Issuu on Google+

Sábado 11 de junho de 2011

Artes plásticas de luto

BENTO PERDE EDLA GUINDANI Página 4

Máquinas do Passado Mais de 200 carros antigos estarão expostos no pavilhão E da ExpoBento 2011. Relíquias e clássicos fabricados até 1981 devem atrair atenção do público Página 5

página 5

Página 5


2

Sábado 11 de junho de 2011

Mais cultura De Lobas “Mulheres que Correm com os Lobos”, de Clarissa Pinkola Estes, me foi presenteado por Renée, num dos raros encontros que tivemos, por alguma razão que não lembro. Talvez nem houvesse motivo para isso. Talvez só faça sentido agora, após sua silenciosa partida. Ainda vou descobrir. Diz a autora do livro que “lobas e mulheres saudáveis têm certas características psíquicas em comum: percepção aguçada, espírito brincalhão e uma elevada capacidade para a devoção”. “São gregárias por natureza, curiosas, dotadas de grande resistência e força”. Profundamente intuitivas, determinadas, corajosas e amorosas. E, tendo a alma selvagem, “respeitam os seus ciclos de vida, o seu lado mais primitivo, a sua espiritualidade”. Também são capazes de enfrentar seus próprios medos e sobreviver às suas próprias fantasias infantis acerca dos relacionamentos e da maternidade. Mas alerta: “as raízes femininas mais interiores – a intuição e a criatividade – estão sento trocadas por moedas de menor valor”. Como contraponto, transcrevo a declaração de Shakira: “la Loba is la mujer de nuestro tempo... La mujer que sabe que quiere y ES libre de prejuicios y nociones preconcebidas...que defiende sus deseos más profundos com uñas e dientes como um animal selvaje”. É evidente que a mulher deixou de ser a Chapeuzinho Vermelho. Já não foge do Lobo Mau. E nem mesmo a vovó é a mesma. Ao invés de ficar esperando por bolinhos de chuva na cama, vai à luta, chova ou faça sol. A mulher do século XXI tem consciência de que faz parte da matilha e se arvora para ampliar seu território. Mas nem por isso nossas ancestrais são menos lobas. Os caminhos que hoje percorremos já foram trilhas íngremes, abertas por elas a facão. E, embora atreladas ao universo masculino, marcaram seu espaço parindo e cuidando dos seus filhotes por anos a fio, até o relógio biológico anunciar o fim da vida fértil. E resistiram bravamente ao trabalho a que eram submetidas, sem pôr em risco a alma feminina, selvagem na essência. Lobas estão em todo lugar: nas escolas, nas fábricas, nos elevadores, nos escritórios, nas estradas, em casa, nas igrejas, nas quadras, nos campos, no chão, no ar, no mar...e, mais recentemente, em altos patamares da política. Estão aí a presidente Dilma, suas ministras sociais e sua chefe de gabinete que, por sinal, acabou de substituir um homem. Estão aí Tarja Halonen da Finlândia; Mary McAleese da Irlanda; Cristina Kirchner, da Argentina; Pratibha Patil, da Índia; Dalia Grybauskaite, da Lituânia; Doris Leuthard, a Suíça; Ellen Johnson Sirleaf a Libéria; Laura Chinchilla da Costa Rica; Angela Merkel, da Alemanha; Cheija Hasina Wajed de Bangladesh; Johanna Sigurdardottir, da Islândia; Jadranka Kosor da Croácia; Yulia Timoshenko, da Ucrânia. Lobas não buscam o enfrentamento. Elas correm ao lado dos lobos, perseguindo seus sonhos, embaladas mais pelos sentimentos do que pela razão. Lobas convivem com lobos. Não com coiotes, cachorros e chacais.

Teatro no Sesc - “Isaías in tese”

CD da Viccia é lançado em Caxias

O Sesc traz até Bento, na próxima quinta-feira, 15, a peça teatral “Isaías in tese”, do grupo Depósito de Teatro. O texto do Peça retrata imigração no estado espetáculo foi elabora- Sesc, a R$ 20 para o púdo a partir de entrevis- blico geral, R$ 10 para tas com imigrantes resi- empresários com cartão dentes no Rio Grande Sesc, estudantes e idosos do Sul, filmes, músicas, e R$ 5 para comerciários teses, reportagens e en- cartão Sesc. Isaías é o ciclopédias. O evento bufão narrador, irônico, acontece no Sesc Ben- acusador e empático, que to Gonçalves (Avenida defende sua tese sobre Cândido Costa, 88), migração, citando vários às 20h. Ingressos no “For exemples”.

