Page 1

BENTO GONÇALVES

Quarta-feira 2 DE DEZEMBRO DE 2015 ANO 48

N°3187

R$ 3,00

Fim de ano

Espírito natalino toma conta da cidade

Enfeites de Natal estão em todos os lugares e crianças se encantam com a presença do Papai Noel

Páginas 8 e 9

Desenvolvimento

Nova lei para incentivar empresas

Projeto prevê isenção de impostos para novas instalações e ampliação de espaços já existentes

Página 14

VITÓRIA LOVAT

www.jornalsemanario.com.br


2

Opinião

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

EXPEDIENTE

AntônioFrizzo antoniofrizzo@italnet.com.br SEDE Wolsir A. Antonini, 451 Bairro Fenavinho - Caixa Postal 126 95 700.000 - Bento Gonçalves - RS ESCRITÓRIO CENTRAL Mal. Deodoro, Centro, 101 Galeria Central - Sala 501 DIRETOR PRESIDENTE HENRIQUE ALFREDO CAPRARA DIRETORES ANA INÊS FACCHIN HENRIQUE ANTÔNIO FRANCIO

FAZ PARTE DA SUA VIDA

JORNALISTA RESPONSÁVEL HENRIQUE ALFREDO CAPRARA Registro Prof. DRT 3321 Circulação Quartas-feiras e sábados Somos filiados à ADJORI / RS Este jornal não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados e não devolve originais que não foram publicados.

É necessário mudar isso! Quando se fala em mudança não há como se mencionar só uma, principalmente em se tratando de Brasil. Neste País, a cada dia surge alguma coisa errada, que necessita de mudança. Se começarmos com a Constituição de 1988, a necessidade de se aplicar mudanças profundas, radicais, extremas nela salta aos olhos de qualquer pessoa, mesmo de mediana inteligência, desde que com o domínio pleno de, no mínimo, dois neurônios. A nossa “Carta Magna” é um compêndio de direitos, privilégios para poucos e obrigações restritas a esses mesmos que usufruem os direitos e privilégios. Em síntese, ela fez com que os fora-da-lei obtivessem salvo conduto para seus malfeitos através de legislação dela advinda e da imensa possibilidade de recursos que são permitidos aos que são processados. Não sei até que ponto o desrespeito para com policiais, professores, autoridades em geral, pais, idosos, etc, pode ser atribuído a uma legislação pífia. Talvez a tal de “evolução”, “modernidade” tenha introduzido o vírus do desmantelamento no seio das famílias. Sim, a que era “a célula mater da sociedade” – a família – foi sofrendo um processo de aniquilação, notadamente nos últimos 30 ou 40 anos. Imaginem os cinquentões atuais se tivessem a ousadia de responder aos pais ou professores! E desrespeitar policiais ou autoridades, civis ou militares, era algo impensável. Hoje, o que se vê é tudo, menos respeito. A terceirização da educação dos filhos tem, certamente, grande parte do ônus de tudo o que se vê atualmente. As redes sociais são uma “terra sem lei”, onde

não poucos se autoatribuem o direito de postar e repassar o que bem entendem, sem nenhuma preocupação com as consequências. A sociedade, como um todo, nada mais é do que o reflexo dessa família que foi sendo deteriorada pela “modernidade”. Chegamos ao cúmulo de diferenciar a corrupção, a ladroagem, os malfeitos entre “os meus” e os “dos outros”. Chegamos ao suprassumo de achar que não respeitar vagas para idosos, deficientes físicos, sonegar impostos, furar filas e outros tantos delitos que caracterizam desvios de condutas “faz parte”. Chegamos ao cúmulo dos cúmulos de tornar a célebre frase de Rui Barbosa não em exceção, mas na regra. Disse ele: “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra; de tanto ver crescer a injustiça; de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. ” Hoje, quando se a lê, não temos o sentimento de distância. Olhamos ao redor e a constatamos escancarada, verdadeira bofetada naqueles que estão quase “desanimados”. Todavia, resta-nos a esperança de que é possível, sim, virar o jogo. E ele pode ser virado desde que a população dita “de bem”, faça a sua parte e se una contra os que atentam contra a honra e a justiça. E a população somos cada um de nós. Unidos, somos invencíveis e podemos mudar esse estado de coisas. Vamos começar, com outra frase de Rui Barbosa? Esta: “Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles.”

Artigo O Poder da Inovação II FALE COM A GENTE Telefones: Central/Fax: 3455.4500 Escritório Centro: 3452.2186 Rádio - Estúdio: 3455.4530 Rádio - Coordenação: 3455.4535 Noi - 3455.4513 ou 9923.1411 Atendimento ao assinante: 3055.3073 ou 9971.6364 E-mails: classificados@jornalsemanario.com.br jornal.semanario@italnet.com.br radio@radiorainha.fm.br revistanoi@revistanoi.com.br Sites: www.jornalsemanario.com.br www.radiorainha.fm.br www.revistanoi.com.br REPRESENTANTE EM PORTO ALEGRE Grupo de Diários Rua Garibaldi, 659, Conjunto 102 Centro - POA - Fone: (51) 3272.9595 e-mail: fernanda@grupodediarios.com.br

Semanário na Internet Siga-nos no Twitter: @jsemanario Curta a fan page: fb.com/jornalsemanario

Leia também no nosso site:

www.jornalsemanario.com.br

A cada oito minutos surge um novo invento em Israel. “Temos solução para tudo”, sentencia um professor do Israel Export Institute, uma organização semigovernamental responsável por prestar assessoria para que pequenas empresas possam exportar seus produtos. Mais da metade de toda a riqueza produzida por Israel advém do desenvolvimento de tecnologia. As maiores empresas do mundo possuem laboratórios de pesquisas no país mais ocidental do Oriente Médio. Mas não para por aí. A primeira afirmação do nosso guia é surpreendente: “esqueçam a palavra perigo. Isso não existe aqui”. E depois de uma estada de seis dias em Israel, somos obrigados a concordar com nosso guia, um judeu brasileiro natural de Porto Alegre. Dificilmente se tem notícia de algum assalto ou roubo. Assassinato, então, são raríssimos. Não existem trombadinhas. O guia arremata com toda a propriedade e municiado pelas estatísticas: “Israel é um dos lugares mais seguros do mundo”. Mas tem muito mais ainda: a moeda local (shekel) se equipara no mesmo valor do real. Todas as vias do País são asfaltadas e não se vê sequer um buraco. O índice de desemprego não chega a 2,5%. Com pouco mais de oito milhões de habitantes, tem um PIB em torno de R$ 1 trilhão, ou seja 20% do PIB brasileiro, embora nossa população seja quase 30 vezes maior. Israel é menor do que o estado de Sergipe. O índice de alfabetização é de 97,8%. A mortalidade infantil é de 4,7 por mil nascimentos. E a expectativa de vida já supera 81 anos. A renda per capita de Israel é de 37 mil dólares, contra 12 mil dólares do Brasil. E o Índice de Desenvolvimento Humano chega a 0,9, enquanto o nosso é de 0,73. Investidores bilionários também descobriram Israel. Bill Gates, o homem mais rico do mundo, construiu um enorme centro de pesquisa da Microsoft. E Warren Buffett, o segundo da lista, acaba de comprar, por US$ 4 bilhões, um peso pesado israelense – a Iscar Metalworking, do setor de ferramentas industriais. “Uma nação pode se transformar em 60 anos”, diz Eli Opper, cientista-chefe do Ministério da Indústria, responsável pelo incentivo à criação de empresas. “Nesse tempo, Israel deixou de ser a terra do leite e do mel para se transformar na terra da alta tecnologia”. Israel é considerado hoje um dos maiores centros de inovação

do mundo. Tem mais empresas de tecnologia listadas na bolsa Nasdaq do que Europa, Japão, China e Índia somados. Israel tem soluções de ponta e tecnológicas para tudo, em especial para agricultura, água e saneamento básico. Estão transformando o deserto num oásis e numa referência mundial. Israel prova que não existe problema que não tenha uma solução. Mas é preciso estudar muito, pesquisar, investir em tecnologia e pesquisa. Do céu não cai nada, e em Israel quase nem água. Em alguns lugares a quantidade de chuva não chega a 30 milímetros por ano. Em Caxias do Sul a média é de 1.700 milímetros/ano. Com pouca água, Israel se obrigou a inovar e desenvolver tecnologias. Hoje existe abundância de água. Um grande esforço nacional para dessalinização da água marinha do Mediterrâneo e reciclagem de águas residuais forneceram ao país água suficiente para todas as suas necessidades, mesmo durante secas severas. Mais de 50% da água dos lares israelenses, agricultura e indústria agora é produzida artificialmente. A perda ou o desperdício de água não passa de 7%. No Brasil esses índices chegam a atingir um patamar de até 60%. Em Caxias do Sul a média histórica fica entre 45% e 50%. A receita para essa performance? Investimento em tecnologia e inovação. Existem soluções de ponta que evitam vazamentos e desperdícios de água, monitoram toda a rede de distribuição de água permitindo detectar qualquer problema em tempo real. Enfim, uma cadeia inteligente e completa de soluções para o setor. Em apenas 60 anos, os israelenses transformaram um pedaço de deserto em uma das economias mais modernas e dinâmicas do mundo. Israel tem muito a nos ensinar. É tempo de derrubar preconceitos e aprender com quem pode realmente nos ensinar. ANTÔNIO FELDMANN Vice-prefeito de Caxias do Sul O texto para esta seção deve conter aproximadamente 2.500 caracteres, incluindo os espaços, e ser enviado para o endereço de e-mail redacao@jornalsemanario.com.br


Opinião 3

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Painel

Foto do Leitor

Concurso do Ministério Público Começaram ontem as inscrições para o concurso do Ministério Público do Rio Grande do Sul que irá selecionar agentes administrativos. O cargo exige dos candidatos nível médio de escolaridade, e o salário será de R$ 4.356,85. Todas as oportunidades são para cadastro de reserva. Os aprovados serão chamados de acordo com as

vagas que surgirem ao longo do período de validade do concurso, que é de dois anos, com possibilidade de prorrogação por igual período. As inscrições devem ser feitas até o dia 17 deste mês pelo site do MPE (www. mprs.mp.br/concursos), e a taxa é de R$ 116,41. A prova objetiva deverá ser aplicada em 15 de maio do ano que vem.

A pergunta que não quer calar A palestra de Paulo Caleffi no lançamento da ExpoBento não evidenciou que devemos nos ouvir mais uns aos outros, mais do que ouvir os lá de fora? As estradas do interior revelam imagens maravilhosas... A leitora Ana Paula Bortolini enviou este registro da via entre Faria Lemos e Tuiuty.

Envie sua sugestão de pergunta no e-mail: redacao@jornalsemanario.com.br

Use a hashtag #jornalsemanario no Instagram e compartilhe suas fotos conosco

Campanha de recuperação de crédito nome. Já aqueles com média de dois a cinco ocorrências em atraso correspondem a 40% dos casos de inadimplência no município. Promovendo essa ação, a CDL quer contribuir para que as lojas minimizem o prejuízo em função da inadimplência. “Estamos orientando o comércio e receber esse cliente e, em conjunto, procurar as melhores alternativas para ajustar o pagamento das dívidas. Vamos trabalhar para que esse incentivo resulte na quitação de pendências financeiras, contribuindo para a saúde financeira das lojas”, avalia o presidente da entidade Marcos Carbone.

Semáforo no Progresso A Secretaria de Mobilidade Urbana instalou mais um ponto de semáforo na área urbana da cidade. Começou a funcionar na manhã de ontem o sistema de controle de trânsito no entroncamento das ruas Fiorelo Bertuol e Pedro Rosa, no bairro Progresso, junto ao Lago da Fasolo, onde foi instalado um semáfaro de três tempos. O equipamento possui sinalização para veículos, focais para pedestres e botoeiras para pedestres. O objetivo é organizar o trânsito naquela região, principalmente nos horários de pico durante os três turnos do dia.

Inmetro inspeciona taxímetros O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) realiza até sexta-feira, 4 de dezembro, a aferição dos taxímetros dos 91 táxis de Bento Gonçalves. O trabalho tem o apoio da Secretaria Municipal de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana (Segimu). A aferição começou na segunda-feira, 30 de novembro, na Fundaparque. O atendimento foi agendado conforme o prefixo do táxi e ocorre diariamente das 9h30min às 11h45min e das 13h15min às 15h30min. A aferição é obrigatória e custa R$ 51,96, cujo prazo final de pagamento foi dia 30. No local, os técnicos do Instituto verificam a documentação e testam

Semáforo PARE! O sufoco financeiro das prefeituras por falta de repasses do governo.

ATENÇÃO Para os focos do mosquito da dengue espalhados pela cidade.

SIGA!

o funcionamento do taxímetro. O taxista que perder o prazo está sujeito à multa estipulada pelo Inmetro e terá que se deslocar a Caxias do Sul para fa-

zer a aferição do equipamento. Mais informações no Setor de Fiscalização da Segimu ou pelo fone (54)3055.7399.

A política de atração de novas empresas e incentivo para a ampliação das já existentes.

