Page 1

JORNAL UMBANDA BRASIL Ano 8 nº 105 – Distribuição gratuita 10.000 Exemplares – Mensal de 18/07 à 17/08/2018

Editorial

02

Falando de Espiritismo Espiritismo, que religião é está?

Plantas que curam Benefícios da erva Canela de Velho

03 04

Espaço Afro Brasileiro Nanã

E seus mistérios

Grandes Mestres

Zaratustra

14 11

Segredos da Terra Ao Lado do Amor

13


02 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Editorial

por Armando de Ogum

Seu templo, sua casa Caros irmãos leitores do Jornal Umbanda Brasil, é com muita satisfação que venho mais uma vez falar com vocês, já estamos no meio do ano. Este mês quero lhe falar sobre nossa Umbanda que está precisando ser tratada com mais respeito por aqueles que frequentam nossos templos. Umbanda é religião e deve ser tratada como tal com devido respeito tanto pelos membros, como pelos consulentes.

moradia que venha deturpar o bom estar dela, ou se for fazer um churrasco na mesma e que ninguém ajude a preparar ou limpar depois entre os parentes. Se ninguém ajudar logo depois fala, bem que alguém poderia ter ajudado. Então voltamos as nossas casas, como será que o Orixá vê que em sua homenagem só 10% da casa colabora de alguma forma. Será que ele vai se sentir realmente saldado sendo que só 10% da casa se sacrificaram por ele. E ainda os que não se sacrificaram ficaram encostados vendo seus irmãos trabalharem eles nem se manifestarem para ajudar, será está comunhão que os Orixás estão esperando de nós Umbandistas fica o recado.

Ando escutando de diversos dirigentes que está faltando um pouco mais de amor pela casa. Ajudar o templo tanto na sua manutenção como na sua ordem faz parte também de uma zeladoria. Vejamos, se Devemos nos atentar na verdadeira caridaalguém gosta de receber alguém em sua de dentro dos nossos templos e no verda-

Renove suas energias

deiro sacrifício aos nossos orixás. O amor a nossa casa deve ser sagrado, pois é santo. Respeito, amor e devoção são o mínimo que devemos a nossas entidades, devemos honrá-las, não só no face ou no instagran, mais sim na nossa conduta em relação a casa toda casa antes de qualquer entidade é dada a um Orixá, quem desrespeita uma está desrespeitando o próprio orixá. Pois você não gostaria que desrespeitasse sua casa, então respeite a casa de Santo também. Pois ela tem dono. Reflitam sobre o assunto.

por Bruno

Dimarch

São Francisco Xavier (SP)

Que tal aproveitar o frio num lugar belo e aconchegante? Em São Francisco Xavier, distrito de São José dos Campos (SP), você poderá desfrutar de uma estadia em hotéis e pousadas nas montanhas do Vale do Paraíba. Muito charmosos, esses locais permitem desfrutar a beleza da natureza, a paz da serra e conforto das instalações. Além dos hotéis e pousadas, São Francisco Xavier tem um delicioso centro para passear, desfrutar boa comida e apreciar artes e artesanato.

Do descanso, do passeio familiar ao romance, São Francisco Xavier é uma excelente opção para aproveitar o inverno na Serra da Mantiqueira. O acesso se dá pelo Município de Monteiro Lobato, Estrada SP-50. Boa viagem!

Julho 2018

Jornal Umbanda Brasil | 15


14 | Jornal Umbanda Brasil

Espaço Afro-Brasileiro

Julho 2018 Por

Bàbálòrísá Mauricio D’ Òṣàgiyán

Nanã Deusa Dos Mistérios religiosos, e nesse momento Nana faz-se compreender, pois nos primórdios da História os mortos eram enterrados em posição fetal, remetendo a uma ideia de nascimento ou renascimento. O homem primitivo entendeu que a morte e a vida caminham juntas, entendeu os mistérios de Nana. Nana é o princípio, o meio e o fim; o nascimento, a vida e a morte. Ela é a origem e o poder. Entender Nana é entender o destino, a vida e a trajetória do homem sobre a terra, pois Nana é a História. Nana é água parada, água da vida e da morte. Nana é o começo porque Nanã é o barro e o barro é a vida. Nana é a dona do axé por ser o orixá que dá a vida e a sobrevivência, a senhora dos ibás que permite o nascimento dos deuses e dos homens. Nana pode ser a lembrança angustiante da morte na vida do ser humano, mas apenas para aqueles que encaram esse final como algo negativo, como um fardo extremamente pesado que todo o ser carrega desde o seu nascimento. Na verdade, apenas as pessoas que têm o coração repleto de maldade e dedicam a vida a prejudicar o próximo se preocupam com isso. Aqueles que praticam boas ações vivem preocupados com o seu próprio bem, com a sua elevação espiritual e desejam ao próximo o mesmo que para si, só esperam da vida dias cada vez melhores e têm a morte como algo natural e inevitável. A sua certeza é a imortalidade da sua essência. Nanã, a deusa dos mistérios, é uma divindade de origem simultânea à criação do mundo, pois quando Odudua separou a água parada, que já existia, e liberou do “saco da criação” a terra, no ponto de contato desses dois elementos formou-se a lama dos pântanos, local onde se encontram os maiores fundamentos de Nana.

Nana, a mãe maior, é a luz que nos guia, o nosso quotidiano. Conhecer a própria vida e o próprio destino é conhecer Nana, pois os fundamentos dos orixás e do

Senhora de muitos búzios, Nana sintetiza em si morte, fecundidade e riqueza. O seu nome designa pessoas idosas e respeitáveis e, para os povos Jeje, da região do antigo Daomé, significa “mãe”. Nessa região, onde hoje se encontra a República do Benin, Nana é muitas vezes considerada a divindade suprema e talvez por essa razão seja frequentemente descrita como um orixá masculino.

