Issuu on Google+

BENTO GONÇALVES

quarta-feira

26 DE FEVEREIRO DE 2014 ANO 47 N°3005 R$ 3,00 www.jornalsemanario.com.br

LEONARDO LOPES

Gauchão 2014

Esportivo tem jogo decisivo

Equipe do técnico Flávio Campos enfrenta hoje, às 19h, o Aimoré, em São Leopoldo. Página 15

Pavor no Vila Nova

LUCINARA MASIERO/CONCEITOCOM, DIVULGAÇÃO

Muro da Concresul desaba e provoca danos ambientais

Trânsito

zz

Pedras de 800 quilos caíram sobre tanques de cianeto e ácido sulfúrico da empresa Polibrilho, causando vazamento que atingiu parte do bairro e o subsolo da região Páginas Páginas 8 e 9

Alceu Liviera perde a vida em acidente

Motocicleta em que estava o empresário atingiu um caminhão na RSC-453, em Farroupilha. Página 12

Operação Carmelina

Contador paga fiança na justiça Vilson Bellé depositou os R$ 144,8 mil e seu advogado vai pedir mais tempo para analisar as informações do inquérito. Página 12


2

Opinião EXPEDIENTE

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Editorial

Impunidade ambiental SEDE Wolsir A. Antonini, 451 Bairro Fenavinho - Caixa Postal 126 95 700.000 - Bento Gonçalves - RS ESCRITÓRIO CENTRAL Mal. Deodoro, Centro, 101 Galeria Central - Sala 501 DIRETOR PRESIDENTE HENRIQUE ALFREDO CAPRARA DIRETORES ANA INÊS FACCHIN HENRIQUE ANTÔNIO FRANCIO

JORNALISTA RESPONSÁVEL HENRIQUE ALFREDO CAPRARA Registro Prof. DRT 3321 Somos filiados à ADJORI / RS Este jornal não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados e não devolve originais que não foram publicados.

As graves e notórias deficiências dos serviços de fiscacos e mais blocos de concreto para cercar a área, sem que lização ambiental, em todos os níveis da administração as mínimas precauções fossem tomadas. Simplesmente, pública, não podiam evidentemente poupar as áreas verfoi lá e fez. Se a atitude intempestiva não tivesse sido todes de nossa cidade e evitar que crimes ao meio ambiente mada, talvez este vazamento não tivesse ocorrido, pelo aconteçam. O pior é que a falta de fiscais em número sufimenos não por este motivo. ciente é só um dos problemas. Outro, igualmente grave, é O que podemos tirar disso tudo é que dificilmente uma a impunidade de fato existente nesse setor, porque mesmo empresa é exemplarmente multada ou deixa de exercer o trabalho precário feito pelos agentes é anulado pelo não suas atividades por causa da prática de crimes ambienpagamento da quase totalidade das multas. Um acúmulo tais. Nas páginas de nosso jornal isto está mais do que de demoras, desde a investigação dos órgãos competentes comprovado. Até o poder público, que deveria zelar pelo até o julgamento dos processos, tem deixacumprimento da legislação, está sendo indo impunes aqueles que insistem em burlar vestigado pelo possível uso de máquinas e Vamos continuar as leis. Mas não apenas isso. extração de minério em área privada. Com Se a fiscalização fosse mais rígida e as assistindo empresas base nestas questões, fica a pergunta: a punições mais severas, dificilmente o vazavamos recorrer? de Bento ampliando quem mento de resíduos químicos ocorreria. Isso Infelizmente, os defensores do meio amporque a empresa Polibrilho vem sendo lucros e andando de biente são taxados de não quererem o deautuada pela Fundação Estadual de Prote- braços dados com a senvolvimento industrial do município. ção Ambiental (Fepam) há vários anos. São a certeza que isso todos querem, posenhora impunidade Temos mais de R$ 33 mil em multas por crimes rém, será que é pedir muito um desenvolambientais e descumprimento de ações sem vimento consciente e sustentável? Será que que nenhuma delas tenha sido paga. Além disso, desde junão há como termos um meio termo, onde a natureza possa lho do ano passado a empresa era para estar desativada, ser respeitada e os empresários possam tocar seus negócios pois não teve a licença de operação deferida pela Fepam e de forma organizada e inteligente? nem tampouco realizou as alterações necessárias para conA situação segue muito difícil e, por muitas vezes, desanitinuar funcionando. Apenas fez uma defesa ao Ministério madora. É difícil remar contra a maré. A não ser que mais Público para continuar funcionando e ganhar mais tempo. braços estejam dispostos a fazê-lo. Mas, enquanto isso não A Concresul, por sua vez, pediu uma licença para coracontece, vamos continuar assistindo empresas de Bento te de árvores e não viu necessidade de pedir autorização Gonçalves ampliando seus lucros, desrespeitando as leis e, para a construção de um muro próximo a um barranco mesmo quando multadas, seguirem andando de braços daonde os riscos de deslizamento são visíveis. Colocou blodos com a senhora impunidade.

AntônioFrizzo antoniofrizzo@italnet.com.br

FALE COM A GENTE Telefones: Central/Fax: 3455.4500 Escritório Centro: 3452.2186 Rádio - Estúdio: 3455.4530 Rádio - Coordenação: 3455.4535 Atendimento ao assinante: 3055.3073 ou 9971.6364 E-mails: classificados@jornalsemanario.com.br jornal.semanario@italnet.com.br radio@radiorainha.fm.br Sites: www.jornalsemanario.com.br www.radiorainha.fm.br Representante em Porto Alegre Grupo de Diários Rua Garibaldi, 659, Conjunto 102 Centro - POA - Fone: (51) 3272.9595 e-mail: fernanda@grupodediarios.com.br

Semanário na Internet Siga-nos no Twitter: @jsemanario Curta a fan-page: on.fb.me/jsemanario

Leia também no nosso site:

www.jornalsemanario.com.br

Coisas nossas Bento Gonçalves é uma cidade, um município sui generis, ímpar, único, sem similar. É um município onde habitam 110 mil pessoas oriundas dos mais diversos locais do estado, do país, do mundo. Penso que há muito tempo Bento Gonçalves perdeu sua identidade, suas origens, para se tornar uma cidade que, guardadas as proporções, pode ser chamada de cosmopolita. As mudanças pelas quais ela foi passando nas últimas cinco décadas são perceptíveis, notadamente pelas pessoas que dela fizeram parte nesse tempo todo. O crescimento vertiginoso de nossas indústrias; a instalação e crescimento de novas empresas; o comércio crescendo muito, tudo exigindo cada vez mais a prestação de serviços qualificados, motivou a chegada de milhares de pessoas de outros quadrantes da Terra. Todos buscando esse novo “eldorado” em que se tornou a Serra Gaúcha, liderado por Caxias do Sul e Bento Gonçalves, tendo como principais coadjuvantes Farroupilha, São Marcos, Flores da Cunha, Garibaldi, Carlos Barbosa, Veranópolis, Guaporé e outros. As maiores empresas de Bento eram a Dreher S.A. Vinhos e Champagnes, Cooperativa Aurora e Barzenski S.A Indústria de Móveis. Pouco depois outras grandes empresas surgiram e buscavam cada vez mais mão-de-obra. O resultado disso tudo, desse crescimento fantástico, foi que, graças a uma falta de planejamento, constrangedor atual-

mente, Bento Gonçalves cresceu desordenadamente, ou melhor, não cresceu: INCHOU. A uma simples pesquisa e/ou conversa com os mais antigos veremos que tudo por aqui era resolvido através de “canetaços” de última hora. “Como? Não pode? É ilegal? Ora, mude-se a lei imediatamente”. Era assim que tudo ia sendo “resolvido”, principalmente para os “amigos do rei”. Quantos planos diretores foram violentados? Difícil saber, mas se for feita uma rigorosa pesquisa e uma minudente análise poder-se-á constatar isso tudo. Não é por acaso que temos tanta “coisa errada” na cidade. Bairros surgiram sem planejamento completo, de infraestrutura viária, de esgotos pluviais, cloacais e domésticos, se tornando nos problemas insolúveis de hoje. Ruas e mais ruas foram sendo abertas e pavimentadas com paralelepípedos sem que sequer a canalização de água fosse prevista e muito menos a de esgotos. O resultado aí está: ruas completamente deformadas por dezenas, centenas de valas abertas “para puxar a água” ou conduzir os esgotos domésticos onde havia tubulação para isso. Como ninguém, mas ninguém mesmo se preocupava com “o próximo ano”, imagine-se se poderia haver preocupação com as “próximas gerações”. Graças a essas “coisas nossas” temos hoje uma cidade sem solução. Ou estarei errado?


Opinião 3

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Painel

FOTOS DIVULGAÇÃO

Corpo a corpo nas ruas Em sua página no facebook, o prefeito Guilherme Pasin informava que fez um corpo a corpo com usuários de ônibus para saber se eles apoiavam a implantação das faixas seletivas. Ouviu respostas positivas e garantiu que o projeto vai sair do papel. Porém, como publicou o fato em uma rede social, muitos internautas aproveitaram para cobrar Pasin sobre a questão dos horários dos coletivos e também a forma como eles estão distribuídos. Alguns chegaram a sugerir ao prefeito que ele desse uma voltinha de ônibus para sentir na pele as dificuldades do dia a dia dos trabalhadores. E aí, prefeito, vamos nessa?

