Page 1

20 Anos

EDIÇÃO Nº 1076

SÁBADO, 16 DE OUTUBRO DE 2010

Circ ulaç ão: Região do Alto Jac uí - R$ 2,50

Comunidade do Bairro Progresso protesta em frente ao Posto de Saúde A

manhã de ontem foi agitada no Bairro Progresso de Ibirubá. Um grupo de senhoras, moradoras do bairro, fez um protesto pela saída da técnica em enfermagem Jocelaine Ramires do posto de saúde local. Cerca de 15 pessoas foram para a frente do post o protestar s obre o que consideram descaso do poder público para com a comunidade. A enfermeira atuava no bairro há seis anos e era totalmente capacitada para cumprir com as tarefas. “Não importa o tempo, quando alguém precisava de atendimento em casa ela ia. Colocava uma placa na porta avisando que logo voltaria e ia atender quem chamava”, relatou uma moradora. Outra cidadã informou que há um abaixo-assinado com cerca de 300 pessoas pedindo para que J ocelaine não fos se realocada. O document o foi levado ao prefeito Carlos Jandrey para que analisas-

Grupo recl ama por não s er atendido pelo Executivo

se melhor a situação, ao que ele respondeu que a comunidade deveria s e acostumar com as mudanças. “J á estamos sem pediatra e ginecologista, agora querem tirar nossa enfermeira também?”, disse a moradora. A Secretária de Saúde Carlota Artmann afirmou que está ocorrendo uma troca de enfermeiras, um rodízio para treiná-las e capacitá-las no Programa de Saúde da Família (PSF). Diz ela que há intenção de instalar “mais dois ou três” no município. “O posto de saúde do bairro não vai fechar, apenas foi trocada a enfermeira responsável”, diss e.

Hermany A Redação do Jornal VR foi informada que o Posto de Saúde do Bairro Hermany es taria fechado. A secretária Carlota Artmann negou, dizendo que havia funcionária de plantão, mas visita ao local ontem pela manhã confirmou o fato. (Caderno 2)

ERS 506 recebe tubulação Horário de Verão começa à meia-noite

Previsão Previsão éé asfaltar asfaltar 19 19 quilômetros quilômetros

Contracapa

Trabalho será feito em divers os trechos da r odovia

No início do ano o governo do estado confirmou o asfaltamento da ERS 506 e desde lá a expecta tiva só aumenta. Apesar de só faltar dois meses pa ra o fina l do mandato, tudo oc orre u dentro do espe rado. Em agosto começ ou o tra balho de topografia , depois

d e f eito o r ela tó rio ambiental. Quem pa ssou pela rodovia esta semana, logo perto da cidade, percebeu a colocação de tubos para bueiros. De acordo com o enca rregado de obras da Construbrás, Adi Nicola, serão cerca de 20 pontos que re ceberão a tubula-

ção nos 19 quilômetros previstos pa ra receber o asfalto. “Ante s de colocar os tubos foi feita a terraplanagem”, lembrou o técnic o. Trabalham no local oito operários e uma máquina, “ mas depois a equipe e o número de maquinários vai aumentar”, revelou Nicola.


2

OPINIÃO

Dilma e a fé cristã que participei do governo Lula. De nossa am izade pos so as segurar que não pas sa de campanha difamatória -diria mesmo, terrorista- acusar Dilma Rousseff de "abortis ta" ou contrári a aos princípios evangélicos. Se um ou out ro bispo crit ica Dilma, há que lembrar que, por s er bis po, nenhum homem é s anto. Poucos bispos na América Latina apoiaram ditaduras militares, abs olveram t orturadores , celebraram missa na capela de Pinochet... Bispos também mentem e, por is so, devem, como todo cristão, orar diariamente "perdoai as nossas ofensas..." Dilma, como Lula, é pessoa de fé cristã, formada na Igreja Católi ca. Na linha do que recomenda Jesus, ela e Lula não s aem por aí propalando, como fariseus , suas convicções religiosas. Preferem comprovar, por suas atitudes, que "a árvore se conhece pelos frutos", como acent ua o Evangel ho. É na coerência de suas ações, na éti ca de s eus procedimentos pol íticos, na dedi cação ao povo brasil eiro, que polí ticos como Dilma e Lula testemunham a fé que abraçam.

Frei Betto*

Sobre Lula, desde as greves do ABC, espalharam horrores: que, se eleit o, tomaria as mansões do M orumbi , em São Paulo; expropriaria sí tios e fazendas produtivos; impl antaria o sociali smo por decreto... Passados quas e oi to anos , o que vemos? Vemos um Bras il mais justo, com menos miséria e mais distribuição de renda, sem criminalizar movimentos s ociais ou privatizar o patrimônio público, respeitado internacionalment e. Nas breves semanas que nos s eparam hoje do segundo turno, forças de oposição ao governo Lula haverão de fazer eco a t odo tipo de boatari a e ment iras. Mas não podem al terar a ess ência de uma pessoa. Em toda a trajetória de Dilma, em tudo que ela realizou, falou ou escreveu, jamais se encontrará uma única li nha contrária ao conteúdo da fé cristã e aos princí pios do Evangelho. Certa vez, relata o evangeli sta Mateus, indagaram de Jesus quem haveria de se salvar. Para surpresa dos que o interrogaram, ele não respondeu que seriam aque-

les que vivem batendo no peito e proclamando o nome de Deus. Nem disse que seriam aquel es que vão à m issa ou ao culto todos os domingos. Nem dis se que seriam aqueles que se julgam donos da doutrina cristã e s e arvoram em juí zes de seus semelhantes. A resposta de Jesus surpreendeu-os : "Eu t ive fome e me destes de com er; t ive sede e me destes de beber; estive enferm o e me vis itastes; nu e me vestist es ; oprimido, e me libert ast es..." (M at eus 25, 31-46) Jesus se colocou no lugar dos mai s pobres e fri sou que a salvação est á ao alcance de quem, por am or, busca saciar a fome dos miseráveis, não se omite diante das opressões, procura as segurar a t odos uma vi da digna e feliz. Isso o governo Lula tem feit o, segundo opinião de 77% da população brasileira, como demonstram as pesquisas. Com certeza, Dilma, s e eleita pres idente, prosseguirá na mesma direção. (Frei Betto é escritor, autor de “ Um homem chamado Jesus” ( Rocc o) , entre outros liv ros - w ww.freibetto.org twitte r:@fre ibetto)

Memória Viva Viva

Conheço Dilma Rousseff desde criança. Éramos vizinhos na rua Major Lopes , em Belo Horizonte. Ela e Thereza, minha i rmã, foram amigas de adolescência. Anos depois , Dilma e eu nos encontramos no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Ela na ala feminina, eu na mascul ina, com a vantagem de, como frade, obter permi ss ão para, aos domi ngos, monitorar celebração litúrgica na Torre, como era conhecido o espaço que abrigava as presas políticas. Aluna de colégio religioso na j uventude, dirigi do pelas freiras de Sion, Di lma, no cárcere, partici pava ativamente de orações e comentários do Evangelho. Nada t inha de "marxista atei a". Aliás, raros os pres os políticos que professavam convictamente o ateísm o. Nos sos torturadores, s im, o faziam es cancaradamente ao profanarem, com toda violência, os templos vivos de Deus: suas vítim as levadas ao pau-de-arara, ao choque elétrico, ao afogam ento e à morte. Em 2003, deu-se meu terceiro encontro com Dilma, em Bras ília, nos dois anos em

Sábado, 16 de outubro de 2010

Gr upo de Tiro ao Alvo Progresso, que tinha sua sede na propr iedade de Theobaldo Klein. Esta passou depois ao sr. Reinoldo Budke, que t ambém mantinha um salão de baile, perto da Esquina Kappaun, na Linha 5/Ibi rubá. A casa ainda existe, hoje pr opriedade de Ido Budke, filho de Reinoldo. Segundo o outro fil ho, Orlando Budke, a família r esolveu encerrar as atividades de baile por que existi a na época uma tur ma es peciali zada em des montar - enquanto o pessoal dançava - e pendurar em ár vor es as carr oças e utens ílios da família. (colaborou Milton Emmel)

Charge Coluna do Élbio

J.L. PUBLICIDADES LTDA.. CGC/MF 93.393.783/0001- 00 CGC/ICMS 064/0031110 Registrada sob nº 02 Livro B, fl. 1 e 2 no Cartório de Registr o Civil de Pessoas Jurídicas/Ibirubá

el.bito@yahoo.com.br

Verniz social

M aquilagens impecáveis, jóias r eluzentes, per fumes caros, roupas da moda e óculos char mosos faze m parte do nos so ar senal de gue rra para ludibr iar e corr omper , par a avançar sinais e par a compr ar cons ciências. N ão nos re ferimos aqui à alegria de estar be mtrajado e asse ado, mas à maquiavé lica intenção dos “túmulos caiados”. Por não nos conhe cermos em profundidade é que te mos me do de nos mostr ar como realmente somos. N um fenôme no psicológico inter ess ante, denominado “introjeção”, que é um me canis mo de defesa por meio do qual atribuímos a nós as qualidades dos outros, fazem os o papel do artista famoso, dos mode los de be le za, das per sonagens políticas e r eligiosas, das figur as em destaque, dos par entes impor tante s e indivíduos de s ucess o, e

– II por muito tempo alime ntamos a ilus ão de que s omos eles , vivenciando tudo iss o num pr oce sso inconscie nte. De sse modo nos portamos, vestim os , ges ticulamos, es cr evemos e dam os nos s a opinião como s e fôsse mos eles realm ente, r epr ese ntando, poré m, uma far s a psicológica. Te r duas ou m ais face s re s ult a gr adativamente em uma psicos e da vida m ental, porque, de tanto re pr esentar , um dia pe rdemos a cons ciê ncia de quem s omos e do que quere mos na vida. Quanto mais notarmos os estímulos e xter nos, influências culturais , físicas , e spirituais e sociais em nós mesmos , nossas poss ibilidade s de r elacionamento com outras pess oas s erão cada vez m ais autênticas e sincer as. A com unicação efetiva de cr iatur a par a cr iatur a acontecer á se não levar mos em conside -

r a çã o s e xo , i dade e ní ve l s ocioeconôm ico. Ela s e efe tivará ainda mais s egur ame nte sem pre que abandonarmos por completo toda e qualquer obe diência neur ótica aos modelos aprendidos e pre estabelecidos. Abandonemos o “verniz s ocial” que nos impuse mos no tr anscorr er da vida. Sejamos, pois, autênticos. De scubramos noss as r eais potencialidades interior es, que her damos da Divina Pater nidade. Des envolvendo-as, agir emos com maior naturalidade e, conse qüentem ente, e star emos em paz conos co e com o m undo. Espíri to Hammeed, em “Renovando Ati tudes”, por Franc isc o de Espírito Santo Net o.

