Issuu on Google+

BENTO GONÇALVES

sábado

10 DE MAIO DE 2014

ANO 47 N°3026 R$ 3,00 www.jornalsemanario.com.br

LEONARDO LOPES

Presídio Estadual

INTERDITADO Após mais uma rebelião, juiz Rudolf Reitz autoriza a interdição da penitenciária e presos serão transferidos para outro local Páginas 28 e 29

Improbidade

Vereadores denunciados pelo MP Quatro parlamentares são acusados de apropriação de parte dos salários de seus assessores VITÓRIA LOVAT

Nascidas para a materinadade O domingo será especial na casa da família Oliveira. Eles se orgulham de ter quatro gerações de mães entre seus familiares, liderados pela matriarca Inês Oliveira. Páginas 22 e 23

Bairros

Glória quer mais segurança Os moradores do bairro Glória estão pedindo uma atenção especial aos órgãos de segurança pública. Eles não aguentam mais a onda de furtos e assaltos no local. Alguns comerciantes já estão atendendo seus clientes atrás de grades para evitar os ataques dos assaltantes. Página 12

ANTONIO SERGIO DE OLVEIRA/RÁDIO DIFUSORA, DIVULGAÇÃO

Dia das Mães

Página 6


2

Opinião EXPEDIENTE

Sábado, 10 de maio de 2014

Editorial

Bomba-relógio SEDE Wolsir A. Antonini, 451 Bairro Fenavinho - Caixa Postal 126 95 700.000 - Bento Gonçalves - RS ESCRITÓRIO CENTRAL Mal. Deodoro, Centro, 101 Galeria Central - Sala 501 DIRETOR PRESIDENTE HENRIQUE ALFREDO CAPRARA DIRETORES ANA INÊS FACCHIN HENRIQUE ANTÔNIO FRANCIO

JORNALISTA RESPONSÁVEL HENRIQUE ALFREDO CAPRARA Registro Prof. DRT 3321 Somos filiados à ADJORI / RS Este jornal não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados e não devolve originais que não foram publicados.

FALE COM A GENTE Telefones: Central/Fax: 3455.4500 Escritório Centro: 3452.2186 Rádio - Estúdio: 3455.4530 Rádio - Coordenação: 3455.4535 Atendimento ao assinante: 3055.3073 ou 9971.6364 E-mails: classificados@jornalsemanario.com.br jornal.semanario@italnet.com.br radio@radiorainha.fm.br Sites: www.jornalsemanario.com.br www.radiorainha.fm.br Representante em Porto Alegre Grupo de Diários Rua Garibaldi, 659, Conjunto 102 Centro - POA - Fone: (51) 3272.9595 e-mail: fernanda@grupodediarios.com.br

Semanário na Internet Siga-nos no Twitter: @jsemanario Curta a fan-page: on.fb.me/jsemanario

Leia também no nosso site:

www.jornalsemanario.com.br

Há muito tempo a comunidade bento-gonçalvense esO pior de tudo é que estamos em ano político e, neste perava pela sensatez do Poder Judiciário para que in- momento, não falta quem “jogue para a torcida”. Primeiro terditasse o Presídio Estadual. A penitenciária está em foi o prefeito que, em um espetáculo cênico impressionanestado deplorável e as discussões sobre as precárias con- te, só faltou pedir para que o governador fosse apedrejado dições do local para abrigar os presos vêm sendo discu- em praça pública por não ter construído um novo presídio tidas a exaustão. Perdeu-se as contas das ações do MP e em Bento Gonçalves. Ponto para a candidata de seu partambém do sonho em vermos outra penitenciária sendo tido, será? Por outro lado, o governo do estado, rapidaconstruída, de preferência longe da área central. Neste mente, na tentativa de acalmar os ânimos, anuncia que o período, de prático mesmo, nada foi feito, salvo a Pro- projeto do novo presídio está encaminhado e que as obras motoria de Justiça, que ajuizou ação civil pública para iniciam em 2015. Ponto para o governador, será? interditar a cadeia do município, devido às condições deNa verdade, faltou vontade política de todos pela conssumanas de funcionamento. trução do novo presídio, isso desde o O Ministério Público requer, ainda, início das discussões. Afinal, tínhamos o Não vai adiantar através de liminar, que o Estado providenlocal para construir a casa de detenção e cie a remoção dos presos provisórios para tínhamos os recursos do governo federal de nada eleger unidades adequadas e dos condenados ao para a construção. O que faltou: atitude, culpados. Todos sistema penitenciário. Além disso, após minha gente. contribuíram para a remoção dos detentos, que o Executivo Esperaram todos os prazos se esgotaconstrua nova unidade na comarca, aderem para, depois, chorar o leite derramaque o presídio quada às normas de higiene e segurança. do. Não vai adiantar de nada querer eleger continuasse encaUma medida necessária, mas tardia, culpados. Todos contribuíram, de alguma lhado no Centro diante da necessidade urgente que os forma, para que o presídio continuasse presos ali depositados têm. Da maneiencalhado na área central de Bento Gonra como existe hoje, a cadeia não passa de um depósito çalves. onde as pessoas – algumas delas já condenadas – ficam Incompetência, desleixo, descaso. Chamem do que quià espera de julgamento ou então de uma remoção que ser. De certo mesmo é que não há previsão para que uma nem sempre chega, provocando a revolta e, como se viu penitenciária seja construída na Capital do Vinho. Temos recentemente, a rebelião. é que torcer que o Poder Judiciário seja firme e mantenha Não são raros os casos de presos com aparelhos celula- a interdição do presídio, fazendo com que esta casa prisiores, drogas e outros ‘mimos’ dentro das cadeias, mostran- nal fique fechada em definitivo. Sim, sabemos que isso é do que a fiscalização é frágil demais e precisa ser revista quase uma utopia, mas não custa sonhar. Melhor sonhar para que a situação dentro das casas de detenção também com tal procedimento do que esperar que uma tragédia melhore para quem trabalha em condições igualmente de- maior aconteça e mortes venham a acontecer, manchando gradantes. E também perigosas. de sangue o local onde está a penitenciária.

Artigo Estradas inseguras que custam caro aos gaúchos Os gaúchos estão pagando caro para andar nas estradas do Rio Grande Sul, pois além de pagar, não têm as vias em condições de segurança e boa trafegabilidade, o que pode ser contabilizado como um custo dobrado. Não bastasse, o lucro (R$ 30 milhões até o fim do último ano) tem passado pelo caixa único do Estado, infringindo a legislação aprovada na Assembleia Legislativa. O nosso Estado, com sua pujante produção primária, tão comentada ultimamente, mais que querer, precisa de boas estradas; a indústria, com vários gargalos que amarga, tem também seu desenvolvimento travado por esta carência logística na área viária; e municípios pequenos sequer acesso asfáltico possuem. Desde a criação da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), a sensação é de que os R$ 5,20 pagos em pedágios para veículo de passeio ficaram “salgados”, pois é preciso trafegar em rodovias mantidas mais na base do tapa-buracos. Diga-se o mesmo para os veículos de grande porte. Trocar de pista ou fazer a ultrapassagem, em certos pontos, causa risco de acidente: há elevações grandes no meio da estrada. Quanto às vias federais, cuja responsabilidade foi devolvida ao Governo central, a situação é tão preocupante a ponto de muitas pessoas estarem buscando

rota alternativa, quando possível, tão crítico o descaso nos serviços em vários trechos. De nada adiantou a definição pela constituição da EGR como sociedade anônima (S.A.) – com a justificativa de que seria para agilizar licitações–, uma vez que assim avulta o repasse para impostos e contribuições (R$ 21,9 milhões) ao mesmo tempo em que a celeridade, esperada a todo o tempo, parece estar preparada apenas para a véspera das eleições. As ações do Estado devem ocorrer ao passo que as necessidades surgem, com boa gestão, e não atendidas quando novas demandas já aguardam e os investimentos feitos estão superados. Que o governo do Estado garanta uma prestação destes serviços de infraestrutura viária à altura que a sociedade gaúcha precisa e merece. Que isto conste de forma clara nos planos de governo!

ALEXANDRE POSTAL deputado estadual O texto para esta seção deve conter aproximadamente 2.500 caracteres, incluindo os espaços, e ser enviado para o endereço de e-mail redacao@jornalsemanario.com.br


3

Sábado, 10 de maio de 2014

Painel Ladrão preso pela terceira vez

Árvores de escora

A pergunta que não quer calar O prefeitro Pasin impressiona. Ele parece desconhecer, ou desconsiderar, a história da construção do novo presídio de Bento que “começou mal e terminou mal”. Por outro lado, desconsidera também que a bancada de seu partido na Câmara, o PP, ficou quietinha durante os quatro anos do governo Lunelli, perfeitamente alinhada ao então prefeito. Pasin teve, até agora, quase um ano e meio de governo para desencadear uma ação decisiva para a solução do novo presídio, não o fez. E diante da crise de protesto dos presos, o prefeito assume discurso de cunho político, agressivo em relação ao governo do Estado? Não foi o ex-prefeito que perdeu o presídio novo, foi Bento e nisso se incluem todos os políticos, inclusive a Associação Caminhos de Pedra, que protestou. Agora, o prefeito, se quiser o presídio novo, terá que conduzir um novo processo de interesses convergentes, mãs não é agredindo que vai conseguir, ou vai? Envie sua sugestão de pergunta no e-mail redacao@jornalsemanario.com.br

“Se continuar assim, vamos pegar o terço e começar a rezar” Juarez Piva, presidente do Simmme

HUMOR

ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA/R. DIFUSORA, DIVULGAÇÃO

acontece a -feira, 14, a rt a u q a N de da Proda nova se o ã ç ra u g em Bento inau República a d a ri o d cura Carlos Flo a rua Dr. n , s m e o lv c a ç rá Gon conta O evento ral res, 417. retário-ge c e s as do ç n ral e e s d re e p F as co rio Públi té is roin p M a d do so, e uro Cardo a L ria o ), d F ra P (M rocu hefe da P rande do -c ra o d ra cu io G lica no R y. da Repúb Dörr Calo la ío ), Fab S R / R (P l Su

DIVULGAÇÃO

A obra nem começou e irregularidades já são identificadas no local. Na rua Góes Monteiro, no bairro São Francisco, um tapume ocupa uma parte do passeio público e, ainda, utilizaram as árvores do local como base para escorar as madeiras. Ferros e pregos foram colocados no local. Até quando estas árvores terão que ficar escorando este tapume? Mais uma vez, por onde anda a nossa fiscalização? Afinal, grande parte das construções não respeitam o passeio público e invadem calçadas e ruas. Até quando?

Moacir Arlan

Resta-me perguntar: será que se fosse um pai de família, que roubou para dar comida aos filhos, teria os mesmos privilégios de um ladrãozinho barato, que foi pego pela terceira vem em menos de dois meses, roubando carros, e vai continuar solto? Esta é a nossa justiça, imparcial e cega? André Rosa Que tal deixar ele preso da próxima vez? Márcio Schittler

Antibiótico no vinho Muito bem, na próxima gripe que tiver vou beber vinho destas vinicolas honestas. Já vem com remédios. Jornei Bregolin Curta e comente na página do Semanário no Facebook. Seu comentário pode ser publicado aqui. www.fb.me/jornalsemanario


4 Opinião

Sábado, 10 de maio de 2014

AntônioFrizzo antoniofrizzo@italnet.com.br

A “Geni” é Bento?

É hora de agir

Depois de tudo o que estamos vendo e ouvindo nos últimos tempos já dá para pensar que tiraram Bento Gonçalves para a “Geni”, aquela da música, lembram? Só que jogando bem mais coisas do que a música diz. Querem ver? Começou com Bento sendo alvo de notícias envolvendo membros da administração de Lunelli. Foram meses de mídia “gratuita” detonando nosso município. E, o pior, contaram com a colaboração decisiva de bento-gonçalvenses. Nem bem a poeira tenha baixado – assim, na altura dos nossos narizes -, eis que o Esportivo se torna o novo alvo, levando Bento Gonçalves no noticiário todo. Até em rede nacional de televisão um “comentarista” atacou o município, dizendo que “ninguém mais deveria beber vinho de Bento Gonçalves”, numa frase, digamos, “infeliz” (para não dizer algo que melhor defina essa estupidez).