Cine+Animação A Origem dos Guardiões é o filme desta quarta-feira, 26, do Cine+Animação. O filme será exibido às 15h na Sala Pública de Cinema da Fundação Casa das Artes. A entrada é gratuita.

Coluna Adelgides Stefenon

Cadastro de artistas Os talentos artísticos de Bento devem atualizar seus dados para a criação do Cadastro Virtual de Artistas. O cadastramento vai até 31 de março de 2014. Contato pelo telefone 3454.5211.

“Esta empresa era para estar fechada desde o ano passado”

Bom dia Stefenon, li seu texto com muita alegria e satisfação, agradeço por ter traduzido nessa coluna, o sentimento que me acompanha por longos anos. Sou da década de 60, próxima a 54 anos e poucos líderes tenho visto na política brasileira, seja municipal, estadual ou federal - é lamentável ver um país rico, que se permite permanecer relegado ao crescimento econômico. Seu texto deu-me acalanto às inquietações e indignações, desejo líderes que arrebatem os meus anseios e sonhos de viver em um país com crianças na escola, economia forte e estável, emprego para todos os que desejam crescer, saúde digna, estradas trafegáveis e tantos outros benefícios, penso ser pouco para todos os impostos que pagamos. Precisamos de metas a serem seguidas, mas realmente só as teremos se surgir um líder na política que nos leve ao crescimento de uma nação. Muito obrigada por compartilhar essa excelente opinião, saudações. Diana Padoan Operação Carmelina da PF

Vilson Dutra Filho, engenheiro químico da Fepam referindo-se à empresa Polibrilho, envolvida no vazamento de cianeto e ácido sulfúrico no bairro Vila Nova

Ademar Petry candidato?

Redução de preço

O meio político foi pego de surpresa com o convite feito pela senadora Ana Amélia Lemos (PP) para que o presidente do CICs Serra, Ademar Petry, concorra a uma cadeira na Assembleia Legislativa neste ano. Ligado diretamente às questões de infraestrutura da região, Petry, afirma que ficou surpreso primeiro com o convite e, em seguida, com a repercussão positiva que a lembrança de seu nome recebeu. Porém, o presidente quer ouvir os 12 presidentes que integram o CICs Serra para definir uma posição. A data para a definição será o dia 21 de março, quando haverá uma reunião da entidade. Mas não há dúvidas que o lançamento do nome de Petry foi uma grande sacada de Ana Amélia, já que nossa região carece de representantes na Assembleia, contando hoje apenas com Alexandre Postal (PMDB).

Teatro Com o objetivo de discutir a respeito dos papeis tanto da mulher quanto do homem na construção da sociedade, será encenado na Fundação Casa das Artes o solo Eva Ave Marias - Mulher em Movimento, pela atriz Tina Andrighetti. A apresentação acontece no Auditório 2, no dia 8 de março (sábado), a partir das 20h. Os ingressos custam R$ 20 (com meia entrada para estudantes, pessoas acima de 60 anos e classe artística) e podem ser comprados na Livraria do Maneco.

A Anatel publicou no Diário Oficial da União, as novas tarifas de remuneração de redes móveis, que vão determinar uma redução de 13% em média no preço das ligações de telefones fixos para celulares em março. O preço médio das ligações locais de fixo para celular passará de R$ 0,45 para R$ 0,39 por minuto. As ligações interurbanas feitas de fixo para móvel com DDD iniciando com o mesmo dígito (exemplo: DDDs 51 e 54) passará de R$ 0,93 para R$ 0,80, e as demais ligações interurbanas de fixo para celular passará de R$ 1,05 para R$ 0,92.

Vejo que os podres começam a aparecer. A Polícia Federal atua MUITO POUCO em Bento Gonçalves. Tenho certeza que se fosse mais atuante teria muito mais para desbaratar por aqui, fortunas do dia para noite são tão normais em nossa cidade. Jair Jorge da Silva Esse advogado me lesou. Passei uma procuração específica. Ele recebeu e ninguém no seu escritório me dava qualquer explicação plausível. Imagina se eles me encontraram. Quantos outros milhares não foram lesados por esse profissional. João Argenta Curta e comente na página do Semanário no Facebook. Seu comentário pode ser publicado aqui. www.fb.me/jornalsemanario

CURTI! A caminhada pela saúde, que reuniu mais de 200 pessoas na manhã de sábado na praça junto à igreja Cristo Rei. Mais um ato de cidadania e atitude da comunidade de Bento Gonçalves.

NÃO CURTI... A enrolação e o descaso do Daer com as rodovias RSC-470 e ERS-431. Está mais do que na hora de vermos uma solução para isso. Mais ação e menos conversa, governador.

A pergunta que não quer calar Com que confiança e/ou espírito, a comunidade vai repassar dinheiro para as obras do Museu do Imigrante, depois da frustração que os doadores sentiram no caso do Lar das Meninas? Envie a sua sugestão de pergunta pelo e-mail redacao@ jornalsemanario.com.br


4

Geral

Crônica Paulo Vicente Caleffi

Carnaval e televisão

Mais pelada do que vestida, ou vestida só de tinta e lantejoula, ela requebra sem que tenham sobras para balançar. Tudo bem, pode ser lindo, mas o pudor foi pro brejo. Aliás, já faz muito tempo que esqueceram do pudor, como se as coisas fossem normais. Aquele aviso de que o programa não é recomendado para crianças menores do que 14 anos poucos observam. E lá vai a criançada vendo homem beijar homem na boca, marido e mulher se enganando numa boa, assassinatos de penca, bandido levando a melhor e muita coisa ruim. A morena peladona é até café pequeno de tanta coisa ruim que aparece na novela da TV. Nada contra o que a Lei autoriza e a censura permite...... mas vejam com os olhos das crianças. Fico pensando na meninada de Bento Gonçalves e na meninada do Rio de Janeiro. São as mesmas crianças ou será que as crianças de lá tem outros valores? Custo a acreditar que as famílias de lá considerem NORMAL o tipo de vida que as novelas mostram: ninguém precisando trabalhar, só festa, todo mundo tirando vantagem, bandido numa boa e famílias..... que famílias? Quando levo o Bernardo, e agora o Fernando, para o colégio Marista, vejo uma turminha de colegas, todos uniformizados, num ambiente sadio, com as “profes” conduzindo com maestria a educação da gurizada. Deve ser assim no Medianeira, no Sagrado, no Conceição e em todos os colégios da cidade. Na televisão é outra coisa e, se não forem os pais, FOI-SE O TRABALHO DA “PROFE”.

Cuidem da gurizada: para eles, todos os dias são iguais, com ou sem TV e carnaval. O futuro lhes pertence.

Professores vão ter plano de carreira Dispositivo da lei 5.469/2012 foi alterado em votação na Câmara Vinicius Mieznikowski redacao@jornalsemanario.com.br

O

s professores de creches infantis que antes não tinham um plano de carreira ou eram menos valorizados, agora podem comemorar a aprovação pela Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves do dispositivo que altera a lei nº 5.469/2012 que criou 50 cargos de Educador Infantil, com carga horária de 30 horas semanais e vencimentos de até R$ 1.712,40, que prevê que o cargo criado deverá seguir o regime jurídico previsto na Lei Complementar n° 76/2004. O projeto foi colocado em votação pelo executivo na noite de segunda-feira, 24. Os profissionais dessa forma, se enquadram no plano de carreira do magistério público municipal, conforme lei complementar nº 77/2004. Com a criação da lei serão dois níveis de cargo (N2-E e N3-E), ou seja, para os funcionários que tem especialização. Segundo a secretaria de educação do município, Iraci Lu-

Profissionais de escolas infantis contarão com plano de carreira chese Vasques, a aprovação da lei só vem a coroar o trabalho de profissionais, que tem formação na área e investem tempo e dinheiro em cursos de formação na área. “Dessa forma vai oportunizar a essas profissionais da educação infantil uma nova possibilidade de crescimento. Tudo aconteceu porque no concurso de 2012, houve um equívoco na hora do

edital e foi feita uma correção na lei para que essas pessoas pudessem ter um plano de carreira” disse Luchese. Ainda segundo a secretária o trabalho feito para a alteração da lei iniciou ainda em 2013, quando a gestão assumiu os trabalhos e se deparou com essa falha na lei, sendo que a categoria também procurou a secretaria atrás de uma solução para o problema.