FOTOS FERNANDO SANTOS, DIVULGAÇÃO

A CDL Bento Gonçalves está promovendo uma campanha de sensibilização para incentivar o consumidor a procurar os estabelecimentos comerciais para regularização da situação e recuperação de crédito, aproveitando o recebimento das parcelas do décimo terceiro salário. Dados do primeiro semestre de 2015 revelam que a inadimplência no município ultrapassa os R$ 8 milhões – dinheiro que, em boa parte, deveria estar no caixa das lojas que venderam mercadorias e não receberam por isso. A maior parte dos devedores – 56% - tem apenas um registro em seu


4 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

O fim da poeira

Crônica Paulo Vicente Caleffi

Obra de asfaltamento do corredor moveleiro avança Primeira etapa de pavimentação tem previsão de término para amanhã

Sim, morreu. Muita tristeza. E daí? O que sobrou para as lembranças? Tem gente que passa, e simplesmente se foi. Outros então, post-mortem, recebem maus comentários: - “Que o diabo o carregue!”, ou então “Já era hora”. Isto é que é tristeza. Ponho-me no lugar do “falecido” indesejado e minha vontade seria de retornar para uma nova vida, mas o que foi não volta mais. Não existe uma segunda oportunidade. Vamos para o caso inverso: no velório todos lamentam o falecimento e recordam suas obras: – “Deixou um legado.”; “Pessoa muito boa e uma pena que estes se vão”; “Vai fazer falta” e por aí seguem os comentários. Apesar da tristeza, o ambiente fica carregado de energia positiva. E sem dar muito a Deus ou ao diabo, há aqueles que passam por esta vida sem serem notados. Só a saudade dos familiares, nada mais. Hoje escrevi sobre a morte para que todos pensemos na vida. O que estou fazendo aqui neste mundo? Ninguém veio só para passar. Todos temos um pouco para fazer e dar e assim sermos lembrados como úteis. Acredite que, mesmo parecendo insignificante o seu trabalho, ele é o que ficará na lembrança de todos. Faça bem feito, com esmero e entusiasmo. Certamente estará ajudando o mundo a ser melhor. E se for convidado a participar de ações comunitárias, de interesse popular, até política, acredite que é uma oportunidade para fazer mais e ser lembrado como um daqueles que passaram deixando marcas. A humanidade precisa deste esforço e dedicação. Todos somos parte do plano de Deus. Acredite que cada um de nós foi posto nesta vida para retribuir os talentos que recebeu. E se um dia for no meu velório, acredite, eu me esforcei para fazer mais e melhor, tanto quanto você também pode se esforçar.

CRISTIANO MIGON

Ele morreu

Local será um dos principais pontos de acesso para caminhões de abastecimento de empresas da região

Cristiano Migon geral4@jornalsemanario.com.br

U

ma antiga reivindicação dos moradores dos bairros Barracão, Santa Helena, Fátima e Santa Marta está prestes a terminar. A primeira etapa das obras de asfaltamento da rua Arcido Garbin, uma das principais rotas de entrada para a cidade, está prestes a ser concluída. Após a realização de serviços de instalação da rede pluvial e de esgoto, e construção de caixas coletoras de esgoto, agora, a empresa responsável inicia a aplicação asfáltica nos últimos metros da via que ainda não foram pavimentados. A expectativa é que a primeira parte da pavimentação esteja concluída até amanhã. Uma das principais utilidades da via será na criação do corredor moveleiro. O objetivo da proposta é a diminuição do tráfego de veículos pesados pelo centro da cidade, resultando assim em uma rota alternativa mais rápida aos prestadores de serviço e consequentemente auxiliando a descentralização do tráfego. De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana e Ges-

tão Integrada, Mauro Moro, outra otimização proporcionada pelo término da primeira etapa é a possibilidade de desafogar o tráfego na rua Aristides Bertuol, outro acesso importante ao município. O secretário também ressalta outras melhorias possibilitadas pelo novo acesso como a otimização na trafegabilidade para o transporte público, diminuição do tempo de deslocamento e melhora no acesso de serviços públicos aos bairros, como ambulâncias, bombeiros e caminhões de abastecimento à Zona Sul da cidade. A obra, que tem prazo total de término de 120 dias, e está orçada em aproximadamente R$ 2,5 milhões, também contará com uma rótula de acesso pela ERS-444. De acordo com o secretário, a rotatória, orçada em R$ 829 mil, será construída após a conclusão da colocação asfáltica no local. Com a conclusão do asfaltamento, serão realizadas obras de pintura, colocação de sinalização horizontal e tachões de marcação. De acordo com o presidente da Comissão de Obras, Serviços Públicos e Atividades Privadas, Gilmar Pessuto

(PSDB), os entraves envolvendo a rua Arcido Garbin iam muito além do asfaltamento. Contudo, Pessuto garante que a primeira etapa do corredor moveleiro será concluída ainda esta semana. Embora a obra represente um grande avanço para as empresas situadas nos bairros contemplados, a pavimentação também traz alegria para os moradores que residem nas proximidades da rua. De acordo com a dona de casa Marinez Testa, há mais de uma década os moradores reivindicam melhorias na rua. “É um alívio ver que finalmente a rua está sendo asfaltada. Tínhamos diversos problemas referentes à falta de pavimentação como barro, poeira e a abertura de buracos na via também eram frequentes”, lembra. Já o carpinteiro Marcos Dalla Colleta vê na pavimentação da rua uma possibilidade de economia de combustível e manutenção de seu veículo. “Problemas com partes que acabavam se soltando ou rodas tortas eram corriqueiros. Além de ficar mais perto para ir ao trabalho, agora também estará mais seguro”, finaliza.


Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

5

Panorama Socioeconômico

Comércio é destaque em levantamento De acordo com os números apresentados pela revista, setor obteve crescimento médio de 11% no ano passado s dados da revista Panorama Socioeconômico mostram que o Comércio é o segmento que mais cresceu em 2014, chegando a 11%. Os números apontam a importância cada vez maior que o setor tem junto à conjuntura econômica de Bento Gonçalves. O presidente do Sindilojas, Daniel Amadio, atribui o bom desempenho à diversificação de produtos que podem ser adquiridos pelos consumidores. “Hoje, nosso Comércio tem tudo o que o cliente encontra. Há alguns anos, o que se via, era consumidores se deslocando para outros centros devido a falta de opções”, relata. O dirigente destaca ainda o surgimento de mais lojas, tanto na área central quanto nos bairros. “Neste mesmo período a cidade ganhou lojas de grandes magazines que atuam no país inteiro e foi contemplada, também, pelos pequenos estabelecimentos dos bairros, que sempre estão

trazendo novidades aos seus clientes”, afirma o presidente. A publicação mostra em gráficos, o desempenho da indústria, do comércio e da área de serviços, relatando valores e percentuais de impostos recolhidos, números de estabelecimentos e empregados, um comparativo em relação ao ano anterior e faz ainda uma análise com outras cidades do Estado. “A revista é uma ferramenta que mostra a realidade da cidade e serve como base para empresários que querem ampliar seus negócios e para aqueles de fora, que pensam em investir na cidade”, explica Amadio. Como a revista traz dados do ano anterior, o presidente do Sindilojas é realista ao lembrar que o crescimento real foi de 3,8%, devido a inflação do período. “A crise está aí e até ano passado nosso Comércio ainda não sentia tanto os efeitos da retração. Mas temos sim que comemorar, pois segui-

VITÓRIA LOVAT, ARQUIVO

O

Desempenho do setor é atribuído à diversificação de produtos mos gerando emprego e renda e investindo, mesmo com maior cautela”, avalia.

Números do comércio local Pelos dados apresentados na revista Panorama Socioeconô-

mico, existem na cidade 9.599 empresas nos três segmentos da economia. Deste total, 2.291 estão ligadas ao setor do Comércio, o que representa um total de 23,9%. “Nossos números são expressivos, mesmo que sejam de 2014. No ano passado, por exemplo, o Comércio contribuiu

com um faturamento de R$ 1,93 bilhão no PIB do município. Isso representa 21,5% do total. Também chama a atenção a geração de empregos, pois nosso setor emprega quase sete mil trabalhadores, ou seja, 15,3% da mão de obra”, apresenta o presidente do Sindilojas. Entre os setores do Comércio, o desempenho foi puxado pelo comércio de alimentos e serviços (mercados, minimercados, lancherias, restaurantes, entre outros), que cresceu 4,7%. Na segunda posição, aparecem as lojas de eletroeletrônicos, móveis e utilidades, que cresceram 1,6%. Na contramão do crescimento do varejo, a pesquisa cita as concessionárias e revendas de veículos, que tiveram retração de 3% nas vendas. Por fim, a vocação empreendedora de Bento Gonçalves mostra que a cidade tem, em média, uma empresa para cada 12 habitantes.


6 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Legislativo

Safra da uva

do ano que Governo Federal não repassa Orçamento vem vai à votação amanhã recursos do seguro agrícola Impasse ocorre exatamente no ano em que o clima não colaborou CRISTIANE GROHE ARROYO, ARQUIVO

Cristiane Grohe Arroyo geral3@jornalsemanario.com.br

A

safra da uva, que começa este mês, será uma das mais complicadas na avaliação da presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves, Inês Fagherazzi Bianchetti. Segundo ela um dos motivos foi o clima que não colaborou. “Nós tínhamos uma temperatura elevada e sem esperar tivemos geada. As parreiras e plantas de frutas de caroço já haviam começado a brotar”, explica. Logo em seguida houve também o granizo e as chuvas constantes durante a floração e brotação. “A parreira já tinha brotado mal, somado ainda as intempéries, a perda estimada é de 50 a 65%, que é considerado um número elevado”, revela a presidente. Para Inês outra preocupação é o pagamento do seguro agrícola do Governo Federal. “Ele não está repassando os recursos referentes ao seguro agrícola”, explica. O benefício, que é utilizado como forma de proteção aos produtores rurais para os casos de perda de safra, deveria contar com subvenção de 60% da União. Como o governo não está pagando a parte dele, os agricultores estão tendo que arcar com 100% da dívida se não quiserem que o seguro seja cortado. Para ela, se a situação não mudar, vai ser um prejuízo muito grande aos produtores. “Eles já tiveram as grandes perdas, ainda vão ter que pagar 100% do seguro. Aquilo que eles colocaram na proteção terão que pagar do bolso deles, caso realmente não venha a subvenção do governo”, alerta. Ela acredita que muitos vão desistir de pagar o seguro porque já tiveram perda até de 95% e os produtores dizem que não vale a pena pagar o restante. Já outros não têm dinheiro para pagar. Para tentar reverter esse quadro, uma comitiva formada pelo vice-presidente do Sindicato, Ulisses Bruschi, o presidente da Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul, Tiago Lazzarotto e o também vereador de Monte Belo, Onecimo Pauleti, esteve em Bra-

Presidente do Sindicato, Inês Fagherazzi Bianchetti avalia setor agrícola silia na semana passada para expor a situação ao governo. O principal encontro ocorreu na quinta-feira, 26, com o Secretário do Produtor Rural e Cooperativismo, Caio Tibério Dornelles da Rocha. “Não tivemos nenhuma resposta definitiva sobe o assunto e estamos aguardando uma decisão de Brasília, mas a expectativa não é nada boa”, explica Bruschi. O vice-presidente do Sindicato diz que é uma situação delicada, principalmente porque envolve também o fato de manter os jovens na agricultura. “Como faremos para incentivar que eles continuem no trabalho rural se falta incentivo?”, questiona Bruschi. Em Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Santa Tereza e Pinto Bandeira são cerca de dez mil produtores de uva e frutas diversas. “O problema afeta cerca 70% da produção de uvas precoces e frutas de caroço”, analisa a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Em todo Estado, a projeção é de que 4,5 mil propriedades estejam sendo afetadas.

Custo de produção Inês fala ainda que uma das lutas do Sindicato é o preço mínimo da uva. “Batalhamos por um preço mínimo,

mas isso não impede que as empresas paguem um valor maior”, esclarece. Ela explica que o preço mínimo é lei. “A empresa ou cooperativa que descumprir o valor mínimo terá dificuldades para conseguir financiamentos e participar de leilões”, exemplifica. Inês comenta que o custo de produção estimado pelo Sindicato é de R$0,85 e para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é de R$0,83. “Torcemos e trabalhamos muito para que consigamos alcançar esse valor, mas dependemos da decisão do Governo Federal”, lamenta. Ela explica que o Conselho Monetário ainda não sinalizou quanto ao valor da uva para essa safra. A presidente comenta que a falta de valorização da uva, um dos produtos símbolos do município, está fazendo com que os agricultores abandonem os parreirais. “Os jovens já não querem mais ficar no interior, então não sabemos como será o processo de sucessão, apesar de vários trabalhos que estamos desenvolvendo com a juventude”, completa. Ela reforça que o profissional da agricultura, em especial o jovem, precisa ser mais valorizado e ter mais garantias para permanecer na área rural.

O projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) será apreciado pelos vereadores em duas sessões extraordinárias que serão realizadas amanhã, 3 de dezembro, uma às 14h e outra às 16h. O objetivo é aprovar as previsões de receitas e despesas que serão utilizadas pelo município para o ano que vem. De acordo com a proposta enviada pelo Poder Executivo, o total previsto para o orçamento municipal do próximo ano é de R$ 435 milhões. Vale destacar que, enquanto a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada no dia 29 de outubro, fixa metas e objetivos financeiros para o ano seguinte, a LOA estabelece os

valores que serão destinados a cada divisão administrativa do município. Antes de votarem o projeto principal, os parlamentares deverão apreciar sete emendas modificativas ao projeto, todas protocoladas pelo líder da bancada do PT na Câmara, vereador Moacir Camerini. Segundo o artigo 103 da Lei Orgânica Municipal, o projeto de LOA do ano seguinte deve ser aprovado pelo Poder Legislativo e sancionado pelo prefeito até o dia 10 de dezembro do ano corrente. Novas emendas ou modificações na pauta de votação podem ocorrer até o início da primeira das sessões extraordinárias agendadas.

