Issuu on Google+

Bento Gonçalves Sábado | 14 de janeiro de 2017

A obesidade tratada como ciência Fique atento aos comerciais de alimentação saudável e invista em saúde e melhora da auto estima Página 3

Síndrome do túnel do carpo causa dor e enformigamento Conheça exercícios que ajudam a amenizar os sintomas Página 2

Fotos Divulgação

SÍNDROME DAS PERNAS INQUIETAS A Síndrome das Pernas Inquietas é uma doença facilmente diagnosticável e de tratamento de fácil acesso. Sintomas como dores nas pernas, formigamento e sensação de desconforto podem ser uma doença neurológica que ocasiona um sério distúrbio no sono. Faça um diagnóstico. Converse com seu médico.


Sábado, 14 de janeiro de 2017

2

Sente dormência nos dedos? Saiba o porquê Fotos Divulgação

Exercício 1

Exercício 2

Exercício 2

A síndrome do túnel do carpo é um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Ela é comum em músicos, digitadores, redatores, escritores e costureiras, justamente por serem atividades manuais ou que forçam uma mesma posição das mãos. O túnel do carpo é uma passagem anatômica, localizada na porção anterior do punho, formada por um arco de ossos e por um forte ligamento, chamado de ligamento transverso do carpo. Dentro desse túnel, localizam-se os tendões flexores para os dedos (total de nove) e o ner-

vo mediano, que é responsável pela sensibilidade do polegar, indicador, dedo médio e a metade externa do dedo anular. O nervo mediano localiza-se logo abaixo do ligamento transverso do carpo e, por ser a estrutura mais delicada no interior desse túnel, pode causar sensação de dor e dormência nas mãos ao ser comprimido. A síndrome do túnel do carpo é, em resumo, o conjunto de sinais e sintomas (dor, dormência, formigamento, falta de força) causados pela compressão do nervo mediano no punho. Estes três exercícios são muito simples e vão ajudar.

Exercício 1 1. Inicie o exercício com as palmas das mãos juntas na frente de seu peito, logo abaixo de seu queixo. 2. Abaixe lentamente as mãos para sua cintura, mantendo as mãos perto de seu estômago e as palmas juntas, até sentir um estiramento de leve a moderado nos antebraços. 3. Mantenha essa posição por, pelo menos, 15-30 segundos e repita o exercício de 2 a 4 vezes.

Exercício 2

1. Estenda um braço para a

frente com a palma para cima. 2. Dobre o pulso, a mão apontando para o chão. 3. Com a outra mão, dobre seu pulso até que você sinta um estiramento de leve a moderado no antebraço. 4. Mantenha esta posição por, pelo menos, 15-30 segundos e repita o exercício de 2 a 4 vezes.

Exercício 3 1. Estenda um braço para a frente com a palma para baixo. 2. Dobre o pulso, a mão apontando para o chão. 3. Com a outra mão, dobre

NOVIDADE EFFECT - Radiofrequência compacto de alta potência Tratamentos para flacidez de pele, celulite, gordura localizada, rugas e estrias

RESULTADOS EM 5 SEMANAS Resp. Téc. Dra. Andressa Pauletto - CREMERS 30.142

Rua General Osório, 238, centro | Fone: 3055.4405

Rua 13 de Maio, 675 | Fone: 3452.6512

9922.6512 |

Magrass Bento Gonçalves

delicadamente o pulso até que você sinta um estiramento de leve a moderado no antebraço. 4. Mantenha esta posição por, pelo menos, 15 a 30 segundos e repita o exercício de 2 a 4 vezes. Estes exercícios vão melhorar a circulação na área das mãos e dos braços e podem até reduzir o inchaço. Eles devem ser feitos umas três vezes por dia, depois de atividades desgastantes ou enquanto você está sentado trabalhando com seu computador.

