Page 1

Resistência na reintegração de posse no Parque São Rafael Cena que se repete com frequência na região: uma reintegração de posse. A ação, prevista inicialmente para fevereiro passado, no terreno particular de 77 mil metros quadrados próximo à Rua Dom Giocondo Grotti, no Parque São Rafael, vencidos todos os recursos e apelações foi realizada no dia 27 de junho. Cerca de 80 famílias foram desalojadas e tiveram suas casas, construídas irregularmente, derrubadas após um ano e meio de ocupação.

Edição 174 - Ano XXII - junho de 2013 - e-mail: contato@jornalvisaoleste.com.br - site: www.jornalvisaoleste.com.br

Alunos da Etec Sapopemba promovem casamento comunitário Realizado no último dia 29, o evento reuniu mais de uma centena de pessoas entre noivos e convidados recepcionados na sede da Sociedade Amigos de São PÁGINA Mateus - SACISMAT

A Sabesp reafirma seu compromisso com a conPÁGINA servação do meio ambiente e espera incentivar os moradores da região a adotarem a reciclagem

6

Visita ao Catavento aos sábados é de graça

São mais de 250 instalações de um dos mais relevantes e procurados centros de visitação para crianças e adultos.

PÁGINA

8

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Sabesp inaugura um Ecoposto em Itaquera

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

3

Liberdade e autonomia com uma eletrociclo

PÁGINA

7


Página 2 - junho de 2013

A justiça das manifestações populares Os protestos que têm se multiplicado dia após dia pelas ruas de todo o país merecem o nosso apoio. Democracia se faz com diálogo, dentro e fora dos gabinetes dos três poderes. Quando a voz da população não se faz ouvir por muitos daqueles que a representam, é natural que as reivindicações ecoem e que a força desse grito seja proporcional ao descontentamento com certas práticas políticas. O povo está farto de pagar impostos altíssimos, diretos e indiretos, para ter em troca serviços públicos que teimam em se situar entre os piores do mundo. A insatisfação é geral, fruto amargo da negligência e da falta de compromisso com o essencial: saúde, educação e transporte público decentes. O Brasil também está cansado da violência cotidiana, da impunidade de pequenos, médios e grandes bandidos, da

corrupção que está impregnada no cotidiano da Nação. Protestar por uma vida digna, por mais justiça e respeito pela população não é só um direito: é um dever de todos aqueles que não aceitam mais ser confundidos com um rebanho conformado; dos que sabem que o exercício da cidadania não se resume a apertar botões na urna eletrônica a cada dois anos. O cidadão de bem também tem o dever de rejeitar a violência dessa meiadúzia que aparece para tumultuar, desses bandidos que se valem do anonimato para depredar, agredir e roubar. Manifestação legítima é aquela em que a população pressiona os seus líderes a fazerem mais e melhor, sempre de modo pacífico, construtivo, com a maturidade de quem sabe o que faz e o que quer. É hora também de respirar fundo,

consultar a própria consciência e separar o joio do trigo. Nem tudo que é novo é melhor. Exemplo: em 1989, Fernando Collor despontou nos meios de comunicação como a salvação da lavoura moral, como o “caçador de marajás” que havia chegado para salvar o país dos maus políticos. Mas, pouco tempo depois de ter sido eleito presidente da República, não demorou para mostrar que era igual ou pior do que aqueles que criticava. O povo acordou e Collor foi mandado para casa, depois de um processo legislativo de impeachment. Cuidado, portanto, com os oportunistas. E justiça com aqueles que têm defendido, há tantos anos, os legítimos interesses da população da nossa cidade. É como se diz: não joguemos fora o bebê junto com a água do banho. O Editor

(*) Gilson Barreto

Protestos incentivam a reflexão política Vejo com bons olhos essa série de manifestações por um Brasil melhor. A população tem razão quando vai às ruas para exigir mais dos seus governantes. Essa rejeição a políticos e partidos em geral é um sintoma de uma grave doença: por mais que os representantes populares tenham feito, a percepção das pessoas tem se revelado certeira: ainda é pouco, muito há para fazer em todas as áreas sociais. E há mesmo vários políticos que não fazem nada e meramente se aproveitam dos seus cargos públicos, essa é a realidade, o povo sabe o que diz. Aliás, sempre incentivei esse debate, desde os tempos em que eu era líder comu-nitário, um trabalho que me conduziu naquela época à presidência do Conselho Coor-denador das Sociedades Amigos de Bairros, Vilas e Cidades do Estado de São Paulo. Primeiro semestre No meu trabalho como parlamentar, tenho proposto sempre a participação popular. Vou lhe dar um exemplo. Neste primeiro semestre, sob a minha presidência, a Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal realizou 12 audiências públicas para debater com a comunidade 24 projetos de lei (incluindo três sobre o PL 415/12, do Plano Municipal de Educação). Foram apreciados e encaminhados 115 projetos