O Major Marinho, comandante do 3º BPAT da BM em entrevista que me concedeu foi claro: “-Temos uma bomba-relógio armada no centro da cidade que pode explodir a qualquer momento”. Vindo de uma pessoa com sua experiência era uma ADVERTÊNCIA. A própria juíza de direito Fernanda Ghiringhelli de Azevedo, uma incansável batalhadora pelo novo presídio desde 2004, muitas vezes falou que se não fossem tomadas medidas concretas a verba seria perdida, mesmo que o município de Bento Gonçalves tivesse desapropriado a área de terras para esse fim, investido dinheiro público e obtido a verba federal para a construção. A Juíza Fernanda, que é assídua nas suas visitas ao presídio, comentou, também sobre as dificuldades que ela e colegas da região – que também conhecem a precariedade do atual presídio – tinham quando deveriam decidir sobre prisão ou liberdade de condenados. Eu conheci por dentro, bem de perto, as dependências do presídio em matéria que fiz para o Semanário. Entendi bem as palavras da Juíza Fernanda. Mas, quantos fizeram ouvidos de mercador a respeito de tudo isso? Quantos se omitiram enquanto alguns poucos de mobilizaram para impedir a construção? Pois bem, agora é a hora de AGIR

A “Geni” é Bento? II Mas, sobre isso, comentarei a seguir. Pois com a poeira ainda sobre Bento Gonçalves, eis que explode na imprensa do país – quiçá do mundo – o caso do “vinho contaminado com antibiótico”. Pronto! Era o sinal para que a “Geni” voltasse à pauta. Então, pedras na “Geni” (e algo mais). As informações davam conta de que o “vinho contaminado era da Serra Gaúcha”. Coincidentemente (ou não?) quando se fala em VINHO no Brasil, logo Bento Gonçalves é lembrada. Afinal, somos a “Capital Brasileira do Vinho”, não? Obviamente, por força dessa boa fama, o “vinho da serra gaúcha contaminado” deveria ser de Bento, pouco importando se era ou não. Divulgados os nomes das vinícolas e dos produtos, conclusão: tratava-se de TREZE (assim, 13 mesmo, dentre centenas) empresas e SÓ UMA DAQUI, além de ser vinho comum, adocicado que nem de “vinho” deveria ser chamado. Mas, mais uma vez, sobrou pra nós. Gozação total! Vá para longe, “Geni”! Chega! Queremos nossa Bento Orgulhosa de volta.

A “Geni” é Bento? III Os mais otimistas devem ter pensado que: “-Bem, agora terminou, né?”. Ledo engano! Mesmo com as explicações e esclarecimentos – divulgação dos nomes das vinícolas e do tipo de bebida -, setores de imprensa ainda comentavam sobre “o vinho contaminado da Serra Gaúcha”. Passam alguns dias. Claro, os otimistas pensaram: “-Agora sim! Terminou de vez!”. Erraram! Chegou a QUINTA-FEIRA. Salvo melhor juízo, a PIOR QUINTA-FEIRA DA HISTÓRIA DE BENTO GONÇALVES desde que foi emancipada em 1890. Cedo, algo em torno de 8 horas da matina, começa uma bronca no PRESÍDIO CENTRAL (deve ser o único REALMENTE CENTRAL do mundo) da cidade. Bombeiros, polícia civil, BM, sirenes, o escambau. Era o começo do caos total. Em poucos minutos nossa “mui leal e valorosa Bento Gonçalves” se tornou notícia ruim novamente. Emissoras de rádio, TV, sites, blogs, redes sociais, todos os meios de comunicação da atualidade comentavam o assunto. Bento Gonçalves se tornou, novamente, a “Geni” da hora.

Chega de conversa Despois desse “DIA DE CÃO” (com a devida vênia da minha amiga Fátima Lorenzini) que marcou a quinta-feira, não há mais prazos para reuniões e conversas. O momento é de AÇÃO, de RAPIDEZ, de IMEDIATISMO. Capitulamos várias vezes por falta de um BASTA! Dito alto, claro e bom som por alguém com verdadeira força nesta Terra. A omissão, a acomodação, a inércia da população que vê as minorias barulhentas impondo seus conceitos, suas ideias, mesmo que em detrimento dos interesses da MAIORIA, precisa acabar agora, já! Essa população precisa, unida, EXIGIR de seus representes POLÍTICOS e lideres de entidades AÇÃO. E isso significa RECUPERAR A VERBA FEDERAL PERDIDA. E não pensem em buscá-la no Estado. Ele está falido há 20 anos e só respira por aparelhos. A VERBA só poderá ser obtida (eu penso isso) junto ao governo federal. Mas não é mandando e-mail ou pensando que um deputado resolverá isso. É ir para Brasília com PROJETO debaixo do braço e não sair de lá sem a assinatura na liberação. Difícil! Não, difícil vai ser manter esse presídio no centro da cidade. Acho que, agora, a população ACORDOU. Ou não?

ÚLTIMAS Primeira: Primeira: Agora vamos ao “caso da injúria racial”. Bem, pelo que se viu, o Esportivo foi a “geni” também. Várias penalidades aplicadas em casos semelhantes não envolveram o rebaixamento de divisão do clube; Segunda: Mas, a diferença reside no apontamento dos culpados. Estranhamente, mesmo com pouca gente na Montanha dos Vinhedos, até agora o ou os culpados não foram descobertos? O que há de errado nessa história toda? Terceira: De errado há muita coisa, mas de “certa”, mesmo, só há uma: o Esportivo e Bento Gonçalves não podem pagar pela inconsequência de terceiros, minorias (para variar, né?); Quarta: Portanto, há muitos que entendem que deve ser dado um prazo definitivo para os culpados se apresentarem. Depois, que as testemunhas sejam acionadas que digam os nomes. Só assim o Esportivo poderá sobreviver e Bento Gonçalves recuperar seu conceito público; Quinta: Assalto, tiros, feridos, abalroamentos, prejuízos materiais também na quinta-feira, no Bairro Licorsul. Dois presos. Hein? Presos? Sem presídio? Onde? Que dia! Que dia, minha gente! Sexta: Sexta-feira, presídio interditado, presos sendo transferidos. E agora? Vamos criar vergonha da cara e resolver o problema? Sétima: No futebol, boa parte da torcida do Grêmio se anima: Barcos interessa ao Boca Juniors. Será que vai sair negócio? Os gremistas precisam de uma boa notícia; Oitava: A Coluna cumprimenta o Major Marinho, a Brigada Militar, a Susepe, a polícia civil e os brigadianos pelo brilhante trabalho realizado ontem, no motim do presídio. Nota dez para todos vocês; Nona: Amanhã é o Dia das Mães. Minha “inveja branca” a todos os que têm a mãe para abraçar, beijar, presentear. Mas, envio meu carinho, meu abraço e um beijão a todas as mães que leem esta coluna. Feliz Dia das Mães a todas.


Sรกbado, 10 de maio de 2014

5


6

Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Improbidade Administrativa

MP denuncia vereadores à justiça Quatro parlamentares foram denunciados sob a acusação de se apropriarem de parte dos salários de seus assessores FOTOS DIVULGAÇÃO

Marcelo Maciel editoria@jornalsemanario.com.br

O

Ministério Público de Bento Gonçalves denunciou quatro vereadores à justiça por concussão e improbidade administrativa. De acordo com informações que constam no site do Tribunal de Justiça (TJRS) os parlamentares denunciados são Vanderlei Santos (PP), Marlen Pelicioli (PPS), Marcos Barbosa (PRB) e Adelino Cainelli (PP). Eles são acusados de se apropriar de parte dos salários de pessoas contratadas para trabalhar como assessor parlamentar na Câmara de Vereadores. Se forem condenados, os parlamentares podem se tornar inelegíveis e ter que devolver os recursos aos cofres públicos. Segundo o promotor Alécio da Silveira Nogueira, foram feitas duas denúncias à justiça, uma na esfera cível e outra criminal. Ele afirma que, além dos parlamentares, outras quatro pessoas foram denunciadas pelo MP. Nogueira revela que não pode dar muitos detalhes sobre a ação, que corre em segredo de justiça. O representante do MP afirma que, no ponto de vista da Promotoria, há provas suficientes de que o crime não só foi cometido pelos acusados, como ainda está sendo praticado na Câmara de Vereadores atualmente. Na denúncia,

Parlamentares Marlen Pelicioli (PPS), Adelino Cainelli (PP), Marcos Barbosa (PRB) e Vanderlei Santos (PP) são acusados pelo Ministério Público a Promotoria pede a condenação dos quatro vereadores por improbidade administrativa e também a devolução dos recursos apurados na investigação, tanto pelos parlamentares, como pelas quatro pessoas envolvidas. O promotor informa que a demora no encerramento do inquérito, que corre desde 2010, e na denúncia, se deve ao fato de que a investigação foi feita de forma minuciosa e com muita qualidade. Grande parte da espera aconteceu devido às várias quebras de sigilo bancário dos envolvidos e também foi preciso acionar o serviço de inteligência do Ministério Público, em Porto

Os crimes denunciados pela Promotoria Concussão (vereadores e de agentes públicos, ou de partios quatro envolvidos) culares envolvidos, que por meio Artigo 316 do CP - é o ato de da função pública: exigir para si ou para outrem, dia) enriqueçam ou obtenham nheiro ou vantagem em razão da alguma vantagem econômica de função, direta ou indiretamente, forma indevida em razão do exerainda que fora da função ou an- cício de cargo, mandato, função, tes de assumi-la, mas em razão emprego ou atividade em órgãos dela, vantagem indevida. e entidades do serviço público; PENA – reclusão, que pode ser b) causem dano ao patrimônio de dois a oito anos. Há ainda a público, com o uso de bens públipena de multa, que é cumulativa cos para fins particulares, a aplicacom a de reclusão. ção irregular de verba pública, a Improbidade administrati- facilitação do enriquecimento de va (somente vereadores) terceiros à custa do dinheiro púA improbidade administrativa blico, entre outros atos; caracteriza a conduta inadequada c) violem os deveres de hones-

Alegre, para que as provas tivessem uma fundamentação coerente. Nogueira afirma que, numa ação como essa, é preciso a reunião de provas contundentes para que a denúncia ao judiciário seja realizada. Ele ressalta que é importante deixar claro que os vereadores e os outros quatro acusados foram apenas denunciados. “A opinião do MP é de que houve crime, mas a justiça é quem vai julgar se eles são culpados ou inocentes”, destaca. Nogueira revela que as quatro pessoas denunciadas pelo MP seriam responsáveis pelo aliciamento das pessoas contratadas para aceitar a pro-

tidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições públicas. PENA – perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, ressarcimento integral do dano, quando houver, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a 10 anos, pagamento de multa cível de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos.

posta de divisão de salário com os vereadores e também se beneficiavam com a ocupação dos cargos. O promotor não pode informar os valores do caso, mas garante que durante vários anos o grupo teria movimentado milhares de reais em diferentes contas, com várias pessoas sendo utilizadas para contratação e repasse do dinheiro.

Área Criminal Na esfera criminal, a denúncia foi feita pelo promotor Eduardo Lumertz. O representante do MP destaca que os quatro vereadores e os quatro envolvidos foram denunciados

no artigo 316 do Código Penal pelo crime de concussão (ato de exigir para si ou para outrem, dinheiro ou vantagem em razão da função, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida). Lumertz revela que ao longo da investigação as provas apuradas são suficientes para comprovar a caracterização do crime. Na justiça, os acusados terão que apresentar defesa prévia e testemunhas para que o juiz decida se o crime realmente aconteceu ou não. “Conseguimos elementos bem razoáveis e suficientes para que a denúncia fosse bem embasada”, destaca.

