Page 1

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Página 1

Redação: redacao@jornalspnorte.com.br

Ano XVl - No 820

Julho Amarelo alerta para a prevenção das hepatites virais Mês foi adotado pelo Ministério da Saúde, como o mês de luta e prevenção das hepatites virais. Pág. 03

Bridge: conheça o jogo que é considerado “o xadrez das cartas” Pág. 07

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Eleita a desculpa mais esfarrapada na Lei Seca Uma competição bem-humorada pelas redes sociais elegeu o argumento mais inusitado utilizado por quem foi pego na Lei Seca. Pág. 05

Bienal do Livro divulga programação definitiva Faltando pouco menos de um mês, a Bienal está com a programação completa. Neste ano, reunirá 197 expositores. Pág. 03

Selva de pedra: Zona Norte é a menos verticalizada da cidade Vista - Mirante de Santana

Ilha dos Cachorros: animação estreia na próxima quinta-feira Pág. 06

Notícias da Zona Norte

Hospitais da região não participaram do Corujão, diz reportagem Pág. 05

Pág. 05

Todos juntos! Programa Recreio nas Férias começa na segunda Pág. 07

Nível do Cantareira chega a menos de 43% da capacidade Pág. 05

Gastronomia Inverno é a estação perfeita para reunir os amigos e degustar uma deliciosa fondue Pág. 06


Página 2

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

E ditorial Vida pós-Copa

Caro leitor: vamos poupá-lo de análises sobre o desempenho do escrete canarinho na Copa do Mundo que, para nós, acabou, mas terá sua final neste domingo (15/7) entre França e Croácia. Também vamos poupá-lo de críticas ou elogios a determinado jogador, o que deve mudar, quem deve permanecer... Isso você já deve ter visto, lido e ouvido aos montes. Mas, e o pós-Copa? O que se segue depois da tímida (e, em um exercício de futurologia, bem-vinda) euforia com as partidas? A bandeira brasileira estava em poucas janelas, os bares foram empolgando-se à medida que o Brasil avançava, a população esperançava-se a cada passo dado. Curiosamente, como afirmamos algumas vezes neste espaço, a euforia foi modesta. Reflexos do 7 a 1? Reflexos da política desvairada nesses últimos quatro anos? Um combo dos dois (que, bem ou mal, ainda não resultou em uma combustão social)? Até acompanhamos os jogos, as empresas dispensaram funcionários nos horários ou nos dias de jogo, os

locais de concentração popular reuniram torcedores, amigos, e famílias fizeram churrascos, às vezes, em plena manhã. O ímpeto “celebrativo” do brasileiro permaneceu, mas parecia que algo ainda pairava em nossas mentes... Enquanto a bola rolava, uma lista bem extensa de mandos e desmandos acontecia nos bastidores do poder, que influenciam diretamente em nosso cotidiano. Talvez deixaremos essa lista para outro texto, pois é provável que não haja espaço suficiente. A euforia ficou no banco de reservas. O pós-Copa é uma demonstração clara de que o brasileiro, por ora cansado, seguiu a vida. Naquele fim de tarde de sexta-feira, dia da eliminação brasileira, a volta para casa (do jogo, não do trabalho) parecia um dia comum. Havia as rodas de conversas, alguns com feições mais tristes, outros aparentemente sem saber o que estava acontecendo. A vida seguiu, normalmente. E, quem sabe, seja um prenúncio de um equilíbrio que o brasileiro desconhecia. Um olho

F inanças

na bola, outro no bolso. Esquecer um em detrimento do outro não fez parte da nossa tática nesta Copa. Bem sabemos que daqui a menos de três meses voltaremos às urnas para eleger um Presidente que pegará um país à deriva. Ou, ainda, quase caindo de uma “ponte para o futuro” urdida por quem não fora escolhido para tal. Serão três meses de disputas intensas, de livres e foras intermináveis (um jogo particular que aconteceu logo depois da derrota brasileira; triste país em que seus estudiosos das leis batem cabeça), de construção e desconstrução de mitos escatológicos. O pós-Copa, apostamos, será muito mais animado no campo em que, de fato, milhões decidem quem será o vencedor. Que seja animado e com a sobriedade vista no mundial da bola. Aliás, sobriedade ou desconfiança? Que permaneçamos com um olho na urna e outro nas temer(osas) últimas ações de um governante, de fato, decorativo.

Marcelo Segredo

Consultor financeiro, palestrante, ex-presidente da ONG ABC (Associação Brasileira do Consumidor, criador da “Clínica Financeira” e “Casamento& Negócios”, diretor presidente da Marcelo Segredo Assessoria Empresarial Tel.: (11) 2971-1971 - Internet: www.marcelosegredo.com.br E-mail: marcelo@marcelosegredo.com.br

Plano de saúde individual pode dobrar de valor Notícia quente: Copa do Mundo? Não. Planos de saúde vencem mais uma. Quem perdeu? O povo, claro Enquanto a nação brasileira está com os olhos voltados para a Copa do Mundo da Rússia, as ratazanas brasileiras fazem a festa. Dessa vez, a Agência Nacional de Saúde (ANS), que é o órgão fiscalizador dos planos de saúde no país, editou novas normas que colocam mais uma vez o segurado em desvantagem. Se você comemora por ser segurado e agraciado com um plano individual, saiba que agora a sua mensalidade poderá até dobrar de valor. Plano individual x plano coletivo Em meados de 2013, a ANS (criada para defender o interesse público dos consumidores) proibiu diversos planos de saúde a comercializarem novos planos individuais (que seriam mais baratos e vantajosos), uma vez que o atendimento oferecido era de baixíssima qualidade. Foi então que as operadoras passaram comercializar apenas planos coletivos. Assim, as pessoas que tinham planos de saúde individu-

ais, acabaram agraciadas com vantagens de pagamento, sem os aumentos abusivos dos planos coletivos. Ocorre que as medidas recém-publicadas no “Diário Oficial”, permitem que os planos cobrem mais pelo serviço.

Barbosa, ex-advogado das seguradoras. Será que ele cumprirá com excelência o seu dever de fiscalização contra os seus ex-clientes? Será que o povo terá algum benefício contra essa máfia organizada? Difícil dizer...

Como vai ficar agora? Agora, caso alguém fique doente, poderá ser obrigado a pagar 40% do valor do tratamento médico, mesmo estando inserido no plano de saúde. Vale destacar, no entanto, que as novas regras não se aplicam para os tratamentos de doenças crônicas como quimioterapia e hemodiálise. Mesmo assim, um paciente com câncer poderá ser taxado, caso precise de acompanhamento de fisioterapia ou apoio nutricional, por exemplo.

Aumento abusivo e sem base legal Apesar das manobras muito bem articuladas, é quase uma unanimidade entre economistas e juristas que o aumento é escancaradamente ilegal. Por esta razão, é quase inevitável que haja uma enxurrada de processos na Justiça visando à diminuição das mensalidades e a declaração da abusividade dessas novas regras. Portanto, caberá ao Judiciário dizer e posicionar-se com relação aos direitos à saúde violados. Essa é a única maneira de mudar o quadro crítico dos reajustes abusivos e, quem sabe, abrir os olhos dos governantes para que façam algo que realmente atenda os interesses do povo.

Não para por aí… Quem acha que o aumento é o fundo do poço para os consumidores, não sabe o que ainda está por vir. Isso porque o novo diretor da ANS é Rogério Scarabel

E conomia

Marcos Cintra

Doutor em Economia pela Universidade Harvard, professor titular de Economia na FGV. Foi deputado federal (1999-2003) e autor do projeto do Imposto único. É Presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). Internet: www.marcoscintra.org - E-mail: mcintra@marcoscintra.org Facebook: www.facebook.com/marcoscintraalbuquerque

Avanço das moedas locais e virtuais A história da economia é marcada pela evolução da moeda. Desde o escambo, foram várias as transformações na forma como a sociedade estruturou os sistemas de trocas. Em todas as etapas, há um elemento fundamental que sustenta a relação dos agentes econômicos nas relações envolvendo um meio monetário: confiança. A essência da moeda é a fidúcia, isto é, a confiança das pessoas em seu valor. Com base nesse preceito, é que se disseminam rapidamente ao redor do mundo as moedas locais e as moedas virtuais. No caso das moedas locais no Brasil, o surgimento delas tem como objetivos principais prover crédito para pessoas sem acesso ao sistema bancário e estimular a economia de uma região. Elas têm origem na instituição de um banco comunitário, que cria moeda própria. De 2009 até hoje, o número delas saltou de 51 para mais de 100. O primeiro banco comunitário brasileiro foi criado no Ceará em 1998, cuja moeda é a Palmas, com o objetivo inicial de prover microcrédito em um conjunto habitacional, que hoje é um bairro com mais de 47 mil moradores. Outros exemplos de moedas locais são o Moqueio, que além

A rtigo

de ser utilizada para pagar contas e comprar bens, serve para concessão de empréstimos a 7 mil habitantes da ilha do Mosqueiro, em Belém do Pará, e o Cocal, aceito em cerca de 500 estabelecimentos comerciais de São João do Arraial, no Piauí, e que pode ser utilizado pela prefeitura no pagamento de parte dos salários dos servidores públicos. E não é só no Brasil que as moedas locais surgem. Na Inglaterra, há a Bristol Pounds, lançada em 2012, para ser trocada na área metropolitana de Bristol. Outro caso é o de Alberta, no Canadá, onde há a Calgary Dollars, desde 1995, circulando na cidade para transações de compra e venda de mais de mil bens e serviços. Um terceiro exemplo refere-se à Equal Dollars Community, na Pensilvânia, nos Estados Unidos. A proliferação de moedas locais é um fenômeno relativamente novo, cuja ideia básica é o fortalecimento econômico de comunidades, ajudando a desenvolver regiões ao redor do mundo. O dinheiro é utilizado em uma área restrita juntamente com a moeda de circulação nacional, tendo como fundamento a credibilidade em quem o emite. Em relação à chamada moeda virtual, ou criptomoedas, seu alcance é amplo, a ponto de se tornar um instrumento monetário glo-

bal. São mais de 1,6 mil delas em circulação no mundo, com valor de mercado superior a US$ 260 bilhões. Quase 85% do total movimentado estão concentrados em apenas cinco: bitcoin, ethereum, bitcoin cash, ripple e litecoin. No tocante à moeda virtual, ou a mais difundida e aceita, que é o bitcoin, pode-se dizer que o lastro é uma propriedade matemática que garante sua oferta máxima, que se dá em um ritmo decrescente, a um limite de 21 milhões de unidades no ano de 2140. Sua aceitação, no entanto, ocorre essencialmente em função da aceitabilidade entre os agentes econômicos. As pessoas pagam e recebem, acreditando que a moeda virtual tem valor. Ambas as moedas estão se consolidando como importantes instrumentos monetários em várias partes do mundo. Isso vai impactar nos sistemas de produção e nas políticas públicas, principalmente na forma como os tributos são arrecadados. Os gestores públicos têm um desafio pela frente que é ajustar a máquina governamental à nova estrutura em formação. Este artigo expressa a opinião do autor, não representando necessariamente a opinião institucional da FGV.

