Page 1

GAUCHÃO 2014

Prontos para a peleia Esportivo estreia hoje, às 17h, no Estádio Antônio David Farina, em Veranópolis, contra o Pelotas, querendo fazer história na competição BENTO GONÇALVES, SÁBADO, 18 DE JANEIRO DE 2014 – ANO 47 – N°2994 – R$ 3,00 – www.jornalsemanario.com.br

Tratamento de esgoto

Obras da Corsan em ritmo lento Em 2013, canalização do esgoto avançou apenas 10% e prazo inicial estipulado para conclusão era março deste ano

Páginas 16 e 17

SAFRA DA UVA

DROGAS

Operações na cidade continuam

Vinícolas começam a receber produção Página 13

SERVIÇO PÚBLICO

Sindiserp eleva o tom com o prefeito Página 23

TRÂNSITO

Mais um acusado de tráfico foi preso pela Polícia Civil

Página 28

DMT fecha cerco às reservas de vagas Página 25


2

Opinião EXPEDIENTE

Sábado, 18 de janeiro de 2014

EDITORIAL

Esgoto padrão Fifa SEDE Wolsir A. Antonini, 451 Bairro Fenavinho - Caixa Postal 126 95 700.000 - Bento Gonçalves - RS ESCRITÓRIO CENTRAL Mal. Deodoro, Centro, 101 Galeria Central - Sala 501 DIRETOR PRESIDENTE HENRIQUE ALFREDO CAPRARA DIRETORES ANA INÊS FACCHIN HENRIQUE ANTÔNIO FRANCIO

JORNALISTA RESPONSÁVEL HENRIQUE ALFREDO CAPRARA Registro Prof. DRT 3321 Somos filiados à ADJORI / RS Este jornal não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados e não devolve originais que não foram publicados.

O investimento de R$ 80 milhões em tratamento de esgoto em Bento é um motivo de comemoração, sem dúvidas, porém, uma cidade que tanto se orgulha de questões envolvendo o turismo – sendo destaque em cartilhas do Ministério do Turismo – de potência e referência no setor moveleiro nacional demorou a voltar a atenção para algo tão básico e vital para fornecer o mínimo de qualidade de vida para a população. Entretanto, é crucial ressaltar que essa demora em focar em algo importante não é uma exclusividade deste muniNos resta torcer para que o cípio. O governador Tarsistema de esgoto, tanto de so Genro anunciou com Bento, Estado e do Brasil, ganhe muita animação o investimento de R$ 1 bilhão para um padrão digno da esperança saneamento no final de do brasileiro, que a cada quatro 2013. Porém, o escabroso é, segundo informações da anos continua acreditando Corsan, que somente 15% do esgoto do Estado passa por algum tipo de tratamento. A partir disso, é inevitável pensar que é necessário uma reforma na maneira como pensam nossos governantes. A iminente realização da Copa do Mundo no nosso país despertou uma súbita cobiça por melhorias homéricas nos quatro cantos do Brasil, entretanto, tudo feito de maneira atrapalhada e muito apressada. Porém, como os cartazes das manifestações populares pediam nas ruas, além de “escolas e hospitais no padrão

Fifa”, seria muito inteligente pedirmos nas ruas um sistema de esgoto no padrão Fifa. Mas não vamos deixar o Ronaldo “Fenômeno” saber deste pedido, pois ouvir um “não se faz Copa com encanamento de esgoto” seria mais uma atitude tão dolorida quanto chutar o pé da cama logo pela manhã. O fato das obras em Bento apresentarem um considerável atraso também salta aos olhos da população, dos cinco lotes em andamento apenas dois estão dentro do prazo. Porém, a área da Estação de Tratamento de Esgoto do Barracão está paralisada por ordem do Ministério Público desde o dia 3 de dezembro de 2012. O motivo da interrupção é uma taipa que pode ter algum valor histórico. Desde então a Corsan padece às burocracias governamentais para conseguir uma avaliação por parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para conseguir uma avaliação. Porém, o presidente da companhia anunciou que o Iphan autorizou a contratação de um arqueólogo para avaliar o local e a expectativa é de retomar os trabalhos em, aproximadamente, 90 dias. Pois bem, nem uma Copa do Mundo foi o suficiente para que o esgoto fosse tratado com padrão Fifa, CBF ou Friboi. Afinal, já que os canos ficarão devidamente enterrados, e o que ficará visível serão somente os estádios, avenidas e praças, nos resta torcer para que o sistema de esgoto, tanto de Bento, Estado e do Brasil, ganhe um padrão digno da esperança do brasileiro, que a cada quatro anos continua acreditando.

ARTIGO FALE COM A GENTE Telefones: Central/Fax: 3455.4500 Escritório Centro: 3452.2186 Rádio - Estúdio: 3455.4530 Rádio - Coordenação: 3455.4535 Atendimento ao assinante: 3055.3073 ou 9971.6364 E-mails: classificados@jornalsemanario.com.br jornal.semanario@italnet.com.br radio@radiorainha.fm.br Sites: www.jornalsemanario.com.br www.radiorainha.fm.br Representante em Porto Alegre Grupo de Diários Rua Garibaldi, 659, Conjunto 102 Centro - POA - Fone: (51) 3272.9595 e-mail: fernanda@grupodediarios.com.br

Semanário na Internet Siga-nos no Twitter: @jsemanario Curta a fan-page: on.fb.me/jsemanario

Leia também no nosso site: www.jornalsemanario.com.br

Vestibular e iguais oportunidades: da lei do boi à lei das cotas Incrível como o vestibular mudou da década de 1980, quando me submeti a essa maratona de provas, para os dias de hoje. Recentemente, tenho revivido, por enquanto por intermédio de um dos filhos e dos filhos dos amigos, esse importante rito de passagem. Meu próprio vestibular encarei como se fosse uma questão de vida ou morte. Hoje, em retrospectiva, é fácil constatar o exagero dessa (auto)cobrança. A gente tem a impressão de que, se não ingressar instantaneamente na universidade, ficará para trás: na profissão, na vida, em tudo. Como se ao longo da nossa existência fizesse alguma diferença ter se formado dois ou três anos mais tarde. Dá gosto de ver os que, apesar de não lograrem êxito na primeira, segunda ou terceira vez, não desistem. Para quem opta pela Medicina, não raro são muitas as tentativas até que o sonho se concretize. Aconteceu com a filha de amigos muito queridos, que acabou por passar nos primeiríssimos lugares no vestibular. Exemplo de perseverança e de confiança em si mesma. Durante os anos da faculdade, minha turma foi contemporânea da Lei do boi, revogada em 1985, certamente por influência dos novos ares democráticos que se avizinhavam – nossa Constituição Cidadã é de 1988. O pessoal mais novo talvez nem saiba que ela tenha existido por 17 anos. É realmente notável a mudança de paradigmas que se operou de lá para cá. A lei parece ter surgido para dar oportunidade de estudo e trabalho àqueles que tiravam seu sustento da

terra fossem ou não proprietários rurais. No entanto, diante das distorções da sua aplicação prática, os filhos dos latifundiários, ao fim e ao cabo, foram os verdadeiros beneficiados. Acabou por facilitar a vida (dura) da elite rural, ingressando com mais facilidade nas faculdades de Agronomia e Veterinária das universidades federais. Era por aí a linha de raciocínio. Hoje, em tempos de lei de cotas nas universidades públicas, da opção constitucional pela discriminação positiva visando à redução das desigualdades sociais, a famigerada Lei do boi parece uma realidade muito longínqua. A história nos dirá, irremediavelmente, se a atual opção pela discriminação positiva terá gerado os efeitos práticos pretendidos. Torço para que não só de cotas vivam os menos afortunados. E para que durante a vida escolar tenham efetivo acesso ao ensino público de qualidade, exatamente como aqueles que frequentam as escolas particulares. Que os nossos jovens, independentemente da classe econômica ou social a que pertençam, concorram, em pé de igualdade, pelas tão cobiçadas vagas nas universidades, quer públicas, quer privadas. MARTA LEIRIA LEAL PACHECO Procuradora de Justiça do Estado do RS O texto para esta seção deve conter aproximadamente 2.500 caracteres, incluindo os espaços, e ser enviado para o endereço de e-mail redacao@jornalsemanario.com.br


Opinião 3

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Painel

ESTEFANIA V. LINHARES

Inadimplência no varejo pode subir em 2014 A inadimplência no varejo aumentou em 2013 mais do que os lojistas esperavam e a previsão do setor é que a situação se agrave este ano. O crescimento no ano passado foi de 2,33%, superior aos 2% que projetavam a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o SPC Brasil, responsáveis pelos dados. Apesar de o número de inadimplentes ter subido, o movimento de alta perdeu fôlego na comparação com 2012, quando o crescimento foi de 12,18%. Essa desaceleração é explicada por juros mais altos e maior rigor dos bancos na hora de conceder empréstimos. Ou seja, na avaliação da CNDL há um número menor de pessoas contraindo novas dívidas. Para 2014, a expectativa da CNDL é que a inadimplência no setor fique, no mínimo, igual à de 2013, mas “com viés de alta”. A justificativa é que, pela primeira vez em vários anos, a perspectiva é de uma inversão no “panorama positivo” do mercado de trabalho.

Estatísticas

Pequenos desenhistas Preocupada com o período em que os netos passavam assistindo TV e utilizando o computador, Orlandina Lacerda Amianti, passou a incentivar os netos Kaleb Amianti, 9 anos, Andrei Amianti, 13 anos e Jean Carlo Amianti, 9 anos, a desenharem. A vovó relata que quando eles eram menores os desenhos chamavam a atenção, porém com

o tempo deixaram a prática. “Me angustiava eles sempre parados na frente da TV e comecei a incentivá-los”, ressalta. Os trabalhos estão expostos na residência de Dona Dina, como é carinhosamente chamada. Ela também é coordenadora do Projeto Esperança que auxilia famílias carentes. O trabalho será destacado na edição de quarta-feira, 22.

Ajuda humanitária O governo brasileiro irá doar US$ 300 mil para a ajuda humanitária na Síria. O compromisso foi revelado na II Conferência de Doadores para Síria, no Kuwait, pelo encarregado de negócios da embaixada do Brasil no país, ministro João Tabajara. O montante doado caiu 21% em relação ao ano passado, quando o governo brasileiro concedeu US$ 380 mil para as vítimas do conflito. Os recursos serão repassados para a Acnur e o Unicef.

HUMOR

A população precisa compreender que o que já foi feito até o momento é bastante ALEXSANDER PACICO, SUPERINTENDENTE DA REGIÃO NORDESTE DA CORSAN SOBRE ANDAMENTO DAS OBRAS EM BENTO GONÇALVES

Moacir Arlan

A pergunta que não quer calar

Salário mínimo aumentará no RS O governador Tarso Genro sancionou na manhã da quinta-feira, 16 o novo salário mínimo regional. Com reajuste de 12,72% a vigorar a partir de fevereiro, a faixa I do novo piso passa de R$ 770,00 para R$ 868,00. Uma quinta faixa, com salário de R$ 1,1 mil também foi criada. A sanção aconteceu no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Com o valor, o piso gaúcho torna-se o segundo maior salário mínimo do País, ficando atrás do Paraná (R$ 882,59). O salário gaúcho é 16,6% superior ao nacional, que atualmente é de R$ 724,00.