de lei (PLs); analisados 45 requerimentos; e produzidos 41 pedidos de informações para o Poder Executivo. A comissão também recebeu o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, que debateu com a população o mapa de expansão e o transporte público de São Paulo. Entre as propostas que discutimos neste semestre, sempre com a participação popular, estão o PL 19/2013, que cria a Secretaria Municipal dos Direitos do Idoso, e o PL 62/2013, que prevê a implantação de linhas noturnas de circulação de ônibus na nossa cidade. As linhas integrarão os terminais e locais de maior movimentação durante a noite, com um intervalo máximo de 20 minutos entre as partidas. Também serão criadas as linhas radiais que partirão dos terminais centrais para os bairros, com intervalos de até 40 minutos. Sempre atendendo aos anseios por melhorias, apresentei, também neste primeiro semestre de 2013, 11 projetos, e um deles já se tornou lei, a 15.792 , que inclui no calendário oficial da cidade a Semana de Educação a Exposição Solar Infantil Preventiva ao Câncer – “Sol Amigo da Infância”. A campanha será realizada na última semana do mês de setembro. E o projeto de resolução 5/2013, também de minha autoria, instituiu este ano a

Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento e Atividade Econômica da Zona Leste. Também apresentei projeto de lei e votei a favor da criação da Subprefeitura de Sapopemba. Esses são alguns dos exemplos de como é importante ouvir e trabalhar com a população. Ao longo dos anos, apresentei 209 projetos de lei. Hoje, São Paulo conta com 57 leis de minha autoria. Como a 14.009, que cassa o alvará e a licença de funcionamento dos postos flagrados em adulteração de combustíveis; ou a 11.822, que , abre escolas e equipamentos públicos para a comunidade nos fins de semana; ou, ainda, a lei 13.280, que criou as Casas Municipais de Apoio à Mulher vítima de violência. Não é possível descrever aqui todos esses avanços, inúmeras têm sido as nossas lutas Mas esta reflexão sobre todo um passado de conquistas e um presente de justas reivindicações nos leva a reafirmar o que sempre soubemos: o povo tem razão, é preciso melhorar, e muito, a qualidade dos serviços prestados pelo Poder Público. Os políticos devem estar à altura desses desafios. Tudo isso sem o oportunismo dos aventureiros que querem se apropriar desses movimentos populares que tão bem têm feito ao país.

O Jornal Visão LLeste este é uma publicação da empresa Visão Leste Publicações e Edições Ltda. Av. Mateo Bei, 2618 - CEP 03949-200 - São Paulo - SP - Tel: (011) 2919-0613 e-mail: contato@jornalvisaoleste.com.br - site: www.jornalvisaoleste.com.br • Jornalista Responsável: Lilian Calil - Mtb. nº 23.585 • Redatores: Matias Quintino - Mtb. nº 22.016 - matias.quintino@jornalvisaoleste.com.br, Ronaldo Junqueira - Mtb. nº 23.219 - ronaldo.junqueira@jornalvisaoleste.com.br • Colaboradores: Gilson Barreto, Alexandre de Souza, Tia Cida, Antonio Pedro Goes • Projeto gráfico: Eudo Dantas - Mtb. nº 34.669 - eudo.dantas@jornalvisaoleste.com.br Distribuído nos bairros: São Mateus, Sapopemba, V. Alpina, Pq. São Lucas, Jd. Grimaldi, Itaquera, Guaianases, Tatuapé, V. Carrão, V. Formosa, Jd. Anália Franco e Penha. Impressão: Gazeta São Paulo - 2954-6218


junho de 2013 - Página 3

Alunos da Etec Sapopemba promovem casamento comunitário Mais de uma centena de pessoas prestigiaram o evento promovido pelos alunos do curso de Serviços Jurídicos da Escola Técnica do Sapopemba. O curso com duração de um ano e meio teve, como tema do Trabalho de Conclusão do Curso, o casamento comunitário. A primeira etapa reuniu 20 casais que abraçaram a oportunidade de regularizar sua situação civil. Na busca de parcerias e orientação, os alunos e professores contaram com os apoios da assessoria do vereador Gilson Barreto (PSDB) e da Dra. Daniela Silva Miroz do Cartório de