ERS-431

Abertura de envelopes pode ser hoje Após ter sido anunciado para a última semana a abertura dos envelopes para conhecer a empresa que pretende consertar o quilômetro 13,5 da ERS-431, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) afirma que os envelopes serão abertos hoje, quarta-feira. Esta etapa havia sido marcada para ontem, terça-feira, porém, houve um problema nos documentos encaminhados pelas empresas. Com isso, a previsão de entrega da obra, que havia sido marcada para ontem, dia 25, o Daer já remarcou a entrega da obra para o mês de março, entretanto, uma data exata não é confirmada pela autarquia. Sobre o andamento das obras do Crema/Serra nas rodovias RSC-470 e ERS-431, a empresa solicitou um prazo

FERNANDO LEVINSKI, ARQUIVO

O carnaval é festa, sim, mas todos os dias são dias de moral, de educação, de compostura, de razão, de tudo de bom que a vida pode proporcionar. Que os festejos de carnaval sejam num ambiente que ninguém precise se envergonhar.

Educação Infantil

ESTEFANIA V. LINHARES

É aquela morena saracoteando na tela da TV que faz lembrar: O CARNAVAL CHEGOU.

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Empresa que realizará a obra pode ser conhecida nesta quarta-feira para o Daer e a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra) para se adequar com questões logísticas. A construtora estaria com problemas para conseguir o maquinário necessário para dar andamento aos trabalhos.

O Daer e a Seinfra esperam resolver esta questão até o final da semana, seja com o retorno da CSL ao trecho ou, se for necessário, com a aplicação da multa e a exclusão da empreiteira das obras.


Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Câmara de Vereadores

5

Defesa espera acesso a documentos

Advogado do vereador Enio De Paris (PP), Adroaldo Dal Mass, afirma que a decisão judicial ainda não foi cumprida FOTOS MARCELO MACIEL E ARQUIVO

Fernando Levinski geral1@jornalsemanario.com.br

A

pós a suspensão dos trabalhos da Comissão Parlamentar que investigava uma acusação de quebra de decoro por parte do vereador Enio De Paris (PP), os advogados do parlamentar aguardam o recebimento dos documentos referente ao trabalho para preparar a defesa de De Paris. Porém, a vereadora que presidia a comissão, Marlen Peliciolli (PPS), alega que por decisão de todos os parlamentares que integravam o grupo, os advogados do vereador acusado poderiam ter acesso aos documentos na Câmara de Vereadores, porém, não seria entregue a cópia dos documentos. Uma questão pontuada por um dos advogados de defesa, Adroaldo Dal Mass, é que a formação da comissão também infringiu dois artigos do regimento interno da Câmara. O advogado afirma que, em um primeiro momento, foi solicitado ao grupo de vereadores para que os documentos fossem entregues, após não obter um retorno, Dal Mass afirma que solicitou à Mesa Diretora da Câmara o acesso aos documentos que formalizaram a criação da comissão. As polêmicas em torno das investigações sobre a acusação de quebra de decoro foram

O que diz o regimento? Art. 38 - As Comissões Especiais serão constutuídas por deliberação do Plenário, e destinadas ao estudo de matéria de relevância não compreendida na competência das Comissões Técnicas Permanentes. (Este artigo contém mais quatro parágrafos) Art. 39 - As Comissões de Inquérito serão criadas através de requerimento de 1/3 dos membros da Câmara, ou por meio de proposta legislativa aprovada pelo Plenário, para a apuração de fato determinado e por prazo certo, a qual terá poderes de investigação próprios das autoridades judiciárias, além de outros previstos neste Regimento. (Este artigo é composto por mais nove parágrafos)

Polêmica envolvendo os dois parlamentares ainda sem data para acabar motivos de manifestações por parte do presidente da OAB em Bento Gonçalves, Felipe Possamai, e, por consequência, do presidente da Câmara de Vereadores do município, Valdecir Rubbo (PDT). Os dois advogados que representam De Paris, Adroaldo Dal Mass e André Bernardo dos Santos, encaminharam uma denúncia à OAB alegando que não estavam tendo acesso aos documentos.

Relembre o caso O vereador Moacir Camerini (PT) afirma que Enio De Paris teria invadido seu gabinete na companhia de um funcionário da Secretaria de Meio

Ambiente para intimidar um assessor de Camerini. A razão, de acordo com o vereador do Partido dos Trabalhadores, seria por causa de uma denúncia feita por ele de que uma funcionária do Partido Progressista não cumpria o horário de expediente

Próximo passo Dal Mass afirma que aguarda o cumprimento da liminar que garante o acesso aos documentos juntados até o momento, porém, caso isso não aconteça, ele afirma que há a possibilidade de solicitar, por meios judiciais, o encerramento da comissão.


6 Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Ensino Estadual

Mais de R$ 7 milhões em obras Para 2014, 16ª CRE desenvolve projetos para reformas em escolas dos municípios de abrangência e avalia mudanças JOSIANE RIBEIRO

Josiane Ribeiro geral4@jornalsemanario.com.br

O

ano letivo da Rede de Ensino Estadual iniciou na segunda-feira, 24, com avaliação de resultados, promessas de melhoria e reformulações para o setor. Para isso, a 16ª Coordenadoria Regional de Educação (16ª CRE) irá trabalhar com quatro eixos diferentes ao longo do ano. A recuperação física e modernização tecnológica das escolas é um dos destaques. A reestruturação curricular, qualificação e democratização da gestão, além da valorização profissional são os outros focos da coordenadoria. Segundo dados da 16ª CRE, mais de R$ 7 milhões foram investidos por parte do governo do estado nas escolas de 25 municípios de abrangência da coordenadoria de 2011 a 2013. Em Bento Gonçalves, três escolas tiveram obras encaminhadas em 2011 e 2012: Nossa Senhora da Salete, com reforma de sanitários; Comendador Carlos Dreher Neto, com reforma de rede elétrica, e Visconde de Bom Retiro, com recuperação da galeria de esgoto. “Iniciamos um trabalho focado na melhoria das estruturas das escolas, analisan-

Para Ceccagno, desafio está em continuar com realização de obras do prioridades e também orçamento”, destaca o coordenador da 16ª CRE, Eugênio Ceccagno. Durante a análise, o coordenador destaca também as reformas emergenciais realizadas em 2012 como a reforma da rede hidrossanitária na Escola Imaculada Conceição, demolição de caixa d’água na Pedro Vicente da Rosa e manutenção de transformador na Landell de Moura. Segundo Ceccagno, outro fator que contribuiu para a evo-

lução da estrutura das escolas foram as obras descentralizadas nas escolas. Os recursos, de até R$ 150 mil podem ser usados pelas escolas para reformas e também são destinados para compra de material coletivo utilizado pelos alunos. “Essa medida facilita a gestão e garante mais autonomia. Os próprios diretores podem direcionar a utilização da verba de acordo com as necessidades da instituição”, avalia.

Salas de aula não ocupadas podem gerar 9.300 vagas Conforme dados da 16ª CRE, Bento Gonçalves conta atualmente com 23 escolas estaduais, 39 municipais, uma federal e 34 instituições particulares, que atendem cerca de 22.351 alunos. Ao analisar o espaço físico da rede estadual, Ceccagno estima que as salas de aulas não ocupadas podem gerar 9.300 vagas. No turno da manhã 67 salas ficam vazias e à tarde 69 salas. No turno da noite esse número sobe, passando a 174 salas disponíveis. “Nosso objetivo é atender a demanda potencial do Ensino Médio a partir de vagas e espaço físico existente na rede

local. Em conjunto, buscamos elaborar propostas pedagógicas que busquem a correção de fluxo, com o objetivo de reduzir a distorção idade-série, tanto para Ensino Fundamental como Ensino Médio”, explica. A valorização profissional também foi destaque da atual gestão, que vai desde a manutenção do plano de carreira, ampliação da licença maternidade para 180 dias, realização do maior concurso e nomeação de mais de 5 mil professores, e reajuste salarial acumulado em 76,68% representando um aumento real de mais de 50%.

Projetos de reforma em 2014 no município E.E.E.F Anselmo Luigi Piccoli: reforma do sanitário, cozinha, refeitório e cobertura - investimento de R$ 114.500,00. E.E.E.F. Irmão Egídio Fabris: reforma do sistema de esgoto cloacal - investimento de R$32.991,86. Todas as escolas da rede pública receberam um computador novo para secretaria. Total de 77 computadores - R$ 115 mil.

Sustentabilidade

Folia 2014

Carnavinho acontece nesta sexta Exposição fotográfica é A avenida Presidente Costa e Silva em frente à Casa das Artes será tomada pelos foliões para a décima edição do Carnavinho – Carnaval de Rua, que acontece na sexta-feira, 28, a partir das 22h, em Bento Gonçalves. Entre os objetivos do evento está o de resgatar a essência da folia popular, levando para as ruas toda comunidade, além de proporcionar momentos de alegria para a população. A prefeitura, através de suas secretarias de Turismo, de Cultura, Saúde, Mobilidade Urbana e Desenvolvimento Econômico estará prestando seu apoio para que tudo transcorra dentro da maior normalidade. Ou-

tra apoiadora do carnaval é a Câmara de Vereadores. “Pretendemos divulgar nossas bebidas típicas, especialmente o vinho, valorizando uma de nossas riquezas locais. Estaremos brindando à Festa, degustando este verdadeiro néctar de uvas, essência de nossa cultura”, afirma o presidente da Associação Carnavalesca Bento Folia, Rogério Santana, organizador do evento. O Carnavinho contará com infraestrutura de segurança com o apoio da Brigada Militar e Agentes de Trânsito, além da disponibilização para o público de ambulância, banheiros químicos, palco coberto além das atrações e o Grupo Atra Samba e Djay Leandro Capellaro.

