partir de uma variedade de sites suportados, incluindo o YouTube e Flickr. A partir de 01 de novembro de 2010, a empresa confirmou que a "experiência do Twitter Novo" havia sido lançada para todos os usuários. Em 8 de dezembro de 2011, o Twitter reformulou seu site mais uma vez para apresentar um novo projeto, um serviço que tornou mais fácil aos novos usuários seguir e promover a publicidade. Além


do guia, as guias Connect e Discover foram introduzidas junto com um perfil redesenhado e o cronograma de Tweets. Em 21 de fevereiro de 2012, foi anunciada a parceria entre Twitter e o Yandex , um motor de busca russo. Em 21 de março de 2012, o Twitter comemorou seu sexto aniversário ao mesmo tempo em que anuncia que possui 140 milhões de usuários que visualizam 340 milhões de tweets por dia. Em 5 de junho, um logotipo modificado foi revelado através do blog da empresa, removendo o texto para mostrar a ave ligeiramente redesenhada como o único símbolo do Twitter. Em 5 de outubro de 2012, o Twitter adquiriu uma empresa de vídeo chamada Videira. É possível encontrar vagas de emprego no Twitter. A busca por vagas é um processo fácil, usando as hashtags relacionadas a vagas de emprego (Ex: #emprego ou #vaga) juntamente com a área específica a ser pesquisada (Ex: #emprego designer). Também é possível pesquisar por estado ou cidade (Ex: #emprego medico #RS). Para encontrar vagas em outros países digite a hashtag seguido da palavra job (Ex: #job developer).

A nomenclatura no Twitter No Twitter, os usuários são identificados por meio de uma @ seguida do nome desejado sem espaços, letras maiúsculas ou acentos. Por:exemplo: @josedasilva, @josesilveira. A palavra Follow significa “seguir”. O usuário do site pode ser seguido por outros usuários e assim eles acompanham as atualizações no Twitter. Following significa “seguindo”. Através de uma conta noTwitter, ao seguir pessoas, é possível acompanhar todas as mensagens publicadas por elas. Direct message ou DM: Mensagem direta. Possibilita o envio de mensagens a apenas um usuário, sem que seus seguidores vejam o que você está tuitando. Para enviar um DM, é preciso inserir a letra D antes do nome do usuário. Por exemplo: D @marinasilva Bio: É a sua descrição no Twitter. É semelhante ao “perfil”, em outras redes sociais como o Orkut e o Facebook. Reply: Responder. Quando alguém menciona você em algum tuíte ou quando alguma mensagem merece resposta, basta clicar em “reply” para responder. Todos os seus seguidores poderão ver o que você respondeu RT: Retuitar. Significa replicar uma mensagem que você achou interessante no Twitter. Hashtag: Etiqueta. A etiqueta é identificada pelo símbolo # antes da palavra que se deseja marcar. As hashtags permitem ao usuário incluir palavras chave na mensagem facilitando a pesquisa por temas de interesse no Twitter. Trending Topics: É a lista localizada logo abaixo do campo de busca. Ela mostra quais são os assuntos mais populares do momento. #MusicMonday – aparece às segundas-feiras e servem para indicar uma música. #NowPlaying – para falar sobre um música que o usuário está escutando naquele momento. #FollowFriday (ou #FF) – aparece às sextas-feiras e com ela você indica, para quem te segue, twitteiros interessantes ou relevantes. #Fail (falhas) – para contar experiências que deram errado para o usuário.

De jornais a revistas para emissoras de TV, parece que todo mundo está adotando o Twitter como a coisa mais legal desde o pão fatiado. O Twitter se tornou uma ótima maneira de manter o controle das notícias. O recurso de busca do Twitter pode ser uma ótima maneira de acompanhar as tendências ou manter-se inteirado sobre um determinado assunto. E se você é um fã dos esportes, pode ser uma boa maneira de se conectar com seu time do coração. Não são apenas os jogadores de vários esportes, no Twitter, mas você tem os meios para se comunicar com milhares de torcedores para mante-lo atualizado sobre as últimas novidades do seu time. Assim como o usuário busca informações sobre o seu time favorito, também é possível usar o recurso de busca para verificar tudo sobre o mais recente lançamento nos cinemas. Desde a opinião dos críticos, dar a sua opinião e saber o que as pessoas realmente pensam do filme. Assim você pode selecionar melhor o que quer assistir.


A política também passa pelo Twitter. Os políticos estão cada vez mais se voltando para sites de mídia social como o Twitter. Isto proporcionar uma ótima maneira para os políticos saberem o que pensa o eleitor. Qual a melhor maneira de dizer a um político o que você pensa? Enviando um tweet. A diversão também se faz presente. Uma das atividades mais recentes que está se tornando popular no Twitter é o uso de jogos de terceiros para interagir com as contas do Twitter. Por exemplo, o Spymaster permite que você crie sua própria rede de espionagem usando seus seguidores como espiões. Você gera dinheiro para a sua rede de espionagem ao completar tarefas, quer a sozinho ou em tempo real com outros espiões. O Twitter pode ser muito útil para organizar um lugar para os amigos ficarem juntos, um almoço com um grupo de pessoas, ou apenas alguns momentos de lazer. O Twitter pode ser uma ótima maneira de combinar uma hora e um local que seja bom para todos. É uma ótima maneira para amigos e familiares mesmo aqueles do outro lado do mundo se manterem conectados a sua vida diária. O Twitter é muito popular no Brasil já que a maioria dos artistas e muitas empresas utilizam este meio para se comunicarem. O Twitter pode ser tão interessante quanto os perfis que você segue. O refinamento e a escolha dos perfis que são seguidos é que tornam o Twitter útil e relevante para o usuário.

As curiosidades do Twitter

O Twitter e os negócios Os empresários já conhecem a importância do Twitter para os negócios como uma ferramenta de divulgação de suas marcas, bem como um excelente meio de comunicação entre as empresas e o consumidor. A Dell anunciou em meados de 2009, que obteve mais de 3 milhões de dólares em vendas junto aos usuários do Twitter. Clicando em mensagens eles foram conduzidos a sites da empresa para comprar seus produtos.

Aplicativos para acesso móvel Existem aplicativos específicos para cada tipo de aparelho. Para o Android: TweetDeck, Seesmic, Twidroide e o aplicativo oficial do Twitter. Para o BlackBerry: TwiEerBerry e o aplicativo oficial do Twitter. Para o iPhone: TweeDe, TweetDeck e o aplicativo oficial do Twitter. Para o Windows Mobile: Twikinie Quakk. Para os equipamentos da Palm: Dabr.

Ferramentas para o Twitter Algumas aplicações tornam o uso do Twitter bem mais interessante. Veja esta lista com algumas delas: TwetGrid Cria uma grade com as pesquisas que desejar atualizadas em tempo real. Permite criar até seis grades de pesquisas. Twitoria


Permite saber há quanto tempo as pessoas que seguem estão sem postar. Não é necessário o uso da senha. Twitter Galery Possui uma série de temas que podem ser incorporados à sua conta. TwitterVision Oferece visão geográfica para twitters em tempo real. Permite que se veja de onde vêm os tweets da sua time line. Twilert Aplicação que permite receber alertas no e-mail com atualizações a respeito de sua conta ou qualquer palavra-chave que você determine. TwitterMent Funciona como ferramenta de busca no twitter, em que você pode procurar por palavras específicas TwitBin Extensão para Firefox que permite que você use as opções do Twitter, como enviar e receber mensagens, por meio do seu navegador Firefox. Tweetr Aplicação que permite o envio de arquivos para seus amigos. Ao arrastar um ficheiros o Tweetr gera um link para que seus amigos vejam os arquivos. Twessenger Atualiza automaticamente o mensageiro pessoal em intervalos regulares de tempo. TwitterCal Serviço gratuito que conecta os seus “Twitter Accounts” ao seu Google Calendar. TwitterFeed Verifica o feed do seu blog no intervalo especificado e posta quaisquer novos itens para o seu twitter. Qik Permite que você grave vídeos ao vivo direto do seu celular para a web e envie pelo Twitter. TwitPlus Permite que você envie tweets com imagens ou vídeo, além de enviar arquivos para o seu circulo fechado de amigos. TwitterLights Permite que você selecione e guarde, automaticamente, o que quiser, em qualquer página da internet. Também é possível compartilhar a sua lista com os seus favoritos no Twitter. Simpl.es Encurtador de links. A ferramenta usada para gerar pequenas URLs cria links que nunca expiram. TwitGraph


Mostra as estatísticas do seu twitter. TwitsCoop Puxa as palavras que aparecem com mais frequência no intervalo de um minuto e os coloca em sua página. TwittUrls Guarda os melhores links que foram acessados pelos usuários. Locify Encontra informações relevantes para a sua localização. Você pode escolher deixar seus followers saberem a sua localização. TwitPay Permite que você envie pagamentos de jogos, doações, etc via Twitter. TwitBacks Oferece a possibilidade de criar seu próprio background. TwitBoards Permite que você coloque todos os seus usuários favoritos em uma página. TweeTake Permite que você faça back-ups dos seus seguidores. TweetValue Calcula o valor do seu perfil no Twitter. TwitHire Funciona como uma coluna de empregos no Twitter. Twittonary É uma espécie de dicionário que contém a explicações para vários termos relacionados ao Twitter. SpliTweet Permite o gerenciamento de múltiplas contas. TweetStalk Possibilita que você siga as pessoas sem que elas saibam disso. TwInbox Integra o Twitter no Outlook. Você pode atualizar a sua conta e seguir amigos sem precisar trocar de aplicativo. (Fonte: Universia)


Youtube

O YouTube é um site de compartilhamento de vídeos, onde os usuários podem fazer upload, visualizar e compartilhar vídeos. A empresa está sediada em San Bruno, Califórnia, e usa o Adobe Flash Video e HTML5 para exibir uma grande variedade de conteúdo de vídeo criada pelo usuário, incluindo filmes, clipes de TV e vídeos de música, assim como conteúdo amador, como blogs de vídeo , pequenos vídeos originais e vídeos educativos. A maior parte do conteúdo do YouTube foi criado pelos usuários, embora as corporações de mídia, com a CBS , a BBC , VEVO , Hulu , e outras organizações ofereçam parte do seu material através do site, em uma parceria como YouTube. Usuários não cadastrados podem assistir a vídeos, enquanto usuários registrados podem enviar um número ilimitado de vídeos. Vídeos considerados de conteúdo potencialmente ofensivo estão disponíveis apenas para usuários registrados e que tenham pelo menos 18 anos de idade. O YouTube foi fundado por Chad Hurley , Steve Chen e Jawed Karim. Hurley estudou design na Universidade da Pennsylvania, enquanto Chen e Karim estudaram ciência da computação juntos na Universidade de Illinois. Em novembro de 2006, o YouTube foi comprado pelo Google por 1,65 bilhão de dólares, e agora opera como uma subsidiária da Google. Chad Hurley

Steve Chen

Jawed Karim

O YouTube começou como um empreendimento financiado no valor de 11,5 milhões dólares entre novembro de 2005 e abril de 2006. A sede inicial do YouTube estava situada acima de um restaurante e pizzaria em San Mateo na Califórnia. O nome de domínio www.youtube.com foi ativado em 14 de fevereiro de 2005, e o site foi desenvolvido ao longo dos meses seguintes. O primeiro vídeo do YouTube foi intitulado “Me at the Zoo” , e mostra o cofundador Jawed Karim no zoológico de San Diego . O vídeo foi enviado em 23 de abril de 2005 e ainda pode ser visto no site. O site cresceu rapidamente, e em julho de 2006, a empresa anunciou que mais de 65 mil novos vídeos estavam sendo carregado a cada dia, e que o site estava recebendo 100 milhões de visualizações por dia. De acordo com dados divulgados pela pesquisa de mercado da empresa ComScore , O YouTube é o principal fornecedor de vídeo on-line nos Estados Unidos, com uma quota de mercado de cerca de 43 por cento e mais de 14 bilhões de vídeos vistos em maio de 2010. Cerca de 60 horas de novos vídeos são carregados para o site a cada minuto, e que cerca de três quartos do material vem de fora dos Estados Unidos. Estima-se que em 2007 o YouTube tenha consumido tanta banda como toda a Internet no ano 2000. O Alexa classifica o YouTube como o terceiro site mais visitado na internet, atrás do Google e do Facebook.