Carnaval de rua de Garibaldi O Carnaval de rua de Garibaldi terá participação da Escola de Samba Embaixadores do Ritmo, de Porto Alegre, que homenageará em seu samba-enredo Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves, através de um de seus símbolos: a Maria Fumaça. Em reunião realizada com os blocos locais, foi decidido que em Garibaldi o evento acontecerá no dia 28 de fevereiro. Com o tema: O passeio da Maria Fumaça pela Serra Gaúcha, o samba-enredo fala das paisagens da região, seus vinhedos e da bravura de seus imigrantes. A letra é de Vinícius Maroni, Vinicius Brito, Saimon, Rafael Tubino e Arilson Trindade.

TrêsPontos... Como você espera a participação do Esportivo no Gauchão 2014?

“Espero que o time possa fazer uma campanha digna de um clube profissional e que fique entre os melhores da elite do futebol do Rio Grande do Sul”. Isabel Cristina Elias, 46 anos, empresária, morador do bairro Vila Nova II.

“A expectativa é muito boa, pois estamos montando um bom time e temos uma excelente direção que é competente acima de tudo, porém nem sempre os resultados aparecem, é preciso ter paciência no início”. Vagner Alves, 41 anos, promotor de eventos, morador do bairro Progresso.

Estado entre os melhores do país em indicadores sociais, o Rio Grande do Sul lidera estatísticas em uma área que preocupa governos e intriga pesquisadores: o de recordista em taxas de suicídio. Órgãos de saúde do Estado tentam quebrar o silêncio sobre um tema sempre delicado e ampliar o atendimento a pacientes que consideram em situação de risco. Os gaúchos têm índices que atingem o dobro da média nacional. Entre 2007 e 2010, o Estado teve 10,2 mortes por suicídio a cada 100 mil habitantes – valor próximo ao de países europeus como Suécia e Noruega, que já foram conhecidos por índices elevados desse tipo de morte. O epicentro do fenômeno no Estado está no vale do Rio Pardo, região conhecida como um polo mundial da produção de fumo. Um dos municípios mais ricos do Estado, Venâncio Aires teve 79 casos em cinco anos (o equivalente a 23,1 casos para cada 100 mil habitantes).

Depois do verão a Rota do Sol será consertada. Depois da safra da uva, a estrada da Alcântara será consertada. Depois de inúmeras mortes vai sair o novo trevo ali no entroncamento Bento – Farroupilha – Garibaldi. Depois da Copa as obras previstas serão concluídas. Depois? Envie a sua sugestão de pergunta pelo e-mail redacao@jornalsemanario.com.br

“Acho que o clube fará uma boa campanha e ficará entre os melhores, porque precisamos acreditar no trabalho da direção e da comissão técnica, já que o Esportivo faz parte da nossa vida”. Jussara Waltrich, 44 anos, gerente, moradora do bairro Santa Rita.


4 Opinião

AntônioFrizzo COMO ABRIR A PORTA DO CARRO Quem transita pela cidade percebe, a cada quarteirão, a imprudência de quem estaciona o veículo – seja motorista ou passageiro – ao abrir a porta. Sim, sei que se a maioria esmagadora dos condutores de veículos e dos passageiros sequer sabe o NÚMERO da lei que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro, obviamente jamais o leram, da mesma forma que as Resoluções do Conselho Nacional de Trânsito. Assim sendo, entendi ser de bom alvitre transcrever aqui o artigo 49 do CTB, que determina: Art. 49. O condutor e os passageiros não deverão abrir a porta do veículo, deixá-la aberta ou descer do veículo sem antes se certificarem de que isso não constitui perigo para eles e para outros usuários da via. Parágrafo único. O embarque e o desembarque devem ocorrer sempre do lado da calçada, exceto para o condutor. Como fica bem claro, a responsabilidade no caso de acidente com a abertura da porta do veículo é TODA do motorista.

VOCÊ TEM ESSE CUIDADO? Sim, a pergunta é pertinente. Se você tem o cuidado de olhar bem ANTES de abrir a porta do veículo e ORIENTA os passageiros para fazerem o mesmo, parabéns! Você, além de obedecer ao CTB, não expõe em risco quem transita pelas ruas. As decisões da justiça quando julga esses casos têm sido unânimes em dar ganho de causa ao prejudicado, ao que sofre o acidente pela imprudência de quem abre a porta do veículo sem os devidos cuidados. Mas, pelo que se vê, são poucos os que têm cuidado ao abrir a porta. Há motoristas, que são os que podem sair do carro pela sua própria porta, abrindo-a sem maiores cuidados. Basta uma breve pesquisa na internet para se ler textos de decisões judiciais e vídeos de acidentes. Motociclistas são as maiores vítimas dessas aberturas de porta “moda diabo”. Portanto, é bom sempre lembrar que SOMENTE O MOTORISTA pode embarcar ou desembarcar do veículo sem ser pelo LADO DA CALÇADA. TODOS os passageiros, da frente e de trás, devem fazê-lo pelo lado da calçada. Simples assim.

PODE ISSO, ARNALDO? Está virando moda os “rolezinhos” em shopping center na cidade de São Paulo. Antes eram jovens, adolescentes de classe média que faziam esse tipo de agitação. Agora são os da periferia, classes “menos favorecidas” que as “mais privilegiadas” adoram chamar de “favelados”. A justiça tem concedido liminares aos shoppings para impedir a entrada dos bandos de adolescentes, visando, segundo eles, “proteger os lojistas e os clientes”. Obviamente, houve reações. Bem típicas do Brasil que foi inventado depois da “constituição cidadã” de 1988, onde a “indústria do dano moral” passou a progredir mais do que a indústria convencional, de transformação e do comércio, beneficiando sobremaneira a prestação de serviços advocatícios. Alguns defendem os “rolezinhos” valendo-se do “direito de ir e vir sem violência”, argumentando que os adolescentes “apenas correm pelos shoppings”. Já outros “exigem ação das autoridades” por sentirem medo deles. Pois entendo que tenho o dever de opinar dizendo que shoppings não são lugares para correrias de adolescentes, seja de forma pacífica ou não. Há praças para eles “desenvolverem” seus “espíritos olímpicos” e treinarem 100, 200 ou 1000 metros rasos. Tomara que a moda não pegue por aqui. Certo, Arnaldo?

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Antônio Frizzo

antoniofrizzo@italnet.com.br

ÚLTIMAS

E NÓS PAGAMOS A CONTA? Está virando moda também, graças à “Constituição Cidadã”, nós, povo, pagarmos, com nossos impostos, a má educação e falta de umas boas palmadas de alunos de escolas públicas. Sim, má educação e falta de palmadas geram crianças e adolescentes sem educação e achando que podem fazer em qualquer lugar o que fazem em casa, sob o olhar complacente e conivente de pais que, atualmente, perderam a sua autoridade. Vamos ao fato. Numa escola pública, uma adolescente foi atingida no olho por uma barra de giz jogada por um colega, vindo a perder praticamente toda a visão do olho atingido. O pai de menina entrou na justiça. Adivinhem contra quem? Sim, contra o governo, pois a escola é pública. Resultado: o governo (leia-se, nós, povo pagador de impostos) foi condenado a indenizar. Por que não foi o pai do agressor a ser alvo da ação, da condenação e da indenização já que foi ele a não dar a devida educação ao filho? Porque nossa legislação pífia, feita por parlamentares idem, é isso aí. Um funcionário de uma empresa provoca um acidente ecológico, por exemplo, e a indenização deve ser paga pela empresa? Sim, é isso mesmo. Pode isso, Arnaldo? No Brasil, pode.

OS APAGÕES DA BANDIDAGEM Virou moda, também, ver-se “apagões” por ação de bandidos. A Rodovia do Parque, recentemente inaugurada com iluminação em todo o trecho de pouco mais de 22 km, já foi alvo da bandidagem. Roubaram vários quilômetros dos fios que conduzem a energia elétrica. No Rio de Janeiro, apagões em bairros inteiros, ficando sem energia milhares de lares e estabelecimentos, justamente em época de turismo e calor intenso. E nossas autoridades não conseguem colocar um paradeiro nisso! Que tal começar mudando a legislação e considerando isso “crime hediondo”, prendendo QUEM COMPRA os fios? Vale o mesmo para quem compra DVD’s, TV’s, cobre de bustos e placas públicas e outros objetos roubados. Será que precisa lei especial para isso?

Primeira: Há mais uma pergunta que não quer calar, além daquela da página 3 do Semanário. É esta: E se fosse um político, tipo Renan Calheiros, por exemplo, quem estivesse usufruindo de robustas diárias de viagem para a Europa, ao invés do “herói mosqueteiro da Veja”, Joaquim Barbosa? Segunda: Pois é, se fosse Renan ele não seria alvo de severas críticas por uso indevido de dinheiro público? Foi muito bem questionado isso pela jornalista Rosane de Oliveira, em ZH. Não será mais um caso de “moral e ética seletivas”? Uns podem tudo, outros não podem nada? Terceira: E, pelo que se vê na imprensa e na internet, a “honestidade, moral e ética” só devem valer para os “outros”, não para aqueles por quem se nutre simpatia, inclusive e principalmente partidária; Quarta: Enquanto isso, o Banco Central “aplicou” mais um aumento na taxa de juros, atendendo, assim, os “economistas pit bulls” militantes da grande imprensa, a serviço daqueles que vivem de rendas; Quinta: Agora, para atendê-los por completo, só falta começar o desemprego, a recessão, a inflação aumentar de verdade. Para isso já estão dizendo que a “Petrobrás afirma que não haverá aumento dos combustíveis em junho”; Sexta: Como vivemos em “economia de mercado”, preços livres, portanto, as remarcações “preventivas” de preços, tão comuns no passado, acontecem. Bem ao gosto dos “donos do Brasil”, a tchurma do quanto pior, melhor; Sétima: O projeto das “academias ao ar livre”, do governo federal, Ministério da Saúde, começa a ser levado a efeito em Bento. Há, inclusive, verbas federais para custear pessoal habilitado para orientação aos seus usuários; Oitava: Agora vamos torcer para que a conclusão do projeto da revitalização da Via Del Vino também aconteça. Há quase 500 mil reais disponibilizados, a fundo perdido, pelo governo federal para isso.


Sรกbado, 18 de janeiro de 2014

5


6

Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

SERVIÇO DE LIMPEZA

Prefeito dá parecer sobre caso na segunda A discussão sobre as irregularidades envolvendo a empresa vencedora da licitação do serviço de limpeza em Bento Gonçalves já tem data para acabar. Na segunda-feira, 20, o prefeito Guilherme Pasin emite parecer sobre a questão, decidindo se mantém a J.L. Scorpions Ltda como vencedora do processo ou opta por sua exclusão. De acordo com o procurador-geral do município, Sidgrei Spassini, os representantes da J.L. Scorpions entregaram a documentação de defesa ainda na quinta-feira, 16. Ele afirma que a documentação foi analisada de forma criteriosa e técnica. O procurador emitiu seu parecer e enviou para o prefeito, que

decidirá se acata ou não o que determinou a Procuradoria. Spassini revela que não pode informar detalhes de qual foi o parecer do setor até que Pasin tenha definido a questão. Mesmo com uma definição por parte da prefeitura, as questões envolvendo o processo licitatório do serviço de limpeza urbana deve se estender por um longo tempo. Caso a J.L. Scorpions seja declarada vencedora, a CCS, atual prestadora do serviço, promete ingressar com uma ação judicial para barrar a contratação. Se a empresa for excluída da licitação, um novo processo deve ser realizado, ou então a prefeitura indicará a segunda colocada como vencedora.