Dircêo Torrecillas Ramos

Graduado pela PUC-SP; Mestre, Doutor, Livre-Docente pela USP; professor convidado PUC-PÓS; foi professor na FGV por 25 anos; membro do Conselho Superior de Direito da Fecomercio; membro da Academia Paulista de Letras Jurídicas (APLJ); membro do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP); International Political Science Association (IPSA); American Political Science Association (APSA); e correspondente do Centro para o Estudo do Federalismo – Philadelphia (EUA); foi vice-presidente da Associação Brasileira dos Constitucionalistas; presidiu várias comissões na OAB. Livros: Autoritarismo e Democracia; Remédios Constitucionais; O Controle de Constitucionalidade por Via de Ação; Federalismo Assimétrico e A Federalização das Novas Comunidades – A Questão da Soberania. Coordenador e coautor de dezenas de obras. Possui mais de 800 artigos publicados em jornais, revistas e livros do Brasil e exterior. E-mail: dirceo@uol.com.br

Competências militares: homicídio doloso militar contra civil Lei 13.491/17 – Constitucionalidade (Parte 2 de 2)

Dando continuidade ao artigo da semana passada. Esclarecedores, para a exegese e interpretação lógico-sistemática a ser realizada pelo hermeneuta, são os ensinamentos de Chaïm Perelman “C´est ainsi qu´en cas de conflit entre une loi générale et une loi spéciale, on considèrera que le legilateur a voulu, par la législation spéciale, déroger à la regle generale, dont on limitera par le fait meme, le champ d´application (Methodes Du Droit. Logique Juridique, Dalloz, 1979, p.40). Salienta, ainda, prevalecer a letra ou o espírito da regulamentação o que quer dizer a vontade do legislador? É o mesmo entendimento em relação às normas constitucionais, como diz Bachof, apresentam regras e exceções, prevalecendo estas (Normas Constitucionais inconstitucionais?, Coimbra, 1977, p. 57). Corporativismo. A experiência afasta essa possibilidade, vez que, a Justiça Militar tem mostrado maior rigor e rapidez

do que a comum. O próprio acontecimento do Carandiru serve como prova. Causou a ressalva em relação aos militares estaduais e após 25 anos não terminou o julgamento pelo júri. Ainda mais, a presunção de corporativismo seria maior para os Ministros do Supremo Tribunal Federal, julgados pelo órgão que compõem (artigo 102, I, b). O mesmo poder-se-ia dizer de policiais civis julgados pela justiça comum. Segurança Pública. O artigo 142 atribui às Forças Armadas, por iniciativa de qualquer dos poderes, a garantia da lei e da ordem. O artigo 144 diz que a segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos para preservar a ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio através de vários órgãos policiais e inclui no inciso V, as polícias militares e corpos de bombeiros militares. No § 5o oferece a competência a estes para polícia ostensiva, preservação da ordem e defesa civil. No § 6o determina que são, as polícias militares e corpos de

35.000 Exemplares

bombeiros, forças auxiliares e reserva do Exército. A Lei Complementar no 97/99 regulamentadora das Forças Armadas, refere-se no artigo 15, §§ 2o e 3o, ao artigo 144 da Constituição Federal que trata da Segurança Pública. São preceitos suficientes para espancar ideias contrárias à atividade subsidiária na Intervenção Federal para manutenção da ordem pública. Atuam, ainda, no Estado de Defesa, no Estado de Sítio e fazem parte do Conselho Nacional de Segurança, da Presidência da República. Se têm missões devem estar preparadas e atuarão em conjunto com as polícias em atividades primárias ou subsidiárias, quando estas nos Estados forem insuficientes. O mesmo e por maior razão exige-se, da Aeronáutica, a proteção de fronteias e do espaço aéreo como função extremamente especializada que requer a Justiça Especializada Militar. Imaginem um júri popular, interpretando, tecnicamente, o tiro de detenção ou o abate aéreo, os atos precedentes, como esgotamento dos meios coercitivos e aeronaves hostis.


Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Página 3

Julho Amarelo alerta para a prevenção das hepatites virais

Bienal do Livro divulga programação definitiva

Um plano pactuado entre o Ministério da Saúde, estados e municípios, pretende eliminar a hepatite C no Brasil até 2030

Com “download de conhecimento”, evento começa em agosto ::: Bruno Viterbo

::: Sandra Kanashima

Julho foi adotado pelo Ministério da Saúde, como o mês de luta e prevenção das hepatites virais, tendo como o “dia D” de combate o dia 28 de julho, em homenagem ao Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. Isso não significa que a prevenção à doença deve ficar esquecida nos demais meses do ano, já que a cada dia as hepatites virais são as principais causas de câncer no fígado. A proposta (PLC 35/2018), aprovada pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS), institui a campanha com ações de conscientização e combate por todo o sistema de saúde do país. Segundo o projeto, aproximadamente 3 milhões de brasileiros estão contaminados com algum dos cinco tipos de hepatites existentes. Atualmente, a hepatite C tem o maior número de notificações dentre todas as hepatites. Cenário atual Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem 400 milhões de pessoas infectadas pelos vírus B e C em todo o mundo, número dez vezes maior que o dos portadores do vírus HIV. A OMS considera as hepatites virais como um dos principais problemas de saúde pública da atualidade e estabelece meta de eliminação dessas doenças até 2030. No estado de São Paulo, entre 2007 e 2016, foram diagnosticados 82.084 casos notificados de hepatite C, sendo 49.377 homens e 32.707 mulheres.

Quem precisa ser testado e por quê? O público-alvo prioritário da campanha envolve qualquer pessoa maior de 40 anos, além de usuários de drogas injetáveis, diabéticos e pessoas com insuficiência renal. O teste pode ser feito durante todo o ano em qualquer unidade de saúde e o diagnóstico sai em até dez minutos. Adolescentes a partir de 15 anos podem fazer a testagem. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas, quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Diagnóstico A testagem rápida de HIV indica se o paciente possui ou não o vírus. Em caso de diagnóstico positivo, o paciente é encaminhado ao serviço de saúde para iniciar o tratamento. Os demais exames revelam o contato com a bactéria causadora da sífilis ou com os vírus das hepatites B e C. Os resultados rápidos levantam a suspeita e permitem o combate às enfermidades.

Hepatite A: está relacionada às condições precárias de saneamento básico, higiene pessoal, qualidade da água e dos alimentos. A vacina está disponível no SUS, sendo oferecida para crianças a partir de 15 meses a 5 anos de idade incompletos. Entretanto, no estado de São Paulo, a vacinação está disponível também para homens que mantêm relações sexuais com homens. Hepatite B: a transmissão se dá por sangue contaminado, sexo desprotegido, compartilhamento de objetos perfurocortantes e por transmissão vertical. A vacina está disponível no SUS para todas as pessoas. Na criança, é dada em quatro doses, sendo preferencialmente nas primeiras 12 horas de vida. Nos adultos, que não se vacinaram na infância, são três doses. Hepatite C: a transmissão ocorre nos mesmos casos que a hepatite B e acomete, principalmente, os adultos acima de 40 anos. O tratamento com os antivirais de ação direta, disponível no SUS desde 2015, apresentam taxas de curas superiores a 90%.

VIDA E BEM-ESTAR TV Foto Pressfoto Freepik

Após o make-up

por Sandra Kanashima

Retirar os resíduos da maquiagem é um hábito importante para manter a saúde da pele Uma boa maquiagem valoriza o rosto de qualquer mulher. Ela serve para esconder as imperfeições e ressaltar as qualidades. No entanto, mais importante do que camuflar cravos e espinhas é manter a saúde da pele. O primeiro passo para isso é retirar os resíduos da maquiagem e higienizar a pele de forma correta. Esse hábito é importante para manter a saúde da pele. Pele limpa e saudável A maquiagem em si não oferece riscos à pele, mas o acúmulo de resíduos pode ocasionar alguns problemas. O uso diário de maquiagem não é prejudicial à pele, até porque o mercado disponibiliza diversos produtos com múltipla função, principalmente, com ação hidratante e fotoproteção. No entanto, o acúmulo desses produtos na pele e a falta de higienização tendem a obstruir os poros, impedindo que a pele respire.

Essa obstrução dos poros pode comprometer a pele. O aparecimento de cravos, espinhas, manchas e reações alérgicas podem ser alguns dos problemas. Além disso, a pele fica com aparência mais áspera e sem brilho, acelerando o processo de envelhecimento. Demaquilantes e loções de limpeza são dois produtos importantes para higienizar a pele. Basicamente, são produtos para limpar a pele. O que muda é a potência de detergência de um para o outro. Apesar de similares, os dois produtos podem ser utilizados de forma complementar. Os produtos denominados demaquilantes retiram de forma mais eficaz os resíduos de maquiagem, os vestígios da poluição e a oleosidade da pele. Ele deve ser aplicado antes das loções de limpeza e dos cremes hidratantes. Já as loções de limpeza devem ser utilizadas pela manhã,

antes da maquiagem, e à noite, depois de removê-la, para limpar, amenizar a oleosidade e manter os poros abertos, deixando a pele mais hidratada. Os produtos devem ser aplicados com algodão e lenços de papel. Dependendo do produto e de suas especificações, a água deverá ser utilizada, para retirar o excesso. Escolha certo Antes de comprar os demaquilantes e as loções de limpeza, devese observar, em primeiro lugar, a qualidade e a procedência do produto para evitar irritações. No caso das loções de limpeza, é importante checar a formulação do produto. Para a pele normal ou oleosa (com acne), a orientação são as loções com hidroxiácido, que penetram de maneira mais eficaz na pele. A pele sensível pede produtos com ativos naturais, como o mel e o leite.