Um artigo da revista Forbes em junho de 2008 estimava uma receita de 200 milhões de dólares, em vendas de publicidade. Os visitantes do YouTube gastam uma média de 15 minutos por dia no site, em contraste com as quatro ou cinco horas por dia passados em frente a televisão. O YouTube firmou uma parceria de marketing e publicidade com a NBC , em junho de 2006, e em novembro de 2008, o YouTube fechou um acordo com a MGM , Lions Gate Entretenimento e a CBS, permitindo que as empresas postem longas-metragens e episódios de TV no site acompanhados de anúncios.A intenção era criar concorrência com o site Hulu, que oferece material da NBC, Fox e da Disney . Em 2010, o YouTube introduziu um serviço de locação de filmes online. Este serviço está atualmente disponível apenas para usuários dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. O serviço oferece um acervo com mais de 6.000 filmes. Em maio de 2011, o YouTube informou em seublog que o site estava recebendo mais de três bilhões de visualizações por dia. Em janeiro de 2012, o YouTube afirmou que o número tinha aumentado para quatro bilhões de vídeos transmitidos por dia. Em novembro de 2011, o Google+ site de rede social foi integrado diretamente com o YouTube e o navegador Chrome, permitindo que os vídeos do YouTube possam ser vistos dentro da interface do Google+. A Visualização de vídeos do YouTube em um computador pessoal requer o Adobe Flash Player plug-in que deve ser instalado no computador do usuário. O plug-in Adobe Flash Player é um dos mais comuns softwares instalados em computadores pessoais e é responsável pela reprodução de quase 75% de material de vídeo online. Todos os usuários do YouTube podem fazer upload de vídeos de até 15 minutos de duração. Os usuários que têm um bom histórico de cumprimento das orientações do site, tem a possibilidade de fazer upload de vídeos com até 12 horas de duração. O YouTube aceita vídeos enviados na maioria dos formatos de contêiner , incluindo . AVI, . MKV, . MOV, . MP4, DivX , . FLV, . ogg e . ogv . Estes incluem formatos de vídeo como MPEG-4, MPEG, VOB, e . WMV. Ele também suporta 3GP, permitindo que vídeos sejam enviados a partir de telefones móveis. Vídeos com varredura progressiva ou entrelaçada pode ser carregado, mas para uma melhor qualidade de vídeo, o YouTube sugere vídeos entrelaçados para o upload. Os vídeos eram exibidos em uma resolução de 320x240 pixels usando o codec Sorenson Spark, e o áudio é MP3 mono. Em 2008 um modo de alta qualidade foi adicionado, o que aumentou a resolução para 480x360 pixels. Recentemente o Youtube adicionou uma opção para vídeos em dispositivos móveis no formato 3GP.

Linkedin

O LinkedIn é uma rede social para profissionais. Fundada em dezembro de 2002 e lançado em 5 de maio de 2003, é usada principalmente para networking profissional. Em 2012 o LinkedIn tem mais de


187 milhões de usuários registrados em mais de 200 países. Este site tem 21,4 milhões de visitantes únicos mensais nos Estados Unidos e 47,6 milhões no mundo.Teve um aumento de 63 por cento no número de usuários em 2011 superando MySpace. O CEO do LinkedIn é Jeff Weiner , ex- executivo do Yahoo!. A empresa foi fundada por Reid Hoffman e membros da equipe de fundadores do Socialnet.com (Allen Blue, Eric Ly, Jean-Luc Vaillant, Lee Hower, Konstantin Guericke, Stephen Beitzel, David Eves, Ian McNish, Yan Pujante, e Chris Saccheri). O QG do LinkedIn está sediada em Mountain View, Califórnia , com escritórios em Omaha , Chicago, Nova York, Londres e Dublin. O LinkedIn chegou a rentável a partir de março de 2006. Em janeiro de 2011, a empresa recebeu US $ 103 milhões em investimento. O QG do LinkedIn

Em outubro de 2010 a Silicon Valley Insider classificou a empresa em décimo lugar na sua lista Top 100 das mais valiosas start ups. Em dezembro, a empresa foi avaliada em 1,57 bilhões dólares no mercado. Em 2011 o Linkedin ultrapassou o Twitter em receita de publicidade gerando 154,6 milhões dólares de dólares em receitas. Com mais de 161 milhões de assinantes o LinkedIn esta bem à frente de seus concorrentes, o Viadeo (35 milhões) e XING (10 milhões). O número de usuários cresce aproximadamente cerca de dois novos membros a cada segundo. Metade dos membros é nos Estados Unidos e 11 milhões são provenientes da Europa. Com 3 milhões de usuários, a Índia teve o mais rápido crescimento da rede de usuários a partir de 2009. A Holanda tem a maior taxa de adesão per capita fora os EUA, 30%. O LinkedIn recentemente chegou a 4 milhões de usuários no Reino Unido, 1 milhão em Espanha, e quase 1 milhão no Paquistão. Em março 2011 o serviço tinha 44 milhões de usuários em os EUA e 56 milhões no exterior, contando com mais de 14 milhões de estudantes e graduados recentes das faculdades como membros. O propósito do site é permitir que usuários registrados possam manter uma lista de contatos de pessoas com quem têm algum nível de relacionamento, esta lista é chamada de Connections. Os usuários podem convidar qualquer pessoa (seja um usuário do site ou não) para tornar-se uma conexão. Se o usuário anfitrião receber muitas respostas negativas, a sua conta pode ser fechada. Os usuários podem fazer upload de seu currículo ou criar o seu próprio perfil, a fim de mostrar experiências de trabalho e na comunidade. O site pode ser usado para encontrar empregos, pessoas e oportunidades de negócios recomendados por alguém em uma rede de contato e os empregadores podem listar ofertas de emprego e buscarem potenciais candidatos. É possível postar suas próprias fotos e ver fotos de outras pessoas para auxiliar a identificação. Os usuários podem acompanhar ofertas de diferentes empresas e podem receber uma notificação sobre novas ofertas disponíveis. A versão móvel do site foi lançada em fevereiro de 2008, e dá acesso a um conjunto reduzido de recursos através de um telefone móvel. O serviço móvel está disponível em seis idiomas: Chinês, Inglês, francês, alemão, japonês e espanhol. O LinkedIn da suporte a formação de grupos de interesse, a maioria dos grupos são relacionadas a emprego. Grupos também podem manter seus membros informados através de e-mails com atualizações, incluindo o que mais se falou sobre as discussões dentro de seus círculos profissionais. Os usuários podem pesquisar as empresas que estão interessadas em trabalhar. Ao digitar o nome de uma determinada empresa na caixa de pesquisa algumas estatísticas sobre a empresa são fornecidas. Estas estatísticas podem incluir a proporção de funcionários do sexo feminino para funcionários do sexo masculino, a localização da sede da empresa e escritórios, ou uma lista de funcionários atuais e antigos.

Myspace


Myspace é um serviço de rede social de propriedade da Media LLC e do cantor de música pop e ator Justin Timberlake. O site foi lançado em agosto de 2003 e está sediado em Beverly Hills, Califórnia. Em junho de 2012 o Myspace teve 25 milhões de visitantes únicos nos EUA. A partir de 2005 até o início de 2008, o MySpace foi o site de rede social mais visitado no mundo, e em Junho de 2006 superou o Google como o site mais visitado nos Estados Unidos. Em 2008 o Facebook ultrapassou o Myspace no número de visitantes em todo o mundo, e foi também superado em número de visitantes nos Estados Unidos em maio de 2009. O MySpace teve influência na cultura pop e na música e criou uma plataforma de jogos lançando sucessos como o Zynga e o Rock You, entre outros. O site oferece a criação de URLs únicos para as empresas e para os artistas. Esta rede ganhou rapidamente popularidade entre os adolescentes e jovens adultos. Em janeiro de 2006, a Fox anunciou planos para lançar uma versão britânica do Myspace em uma tentativa de "entrar na cena musical do Reino Unido", o que têm feito até então. Eles lançaram uma versão na China lançando versões semelhantes em outros países. Em agosto de 2006 chegou aos 100 milhões de usuários através de uma conta criada na Holanda. Em 1 de novembro de 2007, Myspace e Bebo se juntaram ao Google com uma aliança liderada pelo OpenSocial , que já incluía o Friendster, Hi5, LinkedIn, Plaxo, Ning e SixApart. A incumbência do OpenSocial foi promover um conjunto de normas comuns para os desenvolvedores de software para escrever programas para redes sociais. No final de 2007 o Myspace foi considerado o site de rede social líder, vencendo o Facebook seu principal concorrente. Em abril 2008, o Facebook ultrapassou o Myspace no ranking do Alexa. Desde então, o MySpace tem tido uma contínua perda de membros, entrando em declínio. As causas prováveis deste declínio foram a incapacidade de inovar do Myspace, o estar preso a uma “estratégia de portal” e um público alvo em torno de entretenimento e música, enquanto que o Facebook e o Twitter lançavam novos recursos para melhorar a experiência de uso dos seus sites. Desenvolvedores fora do Facebook podiam criar novas aplicações para o site mas no Myspace isso não era possível. Além disso tudo o Myspace teve problemas com vandalismo, malware, phishing e spam, que não conseguiu reduzir, tornando o site um tanto hostil.

Sonico


Sonico é uma rede social de livre acesso orientado para o público latino-americano. Os usuários podem pesquisar e adicionar amigos, atualizar seu perfil pessoal, gerenciar a sua privacidade, fazer upload de fotos e YouTube vídeos, organizar eventos, desafiar outros usuários com jogos e interagir com outras pessoas por meio de mensagens privadas, comentários públicos, tags de fotos , e um instant messenger no próprio site. Sonico foi lançado em julho de 2007, dando importância aos usuários legítimos, em vez de uma quantidade enorme de contas anônimas. Por isso, seu lema é "pessoas reais, conexões reais". Ao contrário de outras redes sociais, o Sonico tem uma moderação chamado pró-ativa que consiste em uma equipe dedicada exclusivamente a verificar cada novo perfil e conteúdo enviado ao site. Eles afirmam serem capazes de gerenciar mais de 200.000 perfis diariamente. Um ano depois de sua fundação, o Sonico tem uma equipe de 88 pessoas e afirmam uma adesão de 110.000 novos usuários a cada dia e mais de 20 milhões usuários registrados. Ele ocupa o 392° lugar no ranking do Alexa. Uma versão em português foi lançada em fevereiro de 2008. Em apenas alguns meses, o Sonico já é a segunda rede social favorita no Brasil com mais de 4 milhões de usuários. No Sonico os usuários participam de uma ou mais redes. Redes representam universidades, escolas e regiões. Ao aderir a uma rede específica, os usuários podem facilmente procurar e entrar em contato com outras pessoas pertencentes à mesma rede. O Sonico lançou recentemente seus novos perfis tendo em vista a preocupação com a privacidade. Há três tipos diferentes de perfis:   

Um perfil privado que é um espaço pessoal de cada membro dentro Sonico. Ele pode ser personalizado com diferentes temas, cores e fundos. Um perfil público que é o seu espaço público, onde você pode compartilhar conteúdo público com seus fãs. Um perfil profissional que você pode usar para compartilhar com seus contatos profissionais.

Estes três perfis são isolados uns dos outros, permitindo que usuários do Sonico compartilhar conteúdo com amigos, sem compartilhá-lo com colegas de profissão (ou seja, festa fotos), ou compartilhar conteúdo com o mundo no perfil público. Os usuários tenham controle total sobre as definições de privacidade relacionadas às suas contas. Por isso, possui várias opções para ajustar a sua segurança e escolher quem pode ver suas informações. No Sonico, os grupos são as comunidades de usuários que compartilham interesses comuns. Os membros do grupo podem participar de fóruns, compartilhar fotos e vídeos, organizar eventos e mensagens de correio. Cada grupo tem o seu nível de privacidade personalizado. Cada membro pode pertencer a uma ou mais redes que são organizados em regiões, universidades e escolas de ensino médio. Ao aderir a uma rede, os usuários podem facilmente entrar em contato com pessoas relacionadas a eles na vida real.


É possível fazer upload de um número ilimitado de fotos e organizá-las em álbuns. As fotos podem ser marcadas e comentadas por amigos, organizar eventos simples e profissional, com opções personalizáveis visuais e privacidade. O Sonico fornece uma seção de jogos com 6 jogos multi-player e mais de 200 jogos single-player. Os usuários registrados podem recomendar jogos, desafiar os seus amigos e compartilhar suas pontuações.

Tumblr

O Tumblr é uma rede social no formato de microblog de propriedade do Tumblr, Inc. O site permite aos usuários postarem conteúdos multimídia e outros. Os usuários podem acompanhar blogs de outros usuários, bem como fazerem seus blogs privados. Grande parte dos recursos do site é acessada a partir da interface "dashboard", onde a opção de postar conteúdo e mensagens em blogs aparece. Em outubro de 2012, Tumblr tinha mais de 77 milhões de blogs. De acordo com a ComScore, o Tumblr tinha 13,4 milhões de visitantes únicos nos Estados Unidos em julho de 2011, um crescimento de até 218% a partir de julho de 2010. Sua sede está localizada em Nova York. O Tumblr foi lançado em 27 de abril de 2007 por David Karp. Depois de duas semanas de seu lançamento, o serviço ganhou 75.000 usuários. Em 2009 um foi lançado um aplicativo App Store criado por Jeff Rock e Garrett Ross, para iPhone. O site tornou-se disponível para BlackBerry smartphones em abril de 2010, através de um aplicativo Mobelux para o BlackBerry App World . Em junho de 2012,o Tumblr lançou uma nova versão de seu iOS app, o Tumblr 3,0 permitindo suporte para o Spotify. No início de junho de 2012, Tumblr apresentou sua primeira campanha publicitária em conjunto com a Adidas que lançou um blog oficial de futebol no Tumblr e comprou espaço publicitário no painel do usuário.