As emendas que serão votadas A Emenda nº 63/2015 pretende transferir R$ 250 mil destinados à manutenção das atividades do Gabinete do Prefeito para a Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo único e restrito de serem investidos no auxílio-transporte para universitários. A Emenda nº 64/2015 tem a intenção de realocar R$ 200 mil também destinados à manutenção das atividades do Gabinete do Prefeito para a Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de comprar vagas em creches. A Emenda nº 65/2015 visa transferir R$ 100 mil destinados à manutenção da frota de veículos da Secretaria Municipal de Administração para a Secretaria Municipal de Assistência Social, onde a verba seria utilizada na manutenção do Conselho Tutelar. A Emenda nº 66/2015 objetiva realocar R$ 200 mil destinados a compras de cirurgias eletivas pela Secretaria Municipal de Saúde para “servir de auxílio na construção do Pronto Atendimento 24 Horas do bairro São Roque”. A Emenda nº 67/2015 pede a redução de R$ 300 mil em verbas para divulgação oficial e institucional do Gabinete do Prefeito, e que a quantia seja acrescentada às verbas destinadas à compra de vagas em creches pela Secretaria Municipal de Educação. A Emenda nº 68/2015 solicita a transferência de R$ 150 mil destinados à manutenção de atividades da Coordenação de Tecnologia, Informação e Comunicação do Gabinete do Prefeito para a Secretaria Municipal de Saúde, onde a verba seria utilizada no auxílio à construção do Pronto Atendimento 24 Horas do bairro São Roque. A Emenda nº 69/2015 pretende realocar R$ 300 mil destinados a compras de cirurgias eletivas pela Secretaria Municipal de Saúde para o futuro Hospital Público, visando um maior investimento na Unidade de Pronto Atendimento do município.


Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

7

Paralisação dos peritos

Greve prejudica concessão de benefícios Médicos-legistas estão há três meses sem trabalhar, interferindo no retorno ao trabalho e na liberação de auxílios-doença VITÓRIA LOVAT

Vitória Lovat geral1@jornalsemanario.com.br

N

a sexta-feira, 4 de dezembro, a greve dos médicos-peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) completa três meses. Os profissionais, que reivindicam melhoria de salários e benefícios, ainda não voltaram ao trabalho, o que está causado transtorno também para os beneficiários de auxílio-doença que não podem voltar ao trabalho. As filas para fazer perícias estão aumentando e, como os procedimentos não ocorrem, o que estava marcado anteriormente está sendo reagendado para dezembro, janeiro e até fevereiro. Contudo, mesmo com novas datas para os exames, quem está aguardando não tem esperança de que as consultas ocorrerão de verdade. O problema não está somente em não poder voltar a trabalhar após o período de afastamento indicado pelo médico, mas sim que os pacientes param de receber os benefícios quando seu prazo termina. Ou seja, há muitas pessoas em casa, sem poder trabalhar pela falta da perícia e também sem salário. Por outro lado, as empresas registram quebra do quadro de funcionários e, por

Márcio e Vanessa estão sem trabalhar e receber os benefícios devido à impossibilidade de fazer as perícias vezes, precisam repor as vagas já que é tradicional o aumento de trabalho no fim do ano. A enfermeira do Hospital Tacchini, Giceli Flores, destaca que, em outubro, 20 funcionários estavam em casa depois do prazo porque não haviam conseguido perícias. Entretanto, ela garante que o número deve ter aumentado, já que os dados de novembro ainda não foram computados. “Parece um número baixo, mas não é. Temos uma média de 71

pessoas em licença saúde e maternidade. Uma parte delas já poderia estar de volta ao trabalho”, apresenta. Giceli destaca os prejuízos que isso causa tanto para as empresas quanto para os funcionários e afirma não ver solução em curto prazo se a greve não terminar. “Nós precisamos destes funcionários, o nosso quadro fica desfalcado quando faltam tantas pessoas e, em alguns postos, precisou haver

contratações para suprir a demanda de trabalho. Por outro lado, esses funcionários não estão recebendo. É uma situação muito complicada e que não se observa saída”, complementa.

Espera que não termina Vanessa Oliveira Conci e seu esposo Márcio Ernesto Rodrigues estão enfrentando a situação de forma dupla em casa. Ela

precisou se afastar por conta da depressão. Ele, atendente de portaria, teve um acidente de trabalho e também precisou deixar o trabalho até a recuperação. Entretanto, com os prazos estipulados pelos médicos estourados, nenhum consegue viabilizar a perícia para determinar a sua situação. “Nós não podemos trabalhar, mas também não recebemos mais o benefício. Estamos parados e sem ter o que fazer”, lamenta Vanessa. Vanessa é técnica em enfermagem e afirma que sua perícia estava marcada para o início de novembro, mas o INSS remarcou para janeiro. Já a de Rodrigues, que estava agendada para setembro, não ocorreu e foi novamente marcada para janeiro. “O problema é que nós não temos esperança de que as consultas irão realmente acontecer”, completa. O casal já não recebe os benefícios e, com dois filhos e as despesas de início de ano chegando, o desespero começa a chegar. “Nós temos dois filhos e estamos ambos sem salário. Como é que fica a situação? Eles estão fazendo uma greve, pedindo muitas coisas, benefícios, mas não lembram de quem vai ficar até sem salário por conta dos interesses deles”, reivindica.

Especialista esclarece dúvidas sobre procedimentos Em um momento como este, muitas famílias não sabem como proceder ou não tem informações suficientes sobre os procedimentos e meios legais para obter seus direitos. O advogado especialista em Direito Público e Direito Previdenciário, Alex Carvalho, destaca que mesmo em meio à demora nas perícias e o não recebimento do benefício, há uma notícia boa. Carvalho explica que uma Ação Civil Pública determina que o INSS conceda os benefícios por incapacidade mesmo sem a realização de perícia, quando o agendamento demora mais de 45 dias. O que ocorre na prática é que o próprio segurado pro-

videncia um atestado com o seu médico particular e, ao encaminhar o benefício no INSS, terá este concedido pelo prazo máximo de dois meses, mesmo sem a realização da perícia. Porém, o especialista lembra que estes atestados médicos não podem ser genéricos, têm que possuir alguns requisitos para serem aceitos como, por exemplo, a data de início da incapacidade e detalhes da enfermidade. “Acho importante aqui observar duas situações: esse procedimento não é válido em casos de acidente de trabalho e esses valores que os segurados podem receber em função dessa decisão judicial, não são

passíveis de devolução, mesmo que eventualmente se faça uma perícia posterior com resultado negativo”, completa. O benefício cedido por meio da Ação Civil Pública pode ser superior aos 60 dias, já que se determina que o INSS siga as orientações médicas. O advogado explica que o INSS deveria implantar o benefício pelo prazo que foi estabelecido no atestado, que pode ser superior a dois meses, mas, na prática, não é isso que ocorre. Os servidores do INSS têm orientação de observar esse prazo de 60 dias, ao final do que, se o segurado persistir incapacitado, deverá providenciar

novo atestado e encaminhar novamente o benefício. “É por esse motivo que sugerimos uma análise detalhada dos casos mais graves, onde o segurado poderia acionar individualmente o INSS na Justiça. Ocorre que, mesmo tendo a possibilidade de encaminharem o benefício por conta própria e receberem por um prazo determinado, muitas vezes os problemas de saúde são graves e, dessa forma, a pessoa tem que ficar a todo o momento consultando médicos, pegando atestado e encaminhando benefício. A alternativa, para os casos de maior complexidade, seria o segurado in-

gressar com processo próprio na Justiça”, alerta. Carvalho aponta que na medida em que os segurados podem ter o benefício concedido pelas duas formas, as empresas não precisam fazer nada a respeito, caso o benefício seja decorrente de acidente de qualquer natureza. “Já em casos de acidente de trabalho, reitero que essa situação não está abrangida pela Ação Civil Pública, cabendo ação individual do segurado contra o INSS”, completa. Em alguns estados, o INSS está solicitando a contratação temporária de peritos para amenizar o problema, entretanto a medida ainda não foi cogitada no Rio Grande do Sul.


8 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Natal

Município se prepara para celebrar Festividades e campanhas solidárias marcam dezembro em Bento Gonçalves, que promete festejar a renovação da fé FOTOS VITÓRIA LOVAT

Vitória Lovat geral1@jornalsemanario.com.br

A

Via del Vino já está decorada e lembrando a todos que passam por ali que o Natal está chegando. As velas e Papais Noéis encantam as crianças que não deixam os pais passarem sem tirar fotos do local. O sentimento de união e altruísmo que sempre chega com o Natal faz com que as pessoas fiquem mais generosas, renovem a fé e depositem as suas expectativas de melhora no ano seguinte. A decoração segue pelas vias Planalto, Herny Hugo Dreher, além da Pipa Pórtico. O comércio, por sua vez, aumenta as expectativas de vendas e as lojas, também decoradas, apresentam promoções e formas de pagamento especiais para que ninguém fique sem presente. Contudo, apesar de os presentes e o símbolo do Papai Noel ainda ser determinante para o Natal, a população fala em recuperar o verdadeiro sentido do Natal, de estar perto da família e pessoas queridas e não esquecer que foi o nasci-

tar as mais interessadas na magia na data, as crianças. A Orquestra de Brinquedos vai abrir as comemorações e os pequenos e suas famílias poderão ver um espetáculo musical inteiramente tocado por instrumentos de brinquedo. Além disso, a chegada do Papai Noel radical promete dar ainda mais esperança para os pequenos de que o presente de Natal está próximo.

Símbolo para as crianças

A decoração natalina atrai famílias inteiras e todos querem posar para uma foto com o Papai Noel mento de Jesus que originou o Natal. O secretário municipal de Turismo, Gilberto Durante, destaca que a programação do Natal Bento foi construída com o apoio e a participação de muitas entidades e empreendedo-

res, e que neste período, vários eventos estão programados para acontecer na cidade e no interior. “A decoração de Natal tradicionalmente instalada faz da cidade uma referência regional, atraindo visitantes de municípios vizinhos que, por

sua vez, também são estimulados a fazer suas compras no comércio local. Teremos um calendário até dia 6 de janeiro com muitas atrações, graças à adesão de muita gente” diz. Na sexta-feira à noite o Natal Bento vai começar e encan-

Faz quatro anos que Irineu Hunoff deixa a barba crescer, coloca o traje vermelho e se senta no trono no Shopping Bento. Entre os sorrisos e abraços das crianças, o Papai Noel promete presentes para os pequenos, mas não esquece de lembrar a importância do respeito em casa e de se sair bem na escola. Ele diz que não é fácil manter a barba, mas que vale a pena. “Eles chegam aqui e logo garantem que se comportaram durante todo o ano. Eu fico feliz de ver os sorrisos, as expectativas e de representar algo para eles” salienta Noel.

O que os bento-gonçalvenses esperam do Natal “Nós esperamos tem um bom momento em família, nos divertir, abrir presentes. O mundo vai mudando e as pessoas não são mais tão ligadas na fé e religião, hoje o Natal é mais comercial mesmo, mas mesmo assim queremos ter muita felicidade em 2016.“ Talita Ribeiro, estudante e a pequena Isadora Guedes, de 2 anos.

“É claro que os costumes vão mudando por conta do comércio, mas acreditamos que aqui na Serra Gaúcha nós ainda conseguimos manter vivo o espírito de Natal e renovação. Nós ainda somos muito religiosos, humanos, solidários, vamos à missa e isso faz com que não perdemos todo o encanto que tem. Decorar a cidade ajuda a nos lembrar em que época linda vivemos e que celebremos este período.” Luís Centena e Vilson Grechi.

“É o primeiro Natal que vamos passar em Bento Gonçalves e estamos muito felizes. A decoração na cidade faz que nos sintamos mais acolhidos e com sentimento de renovação da fé. Estamos adorando a forma como vocês prestigiam o Natal e vamos entrar nesse clima também. Tudo está muito bonito e legal. Esperamos que a lembrança do nascimento de Jesus faça com que o próximo ano seja cheio de alegrias, felicidade e principalmente saúde. É uma experiência nova para nós e vamos aproveitar.” Geneniese Jeudi, 38 anos, imigrante haitiana.

“O Natal não é mais como era antes. Antigamente só a nossa fé importava nesse momento, a chegada do Menino Jesus. Hoje tudo é mais comercial e a essência se perdeu. Porém, lá em casa, ainda tentamos manter a religião acesa, vamos à missa e celebramos o que realmente importa, a renovação da fé no nosso coração.” Clari da Silva, 58 anos. “Nós esperamos que o Natal sirva para dar mais ânimo para as pessoas para que 2016 possa ser melhor. Nós vimos um 2015 de muitas dificuldades e queremos muito ver melhora. Nas nossas casas, ainda há as comemorações tradicionais, reunião de família e troca de presentes no amigo secreto”. Luana Urnau e Natasha Castilhos, estudantes.


Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Hora de ser o Papai Noel de alguém Uma das campanhas que mais movimenta o Natal é a “Papai Noel dos Correios”. Anualmente, crianças de todo o Brasil escrevem, na escola, seus pedidos para o bom velhinho. Os pequenos acreditam que o senhor de barba branca irá pegar cada uma das cartas e atender os seus desejos. E eles não estão enganados, já que cada um de nós pode escolher um pedido e ser o seu Papai Noel. Os pedidos vão dos mais simples, como uma bola, material escolar ou uma peça de roupa, até os mais exigentes, que sonham em ter um carro ou helicóptero de controle remoto. A entrega dos presentes não é feita pelos benfeitores, já que a magia seria quebrada, mas sim pelos agentes dos

Correios que garantem aos pequenos que o Papai Noel precisa de muita ajuda para conseguir entregar tudo. No Natal de 2014 todas as crianças ficaram felizes. Nem uma carta sobrou nos Correios e Bento Gonçalves deu uma lição de solidariedade. O gerente da unidade no município, Everton Borges, afirma que a campanha foi um sucesso, já que além das pessoas levarem mais de uma cartinha para casa, muitas empresas pegaram várias unidades e distribuíram entre seus funcionários. “Não sobrou nada. É muito bom ver isso, porque seria triste se alguém ficasse sem o seu presente”, salienta. Borges lembra que esta é uma época que aflora a solidarieda-

de e a compaixão das pessoas. Para ele, a campanha dos correios apenas é um facilitador de uma ação que muitos gostariam de fazer mas não saberiam como. “Muitas vezes as pessoas querem ajudar, mas não sabem como, não tem contato com alguns bairros mais humildes ou não sabem quem realmente precisa. A campanha ajuda nisso e proporciona que os Papais Noéis e crianças terminem o Natal realizadas”, reflete. As cartinhas estão disponíveis na agência dos Correios e, antes de escolher, é possível verificar qual é o pedido da criança. As cartas são apenas dos alunos das escolas que estão em região com mais vulnerabilidade social e o prazo de entrega dos presentes é até 11 de dezembro.

O Jornal Semanário separou cartinhas e disponibiliza para os leitores que quiserem participar. Quem se interessar pode passar na unidade do bairro Fenavinho, na rua Wolsir Antonini, para pegar a cartinha.

Cartinhas do “Papai Noel dos Correios” disponíveis no Jornal Semanário IMAGENS, REPRODUÇÃO

“Sou uma menina muito legal, tenho 9 anos e moro com meus pais. Estou no 3º ano à tarde e, de manhã, frequento o programa Mais Educação. Neste Natal eu gostaria de ganhar material escolar ou uma boneca grande. Sei que o senhor tem muitos pedidos, mas se puder realizar o meu, ficarei muito feliz! Obrigada, Feliz Natal e que Deus o abençoe.” Número 618

Querido Papai Noel! Sou uma menina muito obediente. Vou à escola pois, quando crescer, quero ser veterinária. Gosto de brincar com meus amigos e sou muito feliz. Gostaria de ganhar um cachorro de brinquedo ou um kit de veterinária. Se você atender o meu pedido, ficarei muito feliz. Feliz Natal.”Número 612

“Querido Papai Noel, tenho 13 anos e estou mandando esta carta porque quero muito uma bombacha de ir ao rodeio, de menina, tamanho 13, bordada, azul marinho. Meu pai não tem condições de comprar pra mim e eu sou laçadora. Estou no 5° ano e tenho muitos amigos na escola. Agradeço se puder realizar este pedido. Um abraço com carinho.” Número 1786

“Querido Papai Noel, neste Natal eu gostaria de ganhar uma bola de vôlei original.” Número 1687

“Papai Noel! Sou uma menina, tenho 6 anos, moro com minha mãe, meu padrasto e dois irmãos. Estudo na escola no turno da manhã, no Jardim. Adoro minha professora, ela parece uma princesa! Neste Natal, eu gostaria de ganhar o jogo Rato Pula ou uma boneca. Ficarei esperando por você! Obrigada e Feliz Natal!” Número 830

Primeiros eventos do Natal Bento Abertura com visita do Papai Noel radical Apresentação da Orquestra de Brinquedos: espetáculo com músicas inteiramente tocadas por instrumentos de brinquedo; Sexta-feira, 4 de dezembro, às 18h30min; Local: Via del Vino. Festa de Natal Chegada do Papai Noel de Helicóptero, distribuição de brinquedos e lanches para as crianças. Muita diversão com brinquedos infláveis; Sábado, 5 de dezembro, às 16h; Local: Estádio da Montanha, na Osvaldo Aranha. Natale Del Gesú Bambin Apresentação do coral, banda e danças do Caminhos de Pedra; Missa comemorativa e show de fogos de artifício; Sexta-feira, 11 de dezembro, às 19h; Local: Salão da Comunidade Santo Antônio - Linha Palmeiro Distrito de São Pedro. 8º Concerto Italiano Concerto com os grupos culturais e artísticos de Faria Lemos; Sexta, 11 de dezembro, às 20h30min; Local: Igreja Matriz de Faria Lemos.

9


10 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Imigrantes

A contínua busca por igualdade social Cinco anos após a chegada dos primeiros haitianos na cidade, direitos trabalhistas e civis ainda não são respeitados CRISTIANO MIGON

Cristiano Migon geral4@jornalsemanario.com.br

D

ificuldades como a intolerância racial e a falta de oportunidade, enfrentada por milhares de pessoas que deixaram suas famílias em outro país na busca de uma vida mais próspera, permanecem quase inalteradas após três anos da chegada dos primeiros haitianos a Bento Gonçalves. O preconceito, a oposição cultural à inserção social e a atual conjuntura econômica do país têm complicado a permanência dos imigrantes e são elementos vívidos no dia a dia de quem vem de longe para tentar o sustento. Contudo, após a criação de uma associação que tem por objetivo lutar por igualdade e pela defesa de direitos civis, o futuro dos mais de 1300 imigrantes do município pode mudar. Criada em julho de 2015, a Associação de Imigrantes Haitianos de Bento Gonçalves (AIHB), que atualmente conta com 12 membros, visa defender interesses sociais e individuais, visando à cidadania, os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa, reduzindo as desigualdades na cultura municipal. Entretanto, de acordo com o presidente Manasse Marotiere, a tarefa é árdua e complexa. “A AIHB luta para evitar a marginalização da figura do imigrante na cidade. Agimos por meio de projetos e ações na conscientização do haitiano sobre seus direitos e deveres como cidadão, proporcionando-lhes condições de sustentabilidade e desenvolvimento

Hilain Julien e Marie Mika Amede são exemplos de perseverança após sofrerem injúrias raciais na cidade da cidadania”, explica. A associação também exerce outras atividades como programas de inclusão social, integração com a comunidade, prestação de auxílio jurídico, orientação sobre costumes locais e preparação para inserção no mercado de trabalho. De acordo com Marotiere, a associação já possui duas comissões em funcionamento, de ações esportivas e culturais, as quais estão trabalhando na elaboração de projetos nas suas respectivas áreas. Contudo, em corroboração a batalha contra uma cultura parcialmente hostil, atualmente, com a alta do dólar, os imigrantes enfrentam outra adversidade, a redução da quantidade de dinheiro en-

viada a suas famílias no Haiti. Com a variação cambial da moeda americana, as deduções fiscais da transferência para outro país implicam diretamente no montante repassado. Entretanto, o presidente também ressalta outra situação ainda mais delicada como agravante à permanência dos imigrantes no país, a dificuldade para validar diplomas. “O problema não está recebendo a devida atenção, muitos dos imigrantes que aqui residem possuem qualificação profissional ou formação em nível superior, contudo, não encontram informações adequadas para buscar a validação dos seus diplomas no Brasil”, critica. De acordo com o presidente, este en-

trave somado ao preconceito intrínseco da sociedade, a dificuldade de comunicação, a falta de documentação legal e o desconhecimento das leis brasileiras, muitas vezes acabam por relegar o imigrante às margens da sociedade.

A força de um povo Em tempos de estagnação econômica, onde o termo crise e desemprego assombram o pensamento do brasileiro, encontrar trabalho ou permanecer em uma função é uma batalha diária. Para imigrantes, a conquista de um emprego em terras estrangeiras é ato ainda mais complexo. Entretanto, exemplos de determinação e perseverança como

dos auxiliares de serviços gerais Hilain Julien e Marie Mika Amede, empregados no Hotel Vinocap há aproximadamente dois anos, mostram a força de um povo em busca de prosperidade. Formado em matemática no Haiti, Julien é um nítido exemplo das dificuldades enfrentadas por grande parte dos imigrantes. Deixando seu país natal em virtude do desemprego, o graduado tentou exercer sua profissão no Brasil, contudo, devido à falta de equivalência nas grades curriculares dos cursos e entraves no Ministério da Educação, foi impossibilitado. Sem muitas esperanças de conseguir a validação, Julien optou por exercer trabalhos mais simples, como auxiliar, contudo, em seu primeiro emprego foi alvo de intolerância racial, que veio a provocar sua demissão. “Trabalhava instalando equipamentos de segurança quando fui chamado de macaco por um cliente. Após reclamar ao meu contratante, fui desligado da empresa”, relata. Hoje, o haitiano trabalha há aproximadamente dois anos na lavanderia do hotel e no contraturno em uma empresa da região. Ao todo completa uma carga horária de 16 horas com intuito de dar melhores condições de vida para sua família e tentar voltar a estudar para exercer sua profissão de professor de matemática. “Não poderíamos estar mais satisfeitos com o trabalho apresentado por eles, são honestos e esforçados”, afirma a gerente do hotel Soraia Lima da Veiga.

Prefeitura pretende criar local para acolhimento e orientação Os programas sociais que visam o bem estar e a facilitação da estadia de imigrantes haitianos na cidade continuam a serem realizados. Contudo, de acordo com a secretária de Habitação e Assistência Social, Rosali Faccio Fornazier, para 2016 os planos do governo Municipal vão muito além da entrega de cestas básicas e roupas. “Um dos objetivos des-

ta gestão é a abertura de um espaço para o acolhimento e orientações aos que chegam, a fim de tornar a estadia no Município menos impactante e mais fortalecida”, afirma. De acordo com a titular da pasta, a Secretaria tem auxiliado os imigrantes com os mesmos serviços de assistência social oferecidos aos munícipes, utilizando os mesmos critérios

de acesso. “Sei que encontram dificuldades quanto ao sistema habitacional, entretanto, neste aspecto, entramos em contato com a Secretaria de Direitos Humanos de Brasília para rever a situação. Repassamos a informação aos haitianos em reunião realizada no Instituto Federal, onde ficou definido que só serão contemplados com o Programa Minha Casa Minha Vida,

os imigrantes que tiverem visto permanente no país e estiverem residindo no município há pelo menos dois anos”, revela. Quanto ao problema de injúrias e intolerância racial, frequentemente exposto pelos haitianos, Rosali ressalta que a Secretaria não tem recebido queixas em relação ao assunto. “A aceitação da nossa população está acontecendo grada-

tivamente, na medida em que os haitianos vão se integrando no trabalho e na sociedade. Culturalmente nosso povo, na sua maioria está enraizado na imigração italiana, que ocorreu em épocas em que o município foi desbravado. Entretanto, vivemos numa geração avançada, embora ainda seja necessário quebrar alguns paradigmas sociais”, finaliza.


Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

11

Cresce o número de participantes nas aulas de português ARQUIVO

Uma das grandes iniciativas da cidade que objetiva a inclusão e educação do imigrante na sociedade bento-gonçalvense são as aulas de língua portuguesa, ministradas na Paróquia Santo Antônio. Contando com aproximadamente 50 alunos, em grande maioria de descendência haitiana, o projeto social tem como objetivo fomentar as lacunas culturais e instigar os imigrantes ao conhecimento do idioma nacional. A ação tem recebido cada vez mais aderência pelos imigrantes. De acordo com os colaboradores, a didática de ensino é baseada na vontade dos alunos. Segundo o professor de Língua Portuguesa, Rafael Ostrzyzeck dos Santos, muitos dos que levaram o idioma mais a sério já estão solicitando aulas preparatórias para prestarem o Enem no próximo ano, querendo produzir boas redações e interpretação de textos. Além das aulas de português, os participantes também são auxiliados com uma cesta bási-

à situação, contudo, muitos temem represálias ou não conhecem seus direitos e acabam não procurando ajuda”, constata. De acordo com dos Santos, em diversas situações os imigrantes também acabam sendo ludibriados no recebimento de encargos trabalhistas após serem demitidos.

Parceria com a UCS

De acordo com os colaboradores, alguns alunos aproveitam as aulas como preparativo ao Enem de 2016 ca por mês, captada por meio de ações sociais e doações da comunidade, tal qual a distribuição de fraldas infantis. Contudo, devido à falta de tradutores, o andamento das atividades em sala de aula muitas vezes é penoso, em virtude das dificuldades de entendimento entre as partes. “Nós não entendemos o idioma deles e

muitas vezes os recém chegados não tem facilidade em se adequar ao português, o que dificulta o andamento”, afirma Ângela Soldera, colaboradora na ação. Outra situação registrada pelos envolvidos na ação são as constantes queixas raciais, expostas nas aulas pelos imigrantes. De acordo com dos Santos,

o deferimento de comentários maldosos e de ofensas raciais é comum e frequentemente manifestado pelos haitianos durante as aulas. “Embora as pessoas já convivam de maneira mais pacífica com a presença deles, eles ainda sentem que não são bem aceitos na comunidade. Aconselhamos sobre as possibilidades em frente

De acordo com os colaboradores, para o próximo ano, a Paróquia Santo Antônio está em tratativas com a Universidade de Caxias do Sul que objetiva uma parceria para adicionar professores de Língua Portuguesa ao projeto. “Estamos dialogando com a universidade para que os alunos do curso de Letras que estiverem realizando o estágio 4 venham dar aulas aos imigrantes”, explica dos Santos. Segundo ele, o projeto ainda está em fase de elaboração, contudo, a expectativa é que a iniciativa esteja em funcionamento até o segundo semestre de 2016.

