Issuu on Google+

Pindamonhangaba, de 1ยบ a 6 de julho de 2012

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Tribuna do Norte Pinda+20 discute futuro da cidade para os prรณximos 20 anos Ivan Lins canta sรกbado no Parque da Cidade

Participe pela internet:

www.pinda20.com.br


2

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

Tribuna do Norte SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Economia verde é tendência para desenvolvimento

M

uito se fala, atualmente, de sustentabilidade e economia verde. Mas o que realmente significa este termo? A economia verde é o resultado da melhoria do bem-estar das pessoas e igualdade social, ao mesmo tempo em que procura eliminar os riscos ambientais e a escassez ecológica. Podemos resumir que economia verde é o uso correto dos recursos naturais e socialmente inclusivos. O crescimento econômico de renda e de emprego deve ser impulsionado por ações públicas e privadas que reduzam a poluição e aumentem a eficiência do uso dos recursos naturais e previnam perdas de biodiversidade. O crescimento econômico deve, prioritariamente, reconstruir o capital natural como um bem econômico e como fonte de benefícios para o cidadão. Principalmente para a população mais carente. O desenvolvimento sustentável não substitui a economia verde, mas há uma crescente percepção de que a realização da sustentabilidade se baseia quase inteiramente na obtenção do modelo certo de economia. O mundo precisa duplicar a produção de alimentos até completar-se a primeira metade do século atual. A maior dificuldade em determinar a relação entre produtividade e sustentabilidade é a combinação de ciência agrícola, botânica, genética e economia. O acordo final de Copenhague estabelece iniciativas de redução das emissões por desmatamento e devastação florestal, como fator primordial com relação ao clima. Este assunto é nosso! Precisamos, a todo o momento, estimular iniciativas, por pequenas que sejam, porque hoje vivemos ao mesmo tempo uma crise ambiental, social e econômica de grandes proporções. A Semana do Meio Ambiente de 2012 será uma grande oportunidade para acabar com essa inversão de valores que resulta em crises. A Semana do Meio Ambiente 2012 “Pinda+20” será realizada de 1º a 6 de junho, com entrada gratuita, no Parque da Cidade. Mais informações obre o evento podem ser obtidas no site exclusivo: http://www.pinda20.com.br/

EMPRESA AMIGA DO MEIO AMBIENTE

Biomas Naturais A empresa Biomas Naturais oferece vestuários e acessórios ecológicos feitos com garrafas pet recicladas, algodão orgânico (cultivado sem agrotóxico e sem pesticida) e fibras de bambu. Esses materiais utilizados amenizam os impactos ambientais além de conterem estampas com ilustrações das riquezas e belezas naturais, como animais (mamíferos, aves e insetos), plantas medicinais, árvores, entre outros, que fazem as pessoas gostarem mais da natureza e incentivarem a preservação. Porém, mais que apenas produtos, a empresa oferece, gratuitamente, atividades ecopedagógicas de conscientização ambiental: - Oficina de construção de instrumentos musicais ecológicos (feitos com materiais reutilizados) - Oficina de produção de sabão reutilizando óleo de cozinha. - Oficina de construção de desidratador solar de alimentos - Oficina de produção construção de aquecedor solar de água - Oficina de confecção de puffs, cadeiras e

Divulgação

Oficinas que ensinam reaproveitar material reciclável vassouras de garrafas pet - Oficina de horta orgânica - (horta circular - espiral de erva - minhocário - composteira ) - Oficina de construção sustentável com bambu Entre em contato com o Alexandre Almeida, pelos telefones (12) 3522 - 4360 (comercial), 9207 – 3193 e 9731 – 7181. O site é o

www.biomasnaturais.com.br

Arthur Ferreira dos Santos é engenheiro e responsável pela Semana do Meio Ambiente 2012 “Pinda+20”

EXPEDIENTE TRIBUNA DO NORTE CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente: José Renato Campos Rosa Tesoureiro: Benedito Donizette dos Santos Membros: José Alencar Lopes Júnior, Israel Abraão dos Santos Dias e Odirley Pereira CONSELHO FISCAL Fernando Prado Rezende, Domingos Geraldo Botan, Maria Perpétua Soares EDITOR CHEFE Kátia Fabiana Dubsky Matos Freire - MTB 40-553-SP

A Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de Pindamonhangaba vai participar do evento Pinda + 20 com a peça teatral infantil “Preservar e cuidar, é só começar”. As apresentações serão no dia 1º às 10 e às 14 horas no Parque da Cidade. A entrada é franca!