David Karp

Em agosto de 2012, Tumblr tinha mais de 69,4 milhões blogs e mais de 29 milhões posts no total. Em setembro de 2011, o site recebeu mais de 13 mil milhões de visualizações por mês. A partir de julho de 2010, o site recebeu 25 mil novos usuários a cada dia e a partir de julho de 2012, 71 mil mensagens são criadas no site a cada dia. O serviço é mais popular entre os adolescente e jovens em idade universitária, a metade da base do Tumblr é de visitante com idade inferior a 25 anos. A partir de 2009, o Tumblr tinha uma taxa de retenção de 85%, em comparação aos 40% do Twitter. Em agosto de 2009, o CEO do Tumblr, David Karp, foi nomeado Melhor Jovem Empreendedor pela BusinessWeek . Em agosto de 2010, o Tumblr foi nomeado como finalista no Lead411 do Nova York Hot Muitas celebridades usam o Tumblr entre elas Lady Gaga , Zooey Deschanel e John Mayer . Em 2011, Nós somos os 99% Tumblr foi viral que se tornou o slogan unificador do movimento para ocupar a Wall Street Em 21 de outubro de 2011, o Tumblr tornou-se a primeira plataforma de blogs a hospedar o blog do presidente Obama.

Pinterest


Pinteres é um site de compartilhamento de fotos que permite aos usuários criarem e gerenciarem coleções de imagens temáticas, tais como eventos, interesses, hobbies etc. Os usuários podem navegar pelos pinboards e visualizar as imagens. O objetivo do Pinterest é "conectar todos ao redor do mundo através das 'coisas' que acham interessantes" em uma plataforma global de inspiração e de troca de idéias. Fundada por Ben Silbermann (de West Des Moines, Iowa ), Paul Sciarra e da Sharp Evan. O site é gerenciado por Cold Brew Labs e financiado por um pequeno grupo de empresários e inventores. Pinterest é semelhante aos sistemas de imagem com base no bookmarking. Ele permite aos usuários salvar imagens e categorizá-las em quadros diferentes. Eles podem seguir conselhos de outros usuários que tenham gostos semelhantes. Categorias mais populares são viagens, carros, cinema, humor, design casa, esportes, moda e arte. O desenvolvimento do Pinterest começou em dezembro de 2009, e o site foi lançado como um em março 2010. O site começou a operar em apenas por convite aberto. O lançamento de um aplicativo para o iPhone no início de março 2011 teve um número expressivo de downloads. Em agosto de 2011, a revista Time listou o Pinterest em seu artigo como os "50 Melhores Sites de 2011". Em dezembro de 2011, o Pinterest tornou-se um dos 10 maiores serviços de redes sociais de acordo com a Hitwise, com 11 milhões de visitas totais por semana. De acordo com a Experian Hitwise, o site tornou-se a terceira maior rede social nos Estados Unidos em março de 2012, superando o Linkedin e o Tagged. No Pinterest usuários podem carregar, guardar, classificar e gerenciar imagens, conhecidos como pinos, e outros conteúdos de mídia (vídeos, por exemplo) através de coleções conhecidas como pinboards. Pinboards são geralmente temáticos, de modo que os pinos podem ser facilmente organizados, categorizados e descobertos por outros usuários. Os usuários podem então salvar seus pinos favoritos usando o botão "Pin". Existem várias maneiras de registrar uma conta no Pinterest. Potenciais usuários podem receber um convite de um amigo já cadastrado, ou solicitar um convite diretamente no site do Pinterest. O convite pode levar algum tempo para ser recebido. Uma conta pode também ser criada e acessada através de um link no perfil do Facebook ou Twitter. Quando um usuário reposta ou "re-pina" uma imagem para o seu próprio conselho, eles têm a opção de notificação no Facebook e no Twitter, esse recurso pode ser gerenciado na página de configurações. Na página principal do Pinterest, um "feed pin" é exibido, mostrando a atividade cronológica que um usuário segue. Existem atualmente quatro seções principais: navegar por tudo, vídeos, populares, e presentes. Estas subcategorias fornecer um sistema organizado de navegação, o que ajuda outros usuários a se conectarem e compartilhar interesses. Existem links rápidos no Pinterest, o botão "pin" que pode ser adicionado à barra de favoritos de um navegador web, e o "Pin-lo" botões que pode ser adicionado ao site pessoal ou página de blog e o t aplicativo Pinteres para iPhone disponível (gratuitamente) através da App Store.


O Pinterest tem um sistema de notificação que permite que detentores de direitos autorais solicitarem que o conteúdo seja removido do site. O Digital Millennium Copyright Act (DMCA) o status de “porto seguro” do Pinterest tem sido questionado, dado que promove ativamente seus usuários a copiarem para o Pinterest qualquer imagem na internet para o seu uso definitivo. Um artigo da American Scientific critica a propriedade auto-imposta de conteúdo do usuário afirmando que o termo de serviço do "Pinterest declara, em termos inequívocos, que qualquer coisa que o usu´rio "pinar" para o seu site pertence a eles. Completamente. Sob os termos toda a propriedade pessoal, criativo e intelectual enviada para o local pertenceu ao site e poderia ser vendido. O Dribbble é outra rede social onde as pessoas podem expor os seus trabalhos referentes a design, illustração e desenvolvimento. Nela você posta o seu projeto e acrescenta algumas palavras-chave para ele. Ele lembra o Twitter, pois você pode seguir outros profissionais, responder a comentários e monitorar os feedbacks.

Foursquare

O Foursquare é uma aplicação web e móvel que permite aos usuários registrados postarem sua localização ("check-in") e se conectarem com amigos. Check-in requer a seleção do usuário ativo e os pontos são concedidos no momento do check-in. Em abril de 2012, houve mais de 2 bilhões de check-ins com Foursquare.. Os usuários podem optar por ter o seu check-in em suas contas no Twitter, Facebook , ou ambos. Na versão 1.3 de sua aplicação para iPhone ela notifica atualizações de amigos, o que eles chamam de "Pings". Os usuários também podem ganhar distintivos por check-in em locais com determinadas marcas, para o check-in de frequência, ou para outros padrões, como o tempo de check-in. A empresa afirmou que os usuários poderão adicionar seus próprios emblemas personalizados para o local no futuro. Os usuários podem criar um "fazer" uma lista para seu uso privado e adicionar "Dicas" para locais que outros usuários possam ler, que servem como sugestões para coisas a fazer, ver ou comer no determinado local. Além disso, os usuários podem ver o seu histórico. Esta função permite pesquisar check-ins anteriores, que é dividido por mês e ano. A barra lateral também permite que você procure o seu check-in por categoria ou o que você estava com na época. O serviço foi criado em 2009 por Dennis Crowley e Naveen Selvadurai . Crowley já havia fundado o projeto semelhante Dodgeball como seu projeto de tese de pós-graduação no Programa de Telecomunicações Interativas (ITP) na Universidade de Nova York. Em abril de 2012, a empresa informou que tinha 20 milhões de usuários registrados. A empresa esperava ultrapassar 750.000.000 check-ins antes do fim de Junho de 2011, com uma média de cerca de 3 milhões check-ins por dia. Usuários do sexo masculino e feminino são igualmente representados e também 50 por cento dos usuários estão fora os EUA. O Foursquare tem suporte para o francês, italiano, alemão, espanhol e o japonês foi adicionado em fevereiro de 2011. O suporte para a língua coreana, portuguêsa, russa e tailandêsa foi adicionado em setembro de 2011, para turco foi adicionado em junho de 2012.


O Foursquare oferece um serviço três níveis de "status Superuser" (que não deve ser confundido com o "Super Usuário"). O status de superusuário é conferido aos usuários que foram selecionados pela equipe por suas contribuições úteis para a comunidade Todos os superusuários podem rever uma fila de alterações solicitadas para uma única cidade, e podem selecionar uma nova cidade à vontade. 

 

Superusuário nível 1 pode editar informações do local (nome, endereço, rua transversal, telefone, nomes do Twitter, mapa de localização pinos), locais de marca como abertas ou fechadas, fusões de solicitação de locais públicos e exclusões, editar tags, local e adicionar categorias. Superusuário nível 2 pode ainda mesclar listagens recinto duplicados, ajustar a latitude e a longitude de um local, adicionar um endereço da web e acessar uma "fila" de pedidos pendentes. Superusuário nível 3 adiciona a capacidade de criar e remover aliases locais, bem como acessar a uma "fila global" de pedidos pendentes que precisam atenção de um superusuário.

O Foursquare Marcas permite às empresas criarem páginas de dicas e permitem aos usuários "seguirem" a empresa e receberem dicas de especialistas quando eles fazem o check-in em determinados locais. Em 25 de julho de 2012 o Foursquare revelou as "Atualizações promovidas”, uma app irá criar uma nova experiência para os consumidores e comerciantes, bem como criar um fluxo de nova geração de receita para a empresa. O novo programa permitirá que as empresas a emitir mensagens a usuários do Foursquare sobre negócios ou produtos disponíveis . O Foursquare está disponível atualmente no iOS , Symbian , Android , webOS , Windows Phone 7 , Bada e BlackBerry e, recentemente, PlayStation Vita aplicações. Os usuários de telefones com Symbian e Pocket PCs ( Windows Mobile touchscreen) também pode usar o Foursquare via Waze , que também está disponível para iPhone, Android e BlackBerry. Além disso, há um outro aplicativo para usuários de Symbian chamado "Sym4Square" que é semelhante as aplicações para Android , BlackBerry e iPhone. Em 07 de junho de 2012 Foursquare lançou uma grande reformulação, que eles descreveram como um "app totalmente novo." O aplicativo "explorar" é uma função que permite aos usuários navegarem em locais por categoria ou realizar uma pesquisa específica, como "free wi-fi". Esta características do Foursquare foi incorporadas a partir de pesquisas junto aos usuários juntamente com os aplicativos de pesquisas locais, como bem como o recurso "like" que ficou famoso através do Facebook. O Foursquare é uma das redes sociais que mais crescem no Brasil. Em 2012 o número de usuários aumentou em 800%. A empresa já pensa em montar um escritorio no País para atender toda a América Latina. O vice-presidente de negócios da rede social, Holger Luedorf afirmou que o Brasil é o terceiro mercado para o Foursquare, atrás apenas dos EUA e da Indonésia.

My 9Rules

My 9rules é uma comunidade de blogs que sempre colocar muita ênfase na qualidade do design, por isso não é de admirar que a sua rede social, my.9rules, parece muito pura em design também.


Assim como no Purevolume, no entanto, os perfis no 9rules são visualmente muito semelhantes, o que mantém a aparência do site consistente, mas ele também faz toda a experiência um pouco maçante.

Shelfari

O Shelfari é uma comunidade de amantes de livros que você pode navegar por usuário, por grupos de interesse ou por livros próprios. É tudo embalado em um pacote puro visual que pode não se destacar com um design extraordinário, mas ele vai fazer realmente fácil de encontrar o seu caminho em torno do local. A inclusão de reais páginas dos livros individuais é um toque agradável, também.

Trig

Trig é uma visão doce para os olhos de um web designer moderno que passou muitos dias lamentando sobre horríveis perfis do MySpace. Este site é bastante semelhante ao virB mas em na opinião de muitos parece ainda melhor, com o preto e 20 tons de cinza sendo as cores dominantes. Trig é principalmente orientado a música , então se você tem uma banda e desejava ter um perfil no MySpace, agora você sabe o que fazer.

Threadless


Threadless é um dos primeiros sites de sucesso que realmente aproveita o poder da comunidade para fins comerciais, Threadless permite que os usuários enviem seus próprios t-shirt designs (desenhos de camisetas), os votos da comunidade para o melhor, que se tornam parte do catálogo oficial do Threadless. Os desenhos são muitos, e o Threadless tem sido o lugar favorito para comprar t-shirts para muitos estudantes. O site em si tem um design descontraído que pode não agradar a todos, mas você tem que dar crédito para a originalidade.

Flixster

O Flixster permitindo aos usuários compartilharem a classificação de filmes, descobrir novos filmes, aprender sobre filmes, e conhecer outras pessoas com gostos semelhantes pela sétima arte. O site permite aos usuários assistir trailers de filmes, bem como aprender sobre os filmes novos e futuros na bilheteria. O site é baseado em San Francisco , Califórnia, e foi fundada por Joe Greenstein e Chari Saran em 2007. A Quantcast.com relata que o número global de page views diários para Flixster.com atingiu um pico de 8.331.961 em 23 de janeiro de 2008 e caiu para 1.325.685 em 05 de julho de 2008. O Crescimento Flixster tem sido descrito na imprensa como o resultado de "suas práticas agressivas de marketing viral”, incluindo "a seleção automática do livro de sua conta de e-mail a fim de enviar um convite do Flixster para todos os seus contatos". O Flixster desenvolveu aplicações para vários sites de redes sociais. Estas aplicações têm muitos dos mesmos recursos que o site Flixster principal, tais como avaliações, resenhas e gerado pelo usuário questionários. Além disso, cada aplicativo site de rede social ou aplicativo móvel é completamente livre, permitindo que mais usuários baixem o seu aplicativo. Em agosto de 2008, Flixster lançou um aplicativo para o iPhone que permite aos usuários acessarem exibições de filmes e fazerem as suas críticas.


