Page 1

Nº 163• ANO 19

MELISSA ACAUAN L. SANTOS BOUTIQUE LAÇOS

ARQUITETURA

REFORMA TRABALHISTA

Conta como sua paixão por moda e vendas foi responsável pela fundação da Mell’s Boutique

A curitibana Fernanda Miranda destaca um de seus projetos recentes, desenhado com linhas contemporâneas

Rúbia Pazini, do escritório de advocacia Marly Fagundes, comenta as alterações na CLT

No espírito das “candy colors”, a próxima temporada trará laços que serão os hits da estação

www.sucessolondrina.com.br


EDITORIAL

Moramos na cidade Nós, brasileiros, nos consideramos especialistas em tudo: somos doutores em futebol e em política, mestres nas grandes causas, pós-graduados em dar aquele “jeitinho” brasileiro... E temos soluções mirabolantes para o Brasil, mesmo agora emergido neste emaranhado de irresponsabilidades e desmandos. Com tudo isso, acredito, amadurecemos um pouco e, como indicam as manifestações populares recentes (e eu, sinceramente, espero que assim aconteça!), as próximas eleições darão a resposta, mostrarão que estamos mais reflexivos, que estamos sabendo avaliar melhor e varreremos das possibilidades do poder muitos cretinos inescrupulosos. Mas sinto que nos esquecemos que moramos em cidades. Todo esse cenário de horrores nos atinge e pode sim mudar nossa vida para pior. Mas vivemos em cidades, nelas trabalhamos, mantemos nossos negócios, criamos nossos filhos, vamos à igreja, fazemos amigos e tentamos ser felizes. Lançamos recentemente a campanha “Meu negócio é Londrina” justamente porque moramos em Londrina, temos o nosso negócio aqui (a Editora Sucesso completou 29 anos em agosto!) e, acima de tudo, acreditamos em todos, profissionais liberais, empresários e estudantes, que lutam para se manter no mercado e que têm orgulho da nossa cidade. Moramos na cidade de Londrina, só por isso devemos cuidar além dos nossos quintais, cobrar rapidez nas soluções dos muitos problemas que temos tanto no centro quanto nos bairros. E não vamos nos esquecer das promessas de campanhas políticas, de antigos projetos que as sequentes administrações públicas fazem questão de não se lembrar. Nós estamos, com nosso trabalho árduo do dia a dia, fazendo nossa parte. Vamos acreditar mais em Londrina, brigar pela nossa cidade e cobrar muito mais daqueles que nem sempre cumprem o prometido. Afinal, nosso negócio é Londrina! Boa leitura!

diretora Maria Aparecida Miranda maparecida.sucesso@gmail.com

COLUNISTAS NESSA EDIÇÃO

21

Almir Rockemback

É preciso discutir a Consolidação das Leis do Trabalho

Norma de Desempenho engenheira Maria Clarice R. Moreno explica a NBR 15575 que regulamenta projetos e edificações

Na onda Wellington Moreira fala sobre a tendência do “Gatilho da Autoridade”; a onda de “experts” no mercado

27

Andréia C. Luchetti

24

CRISTINA SANTOS

Roberta Queiroz

Gestão de comunicação estratégica se faz com o uso correto do Branding

O uso dos espaços públicos fomenta o cuidado coletivo e o exercício da cidadania colaborativa

Social Ótica persona celebra seus 25 anos reunindo clientes, fornecedores, amigos e familiares

28

EXPEDIENTE EDITORA

As boas combinações com café oferecem prazer e qualidade de vida

Av. Paraná, 71 | sala 201 CEP 86020 360 Londrina - PR 43 3324 .2672 www.sucessolondrina.com.br

Eduardo Bieluczyk

Não tenha medo de usar camisa estampada

MARIA CHRISTINA RIBEIRO BONI

A história do cinema brasileiro e seu público fiel

MARIANA M. PIROLO Atendimento ao cliente: artefinal.sucesso@gmail.com Diretoria: Maria Aparecida Miranda e Maria Angela Miranda Editora responsável: Maria Aparecida Miranda – MTB 2007 Redação: Samara Garcia e Maria Aparecida Miranda Fotografia: Samara Garcia, Rosangela Oliveira, Wilson Vieira, arquivos pessoais e de clientes e arquivo Editora Sucesso Produção editorial: Editora Sucesso Produção de capa: Samara Garcia Projeto gráfico: IMAGERIA Comunicação Diagramação e arte-final: José Eduardo Martins Revisão: Maria Christina Boni Impressão: Midiograf – 43 3348-4393 Executiva de negócios: Elsye Viani comercial.sucesso@gmail.com

Fugir da sua zona de conforto na leitura pode trazer muitas vantagens NATASHA BACCHI

Na era da terceirização é possível escolher bons profissionais

Os artigos assinados, bem como as informações contidas nos artigos de serviço/ publicidade são de total responsabilidade de seus autores e anunciantes. A Sucesso Comunicação em Multimeios não se responsabiliza por conceitos e informações contidas nesses espaços publicitários.


Elas enfrentam o mercado e estimulam a economia Nº 163• ANO 19

As mulheres, cada vez mais, empreendem e se tornam donas de seus próprios negócios. Segundo o estudo da Global Entrepreneurship Monitor, o principal estudo mundial de empreendedorismo, elas já representam mais da metade dos empreendedores no país, com 51,2% de participação no mundo da criação de negócios. Em homenagem às empreendedoras londrinenses que estão conquistando o mercado, a Editora Sucesso selecionou 10 mulheres que se destacam em suas respectivas áreas. Elas superaram os mais diversos desafios – começaram do zero,

ARQUITETURA

REFORMA TRABALHISTA

A curitibana Fernanda Miranda destaca um de seus projetos recentes, desenhado com linhas contemporâneas

Rúbia Pazini, do escritório de advocacia Marly Fagundes, comenta as alterações na CLT

na.com.br

O negócio dessas mulheres é Londrina! recomeçaram, se especializaram – e, hoje, competem no atual cenário mercadológico e movimentam a economia. Por essa razão também, criamos a campanha “Meu negócio é Londrina” em nossas redes sociais, onde elas contam como seus negócios surgiram e prosperaram, consolidando uma carreira de Sucesso! E a campanha continua... Se o seu negócio também for em Londrina, conta pra gente! A campanha “Meu Negócio é Londrina” também incentiva e promove profissionais e negócios, pessoas que investem seu tempo e seu conhecimento, que contribuem para a melhoria da nossa querida cidade. Grave seu

vídeo e envie pra gente no e-mail: redacao. sucesso@gmail.com . Acesse nosso canal no YouTube youtube.com/revistasucesso ou veja aqui:

pág. 6

pág. 7

pág. 8

pág. 9

ALESSANDRA MUNHOZ

ANA PAULA DELGADO S. BARROSO

BRASÍLIA FUGANTI

DANIELA CAMARGO

pág. 10 ELSIE PEREIRA DA SILVA

ATRAVÉS DA HARMONIZAÇÃO OROFACIAL, CIRURGIÃ DENTISTA ALIA TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS E ESTÉTICOS PARA PROMOVER SAÚDE E BELEZA DO SORRISO

FALA SOBRE COMO A TERAPIA PODE FORTALECER AS ESTRUTURAS FAMILIARES NA SOCIEDADE E A IMPORTÂNCIA DA ATUALIZAÇÃO NA ÁREA DA PSICOLOGIA

PEDAGOGA DISCORRE SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ESCOLA NA PRIMEIRA INFÂNCIA, DANDO ENFÂSE PARA O DESENVOLVIMENTO DAS CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS

APESAR DAS DIFICULDADES E PRECONCEITOS SOCIAIS, A ADVOGADA CONTA COMO CONCILIOU SUA TRAJETÓRIA PROFISSIONAL E A MATERNIDADE

PEDAGOGA E ESPECIALIZADA EM MODA, ELA CONTA COM SEU FEELING APURADO PARA SUGERIR E PERSONALIZAR O QUE MELHOR CAI NO ESTILO DE CADA MULHER

pág. 11

pág. 12

pág. 5

pág. 13

pág. 14

KELY RODRIGUEZ PRADO

MEL IANNUZZI

MÔNICA PRISON

TERAPEUTA HOLÍSTICA EXPLICA COMO AS TÉCNICAS MILENARES ATUAM NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS DA MODERNIDADE E NA BUSCA PELO COMPLETO EQUILÍBRIO

ESTETICISTA EXPLICA COMO A MICROPIGMENTAÇÃO DE SOBRANCELHAS PODE REALÇAR A BELEZA NATURAL E A FOTO DEPILAÇÃO REMOVER OS PELOS INDESEJÁVEIS

MELISSA ACAUAN L. SANTOS

THAIS NERES DA S. MEDEIROS

ADVOGADA CONTA COMO A PAIXÃO PELAS VENDAS A MOTIVOU NA FUNDAÇÃO DA LOJA MELL’S BOUTIQUE NA GLEBA PALHANO

O PROCESSO DE LIFE COACHING É VIVER A EXPERIÊNCIA DE SE REDESCOBRIR, CONECTAR-SE COM SEUS VALORES E POTENCIALIDADES, SEGUNDO ESPECIALISTA

À FRENTE DA CLINOVET DUMMONT, MÉDICA VETERINÁRIA PRESTA ATENDIMENTO 24H PARA ANIMAIS DE PEQUENO PORTE EM LONDRINA


profissionais de destaque

Pelo direito de vestir-se bem A advogada Melissa Acauan conta como a paixão por vendas e pela moda foi a grande motivação para fundar a loja Mell’s Boutique

Melissa conta que as clientes encontram um serviço de atendimento personalizado em seu showroom. “A loja está estruturada em um lugar reservado e aconchegante com uma vista belíssima, os clientes conseguem ver as peças tranquilamente, pois visamos em primeiro lugar o conforto e a sua satisfação”, comenta a empresária. A Mell’s Boutique também .dispõe do serviço de vendas em residência e com hora marcada. A empresária explica como funciona. “Algumas clientes gostam que eu vá até sua casa para mostrar e ajudar a montar looks, pois adoro deixar a cliente linda com as tendências. Outras, com a correria do dia a dia, preferem que deixe a sacola em suas casas ou no trabalho e busque no outro dia, assim todas podem ver as roupas e experimentar no horário que conseguirem.” Outro diferencial da Mell’s Boutique é que a loja dispõe de roupas do tamanho P ao 50 e para todas as idades. “Tenho clientes dos 15 aos 90 anos”, conta a empresária. Melissa também diz que a loja atende Londrina, mas que presta o serviço de envio para todo o Brasil e exterior. Para se atualizar no mercado, a empresária conta que acompanha grandes marcas do mercado e assiste aos desfiles para estar por dentro das tendências da moda. “Na Mell’s Boutique, a cliente encontra roupas elegantes e casuais, como o jeans, que nunca sai de moda”, finaliza Melissa.