Tribuna do Norte

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Pinda+20 discute desenvolvimento sustentável e meio ambiente

3

Semana do Meio Ambiente 2012 será “Pinda+20”, de 1º a 6 de junho, no Parque da Cidade Maria Fernanda Munhoz O que queremos para Pindamonhangaba para, no mínimo, daqui a 20 anos? Essa é a pergunta fundamental, que será respondida em conjunto com a população, na Semana do Meio Ambiente 2012 – Pinda+20, que será realizada pela Prefeitura de Pindamonhangaba de 1º a 6 de junho, no Parque da Cidade. O evento Pinda+20 será realizado pensando no futuro das pessoas de nossa cidade, mas também como uma colaboração para o evento Rio +20

(Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável), que será realizado de 20 a 22 de junho, no Rio de Janeiro. Antes do Rio +20, será realizado um Seminário Nacional sobre Desenvolvimento Sustentável no Cenário das Administrações Municipais Brasileiras: Status Atual, Desafios e Perspectivas, nos dias 11 e 12 de junho, como uma preparatória para o evento, tendo a participação de cerca de 200 cidades, entre elas, Pindamonhangaba. Os temas discutidos no evento de Pindamonhangaba são semelhantes aos do evento nacional, nas devidas proporções; por exemplo, a economia verde, a erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável (veja programação completa nesta página). O diferencial de Pindamonhangaba é que as

discussões serão feitas pela população, em três dias, com foco nos estudantes, com espaço aberto para pessoas de todas as idades. As crianças do ensino infantil e fundamental, com cerca de 11 anos, terão voz no encontro do primeiro dia; nos dois dias seguintes, será a vez dos adolescentes do Ensino Médio e Técnico participarem de um congresso, e dos estudantes do Ensino Superior, de um seminário. No final de semana e concomitantemente aos dias de debates, haverá exposições de mais de 20 projetos, além de atividades culturais. O evento será realizado somente nos períodos da manhã e tarde. Encerrando o Pinda+20, será realizada uma mesa redonda, tendo como base o material desenvolvido

nos três dias de discussão, da qual sairá um documento único, que responde a questão: “O que queremos para Pindamonhangaba para os próximos 20 anos”. “A realização do Rio +20 nos alerta sobre a necessidade de trazer essa reflexão para o município, pois o desenvolvimento sustentável pressupõe o equilíbrio dos aspectos econômicos, sociais e ambientais”, explicou o secretário de Governo da Prefeitura, eng. Arthur Ferreira dos Santos, responsável pela Semana do Meio Ambiente Pinda +20. “Precisamos entender o processo de crescimento do país para além dos números do PIB - Produto Interno Bruto, mudando o paradigma, e considerando como crescimento o processo ordenado e sustentável, no qual se leve em conta também os impactos e a agressão ambiental.

“Desenvolvimento sustentável pressupõe o equilíbrio dos aspectos econômicos, sociais e ambientais”

Arthur Ferreira dos Santos


4

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

Tribuna do Norte SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Pinda+20 será aberta à participação da população Evento discutirá desenvolvimento sustentável no Parque da Cidade. Entrada será gratuita A população de Pindamonhangaba está convidada a participar da Semana do Meio Ambiente 2012 – Pinda +20, que será realizada de 1º a 6 de junho no Parque da Cidade, com entrada gratuita. O evento terá debates, palestras, atrações culturais, exposições e, ao final, uma mesa redonda onde serão definidas propostas em uma agenda ambiental e de desenvolvimento, para os próximos 20 anos de Pindamonhangaba. Para o êxito do evento ao que se propõe, é fundamental a participação da população. Essa participação pode ser feita por meio da presença nos debates e eventos, e também pela Internet, no site oficial da Prefeitura de Pindamonhangaba (www. pindamonhan-

gaba.sp.gov.br), clicando no banner Pinda+20, e no Facebook (www.facebook.com.br/ pinda20). Os encontros para discussão de cada tema têm como público alvo os estudantes, mas também são abertos a pessoas de todas as idades. Temas como economia verde, erradicação da pobreza e conscientização ambiental, dentro dos universos: educação, social e desenvolvimento, serão tratados por meio de palestras e, ao final de cada dia de debate, sairá um documento com as propostas para o futuro da cidade. Essas propostas serão unidas às colaborações enviadas pela Internet e farão parte da mesa redonda que definirá a agenda Pinda+20. Essa agenda, além de ser oficial para a cidade, será levada para o Seminário Nacional sobre Desenvolvimento Sustentável no Cenário das Administrações Municipais Brasileiras: Status Atual, Desafios e Perspectivas, que acontece dias 11 e 12 de junho, como uma preparatória para o Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.