Formspring

O Formspring é um site baseado em interesses sociais , lançado em novembro de 2009, e criado para permitir que os usuários se relacionam as suas ideias e opiniões sobre qualquer assunto. O site permite que seus usuários criem uma página de perfil, siga outros usuários e façam perguntas. As perguntas e as respostas dadas são, então, publicado na página do perfil do usuário. Os usuários podem fazer perguntas de forma anônima ou podem ser visivelmente enviado de outra conta no Formspring, dependendo da preferência do consulente. Também é possível optar por não permitir perguntas anônimas e bloquear pessoas selecionadas de fazerem mais perguntas. O site é operado pela Formspring. me, Inc., uma empresa com sede em San Francisco . Lançado em Indianápolis, em Novembro de 2009 pelo fundador do construtor de formulários Formstack , Ade Olonoh, como um projeto paralelo. Ele percebeu que as maiorias de seus usuários estavam usando o serviço para criar os "Ask Me Anything" e decidiu lançar um site separado para facilitar isso. No lançamento do Formspring sua URL era formspring.me, para distingui-lo do Formstack, que era na época também chamado Formspring.com. Formspring.me ganhou 1 milhão de usuários registrados em seus primeiros 45 dias, de modo que o site Formspring original foi renomeado para evitar confusão entre os dois sites. Devido à sua popularidade repentina, uma série de sites rapidamente implementaram características semelhantes, como o Ask.fm , o Tumblr , e o myYearbook ' s, serviços do tipo "Ask Me" (pergunte-me). Em junho de 2011, o Formspring lançou recursos para celebridades se comunicarem melhor com os seus fãs, incluindo contas verificadas. As celebridades no Formspring podem ser encontradas no site do "Formspring Favoritos" seção, que categoriza os usuários para a comédia, a música e vários setores do entretenimento. Em novembro de 2011, Formspring lançou um programa de parceria de mídia, com meios de comunicação, incluindo o MTV, Hearst, Funny or Die e o The Huffington Post. O Formspring tem mais de 24 milhões de usuários e 3,5 milhão de visitantes únicos diários. 10000000 respostas são dadas a cada dia. A partir do início de 2012, o Formspring atingiu mais de 4 bilhões respostas. Em fevereiro de 2012 foi nomeado um dos dez melhores e mais inovadores sites de mídia social pela Fast Company. Em setembro de 2011, Formspring lançou um aplicativo para iPhone e vários meses depois, em janeiro de 2012, ainda acrescentou à sua presença móvel com o lançamento de seu aplicativo Android.

Tagged


Com mais de 300 milhões de membros e 20 milhões de visitantes mensais, Tagged é o lugar onde as pessoas podem descobrir centenas de novos amigos ou apenas conhecer aquele alguém especial. No Tagged, é mais fácil para conhecer novas pessoas através de sugestões de amigos, a navegação perfil, interesses de grupos e muito mais.

Livejournal

O LiveJournal foi criado em abril de 1999 pelo programador americano Brad Fitzpatrick , como forma de manter a lista dos seus amigos da escola atualizada. Em janeiro de 2005, a empresa de software de blogs Six Apart adquiriu a Danga Interactive, a empresa que operava o LiveJournal. A Six Apart vendeu o LiveJournal para a empresa de mídia russa SUP mídia em 2007, mas continuou a desenvolver o site, a empresa baseado em San Francisco. Em janeiro de 2009 LiveJournal Rússia demitiu alguns funcionários e mudou o desenvolvimento de produtos e funções de design. Os usuários podem manter um blog ou um jornal diário, muitos especialistas políticos também usam o serviço para comentários políticos, particularmente na Rússia. Cada entrada de jornal tem a sua própria página web, que inclui os comentários deixados por outros usuários. Além disso, cada usuário tem uma página de revista, que mostra todos os seus lançamentos mais recentes, juntamente com links para as páginas de comentários. A característica mais marcante do LiveJournal é a "lista de amigos", que dá ao local um aspecto social muito forte, além dos blogs de serviços. A lista de amigos oferece privacidade.Cada usuário tem uma página de amigos, que recolhe os lançamentos mais recentes das pessoas em sua lista de amigos. Cada usuário tem também um "User Info" na página, que contém uma variedade de dados, incluindo informações de contato, uma biografia, imagens e listas de amigos, interesses comuns, comunidades e até mesmo escolas que o usuário já passou ou está cursando. Nas contas pagas é possível enviar mensagens de texto os usuários podem receber mensagens de texto enviadas via LiveJournal sem compartilhar seu número de telefone. Se o recurso de mensagens


de texto é criado, qualquer um (ou qualquer usuário autorizado) pode usar o LiveJournal para enviar mensagens de texto para o telefone celular através de um link em sua página de informações do usuário. É possível ainda através do “Voz Post" os membros ligarem de qualquer telefone para um número específico, gravar o áudio e enviá-lo diretamente para o seu jornal. O site oferece também a gestão metas e objetivos dos usuários. Alista pode ter até 150 itens. Cada item da lista de coisas a fazer deve ter um assunto, prioridades, detalhes e descrições, status, o percentual já realizado, data de vencimento e campo de categorias. Como a maioria dos blogs, as pessoas podem comentar sobre as entradas de cada jornal e criar um quadro de mensagens no estilo comentários - cada comentário pode ser respondido individualmente, começando um novo segmento. Todos os usuários, incluindo usuários não pagantes, podem definir várias opções para comentários: eles podem instruir o site para só aceitar comentários dos que estão na sua lista de amigos ou bloquear comentários anônimos (ou seja, apenas os usuários LiveJournal podem comentar seus posts). Eles também podem rastrear diversos tipos de comentários antes de serem exibidos. Os usuários também podem ter respostas enviadas diretamente para o seu endereço de e-mail registrado. O LiveJournal oferece uma opção destinada a reduzir as chances de motores de busca indexam um jornal, no entanto, a única maneira de torná-lo completamente impossível para indexação, a ocorrer é definir a segurança de entrada para "apenas amigos" ou superior na primeira postagem a entrada. Também é possível escolher uma configuração de segurança padrão, de modo que todas as entradas sejam enviadas em um nível de segurança padrão, mesmo quando o usuário esquecer-se de alterar a configuração de segurança no momento da postagem. Os usuários podem restringir quem pode comentar sobre as mensagens, além de que tem pode ou não de ler os posts. Comunidade LiveJournal Comunidade LiveJournal é um blog coletivo em que diferentes usuários podem enviar mensagens. Os usuários que estão interessados em um determinado assunto podem encontrar ou criar uma comunidade para um determinado assunto. Todos os usuários das comunidades estão divididos em:     

Proprietários, que supervisionam a comunidade e são capazes de usar todas as funções administrativas que estão disponíveis para a gestão da comunidade. Mantenedores, geralmente usam suas próprias contas de usuário para supervisionar uma comunidade, controlar as suas configurações e Informações da Comunidade e executar algumas funções administrativas. Moderadores, podem aprovar ou rejeitar as mensagens deixadas pelos participantes, aprovar pedidos para participar de uma comunidade, ocultar e congelar comentários. Membros, podem ver as comunidades dos membros somente as entradas. Para as comunidades com menos de 500 membros, a lista de membros completa será exibida em uma página de Informação para a Comunidade. Vigilantes, podem atribuir permissões, permitir a entrada na comunidade, apagar posts (mensagens) ou ocultar comentários nos posts.

Em Novembro de 2012 , existiam 39.663.771 contas no LiveJournal, com 1.790.795 listados como "ativos". A maioria na faixa etária entre 17 e 25 anos, com um grupo excepcional de 32 anos de idade. Entre os usuários, 45% dessas contas são do sexo masculino, e 55% de mulheres. 20% das contas não especificou o gênero. O LiveJournal é mais popular em países de língua Inglêsa (embora haja um recurso para a seleção de idioma). Existe também um grande contingente russo. O LiveJournal é a maior comunidade on-line na Runet , com cerca de 45% de todas as entradas na blogosfera russa. De acordo com o ranking Alexa, 50% da audiência do LiveJournal está localizado na Rússia.

Bebo


O Bebo é um site que se propõe a ajudar o usuário a “descobrir o que está acontecendo com o seu mundo e ajuda o mundo a descobrir o que está acontecendo com você”. O Bebo combina comunidade de auto expressão e de entretenimento, permitindo criar, descobrir e compartilhar conteúdo digital de maneiras totalmente novas. Bebo tem sites de todo o mundo - Estados Unidos, Reino Unido, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Canadá, Polónia, França, Alemanha, Itália, Espanha, Índia e Holanda. Bebo permite ao usuário cadastrado compartilhar a sua vida, passado, presente e futuro com todos que se preocupam com a sua Linha do Tempo. A linha do tempo oferece uma exibição interativa de eventos da vida em ordem cronológica, com uma visualização intuitiva e fácil de usar. Os tempos são compostos de fotos, vídeos, histórias e eventos especiais que você deseja gravar ou agendar. A linha do tempo é atualizada automaticamente a cada vez que você adicionar conteúdo importante para o seu perfil no Bebo ou adicionar manualmente um novo evento. Você também pode acessar a sua experiência Bebo através do telefone móvel. Isso permite o usuário se conectar com amigos e com conteúdos em qualquer lugar. É possível também enviar e receber atualizações por SMS e alertas, atualizar seu perfil Bebo, adicionar fotos para a sua galeria, a enviar presentes virtuais e acessar conteúdos móveis exclusivos e games. O Bebo, Inc. está sediado em Beverly Hills, Califórnia.

Craigslist

Craigslist é um site anúncios classificados com secções dedicadas ao emprego, à habitação, pessoal, para venda, peças de carro, serviços, comunidades, shows, currículos e fóruns de discussão. Craig Newmark começou o serviço em 1995, como uma lista de distribuição de e-mail de amigos, com os eventos locais na Área da Baía de San Francisco, antes de se tornar um serviço baseado na web em 1996 e expandir para outras categorias classificadas. Ele começou a se expandir para outras


cidades dos Estados Unidos em 2000, e atualmente abrange 50 países. A maioria dos posts iniciais que foram apresentados por Newmark eram avisos de eventos sociais de interesse para desenvolvedores de software e desenvolvedores para a Internet. A demanda dos usuários por mais categorias trouxe um grande crescimento na lista de categorias. Os membros da comunidade começaram a pedir uma interface web. Craig registrou o "craigslist.org", e o site foi ao ar em 1996. O site serve mais de 20 bilhões de page views por mês, colocando-o em 37 º lugar geral entre os sites em todo o mundo e 10 º lugar geral entre os sites nos Estados Unidos (pelo ranking Alexa.com em março de 2011), com mais de 49.400 mil visitantes mensais nos Estados Unidos (pelo Compete.com em janeiro de 2010). Com mais de 80 milhões de novos anúncios classificados de cada mês, Craigslist é o serviço de classificados de líder em qualquer meio de comunicação. O site recebe mais de 2 milhões de novos anúncios de emprego a cada mês. As 23 maiores cidades dos EUA listadas na página inicial do Craigslist coletivamente recebem mais de 300 mil postagens por dia apenas nas seções "para venda" e "habitação" a partir de outubro de 2011. Em 2009, o Craigslist é operado com uma equipe de 28 pessoas. Em março de 2008, Espanhol, Francês, Italiano, Alemão e Português foram as outras línguas suportadas pelo site. O Craigslist tem um sistema de sinalização do usuário para identificar rapidamente postagens ilegais ou inadequadas. Os usuários podem sinalizar as postagens que eles acreditam ser uma violação das diretrizes do Craigslist. A sinalização não requer login da conta ou de registro e podem ser feitas anonimamente por qualquer pessoa.

VK

VK (Originalmente VKontakte, em russo : ВКонтакте = "Em Contato") é um serviço de rede social popular entre os interanautas de língua russa ao redor do mundo. É especialmente popular na Rússia , Ucrânia , Cazaquistão , Moldávia , Bielorrússia e Israel. VK começou muito próximo em design e funcionalidade ao Facebook, mas desde então tem desenvolvido uma aparência distinta. O VK tem sido capaz de manter usuários fora do Facebook em seus países centrais, apesar esforços da rede norte-americana. Assim como outras redes sociais, VK permite aos usuários contatos de mensagens públicas ou privadas, criar grupos, páginas e eventos públicos, partes e imagens de marcas, áudio e vídeo, e games. Em Setembro de 2012, o VK tinha pelo menos 133 milhões de contas e é classificado 28 em Alexa 's Top 500 sites globais e é o site mais visitado na Rússia. Em setembro de 2012 o VK teve uma média de 37 milhões de usuários por dia. Em Outubro de 2009, o site foi lançado em 20 outras línguas, e em dezembro de 2009 o site tinha uma base de usuários por volta de 50 milhões, já em novembro de 2010 esse número havia subido para 100 milhões. No início de 2012 o VK tinha uma base de usuários de mais de 150 milhões.


Semelhante a maioria das redes sociais, a funcionalidade do site é baseado em torno de mensagens privadas e compartilhamento de fotos, atualizações de status e links com os amigos. O VK também tem ferramentas para gerenciar comunidades online e páginas de celebridades. O site permite que seus usuários façam upload, pesquisem e transmitam conteúdo de mídia, como vídeos e músicas. O VK dispõe de um motor de pesquisa avançada, que permite consultas complexas para encontrar amigos, bem como a pesquisa de notícias em tempo real. O VK permite que seus usuários façam upload (mas não download) de pesquisa e conteúdo de mídia de fluxo, como vídeos e músicas. Estas características têm criado alguma controvérsia no que diz respeito a direitos de autorais. VK é oferece uma ferramenta de remoção de conteúdo para os detentores de direitos autorais. Os detentores de direitos autorais tem acesso a ferramentas de remoção de conteúdo. Em outubro de 2012, o site estava três línguas oficiais (Inglês, russo e ucraniano), e não oficiais gerados pelo usuário com traduções em 65 idiomas. Os anúncios são mostrados apenas nas versões russa e ucraniana. Os usuários de língua russa podem escolher entre a versão padrão russos e a versão soviética uma versão pré-revolucionária. Além de ajustes de linguagem (por exemplo, para mensagens de telegramas para os amigos) essas versões contêm outras opções. “Por exemplo, todas as mensagens privadas na versão soviética possuem um selo dizendo ‘censura do servidor ‘“. A versão pré-revolucionária usa a velha ortografia russa. Ambas as versões extras também estão livre de anúncios.

