Page 29

HEMORRAGIA DA SOMBRA O fôlego axiomático que entope os brônquios, ataca-me como a estaca de prata cravada no peito do vampiro. Grito rascunhos de silêncio ao sentir a alma cortada. Pareço estar imerso no oceano mais profundo. A filosofia do sofrimento aumenta a dor dualística conscientemente sentida; Orquestra de ondas sinápticas sintonizadas com a morte. Lacro as pálpebras e digo: - Haja trevas sobre a terra! Semelhante a deus me torno, no entorno das línguas antigas. Sou minha própria religião. Aqui dentro mora milhares de cópias de mim mesmo. Legião ligada às coisas secretas; A sanguessuga me consome... - Alimenta-se de escuridão.

Melquizedeque Alemão In: http://arte-histico.blogspot.com.br/

EXPRESSõES! Out de 2012 | 29

EXPRESSõES!_15  

15º número da revista digital de literatura e outras artes mais feita no braço do mundo.

EXPRESSõES!_15  

15º número da revista digital de literatura e outras artes mais feita no braço do mundo.