Divulgação

A preservação ambiental é um dos temas do Pinda+20... “Acredito que esse seja o momento ideal para as pessoas mudarem sua forma de pensamento, que separa a preservação do meio ambiente de todos os outros temas ligados ao desenvolvimento. A preservação dos rios e mananciais é condição, por exemplo, para o desenvolvimento da agricultura e também para consumo das pessoas e sua saúde. Dados da ONU alertam que, todos os anos, milhões de pessoas no planeta, crianças em sua maioria, morrem de doenças associadas ao fornecimento inadequado de água e a condições sanitárias ruins.”, enfatizou o secretário de Governo, eng. Arthur Ferreira dos Santos, responsável pela Semana do Meio Ambiente 2012 Pinda+20. O prefeito João Ribeiro acredita que a realização deste evento é um dos

caminhos para a participação das pessoas definindo o que querem para si e para as futuras gerações. “Essa é uma grande oportunidade para debatermos os problemas e propormos soluções. É um momento de reflexão, onde é necessário o envolvimento da cidade, pois, além de ideias, o Pinda +20 vai apresentar

compromissos fundamentais para o município e para toda a sociedade para os próximos 20 anos. Com isso, temos a possibilidade de contribuir para o desenvolvimento não apenas da economia, mas de uma política social voltada para o meio ambiente e para o Ser Humano.”, conclui o prefeito. Divulgação

... que devem ser discutidos em paralelo com o desenvolvimento


Tribuna do Norte

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

5

Ivan Lins é destaque no Pinda+20

Supershow com o cantor e compositor Ivan Lins acontece sábado (2), às 14h30 Divulgação

Maria Fernanda Munhoz A Prefeitura de Pindamonhangaba preparou diversas atrações para a semana do Meio Ambiente Pinda +20, que será realizada entre os dias 1º e 6 de junho, no Parque da Cidade. Dentre a programação cultural, destaca-se um supershow com o cantor e compositor Ivan Lins, no sábado (2), às 14h30. Para acompanhar o concerto basta doar um quilo de alimento não perecível (exceto sal e açúcar), que será destinado às instituições assistenciais de Pindamonhangaba. No domingo (3), será a vez da Banda dos Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro se apresentar, às 9h30. A entrada é gratuita. Além disso, o evento aborda o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza, com palestras voltadas para estudantes de todas as idades e também aberto ao público em geral. O site oficial do evento, www.pinda20.com.br, disponibiliza todas as informações, além de ser uma ferramenta de participação online, onde o internauta poderá enviar as sugestões, dentro dos temas “Educação”, “Social” e “Desenvolvimento”. O objetivo final do evento é responder a pergunta: “o que queremos para Pindamonhangaba nos próximos 20 anos?”. O site Pinda+20 também pode ser acessado pelo site da Prefeitura, www.pindamonhangaba. sp.gov.br. O Pinda+20 também está no Facebook: www. facebook.com/pinda20. “A sustentabilidade urbana passou a ocupar um papel de destaque nas estratégicas de discussão de futuro. Mais de

PROGRAMAÇÃO DIA 1º/6 SEXTA-FEIRA Pinda+Educação “A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável de Pinda” Encontro com alunos do Ensino Infantil e Fundamental às 10 e às 14h30 Das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas: Exposições no Parque da Cidade DIA 2/6 SÁBADO Das 9 às 12 horas: Exposições no Parque da Cidade Às 9 horas: Plantio de árvores da Prefeitura nova até o prédio antigo da Prefeitura Às 15 horas: Evento Cultural no parque da Cidade DIA 3/6 DOMINGO Das 9 às 12 horas: Exposições no Parque da Cidade Às 10 horas: Apresentação da Banda Sinfônica dos Fuzileiros Navais do RJ DIA 4/6 SEGUNDA-FEIRA Pinda+Social “Política de diretrizes para erradicação da pobreza e disseminação das práticas de responsabilidade social” Congresso com alunos do Ensino Médio e Técnico às 10 e às 14h30 Das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas: Exposições no Parque da Cidade DIA 5/6 TERÇA-FEIRA