Ibirubá: Rua Ser afim Fagundes, 1084 Fone: ( 54) 3324-1723/1718 E-mail: visao@jor nalvr .com.br Tapera: Rua Duque de Caxias, 460 Fone: ( 54) 3385-2925 E-mail: jintegra@gmail.com Circ ulaçã o se ma nal aos sáb ado se m Ib irub á, Qui nze de Novemb ro e Fortale za do s Valo s. Os ca derno s Socia l e Cl assifica dos ci rculam ta mb ém em Tapera , Sel bach , La goa d os Trê sC antos, Vi cto r Grae ff e Col orad o. Impress ão: Cia . d e Arte - Ijuí/RS. Rep resentan te co me rcial e m Porto Ale gre: Pereira d e Souza & Ci a. L tda . Exempl ar avu lso: R$ 2,50 Tir age m: 2 .0 00 e xempla res Jorn al fi lia do à Adjo ri Co nceitos assi nado s não tradu zem necessari amente a o pini ão do jo rnal e são d e in te ira re sponsa bil ida de d e seus a utores. Primeira edição e m 2 9/03/198 9 Circ ulaç ão ininterr upta desde 15 /0 4/1990 Dire tor r esponsá vel: Gustav o Br enner


GERAL

3

Projeto Escola no Campo mobiliza estudantes

A

s escolas de Ibirubá estão movimentadas com as pesquisas do Projeto Escola do Campo, para averi guar ações que a comunidade realiza em prol do meio ambiente. A iniciativa é da Cotribá e Syngenta. Em Ibirubá participam as es colas Santa Teresi nha, Ibirubá, Édison Quintana, General Osório, Ri ncão Seco, Al fredo B renner, Fl or es t a, H er ma ny, Si noda l e Ed mun do Roewer. O encerrament o será dia 30 de novembro,

na Casa de Cult ura. Na Escola Rincão Seco a pesquisa foi realizada com 10 famílias e os alunos, juntam ente com a comunidade, fizeram um levantamento sobre atitudes que precisam ser repensadas. A utili za ção do bal de, o reaproveitamento da água da chuva, a separação e a reciclagem do lixo foram ideias levantadas. A EM EF Al fre do Brenner des envol veu o projeto “É preciso nos sensibilizar, pois o fut uro de-

pende de nos sas ações” para incentivar o hábito da separação do lixo seco e orgânico. Foi instalado um coletor permanente e acessível aos alunos na escola e real iz ada c ampanha de sens ibil ização e recolhimento de pilhas, baterias e medicamentos vencidos. O material recolhido foi encaminhado dia 1º ao coletor de resíduos da Unimed. A pesquisa dos alunos do 2º ano do IEE Edmundo Roewer abrangeu 25 famílias e pessoas , que respon-

deram 14 questões objetivas. Na análise dos resultados se percebeu que em alguns casos há cuidado com o meio ambiente, no entanto, é necess ário sensibilizar e conscientizar de que a degradação provoca prejuízos à saúde pública e vice-versa. A Es col a S ant a Teres inha teve várias atividades , como pedági o na Semana do Meio Ambiente, palestra com o médico Carlos M anica, Gincana Ecológica e a pes quisa.

Sábado, 16 de outubro de 2010

Conselho reúne-se para discutir sobre aterro sanitário Representantes dos municípios integrantes do Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal dos Municípios do Alto Jacuí (Comaja) reuniram-se quarta-feira para di scutir sobre o Consórcio da Saúde e, principalmente, sobre a s ituação do aterro sanitári o de Linha Duas . Há possibilidade deste se t ornar uma central regi onal de recebi mento de resíduos. Partici param repres entantes de Não Me Toque, Lagoa dos Três Cantos, Victor Graeff, Espumoso, Quinze de Novembro, Boa Vista do Cadeado e Boa Vista do Incra. De acordo com João Schemmer, da Amaj a, o que está se fazendo agora em rel ação ao aterro é a elaboração do edit al de licitação para o projet o t écnico. Ainda falta trat ar da questão do orçamento. Na próxima semana (dia 19) acontece mais um encontro para dar continuidade ao process o.

Comunidade Evangélica comemora 104 anos amanhã

Produtos para venda foram preparados durante toda a semana Os preparativos para a tradi cional F es ta da Comunidade Evangélica de Confiss ão Luterana de Ibirubá, que ocorre am anhã, ti veram iní ci o na úl tima segunda-fei ra, 11, com a confecção de cucas, bolachas , t ortas, carne as sada, galeto e carne de porco, que ai nda podem s er adquiridos hoje. O evento comemorativo aos 104 anos de comunhão em Ibi rubá será realizado junto ao Lar Evangélico. A programação inicia às 9h30min com culto fes tivo e ao meio-dia será servi do o churrasco, com número de fichas lim itado. À tarde a anim ação fi ca por

conta da banda Amigos do Bail e e apresentações culturais. A parti r das 18h serão sorteados os prêmios, o primeiro deles um Fiat Uno Vivace 1.0 fl ex modelo 2011. Ao todo são 22 prêmi os, de di versas em presas do município que colaboraram. Também integra a program ação o Baile de Kerb do di a 6 de novembro, quando serão s orteados o 2º prêm io (R$ 3.000,00), 3º (notebook 4 Gb e HD 320 Gb) e 4º prêmio (TV LCD 42”).

Acesse nosso site:

www.jornalvr.com.br


IBIRUBÁ

4

Bancos voltam a atender normalmente Bancários voltaram ao trabalho na quinta-feira, após aceitar reajuste de 7,5%

Encerrou esta semana a greve dos bancários, que inici ou dia 29 de set embro rei vi ndicando reaj uste sal ari al, redução de j uros e tarifas, mais funcionários, fim das fi las, melhor atendi mento e a contrataç ão de mais vigilantes. Quarta-feira, em Assembléi a com a Federação Naci onal dos Bancos (Fenaban), os funci onários resol ver am ace ita r o reaj uste de 7,5% pa ra salári os at é R $ 5.250,00, de 16,33% para o pi so de i ngre sso e a créscimo de R $ 393,75 aos salári os acima de R$ 5.250,00. O atendi mento das agê nci as bancárias de Ibirubá da Cai xa Econômica Federal e do Banrisul voltaram ao trabal ho na última quinta-feira, 14.

Sábado, 16 de outubro de 2010

Presidente da Amovidim apoia permuta de terreno Há algumas semanas o vereador Elói Ferraz de Andrade (PDT) apresentou na Câmara projeto sobre a permuta de um terreno no Bairro Jardim por outro no Bairro Progresso. O primeiro seria usado para a construção do posto de saúde do bairro, e o segundo como Parque de Eventos e es paço de lazer e esporte. P or m ot ivos que se pode apenas supor, muitos moradores assinaram um abaixo-assinado contra a

referida permuta. O president e da ass oci ação de m oradores (Amovidim ), Rodrigo Hilger, disse semana passada que não estava sabendo da movimentação e buscaria detalhes sobre o assunto. Ontem ele manifestou sua opinião, informando ter em mãos cópia do projeto e também do abaixo-assinado. O pres idente da as sociação lembra que o vereador Elói, mesmo não residindo mais no bairro, ainda busca

re curs os para t raz er melhorias não só à Jardim, mas para toda a comunidade ibirubense. “Acho que o bairro tem muito a perder com situações como esta. A nossa comunidade precisa s im de investimentos na saúde, na ilumi nação pública, na reestruturação da Praça Henrique Berlet, no Ginásio de Esportes, que já está coberto e com piso bruto, além de mais alguns projetos que estão sendo elaborados pela Amovidim.

Seria muito importante um posto de s aúde”, afirma o presidente. Hilger finaliza dizendo que no bairro res idem vári as pess oas de m édia e avançada idade, e a iniciat iva (da permuta) pode realmente trazer benefícios, não só para o bairro, mas como para toda a comunidade em geral . “Os moradores precis am avaliar m elhor a si tuação, os fatos, antes de se pronunci ar desta manei ra”.