Conforme Santa, a ideia é resgatar a essência da folia popular em Bento, que na década de 70 foi sucesso, onde a Via Del Vino lotava as ruas. Os apoiadores já confirmaram o apoio para o carnaval de 2015 com a ideia de beneficiar quem faz festas com a criação da Liga dos Blocos. “Seria a união de todos os blocos organizados da cidade. O intuito é fazermos uma concentração de todos os blocos sem que os mesmos tenham que pagar espaço para fazer suas concentrações”, explica o presidente da associação. O evento há 10 anos é realizado pela Associação Carnavalesca Bento Folia.

aberta para visitação A exposição Sustentabilidade: o meio ambiente em foco será aberta hoje, 26, às 20h, para visitação em Bento Gonçalves. A mostra, resultante do 10º Concurso Sesc de Fotografia, poderá ser conferida até o dia 31 de março, na Fundação Casa das Artes – Salão Nobre de Exposições. A visitação tem entrada franca e pode ser realizada de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h45min e das 13h30min às 17h45min. A mostra é composta pelas imagens selecionadas no 10º Concurso Sesc de Fotografia, realizado em 2013. O vencedor da categoria Comerciário (trabalhadores do comércio de

bens, serviços e turismo com Cartão Sesc/Senac) foi Felipe da Silva Cortes, de Bento Gonçalves, com a fotografia “Existência”. Em segundo lugar ficou Mauricio Pires Kalfelz, de Tramandaí, com a fotografia “Uso Inteligente”. Entre os Usuários (público em geral, com idade a partir de 16 anos) o vencedor foi Carlos André Roani, de Caxias do Sul, com a foto “Conhecer para Sustentar”. Franciele Castanho Alves, de Estância Velha, ganhou o segundo lugar com a foto “Buscando a Sobrevivência”. Mais informações podem ser obtidas na unidade do Sesc Bento Gonçalves ou pelo telefone (54) 3452.6103.


Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

7

Setor de alimentação

Falta de mão de obra é problema Presidente do Sindal, Valdecir Durli, alerta que há entre 300 e 400 vagas não preenchidas nas empresas do setor em Bento FERNANDO LEVINSKI

Fernando Levinski geral1@jornalsemanario.com.br

U

ma questão tem tirado o sono dos empresários do ramo da alimentação em Bento Gonçalves, manter a mão de obra por longos períodos nos estabelecimentos. O presidente do Sindicato da Indústria da Alimentação de Bento Gonçalves (Sindal/ BG), Valdecir Durli, elenca que os principais problemas enfrentados são estruturais para manter a motivação do funcionário. Entre as principais questões alegadas pelo presidente do sindicato estão, o custo alto dos aluguéis no município e as poucas opções nas linhas de ônibus para transporte entre a residência e o local de trabalho. “Bento é uma cidade que oferece muitos empregos, porém, quando as pessoas se mudam para o município, enfrentam dificuldades para encontrar um local para morar com um preço de aluguel

Em uma das padarias de Valdecir Durli há duas vagas não preenchidas acessivo e, para quem mora em bairros mais distantes, é muito complicado encontrar linhas de ônibus no deslocamento para ir e voltar do trabalho”, explica. O presidente do sindicato revela que, entre as empresas do setor, há entre 300 e 400 vagas que não são preenchidas por falta de mão de obra. Para se adequar a situação, o presidente do Sindal, que é

Caged

Geração de vagas permanece estável no mês de janeiro O Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged) em Bento Gonçalves aponta para uma estabilidade na comparação entre admissões e desligamentos no mês de janeiro deste ano. Foram 2.295 admissões, porém, os desligamentos somaram 1.815, resultando em um saldo positivo de 480 vagas. O setor da indústria da transformação foi o que mais gerou vagas no município, 338. Porém, este também foi o que mais realizou desligamentos, 721. As admissões deste setor somaram 1.059. No segundo lugar em geração de vagas no primeiro mês de 2014 ficou o setor de serviços com 114 postos de trabalho. De acordo com o Observatório do Trabalho da Universi-

dade de Caxias do Sul (UCS), o único setor que teve um saldo negativo na geração de vagas em janeiro foi o do comércio, com um déficit de 49 vagas. As áreas de administração pública e extração mineral registraram um saldo zero na geração de vagas. O documento também afirma que nos últimos 12 meses foram gerados 1.870 postos de trabalho em Bento, o que representa um crescimento de 4,61%. Neste período os setores de serviços e indústria da transformação 657 e 493 vagas de trabalho. Porém, foram as áreas da construção civil e os serviços industriais de utilidade pública que registraram o maior crescimento relativo, com 22,26% e 7,24%, respectivamente.

proprietário de algumas padarias em Bento, revela que deverá reduzir o horário de funcionamento de alguns dos seus estabelecimentos para que os colaboradores possam ter condições de retornar para suas residências. “Vamos reduzir em 30 minutos em algumas padarias, pois, até agora, funcionávamos até 19h30min, porém, o ônibus para alguns bairros sai às 19h40min, desta

forma o funcionário não tem como encerrar as atividades e sair a tempo de pegar o transporte”, enfatiza. Durli revela que tem tomado uma atitude, de maneira constante, para facilitar as ações no final do expediente. “Eu tenho levado meus funcionários em casa, principalmente para os bairros São Roque, Santa Marta e Santo Antão”, desabafa. Para se adequar as dificuldades com a mão de obra no setor, o presidente do sindicato revela que ele e outros empresários tem optado por tomar ações que tem um efeito cascata. “Estamos reduzindo a mão de obra, desta maneira também estamos reduzindo a nossa produção”, explica.

Mais problemas Entretanto, o presidente do Sindal alerta para outro fato que tem atrapalhado os estabelecimentos de alimentação na cidade. Durli revela

que pessoas que já trabalham em estabelecimentos do setor de alimentação preferem aproveitar todas as parcelas do seguro-desemprego à iniciar em um novo trabalho. “Infelizmente estamos perdendo a mão de obra para o seguro-desemprego, pois esse funcionário prefere ficar em casa por seis meses ao invés de conseguir um novo trabalho, isso o governo precisa rever”, alerta Durli. Outro apontamento realizado por ele, é de que parte dos funcionários estão indo para outros setores, principalmente moveleiro, porém, o presidente do Sindal faz uma ressalva. “Quando o setor de móveis passa por dificuldades há demissões, aqui não fazemos isso, pois precisamos que o funcionário permaneça o maior tempo possível conosco, desta maneira conseguimos fidelizar o cliente e o colaborador vai aprender cada vez mais sobre como as coisas funcionam dentro do estabelecimento”, pondera.


8 Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Meio Ambiente

Obra da Concresul provoca danos Empresa estava construindo um muro e blocos de concreto caíram sobre tanques de cianeto e ácido da Polibrilho FOTOS LEONARDO LOPES

Leonardo Lopes redacao@jornalsemanario.com.br

U

ma obra construída à revelia do poder público quase provoca uma tragédia em Bento Gonçalves. A construção de um muro por parte da empresa Concresul desabou na madrugada de segunda-feira, 24, em virtude das fortes chuvas, atingindo tanques de cianeto e ácido sulfúrico da empresa Polibrilho. Cerca de 15 mil litros de produtos químicos, segundo a avaliação feita ontem à tarde pelos técnicos da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), vazaram do local, atingindo a vegetação e também algumas residências do bairro Vila Nova. De acordo com o engenheiro químico da Fepam, Vilson Dutra Filho, dezenas de pedras de concreto, pesando cerca de 800 quilos, atingiram o prédio da Polibrilho, provocando vazamento nos tanques químicos da empresa. Ele revela que os danos no local foram minimizados pelo fato da drenagem ter levado os resíduos químicos para longe da bacia de captação. Porém, ele destaca que os moradores da região evitem tomar água de poços e também de vertentes existentes nos arredores. A rua Mangueira, no bairro Vila Nova I precisou ser destruída para a limpeza dos resíduos. A canalização de esgoto teve que ser arrancada. Foram retirados cerca de 50 centímetros de terra para evitar o risco de contaminação. A ação impediu que moradores tivessem acesso a suas casas com seus veículos. A expectativa é que hoje à tarde a situação seja normalizada.

Blocos de pedra destruíram o interior da empresa e provocaram o vazamento de cerca de 15 mil litros de produtos químicos dos tanques

Cetric faz a limpeza, mas há risco de contaminação O trabalho de remoção dos resíduos químicos e limpeza das áreas atingidas ficou por conta da empresa Cetric. Vindos da cidade de Chapecó, o grupo é especializado em atendimentos de casos de acidentes que atingem o meio ambiente. De acordo com os técnicos, todos os tanques serão esvaziados, a fim de evitar que um novo vazamento. A expectativa é de que até quinta-feira, 27, todo o trabalho seja concluído. Além do esvaziamento dos tanques, a Cetric está realizando a lavagem das ruas atingidas pelos resíduos químicos e também a retirada de terra nas áreas com maior concentração de cianeto e ácido sulfúrico.