Sรกbado, 18 de janeiro de 2014

7


8 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

MOBILIZAÇÃO

Panfletagem nas rodovias da região FERNANDO LEVINSKI

Trânsito ficou lento durante os manifestos em prol de melhorias

A mobilização organizada pela Associação das Entidades Representativas da Classe Empresarial da Serra Gaúcha (CICs Serra) movimentou várias rodovias da região no final da tarde desta sexta-feira, 17. O objetivo era conscientizar motoristas e autoridades públicas sobre a necessidade de melhorias nas estradas da Serra Gaúcha, um dos principais propulsores da economia do Rio

Grande do Sul. Durante as manifestações, os participantes, que vestiam camisas pretas com o slogan da campanha, entregaram panfletos pedindo apoio dos motoristas. A mobilização aconteceu de forma simultânea nos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi, Farroupilha, Antônio Prado, Veranópolis e Dois Lajeados. Novos protestos devem acontecer ao longo do ano.


Sรกbado, 18 de janeiro de 2014

9


10 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Conscientização

Doações de órgãos chegam a 151 Em Bento foram captados órgãos múltiplos, córneas e ossos durante o ano de 2013, através do trabalho realizado pela Comissão Estefania V. Linhares

A

Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do Hospital Tacchini divulgou os números de doações realizadas em 2013. Durante o ano passado foram registradas 144 doações de córneas, três de órgãos múltiplos, e quatro de ossos, totalizando 151. Os dados quando comparados com o ano 2012, apontam que a Comissão conseguiu captar maior número de córneas em relação a 2013, no ano passado ocorreram mais transplantes deste tipo de órgão. Em 2013 foi possível obter apenas três doadores de múltiplos órgãos, quando em 2012, o ano fechou com cinco doadores. No mesmo período, a CIHDOTT registrou quatro

doadores de ossos, sendo que em 2012 não houve doações. A coordenadora da Comissão, enfermeira Zeni Lazzarini esclarece que em 2012 foram identificados oito possíveis doadores múltiplos, porém cinco positivos e três negativos, já no ano passado foram cinco, sendo que três famílias concordaram com a doação. “Os números de doações não diminuíram se compararmos ao número de óbitos”, destaca. Processo Para que ocorra a doação é necessário seguir uma série de especificações e observado o limite de idade para cada órgão, que são analisados pela comissão. Quando se trata de órgãos múltiplos, após a captação são direcionados à Central de Transplantes explica a enfermeira.

ESTEFANIA V. LINHARES

Na abordagem da comissão ao familiar sempre surgem algumas dúvidas. “Alguns apontam que a pessoa havia manifestado o desejo de ser doador, outros não. Nestes casos é analisada a vontade da família em doar”, afirma. A coordenadora ressalta que é sempre importante que as pessoas conversem com a família em vida sobre o desejo de doar órgãos. Captação

Coordenadora da CIHDOTT, Zeni Lazzarini analisa os números

No entanto, quando se trata de córneas, o direcionamento é para o Banco de Olhos do Hospital Geral, em Caxias do Sul, e de ossos uma equipe médica realiza o procedimento e o destina ao Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo.

O diagnóstico para doação de órgãos múltiplos exige um processo diferente que córneas e ossos. “Para o paciente que é candidato à doação múltipla é realizado todos os exames e comunicado a Central”, esclarece. No caso, de morte natural é possível fazer a retirada das córneas e dos ossos em até seis horas após o óbito. Para a coorde-

nadora, desde que foi fundada a comissão em 2002, as doações melhoraram, porém ela aponta que falta conscientização e a compreensão das pessoas sobre a doação de órgãos. “Quanto mais informações forem repassadas e esclarecidas, o número poderá aumentar”, ressalta. Desde que foi criada, a Comissão já realizou mais de mil captações de órgãos e tecidos e transplantou mais de 200 córneas. No Estado, a lista de espera por um transplante de órgãos e/ou tecidos tem a presença de 131 pessoas em busca de um novo fígado; outras 972 aguardam por um rim; 16 querem um novo coração, enquanto 60 esperam novos pulmões. Há ainda 15 pacientes em busca de córneas. bairros@jornalsemanario.com.br

Esclareça suas dúvidas Qualquer pessoa pode ser um doador, sem limite de idade; Podem ser doados: coração, pulmão, fígado, pâncreas, intestino, rins e tecidos como córneas, ossos, músculos, tendões, vasos, pele, médula óssea e sangue; Na morte encefálica, as células nervosas estão sendo rapidamente destruídas, o que é irreversível, e significa a morte da pessoa; O diagnóstico da morte encefálica é segura, e regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina. Dois médicos (um neurologista e um intensivista) avaliam o paciente, e é completado por um exame.


Sรกbado, 18 de janeiro de 2014

11


12 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Safra 2014

Uvas de mesa ganham espaço A área do cultivo está sendo ampliada pelos viticultores do Vale Aurora, que comemoram os bons resultados da produção ESTEFANIA V. LINHARES

Estefania V. Linhares

A

produção de uvas de mesa da família Petroli chama atenção das pessoas que trafegam ou passeiam pelo Vale Aurora, em Bento. As frutas já estão em fase de amadurecimento e o colorido toma conta dos parreirais. A família é pioneira no cultivo de uva coberta na localidade. Segundo o viticultor Cleimar Petroli esta será a terceira safra de produção da variedade de mesa. Outros viticultores já se interessaram pela variedade, porém ainda não avançaram no cultivo. Petroli lembra que neste ano ocorreram períodos intensos de chuvas, o que prejudicou o período de floração, que acon-

os pássaros estão atacando alguns grãos. Com isso, Petroli conta com o auxílio da esposa Ângela Petroli para o descarte dos grãos atingidos. Além disso, está sendo instalada uma tela de proteção para conter as aves nos parreirais. Preço

O casal Ângela e Cleimar Petroli já colhe os primeiros cachos

teceu mais tardiamente. “O clima não foi propício. O frio chegou muito trade e acabou atrasando a colheita”, comenta. Neste momento, o trabalho

é redobrado. Apesar do atraso, o viticultor analisa positivamente, pois a qualidade da fruta é considerada boa. A atenção também é redobrada, pois

Além das uvas de mesa, são cultivadas na propriedade variedades viníferas e para sucos. Para Petroli, o preço mínimo pago de R$ 0,63 é baixo. “O preço está defasado, são 10 anos de perdas e o custo da produção é superior a R$ 0,63”, analisa. Porém, as variedades de uva de mesa garantem uma rentabilidade maior, mas a mão de obra é três vezes

superior. “O custo também é levado. É preciso investir em plásticos e canos”, revela. Atualmente, são cultivados 930 pés de uva de mesa. A família projeta ampliar as variedades, sendo que uma delas é precoce. A chuva de granizo que atingiu diveros pontos da região não prejudicou a produção. “A perda ficou em cerca de 2%. É minima se comparar com a de outros produtores que tiveram perdas mais significativas”, aponta Petroli. A colheita é entregue em mercados, fruteiras e também comercializadas diretamente para o consumidor que procura na propriedade da família. regional@jornalsemanario.com.br


Geral 13

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Uva

Safra poderá ser semelhante a 2013 Vinícolas do município projetam que resultado da colheita deste ano poderá se aproximar aos números do ano anterior KÁTIA CASAGRANDE, ARQUIVO

Estefania V. Linhares

N

a vindima deste ano são esperados 16 milhões de quilos de uva pela vinícola Salton. Toda a produção será destinada à fabricação de espumantes, vinhos finos, frisantes e sucos de uva. Segundo o presidente da vinícola Daniel Salton, a expectativa é que se receba uma quantidade muito próxima a de 2013. “A intempérie que aconteceu logo no início do desenvolvimento dos frutos, na Serra Gaúcha, não prejudicou a qualidade ou a formação dos grãos, mas interferiu, levemente, nas quantidades a serem recebidas”, aponta. O presidente da Cooperativa Nova Aliança Alceu Dalle Molle também acredita que a safra será semelhante ao ano anterior. “A qualidade será boa,

Viticultores começam a entregar o produto, porém segue o atraso

porém depende das condições climáticas daqui para frente”, afirma. Ele explica que quando a uva é colhida mais precocemente é garantida uma qualidade superior, pois os períodos com sol são melhores. No entanto, quando acontece mais tardiamente podem ocorrer pe-

ríodos chuvosos o que influencia diretamente na qualidade. O clima seco e quente no período de maturação da uva garantiu uma produção ideal de açúcar na fruta, elevando o grau alcoólico e gerando vinhos harmônicos e espumantes frescos e sofisticados. “O

clima teve papel decisivo para estas condições”, acredita o presidente da vinícola Salton. A Salton possui um recebimento sistemático. Primeiramente são recebidas as uvas brancas, para espumantes, pois é necessária a colheita enquanto a uva apresenta uma acidez maior, que dá o sabor e o frescor aos espumantes da vinícola. Juntamente com as uvas brancas, recebemos as uvas para suco e, em seguida, recebemos as uvas tintas viníferas. Todo o processo é acompanhado por agrônomos, ao longo do ano, para garantir a qualidade das uvas e intensificado durante a vindima, a fim de garantir que o produto de cada fornecedor seja colhido no tempo certo, seguindo uma programação que leva em consideração a maturação ideal. Além disso,

há uma agenda de entrega de uvas, que leva em consideração a variedade e o volume. Trânsito A Secretaria de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana inicou na quinta-feira, 16, a Operação Safra da Uva. A ação compreende rotas prioritárias dos caminhões com carregamento da safra no município, com a colocação de placas ao longo dos trajetos específicos. A Vinícola Aurora disponibilizará espaço para estacionamento de caminhões aguardando a descarga das uvas na rua Dr. Aguinaldo da Silva Leal e na antiga garagem da Santo Antônio. E neste ano a Rua Dom José Barea ficará em meia pista. regional@jornalsemanario.com.br


14 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Fiscalização

Mais de 170 empresas sem alvará Trabalho de 2013 identificou 177 sem documento para funcionar. Mais de R$ 50 mil deixaram de ser arrecadados em impostos DIVULGAÇÃO

Fernando Levinski

N

o ano passado foram identificados 177 estabelecimentos em Bento Gonçalves sem alvará, com isso os cofres do município deixaram de receber R$ 57.682,93 em impostos. Além disso a fiscalização, que envolve as secretarias de Finanças e Desenvolvimento Econômico e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ipurb) de Bento encontraram 836 locais com irregularidades, incluindo os 177 sem alvará. Entre as ilegalidades encontradas estão a não exposição do alvará em local visível, ausência do documento e atraso no pagamento da anuidade. A fiscalização visitou 1813 locais no ano passado. Destes, 810 estavam com condições legais para o funcionamento

que funcionam em desacordo com as normas da Vigilância Santinária”, enfatiza. Fechamentos e aberturas

Das irregularidades encontradas está a não fixação do alvará em local visível e falta de pagamento

e 63 receberam notificações para comparecer na Secretaria de Finanças. Na opinião do secretário de Finanças do município,

Marcos Fracalossi, o principal problema não é o número de irregularidades, mas os estabelecimentos que funcionavam sem o documento

que permite o funcionamento. “Isso é uma cultura que o povo precisa adquirir, pois entre estes estabelecimentos estão lancherias, restaurantes

A secretaria também identificou 595 baixas de CNPJ em Bento. Os motivos são variados, passando por encerramento intencional de uma atividade de maneira regular, informando ao poder público. Mas também por CNPJs que não fazem o pagamento dos impostos devidos e, a partir disso, o governo pode encerrar o CNPJ. Sobre a abertura de novos negócios, as Finanças registraram 1790. Sendo 881 inscrições e 909 através do Microempreendedor Individual (MEI). geral1@jornalsemanario.com.br


Geral 15

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Oportunidades Principais vagas Ajudante de carga e descarga (7) Ajudante de pintor (2) Auxiliar de almoxarifado (1) Auxiliar de cozinha (5) Auxiliar de escritório (1) Auxiliar de limpeza (6) Caldeirista (1) Camareira de hotel (5) Carpinteiro (12) Copeiro (1) Costureira (2) Cozinheiro (12) Desenhista mecânico (1) Eletricista (15) Estoquista (2) Fresador (1) Gari (32) Mecânico de máquina industrial (2) Mecânico de veículos (1) Montador (3) Motorista de caminhão (1) Motorista entregador (2) Operador de furadeira (1) Torneiro mecânico (2) Confira todas as vagas no FGTAS/Sine das 11h às 16h com carteira de trabalho. O serviço é gratuito.