Caravana RGE promove atividades em Ibirubá Evento será dia 28 e contará com arena cênica para apresentação pública e gratuita a toda comunidade

Oração para abençoar a família Par a tr ans for mar seu lar num paraíso, ore da seguinte forma: Me u pai é filho de Deus, é um bom pai! Minha mãe é filha de Deus, é uma boa mãe ! Me u filho é filho de Deus, é um bom filho! Minha filha é filha de Deus, é uma boa filha! (acr escentar outros membros ou r etirar os inexistentes). Me ntalize e stas palavras , agradecendo a todos os membros da família. Se houver algum familiar cujo relacionamento é mais difícil, agr adeça s incer amente a essa pessoa durante a oração, mentalizando especialmente o seu nome e a sua fisionomia. Com certeza ela se tor nará uma boa pess oa. (do livr o Minhas Oraçõe s – Profes sor Masaharu Taniguchi – pp. 122-123)

Convite para conferência em Ibirubá

• Dia 22 de outubro de 2010 • Pre letor Makoto Yokoyama, de São Paulo • Temas: “O Caminho para Alcançar a Pr ovisão

Infinita” e “Família: Bas e para uma Vida Feliz” • Local: Câmar a de Ve readores em Ibirubá • Horário: início às 20h • Convite: R$15,00 • Contatos: fones 3324-3893 (Elenice), 33243457 (L ori) e 3324-6534 (Le tícia)

W.Johann/Conceit o - O Projeto C aravana RGE – Educando para a eficiência promove dia 28 de outubro, quinta-feira, Ação Interat iva Educativa em Ibirubá. Será na R ua Três de Out ubro (B. Odil a), a partir do túnel do conhecimento (9h) e contará com duas apresentações de espetáculos , a partir das 10h e às 14h. O túnel do conhecimento es tará dis ponível das 9h às 12h e das 13h30mi n às 17h. As apresentações e atividades integram a arena cênica que será públi ca e gratuita a t oda comuni dade. Em caso de chuva o event o acontecerá no gi nási o da Es cola Santa Teresi nha. Todas as escolas de Ens ino Fundam ental do município foram convidadas. Professores e diretores part ici pant es passam por capacitação para que deem continui dade ao projeto em sala de aul a. A estrutura montada terá ônibus palco, carret a palco, túnel inflável e cadei ras para os espectadores. Neste ambient e, s erão oferecidos aos alunos, educadores e comunidade momentos lúdicos de vivênci a interat iva e troca de experiências. Será apres entado o Espetáculo Teat ral, oport unizado o contato com experimentos científicos no Túnel do Conhecim ento.

Obj etivos

Com o sl ogan “Educando para a efi ci ência”, a C aravana RGE pretende estim ular a m udança de comportament o através da tom ada de consciência pela vivência desta nova realidade, a partir da experim entação, identificação e o desejo de fazer parte na const rução dest a mudança de cost ume. Os cons umi dores serão orientados para o consum o responsável e ut ilização s egura da energi a elétrica, a partir de ações que podem fazer a diferença na vi da dos cidadãos, como apagar uma lâm pada ao sair do ambient e, diminuir o tempo no banho ou programar o desl igam ento da TV ant es de pegar no s ono.

O pr ojeto O proj et o, inédito no país, que em s ua primeira edição contempla 80 municí pios da área de concess ão da R io Grande Energia, integra o Programa de Efi ciênci a Energéti ca da RGE e prevê açõe s e duc at i vas envol ve ndo a rt e, e fi c iê nc ia , s ustentabilidade, cultura, conhecimento, experiment o, concurso educati vo e interatividade com o público. A es timati va de público é de 150 mil pessoas, com 250 apres entações em 80 municípi os, atendendo 600 escol as e capacit ando 2 mil profes sores.

Cipex realiza curso de oratória e desinibição Para quem busca perder o medo de falar em público, o Cipex Idiomas de Ibirubá realiza um curs o de ora tóri a e desinibição. As aulas serão ent re os dias 8 e 11 de novem bro, com Eliane Silveira, formada em Let ras , pós -graduada em Administração Estratégi-

ca, foi instrutora e gerente de s eis unidades do Senac. Eliane tem 20 anos de experiência de sala de aula em cursos, seminários e palestras, trabalhando nas áreas de comunicação, atendimento, vendas e educação. S erão abordados as suntos como o planejamento da comunicação, respi-

ração e relaxamento, preparação técnica e psicológica, pos tura para falar em público e a comunicação moderna. Haverá aulas práticas e filmagens. Em dois turnos, o curso ocorre das 8h30min às 12h e das

19h às 22h30min. A carga horária é de 15h. Mais informa ções pe lo fone: 3324-3027.


GERAL

5

Sábado, 16 de outubro de 2010

Projeto Pescar realiza encontro anual de jovens em Ibirubá

Sobre o Projeto Pescar

Ontem houve palestra para os participantes

O

Projeto Pescar, implantado em Ibirubá pela empre sa Indutar Tecno Metal, realiza nes te ano o Encontro de Jovens Regional Interi or Gaúcho. A programação iniciou ontem e tem seqüência neste sábado na Asfuca. Partici pam ao todo 190 pess oas , s endo 160 jovens e demai s volunt ários e orientadores . São adol escentes de dez unidades do Projet o Pescar, de oito ci dades, das em presas Redem aq (Sant o Ângelo), AGCO (S anta Ros a), Lojas Vol pat o (Lagoa Vermelha), Fundação Ângel o Bozzetto (Faxinal do Saturno), Consórci o Tupanciretã/SBS Engenharia (Capão do Leão), Cí rculo Operário R iograndino/ Yara e Refinaria Riograndense (Ri o Grande). O encontro terá com o tema para debat e a Saúde e o combate às drogas e como lema a valorização da s aúde

e a campanha contra o crack e as drogas . A prim eira atividade de ontem foi um a visi ta à unidade anfit ri ã Indutar, out ra atividade no centro da cidade e palest ra com o tem a “Crack nem pensar”. O encerramento acontece hoje, às 14h, após as tarefas em equipe. Organi zado pel a Fundação Projeto Pes car em conjunto com todos os orient adores da regional, o encontro de jovens ocorre em todo o Brasi l e t em o objetivo de criar um es paço de convivênci a para que os jovens do projeto com parti lhem experiências e tenham a dimensão do univers o em que estão inseridos. Neste ano, o encontro acontece t am bém em São Paul o, Santa Catarina, Rio de Janei ro e no Ri o Grande do Sul: em Porto Al egre, Regi ão Metropol itana, Serra Gaúcha e Regi ão do Delt a e Vale do Jacuí .

ExpoIbi tem 200 expositores confirmados A entrada será gratuita na sexta, sábado e domingo, das 10h às 22h. Depois disso iniciam os shows, na arena montada no Módulo Esportivo O potencial da agricul tura, indústria, comérci o e s ervi ços de Ibirubá es tarão à mostra na 8ª ExpoIbi (4 a 7/ 11, na As fuca), prom oção da Ass ociação C om erc ia l e Indus tr ia l (ACISA), Prefeitura e

Câmara de Vereadores. A expect at iva é que o público ultrapas se as 20 m il pess oas . Os m ai s de 200 expositores que j á confirmaram pr esença devem contar com um a gr ande infraestrutura para divulgar suas promoções. Haverá também es paço para pal est ras e uma grande are na cobe rt a par a os shows. As empresas dos se tores de má qui na s e equi pa mentos ocupa rão uma grande área externa. Al ém de t oda a m ovimentação do comércio regional o event o contará com um a com pe t iç ão de

Motocross, com pilotos de di versos est ados . A abertura será na quinta-feira, 4, às 20h, na entrada pri ncipal do parque da Asfuca. Após a ceri mônia haverá show gratuito do Est rel a do M ar e César e Zéu. Os outros s hows ocor re m di a 5 (César Menotti & Fabi ano), no s ábado, 6 (Lui & Sampa, Santo Graau e Papas da Língua) e no domingo, com Fernando & Motta e Tchê Guri. Os prim ei ros lotes de ingres sos promoci onais já estão à venda nos seguintes pontos: Pos to Amisa (Ibirubá e Quinze de No-

vem bro), BKR Sport (Ibirubá), Casa do C himarrão (Ibirubá), Superm er ca do C ot ri bá (Ibirubá), Regional Supermercados (Ibirubá, Tapera e Espum oso) e R os a Xoq (Ibi rubá e Selbach). A opção da aqui siç ão dos pa s sa port e s para os t rês dia s de shows é a mais indicada. Os camarotes também já est ão à venda pelos fones 9171-0140, 91410671, 3313-7452 e 33147310 ou pe lo e-m ai l eventos@pdeventos.com.br. Os ingressos são li mitados.

Pioneira franquia social no Brasil, existente há 34 anos e presente em 10 estados e no Distrito Federal. Promove a aprendizagem básica a jovens oriundos de famílias em s ituação econômica desfavorável para o exercício de uma profissão nas áreas: Indústria, Imagem Pessoal, Turismo e Hospitalidade, Informática, Ges tão, Comércio, Comunicação e Construção Civil. Durante o curso, os jovens são estimulados a adotar novos hábitos e atitudes de convi vência e cidadania. Todos os anos, o Projet o Pescar coloca no mercado de trabalho centenas de jovens com qualificação profis sional, advindos dos projetos das s uas empresas franqueadas. O Projeto Pescar é vencedor do prêmio Top Cidadania 2010, conferido pela ABRH-RS, na Categoria Instituições Sem Fins Lucrativos.

Prefeitura de Tapera abre Concurso Público Esta s em ana a Adminis tração Municipal de Tapera lançou um edital para proces so seletivo. O C oncurso Público Municipal nº 001/2010 oferece vagas para provimento de cargos que integram o quadro de funcionários da Prefeitura, s ob regime estatutário, com a execução técnico-administrativa da empresa Premier Concurs os Lt da. Serão 19 vagas , distribuídas em nove cargos, com rem uneração que varia entre R$ 520,23 a R$ 5.533,01. As inscrições deverão ser realizadas através da internet, pelo s ite www.premierconcursos .com.br, acessando o link específico para este fim, entre os dias 18/10 e 4/11. Para mai s informações , como cargo, horário e salários , confi ra o edi tal na íntegra publicado nesta edi ção ou consulte os sit es www.tapera.rs.gov.br e www.prem ierc oncurs os .com. br.


IBIRUBÁ

6

Sábado, 16 de outubro de 2010

Passeio ciclístico celebra o Dia das Crianças

A pata de cavalo!

A 6ª Cavalgada do Abraço a Ibirubá mostra a força da cultura gaúcha. Nos dias 8,9 e 10 de outubro mais de 110 cavaleiros de toda a região cavalgaram por belíssimas paisagens em um percurso de 38 quilômetros no interior do muni cípio. O Patrão João Carlos Becker agradece sua equipe de trabalho, aos coordenadores de cavalgada, à equipe de apoio e faz um agradecimento es pecial a todos que prestigiaram este grande evento.