Ivan Lins é um dos artistas mais conceituados da MPB 85% das pessoas moram em cidades, e sua qualidade de vida depende, quase sempre, de políticas públicas que levem em conta os aspectos ambientais”, informou o secretário de Governo da Prefeitura, eng. Arthur Ferreira dos Santos, organizador do Pinda+20.“A intenção do evento é levar à discussão temas que são imprescindíveis para que tenhamos um futuro melhor para nossa cidade, uma agenda para os próximos 20 anos, que contenha ações geradoras de desenvolvimento sustentável, acolhimento social e educação ambiental – o que se traduz em conscientização, sobretudo, de nossas crianças e jovens. Por isso, é tão importante a par-

ticipação dos estudantes e de toda a população”, explicou. O prefeito João Ribeiro acredita que essa seja uma boa oportunidade para a população participar e dar suas sugestões de ações, que gerem um futuro melhor para as pessoas de nossa cidade. “Gostaríamos de convidar toda a população para, na próxima semana do meio ambiente, a refletir e participar de alguma forma, seja pessoalmente, seja pela Internet, para elaborarmos a resposta sobre o que queremos para Pinda nos próximos 20 anos”, destacou.

Pinda+Desenvolvimento “O quadro institucional de Pinda para promoção do desenvolvimento sustentável” “Plano Diretor de Pinda como mecanismo de estímulo efetivo do desenvolvimento sustentável” Seminário com alunos do Ensino Superior às 10 e às 15 horas Das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas: Exposições no Parque da Cidade DIA 6/6 QUARTA-FEIRA Das 9 às 12 horas: Mesa Redonda: Criação da proposta para Pinda + 20 Das 9 às 12 horas: Exposições no Parque da Cidade


6

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

7

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

SEMAN A DO MEIO AMBIENTE

Mais de 220 mil árvores foram plantadas em Pinda

Doação de mudas estimula plantio de árvores Em toda terceira quinta-feira do mês, das 8 às 10 horas, são entregues 30 senhas para os munícipes interessados em receber mudas para plantio na calçada. Cada munícipe tem direito a levar 2 mudas. As espécies que são doadas são adequadas para o plantio urbano em calçada, cuja a árvore não irá quebrar a calçada ao crescerem as raízes, não vai cair folhas ou flores, nem rachar o muro e não irá atrapalhar a fiação dos postes, pois são árvores de porte pequeno e médio. Desde 2005, cerca de 5 mil árvores foram doadas pelo Departamento de Meio Ambiente para o plantio em calçada. É feito também um trabalho em que a equipe do setor vai até a comunidade e entrega um formulário no

Tribuna do Norte

qual o munícipe escolhe a espécie de muda que quer plantar na calçada. Todo o trabalho, que vai desde quebrar a calçada até o plantio, é feito pelo departamento. Estima-se também um número de 5 mil mudas plantadas, por meio de requerimento e pró atividade do Departamento. Dentre as espécies que são plantadas estão: oiti e chorãozinho - espécies que dão sombra; ipê de jardim, escova de garrafa e flamboyant mirim - espécies que dão flor, para embelezamento; resedá e pitangueira (frutífera) - espécies de pequenos porte, próprias para serem plantadas sob a fiação dos postes; mirindiba e a graviola (frutífera) - espécies de porte médio, próprias para calçadas que não possuem fiação. Arquivo TN

Entre mudas nativas e exóticas, foram plantadas na cidade desde 2005, cerca de 220 mil de árvores. Elas estão em calçadas, margens de rios e córregos, ciclovias, áreas de preservação e reflorestamento. Estas mudas são produzidas pelo Viveiro Municipal, que tem em estoque, aproximadamente, 88 mil mudas nativas. De 2009 a 2011, foram produzidas cerca de 95 mil mudas. Neste ano, o Viveiro recebeu 30 mil mudas nativas, que foi uma doação por meio do Termo de Compensação Ambiental. De acordo com o termo, se for tirada mais de cinco árvores de terreno particular, o proprietário deve firmar este termo e fazer a doação de mudas para o viveiro da cidade. A plantação destas mudas faz parte da programação da Prefeitura na realização de ações que cuidem do meio ambiente da cidade e, desta forma, melhora qualidade de vida da população, deixando a cidade mais verde e com qualidade no ar.

Coleta Seletiva contribui com a qualidade do meio ambiente Há mais de um ano, a Prefeitura realiza a coleta seletiva de lixo na cidade com o objetivo de amenizar a degradação do meio ambiente e gerar renda para os associados das cooperativas Recicla Vida e Moreira César Recicla, que administram e vendem os materiais recolhidos. O caminhão da coleta seletiva percorre diversas regiões do município recolhendo todo o tipo de lixo reciclável como, plástico, alumínio, papel, vidro e ferro. Somando um total de 40 toneladas mensais de resíduos que seriam despejados em aterros sanitários.