Sine Bento

Procura de vagas aumenta Em 2013 agência efetuou 957 colocações de emprego. Divulgação influenciou para bons resultados JOSIANE RIBEIRO

Josiane Ribeiro

A

pós um período de baixa procura de vagas de emprego, o Sine em Bento Gonçalves registra crescimento de colocações. O acréscimo significativo aconteceu a partir de novembro de 2013, quando a agência tinha mais de 350 cargos disponíveis em diversas áreas do mercado de trabalho. De acordo com o coordenador do Sine, Eugênio Rizzardo, o fator que influenciou para a alta da procura é a divulgação. Além disso, Rizzardo acredita que a expectativa dos trabalhadores em 2014 está mais positiva, sendo um ano promissor tanto para quem busca a inserção no mercado de trabalho quanto para empresas que buscam mão de obra. “Acreditamos que a procura tenha aumentado a partir da divul-

Agência tem disponíveis 200 vagas de emprego em diversas áreas

gação das oportunidades nos meios de comunicação locais, que estão nos dando significativo apoio para que o fluxo de pessoas aumente, dia a dia, em nossa agência”, afirma. Hoje o Sine possui 200 vagas em aberto, mas esse número aumenta diariamente pela ne-

cessidade das empresas. Em 2013 foram realizadas 957 contratações contra 392 em 2012. As vagas mais difíceis de serem preenchidas são as que requerem maior qualificação, especialmente técnica, e as que exigem maior esforço físico. “Algumas pessoas se preocu-

pam mais com o status do que com os ganhos que possam obter. Quando o emprego exige atuação também nos finais de semana também encontramos dificuldade”, destaca. Ainda em 2013, o Sine intensificou o contato com as empresas em busca de novos postos de trabalho. O objetivo, segundo Rizzardo, é continuar buscando a excelência na prestação de serviços além de conscientizar as pessoas, principalmente os segurados, da importância da qualificação através dos cursos do Pronatec. “A procura pelo Sistema Público de Emprego está crescendo, pois temos um cadastro bastante amplo de trabalhadores e de oportunidades, além de prestarmos os serviços de forma gratuita”, avalia. geral4@jornalsemanario.com.br


16 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Corsan

Reunião trata de obras na cidade Presidente da entidade esteve em Bento para falar de diversos assuntos. Expectativa é de que obras na ETE Buratti iniciem ainda este ano FERNANDO LEVINSKI

Fernando Levinski

O

presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Tarcísio Zimmermann, participou de uma reunião na prefeitura de Bento Gonçalves na quarta-feira, 15, para tratar de assuntos variados envolvendo as obras de saneamento no município. Entre as questões discutidas, o principal ponto abordado é a intenção de iniciar ainda este ano as obras na estação de captação do Buratti que, de acordo com o cronograma inicial, estão atrasadas há cerca de dois anos. Além disso, ficou definido

Trabalhos na ETE do Barracão podem ser retomados em 90 dias

que será criado um comitê gestor para acompanhar o andamento das obras. Ainda não está definido, porém, a possibilidade é de que façam parte

deste grupo a Procuradoria Geral do Município, Corsan e a Secretaria de Obras. Sobre a obra no lote na Estação de Tratamento de Esgoto

(ETE) do Barracão, que está com as obras interrompidas desde o início de dezembro de 2012, pelo fato de terem encontrado uma taipa histórica, o presidente da Corsan afirmou que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) autorizou a contratação de um arqueólogo para avaliar o local. A expectativa, de acordo com Zimmermann, é reiniciar as obras na ETE em aproximadamente 90 dias, mas ainda não tem previsão para iniciar, entretanto, a direção da companhia acredita que os trabalhos iniciem ainda este ano. Dado o início

das obras, a previsão de conclusão é de 540 dias. Atualmente, as obras da empresa, que iniciaram em 2011, acontecem em cinco lotes no município: Santa Helena/ Fátima, Santo Antão, Santa Marta/Imigrante, Barracão/ Cruzeiro e Estação de Tratamento de Esgoto do Barracão. De acordo com a empresa, serão investidos cerca de R$ 80 milhões, incluindo a ETE do Buratti que receberá cerca de R$ 48 milhões. A conclusão das obras nos cinco lotes deve beneficiar cerca de 15 mil pessoas em cinco mil residências. geral1@jornalsemanario.com.br

Companhia canalizará esgoto no Lago Fasolo MARCELO MACIEL/ARQUIVO

As tentativas de despoluição do lago começaram ainda em 2009

A reunião serviu também para definir como acontecerá a retomada do processo de despoluição do “Lago Fasolo”, localizado no bairro Progresso. Entretanto, para que os trabalhos sejam recomeçados será necessária uma reunião com o Ministério Público (MP) e o proprietário da área. Porém, essa reunião ainda não tem data para acontecer. A prefeitura ficará responsável por retirar as algas, as “marrequinhas”, da superfície do lago. A Corsan terá que providenciar a canalização do esgoto. O processo de retirada das marrequinhas iniciou ainda em janeiro de 2013, quando a prefeitura limpou pouco mais de

mil metros quadrados do lago, que possui mais de 26 mil metros quadrados de área. Em fevereiro uma reunião com o MP definiu que a Corsan continuaria com os serviços. Porém, a tentativa de despoluição do lago é muito mais antiga. Em 2009 foram instaladas caixas coletoras de esgoto no entorno do local. Entretanto, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente informou que as caixas não funcionaram, pois algumas engrenagens haviam sido roubadas. Em 2011 foi projetada a instalação de uma minifestação de tratamento de esgoto nas proximidades, mas que nunca saiu do papel.


Geral 17

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Cobranças

Prefeitura quer mais agilidade Executivo bento-gonçalvense pediu mais rapidez no andamento das obras da companhia em Bento. Terreno seria uma das dificuldades DIVULGAÇÃO

Fernando Levinski

U

m dos momentos mais acalorados na reunião entre o Executivo bentogonçalvense e a diretoria da Corsan foi a cobrança feita pela demora na realização das obras na cidade. De acordo com as informações da administração municipal, os trabalhos nos cinco lotes até o final de 2012 tinham sido concluídos 44%. Porém, em 2013 as obras progrediram somente 10%. O secretário de Governo de Bento Gonçalves, César Gabardo, afirma que o Executivo não irá tolerar mais nenhum tipo de atraso no andamento dos trabalhos, pois isto poderá prejudicar o cronograma de obras de mobilidade urbana do município. De acordo com superintendente da região nordeste da Corsan, Alexsander Pacico, os

Superintendente afirma que dinamites são utilizadas para abrir valas

trabalhos estão dentro de um cronograma. Ele explica que o terreno de Bento apresenta uma peculiaridade, que também acontece em outros municípios da Serra, que é um solo com muitas rochas. Isso implica em maiores

dificuldades no prosseguimento das obras, pois, dependendo das condições do terreno, a tubulação de esgoto precisa ser instalada em até seis metros de profundidade. Além disso, as intempéries também prejudicam o andamento das obras.

Outro motivo alegado pelo superintendente é a maneira como as valas são abertas em Bento. Os funcionários da Corsan precisam utilizar dinamites, para que isso ocorra é necessário uma avaliação precisa, para que não ocorra nenhum tipo de problema, como a danificação de residências no entorno das valas. Ele afirma também, que a companhia tem prezado pela mobilidade dos cidadãos. “Abrimos uma vala em frente a uma residência. Precisamos elaborar maneiras para que os moradores desta casa não sejam prejudicados na hora de sair com o carro, por exemplo, e isso implica, as vezes, em interromper o período de trabalho”, alega. Outro ponto explicado pelo superintendente, é a necessidade de repavimentação das ruas que passam por mudanças, e

isso demanda tempo de serviço das equipes da Corsan. Pacico explica que, atualmente, o projeto de tratamento de esgoto no município prevê 44 mil metros quadrados de rede coletora de esgoto e, até o momento, 24 mil metros quadrados estão prontos. “A população precisa compreender que o que já foi feito até o momento é bastante”, enfatiza. Dos cinco lotes de obras, apenas dois não estão com o cronograma atrasado. O primeiro lote começou em agosto de 2011, e deveria ter terminado em outubro de 2013. Os únicos lotes que ainda estão dentro do prazo é o Santo Antão, previsto para concluir em março, e a ETE do Barracão, que estava prevista para terminar dia 24 de fevereiro. geral1@jornalsemanario.com.br


18 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Corredor de ônibus

Lojistas se únem contra o sistema Comerciantes temem que extinção de estacionamento faça com que clientes deixem de frequentar o local, e lojas fiquem vazias ESTEFANIA V. LINHARES

Estefania V. Linhares

O

s comerciantes da rua barão do Rio Branco estão mobilizados para impedir que seja instalado o corredor de ônibus na rua. Na noite de quarta-feira, 15, cerca de 35 pessoas estiveram reunidas debatendo a temática. Segundo o comerciante, André Paulo César Gonzales dos Santos, este primeiro encontro foi para analisar o que os lojistas pensam sobre a temática e definir os próximos passos. “Vamos entrar em contato agora com o Sindilojas, CIC e CDL para analisar o projeto e após debater com o prefeito”, comenta. O grupo está preocupado com o movimento do comércio que pode diminuir em virtude da falta de vagas de estacionamento. Para ele, a implantação será trágica para o movimento no comércio instalado nas ruas que serão atingidas. “Serão três pistas e não terá estacionamento. Onde as pessoas que vem para o Centro irão estacionar

Reunião

Projeto está em andamento e deverá ser implantado primeiramente na rua Barão do Rio Branco

os seus veículos?”, questiona. A ideia é que o grupo de empresários se organize o mais breve possível para que faça os encaminhamentos necessários. Santos relata que o fluxo de ônibus que trafega pelo local é baixo. “Passam ônibus de meia

em meia hora”, afirma. Outro ponto questionado pelos comerciantes diz respeito às condições da rua. “O asfalto não está preparado para receber e pode acabar em condições precárias”, afirma. Ele cita o exemplo de Caxias em que a via

Setor avalia positivamente O projeto de implantação do corredor de ônibus foi apresentado pelo Conselho Municipal de Trânsito. Segundo o diretor da Bento Transportes, Pedro Guarnieri, foi aprovado por todos os membros. Ele lembra que durante muitos anos, no Brasil, o transporte coletivo foi tratado como ‘problema do trânsito’. Os constantes incentivos do governo federal para compra de automóveis e motocicletas e incentivo ao uso desses veículos com o preço da gasolina muito próximo ao do óleo diesel gerou nas ruas gargalos de difícil solução, a quantidade de veículos aumentou vertiginosamente e as artérias centrais permaneceram iguais. “O estabelecimento de faixa exclusiva para ônibus ou corredor nos mostra que a sociedade e nossos governantes começam a