O que o MP descobriu Os vereadores Marlen Pelicioli (PPS), Marcos Barbosa (PRB), Adelino Cainelli e Vanderlei Santos (ambos do PP) são acusados de contratar assessores e exigir que parte de seus salários fosse repassado a eles. O caso foi denunciado ainda em 2010 por pessoas que teriam sido obrigadas a fazer o repasse na época. Após quatro anos de investigações, o Ministério Público conseguiu montar o quebra-cabeça do caso, envolvendo quatro pessoas que atuavam fora da Câmara de Vereadores. Várias pessoas tiveram o seu sigilo bancário quebrado e, com isso, o MP pode conseguir provas de como a movimentação financeira era realizada. Segundo a Promotoria, eles seriam responsáveis pelo aliciamento dos assessores e, também, em alguns casos, se beneficiariam com a contratação, recebendo parte dos vencimentos. Caberá ao juiz decidir se houve crime, ou não na movimentação.


Sรกbado, 10 de maio de 2014

7


8 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

29ª Feira do Livro

Talento musical e literário Thedy Corrêa, vocalista da banda Nenhum de Nós, apresenta seus livros na próxima semana em Bento DIVULGAÇÃO

Josiane Ribeiro geral4@jornalsemanario.com.br

A

paixonado pela música e pela palavra, o compositor, músico e vocalista da banda Nenhum de Nós, Thedy Corrêa, estará no município na próxima semana para apresentar seu talento também no universo literário. O escritor, convidado da 29ª Feira do Livro de Bento Gonçalves, participará de dois momentos de bate-papo com estudantes. Entre os destaques da carreira de escritor de Corrêa está “Bruto”. Lançado em 2006,

Músico e escritor estará na próxima semana na 29ª Feira do Livro

este é o primeiro livro escrito por ele, reunindo 85 poemas, canções e textos inspiradores. Em “Livro de Astro-Ajuda”, Corrêa maneja as palavras de forma a mudar o íntimo de cada um. O livro apresenta histórias, comentários e crônicas em reflexões cotidianas. Na segunda-feira, 12, Thedy Corrêa conversa com alunos do Colégio Landell de Moura e IFRS, às 19h30. Na terça-feira, 13, o bate-papo é com os alunos do Cecília Meireles e Aparecida às 9h. Os encontros acontecem no Anfiteatro da Fundação Casa das Artes.

Feira do Livro Até quando? 18 de maio Horário: de segunda a sábado das 9h às 20h domingo das 13h às 20h

Destrua este Diário Autor: Keri Smith Editora: Intrínseca Gênero: Artes Ano: 2013 Valor: R$ 24,90*

A menina que colecionava borboletas Autor: Bruna Vieira Editora: Gutenberg Gênero: Romance Ano: 2014 Valor: R$34,90*

Adultério Autor: Paulo Coelho Editora: Sextante Gênero: Romance Ano: 2014 Valor: R$ 24,90*

O Cavaleiros dos Sete Reinos Autor: George R. R. Martin Editora: Leya Brasil Gênero: Ficção Ano: 2014 Valor: R$ 39,90*

Destaques da programação 10/05 - Sábado 10h: Apresentação do Grupo de Danças Nest Panos*; 10h30min: Bate-papo e sessão de autógrafos com os escritores e patronos Fabiane Sassi Caio e Gilmar Caio*; 12h: Acústico com Joel Rodrigues*; 14h30min: Apresentação Coral da Fundação Casa das Artes*; 15h: Bate-papo e sessão de autógrafos com Uili Bergamin*; 16h: Espetáculo Teatral “La Perseguida”*; 11/05 – Domingo 16h: Espetáculo Teatral Banana com Canela*; 18h: Sarau em Armonia*; 12/05 – Segunda-feira 8h15min: Bate-papo entre o escritor Luis Carlos de Lucena e alunos da EMEF Liette Tesser Pozza, no auditório do SESC; 9h45min: Bate-papo entre o escritor Gilmar Caio e alunos da EMEF Noely Clemente de Rossi, no auditório do SESC; 15h – Apresentação do humorista Marreta*; 18h – Acústico com Rodolfo Costa*; 13/05 – Terça-feira 8h30min às 10h: Projeto Literatura passeante – Colégio Marista Aparecida; 9h45min: Visita da escritora Ana Terra à EMI Lar dos Pequeninos.; 14h: Projeto Encontros com o escritor - Visita do escritor Ivan Zigg À EEEF Pedro Vicente da Rosa; 15h: Contação de histórias com a escritora Ana Terra*; 18h: Acústico com Rodolfo Costa*. *atividade realizada no tablado da Feira

*PREÇO SUGERIDO

Balaio Literário

Confira alguns destaques da 29ª Feira do Livro: todos os livros da edição possuem 15% de desconto


Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Biblioteca Pública Castro Alves

Nova sede é inaugurada Mudança de endereço foi realizada pensando em melhorar a acessibilidade dos usuários JOSIANE RIBEIRO

Josiane Ribeiro geral4@jornalsemanario.com.br

N

a tarde de ontem, 9, foi inaugurada a nova sede da Biblioteca Pública Castro Alves com apoio da prefeitura de Bento Gonçalves, através da Secretaria Municipal da Cultura e Fundação Casa das Artes. As novas instalações ficam na rua Barão do Rio Branco, no Centro, próximo a praça Centenário. Na oportunidade também foi anunciado o nome da nova diretora da biblioteca. Eleonora Zorzi, diretora administrativa da Secretaria de Cultura, que estava como diretora interina da Biblioteca, assume oficialmente a função. “A nova coordenadora fará com que Bento ame sua biblioteca e que se encante pela magia dos livros. A reinauguração da Biblioteca faz com que a cultura seja de-

Biblioteca passa a funcionar na rua Barão do Rio Branco, no Centro mocratizada e esse é o ponto mais importante”, destaca o prefeito Guilherme Pasin. A mudança de endereço foi realizada pensando na melhor

acessibilidade dos usuários. De acordo com o secretário municipal de Cultura, Jovino Nolasco, o prédio onde a biblioteca estava localizada (rua

Ramiro Barcelos, próximo ao Hospital Tacchini), apresentava problemas estruturais como falta de acessibilidade, banheiros adaptados e ampla estrutura. Pensando nisso, a administração optou pela mudança. “Esse espaço será redimensionado em todos os seus termos. Queremos que a biblioteca seja um complemento das escolas com projetos específicos e bem pensados. O objetivo é tornar essa realidade um braço da cultura”, complementa. A nova sede possui espaços amplos, principalmente para leitura, com todas as normas de acessibilidade. “O local é de fácil acesso, com espaços pensados também nas crianças e próximo ao terminal de ônibus. É preciso que cada vez mais o município discuta a cultura na sua essência e esse é principal objetivo da biblioteca”, justifica.

9

Galeria de Escritores tem novos nomes Para promover e valorizar os talentos de Bento Gonçalves, a Secretaria de Cultura, por meio do Projeto Semeador, integra mais nove escritores à Galeria de Escritores Permanentes do município que contava com 73 nomes. Entre os novos nomes está Uili Bergamin, escritor homenageado da Feira do Livro de 2014. Como escritor, recebeu mais de 50 distinções literárias, algumas de nível nacional e internacional. É autor de títulos como “O Sino do Campanário”, “Cela de Papel”, “Do Útero do Mundo” e “A Ilha Mágica”. Os novos nomes anunciados são Cláudio Rossi, Angela Pagot, Padre José Bortolini, Uili Bergamin, Marô Barbieri, Alexandre Misturini, Cleber Dalla Colletta, Fabiano Mazzotti e Darci Poletto. A cerimônia de integração dos escritores aconteceu na sexta-feira, 9, na Fundação Casa das Artes. O evento fez parte da programação da 29ª Feira do Livro de Bento.


10 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Pinto Bandeira

UBS e escola infantil são prioridades Projetos estão encaminhados, porém dependem de liberação de recursos federais para serem concretizados FOTOS ESTEFANIA V. LINHARES

Estefania V. Linhares regional@jornalsemanario.com.br

N

o primeiro quadrimestre de 2014, a administração de Pinto Bandeira teve entre os desafios evoluir na elaboração dos projetos de estruturação do município. Neste momento, estão sendo encaminhadas demandas relacionadas ao saneamento básico, à construção de uma escola de educação infantil, à instalação de um posto de saúde e à captação de recursos junto ao Governo Federal. O Poder Executivo está articulando a construção de uma Escola de Educação Infantil. “Atualmente, a grande queixa que tenho do Governo Federal é em relação à creche”, aponta o prefeito João Pizzio. Para solucionar o entrave, o prefeito solicitou uma audiência com o com o vice-ministro da Educação com o objetivo de cobrar uma postura. Para a obra, já

Prefeito João Pizzio possui um imóvel destinado. “Estou cobrando que o Governo Federal apresente recursos. A questão da creche é preocupante”, analisa. O colégio era para ser inaugurado no final de novembro. “Isso me deixa muito insatisfeito em relação às ações do Governo Federal”, avalia. Os profissionais para trabalhar na instituição de ensino estão à disposição. O projeto para a construção da nova unidade de saúde está

aprovado, porém Pizzio explica que já está estabelecida a área de referência e que existe a pendência de desapropriação da área do terreno ao lado e a Câmara de Vereadores já fez a autorização do imóvel. “Nós estamos na dependência do processo da desapropriação do imóvel ao lado”, afirma. Na estrutura irá funcionar toda a parte da saúde básica, atendimento clínico e especialidade, além de dez leitos para observação e toda parte administrativa da Secretaria de Saúde. No total será investido R$ 1,2 milhão, sendo que R$ 1 milhão oriundo do Governo do Estado, e R$ 200 mil de contrapartida do Município, que é a área do imóvel. A projeção é que atenda o município nos próximos 20 anos. Atualmente, onde a unidade está localizada ficará para a área de apoio, de estoque, que não tenha relação com o atendimento.

Médica cubana aguarda registro do Ministério

Médica Yuselis Pérez Pérez está a espera de registro para atender Recentemente, Pinto Bandeira recebeu o segundo profissional do programa do Governo Federal, Mais Médicos. Segundo o prefeito João Pizzio, esses profissionais estão vindo para cobrir a lacuna deixada pelos brasileiros. “Nós pagamos R$ 13 mil, para o profissional recém-formado para atender em Pinto Bandeira e não conseguimos profissionais”, afirma. Ele relata que a cidade está localizada há 20 minutos em estrada pavimentada de uma das melhores cidades do Brasil, Bento Gonçalves, e que oferece restaurantes, hotéis, vinícolas de alto padrão e lojas de grifes. “Pinto Bandeira está localizado em uma das principais regiões no Brasil que tem como referência e cidade polo Bento Gonçalves, que oferece umas das melhores qualidades de vida do Brasil e da América Latina”, aponta. Outro ponto positivo é o fácil acesso a Caxias do Sul, que possui um aeroporto com voos que ligam a região ao mundo. Entre as justificativas pela baixa procura dada pelos médicos e relatadas por Pizzio é que os profissionais avaliam como baixo salário para trabalhar 40 horas semanais. “Eles se dão luxo de criticar os médicos cubanos, dominicanos, uruguaios, mas com que moral? Os cubanos acolhem o povo de Pinto Bandeira como se cubanos fossem”, ressalta. A médica cubana Yuselis Pérez Pérez aguarda o registro do Ministério da Saúde para

começar a atender a população do município. O trabalho será voltado à atenção básica, mas ficará um déficit. Atualmente, o Município conta com especialistas em ginecologia, pediatria e psicologia, mas existe o desejo de que o atendimento seja ampliado. “Nós temos a capacidade econômica para isso, ou seja, temos recurso e temos espaço e planejamento para absorver esse profissional”, afirma Pizzo. Foram abertos diversos processos seletivos para a contratação de profissionais da área da saúde, porém não houve procura. Para atender as pessoas que necessitam de atendimento, a prefeitura compra consultas particulares em consultórios dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi, Farroupilha, Carlos Barbosa, Caxias, e algumas situações em Porto Alegre. “Estamos buscando essa alternativa, pois não podemos omitir de oferecer a especialidade. Não vou deixar por ortopedista se não consegui alguém para atender aqui. Vou ter que fazer uma chamada pública e comprar a consulta dentro daquilo que autoriza”, aponta. No entanto, para que esses pacientes sejam atendidos é necessário que a prefeitura disponibilize o transporte e um motorista, o que eleva o custo. “Ter um médico no município é outra situação e esse problema está nos incomodando muito, e não será o prefeito que irá resolver isso”, pondera.


Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Lei dos táxis

11

Mais direitos e deveres aos taxistas Volta da bandeira 2 e aumento dos pontos virão junto com multas pesadas e fiscalização do serviço prestado ANDRÉ PIOVESAN, ARQUIVO

Marcelo Maciel editoria@jornalsemanario.com.br

A

pós seis meses de análises e discussões, a prefeitura definiu o projeto que irá promover alterações no transporte de passageiros em táxis de Bento Gonçalves. Entre as mudanças na chamada Lei dos Táxis, está o retorno da bandeira 2, durante a noite, e o aumento da frota, que contará com mais 18 veículos. De acordo com o procurador-geral do município, Sidgrei Spassini, o projeto de lei foi elaborado conforme as exigências e necessidades colocadas pelos taxistas nas várias reuniões realizadas desde o ano passado. Além disso, caso seja aprovada na Câmara, a nova legislação irá permitir que a prefeitura realize a licitação para que novos pontos de táxi sejam colocados nos bairros da cidade.

Pontos de táxi terão que manter um número mínimo de veículos No projeto de lei existe a exigência da presença de veículos adaptados para atender pessoas com qualquer deficiência (permanente ou temporária) e idosos com dificuldade de locomoção junto ao Pronto Atendimento 24 horas, localizado no bairro Botafogo, e também no ponto situado próximo do Hospital Tacchini. Os taxistas

estarão sujeitos a multas administrativas, no caso de descumprimento das regras da nova legislação. Para utilizar a bandeira 2, todos os veículos terão que instalar um taxímetro automático, onde o taxista não terá como fazer a modificação no dispositivo, garantindo mais transparência ao usuário.

Algumas mudanças A partir da aprovação da nova lei, fica instituído o retorno da bandeira 2 durante a noite. A diferença é que os taxistas terão que instalar um taxímetro automático para o funcionamento do sistema a partir das 22h. Desta forma, o motorista de táxi fica impedido de acionar a bandeira 2 antes do horário estabelecido. A nova legislação permitirá a realização de uma licitação para novos pontos de táxi. Neste processo, apenas os taxistas que adquiriram licença a partir de 2009 irão participar. A fiscalização sobre os taxistas também vai aumentar. Haverá a exigência de um número mínimo de táxis nos pontos da cidade, para que a população tenha mais disponibilida-

de do serviço, uma das principais reclamações dos usuários atualmente. Além disso, um sistema de pontuação será implantado para avaliar e punir a conduta dos maus motoristas. Ao alcançar 21 pontos, o proprietário perderá a licença do serviço. O valor das multas administrativas para os taxistas também vai mudar. Por exemplo, o motorista que desrespeitar um agente público hoje paga R$ 90 de multa. Vai passar a pagar 10 URMs, o equivalente a R$ 979,30. O Sindicato dos Taxistas terá 30 dias, após a publicação da lei, para apresentar um modelo de uniforme a ser utilizado por todos os motoristas. Caso contrário a prefeitura fará a padronização dos uniformes.


12 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Glória

Bairro reivindica UBS e praça Moradores da comunidade precisam se deslocar até outras unidades de saúde para receber atendimento médico Estefania V. Linhares bairros@jornalsemanario.com.br

O

bairro Glória é a segunda comunidade mais antiga de Bento Gonçalves, sendo que o primeiro é o São Roque. Na localidade, residem aproximadamente 900 famílias que não contam com uma praça infantil e nem com uma Unidade Básica de Saúde. As duas demandas estão sendo pleiteadas pela Associação de Moradores do bairro Glória, criada em 1990. Segundo a tesoureira da entidade, Débora Grigolo, a Associação estava abandonada e há oito anos não consegue nenhum benefício

concreto para a comunidade. “Não é porque ninguém quis, mas porque não se buscava nenhuma ação”, comenta. As eleições para a atual diretoria ocorreu no ano 2012 para o mandado de três anos. No último pleito, a gestão anterior passou a Associação, mas não a administração do ginásio que é em comandato com a prefeitura e ficou pendente. “Entramos na Justiça e o processo teve a duração de oito meses, e no dia 19 de novembro do ano passado recebemos o alvará do ginásio”, esclarece. A diretoria está pleiteando uma Unidade de Saúde e esclarece que “não precisa ser

um posto de saúde grande, mas que realize alguns serviços”. A proposta é que se tenha um espaço que ofereça atendimento médico. Os moradores que necessitam de consultas com um profissional da saúde precisam se deslocar até o Pronto Atendimento 24 horas ou à Unidade da Estratégia Saúde da Família Municipal. O bairro era beneficiado com o ônibus da saúde, porém o serviço deixou de ser oferecido. As crianças que residem no bairro frequentam o ginásio de esportes, pois é um dos poucos espaços para lazer. “Mas nos dias em que são dis-

pequenas solicitações o bairro são atendidas pela prefeitura, mas quando envolve grandes obras existe uma demora. “A rua Jacomo Jacomelo foi arrumada. Quando é solicitado caminhões com brita e areia somos atendidos. Mas precisamos de demandas de um âmbito maior”, afirma a tesoureira do Associação. Outra ação que foi atendida esta relacionada a iluminação, e recentemente encaminhada o asfaltamento da rua Avelino Zorzi. O presidente da entidade Neri Paulo Demichei ressalta que é “preciso correr atrás para se conseguir as coisas”.

putados jogos não é possível deixar elas brincarem na quadra e nem no corredor, pois podem ser atingidas por uma bola”, esclarece. A Associação está pleiteando uma praça infantil para que as crianças possam brincar. Débora aponta que existem alguns terrenos baldios que poderiam ser utilizados para a instalação da área de lazer infantil. Outro desejo é a ampliação da escola de educação infantil. Conforme ela, “as são coisas caras e difíceis são, mas nós somos o segundo bairro mais antigo e precisamos destes serviços”. A diretoria esclarece que as

Moradores pedem mais segurança durante o dia ESTEFANIA V. LINHARES

O bairro contava há alguns anos com um guarda que residia em uma casa no lado da escola. Débora esclarece que a casa foi construída para que ele morasse e trabalhasse na segurança da comunidade. “Ele ficou cerca de quatro anos morando e cuidando da comunidade. Agora ele está em outra região, mas, não sei porquê, agora ficou sem”, comenta. Recentemente, um estabelecimento comercial foi assaltado. Os ladrões levaram R$ 400 do armazém. Após o ataque, o proprietário do estabelecimento decidiu atender seus clientes protegido por grades. Não há como chegar ao armazém para atendimento. Como o bairro é residencial, as pessoas ficam em casa e geralmente fecham as portas e janelas. Porém, a tesoureira pondera que algumas pessoas retornam do trabalho e os es-

Após assalto, comerciante atende seus clientes protegido por grades tudantes chegam em casa às 23h, e é perigoso. “Às vezes passa o carro da polícia, mas temos um espaço que poderia ser utilizado para o brigadiano, mas não atua no bairro”, ressalta. Um dos locais considerados perigosos é a ponte de acesso ao bairro, onde algumas pessoas foram assaltadas.


Geral 13

Sábado, 10 de maio de 2014

Setor Moveleiro

Condições de trabalho serão avaliadas Audiência pública do Ministério Público do Trabalho (MPT) irá discutir alto índice de doenças e acidentes registrados Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) promovem nesta terça-feira, 13, uma audiência pública com o setor moveleiro para discutir e avaliar as condições do ambiente de trabalho. Ambos os ministérios estão preocupados com os resultados de estudos realizados pelo Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) que apontam índices alarmantes de doenças relacionadas ao trabalho e também acidentes na indústria moveleira. A intenção, conforme o procurador do Trabalho, Ricardo Wagner Garcia, é discutir com as lideranças do setor em Bento Gonçalves, os detalhes que estão elevando estas ocorrências. “Precisamos avaliar com os responsáveis por este segmento, as condições do meio ambiente de trabalho para que possamos mudar o quadro atual”, comentou. A audiência inicia às 15 ho-

ras no auditório do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sitracom BG). Para o vice-presidente da entidade, Ivo Vailatti, o quadro gera uma situação de alto risco para o trabalhador e sua família. “Quando ele não está bem em seu local de trabalho, sua cidadania está ameaçada”, avaliou. Diante da situação, os órgãos querem criar uma força tarefa que tenha o poder de monitorar os riscos a que estão expostos os empregados e orientar os empregadores para que corrijam os problemas. “Essa é uma atividade que o sindicato já desenvolve com o setor da construção civil. Nossos técnicos em segurança do trabalho percorrem canteiros de obras e auxiliam no cumprimento das normas de segurança”, esclarece Vailatti. Eles não têm poder para aplicar qualquer penalidade, mas desenvolvem uma campanha permanente de conscientização

para a prevenção de acidentes. “Em situações em que os responsáveis se negam a cumprir as normas, o MPT e o MTE são acionados para tomarem as medidas necessárias”, adverte. A intenção é levar este tipo de ação para o setor moveleiro, de forma que haja a mesma campanha permanente de conscientização para que se evite os acidentes e também as doenças relacionadas ao trabalho. “Esperamos que haja uma compreensão por parte dos empresários do setor para que permitam uma avaliação por parte dos técnicos. Acompanhamos os avanços tecnológicos, mas precisamos também ter uma atenção especial com o bem estar do trabalhador. Além disso, as empresas podem investir mais se garantirem a segurança e a saúde de sua mão de obra”. Ele destaca que os resultados desta ação na construção civil trouxeram bons resultados, prevenindo a ocorrência de acidentes.

DIVULGAÇÃO

O

Cuidados com a saúde do trabalhador moveleiro serão discutidos


14 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Crema/Serra

Obras na RSC-470 só no fim do mês Secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, João Victor Domingues, fez novas promessas nesta sexta-feira

A

s obras do Crema Serra na RSC-470, entre Bento Gonçalves e Nova Prata, e na ERS-324, de Nova Prata a Nova Araçá, serão retomadas até o final deste mês. A garantia foi dada na manhã desta sexta-feira, 9, pelo secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, João Victor Domingues. Em visita à Rota do Sol em Caxias do Sul, Domingues e o governador Tarso Genro receberam da empresa Traçado um documento que oficializa o interesse em realizar obras na RSC-470 e na ERS-324. “Tivemos que superar uma série de obstáculos jurídicos de contratos deformados, e sob exame inclusive do Ministério Público, que nós herdamos. Agora conseguimos uma boa negociação com as empresas, as obras estão em andamento e vão deslanchar cada vez mais”, disse Tarso ao ressaltar o ajuste realizado no contrato com a empresa, que prevê término da obra em setembro. “Os prazos públicos sempre sofrem dilatação, mas vamos torcer e acreditar que isso efetivamente ocorra”, completou. A empresa que havia vencido a licitação para este lote do Crema, a CSL, abandonou os trabalhos no fim do ano passado após ter realizado o serviço por apenas três semanas. A segunda colocada na licitação, a Traçado, foi chamada para assumir o contrato que era da CSL. A Traçado já realiza obras do Crema na Rota do Sol e na RS-122.

ERS-431 As obras de reparo da ERS431, que liga Bento Gonçalves a Guaporé, foram interditadas devido a um desmoronamento na pista, mas já reiniciaram. A previsão é que a reforma da pista seja concluída também no final deste mês. O investimento foi de cerca de R$ 1,3 milhão e inclui dois trechos de contratos emergenciais de Santa Bárbara e São Valentim do Sul. Não estão previstos reparos nos demais trechos da rodovia que também apresentam problemas e precisam ser recuperados para que novos incidentes não aconteçam no local.