A 25a edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo está inserida em um contexto em que o livro vai além das páginas impressas e autores renomados. A tônica da nova edição, que começa em 3 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi, vai além: “Venha fazer esse download de conhecimento” é a assinatura da edição, enfatizando que o livro é uma porta para novas perspectivas – sejam elas impressas ou digitais. Faltando pouco menos de um mês, a Bienal está com a programação completa. Neste ano, serão investidos R$ 32 milhões no evento, que reunirá 197 expositores, 1.500 horas de programação, quase 300 autores nacionais e 22 internacionais. “Tivemos o cuidado de trazer uma programação capaz de atingir todos os públicos – das crianças aos adultos – buscando temas atuais, além de melhorar a infraestrutura para melhor conforto e circulação dos visitantes. Este ano, a Bienal do Livro está ainda mais multicultural, une entretenimento, conhecimento, inovação e, claro, muita literatu-

ra”, explica Luís Antonio Torelli, Presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL). Um dos destaques da programação é a Arena Cultural BIC. Por lá vão rolar sessões de autógrafos com autores como Marissa Meyer, Monja Coen, Walcyr Carrasco, e muitos outros. Senhas para garantir o autógrafo dos autores preferidos já são distribuídas por meio do site da Bienal – algumas já esgotadas, como Lázaro Ramos, Maurício de Sousa, Mário Sérgio Cortella (foto abaixo) e Ziraldo. Já o Espaço do Saber, em parceria com a Microsoft, vai enfatizar a importância da programação na educação, além de fazer conexões com a tecnologia, literatura e saber. Acessibilidade, inclusão e educação ambiental serão alguns dos temas abordados. Outra atração que vai cair no gosto do público é o Cozinhando com Palavras, que vai reunir gastronomia e literatura. Bate-papos com chefs renomados e experiências – como a presença do chef colombiano Juan Manuel Barriento, que vai falar sobre o trabalho realizado com ex-guerrilheiros e refugiados – promete ser o “tempero” da Bienal. A cultura brasileira terá destaque com um expoente de nosso

cancioneiro popular: o cantor Moraes Moreira, que lança o livro Novos Baianos e fará um pocket show no primeiro dia do evento. O Salão de Ideias, espaço dedicado a palestras e debates, terá a presença de vários jornalistas e escritores. Há nomes como Antonio Prata e Miriam Leitão, que vão falar sobre crônicas, enquanto Ana Maria Gonçalves, Bianca Santana e Djamila Ribeiro vão debater a solidão da mulher negra e o feminismo. Já Tati Bernardi, Fernanda Young e Maria Ribeiro vão discutir a mulher no mundo contemporâneo. Os fãs de esporte e futebol – depois da derrota brasileira na Copa do Mundo – vão curtir o debate com os jornalistas Juca Kfouri e Paulo Vinícius Coelho. A programação completa está disponível em www.bienaldo livrosp.com.br. Ingressos antecipados já estão à venda.


Página 4

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Ações Prefeituras Regionais CasaVerde/Cachoeirinha

Jaçanã/Tremembé

Mutirão de limpeza Semanalmente estão acontecendo mutirões de coleta de resíduos e limpeza em diversas prefeituras regionais. No sábado (7/7), a ação ocorreu na Av. Inajar de Souza, onde foram executados serviços de zeladoria na extensão de 3.400 metros lineares, como: limpeza de bocas de lobo e bueiros; tapaburaco; pintura de guia; capinação e roçada manual; e 38 toneladas de lixos e entulhos recolhidos. Promovido pela Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, por intermédio da Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA), prefeituras regionais Casa Verde/Cachoeirinha (PRCV) e Freguesia/Brasilândia (PRFB), além de concessionárias, mais de 200 pessoas participaram do mutirão.

Serviços de Zeladoria Nestas primeiras semanas de julho, a Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé (PR-JT) realizou diversos serviços de limpeza e zeladoria na região. No sábado (2/7), foi realizado um grande mutirão na Av. Sezefredo Fagundes, trecho de serra. Mais de 300 pessoas estiveram envolvidas na ação, que contou com: capina, roçagem, coleta de entulho, limpeza de bueiros e varrição. Nos dias seguintes, a zeladoria percorreu ruas e avenidas da área pertencente à PR-JT: limpeza dos córregos Paciência, Piqueri e Rua Manoel Muniz dos Anjos; limpeza e roçagem de áreas verdes na Av. Sezefredo Fagundes, ruas Alberto Dandy e Conchita; limpeza de bueiro na Rua Manuel Gaya e Av. Luís Stamatis, entre outros serviços e ruas da região.

Santana/Tucuruvi Corte de grama e tapa-buraco Na primeira semana de julho foram realizadas ações de corte

de grama na Av. Direitos Humanos e arredores; na Rua Gal. José de Almeida Botelho, na Praça Vaz Guaçu (Mirante de Santana) e Parque Domingo Luís. Já os serviços de tapa-buraco percorreram as vias: Av. Guapira, ruas Álvaro Gomes, Paulo Maldi, Manuel de Santana, Manuel Aguilar, Outeiro da Cruz, Judith Zumkeller, Pe. Júlio Maria, Maestro João Gomes de Araújo, Carlos Escobar, entre outras. Vila Maria/Vila Guilherme Combate ao descarte irregular de lixo No final de semana, entre os dias 7 e 9 de julho, os trabalhos do combate ao descarte irregular de lixo foram intensificados na região. No sábado foram retirados das ruas 132 toneladas; no domingo, 104 toneladas; e no feriado, 94 toneladas. Segundo a Prefeitura Regional, há muito a ser feito e planejamentos e ações estão sendo propostos para que os problemas de lixo sejam sanados. É importante também que os munícipes contribuam para que não aconteçam tais descartes em pontos viciados. Algumas das ruas que receberam ações: Rua Galileu Gaia – Jardim Andaraí; Rua Benfica – Vila Medeiros; Rua Canhoneira Belmonte – Vila Guilherme; Av. do Poeta – Jardim Julieta.

Acontece Copa de Games de Futebol Virtual no Shopping D É... O Brasil ficou no caminho na Copa do Mundo. Não por falta de vontade, mas é do futebol. Porém, outro campeonato vai reunir jogadores para lá de experientes! No caso, nas quatro linhas... Virtuais. É que o Shopping D sedia, de 16 a 22 de julho, a Copa de Games de Futebol Virtual. A competição é aberta e gratuita para quem quiser participar, a partir de 8 anos. Se você é craque no Fifa 2018, para Playstation 4, é hora de entrar em campo. As inscrições seguem até 21 de julho no site da Liga Sorocabana (www.ligasorocabana.com.br), parceira do evento, ou no próprio shopping a partir da próxima segunda-feira (16/7). Mas, corra: são 64 vagas, selecionados por ordem de inscrição. Porém, entre 16 e 21 de julho, a disputa será free-play, ou seja, sem inscrição. As partidas vão das 12h às 20h, no piso 2. Já no dia 22, serão realizadas todas as fases da competição, em sistema mata-mata. Serão seis rodadas, incluindo as semifinais e a grande final. O

campeão levará para casa uma TV Philco Led HD de 20 polegadas. O vice garante um jogo Playstation 4 e um jogo para Xbox One, e o terceiro colocado, um jogo para PS4 ou Xbox One. O Shopping D está localizado na Av. Cruzeiro do Sul, 1.100 Feira de adoção de pets no Cantareira Norte Shopping Mais uma oportunidade para quem quer dar um novo lar a pets que foram abandonados ou sofreram maus tratos. O Cantareira Norte Shopping recebe neste sábado (14/7) mais uma feira de adoção de cães e gatos, em parceria com a ONG OXY Proteção Animal, que atua na região de Caieiras no cuidado com os animais em abrigos. Além da feira, o visitante pode contribuir com doação de ração aos pets assistidos pela entidade. Todos os animais já estão castrados, vacinados e vermifugados. Para adorar, será preciso apresentar RG, preencher uma ficha cadastral e pagar uma taxa de R$ 50, destinada aos trabalhos da ONG. A feira será no estacionamento do shopping, das 10h às 13h.

O Cantareira Norte está localizado na Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 11.001. Mais informações pelo telefone 3090-8100. SEMEAR promove nova feijoada beneficente Mais um evento que vai reunir duas paixões do brasileiro: feijoada e samba. E o melhor: ajudando o próximo. A Associação para Integração e Apoio às Pessoas com Deficiência – SEMEAR promove a 15a Feijoada, Som & Solidariedade em (anote na agenda!) 18 de agosto, na quadra da X-9 Paulistana. Além do tradicional prato, vai rolar o show do Grupo ART40. Os ingressos estão à venda por R$ 40 (as bebidas são à parte) e crianças convidadas de 7 a 10 anos e PCDs pagam R$ 20. A renda obtida será revertida para ações realizadas com os assistidos pela instituição. Os convites podem ser obtidos na sede da SEMEAR (Rua Pedro Cacunda, 547) e reservados no telefone 2979-9533 ou 3360-8589. Mais informações no site www.semear.org.br.

Oportunidades CGM abre inscrições para Agentes de Governo Aberto A Controladoria Geral do Município (CGM) está com inscrições abertas para o Programa Agentes Formadores de Governo Aberto, em parceria com a Secretaria Municipal de Relações Internacionais de São Paulo. A ação tem como objetivo capacitar os paulistanos por meio de oficinas sobre o tema governo aberto, em quatro áreas: Transparência, Abertura, Reutilização de Informações Públicas e Dados Abertos; Gestão Participativa Inclusiva e Mapeamento Colaborativo; Inovação, Tecnologia Aberta e Inclusão Digital; e Comunicação social, Cultura digital, Mídias alternativas e colaborativas. As inscrições são feitas por meio da apresentação de projetos e credenciamento, e seguem até a próxima segundafeira (16/7) no site spcultura. prefeitura.sp.gov.br/projeto/ 3697. São oferecidas 30 bolsas (26 de agentes formadores e quatro para tradutores e intérpretes da Língua Brasileira de Sinais), com remuneração de até R$ 1.500. A experiência deve ser comprovada com artigos científicos, cartas de recomendação ou trabalho em ONGs. É preciso ser maior de 19 anos e ter disponibilidade de horário, além de ter experiência mínima de um ano em temáticas de governo aberto. Curso de informática para idosos com inscrições abertas O Ambulatório do Idoso da Zona Norte (Rua Voluntários da Pátria, 4.301) está com inscrições abertas para a turma do se-

Cursos artísticos na Fábrica de Cultura da Cachoeirinha Com vagas limitadas, a Fábrica de Cultura de Vila Nova Cachoeirinha está com vários cursos e oficinas com inscrições abertas. Destacamos a seguir aquelas relacionadas com foto e design, realizados em parceria com a Fundação Stickel. Todas as inscrições devem ser feitas na recepção da Fábrica ou no link www.fundacaostickel. org.br/inscreva-se. A Fábrica está localizada na Rua Franklin do Amaral, 1.575. O curso Olhares Sobre a Cachoeirinha 2018 visa estimular a reflexão e a visão observadora por parte dos alunos, fazendo com que os aprendizes tenham a capacidade de transformar e revelar detalhes do cotidiano do bairro em que vivem, sendo agen-

Vende

Vende Tudo

Brechó Acima de 100 peças, valor R$ 1,00 e até 100 peças, valor R$ 1,50. R. Cornélio Serafim, 299. Tel: 29942150 / 9-5795-9823.