Risco de contaminação Apesar do trabalho da Cetric ter neutralizado os riscos na

área atingida, fica o alerta para a possibilidade de contaminação de poços artesianos. Funcionários da Fepam e da prefeitura realizam um mapeamento da região para análises. Vale ressaltar que a construção e utilização de poços é proibida justamente pelo risco de contaminação. O destino de todo o produto que vazou dos tanques também permanece incerto. O terreno rochoso permite que as infiltrações percorram grandes distâncias. Engenheiros da Fepam permanecem em contato com a Corsan para mais informações sobre pontos de coleta de água. Em um primeiro momento não há mananciais sob risco. A contaminação por consumo de metais pesados ocorre por acúmulo da substância do organismo e requer acompanhamento médico.

Técnicos da empresa iniciaram ontem a limpeza dos tanques

Metalúrgico retirou a família de casa O pátio da residência de Luís Paulo Eckerleben, 39 anos, foi um dos mais atingidos pelos produtos químicos que vazaram da empresa Polibrilho. O metalúrgico retornava de seu turno por volta das 6h30min quando se deparou com o cenário esverdeado ao redor de sua casa. “Não sabia o que era, mas senti um cheiro forte e fiquei

preocupado”, conta ele. Felizmente, Eckerleben não permaneceu muito tempo no local, pois precisou levar os filhos, de cinco e 14 anos para a escola. A família do metalúrgico foi retirada do imóvel e eles ficaram instalados em casas de familiares até que o risco de contaminação seja praticamente nulo. Durante toda a segunda e terça-feira a área onde ele

mora, no bairro Vila Nova I, esteve fechada por equipes do Corpo de Bombeiros e da Fepam. Caminhões de sucção e retroescavadeiras foram utilizados para remoção dos produtos químicos e do solo contaminado. A escola de educação infantil também foi fechada por motivos de segurança e deve retomar as atividades hoje à tarde.

Luís Paulo ficou assustado ao ver o pátio da casa esverdeado


Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

9

Concresul não tinha autorização para realizar obra FOTOS LEONARDO LOPES

Integrantes da Fiscalização Ambiental entregam notificação para representantes da Concresul, que não tinha licença do Ipurb para construir o muro, apenas para o corte de árvores Os fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente constataram que a Concresul não possuía licença para a construção do muro. De acordo com o fiscal Luiz Espeiorin, representantes da empresa tinham 24 horas, a contar das 17h da segunda-feira, 24, para apresentar a documentação, o que não aconteceu. Ainda na segunda, a Concresul foi notificada pelo setor de Fiscalização Ambiental e a construção do muro foi inter-

ditada, devendo ser liberada somente após a conclusão dos trabalhos de limpeza e remoção das pedras na Polibrilho. Além disso, técnicos do Ipurb terão que fazer uma vistoria no local para posterior liberação da obra. Para o engenheiro da Fepam, Vilson Dutra Filho, a Concresul deverá ser multada por ter sido a causadora do acidente, juntamente com a empresa Polibrilho, que não tinha licença

de operação para funcionar no local. O engenheiro revela que servirão de atenuantes para a Concresul o fato da empresa ter disponibilizado rapidamente pessoal e equipamentos para minimizar o impacto dos danos ao meio ambiente. “As empresas serão respnsabilizadas e multadas pela Fepam, pois o muro, sem autorização, não poderia ser construído, enquanto a outra empresa não era nem para estar operando”, finaliza.

Outra parte da obra também corre o risco de desabamento

Cinco pessoas precisaram de atendimento O início da manhã da segunda-feira, 24, foi de preocupação e alerta no bairro Vila Nova. Nas primeiras horas do dia, dois funcionários da empresa Polibrilho foram levados para atendimento no Hospital Tacchini, devido à exposição muito próxima aos produtos químicos. Eles foram atendidos e liberados no mesmo dia, mas terão que comparecer à casa de saúde para novas verificações durante a semana. Outras três pessoas, sendo um deles integrante do Corpo de Bombeiros, também precisaram de atendimento médico, porém sem necessidade de hospitalização. A maior preocupação era com a exposição de crianças e idosos ao produto, o que acabou não acontecendo. Alguns moradores do bairro Vila Nova I chegaram a reclamar de coceira nas pernas e ardência nos olhos, recebendo atendimento médico e sendo liberados posteriormente.

Caminhões estão armazenando os resíduos recolhidos no local

Empresa Cetric está trabalhando para retirar contaminação das ruas

Membros da Patrulha Ambiental andaram todo o tempo com máscaras

Pedras de concreto atingiram em cheio a parte interna da empresa


10 Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Conscientização na hora de salvar vidas

Doações de sangue

Janeiro registra 36 candidatos não aptos Unidade foi procurada por 141 pessoas, porém 13,5% não puderam doar ESTEFANIA V. LINHARES

Estefania V. Linhares regional@jornalsemanario.com.br

O

número de doadores de sangue diminuiu no período de férias, pois muitas pessoas acabam aproveitando para viajar. A expectativa é que com o início do ano letivo o número volte a normalidade. No mês de janeiro foi mais baixo que o normal avalia a enfermeira responsável pela Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue do Hospital Tacchini, Aline Somensi Manfredini. Segundo ela, compareceram a unidade 141 candidatos, sendo que 36 pessoas foram classificadas inaptas, destas 19 homens e 17 mulheres, o que representa 13,5%. Algumas destas pessoas não puderam doar em virtude de anemia, por alcoolismo e por risco de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). A média é que sejam realizadas cerca de 100 doações mensais, porém são realizadas 650 transfusões mensais. “Esses números acabam deixando a desejar”, analisa. O setor realiza apenas a reposição de sangue para convênios e particular, assim o número fica baixo. Para as reposições pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é necessário se deslocar a Caxias do Sul. Assim, pode se afirmar que não fica tão abaixo as doações. Mesmo com

A doadora Elisabete Arsego, 44 anos, realiza o ato há 10 anos. Ela relata que sempre realiza as doações espontaneamente ou quando um alguém precisa e solicita auxílio. “Muitas pessoas precisam de sangue, e existem um preconceito em realização a doação que pode salvar uma vida”, comenta. Ela ainda reforça que a doação não dói nada, e é necessário incentivar as pessoas a realizarem as doações.

Incentivos A redução na idade mínima de 18 anos para 16 anos colaborou no aumento no número de doações. De acordo com a enfermei-

Elisabete Arsego realiza o ato espontaneamente há cerca de 10 anos o número abaixo, o estoque está em dia e não é registrada a falta neste momento.

O processo As pessoas interessadas em ser doadoras devem comparecer a unidade e apresentar um documento oficial com foto. A enfermeira explica que primeiramente o candidato irá realizar um cadastro, após uma triagem hematológica, na qual é verificada a utilização de alguma medicação, se tem tatuagem e piercing a menos de um ano que impede a doação. Ainda, são verificados os sinais vitais. O próximo passo é a triagem clínica e depois coletado o sangue. O processo todo é con-

cluído em aproximadamente 25 minutos, e finalizado com a hidratação do doador. “É verificado a existência de doença prévia e reforço o uso de medicamento de uso contínuo ou se realizou alguma cirurgia prévias”, revela. Também é questionado o número de parceiros sexuais durante os últimos doze meses para descartar as doenças sexualmente transmissíveis, além do uso de drogas. Entre os principais obstáculos que impedem a doação está a utilização de antibióticos e anti-inflamatórios. “Por isso, que durante o inverno as doações diminuem drasticamente em virtude das dores de garganta principalmente”, esclarece.

ra responsável pelo setor, a medida influenciou no aumento do número de doações. No entanto, a enfermeira reforça que é necessária a autorização dos pais para que seja realizada a doação. No mês de novembro do ano passado, a idade máxima de 67 anos foi ampliada para 69 anos, desde que a primeira doação fosse realizada antes dos 60 anos. Cada pessoa pode realizar a doação de 400 ml a 500 ml, conforme o peso e altura do paciente. Na segunda-feira, 3 de março, e na terça-feira, 4 de março, o setor estará fechado para doações, pois neste período de carnaval, as pessoas consomem álcool o que impede o processo.

Para ser um doador Apresentar um documento oficial com foto; Estar bem de saúde; Idade entre 18 e 69 anos (doadores de 16 e 17 anos podem realizar a doação com o consentimento formal do responsável legal); Peso mínimo de 50 kg; Não ter contraído alguma hepatite viral após os 11 anos de idade; Não ter diagnóstico de Doença de Chagas. Casos que impedem a doação Doou sangue há menos de 60 dias (homens) e 90 dias (mulheres); Ingeriu alimentos gordurosos em menos de três horas; Fumou em menos de uma hora; Ingeriu bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas; Estiver com gripe ou febre (aguarde 15 dias o término dos sintomas); Realizou tatuagem ou maquiagem definitiva em menos de 12 meses; Fez alguma vacina em menos de 30 dias; Realizou algum procedimento endoscópio em menos de seis meses; Intervenção cirúrgica no último ano. Horário de funcionamento da unidade Segunda-feira à sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min. Primeiro sábado de cada mês: das 8h às 11h30min.


