Issuu on Google+

Empresas&Empresários Semanário | Bento Gonçalves, sábado, 22 de fevereiro de 2014

JUCILENE FESTA

Ftec qualifica também alunos através de cursos técnicos

A Ftec está com inscrições abertas para vários cursos técnicos profissionalizantes, principalmente o Técnico em Administração. A instituição realiza hoje o evento Portas Abertas para recepcionar os alunos de todos os níveis Página 6

comemoração

informática

mobilização

inovação

Cooperativa Vinícola Aurora exalta aniversário e conquistas

Escola Infoserv oferece várias opções em cursos tecnológicos

Categoria dos moveleiros mobilizados para o acordo coletivo do dissídio

Engebento realiza obras com novidades no setor da construção civil

página 3

página 4

página 5

página 8


2 Empresas&Empresários Negócios

& Empresas Adelgides Stefenon, MSc.

ESCASSEZ DE LÍDERES ? Estive me perguntando nesses últimos dias o porquê muitas empresas, municípios, estados e países prosperam e outros não. Pensei em responder que era porque tinham planos e seguiam estes planos; depois passei a analisar que eram porque faziam coisas que muita gente gostava ou comprava; procurei examinar que era porque faziam mais coisas certas do que erradas; depois pensei em responder que era porque souberam reforçar seus pontos fortes, reduzir os fracos, aproveitar as oportunidades e combater as ameaças; cheguei até pensar que era porque tinham encontrado a maneira certa de fazer as coisas; indaguei-me se era porque tinham poucos concorrentes; enfim, fui buscando a melhor resposta. Acredito que encontrei uma: é porque todos(as) possuem líderes. Uma empresa, além de planejamento estratégico, fazer as coisas certas, encontrar os mercados, seguir ou antecipar tendências, atender os clientes mais do que pensar em comprar mais máquinas, possuir um grande grupo de pessoas, deve ter, no mínimo, um líder. Este pode ser carismático, autoritário ou não, introspectivo, decisor ou não, centralizador, burocrático ou nem tanto, visionário ou não, ter estudado ou não, mas precisa ser líder. De alguma forma esta pessoa deve definir os horizontes e tomar decisões. Pode ser mais de um, mas um no mínimo. Num município, isto também é válido. Se os grandes mandatários de um município não forem líderes, a comunidade fica órfã dos caminhos a seguir. Uma sociedade possui líderes informais, assim como empresas, mas os formais precisam indicar para onde ir. Do contrário, passam-se os anos, olha-se para trás e vê-se que nada mudou, só estamos mais velhos. Num estado, também precisamos de líderes. Se os governantes estaduais não forem líderes, as coisas são feitas daquele jeito, vai indo, empurrando até que passem os anos. Num país, então, mais importante ainda é a necessidade dos líderes. As políticas macroeconômicas ( que influenciam o país como um todo ) são definidas a nível nacional, pelos governantes, que traçam prioridades com base nos anseios do povo ( ou pelo menos deveria ser assim ). O papel do Presidente ( sistema presidencialista ) ou do Primeiro-ministro ( sistema parlamentarista ), falando dos principais sistemas de governo somente, é de suma importância para os destinos de toda a sociedade. Se ele(a) for visionário(a), todo o país será alimentado de ideias mais expansionistas; se for introspectivo(a), todo a sociedade pode ficar mais inerte; se souber o que fazer, o fará e muitos aplaudirão; se não souber o que fazer, ficará tudo na mesma ou iremos para trás. Na vida empresarial, muitos são os líderes que poderiam ser citados. Tenho certeza que você mesmo pode lembrar vários nomes; talvez você mesmo(a) seja um; se não o for, sei que poderá ser um porque os líderes não nascem prontos. Contudo, na vida política nacional, a situação é mais complicada. Quantos são os verdadeiros líderes políticos que você conhece? Estou falando de líderes, não de pessoas que conquistaram mandato público. Quantos governantes merecem ser chamados de líderes? Você seguiria o que muitos dizem sem perguntar nada? Quantos têm o poder de realmente liderar toda a população, independentemente de partido? Chego à conclusão que o Brasil está carente de líderes. Não as empresas, nem as famílias, mas o país. Sem eles, o desenvolvimento ( melhoria da qualidade de vida para todos ) não será atingido. Procure ser um líder positivo e mudarás os caminhos. Pense nisso e sucesso. Adelgides Stefenon é economista, mestre em marketing, consultor nacional e internacional, professor universitário. Envie seus comentários e/ou sugestões para adelgides@stefenon.com.br