Sábado, 10 de maio de 2014

Geral

15

Ordem do Dia

Trecho da ERS-444 em votação Os 1,8 mil metros da rodovia que pertecem ao Daer entram em discussão na Câmara para voltar a ser do município a sessão solene da Câmara de Vereadores da segunda-feira, 12, será votada a autorização de recebimento do trecho da ERS-444 do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), pelo prefeitura de Bento. Localizado entre os bairros Fenavinho e Barracão, o trecho do quilômetro três ao cinco equivale a 1,8 mil metros.

Segundo o projeto de Lei, a doação do trecho é necessária e atenderá o interesse público da municipalidade, uma vez que a área pertence ao perímetro urbano e fará parte de estudo para melhorias de mobilidade urbana. Sobre o local, já existem projetos técnicos encaminhados para captação de recursos federais, como por exemplo, os projetos do PAC.

REPRODUÇÃO

N

Demais projetos a serem votados Autorização de crédito especial de R$ 160,8 mil na unidade orçamentária da Secretaria Municipal de Turismo para a construção do Teatro da Casa das Artes de Bento. No total, o contrato foi firmado no valor de R$ 1,17 milhão sendo R$ 975 mil de recursos da União, e 195 mil de recursos próprios a título de contrapartida. Autorização de crédito especial de R$ 234 reais na Unidade Orçamentária da Fundação Casa das Artes

para a manutenção e assistência técnica do elevador. A empresa que realiza o atendimento é a Thyssenkruoo Elevadores S/A com contrato de R$ 2,1 mil, sendo R$ 234 reais mensais. Autorização para firmar convênio com o Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul visando à qualificação e instrumentalização das varas cíveis do foro da Comarca de Bento, a funcionar junto à Vara Cível do Foro da Comarca do município.

O trecho que liga o perímetro urbano ao distrito do Barracão poderá receber melhorias de mobilidade


16 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Balanço do primeiro trimestre

Setor moveleiro cresce 2,2% Apesar da atual conjuntura econômica desfavorável, polo de Bento obtém saldo positivo em um ano de incertezas JEFERSON SOLDI/SINDMÓVEIS, DIVULGAÇÃO

Polo de Bento Gonçalves também obteve saldo positivo na geração de empregos com aumento de 1,4%

Josiane Ribeiro geral4@jornalsemanario.com.br

A

indústria nacional hoje, em seus diversos segmentos, enfrenta dificuldades – resultado de uma conjuntura econômica desfavorável que emperra na contratação de financiamentos, taxas de juros impraticáveis e até mesmo logística. Apesar do cenário adverso, o faturamento do polo moveleiro de Bento Gonçalves, no primeiro trimestre do ano, apresentou crescimento. A alta da indústria moveleira de Bento foi de 2,2% em comparação ao mesmo período do

ano anterior. Por outro lado, a indústria de móveis do Rio Grande do Sul teve incremento de 10,3% no mesmo período, com faturamento de R$ 1,76 bilhão. “A produção da indústria moveleira nacional acumula queda de 3,7% no ano. As incertezas, inflação, custos em alta, cenário de queda de confiança, alta de juros e restrição de crédito já afetam toda a indústria brasileira. Segundo publicação recente do CNI, o emprego na indústria moveleira caiu 2,1% no primeiro trimestre desse ano”, avalia Henrique Tecchio, presidente do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento

Gonçalves (Sindmóveis). Apesar da maré desfavorável, o polo continua gerando empregos: o saldo trimestral da indústria de madeira e mobiliário no trimestre foi positivo em 124 novos empregos, o que representa um aumento de 1,4% em relação ao final do ano de 2013. “A confiança do empresário industrial está em níveis historicamente baixos, principalmente em relação ao futuro da economia. A produção física da indústria de transformação no Brasil do primeiro trimestre de 2014 foi apenas 0,1% superior ao ano passado, enquanto a indústria movelei-

Ano atípico faz com que setor ligue sinal de alerta Para o presidente da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), Ivo Cansan, o início de ano não muito ativo em relação aos outros gerou inúmeras incertezas ao setor. “O setor vinha crescendo ano a ano e de um momento para outro temos um déficit grande. Isso preocupa, não apenas o setor moveleiro, como todos os outros, pois é a mesma economia e as regras são as mesmas para todos. Esse ritmo calmo e lento de 2014

ra nacional amargou queda no período”, contextualiza. A partir desse diagnóstico, as expectativas para a próxima metade de 2014 são positivas. “Queremos manter o nível de produção do ano passado no mercado interno e recuperar as perdas sofridas em 2013 no mercado internacional”, ressalta. No mês que antecede a Copa do Mundo, a expectativa é de que o consumidor e as lojas ou irão adiantar ou adiar as compras. “Será um período de maior dificuldade. Não temos informações quanto aos turnos das fábricas, mas provavelmente haverá pausa nos jogos

faz com que o setor acenda uma luz amarela de alerta”, explica Cansan. Segundo Cansan, a expectativa para 2014 continua sendo atingir os mesmos níveis de 2013, apostando em treinamentos para qualificar a mão de obra, desenvolver novos produtos e manter a competitividade. “Onerar mais a indústria será um último suspiro. Não é possível que o país vá deixar o trem da economia descarrilar. O setor pensa em alternativas e trabalhamos para isso”, destaca.

do Brasil ou as empresas encerrarão antes seus horários”, explica Tecchio.

Exportação cresce As exportações do polo moveleiro foram positivas em 5,1% no primeiro trimestre de 2014 na comparação com os três primeiros meses de 2013. Ainda assim, o resultado é menor que o alcançado pelo Rio Grande do Sul, onde o crescimento verificado foi de 14,5%. Chile, Colômbia, Uruguai, Peru e Angola, respectivamente, foram os principais mercados para Bento.


Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

17

Vacinação

Campanha é prorrogada No Rio Grande do Sul, o prazo para as pessoas se imunizarem contra a gripe vai até dia 23 de maio VITÓRIA LOVAT

Silvia Dalmas geral2@jornalsemanario.com.br

O

Ministério da Saúde prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação. O prazo, que encerraria ontem, agora prossegue até dia 23 de maio no Rio Grande do Sul. Em Bento Gonçalves, 15.256 pessoas já receberam a dose, o que corresponde a 65% da meta – além deles, 2.297 doentes crônicos foram vacinados, porém não entram nas metas do governo. Para o enfermeiro e coordenador do setor de imunizações da Secretaria de Saúde, Maichel Manfredini, a procura em Bento Gonçalves foi baixa. “No início a procura é bem maior, mas acredito que o tempo não colaborou. Como esquentou, pessoal não se preocupou. Além do mais, todo mundo gosta de deixar para última hora”, avalia. As doses estão disponíveis gratuitamente em todas as Unidades Básicas de Saúde e não é necessário agendamento. Durante a campanha, também será oferecida a vacina contra o tétano para todas as pessoas com 60 anos de idade ou mais.

Gripe e resfriado A vacina contra gripe não imuniza contra resfriado, pois são vírus diferentes. A gripe é uma infecção viral aguda do sistema respiratório causada pelo vírus Influenza. O quadro

Números Pessoas vacinadas em Bento Gonçalves: Trabalhadores da Saúde: 2.254 Crianças: 2.982 Gestantes: 608 Puérperas (mulheres que deram à luz em até 45 dias): 174 Idosos: 9.238 Total geral: 15.256 (65% da meta) No RS: 1.554.586 pessoas (60% da meta) No Brasil: 20.606.893 pessoas (50% da meta) FONTE: SECRETARIA DE SAÚDE DE BENTO GONÇALVES

Público-alvo Crianças a partir de seis meses e até quatro anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias) Idosos (a partir de 60 anos) Gestantes Puérperas (mulheres que deram à luz em até 45 dias) Indígenas que vivem em aldeias Profissionais que trabalham na área da saúde Doentes crônicos sob recomendação médica

65% da meta foi atingida em Bento Gonçalves é mais grave que o resfriado, apresentando febre alta, tosse ou dor de garganta e acompanhado dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dores musculares, mal-estar geral. O resfriado é causado por outros vírus e tem um quadro

mais leve com coriza, congestão nasal e espirro. A vacina não provoca gripe, mas pode provocar reações mais leves, como febre baixa, mas que são consideradas normais e não evoluem para um quadro mais grave.

Onde se vacinar: Todas as Unidades Básicas de Saúde oferecem a vacina gratuitamente. A vacina pode resultar em alguma reação adversa? Podem ocorrer manifestações de dor no local da injeção ou febre moderada. Todos esses sintomas tendem a desaparecer em 48 horas.


18 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Campanha do Agasalho

Arrecadações começam hoje Organizadores pedem a conscientização da população para que doem roupas limpas e em condições de uso Campanha do Agasalho Data: De 10 de maio a 16 de junho O que pode ser doado: Roupas, calçados e cobertores. Promoção: Gabinete da Primeira Dama Pontos de coleta Secretarias municipais, supermercados, escolas, bancos, comércio e empresas. O gabinete destaca que são cem pontos de coleta espalhados por todos os bairros do município. Além disso, a distribuidora de gás Cainelli também estará arrecadando doações pela cidade. Informações: (54) 9143.8662

Silvia Dalmas geral2@jornalsemanario.com.br

O

inverno ainda não começou, mas na Serra Gaúcha o frio já é intenso. E para aqueles que pouco tem, fica ainda mais difícil suportar as baixas temperaturas. Contando com a contribuição dos bento-gonçalvenses, o Gabinete da Primeira Dama inicia hoje a Campanha do Agasalho 2014. O lançamento oficial acontece às 9h30min, em frente à prefeitura municipal, com a presença das instituições que participam da campanha. Com o lema “Fazer o Bem Faz Bem – Aqueça um Coração”, a campanha arrecadará roupas, calçados e cobertores até o dia 16 de junho, em cem pontos de coleta espalhados pelo município. No ano passado, foram coletadas 42.335 peças.

“Temos como propósito mobilizar a comunidade bentogonçalvense, principalmente no período que antecede os meses de inverno, para que no momento em que o frio tornar-se mais intenso, possamos atender as necessidades das famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade ou risco social”, destaca a primeira dama, Cynthia Beatriz Gomes Costa Pasin. Através de parcerias com secretarias e instituições, o Gabinete busca realizar um trabalho em conjunto, identificando os usuários cadastrados e suas famílias, cujo perfil socioeconômico seja de vulnerabilidade social, principalmente as que possuírem crianças e idosos. “O engajamento da sociedade civil se faz necessário para atingirmos o objetivo da campanha, necessitamos do apoio dos empresários e de

toda a população”, complementa Cynthia.

Roupas devem estar em boas condições Cynthia também faz um apelo à população em relação às condições dos donativos entregues. Segundo ela, é preciso mais conscientização das pessoas da hora de fazer a doação. “Fazemos um pedido através da imprensa para que sejam feitas doações de roupas em condições de uso. Ainda recebemos muitas roupas sujas e sem condições de serem repassadas para as pessoas”. Os donativos serão entregues diretamente às entidades, que farão sua própria triagem. “Este modelo foi implantado no ano passado e deu certo. Todas entidades elogiaram a maneira eficiente de atender as demandas”, finaliza.


Sรกbado, 10 de maio de 2014

19


20 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Serviços de saúde

Prefeitura suspende processo licitatório A

prefeitura de Bento Gonçalves suspendeu a licitação para a contratação de serviços de saúde. A decisão foi tomada após as empresas que participariam do processo entrarem com uma liminar na justiça pedindo a interrupção imediata do processo.

As empresas concorrentes alegaram sérios problemas no edital. Entre eles, a possibilidade de participação de cooperativas no processo licitatório, bem como a fixação de salários abaixo da tabela, para algumas categorias de trabalhadores, além do índice de insalubrida-

de inferior ao previsto pela legislação trabalhista. Também não foi respeitado o prazo para a publicação de planilhas, que foram apresentadas no dia 30 de abril. Atualmente, a prestação de serviços de saúde está a cargo da Fundação Araucária.