É na morte, condição para o renascimento e para a fecundidade, que se encontram os mistérios de Nana. Respeitada e temida, Nana, deusa das chuvas, da lama, da terra, juíza que castiga os homens faltosos, é a morte na essência da vida.

Sendo a mais antiga das divindades das águas, ela representa a memória ancestral do nosso povo: é a mãe antiga (Iyá Agbà) por excelência. É mãe dos orixás Iroko, Obaluaiê e Oxumaré, mas por ser a deusa mais velha do candomblé é respeitada como mãe por todos os outros orixás. A vida está cercada de mistérios que ao longo da História atormentam o ser humano. Porém, quando ainda na Pré-História, o homem se viu diante do mistério da morte, em seu âmago irrompeu um sentimento ambíguo. Os mitos aliviavam essa dor e a razão apontava para aquilo que era certo no seu destino. A morte faz surgir no homem os primeiros sentimentos

Candomblé estão ligados à vida. A nossa vida é o nosso orixá.

Características dos filhos de Nanã Os filhos de Nana são pessoas extremamente calmas, tão lentas no cumprimento das suas tarefas que chegam a irritar. Agem com benevolência, dignidade e gentileza. As pessoas de Nana parecem ter a eternidade à sua frente para acabar os seus afazeres; gostam de crianças e educam-nas com excesso de doçura e mansidão, assim como as avós. São pessoas que no modo de agir e até fisicamente aparentam mais idade. Podem apresentar precocemente problemas de idade, como tendência a viver no passado, de recordações, apresentar infecções reumáticas e problemas nas articulações em geral. As pessoas de Nana podem ser teimosas e “ranzinzas”, daquelas que guardam por longo tempo um rancor

ou adiam uma decisão. Porém agem com segurança e majestade. As suas reações bem equilibradas e a pertinência das suas decisões mantêm-nas sempre no caminho da sabedoria e da justiça. Nanã fornece a lama para a modelagem do homem Dizem que quando Olorum encarregou Oxalá de fazer o mundo e modelar o ser humano, o orixá tentou vários caminhos. Tentou fazer o homem de ar, como ele. Não deu certo, pois o homem logo se desvaneceu. Tentou fazer de pau, mas a criatura ficou dura. De pedra ainda a tentativa foi pior. Fez de fogo e o homem se consumiu. Tentou azeite, água e até vinho-de -palma, e nada. Foi então que Nana veio em seu socorro, apontou para o fundo do lago com seu ibiri, seu ceptro e arma, e de lá retirou uma porção de lama. Nanã deu a porção de lama a Oxalá, o barro do fundo da lagoa onde morava ela, a lama sob as águas, que é Nana. Oxalá criou o homem, o modelou no barro, com um sopro de Olorum ele caminhou, com a ajuda dos orixás povoou a terra. Mas tem um dia que o homem morre e seu corpo tem que retornar à terra, voltar à natureza de Nana Buruku. Nanã deu a matéria no começo, mas quer de volta no final tudo o que é seu. Nanã proíbe instrumentos de metal no seu culto A rivalidade entre Nanã Buruku e Ogum data de tempos, Ogum, o ferreiro guerreiro, era o proprietário de todos os metais, eram de Ogum os instrumentos de ferro e aço, por isso era tão considerado entre os orixás, pois dele todas as outras divindades dependiam.

Julho 2018

Jornal Umbanda Brasil | 03

Falando de Espiritismo

Espiritismo, que religião é está? Jesus Cristo não é o enviado de Deus à Terra. É apenas um espírito mais evoluído que serve de guia para toda a humanidade. (Parte 1) Criado por um pedagogo, o Espiritismo surgiu na França no século XIX. Hoje, o Brasil possui a maior comunidade espírita do mundo. Saiba tudo sobre a religião que considera a morte apenas uma etapa da evolução pessoal e que acredita na vida em outros planetasJesus Cristo não é o enviado de Deus à Terra. É apenas um espírito mais evoluído que serve de guia para toda a humanidade.A morte de um ente querido, por mais dolorosa que seja, não deve ser encarada de forma absolutamente negativa. Muitas vezes, é apenas o encerramento de uma missão no mundo dos vivos.

professada por 2,3 milhões de brasileiros, segundo o último censo do IBGE.

A enorme receptividade do Espiritismo no Brasil é mais um dos inúmeros paradoxos da fé em terras tupiniquins. Embora a pátria-mãe do Espiritismo seja a França – país de Allan Kardec, o homem que, no século XIX, compilou e decodificou os princípios que até hoje orientam os 15 milhões de adeptos no mundo todo –, foi no Brasil que essa religião, gestada numa era em que a ciência se desenvolvia vertiginosamente, encontrou terreno fértil para se alastrar do Oiapoque ao Chuí. Por quê? A resposta está tanto no Espiritismo quanto Vivemos cercados de espíritos, alguns bons, ou- no povo brasileiro. tros ruins. O que é As afirmações acima – que batem de frente com os princípios fundadores de muitos credos, entre eles a fé católica e todas as demais religiões dela derivadas – costumam ser proferidas de maneira desassombrada pelos espíritas em centenas de centros espalhados pelo Brasil. Pudera. Fazem parte das idéias básicas de uma religião

Religião ou doutrina? Se você perguntar a algum freqüentador assíduo de centro espírita, provavelmente receberá a seguinte resposta: o Espiritismo é uma doutrina revelada pelos espíritos superiores a Allan Kardec, que a codificou em cinco obras: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1859), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1863),