INSCRIÇÕES ABERTAS TÉCNICO EM MECÂNICA CENTRO TECNOLÓGICO DO MOBILIÁRIO SENAI CETEMO SENAIRS.ORG.BR/CURSOTECNICO (54) 3449.7500

OU VOCÊ FAZ DE CONTA,

OU FAZ SENAI.


12 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Vitivinicultura

Expectativa pelo início da Tecnovitis Feira especializada aproveita a tradição do Vale dos Vinhedos para apresentar tecnologias do setor vitícola na prática FOTOS CAIANI MARTINS

Caiani Martins especiais@jornalsemanario.com.br

A

pós um ano de estudos e projetos, a Tecnovitis está pronta para receber a comunidade vitivinícola na localidade do 8 da Graciema, no Vale dos Vinhedos, a partir de hoje, 2 de dezembro, às 13h30min. A feira especializada na produção da uva trará os visitantes para baixo dos parreirais, apresentando os avanços que o setor vitícola da região alcançou nos últimos anos. A programação inicia às 9h, na Embrapa Uva e Vinho e segue até sexta-feira, 4 de dezembro. A Tecnovitis é uma evolução da antiga Vitis Aurora, que costumava ocorrer no centro tecnológico da Vinícola Aurora em Pinto Bandeira. Ampliada e atualizada, a feira apresentará temas como a difusão tecnológica e repassará ao produtor conhecimentos técnicos para o cultivo da videira, com a divulgação de produtos, demonstração de novos fungicidas e possibilidade de assistência técnica em grupos. O presidente do Sindicato Rural da Serra Gaúcha e diretor da Tecnovitis, Elson Schneider, afirma que a expectativa é boa para o primeiro dia de evento. “Trabalhamos um ano para a realização da Tecnovitis e, agora, chegamos à reta final. Inclusive o tempo está nos ajudando, sem previsão de chuva para os três dias de evento. Esperamos que o produtor possa visitar e, assim, fique informado sobre as novas tecnologias para o seu desenvolvimento e da sua produção”, enaltece. A Tecnovitis é apontada como uma necessidade para os produtores, pois ele poderá se preparar para a próxima produção e colheita da uva com as novidades tecnológicas. A intenção é que a feira ocorra, sempre nesta época, a

Elson Schneider, um dos diretores da Tecnovitis, enaltece a programação feita pensando nos produtores

Duplicadores de pulverização A Tecnovitis vem para apresentar ao produtor vitivinícola novidades tecnológicas do setor. Uma dessas inovações é o duplicador para pulverização de veneno nas videiras. O vendedor externo da Magnojet, Lisandro Becker, um dos expositores, explica que o produto foi planejado diante da grande dificuldade de pulverização nas plantações. Os duplicadores da Magnojet prometem facilitar o trabalho do produtor. “Onde havia um bico só, agora tem dois, isso condiciona uma melhor aplicação na plantação para o agricultor. Quando se fala em dois bicos, o produtor pode pensar que gastará mais veneno na aplicação, dobrando o traje por hectare, mas não é assim. A vazão de líquido nos bicos será menor, com uma gota mais fina que poderá dobrar o número de jatos. O agricultor terá 10 vezes mais o número de gotas por planta. Assim, como o produto sendo colocado”, explica.

cada dois anos. “Escolhemos este espaço no 8 da Graciema pois simboliza toda a cultura vitivinícola da nossa região. Contamos com mais de 40 expositores, divididos entre os 30 mil metros quadrados do local, que conta com área de alimentação, exposições, estacionamentos e os parreirais, onde o produtor poderá todas as demonstrações e aplicações dos produtos divulgados na feira”, explica o diretor. Schneider conta ainda que, a principal atração da feira, a colheitadeira desenvolvida no Brasil para colheita de uvas no Sistema Latada, está exposta nos parreirais. “Com a máquina nos parreirais os produtores poderão ver a colheitadeira em funcionamento e, assim, ter certeza que esta será a solução para a falta de mão de obra nas colheitas”, garante. A feira foi planejada em planta baixa e cada empresa recebeu seu espaço demarcado por um topógrafo, gerando assim, um melhor custo benefício, tanto para a expositores quanto ao visitante. “Cada empresa montou seu estande a sua preferência, planejando o espaço para apresentar seu produto da melhor maneira possível. Assim, todos saem ganhando, desde o expositor que tem visibilidade e o visitante que poderá ter demonstrações do que está exposto”, aponta o diretor. O diretor finaliza agradecendo toda a comunidade e quem está ajudando na feira, demonstrando a união da cadeia produtiva da uva. “Estamos muito felizes, pois essa feira une desde o vitivinicultor, os fabricantes até os órgãos institucionais que estão trabalhando juntos em prol do desenvolvimento do meio rural, através da viticultura que é a principal fonte de renda da nossa região”, conclui Schneider.


Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Geral

Êxodo rural preocupa produtores de uva A escassez de mão de obra qualificada, preços baixos do quilo da uva e a vida nos centros urbanos mais atrativa que a rotina do campo, torna o êxodo rural de jovens vitivinicultores da região mais crescente. Essa situação atinge principalmente o pequeno e médio produtor, pois o jovem que não consegue, no campo, uma qualidade de vida superior tende a abandonar o trabalho nos parreirais. A Tecnovitis, como uma feira que expõe essas questões, traz a promessa de solução para um desses problemas, com a máquina que colhe uvas no Sistema Latada. O engenheiro agrônomo, Valdecir Bellé, é pouco otimista ao prever que, entre cinco a 10 anos, se o setor não se mecanizar, a colheita da uva estará comprometida. “A máquina de colher uva, estrategicamente falando, é a viabilidade do setor vitícola, ou trazemos essa colheitadeira para nossos parreirais ou, com certeza, nos próximos anos o setor decairá”, explica. O protótipo exposto no evento propõe suprir a demanda de safristas, tornando a colheita mais rápida e barata. De acordo com o produtor vitícola Marcos Vinícios Patussi, 31, a situação do setor precisa melhorar e, a colheitadeira pode ser uma saída para os produtores que gastam muito tempo e dinheiro com as colheitas. Já para o também produtor, Daniel Baptistello, 48, o êxodo rural é fato, pois nenhum jovem quer ficar preso no campo, trabalhando pesado, lidando com venenos e não ter um bom retorno financeiro.

“Aprendi a função da criação da uva com meus tios, pois meu pai é caminhoneiro, agora ele está aposentado e me ajuda na produção, pois a mão de obra é cara e não tem qualidade. Gosto de trabalhar com a uva e pretendo continuar com a plantação, mas espero que a situação para o produtor de uva melhore, se não terei que desistir do cultivo da uva. Os preços caros e a falta de mão de obra dificultam muito o nosso trabalho. Sobre a colheitadeira de uva acho que será uma boa saída para os produtores. Deveríamos criar uma cooperativa e dividir a utilização da máquina entre os membros, assim o custo não ficaria tão pesado e solucionaria um dos problemas da produção. Planto uva há 15 anos e sempre tive algumas temporadas de produção ruins, idas e vindas, muitas chuvas, porém nos últimos anos a situação ficou mais complicada, os preços dos produtos subiram muito por causa do dólar e a entrega da uva é a pior parte, a gente não consegue colocação e o preço de venda é baixo”, Marcos Vinícios (E) com o pai João Hélio Patussi.

A uva de vinho está crítica, o pessoal aguenta porque é teimoso. Mas também não há como largar, não é como soja e milho que pode parar de produzir por um tempo e depois voltar. Sobre a Tecnovitis, esperamos que venha novidades, como essa máquina colheitadeira, pois dependemos muito da mão de obra. Não digo que ela seja a solução, porém ameniza um monte, por exemplo, eu dependo de 8 a 10 funcionários para colher a uva, com essa máquina não terei tanto gasto, nem estresses. Fui eu que tratei as parreiras para o pessoal, essa feira é muito interessante, porque aprendemos muito sobre as novas tecnologias e os novos produtos e venenos do mercado. A visibilidade que a feira trará para o agricultor pode ajudar a solucionar alguns problemas na produção. O êxodo rural é fato, é mais vantagem para o jovem procurar trabalho fora do setor, meus filhos estudam engenharia e nenhum deles dará continuação a minha produção de uva”, Daniel Baptistello, produtor de uva.

13


14 Geral

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Desenvolvimento

O que diz a Lei Para o recebimento dos benefícios pelas empresas já existentes será necessária a ampliação da área produtiva de empresa já existente em, no mínimo, 20% e a geração de uma ou mais vagas de emprego ou ainda, aumento da massa salarial no mesmo percentual de 20% , bem como, nos empreendimentos ligados à hotelaria deve haver a ampliação do mesmo percentual.

Lei de incentivo econômico é aprovada no Legislativo Norma visa estimular a expansão industrial criando condições favoráveis CRISTIANO MIGON, ARQUIVO

Cristiano Migon geral4@jornalsemanario.com.br

E

laborada com a proposta de reconfigurar o cenário empresarial da cidade e reaquecer a economia, o projeto de lei 137/2015, também conhecido como Lei de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico Municipal, foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores na Sessão Ordinária de segunda-feira, 30. A iniciativa objetiva estimular a expansão de empreendimentos industriais, comerciais, prestadores de serviços, agroindústria, turismo, lazer e entretenimento já existentes no município, criando condições favoráveis para a instalação de incubadoras empresariais e de empresas de base tecnológicas, estimulando a criação de novas vagas de trabalho e a instalação de novos empreendimentos industriais e comerciais. De acordo com o prefeito Guilherme Pasin, propositor da alteração, a norma é uma medida anticíclica, ou seja, que visa impedir ou minimizar os efeitos da baixa atividade econômica no país, buscando criar um ambiente favorável para o aumento da atividade empresarial por meio do aumento de incentivos voltados à expansão da matriz produtiva local, atração de novos

Empresas terão isenção de taxas e impostos para instalação e ampliação empreendimentos e criação de novos setores econômicos. “Estamos fazendo o oposto do que o Governo Central vem realizando desde o ano passado, onde em períodos de ascensão econômica deu incentivos aos empresários e, posteriormente, com o início da estagnação econômica retrocedeu, paralisando os estímulos. Nós estamos abrindo mão de parte da arrecadação para fomentar o setor, de modo que favoreça os novos empreendedores e não prejudique o município”, afirma. Para o líder do Executivo, a implantação da nova norma também corrobora para o combate ao desemprego na cidade. “Por mais que a falta de postos de trabalho seja referente a apenas 1% da população já é um valor expressivo

e preocupante. O incentivo à instalação de novas empresas na cidade vem de encontro a esse fator, estimulando a geração de postos e, consequentemente, minimizando os efeitos da crise”, ressalta. A aprovação da Lei também é bem vista pelas lideranças setoriais da cidade. Para o presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC), Laudir Piccoli, a norma é um grande passo em direção ao fim da crise econômica. “Existem algumas empresas interessadas em se instalar no município e temos recebido propostas, como a de uma empresa de placas fotovoltaicas de Serafina Correa, que pretende investir R$ 10 milhões caso o município dê estímulos ao desenvolvimento, o que será conquistado com a nova norma”, revela.

No que se refere a instalação de novas empresas, os incentivos concedidos serão de ordem fiscal, com isenção de ITBI, taxas, IPTU e ISS, nos termos do definido no projeto de lei em questão; de ordem econômico-financeiro, com o fornecimento de até 200 horas de serviços de infraestrutura necessários a implantação da empresa e cessão de uso de bens e equipamentos do mesmo dispositivo legal. Além dos incentivos retro mencionados também se dará prioridade na análise relativa ao licenciamento ambiental e junto ao IPURB dos projetos para implantação ou ampliação de empresas no Município, bem como apoio institucional junto aos órgãos competentes a nível Estadual e Federal. As empresas do setor de alta tecnologia que pretenderem se instalar no Município, além dos benefícios já mencionados, terão a restituição de parcela de retorno do ICMS, que não poderá exceder a 50% do valor transferido ao Município em função da participação relativa ao valor adicionado da empresa na formação do índice de participação do Município no ICMS. Compete à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, dentre outras responsabilidades, a execução da política no âmbito municipal, coordenando programas e projetos para o desenvolvimento e incremento de atividades industriais, comerciais e de serviços no Município, objetivando maior geração de riquezas e bens para a população em geral, e, neste aspecto, observada a crise econômica que afeta o País, torna-se oportuna a viabilização de estímulos a expansão de empreendimentos, instalação de novas empresas, incrementos à produção primária e abertura de novos postos de trabalho. Os incentivos concedidos, sob qualquer das formas, serão sempre avaliados ou estimados em moeda corrente nacional e nãopoderão exceder a 50% do investimento direto feito pelas empresas beneficiadas.