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

Rinaldi intensifica captação de mão de obra De portões abertos para novos colaboradores, a Rinaldi intensificou a captação de mão de obra para a fábrica de Bento Gonçalves, cidade reconhecida pela qualidade de vida na Serra Gaúcha. A empresa aumentou a divulgação das vagas por meio de carro de som e de anúncios em rádios e jornais, além de manter parceria com o SINE (Sistema Nacional de Empregos). Vale destacar que não é preciso morar na região para se candidatar, já que a empresa oferece benefícios e tem visitado outras cidades e Estados em busca de mão de obra. “Nosso foco é contratar pessoas interessadas em colaborar com a empresa e ainda conquistar crescimento profissional e pessoal. A Rinaldi oferece grande possibilidade de ascensão dentro da empresa, já que possui treinamento e muitas oportunidades”, comentou Léa Rodrigues Frare, Gerente de Recursos Humanos da Rinaldi. A valorização dos colaboradores pode ser reconhecida nos benefícios oferecidos, a come-

DIVULGAÇÃO

Léa Rodrigues Frare, Gerente de Recursos Humanos da Rinaldi

çar pelo Auxílio Educação, que financia 70% do ensino fundamental e médio e 50% dos custos com cursos técnicos e graduação. A solidez da empresa, que possui 44 anos de tradição no mercado, é mais um ponto decisivo na escolha do profissional. Auxílio Creche, convênios para moradia do funcionário, com supermercados e farmácias, seguro de vida em grupo, plano ambulatorial e hospitalar, atendimento odontológico gratuito e alimentação na empresa, prêmio assiduidade (cesta básica) e vale transporte são outras vantagens. A empresa também estimula a

indicação de novos funcionários pelos seus colaboradores, que conquistam bonificações caso a contração seja consolidada. A Rinaldi ainda possui oportunidades para Portadores de Deficiência. Interessados em fazer parte do quadro de colaboradores devem procurar a empresa na portaria para realizar o cadastro, na Rua Luiz Alegretti, nº 193, Bairro Licorsul, a qual funciona 24h por dia. Outras opções de contato são o telefone 3455.7500, no setor de recrutamento, e-mail recrutamento@rinaldi.com.br e hotsite: http://rinaldi.com.br/ trabalhe-conosco.


Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

3

Vinícola Aurora comemora 83 anos A Cooperativa Vinícola Aurora comemorou no dia 14, seus 83 anos de fundação, uma história marcada por evolução, conquistas e superação. Nascida da união de 16 famílias produtoras da região de Bento Gonçalves, a Aurora é o maior empreendimento vinícola do Brasil. A Aurora conta com marcas e linhas premiadas no Brasil e no exterior, elaboradas com a produção das 1.100 famílias associadas, cerca de 57 mil toneladas de uvas/ano. Está presente em todo o território nacional e em mais de 20 países, entre eles Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, China e Japão, com seus espumantes e vinhos finos brancos e tintos das marcas Aurora e Brazilian Soul. A Brazilian Soul foi criada para exportação e vem ganhando cada vez mais espaço nos principais mercados mundiais. Estima para esse ano de 2014 um faturamento de R$ 320 milhões, diante dos R$ 300 mi-

ROALI MAJOLA

A Aurora é um empreendimento brasileiro, com marcas e linhas premiadas no Brasil e no exterior

lhões faturados em 2013. Líder absoluta no mercado brasileiro em sucos de uva integrais, vinhos finos e coolers, a Aurora investe a cada ano na qualidade e na diversificação de todas as suas linhas. É a vinícola com mais produtos premiados nos concursos in-

ternacionais e recebe os maiores e mais significativos reconhecimentos do mercado brasileiro através de prêmios das entidades do varejo nacional. Reconhecimentos como Abras (Associação Brasileira de Supermercados), Agas (Associação Gaúcha de Super-

mercados), Amis (Associação Mineira de Supermercados), ASSERJ (Associação dos Supermercados do Rio de Janeiro), Agad (Associação Gaúcha de distribuidores), AGOS (Associação Goiana de Supermercados), entre outros. Em 2014, colhe a terceira