Livemocha

O Livemocha é uma linha comunidade de aprendizagem de línguas, fornecendo materiais de ensino em 38 idiomas e uma plataforma para os estudantes interagirem ajudando outros a aprenderem novas línguas. De acordo com o site, que tem cerca de 12 milhões de membros registrados de 196 países ao redor do mundo (embora esses dados incluam membros que se inscreveram somente para um dia). Mais de 400.000 usuários visitam o site diariamente. A empresa foi fundada em 2007 por Shirish Nadkarni e Seshadrinathan Krishan. Nadkarni veio com a idéia de uma abordagem baseada na Web para aprendizagem de línguas, em uma viagem para a Espanha com seus filhos. Foi criado então o conceito de utilizar o poder de sites de redes sociais para a aprendizagem de línguas, com ênfase na participação ativa, a fim de aprimorar suas habilidades práticas e fluência na conversação. O site tem recebido uma atenção significativa de publicações comerciais em jornais nacionais e internacionais, incluindo o New York Times e o Financial Times. A revista Time Magazine escolheu o Livemocha como um dos seus 50 melhores sites de 2010. O Livemocha atualmente suporta 38 línguas: Chinês, norueguês (Bokmål), polonês, Português (Brasil), Português (Portugal), romeno, russo, sérvio, eslovaco, espanhol, sueco, turco, ucraniano, urdu, e esperanto, que é a adição mais recente.


O site pode ser visto em 12 diferentes idiomas: Inglês, francês, alemão, italiano, japonês, coreano, chinês mandarim, polonês, português, russo, espanhol e turco . Cursos gratuitos básicos são oferecidos em todas as línguas acima, consistindo de cerca de 30 a 50 horas de curso. Várias línguas, como o lituano e português do Brasil, foram pela primeira vez adicionada ao Livemocha através do processo de “tradução-Membro”: membros fluentes em duas ou mais línguas pode traduzir o material dos cursos já disponíveis para a sua língua nativa e publicar os resultados no site e com outros usuários melhorar as traduções. Este processo ainda está em curso. Cursos mais avançados os chamados "Cursos-ativas" estão disponíveis em cinco idiomas: Inglês, Francês, Alemão, Italiano e Espanhol. Estes cursos exigem uma taxa mensal ou anual e se destinam a alcançar fluência de conversação. Ao invés de se inscreverem para um curso particular, os usuários podem optar por comprar a "Chave de Ouro", que dá acesso ilimitado ao conteúdo pago. Os cursos ativos estão em quatro níveis de proficiência, e inclui a leitura, escrita, fala e escuta exercícios. O Livemocha chama-se a maior comunidade de aprendizagem de línguas do mundo. Em muitos aspectos, funciona como um site de rede social. Os membros registrados podem se engajar em comunicação síncrona e assíncrona, fazer um perfil pessoal, conectar com um círculo de amigos, fazer upload de conteúdo ( há uma página dedicada ao intercâmbio cultural), traduções contribuir e ajudar a expandir a base de idiomas disponíveis, e rever o trabalho de outros membros, como os diálogos gravados de aulas. Tem sido referido como "o Facebook de línguas estrangeiras," devido ao seu impacto potencial sobre o ensino da língua convencional comparado ao da Wikipedia e sobre a enciclopédia tradicional. Um revisor do site comentou: "Com sua capacidade inigualável para conectar as pessoas em todo o mundo, a Internet está mudando a maneira que muitas pessoas aprendem línguas. Ainda não há nenhuma maneira de evitar o trabalho duro através de listas de vocabulário e regras gramaticais, mas os livros, fitas e até mesmo CDs de antigamente estão sendo substituídos por e-mail, chats de vídeo e redes sociais". Em setembro de 2011, a Livemocha anunciou uma parceria com a empresa brasileira de educação a Abril Educação, parte do conglomerado de mídia Grupo Abril, que comprou uma participação de 5,9% na empresa. Abril Educação vai promover Livemocha para os consumidores e organizações de todo o Brasil, com o objetivo de atender à crescente demanda por ensino de língua e ajudar o país a se preparar para sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Em janeiro de 2011, o Livemocha anunciou um acordo com a Telefônica Brasil para oferecer seus clientes de Internet preços com desconto em cursos de inglês Livemocha.

Netlog

O Netlog é uma plataforma online onde os usuários podem manter contato e expandir a sua rede social. É desenvolvida pela Massive Media NV, sediada em Ghent, na Belgica. Presentemente, a Netlog está disponível em 40 línguas e tem mais de 97 milhões de membros por toda a Europa, e este número cresce todos os dias.


No Netlog é possível criar a própria página Web com um blog, imagens, vídeos, eventos e muito mais para partilhar com os amigos. É uma ferramenta perfeita para os jovens se comunicarem com a sua rede social. A Massive Media NV desenvolveu um sistema de localização único que garante que, todo o conteúdo é geolocalizado e personalizado ao perfil de cada membro. De acordo com a ComScore, o Netlog é lider de mercado de visualizações na Bélgica, Itália, Áustria, Suíça, Roménia, e Turquia. Na Holanda, Alemanha, França e Portugal, a Netlog ocupa o segundo lugar. A Netlog também é a líder de mercado na Europa. Todos os meses, mais de 100 milhões de visitantes vêm ao nosso site, perfazendo mais de 2 bilhões de visualizações.

CouchSurfing

O CouchSurfing International Inc. pertence a Delaware sem fins lucrativos com sede em São Francisco , que oferece aos seus usuários de troca de hospitalidade e redes sociais de serviços. Couchsurfing é um neologismo se se refere à prática de mudar de casa de um amigo para outro, dormindo em qualquer espaço livre e disponível e dormir no sofá , se pode ficar alguns dias antes de passar para a próxima casa. Os membros têm a opção de fornecer informações e fotos de si mesmos e do alojamento que oferecem, se houver. Mais informações fornecidas por um membro, e de outros membros, melhora as chances de que alguém encontrar um membro confiável o suficiente para ser seu anfitrião ou convidado. O cadastro é grátis. Os aluguéis de quartos para estrangeiros que estudam no exterior são consensuais entre o anfitrião e o convidado, e a duração, a natureza e termos de estada do hóspede são geralmente elaborados com antecedência. O pagamento de estadia ocorre algumas vezes para a compensação de despesas de alimentação. O CouchSurfing oferece fóruns onde os membros podem buscar parceiros de viagem ou uma consultoria. O Foco principal CouchSurfing é criar " redes sociais " onde os membros organizam atividades como acampamentos, reuniões e eventos esportivos. O site possui um banco de dados pesquisável com centenas de eventos organizados por membros do CouchSurfing, incluindo o anual " Berlim Beach Camp ", que atrai mais de 1.000 participantes, e a anual" WinterCamp ", a hospedagem em uma cidade diferente em Europa cada ano nos finais de ano. A partir de janeiro de 2012, havia mais de 3,6 milhões de perfis registrados no CouchSurfing (todos os perfis já criados, incluindo perfis duplicados e excluídos). O CouchSurfing já não faz mais as estatísticas disponíveis para o público em geral.


A partir de janeiro de 2012, CouchSurfers representou mais de 80 mil cidades únicas em 250 países e territórios. Nos Estados Unidos cerca de 20% dos CouchSurfers havia registrado seu país, assim como a Alemanha, França, Canadá e Inglaterra, também registraram um grande número de participantes. A cidade com o maior número de inscritos foi CouchSurfers Paris. O inglês foi falado por 71% dos CouchSurfers registrados, o francês (18%), o espanhol (17%) e o alemão (15%). O projeto foi concebido pelo CouchSurfing Casey Fenton, em 1999, a ideia surgiu depois que ele encontrou um voo barato a partir de Boston para a Islândia na University of Iceland Fenton aleatoriamente enviou por email a 1.500 estudantes da Universidade da Islândia perguntando se ele poderia ficar hospedadado na casa de algum estudante. Ele finalmente recebeu mais de 50 ofertas de alojamento. No voo de regresso a Boston, Casey Fenton começou a desenvolver as idéias que sustentam o projeto CouchSurfing.

Badoo

O Badoo é um site focado em relacionamentos, fundado em 2006. É gerido fora da sua sede em Londres, pertence a uma empresa sediada em Chipre, de propriedade do empresário russso Andrey Andreev. Foi lançado no mercado espanhol há seis anos para onde se mudou o seu fundador. O site opera em 180 países e mais de 127 milhões de usuários, 15 milhões no Brasil, ao ritmo de 125.000 novos cadastrados por dia.O sucesso deste site talvez seja um novo modelo de rede de relacionamento existente até o momento. O slogan do Badoo é: “Converse, paquere, socialize e divirta-se”. É mais popular na América Latina, Espanha, Itália e França. Badoo como o 51º mais popular no Brasil e 136º no mundo, de acordo com o ranking Alexia, teve uma queda de 19 pontos desde 2010. Em dezembro de 2012, Badoo é classificado como o 59º mais visitado de acordo com as estatísticas do Google AdPlanner. O Badoo se assemelha ao eHarmony (eHarmony é um namoro online site projetado especificamente para atender homens e mulheres solteiros para relacionamentos de longo prazo) e ao Match, que em novembro de 2004, o Guinness World Records reconheceu o Match.com como o maior site de namoro on-line no mundo com mais de 42 milhões de usuários desde o seu lançamento em 1995. O faturamento do site se baseia em créditos pré-pagos que proporciona aos usuários “superpoderes” ao contrário dos demais que oferecem assinaturas mensais pagas. Um estudo publicado em 2009, o Badoo teve a menor pontuação para a privacidade entre os 45 sites de redes sociais examinados. Muitos usuários reclamam que Badoo envia spam para todos os seus contatos sem a sua permissão dizendo que seu amigo "lhe deixou uma mensagem". Na verdade, o tal amigo não enviou nenhuma mensagem aos amigos.


Jornal finlandês Iltalehti informou que numerosos perfis Badoo foram criados sem o consentimento dos usuários. O mesmo artigo afirma que existem imagens de mulheres no hospital logo após o parto, levantando suspeitas sobre a disponibilidade de fazer o upload dessas imagens para um serviço de namoro. Ele também afirma que Badoo pode usar vários aplicativos do Facebook para automaticamente coletar informações de usuários do Facebook. De acordo com o TopTenReviews (TopTenReviews (TTR) é um site que agrega comentários para software, hardware, serviços web, música, filmes e jogos de vídeo de outros sites e publicações), o Badoo é "como uma sala de chat, site de namoro e site avaliação da imagem do usuário disfarçado como uma rede social". O Badoo não oferece qualquer grupo ou outro tipo de comunidade para facilitar aos usuários que desejem encontram pessoas ou grupos afins para relacionamentos via site. O Badoo não coleta informações pessoais de usuários cadastrados nem permite usuários com idade inferior a 18 anos. Segundo os seus criadores o Badoo é projetado para tornar mais fácil encontrar, conectar e interagir com outros membros do Badoo postando informações sobre si mesmo. Um serviço de mensagens eletrônicas permite que os usuários cadastrados se comunique com outros usuários. Os usuários do site também podem acessar esta rede via telefone celular.