A Mauá Veículos realizou no Dia das Cri anças um grande pass ei o ciclís tico. Jovens, adul tos e crianças parti ciparam das atividades, que contaram inclusive com o sorteio de cinco bicicletas, cujos ganhadores foram Chris tian Rodrigo Klein, Diego de Oliveira Camera, Gabriel Weiss, Adriane Nazário e Caique Natiel Sand. Também foi escolhida a bicicleta de Hélio Truss como a mais anti ga. As bicicletas de duas meninas, que tinham os slogans “Queremos um mundo mel hor” e “Selbach: Cidade das Flores”, destacaram-se pela decoração. O evento superou as expectativas dos organizadores, que confirmam uma 2ª edição para o próximo ano. Centenas de pessoas pr estigiaram o evento

“Sonora Brasil” teve apresentações de sopros Iniciado em 9 de julho, o Projeto Sonora Brasil já contou com apresentação do Quarteto de Brasília e do Qui nte to Le ão do Norte , de Pernambuco. No último sábado, na Casa de Cultura, a comunidade conferiu a apresentação do Quint eto Latino Americano, um grupo de sopro da Paraíba. O projeto conta com parceria do SESC de Cruz Alta e SMECD e a próxim a apresentação será dia 4 de dezembro, com o Conj unto Gyrn Câmera, já i ntegrando a programação do Natal Luz.

Mateada atrai grande público em Ibirubá O final de semana que antecedeu o Dia das Crianças, comemorado na última terça-feira, 12, levou às praças muitas crianças. Em Ibirubá a festa diversão começou já durante a semana que antecedeu o feriado. As ruas trouxeram palhaços e as brincadeiras destacavam-se entre as crianças e familiares, que aproveitaram o feri adão. No último domingo a programação foi realizada na praça central , onde houve uma mateada com movimento intenso durante todo o dia. Foram sorteadas duas bicicletas , que t iveram como ganhadores Leomar Sand e Vinícius Gabriel Wiedthaueper.

Fotos : M auro Heinrich

Grande movimentação junto a Praça General Osório

Nosso site:

www.jornalvr.com.br


IBIRUBÁ

7

Sicredi reúne associados e altera estatuto

Ascom Sicredi - A Cooperativa de Crédito de Livre Admis são de Ibirubá – Sicredi Ibirubá reuniu dia 8 cerca de 200 pessoas na Ascoprel para as sembleia extraordinária, onde os associados deliberaram sobre a mudança estatutária. O pres idente da Coprel, Jânio Vital Stefanello, e ovice-presidente da Cotribá, Reno Bortz, participaram da at ividade, conduzida pelo presidente Eno Reinoldo Wojahn com auxílio do vice Valdemar Deutsch, do gerente regional Cels o Endres e do gerente de controladoria César Luiz Ritter. A reunião dos sócios em regime extraordinário foi necessária para que a cooperativa se adequasse com a legislação, às normas internas do Sicredi e para desenvol-

ver os programas sociais Crescer e Pertencer. Entre as alterações feitas estiveram o coeficiente para determinação da quantidade de núcleos e respectivos delegados, que subiu de 150 para 300, bem como a mudança da dat a de realização de assembleia de delegados da cooperativa para o ano de 2012. Houve também m odificação no prazo do mandato do Conselho Fiscal para três anos e alteração da regra de renovação. Para o presi dente Eno, a ass embleia é o momento máximo da cooperativa, onde o associado efetivament e exerce seu di reito de voto. “Fico feliz em ver que nossos associados estão acompanhando as mudanças da cooperativa”, concluiu.

Agora em Ibiruba: Stefanello Advocacia e Consultoria Jurídica Informe publicitário

Matrículas A Es cola Básica General Osório est á fazendo as rematrí culas des de o dia 4 e o prazo encerra dia 29 des te mês . Alunos que desejam ingressar no 1º ano do Ensino Médio e 1º ano do Ensino Fundamental devem fazer a i nscrição na i nte rnet (www.educacao.rs.gov.br)

Autoridades prestigiar am a r eunião na Ascopr el

Ibirubá e região podem contar agora com a Stefanello Advocacia e Consultoria Jurídica, fundada por Caroline M . A. Vasconcellos Stefanello. Ela é especialista em Direito Empres arial pela PUCRS, onde graduouse em Direito e também cursou Letras – Português e Espanhol. A profissional possui mais de 10 anos de experiência no ramo. Atuou como es tagiária de direito na Berthier Advogados, no Departament o Jurídico do Unibanco e

Sábado, 16 de outubro de 2010

na Gonçalves, Sant' anna e Schreiner Advogados Associados, na área de direito bancário. Após, passou a trabal har c om Eduardo Kucker Zaffari, com quem adquiriu, ao longo de seis anos, vasta experiência nas áreas cível, empresarial e trabalhis ta patronal, vindo a se tornar sócia da Zaffari Assessoria Jurídica SS. Em março de 2009 mudou-se para Ibirubá, pass ando a trabalhar na com arca de Tapera com Celito Iora, com quem teve a oportunidade de aprender muito sobre direito cooperativo.

A Stefanello Advocacia e Cons ultoria Jurídica também contará com o apoio de Sa rah Ei dt St ef anel lo, graduanda em Direito pela PUCRS, pesqui sadora e bolsista de iniciação científica do CNPq, sob a ori entação do Desembargador Nereu Giacomolli, e participante do grupo de estudos do mestrado “Processo Penal C ontemporâneo” da PUCRS. Des de a última semana Caroline atende em seu escritório, localizado na Rua General Osório, 1266. Um moderno espaço que prima

não s ó pela qualidade técnica de seus trabalhos, como também busca dar ao cliente um tratamento pers onali zado. C ont a ainda com um avançado sis tema de cont role processual que pos sibil ita ao cliente acompanhar o andamento de seu processo através da internet. Suas áreas de atuação são: cível, consumidor, contratos, empresarial, fam ília e sucessões, trabalhi sta patronal, tribut ári a e di re it o do agronegócio. (www.stefanello.jur.adv.br)

I nforme public itário

Loja Begliardi atende agora o público infantil

Equipe Begliardi Em um ambiente t otalm ente remodelado, para m elhor at ender os cli entes , a Loja Begli ardi reinaugurou di a 4. Sit uada na Rua S ete de Setem bro, 991, oferece grande variedade de confecção bebê, i nfanti l, infanto juvenil e calçados . A novidade é que a Begli ardi pas sa a at ender apenas o públ ico infanti l. Fazem parte da equipe Cleonice Begli ardi (propri-

Rua Sete de Setembro, 991 etária), Priscila Begliardi (gerente), M arcieli Ramos e Mari a Is aura dos Santos (vendedoras), que aguardam sua vi sit a para conhecer o novo am bi ent e e os produtos . No últi mo dia 13 ocorreu o sortei o das cartas de crédito, que contem plou Julia de B arros , Camill a Alexs andra Erthal e Júlia Helder.

entre os dias 13 e 29 de outubro. Informações na es cola, que oferece o laboratório de informática, se for necessário. A direção da escola al erta que, “em função da grande procura por vagas , torna-se necessário que os pais organizem-se para cum prirem os prazos estabelecidos ”.

CURTAS CENSO - O Posto de Coleta do IBGE de Ibirubá alert a que as pes soas que não receberam a visi ta do recenseador devem entrar em contato com um dos agentes pelos fones 3324-8500 ou ir até ao Pos to, junto a Secretaria de Saúde. EXPOIBI - Uma exposição divulgou a ExpoIbi e as potenci ali dades do m uni cí pi o na Assembleia Legis lativa do R S dias 13 e 14. O ato contou com os deputados Pedro Wes tphalen (PP) e Stela Fari as (PT). APRENDIZ – O gerente da Caixa Econômica Feder al d e I bi rubá ,

Vanderlei Luz, palestrou quart a-feira s obre “Mercado de Trabal ho”, na C âm ara, dentro do projeto Adol e s ce nt e Aprendiz. Ele abordou vários t em as, como éti c a, hone st idade , res pons abili dade e com promiss o. O projeto pret ende preparar e qual ifi car os jovens para o mercado de trabal ho. CHÁ – Dia 24 acontece a 4ª edição do Chá das Fl ores promovido pelo Lions Cl ube (15h30min, no CTG). Haverá des fil e de m oda e apres ent ações artí sticas . Ingres s os a R$ 8 com m em bros da diretoria.


GERAL

8

Opinião A imprensa, verdadeira oposição no Brasil Considerado o fundador do Estado moderno no Brasil, Getúlio Vargas foi alvo de uma c ontunden te c ampan ha encabeçada pelo jornal Tribuna da Imprensa, do Rio de Janeiro. Terminou se suicidando com um tiro no c oração em agosto de 1954. Criador de Brasília e um dos presidentes mais populares do Brasil, Juscelino Kubitschek enfrentou a res istência feroz do conservador O Estado de São Paulo. Acusado de corrupção irremediáv el, jamais se comprovou nada contra ele. Histórico dirigente da esquerda, o trabalhista Leonel Brizola foi governador do Rio de Janeiro em 1982, no início do proces so da democratização, e passou seus dois governos s ob uma c ampanh a i mpl acá vel ( e freqüentemente mentirosa) do mais poderoso grupo de comunicações da América Latina, que controla a TV Globo e o jornal O Globo. Nunca antes, porém, um presidente foi tão perseguido pelos meios de comunicação como ocorre c om Luiz Inácio Lula da Silva. Com freqüência assombrosa foram abandonadas as regras básicas do mínimo respeito cidadão. Um bom exemplo disso é a revista Veja, semanário de maior circulação no país, que sem resquícios de pudor público denuncia escândalos em seqüência que acabam não sendo comprovados. Em s ua página na internet abriga comentaris tas que tratam o presidente da Nação de “es sa pessoa”. O mesmo grupo que controla a TV Globo, cujo notic iário tem a maioria da audiência, o matutino O Globo, principal jornal do Rio e segundo em circulaç ão no Brasil, e a principal c adeia de rádio, CBN, não perde a oportunidade de destroçar Lula e seu governo, sem preoc upar-s e nem um pouco com a veracidade de seus ataques. O jornal Folha de São Paulo, de maior circulação no país, divulga qualquer denúncia como se fos se verdadeira e não se priva de aceitar que um ex -c ondenado por receptaç ão de mercadorias roubadas e circulação de dinheiro falso se transforme em “consultor de negócios” e lance acusações sem apresentar nenhuma prova. Até o conservador O Estado de São Paulo, que até agora era o mais equilibrado na oposição ao governo, optou por ingres sar neste jogo s em regras nem norte. Frente à inércia dos principais partidos de oposição, o PSDB e o DEM, os meios de comunicaç ão oc upam organicamente esse espaço. Is so foi admitido, há alguns meses, pela própria presidente da Associaç ão nac ional de Jornais (ANJ), Judith Brito, da Folha de São Paulo. Mais grave, porém, é o que nenhum destes