Pessoas Naturais de São Mateus, com a isenção das taxas e agilização dos processos burocráticos. O espaço para a realização do evento foi cedido pela Sociedade Amigos de São Mateus, na Rua Joaquim Gouveia Franco. Realizada no dia 29 de junho, a cerimônia celebrada pelo Pastor Mauricio dos Santos, da I Igreja Unidade São Matheus, reuniu os noivos, padrinhos, parentes e convidados que lotaram as dependências do salão na grande comemoração. Também estiveram presentes a orientadora do TCC,

professora Roberta Queirós, o coordenador do curso de Serviços Jurídicos, professor Francisco Gilberto Martins, e a diretora da ETEC

Sapopemba, Sandra Regina Ferraz. Na com-posição da mesa do ceri-monial, destaque para o presidente da Sacismat, Edson Pereira

Sebastião, para o presidente da UMOCIN, Adilson Costa, para a Dra. Vera Lúcia Balduíno e o vereador Gilson Barreto.

Secretário detalha expansão do transporte público na Câmara Municipal de São Paulo Presidida pelo vereador Gilson Barreto (PSDB), a Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de São Paulo recebeu em 6 de junho o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Ele detalhou, para os vereadores e para a população, os projetos de expansão do Metrô e do

Monotrilho na Região Metropolitana de São Paulo. “O mais importante da exposição foi a demonstração da interligação das linhas do Metrô, incluindo o Monotrilho, com a CPTM”, afirmou Gilson Barreto. O parlamentar destacou, na exposição do secretário, as obras que serão concluídas em até três anos, atendendo as

necessidades de milhões de usuários em toda a região. “A linha Oratório do monotrilho ficará pronta até o ano que vem; a de São Mateus, em abril de 2015, e a de Cidade Tiradentes, até 2016”, explicou Gilson. “Também está sendo construída uma ciclovia de 24 km da Vila Prudente até a Cidade Tiradentes”, ressaltou o vereador.


Página 4 - junho de 2013

São Miguel Paulist a ganhará unidade do Senac Paulista A nova unidade de 26 mil metros quadrados atenderá 25 mil alunos por ano e oferecerá vagas gratuitas em 80% dos cursos O Senac São Paulo investirá R$ 80 mil na construção da nova unidade em São Miguel, na Avenida Marechal Tito, 1.500, que terá uma área construída de 26 mil metros quadrados, com entrega prevista para 2015 e terá ambientes planejados - dentro e fora das salas de aula e laboratórios – para serem utilizados como recursos didáticos contribuindo com o processo de ensinoaprendizagem. Os alunos encontrarão mobiliários e espaços flexíveis adequados para diferentes tipos de atividades como pesquisa individual ou em grupos, leituras, exposições dialogadas, trabalhos em grupos, simulações, experiências, entre outros. Além disso, a tecnologia está incorporada

a todo o projeto, com acesso a internet wi-fi em todas as dependências da unidade. As salas de aula e os laboratórios reunirão modernos computadores e sistemas de projeção e/ou lousas interativas. Os ambientes ainda foram planejados de forma a atender às necessidades crescentes quanto ao uso de tecnologias móveis auxiliares nos processos de aprendizagem. A partir de sua inauguração, o Senac São Miguel Paulista oferecerá cursos básicos e técnicos de formação profissional com o objetivo de auxiliar a população no início da carreira, com profissionalização e aplicação imediata no mercado de trabalho. A unidade irá oferecer educação profissional nas

áreas de publicidade e propaganda, rádio e áudio, modelagem, paisagismo, turismo, cozinha, eventos, alimentação coletiva, hotelaria, enfermagem, segurança e saúde no trabalho, estética, podologia, massoterapia, formação educacional, meio ambiente, trabalho e renda, desenvolvimento local, saúde pública, aplicativos, com-

putação gráfica, desenvolvimento de sistemas, administração geral, logística, marketing e vendas, finanças e contabilidade. Quatro unidades já atuam na zona leste da cidade, sendo elas Itaquera, Penha, Tatuapé e Vila Prudente. “O Senac já atende hoje 34 mil pessoas anualmente na região e estima ampliar esse número

com 25 mil atendimentos em São Miguel Paulista. Assim, a instituição pretende contribuir cada vez mais para o desenvolvimento regional, oferecendo educação profissional de qualidade e favorecendo a inclusão de pessoas no mundo do trabalho”, afirma Tatiana Pincerno Ribeiro, gerente de operações do Senac São Paulo.