Geral

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

11

Crime ambiental

Secretário investigado pelo MPF Procurador investiga suposta devastação e extração de minério em propriedade privada com máquinas da prefeitura redacao@jornalsemanario.com.br

T

ramita no Ministério Público Federal investigação de suposta devastação ambiental e extração de minério, no caso basalto, em terreno de propriedade privada, no Loteamento Industrial, com uso de máquinas da Prefeitura de Bento Gonçalves e do Britador de Tuiuty, que não tinha Licença de Operação para efetuar o processamento das rochas. O Procedimento 128/201393, que envolve o Município de Bento Gonçalves, através do Secretário de Obras Valdir Possamai, e o empresário Luciano Rizzardo, entrará na fase de oitivas, provavelmente, em março, visto que o Procurador da República Alexandre Schneider encontra-se em período de férias e no retorno participa de jornada de trabalho em outro município. O fato foi constatado pelo Comando Ambiental da Brigada Militar, ainda no final do mês de agosto do ano passado, que esteve no local e relatou ao Ministério Público Federal que estava acontecendo a extração de minério (basalto) em propriedade do empreendimento Papa Léguas Indústria de Fogões Ltda, de Luciano Rizzardo, onde ficou constatado a realização de obras para

implantação da empresa, sem licença ambiental expedida pelo órgão competente. Luciano Rizzardo, na oportunidade, disse à BM que “procurou uma assessoria técnica para solicitar informações dos procedimentos necessários para a implantação de um empreendimento industrial, mas que entendeu que o encaminhamento ou licença seria para a instalação da empresa e não para estudo da área”. Segundo relato da Brigada Militar, uma empresa contratada realizou a detonação das rochas, com o uso de explosivos, sendo que a atividade estava devidamente licenciada junto ao órgão competente e com o devido acompanhamento por profissional habilitado. O problema é que para a remoção dos fragmentos foi usado maquinário da Prefeitura de Bento Gonçalves, que retirou o material rochoso e levou, com caminhões, também da Prefeitura, para o britador de Tuiuty para beneficiamento e posterior utilização, sendo que o local não contempla licenciamento para esta atividade. Por isso foi lavrado em nome da Prefeitura de Bento Gonçalves, representado no ato pelo Secretário de Obras Valdir Possamai, um Termo Circunstanciado atinente a

crime contra o meio ambiente, atividade sem licença ambiental, previsto no Art. 55 da Lei 9.605/98. O termo foi encaminhado ao Ministério Público Federal, com cópia dos autos ao Juizado Especial Criminal e ao Ministério Público Estadual. O Secretário de Obras disse que vai se pronunciar somente em juízo.

FOTOS DIVULGAÇÃO

Ana Inês Facchin

Dispositivos legais O Comando Ambiental da Brigada Militar tem como embasamento para a autuação do Secretário os dispositivos legais, como Capítulo VI da Constituição Federal que trata sobre o meio ambiente onde fica expresso que o meio ambiente equilibrado é direito de todos e dever do Poder Público e da coletividade defendê-lo (Art. 225). A Secretaria de Obras também infringiu a Resolução 237/97 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que em seu artigo 2º determina que a operação de empreendimentos desta natureza depende de prévio licenciamento ambiental e a Lei dos Crimes Ambientais (9.605/98) no que tange a inexistência de licença de operação expedida pelo órgão ambiental competente incorrendo em crime previsto no art. 55 c/c 60.

Máquinas da Prefeitura de Bento Gonçalves trabalham em propriedade particular de Luciano Rizzardo, para extração de minério (basalto), sendo que não havia licença ambiental para este tipo de trabalho

Caminhões levavam cargas de basalto para serem processadas no britador de Tuiuty, que está em atividade, mas sem licença de operação, o que caracterizaria crime ambiental


12

Segurança

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Empresário estava muito empolgado com negócios

Trânsito

LUCINARA MASIERO/CONCEITOCOM, DIVULGAÇÃO

Alceu Liviera perde a vida em acidente Empresário morreu após colidir sua moto contra um caminhão na RSC-453 m acidente de trânsito tirou a vida do empresário bento-gonçalvense Alceu Liviera, de 48 anos. A morte aconteceu na tarde deste sábado, 23, por volta das 17h, no quilômetro 114 da RSC-453, junto ao trevo da ERS-448, que dá acesso ao município de São Marcos. Liviera estava retornando para a cidade conduzindo sua motocicleta, com placas de Bento Gonçalves, quando bateu violentamente contra a lateral de um caminhão Mercedes Benz, placas de Farroupilha. Segundo os patrulheiros do Grupamento Rodoviário de Farroupilha, a colisão foi causada pelo motorista do caminhão, que invadiu a pista preferencial, cortando a frente da motocicleta. O empresário chegou a ser resgatado pelos integrantes do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) com vida

DANI POZZA/RÁDIO VIVA, DIVULGAÇÃO

U

Durante toda a sua vida, Alceu Liviera teve uma carreira profissional de muito sucesso e várias conquistas. Ele era sócio-proprietário da empresa Fluxo Assessoria Contábil, com escritórios em Bento e Garibaldi. Também estava ligado à construção civil, envolvido em alguns empreendimentos na cidade. Amigos revelam que Liviera estava muito empolgado com o seu novo negócio, uma fábrica de embalagens. Motivado com

Empresário chegou a ser socorrido pelo Samu, mas acabou falecendo do local do acidente e levado para o Hospital São Carlos, em Farroupilha. Porém, não resistiu à gravidade dos ferimentos, vindo a falecer no início da noite de sábado. Ele foi velado na capela Cristo Rei, sob muita

Alceu Liviera (D) também foi integrante da diretoria do CIC/BG

comoção dos familiares e amigos, e o corpo cremado em São Leopoldo. Alceu Liviera tinha 48 anos e era muito conhecido na cidade. Era casado com Julinda Bedin Liviera e deixa os filhos Guilherme e Samile.

o empreendimento, ele estava empenhado diretamente na contratação de representantes e também na aquisição de equipamentos para a ampliação da empresa. Recentemente, Alceu Liviera integrou a diretoria da Câmara de Indústria e Comércio de Bento Gonçalves (CIC/BG), onde também atuava com a parte contábil da entidade. Além disso, também esteve ligado ao Lions Clube do município.

Operação Carmelina

Pai exemplar integrado com a cidade Contador paga fiança REPRODUÇÃO FACEBOOK

Um pai e marido exemplar, preocupado com o bem-estar e as coisas envolvendo a família. Assim era classificado pelos amigos o empresário Alceu Liviera. Ao longo dos seus 48 anos de vida, ele esteve sempre engajado em questões comunitárias, principalmente quando seus familiares estavam incluídos. Recentemente, ele foi vice-presidente do Conselho de Pais e Mestres (CPM) do Colégio Scalabriniano Medianeira, onde os filhos Guilherme e Samile estudam. Além de participar ativamente das reuniões e encontros, estava auxiliando nos projetos de reforma e ampliação da parte física do estabelecimento de ensino. Em sua página no facebook, a filha de Alceu, Samile Liviera, fez uma homenagem emocionante ao pai, a quem classifica como um homem forte, corajoso e guerreiro, acima de tudo. Ela se despede dizendo que sim, considera-se muito parecida com ele.

Samile Liviera postou foto em que posa com o pai Alceu Liviera

e escapa de ser preso

O contador bento-gonçalvense Vilson Bellé pagou nesta segunda-feira, 24, fiança estabelecida pela justiça de Passo Fundo. O valor arbitrado pelo juiz Orlando Fachini Neto, que respondia interinamente pela 3ª Vara Criminal, foi de R$ 144,8 mil. Ele é acusado de fazer parte de um grupo de pessoas, lideradas pelo advogado passo-fundense Maurício Dal Agnol, que pode ter lesado mais de 30 mil clientes em ações contra a CRT que teriam rendido mais de R$ 100 milhões. Caso não tivesse efetuado o depósito, ele poderia ter sua prisão preventiva decretada pelo judiciário. Segundo o advogado de Bellé, André Luiz Callegari, o primeiro objetivo neste momento é tentar ampliar o prazo de 10 dias para apresentação da defesa do contador. Ele revela que o inquérito policial possui mais de 10

volumes e exige uma leitura minuciosa para que haja um entendimento se realmente existe o envolvimento de seu cliente no caso. Callegari encaminhou o pedido de prorrogação à justiça ainda ontem e espera que ele seja deferido. Callegari revela que seu cliente indicou alguns casos para Dal Agnol, bem como para outros advogados, porém não se apropriou de recursos destas pessoas. Ele afirma que o contador está muito abalado com a repercussão do caso, principalmente porque estaria atingindo o escritório de advocacia de seus filhos que não teriam nada a ver com o ocorrido. “Os filhos dele estão iniciando uma carreira na advocacia e uma acusação destas sempre acaba respingando nestes profissionais, mesmo que não haja envolvimento algum”, relata.