O lançamento do primeiro CD da banda Viccia, “Respeitável 1”, ocorreu no domingo, 5, e foi presenciado por mais de 400 pessoas, no Teatro São Carlos, em Caxias do Sul. Além do lançamento, o dia cinco marca os 10 anos de carreira das vocalistas Cris Tomasini e Tai Baldissera. A banda formada pelos músicos Cris Tomasini e Tai Baldissera (voz), Giovani Pinceta (guitarra e violões), Leandro Perin (baixo) e Maicol Villa (bateria) apresentou alguns covers que marcaram a carreira das vocalistas, além das composições próprias que fazem parte do álbum. O lançamento do CD contou ainda com a participação especial de convidados como Jean Deitos (teclado), Cristiano Romagna (guitarra), Alison Sebben (percussão), Rochelle Borges (Backing vocal) e Giulia Dall’Oglio (Backing vocal). O CD da Viccia pode ser adquirido pelo fone (54) 9908.9798. A música de trabalho “Canção pra Você” já está rodando nas principais rádios do Estado. DIVULGAÇÃO

Crianças brasileiras leem mais Os jovens estão lendo mais no Brasil. O diagnóstico é uma das conclusões do 2º Encontro Nacional do Varejo do Livro Infantil e Juvenil, parte da programação do 13º Salão Nacional do Livro Infantil e Juvenil, que está acontecendo no Rio de Janeiro. Segundo a Câmara Brasileira do Livro (CBL) mais de um quinto dos novos títulos em 2010 eram dedicados a crian- Show ocorreu no Teatro São Carlos em Caxias do Sul ças e adolescentes. Nas lojas, o gênero já responde por aproximadamente 15% das vendas, mostrando Bento terá escola de gestão um crescimento de quase 10% em 2010 em relação Ocorre na segunda-feira, 20, a aula inaugural da Esa 2009. As vendas refletem a mudança de hábitos da cola de Gestão Pública de Bento Gonçalves. O lançapopulação, comemoram educadores e livreiros. mento será no Anfiteatro da Casa das Artes, às 10h. Para a abertura está programada uma palestra com a psicóloga doutora Madeline Susan Adrews, com o tema ‘Arte em Vidro’ na Casa das Artes “Ciência e Felicidade – Ostress a Seu Favor”. Madeline é psicóloga e antropóloga formada pela Abriu no sábado, Universidade de Havard (EUA), e Doutora em psi4, no salão de cologia transpessoal pela Universidade de Greenwich exposições (EUA). Seus 12 livros foram traduzidos para 10 idiomas da Casa e falam sobre Educação, Psicologia, Yoga, Nutrição e das Artes, Ecologia. Madeline já palestrou e participou de semináa mostra rios em mais de 42 países. “Arte em Vidro”, de O silêncio das palavras Ja q u e l i n e Semana que vem a secretária de Turismo Ivane Fávero Nolêto. A receberá a roteirista e diretora do filme O Silêncio das artista mosPalavras e associações de turismo e de classe para discutra suas obras tir a captação de recursos para a filmagem do curta. As conceituais onde a locações devem ter lugar em 2012 e 2013. O filme conta matéria-prima principal a história de uma garota de 15 anos que, em 1936, desé o vidro. As obras imcobre a paixão, a perda do irmão e o silêncio que abarca pressionam pela forma contradições, imperfeições e pecados. O roteiro tematiza como é trabalhado o vidro – cortado, soprado, pintado e moldado em vá- amor, violência, tabus e religiosidade. A adolescência é rios formatos. Vale a pena conferir a exposição que vivida pela personagem principal, Rita Parisi, em meio à rotina de trabalho, com suas imprecisões e com silêncio. vai até o dia 27 de junho. Caderno

Este caderno faz parte da edição 2728 de sábado, 11 de junho de 2011, do Jornal Semanário

Edição: Tomaz dos Santos Reportagens: Ânderson Carpes, Felipe Zibell, Jorge Bronzato Jr., Juliana Gelatti e Raquel Fronza Periodicidade: Quinzenal Diagramação: Maiara Alvarez

Projeto Gráfico: Maiara Alvarez Foto de Capa: Gilmar Gomes - Arquivo Supervisão: Rogério Costa Arantes Direção: Henrique Alfredo Caprara jornal.semanario@italnet.com.br