Melissa Acauan, advogada e empresária

Mell’s Boutique Av. Ayrton Senna, 200 Ed. Palhano Business Center, Torre 2 – sala 1706 Whatsapp: (43) 99987-0194 Facebook: Mell’s Instagram: @mellroupas

05

Vender e trabalhar com moda é algo para poucos, ou melhor, para quem tem paixão pelos negócios. Assim foi a trajetória da advogada Melissa Acauan Leitão Santos, que começou vendendo semijoias para amigos e familiares. “A paixão por vendas era nata e me realizava, fiz faculdade na UEL, mas já tinha loja em Londrina. Hoje realmente amo o que faço, tentei advogar, mas a paixão pelas vendas e roupas é maior que tudo. A minha satisfação é deixar as clientes lindas e felizes”, conta a fundadora da Mell’s Boutique. Melissa Acauan atribui ao seu sucesso o atendimento, a variedade, o valor acessível e a qualidade que fidelizaram muitas mulheres na cidade. “Tenho muitas clientes que estão comigo desde o começo, há 22 anos”, conta. Hoje, com a loja na Gleba Palhano,


profissionais de destaque

A importância da escola na primeira infância A pedagoga Alessandra Munhoz diz que é na escola que a criança encontrará novos desafios e terá oportunidades de fazer trocas essenciais ao seu desenvolvimento

06 Sucesso é ter tempo para a família

Alessandra Munhoz, diretora pedagógica do Gênios Centro de Educação Infantil

A primeira infância é a fase de maior desenvolvimento do ser humano, tanto no aspecto cognitivo como também nos aspectos físico, social e motor. Até os 3 anos de idade o cérebro está em formação e quanto maior a diversidade de experiências e vivências que a criança possa experimentar, melhor e mais significativa será sua aprendizagem. Os bebês devem ser considerados pequenos aprendizes, onde o cuidar e o educar devem estar alinhados, fazendo parte de um mesmo ato. Uma estimulação adequada permite que ocorra o aprendizado sobre diversos assuntos e no futuro a criança terá mais facilidade para lidar com os temas aprendidos anteriormente. Funções cerebrais responsáveis por algumas habilidades necessárias durante a vida são geradas na primeira infância. É nessa fase que alguns fundamentos são “moldados” em função das experiências vividas pela criança. Segundo Emmi Pikler, deve-se ter consciência da importância que reveste a educação de crianças e bebês e da influência que esta educação terá sobre suas vidas. Os primeiros anos de vida de uma criança, principalmente a fase de 0 a 3 anos, são essenciais para o seu desenvolvimento e todas as impressões causadas por estímulo externo refletem no funcionamento do cérebro, tudo que é aprendido é armazenado e usado posteriormente. A escola é a instituição social mais importante para a criança, depois da família, é claro. É nesse espaço que a criança

encontrará novos desafios para superar, terá oportunidades de fazer trocas essenciais ao seu desenvolvimento, estabelecerá relações sociais e afetivas, se tornará um ser crítico capaz de tomar decisões e resolver conflitos. Por isso os espaços educacionais têm que estar preparados para receber esses bebês, atualizando constantemente seus educadores, já que o mundo ao redor está em constante evolução. Um trabalho pedagógico de excelência depende diretamente da ação pedagógica exercida pelo educador e de como ele media a transmissão do conhecimento. Deve-se ter convicção da importância da atuação do profissional da educação nessa sequência de mudanças que ocorrem na primeira infância. De acordo com Jaana Palojärvi (2013), diretora das Relações Internacionais do Ministério da Educação e Cultura da Finlândia, o país lidera o ranking internacional de qualidade de ensino e é um dos países com a melhor educação do mundo. Dado à relevância da Educação nessa fase, quanto menor a idade da criança a ser trabalhada mais especializado deve ser o professor, pois trata-se de um ser em plena formação. Na Finlândia, todos os professores de Educação Infantil devem ter mestrado, para que possam atuar na área, sendo assim é necessário prezar por uma qualificação do professor no sentido acadêmico. No processo de ensino-aprendizagem é primordial ter a convicção de que o método

de ensino a ser utilizado permita à criança que seu desenvolvimento aconteça de maneira integral. A criança adquire conhecimentos a partir das interações com o meio em que está inserida e com outras pessoas, e aprende selecionando informações e analisando situações. É interessante ampliar a capacidade de investigação da criança. Como afirma Vygostky (2010, p. 695), “O meio desempenha no desenvolvimento da criança [...] o papel de uma fonte de desenvolvimento”. A emoção é outro ponto essencial para o desenvolvimento infantil, devendo ser trabalhado por meio de convivência e algumas atividades. A afetividade é o princípio da aprendizagem, a criança que é tratada com respeito e amor aprende mais e tem mais chances de ser um adulto bem-sucedido. Como defende Goleman (2007, p.59) “[...], as aptidões emocionais decisivas, na verdade, podem ser aprendidas e aprimoradas em tenra idade – se nos dermos o trabalho de ensiná-las”. De acordo com a Revista do Sistema de Ensino Positivo (Ano 2 n°3 2017), o resultado do relatório “Future of Jobs” (Futuro do trabalho), do Fórum Econômico Mundial de 2016, aponta que a maioria das crianças que nascem hoje trabalharão em profissões que sequer existem atualmente. Isso nos ajuda a refletir acerca da responsabilidade que os educadores têm em ofertar uma educação que não apenas promova o desenvolvimento intelectual como também o emocional e afetivo. Uma criança emocionalmente estruturada tem maior chance de realizar-se profissionalmente, socialmente e estará apta a exercer as profissões do futuro. “A criança é feita de cem. A criança tem cem mãos, cem pensamentos, cem modos de pensar, de jogar e de falar. Cem, sempre cem modos de escutar as maravilhas de amar. Cem alegrias para cantar e compreender. Cem mundos para descobrir. Cem mundos para inventar. Cem mundos para sonhar....” (Loris Malaguzzi)

Alessandra Munhoz

Diretora Pedagógica do Gênios Centro de Educação Infantil Rua Ucrânia, 440 - Tel. (43) 3341-6060 Londrina - Paraná


profissionais de destaque

Mas, afinal, como ter êxito como mãe e profissional? A advogada Ana Paula Delgado Barroso conta como conciliou sua trajetória profissional e a maternidade, apesar das dificuldades e preconceitos sociais

Ana Paula Delgado de Souza Barroso vislumbrou no Direito o desejo de fazer justiça, tornar-se independente e obter sucesso profissional. “Nunca me conformei com minha condição social, sempre busquei evoluir e sabia que somente através dos estudos eu alcançaria uma vida financeira estável”, conta. A advogada valoriza a educação moral que recebeu de seus pais com ênfase no respeito às pessoas mais velhas, na luta diária e na honestidade, valor que trouxe de sua origem simples. Ana Paula, que na adolescência ajudava a mãe a vender coxinha para sustentar a família, mudou-se para Londrina visando a oportunidade de estudar e crescer e, hoje, aos 41 anos, conta sua história de sucesso. História - Graduada em Direito e especialista em Direito Empresarial pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Ana Paula conta que quando entrou na faculdade, em 1995, almejava, além da teoria, experiência na área. Como era uma aluna muito interessada nas aulas, foi indicada por um professor e iniciou estágio com o Dr. Jeferson do Carmo Assis, do escritório com mesmo nome, logo no primeiro ano da faculdade. Após a graduação, permaneceu no escritório como advogada associada até que em

2005 recebeu o convite para entrar na sociedade, mesmo ano em que também se tornou mãe pela primeira vez. Ser Mãe - “No começo da sociedade, iniciei também minha vida de mãe. Eu trabalhava muito e tinha dúvidas sobre como conciliar a responsabilidade de ser mãe e trabalhar fora, administrando processos e clientes”, relembra Ana Paula Barroso, hoje mãe de três meninos: Leonardo, Eduardo e Bernardo. Ana Paula lembra com carinho e admiração os ensinamentos que recebeu de seus pais e confessa que hoje se vê como reflexo de sua mãe. “Eu passei a entender melhor e respeitar mais ainda a minha mãe quando eu me tornei mãe e, hoje, estou repassando muitos desses ensinamentos aos meus filhos”. Mas, afinal, como ter êxito como mãe e profissional? A advogada explica que sempre teve o apoio do marido, Elton Alaver Barroso, também advogado, e que aprendeu a conciliar trabalho e família sem se culpar. “As mães de hoje se culpam muito por trabalhar, quando não trabalham, se culpam por ficarem em casa; a sociedade impõe essa culpa sobre as mulheres. A questão não é a quantidade de tempo, mas a qualidade de tempo que ficamos com os nossos filhos”, diz Ana Paula.

Ana Paula Delgado de Souza Barroso, OAB (PR), 29.484 Barroso & Barroso Sociedade de Advogados Av. Paraná, 343 – Salas 606/607 (43) 2101-7500 // (43) 99991-8720 Alaver Barroso & Vieira Sociedade de Advogados Praça Dr. João Mendes, 42, conj 203, São Paulo, SP

07

Ana Paula Delgado de S. Barroso, advogada e mãe do Leonardo, Eduardo e Bernardo

“Quando coloquei meu filho no berçário, percebi que ele não me amaria menos por eu trabalhar fora. Então, eu sempre lidei com a culpa, entendendo que eu estou trabalhando para dar o melhor para eles e dando o melhor de mim.” Ela conta ainda que na educação dos filhos não tem medo de dizer “não”, porque acredita que impor limites é essencial para a formação do caráter deles. Ser empreendedora - Foi muito importante para sua vida ter passado por um processo de crescimento no escritório. “Hoje sei valorizar a condição de quem está começando, acredito que moldar o estagiário desde o começo eleva as chances de dar certo”, analisa. “É difícil o advogado ter essa visão empreendedora. Ser empresário na nossa área é mais complicado. Inovamos em outras regiões, abrindo escritórios sempre começando do zero, sempre mantendo a qualidade do trabalho e confiando nos colaboradores”, explica Ana Paula, demonstrando sempre exigência, cobrada de si própria, no âmbito profissional. Como sócia-proprietária junto com o marido do escritório Barroso & Barroso – Sociedade de Advogados, Ana Paula conta como o escritório cresceu em Londrina e região e como abriu junto com os advogados Lucas Resende Alaver e Glauber Albieri Vieira o escritório Alaver, Barroso & Vieira – Sociedade de Advogados, na cidade de Santos desde 2009, em São Paulo, a partir de 2011, e em Balneário Camboriú, há três anos. “Hoje a tecnologia permite um sistema integrado, dando acesso a todos os escritórios, dessa forma é possível manter o nível de qualidade e o mesmo padrão em todos, como marca da empresa”, finaliza.


profissionais de destaque

Elegância sob medida Brasília Fuganti fala da sua paixão pela Moda, da concepção do seu atelier e quais quesitos garantem elegância à mulher no casual e na festa

08 Sucesso é cumprimentar as pessoas no elevador

Da pedagogia à moda, ela renunciou à carreira de concursada para fazer o que amava. Fez pós em Moda na Universidade Estadual de Londrina, o que lhe proporcionou contato com este mundo ao participar do Projeto Milano. O curso itinerante, promovido pela própria universidade e ainda existente, leva os participantes a Milão e Paris para uma imersão em temas de interesse do Curso de Design de Moda. A viagem inspiradora foi significativa na construção de sua paixão pela área da moda que ainda a motivou, na volta para o Brasil, a investir tempo, dinheiro e se especializar nesse novo universo. “O aproveitamento que fiz do Projeto Milano me permitiu criar uma conexão entre tudo que vi e li e as minhas emoções: sensações mais profundas, nascidas na alma e que mantenho até hoje na minha criatividade dentro da Moda”. Ela é Brasília Fuganti, proprietária e fundadora da loja que leva sua assinatura. Reconhecida no mercado, a profissional está há duas décadas no ramo, com moda festa e casual sob medida e atende mulheres de Londrina e região, clientes fiéis que buscam, além de qualidade e conforto, uma consultoria com quem entende do assunto. Brasília diz que é preciso ser prática para desenvolver a percepção e criatividade. “Temos que ser capazes de romper padrões e nos abrir para novas experiências sempre. Afinal, quase tudo que existe na Moda já foi criado, por isso é

Brasília Fuganti, proprietária e fundadora do Atelier Brasília Fuganti

preciso ter, às vezes, um olhar diferente”. No Atelier Brasília Fuganti, a especialista conta quais são os diferenciais. “As nossas peças são sob medidas, então elas devem vestir bem independente da numeração da cliente. Além disso, costumo dar uma consultoria, observando o biotipo da mulher, considerando sua profissão e até mesmo sua expressão corporal.” Brasília conta também que preza pela qualidade, elegância e procura valorizar cada biotipo. “Algumas mulheres por serem mais gordinhas se sentem desconfortáveis ao usar roupas estampadas. Há quem diga ainda que o uso destas peças está incorreto, mas em minha experiência já comprovei

que é possível sim usando a estampa na cor e no tamanho certo”, e dá outro exemplo: “Também é importante valorizar a sensualidade de cada mulher, decotes mal escolhidos podem condenar uma roupa”, defende Brasília. As roupas de festa sob medida também são personalizadas, explica Brasília: “Os acabamentos são feitos à mão, tornando os bordados extremamente precisos e delicados.” A especialista complementa que “além de orientar qual tecido e corte vão valorizar cada mulher, a indicação oferece segurança à cliente, que entende quais os cuidados deve ter com as peças durante o uso, como, por exemplo, para sentarse e levantar-se”, garantindo a completa elegância na ocasião. A empresária comenta ainda que busca se atualizar constantemente para acompanhar o mercado e as tendências, mesmo considerando que alguns clássicos nunca saiam de moda. “O que me dá mais prazer analisando esses meus anos de mercado é saber que estou ajudando as mulheres a se tornarem mais bem vestidas e seguras com os modelos escolhidos. Aí está a verdadeira beleza”, finaliza.

