Issuu on Google+

CVT Passos, SC&T Outubro de 2011

Semana nacional de ciência e tecnologia

CENTRO VOCACIONAL TECNOLÓGICO DE PASSOS

Noticias  Uma semana inesquecível.  O cvt de Passos  Atividades da semana de ciência e tecnologia

Uma semana inesquecível A semana de ciência e tecnologia no CVT de Passos iniciou as suas atividades no dia 4 de outubro passado e concluiu em 28 de outubro as suas atividades. O número de atividades celebraram a maior ação do CVT de Passos desde a sua criação. Foram realizadas videoconferências, firmadas parcerias que permitiram levar os cursos do CVT a novas fronteiras, com três novos locais, visitas de representantes da SECTES, com a presença da coordenadora da semana de Ciência e Tecnologia Profa. Graça Brant, a realização da grande feira de ciências FECITEPA, com a participação de mais de 200 crianças e 50 trabalhos, o encerramento do curso de auxiliar administrativo ministrado em parceria com o SENAC, no programa Senac gratuidade. O congresso de ecologia, a capacitação dos professores, enfim uma semana inesquecível. Nas próximas páginas do boletim especial, você poderá conhecer um pouco das atividades do CVT de Passos. Mais que um desafio a semana foi um compromisso com a ciência e a tecnologia. Prof. José de Paula Silva Coordenador geral do CVT de Passos

Semana de C&T movimenta Minas Gerais A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, por meio do Programa de Popularização da Ciência, mobilizou Minas Gerais para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2011, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Em todo o Estado, foram realizadas 1330 atividades em 88 municípios, envolvendo cerca de 130 instituições. Dentro do tema Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenção de risco, equipes dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e dos Polos de Inovação da Sectes realizaram palestras, sessões de cinema comentado, concurso de redação, oficinas, minicursos, peças teatrais e outras atividades de divulga-

ção científica que visavam a conscientizar a população sobre a poluição do meio ambiente e como ela gera mudanças climáticas. Para o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, Narcio Rodrigues, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é uma ação de extrema importância na construção da cidadania. “Os estudantes de todas as regiões desenvolvem e apresentam experiências, estimulando as demais pessoas a participarem. A cobrança por uma água de qualidade, o que ocorreu em alguns municípios, deixou clara essa força do exercício da cidadania no dia-a-dia da sociedade”, afirmou.

Nesta edição: Uma Semana Inesquecível

1

Semana de C&T

1

FESP INOVA

2

Medindo o pH do Planeta

3

FESP: A gestora do CVT

3

Senac Gratuidade

4

O CVT e a Saúde

4

Congresso de Ecologia

5

Feira de Ciências

6

Inauguração dos polos

7

A missão do CVT de Passos

8


Página 2

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

FESP INOVA: A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

M

ais de duas mil pessoas participaram nesta segunda-feira, da abertura do I FESP INOVA, realizado no Espaço Tropeiro. O evento marca a participação a Fundação de Ensino Superior de Passos na Semana Nacional da Ciência e Tecnologia. A palestra de abertura foi ministrada pelo professor Doutor Arquimedes Diógenes Ciloni, que é subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ino- ber e compartilhar todo o conhecimento vação. dos prestigiados palestrantes que estarão Durante toda esta semana, foram realiza- aqui”, ressalta o diretor do Núcleo Acadêmico de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, professor Eduardo Goulart Collares, coordenador do evento. A abertura do I FESP INOVA foi feita pelo vice-presidente do Conselho Curador da FESP professor Manoel Reginaldo Ferreira que deu as boas-vindas aos convidados em nome do professor Fabio Pimenta Esper Kallas que não pôde participar da abertura em virtude dos compromissos na Subsecretaria de Estado Ciêndas cerca de 60 palestras, mais de 40 mi- cia e Tecnologia e Ensino Superior de nicursos, além de oficinas, apresentações Minas Gerais. “Este é um momento hisde trabalhos científicos, concurso e exposição de fotografia, workshops e cursos variados. Todas as atividades são voltadas para a aplicação de ciência e tecnologia em projetos de sustentabilidade. O objetivo do evento é despertar o olhar para a importância da ciência como um agente social, nas mais diversas áreas do conhecimento. As atividades foram programadas em consonância com a Semana Nacional de Tecnologia, período em que todo o segmento educacional do país se tórico para a Fundação de Ensino Superivolta para o tema. “Acreditamos estar or de Passos e o resultado desta proposta oferecendo um grande presente para a já podemos observar que é essa multidão comunidade de Passos e região, disponi- de alunos e professores participando. bilizando toda nossa estrutura para rece- Desejamos que todos vocês, nossos que-