Advocacia

Construção e reformas

gundo semestre do curso de informática. Realizado anualmente, o curso é voltado para maiores de 60 anos que buscam o domínio de programas disponíveis em computadores, como o pacote Microsoft Office. São dois módulos, e tem duração de seis meses. O primeiro módulo ensinará conceitos básicos e programas como o Office citado acima. Depois, o segundo vai abordar navegação em sites de pesquisa, redes sociais, música, entre outros. As vagas são limitadas: são 30 disponíveis, e poderá haver sorteio entre os inscritos em 25 de julho. Por isso é importante a presença de quem se candidatou para garantir a vaga no curso. As candidaturas seguem até 24 de julho, com inscrições presenciais, das 8h às 12h e das 14h às 16h. É preciso estar munido de RG, CPF e comprovante de residência.

Vendo ORBITREK POLISHOP nova. R$ 600,00. tratar Cel: 998639877 Vendo um Home Theater Sony STR – KS 380, Ótimo estado. Pouco uso R$ 500,00. tratar com Cel: 99863-9877 Vendo uma Guitarra c/ bag Golden GSD Serie, Ótimo estado. Pouco uso R$ 450,00. tratar Cel: 99863-9877 Vendo 1 Mancebo 1,80 x 0,37 Pé

tes transformadores do próprio meio. A entrevista será em 25 de julho, às 18h30, e o curso será de 1o de agosto a 12 de dezembro, sempre às quartasfeiras, das 18h30 às 21h30. São 30 vagas. Outro curso de fotografia, Singulares, Lúdicos Olhares, vai mergulhar no universo das imagens de modo mais criativo e divertido. A tônica, de acordo com o educador André Monteiro, é “resgatar sua criança interior” ao ligar “sua máquina de espantos”. É hora de ajustar “seu aferidor de encantamentos” e usar “seu esticador de horizontes nesta viagem lúdica pelo universo da estética, do afeto e da curiosidade”, completa Monteiro. A entrevista será no próximo dia 26, às 18h30. O curso tem 30 vagas disponíveis, e será de 2 de agosto a 25 de outubro, às quintas-feiras, das 18h30 às 21h30. Além dos encontros, os alunos farão três saídas fotográficas. Depois das fotos, é hora de criar mais. O curso Art & Design vai ensinar aos alunos recursos de programas fundamentais para a edição de fotos e voltados às artes digitais e impressas, como o Photoshop. Técnicas básicas de tratamento e criação, formatos de arquivos, ferramentas, como utilizar as cores e filtros, camadas, enfim: todos os recursos necessários para dar mais vida às imagens. Durante o curso, os participantes vão criar um banner, com tema livre. A entrevista acontece em 31 de julho, às 18h30, e as aulas vão de 7 de agosto a 4 de dezembro, sempre às terças-feiras, das 18h30 às 21h30. São apenas 16 vagas.

R$ 200,00. tratar Cel: 99863-9877 Vendo vasos nas cores preta, de vidro, e amarela, de porcelana. Lindos. R$ 100,00 cada. Cel: 99863-9877

Oportunidade

Consórcio


Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

Hospitais da Zona Norte não participaram do Corujão, diz reportagem

Eleita a desculpa mais esfarrapada na Lei Seca

::: Bruno Viterbo

A coruja possui hábitos peculiares. A maioria de suas espécies dorme de dia e sai para caçar alimentos à noite. Para fugir dos predadores, sua plumagem a camufla. Seus olhos permitem uma visão noturna excelente. Daí surgiram os vários “corujões”, como os filmes que passam nas madrugadas, ou disputas de games, e até programas de saúde. O paulistano sabe bem o que é um corujão. Uma das principais promessas do Ex-Prefeito João Doria (PSDB) foi o Corujão da Saúde, em 2017. O objetivo era zerar a fila de espera de exames por meio de parcerias com hospitais e clínicas particulares, além da rede pública, que ampliavam seus horários (das 22h às 8h) para atender a demanda enorme da saúde. Eram feitos exames como ultrassonografia, tomografia, ressonância e outros. Mas a coruja de Doria não estava com os olhos tão abertos. De acordo com matéria do portal G1, da repórter Roberta Giacomoni, 11 dos 37 hospitais integrantes do Corujão dizem que não participaram do projeto municipal. Esse tipo de informação é garantida, pela Lei de Acesso à Informação. Ela permite que qualquer cidadão tenha acesso a informações do poder público – sobretudo aquelas que são sustentadas por nós mesmos, como serviços essenciais. Na Zona Norte Uma dessas unidades fica no Jaçanã. O Hospital Municipal São Luiz Gonzaga, administrado pela Santa Casa de São

Paulo, respondeu à reportagem do G1 que não participou do Corujão. Ainda na região, o CEMA, que possui unidades em Santana e Tucuruvi, também afirmou à reportagem que “não participa do referido programa municipal e, portanto, não realizou nenhum dos exames mencionados”. A lista de 37 hospitais participantes inclui o Hospital Nipo-Brasileiro, no Parque Novo Mundo. Instituições importantes, como a AACD, Beneficência Portuguesa, IBCC ou o A.C. Camargo, referência no combate ao câncer, foram anunciados como integrantes do Corujão, mas não integraram o programa. Números conflituosos Outro dado da reportagem do G1 mostra que o número de exames realizados é conflituoso. Enquanto a Prefeitura afirmou, em setembro de 2017, que ultrapassou 1,2 milhão de exames feitos, o levantamento mostra que 25 unidades particulares fizeram aproximadamente 120 mil exames em quatro meses de contrato, e a pública 498 mil, de janeiro a outubro daquele ano. Portanto, são

contabilizados 618 mil exames, abaixo do divulgado pela administração municipal. Com isso, as vagas abertas de exames não feitos alcançam 12.416 – considerando que nem todas as instituições informaram o número de vagas em aberto. A reportagem mostra, por exemplo, que o hospital Sírio-Libanês ofereceu 9.606 vagas, mas foram realizados 6.040 exames. Entre os motivos das vagas não preenchidas, estão a falta de agendamento do paciente, faltas no exame e não “substituição” por outro e incorreções no agendamento. A Prefeitura afirma que há “algum mal-entendido”, de acordo com Wilson Pollara, ex-secretário municipal de saúde e criador do Corujão. Pollara afirmou que há diferenças, já que existem entidades privadas já conveniadas com a Prefeitura e “outras que foram incluídas na época do Corujão. Existem entidades que são 100% Prefeitura. Todos os casos que atendem são nossos. Já faziam. Eu nem precisava ligar para ele: ‘Você quer participar o Corujão?’. Já tinha os exames que faziam”, disse o Ex-Secretário.

Nível do Cantareira chega a menos de 43% da capacidade Tempo seco e sem chuvas agrava situação

Página 5

Automóveis

suposta manobra informada pela PM trata-se de o veículo ter descido centímetros por conta do sobrepeso do condutor associado ao declive da rua.” Comentário: traduzindo, o condutor sentou-se no carro para ouvir música. Dormiu. O veículo se movimentou e então colidiu com outro. Nesse momento, por acaso, passou a viatura da PM e ele foi preso.

Foto: pixabay

Levantamento do G1 aponta que 11 dos 37 hospitais do Corujão da Saúde não fizeram exames; número total é quase a metade dos 1,2 milhão divulgados pela Prefeitura

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran. SP) aproveitou a Copa do Mundo na Rússia para conscientizar os motoristas paulistas sobre a importância de não dirigir após a ingestão de bebida alcoólica. Uma competição bem-humorada pelas redes sociais elegeu o argumento mais inusitado utilizado por quem foi pego na Lei Seca. As desculpas esfarrapadas constam de recursos que já foram apresentados às Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris) de Alcoolemia e foram recusados. As partidas da “Copa do Mundo dos Recursos Mais Incríveis da Lei Seca” ocorreram na página do Facebook do Detran.SP. Diariamente eram postadas duas histórias, e os internautas votavam na história que mais gostassem, por meio de emojis. No total, foram 16 histórias para lá de criativas, em disputas sempre eliminatórias, de desculpas como a do motorista de Ribeirão Preto que afirmou que se considerava inocente, pois não havia percebido que um

Jaris As Jaris foram criadas pelo Detran-SP em 2015, sendo uma iniciativa pioneira no país. Elas são responsáveis por julgar especificamente os recursos da Lei Seca. Tal iniciativa, na avaliação do órgão, tornou a análise mais ágil e rigorosa. Dos 37 mil recursos avaliados pelas juntas, 97,7% foram indeferidos. A pena para homicídio culposo passou de detenção de dois a quatro anos para reclusão de 5 a 8 anos. Já a pena para lesão corporal grave ou gravíssima, que antes era de seis meses a dois anos, agora é de detenção de dois a cinco anos.

amigo colocara cerveja com álcool na latinha de sua cerveja sem álcool. As postagens começaram no dia 14 de junho e a grande campeã foi eleita no dia 6 de julho. Apesar de a campanha ser divertida, teve como objetivo chamar a atenção dos motoristas para o tema e provocar a reflexão, já que nenhum argumento “fantasioso” foi aceito pelos julgadores, e mostrar que nenhuma desculpa vale quando o assunto é arriscar vidas. Conheça a história campeã: Pra baixo todo santo ajuda (homem, 45 anos)

“O condutor estava em sua residência, onde ingeriu cerca de duas taças de vinho, quando sentiu vontade de escutar CDs que estavam no veículo estacionado em frente à sua casa. Dessa forma, sentou no banco do motorista e ali adormeceu. Foi acordado pela polícia exigindo documentos. Tudo foi apresentado. No entanto, foi acusado de dirigir sob a influência de álcool e de ter colidido com outro veículo. Vale esclarecer que a

Selva de pedra: Zona Norte é a menos verticalizada de SP Região tem 23% de sua área com prédios e apartamentos; crescimento foi de 5% nos últimos 10 anos

Foto: Carlos Severo Fotos Publicas

::: Bruno Viterbo

ma quinta. O número é inferior aos aproximadamente 50% que o reservatório possuía em abril. Deste mês em diante, o nível foi caindo, sobretudo pelo tempo sem chuvas e, consequentemente, com o ar mais seco. Inverno com chuvas abaixo da média A previsão é que, de acordo com o Inmet e o Climatempo, as temperaturas em julho estarão na média para o mês, de 12,3°C de mínima e 22,4°C de máxima. Em agosto, as temperaturas sobem ligeiramente e, em setembro, último mês da estação, os termômetros estarão acima da média para o mês. Já as chuvas estarão acima da média em julho: a expectativa é que caia dos céus aproximadamente 48 mm. No meses seguin-

©PixelEmbargo-Fotolia

SAÚDE

A cirurgia plástica, assim como qualquer procedimento estético, requer cuidados e tempo de recuperação pós-cirúrgico. Os especialistas recomendam aos seus pacientes período de repouso e para que evitem o sol no local da cirurgia. De acordo com pesquisas, julho é o mês que reúne as condições ideais para a realização das cirurgias. Confira:

tes, abaixo da média: 36 mm em agosto, e 84,8 mm em setembro, já próximo à primavera. Histórico O índice atual do Sistema Cantareira é inferior àqueles observados em 2013. Na época o sistema operava com 61% de sua capacidade. O ano prenunciava a maior crise da água já vista na capital, entre os anos de 2014 e 2016. Racionamento, interrupções e até o bloqueio do fornecimento fez parte da dura rotina de milhões de paulistanos. Em 2014, o nível chegou a 8,4%. No ano seguinte, o caos: 9,5%, tendo que ser usado o chamado “volume morto”. Os índices começaram a se recuperar em 2016, quando alcançou 35,6% e 65,7% no ano passado.