Segurança 13

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Tiroteio em via pública

Um homem morre e outro fica gravemente ferido teve ferimentos em várias partes do corpo. Os moradores não souberam detalhar os motivos do ataque, mas as investigações irão apontar o que motivou os dois indivíduos a atacarem com arma de fogo Santos e Cachoeira. A polícia investiga o caso, e já possui o nome dos dois envolvidos neste fato. Esse foi o primeiro homicídio registrado em Bento este ano, pois o ocorrido com o comerciante Reginaldo José Gobatto na semana passada está classificado como latrocínio, (roubo seguido de morte).

Incêndio

Fogo consome parte de residência no São Bento

Um dos motoristas está internado em estado grave na UTI do hospital Noemir Leitão policia@jornalsemanario.com.br

U

m acidente de trânsito, ocorrido na tarde do último domingo, 23, tirou a vida de um motociclista e deixou seis pessoas feridas. O choque ocorreu no quilômetro 210 da RSC-470, no bairro Nossa Senhora da Saúde, em Bento Gonçalves. O acidente envolveu um Fiesta, com placas de Bento Gonçalves, um Celta, placas de Veranópolis, e uma motocicleta, com placa de Bento. Os dois veículos bateram e o condutor da moto não conseguiu evitar a colisão. O motociclista Valmor Delazeri, de 69 anos, morreu na hora. Cinco pessoas que estavam

Santa Rita

Bombeiros agiram rápido no combate ao incêndio na casa

Veículo cai em buraco na via pública

local e inalaram fumaça. Eles receberam atendimento médico da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O fogo foi controlado e a casa ficou bastante danificada.

Júri foi transferido

Preso em flagrante

O primeiro júri popular de 2014, que deveria ocorrer na próxima sexta-feira, 28, foi transferido pela Vara Criminal, responsável pelo processo. A nova data será dia 20 de março, no salão de audiência do tribunal do júri, com inicio previsto para às 9h. No dia será julgado o acusado Rogério Antônio Martins de Quadros. Ele está incurso no art. 121 § 2º Inc. III e IV do CP. Quadros é acusado de assassinar o taxista Sérgio Paese, no dia 13 de março de 1999.

Nesta segunda-feira, 24, por volta das 18h15min, houve um roubo a pedestre em uma parada de ônibus na rua Ari da Silva, no Vila dos Eucaliptos. A vítima relatou que um jovem se aproximou e anunciou o assalto. Ele levou a carteira de couro, documentos, passagens de ônibus e um relógio. O acusado fugiu mas foi localizado pela polícia próximo a rua Humberto de Alencar Castelo Branco. Foi dada voz de prisão em flagrante e o acusado de 25 anos foi encaminhado para a Delegacia de Polícia.

Condutor da moto teve morte instantânea após o acidente no Fiesta e outra que estava no Celta sofreram ferimentos e foram encaminhadas ao Hospital Tacchini. De acordo com o último bo-

letim médico do hospital, Júlio Martin da Silva, de 36 anos, está internado em estado grave da UTI. As outras foram atendidas e liberadas.

Furto em ótica NOEMIR LEITÃO

O Corpo de Bombeiros atendeu na manhã do último sábado, 22, por volta das 9h um incêndio que ocorreu na rua Parnaíba, no bairro São Bento, em nossa cidade. Ao chegarem ao local eles conseguiram controlar as chamas mesmo tendo algumas dificuldades, já que a residência estava fechada. A hipótese é que os moradores teriam colocado fogo em lixo na churrasqueira, que depois se espalhou para o restante do imóvel. A casa foi arrombada por vizinhos. Um homem e uma mulher gestante entraram no

Motociclista morre em choque de três veículos FOTOS ANTÔNIO SÉRGIO DE OLIVEIRA/RÁDIO DIFUSORA, DIVULGAÇÃO

Moradores da Vila dos Eucaliptos foram surpreendidos com tiros que vitimaram um homem e deixaram outro gravemente ferido. O fato ocorreu na noite de sábado, 22, na rua Ari da Silva. Duas pessoas foram alvejadas por dois homens que atiraram e mataram Assunção Alves dos Santos, de 48 anos, que residia no bairro Vila Nova. Além disso, eles deixaram ferido Daian Cachoeira, de 26 anos, que foi encaminhado para o Hospital Tacchini. Segundo o boletim médico, Cachoeira está em estado grave na UTI do hospital. Ele

Acidente na RSC-470

Assaltantes reviraram o interior da loja e furtaram diversos objetos Chovia muito no momento e motorista não viu o buraco Um pequeno acidente ocorreu na noite do último sábado, 22, por volta das 19h40min. O fato envolveu o veículo Onix, placas de Carlos Barbosa, que caiu em um buraco localizado na rua Antônio Michelon, no bairro Santa Rita, em nossa cidade. O motorista deste veículo seguia no sentido Garibaldi/Bento Gonçalves pela RSC-470, e ao acessar o trevo à direita no quilômetro 217, após transitar alguns metros pela via pública, o carro parou dentro de um buraco. Chovia muito no momento do acidente, e o motorista, bem como a caroneira, não ficaram feridos.

Ladrões arrombam e destroem loja no Centro Uma ótica no Centro da cidade foi assaltada na noite de domingo, 23. Na manhã desta segunda-feira, 24, quando os proprietários chegaram no local notaram que a loja havia sido furtada. Os ladrões entraram pela janela do banheiro na parte de acesso ao estacionamento e adentraram no interior da loja. Foram furtados diversos óculos, relógios, joias, objetos que eram de clientes para serem consertados, computadores e

outros objetos de valores. Eles cortaram os fios do sistema de alarme e das próprias câmeras de vigilância que também foram furtadas. Após, os ladrões usaram o pó de um dos extintores para apagar as suas digitais na parede do banheiro. O diretor proprietário Ênio De Bianchi disse que houve um grande prejuízo em sua ótica, o que ainda não foi calculado. Não há suspeitos de quem possa ter cometido esse arrombamento, seguido de furto.


14

Esportes

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Série Ouro

Superliga B

Silon é apresentado no BGF para o Estadual

Bento Vôlei joga em Minas para classificar Além de ganhar fora, o Bento também torce por derrota do Voleisul FSOTOS VINICIUS MIEZNIKOWSKI

Vinicius Mieznikowski esporte@jornalsemanario.com.br

O

Bento Vôlei vai para o penúltimo confronto da fase classificatória, em partida que acontece fora de casa com a equipe do Olympico, hoje, 26. O jogo é decisivo nas pretensões da equipe da capital do vinho, que tem 16 pontos na tabela e precisa além da vitória fora de casa, torcer por um insucesso do Voleisul. Os desafios são grandes para a equipe de Bento Gonçalves. Serão 48 horas decisivas para decidir todo o campeonato, hoje e na sexta, 28. No jogo de sábado, 22, o Bento bateu em casa o Rio Claro por 3 sets 2, com parciais de 21/19, 21/13, 24/26, 23/25 e 15/12. Nos dois primeiros sets o Bento teve mais força e fechou com certa superioridade, mas no terceiro a “bruxa” voltou a atormentar, quando a vitória se encaminhava para fechar por 3 sets 0. A troca frequente de levantadores no Bento Vôlei, mudava a perspectiva do jogo. Para o técnico Fernando Rabelo, a vitória do Bento chegou num momento indispensável. “Mais uma vez estava se desenhando um 3 sets 0 e o quadro ficou feio, mas ga-

Classificação Sada São José Santo André Voleisul Bento Rio claro Sesi Olympico

26 24 23 18 16 13 12 12

nhamos de 3 sets 2. Para quem tinha dúvida se o nosso time tem condição física ou não, está aí a prova. O que importa é que ganhamos, voltamos para os trilhos, voltamos a vencer, pois estávamos numa fase difícil, só nós sabemos o que estamos passando,” explicou Rabelo. Para o técnico do Bento, com relação aos resultados e a tabela, nada está perdido ainda. “O Voleisul perdeu de 3 sets 2 e o Bento está a dois pontos. A nossa equipe tem dois jogos em Minas onde tudo pode acontecer e estamos no páreo, firmes e fortes,” explicou Rabelo. O Bento Vôlei ocupa a quinta colocação na tabela, com dois

pontos a menos que o Voleisul de Novo Hamburgo. A liderança do campeonato é do Sada que venceu o Santo André na última rodada por 3 sets 0. As três primeiras posições já estão definidas com Sada, São José dos Campos e Santo André. A briga maior por classificação, ficou entre Bento Vôlei e Voleisul, que devem deixar tudo para as últimas duas rodadas. Depois do jogo com o Olympico, o último jogo da equipe bento-gonçalvense é com o Sada, na casa do adversário. Diferente de outras rodadas, devido ao carnaval a último jogo da fase classificatória do Bento acontece na sexta, 28.