SEDE Wolsir A. Antonini, 451 - Bairro Fenavinho/Bento Gonçalves, RS 54. 3455.4500


3

Sábado 11 de junho de 2011

Artes Visuais

Fé e cultura

brasileira em fotografia Exposição traz fotos que representam a cultura popular regional LUCAS LUZ, DIVULGAÇÃO

Patrícia Lima

E

stá em amostra até o dia 17 no Sesc Bento Gonçalves, a Exposição Fésta, registros de instantes de tradições da fé e das culturas populares brasileiras. As fotos retratam parte das diversas e múltiplas tradições da fé e da cultura popular brasileira, representadas por mestres, crianças, adultos, devotos e brincantes. O fotógrafo porto-alegrense Lucas Luz, de 28 anos, saiu aos 20, viajando pelo Brasil, durante três meses, com dinheiro do próprio bolso para registrar as tradições brasileiras. Luz conta que nunca havia fotografado antes, somente em algumas situações específicas, mas foi nesta viagem que se descobriu fotógrafo. “Sair fotografando nossas tradições pelo Brasil na verdade era apenas mais uma das possibilidades que eu tinha em mãos. Antes de qualquer coisa, eu sou pesquisador em culturas populares e tradicionais, e nessa viagem, fiz registros em diversos formatos: áudio, vídeo e foto, além de alguns textos. Mas essas fotos, as vivências e experiências que elas ilustram, já fazem parte da minha coleção de instantes”, revela. O fotógrafo passou por oito estados brasileiros, nas regiões nordeste (Paraíba, Pernambuco, Ala-

Fotos mostram personagens protagonistas de suas próprias histórias

goas e Sergipe), sudeste (Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo). De acordo com ele, esses estados foram escolhidos baseados em um roteiro no qual pudesse encontrar um maior número de tradições que tivessem semelhanças, origens e influências em comum. “Aproveitei o conhecimento obtido em leituras e vivências para que elas se tornassem o foco das fotografias”, destaca. Luz descreve que cultura popular e tradicional, é aquilo que mexe com a sensibilidade, fé e alegria,

aquilo que faz com que deixamos de lado, pelo menos por um tempo, os problemas do dia a dia. “É a nossa válvula de escape. É o momento de sermos realmente protagonistas de nossas histórias e vidas. É o nosso brilho”. A exposição é promovida pelo Arte Sesc – Cultura por toda parte. As imagens estão expostas no Sesc Bento de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h. Com entrada franca. variedades@jornalsemanario.com.br

Santo Antônio Em 30 de setembro de 1876, o homem de Deus, enviado pelos Bispos italianos para acompanhar os primeiros passos dos imigrantes, o Pe. Bartholomeu Tiecher celebrava à Primeira Missa junto à cruzinha-cruz de quatro braços, indicado os lotes rurais da recém fundada colônia Dona Isabel. A partir de 1877, o Pe. Domênico Munari deu assistência religiosa mais estável na condição de acompanhar as colônias italianas. (Morreu poucos meses depois de sua chegada,de acidente, na linha Palmeiro - hoje comunidade de Santo Antônio, Paróquia de São Marcos- Farroupilha). Em 9 de janeiro de 1878, Pe. Giovanni Menegotto, sacerdote de Pádua - Itália. Em junho de 1878, foi realizada a primeira festa em honra ao padroeiro Santo Antônio. Em 26 de abril de 1884 foi criada a Paróquia. Como verdadeira Anchieta de nossa história de fé, o Pe. Menegotto foi grande iniciador da devoção a Santo Antônio. Por isso, em 1890 começou a ser construída a terceira igreja, que ficou concluída em 1894. O fascínio nostálgico dos sinos dos inconfundíveis “campanilles’’ da Itália fez adquirir os sinos de Bassano- Itália. A religiosidade é marcante no povo de Bento Gonçalves. O evento como marca de fé foi crescendo no decorrer dos anos até se transformar na maior festa popular e religiosa do Município de Bento Gonçalves e também da região colonial. Antigamente, a festa do Padroeiro, também era conhecida por “Sagra”. As noites da tradicional trezena eram marcadas pela reunião de pessoas para a oração, por cânticos em latim e italiano e por missas. Na época, mulheres voluntárias da comunidade se reuniam, portando a Bandeira de Santo Antônio, passavam de casa em casa para recolher gêneros alimentícios e donativos para a Santo Antônio é do mundo inteiro festa. Diziam que a Bandeira, ao entrar nas residências, trazia sorte e felicidade. Atualmente, a imagem do Santo é levada aos bairros e comunidades do município. Sabemos que Santo Antônio viveu o seu tempo, mas ele está presente na fé e na vivência de hoje. A festa e os festeiros e todas as equipes que dedicam a organização, sempre escolhem temas de acordo com os dias atuais. Na época dos nossos antepassados, ele era Venerado e seus pedidos foram atendidos para fortalecer o que somos hoje. O tema deste ano: Santo Antônio pregador do Evangelho. Creio, que o Nosso Município, a população entrou em sintonia do que é evangelizar hoje. O nosso tempo exige mudanças de atitudes em nosso meio. O seu evangelho não era só de palavras. Parabenizo, todos os que organizaram e participaram da 133ª Festa. Que Santo Antônio, continue sendo o marco histórico da nossa fé. É que deste marco surgiram as demais festas, que nos projetaram no campo econômico e sobre a sua proteção, construímos uma Sociedade de PAZ e TRBALHO...