Regional 15

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Garibaldi

Correio irá emitir e renovar passaportes

Amesne

Presidente avalia missão técnica Comitiva esteve em Israel, onde conheceu experiências positivas, no início do mês de novembro Estefania V. Linhares regional@jornalsemanario.com.br

A

Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) realizou entre os dias 6 a 14 de novembro, uma missão técnica à Israel. A comitiva formada por 11 prefeitos, três vice-prefeitos e três representantes de entidades. A viagem foi organizada por meio de uma parceria firmada da entidade com a Universidade de Caxias do Sul (UCS). Durante a missão os gestores tiveram a oportunidade de conhecer o desenvolvimento social, cultural, científico, administrativo e tecnológico nas várias áreas da atividade comunitária de um dos países mais desenvolvidos do mundo. O presidente da Associação, prefeito de Carlos Barbosa, Fernando Xavier da Silva, avalia tecnicamente que a viagem foi boa. “Permitiu que o grupo co-

Grupo visitou empresa voltada à tecnologia no Oriente Médio nhecesse uma sociedade democraticamente livre, que avança, e que está localizada em uma região do globo conflituosa, onde existem interesses fortes”, analisa. O gestor relata que Israel é um país que possui uma tecnologia avançada. Está foi a sétima viagem realizada pela Amesne. Entre as iniciativas que cha-

DIVULGAÇÃO

Carlos Barbosa

Inicia os sorteios do Natal no Caminho das Estrelas na Floricultura Beimondo. A entidade agora se prepara para o próximo sorteio, que será no dia 11 de dezembro, quando os consumidores estarão concorrendo a uma motocicleta zero quilômetro Yamaha Factor 125 K1, com ano e modelo de fabricação 2015/2016. A cada R$ 100 em compras, o consumidor recebe um cupom, que depois de preenchido e depositado na urna, passa a concorrer aos prêmios.

maram a atenção da comitiva está o processo de tratamento de esgoto implantado naquela nação. “Aparentemente é um método viável de trazermos para as nossas cidades. Visitamos uma empresa que fabrica um sistema móvel de tratamento que será comercializado para a África,” relata. Xavier

pondera que o Oriente Médio possui escassez de água, e que ao contrário da Serra que possui certa abundância. “Precisamos repensar de que forma devolvemos o esgoto para o ambiente. A poluição é um problema e deve ser pensadas alternativas para soluciona-la”, ressalta. O chefe do Executivo de Carlos Barbosa também cita outros exemplos positivos da missão como o sistema de hortigranjeiros com a produção de minissaladas, a classificação de frutas e o índice de produção de leite por vaca ao ano, que é o maior do mundo. “A missão teve um impacto direto nos gestores. Durante os deslocamentos, os temas eram discutidos entre eles, e apresentadas as formas que poderiam ser implantadas”, comenta. Xavier finaliza afirmando que a agenda foi extensa e que proporcionou um conhecimento técnico para os membros do grupo.

Pinto Bandeira

Consciência Negra é tema de estudo A Escola Estadual de Ensino Médio Professor José Pansera, em Pinto Bandeira, comemorou o Dia Nacional da Consciência Negra, data que reverencia Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, na tarde de sexta-feira, 20. Na atividade, os alunos de 6º a 9º ano realizaram belíssimas apresentações, como forma de rememorar o sofrimento dos negros ao longo da história. As festividades foram iniciadas com a visita do Projeto Coração Cidadão, que apresentou danças típicas afro-brasileiras, como a capoeira. As homenagens da instituição seguiram com os estudantes recitando poesias, como a obra “Órfão de mãe preta” de Jayme Caetano Braum, paródias criadas pelos alunos, cover, peça teatral retratando as dificuldades e sofrimentos enfrentados pelos escravos guerreiros, e dança africana, valorizando o flagelo defrontado pelos negros em nossa história. Para finalizar os festejos

DIVULGAÇÃO

Antonina Carolina Baldasso é a primeira ganhadora da promoção

O Natal nem chegou e a Associação do Comércio, Indústria e Serviços de Carlos Barbosa (ACI-CB) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) já estão entregando prêmios para consumidores que efetuam suas compras no comércio da cidade. É o Natal no Caminho das Estrelas – Compra da Sorte, que hoje, ao meio-dia, sorteou uma TV de 40” Samsung LED Full HD para Antonina Carolina Baldasso, que recebeu o cupom

DIVULGAÇÃO

As agências dos Correios de todo o território nacional deverão iniciar, em janeiro de 2016, o serviço de pedidos de emissão e renovação de passaportes, atualmente feito exclusivamente pela Polícia Federal. O assunto foi um dos temas da reunião da CICs Serra, realizada na tarde de quinta-feira, 26, na sede da CIC de Nova Prata, contando com a participação da presidente da Câmara de Indústria e Comércio (CIC) de Garibaldi, Alexandra Nicolini Brufatto, e do diretor executivo da entidade, Luiz Carrer. A ideia inicial, proposta pela CICs Serra, era da criação de postos de atendimentos do serviço de emissão e renovação de passaportes em microrregiões do estado, possibilitando mais opções para quem deseja emitir o documento, que hoje, na região da Serra, somente pode ser feito em Caxias do Sul. O projeto piloto será implantado ainda este ano em duas agências de Brasília.

Estudantes apresentaram poesias, entre elas, “Órfão de mãe preta” e homenagens, os estudantes prepararam uma farta mesa com comes e bebes típicos da cultura afro, que foi a culminância das homenagens à data comemorativa. A equipe diretiva do colégio explica que celebrar o Dia da Consciência Negra na Escola é agraciar e resgatar as raízes do povo brasileiro, dedicando-o à reflexão sobre a importância

de nossa história. “Além disso, esta data serve para meditarmos sobre o racismo e o quanto este preconceito afeta a vida de todos”, afirma a diretora Marisa Ferrari Guisso. A escola atua de forma ativa em projetos que enalteçam estas datas e trabalha de acordo com a Lei 10.639/03, que instituiu o ensino da história e cultura africana e afro-brasileira nas escolas.


16

Esporte

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Superliga ÊNIO BIANCHETTI, DIVULGAÇÃO

Motovelocidade

Santin é o primeiro campeão brasileiro da classe 600 EVO Bento-gonçalvense conquistou o seu quarto título nacional da carreira DIVULGAÇÃO

Marcelo Dargelio marcelo@jornalsemanario.com.br

O

Clube venceu o Maringá por 3 sets a 0, no sábado, 28 de novembro

Bento Vôlei volta a ficar entre os oito primeiros O Bento Vôlei voltou a vencer e ficar entre os oito primeiros colocados na Superliga. A equipe superou o Maringá no sábado, 28 de novembro, por 3 sets a 0, com parciais 25 a 22, 25 a 19 e 25 a 19. A equipe havia sofrido a primeira derrota na competição para o Canoas diante da torcida. Assim, era fundamental para o clube se recuperar. No confronto contra o time paranaense, os atletas forçaram deste o início o saque. Com o aproveitamento

Piloto chegou em quinto, resultado que garantiu o título da temporada implantação do Moto 1000 GP e é o primeiro campeão da categoria 600 EVO, criada este ano pelos organizadores da competição. Ele é um dos atletas mais laureados em nível nacional do esporte bento-gonçalvense. Santin participou da Moto 1000 GP com o apoio da Secretaria Municipal da Juventude Esporte e Lazer, Papa Burguer, Bento Cópias, Imobiliária Serra e Mar, Mecânica Serrana, Casa dos Motoqueiros, IC Rodas, Posto Shopping, Ótica Novitá, Mattielo Representações, Via Sul Veículos e MRL Publicidade.

Classificação final 1º) Santin 146 pontos; 2º) Flávio Pavanelli, 141; 3º) Júlio Fortunato, 92; 4º) Márcio Bortolini, 83; 5º) Marcelo Dias, 69; 6º) Breno Pinto, 56; 7º) Sérgio Prates, 48; 8º) Marcos Fortunato, 47; 9º) Victor Luciano, 44; 10º) Rafael Fiorese, 36; 11º) Douglas Pecoraro, 30; 12º) Juninho Garcia, 21; 13º) Martinovich, 13; 14º) Gregory Alfonso, 9.

deste fundamento, o grupo comandado pelo técnico Paulão ajustou o bloqueio e impôs seu ritmo na partida. O próximo adversário será o Sesi/SP no sábado, 5 de dezembro, às 20h, no Ginásio Municipal de Esportes. Os ingressos custam R$20 e os antecipados categoria familiar R$15. Crianças menores de 12 anos, alunos do projeto social uniformizados, pais de alunos do projeto social e portadores de necessidades especiais não pagam.

Monte Belo do Sul GAZETA DE P. BANDEIRA E MONTE BELO DO SUL, DIVULGAÇÃO

piloto bento-gonçalvense Marciano Santin sagrou-se tetracampeão brasileiro de motovelocidade. O título foi conquistado na manhã de domingo, 29 de novembro, ao chegar em quinto lugar na última prova do ano da Moto 1000 GP, o Campeonato Brasileiro da categoria, disputada na cidade de Curitiba. Santin disputou a prova podendo chegar até em nono lugar, mas fez melhor que isto. Correndo com todo o cuidado, o piloto bento-gonçalvense recebeu a bandeirada em quinto lugar. Seu concorrente direto, o piloto paulista Flávio Pavanelli, venceu a etapa e ficou com o vice-campeonato, que ficou cinco pontos atrás do representante de Bento Gonçalves. Após a conquista, o campeão lembrou do ano difícil que passou em virtude de um acidente bem sério que sofreu na segunda metade do campeonato, porém teve que superar e voltar a correr. “Tenho quase 40 anos e consegui meu quarto título nacional. Já está de bom tamanho para a minha carreira”, define. Marciano Santin foi campeão brasileiro três vezes na categoria 250cc, na fase anterior à

Rugby

Farrapos vence a 1ª etapa do Sevens MARCELO POLETTO / COMUNICAÇÃO FGR, DIVULGAÇÃO

O Farrapos sagrou-se campeão da primeira etapa do Circuito Gaúcho de Rugby Sevens Masculino 2015 que ocorreu no sábado, 28 de novembro, em Caxias. O clube bento-gonçalvense ficou com a taça ao vencer o Serra na final por 33 a 5, saindo invicto na competição. O Walkirians, dono da casa, venceu o Centauros na Taça Prata e ficou com o terceiro lugar, enquanto na Taça Bronze o Guaíba levou a melhor diante do Predadores. O time da Capital do Vinho participou como convidado. A última etapa será no próximo sábado, 5 de dezembro, em Estrela.

Clube bento-gonçalvense venceu o Serra na final pelo placar de 33 a 5

Equipe levantou a taça após vencer o 24 de Maio nos pênaltis

Santa Bárbara conquista do hexacampeonato Municipal O Santa Bárbara ficou com o título de campeão da 20ª edição do Campeonato de Futebol de campo de Monte Belo do Sul. O jogo de volta da final diante do 24 de Maio foi disputado sábado, 28 de novembro, no Campo Municipal. No tempo normal, a partida terminou empatada em 1 a 1, o

mesmo placar do primeiro confronto da decisão. Assim, o título foi decido nos pênaltis, e o Santa Bárbara levou a melhor ficando com o hexacampeonato. Antes da decisão, o Cruzeiro de Santo Isidoro ficou com o terceiro lugar, ao superar o São José pelo placar de 2 a 1.


Esporte 17

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Distrital

Flamengo e Paulina disputam a final Equipes superaram o Ouro Verde e o Barracão, respectivamente, na semifinal da categoria Livre do campeonato ESTEFANIA V. LINHARES, ARQUIVO

Estefania V. Linhares esporte@jornalsemanario.com.br

A

s equipes do Flamengo de São Valentim e Ipiranga da Paulina são os finalistas do Campeonato Distrital de Futebol de Campo de 2015 na categoria Livre. Os times garantiram a vaga no final no domingo, 29 de novembro. O Flamengo foi para decisão após golear pela segunda vez consecutiva o Ouro Verde. No jogo de volta o placar foi de 9 a 2, e na partida de ida 6 a 0. No outro confronto de volta pela semifinal, Paulina e Barracão lutaram até os últimos minutos para estarem na final, porém a Paulina levou a melhor ao vencer o adversário pelo placar de 2 a 0. No primeiro jogo, os times ficaram no empate em 1 a 1. Quem irá ficar com a taça de campeão será definido em duas partidas. A primeira

O clube de São Valentim aplicou duas goleadas em cima do adversário, uma por 6 a 0, e outra 9 a 2 ocorre neste domingo, 6 de dezembro, na Paulina, e a segunda no dia 12 de dezembro, em São Valentim.

No Sub-18, a briga pelo troféu ficou entre Internacional da Leopoldina e Estrela da Serra. O Internacional da Leo-

Bocha

Citadino DIVULGAÇÃO

Bento-gonçalvense é campeão paralímpíco por 11 a 4. Os resultados: 12 a 3 Roraima, 14 a 0 Rio de Janeiro, 8 a 1 São Paulo. O adolescente, é filho de Evandro e Angela Rigol Prezzi, e atualmente reside em Balneário Camboriú /SC. O campeão ainda irá disputar o mundial em 2016 na Guatemala.

Paulina/BGF é a campeã de 2015 A equipe da Paulina/BGF é a campeã do terceiro Campeonato Citadino de Futsal Feminino. Esta é a primeira vez que o time conquista o título. A final, diante do Damas de Ferro, que também nunca havia chegado à final, foi disputada no domingo, 29 de novembro, no ginásio em Faria Lemos. A Paulina/BGF confirmou o favoritismo e venceu o adversário por 6 a 3. A equipe campeã fez uma campanha impecável, com 100% de aproveitamento. Além disso, o grupo tem o melhor ataque da competição, com 56 gols marcados. Para chegar a final, a equipe eliminou o Garra Futsal pelo placar de 3 a 2. Antes de conhecer quem ficaria com a taça do campeonato de 2015, o Ascóra superou o Garra Futsal por 3 a 1, e ficou com a terceira colocação. A artilheira da competição foi Denise Salton, da Paulina/B.G.F. Karine Andreola foi a goleira menos vazada. Patrícia Ferreira foi a jogadora destaque da partida. Ambas do time campeão desta edição.