A Prefeitura mobiliza as crianças nas campanhas de plantio de mudas de árvores que realiza

Cata-treco auxilia na limpeza e no combate à dengue O projeto começou em 2005. Nasceu da necessidade de se fazer uma limpeza dos quintais de residências próximas da região do Cemitério Municipal, dada a grande ocorrência de aparecimento de escorpiões. Com a primeira limpeza feita, registrou-se um volume muito grande de materiais inertes recolhidos. Com isso, esta ação foi expandida para a cidade inteira. O município foi dividido

Várias espécies são produzidas no viveiro municipal

Arquivo TN

Máquinas da Prefeitura envolvidas no trabalho de recolher entulho

em 21 setores, abrangendo de 3 a 4 bairros por setor, para que o caminhão pudesse passar periodicamente em cada bairro, recolhendo os materiais inservíveis. O Cata-treco passa duas vezes ao ano em cada bairro.

Antes, os munícipes são avisados por meio de panfletos e cartazes de que o caminhão irá passar no respectivo local recolhendo os entulhos e que, para isso, é necessário que os moradores separem esses materiais e os coloquem na

rua para a coleta dos mesmos. O material recolhido pelo caminhão do Cata-treco é levado e distribuído entre os cinco depósitos de resíduos sólidos da cidade. São coletados cerca de 30 toneladas de materiais inservíveis por dia, o que resulta em 7.200 toneladas por ano. O projeto não só auxilia na limpeza da cidade, mas também evita a formação de lixões no meio da cidade, e que estes materiais sejam jogados de forma indevida em locais não apropriados e, inclusive, contribui com o combate à proliferação do mosquito transmissor da dengue.

Arquivo TN

A separação do lixo reciclável é uma ação que concorre para a preservação do meio ambiente

Manejo apropriado do lixo dá destaque para aterro de Pinda

O aterro sanitário de Pindamonhangaba foi o melhor avaliado pela Cetesb (Companhia Ambiental de São Paulo), com nota 9,3. A Cetesb fez o projeto do aterro sanitário de da cidade em 1985, em área próxima à Dutra, que teve o seu entorno transformado, mais adiante, em um Distrito Industrial. O aterro possui um sistema de captação de chorume, e lá também é feita a lavagem dos caminhões antes que deixem o local. Além do aterro sanitário, o município possui um aterro de inertes, sendo a primeira cidade na região a possuir um deste tipo, resolvendo o problema do entulho da construção civil.


8

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

Tribuna do Norte SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Arquivo TN

O Hortalimento leva saúde e bons hábitos para as crianças da Rede Municipal

Pinda leva produção de horta para as escolas O projeto Horta Comunitária, desenvolvido pelo Hortalimento, atua também nas escolas da Rede Municipal de Ensino com palestras, produção de mudas e construção dos canteiros, além da manutenção da horta, que une professores, alunos e pais. Toda a produção é utilizada para enriquecer a merenda das crianças. O projeto agrega valores à área da educação, pois não busca apenas a prática, mas também as questões teóricas. O Hortalimento, projeto do Fundo Social de Solidariedade, também realiza cursos de horta orgânica doméstica abertos ao público e que tem atraído a atenção de munícipes de outras cidades.

Educação Ambiental com a ‘Casa Verde’ O projeto de Educação Ambiental “Casa Verde”, da Secretaria de Educação da Prefeitura de Pindamonhangaba, é uma unidade de ensino que trata dos assuntos relacionados ao Meio Ambiente. Apresenta em diversos lugares a maquete ambiental do Vale do Paraíba, em que retrata todas as atividades econômicas e seus impactos na região, desde 1500. Além disso, oferece o curso ‘Ecologistas do Futuro’ para a comunidade da Vila São Benedito e adjacências. Também faz o atendimento it i n e r a nt e , de acordo com as necessidades de cada unidade escolar.  O

Arquivo TN

As crianças adoram participar dos eventos da Casa Verde ‘Casa Verde’ também trabalha bastante a valorização da vida dos seres de todas as espécies com os alunos que são atendidos pelo projeto. A equipe do projeto é formada por uma gestora, duas professoras e uma assistente de serviços gerais. As atividades realizadas têm por objetivo abranger três linhas: a Educação Ambiental, reutilização de materiais e o resgate de

práticas com hortas de ervas medicinais. Atende alunos de escolas municipais, públicas e privadas, universidades, serviços públicos e comunidades, com o intuito de promover mudanças de comportamentos, por meio de formação continuada. O projeto foi criado em 23 de abril de 2009, e já atendeu aproximadamente 8 mil munícipes. O ‘Casa Verde’ realiza suas atividades na rua Guilherme Nicoletti, 965, Vila São Benedito. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 7 às 17h30.