safra produtiva das uvas Chardonnay, Pinot Noir e Riesling da Aurora Pinto Bandeira com as quais elabora os vinhos com Indicação de Procedência daquele terroir de excelência para o cultivo dessas variedades - produção estimada em quase 100 toneladas nesta safra. A Aurora é uma empresa com a sustentabilidade no seu DNA (pois tem na sua base o trabalho humano de 1100 famílias, cerca de 4,5 mil pessoas), detém os certificados ISO 9001 e o 14001 de gestão ambiental - e no mês de seu aniversário foi recomendada a receber o certificado FSSC 22.000. A Cooperativa Vinícola Aurora soma importantes conquistas ano a ano, em programas de economia e preservação dos recursos, incluindo economia de vidro, papelão, energia e o tratamento de seus efluentes em estação no Vale dos Vinhedos, devolvendo à natureza, limpa, 100% da água que utiliza.


4

Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

Foto Pavan revelando e eternizando o verão

Escola Infoserv, uma opção diferenciada DIVULGAÇÃO

FOTOS PAVAN

Na promoção da Pavan o cliente paga apenas R$ 0,79 por fotografia revelada

Cursos em várias áreas e para todas as idades na Escola Infoserv

Eternizar momentos de alegria e emoção ficou ainda mais barato com a promoção da Pavan. Até o final deste mês de fevereiro, a partir de 100 fotos, na Pavan o cliente paga apenas R$ 0,79 por imagem, sendo todas elas no tamanho 10x15cm. Essa é uma oportunidade ótima para quem quer registrar os instantes vividos neste verão, como as brincadeiras das crianças na praia, uma noite linda de lua cheia e as paisa-

Referência em cursos de informática na região, a Escola Infoserv se diferencia no mercado pela credibilidade conquistada, resultado da qualidade empregada em todos os serviços que oferece. Com professores qualificados e uma metodologia de ensino com profissionais específicos para cada área, a escola esta com matrículas abertas

gens maravilhosas da tão sonhada viagem. As lembranças guardadas através de fotos reveladas eternizam muito mais cada segundo vivido, considerando que apenas os registros digitais podem ser esquecidos e perdidos, pois não são vistos com tanta frequência. A equipe Pavan aguarda você, oferecendo muita qualidade e preços imbatíveis. Faça uma visita em uma das

lojas e aproveite essa oportunidade única. A Pavan está localizada em dois endereços em Bento Gonçalves. Uma loja está situada na Rua Marechal Deodoro, número 175, com o telefone 54.3452.6606, e a outra loja da Pavan fica na Saldanha Marinho, número 237, no telefone 54. 3454.5307. Para mais informações também entre em contato através do e-mail digital@fotopavan.com.br.

em inúmeras opções de cursos e para todas as idades com condições facilitadas de pagamento. A Infoserv conta com quatro unidades, sendo elas em Bento Gonçalves, Garibaldi, Carlos Barbosa e Farroupilha. Mais informações sobre os cursos podem ser obtidas através do site, www.escolainfoserv.com.br e ainda pelo telefone 54. 3452.7928.

Inovação na 43ª edição do Panorama Socioeconômico As empresas associadas ao Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC/BG) não precisarão mais responder ao tradicional questionário de pesquisa que durante 42 anos foi utilizado para alimentar os dados da Revista Panorama Socioeconômico de Bento Gonçalves. A mudança reflete um novo momento vivido no país devido aos avanços na tecnologia da informação. Hoje os dados disponíveis de fontes oficiais contemplam todas as áreas da pesquisa, que deverá ser apresentada no mês de setembro. A Revista Panorama Socioeconômico de Bento Gonçalves é a única publicação que traz o desempenho econômico do município, servindo de ferramenta de gestão para a iniciativa privada e poder público. “Nos últimos anos já dispomos de dados oficiais, o que incrementou o diagnóstico. Manter o questionário seria so-

brepor informações”, destaca o presidente do CIC, Leonardo Giordani, que acredita no modelo adotado como forma de fortalecer a confiabilidade do estudo. “Parte dos dados solicitados nos questionários são disponibilizados por fontes oficiais. Assim, mantemos a credibilidade da pesquisa sem comprometer o tempo dos nossos associados”, avalia o coordenador da revista, Ricardo Da Campo, diretor de Marketing e Comunicação da entidade. Segundo ele, a missão é manter a credibilidade da pesquisa profissionalizando os processos. A análise das informações será desenvolvida pela UCS, através de seu departamento de pesquisa e metodologia científica. Os professores Fabiano Larentis e Cíntia Paese Giacomello são os responsáveis pela pesquisa. Já o parecer da conjuntura econômica será feito pelo economista Enio Gehlen.


Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

5

Dissídio mobiliza a classe moveleira Os trabalhadores do setor moveleiro estão mobilizados para o fechamento do acordo que irá definir o dissídio coletivo da categoria para o de 2014. A campanha salarial da categoria iniciou ainda em 2013 quando uma assembléia definiu a pauta de reivindicações que foi apresentada ao sindicato patronal. A data base dos moveleiros é o dia 1º de fevereiro, e segundo as expectativas do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sitracom BG), a confirmação de um acordo poderá sair a qualquer momento. “A comissão de negociações dos trabalhadores já se reuniu com o patronal, apresentou suas reivindicações e agora espera pela próxima rodada que deve acontecer na próxima semana”, disse o presidente do Sitracom BG, Itajiba Soares Lopes. Para o fechamento do acordo coletivo que definirá os ganhos financeiros e sociais dos trabalhadores, Itajiba diz esperar o reconhecimento por parte dos patrões, do valor da mão de obra disponibilizada. “Para se ter uma idéia a respeito da situ-

DIVULGAÇÃO

Itajiba e Arcelo afirmam que avanços da indústria devem contemplar trabalhadores

ação do mercado, basta analisar o exemplo de outros pólos moveleiros. No Paraná, um contingente de 11 mil trabalhadores gerou um faturamento na ordem de R$ 1,480 bilhões. Aqui, com quase a metade do número de trabalhadores o faturamento foi de R$ 2,048 bilhões. Isso comprova que o valor agregado dos móveis produzidos em Bento é bem maior que em outros pólos

do País”, analisou. Além disso, a indústria gaúcha registrou um crescimento de 6,8% em 2013 impulsionando também o setor moveleiro. Para fazer justiça aos trabalhadores o Sitracom BG reivindica junto ao sindicato patronal a reposição dos índices inflacionários do período mais um percentual de ganho real, além da antecipação para o mês de agosto. “Temos que avançar

e por questão de justiça precisamos alcançar um novo patamar de salários. Temos feiras de primeiro mundo e empresas que empregam tecnologias de última geração, mas o que pagam aos trabalhadores são números de terceiro mundo”, comentou o sindicalista Arcelo Rossini. Na área social, o sindicato quer ir mais a fundo. “Em pleno século 21 as mulheres continuam

sendo discriminadas. Mesmo trabalhando em funções iguais as dos homens, elas ganham em média R$ 600,00 a menos. Temos que corrigir estas distorções e introduzir neste acordo, cláusulas que impeçam esta situação. Temos que valorizar o trabalho destas pessoas, não importa qual seja o sexo”, disse Rossini. Atualmente 40% da mão de obra do setor moveleiro é formada por mulheres. Ainda na área social o sindicato luta por melhores condições no ambiente de trabalho para que os trabalhadores tenham mais qualidade de vida. “A onda de calor que tivemos atrapalhou bastante a vida dos nossos companheiros. Se tivermos um ambiente preparado para isso a produtividade também melhora”, disse Rossini. Outro ponto considerado de extrema importância pelos sindicalistas diz respeito aos subsídios das empresas para a manutenção do auxílio creche e do auxílio escolar. “Temos que oferecer aos trabalhadores a oportunidade de qualificação e um local adequado para que possam deixar seus filhos com total dignidade. É questão de cidadania”, finalizou Itajiba.


6

Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

Direito

Empresarial

Alini Pegoraro Vieira - OAB/RS 57.144*

Férias x preços abusivos Muitas pessoas ainda vivem em clima ou em ritmo de férias. Afinal, até o fim do período carnavalesco, muitas coisas no Brasil funcionam a “meio ritmo”. Assisti horrorizada um programa de tevê nos últimos dias que mostrava o quanto muitas pessoas lucram enquanto outras se divertem. E, é claro, isso é extremamente necessário, uma vez que se todos tirassem férias no mesmo período, nada funcionaria, não é mesmo? Mas enfim. O que me deixou pasma ao assistir o programa foi ver um vendedor ambulante que consegue faturar cerca de mil reais por dia com a venda de salgados. Imaginem vocês... Qual é o custo de produção de um pastel feito em casa? Dentro desta mesma linha, nos últimos dias, um jornal de circulação nacional publicou uma matéria com o seguinte título: “Inflação de produtos típicos do verão fica acima do índice oficial”.