Outros cuidados Se o seu trabalho envolve o computador, recomenda-se comprar um mouse maior. Além disso, melhore a sua alimentação. Tome sol e faça uma suplementação com vitamina D e cloreto de magnésio PA. A linhaça, o gengibre e a cúrcuma são especialmente benéficos para o problema, pois são alimentos antioxidantes com forte atividade anti-inflamatória. Consuma linhaça nos sucos, vitaminas, na sopa. É melhor comprar as sementes e triturá-las na hora. Se puder, compre o óleo dessa semente e consuma no mínimo 1 colher (sopa) por dia. O gengibre pode ser consumido em chás e em sucos. A cúrcuma (ou açafrão-da-terra) pode enriquecer a salada. Fonte: curapelanatureza.com.br


Sábado, 14 de janeiro de 2017

3

O Espaço Saúde e Beleza sabe que resumir o tratamento da obesidade a mero cálculo de calorias gastas no exercícios e ingeridas na alimentação subestima a complexidade do ser humano, que pode, assim, ser transformado em mero alvo de mercado, enquanto a doença obesidade cresce mundo a fora sustentando o mercado de quem pode estar vivendo, financeiramente, da doença de cada um de nós. Reflita, obesidade é uma doença, uma questão de mercado ou ambos? Observe quanta falácia, fantasiada de ciência, persiste quando o assunto for obesidade. Por exemplo: Dizem para você comer gelatina, por ser hipocalórica, mas onde está a parte saudável da gelatina, a qual está repleta de corante,

conservante e demais aditivos alimentares? E quando o assunto for suco, “de pêssego”, de caixa, o qual pode não ter pêssego? Isto é respaldado por ciência ou respaldado por quem pode estar usando a palavra ciência com fins corporativos e financeiros? “Dr. Albert Stunkard disse:Se dietas e exercícios são tão inúteis que a redução de estômago é nossa única esperança para perder peso, o que isso nos diz sobre a aplicação direta das leis da física – ingestão de energia menos energia gasta igual a energia armazenada – a nós, animais governados pelas leis bioquímicas? Pode dizer que um sistema simples de “o que entra tem que sair”, para atingir o equilíbrio energético do corpo, ignora as complexidades da nutrição, da regulação do

apetite e do armazenamento de energia. Como disse certa vez George Bray, um médico que vem pesquisando a obesidade desde o início da epidemia: “Obesidade não é ciência de foguetes – é algo bem mais complicado.”” (from “10% Humano: Como os micro-organismos são a chave para a saúde do corpo e da mente” by Alanna Collen)”. Saiba que os alimentos fundamentais de um ser humano não possuem “calorias”, sendo representado pelos sentimentos e sensações de segurança, conforto e bem estar, qual alimento pode fornecer tais constituintes da alimentação humana, além da elevação da autoestima? Você está mais descontente com seu peso ou com seu volume corporal? Quando você perde peso, qual garantia tem de que este

Fotos Divulgação

Obesidade, qual o foco?

peso perdido foi de gordura e não de água, músculo e osso? Entendeu agora a importância do espelho e do caimento das roupas para avaliar a eficácia do seu tratamento de saúde? O Espaço Saúde e Beleza convida você a agendar sua avaliação para saber mais sobre a importância de melhorar o caimento das roupas e a ima-

gem refletida no espelho, bem como saber o quanto tais parâmetros podem servir de energia para que você continue firme na busca por seu objetivo, emagrecer e ter mais saúde. Agende sua sessão e surpreenda-se! Fone 3055 2510.

Espaço Beleza e Saúde Mais informações no fone 3055.2510.

Tratamento natural para gordura no fígado O fígado é um órgão muito importante para eliminar toxinas. Além disso, possui várias funções, como: sintetiza glicose, proteínas e enzimas; armazena nutrientes; produz a bílis. No entanto, quando está com muita gordura, o órgão não cumpre as suas funções. As causas são várias: – Bebidas alcoólicas – Diabetes do tipo 2 – Obesidade Para remover a gordura, basta consumir uma fruta especial: tamarindo. Esta fruta é rica em fibras e é um maravilhoso remédio para eliminar a gordura do fígado, melhorando todo o sistema digestivo. O tratamento com ela é bem simples:

Ingredientes 20 folhas de tamarindo frescas 1 litro de água

Modo de preparação Lave bem as folhas de tamarindo. Coloque a água para ferver. Quando levantar fervura, adicione as folhas, desligue o fogo e tampe a panela. Espere a água ficar morna e beba. Há outra receita com tamarindo que combate o fígado gordo:

Ingredientes 100g de tamarindo descascado 1 litro de água

Modo de preparação Leve o tamarindo e um copo de água ao liquidificador. O resultado será um sumo grosso. Feito isso, acrescente o resto da água e bata de novo no liquidificador. Beba essa preparação duran-

te o dia, dividindo em três doses. Para complementar o tratamento, adote uma dieta o mais natural possível, rica em vegetais, e evite bebidas alcoólicas e alimentos industrializados. Fonte: bastanteinteressante.pt

