Issuu on Google+

Jovens Redentoristas

Portugal

Espírito Santo e Conversão

“Em verdade, em verdade te digo: Quem não nascer da Água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. O que nasce da carne é carne, o que nasce do Espírito é espírito. Não te admires por eu te ter dito que tens que Nascer de Novo!” (Jo 3, 5-7)

O ser humano não nasce acabado. Ser pessoa é construir-se pessoa. Crescer humanamente é Renascer. Um adulto maduro não é uma criança aumentada, mas a história de inúmeros renascimentos interiores. Abrir-se à acção do Espírito Santo em contexto comunitário de Fé, Esperança e Amor, significa “amplificar o Seu eco” personalizante no nosso Coração. De igual modo, abrir-se à Sua missão conduz-nos a uma cada vez maior compreensão dos mistérios de Deus, do Homem e da Vida, pela qual somos capacitados a opções novas com um horizonte de plenitude. A certeza de que o Espírito Santo é princípio divinizante anima também os crentes a viver já na história com critérios de Ressurreição, a assumir-se a si próprios como projecto em construção a caminho da Plenitude da Vida. Falar de Conversão animada pelo Espírito não é simplesmente a passagem da maldade à bondade, e muito menos do ateísmo à “crença”. É sobretudo uma passagem do Homem Exterior ao Homem Interior, do acessório ao Essencial. O Espírito Santo opera esta Conversão no Coração dos que se lhe abrem inspirando e iluminando para novas compreensões da Vida e dos acontecimentos à luz da eternidade.

A “lei” fundamental da Conversão cristã é esta: Não gastes o melhor da tua Vida naquilo que não é eterno!

A Sabedoria a que o Espírito nos conduz faz-nos centrar a Vida no Coração, na construção do Homem Interior à imagem e semelhança de Deus, no renascimento permanente do Homem Novo que é a nossa interioridade “à medida de Cristo” (Ef 4, 13). A Conversão é o caminho da Liberdade em Cristo, é a adesão àquela “Verdade que Liberta” (Jo 8, 32) e a abertura à Água Viva do Espírito que no nosso interior se torna uma nascente permanente de Vida Eterna (Jo 4, 14). Por isso, deixar-se moldar interiormente pela acção recriadora do Espírito implica a disponibilidade à novidade a que Ele nos conduz. A novidade de um Sentido novo para viver. Do Sentido da nossa Vida é que brotam os Critérios fundamentais que orientam e moldam as nossas Opções quotidianas. A nossa Conversão é a transformação deste tripé Sentido-Critérios-Opções.

1/2

http://www.jovensredentoristas.com


Jovens Redentoristas

Portugal

O Espírito Santo faz emergir no nosso interior o Sentido novo e pleno da Revelação do Projecto de Deus: somos da Família de Deus, e estamos a construir o que é eterno e divinizado nele. O mesmo Espírito ecoa em nós a Palavra de Deus que é fonte de Critérios de Sabedoria na medida em que é acolhida. Depois, está connosco como princípio de Lucidez, Verdade e Fortaleza para sermos capazes de Opções que obedeçam aos Critérios da Palavra e nos construam no Sentido da nossa humano-divinização em Cristo que se plenifica na nossa incorporação na Família Divina.

Quem não está disposto à mudança e aberto à novidade, não pode ser fiel ao Espírito. O “Espírito Criador”, como tantas vezes as Comunidades cristãs lhe chamam, é também o Espírito Recriador, Aquele que “faz novas todas as coisas!” (Ap 21, 5). Além disso, é também o Espírito da Criatividade, o sempre novo e inovador que se manifesta presente naqueles que assumem a ousadia de ser profetas dizendo de maneira nova o Projecto do nosso Deus, tomando iniciativas e arriscando a novidade da Verdade em cada tempo, lugar e situação.

Inspira-nos a Disponibilidade à Tua acção recriadora, ESPÍRITO SANTO, e o apego à Verdade Essencial da nossa Vida, para que não nos percamos no exterior e acessório dos nossos dias e da nossa Fé,

mas cresçamos como Homem Interior cada vez mais à medida de Cristo e no jeito do seu Evangelho, Sentido de Plenitude e Fonte de Critérios para as nossas renovadas Opções…

2/2

http://www.jovensredentoristas.com


3 8