Pensamento: “VÊ COMO VIVE, POIS PODE SER QUE VOCÊ SEJA O ÚNICO EVANGELHO QUE SEU IRMÃO LÊ”


4 Pintura

Sábado 11 de junho de 2011

Perda nas Artes Plásticas

Com vários trabalhos e exposições, Edla de Mello Guindani dedicou-se à porcelana, ao óleo, aquarela e tecido Patrícia Lima

B

ento Gonçalves perdeu, na quarta-feira, 8, uma de suas mais proeminentes artistas plásticas: Edla de Mello Guindani faleceu aos 71 anos vítima de câncer, contra o qual lutava desde 2009. Nascida em 5 de setembro de 1939, em Santana do Livramento, foi a primeira presidente da Associação de Artistas Plásticos da Serra Gaúcha (Aaplasg), porém desde 2006, ocupava o cargo de 2ª secretária. Autodidata, dedicava-se às artes plásticas desde 1988, quando encerrou suas atividades

profissionais como bancária. Teve orientação em Desenho Artístico, Aquarela, Óleo sobre Tela e Acrílico sobre Tela, ministrados por renomados artistas como João Bez Batti, Fábio Valle, Orlikowski, Elizete Borguetti, Waldeny Elias, Vitor Hugo, Velcy Soutier, Lourenço de Bem, Beatriz Balen Suzin e Ulisses de Andrade. Durante sua carreira, realizou cursos de aperfeiçoamento, exibiu suas obras em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e em países como México, Cuba, Canadá e Itália. No ateliê que funcionava em FOTOS ARQUIVO PESSOAL

A artista expôs suas obras em várias cidades do Brasil e do mundo

sua residência, oferecia orientação artística em óleo e acrílico sobre tela, desenho e iniciação à aquarela. Sempre dedicada à arte, Edla cedia seu ateliê aos artistas de fora da cidade que desejavam expor suas obras em Bento. A atual presidente da Aaplasg, Marilene Oliveira, conhecia a artista há mais de 25 anos. “Durante esses anos de convivência, Edla demonstrou seu talento e dedicação às artes plásticas, também apoiando a cultura de modo geral em nosso município. Sua marca é o caráter, a amizade, o carinho, a espontaneidade e a disponibilidade, sempre atenta aos amigos”, destaca Marilene. Foi no ateliê da artista que surgiu a ideia de uma associação de artistas plásticos no município. A entidade fundada em 2003 é fruto do ideal de um grupo de artistas que entenderam a necessidade da união da categoria para alcançarem crescimento. “O trabalho de Edla foi um modelo a todos que buscam aperfeiçoar sua sensibilidade com relação aos valores artísticos”, enfatiza Marilene. variedades@jornalsemanario.com.br

Acredito que a pintura é um meio que me concede como o todo artista. O direito de organizar, desorganizar, repensar e reinventar o que já existe e também criar outros mundos