Ora, acredito. Tudo neste verão está acima do índice

Ora, acredito. Tudo neste verão está acima do índice. A temperatura, o preço dos hotéis, dos restaurantes, do milho, da caipirinha, do coco, do sorvete, da água. Claro que os comerciantes que sobrevivem da venda de produtos típicos de verão na Região Sul precisam aproveitar o período de três meses, nossa curta temporada, para tirar um extra, uma vez que nos demais meses, as coisas pouco funcionam, agora, também não vejo necessidade de explorar. Pagar cinco reais por uma garrafinha de 500ml de água, oito reais por um coco, quatro reais por uma espiga de milho é algo que foge totalmente da nossa realidade. Enquanto a inflação medida pelo IPCA está em 5,59%, a inflação de produtos típicos de verão, divulgada pela Fundação Getúlio Vargas chegou a 8,61%. O Ministério do Turismo chegou a lançar até uma campanha, chamada “Jogo Limpo”, visando estimular nas redes sociais o lema “Turismo a um preço justo”, com publicação de textos e fotos de hotéis, restaurantes e outros serviços que aplicam preços justos. A próxima etapa será o lançamento de uma cartilha com dicas de viagem e contratação de serviços turísticos que praticam preços justos. Os empresários do turismo que aderirem à campanha receberão o selo “Eu jogo limpo”. Considero esta ação muito válida, uma vez que, conforme já mencionei, temos ciência de que os vendedores “de verão” precisam sobreviver o restante do ano, mas existem muitos outros trabalhos a serem desenvolvidos nos meses de baixa temporada para ganhar o pão de cada dia. Porque, do contrário, vamos todos nos mudar para o litoral e trabalhar somente três meses por ano.

*Alini Pegoraro Vieira é Advogada, Especialista em Direito Empresarial OAB/RS 57.144 - Fone: (54) 3451.6980 |alinipegoraro@terra.com.br

Técnico em Administração Ftec com vagas abertas Os cursos técnicos da Ftec Faculdades são voltados para profissionalização do mundo do trabalho, através de técnicas aplicadas ao fazer, em áreas foco da região atuante, valorizando o mercado local. Com esse objetivo, e sempre pensando em facilidades para as pessoas realizarem qualificação profissional, a Ftec está com inscrições abertas para os cursos técnicos. O curso técnico em Administração é uma ótima oportunidade para os jovens que estão saindo do ensino médio e já querem iniciar uma carreira profissional. Esse curso tem duração de um ano e é dividido em dois semestres. De acordo com Leonice Gabana, Diretora da Escola Técnica, o Técnico em Administração é um curso bem focado. “Ele prepara o aluno para sair direto para o mercado com as ferramentas atuais. É bom para jovens que querem ingressar no mercado e não tem nenhum conhecimento, nenhuma experiência e também para adultos que estejam querendo mudar de profissão”.

As funções de um Técnico Administrativo - Desenvolver estratégias e táticas de gestão de negócios visando eficácia organizacional, expansão mercadológica e lucratividade vinculada ao benefício social do empreendimento. -Identificar e interpretar as diretrizes do planejamento

JUCILENE FESTA

Leonice Gabana, Diretora da Escola Técnica da Ftec

estratégico, do planejamento tático e do plano diretor, aplicáveis à gestão organizacional. - Identificar as estruturas orçamentárias e societárias das organizações e relacioná-las com os processos de gestão específicos. - Interpretar resultados de estudos de mercado, econômicos ou tecnológicos, utilizando-os no processo de gestão. - Utilizar os instrumentos de planejamento, bem como executar, controlar e avaliar os procedimentos dos ciclos de pessoal, de recursos materiais, tributário, financeiro, contábil, do patrimônio, dos seguros, da produção e dos sistemas de informação. A Ftec também oferece opção de outros cursos, como o

Técnico em Mecânica, que já está com quase todas as vagas fechadas, e na área de Informática. Pessoas que já finalizaram o ensino médio podem ingressar em um dos cursos e também aqueles que estão finalizando já podem iniciar a qualificação, porém, para receber o diploma no técnico, o aluno deve ter terminado o médio. Interessados devem comparecer ao Departamento Comercial para realizar a inscrição. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h30, de acordo com o calendário programado pela instituição. A Ftec fica na Rua Osvaldo Aranha, nº 419. Outras informações através dos telefones, 3452.6644 e 3453.5300.