é com os veículos que trafegam pela rua Barão do Rio Branco sentido Centro. “Aqueles que desejam utilizar a Cândido Costa, como irão proceder”, destaca. Para o grupo e necessário que ocorra uma ampla discussão e que os comerciantes sejam ouvidos e as dúvidas do projeto sejam esclarecidas.

ver o transporte coletivo como solução para os gargalos e não mais como ‘problema’ e isso é um passo enorme pra frente”, analisa. Para ele, a partir do momento em que os ônibus poderão realizar os percursos de forma mais rápida e segura, os usuários poderão chegar ao seu destino nos tempos previstos inicialmente, e cumprir com seus compromissos. A implantação deste sistema irá trazer alguns benefícios aos usuários, como a redução do tempo de viagem. Conforme o diretor da Bento Transporte, é uma forma de tornar o transporte coletivo benéfico para a população e propiciando condições de ser mais rápido e seguro. “Quem vem do bairro ao centro e vice versa, de ônibus começa a ter vantagens no tempo de percurso e este item reflete diretamente no custo

do serviço”, esclarece. Outro ponto destacado é que o sistema terá condições de operar com mais fidelidade no cumprimento dos horários. O trânsito engarrafado propicia atraso nos horários que muitas vezes se estende por várias horas do dia, e o estabelecimento de faixas exclusivas se propõe a corrigir estas distorções, fazendo com que os ônibus retornem na segunda ou demais viagens do dia dentro dos horários previstos. Guarnieri acredita que o corredor da rua Barão do Rio Branco terá como finalidade testar o sistema no município. “Temos várias ruas que podem receber esse projeto, como a Osvaldo Aranha ou a Guilherme Fasolo, por exemplo, além da área central”, aponta. No trecho circulam mais de 400 ônibus diariamente.

será preparada antes que seja implantado o corredor de ônibus. Além disso, Santos lembra que muitos moradores acabam deixando os automóveis na rua no período da noite, o que irá complicar com a instalação dos corredores. Outra preocupação

O Sindicato do Comércio Varejista de Bento Gonçalves (Sindilojas) informou que não foi consultado sobre o assunto e desconhece o projeto. “Somos os legítimos representantes do comércio de Bento Gonçalves agendamos para dia 20 de janeiro com os comerciantes da rua barão do Rio Branco para ouvir as razões para que seja tomada uma posição”, explica o diretor-executivo Valério Pompermayer, que complementa afirmando que o Sindilojas representa os lojistas e será o porta-voz da categoria. bairros@jornalsemanario.com.br

Smurb orienta para o agendamento de reuniões A Secretaria de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana (Smurb) realizou uma reunião com os lojistas ainda na primeira quinzena do mês de dezembro, conforme informação do secretário adjunto Vanderlei Mesquita. Ele explica que durante esse encontro nem todos puderam comparecer. Assim, uma nova reunião com os empresários ausentes foi agendada com o secretário da pasta Mauro Moro, e deve acontecer nos próximos dias, após o seu retorno de férias. A instalação do corredor de ônibus na rua Barão do Rio Branco foi debatida, bem como a implantação da ciclovia na rua Planalto, na Cidade Alta. Segundo Mesquita já foi realizado o levantamento orçamentário e o projeto está se encaminhando para reali-

zar o processo licitatório. O secretário adjunto revela que entre os custos serão observados o da compra de tintas e tachões para a implantação da terceira faixa. O projeto será encaminhado à Procuradoria e posteriormente ao prefeito Guilherme Pasin, para apreciação. “Algumas pessoas são contra a implantação e elas têm o direito de se manifestarem”, justifica, complementando que “toda mudança causa estranheza no ser humano, e esse é um dos casos que podem ser citados”. A Smurb também se disponibiliza aos empresários que tiverem dúvidas em relação ao projeto para procurarem a secretaria e agendarem um horário. O projeto e as pesquisas referentes aos dados foram realizadas pelo secretário Moro.


Sábado, 18 de janeiro de 2014

Geral 19

POLÍTICAS PARA MULHERES

Elaboração de plano é debatido A Coordenadoria da Mulher promoveu uma reunião na quinta-feira, 16, na qual foram discutidas propostas para elaboração do Plano Municipal de Políticas para as Mulheres 2014/2017. A coordenadora dos Direitos da Mulher, Regina Zanetti, destaca que com o Plano Municipal, a gestão atual reafirma o compromisso de lutar pela consolidação dos direitos das mulheres em todas suas faces e dimensões. “Hoje foi dado um grande passo para elaboração do Plano Municipal, com a participação de todas as secretarias temos o fortalecimento e a certeza que cada setor estará elaborando e auxiliando na luta pelo empoderamento das mulheres bento-gonçalvenses”,

EMANUELE NICOLA, DIVULGAÇÃO

Encontro discutiu propostas que irão compor o documento

comemora. Entre as ações estão oficinas, programas de prevenção à saúde, acesso a cursos, seminários, eventos, programas habitacionais, entre outros. “A elabora-

ção do plano nos permite ter as diretrizes de ação para os próximos anos, auxiliando no enfrentamento da violência contra mulher”, destaca. O plano será dividido em 10 eixos prioritários.


20 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

ONG Patas e Focinhos

Feirinha de adoção acontece hoje Primeira feira de 2014 da entidade terá cerca de 40 animais, entre cães e gatos, esperando por um novo lar e muito carinho FOTOS DIVULGAÇÃO

Josiane Ribeiro

A

ONG Patas e Focinhos realiza hoje a primeira feirinha de adoção do ano. Cerca de 40 animais, entre gatos e cachorros, estarão disponíveis para quem desejar adotar um bichinho. A feira acontece das 9h às 16h no Mundo Animal, no bairro São Francisco, em frente ao Posto Barracão (antigo Tegon Valenti). De acordo com a presidente da ONG, Cassiana Baldasso Vaz, o processo de adoção é fácil, mas exige atenção de alguns quesitos. Antes da adoção o candidato preenche um formulário de entrevista para aprovação. Entre os itens observados está se a casa é cercada, o histórico da pessoa com animais, como o animal

tos, limitando a adoção de animais de maior porte”, explica. Sobre a ONG

Evento ocorre no Mundo Animal, no bairro São Francisco. ONG também estará recebendo donativos

vai ficar – se preso ou solto, e até mesmo a renda da família. “Verificamos também se a propriedade é alugada ou própria, pois ainda há muito abandono de animais por pessoas que moram de aluguel e isso nos

preocupa”, explica. Quem se encaixar no perfil pode preencher os documentos e pagar uma taxa solidária de R$ 10. De acordo com Cassiana, inspirar uma consciência solidária das pessoas ainda é o

maior desafio da ONG. “A maioria das pessoas ainda quer animais de raça e que não sejam portadores de nenhum tipo de deficiência. Outro ponto que dificulta é de muitos morarem em apartamen-

A rotina de atuação da ONG é intensa. Segundo Cassiana, são inúmeros os contatos para recolher animais abandonados e denúncias de maus tratos. No entanto, a procura por adoção ainda é pequena. Para atender da melhor forma essas funções, a ONG necessita de doações de dinheiro e doações de rações. “Também precisamos de gente engajada, disposta a doar seu tempo para a causa. Temo que a ONG poderá limitar ainda mais seu trabalho pela falta de voluntários ativos!”, destaca. geral4@jornalsemanario.com.br


Geral 21

Sábado, 18 de janeiro de 2014

OURO VERDE

Rompimento de adutora causa estragos na rua O rompimento de uma tubulação de água (adutora) da Corsan no Bairro Ouro Verde, em Bento Gonçalves, comprometeu nesta semana grande parte do pavimento basáltico da rua Domenico Carini. A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Viação e Obras Públicas (SMVOP) esteve no local para avaliar os estragos.

PREFEITURA, DIVULGAÇÃO

A responsabilidade pelo conserto da rua no bairro é da Corsan

O vazamento de água danificou o material existente na rua e será necessário recolocar base com brita e pó, compactar o material além da recomposição com os paralelepípedos. A responsabilidade das obras é da Corsan, que depois de fazer seu trabalho, deve entregar a rua em condições de trafegabilidade, segundo informou o secretário

municipal Valdir Possamai. Conserto no Licorsul A SMVOP realizou esta semana a recomposição asfáltica e conserto da rua Giovani Grando Filho, no bairro Licorsul. Foi feita a recuperação de 24m da estrada. Na próxima semana será colocada a cobertura asfáltica na rua.


22 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

6ºBCOM

Comando com força renovada Após dois anos de atuação, comandante José Augusto Bognoni Lós Reis transmite o cargo e se despede de Bento Gonçalves JOSIANE RIBEIRO

Josiane Ribeiro

O

sentimento é de dever cumprido e satisfação. Assim, o coronel José Augusto Bognoni Lós Reis, comandante do 6º Batalhão de Comunicações de Bento Gonçalves, define o trabalho desenvolvido em dois anos de missão no município. A transmissão do cargo de comandante ao Ten. Cel. Alexander Eduardo Vicente Ferreira, acontece na terça-feira, 21. Para Lós Reis o momento é de avaliar a atuação, destacar as principais mudanças do batalhão, orientar seu sucessor e planejar os próximos passos. No comando desde janeiro de 2012, Lós Reis fala com orgulho sobre as principais conquistas e projetos desenvolvidos com a equipe de trabalho. Segundo ele, a marca desses anos está nos novos materiais recebidos pelo comando, na capacitação do pessoal e recuperação das instalações.

Lós Reis passa o comando na terça-feira, 21, para Ten. Cel Ferreira

“Recebemos o que há de mais moderno em equipamentos de comunicação. Para isso, precisamos capacitar nosso efetivo. Hoje todos estão preparados para atuar em campo. Ganhamos muito em quali-

dade e competência”, afirma. Lós Reis destaca também a recuperação das dependências como cozinha, padaria e sistema de saúde nas normas sanitárias vigentes, com a intenção de dar um atendimen-

to melhor aos militares. A parte de humanização foi uma questão bastante explorada por Lós Reis que trabalhou os valores e tradições, não só do Batalhão, mas também de Bento Gonçalves. “Conseguimos montar uma identidade do quartel para representar o exército e o município”, destaca. Neste sentido, ele destaca que a essência do comando é liderar pessoas e aprender constantemente. Apesar das dificuldades, o segredo é entender e interpretar seus subordinados, motivando o grupo a cumprir a missão. “Lidar com pessoas sempre é uma arte e um aprendizado. Quando fazemos algo com dedicação e honestidade de propósitos o resultado sempre será bom. Estou feliz com os resultados e agradeço por ter vivenciado todo esse processo”, finaliza. Após a passagem de comando, Lós Reis segue para Brasília para assumir a função de assessor do gabinete do comandante do exército.