Deus que nos livre, salve a democracia Os protestos para a redução das tarifas do transporte coletivo na capital parecem ter chegado ao fim. O movimento denominado Passe Livre, iniciado há três anos, ganhou, não se sabe a razão, uma proporção inesperada, levando às ruas milhares de pessoas defendendo as mais diversas bandeiras, revelando um grito engasgado na garganta de muitos brasileiros. Não foi um movimento da massa, como muitos querem que acreditemos. A população menos favorecida e esclarecida estava nos ônibus, trens e metrôs lotados tentando chegar às suas casas para o merecido descanso, ou engolfada involuntariamente pelos ativistas que passavam pelas ruas e avenidas.

Outras bandeiras ainda se manifestam e a insatisfação continua em muitas outras capitais e regiões metropolitanas, com explosões de vandalismo que aumentam o clima de insegurança na população já traumatizada com a escalada da violência. A imprensa, mais preocupada com a cobertura espetaculosa, tem sido pródiga em repetir infinitamente as cenas fortes de violência e brutalidade, que atingem a própria cobertura jornalística, com repórteres agredidos e equipamentos destruídos. A mídia manipula as imagens ao sabor da audiência, realçada pela indignação conveniente dos comentaristas. As críticas às autoridades policiais e ao governo, por sua tentativa de preservar a ordem, são duras e parecem querer culpá-los pelo descontrole dos manifestantes. A falta de lideranças dos diversos movimentos que se apresentam não dá a mínima condição para o diálogo, e insufladores, baderneiros e até a bandidagem infiltrada depõem contra as

manifestações. Há excessos, quer por parte das forças policias, quer pelos manifestantes. A população fica em meio ao fogo cruzado, prejudicada em suas necessidades e direitos. Não se sabe a quem interessa esse estado de coisas que acabam desviando a atenção da população para os problemas mais graves, como a volta da inflação, a desaceleração da economia e o descontrole dos gastos públicos, entre outros, mas são preocupantes o rumo e a proporção que esses movimentos estão tomando ao longo do tempo, relembrando a “Marcha da Familia com Deus, pela Liberdade” realizada em 20 de março de 1964, e que reuniu 500 mil pessoas. Na época, esse evento precedeu a instalação do regime de exceção que perseguiu, prendeu, torturou e calou milhares de brasileiros. Tia Cida


junho de 2013 - Página 5

Festas Juninas animam o Parque São Rafael Bandeirolas, Pipoca, milho verde, quentão, vinho quente, batata doce, chapéu de palha, quadrilha e muita alegria. Assim foi também no Parque São Rafael onde em cada canto do bairro a festa se fez presente em comemoração a São Pedro. O bairro no extremo da capital, divisa com Mauá, ainda guarda a simplicidade de referenciar as ruas por números. E na antiga 49, hoje Rua Clemente Falcão, 390, na sede da Sociedade Amigos do Parque São Rafael , berço de lideranças e cenário de debates por melhorias na região, agora reformada, luta para ser novamente o centro nervoso do bairro, um ponto de cultura com atividades sociais, esportivas e política.

de artigos diversos, artesanatos, bingos e comidas típicas. A entidade periódicamente tem realizadas festivais gastronômicos, como a festa da pizza, jantares e feijoadas e cur-sos

No último dia 29 a quermesse realizada pela entidade foi uma das mais prestigiadas pela população

diversos como de maquiagem, crochê, artesanato com EVA, etc. Desenvolve ainda atividades esportivas para crianças e adolescentes e bailes e ginástica para a terceira idade.

com a presença de centenas de pessoas que participaram da festividade e se divertiram nas barracas

Você é apartidário ou antipartidário? Nos últimos dias presenciamos diversas manifestações nas cidades brasileiras, reivindicando a redução das tarifas de ônibus, trens e metrôs. Ao longo das manifestações percebemos que o motivo que levou os brasileiros às ruas não foram apenas os R$ 0,20 centavos de reajuste das tarifas do transporte público, que dias depois foi revogado na cidade de São Paulo e em outras cidades brasileiras. As manifestações tiveram como atores estudantes, jovens, famílias e entidades, um movimento que surgiu nas redes sociais e em pouco tempo tomou conta das ruas, sendo notícia em todos os meios de comunicação nacionais e internacionais.

para conseguir uma vaga em creche para deixar seus filhos, enquanto políticos corruptos estão circulando livremente, entre outros problemas.