Brasília fuganti

Costura Sob Medida (043) 3344-1146 Rua Santos, 1028 – Londrina PR


profissionais de destaque

Além do sorriso Daniela Camargo conta como a Harmonização Orofacial somou resultados com a reabilitação oral, aumentando a autoestima dos pacientes

Daniela Camargo, cirurgiã-dentista

que sempre busco: devolver a saúde, a função e a estética dental”, destaca Daniela. Lentes de contato: O ápice da transformação estética do sorriso. Melhoram o visual dos dentes mal posicionados, separados, quebrados e, ao mesmo tempo, dão a oportunidade do paciente ter um sorriso branco, preservando sua estrutura natural. Facetas de porcelana: trata-se de uma lâmina fina de porcelana usada para recriar a aparência natural dos dentes. Elas são moldadas para acompanhar o contorno dos dentes e coladas ao esmalte natural, permanentemente. Clareamento: as sessões são realizadas no consultório através da ativação de luz. Normalmente a dentista realiza o tratamento em três sessões, marcadas semanalmente. “Com esse procedimento, é possível clarear os dentes em até três tons”, comenta Daniela. Bichectomia: remoção cirúrgica da bola de Bichat, uma gordura interna bucal, responsável pelo volume da bochecha que faz o paciente morder constantemente a boca. Neste procedimento, o paciente ganha esteticamente um rosto mais fino e angulado. Botox: é um tratamento com aplicação de toxina botulínica que suaviza marcas e linhas de expressão e na odontologia pode ser usado para resolução de “sorriso gengival”

e bruxismo, por exemplo. Ácido Hialurônico: trata-se de um preenchimento facial, que suaviza marcas mais profundas na pele e que pode, também, volumizar uma determinada região. O procedimento é comum para rejuvenescimento facial e no tratamento do “bigode chinês”. Lipo de Papada: trata-se de uma lipoplastia enzimática que degrada a gordura da região da papada. Fios de sustentação: são fios reabsorvíveis que promovem o efeito lifting facial em diferentes níveis, dependendo do fio utilizado. Os fios PDO (Polidioxanona), por exemplo, liberam e estimulam a produção de colágeno no organismo, eliminando as linhas mais finas da pele e causando um grande efeito rejuvenescedor. “As técnicas da Harmonização Orofacial são fundamentais para um tratamento completo, os resultados são visíveis e rápidos, resultando uma transformação que vai além do sorriso”, finaliza a cirurgiã-dentista.

DANIELA CAMARGO

Odontologia estética e implantodontia Harmonização orofacial Rua Martin Luther King, 240 (43) 3324-1615

09

Hoje a odontologia não se limita apenas à atuação intraoral, pode também atuar na região facial. Tais avanços permitem, através da harmonização orofacial, resultados mais amplos ao paciente. Aliando os conhecimentos de Implantodontia e da Estética dental, a cirurgiã-dentista Daniela Camargo conta como desenvolveu interesse na área. “Após um tempo de atuação como dentista, percebi que poderia fazer mais pelos pacientes, havia áreas que eu poderia transformar e melhorar para complementar meu trabalho. Então, através da estética orofacial, posso realizar um trabalho completo; harmonizar o sorriso e a face”, conta. Graduada em Odontologia há 21 anos, Daniela Camargo é especialista em Implantodontia, pós-graduada em Prótese e Dentística e Mestre em Endodontia. A cirurgiã comenta que a realização profissional é reflexo dos resultados obtidos no consultório. “Deixei de transformar sorrisos e passei a transformar vidas. As pessoas saem do consultório satisfeitas, porque os tratamentos elevam a sua autoestima ao alterar fatores que antes elas consideravam difíceis ou impossíveis de mudar.” Veja a seguir alguns procedimentos que podem melhorar a saúde bucal e a estética dental e facial segundo a cirurgiã-dentista Daniela Camargo: Implantodontia: a reconstrução do sorriso perdido é possível! Pessoas que perderam alguns dentes ou até mesmo todos, através dos Implantes podem ter uma reconstrução e obter resultados naturais e, ainda, uma aparência esteticamente melhor do que a anterior. “A Implantodontia vem se tornando cada vez mais acessível para o paciente, ao contrário do que muitos pensam, a cirurgia de implantes podem ser mais tranquilas que as extrações dentárias”, comenta Daniela. A especialista também conta que atualmente é possível resolver casos mais difíceis, pois há várias técnicas de enxerto para casos de atrofias ósseas e o mercado de implantes também tem muitas opções de materiais, o que permite ao paciente mais possibilidades de acordo com seu orçamento. “Os resultados estéticos são muitos satisfatórios, o que vem ao encontro daquilo


profissionais de destaque

A família como base social

10 Sucesso é estar atualizado

Elsie Silva fala sobre como a terapia pode fortalecer as estruturas familiares na sociedade e a importância da atualização na área da psicologia

Atualmente, e talvez de maneira diferente de outras épocas, as famílias estão passando por complexos desafios. Embora nos deparemos hoje com diferentes modelos, todas as famílias modernas têm alta carga de trabalho, exigida por necessidades da própria sustentação, e possuem pouco tempo para o diálogo. É através do diálogo, de modelos saudáveis e de convivência que se consegue passar valores e se aproximar uns dos outros. Em contrapartida, a terapia tem sido cada vez mais aceita e as pessoas estão sentindo maior necessidade de se estruturarem e se fortalecerem enquanto família, diante dos desafios inerentes ao período pós-moderno. “Tanto o adolescente quanto os pais procuram ajuda profissional e hoje não tem mais uma questão de gênero, nem de idade determinando essa necessidade”, explica a terapeuta Elsie Pereira da Silva. Elsie explica que os pacientes têm sido encaminhados por diferentes entidades sociais, mostrando uma abertura muito grande da sociedade neste sentido. O tratamento psicoterápico às vezes é realizado em conjunto com diferentes profissionais da área da saúde, da educação como psicopedagogos, por exemplo, objetivando um melhor resultado com os pacientes. “A maior aceitação atualmente é consequência dos resultados positivos e efetivos, alcançados ao longo dos anos. A terapeuta atende há mais de 30 anos crianças, adolescentes, casais e famílias. Graduada em Psicologia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Elsie Pereira da Silva é pós-graduada em Psicanálise e Psicopedagogia e, também, mestre em Psicologia da Personalidade e Social. A família - Geralmente a busca pelo tratamento ocorre por dificuldade em resolverem os problemas, sendo os mais frequentes: falta de diálogos, conflitos de geração, uso de drogas, conflito conjugal, discordâncias em relação à criação dos filhos, quadros de depressão, transtornos alimentares, fases do ciclo de vida, perdas, divórcios e diversos outros que levam a

Elsie Pereira da Silva, terapeuta familiar

família a procurar a ajuda do terapeuta. Elsie Silva enfatiza a importância do diálogo e do respeito mútuo. “Acredito na família e na educação como a base do desenvolvimento saudável da sociedade. É essencial que haja diálogo, proteção emocional, apoio entre seus membros em situações boas e ruins, bem como nas diferentes etapas do ciclo da vida. É na família que aprendemos a compreender e a nos posicionar no mundo. Com ela formamos nossos valores, nossa ética e moral. É também na família que aprendemos a receber e dar afeto. Elsie Pereira também comenta que mesmo se uma terapia for individual, o tratamento terapêutico considera as relações do paciente. “O meu trabalho é baseado na teoria sistêmica, o indivíduo é sempre considerado em sua relação com os outros e com o meio em que ele vive. Dentro dessa visão, a terapia considera o sistema de interação das pessoas, analisando a origem familiar, o meio e o contexto em que o paciente está inserido”, explica a terapeuta. A terapeuta conta que, no início da profissão, começou a perceber que ao

tratar apenas o indivíduo, a compreensão ficava restrita, principalmente com crianças e adolescentes, não permitindo ter uma dimensão abrangente. “Faltava uma visão integral do problema, então comecei a estudar teorias que me dessem esse subsídio. A terapia sistêmica me possibilitou ferramentas para ter um resultado mais efetivo.”, explica Elsie. Em constante atualização - Elsie Silva comenta que outro referencial teórico em sua formação é a Neurociência. A profissional também destaca a importância de manter-se atualizada e comenta que já fez vários cursos nos EUA, Argentina e Europa, sendo o mais recente, Relates sobre terapia familiar, em Portugal. “Nunca parei de estudar, acredito que quando trabalhamos com pessoas é importante acompanhar a evolução humana.”

Elsie Pereira da Silva

CRP 08/01955 R. João Wyclif, 11 – 6º andar, sala 603 Fone: (43) 3321-3613 / Londrina – PR Email: elsiesilva@uol.com.br


profissionais de destaque

Terapia Holística, da antiguidade até os dias atuais Kely Rodriguez Prado explica como funciona a terapia holística e como as técnicas milenares podem tratar as doenças da modernidade

Kely Rodriguez Prado, terapeuta holística

Hipnose Clínica: também denominada hipnose, é uma técnica de tratamento que funciona com auxílio do estado de transe ao qual o paciente é induzido. Realizada com o propósito de que o indivíduo encontre, com auxílio do hipnoterapeuta, as causas de problemas emocionais, como, por exemplo, traumas sofridos. Barra de Access: processos verbais e corporais que permitem o acesso à consciência e o empoderamento pessoal através do uso da energia e da frequência dos pensamentos. A terapia das Barras de Access é uma técnica que propõe uma mudança de vida através da liberação de energias acumuladas no campo energético das pessoas - a maior parte delas atuando em nível inconsciente nas mais diversas áreas da vida. Cone Chinês: utilizada há mais de três mil anos pelos hindus, tem como principal objetivo a desobstrução dos canais respiratórios e energéticos. Sua estrutura de cera e própolis é capaz de regularizar, reajustar, equilibrar o organismo. Atua também no sistema imunológico, circulatório e nervoso central.

Seus benefícios terapêuticos também promovem a centralização energética, emocional e espiritual. Kely Rodriguez Prado descreve a terapia holística como “base de uma plenitude para uma vida” e acrescenta que a filosofia do tratamento é buscar a felicidade, através do autorreconhecimento, para o completo equilíbrio. “Não merecemos sofrer o estresse causado pela vida mecânica, precisamos nos permitir experimentar e vivenciar o que a vida proporciona e nos identificar, saber quem de fato somos. Quem é você?”, questiona a profissional. Kely Rodriguez Prado, terapeuta holística e parapsicóloga, é também graduada em Pedagogia pela FAEL de Curitiba e pós-graduada em Psicopedagogia, Neuropedagogia e Arteterapia na Educação.