Turismo Sustentável Hoje em dia utilizamos os recursos naturais para atender nossas necessidades e, na maioria das vezes, nem nos damos conta de que o estamos fazendo. Só nos lembramos que tudo faz parte da natureza quando paramos para ouvir os noticiários que imploram para que cuide do meio ambiente e desses recursos, para que não se esgotem. Uma atividade que utiliza muito recurso natural é o turismo, que faz da natureza pontos turísticos e exige construções de infraestruturas para receber os visitantes, porém, tem havido uma série de propostas para amenizar esses impactos, de maneira a conciliar preservação da natureza com a expansão do turismo. Turismo sustentável é aquele que atende, simultaneamente, às necessidades dos turistas e  das regiões receptoras, ao mesmo tempo em que protege e amplia as oportunidades para o futuro. O turismo sustentável e mesmo o ecoturismo são maneiras de proteger a vida mantendo a economia ativa, uma forma de unir responsabilidade ao desenvolvimento, sendo mais um passo para o tão almejado desenvolvimento sustentável.

No evento Pinda + 20, o Departamento de Turismo além de divulgar os atrativos turísticos de nossa cidade, dará um enfoque especial à atividade turística, que atualmente, é um dos setores da econômia que apresenta os mais elevados índices de crescimento no contexto da economia mundial. O turismo movimenta cerca de US$ 3,5 trilhões anualmente e, apenas na última década, expandiu sua atividade em 57%. (dados da Embratur). O Turismo necessita da atuação do setor privado, mas entretanto, existem outros atores ainda mais importantes, como os detentores da cultura local, ou seja, a comunidade, pois é esta que conviverá com o fluxo turístico e seus impactos, o terceiro setor ou ONGs de cunho social e ambiental que poderão auxiliar nas discussões sobre as alternativas para a inclusão social e utilização sustentável dos recurso naturais. A comunidade científica participa fomentando o trâmite metodológico correto e o setor público, como ator auxiliar, a quem cabe orientar o processo pautando as reflexões de cada momento e “engatilhar” o processo com a implantação, isoladamente ou em parceria, das ações planejadas dentro deste consensual processo de planejamento e gestão. Arquivo TN

Os esportes radicais são exemplos de sustentabilidade


Tribuna do Norte

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Convênio cria área de soltura de animais no Parque Trabiju Um convênio firmado entre a Prefeitura de Pindamonhangaba e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente em 2011, homologou o Parque Natural Municipal Trabiju como área de soltura de animais silvestres. Com o convênio, o Trabiju passou a ser oficialmente um local para destinação, reabilitação e soltura dos animais silvestres, ajudando a reduzir o número de espécies ameaçadas de extinção. A Prefeitura incentiva visitas de estudantes e grupos turísticos ao parque, que é um dos redutos ecológicos mais belos do Vale do Paraíba e abriga grande diversidade de espécies da flora e da fauna brasileira. Desde 2005, a Prefeitura investe em melhorias no local, como reformas na estrada de acesso ao parque ecológico, instalação de sanitários, portões, etc. Todas as mudanças foram feitas com o objetivo de atrair mais turistas e pesquisa-

Arquivo TN

Para visitar o Parque Trabiju é necessário encaminhar um ofício à Secretaria de Governo dores, facilitando, assim, o trabalho de exploração no local. Para visitar o parque é necessário que os grupos enca-

minhem um ofício à Secretaria de Governo, na Prefeitura, localizada na avenida Nossa Senhora do Bom Sucesso, 1400,

Alto Cardoso. Os responsáveis agendarão o dia e horário com os interessados.

Prefeitura otimiza ações em meio ambiente com criação de departamento A Prefeitura de Pindamonhangaba está otimizando as ações em benefício do meio ambiente, com a criação, pelo prefeito João Ribeiro e aprovação da Câmara Municipal, do Departamento de Licenciamento Ambiental e Urbanismo, que tem como diretora a engenheira agrônoma Maria Nazaré Magno dos Santos. A criação do departamento agiliza e coordena as atividades relativas aos licenciamentos ambientais, projetos e execuções. A primeira ação do novo departamento foi realizada em uma reunião entre o secretá-