Além das tarifas do transporte público, o combate à corrupção, a derrubada da PEC 37, a reforma política, entre outros temas, ganharam coro nas ruas, onde todos manifestaram sua insatisfação com o cenário atual em nosso país, que vem gastando milhões e milhões para atender às exigências da FIFA para realização da Copa das Confederações (2013) e a Copa do Mundo em 2014, enquanto os serviços básicos e essenciais são de péssima qualidade, enquanto o cidadão precisa aguardar meses por uma consulta médica, enquanto pais aguardam mais de um ano

O adjetivo apartidário é empregado para classificar aquela pessoa que não tem partido político determinado e que não pertence aos quadros de nenhum partido político, ou seja, aquele cidadão que não toma partido numa discussão política partidária, que não concorda ou discorda com posições partidárias. O que assistimos nos noticiários foi um movimento apartidário, manifestações organizadas e conduzidas por cidadãos desligados das ideologias partidárias.

Alguns partidos políticos tentaram surfar nas ondas das manifestações, participando delas exibindo camisetas e bandeiras partidárias. Para surpresa destes “oportunistas”, os manifestantes cobraram a retirada das bandeiras e outros materiais que fizessem menção a siglas partidárias, em alguns casos houve confronto entre manifestantes “apartidários” e militantes partidários. Ficou claro que a sociedade cansou dos partidos políticos, principalmente quando tentam pegar carona em movimentos apartidários, dizendo ser um dos defensores das propostas deste grupo. Durante as manifestações surgiu a discussão entre a diferença de os manifestantes serem “apartidários” ou “antipartidários”.

Por sua vez, o antipartidário é aquele cidadão que busca negar a importância dos

partidos políticos no Brasil. E por que isso acontece? Em razão de os governantes, parlamentares e seus respectivos partidos não representarem os anseios do povo que os elegeram para os cargos majoritários (presidente, governador, prefeito e senador) e aos proporcionais (deputados federal, estadual e vereadores). A Constituição Federal assegura a existência dos partidos políticos, sendo eles um forte e essencial instrumento para a consolidação da democracia em nosso país. A crise de representatividade tira dos partidos políticos a legitimidade que deveriam ter mantido ao logos dos anos. Hoje contamos com 31 partidos políticos registrados no Tribunal Superior Eleitoral – TSE. Será que existem 31 ideologias? Será que existe partido político coerente? Uma coisa é certa, já passou da hora de os brasileiros lutarem pela reforma política e eleitoral. É preciso mudar as regras atuais, baratear as campanhas, fiscalizar o financiamento das campanhas, punir os políticos corruptos, entre outros assuntos que devem entrar na pauta da reforma política e eleitoral. Devemos apoiar toda e qualquer manifestação pacífica e com propostas concretas, vamos dar um basta aos partidos e políticos oportunistas, que no momento de crise e reivindicações no Brasil tentam abraçar os movimentos apartidários. Alexandre de Souza


Página 6 - junho de 2013

Sabesp inaugura Ecoposto em Itaquera para incentivar a reciclagem de resíduos A Sabesp inaugurou o segundo Ecoposto de recolhimento de material reciclável na zona leste da Capital, desta vez no bairro de Itaquera. O primeiro Ecoposto instalado na zona leste da Capital foi no bairro da Penha em janeiro de 2012. Com essa ação, a Sabesp reafirma seu compromisso com a conservação do meio ambiente e espera incentivar os moradores da região a adotarem a reciclagem como hábito, levando ao Ecoposto os materiais recicláveis. O Ecoposto Sabesp vai receber cinco tipos de materiais: papel/ papelão, plástico, metal, vidro, além de óleo de fritura. Todo o material entre-

gue será repassado à Cooperativa de Reciclagem União, localizada na Vila Carmosina, em Itaquera, que beneficia atualmente 88 famílias. Confira as dicas sobre como destinar corretamente os resíduos no Ecoposto: Limpar e lavar latas, embalagens longa vida e vidros para remover sobras de alimentos; Amassar caixas de papelão, embalagens longa vida, frascos, garrafas plásticas e latas de alumínio para reduzir o volume; Remover tampas dos frascos de vidro e dispor nos locais corretos de coleta (azul/papel; vermelho/plástico; amarelo/metal e verde/ vidro).