CLÍNICA DERMATOLÓGICA Doenças da Pele - Cabelos - Unhas Luz intensa pulsada e laser

Dra. Juliana Gasperin - CREMERS 25730 | RQE 16129 Dra. Ana Elisa Ioppi - CREMERS 30822 | RQE 25780 Dra. Mariane Stefani - CREMERS 26252 | RQE 19680 Rua Dr. Casagrande, 466 Sala 203 | Fone: 3452.0399

Aparelhos auditivos Centro de Fonoaudiologia Ani Paula Cobalchini Zietolie • Seleção do melhor aparelho para sua perda audi va, teste seu aparelho por uma semana sem compromisso • 02 anos de pilhas grá s • Parcelamento de até 12X sem juros • 02 anos de garan a

Amplisound Centro Audi vo Aparelhos GN Resound

Fone (54) 3451.3285 | Rua Gen. Osório nº 309, sala 206 |BG


Sábado, 14 de janeiro de 2017

4

Mais insetos com a chegada do verão Assim que chega o verão, chegam também milhares de insetos em nossas casas. O biólogo Wendel Pontes explica o porquê Divulgação

Com mais de 35 anos de experiência, a Casa de Repouso Elisa Tramontina é um lar que acolhe seu familiar com carinho. Localizada em uma área privilegiada de Carlos Barbosa, a Casa oferece espaços arborizados, proporcionando tranquilidade e bemestar ao seu familiar. Lá, pode-se optar por uma estadia temporária em período de férias ou permanente. Além disso, a família tem a possibilidade de decorar o quarto, conforme as necessidades e o gosto do seu familiar. Todos os residentes podem aproveitar o melhor de cada momento, seja em lazer ou atividades de grupo, que proporcionam uma troca valiosa de experiências. Tudo isso contribui para a qualidade de vida.

A Casa de Repouso é uma das únicas do país que conta com a infraestrutura de um hospital próprio, com plantão 24 horas, para os casos de urgência e emergência.

Informações e visitas (54) 3461.9286 www.elisatramontina.com.br

O verão traz junto de si muita coisa boa. É Natal, Réveillon, calor, praia, férias… Não há como negar, no entanto, que ele também carrega uma espécie de ‘maldição’: é nessa época do ano, afinal, que o metabolismo dos insetos aumenta, e que eles podem ser encontrados em todos os lugares – inclusive no seu quarto, tranquilamente te picando e acordando no meio da madrugada. Você já parou para se perguntar o porquê de isso acontecer? Segundo Wendel Pontes, biólogo e especialista no comportamento e reprodução des-

tes animais, há dois motivos principais. “A vida dos insetos está intimamente sincronizada com o ciclo das plantas, e o verão é o período em que as flores desabrocham. Muitos insetos se alimentam no néctar floral”, ele explica. “Além disso, o metabolismo dos insetos se intensifica com o aumento do calor. Eles voam e caminham mais, e a redução das chuvas permite que eles possam se deslocar mais livremente”. Mas por que será que eles escolhem se alojar dentro das nossas casas? Depende. No ge-

ral, assim como nós, os insetos procuram lugares frescos para evitar as horas mais quentes do dia – e embaixo do nosso teto é um bom lugar para se esconder do sol, como explica o biólogo. Os pernilongos que perturbam nosso sono não são, como muita gente acredita, atraídos pela luz elétrica. Ao contrário, eles vêm às nossas casas por conta da gente, mesmo (já que se alimentam do nosso sangue). As mariposas, por sua vez, são atraídas pela luz – como bem sabia Adoniran Barbosa. “Elas possuem o que chamamos de fototaxia positiva”, diz Wendel. “Existem muitas teorias para explicar esta atração, mas nenhuma é definitiva. Uma delas diz que os insetos voadores se adaptaram a voar em direção a uma fonte natural de luz (o Sol, a Lua ou as estrelas, por exemplo) como forma de orientação. As luzes artificiais, no entanto, acabam sendo mais fortes que a luz da Lua, por exemplo”. O biólogo garante, porém, que todos os insetos atraídos pela luz são inofensivos para o homem. Para se ver livre destes bichos, o biólogo tem algumas dicas: “é possível reduzir a presença de baratas e moscas evitando deixar restos de comida na cozinha, por exemplo. Já contra mosquitos, é necessário usar repelentes e inseticidas”. Fonte: mdemulher.abril.com.br


Saúde - 14/01/2017 - Edição 3301