grupos admite: mes mo antes de i nic i ar a ca mpanha sucess ória de Lula, esse enorme partido informal (mas muito eficaz) de oposição optou por um candidato, José Serra, que não respondeu às suas expectativ as. E frente à incapacidade de sua campanha eleitoral, os meios de comunicação brasileiros decidiram atacar a candidatura de Dilma Rousseff, ignorando os limites étic os. Ess a politização absoluta e es sa tomada de posição pela imprensa terminaram por provocar a reação de Lula. Suas críticas, por s ua vez, provoc aram uma irada onda de novas denúnc ias , indicando que o presidente pretendia impedir a liberdade de expressão e de opinião. No entanto, em seus quase oito anos como presidente, Lula em nenhum momento representou uma ameaça à grande imprensa, por mais remota que foss e. Alguns movimentos para impor algumas regras e impedir a permanência de um esquema de quase monopólio foram neutralizados pelo próprio Lula que optou pelo não enfrentamento com as oito famílias que c oncentram o controle dos meios de comunica ção no m aior país latinoameric ano. A liberdade de imprensa é absoluta no Brasil, ao ponto de ter se transformado em liberdade de caluniar. Os gross eiros ataques , freqüentemente baseados em nada, contra Lula e seus gov erno aparec em todos os dias, sem que ninguém trate de impedi-los. E, ainda as sim, os grandes meios não deixam de denunciar ameaças à liberdade de ex pr ess ão. Talvez a razão de tudo isso repouse no que ocorreu quando o Brasil voltou á democracia, há 25 anos. Ao c ontrário do que ocorreu em outros países que reencontraram a democracia – penso especific amente nos casos da Espanha e da Argentina -, no Brasil a imprens a não se democratizou. Não surgiram alternativas que respondess em aos diferentes segmentos políticos e ideológicos. Prevaleceu o cenário em que cada meio apresenta o eco de uma mesma voz , a do sistema dominante. Para esse sistema, Lula era um risco suportáv el. Já a sua suc ess ão é outra coisa. E se o candidato da oposição se mostra um incapaz, o verdadeiro partido opos icionista revela sua cara mais feroz. Ao ex ercer a liberdade do denuncismo barato, mostra seu inconformismo com a manifestação do desejo dessa massa de ignaros que é chamada de povo. Essa gente que não era nada e passou a se considerar cidadã. Isso sim é inadmissível. E ric Nepomuceno, jornalista e escritor, n o jornal argentino Página/12

Sábado, 16 de outubro de 2010

Entrevista Entrevista: vereador Fernando Bitencourt (PMDB), candidato a Prefeito de Ibirubá nas eleições suplementares (20 de setembro de 2009):

Com uma avaliação privile giada da conjuntura política em Ibirubá, já que participou do último proce sso e leitoral de pois da cass ação de Gustavo R obe rto Schroeder (Dem) por crime eleitoral, o sr. pode compartilhar a vis ão sobre como está o município hoje ? A análise que faço não é boa. Infelizmente noss o M unicípio vem passando por momentos difíceis por conta da maneira com que estão conduzindo os tr abalhos administrativos no Poder Executivo. São vários s erviços básicos que necessitam melhoramentos, bem como é visível que setores importantes não estão funcionando a conte nto da comunidade.

Não falando de promessas não cumpridas, na s ua opinião qual a principal deficiência da Administração J andre y/Rog ério? Poderia citar várias, mas a principal deficiência é a falta de planejamento tendo por consequê ncia a dificuldade em perceber que exis te alguma prioridade no atual governo. Toda administração elege alguma área de atuação como prior idade. Exemplos: Área Industrial, Saúde, Obras e Serviços Públicos, Plano Diretor, Cultur a, Educação, dentre outras. Eu confesso que e stou tendo dificuldade em perceber qual ou quais as prioridades des ta Administração.

A falta de transparência na Administração, inclus ive com publicações basicamente na internet, além de s er uma medida suspeita, arbitrária e tosca em se falando em gestão pública, é um desrespeito ao cidadão, que tem o direito de saber o que faze m seus governantes. O que o bom senso diz sobre isso? Quando eu e meus colegas da bancada de oposição defendemos o Projeto de Emenda à Lei Orgânica, que ficou conhecida como Emenda da Transparência, argumentei: existem princípios básicos na Administração Pública: L egalidade, Impessoalidade, Mor alidade, Publicidade e Eficiência. A Transparência s e conjuga com o Princípio da M or alidade, ou seja, um dos princípios da boa administração não está sendo respeitado. Perde a comunidade com a falta de informação e perde também o Poder Executivo em não externar aos cidadãos, através dos semanár ios, todos os seus atos.

Ibirubá virou notícia com a cassação de Fucks, com um vídeo de sexo entre menores na internet e com o caso nos livros da biblioteca pública na reciclage m, mas a lista de problemas é interminável: recolhimento de lixo, buracos, estradas abandonadas, sujeira na cidade, filas na saúde, falta de remédios, abandono do patrimônio público (é só olhar o prédio da Prefeitura), inchaço da máquina pública, empresários reclamando, etc., e tc. O sr. também percebe que e stamos re trocedendo? Não sei se a palavra certa seria r etroceder . Mas a verdade é que estamos passando por problemas que possuem s olução. Basta ter vontade política, competência e planejamento par a resolvê-los. A sens ação que tenho é que todos os outros setores da comunidade e stão em um ritmo bem mais acelerado que a Administração ibirubense. Temos um povo trabalhador, comér cio forte, indústrias do setor metal-mecânico que

são referência no Br asil, sindicatos organizados, coope rativas que são destaques, empreendedores quer endo investir ou expandir seus negócios, enfim todos os segmentos estão crescendo, e quando olhamos para a Administração de Ibirubá percebemos uma demora em agir par a acompanhar o dinamismo da realidade. Uma certa sonolência parece tomar conta do setor público.

A administração municipal se resumiu basicamente numa briga por cargos, da qual o prefeito parece não ter controle algum e cujo maior prejudicado é a população. O sr. acredita que o Frentão cons eguirá s e descolar dessa image m de incompe tência e inoperância para concorrer e m 2012? O que posso dizer que até 2012 existem muitos fatos para acontecer. E quando se fala em qualquer espécie de imagem, é iner ente do ser humano lembr ar apenas de fatos mais recentes. Muitas vezes err os são cometidos por conta disto.

Em janeiro de 2009 todos apostamos e apoiamos a nova administração que assumia. A expectativa era grande, a mudança de comando no pode r aguardada e as promes sas muitas. O tempo pas sou e a população percebeu que foi enganada. Ou não percebeu ainda? A maioria da população escolheu assim e cabe a mim r espeitá-la. Em relação à questão de percepção de engano somente o tempo r esponder á.

Ainda com relação à pergunta anterior. Primeiro o Fucks não podia fazer nada porque tinha dívidas, depois porque o processo (de cassação) es tava atrapalhando. O Jandrey disse que tinha que pagar as contas do Fucks, mas sobraram quase R$ 2 milhões no orçamento do ano passado. A população vê que o Município está abandonado. Afinal, o que estão fazendo com o dinheiro? Dívidas e o processo de cass ação foram os argum entos mais usados com o jus tificativas par a a inoperância. A ver dade é que a atual Administração pe rdeu muito tempo por conta dos próprios erros. Não fomos nós que cassamos o Fucks. Todos s abem que o ato que originou a s ua cassação partiu de uma pe ssoa ligada ao pr óprio Frentão. No que se refere às mencionadas dívidas, aproveito este es paço para afirmar que a contabilidade pública é muito difere nte da contabilidade de uma empr esa pr ivada. É muito mais complexa. Exemplo: existem recur sos que s ão responsabilidade do Governo do Es tado ou da União, que são repassados aos Municípios de um ano par a outr o com atraso. Outra questão: alguns proje tos que, é bem verdade, estão sendo executados agora, foram garantidos no ano de 2008, sendo que os recurs os ficaram aplicados em contas específicas. Esta matemática não foi levada em consideração pela atual Adminis tração.

Já as dívidas assumidas pelo atual Prefeito Municipal, sr. Carlos Jandre y, me deixaram surpres o, pois eu me lembro muito bem de uma “cole tiva” no gabinete, em julho de 2009, em que o ex-prefeito Fucks anunciou o pagamento do último empenho atrasado. Como pode ter ficado dívida para o seu s uces sor? Dito isto é importante ressaltar que o orçamento de Ibirubá para o ano de 2010 se confirmará em aproximadamente R$ 30.000.000,00 (trinta milhões de reais). Para o exercício de 2011, a estimativa de or çamento é de aproximadamente R$ 34.500.000,00. Com um bom plano de gove rno e um bom planejamento de gestão, sem dúvida, é poss ível tr ansformar a impressão de abandono em uma certeza de que moramos em um Município organizado e bem cuidado pelos s eus governantes.