Instagram

Instagram é uma rede social de livre compartilhamento de fotos, foi lançadoa em outubro de 2010. O serviço permite aos usuários postar uma foto, aplicar um filtro digital, e em seguida, compartilhá-la com outros usuários. Em Setembro de 2012 o Instagram tinha 100 milhões de usuários registrados. Uma característica distintiva é que ela limita as fotos para uma forma quadrada, semelhante a Kodak Instamatic e Polaroid, em contraste com o formato 4:3 um formato tipicamente usado por câmeras de dispositivos móveis. O Facebook fez uma oferta para comprar Instagram por aproximadamente US $ 1 bilhão em dinheiro e ações, em abril de 2012, com planos para mantê-lo de forma independente. O Escritório de Fair Trading aprovou o acordo em 14 de agosto de 2012, e em 22 de agosto de 2012, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos encerrou a sua investigação, permitindo que o acordo prosseguisse. Em setembro de 2012, o negócio entre Instagram e o Facebook foi oficialmente fechado. O Instagram incentiva os usuários a criarem uma Tag específica e relevante, em vez de palavras de marcação genéricas como "foto", por exemplo, para que as fotografias se destaquem. Em setembro, a versão 2.0 foi disponibilizada na App Store (iOS) . Ela incluiu novos filtros, mudança de inclinação, fotografias de alta resolução, bordas opcionais, e rotação com um clique. Em abril de 2012, o Instagram para Android foi lançado e foi baixado mais de um milhão de vezes em menos de um dia. O crescimento foi rápido, 100 milhões de fotografias foram enviadas para o site em julho de 2012. Este total chegou a 150 milhões em agosto de 2012. As regras de uso e a dúvida


Há regras básicas no “Termos de Uso” que os usuários devem seguir no Instagram, incluindo uma exigência de idade mínima de 13 anos, as restrições contra postar fotos de nudez total ou parcial, ou sexualmente sugestivas. Há também os direitos de propriedade sobre o conteúdo do Instagram o que não agrada a muitos, pois o site poderia comercializar todo material enviado pelos usuários. A nova política de privacidade autoriza o Instagram a usar, modificar, exibir publicamente e reproduzir todo o conteúdo publicado sem o pagamento de nenhuma remuneração ou aviso ao usuário. Estas novas medidas serão implementadas a partir de Janeiro de 2013. O Facebook, proprietário do Instagram, explicou que “as alterações nas políticas do serviço não prevêem a venda das fotos”, mas as imagens poderão ser utilizadas para fins comerciais. O modelo de negócio ainda não bem foi explicado, mas é inevitável que esta rede comercialize as imagens, visto que o investimento alto e que o Facebook sofre uma forte pressão dos seus acionistas para rentabilizar outros canais além do seu foco central. A empresa de Mark Zuckeberg tem tentado deixar bem claro que as fotos não serão vendidas para outras empresas. Será? Para além da dúvida fica a pergunta: Estas alterações nos modelos de negócio não poderiam causar o descrédito de todos os outros serviços que hoje se apresentam como gratuitos? O Instamap Instamap é um aplicativo disponível para o iPad que permite aos usuários do Instagram encontrarem fotos com base em sua localização ou através de uma hashtag. Os resultados podem ser exibidos em uma galeria ou ligados a um mapa. Outros recursos estão disponíveis para os usuários do Instagram tais como: 100 câmeras em um 100 câmeras em uma é um aplicativo disponível para usuários do iPhone que proporciona efeitos adicionais para fotos enviadas para o Instagram. Carrossel Carrossel, para Macs, oferece uma transmissão ao vivo do Instagram no Mac. Statigr.am Statigr.am é um aplicativo gratuito que fornece estatísticas pessoais relacionados com o Instagram, incluindo o número de seguidores, gostos e comentários, juntamente com estatísticas de uso. PhotoFlow PhotoFlow é um full-featured Instagram Web Viewer, que permite aos usuários acessarem o Instagram de seu computador e visualizar os perfis de usuários, sua transmissão ao vivo, bem como as características de utilização, tais como pesquisa, comentário, e, como fotos. Instaprint Instagram & Printing oferece um dispositivo que pode ser alugado para reuniões sociais que permite aos usuários imprimirem fotos do Instagram. Prinstagram pode transformar a coleção de um usuário do Instagram em cartazes ou adesivos. Premios    

Em janeiro de 2011, Instagram foi o vice-campeão de "Melhor Mobile App" no 2010 TechCrunch Crunchies. Em maio de 2011, a Fast Company CEO Kevin Systrom listados no número 66 nas "As 100 pessoas mais criativas nos negócios em 2011". Em Junho de 2011, incluiu os cofundadores Systrom e Krieger nos "30 sob 30" da lista. Em setembro de 2011, Instagram ganhou "Melhor App Fabricação Local" no SF Weekly Web Awards. A 7x7Magazine 's em setembro 2011 na sua edição contou com Systrom e Krieger na capa de sua "The Hot 20 2011" a questão. Em dezembro de 2011, a Apple Inc. chamou o Instagram de "App do Ano" para 2011.

Meetup


Meetup é um portal de rede social online que facilita a reuniões de grupos offline em várias localidades ao redor do mundo. Isso torna mais fácil para qualquer pessoa para organizar um grupo local ou encontrar um dos milhares já se encontrando face-a-face. Mais de 2.000 grupos reúnem-se em comunidades locais a cada dia, cada um com o objetivo de melhorar a si ou suas comunidades.

Mylife

MyLife (anteriormente Reunion.com) é um serviço de rede social. MyLife pode pesquisar mais de 60 sites de redes sociais e outros recursos de informação na Internet. MyLife faz buscas na web para fornecer resultados precisos e oportunos. Mesmo nos casos em que você não encontrar imediatamente que você está procurando, o MyLife continua a pesquisa e fornece atualizações e alertas. O MyLife sugere amigos e contatos que você pode tem com base em informações de seu perfil e os contatos já existentes. Ele também sugere que quando alguém observando você. MyLife dá uma visão global dos sites mais populares que seus amigos fazem parte, incluindo LinkedIn, Facebook e MySpace, além de 50 outros sites.

Multiply


Multiplique é o destino de compras social, e mais rápido e mais conveniente, onde os vendedores e os compradores interagem. Esta rede de um usuário é composta pelos contatos diretos, bem como outros que estão intimamente ligados a eles através de suas relações de primeiro grau. Os usuários também são encorajados a especificarem a natureza de sua relação com o outro, tornando possível compartilhar conteúdo com base em relacionamentos. Muitos clientes nas Filipinas, Indonésia, Malásia, Cingapura, Tailândia e Vietnã já fizeram do Multiply seu destino de compras favorito.

Zorpia

Zorpia.com é uma rede social que tem uma grande comunidade internacional. As características do Zorpia incluem personalização do perfil, recursos de rede e uma busca incrivelmente detalhada. Zorpia tem uma seção de música impressionante com artistas populares como Ashlee Simpson, Vanessa Hudgens, Alanis Morissette e muito mais. Você pode comprar uma assinatura de opções de rede adicionais, como um perfil ad-livre, co características de design extras perfil e mensagens ilimitadas.

Tuenti


Tuenti é um site de rede somente para convidados. Tem sido referido como o "Facebook Espanhol ", por muitos observadores da rede social. Ele é um dos maiores sites de redes sociais da Espanha. Este site permite que você configure um perfil, faça upload de fotos, vídeos e links, conectar e conversar com os amigos . Muitas outras utilidades, tais como a capacidade de criar eventos, também são oferecidos. partir de 2009, utilizando uma interface simples, o usuário Tuenti podem alterar o idioma para o catalão, basco, galego, e Inglês. Tuenti também está disponível como um aplicativo para iPhone.

StudiVZ

StudiVZ é o maior site de rede social da Alemanha. É também popular em países de língua alemã, como a Suíça e a Áustria. Este site funciona como um diretório estudantil, em especial para universitários e estudantes universitários na Europa. O site permite que os alunos mantenham uma página pessoal que contém suas informações pessoais como nome, idade, estudo assuntos, interesses, cursos e participações em grupos.

RenRen


Renren (anteriormente chamado Xiaonei Network) é um dos maiores sites de redes sociais na China, e atende a pessoas de origem chinesa. É muito popular entre os estudantes universitários. O Renren também tem uma versão WAP, que os usuários podem acessar através de telefones celulares. Possui um serviço de mensagens instantâneas para seus usuários. Os usuários podem usar o mesmo nome de usuário para fazer login tanto Renren quanto no Kaixin. O Renren é mais vltado a estudantes universitários chineses que usam internet cafés, enquanto Kaixin é mais voltado a profissionais que têm acesso à internet no trabalho.

Ibibo

Ibibo significa iBuild, iBond. É um site de rede social indiana. Este site é abrangente, oferece uma variedade de aplicações em sua rede social. Os serviços oferecidos incluem jogos, blogs, foto de armazenamento ilimitado, e-mail, mensageiro, vídeos, serviço gratuito de SMS, e-mail, enquetes e pesquisas.

Cyworld


O Cyworld é um serviço de rede social sul-coreana. Ele teve um grande efeito sobre a cultura na Internet coreana. Muitos renomados socialites e celebridades coreanas têm contas de onde postar passeios programados e obras. Cyword tem redes na Coréia do Sul, China e Vietnã e está ganhando popularidade em toda a Ásia e Ilhas do Pacífico. Os usuários têm acesso a uma página de perfil, fotos, desenhos e podem fazer upload de imagens e ter um avatar.

Gerenciando as redes sociais Não é fácil gerenciar as redes sociais, com tantas páginas e perfis para controlar as coisas podem ficar confusas e demoradas. Felizmente, há uma variedade de ferramentas e serviços disponíveis para ajudar a tornar as coisas um pouco mais fáceis para o viciado em redes sociais. Aqui estão algumas das melhores ferramentas que permitem a você acessar e gerenciar todas as suas redes sociais em um só lugar.

Mixxi

O Mixi é a principal rede social do japão. Mixi oferece opções para conhecer novas pessoas, enviar e receber mensagens, escrevendo em um diário, ler e comentar sobre os diários dos outros, organizar e participar de comunidades e convidar seus amigos. O site exige que o usuário possua um telefone celular japonês que impede a subscrição de qualquer um que não seja ou não tenha sido um residente do Japão.

iWiW


iWiW (sigla para International Quem é Quem) é um serviço web húngaro de rede social. O site é somente para convidados, onde um usuário pode fornecer informações pessoais. Os usuários podem procurar seus amigos, usando a ferramenta de busca. iWiW que permite aos usuários fazerem login em sites externos usando suas credenciais do iWiW. O iWiW também está disponível para iPone e Android.

Gerenciadores de redes sociais HootSuite

HootSuite é um dos mais populares e úteis serviços de gestão de mídias sociais. É possível gerenciar praticamente qualquer rede com o painel HootSuite, incluindo contas do WordPress. Com este serviço, o usuário das redes pode executar todas as funções necessárias para manter suas redes sociais atualizadas e funcionando perfeitamente. O HootSuite dá acesso a todos os dados analíticos em um só lugar e ajuda a interpretá-los com relatórios personalizados.

Cliqset


O usuário registrado poderá configurar mais de 80 redes sociais e visualizar todas as timelines em um só lugar, apresentando as tags mais populares nas redes sociais. A visualização de mensagens no Twitter funciona bem, mas outras redes sociais como o Flickr, o site deixou a desejar; só possível visualizar algumas fotos marcadas como favoritas. O Cliqset demora em completar as suas atualizações, dificultando o uso para quem quer estar sempre atualizado. O Cliqset cataloga suas informações em “streams”, por meio dos quais se podem filtrar o tipo de dado e as redes das quais se obterá as informações. É possível fazer uma triagem de usuários que constarão no novo fluxo.

TweetDeck

TweetDeck começou como um cliente Twitter apenas, mas agora integra Facebook e LinkedIn para muitos essas são as três mais acessadas redes. Você pode postar atualizações para uma rede (ou as três de uma vez) todos os seus amigos, tudo em um só lugar.

Brizzly


Brizzly é como o TweetDeck. Você pode ver e atualizar o Twitter, ou escrever nas páginas de amigos e atualizar seu status no Facebook, tudo com o clique de um botão. Brizzly não se “entrelaça” no Facebook e noTwitter como o TweetDeck faz, mas é fácil para alternar entre um e outro e manter o controle sobre todos.

Seesmic

Seesmic é a mais completa de todas as soluções para o gerenciamento de suas redes sociais, não importa quantas você tem. Seesmic tem um aplicativo de desktop para qualquer sistema operacional e aplicativos para o seu telefone, tudo projetado para mantê-lo em contato.

SproutSocial


Sprout Social é outro serviço que é especialmente útil para o empresário. É possível atualizar, gerenciar e controlar todos os seus perfis de redes sociais e páginas fácilmente usando o painel. Sprout Social fica de olho em seu negócio e marca permitindo que o usuário deste site saiba quando foi mencionado, ou verificar o que seus concorrentes estão fazendo.

NutsheelMail

NutshellMail é uma grande ferramenta para empresas. Em vez de usar uma interface de painel, como em outros sites de gerenciamento de redes, o NutshellMail envia um relatório por e-mail de toda a atividade e os dados que você precisa saber sobre de seu Twitter, Facebook, LinkedIn, YouTube, Yelp, Foursquare. Ela inclui informações como comentários, apresenta dados analíticos, pedidos, mensagens, recomendações, críticas e muito mais. Você pode até mesmo responder diretamente a partir do e-mail. O NutshellMail é grátis.

SocialHOomph


SocialOomph tem uma grande variedade de recursos e ferramentas para automatizar e acompanhar o Twitter, Facebook e LinkedIn. Este site tem como características a personalização, assim o usuário terá o SocialOomph trabalhando a seu favor do modo que precisar dele. Além de agendar atualizações, é possível integrar blogs (Wordpress, Tumblr), saber informações sobre amigos e seguidores, segmentá-los em listas, fazer controles personalizados de spam, e muito mais.

Klout

O Klout indica o nível de influência de uma conta do Twitter, ele toma como referência alguns parâmetros como seguidores, retweet e outros valores que estão em constante atualização para se obter dados vez mais confiáveis.

Kindim


O Kindim apresenta de forma organizada os assuntos que mais interessam os twitteiros.É um guia organizado por assunto e área. O usuário encontrará temas jornalísticos, esportivos, políticos etc.É o mapa da mina.

Alternation

Recentemente lançado o Alternion é um imenso canal com um grande número de redes sociais e perfis que o usuário pode controlar. Desde os blogs até o compartilhamento de imagens para compras o Alternion abranger as contas do usuário mais do que qualquer outro painel de qualquer outro serviço do gênero. Seja para fins comerciais ou pessoais ou de marketing, este site encontrará a maioria das contas das mais conhecidas redes sociais: Facebook, Twitter, WordPress, Digg, StumbleUpon, Delicious, Vimeo e YouTube. O Alternion tem uma grande preocupação com a privacidade do usuário, com opções de compartilhamento disponíveis para cada conta vinculada. O usuáriopode decidir se deseja exibir um link para cada conta em seu perfil Alternion, e quem poderá ver as atualizações de uma rede social específica. Este site também cria um perfil de usuário para todos com uma conta. Na página do perfil do usuário, é possível ver as atualizações que são feitas para todas as redes sociais, links aos diversos perfis sociais, fotos e vídeos que o usuário compartilhou e algumas estatísticas básicas sobre sua atividade (número de perfis, número de atualizações, etc)

Multimi


O Multimi é um aplicativo para desktop, agrega em uma só interface todas as redes sociais e ainda, facilita a interação e o compartilhamento de informações entre amigos e contatos . Este programa desenvolvido pela AVG, somente para Windows, dá suporte a diversos serviços em sua interface. Quando o programa é instalado, o usuário tem acesso a todas as suas contas organizadas por categorias. Em Messages, o usuário terá acesso a sua conta de email. No Social as contas do Facebook, LinkedIn e Twitter estão interligadas com fácil acesso. A categoria Events é limitada ao serviço do Google Calendar. Photos gerencia suas imagens no Picasa e no Flickr e o YouTube é o único serviço de vídeo disponível. O usuário tem acesso ao bate-papo do Facebook e também do Google Chat.