Itaim Bibi (95%), Paraíso (95%), Bela Vista (94%), Sé (93%), Moema (93%), Vila Nova Conceição (89%) e Vila Olímpia (88%). Em relação às regiões, o Centro lidera, com 88% de seus imóveis verticalizados. Depois, vem a Região Oeste, com 58% de prédios – e a que mais cresceu em 10 anos (7%). A Zona Norte cresceu 5% na última década, e possui 23% de seus imóveis verticalizados. É o menor número entre as outras localidades: Sul (35%, crescimento de 5%), Leste (24%, crescimento de 4%). Já em toda São Paulo, a capital possui 34% de verticalização, e cresceu 6% nos últimos dez anos. Se os bairros mais próximos ao Centro são mais verticalizados, as periferias aparecem entre os lugares que menos possuem prédios, atestando o conturbado crescimento na metrópole que concentrou seus esforços no miolo, enquanto as

bordas foram deixadas de lado. Nesse caso, a Zona Norte aparece timidamente entre os bairros menos verticalizados. Na região, apenas Anhanguera, à noroeste, aparece na lista: nem 1% de seus imóveis são prédios. O Jardim Ângela, na Zona Sul, também possui essa mesma característica. Na sequência, aparecem Parelheiros (1%), Marsilac (2%), Cidade Ademar (3%), Grajaú (4%), Pedreira (5%), Cidade Jardim (8%), Ermelino Matarazzo (8%) e Artur Alvim (8%) – a maioria na Zona Leste. Diane de um crescimento desenfreado, o mercado imobiliário começa a se expandir, já que há um interesse na busca por imóveis mais afastados do Centro. Mas, em outro ranking, ninguém tira a liderança da Zona Norte – e provavelmente por muito tempo: é a região com os melhores índices de área verde por habitante em toda São Paulo.

Cresce procura por cirurgia plástica durante o inverno

Após a realização da cirurgia plástica, é proibido expor o local onde foi realizado o procedimento aos raios solares por alguns meses. O intuito é preservar a cicatrização correta da incisão e não causar manchas. Entre os meses de junho e agosto, a incidência dos raios solares é menor, e a exposição de várias partes do corpo também. Além disso, a temperatura mais amena faz com que o inchaço diminua mais rapi-

damente. O período das férias escolares também é propício principalmente para quem tem filhos pequenos, pois exige repouso e recuperação. Outro fator que leva as pessoas a procurarem as cirurgias plásticas no inverno é que as cirurgias nos seios, abdome e lipoaspiração, por exemplo, exigem o uso de cintas grossas durante dias ou até mesmo meses, o que pode incomodar nos dias quentes de verão,

fazendo o paciente suar e se sentir mal. As cirurgias mais procuradas nessa estação são as do corpo, porém aquelas que envolvem a face também continuam sendo bastante solicitadas. Segundo os especialistas, a lipoaspiração, as cirurgias de prótese de silicone nos seios, a plástica de rejuvenescimento facial e a plástica de pálpebras estão entre as que possuem mais procura.

Lembre-se, antes de realizar qualquer procedimento cirúrgico, é necessário pensar bem e consultar um médico que seja capaz de oferecer as melhores orientações e tirar todas as suas dúvidas. E a escolha da data deve, necessariamente, passar por uma análise dos prós e contras das estações do ano. É recomendável conversar com o profissional, que poderá explicar todos os pontos a serem avaliados

pelo paciente na hora de escolher a data da cirurgia. Foto: pixabay

O frio na última semana atingiu a capital em cheio. A última quarta-feira (11/7) marcou a tarde mais fria do ano: o termômetro no Mirante de Santana, de acordo com a medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), anotou 15,5°C às 15h. Já a madrugada, de quarta para quinta (12/7), foi gelada: 9,6°C. Em meio ao frio, que assola sobretudo aqueles que não tem um teto para se resguardar, outra situação preocupa: a falta de chuvas e, consequentemente, a queda nos índices do Sistema Cantareira, que abastece boa parte da capital. No início do inverno, em 21 de junho, o manancial tinha 44,9% de sua capacidade total. Quase um mês depois, o índice já está em 42,3%, número da últi-

Quando visitamos – e quem supera esse desafio – de chegar ao mirante do Núcleo Pedra Grande, na Serra da Cantareira, tem uma visão incrível da cidade. Aos nossos pés, a selva verde. No radar de nossa visão, a selva de pedra, tão cinza e ao mesmo tempo tão incrível. Ou, então, nem tanto ao Norte assim: o Mirante de Santana também permite uma vista espetacular da capital. Ainda que estejamos vendo uma miríade de prédios, o que enxergamos vai muito além da Zona Norte. Aí, bate a curiosidade: qual será o lugar mais verticalizado de São Paulo? De acordo com pesquisa feita pelo portal Zap, quem lidera o ranking de prédios são as regiões Sul e Central. O levantamento identificou que República e Higienópolis, no Centro, são os bairros mais verticalizados de Sampa: isso significa que 97% dos imóveis são apartamentos. Por mais incrível que possa parecer, nenhum bairro da Zona Norte aparece no top 10. A lista é formada por Santa Cecília (96%),


Página 6

TURISMO Objetivo é recuperar e engajar sociedade na recuperação do bioma Um dos maiores biomas brasileiros permeia a maior parte da costa brasileira. O verde é a cor das curvas formadas por montes e montanhas, pelo balanço do vento que corta a região com os ares vindos do Oceano Atlântico. Em seu interior, a rica biodiversidade é semelhante à Amazônia. Outrora um corredor ecológico vasto, a Mata Atlântica ainda resiste ao crescimento: hoje restam apenas 15% daquilo que era.

LAZER Cantareira Norte Shopping Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 11.001 Fone: 3090-8100

Os melhores roteiros nacionais e internacionais

Projeto na Mata Atlântica terá 3 mil km de trilhas

Certamente, as várias ladeiras que hoje circulamos na Zona Norte faziam parte da Mata. Mas ainda temos nossa Serra da Cantareira bem preservada, como remanescente. Você vê, aqui no SP Norte, diversos conteúdos sobre o lugar: trilhas, paisagens, etc. Agora, uma nova iniciativa quer tornar a Mata Atlântica ainda mais preservada e com o objetivo de conectar homem e natureza de maneira responsável. O projeto Caminho da Mata Atlântica quer interligar um trecho de 3 mil km de trilhas, protegendo o patrimônio natural e cultural dos lugares por onde passará. Ao conectar novas e trilhas

já existentes, mais de 70 áreas protegidas, capacitando gestores e angariando voluntários, a ação também promoverá o turismo nesses locais. O trajeto passa por toda a cadeia montanhosa da Serra do Mar, do Parque Nacional dos Aparados da Serra (Rio Grande do Sul) e o Parque Estadual do Desengano (Rio de Janeiro). A conexão das novas e antigas trilhas vão aprimorar o sistema já existente, com ações que envolverão lazer, economia local e saúde. A beleza cênica das paisagens naturais, a relação homemnatureza, a criação de memórias:

Viaje às estrelas com o Projeto Galileu

Magic Navio

A diversão da criançada está garantida com o Magic Navio, atracado na praça central do shopping, em meio a um mar de 240 mil bolinhas. O inflável tem mais de 10 m de altura e 15 m de comprimento, tornando uma “aventura” para os pequenos. Além disso, o complexo tem outras duas hastes giratórias para a criançada pular à vontade. Até 30 de agosto, de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingo e feriado, das 11h às 22h. Ingressos: R$ 20 (30 minutos). Museu da Imaginação Rua Ricardo Cavatton, 251 Lapa – Fone: 2645-7590 Solte a imaginação e a criatividade!

Dica de passeio fora da Zona Norte e imperdível! O Museu da Imaginação, na Lapa, está com uma programação especial de férias. Entre as novidades, estão diversas oficinas – como colagem, cartão-postal, circo e histórias em quadrinhos –, e atividades lúdicas interativas e inovadoras, inspirando o aprendizado

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Estava escrito nas estrelas que um dia o homem desbravaria o universo. O astrônomo Galileu Galilei batiza a nova atração da Biblioteca, o Projeto Galileu. Você poderá conhecer e se encantar com a viagem espacial em um planetário móvel. O ambiente imersivo tem projeções em 360 graus, em alta definição, som estéreo e ambiente climatizado, a experiência permite conhecer o Sistema Solar, ver satélites naturais, as mudanças climáticas e o nascimento de estrelas. O projeto já existe há dois anos e passou por escolas e prefeituras da Grande São Paulo. A cúpula inflável possui quase três metros de altura, tornando o domo um simulador do Universo. “A sensae a criatividade das crianças – elas são as protagonistas das interações. Só visitando para entender! De terça-feira a domingo, das 10h às 17h. Ingressos: R$ 80 (crianças de 0 a 12 anos); R$ 50 (adultos; acima de 60 anos pagam meia entrada); desconto de 50% nos ingressos na última sexta-feira do mês.