QUINZE DE NOVEMBRO

9

Sábado, 16 de outubro de 2010

Hortiflora comemora primeira compra de rede de supermercados

A

rede de supermercados Zaffari fez semana passada a primeira compra de flores da As sociação de Produtores de Flores, Horti granjei ros e Plant as Aromát icas (Hortiflora), o que foi cons iderado um grande passo para que a entidade s e firme no mercado. O contrato prevê que a Hortiflora entregue um total de 1.100 unidades sem anais por um ano. A Hortiflora é um importante exemplo de divers ificação do setor agrícola e alternativa de renda em Quinze de Novembro e também para toda a região. Segundo o presidente da as sociação, a expectativa é de increm ento nos negócios . Os 12 associados pretendem es tender a produção também a supermercados e floriculturas da região. A Hortiflora conta com as sess ori a do Sebrae, conforme convênio intermediado pelo Departamento de Agricultura. Esta semana técnicos pres taram consultoria nas propriedades. No final do mês serão proporcionadas oficinas para a elaboração do plano de negócios de cada produtor e tam bém da associação. O bom desempenho da Hortiflora resulta do empenho dos produtores e do apoio do M unicípio. O coordenador Anderson Riegel e o prefeito Clair Kuhn estão sempre presentes nas principais atividades e negociações da associação.

Seis associados devem produzir 3 mil bandejas de flores em caixa na próxima estação

Informativo da Prefeitura de Quinze de Novembro Departamento de Educação Telecentro – Continuam abertas as inscrições para cursos gratuitos de informática. As aulas iniciam no próximo mês e os cursos têm carga horária opcional, de 20 e 40 horas. Os in teressados po dem compare ce r junto ao telecentro comunitário, no prédio da Emater, e fazer a inscrição com a monitora. Os cursos de informática oferecem certificado de participação. Carteiras de Identidade – Quem encaminhou o documento de identidade no evento “Solidariedade em Ação”, promovido pelo Gabinete da Primeira Dama, pode retirá-lo junto ao Departamento de Educação.

Departamento de Saúde Atendim ento Odontológi co – Até o dia 8 de novembro o atendimento odontológico nos postos de saúde do município será realizado somente pelo dentista Tiago Bof f, com os seguintes horários: • Segunda-Feira: Posto Central - tarde • Terça-Feira: Posto de Santa Clara - manhã • Q uarta-Feira: Posto Central - manhã • Quinta-Feira: Posto Central e de Sede Aurora - manhã • Sexta-Feira: Posto Central - manhã

Departamento de Agricultura, Pecuária, Indústria e Comércio Alevinos – Os produtores interessados em adquirir alevinos podem fazer a encomenda junto ao Departamento de Agricultura. Sem entes – Os agricultores que fizeram a encomenda de sementes de milho podem retirálas junto ao Departamento. Brucelose – Os produtores que ainda não vacinaram o gado contra a brucelose devem entrar em contato com a inspetoria veterinária o quanto antes. Todas as fêmeas bovinas e bubalinas de 3 a 8 meses de idade devem ser vacinadas.

Prefeito assina convênio para construção de módulos sanitários O Prefeito de Quinze de Novem bro, Clai r Tomé Kuhn, as sinou esta semana um convênio que possibilitará a construção de oito módulos s anit ários no município. A Secret aria do Estado de Habitação, Saneament o e Des envolvimento Urbano (Sehadur) investirá R$ 20 mil nas obras , s om ados à contrapartida do município de R$ 6 mil. As obras vão beneficiar famílias residentes na cidade e em diferentes localidades do interior. Desde 2009, a Sehadur repass ou R$ 157,5 mil para o município, que foram inves tidos na

cons trução de 39 casas , na perfuração de quatro poços artesianos e na execução de duas re de s de água. Ainda na viagem a Porto Alegre, Kuhn participou de audiência junto à Secretaria de Agricultura do Estado para avaliar o processo para a liberação do recurso que vai retom ar a construção de mais um trecho do calçamento da localidade de Sete de Setembro.

Em viagem a Porto Alegre nesta quintafeira (14), Clair Kuhn tr ouxe mais investimentos par a o município

Entidades recebem auxílio via Programa Cultura 10 Em ação clara de incentivo à atividade cultural, a administração municipal criou o Programa Cultura 10, que auxilia as entidades locais. As tradições l ocais e costumes dos imigrantes são cultuados hoje nos eventos e na própri a cultura da população. São várias as ass ociações e entidades que desenvolvem atividades culturais e divulgam seu trabalho - e o nome do município para a comunidade local e regional. Oito entidades recebem o auxílio do Muni cí pio para suas ati vidades: CTG Querênci a do Sul , As soci ação Núcleo Pró-Desenvolvi mento Cultural, Grupo Folclórico 25 de Jul ho, Ass ociação Cult ural e Benefi cente 25 de Jul ho, Associação de Cantores Ingaí, As soci ação Cult ural e Des port iva Progres so, Soci edade de Cantores Linha Jacuí e a Ass ociação de

Cantores Concórdia. O Núcleo Cultural de Quinze de Novembro conta com o trabalho de voluntários que dedicam várias horas por semana na preparação do espetáculo teatral e da Vila de Natal, um dos mais belos eventos natalinos da região. Este ano as atividades ocorrem entre 10 a 12 de dezembro.

Semana da Criança com atividades especiais A Es cola Menino Deus realizou várias atividades na Sem ana da Cri ança, como a primeira aula do programa de Resi stência as

Drogas e Violência (Proerd) para alunos da 4ª série e o espetáculo circense “Circo Sul América”, dia 6, com o Ensino Fundamental. Dia 8

os estudantes as sistiram a duas peças teatrais: SOS Planeta Terra e Prisioneiros da Noite, apres entadas pelo grupo de teatro Primavera,

Iraí. Logo após, participaram de um lanche coletivo ebrincadeiras no Pavilhão Evangéli co, promovido pela SMEC.


10

POLICIAL BRIGADA MILITAR AUTUAÇÃO – A BM foi solicitada na Rua M érito dia 9, por volta das 21h30m in, para fiscalizar um veí cul o em atitude s uspeita. Ao chegar ao local este estava parado e o condutor em seu interior. Foi verificado que o mes mo estava com o licenciamento vencido, sendo autuado e recolhido. INFRAÇÃO – Em patrulhamento de rotina, a Brigada abordou dia 10 um veículo, por volta das 2h30mi n, conduzido por um menor de idade. O pai foi chamado ao local e foi confeccionado autos de infração de t rânsito e Boletim de Ocorrência (BO). ACIDENTE – Na localidade de Picada Café dia 10, às 19h20min, a BM registrou acident e de trânsito com danos materiais. MARIA DA PENHA – Os PM s registram um caso de violência doméstica Maria da Penha por volta das 23h50min dia 10. FURTO – Na manhã do feriado a BM esteve na localidade de Boa Vista, onde registrou a rrom bam ento num gal pão de armazenamento de insumos. Foi levado t odo o estoque de venenos agrícolas. ACIDENTE II – A Brigada fez-se presente na Rua Mauá dia 13, onde atendeu um acidente de trânsito com lesões corporais envolvendo um automóvel e uma motocicleta. A condutora da moto foi encaminhada ao hospital, onde foi medicada.

Veículo é roubado no centro de Tapera Tapera regis trou mais um roube de veículo, no final de semana. No último domingo, por volta das 20h30min, a caminhonete Fiat Strada Advent Flex placas IOV 5930 foi levada no centro da cidade, quando a motorista foi entrar na garagem de um prédio. Ela foi abordada por doi s i ndiví duos arm ados e encapuzados, que a mandaram deixar o veí culo, entraram e fugiram. A vítima não reconheceu os assaltantes.

Emergências:

Brigada Militar de Quinze de Novembro: 9127-8455 ou 3322-1275 Brigada Militar de Ibirubá: 3324-1148 ou 190

POLICIAL

Sábado, 16 de outubro de 2010

Estatuto da Igualdade Racial: quem divide os brasileiros? Os detratores das políticas afirmativas contra a desigualdade racial vêem a ameaça de “racializ ação” do Brasil. Mas a divisão entre brasileiros de pele clara e pele es cura es tá enraizada na escravidão e em suas marcas que sobreviv em e precis am ser superaras para s oldar o fosso s ocial em nosso país Por Jos é Carlos Ruy Mesmo mutilado, o Estatuto da Igualdade Racial, aprovado na Comiss ão de Constituição e Jus tiça do Senado (dia 16) provoca reações alérgicas em setores cons ervadores da elite bras ileira. O texto original foi desfigurado pelo relator, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) que retirou as referências às c otas na educaç ão, à saúde da população negra, e o incentivo para a contratação de negros pelas empresas privadas . Mesmo assim, o texto - que foi tema de um editorial no jornal O Estado de S. Paulo com o significativo título de “Poderia ter sido pior” - foi desaprov ado por seus detratores com o argumento de que ele fratura a sociedade brasileira e promov e a "racialização" do país, ou a criação de um "Estado racializ ado". A divisão existe e seu reconhecimento é fundamental para corrigir uma fratura histórica e c onsolidar a democracia no país. O argumento da racializaç ão é uma falácia que não resiste sequer a um ex ame superficial. Na verdade, o que os s etores cons ervadores e aqueles que partilham sua opinião temem não é a c riação artificial de divisões entre os brasileiros. Temem o rec onhecimento institucional de sua existência como herança histórica da formação do Brasil e que persiste em nos sos dias penalizando a parcela dos brasileiros que descende dos africanos escravizados durante os períodos colonial e imperial e que, por traz er na pele a marca dess a descendênc ia, constituem os s etores mais oprimidos da população bras ileira. O racismo bras ileiro tem características próprias e é tão perverso quanto todas as outras formas de hierarquização das populações com base em características corporais, supondo a superioridade daqueles que têm pele clara e a inferioridade dos demais. Entre estes traços está a definição da "raça" (que não é biológica, mas histórico-social) a partir da aparência e não da origem. Isto é, no Brasil, uma pessoa de pel e clara é c onsiderada branca, criando aquilo que o historiador Clóvis Moura considerava como uma válvula de escape que permitia a incorporação ao grupo "superior" daqueles que, tendo origem índia ou africana, apresentassem traços europeus. Nos Estados Unidos, por ex emplo, a definição de "raç a" é diferente e não permite aquela v álv ula de esc ape poi s, lá, o que conta é a origem e não a aparência, sendo considerado negro todo aquele que tiver um oitav o de sangue negro (is to é, aquele que tiver um bisavó negro), independente da cor de sua pele. O racismo brasileiro nasceu sob a escravidão e mantém suas marcas . A definição "racial" pela aparência fundamenta a tese, falsa, de que aqui a es cravidão teria sido amena e o preconceito racial inexistente - a tese da democ racia rac ial, que passou a prevalecer no imaginário das c lasses dominantes a partir da década de 1930. Uma outra característica do rac ismo típico de nosso país é aquela expres sa através da frase antiga segundo a qual no Bras il não exi ste questão racial porque, aqui, o "negro conhec e o seu lugar" . A his toriadora bai ana Wlamyra R. de Albuquerque (autora de O jogo da diss imulação: aboliç ão e cidadania negra no Bras il) demonstrou como, nos anos posteriores à abolição da escravatura, es se lugar do negro foi sancionado socialmente atrav és de uma combi nação de c onsenso soc ial dos setores privilegiados c om repres são pura e simples c ontra os ex -es crav os