5

Sábado 11 de junho de 2011

Primeiro as Damas elogia público de Bento Os comediantes Cris Pereira e Lucas Krug deram um show de riso durante o espetáculo “Primeiro as Damas” e elogiaram o público de aproximadamente duas mil pessoas no final da apresentação, que ocorreu na noite fria de quarta-feira, 8, durante a ExpoBento 2011. Pereira disse que o público está de parabéns e considerou os presentes muito educados. “Não foi a toa que eu falei. Pelo número de pessoas, me surpreendi com a educação. O público de Bento sabe apreciar um espetáculo, sabe se comportar em um evento cultural”, comentou o artista que interpreta as personagens Jorge da Borracharia, Rodsom dos Anjos e Claudiovaldo Nogueira. “Caramba! Vimos quanto o público de Bento Gonçalves tem um carinho Pelo Primeiro as Damas. Bento está de parabéns e vamos retornar”, completou. Com as personagens inspiradas em situações do cotidiano, como Gaudério Fernandes, Seu Cucar e o nerd Frederico, vividos no palco por Lucas Krug, o show coloca o público dentro do espetáculo, citando locais e personagens típicos de cada cidade onde se apresentam. No texto do Jorge da Borracharia, por exemplo, apareceram os bairros Conceição e Divinéia, assim como um empacotador e o açougueiro de dois mercados conhecidos da cidade. Já na participação do produtor Claudiovaldo, o texto faz referência à Keka, figura conhecida de todos na cidade. “Isso ocorre para tornar o espetáculo diferente em cada lugar. Cada cidade tem uma essência diferente. A gente mantém o roteiro, mas adapta estas situações da cidade para deixar as pessoas mais dentro do espetáculo”, destacou Pereira. Sobre o futuro do espetáculo, Pereira afirma que ainda há muito chão pela frente e que o show irá continuar. Agora, os próximos passos é conquistar os estados de Santa Catarina e Paraná. “Têm muitas cidades do Rio Grande do Sul que ainda não fizemos shows e outras que a gente sempre volta, como Caxias e Passo Fundo.

FOTOS TOMAZ DOS SANTOS

ExpoBento 2011

Mais de 200 antiguidades

Encontro de carros antigos traz relíquias, automóveis clássicos e promete atrair grande público hoje e amanhã FOTOS DIVULGAÇÃO

Tomaz dos Santos

R

Personagem Gaudério Fagundes

Personagem Jorge da Borracharia

Personagem Seu Cucar

Agora vamos começar a pegar outros estados e também no Uruguai e na Argentina já tem gente pedindo. Acho que tem muito chão ainda, o Brasil é muito grande”, comenta. Segundo ele, ainda há muitos personagens que podem ser levados para o palco. A gente vai sempre reformulando e vai vir o segundo e o terceiro as Damas, com novos personagens, pois tem muita carta na manga ainda”, finaliza.

aridades automotivas estarão em exposição hoje e amanhã, dias 11 e 12, no pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves, durante o 3º encontro de Carros Antigos promovido pela ExpoBento 2011. O encontro é uma alternativa para os organizadores da feira proporcionarem mais um atrativo para trazer mais visitantes ao evento. Durante o encontro, estarão expostos automóveis fabricados até o ano de 1981, além de clássicos e especiais. Tratados como relíquias, os automóveis recebem um tratamento todo especial de seus proprietários, encantando ainda mais o público. Otimista com a realização do evento, o presidente

Exposição deve atrair bom público neste final de semana na ExpoBento

da ExpoBento, André Sain espera um grande público. “O evento busca demonstrar toda a delicadeza com que são tratados estes automóveis, considerados verdadeiras relíquias”, comenta Sain. O horário da visitação será

das 10hs às 22h30min no sábado, 11, e das 10h às 17hs no domingo, 12. O 3º Encontro de Carros Antigos ExpoBento tem o apoio da Autograss. cultura@jornalsemanario.com.br

Show do The Beats pode ser cancelado Uma nuvem de incertezas pairou sobre os organizadores da ExpoBento 2011 na quinta-feira, 9, quando chegou a informação de que o show da banda The Beats, programado para o domingo, 12, poderia ser cancelado. O motivo da dúvida são as cinzas do vulcão chileno Puyehue que chegaram ao estado nesta semana e fizeram com que as companhias aéreas cancelassem os pousos e decolagens em todos os aeroportos do Rio Grande do Sul. Ainda no início da semana, foram cancelados os voos dos aeroportos argentinos, impedindo que a banda saísse de Buenos Aires. Até o fechamento desta edição do jornal Semanário, os organizadores da Feira ainda não possuíam a definição sobre a realização ou não do espetáculo. Conforme o diretor de Eventos da ExpoBento 2011, Luciano Cavalet, a venda de ingressos foi suspensa ainda na quinta-feira e, caso o show saia, as vendas serão retoma-

as que compraram ingressos. É uma pena, mas temos que entender que é por motivo de força maior e não temos como impedir causas naturais”, ressaltou Cavalet.