Jogador estava na Rússia e voltou para fechar com BGF por 10 meses O BGF apresentou oficialmente na manhã de segunda-feira, 24, nas dependências de um hotel da cidade, o Ala/Pivô, Silon Júnior. O atleta que já teve passagem pelo time da capital do vinho, retorna após ficar dois anos fora do estado. Silon estava negociando sua transferência para um time da Rússia, mas na última hora, problemas de documentação atrapalharam os planos do atleta, que resolveu voltar para Bento Gonçalves, onde já tem lugar no time do técnico Vaner Flores. Para Silon, o momento é de muita felicidade pelo fato de estar retornando a integrar o grupo do BGF. “Fiquei muito feliz quando recebi o contato do

Voleisul encara o Sada e também quer quarta vaga O Voleisul desponta na tabela como candidato a quarta vaga da Superliga B, na briga direta com o Bento Vôlei. O time de Novo Hamburgo teve altos e baixos na competição e também sonha com a principal competição do voleibol nacional. No jogo da sexta rodada, Voleisul enfrenta o líder Sada fora de casa. Na última partida, o time comandado pelo técnico Gilson “Mão de Pilão”, não teve êxito jogando em casa com o São José e perdeu por 3 sets 2, com parciais de 16/21, 21/16, 21/15, 15/21 e 11/15. O técnico Gilson, após o jogo, explicou que a equipe vacilou muito durante o confronto com a equipe do interior paulista.

DIVULGAÇÃO

6ª Rodada - Returno 26/02 - quarta Bento x Olympico Voleisul x Sada Rio Claro x Sesi São José x Santo André 7ª Rodada - Returno 28/02 Bento x Sada Voleisul x Olympico Rio Claro x Santo André São José x Sesi

No último jogo o Bento sofreu para ganhar do Rio Claro no tie-break

Técnico Gilson do Voleisul “Nós deixamos que a equipe do São José crescesse na partida”, explicou o treinador. No último jogo, o adversário do Voleisul será o Olympico, último colocado na competição.

Alcindo e do Vaner, pois estava com tudo certo para jogar na Rússia. O grupo de BGF é novo, e como todo jogador jovem, a garotada vai oscilar durante a competição, em momentos bons e maus. Um dos motivos também de ter voltado para Bento é pelo projeto novo que está sendo desenvolvido e pela possibilidade que temos de jogar uma Liga Nacional,” disse o jogador. O presidente Alcindo Somensi, explicou durante a coletiva de imprensa que apresentou Silon, que as negociações com o jogador, eram feitas desde o final de 2013. Quando questionado com relação a novos nomes, respondeu que o grupo já está fechado para a temporada.

Terceira Idade

Bento implementa o programa Vida Saudável O município de Bento Gonçalves recebe o projeto do governo federal “Programa Vida Saudável”. O convênio vai permitir que o município receba cinco núcleos, totalizando 800 pessoas beneficiadas diretamente. O público alvo do programa são idosos, que serão envolvidos em atividades esportivas lúdicas e de lazer. O programa Vida Saudável tem como marco legal o Estatuto do Idoso - Lei 8842, de 1994, que dispõe sobre a Po-

lítica Nacional do Idoso. Em cumprimento ao Estatuto, por meio do Programa Vida Saudável, o Ministério do Esporte em parceria com os governos municipais realiza ações públicas voltadas às pessoas da terceira idade. Para o secretário da Juventude, Esporte e Lazer, Gustavo Sperotto, o esporte é uma importante ferramenta de inclusão social, interação e manutenção das condições físicas.


Esportes

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Distrital de Futsal

Gauchão

Esportivo desafia o Aimoré Alviazul permanece na sétima colocação do grupo A e na geral é a décima segunda equipe VINICIUS MIEZNIKOWSKI

Vinicius Mieznikowski esporte@jornalsemanario.com.br

O

Esportivo entra em campo hoje, 26, para enfrentar o Aimoré no Estádio Cristo Rei em São Leopoldo às 19h. A partida é considera o “confronto” dos iguais no grupo, já que as duas equipes estão na mesma situação e fazem campanhas muito parecidas até o momento na competição. O Esportivo soma dez pontos, enquanto que o Aimoré soma nove, e apenas um ponto divide as duas equipes na classificação geral e na briga do grupo A. Os dois times vivem situações parecidas no campeonato, brigando para não cair para a Serie A2. O Aimoré é o novato, já que subiu em 2013, enquanto que o Esportivo havia feito uma campanha histórica com Luiz Cláudio Winck em 2012, onde havia “ressurgido das cinzas”. O jogo de hoje à noite tem todos estes ingredientes especiais, além de ser decisivo para o Esportivo, já que jogando dentro de casa o Alviazul não conseguiu obter grandes resultados, pode ser definitivo dentro dos “quatro jogos” que tinham fator decisivo para a vida do Esportivo na série A, e que haviam sido estipulados pelo técnico Flávio Campos de forma fundamental para fugir do fantasma do “descenso”. O Campeonato Gaúcho continua “embolado” para saber

15

Serviço Hoje - 26/02 Esportivo x Lajeadense Local: Estádio Cristo Rei São Leopoldo Horário: 19h Arbitragem: Fabrício Neves Côrrea, auxiliado por José Antônio Filho e Antônio João Albornoz.

Esportivo foi valente para empatar a partida contra o Lajeadense quem realmente vai descer e várias equipes fazem campanhas que até o momento não condizem com a história de seus clubes: Caxias e Juventude correm risco de não classificar se a campanha não melhorar. Os piores casos da ponta debaixo da tabela, ainda é entre São Luiz, São Paulo e Pelotas e que momentaneamente são as equipes que estariam rebaixadas automaticamente se o campeonato terminasse hoje.

O matador No último jogo em casa, o Esportivo mostrou que depende de um jogador para poder marcar gols, Brandão. O atacante está sendo decisivo até o momento, para que o Esportivo possa pontuar. No momento se torna o único referencial de gols no time da

capital do vinho. No primeiro tempo a equipe comandada pelo técnico Flávio Campos não foi nada bem, e deixou o Lajeadense tomar conta do jogo. O time visitante se sentiu a vontade para correr ao ataque e abrir o placar aos 15 minutos com o jogador Gustavo e aos 34 minutos com Cléverson. Ao término do primeiro tempo, os jogadores do Esportivo foram alvo de torcedores furiosos que pediam a saída do jogador Carlinhos jogando pequenas pedras (cascalhos) nos jogadores do Alviazul. O segundo tempo foi diferente do primeiro e o Esportivo voltou mais confiante do que na etapa inicial, com a entrada dos jogadores Tiaguinho e Adriano Chuva, o time conseguiu empurrar o Lajeadense para a sua defesa

e colocou pressão no adversário. Da retomada e da pressão surgiram os dois gols, o primeiro numa jogada muita confusa dentro da área que o atacante Brandão empurrou para as redes aos 28 minutos e o segundo quando o Adriano Chuva entrava na área e foi violentamente derrubado, ao final do jogo. Brandão assumiu a penalidade e converteu mais uma vez para a equipe da casa. Grande parte da torcida aplaudiu o time no final da partida, mas uma parcela de torcedores continuou agredindo verbalmente jogadores e o técnico Flávio Campos. O resultado de 2 x 2 no final das contas ficou de bom tamanho para o Esportivo, que soma mais um ponto, totalizando 10 na tabela, sendo que em dois jogos, ganhou uma e empatou outra.

Semjel define os últimos detalhes A Semjel, Secretaria Municipal de Esportes, define amanhã, 27, os últimos detalhes para o Distrital de Futsal, na sede da secretaria que fica no Ginásio Municipal de Esportes. O campeonato que tem previsão de início para abril, tem reunião decisiva a partir das 19h. Segundo a comissão que organiza os campeonatos de futebol, foram contatados todas as equipes que já participam do torneio, mas somente onze até o momento confirmaram presença. Na reunião será decidida, além das equipes em cada categoria, o sorteio das chaves e formato de cada categoria. No final da tarde de ontem, 25, foi feita reunião referente ao Campeonato Municipal de Futebol que acontece também no mês de abril.

Escolinha

AABG abre as inscrições no 6º BCOM A escolinha de futebol da Associação Atlética Bento Gonçalves, abre as inscrições para sua Escolinha a partir do dia 10 de março. O projeto vai funcionar no 6º BCOM. O projeto faz parte de uma parceria com o E.C. Juventude. Mais informações sobre as aulas pelo fone 8145.0935 ou pelo e-mail contato.aabg@gmail.com.


www.jornalsemanario.com.br

A Edição

32 páginas

Primeiro caderno .................... 16 páginas Classificados .......................... 16 páginas

BENTO GONÇALVES

Quarta-feira

26 DE FEVEREIRO DE 2014 ANO 47

N°3005

R$ 3,00

Sindicato da Alimentação está preocupado com a falta de pessoas para trabalhar em padarias e lancherias da cidade e pede mudanças

Página 7

Superliga B

Bento Vôlei decide destino em 48 horas Página 14

FERNANDO LEVINSKI

Procura-se profissionais


26/02/2014 - Jornal Semanário - Edição 3005