recalcitrantes àquelas imposições. Em consequência, o Bras il não precisou de uma legislação segregacionista porque a ordem social segregadora estava introjetada em cada pes soa, levando-as a ac eitar como natural uma separação que indicava a cada um o seu lugar e que, por isso, não precisav a s er explicitada através da lei. Naturalidade ainda não banida de todo e que reaparece toda vez que a presença de um ser humano de pele escura em um ambiente de brancos provoque estranheza e mes mo manifestações de hostilidade aberta. F oram criados assim - s em serem explicitamente nomeados - espaços de branco e espaços de negros . São espaços geográficos e sociais. Um exemplo é a c orriqueira separaç ão, nos edifícios, entre elev adores "de serviço" e "social", estes virtualmente proibidos para pessoas de pele esc ura. Mas a separação é muito mais grave, e relegou os brasileiros de pele escura aos piores lugares , aos empregos mais humildes, desvalorizados e mal-remunerados, aos cortiços e favelas, à ausênc ia da escola; abandonados à marginalidade, à miséria e à ignorância. Os shopping centers , os loc ais de moradia de "al to padrão", são espaços de branco, assim c omo as universidades . Daí a gritaria generalizada contra o s is tema de c otas que representa um rombo no muro "racializ ado" que restringe aos bras ileiros de pele escura o acesso ao ensino superior. Era o seu lugar, sancionado pela elite, pelos costumes e pela ciência soc ial des de o final do século 19. Ao contrário do que pensam os detratores do Estatuto da Igualdade Racial, a divisão é histórica e resulta da exploraç ão do trabalho es cravo; da forma como a escravidão foi abolida, sob controle da oligarquia latifundiária e escravis ta; e da ausência de polític as de promoç ão social capazes de integrar à nova vida os antigos escravos libertados em 1888. A profunda desigualdade que tev e origem no período escravis ta se manteve e atravessou o longo período que intermedeia o fim daquele instituto iníquo e nosso tempo, no início do terceiro milênio. Essa divisão, que resulta da "racialização" da sociedade brasileira desde sua formação histórica, tem sido demonstrada por todas as estatísticas, reiterada e monotonamente. Argumentos c onservadores muitas v ezes ressaltam a melhoria das condições de vida da população de pele esc ura. Ela reflete, mos tram dois es tudos publicados pelo Ipea em 2008 (Desigualdades raciais, racis mo e polític as públicas: 120 anos após a abolição e As políticas públicas e a des igualdade racial no Brasil 120 anos após a abolição, organizado por Mário Theodoro) a melhoria geral nas condições de vida da popul ação br asi lei ra, pri nci palm ente desde a redemocratização de 1985, acentuada na déc ada de 2000. A novidade trazida pelos es tudos do Ipea é o fato de que, ness e quadro de melhoria geral, a distância que marc a a desigualdade entre os segmentos brancos e negros permanec e. No quesito renda familiar, entre 1987 e 2007, os brancos sempre tiveram rendimentos médios duas v ezes maiores do que os negros - oscilou em torno de 2,4 vezes até 1999, e começou a diminuir após 2001 mas, mesmo assim, mantendo-se no mes mo patamar de duas vezes maior (2,06 vezes, no número ex ato). "Ou seja", diz em os pesquisadores, "a população branc a ainda vive com um pouco mais que o dobro da renda disponível, na média, para a população negra". Situaç ão s emelhante foi observ ada em relação à educação. Em 1976, 92% dos brancos sabiam ler e es crev er e s omente 78% dos negros - uma diferença de 14 pontos percentuais . Desde então a univ ersalizaç ão do ens ino fundamental reduziu drasticamente es sa diferença e a diferença entre os dois segmentos caiu para apenas 2 pontos percentuais, uma melhoria significativa. Entretanto, nesse mesmo período, a exigência de maior número de anos de esc olaridade formal trans formou-se num diferencial que se reflete em melhores oportunidades no mercado de trabal ho. E a diferenç a entre brancos e negros se agravou quando se c onsidera o

ensino superior. Em 1976, 5% dos brancos tinham diploma universitário, contra apenas 0,7% dos negros. Em 2006, quando os negros alcançaram a marc a de 5% , os brancos haviam av ançado muito mais, chegando aos 18%. A diferença que era antes de 4,3 pontos percentuais, se acentou, pulando para 13 pontos. A mes ma fratura pode ser obs ervada na situação no emprego. Os piores empregos, como ocorre desde o final do século 19, s ão oc upados majoritariamente por trabalhadores negros. Eles são 60% dos trabalhadores agrícolas, 58% na construção civ il, e 59% dos empregados domésticos . São também a maioria dos trabalhadores não remunerados (55%) e sem carteira assinada (55%). O brasileiro é um povo único, formado por seres humanos de origens diferentes que aqui se fundiram no traumático e violento pro ces s o da es c rav i dão e de su as consequências históricas. Dada a forma como se deram as relações entre pov os de origens diferentes , misc igenados sob o tac ão do europeu, surgiu um povo que não pode ser diferenciado mesmo porque, numa mesma família, podem haver pes soas de pele clara e de pele esc ura, filhos dos mesmos pais e mães. Eles criam a s ituação existenc ial na qual irmãos de pele diferente não podem, ev identemente, s erem partes de povos diferentes mas de um único e mesmo povo, o povo brasileiro. O combate contra o rac is mo cresce na democ racia. Hoje, o Brasil vive s eu mais longo período democrático, e a luta contra a desigualdade se acentua traduz indo-se em conquistas ins tituci onais que, para serem alc ançadas, precisaram superar obstáculos his toric amente constituídos e alicerçados. As ações pela igualdade cresceram desde a década de 1980, traduzindo-se em medidas tomadas inicialmente por governos municipais e estaduais e, depois de 1985 e da Constituiç ão de 1988, pelo governo federal, e que s e acentuaram depois do ano 2000, principalmente após a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silv a em 2003, envolvendo particularmente as universidades e o Minis tério Público do Trabalho. Um dos grandes obs táculos é a alegação, feita por detratores do Estatuto da Igualdade Racial, de que a igualdade pode ser alcançada naturalmente através das políticas sociais, sendo desnecessárias as políticas afirmativas. Chegam a alegar a inconstitucionalidade das polític as afirmativas pois criariam "privilégios" para a parcela da população beneficiada, rompendo a igualdade de todos perante a lei sancionada pela Constituiç ão. Contra estes argumentos, os es tudos do Ipea demonstram a ins ufici ênc ia das pol íticas sociais para el iminar a desigualdade dec orrente da cor da pele, cujos limites foram expostos nestes 20 anos de experiênc ia de univ ers alização das polític as s oc iais. A lentidão da mudança é v isível na constatação de que, mantido o ri tmo atual, a igualdade na renda familiar só poderá ser alcançada em 2029 - daqui a duas décadas . É uma velocidade histór ica "demasiadamente lenta", diz em os pesquisadores do Ipea. O c ombate à desigualdade raci al ex ige mais que polític as soci ai s, e preci sa ser acelerado por pol íticas afirmati vas que tratem os des iguais de forma desigual para que, no final , a igualdade no perfil da di str ibuiç ão da renda seja alcançada. A implantação dessas políticas afirmativas vai depender de muita luta para superar os obstáculos sociais, e históricos, representados por conservadores como o senador Demóstenes Torres e O Estado de S. Paulo, marc as do atraso enraizado no passado escravista que este sim - divide os brasileiros e oprime aqueles de pele escura. É um foss o social que precisa ser superado através de políticas es pecíficas pela igualdade e não, como querem os conservadores, fechando os olhos para sua realidade trágic a.


ESP ORTE

11

ESPORTE QUINZE DE NOVEMBRO

Municipal de Campo tem novidades Este ano há considerações a fazer sobre o Campeonato M unicipal Futebol de Campo - Taça 100 Anos Cotribá, que encerra prazo para entrega do fichário na próxima terça feira. Nos campeonatos anteriores as equipes custeavam a arbitragem, mas hoje a administração paga 100% da arbitragem, leva os árbitros até os locais dos jogos e até corta a grama dos campos de futebol. Na categoria Principal estão liberados cinco atletas de outros municípios e mais cinoc atletas da list a, ficando, de certa forma, fácil de montar as equipes. A categoria Aspirante é somente para atletas mais jovens, até 30 anos. No Veterano pode haver três atletas de outro m unicípio e quatro nascidos de 1979 a 1976. O ass ess or de esporte Evaldir Klein anota que mesmo assim há equipes que não vão partici par. “Os motivos: tem atletas pedindo bastante, equipes investindo alto e outras reclamando a perda de atletas. Será que em anos anteriores não era feita a mesma coisa?”, ques tiona. “Quero lembrar que as equipes que estão investindo este ano não venham s e queixar que não conseguem montar uma equipe no próximo. Nem sempre as equipes que mais gastaram conseguiram o título”.