CINEMA

ção é de estarmos voando por entre os astros”, diz Álvaro Almeida Filho, idealizador do projeto e um apaixonado pelos mistérios do espaço. Para ele, o mais encantador é a reação das crianças, que ficam surpresas com a estrutura. “Com o início da apresentação, elas passam a prestar atenção, e um grande silêncio é feito no domo, cortado apenas pelos ‘Ohhhhhs!’ Elas saem do planetário com sorriso de orelha a orelha. Os adultos também. Todos querem assistir novamente”, comenta. Anote na agenda: o Projeto Galileu passará na Biblioteca Menotti del Picchia no próximo sábado (21/7), a partir das 14h, com entrada gratuita. Fábrica de Cultura Jaçanã

uma conexão de valor inestimável, sobretudo ao resgatar e promover na sociedade um sentimento de pertencimento pela preservação da Mata Atlântica. Um conceito com objetivo único: engajar a sociedade com vistas à recuperação desse tipo de ação. A inspiração para o projeto, iniciado ainda em 2012 como uma ideia apresentada no VII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (CBUC), vem dos Estados Unidos: a Appalachian Trail, que possui 3,5 mil km ligando os estados da Georgia ao Maine, na porção leste do país. No Brasil, a iniciativa é da WWF-Brasil,

além de outras 13 instituições, voluntários, governos e operadores de turismo. No site caminho damataatlantica.org.br é possível encontrar todas as informações sobre o projeto, curiosidades sobre a Mata Atlântica, e o traçado completo das trilhas que passam por quatro estados brasileiros.

vem brincar sozinhos para passar o tempo. Nessa brincadeira, descobrem a cultura e histórias de países como França, México, Egito e China. Dessa descoberta, a lição: a imaginação derruba fronteiras, e o conhecimento deve ser compartilhado com todos. Diversão e cultura nessa contação de história superlúdica. Sábado (21/ 7), às 10h e 15h. Grátis.

Games

Biblioteca Menotti Del Picchia Rua São Romualdo, 382 Limão – Fone: 3966-4814

Literatura de cordel com Marco Haurélio O Brasil é repleto de histórias. Contadas em múltiplos formatos, mas, às vezes, populares mais em certas regiões. É o caso da literatura de cordel, de origem nordestina e que exploram nossos causos, lendas e folclore de maneira única. Essa tradição oral, em que as histórias são passadas de boca a boca, serão cantadas e contadas por Marco Haurélio, um dos mais reconhecidos autores desta arte. Terçafeira (17/7), às 14h30. Grátis. Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha Rua Franklin do Amaral, 1.575 Fone: 2233-9270

Clássico Rapunzel em nova roupagem

Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 Fone: 2249-8010

Brincadeira de Brinquedo Imagine a situação: dois brinquedos estão chateados, pois estão sozinhos – as crianças foram viajar. Jogados na estante, resol-

O clássico Rapunzel revisitado pela Cia. Burucutu invade as

Ilha dos Cachorros: animação estreia na próxima quinta (19/7)

O fantástico mundo do diretor Wes Anderson chega ao Japão. É que Ilha dos Cachorros, novo filme do aclamado cineasta – principalmente por O Grande Hotel Budapeste (2014), indicado aos Oscars de melhor filme, diretor, roteiro, entre outros (mas venceu em categorias técnicas) – estreia no Brasil na próxima quinta (19/7). O filme é uma animação em stopmotion, ou seja: uma exibição artesanal, com os movimentos fotografados quadro a quadro e, depois, unidos, dando a impressão de movimento. Em Ilha dos Cachorros – como o próprio nome sugere – traz o garoto japonês Atari e seu inseparável cachorro Spots.

Só que, nessa ilha, os cães (cada vez mais populosos) estão sob forte ameaça: o corrupto prefeito Kobayashi, um amante de gatos, quer levar os cachorros para isolá-los em uma ilha repleta de lixo. A lei é aprovada, e começa a saga de Atari e seus amigos (pets) para recuperarem seus parceiros fiéis. Engana-se quem pensa que Ilha dos Cachorros é só uma animação fofa. Elogiado no Festival de Berlim, uma das principais premiações do cinema, o filme de Wes Anderson (que ganhou o prêmio de melhor diretor, no Festival) bebe na fonte visual de outros importantes diretores da sétima arte, como Hayao Miyzaki (de A Viagem de Chihiro) e os épicos samurais de Akira Kurosawa.

No futuro distópico em que os cães não têm vez, Anderson tem sido elogiado pelo modo que usa as referências cinematográficas, tornando o filme uma experiência sensorial. Algumas falas em japonês não são traduzidas, o que confere mais verdade: “Você não entende as palavras, mas certamente entende a emoção”, disse o diretor. Na versão americana, a dublagem tem estrelas como Bryan Cranston, Edward Norton, Bill Murray, Scarlett Johansson, Yoko Ono e Jeff Goldblum.

ENTRETENIMENTO EM NOME DO GAME

Nostalgia boa e divertida demais

Em julho de 1983, os portadores de GameBoy Advanced ganhavam uma novidade que, mais tarde, se tornaria uma das franquias mais conhecidas da história Com estilo próprio de jogo, Bomberman se tornou um clássico de nosso universo, com suas arenas cheias de explosão single ou multiplayer. Agora, a Konami decidiu trazer de volta as emoções coloridas do jogo. Inicialmente para Nintendo Switch e agora para Xbox One e Playstation 4, Super Bomberman R apresenta muita diversão e variedade, possuindo um modo história onde acompanhamos White Bomberman, o personagem que busca convencer seus irmãos a se esforçarem no treinamento com ele, depois que o Imperador Buggler ressuscita cinco Dastardly Bombers para dominarem os cinco planetas do seu mundo. São mais de 50 fases divididas em sete mundos diferentes. Na plataforma Xbox One, a surpresa fica por conta da homenagem contida no material quando o herói Master Chief (do jogo Halo) aparece em uma determinada hora. Então, sabe aquele jogo que você tem que ter em casa, seja para um gostoso jogo solo ou para receber os amigos? Este é um deles! férias da Fábrica com a apresentação de Rapunzel – uma história pra mais de metro. A literatura infantil da princesa de longos cabelos ganha uma nova versão – digamos, mais brasileira – com teatro de bonecos, técnicas circenses e muita música. Na peça, Rapunzel vira Rosinha, enquanto o príncipe é Tiãozinho e a bruxa é Dona Es-

meralda, uma feirante muito malhumorada. Quinta-feira (26/7), às 15h. Grátis.


Página 7

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018 Página 7 www.jornalspnorte.com.br

Inverno é a estação perfeita para reunir os amigos e degustar uma deliciosa fondue

taurantes e chefs invistam na imaginação, lançando novas versões do prato. Para quem gosta de reunir a família ou os amigos em casa, é o momento propício para preparar uma deliciosa fondue e agradar não só pelo sabor do prato, mas pelo ritual que o envolve. Um delicioso momento de confraternização, no clima mais aconchegante do ano. Veja algumas dicas para preparar as versões mais tradicionais deste prato: Fondue de queijo Escolha entre dois e quatro tipos de queijo, para os sabores não ficarem brigando entre si. Boas opções são os queijos gruyère, emmental, appenzeller e raclette. Mas dá até para fazer com queijos parmesão e muçarela.

ços de filé-mignon levemente fritos no azeite ou na manteiga.

com pedaços de bolo, waffer ou biscoitos em palito.

Fondue de chocolate A versão doce é simples e rápida de fazer. Para quatro pessoas, pode-se misturar 250 g de chocolate ao leite e g gramas de meio amargo, com 200 g de creme de leite. Um toque a mais pode ser dado com meio cálice de conhaque ou de licor, que pode ser de chocolate ou cointreau (licor francês de laranja). Mantenha no réchaud em fogo baixo até ficar homogêneo. Como acompanhamento, frutas firmes e frescas, para que não caiam na panela. É permitido diversificar,

Bebidas A escolha da bebida para acompanhar fondues é muito pessoal e depende do gosto de cada um, embora um vinho seja sempre

Bridge: conheça o jogo que é considerado “o xadrez das cartas” ::: Bruno Viterbo

Bridge. Talvez você já tenha ouvido a palavra, que significa “ponte” em inglês. Mas ela tem outro significado: bridge é um jogo de cartas em que o uso da mente e da comunicação é determinante para a vitória – ao contrário de outros jogos em que a sorte é parte fundamental. No bridge, conhecido como “o xadrez das cartas”, não existe azar. Duas duplas se enfrentam. Em cada rodada, é usado um baralho inteiro. O jogo é separado em duas partes: o leilão, onde cada jogador usa um sistema para se comunicar com o parceiro, explicando quais cartas têm à mão. Com isso, compete pelo direito de disputar a segunda fase. A segunda parte é o carteio. A dupla vencedora do leilão deve cumprir um objetivo, que muda de acordo com o que foi feito naquela primeira etapa. A segunda dupla tenta impedir esse objetivo. Por fim, a disputa é por comparação de resultados, já que a mesma distribuição de cartas é jogada por outras duplas. O vencedor é declarado a quem obter o melhor resultado jogando com as mesmas cartas. Muito popular na França, Itália, Israel, Estados Unidos, Polônia, China, entre outros, o bridge tem origem inglesa (e de outro jogo, o whist). Chegou ao Brasil depois da Primeira Guerra Mundial, mas ainda é pouco

conhecido. Porém, é praticado por mais velhos, que querem exercitar o raciocínio, mas atrai jovens ligados, principalmente, a áreas que envolvem números ou áreas exatas. Afinal, o bridge usa lógica, probabilidade e suposições. Nesse cenário, um grupo de jovens paulistanas está prestes a participar do campeonato mundial em Wuijang, na China, em agosto, organizado pela Federação Mundial de Bridge. Julia Machado, integrante da equipe brasileira juvenil de bridge (até 25 anos), é uma das integrantes do

bem-vindo. Boa pedida para a fondue de queijo é um vinho tinto com pouco tanino, leve e fácil de beber sem se contrapor ao queijo. E para acompanhar a fondue de chocolate, um vinho branco, também de uva leve, ou até um bom frisante.