No item papel, são recicláveis os seguintes produtos: papel e papelão em geral, jornais, revistas, envelopes, sacos, cartolina, caixas longa vida. Entre os plásticos, são recicláveis: garrafas PET, PVC, frascos e potes, sacolas, tubos,

placas, CDs, DVDs, copos descartáveis, brinquedos, chapas de Raio X e isopor. Entre os metais: latas de aço, latas de alumínio, embalagens de alumínio (tipo marmitex, mas lavadas), tampas, peças diversas, ferragens, panelas, fios de

cobre, latas de tinta já seca e parafusos. No item vidros: frascos, potes sem tampas, garrafas, copos e cacos. Os itens a seguir não podem ser entregues no Ecoposto: papel higiênico ou qualquer item sujo por secreção; barbante, fralda, papel-carbono, fitas adesivas, papéis mistos (metalizados, parafinados ou plásticos), plásticos aluminizados, borracha em geral, elásticos, pilhas e baterias (estes têm postos específicos de coleta), lâmpadas, espelhos e vidros planos (de janelas e automóveis), porcelanas e cerâmicas. Ecoposto Sabesp Itaquera - Rua Virgínia Ferni, 1036 (Itaquera)

Minha contribuição para melhorar o nosso país Por vezes amontoamos em nossa cabeça pensamentos que chegam a nos levar a uma confusão total. Exemplos que não consigo entender são esses tipos de programas sociais como Renda Mínima, Bolsa Família ou Auxilio Gás, entre outros. Eu me pergunto constantemente onde estão os resultados positivos que eles vêm trazendo para a população em geral. Penso que, em um período distante, será criado o maior exército de miseráveis da América Latina, e assim, em nome do socialismo, todos poderão ser uniformizados com marcações na cor vermelha, para ser identificados como cidadãos colaboradores e companheiros do Governo Federal. Somos, a meu ver, o maior país da América Latina, com tantas terras ociosas que talvez não paguem os devidos impostos e só ajudem no crescimento do patrimônio dos 1.370 multimilionários do Brasil ou dos 770 bilionários de nosso País. Custo a entender por que não existem projetos e programas sociais como Escolas de Artes e Ofícios, Colônias Agrárias e Agrícolas e Zeladores de Áreas Verdes, todos voltados para populações carcerárias tão ociosas que maquinam ações cruéis contra o povo brasileiro. Não posso me excluir das responsabilidades que tenho como cidadão ou chefe de família. Por essa e por outras,

estou aqui tentando mostrar a minha linha de pensamento para que ela seja contestada, porque não sou o dono da verdade. O nosso país possui tudo o que é necessário para ser considerado lindo, maravilhoso e encantador. Assim sendo, por que está tão difícil viver aqui? Especificamente na metrópole paulistana, tento excluir do meu vocabulário a expressão “inversão de valores”, mas isso é impossível, porque não há como dissociála do dia a dia do nosso lindo Brasil. Pergunto: por que não há limites para os nossos filhos quando ainda são crianças? Parece-me que existe algo errado! Falta educação, ou é excesso de mimo. Moral e bons costumes precisam ser praticados no seio do lar, a nossa sociedade será melhor quando eu for melhor, preciso já, com decência, ordem e respeito, dar minha contribuição para acabar com a demagogia e políticas negativas. Por que há tantas diferenças entre nossa sociedade? Por que o amor não esta em primeiro lugar? Por que eu não faço mais em favor a minha pátria? Tenho ou não parcela de culpa no quadro existente hoje em nosso país? Sempre é e será tempo de amar, essa

verdade jamais poderá ser esquecida. Então agora já é hora de enchermos os nossos corações de muito amor e abrir sorrisos para a vida, é muito importante para nós e para São Paulo. Temos e não podemos ignorar serras, vales, verdes e mares, faunas e floras inigualáveis, se fizermos uma minuciosa coletânea. Provaremos ao mundo que São Paulo é deslumbrante. Entendo que todo extremo é perigoso, a atenção está voltada para desamor, insegurança e instabilidade que hoje vivemos na cidade. Talvez esse avanço que o mundo vive hoje tenha enterrado a moral e bons costumes, e tudo isso venha a nos Confundir. Repetimos que os tempos mudaram e nos esquecemos de que a mudança é especificamente das pessoas, e não das épocas. Reflexão Se eu for mais humilde, receptivo e simpático, e menos arrogante, contribuirei para São Paulo ser melhor. Mãos à obra, caminhando rumo à perfeição e nos preparando para sermos amigos para sempre. Até a próxima. “Deus abençoe”. Alfredo Noda.