Portas Abertas marca o início do Ano Letivo na Ftec Com a proposta de ser um dia de integração, o Portas Abertas vai marcar o início do ano letivo na Ftec Faculdades. O evento acontecerá neste sábado, 22, das 9h às 17h, em todas as cidades que a instituição tem unidades: Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Porto Alegre. Haverá uma extensa programação para receber alunos, tantos os novos, como

aqueles que pretendem se matricular ou conhecer a faculdade. O acesso na Ftec Faculdades será liberado para toda a comunidade. Todos os presentes vão poder percorrer e ter contato com a infraestrutura da Ftec Faculdades e receberão orientação sobre oportunidades no mundo profissional. Além disso os presentes também poderão assistir palestras e ainda participar de oficinas que acontecem durante

todo o dia no local. Na ocasião, os alunos vão receber o kit Ftec, que contém camiseta e adesivo para acesso ao estacionamento durante o semestre. Durante toda a atividade, será distribuído refrigerante e pipoca para os participantes. Também serão oferecidas condições especiais de pagamento e aqueles que indicarem novos alunos, vão ganhar uma mochila.


Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

7

Movelsul com foco no novo consumidor Com o objetivo de consolidar o foco na nova classe média, a Movelsul Brasil, maior feira de móveis e complementos da América Latina, aposta no aumento do poder de compra do seu público-alvo. A expectativa é que a 19ª edição da feira, realizada pelo Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), gere negócios no valor de U$$ 300 milhões, em um período de 12 meses. Marcado para 24 a 28 de março de 2014, o evento acontece no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Em 2013, o gasto do brasileiro com mobiliário chegou a R$ 50 bilhões, sendo quase a metade, R$ 23 bilhões, somente da classe média. Conforme o Instituto Data Popular, as regiões que mais consumiram do total verificado foram o Sudeste, com R$ 23 bilhões, seguido pelo Nordeste, com R$ 10,3 bilhões. Os estados do Sudeste e do Nordeste também aparecem na pesquisa como os que mais pretendem comprar nos próximos 12 meses. O estudo mostra ainda que 19 milhões de brasileiros da classe média desejam adquirir móveis neste ano. Entre aqueles que já compra-

ram móveis, 85% dizem optar por grandes magazines. No momento da escolha do produto, 49% da classe média leva em conta preço e qualidade, sendo que as formas de pagamento preferidas são o cartão de crédito e o dinheiro. A renda também está diretamente relacionada ao estilo de móvel que as pessoas mais desejam. Quanto menor o salário, maior é a adesão ao estilo moderno. A partir dessa lógica, Norte e Nordeste são as regiões que mais querem comprar artigos contemporâneos. A Movelsul Brasil vem trabalhando com foco na nova classe média desde sua edição passada, em 2012. Segundo o presidente do Sindmóveis, Henrique Tecchio, as indústrias que também apostaram nesse novo mercado já estão percebendo resultados. Em 2013, as empresas de móveis populares foram as que mais cresceram no setor, enquanto que as fabricantes de planejados enfrentaram dificuldades para não fechar o ano no vermelho. “A pesquisa encomendada ao Instituto Data Popular serve como subsídio ao expositor, fornecendo informações sobre o perfil de móvel preferido pelos brasileiros. A feira, em março,

Todeschini é Marca Mais Lembrada de Porto Alegre A Todeschini é a “Marca Mais Lembrada de Porto Alegre”, na categoria Loja de Cozinhas, da premiação “Top of Mind Porto Alegre”, promovida pela Revista Amanhã. O anúncio foi feito na quarta-feira, 19, em evento realizado no Hotel Plaza São Rafael, na capital gaúcha. O gerente da Região Sul da Todeschini, Fábio Serafin, representou a empresa e recebeu o certificado da agraciação. Ele destacou o valor de ser a primeira lembrança na mente dos porto-alegrenses. “Se estamos em primeiro na mente das pessoas, é porque temos um lugar especial em seus corações”, afirmou. A pesquisa é feita através de um levantamento que mede a lembrança espontânea, sem

qualquer tipo de indução. Os resultados são analisados a partir de uma pergunta básica: “Quando eu falo em ..., qual é a primeira marca de que você lembra?”. O nome computado é o primeiro a ser respondido – mesmo quando o consumidor menciona uma marca já extinta ou que não se enquadra na categoria mencionada. Sobre a Todeschini: Uma das maiores fabricantes de móveis planejados da América Latina, se destaca pelo desenvolvimento mobiliário e complementos para ambientes personalizados, direcionados para residências, empresas e hotelaria. Características como design, inovação e qualidade estão presentes nos produtos espalhadas pelo Brasil e exterior.