LEONARDO PREZZI, DIVULGAÇÃO

Gabriel Rigol Prezzi, 15 anos, superou o dono da casa na decisão

O bento-gonçalvense Gabriel Rigol Prezzi, 15 anos sagrou-se campeão brasileiro das Paralimpíadas Escolares 2015, na modalidade bocha BC2. A competição foi realizada em Natal/RN, na última semana de novembro. A final foi contra a equipe da casa, do Rio Grande do Norte,

poldina entrou em campo precisando apenas de um empate, porém o Ypiranga conseguiu uma vitória por 1 a 0, e levou

a disputa pela vaga na final para os pênaltis. No entanto, o Internacional da Leopoldina levou a melhor, venceu por 4 a 3, e está na decisão. No outro jogo da segunda fase do campeonato, o Estrela da Serra se classificou ao empatar em 1 a 1 com o Flamengo de São Valentim. No jogo de ida, o clube venceu o adversário pelo placar de 3 a 2. A final acontece nas mesmas datas da categoria Livre, porém às 14h30min. A semifinal da categoria Veteranos começou a ser disputada no sábado, 28 de novembro, no campo da Linha Paulina. O Cruzeiro da Leopoldina largou na frente ao bater o Internacional da Eulália em 4 a 2. Já o Estrela da Serra e o Ypiranga da Paulina não saíram do empate em 0 a 0. Os finalistas serão conhecidos no sábado, 5 de dezembro, no campo da Linha Eulália.

Time chegou invicto na final e levantou a taça da terceira edição

Resultados dos jogos Primeira fase Abala F.C 0x9 Paulina/BGF Paulina/BGF 4x0 Garra Futsal Ascóra F.C 0x4 Paulina/BGF Paulina/BGF 4x1 Damas de Ferro F.C Diva´s F.C 0x11 Paulina/BGF

A.B.A.B.G. 0x10 Paulina/BGF Paulina/ BGF 5x0 Audácia F.C Semifinal Paulina/BGF 3x2 Garra Futsal Final Damas de Ferro 3x6 Paulina-BGF


18

Segurança

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Flagrante no Ouro Verde

Poluição sonora

Primeira medida alterará o estacionamento da avenida Costa e Silva PREFEITURA, DIVULGAÇÃO

Leonardo Lopes policia@jornalsemanario.com.br

U

ma novo encontro de mobilização e combate à perturbação do sôssego alheio, especialmente nos bairros Planalto e São Bento, foi promovido pela Prefeitura na tarde de terça-feira, 1º de dezembro. A primeira medida será a alteração do estacionamento oblíquo existente nos dois sentidos da avenida Presidente Costa e Silva para estacionamento paralelo. Com a mudança será permitido o estacionamento às margens dos canteiros centrais, exceto nas divisões de retorno entre os canteiros. De acordo com o secretário de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana, Mauro Moro, o objetivo central da mudança é promover mais segurança. “Com a modificação haverá mais espaço para circulação melhorando o fluxo de veículos, além de minimizar os efeitos da poluição sonora”, estima. A reunião com representantes de órgãos municipais e da segurança pública também definiu a realização continuada de operações de fiscalização e campanhas de conscientização sobre o consumo de bebida alcoólica por menores, o trânsito de veículos em estado irregular e motocicletas com escapa-

Foram apreendidas 26 pedras O acusado possui alguns antecedentes policiais de ameaça e lesão corporal como adolescente infrator. Ele foi apresentado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e, posteriormente, conduzido para o Presídio Estadual de Bento Gonçalves.

Medidas foram debatidas com representantes da segurança pública mentos adulterados. O funcionamento de bares e similares também foram debatidos durante o encontro. Uma força tarefa formada pela Brigada Militar (BM), Policia Civil, Departamento Municipal de Trânsito (DMT), Conselho Tutelar, secretarias de Meio Ambiente, IPURB, Desenvolvimento Econômico, Juventude Esporte e Lazer e Mobilidade Urbana planejará ações continuadas no bairro Planalto e em outros pontos da cidade. O objetivo, conforme o prefeito Guilherme Pasin, não é afastar os frequentadores do local, mas garantir que estes se

enquadrem nas leis estabelecidas. “Nosso objetivo é garantir o lazer, mas também a tranquilidade e a segurança dos moradores”, explica.

Problema histórico O problema do volume excessivo praticados por apreciadores do som automotivo é histórico em Bento Gonçalves. O telefone 190 costuma ficar congestionado nas madrugadas de finais de semana e feriados. As principais reclamações remetem à avenida Presidente Costa e Silva e na avenida Osvaldo Aranha, no Cidade Alta.

Trio invade casa e agride idosa vizinho e seus dois funcionários, de 38 e 60 anos, suspeitaram de algo e se aproximaram. Eles acabaram rendidos pelos assaltantes. As quatro vítimas foram agredidas com coronhadas e trancadas dentro do banheiro. Após o crime, uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais (POE) da Brigada Militar foi acionada e realizou buscas, porém nenhum suspeito foi encontrado. Maria Debastiani Tumelero, 82 anos, foi atendida no plantão

Tentativa de homicídio

Homem encontrado baleado em praça de Pinto Bandeira Um homem com prováveis ferimentos de tiro foi socorrido na Praça Central de Pinto Bandeira na noite de domingo, 29 de novembro. De acordo com último boletim médico, Julimar da Rosa Lima, 29 anos, segue internado em estado grave no Hospital Tacchini e respira por aparelhos. Conforme as informações da Polícia Civil, o caso ocorreu por

volta das 22h. A equipe da unidade de saúde local foi acionada e prestou os primeiros socorros em um homem encontrado ferido na praça. O resgate foi acionado e a vítima conduzida para o hospital de Bento Gonçalves. A autoria e motivação são desconhecidas. A vítima teria repassado uma identidade errada para os médicos que o atenderam.

Ataque na madrugada

Roubo em Pinto Bandeira

Assaltantes armados invadiram uma residência e agrediram moradores da Linha Jacinto Sul, no interior de Pinto Bandeira, na noite de segunda-feira, 30 de novembro. Uma idosa e um vizinho precisaram de atendimento médico em Bento Gonçalves após ataque. De acordo com a ocorrência policial, o crime ocorreu por volta das 19h30min, quando três indivíduos armados invadiram a residência da idosa. Durante a ação criminosa, um

Um jovem de 20 anos foi preso com 26 pedras de crack no residencial Novo Futuro, no início da noite desta segunda-feira, 30 de novembro. O flagrante ocorreu durante patrulhamento ostensivo do Pelotão de Operações Especiais (POE) na rua Bramante Mion, no bairro Ouro Verde. De acordo com as informações da Brigada Militar, por volta das 19h45min, os policiais militares avistaram um indivíduo que, ao perceber a aproximação da viatura, tentou descartar uma embalagem plástica e se afastar. O suspeito foi detido e a embalagem encontrada. Foram apreendidas 7,4g de crack.

da Unimed, enquanto Valdir Fabrisio, 41, foi internado no Hospital Tacchini. Ambas as vítimas não estariam em estado grave e deixaram as casas de saúde em menos de 24 horas. Foram levados celulares, documentos e a chave de um caminhão dos três homens. Ainda precisava ser feito um levantamento do que havia sido roubado da residência da idosa. O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) de Bento Gonçalves.

Avó e neta ficam feridas em tiroteio no Eucaliptos Uma idosa e uma criança acabaram feridas durante um tiroteio no bairro Eucaliptos na madrugada de segunda-feira, 30 de novembro. Manoela de Oliveira Fernandes, 86 anos, segue internada em estado grave no Hospital Tacchini. Kimberly Oliveira Rodrigues, três anos, teve ferimentos leves e recebeu alta médica em menos de 24 horas. De acordo com as informações da Brigada Militar, disparos de arma de fogo na rua Ari da Silva foram denunciados por volta da 1h20min. Durante ave-

riguações, testemunhas relataram que um veículo Fiat Palio de cor escura teria se aproximado e os três tripulantes efetuados tiros contra uma residência. As duas vítimas, que estavam no interior da moradia, já haviam sido socorridas por populares e encaminhadas para o hospital. Os policiais localizaram sete estojos de munição de pistola calibre .40 no local do crime. O caso será investigado pela 2ª DP. A primeira hipótese é que uma desavença entre vizinhos tenha motivado o ataque.

ANTÔNIO DE OLIVEIRA/DIFUSORA, DIVULGAÇÃO

é preso com crack Prefeitura define combate Jovem no residencial Novo Futuro ao som alto no Planalto


Segurança 19

Quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Morte na BR-470

Imprudências que repetem acidentes PRF alerta que embriaguez e excesso de velocidade foram as prováveis causas de colisão fatal ocorrida em Veranópolis PRF, DIVULGAÇÃO

Leonardo Lopes policia@jornalsemanario.com.br

O

fim de semana foi marcado pelo acidente que vitimou Claudiomiro de Almeida Rodrigues, 36 anos. Ele era o motorista de um Escort que colidiu contra uma árvore no km 180 da BR-470, em Veranópolis. Esta é a primeira morte registrada na rodovia federal desde que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) assumiu a fiscalização, em abril. As características do acidente remetem às campanhas mais repetidas pelos órgãos de segurança no trânsito: embriaguez ao volante, excesso de velocidade e não uso do cinto de segurança. De acordo com informações da PRF, a colisão ocorreu por volta das 16h40min de domingo, 29 de novembro, quando o motorista de um Escort, emplacado em Veranópolis, perdeu o controle do veículo, no trecho conhecido como Reta de Vila Azul, e atingiu uma árvore às margens da BR-470. Rodrigues morreu no local. Fernanda Teresinha de Oliveira, 32 anos, e Pietro Yuri dos Santos Trindade, 2 anos, estavam no banco de trás e foram resgatados por equipes médicas. A criança foi encontrada cerca de 10 metros longe do veículo. O garoto teve ferimentos graves e está internado no Hospital Geral, de Caxias do Sul. A mulher

Estatísticas da PRF na BR-470 198 dias de Operação Vinhedos 248 acidentes 115 acidentes com feridos 182 pessoas feridas 1 óbito 151 autuações por embriaguez 20 prisões por embriaguez Mais de 2 mil motoristas fiscalizados 9.795 autuações por excesso de velocidade 382 autuações por ultrapassagem em local proibido 249 autuações pelo não uso do cinto de segurança

Claudiomiro de Almeida Rodrigues, 36 anos, era o condutor do Escort segue internada no Hospital São Peregrino Lazziozi. Conforme relatos à PRF, as três vítimas não utilizavam o cinto de segurança, o motorista havia consumido bebida alcoólica por volta do meio-dia e conduzia o Escort acima da velocidade permitida no momento do acidente. Também foi constatado que o veículo estava com os pneus sem condições de uso.

Primeira morte desde abril Os responsáveis pela Operação Vinhedos da PRF lamentam o trágico acidente. Além da vida perdida, a ocorrência foi a primeira com morte registrada desde 17 de abril, quando o órgão federal assumiu a

fiscalização. “Infelizmente a nossa profissão nos acostuma a estas fatalidades. Tratamos este acidente como um caso pontual e que todo trabalho realizado não foi em vão. Não afeta a confiança no nosso trabalho, mas com certeza nos abala. Nossos resultados são expressivos, mas a marca zero era impactante. Continuaremos atuando da mesma forma”, afirma o patrulheiro rodoviário federal Filipe Burger. Para explicar o longo período sem vítimas fatais, o agente federal aponta duas medidas que são características da PRF desde o início do trabalho. “A intensiva fiscalização de velocidade e presença massiva no trecho. Ao avistar uma viatura, o usuário passar a ter uma conduta dife-

renciada e mais prudente. Nossa fiscalização sempre foi voltada, principalmente, as infrações que mais causam acidentes: embriaguez ao volante, excesso de velocidade e ultrapassagem em local proibido”, ressalta Burger. A intensa fiscalização de velocidade com radares móveis é apontada como uma das causas das reduções de acidentes e, principalmente, número de feridos com gravidade. Desde abril, foram registrados 248 acidentes, sendo apenas 115 com feridos. “Aproximadamente 80% das vítimas tiveram apenas ferimentos leves, ou seja, são aqueles que vão para o hospital e, no mesmo dia, recebem alta médica”, aponta o agente federal. Estes dados são considera-

mos reduzidos pela PRF, ainda mais quando se leva em conta as peculiaridades da BR-470. “Além do intenso fluxo (cerca de 20 mil veículos por dia), esta é uma rodovia de serra, que está em má estado de conservação e possui uma sinalização deficitária”, relata Burger. O patrulheiro destaca que os acidentes mais comuns são as colisões frontais (geralmente devido a ultrapassagens em local proibido), colisões transversais (por desrespeito à sinalização) e saídas de pista (em maioria por excesso de velocidade). O principal trecho de ocorrências está entre Bento Gonçalves e Garibaldi. O cruzamento no acesso Norte da cidade, próximo ao posto do Hélio, é outro ponto de alerta.

Ladrões colidem veículo com vítima no Borgo Acidente no São Roque

Mulher é flagrada ao tentar furtar roupas Uma mulher foi flagrada ao tentar furtar roupas de uma loja no Centro na manhã de segunda-feira, 30 de novembro. De acordo com a Brigada Militar, o caso ocorreu em um estabelecimento da rua Félix da Cunha por volta das 11h20min. A vendedora teria suspeitado da suposta cliente e verificado as imagens de segurança. Após constatado o furto de algumas roupas, os funcionários saíram para procurar pela acusada. Ao ser questionada, a acusada abandonou sua bolsa e fugiu correndo. A Brigada Militar foi acionada e foram recuperados R$ 405 em produtos. O conteúdo da bolsa denunciou a identidade da suspeita que foi reconhecida em fotos do sistema policial.