Aconteceu na Umbanda

O Céu e o Inferno (1865) e A Gênese (1868). Mas isso explica muito pouco. Doutrinas há de todas as cores e matizes ideológicos. O Marxismo também é uma doutrina baseada em um livro fundamental (no caso, O Capital, de Karl Marx), mas nem por isso deve ser encarado como uma religião. A Psicanálise, também. Assim ocorre com outras filosofias. A diferença básica está na forma de encarar a realidade. “Se você explica a realidade social pela realidade transcendente, sua visão é religiosa”, afirma Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti, professora do Departamento de Antropologia Cultural da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e estudiosa do Espiritismo no Brasil. Isso quer dizer que, sim, o Espiritismo é uma religião – pois apresenta toda uma série de explicações espirituais e divinas para eventos tão comezinhos quanto o mau humor do seu vizinho e tão devastadores quanto a morte de alguém em sua família. Típico rebento do século XIX – o mesmo das teorias evolucionistas de Charles Darwin, da Tabela Periódica, da redescoberta das filosofias orientais e do Positivismo de Auguste Comte –, o Espiritismo consegue a proeza de mesclar Catolicismo primitivo (caridade), Budismo (reencarnações), Darwin (evolucionismo) e um caldeirão de credos esotéricos que estavam em plena voga nos anos 1800 – e que geraram filosofias tão diversas como o Espiritualis-

3º Arraia de Aruanda

Sem a licença de Ogum não haviam sacrifícios; sem sacrifício não havia orixá, Ogum é o Oluobé, o Senhor da Faca, todos os orixás o reverenciavam, mesmo antes de comer pediam licença a ele pelo uso da faca, o obé com que se abatiam os animais e se preparava a comida sacrificial. Contrariada com essa precedência dada a Ogum, Nanã disse que não precisava de Ogum para nada, pois se julgava mais importante do que ele. “Quero ver como vais comer, sem faca para matar os animais”, disse Ogum. Ela aceitou o desafio e nunca mais usou a faca, foi sua decisão que, no futuro, nenhum de seus seguidores se utilizaria de objetos de metal que sacrifícios feitos a ela fossem feitos sem a faca, sem precisar da licença de Ogum. Lenda tirada do livro Mitologia dos Orixás - Reginaldo Prandi - 2001 Ilê Asé Amosun Endereço: Rua Tacoativa N 44 Pirituba Vila Bonilha Telefone (011) 9.8214.9496. Atendimento aos domingos 14:30

No dia 23 de junho, a Federação Espirita de Umbanda Caboclo Itapuarê, realizou sua terceira festa Junina, no Canto dos Caboclos em Caieiras, São Paulo. Evento este que já está se tornando parte do calendário do povo da região, como boa festa junina teve comidas típicas, brincadeiras, e tradicional fogueira de São João.

mo de Emannuel Swedenborg e a Teosofia de Madame Blavatsky. “É uma religião de síntese”, afirma Maria Laura. E só poderia ser assim mesmo. Seu iniciador, Allan Kardec (1804-1869), era um pedagogo que fundou na própria casa um curso gratuito de Química, Física, Anatomia e outras ciências que galvanizaram as mentes curiosas do século XIX e ajudaram a preparar o terreno para as revoluções científicas da nossa era. Kardec inclusive chegou a estudar Medicina, mas logo abandonou os planos de atuar nessa profissão. É por essa razão que, desde o início do movimento espírita, ele sempre fez questão de apresentar, com um vocabulário inspirado nas ciências, eventos como comunicação com espíritos e o movimento de objetos sem ação humana aparente. Num texto bastante famoso, o iniciador do Espiritismo explica seu método: “Apliquei a esta nova ciência, como tinha feito até então, o método de experimentação; nunca elaborei teorias preconcebidas: eu observava atentamente, comparava, deduzia as conseqüências…”. A identificação explícita com o método de dedução científica foi uma tentativa de livrar o Espiritismo da pecha de irracionalidade num tempo em que a Razão era um verdadeiro dogma. E também foi – numa estratégia inversa – uma afirmação do Espiritismo como reunião de doutrinas religiosas, científicas e filosóficas para fazer frente às verdades incontestáveis da Igreja Católica. E essa, logo iria mostrar seu desagrado com a nova religião. Porque a afirmação do Espiritismo foi uma luta difícil e demorada, como se verá a seguir.


04 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Plantas que Curam

por Erik Ferrazzi

Canela de Velho Para que serve, Como tomar e Efeitos Colaterais Características da canela-de-velho A canela-de-velho – de nome científico Miconia albicans – é uma planta da família das Melastomataceae, nativa do nordeste brasileiro.

A canela-de-velho é uma planta muito comum no nordeste brasileiro e velha conhecida de quem usa chás caseiros para o alívio sintomas e tratamentos de doenças. Isso porque essa planta possui diversas propriedades medicinais que a fazem um excelente remédio caseiro para quem sofre com inflamações dolorosas. Quer saber mais sobre essa planta e seus benefícios para a saúde? Leia este post e saiba tudo sobre a canela-de-velho.

No Brasil, o cultivo da canela-de-velho se dá principalmente entre os estados da Bahia e Sergipe, já que a planta se adapta melhor em solos pobres e drenados, com temperaturas entre 25°C e 33ºC.

Faça uma decocção, ou seja, coloque as folhas na água, leve ao fogo, e deixe ferver por 30 segundos. Em seguida, desligue o fogo, tampe a panela e deixe descansar por alguns minutos. Depois é só coar e o chá já estará pronto para o consumo.

Muito conhecida por suas propriedades medicinais e curativas, seu uso já é bastante popular graças à sua ação analgésica, anti-inflamatória e antimicrobiana.

A recomendação de uso é de duas xícaras por dia, antes do almoço e antes do jantar. Também pode usar a infusão para banhar áreas doloridas do corpo.