Fotos: Pixabay

O inverno chegou e, com o friozinho invadindo nossas noites, o momento é perfeito para desfrutar as maravilhas das fondues. Originária da Suíça, sempre foi algo muito corriqueiro em países europeus, de inverno mais rigoroso e, no Brasil, começa a ganhar um status diferenciado, até porque não se exige grande conhecimento para elaborá-la e seus ingredientes são facilmente encontrados nas prateleiras dos supermercados. Atualmente, existem várias receitas diferentes de fondue: chocolate, carne, camarão, marshmallow e até de sorvete. No Brasil, as fondues de carne, queijo e chocolate conquistaram com mais facilidade os paladares. O que não impede que res-

Para uma fondue feita com dois queijos, utilize um total de 500 g – 250 g de cada tipo de queijo. É o suficiente para quatro pessoas. Um segredo para realçar o sabor, é passar um dente de alho por dentro da panela antes de levá-la ao fogo. Depois, é só acrescentar os queijos, um cálice de vinho branco, que pode ser substituído por um copo de uma boa vodka ou de kirsch (licor de cerejas típico da Alemanha). Como acompanhamento, pedaços de pão italiano ou torradas. Porém combina com legumes, como cenoura baby, cogumelos, tomate cereja e couve-flor, ou até mesmo com peda-

grupo de cinco jogadoras – Mirela Cavalcanti, Julianne Lobato, Isabelle Perez e Taís Battaglia completam o time. Estudante da USP, Julia e as parceiras visam chegar ao outro lado do mundo – mas não é um caminho tão fácil. Ainda que jogos como o bridge, xadrez e pôquer tenham sido considerados como “jogos da mente” e, portanto, esportes, pela Câmara dos Deputados, as verbas federais não existem. Com isso, acabam dependendo da ajuda das federações e de doações. “As federações nos

ajudam cedendo espaço para treino e nos incentivando a participar de campeonatos. Elas também já nos ajudaram com o valor das inscrições ou com as passagens. Mas atualmente o cenário financeiro não tem permitido que eles nos ajudem como antes”, afirma Julia. O interesse pelo jogo surgiu na faculdade, onde “temos uma cultura de jogos de carta muito forte lá dentro”, conta a jogadora que, hoje, ensina os calouros da instituição. Agora, com o torneio em agosto, a meta é arrecadar fundos, já que o apoio básico vem das federações e de eventos, como “pizzadas”, bingos e festas juninas. Uma nova “pizzada” vai rolar em 21 de julho, na Associação. Até o momento, duas passagens para o mundial da China estão garantidas. A equipe também está fazendo uma campanha de arrecadação no site Vakinha.com.br, ou quem quiser participar deste rodízio de pizzas e ajudar a equipe a ir a China é só ligar: 3085-0888. Para quem curtiu, gosta de desafios e quer começar a praticar, a dica é “treinar muito, estudar e jogar com amigos”. Outra dica é ir à Associação Paulistana de Bridge (Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 2013, no Jardim Europa), para tomar aulas gratuitas no início do ano, acompanhar torneios semanais ou contratar professores. Conheça mais sobre o jogo em www.bridgesaopaulo.com.br.

Todos juntos! Programa Recreio nas Férias começa na segunda Sob o tema “Nenhum de nós é tão bom quanto nós todos juntos”, a próxima edição do programa Recreio nas Férias, realizados todos os meses de julho na rede municipal de ensino, começa nesta segunda-feira (16/ 7) em várias escolas e com participação gratuita. Cerca de 20 mil crianças participarão da ação em 56 pontos espalhados pela capital até 20 de julho. Esta é a 35a edição do projeto. Nos quatro dias de diversão, podem participar crianças e adolescentes de 4 a 14 anos. E um detalhe: as atividades, mediante inscrição, são abertas para todos, incluindo aqueles que não estudam em escolas municipais. As atividades acontecem sempre das 9h às 16h30, e incluem lanches e refeições entre uma e outra brincadeira. Dos 56 locais do evento, 46 serão realizados em Centros Educacionais Unificados (CEUs), três Centros de Educação e Cultura Indígena (CECIs) e sete associações de bairro. Além desses locais, cultura, esporte e passeios serão realizados em unidades do SESC, Caixa Cultural, Fundação Dorina Nowill, Instituto Tomie Ohtake, Museu do Futebol, entre outros. Para se inscrever, basta ir em algum dos locais do Recreio nas Férias munido de autorização assinada pelos pais. Mas, não se esqueça: as vagas são limitadas. Na Zona Norte participam os CEUs Jardim Paulistano e Paz, na região de Freguesia/Brasilândia; o CEU Jaçanã; e seis locais em Perus e Pirituba/ Jaraguá (CEUs Perus, Vila Atlântica, Pêra Marmelo, Jaguaré, Parque Anhanguera e o CECI Jaraguá). A lista com endereços e atividades do Recreio nas Férias estão disponíveis em prefeitura.sp.gov.br/educacao.


Página 8

Caderno de Imóveis

Para São anunciar Paulo, 13ligue: a 19(11) de 2996-1253 julho de 2018 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Página 8

Índices do dia 12/07* Dólar Comercial Turismo Paralelo 1 UFM 1 UFESP

Compra

Venda

3,887 3,889 3,740 4,050 3,200 3,400 152,00 25,07

IGPM mês* IGP-DI - FGV* IPCA* Selic mês* Poupança* INPC*

1,87 1,48 1,26 0,52 0,3715 0,43

Câmara aprova regras para desistência da compra de imóvel

Foto: Pixabay

O Plenário da Câmara aprovou, em 6 de junho, regras sobre a desistência da compra de um imóvel, o chamado distrato. O Projeto de Lei 1220/15, de autoria do Deputado Celso Russomano (PRB-SP), foi aprovado com redação substitutiva do relator, Deputado José Stédile (PSB-SP). O texto segue para a aprovação do Senado. Quando o empreendimento tiver seu patrimônio separado do da construtora, em um mecanismo chamado de patrimônio de afetação, o comprador que desistir do imóvel terá direito a receber 50% dos valores pagos, após dedução antecipada da corretagem.

Se o empreendimento não estiver com seu patrimônio assegurado dessa forma, a multa que ficará com a incorporadora será de 25% dos valores pagos, se o comprador desistir do imóvel. O projeto original fixava 10% de desconto na restituição das parcelas pagas para qualquer caso. Um destaque do PT tentou recolocar esse índice menor, mas foi rejeitado pelo Plenário. Patrimônio separado Devido à restrição de crédito para o setor imobiliário, em razão do baixo número de vendas e alto índice de distratos, a tendência do sistema financeiro é privilegi-

ar empreendimentos com patrimônio afetado por causa da maior segurança de retorno. Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) indicam o crescimento desse mecanismo desde 2016, na venda de imóveis na planta na maioria de grandes empresas. Com o patrimônio afetado, as parcelas pagas pelos compradores não se misturam ao patrimônio da incorporadora ou construtora e, se ela entrar em dificuldades financeiras, não poderá fazer parte da massa falida. Para o relator, exatamente porque esse dinheiro é usado para a conclusão do empreendimento que seu texto permite a devolução de 50% dos valores apenas depois de 30 dias da emissão do “habitese”. Segundo Stédile, o bem jurídico maior deve ser a proteção dos consumidores que se mantêm no empreendimento e, portanto, querem efetivamente cumprir e ver cumpridos seus contratos. Para Russomanno, a regulamentação evitará transtornos na vida dos mutuários; tal medida ajudará por exemplo, as pessoas

que guardaram dinheiro durante a vida toda, usaram fundo de garantia, deram entrada em um imóvel e, de repente, ficaram desempregadas, sem condições sequer de acionar a Justiça. O Deputado justifica ainda, que o projeto de lei atende tanto às necessidades do setor empresarial quanto às dos consumidores, achando um meio termo para que as pessoas recebam de volta o dinheiro que pagaram – descontados os encargos administrativos, a corretagem e outras despesas havidas. Faz com que essas pessoas consigam resolver o problema sem terem que demandar uma ação judicial. Já a devolução dos valores com a multa de 25% para empreendimentos sem patrimônio afetado ocorrerá em 180 dias depois do distrato. Descontos Em ambos os casos, quando o mutuário teve a unidade disponível para uso, antes mesmo do “habite-se”, a incorporadora imobiliária poderá descontar ainda valores relativos aos impostos incidentes sobre a unidade; cotas de condo-

mínio e contribuições devidas pelos moradores; demais encargos previstos em contrato; e um montante a título de fruição do imóvel. Esse montante será calculado segundo critério pactuado ou, na falta deste, de forma fixada pelo juiz em valor equivalente ao de aluguel de imóvel de mesmo padrão e na mesma localidade. Quando o comprador desistente apresentar um interessado em ficar com o imóvel, não haverá retenção da pena contratual (25% ou 50%) desde que a incorporadora dê a anuência na operação e o novo mutuário tenha seu cadastro e capacidade financeira aprovados. Já no caso de revenda do imóvel objeto do distrato antes do prazo para pagamento da restituição, o valor a devolver ao comprador será pago em até 30 dias da revenda. Atraso na entrega Quanto à penalidade pelo atraso na entrega do imóvel, o substitutivo de Stédile dá o prazo de 180 dias de prorrogação dessa entrega sem multa, ou motivo de rescisão contratual, se isso estiver

expressamente pactuado no contrato. Após esses 180 dias, o comprador poderá pedir a rescisão, sem prejuízo da devolução de todos os valores pagos e da multa estabelecida, corrigidos, em até 60 dias corridos do pedido de distrato. Na hipótese de estourar os 180 dias e o comprador não desejar romper o contrato, será devida, na data de entrega da unidade, indenização de 1% do valor pago à incorporadora para cada mês de atraso, corrigidos monetariamente. Desistência O substitutivo disciplina a desistência da compra de imóveis se realizada em estandes de venda e fora da sede do incorporador do empreendimento. O direito de arrependimento poderá ser exercido em sete dias, contados da compra, com a devolução de todos os valores eventualmente antecipados, inclusive da comissão de corretagem. Se o comprador não se manifestar em sete dias, o contrato será considerado irretratável. Fonte: Agência Câmara Notícias


Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

VENDAS Apartamento Excelente apto na Rua Cap. Alberto Mendes Jr. – Área privativa 133 m2, com 3 Dorms. (1 suíte), qto empregada, 2 vagas garagem. Prédio com excelente infraestrutura – Tratar com proprietário. Fone: 2204-1855

Casas e Sobrados Vendo sobrado Jd. S. Paulo – A 4 quadras do Metrô. Linda vista panorâmica. Superior: qto. casal grande c/ closet e suíte, qtos. solt. c/ arm. emb. e terraço, qto. solt. c/ terraço, WC social. Inferior: salas jant. e estar enormes, gde. coz. c/ prev. gás, gel, freezer, QE,

WC c/ chuv. e pia, lavand. coberta. c/ tanque duplo e prev. p/ lav/sec, gde. quintal desc, jd.c/ flores e árv., jd. inv. desc., garagem coberta. Novos: hidr., eletr., forro PVC, telhado, pint.; 3 cxs. água 1000 L. cada, reformada total, prev. 220V p/ ar cond. Ac. financiam. banc. Em exposição. Tr. c/ proprietário. Fone: (11) 99606-2003

Locação

Comercial

Alugo Casa Reformada – Casa Verde Alta – R$ 780,00 + IPTU. Rua Benedetto Bonfigli, 592Casa 7 (chaves na casa 5). Trav. R. Zilda. 1 dorm., sl, coz, área serv., quintal lateral e fundos. Aceito depósito. Fone: 3856-9915 / 98114-1748 / 22031897