JEFERSON SOLDI

aparecem como peças privilegiadas para a compra de móveis planejados. Porém, na impossibilidade pagar por esse tipo de mobília, a família de classe média opta pelos móveis modulares. Além de encaixar nos ambientes, os modulares compõem o espaço de maneira uniforme, semelhante ao planejado.

Desejo por reformar e decorar A reforma e a decoração exerMóveis preferidos pela classe média têm cores neutras e traços modernos cem papel importante na ideia de construção de um “lar” para deve pautar a oferta do varejo po, as regiões que mais tiveram a nova classe média. Segundo o expansão da classe média fo- Data Popular, 55% das pessopara o ano”, aponta. ram Nordeste (+26%) e Norte as pretendem reformar sua casa Maior expansão (+19%). Em seguida aparecem nos próximos 12 meses. Destas, na nova classe média Centro-Oeste (+17%), Sudeste 31% querem trocar a decoração da residência. (+10%) e Sul (+7%). A modernização também é Na última década, 40 milhões uma forma de tornar o imóvel Móveis planejados de brasileiros passaram a integrar mais agradável para vizinhos e em cores neutras a classe média, formando um esvisitantes. Por isso, é recorrente o trato de mais de 100 milhões de Apesar de considerar móveis investimento em acabamentos e pessoas. São cidadãos que saíram da pobreza e passaram a fazer coloridos mais bonitos, a decora- objetos de decoração. Apesar de o quarto ser o côparte do universo de consumo ção que faz sucesso entre a classe propiciado por transformações média é aquela que envolve tons modo em que as pessoas passam claros e mobília moderna. Bran- mais tempo, a sala é prioridade sociais, políticas e econômicas. Atualmente, 54% da popula- co e outras cores neutras são as para as pessoas na hora de decoção brasileira faz parte da nova mais escolhidas, especialmente rar. Entre os entrevistados pelo instituto, 43% diz investir na sala, classe média. Há dez anos, era por combinar com suas casas. A cozinha e o quarto dos filhos contra 37% no quarto. 38%. Nesse intervalo de tem-

Eiffel Citroën na Festa da Uva A Eiffel Citroën, de Caxias do Sul, já está em clima de Festa da Uva. Quem passar em frente à loja, poderá conferir a réplica da Torre Eiffel que enfeita a entrada da concessionária, com itens que remetem à cultura italiana e a festa. A torre, que possui sete metros de altura e é tridimensional, também é uma atração para os turistas e caxienses que queiram fazer um registro na réplica. O Grupo Eiffel, presente nos principais eventos da comunidade, participará da Festa da Uva de 2014 com um estande de 150 m² no Pavilhão 2, onde estarão expostos carros da Citroën. A Festa da Uva, cujo tema deste ano é “Na alegria da diversidade”, será realizada de 20 de fevereiro a 9 de março. A Rainha da Festa Nacional da Uva Giovana Crosa e as Princesas Gabrielle Debastiani e Karina Furlin visitaram a

LUIZ CHAVES

Rainha (C) e Princesas da Festa da Uva visitando a Eiffel Caxias

Citroën em Caxias e aproveitaram para fazer registro na ré-

plica da Torre Eiffel decorada especialmente para a festa.


8

Empresas&Empresários

- Sábado, 22 de fevereiro de 2014

Inovações diferenciam obras da Engebento Informativo

DOU 14.02.2014 Ministério dos Transportes Agência Nacional dos Transportes Terrestres Resolução nº 4.275, de 11 de fevereiro de 2014

Altera a Resolução nº 3.658, de 19 de abril de 2011, que Regulamenta o art. 5º-A da Lei nº 11.442, de 5 de janeiro de 2007, que “dispõe sobre o transporte rodoviário de cargas por conta de terceiros mediante remuneração e revoga a Lei nº 6.813, de 10 de julho de 1980”.

A Diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT, no uso de suas atribuições conferidas pelo inciso V do art. 25 da Resolução nº 3.000, de 28 de janeiro de 2009, fundamentada no Voto DCN - 007, de 10 de fevereiro de 2014, e no que consta do Processo nº 50500.099835/2012-98, resolve: Art. 1º Alterar os artigos 3º, 4º, 6º, 8º, 10, 24, 28 e 32, da Resolução nº 3.658, de 19 de abril de 2011, que passam a ter a seguinte redação: “Art. 3º Equiparam-se ao TAC, a Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas - ETC que possuir, em sua frota, até três veículos automotores de carga registrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas - RNTRC, e as Cooperativas de Transportes de Cargas - CTC. Parágrafo único. Para fins de comprovação da quantidade de veículos automotores de carga, será considerada a frota da ETC na data de cadastramento da Operação de Transporte ou, na sua ausência, na data de início da viagem.” (NR) “Art. 4º ... I - crédito em conta bancária, seja corrente ou poupança; ou (NR)...” “Art. 6º ... ...§ 4º A ANTT poderá, justificadamente, facultar o preenchimento de alguns dos dados acima, bem como postergar o momento de seu fornecimento.” (NR) “Art. 8º Cabe ao contratado escolher o meio de pagamento do valor do frete dentre os indicados no art. 4º, desta Resolução. Parágrafo único. Caso o contratado não faça a opção pelo inciso I do art. 4º, o contratante poderá indicar outro meio de pagamento, conforme previsto no inciso II do art. 4º, desde que não implique ônus para o contratado.” (NR) “Art. 10. A conta bancária utilizada para o pagamento do frete respeitará as regras estabelecidas pelo Banco Central do Brasil. § 1º A conta bancária deverá ser de titularidade do contratado, registrado no RNTRC. § 2º O pagamento do frete por meio de conta bancária sem o cadastramento da respectiva Operação de Transporte não obstará a aplicação das penalidades previstas nesta Resolução.” § 3º No caso da utilização de conta bancária para o pagamento do frete, o emissor do CTRC ou de seu documento substituto ou do contrato de transporte deverá fazer constar no documento, além das informações previstas no art. 6º desta Resolução: ...III - número da conta bancária onde foi ou será creditado o pagamento do frete.” (NR) “Art. 24. ... ...III - a impressão de um extrato mensal da respectiva movimentação, quando solicitado; ...VIII - a uma transferência para conta bancária de titularidade do contratado, em qualquer instituição bancária, a cada quinze dias. ...Parágrafo único. Os valores dos serviços prestados aos contratados, relacionados ao uso de meios de pagamento eletrônico de frete, não poderão ser estabelecidos em razão do valor da movimentação e deverão ser informados no sítio eletrônico das Administradoras de Meios de Pagamento Eletrônico de Frete.” (NR) “Art. 28. ... ...XIV - possibilitar a transferência dos valores devidos pela prestação do serviço de transporte para uma conta bancária, de titularidade do contratado, em qualquer instituição bancária; (NR)...” “Art. 32. ... I - nome, CNPJ, endereço e telefone de atendimento e sítio das Administradoras de Meios de Pagamento Eletrônico de Frete; (NR)...” Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. JORGE BASTOS Diretor-Geral Em exercício

A Engebento está sempre inovando no ramo da construção civil. Na obra do Villaggio Di Toscana a empresa novamente apresenta novidades. A Engebento está presente no mercado da construção em mais de 70 países, de diferentes condições climáticas. Dessa forma ela trabalha com diversos produtos, sempre adequando a construção e o material utilizado ao local. Assim, ela utiliza no Villaggio Di Toscana blocos de concreto celular autoclavados (CCA), além de um produto especial para nosso clima, com isolamento térmico, e resistente ao fogo, trazendo grande economia no consumo de energia. Outro diferencial é o isolamento acústico, diminuindo em 80% o ruído entre os apartamentos. O Villaggio Di Toscana será um marco divisor na construção civil em Bento Gonçalves pelo seu pioneirismo no uso de materiais e tecnologias inovadoras, proporcionando aos seus moradores um perfeito equilíbrio entre

REPRODUÇÃO

Villaggio Di Toscana apresenta novidade na construção civil de Bento

morar com conforto e a preservação do meio ambiente. Venha conhecer toda a inovação, o conforto e a qualidade dos apartamentos. Também acesse o site www.

engebento.com.br para conferir as novidades e tirar as dúvidas, ou ligue para o telefone 54. 3454.2383 para mais informações sobre os produtos e as construções da empresa.


22/02/2014 - Empresas&Empresários - Edição 3004