Preparado para assumir Natural do Rio de Janeiro, o Ten. Cel. Alexander Eduardo Vicente Ferreira, 43 anos, não está apenas preparado para assumir o 6ºBCOM, mas também para encarar o frio de Bento Gonçalves. De forma ainda tímida, já elegeu o Esportivo como time do coração e já se diz bento-gonçalvense. “Bento foi a minha primeira opção de escolha e tive a sorte de ser designado para esta função. Estou preparado para o desafio, inclusive para o inverno”, comenta. A qualidade do estudo existente na cidade, voltada inclusive para educação de portadores de necessidades especiais, influenciou na escolha. “Eu e minha família fomos recebidos na cidade da melhor forma. Se minha família está bem, 50% da missão está facilitada”, destaca. geral4@jornalsemanario.com.br

Desafios do 6ºBCOM em ano de Copa do Mundo O trabalho do 6º BCOM em 2014 será intenso, com instalação do sistema de comunicação militar em Porto Alegre durante a Copa do Mundo. No período, 5 mil militares estarão distribuídos em tropas. A missão está em integrar, através de rádio e TI, todo esse efetivo. “Nesse sentido, buscaremos valorizar não só o nome do 6º BCOM, mas também o nome da cidade de Bento, pelo nosso potencial. Estamos preparados com o que de mais moderno existe em equipamentos de comunicação”, complementa. Conforme Ferreira, o objetivo está em manter e fortalecer o trabalho que o comando anterior desenvolveu, consolidando as parcerias existentes e buscando novos apoios. Para atuar, a inspiração vem do comando anterior. “Com coragem irei enfrentar os pró-

ximos desafios, inspirado no exemplo que me está sendo deixado”, afirma. Para o novo comandante, o momento é de agradecer e pensar nos próximos passos. “Agradeço ao Lós Reis pelo trabalho que fez, não só ao Batalhão, mas pelo exército brasileiro, com uma excelente missão cumprida”. Ferreira, que já trabalhou em Manaus, Rio de Janeiro e Brasília, vai atuar pela primeira vez no Rio Grande do Sul. A ideia é valorizar mais ainda o público de militares e seus familiares, oferecendo a cada dia melhores condições de trabalho. O preparo e empolgação podem ser percebidos no discurso “Aquele que menos teme os perigos e os desafios é aquele que mais vezes os vence. Com essa frase busco desenvolver meu trabalho”, finaliza.


Geral 23

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Servidores

Executivo e sindicato em colisão Sindiserp divulga nota questionando afirmação da prefeitura de que reajuste dos servidores atinge indíce acumulado de inflação RODRIGO BERGSLEITHNER, ARQUIVO

Fernando Levinski

O

ano de 2014 mal começou e, ao que tudo indica, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserp) e o Executivo bento-gonçalvense estão em rota de colisão antes mesmo de iniciarem as negociações do reajuste anual dos servidores. Os 2% acrescidos no pagamento dos servidores desde o dia 27 de dezembro de 2013 é o motivo da polêmica. De acordo com uma nota divulgada pelo sindicato a administração municipal teria divulgado que essa porcentagem reporia a inflação do período. Entretanto, o Sindiserp alega que o cálculo da prefeitura não está correto. A presidente do Sindiserp, Isaura Bolesina Zandonai, afirma que o reajuste entrou em vigor na folha de pagamento do mês de janeiro,

Isaura e Pasin ainda não têm data para conversar sobre reajustes

portanto, não corresponde ao período do salário que está em vigor. “O percentual está sendo pago este ano, e estamos tratando da inflação acumulada no período de maio de 2012

a abril de 2013”, alega Isaura. Além disso, o sindicato enfatiza o fato dos dois reajustes concedidos aos servidores públicos, de 4,50% e 2%, não terem alcançado o acumulado

pelo índice INPC/IBGE, que é de 7,16%. Para atingir este valor, ainda é necessário 0,53%. Outro ponto enfatizado pela presidente do sindicato, é o fato de algumas categorias de servidores receberem abaixo do salário mínimo nacional, R$ 646,74 e R$ 680,77. O valor do mínimo nacional é de R$ 724. “Nosso prefeito Guilherme Rech Pasin não está assumindo suas promessas de trimestralidade”, destaca Isaura. Sobre esta questão, o prefeito Guilherme Pasin afirma que o Sindiserp já foi comunicado de que uma empresa está sendo contratada para elaborar um projeto de uma reforma administrativa para adequar cargos e salários em todos os níveis e, caso seja necessário, corrigindo possíveis distorções. “O projeto será desenvolvido para a valorização do servidor pú-

blico de forma justa e digna, de acordo com a sua formação junto à municipalidade”, alega. À respeito da afirmação de Isaura, que não está sendo cumprida a promessa de reajustes trimestrais, Pasin preferiu não se manifestar. Porém, em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura explica que as reposições salariais estão acontecendo de acordo com o período da administração do prefeito Pasin, de janeiro a dezembro de 2013. O sindicato ainda não iniciou a preparação da pauta para este ano. Isaura explica que o documento com as reivindicações, assim que estiver pronto, será encaminhado para a aprovação em assembleia e, somente após esta etapa, será levado para as reuniões com o poder Executivo. geral1@jornalsemanario.com.br


24 Geral

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Volta às aulas

LISTA DE MATERIAL

Uniforme escolar no foco do consumidor Escolas devem apresentar mais de uma opção de compra para os pais KÁTIA CASAGRANDE, ARQUIVO

Josiane Ribeiro

C

om a proximidade do início do ano letivo, não é apenas o material escolar que merece a atenção de centenas de pais. O uniforme, peça exigida pela maioria das instituições, também merece atenção dos consumidores que precisam conhecer seus direitos para evitar gastos desnecessários e dores de cabeça. Maciel Giovanella, coordenador do Procon de Bento Gonçalves, lembra que o uniforme é um meio usado para identificação e segurança do aluno. Neste sentido, a escola tem o direito de colocar sua marca própria nessas roupas. “Apesar disso, a escola deve adotar critérios para a escolha do uniforme levando em consideração a situação econômica do aluno e da família”, explica. De acordo com a lei federal 8.907/94, somente a escola que possuir sua marca devidamente registrada no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) pode estabelecer que a compra seja feita na própria escola ou em outros estabelecimentos pré-determinados. “Caso não haja esse registro, a escola pode recomendar um local de compra, mas o consumidor tem que ter a liberdade de escolher onde comprar”, afirma. Por isso, fica estabelecido que a escola não pode restringir esse direito do consumidor – o correto é que a escola sempre ofereça mais de uma opção de compra, desconfigurando o monopólio na venda.

Se o consumidor achar preço do uniforme abusivo deve denunciar

A lei ainda afirma que a venda de uniformes escolares com preços ou qualidade inadequados pode ser passível de caracterização de vantagem excessiva. Giovanella destaca que o modelo do uniforme não pode ser alterado antes de transcorridos cinco anos de sua adoção. “Em Bento ainda não tivemos nenhuma denúncia referente a esse tema, mas é importante que os pais estejam informados sobre seus direitos. Se a escola impuser que a compra seja feita em uma determinada loja, o fato pode ser caracterizado como venda casada, devendo ser denunciada como prática abusiva”, complementa Giovanellla. Segundo o coordenador, se há um uniforme padrão, ele deve ser seguido por todos os alunos. Alguns colégios são flexíveis e exigem apenas a

camiseta do uniforme combinando com calça ou bermuda diferentes. “Nesta situação, o que não é de marca padronizada pode ser comprado em qualquer loja respeitando normas de cor e modelo”. Para o consumidor que não estiver de acordo com o preço cobrado, a sugestão é conversar com a administração da escola e também fazer uma pesquisa de preço com algumas confecções e apresentar a proposta à diretoria da escola. A instituição também tem por obrigação apresentar as notas fiscais da confecção para comprovar o valor cobrado do consumidor. “Se a escola ou a loja se recusarem a atender o consumidor com as devidas especificações, é preciso procurar o Procon para registrar queixa”, aconselha Giovanella. geral4@jornalsemanario.com.br

Escolas passam por intensa fiscalização Com o objetivo de alertar escolas e evitar possíveis complicações, a Secretaria Municipal de Educação intensificou a fiscalização nas escolas do município. Ainda no mês de novembro do ano passado, as instituições foram orientadas sobre as determinações da Lei 12.886/2013 - as escolas não podem mais solicitar na lista de materiais a compra de produtos de uso comum. Segundo a Secretária de Educação, Iraci Luchese Vasques, as orientações antecipadas foram importantes para que as escolas estejam de acordo com a lei em 2014. “Não verificamos nenhuma irregularidade entre as instituições municipais. Caso alguma escola ainda solicite os materiais de uso comum, informamos aos pais que não adquiram os produtos”, afirma. Iraci ainda explica que as escolas recebem auxílio financeiro específico para a compra destes materiais. A Escola Estadual de Ensino Fundamental General Bento Gonçalves da Silva foi uma das escolas que apresentou

lista de material irregular. A escola ainda estaria solicitando aos alunos papel higiênico – material de uso comum proibido de acordo com a lei. Conforme coordenadora adjunta da 16ª Coordenadoria Regional de Educação, Ivete Maria Marson, a escola foi orientada a cumprir a legislação e tudo está resolvido. “Não constatamos mais nenhuma irregularidade. A 16ª CRE orientou novamente todas as instituições sobre as normas legais a serem cumpridas”, afirma. A vice-diretora do turno da tarde, Márcia de Mattos, explica que as orientações da 16ª CRE só chegaram depois que as listas já haviam sido distribuídas, por isso ainda o pedido de papel higiênico. “Por sermos uma escola pública não podemos cobrar nenhum tipo de material. A lista serve como sugestão aos alunos. Apesar de recebermos uma verba para os materiais de uso comum, as dificuldades são grandes, por isso o pedido de papel higiênico. Para regularizar, já tiramos o pedido das listas”, justifica.

MOCHILAS

Atenção ao peso Na hora de comprar o material escolar outro item necessário merece grande atenção: a mochila. Com o peso muitas vezes excessivo as mochilas precisam ser adequadas para distribuir bem o peso e não prejudicar a postura dos estudantes. A Academia Americana de Pediatria considera que o ideal é que a mochila tenha entre 10% e 20% do peso

corporal do estudante. O uso de mochilas com peso excessivo, especialmente se carregadas de forma inadequada, pode provocar dores e até problemas na postura. Por isso, é aconselhável escolher uma mochila bem concebida e ajustada corretamente nas costas. Opte por uma mochila que não seja maior do que o absolutamente necessário.


Geral 25

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Trânsito

Sinalização irregular gera multas Estabelecimentos comerciais não podem reservar vagas para veículos ou simplesmente colocar cones sem prévia autorização Vinicius Mieznikowski

N

ão tem mais moleza pra quem coloca cones ou outros objetos pra segurar vagas de trânsito ou “reservar” a via pública. O DMT, Departamento Municipal de Trânsito de Bento Gonçalves está multando quem anda se achando “dono da rua”. É possível andar pela cidade e perceber o abuso de algumas pessoas e comerciários. Cones na frente de calçadas de obras e estabelecimentos comerciais que preservam espaços para clientes. A falta de respeito à sinalização fica clara principalmente na parte central. Alguns estabelecimentos comerciais mesmo depois de multados, continuam desobedecendo a lei colocando cones e arranjando outras formas de reservar vagas em locais de via pública.

O Código de Trânsito Brasileiro, CTB, no artigo 94 é bem claro com relação às infrações e explica que “qualquer obstáculo à livre circulação e a segurança de veículos e pedestres, tanto na via quanto na calçada, caso não possa ser retirado, deve ser devida e imediatamente sinalizado.” O artigo 95 também explica quanto a questão de obras e construções “Nenhuma obra ou evento que possa perturbar ou interromper a livre circulação de veículos e pedestres, ou colocar em risco sua segurança, será iniciada sem permissão prévia do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via”, ou seja, não podem ficar em via pública objetos que atrapalhem o trânsito e nenhuma obra podem interromper ou atrapalhar a livre circulação de pedestres e veículos.