Prédio Comercial – 3 pavimentos e garagem 4 autos na frente. Excelente ponto comercial na Av. Água Fria – Tratar com proprietário. Fone: 2204-1855

Imagem - Fotolia.com

CLASSIFICADOS IMÓVEIS

Caderno de Imóveis

Página 9


Página 10

Caderno de Imóveis

São Paulo, 13 a 19 de julho de 2018

Surto de sarampo deixa autoridades em alerta Estado de SP registra dois casos; saiba os riscos, quem pode e quem não pode tomar a vacina ::: Bruno Viterbo Os alertas começaram em junho. No esteio da febre amarela, campanhas de vacinação anuais seguiram seu calendário (como a da gripe), e um grave problema de saúde pública se apresentou: o Brasil, em 2017, atingiu o nível mais baixo de vacinação de bebês e crianças em 16 anos. Dois fatores contribuíram para a baixa: estoques irregulares e desinformação. A meta ideal, de acordo com o Ministério da Saúde, é de 95%. Porém, o índice não ultrapassa os 84%, dependendo do tipo de vacina, como poliomielite, sarampo, caxumba, rubéola, difteria, varicela, rotavírus e meningite. Em resumo, a chance de doenças retornarem é ainda maior e mais perigosa. E, infelizmente, é o caso. Além de surtos de gripe em escolas (11 de 13 registrados foram em instituições de ensino paulistas), o sarampo voltou ao radar dos órgãos de saúde. Um surto em Roraima e Amazonas – aproximadamente 500 casos confirmados da doença e muitos outros sob suspeita – acendeu o alerta, já que a enfermidade estava extinta no país desde 2016, e o último surto maior foi em 2000. Em São Paulo, o alerta nível 3 foi decretado – é o mais alto. Por aqui, já são dois casos confirmados de sarampo. Porém, importados de outros estados: o primeiro, um morador do Rio de Janeiro que estava em São Paulo, O segundo, uma médica da cidade de Dracena, que estava em Ribeirão Preto, ambas no interior do estado, que não possui circulação endêmica desde 2000. Além disso, há o fator estrangeiro: a Europa viveu um surto de

sarampo em 2017. A Rússia, país da Copa do Mundo que acaba no próximo domingo (15/7), registrou 1.149 casos de janeiro a abril deste ano. Com isso, a Secretaria de Saúde do Estado recomendou a vacina aos torcedores brasileiros que foram ao país. O sarampo é altamente contagioso, e as maiores complicações são em crianças desnutridas e com menos de 1 ano de idade. Com isso, ressalta-se a importância da vacinação: apesar de o Brasil ter o maior programa de imunização do mundo, não vacinar crianças é ilegal. Os pais ou responsáveis podem responder criminalmente, já que isso configura riscos de adoecimento, morte e à sociedade. Fica a pergunta: você colocaria seus filhos em risco? Sobre a doença Sintomas do sarampo: febre acima de 38,5°C (alta), tosse, coriza, conjuntivite, e manchas vermelhas na pele e brancas na parte de dentro das bochechas. Transmissão: contato com secreções do doente (por tosse, fala ou espirro), pelo ar (sobretudo em ambientes fechados) e pela mão (ao tocar objetos infectados e levá-los ao nariz ou boca).

Prevenção e tratamento: vacina. Não há outro medicamento que previna o surgimento de sarampo, apenas medidas paliativas para amenizar os sintomas gradativamente. A vacina começa a fazer efeito em duas a três semanas. Quem pode tomar a vacina: todos possíveis. Bebês com 12 meses recebem uma dose de vacina tríplice (contra caxumba, sarampo e rubéola). Depois, aos 15 meses, a tetra (inclui, além das três anteriores, catapora). Aqueles que não tomaram a vacina quando bebês devem ser imunizados com duas doses da tríplice (até os 29 anos, com intervalo de um mês entre as doses) e uma se tiver de 30 a 49 anos. Maiores de 50 anos, de acordo com as instituições, já tiveram contato com o vírus de alguma maneira e, com isso, as doses são designadas àqueles que possuem mais riscos de contraírem sarampo. Os casos para maiores de 50 são avaliados individualmente. Quem não pode tomar a vacina: bebês menores de seis meses, suspeitos de terem a doença, gestantes, imunocomprometidos e quem já teve a doença.

Para anunciar ligue: (11) 2996-1253 www.jornalspnorte.com.br

Prefeito Regional recebe representante do Projeto Mudar Em visita à Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé, o Cel. PM da Reserva e Ex-Subprefeito de Santana, Sérgio Teixeira Alves, foi recebido pelo Prefeito Regional Alexandre Pires, com o objetivo de apresentar os trabalhos que o Projeto Mudar desempenha na assistência a mais de 40 crianças abandonadas. Na ocasião, o Prefeito Regional informou ao Cel. Alves, que é diretor do Mudar, que auxiliará a institução no que estiver ao alcançe da Prefeitura Regional. O Coronel aproveitou para parabenizar a atuação e dedica-

Diretor do Jornal SP Norte, Samir Mohamed Trad, Prefeito Regional do Jaçanã/Trmembé, Alexandre Pires e o Coronel PM da Reserva, Sérgio Teixeira Alves, atual Diretor do Instituto Projeto Mudar

ção de Alexandre no comando da Regional, uma vez que já ocupou o cargo na gestão do Ex-Prefeito Gilberto Kassab e conhece bem as dificuldades da administração pública. Para ele, Pires vem se destacando com competência. Entre os partici-

pantes do encontro estava o Diretor do Jornal SP Norte, jornalista Samir Mohamed Trad. Projeto Mudar R. Mateus García, 533 Vila Irmaos Arnoni, Telefone: 2994-1105

um dos precursores do hiphop no Brasil, nos anos 1980. Atualmente, é presidente – e fundador da Federação Paulista de Break – um dos movimentos do hiphop, o qual está em fase de teste para se tornar uma modalidade olímpica em 2020. Seja nas artes, na música ou na dança, Guiga se destaca por seus múltiplos talentos e sonha com um mundo com mais oportunidades para os jovens artistas. Voluntário desde a adolescência, o artista acredita na solidariedade; já produziu muitas obras e as vendeu com o objetivo de doar a verba para instituições e entidades. Pai de Théo e Ana, com 14 e 8 anos respectivamente, Guiga luta por um mundo melhor para a nova geração. “Quero deixar um legado, sei que posso contribuir para algo transforma-

dor, afinal a arte é importante não somente para a cultura do país, mas principalmente para a alma”, conclui. Para conhecer um pouco mais do trabalho de Guiga, pode seguir o artista pelas redes sociais: facebook.com/guigadeaco ou Instagram: @guiga_de_aco.

Gente que faz ::: Sandra Kanashima Motivado pela necessidade que sempre teve de criar e inventar, e pelo desejo de deixar um legado para a posteridade, o artista plástico Agnaldo Silva – o Guiga, transforma tudo o que seus olhos conseguem enxergar em inspirações para verdadeiras obrasprimas de aço. Autodidata, percebeu seu talento ainda criança, quando papel, jornal e tinta foram as primeiras matérias-primas a serem utilizadas pelo pequeno artista. “A veia artística vem de família. Tios, primos, sobrinhos e inclusive meus filhos, todos têm uma vertente para a arte. Tenho um primo que é diretor de artes e quando eu era pequeno me inspirava nele, gostaria de ser que nem ele, quando crescesse”, relembra o artista. Na juventude, Guiga começou a pintar sem pretensões; suas maiores inspirações, Van Gogh, Picasso e Salvador Dalí. “A parte espiritual deles sempre me encantou muito. Aliás, as minhas artes sempre foram inspiradas pelo plano espiritual”, comenta. A linguagem tridimensional despertou seu interesse há mais de oito anos, quando fez um curso de Tecnologia de Soldagem pelo Senai. Guiga ficou encantado pelos metais,

A nobre e a difícil saga de um artista brasileiro ao descobrir que esse material é totalmente moldável ao entrar em contato com o calor. Atualmente, ele trabalha no ateliê montado em sua casa, produzindo peças de aço em pequenas e grandes dimensões. O artista explica que as situações cotidianas são sua maior referência. “Para mim, não há limitações. Eu olho alguma coisa e sinto vontade de transformar aquilo em aço. Outro dia, por exemplo, vi uma bailarina sem uma perna e imediatamente a visualizei em uma bela escultura”, relata o artista. Além do metal, utiliza em suas obras madeira, alumínio, acrílico e vidro, materiais esses que compõem a singularidade de seu fazer artístico, desenvolvido a partir de sua experiência vinda da época em que lecionava – Guiga deu aula de reciclagem na Fundação Casa, Senai e Faculdade Belas Artes. Entre suas principais obras, Guiga destaca um

“Dom Quixote”, de quatro metros de altura, feito para uma empresa em Indaiatuba, e a estátua “O Divino”, feito a pedido da CCR Nova Dutra, exposta durante a Copa de 2014, na divisa dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Em 2016, durante as Olimpíadas, Guiga realizou uma exposição sobre atletismo, com peças que representavam as diversas modalidades da competição. A exposição ficou em São Paulo, no Colégio Arquidiocesano; depois seguiu para Guarulhos, no Shopping Maia; e em seguida no Sesi Santo André.

Tanto a obra exposta durante a Copa de 2014, quanto a exposição durante as Olimpíadas de 2016, são motivos de orgulho para Guiga. Por outro lado, porém, a decepção também é grande: o artista não teve apoio algum, nem de patrocinadores nem do Governo. “O meu trabalho foi uma verdadeira doação, não recebi nenhum apoio financeiro, fui com a cara e a coragem”, lamenta. Questionado sobre como é ser um artista plástico no Brasil, Guiga é categórico: “No Brasil, as oportunidades são raras. Parece até que o país tem vergonha de mostrar que temos tantos artistas talentosos por aqui. Infelizmente é a nossa cultura. O artista só precisa de uma oportunidade; de alguém que acredite nele e invista em seu potencial. Não precisamos sair do país para sermos reconhecidos. Basta os empresários, e o próprio Governo, abrirem os olhos para essa vertente tão significativa que é a arte, e que infelizmente fica esquecida”, diz Guiga. Além das esculturas, Guiga apresenta talento também para a música; é

Exposição Livepaint Day No sábado 28/7, às 12h, Guiga participará do Livepaint Day, exposição na Galeria de Arte Monica Filgueiras, com curadoria de Gejo Thedamn e Milton Toller. Quem aprecia arte vale a pena conferir! Endereço: Rua Bela Cintra, 1.533. Fones: 3082-5292 | 3081-9492.

Edição 820 - 13 a 19 de Julho de 2018  
Edição 820 - 13 a 19 de Julho de 2018  
Advertisement