Sábado, 10 de maio de 2014

Geral

21

136ª Festa de Santo Antônio

Festeiros iniciam os preparativos de 2014 Programação inclui jantar, almoço festivo, trezenas e procissão ARQUIVO

Silvia Dalmas geral2@jornalsemanario.com.br

M

antendo a tradição desde a chegada dos imigrantes, os festeiros começam neste mês a preparação para a maior festa católica do município. Pela 136ª vez, o padroeiro Santo Antônio será homenageado pela comunidade, com missas, jantares e procissões. A festa principal acontece dia 13 de junho (dia do santo). A novidade na programação deste ano é a entrega do restauro da igreja Santo Antônio, que vinha sendo realizado há cerca de dez anos, e foi modificado o teto, as laterais e o altar. Nesta semana, começaram as visitas às comunidades e agora a equipe também se empenha na organização do próximo evento, o Jantar do Codeguin. Os ingressos para o jantar e para o almoço festivo do dia 13 de junho já estão à venda com os festeiros e no escritório paroquial. As fichas para a rifa, cujo prêmio principal é um automóvel Citroen C3, também já estão à venda pelo valor de R$ 5,00.

Festeiros Cláudio Mazzochin Cunico e Simone Fátima Cenci Diego Di Domenico e Sandra Morbini Germano e Leonice Nuncio Bortolini Carlos Roberto e Angelita Massutti de Bacco Paulo Roberto Conci e Luciane Ribeiro Conci Aristides Murilo Lovera e Luise Capelli Lovera

Centenas de fiéis são esperados nos eventos em honra ao santo

Programação 2014 15/05 – Entrega do Prêmio Tonito para festeiros* Horário: 20h Local: Igreja Santo Antônio *Evento exclusivo para convidados 23/05 – Jantar do Codeguin Horário: 20h Local: Salão Paroquial Ingresso: R$ 45,00 por pessoa 31/05 – Início da Trezena Horário: 18h Local: Igreja Santo Antônio 31/05 – Entrega do Restauro da Igreja Horário: 20h Local: Igreja Santo Antônio 13/06 – Missa, Almoço Festivo e Procissão Horários das missas: 7h, 8h30min, 10h e 18h Local: Igreja Santo Antônio e Salão Paroquial Ingressos: R$ 35,00 e R$ 18,00 (de 6 a 12 anos) Informações: (54) 3452.1634


22 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Histórias de mãe

Dona Inês vive sua quarta geração A tataravó diz que já perdeu a conta de filhos, netos e bisnetos, mas não se engana quando vê Endrio, seu tataraneto DIVULGAÇÃO

Vitória Lovat geral1@jornalsemanario.com.br

D

ona Inês Oliveira não lembrava de sua idade, tampouco do nome de todos os filhos, mas lembrava que tinha feito aniversário há pouco tempo, no dia 2 de maio, e que reuniu toda a família. “Tinha minhas filhas, meus netos, bisnetos e o tataraneto.” Dona Inês viveu para ver o nascimento da quarta geração da sua família e vive ainda, segundo ela, rodeada da gurizada. Com documentos da mão, ela diz que ali estava escrita a sua idade: 77 anos. Logo chegou a sua filha, Elisete, para ajudar a contar a história da família. Ela, com 52 anos, é mãe de Cláudia, com 35 anos, que é mãe de Paloma, com 18, que é mãe de Endrio, que tem apenas três anos. E essa é apenas uma parte da família, já que Dona Inês teve 13 filhos e diz se sentir mãe até mesmo do mais pequeno. Elisete conta que a sua mãe é o centro das atenções da fa-

Elisete (E), com um dos filhos, ajuda Dona Inês a encontrar cada um dos familiares no álbum de fotografias

mília, todos a rodeiam sempre que podem. “Para a nossa família é Deus no céu e a mãe na terra, todo mundo adora ela, quer fazer tudo por ela, principalmente os mais novos. Às vezes tenho que brigar com as crianças porque elas não querem sair daqui da casa da avó”, conta. Dona Inês se empolga ao falar dos netos, bisnetos e tataraneto, ela diz amar todos e conta que o programa mais divertido é ir com eles ao supermercado. “Eles pedem o que eu quero, vão colocando no carrinho e fazendo brincadeira o tempo todo, eles me ajudam em tudo, sou feliz da vida”, conta a tataravó. Ela diz que a família também se reúne na igreja, onde rezam e se encontram com amigos, além de não perder um baile da terceira idade. “Eu sei que não posso fazer muito esforço, então não danço, nem bebo, mas gosto de ir no baile conversar, os amigos vem me buscar aqui na frente de casa, é uma diversão só”.

O retorno da tataravó à infância Dona Inês veio de São Luiz Gonzaga ainda jovem na busca de uma vida melhor em Bento Gonçalves, mas acabou perdendo o esposo, que trabalhava no Batalhão, ainda cedo. Sem saber ler ou escrever, foi a filha Elisete, junto de outras irmãs, quem acolheu a mãe e coordenou todo o restante da família. “A gente sempre foi muito humilde, mas tudo piorou quando o meu esposo faleceu, não gosto nem de me lembrar, eu não tinha mais nada, nem casa, nem dinheiro, a Elisete que me cuidou, comprou essa casinha com o dinheiro que ficou do meu esposo, comprou os móveis e até hoje me cuida e me ajuda em tudo. O que eu recebo mal dá para o rancho. Agora, no fim da vida, eu virei mais filha do que mãe”, conta dona Inês. A filha concorda com Inês e diz que a mãe precisa de cuidados, é necessário ficar

atenta sempre, já que, aos 77 os meus filhos e quero que anos, a saúde já não é mais tão isso seja repassado sempre forte. A tataravó tem alguns na nossa família, que a hoproblemas de saúde, mas nada nestidade vem em primeiro que a impeça de fazer tarefas lugar”, conta Elisete. o dia todo. “Eu gosto de tudo A tataravó não precisa saarrumado, às vezes acordo de ber o número de netos ou bismadrugada, acendo o fogão à netos, ou até a própria idade, lenha e arrumo alguma coi- a única coisa que imorta para sa para fazer, cuido dos meus ela é o amor que recebe de cachorros e da toda a família. minha gata, que “Meus pais não me de- “Eu sou muito ma fazem compa- ram luxos ou dinheiro, mas feliz vendo as nhia, não consigo me ensinaram a ser hones- crianças cresficar parada”, diz. ta, é isso que eu ensinei cendo ao redor A filha Elisete de mim. Se eu para os meus filhos e que- morresse hoje, diz que todos se preocupam com ro que isso seja repassado eu iria feliz da a avó e que todos sempre na nossa família” vida, mas ainquerem fazer por da quero viver ela o que ela já fez por cada pra ver a próxima geração, só um deles. “Meus pais não me não sei se vou ter forças o suderam luxos ou dinheiro, e eu ficiente, mas espero que sim”. nunca cobre isso é claro. Mas Agora, a família aguarda eles me ensinaram a ser hones- ansiosa o dia das mães, que ta, me deram dignidade, valo- vai ser mais um motivo para res e me disseram que era pra celebração e reunião de toandar sempre de cabeça ergui- dos, já que muitas mamães da, é isso que eu ensinei para é o que não falta entre eles.


Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

23

Dia das Mães

“Tornei-me mamãe em dobro” Após saber que não seria possível engravidar naturalmente, Ana Paula fez fertilização e se tornou mãe de gêmeos

A

na Paula Paes é do Mato Grosso do Sul e veio para Bento Gonçalves, junto do esposo Everton, para buscar opções de fertilização, já que não poderia se tornar mãe pelos métodos normais. Paula conta que foi difícil descobrir que não poderia ter um filho naturalmente, ela e o esposo precisaram apoiar um ao outro e planejar o que seria feito. “Apenas depois de sete anos que estávamos juntos, nós ficamos sabendo das condições para engravidar, foi difícil, não sabíamos exatamente como agir, já que no Mato Grosso esse procedimento é muito caro, então viemos para cá buscar opções para fazer uma fertilização”, relata. Ela, com 30 anos, diz que mesmo aqui não sendo tão caro, o casal ainda

não teria condições de pagar o procedimento, então eles buscaram a ajuda do ProBem, um programa brasileiro que ajuda a custear fertilizações e outros processos similares. Depois de passar pelo processo de seleção do ProBem e serem aprovados, o casal realizou o procedimento de fecundação em uma clínica aqui em Bento. “A partir daí foi tudo ótimo, começamos o processo e geramos seis embriões. Os primeiros dois implantados em mim não funcionaram, foi complicado, eu cheguei acreditar que não daria mais certo”, conta. Paula diz que a médica foi de extrema importância, já que além da parte clínica, ela os tranquilizava e ajudava em todos os aspectos. A segunda inserção foi feita e a médica orientou que ela não deveria fazer nenhum teste de gravidez

DIVULGAÇÃO

Vitória Lovat geral1@jornalsemanario.com.br

Ela diz que cuidados são dobrados, mas o amor dos filhos também são durante os primeiros dias. “Eu não consegui aguentar, comprei um teste e fiz. Na minha vida, eu já tinha feito tantos

testes de farmácia por achar que estava grávida, que para mim seria apenas mais um que daria negativo. Quando eu vi

que o resultado tinha sido diferente, fiquei mais uma vez sem saber o que fazer”, comenta. Ela diz não poder descrever a felicidade em dobro ao saber que os dois embriões tinham vingado. “Eu me tornei mãe duas vezes, foi tudo em dobro, a alegria e expectativa, e agora ainda continua sendo, cuidado em dobro, amor e carinho em dobro, é uma realização sem tamanho”, diz. Com tamanha felicidade e sem intenção de ter outros filhos, o casal doou os outros dois embriões que não foram utilizados, na intenção de ajudar outros casais que não podem ter filhos. “Muitas mulheres desistem por acreditarem que não é possível, mas é sim, existem muitas formas de ter os nossos filhos, se é um sonho então deve ser realizado, nem que seja com o auxílio do governo, como eu fiz”, conclui.


24 Geral

Sábado, 10 de maio de 2014

Reajuste Salarial

Sindiserp define posição na terça O Sindicato dos Servidores Públicos da cidade vai debater o aumento de salário em assembleia na Câmara de Vereadores geral1@jornalsemanario.com.br

O

Sindicato dos Servidores Públicos de Bento Gonçalves (Sindiserp) vai definir a sua posição sobre o reajuste salarial em assembleia que ocorre na terça-feira, às 19h, na Câmara Municipal de Vereadores. O encontro vai avaliar as duas propostas apresentadas pela prefeitura para a distribuição do aumento de salário até no início de 2015. Uma das propostas do executivo é de aumento de 12%, pago em três parcelas: a primeira parcela de 5,4% já no mês de

maio, 4,6% em dezembro e 2% em fevereiro de 2015. Na outra proposta, o executivo manteve os 12% de reajuste, mas ofereceu outra opção de distribuição para o Sindiserp: reajuste de 3% no mês de maio, 3% em setembro, 4% em dezembro e os últimos 2% em fevereiro do ano que vem. Em 2013, os servidores receberam 6,5% de reajuste, mas para o próximo ano a administração garantiu o pagamento dos reajustes trimestralmente. A presidente do Sindiserp, Isaura Zandonai, diz que a decisão ainda está em análise e que o sindicato não pode definir qual é a melhor opção sozinho. “Nós

CARINA FURLANETTO/ASSESSORIA DA PREFEITURA, DIVULGAÇÃO

Vitória Lovat

Um estudo de cargos e salários está sendo realizado na prefeitura

queremos ouvir as opiniões dos servidores, queremos que eles venham na assembleia e nos digam o que é melhor para eles, em um consenso definiremos qual será a nossa posição”, destaca. Ela diz que caso as duas propostas que foram feitas pela prefeitura não sejam aceitas pelos servidores, uma contraproposta poderá ser apresentada. “Vamos ver o que os trabalhadores nos dirão, caso nem uma das duas opções seja suficiente, então pensaremos juntos no que seria bom para ambas as partes e poderemos colocar uma contraproposta para o executivo”, aponta.