NOEMIR LEITÃO

Departamento Municipal de Trânsito multa quem desacata a lei

Segundo Clóvis Bedina, diretor do Departamento Municipal de Trânsito, para colocar cones em via pública é necessária uma autorização por parte da Secretaria de Mobilidade Urbana e o DMT, e os infratores quem não obedecerem serão

multados. “Nós estamos multando quem não obedece a sinalização. Já multamos vários estabelecimentos pela cidade e vamos continuar fazendo esse trabalho. Quando é na área azul por exemplo, a responsável pelo estacionamento é a Safepark,

dessa forma o cidadão deve “comprar” as vagas correspondentes ao espaço que vai utilizar na rua,” explicou Bedina. A empresa responsável pelo estacionamento pago no município, explica que os motoristas não têm o hábito de comprar as vagas e acabam infringindo a lei. Segundo Carla Antunes, Auxiliar Administrativa do Safepark em Bento Gonçalves, quando o usuário quiser o espaço, basta que se desloque até a Secretaria de Mobilidade Urbana, onde ele solicita um ofício que depois o próprio usuário encaminha para a Área Azul e faz o pagamento do horário utilizado. “A pessoa vai pagar o número de vagas que utilizar durante aquele período,” disse a Auxiliar. geral2@jornalsemanario.com.br


26

Obituário

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Faleceram em Bento

Recomposição basáltica

Ruas serão recuperadas hoje Força-tarefa foi montada para realizar manutenções em alguns pontos da cidade neste sábado, 18

A

Secretaria Municipal de Viação e Obras Públicas (SMVOP) vai realizar uma força-tarefa para executar a recomposição basáltica emergencial nas ruas do município. A estimativa é de que pelo menos cinco equipes estejam trabalhando neste sábado, 18, entre às 7h e 13h. O serviço estará concentrado nos bairros Zatt, Pomarosa, Borgo, Humaitá e São Roque. As equipes contarão com reforço de servidores da Secretaria de Meio Ambiente. Diariamente a secretaria vem realizando obras de ma-

PREFEITURA, DIVULGAÇÃO

Cinco equipes devem estar trabalhando nos bairros prejudicados

nutenção e recomposição basáltica, mas a criação da força tarefa tem por objetivo tapar o máximo de buracos possíveis em um menor tempo. De acordo com o secretário municipal de Viação e Obras Públicas, Valdir Possamai, a estimativa é de que cerca de 15 ruas sejam recuperadas. “Nossas equipes estão trabalhando para atender a todos os pedidos. Mesmo que não seja possível atender a todos os pedidos, a população pode ter a certeza que em breve chegaremos a todos os locais que precisam de recuperação”, afirma.

PAULINHO CANTONI, no dia 09 de janeiro de 2014. Natural de Monte Belo/Bento Gonçalves, RS, era filho de Manoel Cantoni e Lydia Elza Bosa Cantoni e tinha 60 anos. TERESINHA GENTIL BELARDIN CUSIN, no dia 09 de Janeiro de 2014. Natural de Nova Prata, RS, era filha de Armando Belardin e Assunta Belardin e tinha 65 anos. IRIS TEREZINHA LOVATO GRASSELI, no dia 10 de Janeiro de 2014. Natural de Farroupilha, RS, era filha de Germano Lovato e Olga Thereza Dal Monte Lovato e tinha 68 anos ELISA CRISTINA PIRES PINSETTA, no dia 11 de Janeiro de 2014. Natural de Muçum, RS, era filha de Abelardo Rodrigues Pires e Maria Deconto Pires e tinha 43 anos. LUIS ANTÕNIO KOLTZ BRISOLA, no dia 12 de Janeiro de 2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filho de Romário Santos Brisola e Andressa Koltz e tinha 7 dias. MARIA NORMA GENTILINI TREVISAN, no dia 12 de Janeiro de 2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filha de Amadeu Gentilini e Fiore Gentilini e tinha 86 anos. VALDECIR ANTONIO GIORDANI, no dia 13 de Janeiro de 2014. Natural de Guaporé, RS, era filho de Waldemar Anterio Giordani e Elena Chenett Giordani e tinha 53 anos. MARIA STELLA CAVALLERI ZAFFARI, no dia 14 de Janeiro de 2014 . Natural de Bento Gonçalves, RS, era filha de Guilherme Cavalleri e Maria Teresa Berselli e tinha 92 anos. MAICON JAIDER CAMARGO, no dia 13 de Janeiro de 2014. Natural de Nova Prata, RS, era filho de Arlete Terezinha Camargo e tinha 21 anos.


Sábado, 18 de janeiro de 2014

Publicações Legais 27


28

Segurança

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Rodovias

VEÍCULO LOCALIZADO

Fiscalização diminui registro de infrações Polícia Rodoviária Estadual divulga os números do balanço de 2013 NOEMIR LEITÃO

Noemir Leitão

A

Polícia Rodoviária Estadual (PRE), com sede em Bento Gonçalves, divulgou os números do balanço do final do ano de 2013, em que foram efetuadas apreensões, fiscalizações e autuações de veículos nas rodovias da nossa região. Na RSC e RST 470, ERS 444, 446, 431 e 122, foram efetuados trabalhos de fiscalização intensa aliada com a Operação Viagem Segura, que ocorreram durante os feriadões. Para o Sargento Roberto Bortot, a orientação sempre foi o ponto chave na busca de uma diminuição dos acidentes nas rodovias, principalmente em feriados, quando muitas famílias deixam suas residências para o passeio tradicional. Aliado a isso, Bortot destaca que foram feitas diversas autuações, o que fez com que o número de motoristas embriagados dirigindo nas rodovias diminuísse, o que é de responsabilidade da PRE de nossa cidade. “Nosso trabalho sempre foi no intuito de fazer com que as pessoas tomassem consciência de que a preservação da vida é o fator mais importante, evitando assim alta velocidade, cuidando da sinalização, e das ultrapassagens indevidas”, disse. policia@jornalsemanario.com.br

Na manhã de ontem, 17, patrulheiros da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), de Bento Gonçalves, através do policial Leandro Bassiquetti, encontrou o veículo Chevette, placas ICE 7339, de Farroupilha. Ele havia sido furtado na localidade da Garibaldina, na tarde de quinta-feira, 16, e acabou sendo localizado no quilômetro

210 da RSC 470, por volta das 8h. O policial militar Bassiquetti disse que passava pelo local, mesmo em seu horário de folga, e avistou o carro próximo de uma entrada que dá para uma boate. O veículo foi removido para ser averiguado e recolhido ao depósito, onde será devolvido ao legítimo dono.

APREENSÃO

Jovem é preso com drogas no bairro Zatt FELIPE MACHADO/RÁDIO DIFUSORA, DIVULGAÇÃO (DETALHE: NOEMIR LEITÃO)

Sargento Bortot destaca que fiscalizações em 2013 foram positivas

Os números oficiais da PRE 24.187 veículos fiscalizados 31.941 pessoas abordadas e fiscalizadas 6.237 veículos com Auto de Infração Emitidos 942 veículos envolvidos em acidentes 506 veículos autuados por infração de trânsito 282 veículos recolhidos para o depósito após acidente 19 veículos furtados/roubados e recuperados 239 acidentes com danos materiais 248 acidentes com lesões 26 acidentes com morte 434 pessoas feridas em acidentes 31 pessoas vítimas fatais em acidentes 121 condutores embriagados 69 condutores presos por embriaguez 49 condutores com CNH suspensa 190 CNHs recolhidas 5 armas de fogo apreendidas 3 pessoas presas foragidas da justiça 327 pessoas autuadas por outros delitos

DESAPARECIDA

Caso de sequestro é investigado Um registro chamou a atenção na Delegacia de Polícia. Nele, uma mulher de aproximadamente 30 anos pode ter sido vítima de sequestro, já que a mesma desapareceu e não se tem notícias. O fato foi registrado como desaparecimento de pessoa, e ocorreu no bairro Botafogo, em Bento. No do-

Carro furtado quinta é encontrado na 470

mingo, 12, ela saiu de sua casa com destino à cidade de Lagoa Vermelha a fim de visitar seus pais. O marido da vítima recebeu uma ligação de um número restrito, e neste telefonema afirmavam que a mulher teria sido sequestrada. Na mesma ligação, o interlocutor teria dito: “Já era a tua mulher”. O

homem não procurou a polícia imediatamente porque pensou que não seria necessário, e até mesmo poderia se tratar de um trote, mas agora registrou boletim, pois a mesma ainda não foi encontrada e não há local de seu paradeiro. A polícia iniciou as investigações deste sequestro.

Drogas e objetos foram encontrados na residência do jovem detido

Em cumprimento ao mandado de busca e apreensão, a Polícia Civil, em operação feita pela 2ª Delegacia de Polícia, em conjunto com a 1ª DP e a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), realizou na manhã de ontem, 17, a prisão de um jovem de 21 anos, que estava em sua residência, no bairro Zatt. No local, os policiais encontraram 19 pedras de crack embaladas para venda, além de uma porção de maconha já embalada e pronta para ser consumida, uma tartaruga da espécie Tigre e outros mantimentos para acondicionar a

droga, bem como documentos e objetos identificados como sendo de furto. Segundo a delegada que comandou a operação, Deise Salton Brancher Ruschel, o mandado era para recuperar um veículo furtado, e acabou se deparando com essa residência que continha uma boa quantidade de entorpecente no local. O rapaz foi preso em flagrante e está a disposição da justiça. A mãe do jovem esteve na DPPA e confirmou que o filho é usuário de drogas, mas disse desconhecer a quantidade de drogas encontrada em sua casa.


Segurança 29

Sábado, 18 de janeiro de 2014

Maus tratos

Arpa faz apreensões na região Após denúncias, a Associação conseguiu resgatar 17 cachorros e diversos animais silvestres, além armas e munições

O

s maus tratos contra animais vêm sendo denunciados à Associação de Proteção aos Animais (Arpa) de Bento Gonçalves. Nesta quinta-feira, 16, a Operação Combate à Caça Ilegal, feita pela Arpa em parceria com a Polícia Civil de Veranópolis, cumpriu três mandados de busca e apreensão no município de Veranópolis. As denúncias levaram a um local onde havia a prática e a caça de animais silvestres e a fabricação de silenciadores para armas. Foram apreendidas 22 armas, sendo um rifle, espingardas com silenciadores acoplados, revólveres e munições. Além de todas as armas, também foram apreendidas

FOTOS ARPA, DIVULGAÇÃO

Dono dos cachorros utilizava os animais para a caça de javalis

Apreensão em Veranópolis

armadilhas para a captura de animais, duas carcaças de veados e duas de tatu, lebres e outros animais silvestres. Três pessoas foram au-

riormente serão doados. Na terça-feira, 14, juntamente com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), de Bento Gonçalves, a Arpa conseguiu

tuadas e irão responder por posse ilegal de arma e crime ambiental. Os animais foram encaminhados para laudo e poste-

atender a uma denúncia que afirmava que duas pessoas estavam vindo de Nova Prata transportando animais em local inadequado, após uma caçada de javalis no município. A PRE conseguiu abordar na RSC 470, próximo ao trevo do distrito de Faria Lemos, uma caminhonete suspeita, com placas de Carlos Barbosa. O veículo tinha em seu reboque algumas espécies de gaiolas, onde estavam 17 cachorros, sem iluminação e ventilação. Dois homens, que residem no município de Carlos Barbosa, foram autuados e responderão por maus tratos a animais. A pena para este tipo de crime varia de três meses a um ano.