Canela-de-velho no tratamento de artrose A artrose – também conhecida como osteoartrite – é uma doença que ataca as articulações, promovendo o desgaste da cartilagem que recobre as extremidades dos ossos, causando dores, inchaço e inflamação.

Não existem contraindicações ou efeitos colaterais provenientes do consumo do chá de canela-de-velho, no entanto, é sempre aconselhável consultar um médico antes de iniciar qualquer tratamento, mesmo que ele seja natural.

49º Homenagem a Xangô

No dia 30 de junho, a Federação Espirita de Umbanda, prestou sua homenagem a Xangô, o Orixá da justiça. Homenagem realizada em sua cede na Estrada do Caraguatá,1135 no município de Caieiras em São Paulo, estiveram presentes no evento Mãe Wanda de Oxum e Pai Pedro de Xangô.

Vale salientar que para obter resultados positivos, é preciso consumir o chá com regularidade, diariamente, por pelo menos 30 dias, podendo se estender por até 60 dias. Ou seja, o chá de canela-de-velho é um medicamento de uso prolongado e continuado.

Jornal Umbanda Brasil | 13

Segredos da Terra

por: Roberta

Ferrazzi

Ao lado do amor! O que nos faz estar ao lado do amor? O que nos faz superar todos os obstáculos, persistir a cada tombo, sorrir quando só havia motivos para chorar, ver luz radiante quando se está no meio da escuridão, enfim esse é o lado que quando escolhemos, não há remorsos, dúvidas ou desilusões.

Ela é utilizada para aliviar dores provenientes de outros tipos de inflamações além das articulares, como torcicolos, tendinites, reumatismos, bursites, torções nos pés, hérnias de disco e dores na coluna.

É uma planta subarbustiva, de caule fino, com altura de 0,70 a 3 metros de altura. Suas folhas são ovaladas, cruzadas, verdes e brilhantes na parte superior e brancas na área inferior. Possui hastes florais com tonalidade vermelha, pequenas flores brancas e frutos arredondados. Também conhecida como quaresmeira de flor branca, a canela-de-velho é prima das demais quaresmeiras que já conhecemos (de flor rosa ou roxa).

Aconteceu na Umbanda

Música

Outros benefícios da canela-de-velho Além de auxiliar no tratamento da artrose, a canela-de-velho também é utilizada para outras finalidades e traz outros benefícios para a saúde.

A planta também é benéfica para os diabéticos, já que ajuda a reduzir a taxa glicêmica e atua como um purificador do sangue, visto que combate os radicais livres. Também atua como tônico digestivo, agindo contra doenças estomacais e intestinais como diarreia, gastrite, etc. e atua como potente estimulante sexual. Receita de chá de canela-de-velho Para fazer o chá, você precisará de um litro de água e 15 a 20 folhas de canela-de-velho.

A canela-de-velho possui propriedades que auxiliam muito no tratamento da artrose e no alívio dos seus sintomas. Sua ação anti-inflamatória auxilia na recuperação das cartilagens e ossos afetados e reduz a inflamação. O chá dessa planta também atua de forma analgésica, eliminando as dores articulares e o inchaço causado pela artrose.

Julho 2018

Música: Folha Sagrada Autor: Juliana Abreu / Ricardo Raiz Lua prateada Clareia o meu caminhar Peço licença Na mata quero entrar Folha sagrada Tem dono Cada um leva um preceito Seu Ori quem vai falar Folha sagrada Tem cheiro Me livrai dos zombeteiros Dos que me fazem chorar Caçador Olorum me contou Me cubra com seu Ofá No ventre de minha mãe Coco iri, Araça Nas águas de Opará

Estar ao lado do amor, é se permitir caminhar sem os pesos das exigências impostas por uma sociedade, é poder escolher sem medos de errar, é saber que os erros fazem parte de uma vida bem vivida, parte de um aprendizado onde os erros não têm mais importância do que todos os acertos que os acercam. Ao lado do amor, a palavra fica doce, o perdão é verdadeiro, a paz impera, a evolução se aconchega. Nessa bifurcação entre tantos ou mulher, o reflexo dessa expericaminhos a se escolher, é ele quem dá cor a ência é poder ter uma vida melhor. vida, que alivia a alma e tem o poder de nos permitir recomeçar! Se houver alguma resistência psicológica, para se render a essa nova É o estar disposto a olhar nos olhos e a ouvir atitude, experimente usar uma aquele que deseja sua atenção, ao lado do turmalina rosa ou uma rodocrosiamor terá sempre uma palavra de amparo, ta, que são duas pedras excelentes que fortalece e alegra. Mesmo na solidão, para auxiliar nesse processo. será ele a melhor companhia. A rodocrosita irá inspirar uma atiSe preparar para essa entrega, é tarefa de- tude dinâmica e positiva, aumensejada, pois quem ganha somos nós! Senti- tando a autoestima, reduzindo mentos não tem sexo, tanto faz ser homem estresse e favorecendo os relacio-

namentos, com estimulo atitudes mais positivas. Já a turmalina rosa, poderá ajudar a retomar a alegria da vida, o prazer das conquistas de forma equilibrada, incentivando a inteligência emocional e maior qualidade de vida. Uma boa ação, uma atitude de amor, não provoca inércia do universo, pelo contrário!


12 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Contos de Umbanda

Por

Ronaldo Perreira

Causos de Umbanda

- tudo bem chefe.

Em um determinado dia no campo Espiritual, dois Espíritos receberam uma missão, levar um Espírito recém chegado ao campo Espiritual para um grande aprendizado de humildade.