Buscadores em redes sociais Se você é como a maioria dos usuários de Internet, você provavelmente gasta uma quantidade razoável de tempo usando um motor de busca para encontrar as respostas às suas perguntas. Baseado no que você está procurando, muitos dos principais resultados que surgem geralmente são páginas de redes sociais e perfis, especialmente se você está à procura de uma pessoa. Mas e se você só deseja pesquisar as redes sociais alguns sites preenchem esta lacuna. O SocialMention permite pesquisar blogs, microblogs, redes, marcadores, comentários, eventos, imagens, notícias, vídeos, áudio, e perguntas para um assunto específico de sua escolha. Ele também permite que você crie alertas para suas pesquisas, que são enviados para o seu e-mail diariamente e instalar um widget de novidades em tempo real no seu site. Basta digitar o termo de pesquisa e de sucesso e você será capaz de classificar os resultados por data, origem, sentimento, palavras-chave, e muito mais. O site fornece-lhe com um monte de boas informações e faz um motor de busca muito poderosa rede social.

YoName O yoName cresceu e agora da suporte aos principais sites de redes sociais, incluindo Friendster, Myspace, Twitter, YouTube, Digg, Facebook, Webshots, Flickr, LinkedIn e DailyMotion, entre outros.


Você pode pesquisar pelo primeiro e último nome de usuário, endereço de e-mail ou número de telefone. Basta digitar as informações no campo de pesquisa e clique YO!. Os resultados são classificados em uma interface com abas de acordo com diferentes redes sociais .

Snitch name O Snitch name é um poderoso motor de busca da rede social. À direita na página principal são apresentadas todas as opções de sites que você pode executar sua consulta. Os sites são divididos em categorias, tais como sociais (Facebook, Twitter, Friendfeed, Bebo, etc), Profissional (LinkedIn), Acadêmico (Google Scholar, MIT, etc), Blogs (WordPress), Geral (Pipl, yoName, Google, etc) e US.gov. Quando você digita o primeiro e o último nome da pessoa que você está procurando e clica em Pesquisar, você é levado para uma página onde todos os seus resultados são separados por redes sociais.

Folowen Folowen é também um diretório listagem como o Snitch name. A pesquisa social deste site é alimentada pelo Google e cobre a maior parte dos principais sites de redes sociais, incluindo o Twitter, Facebook, LinkedIn, MySpace, Ning, Vimeo, hi5 e Bebo. Após a execução de uma pesquisa, os laços sociais das redes sociais, são apresentados no topo do site mostrando os resultados de cada rede social. Se mais de um resultado for descoberto em um determinado site, é possível visualizar mais resultados.


Same point O Samepoint é mais voltada para a conversa em torno de um determinado assunto, então, quando você pesquisar neste site, os resultados aparecem em um fluxo de conteúdo que fornece trechos da conversa, junto com o símbolo da rede social. Você pode classificar os resultados de várias formas escolhendo as opções no topo da tela. Algumas delas incluem, em tempo real, bookmarks, wikis, redes, grupos, microblogs, e notícias.

Redes Sociais Brasileiras Skobo


O Skobo, segundo os seus autores, foi construído ao som de "Good People", Jack Johnson, e pretende ser a resposta à pergunta feita na música: "Where'd all the good people go?", "Para onde todas as pessoas boas foram?". Aqui é o lugar para onde as pessoas boas foram e onde elas se encontram. Esta rede social é voltada aos leitores, ocasionais ou apaixonados. Neste site os amantes do livro encontram um espaço para comentar o que já leram e o que pretendem ler, seus amigos fazem o mesmo e assim, todos compartilham suas opiniões e críticas”. Os autores do site querem dar uma mãozinha para que os usuários encontrem essas pessoas e saber quais são suas dicas para a sua próxima leitura. Após o cadastro no skoob, o usuário se torna um "skoober", e pode então adicionar seus livros à sua estante. A partir daí as coisas começam a ficar mais divertidas, existem várias ferramentas no site para você interagir com outros skoobers. “Experimente é muito mais divertido usando-o”. Garantem os autores.

Peabirus

O Peabirus é uma plataforma de Mídia Social. Este site conecta profissionais, instituições e empresas, que se relacionam procurando compartilhar informações, construir conhecimento e desenvolver oportunidades e negócios. Atua, portanto, como um roteador de informações e transações comerciais para seus usuários. Tem como objetivo ser uma ferramenta que incremente o fluxo de informações institucionais e comerciais de seus membros e, por isso, suas páginas são abertas para a navegação de usuários não logados e seus conteúdos são indexados e distribuídos em vários ambientes na Internet: mecanismos de busca, microblogs, social bookmarks, redes sociais, mapas, sites, blogs, portais entre outros.


Aos usuários cadastrados e logados, possibilita a publicação de conteúdos como textos, imagens, vídeos, áudios, hyperlinks, widgets, gadgets, mashups, a troca de mensagens e o desenvolvimento de ações de e-commerce. O acesso ao site é gratuito. (Fonte: Peabirus)

Monster

O Monster.com.br, segundo os seus autores, é a versão brasileira do Monster - o site líder global em carreira e recrutamento online. A Rede Global Monster compõe-se de sites com conteúdo e idioma locais em em 23 países. O Monster tem o compromisso de conectar as empresas que mais progridem com indivíduos de alto calibre orientados para suas carreiras. No Monster o usuário pode publicar o seu currículo e candidatar-se aos empregos anunciados tudo totalmente GRÁTIS, não é cobrado nenhum tipo de taxa de adesão ou manutenção para o uso do site por parte dos candidatos a emprego. Desta forma os usuários são estimulados a cadastrarem os seus currículos e buscarem aquele emprego dos sonhos. O Monster também oferece as melhores ferramentas de recrutamento online para que as empresas encontrem o candidato perfeito para a sua necessidade. A marca Monster é uma das mais reconhecidas no mundo. Milhões e milhões tem visitado nossos sites e buscado por seu próximo emprego no Monster. Fundada em 1994, a Monster floresceu e se tornou a líder em rede de carreiras on-line mundial e a número um no mundo em recursos em gestão de contratação. Com sites em 23 países, nós continuamente mudamos e definimos a forma com que as pessoas procuram empregos e com que os empregadores procuram pessoas. O Monster é a marca principal da Monster Worldwide. Respaldada por 35 anos de pensamento inovador e empreendedor, a Monster Worldwide evoluiu numa prominente central de marketing e carreira on-line e off-line. A Monster Worldwide compõe-se de três grupos de empresas centrais: Monster TMP Worldwide Advertising & Communications TMP Worldwide Directional Marketing

Via6


O Via6 é uma rede de relacionamentos voltada a profissionais. O objetivo deste site é auxiliar o profissional aperfeiçoando-o com informações e conhecimentos e ao mesmo tempo ampliando a rede de relacionamentos proporcionando novas oportunidades de emprego, clientes e fornecedores. Segundo os seus idealizadores, o sistema da Via6 envolve o que há de mais atual em termos de comunidades virtuais e de compartilhamento de conhecimento pela Internet. O cadastro é rápido e gratuito.

Qranio

Segundo os seus autores o Qranio é uma rede social criada para estimular a inteligência. Ela tem jogos de perguntas e respostas, onde o usuário cadastrado vai acumulando Qi$ (moeda da rede social) e depois pode trocar as “moedas” por prêmios, que podem ser produtos ou serviços. As empresas podem fornecer estes produtos e serviços e com isso divulgam a sua marca. Ao se cadastrar no site o usuário escolhe a categoria que mais lhe interessa e responde as perguntas. O objetivo deste site é unir o aprendizado com a diversão.

Indica


Segundo a ALLIS, líder no segmento de RH no Brasil, o indica é uma interface de contatos profissionais que permite aos usuários fazerem contatos e se comunicarem entre eles com o objetivo de buscar novas oportunidades profissionais. O indica tem como objetivo tornar o processo de recrutamento de profissionais mais rápido e eficaz para as empresas e mais agradável e acessível aos profissionais. Para tanto, inovou em seus processos de negócios para levar aos seus usuários o que existe de mais atual em práticas e tecnologias web. Para os idealizadores deste site existem três tipos de grupos que utilizam o indica: empresas, indicadores e candidatos. As empresas estão em busca de profissionais competentes, os indicadores conhecem profissionais competentes e os candidatos são profissionais que se interessam pelas boas oportunidades do mercado. As empresas informam ao indica os pré-requisitos dos profissionais que estão buscando e o indica ativa sua rede de indicadores para que eles encontrem os profissionais do mercado que tem interesse em avaliar as oportunidades.(texto dos autores).

Beeqo

Beeqo é uma nova rede social voltada para empregos e anúncios de serviços. O objetivo deste site é facilitar a busca por trabalhos para profissionais liberais. Os usuários podem indicar amigos para vagas de trabalho e receber indicações. Segundo os idealizadores deste projeto, “o usuário pode contratar para trabalhos, profissionais que já foram contratados por seus amigos e que tiveram a qualidade do serviço aprovada”. A rede foi criada recentemente e já tem cerca de mil usuários cadastrados. Além de informações pessoais e profissionais, o usuário também pode postar fotos e vídeos e compartilhá-los.

Murall


A proposta do Murall é reunir colaboradores disposto a escreverem artigos nas horas vagas e a possibilidade de ganhar dinheiro com isso. Segundo os autores do site, a ideia é formar uma rede gratuita onde todos contribuem para o desenvolvimento de uma comunidade popular, divertida e, ao mesmo tempo, lucrativa. Eles querem dividir 70% de todo dinheiro adquirido em seus artigos através dos anúncios do Google Adsense. Quanto mais o usuário escrever e quanto melhores forem os artigos mais pessoas vão ler e mais dinheiro o articulista vai ganhar. O site oferece ferramentas para o usuário incrementar o seu texto com vídeos e imagens.

Tira Dúvidas

O Tira Dúvidas permite aos usuários publicarem perguntas e respostas sobre os mais variados assuntos.Segundo os autores,o usuário tem acesso a todos os recursos do TiraDuvidas, mediante um cadastro junto ao site. São utilizados os sistemas de cadastro OpenID e Facebook Connect, que permitem aos usuários efetuarem login, utilizando sua conta de qualquer um dos sites, listados na página de cadastro. É vedado ao usuário publicar, qualquer conteúdo que seja ilegal, ofensivo a honra, que invada privacidade de terceiros, ameaçador, vulgar obsceno, racista, preconceituoso, que viole direito de criaças/adolescentes ou de qualquer outra forma censurável.

Autores


O site, segundo os seus idealizadores, proporciona aos membros expressarem seus pensamentos através da escrita. Utilizando os estilos tradicionais de literatura, bem como espaços abertos balizados por categorias distintas. A Internet é um "meio" que quebrar fronteiras, culturas, paradigmas. Abre portas, pensamentos e ampliam chances. Muitos que a utilizam apenas para brincar, acreditam apenas que é mais uma moda. Muitos que acreditam que é uma chance, mudança, coisa séria, aproveitam seu potencial. No site Autores aparece de tudo. É uma espécie de nova sociedade surgindo, cultura, comunicação, linguajar, tudo novo. Ainda não existem estudos antropológicos e sociológicos para a Internet e muito menos para as redes sociais. Nós fazemos parte da história, desbravando esta selva chamada internet, criando nossa cultura, nossa linguajem, nossas "regras".

Ebah

O Ebah é uma rede social do Brasil voltada para o meio acadêmico, e tem como principal objetivo o compartilhamento de informações e arquivos entre estudantes e professores de graduação e pós-graduação. É por meio de uploads e downloads que o conteúdo é compartilhado, independente do tamanho ou formato dos arquivos. O objetivo do site é auxiliar no relacionamento de universitários e professores de uma mesma área profissional, de forma a facilitar o estudo dos alunos, ajudando inclusive a formar grupos de estudos e a debater assuntos e dúvidas nos fóruns existentes em cada comunidade. Gabaritos de provas, listas de exercícios resolvidos, anotações de cadernos e apostilas são arquivos comuns no ebaH!