Geral 25

Sábado, 10 de maio de 2014

Identificação Biométrica

Bento cadastrou 5 mil eleitores Ainda facultativa no município, a identificação através das digitais alcançou apenas 6% do eleitorado do município Marília Dalenogare online@jornalsemanario.com.br

T

O chefe de Cartório, Ricardo de Abreu, destaca que essa novidade não interfere na votação em si, mas sim na identificação do eleitor quando ele chegar na mesa eleitoral. O que muda é que aquele que tiver seus dados biométricos cadastrados não precisará assinar o comprovante, mas sim reconhecer sua digital.

Principais dúvidas do eleitorado

Fique de olho nos prazos

Só pode justificar o voto aqueles que estiverem fora do seu município. Estar fora da sua zona eleitoral não permite a justificativa; Não há um número limite de vezes que um eleitor pode justificar seu voto. Ele tem a obrigação de comparecer na seção eleitoral e exercer sua democracia, independente se é votando ou justificando o voto;

Até o dia 6 de agosto é possível requerer a 2ª via do título de eleitor em qualquer cartório eleitoral, não é necessário estar na sua cidade. Já a partir desta data, até 25 de setembro, é possível solicitar a 2ª via apenas no cartório da sua zona eleitoral.

Identificação biométrica ainda é facultativa em Bento Gonçalves

Não é necessário ir ao cartório buscar a certidão de quitação eleitoral, ela pode ser retirada no site do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE/RS); As dúvidas mais frequentes estão respondidas no site do TRE/RS. Há também a possibilidade de enviar sua dúvida pelo Serviço de Informação ao Cidadão (CIC), que ela será redirecionada a sua zona eleitoral, que te responderá por e-mail. MARÍLIA DALENOGARE

erminou nesta quarta-feira, 7, o prazo para regularizar os títulos eleitorais em todo o Brasil. O movimento intenso nos cartórios durante as últimas semanas se intensificou nos últimos dias. Apenas nos dias 5, 6 e 7 de maio, o Cartório da 8ª Zona Eleitoral, com sede em Bento Gonçalves, realizou 1047 atendimentos, entre eles alistamentos, transferências, revisões e emissões de 2ª via. Com as regularizações, Bento passará pelo ano eleitoral com 83.913 votantes. Desse total, aproximadamente 40 mil são homens e 43 mil são mulheres. Ainda, 954 são analfabetos e 758 menores de idade.

Também fazem parte da 8ª zona eleitoral, os municípios de Pinto Bandeira, Monte Belo do Sul e Santa Tereza. A novidade para essas cidades é a identificação biométrica na hora de votar. A iniciativa, ainda facultativa em Bento, atingiu apenas 6% do eleitorado, ou seja, pouco mais de cinco mil eleitores devem usar a identificação biométrica no município. Desde junho de 2013, todos aqueles atendidos nos cartórios eleitorais de todo o Brasil, realizaram o cadastramento biométrico. Alguns municípios que estavam com alguma irregularidade entre o número de habitantes e o número de eleitores, tiveram todo o seu sistema atualizado, assim, todos os eleitores já estão cadastrados biometricamente.


26

Obituário

Sábado, 10 de maio de 2014

Faleceram em Bento

SANTINA LIMA DA SIQUEIRA, no dia 02/05/2014. Natural de Aratiba, RS, era filha de Orestes Lima e Valdemira Pereira e tinha 80 anos. MARISTELA ARALDI FERNANDES, no dia 02/05/2014. Natural de São Valentim, RS, era filha de Fiorindo Araldi e Lourdes Barossi Araldi e tinha 46 anos. RINALDO SOMENSI, no dia 04/05/2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filho de Querino Somensi e Maria Longhi Somensi e tinha 89 anos. ERMINDO FURLANETTO, no dia 04/05/2014. Natural de Santa Tereza, RS, era filho de Pedro Furlanetto e Thereza Dendena e tinha 79 anos. DULCE TORETTI MANICA, no dia 04/05/2014. Natural de Garibaldi, RS, era filha de Donato Toretti e Maria Pivatto Toretti e tinha 75 anos. NARCISA FRACALOSSI VARGAS, no dia 03/05/2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filha de Guilherme Fracalossi e Virginia Postal e tinha 93 anos. PIERINA BOCALON MASIGNAN, no dia 04/05/2014. Natural de Veranópolis, RS, era filha de Mosé Bocalon e Giuseppina Bocalon e tinha 84 anos. PEDRO ZANATTA, no dia 03/05/2014. Natural de Não-MeToque, RS, era filho de Rosalino Zanatta e Domenica Cé Zanatta e tinha 65 anos. ASSUNTA NOSINI SPLENDOR, no dia 04/05/2014. Natural de Garibaldi, RS, era filha de Fioravante Nosini e Armida Maria Bodini Nosini e tinha 70 anos. CARLOS BATISTA CORRÊA MEDEIROS, no dia 04/05/2014. Natural de Novo Hamburgo, RS , era filho de Luiz Carlos Medeiros e Neusa Medeiros e tinha 54 anos. DERVIL DA SILVA, no dia 05/05/2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filho de Feliciano da Silva e Amélia Bonatto da Silva e tinha 78 anos. VILMA BERTELI, no dia 26/04/2014. Natural de Garibaldi, RS, era filha de Antonio Berteli e Josefina Pelegrini e tinha 73 anos.

OZI ALMEIDA FERREIRA, no dia 05/05/2014. Natural de Rio Pardo, RS, era filho de João Trindade Ferreira e Guilhermina Avelim de Almeida e tinha 85 anos.

VERA LÚCIA PIGOZZO DE TONI, no dia 05/05/2014. Natural de Bento Gonçalves, RS, era filha de Redovino Domingos Pigozzo e Maria Ophélia Menegotto Pigozzo e tinha 49 anos.

LUIZA VIEIRA DE MELO, no dia 06/05/2014. Natural de São Luiz Gonzaga, RS, era filha de Firmino Vieira dos Santos e Praudelina Antonia de Melo Vieira e tinha 61 anos.

ANITA BOSIO PERUZZO, no dia 01/05/2014. Natural de Cotiporã, Veranópolis-RS, era filha de Cezar Bosio e Aquilina Refosco Bosio e tinha 67 anos.


Sábado, 10 de maio de 2014

Publicações Legais/Obituário

27


28

Segurança

Sábado, 10 de maio de 2014

Tensão no centro da cidade

Presídio de Bento é interditado Ministério Público reage diante de nova rebelião e pretende impor ao Estado a construção de uma nova casa prisional FOTOS LEONARDO LOPES

Leonardo Lopes policia@jornalsemanario.com.br

O

problema do Presídio Estadual de Bento Gonçalves é fato público, notório e histórico. A cidade cresceu e “encaixotou” a casa prisional, criando uma situação de risco para a segurança pública no coração do município. Porém, a rebelião ocorrida na manhã de quinta-feira, 8, parece ter ligado o sinal de alerta na população e autoridades. Como esperado diante de tal siuação, o Ministério Público tomou a frente das ações e protocolou ainda na tarde de quinta-feira, por meio do promotor Gilson Borguedulff Medeiros, o pedido de desativação total e cessação integral de funcionamento da penitenciária. Requerimento que foi acolhido pelo juiz da Vara de Execuções Criminais de Bento Gonçalves, Rudolph Carlos Reitz, na manhã de sexta-feira, 9. A determinação teve como base o auto de infração do Corpo de Bombeiros que indicava

Susepe fala em novo Centro Momentos de tensão marcaram a rebelião que determinou a interdição do presídio estadual os problemas estruturais resultantes da ação dos detentos durante a rebelião. “O prédio oferece risco de vida a seus usuários por apresentar elevada probabilidade de incêndio e desabamento devido a parte da estrutura encontrar-se com sinais de colapso estrutural nas

celas 10 e 11, além do segundo pavimento, devido à exposição a chamas e rápido esfriamento”, descreve o documento. Algumas horas depois, o promotor Alécio Silveira Nogueira foi o responsável pelo segundo movimento do Ministério Público de Bento Gonçalves, en-

caminhando um novo pedido de liminar para a construção de uma nova casa prisional em Bento Gonçalves. “Esta liminar serve para dar o passo inicial ao processo, que depois teria toda a tramitação natural deste tipo de obra. Porém, este é o único meio que temos para

“Isso não pode mais acontecer em Bento. Não podemos ficar sujeitos a insegurança de uma rebelião ou de uma fuga. O comércio do Centro não pode viver com medo ou na iminência de fechar as portas como aconteceu. A saúde não pode ficar em risco, tendo em vista que todas as ambulâncias da área pública municipal tiveram que ser deslocadas. A população cansou”.

“É uma casa prisional bastante antiga, que foi “encaixotada” pela cidade e ficou em uma situação inadequada. Precisamos de um novo estabelecimento prisional em Bento Gonçalves, com a máxima urgência. Mas é algo que demanda tempo para ter um projeto bem eficiente de forma a atender a comunidade”.

“É fato público e notório que o Presídio Estadual de Bento Gonçalves não pode ficar em sua atual localização. O Ministério Público tem insistido desde o ano passado para que seja realizada esta retirada do serviço penitenciário do Centro da cidade”.

RODRIGO BERGSLEITHNER, ARQUIVO

Ronieverton Fernandes, Delegado Regional Penitenciário

Guilherme Pasin, prefeito de Bento Gonçalves

A Susepe anunciou extraoficialmente que incluirá a construção de um Centro de Reinserção Social no orçamento do Estado do próximo ano. Enquanto isso, a supertintendência anunciou que contratará uma empresa de forma emergencial para realizar reparos nas celas danificadas. A intenção é revogar a interdição e manter os serviços até a nova estrutura ser levantada.

ARQUIVO

“Eu entendo que esta área onde está localizado o Presídio Estadual de Bento Gonçalves só traz prejuízos para a sociedade, para a segurança pública, para economia, para o trânsito e para o progresso da cidade. A construção de uma nova casa de detenção tem que ser tratada sim como prioridade, para que os detentos sejam retirados daqui.

Coronel Leonel Bueno, comandante regional da Brigada Militar

obrigar o Estado a fazer o que tem que ser feito”, explicou o promotor. Esta ação civil pública, realizada em parceria pelos promotores Alécio Silveira Nogueira e Gílson Borguendulff Medeiros, é de meados de 2013 e visa uma resposta judicial para a situação crítica e notória que é ter o Presídio Estadual de Bento Gonçalves localizado no meio da cidade. Porém, por duas vezes, tal liminar foi negada pelo judiciário.

Major José Paulo Marinho, comandante do 3º BPAT “Este presídio tem um histórico de incidentes e a situação está se deteriorando cada vez mais. Se não forem tomadas medidas enérgicas a tendência é que novas rebeliões aconteçam. Vamos esperar morrerem pessoas para tomar uma ação? O Presídio Estadual de Bento Gonçalves chegou ao seu limite”.

