Page 23

O ÚLTIMO DESEJO DE CATIRINA

ISBN: 978-85-904976-9-1 José Neres

Me livre e guarde do mal. Depois que disse não Página | 23

Nunca mais ele falou Comigo dia nenhum Nem mesmo de brincadeira. Até hoje fico pensando Se quando matou Francisco O boi preferido dele, Foi ainda por me querer Foi que patrão arrumou Aquela história de boi Voltar de novo a viver. Acho que o que ele queria Era matar meu marido Para depois me usar Como puta do prazer Quando a mulher viajasse. Mas meu Francisco não troco Por outro homem nenhum. Chiquinho lá já chegou, O bichinho deve tá Já comendo o feijãozinho. Vou é arrumar as coisas Para quando ele chegar.

www.joseneres.blogspot.com

O ùltimo Desejo de Catirina  

Peça teatral em verso que mostra algumas críticas sociais com a luta pela reforma agrária.

Advertisement