Kely Rodriguez Prado Terapia Holística

R. Fernando de Noronha, 956 (43) 99681-0273 Facebook: Espaço Fluirluz

11

A terapia holística é uma alternativa de tratamento que considera o ser humano uma individualidade complexa. Dessa forma, considera os problemas que aparecem no corpo físico; reflexos de desajustes energéticos, emocionais e mentais. Nesta abordagem, o tratamento é feito em busca do equilíbrio por meio de estímulos naturais e mediante a autoajuda, no despertar da consciência do indivíduo sobre seu corpo. “A terapia holística leva em consideração todos os aspectos da sua vida, como o social, emocional, fisiológico, para que a cura possa ser profunda e eficaz”, explica a terapeuta holística Kely Rodriguez Prado. Kely Rodriguez explica que a terapia holística é um tratamento individual, personalizado e que começa com uma anamnese, para compreensão dos sintomas e das situações vivenciadas pelo indivíduo. “Há situações em que o paciente busca o tratamento como alternativa, porque não encontra mais resultado em medicações convencionais e aqui consegue tratar suas dores físicas e emocionais”, conta a terapeuta. Na segunda etapa, Kely Rodriguez realiza o tratamento terapêutico holístico junto à indicação de medicamentos florais homeopáticos para restabelecer o equilíbrio emocional do paciente. As sessões são semanais e Kely conta que o preço é acessível e seu diferencial é alternar diferentes técnicas terapêuticas em um único tratamento. “Eu trabalho com várias técnicas para ter resultados rápidos. A base para uma reestrutura emocional, mental e somatização física ocorre em até 6 meses”, garante a terapeuta holística. Aliado a isto, a terapeuta explica que indica ao paciente outras opções de tratamentos, conforme cita abaixo: Auricoterapia: terapia que consiste na estimulação com agulhas, sementes de mostarda, objetos metálicos ou magnéticos em pontos específicos da orelha para aliviar dores ou tratar diversos problemas físicos ou psicológicos, como ansiedade, enxaqueca, obesidade ou contraturas, por exemplo.


profissionais de destaque

Micropigmentação e fotodepilação definitiva

12 Sucesso é mudar a si mesmo para mudar o mundo

Esteticista Mel Iannuzzi explica como a micropigmentação de sobrancelhas pode realçar a beleza natural e a fotodepilação remover pelos, definitivamente

Durante décadas, as sobrancelhas ganharam destaque entre as mulheres por sua função estética. Finas, grossas, arqueadas ou falhadas, elas fazem a diferença no olhar e na harmonização do rosto. Contudo, as sobrancelhas são muito mais do que elementos da face. Além de suas funções biológicas como impedir que o suor e outras impurezas entrem nos olhos, as sobrancelhas são a parte mais marcante do rosto, sendo responsáveis por grande parte das expressões de um indivíduo e traços de sua personalidade. “A sobrancelha, quando bem desenhada e compatível com o formato do rosto, não somente realça a beleza natural e a expressão, como também evidencia as características pessoais”, explica a esteticista Mel Iannuzzi. “Considero a sobrancelha como a moldura do rosto, dependendo do formato pode impactar o visual; torná-lo mais leve e tranquilo, pode tanto rejuvenescer como envelhecer, tornar o semblante de uma pessoa triste ou levantar seu olhar e deixar uma expressão mais alegre”, comenta a especialista. Para ter uma sobrancelha que combine com a personalidade e formato de rosto, o ideal é que sejam feitas por uma profissional capacitada, que preze pela higiene e segurança. Mel Iannuzzi é esteticista, especialista em micropigmentação como Master micropigmentadora e em luz intensa pulsada, popularmente conhecida como fotodepilação definitiva. Em sua clínica, ela oferece tratamentos faciais para rejuvenescimento, manchas, acne, limpeza de pele profunda, peelings e tratamentos corporais para emagrecimento, estrias e celulite. Há também a depilação tradicional com cera e a fotodepilação definitiva. Para rejuvenescimento, a clínica oferece o microagulhamento, um procedimento facial com grandes resultados. E para a sobrancelha, o designer, a hena e a micropigmentação, que pode também ser feita na boca e nas pálpebras. Confira os tratamentos que estão em alta, segundo a esteticista: Micropigmentação: a técnica que consiste em implantar pigmento na camada subcutânea para desenhar a sobrancelha, iluminar, sombrear, delinear olhos, delinear

Mel Iannuzzi, esteticista e especialista em Micropigmentação e Luz Intensa Pulsada

e preencher lábios, usando recurso de cores para dar ilusão de serem maiores ou menores. A micropigmentação dura em torno de 8 a 14 meses, dependendo do tipo de pele. O procedimento é contraindicado para os portadores de diabetes, hemofilia, câncer de pele, propensão a queloide, herpes labial, alergias tópicas, urticária física (dermografismo), portadores de marca-passo, grávidas ou amamentando e no período pré-menstrual. Após o procedimento, a esteticista recomenda o uso do óleo de girassol para ajudar a hidratar a pele e fixar o pigmento. E aconselha, no período de 7 dias, evitar exposição ao sol, banhos quentes, saunas, coçar, usar secador de cabelo, fazer exercícios físicos intensos devido à transpiração excessiva, mergulho no mar ou piscina e evitar fazer peelings e usar cosméticos com ácidos no período de 30 dias. Fotodepilação: é a remoção dos pelos corporais através da energia da Luz Intensa Pulsada (LIP). O tratamento com luz intensa pulsada é feito com um aparelho que destrói as células germinativas do pelo. Os pelos removidos podem nunca mais nascer ou levar alguns meses ou anos a surgirem novamente, por isso é recomendado que se faça a manutenção a cada 6 meses ou anualmente.

A esteticista recomenda em média de 6 a 10 sessões por região, com intervalos de 30 dias para cada sessão, mas garante que já é possível ter resultado após a primeira sessão. O procedimento é contraindicado para gestantes, pessoas com vitiligo e infecções ativas no local a ser tratado. E pessoas em tratamento com medicações que aumentem a fotossensibilidade, como alguns antibióticos e antiacneicos. Após o procedimento, Mel recomenda que o paciente não se exponha ao sol diretamente sem proteção solar e use protetor solar com fator de proteção 30, no mínimo. Mel Iannuzzi conta que homens e mulheres têm buscado a estética para melhorar o bem-estar e a saúde. “A cada dia que passa as mulheres buscam mais a área da beleza para sentir e vivenciar sensações. E não só elas são atraídas, o mercado da estética para os homens vem crescendo a cada dia e com vários tratamentos estéticos exclusivos. Eles se tornaram muito vaidosos e gostam de se cuidar também”, finaliza a esteticista.

MEL IANNUZZI

Micropigmentação e Estética Rua Senador Souza Naves, 1988, sala 01 (43) 3343-0797 / (43) 99152-5213


LIFE COACHING Foco em Transformação! Quebrando Padrões! Construindo Resultados! O Life Coaching, ou chamado Coaching de Vida, é voltado exclusivamente para aspectos da vida pessoal. O método é rápido e eficaz, visa obter resultados duráveis e contínuos. Participar de um processo de Personal Life Coaching é viver a incrível experiência de se redescobrir, conectar-se com seus valores e potencialidades, resignificar momentos e resgatar seu brilho de viver. Especialmente nos relacionamentos é possível reavivar a paixão e satisfação em nossos novos ou antigos relacionamentos. Segundo Mônica Prison, com o coaching e outras ferramentas de seu arsenal de conhecimento, ao longo do processo seu coachee (cliente) consegue perceber suas crenças limitantes, mudar padrões, desbloquear seus medos e, então, superar barreiras para alcançar objetivos que sozinho não conseguiria. Como resultados, podemos transformar nossa vida e viver intensamente e em harmonia.

Mônica Prison é membro da Sociedade Brasileira de Coaching, com especialização em Life Coaching pela Mastery University, realizada com Tony Robbins, nos EUA

Benefícios:

Transformação pessoal e profissional Melhor qualidade de vida Descoberta de novas formas de Ação Trabalhar o autoconhecimento Conquista de objetivos Reativar o brilho interno Administrar emoções Desenvolver uma nova percepção dos fatos Identificar recursos internos Aumento de autoestima e autoconfiança Gerenciar os pensamentos Eliminar o crítico interno Quebra de bloqueios

Saulo Cavalli Gaspar - Professor - “O trabalho de Life Coaching foi surpreendente. Não tinha ideia o quanto influenciaria de maneira positiva na minha superação pessoal, principalmente quanto ao pânico de entrar num elevador. As dificuldades foram vencidas sem sofrimento. Uma experiência enriquecedora e transformadora”.

Marie - Grabriele Gränfin von ArcoZinneberg Administradora - “É sensacional a experiência life coaching em grupo. Aprendemos estratégias e caminhos para resolver rapidamente situações delicadas de uma forma prática, eficaz e permanente. O processo de Life Coaching é libertador!”.

sosvidaextraordinaria.blogspot.com.br/ instagram.com/monicaprison/

Fábio Alcover

Tony Robbins, Mônica Prison e Taty Smith

Marcelo Melhado - Arquiteto - “O Life Coaching é a oportunidade que temos de ir em busca de nossos objetivos! De nos redescobrir e nos reinventar! Descobrir potencialidades muitas vezes adormecidas dentro de nós! Recomendo o Personal Life Coaching!”.

facebook.com/monicaprison/ 43-99994-0047


profissionais de destaque

Atendimento integral para seu pet

14 Sucesso é apreciar a companhia dos amigos

A veterinária Dra. Thais Medeiros assume a direção médica da Clinovet Dummont com atendimento clínico 24h para animais de pequeno porte

A relação entre tutores e animais mudou consideravelmente, o que levanta polêmica nos dias atuais. Antigamente vistos como guardiões do lar, hoje os animais domésticos são, também, membros das famílias. “Os tutores se preocupam com a alimentação do animalzinho e os cuidados são mais perceptíveis. Nesse sentido, fazemos consultas clínicas periódicas, indicamos alimentação balanceada e fazemos a aplicação de vacinas importadas”, comenta a veterinária Dra. Thais Neris da Silva Medeiros. Graduada em Medicina Veterinária, a profissional é também mestre e doutora em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e demonstra um constante interesse pela atualização na área. Atualmente, está finalizando uma pós-graduação em Clínica Médica e Cirúrgica pela Qualittas, e seu preparo profissional está além da experiência acadêmica. Na área de Clínica Veterinária aproximadamente há dez anos, há alguns meses Dra. Thais assumiu a direção da Clinovet Dummont. “Vimos neste espaço a oportunidade de trabalhar com animais de pequeno porte, um sonho que acalento desde criança. A Clinovet nasceu a partir da necessidade de um serviço 24 horas diferenciado para os animais e seus tutores”, conta a médica veterinária. Além do atendimento em tempo integral, Dra. Thais Medeiros enfatiza que a Clinovet Dummont presta serviços

Dra. Thais Neris da Silva Medeiros, médica veterinária

completos e seu diferencial está na qualificação dos profissionais; uma equipe plantonista e especializada nas áreas de Ortopedia, Neurologia e Anestesia. A clínica veterinária também dispõe de serviços de radiografia, ultrassonografia, centro cirúrgico e internamento. “Nossa estrutura permite a realização de exames diagnósticos diversos. Nosso centro cirúrgico é completo com equipamentos de tecnologia. Como a Clinovet presta

serviço 24h, estamos preparados para atender casos de emergência”, explica a Dra. Thais. Na Clinovet Dummont os tutores dos animais também podem encontrar serviços de pet shop para compra de acessórios, rações e medicamentos. A médica veterinária conta ainda que pretendem, em breve, oferecer o serviço de banho e tosa. O atendimento pode ser feito com hora marcada para consultas regulares ou através de encaixes para casos urgentes. “Nós compreendemos o animalzinho como membro da família, por isso os tutores se sentem seguros e tranquilos ao realizar consultas rotineiras e, até mesmo, cirurgias mais complexas”, completa a médica veterinária.