junho de 2013 - Página 7

DVD/BLU RAY

Killer Joe - Matador de Aluguel A trama é uma adaptação da peça de Tracy Letts, e foca em uma família desestruturada: Chris (Emile Hirsch) propoe ao pai, Ansel (Thomas Haden Church), matar sua mãe, de quem Ansel é separado. Assim, eles podem resgatar um seguro de vida que está no nome de sua irmã mais nova, Dottie (Juno Temple). Para fazer o serviço sujo contratam um matador, o detetive Joe Cooper (Matthew que exige o

pagamento à vista. Como dependem da grana do seguro para pagar o matador, Chris vê o negócio indo por água abaixo, mas Joe tem a solução: quer Dottie como empréstimo. E l e n c o : Matthew McConaughey, Emile Hirsch, Juno Temple, Thomas Haden Church, Gina Gershon, Scott A. Martin, Gralen Bryant Banks, Carol Sutton, Danny Epper, Jeff Galpin, Marc Macaulay. Direção: William Friedkin. Gênero: Drama

Entre Inimigos No interior da Noruega, um grupo de pilotos ingleses acaba em uma mesma cabana de um grupo de alemães após ambos os aviões serem abatidos em batalha. Eles terão que superar diversidades em nome de um único ideal: a sobrevivência. Direção: Petter Næss. Roteiro: Dave

Mango, Ole Meldgaard, Petter Næss. Elenco: David Kross, Florian Lukas, Kim Haugen, Knut Joner, Lachlan Nieboer, Morten Faldaas, Rupert Grint, Sondre Krogtoft Larsen, Stig Henrik Hoff. Fotografia: D a n i e l Voldheim. Gênero: Drama. Duração: 100 min.

A Tailg oferece liberdade e autonomia com uma eletrociclo Um veículo zen. Essa é a definição para as bicicletas elétricas ou eletrociclos importadas pela Tailg. São três modelos: Ranger, Bolt e Retrô, com design diferenciado para atender e agradar as diversas faixas etárias. A Ranger, com motorização reforçada, é ideal para serviços de entregas, dispondo de um prático bagageiro e uma cesta para pequenas compras de supermercado. A Bolt, com design atual, se confundiria com uma scooter, não fosse a condução suave e silenciosa. Já a Retrô é uma viagem romântica ao passado das décadas de 50 e 60, quando filmes como "Candelabro Italiano" e "Quando Setembro Vier" (este, com Rock Hudson e Gina Lollobrigida) induziram à moda do uso da lambreta. Silenciosos, ecológi-

cos e econômicos, sob um conceito de transporte inovador e inteligente, têm autonomia de 40 Km e são ideais para pequenas e médias distâncias e uso em propriedades rurais fechadas e a condomínios. Com quatro horas de recarga em uma tomada comum, estão prontas para o uso. Na cidade, os condutores devem ter uma autorização especial para

esse tipo de veículo ou a carteira nacional de habilitação na categoria A, para motocicletas, e que depende de uma legislação municipal. SERVIÇO: TAILG BRASIL Av. Prof. Luiz Ignácio Anhaia Mello, 4331 - Vl. Graciosa - São Paulo/SP Tel.: (11) 2628-4045. Endereço eletrônico: http://www.tailg.com.br Email: contato@tailg.com.br

Natação, um esporte para todos Quem nunca ouviu a frase "a natação é o esporte mais completo que existe"? Você sabe por quê? A natação é um esporte que pode ser praticado por todos: criança, adulto , pessoas da melhor idade e bebês .É uma atividade que melhora o corpo por inteiro agindo principalmente no sistema motor , cardiorrespiratório e mental, melhorando o condicionamento físico e acelerando a queima de gordura. Além disso é um esporte sem impacto, e por isso muito recomendado pelos médicos. Tem baixo risco de lesão, o exercício na água reduz 90% do impacto .

Os benefícios da prática da natação é diferente nas faixas etárias. Vamos pontuar alguns desses benefícios: essa atividade melhora o tônus muscular , a circulação sanguínea, o sistema respiratório, diminui a pressão arterial e ajuda na socialização de quem pratica. Também auxilia muito na coordenação motora e melhora o raciocínio ,além de ser indicado para aqueles que têm doenças respiratórias como asma e bronquite, e é fundamental no tratamento de algumas doenças psíquicas como depressão e até Alzheimer. A natação também é um esporte em que a pessoa que o pratica ganha massa muscular e flexibilidade. Mesmo com todos esses benefícios,

a natação é pouco praticada. Cerca de 22% dos esportistas em São Paulo, e 10% no Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, que indica a pratica de natação e hidroginástica pelo menos duas vezes na semana, atividade de no minimo 30 e no máximo 50 minutos por dia, isso para pessoas que fazem atividade para uma melhor qualidade de vida. Esse padrão não serve para atletas, o seu tempo de treinamento é muito superior a isso. Hoje há vários locais para a prática da natação. Mas antes de começar a treinar faça uma consulta com seu médico. Peça exames clínicos e dermatológicos, e conheça a academia e os seus professores. Antônio Pedro Góes