ridos alunos e professores, aproveitem ao máximo esta oportunidade em que temos um encontro de todos os cursos da FESP”, disse o vice-presidente. A palestra de abertura foi realizada pelo professor doutor Arquimedes Diógenes Ciloni, que é subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação que falou sobre a “Estratégia Nacional em Ciência, Tecnologia e Inovação”. Os estudantes foram recebidos com a animação dos palhaços Doutores FESP

da Alegria que com suas fantasias e brinquedos, abordavam os convidados na entrada do Parque Adolfo Coelho Lemos, o Parque de Exposições, onde está a sede principal do FESP INOVA. Além do Parque de Exposições, várias atividades foram promovidas nos auditórios da FESP. São oito eventos paralelos com programações especificas: 1º Seminário de Pesquisa e Extensão da FESP; 3ª Semana de Ciência e Tecnologia de Passos; 2º Congresso de Ecologia do Sudoeste Mineiro; 10ª Semana do Serviço Social; 17ª Semana Jurídica; 9ª Semana Universitária de Administração de Empresas e Ciências Contábeis; 7ª Semana da Comunicação e 34ª Semana da Engenharia. A expectativa de público é de 10 mil pessoas durante a semana.

Objetivos do CVT de Passos Disponibilizar uma infraestrutura de informática e telecomunicações acessível a população carente, Promover a capacitação profissional visando a inclusão social do cidadão e Preparar a comunidade para a economia do conhecimento. O que é o CVT ? É um centro de treinamento voltado para a qualificação e profissionalização do cidadão, considerando o potencial e as demandas da Região.


CVT PASSOS, SC&T

Página 3

Medindo o pH do planeta: Projetos envolvendo Microbacias regionais.

A videoconferência do dia 4 de outubro, fez parte das atividades do CVT dentro da Semana de Ciência e Tecnologia. As atividades do CVT iniciaram neste dia e prosseguem até o dia 28 de outubro. Desta vez a convidada foi a professora Dra. Sônia Zampieron, coordenadora do Centro de Ciências da FESP cuja atividade é voltada para crianças do ensino fundamental e médio. Na

oportunidade pode-se conhecer uma pouco mais sobre as bacias hidrográficas brasileiras e também como desenvolver projetos de ciências envolvendo as Micro Bacias regionais. Alguns CVTs que participaram da videoconferência tiveram a oportunidade de tirar suas dúvidas com relação a projetos como o caso do CVT de Ituiutaba. O ponto destacado na videoconfe-

rência foi a necessidade de elaboração de projetos interdisciplinares observado a realidade local, que muita das vezes é desconhecida. Participaram da Videoconferência A professora Sônia Zampierom, a Jornalista Luciana Ricardino, o coordenador do CVT Prof Jose de Paula e o alunos do curso de Jornalismo, Étory Zaghi. Participaram desta videoconferência 35 CVTs.