A Banda

Cinzas vulcânicas podem cancelar show em Bento Gonçalves

das no dia e no local do evento. Se o espetáculo for cancelado, Cavalet garante que a feira montará um esquema para devolver o dinheiro para as pessoas que já compraram seus ingressos. “Se tivermos que cancelar o show, tomaremos todas as providências necessárias para ressarcir as pesso-

The Beats nasceu em 1987 das mãos de seus fundadores, Patrício e Diego Pérez. No ano de 1996, foi nomeada “The Best Beatle Band In The World” (a melhor banda beatle do mundo) pela Beatles Annual Convention de Londres e Liverpool. Com o reconhecimento, a banda argentina ganhou o mundo, relembrando os clássicos dos meninos de Liverpool que marcaram sua geração e difundiram o rock pelo mundo. Em sua carreira, os Beats já tocaram em Hiroshima, Kioto, Ibara, Sapporo, Osaka e Tóquio em turnê pelo Japão, no Empire Theatre de Liverpool, além do Equador, Peru, Chile e Brasil.


6

Sábado 11 de junho de 2011

Música Francesa

Recado

a dois jovens Quem fala aqui é o cara dos recados. Este recado, em especial, não tem nenhum endereço certo, mas tem destinatário. Aliás, tem destinatários. Dois jovens que chegaram a idade avançada dos dezesseis anos. Então, este recado é para vocês dois que estão engatando o namoro agora. É bem possível que estejam começando a gostar um do outro de verdade. É bem possível que estejam curtindo tudo um no outro: o tom macio da voz, a maneira como os olhos piscam, o carinho de passagem e até aquela crise súbita de ciúme bobo. Vocês estão começando a descobrir em si mesmos os sentimentos do querer, do ciúme, da saudade, da insegurança e o mais bonito e valioso de todos os sentimentos, o sentimento do amor. Agora, uma luz com contornos definidos ilumina o caminho de vocês, porque quando se ama só há um único caminho para os dois. O amor deixa os amantes mais sensíveis para com o mundo que os rodeia, tanto que sofrem ao saber que os detergentes causam dor e sofrimento aos germes. Mas tomem esse recado a seus modos, pois lhes dou apenas algumas poucas palavras. Desculpem se estou sendo inconveniente com minhas metáforas, pois sei que a maioria dos jovens torce o nariz para a poesia. Se acharem este recado meloso e sem graça, guarde-o no fundo de uma gaveta qualquer. Talvez um dia o encontrem e então sintam exatamente o que estou tentando dizer a vocês por meio desta crônica. Permitam contar a vocês como era esse negócio de gostar lá no início dos anos 80. Via de regra, começava com a troca de olhares em frente à pequena igreja da comunidade. Se da troca de olhares saísse faíscas, passávamos para a troca de recadinhos e bilhetes perfumados, pelas mãos de uma amiga em comum ou de uma colega de escola. Mais tarde, diálogos de flores e mensagens de fumaça, à maneira dos índios. Um beijo rápido, como um descuido, roubado em frente ao portão da casa do pai dela. Tremedeira danada nas pernas e a sensação de ter viajado à lua. A mão, feito a rã saltadora de Mark Twain, tentando pular cima da mão esquiva dela. Essas coisas de namorados ingênuos. A briga durante a missa porque o olho desobediente piscou para a moça do banco do lado. Barba de vinte seis dias, irrigada com lágrimas, tristeza e tragédia. Tudo isso, aperitivo que antecedia o noivado. Pois era assim a fase do namoro do meu tempo, mas já não é mais. Por isso, vocês devem ter percebido que quem fala aqui é um cara pré-histórico em assuntos do coração. Pouco importa, porém como era o namoro daquela época. O recado, portanto, é para vocês dois. Se amem e se aceitem. Se gostem e se respeitem. Faltou o respeito em um relacionamento, acabou tudo. Imaginem uma camisa tão encardida de manchas que nenhum chinês consegue destruí-las por completo. Não permitam que a água turve, porque demora muito a ficar novamente límpida. Por fim, só quero dizer que só há uma forma de não sentir os pés no chão que é quando se está caminhando de mãos dadas com a pessoa amada.