O chefe deu uma risada muito horripilante e disse para nós:

Ao chegarem por volta das 23:00, horário da terra, Agenor, Paulo e João o aprendiz, chegaram a terra através da volitação. Assim que chegarem em terra a missão de Agenor e João era mostrar e ensinar a Paulo como os Espíritos Obsessores trabalham atrapalhando a vida dos encarnados. Começaram andando em uma rua onde existiam vários jovens bebendo e se drogando. Foram se aproximando devagar e viram vários Espíritos Obsediando alguns jovens. Quando se aproximaram um deles olhou e falou: Onde pensam que vão

os homens de branco? Então Agenor respondeu: - Fique em paz irmão só gostaríamos de saber o motivo de vocês estarem Obsediando estes jovens.

O que os rapazes fizeram para vocês?

- nada, só estamos nos divertindo um pouco com eles, adoramos pessoas fracas e facilmente influenciadas.

E o Espírito obsessor respondeu: - Você sabe com quem você está falando? Então, Agenor respondeu: - perdão meu irmão pela minha ignorância. Meu nome é Agenor este é o João e aquele mais novo é o Paulo, e qual é o nome? Ríspido e arrogante respondeu: - Para vocês me chamem apenas de chefe, pois é o que eu sou aqui. Agenor sorriu e disse:

Preste muita atenção naquele rapaz que está vestido todo de preto e encostado naquele carrão, aquele é o André é o sujeito que estamos sempre atrás, os outros que com ele estão são os fracos que são influenciado por ele. Meu único intuito é destruir o André, e você sabe o porque?, porque ele com as drogas me destruiu.

Então, Agenor, João e Paulo fizeram uma bela oração chamando a ajuda de outros Espíritos para que viessem auxiliar no resgate. Em questão de segundos o chefe e seus Obsessores foram resgatados e levados de volta ao umbral. André foi internado e passa por um tratamento psiquiátrico. Os outros três jovens foram tratados por Espíritos socorristas, durante algumas noites e encaminhados há um terreiro, para a continuidade do tratamento. SR . CAPA PRETA MÉDIUM RONALDO PEREIRA T.U.ZÉ PELINTRA

Julho 2018

Jornal Umbanda Brasil | 05


06 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Capa

por Armando

de Ogum

S a l u b a N a nã Nanã fornece a lama para a modelagem do homem

Dizem que quando Olorum encarregou Oxalá de fazer o mundo e modelar o ser humano, o orixá tentou vários caminhos. Tentou fazer o homem de ar, como ele. Não deu certo, pois o homem logo se desvaneceu. Tentou fazer de pau, mas a criatura ficou dura.

Jornal Umbanda Brasil | 11

Grandes Mestres

Zaratustra ou Zoroastro PROFETA PERSA, FUNDADOR DO ZOROASTRISMO

Mas Oxumarê era belo, tinha a beleza do homem e da mulher; tinha a beleza de todas as cores. Nanã o levou bem alto no céu, para que todos admirassem sua beleza. Pregou o filho no céu com todas as suas cores e o deixou lá para encantar a Terra para sempre. E lá ficou Oxumarê, à vista de todos. Pode ser admirado em seu esplendor de cores, sempre que a chuva traz o arco-íris.

De pedra ainda a tentativa foi pior. Fez de fogo e o homem se consumiu. Nanã proíbe instrumentos de metal em seu culto Tentou azeite, água e até vinho de palma, e nada. A rivalidade entre Nanã Burucu e Ogum data de tempos. Foi então que Nanã Burucu veio em seu socorro. Apontou para o fundo da lagoa onde morava ela, a lama sob as Ogum, o ferreiro guerreiro, era o proprietário de todos os metais. águas, que é Nanã. Eram de Ogum os instrumentos de ferro e aço. Por isso era tão considerado entre os orixás, pois dele todas as Oxalá criou o homem, modelou no barro. outras divindades dependiam. Com o sopro de Olorum ele caminhou. Com ajuda dos orixás provou a Terra. Sem a licença de Ogum não havia sacrifício; sem sacrifício não havia Orixá. Mas tem um dia que o homem morre e seu corpo tem que retor- Ogum é o Oluobé, o senhor da Faca. Todos os orixás o reverencianar à terra, voltar a natureza de Nanã Burucu. Nanã deu a matéria vam. Mesmo antes de comer pediam licença a ele pelo uso da faca, no começo mas quer de volta no final tudo o que é seu. o obé com que se abatiam os animais e se preparava a comida Nanã esconde o filho feio e exibe o filho belo sacrificial. Contrariada com essa precedência dada a Ogum, Nanã Conta-se que Nanã teve dois filhos: Oxumarê era o filho belo e disse que não precisava de Ogum para nada, pois se julgava mais Omulu o filho feio. Nanã tinha pena do filho feio e cobriu Omulu importante do que ele. “Quero ver como vais comer, sem faca para com palhas, para que ninguém o visse e para que ninguém zom- matar os animais”, disse Ogum. basse dele.

Julho 2018

Destinado, ainda bem jovem, a seguir as pegadas do pai e a se tornar também um sacerdote, o rapaz não concordou. Aos 20 anos ele abandonou sua terra e partiu em peregrinações. O Avesta (e aí começa a lenda) conta que ele se encontrou com um anjo e teve uma visão. Viu a luta cósmica entre as forças do bem e as do mal, da ressurreição dos mortos no dia do juízo final e da vida após a morte no paraíso ou no inferno. Depois disso, Zaratustra passou anos meditando antes de começar a pregar em Báctria. No zoroastrismo, Ormuz Mazda ou Ahura Mazda, era o deus do bem, criador do universo e a encarnação da justiça; Arimã era o senhor do mal, das sombras e da morte. Acreditava-se que essa luta entre o bem e o mal iria durar até o final dos tempos. O deus Mazda era adorado sob a forma de fogo em altares ao ar livre.