Motociclista segue em estado grave Um motociclista ficou ferido após um acidente no bairro São Roque, na noite de domingo, 29 de novembro. Cleiton Stefanello, 24 anos, teve traumatismo craniano e continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Tacchini. Ele respira por aparelhos e seu estado é considerado grave. De acordo com as informações da Brigada Militar (BM), Stefanello conduzia a motocicleta, placa ILM-2039 de Bento Gonçalves, que atropelou um pedestre de 20 anos na avenida São Roque. O jovem atravessava há cerca de 10 metros de uma faixa de segurança.

JONATHAN ZANOTTO/GRUPO RSCOM, DIVULGAÇÃO

Dois assaltantes renderam um motorista e protagonizaram um acidente de trânsito no Borgo, na madrugada de domingo, 29 de novembro. De acordo com o relato da vítima à Brigada Militar, o crime ocorreu por volta das 5h, na rua Joana Guindani, quando um casal rendeu o motorista e assumiu a direção do Monza. Após rodar por diversas ruas, o bandido perdeu o controle do veículo e atingiu um poste na rua São Paulo. Os assaltantes fugiram e a vítima teve diversas lesões no rosto. Foram roubados celulares e um relógio.

Cleiton Stefanello caiu após atropelar um jovem na avenida São Roque O atropelado teve lesões leves. Com a queda, o motociclista bateu a cabeça contra o

asfalto e precisou ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


A Edição

www.jornalsemanario.com.br

32 páginas

MAIS Ofertas MAIS Conteúdo des MAIS Oportunida

BENTO GONÇALVES Quarta-feira, 2

Variedades

de dezembro de

Quarta-feira

2015

6

CLAUDIO ETGES, DIVULGAÇÃO

(54) 3452.268 classifacil@jornalsemanario.com.br www.jornalsemanario.com.br

to de 2015 e entretenimen 2 quartos, • 2 de DEZEMBRO Cultura, diversão ALUGO porão com área de moradia com 2 dormitó sala, cozinha, benheiro, Tratar para casal ALUGO a,banheiro,área R$ 450,00. ALUGO parte inferior TV a rios,sala,cozinh a serviços. Valor 02/12 e garagem, próximo sem filhos, luz individual garagem, de serviço casal sem filhos e de pelo fone 3454-2815. para cabo incluído, com no Lotea- Isabela, Vainferior com 1 os dois trabalhem. no bairro São Roque ALUGO casa parte pelo fone preferência pelos fones quarto, sala e cozinha conjuga9682-5237. 16/12 mento Bertolini. Tratar lor a combinar. Tratar de serviço, 02/12 das, banheiro e área alvenaria, 3 ALUGO três peças para casal 8101-2040. 16/12 3453-2930 ou 9954-7149. VENDO casa de sem garagem cozinha banheiro, com churrasqueira, sem filhos, um quarto, cozinha e bacasa parte inferior dormitórios, sala, filhos e sem com esALUGO quarto, do dia 15 de ALUGO para casal sem sala, cozinha e bae banheiro, a partir no Proe água, para garagem para 3 carros, luz quartos, dois com estimação, Zat. de Fenavinho. bairro bairro nheiro Valor animais dezembro, no bairro Tratar trutura para 2° andar, sem garagem, no rapaz, no bairro Botafogo. fone gresso. Valor a combinar. Tratar pelos Valor R$ 400,00. Tratar pelos nheiro, Tratar pelos fones Valor a combinar. 02/12 Tratar pelo ou 9965-1258 fones 9619-1658 ou 9939-4064 Juventude. com R$ 450,00. pelo fone 3451-3948. fones 9675-0095 8405-4275 ou 9993-1134 02/09 9159-5725. 16/12 com Neiva. 16/12 com Maicom e Fabiane. Daniela. 16/12 casal sem dois terreno Botafogo, ALUGO porão para VENDO casa com de estima- PROCURO aluguel com 5 x Tratar filhos e sem animal nos, casa de madeira Valor em casa com garagem. Valor R$ 16/12 ção, no bairro Imigrante. fones 8 m², no bairro Glória. pelo fone 9625-7394. pelos por terra. R$ 400,00. Tratar 80.000,00 ou troco com 3341-4441 ou 3452-0405. 16/12 Progresso no 9634-1552 casa Tratar pelos fones ALUGO com bacom Laerton ou 9912-8497 por dia dois quartos, sala, cozinha, lareira, ALUGO casa de madeira5 peças Assis. 02/12 com nheiro, churrasqueira, ou por temporada, e interfone, estaeletrônico bairro pra no portão grandes com pátio VENDO casa mista Tratar pelo principal Valor a combinar. opção de garagem. 16/12 Vila Nova II, na avenida três pa- cionamento. 9650-0107 ou fone 8111-6604 (vivo). Com Tratar pelos fones em frente a escola. o primeiro com 9191-7623. 16/12 praia de Arroio vimentos, sendo ALUGO casa na carros e pátio casal do Sal, Balneário Atlântico, casa garagem para 2 2 andares ALUGO parte inferior para e luz de alvenaria com laje, pátio grannos fundos. Outros dormitórios, sem filhos, com garagem Ber- de muita sombra 1 quadra do mar, cada um com 3 cozinha, individual, no Loteamento 7 pessoas, sala de jantar/estar, inde- tolini, bairro São Roque. Tratar 2 banheiros, acomoda Tratar banheiro, duas entradas 16/12 direto com o proprietário. para 2 famílias. pelo fone 9709-9254. 02/12 pendentes, ideal pelo fone 9972-6708. pelo fone 6 peças e área R$ 240.000,00. Tratar ALUGO casa com com 3 8128-5535. 02/12 churrasqueira, ALUGO casa parte inferior de serviço com sala, cozinha, pelo banheiro, Tratar aparpor dormitórios, e no bairro São Roque. VENDO ou TROCO área de serviço, churrasqueira de alvenaria fone 9943-4524. 16/12 tamento, casa Fátima. Valor Unidos em Tuiuty, garagem, no bairro curso nos Estados 2 dormitópróximo a vinícola pelo fone 9923aprovadas para cozinha, sala, ALUGO porão com R$ 720,00. Tratar com 3 dormitórios, e banheiro, Castilla foram de serviço rios, sala, cozinha 2309. 02/12 de Ballet Sabrina passos com dois banheiros, área Tratar pelo dando os primeiros e Gabriela da Escola 2 carros, com no bairro São Roque. com 2 com que vejam que e garagem para “Eu admiro tudo casa conjugada As alunas Isadora 16/12 ALUGO Tratar as faz também 9161-1897. fone escola é sério sapatilhas. o ballet clássico, da Broadway com uma parte em construção.e 9177mais dependências, o trabalho de nossa que envolve farão suas professores destaca Sabrina. na Praia dormitórios passos no bairro dos padrões do pelos fones 9174-4094 na Universidade, aulas de jazz”, a música até os ALUGO duas casas garagem, churrasqueira, 9667do e que está dentro acrescenta. desde Cristiane Grohe Arroyo refeições lá mesmo e as aulas , cercadas e necessá8985. 02/12 Para Sabrina a importância Tratar pelos fones difíceis, a técnica Balneário Atlântico Ballet Internacional”, Licorsul. ario.com.br College State pelo a dançar mais o de do amadureciTratar geral3@jornalseman 02/12 serão no Purchase curso vai além o desenvolviment Gabriela começou a uma quadra do mar. 5227 ou 9989-0004. e co- ria para Segunda a profes“É uma oportuniaos 4 anos de idade movimento, a leveza fone 9992-6713. 16/12 de Bal- University”. universidade com mento técnico. em con- ballet os Estados qualquer uas alunas da Escola uma demonsdade para elas estarem foram sora, é memora a ida para a bailarina precisa artes que Castilla ter plásticas, professores, Sabrina mesmo let prédios de artes “Achei o máximo tato com excelentes enquanto dança, participar do onde aliarão Unidos. fiz a aula trar 1 dormitómúsica e a dança. ou outra aprovadas para sido escolhida, quando ALUGO casa com do Sum- cênicas, quando uma cãibra nos mode Bal- é um intercâmbio área de seria selecionacurso de seis semanas Serão seis aulas diárias 2016, não achei que eu de a dança que pareça impedir de rio, cozinha, banheiro, dor Ballet Excellence viOf Pontas, curso”, próximo do mer School completa. da para participar of Ballet let Clássico,Pas de Deux (tre- tanto se deserviço, sem garagem 3454das aulas, vimentarmos”, a postura e a fone na American Academy a uma bra a aluna. Dentro da Fervi. Tratar pelo Para Isadora por um dicam em Nova Ior- Repertório, de fazer o ballet (AAB). Localizada do ballet dançado o que ela mais gosta As troca cultural, 6509. 02/12 é conside- cho disciplina que somente escola bailarina). a diagonal. uma e na (EUA), que pois neste curso são os exercícios vale a pena, principalmente professores bailarino praia de Imbé que eu mais traz estupoderão fazer também rada por bailarinos, ALUGO casa na esforço e dedica“Umas das coisas das melhores alunas dança folclórica, dança participam os quando todo 3 banheiros, ine coreógrafos uma seja por uma aulas de gosto de fazer são com 4 dormitórios, ou dantes do mundo ção é reconhecido, bailarinas Isacercada, , para amijazz, neoclássico do mundo. As concurso ou exercícios na diagaragem coberta, teiro, onde farão e Gabriela espanhola, premiação em um dezembro, . “Que também de uma gonal e o que dora Castilla Miolo poderão praticar a 2ª quinzena de aplausos ao final ambas de 16 contemporâneo apesar de zades, 10 dias. eu consi- pelos Accadrolli Debiasi, parte do currículo e ouvir idiomas “O mais difícil do aluguel de no mínimo uma audição faz foco das o inglês 3055-2883 ou dero mais apresentação. de suas dores e Ballet Clássico o anos, passaram por partes do munTratar pelo fone de Ballet ser o curso de várias ballet, apesar conta. Ao final do de três horas na escola difícil são os fouettés 9693-2001. 16/12 do”, completa é ficar sem ele”, reflete. em Porto aulas”, o movi- cansaço, que fez a apresentadas coreografias Sabrina. Além Vera Bublitz, localizada (um turno em que o,quarto A bailarina conta contou com serão das aulas. e para trabalho faz ALUGO cozinha,banheir Alegre. “A audição na para o fechamento à disposição disso, para a na rua mento da perna de audição por curiosidade com com mobília completa, rode)”, explica. 40 bailarinos, apresentação As bailarinas terão um pouco mais diretora é uma com que o corpo quadras da e com sapati“São os melhores pois as no ballet aprender José Marteli, á duas barra, no centro recebi o resulporta que se abre, terreSobre seguir carreira Sabrina. 24 professores. a aula. “Quando sonhar: a baique menores muito de ponta”, explica poderiam rodoviária local tranquilo lhas possibilidade alunas elas e clássico é um de aprovação, fiquei da AAB que duas moças a primei- colegas se de“Ainda não tado no cercado, para Segundo ela, o diretor presente larina Paloma Herrera, já fazem planos de e feliz”. Sobre seguir ela não descarta. sem vícios. esteve do American Ballet der certo, surpresa ballet ela diz que não ou dois rapazes, Laurence Kaplan nas aulas para com sei, mas se tudo e ava- ra bailarina carreira no do Kirov dicarem Panova um curGalina Tratar pelo fone 3454-6519 o tempo todo analisando poderem né!?”. Theatre; seguir. “Mas seria quem sabe Isoart também Miolo pretende parar School Gilbert Mayer e Gil Rojane. 16/12 liando os alunos. Isadora Castilla Porém, nunca irei Sabrina, di- Ballet; do Ballet da Ópera de sar o Summer que dança. sonho! De acordo com Isadora. ambos Excellence, começou cedo na com as aulas”, fala localizada em do New York of estava já dos ela professores retora da escola alunos anos Com 2 pro- recebe o curso será Paris; “Isto Bento e Garibaldi, Ballet, do Royal Ballet, e 11 aos 22 anos. dança clássi- City do Método Vaganova uma imersão na alojadas fessores ca. “As alunas ficarão • Edição 3187

Casa Venda

QUARTA-FEIRA

Talento que

Casa Aluguel

2 DE DEZEMBRO DE 2015 ANO 48

N°3187

R$ 3,00

www.jornalsemanario.com.br

Iorque chega a Nova

Quarta

D

Primeiro Caderno .................... 16 páginas Classificados ............................8 páginas Variedades................. ..............8 páginas

min

17º

max

Quinta

23º

min

18º

max

Sexta

24º

min

18º

max

Sábado

26º

min

14º

max

24º

DIVULGAÇÃO

Haitianos

Fonte: Google

Bento Gonçalves

mobiliada ou PROCURO peça acessível, um quarto com preço pelo fone para uma moça. Tratar

Motovelocidade

Estrangeiros ainda lutam por igualdade Páginas 10 e 11

INSS

Greve dos peritos afeta trabalhadores Safra da uva

Página 7

Governo Federal corta repasses do seguro Página 6

Santin é tetra brasileiro Página 16

02/12/2015 - Jornal Semanário - Edição 3187  

02/12/2015 - Jornal Semanário - Edição 3187 - Bento Gonçalves/RS