Issuu on Google+

Caracas – Venezuela * Ano X – Época III * 31 de Março de 2011 RIF: J301839838

Novo Pritzker para Portugal... é o segundo! A arquitectura portuguesa acaba de conquistar o Prémio Pritzker 2011, na pessoa de Eduardo Souto de Moura, discípulo do mestre Siza Vieira, que já tinha conquistado o mesmo galardão em 1992. Temos, então que Portugal, através de profissionais da famosa Escola de Arquitectura do Porto, consegue novamente esta consagração, que é considerada o Nobel da Arquitectura.

* Breve apontamento sobre o Pritzker... O Prémio Pritzker é atribuído anualmente pela fundação Hyatt, dos Estados Unidos, e foi criado em 1979 por Jay A. Pritzker. O galardão tem um valor numerário de cem mil dólares e destina-se a reconhecer um arquitecto que, através das suas obras tenha contribuído para o “enriquecimento da Humanidade”. Este é, sem dívida alguma, o mais importante de todos os prémios no campo da arquitectura e já foi conquistado, entre outras figuras da especialidade, pelo brasileiro Oscar Niemeyer, o criador de Brasília. O país com mais prémios conquistados é obviamente os Estados Unidos. Contudo, Portugal, com os seus escassos dez milhões de habitantes e dois Pritzker, bem se pode orgulhar da sua escola arquitectónica.

* Presença de Souto de Moura em Portugal e no estrangeiro... A sua primeira grande obra foi o Mercado Municipal de Braga (1980). Depois de várias outras na mesma década, na seguinte, entre outras criações importantes, estão a Estação da Casa da Música (Metro do Porto), várias casas um pouco por todo o Portugal e a Casa do Cinema Manoel de Oliveira (1998/03), que fora antecedida pela remodelação e revalorização do Museu Grão Vasco, em Viseu. No estrangeiro é impossível não destacar um hotel em Salzburgo, a co-autoria com Siza Vieira, o projecto do Pavilhão de Portugal na Expo 2004, 1


em Hannover, Alemanha e a Serpentine Gallery Pavilion, no Kensington Gardens, Londres, também em autoria com Siza Vieira. Contudo, para o público português, a sua obra mais conhecida (e visitada) deve ser o Estádio Municipal de Braga, construído para o Euro 2004.

* Prémios sobre prémios... Souto de Moura (Porto, 1952) está acostumado a ganhar prémios, tanto nacionais como internacionais. Formado na Escola Superior de Belas Artes (Porto), em 1980, foi professor ali entre 1981 e 1991. Posteriormente leccionou nas Universidades de Paris, Harvard, Dublin, Navarra, Zurich e Lausana. Como já apontamos, foi discípulo de Siza Vieira, com que trabalhou entre 1974 e 1979. Ao lado de Fernando Távora, forma o trio dos arquitectos portugueses com mais prestígio internacional. O seu primeiro grande reconhecimento é o Prémio Secil por um trabalho na Biblioteca Pública Municipal do Porto. Seguem-se, entre outros, o Prémio Internacional da Pedra (Italia, 1995), Prémio da I Bienal Ibero-Americana e o Prémio Pessoa (1998), Medalha de Ouro Heinrich Tessenow, (Alemanha, 2001) e com o Estádio Municipal de Braga arrecada outro Secil (2004). Assim, em traços soltos, deixamos aqui registo da importância deste arquitecto marcado “pela horizontalidade das linhas condutoras de Mies van del Rohe”, que é hoje um dos expoentes mais representativos da chamada Escola do Porto.

França distingue a cantora Mísia com grau de Oficial da Ordem das Artes e Letras... A França entrega na quarta-feira a Ordem das Artes e Letras (grau oficial) à cantora portuguesa Mísia, que considera uma que considera uma "excelente intérprete". "Com esta distinção, a França pretende homenagear esta excelente intérprete que contribuiu com uma sonoridade própria para o reconhecimento do Fado dos nossos dias", afirma uma nota da embaixada francesa em Lisboa. A intérprete de "Garras dos Sentidos" recebeu, em 2004, na Embaixada portuguesa em Paris, o grau de Cavaleiro desta mesma ordem honorífica, cujas insígnias foram entregues pelo ministro da Cultura francês, Jean-Jacques Aillagon. AJUDE-NOS A DIVULGAR A CULTURA PORTUGUESA!

Colabore com a campanha destinada à obtenção de fundos e de novos aderentes! Telefaxe. 0212 985.41.43 - E-mail: - iptcultura@gmail.com http://www.institutoportuguesdecultura.blogspot.com

2


Rita Branco entra no novo filme de Michael Haneke.... A actriz Rita Blanco vai participar no filme "Amour", do realizador austríaco Michael Haneke ("A Pianista" e "O Laço Branco", vencedor da Palma de Ouro de Cannes em 2009). Aos 48 anos a actriz portuguesa, que conta já com mais de duas décadas de carreira, irá integrar um elenco composto por nomes como o da actriz francesa Isabelle Huppert ("A Pianista" e "O Tempo do Lobo"), Jean-Louis Trintignant ("Três Cores Vermelho") e Emmanuelle Riva ("Hiroshima, Meu Amor"). Rita Branco estreou-se como actriz na peça Mariana Espera Casamento, de Jean-Paul Wenzel, sob a direcção de Luís Miguel Cintra, em 1983. No cinema foi dirigida por João Botelho (Três Palmeiras; Tráfico; - A Mulher Que Acreditava Ser a Presidente dos EUA; - O Fatalista), João Mário Grilo (Longe da Vista; A Falha; Forte), José Nascimento ( Tarde Demais), Teresa Villaverde (Os Mutantes), Manoel de Oliveira (Inquietude), João César Monteiro (O Último Mergulho) e Jorge Silva Melo (Agosto; Ninguém duas Vezes).