Ela aceitou o desafio e nunca mais usou a faca. Foi sua decisão que, no futuro, nenhum de seus seguidores se utilizaria de objetos de metal para qualquer cerimônia em seu louvor. Que os sacrifícios feitos a ela fossem feitos sem faca, sem precisar de licença de Ogum.

Falando com Juruá

Comprometimento Espiritual Ser umbandista é um ato de coragem. Digo isso porque, ter uma proposta real de crescimento espiritual implica, antes de qualquer coisa, em comprometimento. E quantos estão realmente comprometidos com o crescimento espiritual de si mesmos? O Caboclo das Sete Encruzilhadas nos trouxe estas palavras: “Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade.” Mas fazer a caridade pura e simplesmente não implica em ser uma pessoa melhor, pois para se tornar melhor, é preciso o autoconhecimento. Muitos fazem a caridade por desencargo de consciência e outros ainda a fazem por vaidade. A partir do momento que achamos que “a melhor pessoa é a que faz mais caridade”, muitos passam a fazê-la apenas para ser melhor que os outros. E assim, tornam-se objetos do Ego e da Vaidade. Qualquer ação que vise apenas ser melhor do que os outros é apenas fruto do ego.

Não se enganem: o único verdadeiro mérito está em sermos melhor do que nós mesmos. O Caboclo das Sete Encruzilhadas também nos disse que: “aprenderemos com quem sabe mais e ensinaremos a quem souber menos, e a ninguém voltaremos as costas.” Aqui o caboclo coloca dois pilares extremamente importantes para a Umbanda: o crescimento e aprendizado. Mas o que é o crescimento? Para entender o verdadeiro crescimento, é importante lembrar que não podemos supervalorizar o dom da mediunidade em detrimento do ser humano que somos. Não podemos ser umbandistas que se acomodam na posição de apenas ir ao terreiro, incorporar nossos guias, trabalhar, e depois voltar para casa, sem nenhum comprometimento com nosso crescimento interior. O crescimento é aprender na Umbanda as mesmas lições que diariamente tentamos ensinar aos nossos irmãos mais necessitados. É tentar ser tão bom quanto se ensina a ser. É aplicar em si mesmo todas as lições ensinadas pelas entidades. É refletir se praticamos aquilo que ensinamos.

E o que é o aprendizado? A maioria das pessoas acredita que o aprendizado consiste em ler livros e fazer cursos, mas isso representa apenas uma parte do verdadeiro aprendizado. O aprendizado começa com o identificar dos nossos defeitos e a procura dos caminhos para corrigi-los. Quanto mais comprometidos e sinceros com nós mesmos, mais vamos ter coragem de conhecer os nossos defeitos e lutar por uma transformação interior. A balança de Miguel é responsável por pesar apenas o nosso próprio peso – e não o peso que retiramos da balança dos outros. Ou seja: não adianta fazer toneladas de caridade, se continuamos desequilibrados e “pesados” internamente. E assim, unindo o aprendizado com o crescimento, todo umbandista poderá sentar em reflexão e perguntar a si mesmo, sabendo que a resposta está em seu coração: Você faz a caridade porque é bom ou você é bom porque faz a caridade? Sarava a Umbanda!

Nos dias atuais, depois de estudos linguísticos e comparações de textos antigos, a maior parte dos pesquisadores chegou à conclusão que Zoroastro deve ter nascido por volta do ano 630 a.C. em Báctria, região da Ásia central ao norte do atual Afeganistão.

mais tarde transformada em livro.

Mas não existem registros históricos da data de nascimento e dos locais em que Zoroastro viveu. Um dos motivos foi sua seita ter sido “apagada” pela conquista do Império Persa por Alexandre, o Grande, e depois, pelos árabes.

Dessa forma, Zaratustra ou Zoroastro passou à história como um profeta cuja doutrina foi superada. No entanto, estudiosos afirmam que muitos dos princípios teológicos das religiões modernas, como a separação entre o bem e o maljá haviam sido delineadas por Zaratustra, 600 anos antes de Cristo e 1.200 anos antes de Maomé.

Essa região era imensa: num mapa atual ela incluiria, no mínimo, o Irã, o Iraque, o Afeganistão, o Uzbequistão, o Quirguistão, o Turcomenistão, parte do Paquistão e o noroeste da Índia. Quando os árabes conquistaram a Pérsia e difundiram o islamismo, a religião de Zoroastro, que ali existia desde antes dos persas formarem um império, desapareceu. Há menções a ela nos contos das “Mil e Uma Noites, uma coletânea de histórias passadas de geração em geração na tradição oral e

Ali se pode ler sobre os magos (magi), os adoradores do fogo. Eram considerados ilegais pelos árabes, pois estes admitiam apenas sua própria religião, muçulmana.

Os ensinamentos de Zaratustra só foram registrados depois de sua morte - a única exceção é o Gatha, livro de hinos que teria sido escrito por ele. O nome Zaratustra significa “homem dos velhos camelos”. Seu pai se chamava Porushascuja tradução é “aquele dos cavalos de raça com patas anteriores brancas” e deve ter sido um sacerdote, de um clã de criadores de animais - assim está escrito no Avesta, o livro sagrado dos ensinamentos de Zaratustra.