Dra. Thaís Medeiros CRMV-PR 11039

Clinovet Dummont - (43) 3025-7474 Av. Santos Dummont, 417 clinovet.recepcao@hotmail.com


Andréia Cristina Luchetti, barista e proprietária do Ânima Café Artesanal

Mulheres e café Em um setor totalmente dominado por homens, as mulheres passaram a ser como a brisa no deserto. Elas são o refrigério para uma cafeicultura até então meio sem alma, só preocupada com o desempenho de produção. Falar da cafeicultura no Paraná hoje em dia é falar sobre as mulheres que vêm dando baile nos maridos produzindo com qualidade e requinte, digo requinte, pois, além de produzirem bem, colhem seletivamente, passam o café por processos fermentativos que agregam em sabores totalmente diferenciados. Neste aspecto, são vários os manejos: preparo do solo, mudas, medição de incidência solar, volume de chuvas ou irrigação, altitude, colheita, seleção e estilo de fermentação ou seca, até chegar à armazenagem e venda. Elas estão investindo tempo e muito aprendizado para produzirem cafés que vão muito além de uma bebida preta e quente. Com lotes e microlotes sendo vendidos por leilão ou para caçadores de cafés genuínos, estão alavancando um setor que aqui no Paraná estava obsoleto e marginalizado por uma cafeicultura desinteressante e voltada para o mercado de cafés bebidas Duras, Rio e Riadas, e aquele mercado que compra fundo de peneira ou café de varrição. Existe mercado para tudo neste mundo, mas é preciso sair desta marginalidade do consumo, é preciso valorizar o todo; ao dizer todo, falo em uma cadeia que deve ser sinérgica e dialogar com todas as áreas que envolvam desde a produção do café até a xicara do cliente. Essas mulheres estão fazendo uma nova cafeicultura, estão surfando em uma onda mundial que dá preferência a produtos de qualidade e de aspectos singulares. Nossa terra vermelha e nossa posição geográfica conferem ao norte pioneiro qualidades genuínas para a

produção dos melhores cafés, no mundo. Então pagar 4 ou 5 reais em uma xícara de 30ml de espresso pode parecer caro, mas, antes de fazer uma análise simplória, pense também de forma macro, tente buscar informações sobre o que você está bebendo. Quanto mais informações tivermos sobre o que consumimos, mais iremos valorizar e respeitar o trabalho das mulheres do café, por exemplo. Imagine que seu paladar seja totalmente moldável e que durante a sua vida inteira você nunca tivesse consumido açúcar e, então, façamos um combinado: ao pedir um espresso, analise algumas características antes de colocar açúcar. Primeiro pergunte a origem do café, isto já irá dizer muito sobre o produto e sobre quem está vendendo o café para você; segundo, observe o creme que fica sobre o seu café, quanto mais brilhante e espesso melhor extraído foi. Antes de beber, mexa bem com a colher e sinta o aroma - geralmente será doce, como o aroma de uma fruta madura ou de uma noz fresca -, e beba lentamente como se o seu espresso fosse um vinho raro e, somente depois, pense no açúcar. Possivelmente se você estiver em uma cafeteria com C maiúsculo estará bebendo um café bebiba Mole, denominação que confere toda a frutose que você vai necessitar no seu néctar dos deuses. Falei do espresso para remeter ao trabalho dessas mulheres que ficam de sol a sol e até passam muitas noites sem dormir tudo para garantir o espresso perfeito para você! Valorize o esforço e a dedicação dessas empreendedoras cafeicultoras do nosso Paraná, vamos ajudá-las com o nosso consumo neste novo despertar do paladar. Sejam bem-vindos a conhecer o trabalho delas pelo instagram @mulheresdocafepr. Bons cafés paranaenses, beba café de verdade!

DICAS BOUTIQUE LAÇOS CANDY COLORS nos laços de todas as cabeças

Da cabeça aos pés, nesse verão também na Boutique Laços a moda promete acompanhar as tonalidades suaves, as cores pastéis, também conhecidas no mundo fashion da moda como “candy colors”. Vamos marcar a próxima temporada com laços lindos? Eles serão como o hit da estação, vocês verão!

Gislaine

e Silvia

Novaski

São especialmente bonitas porque remetem a luz e proporcionam uma aparência fresca e romântica nos looks. Essas cores darão a cara desse Verão e deixarão o look mais feminino, delicado e romântico. Passe na Boutique Laços e confira nossas dicas!

BOUTIQUE LAÇOS, R. Pio XII, 294, sala 02 - Tel: (43) 3323-7972


Moda

Eduardo Bieluczyk

17 Sucesso é promover uma reunião agradável

N

ão tenha medo de usar camisa estampada. Eu sei que no Brasil ainda é difícil você usar uma camisa com identidade forte, já que os riscos de encontrar a mesma estampa por aí são grandes. Mas fique tranquilo, isso está mudando: uma busca rápida pela internet pode te levar a lojas incríveis com peças únicas e inconfundíveis. Mas com o que eu uso essa peça? Se você for mais básico ou apenas para não carregar o visual, a dica para não errar é sempre apostar em uma combinação neutra. Branco, off white e os tons puxados para o gelo. Essas são as principais cores para montar um look informal para o dia a dia. No entanto, esse mix pode ser usado também em looks mais formais se a ocasião permitir. Para esses dias, aposte em camisas com microestampas, elas são tendências e já foram comentadas várias vezes no Portal Nó de Gravata. Se quiser se inspirar, pesquise e confira mais dicas.

jornalista e blogger de moda no Portal Nó de Gravata

Camisa estampada + calça off white pode?


arquitetura

Atemporal e elegante Projeto e execução da arquiteta curitibana Fernanda Miranda, este apartamento priorizou os tons claros e móveis personalizados. Tudo com muita elegância

Dedicado a um casal de médicos residentes em Mafra-SC, esse apartamento localizado no coração de Curitiba precisava ser atemporal, elegante e refletir a atmosfera calma e tranquila de seus proprietários. “O desejo deles era ter em Curitiba uma base para visitar a família e no futuro acolher o filho para os estudos”, explica a arquiteta Fernanda Miranda, que não só fez o projeto, mas também executou toda a obra para os clientes catarinenses. Claro e amplo, o living e jantar foram planejados para entreter a família. Os móveis, com linhas contemporâneas, desenhados pela arquiteta são em laminado natural de louro freijó, cujos veios dão aconchego e calor ao ambiente. Toda planejada pela arquiteta, a cozinha é um ambiente muito funcional com o melhor aproveitamento de espaço possível. Prática e esteticamente agradável, ganhou linhas retas e tons claros que

contrastam com a rusticidade da mesa em madeira de demolição para os cafés da manhã em família. A suíte máster também tem a base neutra com um toque de ousadia no rack da tv permitindo abusar nas texturas dos tecidos e cortinas. A cabeceira, imponente, em toda a extensão da parede tem iluminação indireta perfeita para o descanso. A iluminação foi completamente planejada para que conferisse claridade e conforto. Todos os cômodos contam com iluminação indireta e difusa, tornando o apartamento agradável também de noite. Adaptar o apartamento à rotina de muito trabalho e longas noites de plantões também foi uma demanda importante solucionada por isolamento térmico acústico nas paredes externas e instalação de novas esquadrias em todas as janelas, garantindo assim o silêncio e a manutenção da temperatura interna.

Suíte máster

18

Base neutra com um toque de ousadia no rack da tv

Fernanda Miranda, arquiteta


arquitetura

Living e jantar

Fotos: Lucas Ferreira

Planejados para entreter a família

Cozinha

Quarto de hóspedes Preparado para receber bem

Fernanda Miranda Arquitetura, www.fernandamiranda.arq.br Rua Belo Horizonte, 56, Batel (041) 99837-0900 – Curitiba PR

19

Prática, esteticamente agradável, com linhas retas e tons claros


para construir

Maria Clarice R. Moreno

dráulicos devem garantir uma durabilidade mínima, pois estes itens são invasivos para qualquer sistema de manutenção. Manutenabilidade – para executar a manutenção de fachadas, pisos, coberturas, entre outros, principalmente na área comum, deve-se pensar nos projetos, garantindo a facilidade da manutenção, além de um bom manual do usuário e manual do síndico, com todos os projetos, memoriais e orientações de manutenção. Adequação Ambiental – toda obra, hoje, deve conviver com o ambiente, projetando o máximo de adequação ambiental, como reaproveitamento de águas pluviais, respeito pelas áreas de percolação mínimas, utilização de sistemas de aquecimento e energia solar, por exemplo. Além destes itens, abrange mais os aspectos de segurança de desempenho estrutural, segurança contra incêndio e segurança ao uso e ocupação, como facilidade de manutenção. De nada adianta uma obra linda, porém para alguém limpar os vidros de guardacorpo ao lado da piscina tem que contratar alguém que o faça de dentro da piscina, o que não é muito fácil de executar. A Norma de Desempenho divide-se em três níveis, que devem ser exigidos, quando for adquirir qualquer imóvel que tenha sido iniciado a partir de 2013. O nível Mínimo “M”, o nível Intermediário ”I” e o nível Superior “S”. Para cada “nível” existe uma tabela com a Vida Útil de Projeto – VUP - que garante a obediência das Normas Técnicas a que se reporta. A Norma de Desempenho exige a durabilidade da obra, determinando aos projetistas que especifiquem acabamentos e estruturas que tenham uma VUP com determinados níveis mínimos de durabilidade, conforme o item. A durabilidade estrutural é projetada para no mínimo 50 anos. Não deve ser confundida a VUP com a garantia, que é um outro artigo. A VUP se relaciona mais aos projetistas dos projetos de arquitetura, estrutura, hidráulico, elétrico e demais que compõem um edifício. A Norma de Desempenho se retrata também aos fornecedores, que são responsáveis diretos pelo produto fornecido, caso tenha sido adquirido corretamente, e a responsabilidade de correta manutenção da obra, responsabilidade dos moradores dirigidos pelo síndico. Enfim, a NBR 15575, ou Norma de Desempenho, vem para dar mais luz nos aspectos de Habitabilidade, Durabilidade e Sustentabilidade nas edificações, e garantia ao usuário de que a edificação deve estar com o Desempenho Mínimo garantido, além das garantias legais obrigatórias.

21 Sucesso é dividir igualmente as tarefas domésticas

A

s Normas da ABNT são as Leis que regulamentam os setores produtivos brasileiros. Diz o CDC- Código de Defesa do Consumidor que nada pode ser colocado no mercado para consumo se não estiver de acordo com as Normas Técnicas, portanto as Normas da ABNT passam a ser parâmetros legislativos, caso tenham algum desacordo com o produto oferecido e as Normas Técnicas que o definem. No caso da Engenharia Civil e Arquitetura não é diferente. A maioria dos insumos e serviços necessários para se projetar e edificar estão sob a égide das Normas Técnicas da ABNT. Tem uma norma especial, que trouxe um conceito diferente para as especificações técnicas. Ela se refere à NBR 15.575 que estabelece a “condição de desempenho” dos diversos produtos e serviços para as edificações residenciais, e se tornou assim conhecida no setor como “Norma de Desempenho”, cuja vigência ocorreu a partir de julho de 2013. A expectativa de estabelecer novos padrões de eficiência para as edificações, tratando-se de uma das mais importantes autorregulamentações técnicas já promovidas por um setor econômico no país. O objetivo principal é a definição de parâmetros gerais de expectativas de uso, ou seja, uma edificação deve atender o usuário final, sendo projetado visando: Conforto Térmico – a Norma de Desempenho se reporta às outras normas e definem o mínimo de conforto térmico das edificações residenciais, que se consegue muitas vezes “girando” a locação da obra, ou definindo cores claras nas fachadas. Conforto acústico – não pode mais haver ruídos de outros apartamentos que interfiram além do estipulado em normas específicas para conforto acústico, como, por exemplo, barulho do apartamento de cima através do piso, ou do Hall de entrada ouvir-se com clareza o que se fala dentro do apartamento, por exemplo. Conforto de iluminações mínimas – chama-se conforto lumínico. A Norma de Desempenho se retrata às normas que exigem um projeto de luminitécnica adequado e iluminações naturais mínimas. Não existe mais área mínima de janelas, e sim iluminações mínimas, que podem ser conseguidas de diversas formas, objetivando o conforto do usuário. Condições que proporcionem bem-estar ao usuário, como: Higiene – os pisos, azulejos, vidros e todos os itens das áreas comuns do edifício devem ser projetados de forma a facilitar a limpeza e higiene para o uso. Qualidade do ar – ao definir o local do empreendimento, deve-se verificar, na época da concepção do projeto, a condição de qualidade do ar no local, não estando sujeito aos vizinhos que prejudiquem este quesito, construindo em local que recebe ventos de uma recebedora de grãos agrícolas, por exemplo, a poeira na safra não atenderá este item. Funcionalidade – cuidados no projeto, colocando ambientes que atendam ao público-alvo. Acessibilidade – este item é fundamental, a acessibilidade é exigida em toda área comum para portadores de qualquer deficiência física. Colocar o elevador com dígitos em braile nos números favorece um deficiente visual não depender de ninguém para subir um elevador, por exemplo. Condições que proporcionem a Sustentabilidade da edificação ao longo de sua Vida Útil, como: Durabilidade- itens como Fundações, Estrutura, Sistemas Hi-