FESP: A gestora do CVT de Passos A Fundação de Ensino Superior de Passos – FESP – foi instituída pela Lei Estadual n.º 6.140 de 10.09.1973 em substituição à Fundação Faculdade de Filosofia de Passos, existente desde o ano de 1963. O Decreto Estadual n.º 16.998 de 20 de fevereiro de 1975 aprovou o Estatuto da FESP. Em abril de 1990, em função do art. 81, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição do Estado de Minas Gerais, que criou a Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, a FESP optou por integrá-la, após ampla consulta ao corpo discente, docente e administrativo da instituição e à comunidade passense. A UEMG foi criada pelo art. 81 das Disposições Transitórias da Constituição do Estado de Minas Gerais em 1989, como entidade publica, sob a forma de Autar-

quia, com reitoria na Capital e Unidades localizadas nas diversas regiões de Minas Gerais. O § 1 do art. 82 da Constituição Estadual facultou às Fundações Educacionais de Ensino Superior instituídas pelo

e Varginha. Atualmente as instituições associadas à UEMG estão sediadas nas cidades: Campanha, Carangola, Diamantina, Divinópolis, Ituiutaba e Passos. A FESP – Fundação de Ensino Superior de Passos, integra a UEMG na medida em que foi criada por Decreto Estadual e a modificação havida não invalida os contratos anteriores firmados. Por isso é associada e seu campus é considerado também como Campus da UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais.

Estado, optar por serem absorvidas como Unidades da UEMG. Este procedimento foi praticado à princípio por nove instituições sediadas nas cidades de Campanha, Carangola, Diamantina, Divinópolis, Ituiutaba, Lavras, Passos, Patos de Minas

A FESP é mantenedora de onze Instituições de Ensino. Atualmente a FESP funciona em 14 blocos distribuídos no município de Passos. Para melhor atender toda essa estrutura, foi necessário dividir em blocos, pois o prédio principal (bloco 1) que é próprio, já não comporta todos os cursos e IES criadas ao longo da existência da FESP.


Página 4

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

CVT FESP, Observatório e Programa Senac Gratuidade formam a primeira turma de Auxiliar Administrativo durante a Semana de Ciência e Tecnologia. O Senac oferece diversos cursos, de Formação Inicial ao Nível Técnico, Resultado de um protocolo firmado entre o Senac e o governo federal, ratificado pelo Decreto 6.633, de 5 de novembro de 2008. O curso em Passos foi viabilizado pela parceria Senac, através do escritório regional de Guaxupé, a empresa Observatório, o CVT de Passos e a Fundação de Ensino Superior de Passos, a FESP, gestora do CVT de Passos. O curso foi ministrado por três meses, com carga horária de 162 horas, na FESP, a cargo da instrutora Laís Marques. No dia 27 de outubro ocorreu a cerimônia de entrega dos certificados. Participaram o prof Olney Silveira Júnior representando a empresa Observatório, o prof. José de Paula Silva, coordenador do CVT e representando também a FESP, a instrutora Laís Marques e Renato de Freitas do SENAC/MG. Segundo Renato de Freitas, do SENAC/MG, “este é somente o primeiro de muitos cursos que serão disponibilizados" através da parceria da FESP-CVT-Observatório-SENAC. Para o Prof. Olney que também é coordenador do NAE do CVT, o SENAC é um grande parceiro sempre presente nas atividades, e todos os concluintes foram os grandes vitoriosos que podem dizer com orgulho: "Eu fui formado pelo PSG". Em conversa com o Coordenador do CVT e Renato de Freitas do SENAC, em um período muito curto será possível novas