As pessoas o escutavam sem muito interesse, e ele sofria dura oposição dos sacerdotes e dos nobres. Conseguiu poucos seguidores que o acompanharam em suas viagens para divulgar seus ensinamentos. Foi para Corasmia, um imenso reino que se estendia do mar de Aral até o Golfo Pérsico: Samarcanda e Bukhara (no atual Uzbequistão), Kandahar e Cabul (no atual Afeganistão) eram algumas de suas cidades mais famosas. O xá (rei) Vistapia gostou das ideias de Zaratustra e se converteu à nova fé. Foi um sucesso decisivo. O profeta pôde iniciar sua obra e fez construir, diante das portas da capital, o Templo do Fogo. No altar ao ar livre, os sacerdotes cantavam hinos e doutrinavam as pessoas. Não era mais necessário sacrificar animais para conseguir a graça divina. Bastava ser honesto e trabalhador. Mas logo os sacerdotes começaram a se rebelar: queriam voltar à antiga religião. Começou uma grande guerra em que Vistapa foi morto e Zaratustra perdeu seu protetor. No combate final, o profeta foi surrado com bastões e não resistiu aos ferimentos: já tinha mais de 77 anos. Segundo a lenda, a doutrina de Zaratustra havia sido escrita com tinta de ouro em 12 mil couros de boi e estava guardada na biblioteca real de Persépolis, que foi totalmente queimada pelos soldados de Alexandre, o Grande, 200 anos depois.


10 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Julho 2018

Jornal Umbanda Brasil | 07

Preces de Umbanda

Reze a oração à Santa Ana, suplicando graças necessárias à sua vida

Senhora Santa Ana, fostes chamada por Deus a colaborar na salvação do mundo. Seguindo os caminhos da Providência Divina, recebeste São Joaquim por esposo. Deste vosso matrimônio, vivido em santidade, nasceu Maria Santíssima, que seria a Mãe de Jesus Cristo. Formando, vós, família tão santa, confiantes nós vos pedimos por nossa família. Amém! Alcançai-nos a todos as graças de Deus: aos pais deste lar, que vivam na santidade do matrimônio e formem seus filhos segundo o Evangelho; aos filhos desta casa, que cresçam em sabedoria, graça e santidade, e encontrem a vocação a que Deus os chamou. E a todos nós, pais e filhos, alcançai-nos a alegria de viver fielmente na espiritualidade em Cristo, guiados sempre pelo Espírito Santo, para que um dia, após as alegrias e sofrimentos desta vida, mereçamos também nós chegar à casa do Pai, onde vos possamos encontrar, para junto sermos eternamente felizes, no Cristo, pelo Espírito Santo. Amém! Santa Ana e São Joaquim, rogai por nós!


08 | Jornal Umbanda Brasil

Julho 2018

Horóscopo

por Pai Nevas de Amaral e Mikhael Oliver Pedras: Quartzo Rosa e Pedra da Lua. Cores: Branco e Azul Celeste. N. Sorte: 01, 11 e 21. Boa Sorte!

Calma!

Julho 2018 No Trabalho: O Equilíbrio continua presente, porém não dê atenção a panelinhas e borborinhos. Foque mais nos seus ideais e abrace o novo! Na Saúde: Aproveite essa energia criativa e romântica da Lua para fazer dança de salão, meditação e tudo que lhe proporcione bem estar. Pedras: Esmeralda e Lápis Lazuli.Cores: Verde Claro e Perola. N. Sorte: 09, 27 e 43. Boa Sorte!

No Amor: Timidez e sensualidades são caminhos totalmente opostos. Procure se soltar mais e doar o seu melhor respeitando sua natureza. No Trabalho: Melhor manter a calma antes de se atirar em um campo desconhecido. Novas oportunidades estão surgindo, mas evite agir por impulso e ansiedade. Boa Sorte!

Tempo! No Amor: Procure ser mais generoso nesse campo. A maré está a seu favor e criar momentos faz toda a diferença para quem vive na correria. Não deixe a rotina te atrapalhar, seja criativo e vá a luta! No Trabalho: A chance de realizar um grande sonho está muito mais próximo do que você imagina. Não se preocupe com a calmaria, todas as batalhas também tem seu tempo de paz! Na Saúde: Cuidado com fortes emoções ou tensões causadas por ansiedade e/ou estresse. Equilibre-se! Pedras: Coral e Citrino. Cores: Dourada e Salmão. N. Sorte: 10, 19 e 44. Boa Sorte!

Atente-se! No Amor: Nem tudo o que reluz é ouro! Procure enxergar além das aparências, reveja alguns conceitos sobre oque procura tanto nos outros quanto em si mesmo, somente assim encontrará uma historia feliz. No Trabalho: Bom momento para estudar e refletir sobre mudanças de planos e estratégias de crescimento. Por meio de muito esforço surgirá uma oportunidade de ouro, arregace as mangas e vá a luta! Na Saúde: Tudo está bem, mas evite dietas malucas e esforços desnecessários. Pedras: Topázio e Cianita. Cores: Roxa e Azul Royal. N. Sorte: 01, 23 e 44. Boa Sorte!

Luz! No Amor: Uma fase de novas emoções está se apresentando, não seja tão radical com você mesmo. Está na hora de enxergar que o tempo passa e não volta a trás. Entregue-se, o Amor se constrói com o tempo. No Trabalho: Momento ideal para novos planejamentos, passou por grandes aprovações e este é o momento ideal para visar novos horizontes. Na Saúde: Tem andando mais nervoso e agitado nessa fase. Não permita que o estresse e as negatividades externas te façam mal. Respire! Pedras: Ágata de Fogo e Mica. Cores: Violeta e Verde Musgo. N. Sorte: 03, 12 e 30. Boa Sorte!

Encontre! No Amor: Um novo encontro trará alegrias dando a você a oportunidade de aprender de uma forma mais harmoniosa e feliz. Faça das suas conquistas, um alicerce para uma vida mais sadia, próspera e feliz.

Levante-se! No Amor: Não é o momento de pensar em desistir, se as coisas não estão dando certo, pare, pense antes de agir. Talvez esteja exigindo demais do outro, o que está faltando em você. Levante-se!