O Estranho Caso de Angélica vai à China.... O último filme de Manoel de Oliveira, «O Estranho Caso de Angélica» será exibido na China em Abril, durante o 1.º Festival Internacional de Cinema de Pequim Uma co-produção envolvendo quatro países (Portugal, Brasil, França e Espanha), «O Estranho Caso de Angélica», realizado em 2010, é também o único filme de um autor português incluído na programação do festival de Pequim. É «um festival sem prémios» e, além de exibir filmes que provavelmente não chegarão às salas chinesas, pretende servir como «plataforma de cooperação» entre produtores, académicos e animadores de certames idênticos. O festival, organizado pela Administração Estatal da Rádio, Cinema e Televisão e o governo municipal de Pequim, assume-se como uma iniciativa «inovadora, aberta e orientada para o mercado

Novo livro de Saramago para crianças .... O Silêncio da Água é um fragmento de As Pequenas Memórias (2006), volume que reúne as memórias de infância e adolescência de José Saramago. A obra significou a conclusão de um projecto previsto havia mais de vinte anos. Em 1998 Saramago afirmava: "O que quero é recuperar, saber, reinventar a criança que fui, que é o pai da pessoa que sou. Para além do pai e da mãe biológicos, eu diria que o pai espiritual do homem que sou é a criança que fui». O Silêncio da Água estará disponível em espanhol e catalão já no mês de Março, publicado pela Libros del Zorro Rojo. Em Portugal e no Brasil será editado brevemente pela Editorial Caminho e pela Companhia das Letras, respectivamente. In Fundação José Saramago.

3


Efemérides ... * 16 de Março de 1825. Nasce, em Lisboa, Camilo Castelo Branco, autor de uma vasta obra de literatura «confessional». Entre as suas mais conhecidas produções textuais poder-se-ão citar Amor de Perdição (1862) e Eusébio Macário (1879). * 16 de Março de 1993. Falecimento de Natália Correia, em Lisboa. Notável em diferentes vertentes da escrita, teve importante intervenção política pública. *17 de Março de 1993. Nasce o professor universitário e ensaísta português, António José Saraiva. Entre as suas obras mais conhecidas, poder-se-ão citar as seguintes: O Crepúsculo da Idade Média em Portugal, História da Cultura em Portugal e História da Literatura Portuguesa, esta última em parceria com Óscar Lopes. * 18 de Março de 1603. Nasce, em Vila Viçosa, D. João IV, primeiro rei da quarta dinastia portuguesa, a que sucede à dominação dos Filipe de Espanha. *19 de Março de 1889. Nasce, em Lisboa, D. Manuel II, último rei de Portugal. A sua derrocada daria início à implantação da I República Portuguesa, que este ano celebra o seu primeiro centenário. * 20 de Março de 1816, Morre, em Lisboa, D. Maria I, rainha de Portugal. Também a 20 de Março mas de 1913, nasce Ilse Losa, escritora portuguesa de origem alemã. Veio para Portugal em 1934, fugindo à perseguição nazi. É conhecida principalmente como autora de textos para crianças e pelo seu livro sobre as memórias das perseguições aos judeus. * 21 de Março de 1846. Nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro, desenhador e ceramista. Personagem sempre ligada a uma certa rebeldia, é autor da famosa figura do «Zé Povinho». * 23 de Março de 1935. Passamento, em Lisboa, da escritora e publicista sadina Ana de Castro Osório Foi uma das mais notáveis empreendedoras da luta pelos direitos das mulheres em Portugal. * 26 de Março de 1904. Nasce, em Idanha-a-Nova (Castelo Branco), Manuel de Paiva Boléo, filólogo, linguista e professor catedrático da Universidade de Coimbra. Fundou e coordenou os vinte primeiros volumes da Revista Portuguesa de Filologia, sendo, ainda, autor de uma vasta obra dedicada ao estudo da linguística. * 28 de Março de 1810. Nascimento do escritor Alexandre Herculano. Historiador, poeta e romancista, preocupou-se sempre com a reconstituição histórica. Foi também um dos grandes nomes do Romantismo português. * 30 de Março de 1922. Gago Coutinho e Sacadura Cabral partem, de Lisboa, a bordo do hidroavião Lustânia, tendo por destino o Rio de Janeiro. Dão, assim, início à primeira travessia aérea do Atlântico Sul.

www.institutoportuguesdecultura.blogspot.com Informações em português, castelhano, inglês e francês

4


NotiFax