turmas devido ao grande sucesso dos alunos. Concluíram o curso pelo Programa Senac Gratuidade: Alex Carvalho Freitas, Ana Paula Alves, André De Faria Nicolau, Angelina Rodrigues Silva, Aparecida Dos Reis Silva, Bruna Luiza Valerio, Carlos Antônio De Castro, Cristina Mattos De Almeira, Cynthia De Souza, Dayane Rodrigues De Lima, Delma Maria Da Silva Santos, Eder Fernandes Neves, Elaine Ventura Souza, Elizete De Fátima Silveira Barros, Frank Medeiros Pereira, Jessica Gonçalves De Souza Rodrigues, João Paulo Pereira, Julio Cesar Aparecido Do Nascimento, Kathleen Garcia Silva, Laís Poliana Da Silva, Lidiane Vieira Da Silva, Lorraine Tais De Pádua, Luciene Alves Barbosa Teixeira, Lucimara Perreira Lima Messias, Nara Rita Dos Santos Silva, Neuza Da Silva Cunha Marciano, Sabrina Edwiges Melo Francklim, Sandra Regina Pereira Da Silva, Silvana Maria Alves.

O CVT e a saúde: o projeto. Buscando a interação com a comunidade o CVT de Passos, mantido pela FESP iniciou um trabalho com a Unidade de Pronto Atendimento de Passos. O objetivo do projeto é promover o resgate do cidadão, valorizando a pessoa e convencê-la de suas possibilidades e da sua capacidade. Espera-se diminuir o fluxo de pessoas na UPA bem como capacitar para mercado de trabalho através da qualificação profissional bem como promover a Inclusão social, digital e cultural. O público alvo são os Frequentadores da UPA que procuram a mesma e apresentam carência de informação. O projeto piloto pretende promover uma serie de cursos e palestras aos encaminhados pela UPA. Estão previstas palestras como Obesidade, Hipertensão, Diabetes, Meio Ambiente, Direito Previdenciário, Direto do Consumidor, entre outras. As palestras são presenciais e realizadas as segundas feiras, inclusive com transmissão pela rede CVT.


CVT PASSOS, SC&T

Página 5

Congresso de Ecologia discute meio-ambiente e equilíbrio natural ambiente e esse ambiente tem que estar equilibrado para que a gente possa ter qualidade de vida. Então desde os animais até o homem tem que haver um equilíbrio entre o meio biótico (vivo) e o meio abiótico (não-vivo)”, explica a professora. O estudo do ambiente dos seres vivos inclui o homem. No Congresso de Ecologia várias palestras debatem a Ecologia Humana refletindo sobre o comportamento do homem no ambiente em que vive. Além das palestras e mini-cursos aconteceu na quarta-feira a apresentação de 40 trabalhos em formas de painel que abrange todos os tipos de seres vivos desde aqueles que vivem em ambientes sem luz, o fundo mar, por exemplo, até seres terrestres que vivem em contato segunda edição do Congresso de Ecologia realiza- com a luz. “Muitos trabalhos sobre o cerrado, sobre os recurda dentro do I FESP INOVA, evento científico e sos hídricos da região, biodiversidade, zooplâncton, entre outecnológico promovido pela Fundação de Ensino tros”, completa Odila. Superior de Passos (FESP/UEMG), está promovendo o debate de temas interessantes durante esta semana. A abertura oficial do evento aconteceu ontem (26) às 9h no Centro de Ciências Profa. Dra. Sônia Lúcia Modesto Zampieron. O evento promove um intercâmbio entre as pesquisas realizadas na FESP e o conhecimento de diversos pesquisadores da área de instituições de ensino superior renomadas de todo o país. Estão sendo debatidos diversos assuntos que envolvem desde ecologia de insetos, de peixes, até ecologia humana. Para a organizadora do evento professora-doutora Odila Rigolin de Sá os três dias serão de fundamental importância para o curso de Ciências Biológicas e demais cursos da FESP como o curso de Engenharia Ambiental. “Nosso curso de Ciências Biológicas tem um enfoque especial na Ecologia. Então é uma oportunidade que os alunos têm de discutir com diversos pesquisadores de várias instituições de ensino renomadas, podendo ter A abertura oficial do evento foi abrilhantada com a apresentaum incentivo e abrir novos campos de pesquisa e estudos. ção da Banda de Música do 12º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais. A primeira palestra do dia abordou a biodiversidade de aves que vivem em ambientes ameaçados de extinção principalmente o cerrado e a mata-atlântica. Intitulada “Padrões sociais interespecíficos em aves nos hotspots brasileiros de biodiversidade”, a palestra foi proferida pelo professor-mestre Matheus Gonçalves dos Reis, que é doutorando em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Para Matheus o estudo da Ecologia é extremamente relevante na atualidade em vista dos problemas que o ser humano vivencia, devido ao uso incorreto da natureza. “É importante para prever o futuro, por exemplo, se pragas não vão atacar a produção alimentícia”, ressaltou. Para a professora-doutora Sônia Zampieron “Esse congresso tem uma importância muito grande em nível regional. Ele está tratando de questões expressamente relevantes não só dentro A Ecologia é o estudo das interações na natureza, analisando o da Ecologia, mas dentro da questão ambiental de uma maneira ambiente e o equilíbrio entre as espécies. “Nós vivemos num geral”.