Ao compartilhar um arquivo, o usuário pode escolher atribuir uma das licenças Creative Commons. O Ebah foi criado em agosto de 2006 por dois universitários da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e surgiu da ideia de economizar dinheiro com fotocópias. Eles imaginavam que todo aquele material acadêmico que precisavam xerocar na faculdade deveria, também, ser disponibilizado na internet, possibilitando inclusive a reutilização do material por alunos dos anos anteriores. Assim, em agosto de 2006, a primeira versão do Ebah foi lançada e divulgada para a comunidade da USP, na qual teve grande aceitação: em um mês, o site teve cerca de mil cadastros e mais de 700 arquivos enviados. Em outubro do mesmo ano, os estudantes levaram o projeto do Ebah para uma competição de Plano de Negócios promovida pela empresa júnior da POLI-USP, ganhando o primeiro lugar. A primeira versão do Ebah era bem rústica: aos usuários era permitido apenas fazer o login, enviar e baixar arquivos. Com a experiência obtida na competição de Planos de Negócios, os criadores do site resolveram, então, implementar o sistema enxergando a oportunidade que tinham nas mãos, já que não existia, no Brasil, um canal estritamente universitário em redes sociais, tampouco um site exclusivo para o compartilhamento de arquivos acadêmicos. Foi assim que surgiu a idéia de associar uma rede social ao compartilhamento de documentos. Para incorporar os novos recursos, o site foi totalmente refeito em janeiro de 2007 e, posteriormente, com o seu crescimento, uma terceira versão do site começou a ser reformulada em janeiro de 2009. Dessa vez, a preocupação era de que o sítio tivesse usabilidade e navegação melhores e mais eficientes, páginas mais rápidas e layout mais agradável. Esse terceiro modelo do Ebah foi lançado no dia 8 de março de 2009 e é a versão vigente Pelo sistema de busca do site é possível localizar não apenas um documento, mas arquivos relacionados, usuários e comunidades. Atualmente, o Ebah possui em torno de 2 milhões de usuários cadastrados, sendo mais de 3 mil novos cadastrados todos os dias. São Paulo é o estado com maior participação no site, tendo 21% dos usuários. Minas Gerais e Rio de Janeiro vêm empatados em segundo lugar, com 10% dos cadastrados, cada um. Bahia fica em quarto, com 5% dos usuários. (Fonte:Wikipedia)

Banco de saúde

O Banco de Saúde é um portal dedicado a promover saúde e qualidade de vida por meio de informação de confiança, compartilhamento e interatividade. O site foi fundado em 2008. O site está entre os maiores portais de saúde do país e é a primeira rede social brasileira dedicada a saúde e bem estar. O Banco de Saúde é formado por milhares de pessoas que realmente acreditam no poder da informação, do compartilhamento e da tecnologia para fazer uma vida melhor.


A origem do nome Banco de Saúde foi inspirada na frase do sábio chinês Confúcio; “O que mais me surpreende neste mundo são os homens que perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde”. O site se define como um "banco" para agregar e multiplicar outros valores: pessoas, idéias, experiências, saúde e qualidade de vida. A informação é o primeiro passo para uma vida melhor, e que o poder da informação multiplica-se com a interatividade e com o compartilhamento. Buscando espalhar uma vida melhor entre as pessoas dentro e fora da Internet, o site promove diversos movimentos que estimulam uma vida mais saudável. Um exemplo de sucesso foi o “Movimento Espalhe uma vida melhor” que reuniu uma rede de dezenas de blogs dedicados à saúde, qualidade de vida e bem estar dos seus leitores. Revolucionando a maneira de usar a WEB 2.0, o Banco de Sáude é um novo conceito que reúne conteúdo de confiança, rede social, blogs e uma gama crescente de funcionalidades para que as pessoas possam se informar, compartilhar experiências, apoiar umas às outras e espalhar uma vida melhor, transformando informação em atitude. (Fonte: Banco de saúde).

Visau

O Visau é uma rede social onde o usuário cadastrado pode postar fotos ou imagens sobre vários assuntos: Tecnologia, arte, comida decoração, esportes, fotografia, moda etc. Qualquer pessoa pode se cadastrar e usar os serviços, desde que mantenham práticas lícitas de acordo com as leis vigentes.O site visuau.com.br não disponibiliza a terceiros os dados pessoais cadastrados. As contas de e-mail cadastradas, são para uso exclusivo da conta de usuário que a contém. O site visuau.com.br só irá se comunicar com os usuários para dar informações essenciais para a manutenção dos recursos que estiver fornecendo aos mesmos e informações relevantes aos serviços de que eles têm acesso. Outras informações só serão enviadas com autorização prévia do usuário. O cadastro é gratuito.

Viajantes


Viajantes.com é uma comunidade de viajantes de todo o mundo, reunidos para fazer amigos, falar sobre suas experiências e aprender com os outros, compartilhar alojamento, aprender sobre outras culturas e costumes. Viajantes.com é a melhor parada para antes, durante e depois da sua viagem. O visitante você tem acesso a toda a informação existente em Viajantes.com sobre qualquer destino, mas somente os usuários registrados podem escrever diários de viagens, textos, publicar fotos, criar notas e adicionar outros viajantes como amigos. O usuário registrado estará autorizado a participar dos Fóruns onde poderá pedir conselhos sobre algum destino a ser visitados, conhecer pessoas que vivem lá e tudo o que você quiser saber. O registro é gratuito. (Fonte: Viajantes)

Mimdich

O conceito de Mimdich, como definem os seus autores, nasce da necessidade que tem todo ser humano de interagir e compartilhar com outras pessoas. Neste sentido, o Mimdich apresenta-se como a Cidade On-line para conhecer gente nova de todo mundo, falar com amigos, aprender idiomas, conhecer outras culturas e compartilhar experiências. O Mimdich oferece uma seleção de jogos de Ação, Habilidade, Educativos, Desportos, Garotas, na Central de jogos de Mimdich. Uma das zonas da Cidade em a que poderá jogar ao mesmo tempo que bate papo com seus amigo. Para o Mimdich amigos são figuras importantes, por isso o site possui várias ferramentas para manter contato com os amigos de sempre e seguir o que eles fazem a diariamente. Mimdich está formado por uma equipe multidiciplinar de profissionais de diversas nacionalidades entre as que destacam Espanhóis, Brasileiros, Ingleses e Alemães. Mimdich é diferente,e seu valor acrescentado baseia-se em:


  

A qualidade dos perfis de usuários O alto grau de privacidade Gente com fotos reais

Mixme

Mixme é a nova geração de comunidade on-line desenvolvida sobre o conceito de web 2.0 no qual usuários produzem, publicam e promovem o seu conteúdo por meio de canais que viabilizam a comunicação interativa e o relacionamento entre pessoas. O que torna o portal Mixme uma comunidade diferenciada é a aplicação multimídia que possibilita aos usuários utilizarem recursos de som, vídeo e imagem, além dos tradicionais canais de relacionamento para compartilhar textos, fotos e trabalhos na internet. Música é o principal tema da comunidade Mixme. Por meio da música, a Mixme incentiva a divulgação de novos talentos e de artistas consagrados pelo público, disponibilizando canais de interatividade entre artistas e fãs. Mixme possui uma biblioteca variada de gêneros musicais, possibilitando que você crie e organize playlists de acordo com sua preferência e, ainda, compartilhe seu perfil amigos. No portal Mixme, você pode formar, participar e divulgar fãs-clubes, estabelecendo um relacionamento direto com seus artistas prediletos. Lançamentos musicais, agenda de shows, fotos, vídeo clipes, biografia e discografia de artistas, letras de músicas são também outras das muitas atrações que você encontra aqui. (Fonte: Mixme).

Colegas


A idéia dos criadores deste site é oferecer um serviço gratuito para reunir todos os ex-alunos de suas escolas ou universidades. A Virtual 3W é responsável pelo conteúdo, atualizações, vínculos, domínios, e imagens.

Usuário registrado poderá colocar a informação de seu histórico escolar no site, disponibilizando esta informação a outros ex-alunos e podendo ver a informação de outros ex-alunos. É permitido também contactar qualquer pessoa desse site que permita o contato. A inscrição é gratuita. O acesso por username (seu e-mail) e senha permite enviar e-mail aos amigos que estão no diretório Ex-alunos que se cadastram através de link nos sites de suas respectivas instituições de ensino, automaticamente disponibilizam a sua informação no site. O sie também oferece alguns serviços:        

Contatos à vontade; Conversa com usuários on-line; Saber onde os usuários trabalham e o que fazem (se a informação estiver disponível); Participar de eventos e reuniões de classe; Visualizar fotos que você nunca viu antes (galeria de fotografias); Atualização de fotos em seu cartão de informação; Link para o Site Oficial da Escola; Username e senha para poder folhear a informação;

Colnect


Colnect Clube Comunitário de Colecionadores, é uma rede social que contém catálogos wiki de vários artigos colecionáveis. Permitem aos colecionadores administrarem a sua colecção usando esses catálogos. Podem comparar suas listas de faltas ou de trocas com as de outros colecionadores. O catálogo Colnect de cartões telefónicos é o maior do mundo.

Filmow

O Filmow foi criado para pessoas viciadas e apaixonadas por filmes. A principal idéia do Filmow é que você mostre aos seus amigos os filmes que já assistiu, comente sobre eles e dê sua opinião, na página do filme. Mas, para os que apenas gostam de filmes, o Filmow também é uma rede social onde é possível encontrar pessoas e amigos. No Filmow você fica sabendo quais filmes são lançados, os que estão no cinema e aqueles que já estão em DVD, para você assistir em casa.

O Livreiro


O Livreiro é um site sobre livros dedicado aos amantes da leitura e da cultura. É o lugar ideal para quem quer saber mais sobre as obras, comentar e trocar ideias sobre elas, descobrir coisas interessantes e se inspirar. A ideia deste site é, segundo os seus autores, conectar cada vez mais brasileiros aos livros, aos autores e ao mundo da literatura. Aproximar pessoas e livros e ajudar a fazer do Brasil um país de leitores. No Livreiro há lugar para debates e contribuições sobre todo tipo de livro: romance, poesia, história, música, tecnologia, comportamento, quadrinhos, filosofia, gastronomia, ficção, não-ficção, clássicos, terror e o que mais pintar. O usuário também pode ler trechos de livros online, participar de quizzes e concursos culturais e conferir as novidades do nosso blog. No ar desde 2009, O Livreiro está sempre em transformação para atender cada vez mais às expectativas de seus usuários.

Redes sociais para crianças Os sites de relacionamento estão cada vez mais presentes na vida das famílias brasileiras. Segundo a pesquisa do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação 70% das crianças e adolescentes entre 9 e 16 anos têm uma conta nas redes sociais. O estudo também mostrou que o interesse por este tipo de página surge entre 9 e 10 anos de idade, isso representa 42% dos internautas. Mais do que nunca os pais precisam monitorar o que os seus filhos fazem na internet, quais tipos de sites estão despertando a curiosidade dos jovens e das crianças e com quem eles se comunicam através das redes sociais. Existem algumas alternativas seguras na rede para que as crianças possam se divertir sem ficarem expostas a perigos cada vez mais comuns na web.

Club Penguin


No Club Penguin, as crianças poderão criar um avatar de pinguim e com ele completar missões nos jogos. É possível enviar desenhos, baixar papéis de parede para personalizar o computador, ler histórias em quadrinhos e, claro, conversar com outros meninos e meninas através de frases pré-definidas com o controle da rede social e dos pais. Segundo os criadores desta rede social, as pessoas que tiverem um "comportamento inapropriado serão banidos de acordo com a gravidade de sua infração" e os que se sentirem "constrangidos de alguma forma por outro jogador são encorajados a reportá-lo a um moderador".

Fantage

O Fantage permite criar e personalizar um avatar, conversar com outros meninos e meninas em um ambiente virtual seguro e aprender com jogos educativos. Com esses bonecos, os nomes verdadeiros e as fotos dos membros da rede social ficam protegidos. O site impõe regras em relação ao comportamento das crianças nos bate-papos da página. Caso as normas não sejam seguidas, os usuários podem até ser suspensos do Fantage. Por exemplo, os membros não devem perguntar nome, telefone e onde um usuário mora. Também não é permitido o bullying, escrever comentários de cunho sexual ou violento e usar expressões inadequadas.


Jabbersmack

No Jabbersmack crianças com menos de 13 anos devem ter a permissão dos pais para se cadastrarem e aproveitarem os jogos, vídeos e chats com os demais usuários. Neste site a criança pode ler um livro digital tendo assim uma experiência de leitura diferente, além do mais qualquer atividade dentro dessa rede social pode ser monitorada pelos pais. Para os idealizadores deste site as amizades devem ficar restritas ao ambiente virtual, nenhuma criança pode marcar um encontro nem ligar para outro usuário da rede social. Para fazer amigos nesse site é preciso que os usuários conheçam essa pessoa na vida real, impedindo desta forma que alguém mal intencionado faça contato com o seu filho.

Mundo do Sitio

No Mundo do Sitio a criança precisa fazer um cadastro com seu nick name ter uma senha e o email do responsável. Para a criança acessar o site, os pais precisam checar o email fornecido e autorizar o seu filho a entrar no site. Em seguida, ele fará o seu avatar para então poder navegar pelo site e interagir com as outras crianças. No “Cantinho dos Pais”, os responsáveis terão acesso a várias informações, tais como: o período em que seu filho passa em cada atividade, quais são seus jogos preferidos, os livros de Monteiro Lobato que a criança leu na biblioteca e os amigos que fez nesta rede. Este site possui vários games para a criança desenvolver o raciocínio lógico interagindo com os personagens do Sitio do Pica Pau Amarelo. O Mundo do Sitio é uma rede social divertida e segura.

Web 2 0 e redes sociais uma revolução ou uma mania  

Este livro trata do inicio da web 2.0 bem como o histórico de redes sociais pelo mundo.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you