Conselheira do CEAL e do CREA-PR e professora da Faculdade Pitágoras

O QUE É A NORMA DE DESEMPENHO – NBR 15575


empresas e negócios

economista

22 Sucesso é ser um bom patrão

Almir Rockembach

A CLT E O MEDO DE EMPREGAR

V

em daí o movimento político institucional que cuida da construção de um novo arcabouço com o objetivo de modernizar o contencioso jurídico que rege as leis do trabalho. Para tanto, haverá muita discussão, resistências e grandes acordos. Não resta dúvidas de que a CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, de boa proveniência a época, pelas mãos do Presidente Getúlio Vargas, foi sancionada no dia 1.º de maio de 1943. De lá até aqui, um interregno com mais de 75 anos de uma legislação que permaneceu praticamente inalterada enquanto o país mudou. Mudou muito e para melhor. A legislação trabalhista, assim como outras tantas leis, precisa avançar. O regramento não pode permanecer alheio à realidade dos fatos. É preciso discutir e acordar. O maior impasse da reforma atual não reside na afetação direta ao trabalhador. O desconforto e a resistência moram em outra quadra. Diz respeito ao imposto sindical. Imposto sindical que no ano passado arrecadou uma fábula. Mais de R$ 3,5 bilhões de reais para os sindicatos. A legislação trabalhista tem sim um problema de grande afetação ao país. Ela estimula a baixa produtividade. O crescimento sustentável depende de investimento contínuo em capital humano. Neste quesito, o Brasil vai cada dia pior. Verifique os problemas no setor educacional que se soma à falta de capital físico e de progresso tecnológico. O crescimento econômico está a depender da eficiência produtiva. Sem isto não tem crescimento em longo prazo e sem ele não teremos desenvolvimento econômico e social como querem os brasileiros. O tão desejado desenvolvimento socioeconômico de longa duração depende de duas coisas fundamentais: investimento e segurança jurídica para empregar. A Consolidação das Leis do Trabalho, em razão de sua complexidade, transformou-se na masmorra da nação, no purgatório da baixa produtividade e no tormento dos custos incertos e sem limites. O excesso de normas e preceitos afastou os investimentos, fez morrinhento e nebuloso o custo do trabalho nas empresas. Outros países de dimensões muito menores aparecem no cenário mundial como alternativas de investimentos muito melhores que o Brasil, especialmente em razão da falta de segurança jurídica quando da contratação de trabalhadores. Perde o Brasil, perde o trabalhador, perde o empresário. Este é o jogo do perde, perde e ninguém ganha. A rigor, a CLT transformou-se numa sevicia que maltrata, martiriza e ofende o empregador na medida em que ele se vê preterido da justa sentença. Ninguém investe aqui! A legislação trabalhista sempre foi um emaranhado de regras difíceis de entender. A legislação não é respeitada integralmente. Vem aí um leque de mudanças tendentes a barrar as anomalias que pairam no horizonte da Nação. A criação do trabalho intermitente, a terceirização nas atividades “fim”, o uso de câmaras de arbitragem, a negociação do pagamento e cálculo adequado das horas extras. São questões extremamente importantes na modernização das relações de trabalho. Mudar a metodologia de

pagamento do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que é pago ao empregado na hora da demissão, funciona muito mais como um prêmio ao demitido. Promove também alterações constantes no quadro de funcionários da empresa, o chamado “turnover”, que por sua vez resulta na elevação do custo e na diminuição da produtividade. Na medida em que o FGTS opera às avessas ao melhor significado da palavra “Fundo de Garantia”, o empregador fica desestimulado em treinar o empregado, porque este pode se demitir ou ser demitido a qualquer momento. O FGTS seria de grande valia se convertido numa poupança para o trabalhador ao tempo de sua aposentadoria. Outra questão não menos importante é o estabelecimento de novas regras e limites para a Justiça do Trabalho, que tem poder normativo e de negociação, quando na verdade deveria se preocupar apenas e tão somente em garantir o cumprimento da legislação. A reforma trabalhista impõe a necessidade de que sejam reformadas também as Leis do Trabalho, adaptando-as aos tempos modernos. O Brasil tem hoje 11 milhões de desempregados e a legislação atual não favorece a criação de novos postos de trabalho, pelo contrário, ela impede o aumento da produção e da produtividade no país. Vejo que o momento é extremante favorável ao debate. A crise é uma grande oportunidade para encaminhar soluções novas aos velhos problemas, problemas que estão parados há muito tempo. Os caminhos para o desenvolvimento social e econômico indicam a necessidade de se harmonizar a “renda” com a “produção”. Nessa direção podemos apontar um bom caminho: A meu sentir, a Reforma Trabalhista deve incluir uma remuneração pela eficiência, ou seja, pelo desempenho do empregado que passaria a receber “cotas de participação” quando do atingimento de metas preestabelecidas no planejamento estratégico, em relação ao aumento da produção e da produtividade considerando, sobretudo, tempo de casa, dedicação, assiduidade por meio de processos e/ou sistemas que permitam a mensuração da produtividade individual. Que Deus proteja o Brasil. Coragem para reformar e empregar!


empresas e negócios

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA A REFORMA TRABALHISTA? A tão discutida reforma trabalhista estará chegando no início de novembro de 2017 e nosso Congresso Nacional já fala em uma Medida Provisória que deve alterar temporariamente alguns pontos das novas regras que ainda entrarão em vigor. Se de um lado temos várias opções em relação à flexibilização do trabalho, nos deparamos com um caminho que pode se tornar perigoso. Encontramos na Lei 13.467 de 13/08/2017, mais de 100 pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas que serão alterados, a famosa CLT. Destacamos cinco deles para ter uma breve ideia do que vem por aí. O primeiro deles é que os acordos coletivos de trabalho definidos entre as empresas e os representantes dos trabalhadores poderão se sobrepor às leis trabalhistas definidas na CLT. Sobre a jornada de trabalho, na nova lei pode ser negociada, observando os limites constitucionais que são de 12 horas diárias e 220 horas mensais. Hoje, a jornada padrão é de 8 horas por dia, com possibilidade de 2 horas extras apesar de não ser raro encontrarmos aquele famoso turno de 12 por 36 horas.

O intervalo dentro da jornada de trabalho também poderá ser negociado, desde que tenha, no mínimo, 30 minutos nas jornadas superiores a seis horas. O tempo mínimo atualmente é de 1 hora. Já em relação às tão aguardadas férias, estas poderão ser divididas em até três períodos de descanso. Nenhum deles pode ser menor do que cinco dias corridos, e pelo menos um desses períodos deve ser maior do que 14 dias corridos. Os acordos coletivos também poderão determinar a troca do dia de feriado. Um feriado na quinta-feira poderia ser mudado para sexta-feira, por exemplo, impedindo a folga na quinta e na sexta-feira, o que normalmente já ocorre. Entretanto, fica fora da negociação, ou seja, não podem ser alteradas: normas de saúde, segurança e higiene do trabalho. Não podem mexer no pagamento do FGTS e nos casos de 13º salário, seguro-desemprego e salário-família, que são benefícios previdenciários; remuneração da hora de 50% acima da hora normal, licença-maternidade de 120 dias e aviso prévio proporcional ao tempo de serviço.

Os que são a favor da reforma trabalhista afirmam que o projeto moderniza as leis trabalhistas e vai gerar empregos. Os que se dizem contra a reforma afirmam que ela retira direitos dos trabalhadores. A grande preocupação com a reforma é que ela atinge frontalmente o princípio constitucional que veda o não retrocesso dos direitos sociais. Se a reforma trabalhista será um avanço ou retrocesso, teremos que aguardar para ver como os juristas e magistrados irão se posicionar sobre os diversos temas alterados.

Dra. Rúbia Pazini Advogada militante desde 2005 na área trabalhista junto à Advocacia Marly Fagundes. Pós-graduada em Direito do trabalho e Processo do trabalho. Marly Fagundes & Advogados Associados, Rua Piauí, 211, Ed. Mônaco, 11º andar, salas 111/127, (43) 3325-1291 site: http://www.fagundesadv.com.br/

Para escolher com qualidade e que seja adequado aos seus objetivos, é bom que vá além da comparação de preços, pois hoje em dia é importante avaliar quais são as vantagens, facilidades e principalmente qualidade nos serviços e se os profissionais e empresas vão entregar aquilo que prometeram. Antes de fechar o negócio, é extremamente importante tirar todas as dúvidas sobre como a empresa irá realizar, ou seja, é necessário fazer algumas perguntas: Como será executado? Terá um diagnóstico? Tem uma metodologia de execução do trabalho ou projeto? O que você precisa providenciar pra ser executado? Como será entregue?

Natasha Bacchi

Qual será o prazo? O que está adquirindo com este produto ou serviço? E, claro, deixar tudo em contrato. Outro fator importante a colocar durante a prestação do serviço é ter um cronograma onde se pode acompanhar o que está sendo executado, o prazo em que será feito e, se necessário, as reuniões de alinhamento e acompanhamento de serviço. Importante também é buscar referências deste profissional ou empresa no mercado, tais como ligar para clientes anteriores, fazer pesquisas na internet, pedir um portfolio. Se não houver ninguém com quem você possa falar diretamente, procure por informações na internet, como site e redes sociais. Hoje, qualquer profissional ou empresa pode dizer que é especialista em alguma área ou coisa, contudo é importante checar. Há profissionais com competência no mercado, que podem trazer grandes benefícios e serviços de qualidade para seu negócio. É só checar! Sucesso!

23

E

scolher um fornecedor é um desafio num mundo globalizado e que a terceirização está em alta, pensar em requisitos e se proteger de más profissionais, é possível? São vários profissionais, consultores, desenvolvedores de site, marketing digital, jornalistas, palestrantes, entre tantos serviços que eventualmente precisamos contratar.

Especialista em Marketing, CRM (relacionamento com o cliente) e Vendas.

Um grande desafio na era da terceirização


empresas e negócios

Wellington Moreira

Palestrante e consultor empresarial

A onda da palpitaria

D

e uns tempos para cá muita gente passou a se intitular expert, ainda que o seu nível de conhecimento esteja mais próximo dos palpiteiros que opinam a torto e direito sobre política ou futebol no centro da cidade. É só navegar na Internet para você colher inúmeros exemplos.  Essa onda se intensificou nos últimos anos desde que estudos consolidaram aquilo que já sabíamos na prática. Existe uma tendência de as pessoas persuadirem as outras quando dizem ter credibilidade sobre o tema que abordam, o chamado Gatilho da Autoridade. Isso, aliás, explica por que valorizamos tanto a roupa branca do médico ou o terno do advogado. É natural nos curvarmos a especialistas. O problema é que muita gente que diz ser um deles não é. O que apareceu de guru financeiro, life coach e personal-não-sei-o-quê nos últimos meses é uma coisa que realmente chama a atenção. Se você acredita em todos eles, uma dica: também precisa dar ouvidos ao Menino do Acre. Até algum tempo atrás, conseguíamos identificar realmente quem era especialista em algo. Hoje, como novas áreas do conhecimento têm desabrochado e ainda não há peritos reconhecidos em várias delas, charlatões estão aproveitando a capacidade de comunicação deles, o diploma do curso que fizeram no último fim de semana e o grande alcance das mídias digitais para enganar os desavisados. De vez em quando acompanho meus clientes em reuniões com possíveis fornecedores que são, no mínimo, uma perda de tempo. Muitas empresas que dizem ser inovadoras não têm um case sequer

para mostrar e, a meu ver, só estão em busca de cobaias que aceitem remunerá-las como especialistas enquanto adquirem o tipo de experiência que já publicam em seus sites. O espaço que estas pessoas estão ganhando no mercado tem muita relação com a angústia que boa parte dos dirigentes das companhias enfrentam por não encontrar respostas satisfatórias para os seus desafios. Daí, quando alguém diz que sabe o caminho das pedras, logo se desmancham. “Até que enfim, alguém pode nos ajudar.” Fique atento a alguns dos sinais de quem gosta de ludibriar. Ele geralmente se veste de modo moderninho, dirige um veículo de última geração, despeja termos em inglês, adora apresentações PowerPoint e não tem resultados para mostrar. Vive de promessas e aparências. Com um mundo gradativamente complexo, especialistas continuarão a ser muito importantes nos próximos anos. No entanto, é importante saber separar os experts dos fanfarrões. Seu dinheiro, sua empresa e a sua saúde agradecem. Aprendi que se não tenho algo de bom a dizer, o melhor é ficar quieto. Os palpiteiros de plantão pensam exatamente o contrário: o negócio é sair emitindo opiniões a torto e a direito. Eles sabem que muita gente confunde empáfia com credibilidade. Ainda bem que a ignorância não é eterna. Dizia Abraham Lincoln: “Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.” A onda da palpitaria, como tantas outras, passará.

