Page 1

O Meu M Diรกrio D Alexandra


Eram 15h quando tocou para sairmos da aula de EF, era terça-feira, p isso por i saía í mais i cedo d da d escola. l Não Nã me apetecia p t i ir i para p casa, o ambiente lá era péssimo. Foi quando o meu namorado me convidou para sai fiquei sair, fi ei surpresa s p esa pois p is ele nunca n nca mee tinha convidado… c nvidad mas as é claro cla que aceitei. Fomos ao parque e ficámos por lá até às 17h:15m, foi quando ele se aproximou de mim e baixinho perguntou-me: per untou me: “ anda, anda vem para minha casa, não está lá ninguém…” nunca me vou esquecer destas palavras pois graças a elas pus fim à minha vida… palavras, vida eu gostava muito dele, tanto a ponto de aceitar, pois não queria que a nossa relação terminasse… terminasse Nunca aceites ter relações sexuais com alguém sem te sentires preparada. Se não ã queres di diz apenas que NÃO!


As coisas aconteceram muito rapidamente, quando dei por mim já estava f it não feito, nã podia p di voltar v lt atrás… t á mas, de d repente p nt lembrei-me l b i que ele l não nã tinha tinh posto o preservativo, fiquei preocupada pois não queria engravidar, esse era o meu e maior ai medo… ed fui f i à farmácia fa ácia no n mês ês seguinte se inte cheia de vergonha, ve nha pedi o teste de gravidez tão baixinho que quase não se ouvia, a senhora que me atendeu deu-me deu me com algum al um receio… receio senti-me senti me tão mal…levei-o mal levei o para minha casa fui apressada para a casa de banho, tranquei a porta e cheia de medo segui as indicações que o papel continha… continha estava a tremer, tremer o meu maior desejo naquele momento era não estar grávida. Atenção! Ter relações sexuais Sem preservativo não implica Só a gravidez mas também as D Doenças sexualmente l Transmissíveis


Quando chegou o momento de saber fechei os olhos com toda a minha força, abri os olhos suspirei e vi que era negativo… uma lágrima g de ffelicidade invadiu todo o meu corpo, p suspirei p mais uma vez de alivio pensando que tudo tinha acabado. Agora, o próximo passo era esconder o teste, saí de casa bastante apressada e deitei-o no lixo, olhei para o fundo e pensei que tudo ti h acabado tinha b d bem… b já eram nove da d noite it quando d cheguei h ia casa, a minha sorte é que os meus pais estavam a trabalhar, fui jantar, mas mal comi. Nem N sequer dormi. Nunca penses que Quando o teste de G avidez dá ne Gravidez negativo ativ Que tudo está acabado.


Havia qualquer coisa que não estava bem comigo sentia-me mal… seria sentimento nti nt de d culpa? lp ? Será S á que acontece nt a toda t d a gente? nt ? É incrível… in ív l no n meio de tantas perguntas não encontrar nenhumas respostas… quando o despe tad tocou despertador t c estava cheia de sono, s n não nã mee consegui c nse i levantar levanta e tinha umas olheiras enormes. Chamei a minha mãe e pedi-lhe para não ir às aulas pois não tinha dormido bem durante a noite… pois, noite ela num ar despreocupado nem quis saber de como estava… por vezes isso magoa-me… gostava que os meus pais se preocupassem mais comigo , que não andassem sempre a discutir, que passassem mais tempo em casa… Quando te sentires assim Não deves evitar falar Com os teus pais .


As minhas amigas partilham assuntos com as suas mães e eu, minto, digo maravilhas lh sobre b a nossa relação… l não me quero sentir inferior f a elas… l elas são perfeitas… acho que nesse dia à tarde dormi umas 10h, estava com b bastante sono… Os O anos foram f passando, d já j andava d no 12º,º quando d me comecei a sentir mal, estava sempre com febre, pedi à minha mãe para me l levar ao médico édi no dia di seguinte, i pois i os sintomas i que tinha i h para mim i não eram apenas uma gripe… o médico disse que não era motivo para preocupações, receitou-me i uns antibióticos ibió i para tomar e não disse di mais i nada. Segui tudo aquilo que ele me tinha mandado mas… Nunca se deve deixar a saúde para trás !


Os meus sintomas agravaram-se, g comecei a sentir-me cansada sem razão nenhuma para o sentir, estava sempre a suar durante a noite, perdi 3 kg, g pperdi-me naqueles q sintomas, só ppensava no qque se estaria a ppassar comigo… mas não encontrava explicação! E o que também me ppreocupava p bastante era o meu namorado… já à dois meses qque não vem às aulas… estava tanta coisa a acontecer ao mesmo tempo que me tinha esquecido q de lhe ligar… g porque q será qque ele não vem ? Perguntava-me g todos os dias enquanto a stora dava a matéria, a sala estava vazia, sentia tanto a ffalta dele… As aulas não são Propriamente para Estares a pensar na vida A Amorosa !


Deixei-me de rodeios e liguei-lhe, mas desta vez foram os pais que atenderam, a sua mãe gaguejava, até que passou o f ao marido qque em dois ou três segundos g me respondeu: p telefone “o João morreu… de… si… si… da” eu entrei em pânico… deixei de falar, perdi todas as minha forças e desatei a chorar, nunca mais fui às aulas andava sempre a chorar, a olhar para as nossas fotos… ft como… como é que ele l podia di ter t sida? id ? Foi F i então tã que me lembrei do que se tinha passado naquele tarde à dois anos, será que a culpa foi minha? ? Para evitar ficares f Com sentimento De culpa, deves certificar-te Que não fazes nada de Muito grave .


Fui à Internet F I pesquisar os sintomas e rapidamente descobri que os meus sintomas se encaixavam, fiquei nervosa e desatei a gritar, a minha mãe veio ter comigo e perguntou-me o que se passava eu não conseguia responder, só apontava para o monitor, a chorar, um choro que nunca mais tinha fim… a minha mãe olhou e disse: “não … não … NÃOO!” NÃ e começou a chorar também … desde esse dia já passaram 6 meses, a sida não tem cura, por isso cada dia para mim pode significar o fim da minha vida… sou a Alexandra e escrevo para te dizer que pessoas como eu há muitas… não cometas o mesmo erro que eu … USA PRESERVATIVO!

FIM


Trabalho realizado por :

Ana Pedro nยบ 1 Ana Rodrigues nยบ 2 Mi l Mayasilva Miguel M il nยบ 16 Maria Lopes nยบ 18 Maria Farrim nยบ 19

O Diario de Alexandra  

Diário de uma jovam que contraiu o VIH / SIDA. onheça a sua história.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you