9

rio de Governo eng. Arthur Ferreira dos Santos; a diretora Maria Nazaré; o diretor do Centro de Gerenciamento de Recursos Hídricos do DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica, Wanderley de Abreu Soares Júnior; o técnico do setor de Recursos Hídricos do DAEE, João Luiz do Vale. Será realizada uma capacitação para habilitar funcionários da Prefeitura no estudo de cálculos de vazão hidrográficos, atividade que, anteriormente, tinha que ser terceirizada. Esses cálculos são de grande importância, pois são fundamentais para o licencia-

mento ambiental e outorga. A outorga constitui-se em instrumento da Política Nacional de Recursos Hídricos implementada pela Lei Federal nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, que atribui ao Poder Público a autorização de uso dos recursos hídricos, à pessoa física ou jurídica. A outorga é imprescindível para legalidade e regularidade quanto ao uso de recursos hídricos, quando se tratar de implantação, ampliação ou alteração de qualquer empreendimento que demande uso de água superficial ou subterrânea, bem como a execução de

obras e serviços que alterem o seu regime, quantidade e qualidade. Com esse curso, a Prefeitura fica capacitada a encaminhar questões como as que envolvem o trecho conhecido como primeira água, existente entre a rua do Cardoso e a Fontes Júnior, um trecho de córrego aberto que está sofrendo erosão e possui construções próximas, que podem ser prejudicadas. Além de contenção de erosão, a outorga possibilita a autorização do DAEE para limpeza de córregos urbanos e até mesmo a canalização, quando necessário.


10

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

Tribuna do Norte SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Ribeirão do Campos Maia, que exalava mau cheiro, agora tem peixes novamente

Revitalização dos córregos urbanos Em parceria com a Sabesp, a administração municipal eliminou mais de 700 pontos de esgoto clandestino que poluíam alguns córregos urbanos, como o dos bairros Campos Maia e Galega.

A eliminação desses pontos de esgoto clandestino acabou com o mau cheiro nos locais e trouxe vida, com a volta dos peixe. Além disso, desde 2005, é feito um trabalho de limpeza e

desassoreamento das bacias hidrográficas. São feitos trabalhos constantes nas margens dos ribeirões do Curtume, Ipiranga, Tapanhão, Campos Maia/ Vila Rica.

Mais de 83 mil pneus descartados são recolhidos A Prefeitura de Pindamonhangaba faz regularmente o recolhimento de pneus velhos e que não são mais utilizados. De acordo com o Departamento de Serviços Municipais, foi verificado um

grande número de pneus deixados nas ruas. Com isso, foi disponibilizado um caminhão somente para o recolhimento desse material. São coletados, em média, duas mil unidades desse material por viagem do caminhão. Já foram recolhidos, desde 2009, mais de 83 mil pneus. Os pneus são enviados para a Reciclanip, que faz o reuso, processando-os para se-

rem utilizados na produção do asfalto, para a queima em forno de cimento, dentre ou-

tras formas de reutilização sem agressão ao meio ambiente. Divulgação

A eliminação correta de pneus ajuda a preservar o meio ambiente

Meio Ambiente otimiza trabalho por meio de sistema de irrigação O Departamento de Meio Ambiente aperfeiçoou a irrigação das plantas do Viveiro Municipal, por meio de um sistema que libera água de uma forma que todas as plantas possam recebê-la na quantidade certa. O sistema economiza a quantidade de água utilizada pelo departamento.


Tribuna do Norte

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

SEMANA DO MEIO AMBIENTE

11

Em Pindamonhangaba a economia verde atua diretamente na área rural Divulgação

Economia verde pode gerar até 60 milhões de novos empregos em 20 anos Agência Brasil Se todos os países adotarem uma economia mais verde como modelo de desenvolvimento, em 20 anos serão criados entre 15 e 60 milhões de novos empregos no mundo. A conclusão está no relatório Rumo ao Desenvolvimento Sustentável: Oportunidades de Trabalho Decente e Inclusão Social em uma Economia Verde, divulgado pela Iniciativa Empregos Verdes. O grupo, que reúne especialistas do Pnuma - Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, da OIT - Organização Internacional do Trabalho, OIE - Organização Internacional de Empregadores e da CSI - Confederação Sindical Internacional, mostra que o atual modelo de desenvolvimento não é mais capaz de gerar emprego produtivo e trabalho decente. “Se a situação continuar como hoje, os níveis de produtividade dos países em 2030 serão 2,4% menores do que os atuais. Em 2050, esses níveis cairiam 7,2%. Os índices coincidem com estimativas de es-