A


Página 6

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Trabalhos escolares são apresentados na Feira de Ciência e Tecnologia de Passos Cinquenta trabalhos de 14 escolas do Ensino Fundamental e Médio de Passos, públicas e particulares, foram expostos ontem (27) na Feira de Ciência e Tecnologia de Passos promovida pela Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) dentro do I FESP INOVA. O projeto teve início em abril com cursos de capacitação para professores realizados no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) e Centro de Ciências. O CVT e o Centro de

Ciências desenvolvem projetos em conjunto. O objetivo da capacitação foi ajudar na montagem das feiras de ciências nas escolas. O Centro de Ciências da FESP ofereceu suporte para as feiras realizadas e os melhores trabalhos foram selecionados para a apresentação na Feira de Ciência e Tecnologia de Passos. Ao todo entre participantes e visitantes foram envolvidos mais de 150 alunos e 35 professores das escolas envolvidas. O evento teve a coordenação da professora Sônia Lúcia Modesto Zampieron e Vera Lucia Alves Oliveira. Participaram 11 alunos da FESP como monitores e 30 professores da instituição fizeram a avaliação dos trabalhos.

De acordo com a professora Sônia, a feira promoveu a reunião e divulgação dos trabalhos desenvolvidos pelas escolas à população Passense. “O caminho está em instrumentalizar a todas as escolas, e principalmente melhorar a formação dos professores atuantes na escola básica, para que sejam reais multiplicadores de formação intelectual, cultural e social de nossas crianças e adolescentes. Esse evento proporciona às escolas envolvidas a oportunidade de mostrarem as potencialidades e criatividade de seus alunos”, destacou a coordenadora.


CVT PASSOS, SC&T

Página 7

O destaque da semana: Representante da SECTES inaugura polos parceiros do CVT FESP. Segundo Maria da Graça, o Programa de Popularização da Ciência e Tecnologia tem o objetivo de mobilizar instituições de ensino e pesquisa, museus e centros de ciências, prefeituras e escolas dos municípios mineiros para a divulgação científica.

A

coordenadora do Programa de Popularização da Ciência e Tecnologia, Maria da Graça Rodrigues Brant, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (SECTES) esteve presente no I FESP INOVA para conhecer a unidade do Centro Vocacional Tecnológico – CVT da FESP e inaugurar três novos polos da rede em Passos, um no Centro de Ciências, outro na Biblioteca Comunitária José Arlindo Menezes, no bairro Coimbras e outro no Projeto Amar. Maria da Graça “Mobilizamos por meio da Semana Nacional de Ciência e Tecé a coordenadora da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia nologia esses objetivos. Além da população em geral, crianças de Minas Gerais em 2011. e adolescentes são convidados a conhecer e discutir as aplicações e o impacto das pesquisas científicas e tecnológicas sobre desenvolvimento do país e da economia global”, frisou Maria da Graça.