Sábado, 16 de outubro de 2010

Empate garante vaga para o Juventude A

primeira rodada da s egunda fase do Es tadual de Ama dor es 2010, realizada no último final de s emana, foi positiva para o Juvent ude de Ibirubá. O jogo realizado no estádio Waldomiro Graeff, em Não M e Toque, foi tranquilo, com emoções somente no final dos dois tempos. Final, 1 a 1. Amanhã a equipe busca a vitória, mas o empata garante a classificação. J ogando em cas a, o Colorado marcou aos 42 minutos com Barbosa, um

dos artilheiros da com pet ição. Já o Verdão levou ainda mais tempo para se encontrar em campo, sem Tomaz e com a mudança de posição de Lucas para o lugar de Ti aguinho na lateral direita, marcando somente aos 48 minutos do segundo tempo. O gol mar cado por Márcio facilitou a sit uação para o Juventude, que no próximo final de sem ana joga em casa, onde não deve sofrer gol para já estar entre os quatro melhores do campeonato.

Realizada 19ª edição do Campeonato de Bolãozinho A Associação Municipal de Mul heres, com apoio da Unimães, Emater, DMD, Gabinete da 1ª Dama, Assistência Social, e STR, realizou no último sábado a 19ª edição do Campeonato Municipal de Bol ãozinho. A competição ocorreu no Ginás io de Esportes Assis de Souza Roque, no Bairro Planalto, e contou com a presença de 25 clubes. O campeão foi o Clube de Mães Vitória Rebelato, de Santo Antônio do Umbú. Na oportunidade foram premiados todos os grupos pela participação e sorteados 48 prêmios da rifa em prol dos clubes. Também foi entregue uma lembrança para a jogadora mais idosa, Irena Bronstrup, de 92 anos.

ESCOLINHA - A Escolinha Desportiva e Recreativa joga dia 19 em cas a contra Fortaleza dos Valos (19h, no Pavilhão Evangélico).

Campeão Invicto

Clube Vitória Rebelato

Veteranos e 1ª Divisão concluem primeira fase do futsal

Eutueotaba, da 2ª Divisão Durante o Campeonato Municipal de Futsal de Quinze de Novembro a equipe Eutueotaba sagrou-s e Campeã Invicta da 2ª Divi são. O atleta Jaderson Horbach foi o goleador (32 gols) e destaque da categori a.

Com um número menor de equipes inscritas, a primeira fase do Campeonato Municipal de Futsal de Ibirubá já encerrou para a categoria Veteranos e 1ª Divisão. Os jogos da última s em ana mos tra ram quem lidera as chaves e quem já caiu fora. Os res ul tados foram Habilis 7 x 5 Palmeiras,

Athus Idiomas 0 x 1 Chelsea (WO) na 1ª Divisão; e Amigos da Brigada 4 x 2 Vila Nova, e São José 4 x 6 União Vila Hermany pela Veteranos . J á a 2ª Divisão apresentou Bar da Norma 5 x 4 Amarelo Autocar e Clube dos XIII 7 x 7 Manchester Ibirubá. E na quinta-feira, dia 14, Athus Idiomas 3 x 1

América vence em Teutônia TAPERA - O América/Ext ra/Fepol jogou terça-feira pela primeira rodada da 3ª fas e do Gauchão de Futsal – 2ª Divisão, quando venceu o ASTF por 6 x 5, em Teutônia. Logo no início da partida o América/EF levou dois gols, mas a equi pe virou o jogo e venceu fora de cas a. Leonardo foi o jogador destaque do tim e, m arcando quatro. Os out ros gol s foram anotados por Rafael e Marcelinho. Hoje, o América/EF irá a J ulho de Castilhos enfrentar o Ajuc. Jaderson Horbach, goleador da categori a

Acesse nosso site:

www.jornalvr.com.br

2ª fase do Sub-17 começa amanhã Os jogos da 3ª rodada do Campeonato Regional de Futebol de Campo, na categoria Sub-17, acont eceram no último domingo (10), em Quinze de Novembro. Os resultados foram: América (Tapera) 0 x 0 Recreio (Alto Alegre) e Quinze de Novembro 2 x 1 Grêmio (Ibirubá). O próximo jogo será amanhã (17), às 13h30min, em Ibirubá, quando jogam, já pela 2ª fase, Grêmio x América.

Trein/Bris a e Bar da Norma 6 x 3 As fuca. Os próximos cruzamentos para Veteranos e 1ª Divisão, já na semifinal, acontecem dias 23 e 30, jogos de ida e volta. Jogam pela 1ª Divisão Palmeiras x Habilis e Asfuca x Chelsea. União Vila Hermany x São Jos é se enfrentam na Veteranos. Na próxima semana acon-

tecem os jogos da 2ª Divisão. A terça-feira, 19, terá Clube dos XIII x Liverpol (19h), ACDC x SER Grená, Amarelo Autocar x Barcelona e Manchester Ibirubá x Planalt o. Na quinta-feira acontece a 12ª rodada, com Afin x AFC Barbosa, Boa Vi st a x Arena, Vi ko x Juventus e Trei n/Bris a x ACDC.

Categorias de Base disputam a 12ª rodada do Regional A 12ª rodaCATE GO RIA SUB-9 da do CampeoSER Djim 10 x 2 Am érica nato Regional Sementinha 1 x 0 Es c. E sportes de F ut sa l das Ames 3 x 7 Recreativ a ca te gori as de CATE GO RI A S UB-11 base aconteceu SER Djim 1 x 5 Am érica no dia 1º. DispuSementinha 1 x 14 Es c. E sportes taram as equiAmes 6 x 3 Recreativ a pes: SER Djim x CATE GO RI A S UB-13 Am é ri ca , SER Djim 3 x 4 Am érica Sem enti nha x Escoli nha EsSementinha 5 x 8 Es c. E sportes portes e Ames x Ames 3 x 3 Recreativ a Recreativa (reCATE GO RI A S UB-15 sultados na taSER Djim 3 x 6 Am érica bela). A próxima Sementinha 2 x 7 Es c. E sportes rodada será no Ames 4 x 0 Recreativ a dia 23, onde jogam Ames x Escolinha Esportes (em Selbach), América x Sementinha (em Tapera) e Recreativa x Celeiro (em Quinze de Novembro).


Entre outubro de 2009 e setembro de 2010 as exportações do agronegócio brasileiro bateram recorde, totalizando US$ 72,3 bilhões em 12 meses. O MAPA prevê ainda que o recorde anual, seja batido este ano, chegando na casa dos US$ 73 bilhões.

JORNAL COM VISÃO DE FUTURO

Estudo do Ipea com base no Pnad/IBGE conclui que a população brasileira atingirá 206,8 milhões em 2030. A partir desse pico, a expectativa é que o número de habitantes comece a diminuir em números absolutos, e em 2040 seja de 204,7 mi de pessoas.

SÁBADO, 16 DE OUTUBRO DE 2010

Colhidas primeiras cargas de canola em Ibirubá Nos próximos dias também deve ser colhida a cevada e o trigo

C

om o clima e temperatu ra auxiliando para uma boa produtividade, a canola pode ser considerada uma nova alternativa de renda para o produtor. No municí pio de Ibirubá foram plantados em torno de 600 hectares da cultura e esta semana iniciou a colheita. Pos itiva para a rotação de culturas, e consequent emente melhorando a produtividade das plant ações subs equentes, a canola apresent a boa rentabi lid ade até o momento. A esti mativa de produti vidade é aci ma de 20 s acas /hectare de acordo com o engenheiro agrônomo Vinícius Floss, e est e ano a cultura pode ser cons iderada muit o boa. De acordo com Viní ci us, a abertura ofici al da colheita da Canola ocorreu ainda no fi nal de s etembro, porém em Ibirubá começou soment e esta semana e pros segue até o final do mês . Depoi s di sso as áreas receberão um a boa des secação para que inicie o plantio da s oj a. “A canola faz uma excelente rotação de

Colheita deve s er concluída até o final do mês

cult uras e é uma ótim a alternati va para ser i mpl antada no inverno, pois tem venda certa para a i ndúst ri a”. Sobre o preço o agrônomo tam bém des tacou como aspect o positi vo, já que hoje al cança R$ 41,00 a saca.

País deve economizar R$ 80 milhões com horário de verão O 40º Horário de Verão no Brasil começa à zero hora deste domingo, dia 17, quando os relógios devem ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e CentroOeste e no Distrito Federal. O horário vigorará por 126 dias, até a meia-noite de 20 de fevereiro de 2011. Na área de concessão da RGE a medida deve gerar uma economia de consumo de energia elétrica de 6.697,6 MWh, volume suficiente para atender uma cidade do porte de Caxias do Sul por dois dias. Com os dias mais longos, é possível reduzir o consumo e a demanda de energia elétrica no horário de pico do cons umo, das 18h às 21h. Na média, as pessoas

chegam em cas a a partir das 18 horas, no início da noite. Logo, uma das primeiras ações é acender a luz. Na mesma hora, ent ra em operação a il uminação pública, placas de luminosos comerciais, etc. No país, a economia é estimada em pelo menos R$ 80 milhões, sem contar os recursos que dei xarão de ser investidos na capacidade de geração de energia. No período, a redução da dem anda evitará investimentos em termos de capacidade de cerca de R$ 2 bilhões, informação divulgada quint a-feira pel o di retor-geral do Operador Nacional do Sist ema (ONS), Hermes Chipp, no Rio.

Visão Regional, 16 de outubro de 2010  

Visão Regional, 16 de outubro de 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you