Página 8 - junho de 2013

Funcionando no Palácio das Indústrias desde 2009, o espaço conta com quase três centenas de instalações permanentes, separadas em quatro grandes seções: Universo, Vida, Engenho e Sociedade. Cada uma repleta de recursos tecnológicos para apresentar conceitos da Física, Química, Astronomia, Biologia e Sociais, entre outros, além de um amplo espaço para exposições temporárias. Na área externa do Catavento, o

visitante ainda conta com as atrações da Fundação Museu da Tecnologia de São Paulo, que teve seu acervo transferido para o local no início de 2011. Entre os principais equipamentos estão a locomotiva Dübs (fabricada em 1888 na Inglaterra, ela pertenceu à Cia. Paulista de Estradas de Ferro e foi usada brevemente para o transporte de carga) e o avião DC-3 (1936), que foi utilizado como cargueiro militar na Segunda Guerra Mundial. Serviço: Catavento Cultural e Educacional - Palácio das Indústrias - Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro - São Paulo/SP. De terça a domingo, das 9h às 17h (bilheteria fecha às 16h). R$ 6 e meiaentrada para estudantes, idosos e portadores de deficiência. Entrada gratuita aos sábados. Idade mínima para visitação: recomendado para crianças a partir de seis anos. Acesso por transporte público: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II. Estacionamento: R$ 10 até 4 horas (para visitantes do museu). Adicional por hora: R$ 2,00 (capacidade para 200 carros). Ônibus e vans: R$20,00. Infraestrutura: acesso para pessoas com deficiência locomotora.

Imigrantes garante melhor fluidez do trânsito com a ampliação das faixas Desde que a 5ª e a 6ª faixas da Rodovia Imigrantes (SP-160) foram implantadas no final de maio de 2013, o tempo de viagem entre o litoral e a Região Metropolitana de São Paulo pôde ser reduzido em 15 minutos nos dias de tráfego intenso. A ampliação representou um aumento da capacidade para até mais de quatro mil veículos por hora. O trecho que recebeu as duas novas faixas é área de tráfego intenso na volta dos feriados. Vai da Interligação Planalto (Km 39,7) em que parte dos veículos que seguem pela Rodovia Anchieta (SP-150) utiliza para seguir viagem pela Imigrantes, e continua até o acesso ao trecho sul do Rodoanel (Km 26,2), onde a fluidez é maior, já que muitos motoristas continuam

Mauricio Rummen

viagem pelo Rodoanel. A obra da 5ª faixa, iniciada em maio do ano passado, foi entregue no prazo estabelecido pelo cronograma, já a 6ª faixa, que deveria começar somente em 2017, foi antecipada em cinco anos do previsto no contrato com a concessionária Ecovias, que executou a construção, sob a fiscalização da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). A ampliação garantirá a melhor fluidez das pistas, pelo menos, pelos próximos dez anos, no espaço que recebe atualmente uma média de 32,5 mil veículos por dia. O investimento total para a construção dos 13,5 Km das novas faixas de rolamento foi de R$ 33,8 milhões.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

O Catavento Cultural e Educacional, espaço de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, deixa de cobrar a tarifa de ingresso aos sábados. O museu, que em quatro anos de existência já atingiu a marca de 1,7 milhão de visitantes, abre, assim, a oportunidade para que milhares de crianças e adultos conheçam e frequentem esse importante espaço interativo de artes, ciência e conhe-

cimento, gratuitamente. Esta isenção permite a mais pessoas usufruírem e se encantarem com este espaço dedicado ao conhecimento. O Catavento concentra centenas de atrações que propõem ensinar e divertir, possibilitando o contato interativo e lúdico dos visitantes com o mundo científico, cultural e social?, declara Alberto Lima, diretor executivo do Catavento.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Neste dia da semana, o visitante não pagará nada para conhecer as mais de 250 instalações de um dos mais relevantes e procurados centros de visitação para crianças e adultos interessados em conhecer, explorar e aprender se divertindo

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Visitar o Catavento aos sábados agora é de graça


Jornal Visão Leste - Edição 174  

Edição 174

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you