Na oportunidade, a representante pôde conhecer a interação do Centro de Ciências com o CVT que também é vinculado a SECTES. Os novos polos parceiros do CVT da FESP oferecerão os cursos da rede na modalidade EaD (Ensino à Distância). Ao todo serão disponibilizados cerca de 50 cursos de diferentes áreas como informática, meio ambiente, agropecuária, cidadania, empreendedorismo e primeiro emprego. “A interatividade do CVT com outras unidades como o Centro de Ciências, o Projeto Amar e a Biblioteca Comunitária faz com que o acesso aos benefícios da rede sejam expandidos e levados a um maior número de pessoas da comunidade. Ao todo são 20 computadores no Centro de Ciências, 8 notebooks no projeto Amar e 7 computadores na biblioteca comunitária José Arlindo Menezes. Todos os computadores foram doados pela FESP. “O trabalho do CVT da FESP vem crescendo a passos largos e os resultados são evidentes”, disse o coordenador da unidade do CVT da FESP, professor José de Paula Silva.


CVT PASSOS, SC&T

Página 8

A missão do CVT de Passos

Já estão extremamente estabelecidos os objetivos e metas do programa de inclusão social e digital proposto pelo Governo de Estado de Minas Gerais, através do programa de Inclusão Digital. Nunca é repetitivo ressaltar que o Projeto Estadual de Inclusão Digital, sob a gestão da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, tem como finalidade preparar os cidadãos para o futuro, por meio da universalização do acesso à internet, treinamentos profissionalizantes, laboratórios vocacionais, pesquisas e videoconferências, possibilitando o desenvolvimento social auto-sustentado, novas oportunidades de trabalho, difusão de conhecimento e melhoria da qualidade de vida. Ainda deve-se recordar que o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI), os objetivos prioritários do atual Governo derivam da visão de futuro: “Tornar Minas o melhor Estado para se viver”, definiu os objetivos do programa de inclusão digital, através das ações estabelecidas pelos diversos Centros Vocacionais Tecnológicos, os CVTs e as salas de videoconferência.. Dentro do plano mineiro estabeleceu-se que os objetivos fundamentais do projeto eram: promover a inclusão social, a alfabetização digital, à melhoria do índice de desenvolvimento humano o apoio a inserção de comunidades de baixa renda no mercado de trabalho por meio da qualificação profissional e a promoção da qualificação do cidadão na utilização dos recursos da tecnologia da informação . Não obstante a proposta de trabalho do CVT-Passos, além dos objetivos do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado,

propõe incrementar estas ações, visando atender também os professores do ensino fundamental e médio, visando a sua qualificação profissional. O parceiro mais importante da inclusão digital é a educação. A inclusão digital deve ser parte do processo de ensino de forma a promover a educação continuada. Note que educação é um processo e a inclusão digital é elemento essencial deste mesmoprocesso. Embora a ação governamental seja de suma importância, ela deve ter a participação de toda sociedade face a necessidade premente que se tem de acesso a educação e redistribuição de renda. Essas ações devem ser agregadas ao desenvolvimento de redes públicas que possibilitem a oferta de meios de produção e difusão de conhecimento. As escolas de ensino fundamental constituem os elementos essenciais à inclusão digital uma vez que diversos protagonistas (professores, alunos, especialistas membros da comunidade) que atuam em conjunto para o processo de construção de conhecimento. O desenvolvimento tecnológico e científico tem sido uma das metas das agencias governamentais ligadas à área. Os programas estratégicos são pluricentros, com a participação de Fundações e autárquicas visando aumentar a capilaridade das ações. Pode-se supor então que as implementações dos Centros Vocacionais Tecnológicos possam atender nichos de geração de tecnologia voltada ao perfil das participantes. O CVT da FESP prioriza a inclusão digital e a formação dos professores da rede pública e particular, alavancando o conhecimento que somente a Universidade pode gerar de forma singular e compartilhada. Esta é a nossa missão.


Semana de Ciência e Tecnologia