Gilson Medeiros, promotor de justiça de Bento Gonçalves


Segurança

Sábado, 10 de maio de 2014

Gate foi uma das forças especiais convocada para reforçar a segurança nas proximidades da casa de detenção em Bento

Familiares dos apenados buscam informações durante tumulto

Foram mais de seis horas de tensão na casa penintenciária

Não houve registros de fugas ou ferimentos graves

Uma revista em uma das celas. Este procedimento que deveria ser considerado normal em uma casa prisional, foi a motivação para a revolta dos detentos do Presídio Estadual de Bento Gonçalves registrada na manhã de quinta-feira, 8. A rebelião mobilizou as forças de segurança pública da cidade, com reforços vindos de Caxias do Sul, Farroupilha e Porto Alegre, e terminou com severos danos estruturais à casa penitenciária, e, sua posterior interdição. Segundo o delegado regional penitenciário, Ronieverton Fernandes, alguns presos da cela sete da penitenciária vinham sendo monitorados pelo serviço de inteligência da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) por formação de quadrilha e extorsões, além de denúncias sobre grades que estariam sendo cerradas e a possibilidade de rebelião. Às 7h45min, os agentes realizaram uma revista geral na cela onde foram apreendidas drogas, aparelhos celulares e outros objetos proibidos. Posterior a ação dos agentes, iniciou uma manifestação que se espalhou por todas as outras celas e desencadeou o tumulto generalizado. A Brigada Militar foi acionada e tratou de iniciar o cerco ao presídio, para evitar qualquer tentativa de fuga, enquanto aguardava a chegada de reforços. Do lado de dentro da casa prisional alguns focos de incêndio eram vistos e um barulho incessante de batidas denunciava a ação dos detentos em quebrar as paredes que separavam as celas. Os apenados estavam usando os destroços das camas de

concreto para tal depredação. Às 10h, a rebelião estourou. Chamas podiam ser vistas em três celas e a fumaça preta tomou conta do presídio. Os bombeiros tentavam controlar o incêndio com longas rajadas de água nas muretas, porém, sem outra opção para evitar as mortes dos próprios detentos, os agentes penitenciários permitiram o acesso dos apenados ao pátio. Pedras foram arremessadas contra os bombeiros e policiais militares que estavam nas muretas do presídio. A resposta veio com disparos de calibre 12 com munição anti-motim. Um detento apareceu com um ferimento na cabeça e logo foi atendido pela ambulância que estava de prontidão. A situação prosseguiu neste clima de tensão, com novos disparos e focos de incêndio surgindo, até que fosse formado um efetivo com o Pelotão de Operações Especiais (POE) da Brigada Militar, reforçado com policiais de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Farroupilha e Porto Alegre, o Grupo de Ações Especiais (GAES) da Susepe e Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), ambos de Porto Alegre, invadisse a casa prisional, por volta das 13h, e retomasse o controle interno da estrutura.

FOTOS LEONARDO LOPES

Revista em uma cela motivou rebelião

29


30 Segurança

Sábado, 10 de maio de 2014

Tentativa de homicídio

Assalto

Homem ferido a tiros após briga no Municipal

POE frustra tentativa de fuga no Licorsul Os dois presos estavam foragidos do sistema penitenciário de Caxias FOTOS LEONARDO LOPES

Leonardo Lopes policia@jornalsemanario.com.br

Em meio a confusão instaurada pelo início da rebelião no Presídio Estadual de Bento Gonçalves, dois homens assaltaram um estabelecimento comercial no bairro Licorsul, porém foram surpreendidos pela passagem do comboio do Pelotão de Operações Especiais (POE) da Brigada Militar. Armados com revólveres calibre 38, os dois assaltantes roubaram o dinheiro que estava no caixa da loja de materiais de construção e empreenderam em fuga. Avisados pelo rádio, os policiais militares que estavam em deslocamento para o presídio surprenderam os dois homens e houve troca de tiros próximo a Escola Estadual José Farina. Tentando se esconder em uma garagem, um dos assaltantes encontrou um Civic com a chave na ignição e tentou nova fuga. Na tentativa, o veículo arrebentou com o portão da garagem e outro do terreno, porém o veículo só parou ao colidir contra um Palio branco e um Corsa preto que estavam na via pública. O Civic ainda foi alvejado com dois disparos do POE. Fabiano Lucas Ferreira da Silva, 25 anos, e Norlei Barbosa, 28 anos, ambos foragidos

Um desentendimento na rua Basílio Zorzi, bairro Municipal, por volta das 21h, terminou com Altemir Valduga, 49 anos, sendo atingido por dois disparos de arma de fogo, um no tórax e outro na coxa. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encami-

nhado para o Hospital Tacchini, onde permanece no pronto socorro em estado regular. A Brigada Militar atendeu a ocorrência e conduziu o provável autor do disparo para esclarecimentos na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). A arma do crime não foi encontrada.

Furto

Ladrão vai preso pela terceira vez neste ano Ao tentar fugir do POE, assaltante roubou Civic em garagem, derrubou dois portões e colidiu em carros estacionados em frente à Escola José Farina

do sistema penitenciário de Caxias do Sul, foram presos em flagrante. Silva foi encaminhado para o Hospital Tacchini após ser baleado no ombro direito enquanto dirigia o Civic. Com os assaltantes foram

apreendidos mais de R$ 7 mil em dinheiro, os dois revólveres calibre 38, uma motocicleta, uma touca ninja, dois telefones celulares e três carteiras resultantes de prováveis delitos anteriores.

Na terça-feira, 6, a Brigada Militar pela terceira vez em 2014 William Heitor da Cruz Lançarini, 28 anos, por furto em veículo. Lançarini já havia sido detido em 22 de abril e 28 de março, pelo mesmo crime em Bento Gonçalves. Por volta das 18h de terça-feira, 6, uma Fiorino com placas de Bento Gonçalves foi furtada na Travessa Maranhão, no bairro Humaitá. Após a denúncia, o Pelotão de Operações Especiais (POE) do 3° Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (BPAT) iniciou buscas nas proximidades. O veículo logo foi encontrado no Km 215 da RSC-470, próximo ao bairro Juventude. No interior da Fiorino estava Lançarini portando uma faca. Uma chave de fenda na ignição do veículo denunciava o modo usado para dar partida na Fiorino. Lançarini ainda alegou que ti-

William Heitor da Cruz Lançarini preso pela terceira vez em 2014 nha pego o veículo emprestado para comprar drogas. Os policiais militares deram voz de prisão em flagrante e conduziram o ladrão reincidente para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Foi estabelecida fiança de R$ 4 mil.


31

Sábado, 10 de maio de 2014

IGVariedades

Itacyr Luiz Giacomello | italugi@yahoo.com.br | n° 1.923

Rumo a Fimma Brasil 2015 UM trabalho dos mais intensos, aqui e no exterior! Contatos com o mundo empresarial, patrocinadores, expositores e profissionais do setor. Seguem os preparativos da 12ª FIMMA BRASIL – Feira Internacional de Máquinas, Matérias Primas e Acessórios para a Indústria Moveleira. – A feira, 5ª maior do mundo no gênero e a maior da América Latina é promovida pela Movergs e seu presidente Ivo Cansan – Multimóveis – conta com projetos especiais aproximando conhecimentos, alta tecnologia e estimulando a inovação. Encontro que aponta caminhos às empresas e tendências para o mercado.

Tecnologia e bons negócios O presidente da FIMMA BRASIL 2015, que acontece no Parque de Eventos em Bento Gonçalves de 16 a 20 de março, o empresário Volmir Dias – Volttoni Móveis e equipe diretiva destacam uma feira voltada aos fabricantes de móveis propiciando modernas novidades em produtos e serviços destinados a este setor. São 58 mil m² de área coberta e climatizada à espera de novas tecnologias e bons negócios! É Bento na frente! Seja hospitaleiro!

ExpoBento 2014 SEGUEM os preparativos da 24ª ExpoBento – Uma Feira Sem Limites – a ter lugar em Bento Gonçalves – RS de 5 a 15 de junho 2014 no Parque de Eventos. Promovida pelo CIC/BG seu presidente Leonardo Giordani destaca a importância que o evento representa para a cidade e região principalmente para quem nos visita e deseja boas compras além da farta gastronomia e bom vinho.

Um mundo de atrações... ENQUANTO isso, o presidente da ExpoBento 2014, Rafael De Toni, e equipe preparam um evento dos mais expressivos focado em negócios para a sua empresa, tendo como tema a Copa do Mundo. Com inúmeros atrativos e novidades a maior feira Multisetorial do Brasil espera mais de 450 expositores, 30 mil itens em produtos, mais de 200 mil visitantes e bom volume de negócios. O diretor de comercialização da ExpoBento José Carlos Zortea diz que a reserva de espaços continua acentuada ultrapassando os 90% já locados, fruto do empenho para ampliar o número de expositores. Vamos em frente!

A FRASE NENHUMA palavra pode ser tão eloquente como o silêncio! (.)

SBMI – projetos e crescimento

São Bento – o sabor do vinho

DETERMINAÇÃO e tecnologia – linha de princípios – de quem busca caminhos para o crescimento da empresa que dirige ao lado de profissionais qualificados. Este é o perfil do empresário Araci Carlos Basso, diretor da SBMI – Equipamentos de Movimentação Interna – via Linha Salgado fundada em 1997. Com matriz em Bento Gonçalves e filial em Curitiba – PR espírito empreendedor e mercado atuante a SBMI engenharia e tecnologia avançada, desenvolve máquinas especiais para diferentes segmentos empresariais em parceria com empresa italiana. Participa em feiras de porte como a FIMMA BRASIL. Parabéns Araci e sucesso!

NESTE sábado, 10 de maio, 19h45min e dentro da programação da Festa de São Bento no CTG Laço Velho o 5º Jantar Baile Dell Vin animado pelo Conjunto Ragazzi Dei Monti. Cardápio e vinhos Batistelo entre outros atrativos. Festeiros: Osvaldo e Maria Zorzi, Vitalino e Nair Nichetti, Jose Lirio e Lucilene Panizzi, Gentil e Ana Santalucia, Mauri e Cassiane Demarchi convidam para uma noite de muita alegria!

Em São Paulo – Arte e talento MAIS uma vez a artista plástica bentogonçalvense Adda Toschi Pompermayer se fará presente em São Paulo – SP expondo suas premiadas obras no período de 17 a 19 de maio 2014 tendo como cenário o glamour e charme cultural do Jockey Club de São Paulo. A exposição de Adda é convite do Curador e Presidente da ALA – Academia Latino Americana de Arte – Fabio Porchat – grande incentivador da arte e cultura. Ela participará da VIII Exposição Nacional de Artes Plástica - Mostra Individual – diferenciada pela presença e prestígio de autoridades e convidados do mundo das artes. Um evento cultural em São Paulo com arte, talento e sabor do vinho desta terra de Bento Gonçalves. Parabéns Adda e sucesso!

Tacchini – homenagem A Direção do Hospital Tacchini através do presidente do Conselho de Administração Antonio Stringhini convidando para o ato de homenegem ao Deputado Federal Onyx Lorenzoni pelos relevantes auxílios obtidos para investimentos à capacitação tecnológica do Tacchini. O evento acontece dia 16 de maio 2014– 6ª feira, às 10h30min em seu Auditório. Fica o registro!

Abraçaí – Eles na passarela SEGUEM os preparativos da Abraçaí na organização da 6ª edição ELES NA PASSARELA evento social buscando recursos para a manutenção, formação e futuro a 200 educandos da instituição. Promovido pela Abraçaí o presidente Jovino Demari e equipe ELES NA PASSARELA tem desfile de 30 modelos homens vestindo lojas Cadoro e Identidade Homem. Será no dia 20 de maio às 20hs no Hotel Spa do Vinho Caudalie – Vale dos Vinhedos. Haverá jantar a R$ 120,00 por pessoa. Prestigie!


A Edição

www.jornalsemanario.com.br

64 páginas

BENTO GONÇALVES

Sábado

10 DE MAIO DE 2014

Primeiro caderno .................. 32 páginas Esportes ................................. 4 páginas Empresas & Empresários ......... 8 páginas Saúde & Beleza ....................... 8 páginas Caderno S .............................. 12 páginas

ANO 47

N°3026

R$ 3,00

Setor registra aumento de 2,2%

Caroline Carraro Michelon

Mãe, profissional, dedicada e batalhadora

Balanço do primeiro trimestre de 2014 é positivo em relação ao mesmo período do ano passado. Geração de empregos também cresce com 124 contratações representando alta de 1,4% Página 16

Caderno S

Morango

Emagrece, afasta gripes e previne o câncer Saúde&Beleza

Aumente sua autoestima

Amor próprio é o imã que atrai sorte Saúde&Beleza

Editorial Bomba-relógio fala sobre a interdição do Presídio Estadual de Bento Gonçalves

JEFERSON SOLDI/SINDMÓVEIS, DIVULGAÇÃO

Polo moveleiro


10-05-2014 - Jornal Semanário - Edição 3026