tudos sobre danos econômicos produzidos pela degradação do meio ambiente e a redução dos ecossistemas básicos”, sugere o relatório. Na Colômbia e no Brasil, os organismos internacionais destacaram a formalização e organização de quase 20 milhões de catadores informais. Ampliando as possibilidades de ocupação, o relatório aponta que o Brasil já criou cerca de 3 milhões de empregos com iniciativas sustentáveis, o que representa aproximadamente 7% do emprego formal. De acordo com o estudo, é possível obter ganhos líquidos na taxa de emprego entre 0,5% e 2% do emprego total existente hoje. Mas os especialistas alertam que, para que o novo modelo funcione, é preciso combinar políticas. “A Lei Nacional de Garantia de Emprego Rural na Índia e na habitação social e os programas de bolsas verdes no Brasil são bons exemplos de políticas de proteção social que contribuem para o desenvolvimento sustentável”, destaca o documento.

A pesquisa e produção de arroz nos últimos anos, tornou-se referência por causa do trabalho desenvolvido pelo IAC – Instituto Agronômico de Campinas e pelo Apta – Agência Paulista de Tecnologia Agropecuária, ambos com pólo de pesquisa no município. Sediado em Pinda, o Programa de Melhoramento Genético de Arroz lançou, nos últimos oito anos, quatro novas variedades de cultivares de arroz. Entre as principais cultivares desenvolvidas na cidade destaca-se o arroz preto, como é conhecido. Tem sabor e aroma acastanhado e ganha cada vez mais mercado. Além de pratos bastante apreciados, o

Divulgação

O arroz preto tem sabor e aroma acastanhado arroz preto serve ao desenvolvimento de novas mercadorias que agregam valor ao produto, como o chope de arroz preto. A cidade também oferece assistência ao produtor de leite que é orientado para atender os parâmetros de qualidade e os resultados trazem benefí-

cios e lucros aos produtores. O programa Leite Legal é destinado ao treinamento e melhoramento da qualidade leiteira, onde produtores integrantes do programa Cati Leite (antigo Balde Cheio) são monitorados e acompanhados mensalmente através de análises. Divulgação

Um dos programas adotados em Pindamonhangaba é o Leite Legal


12

Pindamonhangaba, de 1º a 6 de julho de 2012

Tribuna do Norte SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Inscrições para o Pinda+20 podem ser feitas pelo site Marcos Cuba Os interessados em participar das discussões sobre o que queremos para Pindamonhangaba nos próximos 20 anos podem se inscrever no site. O dia 5 será destinado aos estudantes do Ensino Superior e todos os inscritos receberão certificados. O endereço é www.pinda20.com.br. O tema desta data será “Pinda + Desenvolvimento”, na ocasião serão discutidos “O quadro institucional de Pinda para promoção do desenvolvimento sustentável”, e “Plano Diretor de Pinda como mecanismo de estímulo efetivo do desenvolvimento sustentável”, as 10 e às 15 horas. As propostas serão apresentadas no Seminário Nacional de Municípios, que será no Rio de Janeiro nos dias 11 e 12 de junho, sendo este uma preparatória para o Rio + 20. O Pinda + 20 será realizado de 1º a 6 de junho, no Parque da Cidade, localizado na avenida Manoel César Ribeiro, próximo à rotatória Santa Cecília. Haverá exposições, com mais de 20 participantes. A Semana do Meio Ambiente “Pinda + 20” é uma realização da Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio da Secretaria de Governo, com o apoio de diversos parceiros.

“A Pinda +20 foi criado para que a população possa participar, efetivamente, dos destinos que nossa cidade terá, com relação ao desenvolvimento sustentável. Acredito que esse seja o momento ideal para as pessoas mudarem sua forma de pensamento, que separa a preservação do meio ambiente de todos os outros temas ligados ao desenvolvimento”, afirmou o secretário de Governo, eng. Arthur Ferreira dos Santos, responsável pela Semana do Meio Ambiente 2012 “Pinda+20”. “A Pinda +20 é um momento de reflexão, onde é necessário o envolvimento da cidade, pois, além de ideias, o evento vai apresentar compromissos fundamentais para o município e para toda a sociedade para os próximos 20 anos. Com isso, temos a possibilidade de contribuir para o desenvolvimento não apenas da economia, mas de uma política social voltada para o meio ambiente e para o Ser Humano”, destacou o prefeito João Ribeiro.

Site oficial do Pinda+20

Ao final do evento, será gerada a Agenda Pinda+20, que será oficializada e apresentada no Seminário Nacional de Municípios, que antecede o Rio+20, no qual o evento de Pinda foi inspirado


Tribuna do Norte