30

Sábado, 18 de janeiro de 2014

IGVariedades

Itacyr Luiz Giacomello | italugi@yahoo.com.br | n° 1.907

Colhendo com honestidade O mais importante na vida é lutar e vencer, razão maior da nossa existência! É preciso sonhar apesar de todas as frustações, caminhar mesmo diante dos obstáculos, é lutar e ultrapassar barreiras, mas acima de tudo é preciso acreditar, em nós mesmos. Feliz de quem sonha acreditando na vida e na plenitude de sua existência. Feliz de quem na sua essência e com amor no coração nos deixa o verdadeiro e fértil caminho de plenas realizações, pois além de acreditar é preciso semear para depois colher. E colher com honestidade! Que o ano de 2014 o Senhor Deus Pai possa derramar suas bênçãos trazendo paz, saúde e principalmente compreensão entre as pessoas! Que 2014 o amor seja o perdão seja o lenitivo da alma em busca da paz entre os povos! Que Deus abençoe a todos nós e aqueles que mais precisam de solidariedade e carinho! Que a proteção divina reine sobre os lares desta querida e abençoada terra de Bento Gonçalves. Que a proteção divina ilumine o caminho de cada um e que assim seja!

SIMMME – Construindo SEGUEM as obras de construção da nova Sede do SIMMME – Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico – de Bento Gonçalves junto a Rua Domingos Rubechini, Bairro Fenavinho. Com uma trajetória de lutas e conquistas ao longo dos anos , 350 indústrias associadas integrando os setores de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Santa Tereza o SIMMME liderado pelo presidente Juarez José Piva e diretoria seguem um trabalho de inovações.

Nova sede CRESCIMENTO, avanços na qualificação e tecnologia, participação expressiva no mercado e buscando novos horizontes aos associados o SIMMME com a construção de sua nova Sede, com cinco pavimentos abre caminhos para cursos profissionalizantes e inúmeras atividades. Para o presidente do SIMMME empresário Juarez José Piva a vice-presidente e coordenadora da Comissão de Obras empresária Fabiana Geremia Bucco o investimento representa profissionais qualificados ligados ao setor. Sucesso gente amiga!

MOVELSUL – Brasil A MOVELSUL BRASIL a maior feira de móveis da América Latina, está recebendo inscrições de importadores interessados em participar do PROJETO COMPRADOR. O evento acontece no Parque da Fenavinho em Bento Gonçalves – RS de 24 a 28 de março 2014 tendo como presidente da Diretoria Executiva Henrique Tecchio – Bentec – e atuante equipe. Para o

PROJETO COMPRADOR da MOVELSUL são aguardados mais de 30 compradores incrementando rodadas de negócios com indústrias moveleiras expositoras na feira fomentando assim as exportações brasileiras.

Histórico de sucesso REALIZADO desde 2000 pelo SINDMÓVEIS o PROJETO COMPRADOR MOVELSUL tem um histórico de sucesso representando importante meio de divulgação dos móveis brasileiros. A MOVELSUL BRASIL 2014 segundo o presidente Henrique Tecchio além de bons negócios e milhares de visitantes contará com importadores da Argentina, Chile, Colombia, Costa do Marfim, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Panamá, Peru, Reino Unido e Zambia. Fique ligado!

Em Santos – Exposição de artes ALCANÇANDO os objetivos almejados, encerra neste sábado, 18 de janeiro 2014 a I Exposição Nacional de Artes Plásticas de Santos – SP da qual fez-se presente, através de suas reconhecidas obras, a artista plástica bentogonçalvense Adda Toschi Pompermayer. O evento cultural teve seu desenrolar na Pinacoteca Benedicto Calixto na cidade santista desde o último dia 18 de dezembro. Ao longo da Exposição e a convite do Curador e presidente Fábio Porchat da ALA – Academia Latino Americana de Arte – o talento da artista Adda despertou mais uma vez a atenção de expoentes colecionadores da arte. Obras de Adda em Santos a serviço da criatividade artística. Parabéns!

Corpore – Dupla Gre-Nal... A Corpore Academia vem oferecendo aos seus inúmeros frequentadores uma série de opções para exercitar corpo e mente. Ao longo dos anos, registra o empenho de dirigentes e equipe de profissionais preocupados no bem estar em todas as atividades disponíveis. É a Corpore Academia liderada pelas empresárias Fabiana Geremia Bucco e Viviana Geremia disponibilizando ambiente confortável, durante a pré – temporada em Bento das delegações e atletas do Grêmio e Internacional B. Usufruindo ainda para treinamentos da bela sede e campo de futebol junto a Associação Darvin João Geremia. Janeiro de 2014 vai ficar na história! Parabéns!

A FRASE “SE o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto.”( Jo 12,24)

DenisedaRé

denisedarebg@gmail.com

Brincando com as palavras (VI) No cair da tarde o SOL faz gol no horizonte. Depois recolhe os raios saúda o céu e se esconde atrás do monte. O beija-flor desassossegado esnobou o grão-de-bico o suco de babosa o doce de melado o cheiro do alecrim... Enfim, cansado tremelicou numa rosa... A traça os olhos embaça quando passa pela Geografia. Tem pressa Traça à beça livros de Filosofia. Ela é um barato quer o prato sempre cheio. Adora o meio da História. Tem memória de invejar. É devassa Essa traça. Só pensa em se alimentar. PIROTÉCNICO é um técnico pirado com mania de perseguição? Ou é um show “irado” em noite de celebração? Depois do “XIS SALADA” o ZÊ tirou uma soneca e começou a roncar.... z z z z z z z z ... Quando acordou fez a maior zoada porque viu, pela veneziana que o sol já era uma azeitona pronta pra mergulhar...


31

Sábado, 18 de janeiro de 2014

AssuntaDeParis O filó: a integração social

Praça para o 15 da Graciema A

As mulheres desde meninas precisavam aprender de tudo

Contam os primeiros imigrantes que, como na Itália fazia muito frio durante os três ou quatro meses de inverno rigoroso, as famílias que não dispunham de aquecimento nas casas ou recursos suficientes para se proteger do frio, viam-se obrigados a permanecerem em recintos fechados. Para não permanecerem sem fazer nada , aproveitavam para tecer o linho, isto é, faziam os fios de linho, usual entre os italianos. A prática foi trazida para o Brasil. Como o frio não era tão intenso, não havia necessidade de permanecer em abrigos fechados. Ma s era importante o convívio com os vizinhos, parentes e amigos. Por isso vigorou o costume de se reunirem à noite, cada vez na casa de um dos participantes. Cada um carregava sua cesta com os apetrechos para sua atividade com a linha. Para fazer o fio de linho, molhavam as fibras da planta da mesma, após, com um pente feito de pregos, abriam as fibras até ficarem fios. Depois, com o BILRO de fiar, faziam o fio, primeiro mais grosso, depois mais fino, e o enrolavam e um carretel. O mesmo faziam com a lã de ovelha com a qual eram, após, confeccionadas blusas para vestir (de tricô ou crochê) Esta prática de filó transformou-se com o tempo e passou a ser o “filó brasileiro” e “regional” em que os vizinhos, amigos e parentes reuniam-se uma ou duas vezes por semana. O ritual do filó desempenhou um papel fundamental, pois foi graças as estes encontros de famílias que a história se manteve e passou de uma geração para outra. Os encontros não eram para trabalhar, mas para trocar idéias, rir, comer, cantar, falar dos amigos e parentes deixados na Itália, do namoro dos filhos ... Também eram discutidos assuntos referentes à colheita do trigo, da uva, à elaboração do vinho, aos serviços domésticos e de plantio das diversas culturas. Os vizinhos ajudavam-se na tarefa da trasfega do vinho, no conserto de equipamentos, especialmente os usados no trato com as parreiras. O filó era sinônimo de cantar, conversar, jogar e beber vinho ou tomar o brodo (caldo) de galinha. ”QUANTO MAIS SE VIAJA NO TEMPO, MAIS SE TEM NOÇÃO DO VERDADEIRO SENTIDO DA HISTÓRIA QUE NOS ENSINA LIÇÕES DO PASSADO.” “Apesar de vivermos, hoje, em um mundo tecnicista, de objetos descartáveis e por isso mesmo de valor descartável, apesar de esta civilização negar a sabedoria dos anciões, ainda há a consciência de que os objetos antigos, mesmo que diferentes, fazem parte, eles também da modernidade e dela retiram seu sentido. Cada Objeto é como uma história que precisa ser conhecida e vivenciada.”

Capa da edição de 19 de janeiro de 1974

Vinhos 15 da Graciema, Empresa Vinícola sediada na localidade do mesmo nome, vem de completar um ano de existência. A empresa representa muito para a comunidade 15 da Graciema pela sua grande atividade sócio-econômica. Sua produção atual chega alcança cerca de 700.000 litros. O acontecimento foi festivamente comemorado com um churrasco, no sábado que passou, nas dependências da Empresa, presentes sua Direção, Associados, autoridades municipais e convidados. Na oportunidade, o Presidente da Sociedade 15 da Graciema, Alfredo Maldotti, acompanhado pelo industrialista Luiz Matheus Todeschini, sócio-fundador da Vinhos 15 da Graciema, aproveitaram para solicitar ao Poder Público, representado pelo Secretário da Fazenda Aydo Bertuol e pelo Diretor Geral de Compras Léo D1Arrigo auxílio para a canalização do arroio existente ao lado da Sociedade e sobre o qual pretendem os líderes da comunidade construir uma praça pública.

Esportivo tem dois jogos acertados A Direção do Clube Esportivo, nesta semana que passou, tratou especialmente de elaborar o plano financeiro do Clube e acertar a renovação de contrato de vários atletas. A par disso, dois jogos foram acertados, ambos porém fora de casa e em Erechim. No próximo dia 27, a convite, o Esportivo estará jogando contra o Atlântico e dia 10 ou 13 de fevereiro contra o Ipiranga. Waldir, que vinha jogando emprestado ao Encantado, onde rubricou excelentes atuações, renovou por dois anos, Carlos Miguel, por 2 anos, Gasperin, por 1 ano, Toneco por 2 anos, Xamenguinha, por 1 ano. Paulo Araújo e Neca ainda não renovaram pois suas pedidas foram consideradas muito altas pela direção do Esportivo. É possível porém, que no decorrer da próxima semana aconte-

ça o acerto. por outro lado, o Esportivo vendeu Mariotti ao Ipiranga de Erechim e Ademir ao São Luís de Ijuí. O jogador Dorval foi liberado. O vice-presidente de Futebol Roberto Ros está na praia de férias. Equanto isso, os assuntos de futebol no Esportivo, num trabalho conduzido de forma cautelossa mas bastante

objetiva, vão sendo resolvidos pelo Diretor de Futebol Orlando Tomedi e Pelo Assessor Jauri Peixoto. Na foto da esquerda para a direita, o técnico Enio Andrade, o Assessor Jauri Peixoto e o Diretor de Futebol Orlando Tomedi, quando trocavam ideias a respeito do plantel, renovações dispensas e contratações.


A Edição

www.jornalsemanario.com.br

56 páginas

BENTO GONÇALVES

Sábado

18 DE JANEIRO DE 2014

Primeiro caderno .................. 32 páginas Esportes ................................. 4 páginas Empresas & Empresários ........ 4 páginas Saúde & Beleza ........................ 8 páginas Caderno S ................................ 8 páginas

ANO 47

N°2994

R$ 3,00

AKEO

Retorno às atividades iniciam com pé direito Empresas&Empresários

CAPA S

Joseane Biesek: uma mulher persistente CapaS

Maternidade após os 35 pode apresentar riscos Saúde&Beleza

De olho nas irregularidades Pente fino da prefeitura encontra 170 empresas funcionando na cidade sem alvará e mais de 800 com outras pendências Página 14

Editorial Esgoto padrão Fifa destaca a falta de tratamento dos dejetos nas cidades gaúchas

DIVULGAÇÃO

SAÚDE E BELEZA

Fiscalização

18/01/204 - Jornal Semanário - Edição 2994  

18/01/204 - Jornal Semanário - Edição 2994 - Bento Gonçalves

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you