Cristina Santos

Diretora de Planejamento na Imageria Comunicação

É preciso conhecer Branding antes de dizer que se faz Branding

A

frase título do artigo parece óbvia, mas uma análise rápida do mercado nos mostra que, na prática, a afirmação óbvia é ignorada por muitos profissionais. Assim como acontece em outros mercados, em Comunicação alguns termos e modelos sofrem distorções que simplificam e reduzem a complexidade e riqueza dos muitos trabalhos; é o que vem acontecendo com o Branding, usado indevidamente das mais diferentes formas, pois o nome do modelo que propõe a gestão estratégica de marca vem sendo simplificado e associado a trabalhos mais pontuais, como desenvolvimento de identidade visual. Não estou reduzindo a importância desse trabalho, que fique claro! A identidade visual de fato está intrinsecamente relacionada ao Branding e é através dela que tangibiliza a personalidade de uma marca e traz elementos de diferenciação que são importantíssimos para o posicionamento. Contudo, a gestão de comunicação de marca, proposta pelo Branding, envolve a criação de experiências em todos os pontos de contato de uma marca com seus públicos de

sustentação. Em outras palavras, é um mapeamento estratégico que direciona ações e a comunicação de uma marca para a construção de sua identidade e imagem. Um trabalho de Branding bem realizado promove a unicidade da comunicação, aumenta seu alcance e contribui efetivamente com o valor percebido de uma marca. Não é um trabalho pontual, é um trabalho de construção com resultados a médio e longo prazo e que exige uma dedicação de todos os envolvidos com a comunicação e gestão de uma empresa. Por fim, vale ressaltar que para os profissionais que realmente desejam atuar e realizar bons trabalhos nessa área, é imprescindível o bom conhecimento de comunicação organizacional, principalmente de sua vertente institucional, pois é através das ações e mensagens dela que as empresas transmitem aos diversos públicos seu propósito de existência, seus valores e os atributos que a diferenciam de outras empresas.


empresas e negócios

A TESE DA CEGUEIRA DELIBERADA A tese da cegueira deliberada tem sido gradativamente aceita pelos Tribunais brasileiros, a fim de ser aferida a responsabilidade penal dos gestores, empresários e Compliance officer, tendo sido utilizada principalmente nos crimes de lavagem de dinheiro. O Supremo Tribunal Federal utilizou a tese da “cegueira deliberada” no caso do mensalão e também nos julgamentos envolvendo a “Operação Lava Jato”, a fim de responsabilizar os gestores, empresários e Compliance officer, das empresas envolvidas nos casos de corrupção. Trata-se a tese da “cegueira deliberada” quando empresários, gestores e Compliance officer ficam propositadamente alheios às questões da empresa com o objetivo de se eximirem da responsabilização penal. Proliferam por todo o País “clínicas populares” de odontologia, medicina, enfim..., objetivando atingir a população hipossuficiente, prestando um serviço de menor custo e infelizmente nem sempre de melhor qualidade. É meritório oferecer à população hipossuficiente um tratamento alternativo do SUS - Sistema Único de Saúde, mas é preciso atentar para a qualidade do serviço oferecido, pois o gestor, empresário e Compliance

officer não poderão alegar desconhecimento dos erros, negligência, imprudência, imperícia e até mesmo ilícitos cometidos por seus representados para se eximir de responsabilidades futuras. É certo que a responsabilidade da pessoa jurídica é objetiva nas relações de saúde, devendo responder na esfera cível pelos danos causados ao paciente/consumidor. O que se alerta é para a responsabilidade criminal dos fatos em caso de apuração de culpa do gestor, empresário ou Compliance officer, se caracterizada a “cegueira deliberada”. A tese da “cegueira deliberada” tem sido aplicada nos casos em que envolvem lavagem de dinheiro, mas já se observa um movimento jurídico no sentido de que o entendimento deve ser estendido para todo o campo do ilícito que origine de “ignorância deliberada”, a fim de que a falta de cautela nos negócios corporativos deixem de ser a regra. Pois não mais se admite que o consumidor seja desrespeitado e o gestor, empresário ou Compliance officer aleguem desconhecer o que ocorre com seus prepostos em suas unidades empresariais. Ou seja, a proliferação de clínicas na

área de saúde em todo o País é um ganho sem dúvida para a população, desde que se observe o integral atendimento à ética e qualidade de serviços. O art. 1º, III da Constituição da República Federativa do Brasil deve sempre ser observado nas relações negociais/sociais, em que no Estado Democrático de Direito tem como fundamento a dignidade da pessoa humana. Instala-se no País um novo patamar nas relações empresa/consumidor (este mais exigente, mais informado). Novas práticas de governança corporativa, voltada para o melhor atendimento (ético, técnico e informativo), garantirão aos empresários das clínicas de saúde não serem colhidos de surpresa com responsabilização criminal dos atos de seus prepostos, além de suas empresas responderem civilmente pelos danos causados.

Nilza Aparecida Sacoman Baumann de Lima Baumann Sacoman Advocacia Av Higienópolis 210, 7º andar, sala 704 (43) 3343-0013 | (43)3341-8775

prestação de bons serviços, em contrapartida, você perde seu precioso tempo. Não é só o cidadão que perde, mas toda a conjuntura brasileira. Imagine quantos milhares de horas de trabalho produtivo o Brasil perde em razão do trabalhador ocioso aguardando atendimento em banco, os afazeres que todos possuem e que não conseguem cumprir em razão da fila do banco, etc. A conjuntura é muito mais ampla. E só com a reclamação adequada de todos os subjugados em espera é que se alcançará alguma mudança. Veja, no Estado de Santa Catarina uma noticia boa do Tribunal de Justiça que determinou ao banco pagar R$ 5 milhões por desrespeitar lei que define tempo de espera em agência. “A 5ª Câmara Civil do TJ confirmou obrigação de instituição bancária da Grande Florianópolis em submeter-se ao cumprimento de legislação municipal que regulamenta o tempo de espera dos usuários na fila de atendimento por seus serviços. A decisão manteve também multa diária no valor de R$ 10 mil por descumprimento, em total que já alcança R$ 5,7 milhões desde que liminar foi deferida a pedido do Ministério Público, no curso de ação civil pública. Esta decisão é um bom inicio, merece torcida para que outros julgadores adotem com parâmetro. O brasileiro assim merece.

Renata Dequech

Para quem gosta de permanecer em fila não há problema. Ora, ainda existem muitos juízes que entendem que a espera em fila de banco é mero dissabor do dia a dia, coisa completamente normal e que não causa nenhuma irritação extra ou atrapalho do cotidiano da pessoa, mesmo que a espera tenha sido além do permitido por lei. A Lei Municipal 7.614/98 previa tempo máximo de 15 minutos nos dias normais e 30 minutos na véspera ou após feriados , com nova redação a Lei Municipal 9.742/2005 afrouxou um pouco o parâmetro referente ao tempo e dispôs que o atendimento deve ser prestado em tempo razoável. “OK”! O que é razoável para você pode não ser razoável para outros, mas, certamente, para o homem médio, não é razoável aguardar em fila de banco por 50 minutos ou mais. Ocorre que a fila de espera por tempo não razoável é rotina para muitos cidadãos e, quando este toma a iniciativa de procurar o Judiciário para reclamar indenização pela justa e legitima insatisfação, ainda corre o risco de ganhar outra frustração, uma sentença improcedente pelo fato do julgador, subjetivamente, entender que é razoável o consumidor dos serviços bancários perder seu tempo esperando atendimento em banco. Ora, tempo é dinheiro e os bancos ganham muito dinheiro, mas muito mesmo, evitando contratação de funcionários para

Dequech & Prato Advogados Associados - (43) 3329-6840

Quem gosta de fila?


estilo de vida

Maria Christina Ribeiro Boni

Jornalista, revisora de textos e cinéfila

CINEMA BRASILEIRO – UM POUCO DE SUA HISTÓRIA E O PRESTÍGIO DE SEU PÚBLICO FIEL

D

esde que o cinema chegou ao Brasil, no início do século XX, seu desenvolvimento foi lento, pois as primeiras produtoras de filmes só surgiram nos anos 1930. Entre eles, a Cinédia, que foi o 1º estúdio que produziu filmes de alta qualidade para a época, como Lábios sem beijos, 1930, de Humberto Mauro e Mulher, 1931, de Otávio Gabus Mendes. A Cinédia teve intensa atividade até 1951, e durante sua existência produziu comédias musicais de grande sucesso, como Alô, alô Brasil; Alô, alô carnaval e Onde estás, felicidade?, e lançou atores, como Grande Otelo, Oscarito e Dercy Gonçalves. A produtora também foi a responsável pela produção do filme mudo “Limite”, em 1931, considerado o marco do cinema experimental e modernista de Mário Peixoto, e o mais importante da história do cinema brasileiro, tendo sido escolhido como o melhor filme de todos os tempos pelos críticos da Abraccine, sendo o nº 1 de uma lista de 100 filmes, que foi publicada em 2016, no livro “Os 100 melhores filmes brasileiros”, fazendo jus à sua importância. Assisti-o pela 1ª vez, quando passei a montar meu acervo de filmes a partir de 2001 e a pesquisar a fundo a história do cinema no mundo e no Brasil. Fiquei surpresa e impressionada com a alta qualidade de um filme feito mais de 70 anos atrás; um legítimo filme de vanguarda, avançado para a época em que foi produzido. A década de 1960 também foi de grande importância para

o cinema nacional desde o lançamento do filme “O pagador de promessas”, de Anselmo Duarte, de grande sucesso, tendo sido o 1º filme brasileiro a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Nascia o “Cinema Novo”, cujos diretores fizeram história ao retratar a vida real mostrando seus problemas sociais, a miséria, sob uma perspectiva crítica e cultural. Vários filmes dessa época se destacaram nos cenários nacional e internacional, entre eles: Deus e o diabo na terra do sol e Terra em transe, ambos do diretor Glauber Rocha, e Ganga Zuma, de Carlos Diegues. Mas, nos anos 70 e 80, a qualidade do cinema nacional caiu muito com os filmes de pornochanchada. Mesmo assim, alguns cineastas conseguiram realizar filmes mais bem elaborados, que se destacaram, como Dona Flor e seus dois maridos, de Bruno Barreto; Aleluia Gretchen, de Silvio Back; Vai trabalhar vagabundo, de Hugo Carvana. De 1990 até o cenário atual do séc. 21, há uma diversidade de temas e enfoques nas produções brasileiras, que vai da comédia a dramas, e dos filmes políticos aos de caráter policial, que possuem um público fiel. É uma prova de que há um bom público de filmes nacionais de gostos variados que sabe prestigiar os filmes de sua preferência. Sugiro um bem atual, o filme João, o Maestro, lançado recentemente, que é sobre a vida do maestro João Carlos Martins, do diretor Mauro Lima. Com Alexandre Nero, Alinne Moraes.