No Trabalho: Em tempos difíceis devese manter a calma e controle. Perdas fazem parte da vida e abrem portas para novos caminhos e experiências. Apesar das negatividades externas, progressos e sucessos estão para surgir.

No Trabalho: Para um bom crescimento e reconhecimento, são nos momentos de crise e tempestades que devemos mostrar tudo o que aprendemos e o quanto forte nos tornamos. Haja com inteligência e uma porta se abrirá.

Na Saúde: Bom período para caminhadas ao ar livre, mergulhos e meditação. Tem andado muito preocupado com as finanças. Cuide-se!

Na. Saúde: Não fique sentado esperando que as coisas se resolvam. Se deseja mudanças externas, busque praticar esportes de forma saudável.

Pedras: Granada e Jaspe. Cores: Bege e Cinza. N. Sorte: 04, 15 e 39. Boa Sorte!

Pedras: Perola e Perita: Cores: Prata e Azul Claro. N. Sorte: 18, 49 e 60. Boa Sorte!

Na Saúde: Não permita que a rotina e o desanimo façam parte da sua vida, procure sempre fazer algo que movimente seu corpo lhe proporcionando prazer e bem estar. Pedras: Turquesa e Ágata Azul. Cores: Cinza Claro e Azul Turquesa. N. Sorte: 07, 29 e 41. Boa Sorte!

Tempere!

No Amor: Muito cuidado com a vingança! Se algo está mal resolvido, procure com calma refletir sobre os fatos, reconheça seus erros, mas saiba impor o respeito sem julgar. Verá que no final valerá a pena! No Trabalho: A tensão começará a desaparecer. Com um passo de cada vez, se faz uma boa caminhada. A jornada... são as suas experiências. Na Saúde: Evite radicalizar em seus desejos de mudança, bons resultados são alcançados com esforço, determinação e tempo.

No Amor: A Energia Criativa e Curadora do coração, traz uma nova perspectiva de vida nesse campo. De foma inesperada, uma nova presença chegará de fininho e se tornará numa paixão avassaladora. No Trabalho: Tem andado preocupado com situações externas q estão acarretando em retardos e conflitos nesse campo. Crie situações que sejam favoráveis e procure ajuda se necessário. Não seja orgulhoso. Na Saúde: Desanimo e falta de diálogo são passos favoráveis a depressão. Se sente que algo não está de acordo com o que gostaria, não guarde mágoas e aborrecimentos, crie coragem e abra seu coração. Pedras: Ametista e Hematita. Cores: Chumbo e Purpura. N. Sorte: 14, 36 e 56. Boa Sorte!

No Amor: Tempere sua vida com mais humor, beleza e sedução! O Sol também está brilhando pra você. Cara feia e cabeça baixa não fazem parte de sua essência nesse campo. Brilhe! No Trabalho: Entrará numa fase de redescobertas, um novo alguém virá de longe lhe trazendo boas novas e aquela ideia antes esquecida na gaveta finalmente se mostrará de grande valor e ajuda. Aproveite! Na Saúde: Mergulhe nessa onda de bem estar e auto astral. Evite que seu campo emocional e seu lado ciumento lhe pregue peças. Evite estresse!

Liberte-se!

Crie!

Pedras: Turmalina Negra e Quartzo Verde. Cores: Verde e Laranja. N. Sorte: 13, 40 e 52. Boa Sorte!

Força! No Amor: A Lua está sobre forte influência nesse campo. Um novo campo de amor está se voltando a sua volta, mas uma velha paixão pode ressurgir causando alguns conflitos e incertezas.

Reflexão! No Amor: Cuidado com a inveja disfarçada de amiga concelheira. Reflita antes de qualquer decisão tomando sempre como prioridade a voz do seu coração. No Trabalho: Ainda não é o momento de prosseguir com grandes ideais ou investir em algo a longo prazo, apesar de já estar começando a passar, os alicerces ainda não estão sólidos o suficiente para arriscar. Na Saúde: Sua Espiritualidade ainda precisa de uma força, por estar mais focado nos campos emocional e financeiro, está se esquecendo do espiritual que é fundamental para um bom funcionamento do campo físico. Pedras: Cristal e Olho de Tigre. Cores: Vinho e Amarela. N. Sorte: 22, 37 e 59. Boa Sorte!

Jornal Umbanda Brasil | 09

Pense! No Amor: Sonhar faz parte de uma construção emocional positiva, mas não podemos impor os nossos sonhos sobre os dos outros. Não imponha, alie os seus sonhos ao sonhos da pessoa amada e verá que será bem melhor. No trabalho: Não permita que calunias e inveja te tirem do eixo e muito menos do foco. Saiba impor o respeito sem ofender ou rebaixar terceiros, somente assim atingirá o seu sucesso e demonstrará o seu real valor. Na Saúde: Pense antes de agir. Não tome atitudes que provoquem reações contrárias do que busca para um corpo perfeito. Cuidado com o narcisismo! Pedras. Olho de Tigre e Quartzo Azul. Cores: Mel e Preta. N. Sorte: 04, 23 e 53. Boa Sorte!

FRASE DA QUINZENA NA VIDA HÁ DOIS TIPOS DE PESSOAS: OS QUE RECLAMAM E OS QUE AGRADECEM e VALORIZAM. A ARMA EFICIENTE CONTRA O ÓDIO É LITERALMENTE O AMOR “NEVAS AMARAL”

Consulta pelo fone: 29710836

Jornal Umbanda Brasil Ed. Nanã  

Jornal Umbanda Brasil Ed.104

Jornal Umbanda Brasil Ed. Nanã  

Jornal Umbanda Brasil Ed.104

Advertisement