26

Mariana M. Pirolo

blog: https://pequenosretalhos.com

As leituras amadurecem conosco

L

er é sempre uma surpresa. Talvez mais do que nos filmes, a sinopse de um livro parece muito mais fácil de “enganá-lo” pela capa do que acontece com um filme. Mais que isso, um escritor sempre dá seu tom à sua obra, enquanto nos filmes você tem vários atores, diretores e roteiristas entrando e cada um contribuindo para o resultado final. Um livro é uma obra muito mais pessoal, reflete o indivíduo que o escreveu. Por isso, ao escolher um título na biblioteca ou na livraria, é comum ser surpreendido por uma escrita intensa ou um estilo de leitura bem diferente do que se esperava. Existem momentos em que a surpresa é bem-vinda. Por mais que o livro não seja uma história super romântica como a capa quis demonstrar, com um casal feliz parecendo assim anunciar, ainda assim ler sobre uma mulher que teve que superar vários obstáculos para encontrar seu próprio caminho pode ser exatamente a inspiração

que você estava esperando. Mas nem todas as surpresas são tão boas e também existem momentos em que uma narrativa carregada de drama parece deixar sua vida ainda mais pesada. Fugir um pouco da sua zona de conforto na leitura pode trazer muitas vantagens. Aliás, é interessante notar como nós mudamos nossa percepção como leitores ao longo dos anos. Estamos em constante evolução e nossas experiências pessoais, que tanto trazem amadurecimento para nossas vidas, também vão influenciar nas nossas preferências quando formos escolher um livro. E não há por que se sentir envergonhado por isso. Nem por nossas leituras no passado, nem por aquelas novas que estamos fazendo. Mudamos de opinião sim. Seria mais feio insistir no mesmo estilo, nos mesmos autores, nos mesmos gêneros... As leituras amadurecem conosco. Nada fica parado. 


estilo de vida

de outrora de “se encontrar na praça”. Especialmente nas praças, o espaço de convivência é da vizinhança, o que fomenta a discussão dos interesses locais, colaboração na manutenção e fiscalização do espaço coletivo. É necessário e saudável promover a ocupação dos espaços públicos de convivência. Se as pessoas de bem e as famílias não o fizerem, a marginalidade e malfeitores o farão. O uso dos espaços públicos, especialmente as praças, fomenta o cuidado coletivo e o exercício da cidadania colaborativa, aumentando a segurança e o bem-estar de sua localidade. As praças e áreas verdes devem conter o mínimo de estrutura para se alcançar este objetivo, tais como arborização adequada (sombreamento), equipamentos públicos (bancos, quadras, iluminação, acessibilidade, entre outros). O projeto para recuperação de praças de Londrina busca promover a governança participativa na gestão destes espaços. Previamente, deve-se promover o envolvimento e sensibilização da comunidade e então realizar um diagnóstico daquela população, identificando faixa etária, esportes mais atrativos, horários de maior movimento, entre outros aspectos para se realizar uma intervenção precisa no espaço. Referida política deve ser transversal na administração, envolvendo estruturas administrativas de planejamento urbano, obras, iluminação, esporte e cultura e, para eficiência destes serviços e equipamentos, executados pela administração pública, porém demandados e financiados pela coletividade, é que a gestão compartilhada (exercício da cidadania) desponta como instrumento essencial. Todo cidadão deve se sentir detentor do patrimônio público – seja natural, artificial (cidade), paisagístico, cultural, histórico – e ser um agente mantenedor e fiscalizador do bem coletivo. A Constituição Federal determina “impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo”. No último 21 de setembro comemoramos o “Dia da Árvore” sob o slogan “Plante uma árvore” usamos também argumentos como: convide seus amigos; faça piquenique, jogue bola, passeie com o cachorro ou leia um livro na sombra de uma praça. Foi uma experiência prazerosa, nem pareceu que estávamos no meio da cidade.

27 Sucesso é dividir igualmente as tarefas domésticas

Roberta Silveira Queiroz

E

m 1940, a população urbana no Brasil era 32% do total. Em 1980, com o pleno desenvolvimento das cidades e, de outro lado, a mecanização da lavoura, a população urbana saltou para 70%. Este fenômeno ficou conhecido como “êxodo rural”. Atualmente 85% da população brasileira está concentrada nas cidades e estima-se que em 2030 este número chegará a 90%. Por conta do acelerado crescimento das concentrações urbanas a partir da década de 70, na maioria das cidades ocorreu ocupações desregradas, resultando em infraestruturas mal dimensionadas (devido à verticalização das cidades), excesso de impermeabilização do solo causando alagamentos, poluição atmosférica e hídrica, ruídos, entre outros. A Constituição Federal estabeleceu nos arts. 182 e 183 a política de desenvolvimento urbano para assegurar o cumprimento das funções sociais das cidades. Entende-se por função social da cidade a ética urbana que valoriza o ambiente saudável, a cultura, a cidadania, os direitos humanos, a habitação digna, o acesso universal aos bens, equipamentos e serviços públicos, além de oportunidade de trabalho, emprego e renda. Para disciplinar o preceito constitucional e em resposta às demandas sociais pelo direito à cidade foi editada a Lei Federal nº 10.257/2001 denominada Estatuto da Cidade, trazendo instrumentos como o Plano Diretor, o Estudo de Impacto de Vizinhança – EIV e o Estudo Prévio de Impacto Ambiental - EIA. Referido Estatuto estabelece normas de ordem pública e interesse social, regulando o uso e gozo da propriedade urbana em prol do bem coletivo. A potencialidade dos instrumentos do Estatuto, em especial a função social da cidade, a gestão coletiva e a participação social pressupõe a concretude do direito à cidade. O planejamento territorial integrado aos procedimentos urbanísticos deve levar em consideração os serviços ambientais para o desenvolvimento sustentável das cidades, de forma a contemplar os recursos naturais na gestão do território, proporcionando estruturas adequadas de saneamento (abastecimento de água, drenagem urbana, etc.), habitação segura e qualidade de vida. Nos últimos anos ocorreram eventos climáticos severos (ondas de calor, longos períodos de estiagem, excesso de chuvas) que castigaram os municípios brasileiros. As áreas verdes urbanas (praças, parques, bosques, canteiros, recuos obrigatórios, arborização, áreas de preservação permanente, entre outras) são instrumentos de política urbana para sustentabilidade e representam ações de enfrentamento a estes eventos à medida que contribuem na mitigação dos impactos negativos, este instrumento é denominado adaptação baseada em ecossistemas – Abe. Inúmeros são os benefícios do uso dos serviços ambientais no espaço urbano proporcionando conforto térmico, acústico, regulação do clima e da umidade do ar, redução da velocidade dos ventos, sombreamento, abrigo da fauna, balanço hídrico, valorização visual, sendo também filtro de poluição, e, além disso, representam significativas áreas de drenagem e abastecimento do lençol freático. Referidas áreas têm função ecológica, estética, de lazer e de saúde pública. Além dos aspectos ambientais das áreas verdes urbanas, estas apresentam ainda uma função social tão importante quanto a ambiental. São espaços de interação e convívio social. Local de socialização, cultura, lazer, práticas esportivas e pedagógicas. Atualmente os hábitos virtuais rarearam a saudável prática

Advogada especialista em Direito Ambiental

Planejamento Urbano: o papel das áreas verdes


Colunista Social

Ana Marta Garcia

social

Ótica Persona celebra 25 anos

A Ótica Persona reuniu familiares, amigos, clientes e fornecedores para celebrar os 25 anos da empresa. O evento teve como destaque o fundador Clóvis Aires da Silva, capa da última edição da Revista Sucesso. Em um ambiente agradável, o Estação Buffet proporcionou também um cardápio elogiado e boa música. Organizado pela Editora Sucesso, o evento traz a assinatura de Samara Garcia nas fotos.

01 01. Família Aires da Silva; 02. Equipe Ótica Persona; 03. Débora e José Maria; 04. Edna e Lauro Mizuno; 05. Clóvis e Clóvis; 06. Alessandro Moreira e Franciele Leal; 07. Marcos Vinicius, Samara (da Kazualy) e Pedro Vittor; 08.Tathyane Aires e Walassi Aires com Gabriel Aires; 09. Rubia Jans e Rony Jans; 10. Luiz Baldo e filha; 11. Leilane e Mauricio da Silva; 12. Magda e Mariana Ribeiro; 13. José e Gustavo, do laboratório Surfamon; 14. Wagner e Rosa Mastelari; 15. Tcharles e Franciele Wansen, do laboratório Alfa; 16. Ariosvaldo e Irene Martins; 17. Samuel Brito; 18. Méri Checon e Wellington Honorio; 19. Osvaldo e Roseli Pinheiro; 20. Crodoaldo da Silva e Marcelo Teixeira da Costa; 21. Julio e Rosana Louzada; 22. Dr. Henrique Misse; 23. Suzana e Ricardo Kugler; 24. Vera Flávia e Ana Maria; 25. Odair e Roseli Scotton; 26. Wellington Aires e Nathalia Vezozzo; 27. Armando e Isaura Garcia; 28. Sérgio Fogagnoli e Juliana; 29. Detalhe da capa da Revista Sucesso edição 163 e do material gráfico preparado especialmente para o evento;; 30. Mário Sergio Lemos e Lucimara Barroso; 31. Edilson Imanishi e Lu Fonseca; 32. Lucas Vezozzo e Talita Romagnole; 33. Ademar Vedoato e Luiz Baldo; 34. Wellington Honorio, da Bulget Occhiali com Clóvis Aires; 35. Clóvis Aires e Julio Louzada, da Ana Hickmann; 36. Méri Checon e Munir Checon.

02

03

04

08

05

09

13

14

18

19

23

24

30

31

06

10

11

12

15

16

17

20

25

21

26

32

07

22

27

33

29

28

34

35

36


social

Dia dos pais na Galileo Kids

33 anos

43 3324.2895 R. Espírito Santo, 1233 Londrina.PR comercialchamaha@gmail.com

As confraternizações da Galileo Kids visam compartilhar vivências entre família e escola. Por isso, no Dia dos Pais, as famílias foram convidadas a participarem de várias brincadeiras e propostas lúdicas feitas com as crianças. Confira nas fotos de Rosangela Oliveira:

• Moda Festa • Moda Casual • Confecção própria 01

08

02

03

04

05

06

07

09

Coleção Primavera Verão 2018

01. Carlos Eduardo Zanola com a filha Maria Clara; 02. Brunno Henrique Miranda Pirolo com o filho Francisco ; 03. Rafael Mendes Pereira com os filhos Alice e Miguel; 04. Vitor Hugo Menezes Fernandes com os filhos Julia e Felipe 05. Marcio Hiroshi Kubo com o filho Léo; 06. Victor Luiz Cipriano Deliberador com a filha Maria Clara; 07. Ivo Marcos de O. Tauil com as filhas Eloá e Isadora, a mamãe Lucimara Pereira de Souza 08. Flávio Ap. A. Franco de Moura com o filho Felipe; 09. Ricardo Caramori Martins com o filho Raul 10. Alexandre O. Fernandes Silva com o filho Pedro; 11. André Pereira Parra com a filha Mariana; 12. Leonardo Nogueira da Silva com a filha Maria Luiza

10

11

12

Patrícia Bonaldi • Village Condotti • TON ÂGE • Eliane Mattos • Dorinha Guimarães • R. R. Vasconcelos entre outras... •


Colunista Social

Ana Marta Garcia

Gênios Fugindo da padronização dos modelos tradicionais, a escola Gênios Centro de Educação Infantil adotou o ensino bilíngue com o Sistema Positivo e propõe uma pedagogia lúdica, permitindo aulas ao ar livre e muitas brincadeiras que estimulam o aprendizado.

01

02

01. Manuella Oliveira Cavaliere e Sofia Meira Málaque; 02. Lara Maioli Sakamoto, Heloísa Aprígio O. Silva, Isabella Sipoli de Souza e Brenda Paulino Rodrigues Reina; 03. Lais Pierini Galves, Aurora Lopes de Carvalho; 04. Davi Avancini Ludwig, João Francisco Aranda Fialho, Miguel de Paula Franco Mateus; 05. Manuella Oliveira Cavaliere e Sofia Meira Málaque; 06. ADaniel Avancini Ludwig; 07. Maria Júlia Munhoz Moiteiro; 08.Turma do E.I.6; 09. Raíssa Cogorno Cardoso, Heloísa Sipoli de Souza, Cecília Loch; 10. Maria Júlia Munhoz Moiteiro; 11. Turma do E.I.5; 12. Turma E.I. 2

03

05

06 11 09

04

07

08

Parabéns para a tia Mada! Família Miranda comemorou o aniversário de tia Mada, Madalena Miranda Siqueira, com um delicioso almoço em família. Os chefs Gerson e Aristides Miranda Neto comandaram a churrasqueira. A tarde de domingo, muito divertida, foi repleta de calorias e risadas.Os clicks que seguem são de Ângela Maria Miranda.

10

12

Revista sucesso163  
Revista sucesso163  

Edição da Revista Sucesso 163

Advertisement