Público canta junto na Casa das Artes Recital encantou quem foi assistir a Tássia Minuzzo e Matheus Kleber no sábado, 4, embalando lembranças e sentimentos

A

FOTOS JULIANA GELATTI

Juliana Gelatti

música francesa foi ouvida na Casa das Artes, no sábado, 4, com grande qualidade. Dois jovens músicos de Porto Alegre, Tássia Minuzzo e Matheus Kleber, interpretaram com delicadeza e maestria alguns clássicos da língua mais romântica do mundo. Em troca de 1kg de alimento não perecível o público pôde assistir a aproximadamente uma hora do recital promovido pela Fundação Ecarta Musical, entidade criada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/ RS). O espetáculo foi uma grata surpresa. Eu pessoalmente não conhecia a música francesa em profundidade e dos músicos sabia apenas o currículo divulgado na programação do recital. Esperava qualidade, mas ainda assim fui surpreendida. A humildade marcou a entrada do acordeonista e da cantora no palco. Nenhum aplauso os acompanhou ao longo do corredor lateral do Cinema da Casa das Artes. A plateia também parecia ter expectativas ainda indefinidas do que iria ver e ouvir. Depois de apresentados pela organizadora do evento, começaram a cantar e tocar, simples assim. E com simplicidade as notas do acordeon de Kleber e a voz de Tássia – que parecia crescer a cada canção – encheram a sala de concertos. Depois de cada música o retorno do público parecia aumentar em entusiasmo e contagiar os artistas. Aquilo que eu interpretei como timidez foi desvanecendo aos poucos e diálogo entre plateia e palco se estabeleceu. Tássia testou os espectadores com perguntas a respeito das músicas que cantava e dos artistas que celebrava, também traduzindo e contextualizando a letra de algumas canções. Delicada e muito competente, a estudante de música da Uni-

Público se emocionou com o espetáculo e aplaudiu os músicos vindos de Porto Alegre

versidade Federal do Rio Grande do Sul e vencedora de prêmios concedidos pela Aliança Francesa imprimiu emoção e paixão às palavras do idioma compreendido por poucos da plateia, além de honrar com a voz impecável os mestres que interpretou. Matheus Kleber, aparentemente mais habituado aos palcos, foi testemunha da cumplicidade que se criou entre o casal de artistas. Carregando o instrumento musical presente no folclore de muitos povos, adaptou-se muito bem obrigado à música francesa. O CD de música instrumental recém

lançado pelo acordeonista foi bastante procurado no final da apresentação. O público presente naquela fria noite também surpreendeu. Cantando junto com a dupla diversas músicas, fez coro para responder às perguntas que Tássia fez à plateia sobre os amores de Edith Piaf. E no final, pediu bis: La Vie en Rose selou com glamour a noite calorosa e romântica. A prova de que, para selecionar o público, não é preciso cobrar caro. Basta oferecer música de qualidade. turismo@jornalsemanario.com.br


7

Sábado 11 de junho de 2011

Som Daqui

Filmes

O Ano Mágico do Cinema Francês A Mostra vai levar ao público filmes inaugurais da Nouvelle Vague Durante os dias 14, 15, 16, 17 e 20, o Arte Sesc – Cultura por toda parte promove exibições de filmes gratuitos. Dentro da programação, ocorrerá a “Mostra 1959 – O ano mágico do cinema francês”, que exibe cinco filmes. As apresentações, ocorrerão no Sesc Bento (Rua Cândido Costa, 88), às 9h. Os projetos facilitam o acesso da comunidade ao cinema. A mostra busca incentivar o públi-

co a assistir esses desafiadores artistas, e também, convida-os a participarem de um franco debate sobre a incrível capacidade da arte de inventar e/ou reconstruir o mundo. Antes de cada apresentação será realizado um debate de 20 minutos com o graduado em cinema pela Unisinos, Juliano Dupont, que vai dar uma diretriz sobre o enredo de cada produção.

Talentos do Hard Rock Regional

Entre os projetos dos músicos está a composição de canções para a produção de um CD no estilo Hard Rock DIVULGAÇÃO

REPRODUÇÃO

“Acossado” é uma obra relevante que até hoje desafia o tempo Bandas Lady Jane e Púrpura são promessas de show contagiante e com total interação do público

Programação 14/06 - Acossado (À Bout de Souffle) 1959. França. 90 min. Direção: JeanLuc Godard. De forma inovadora e iconoclasta, narra a fuga de um ladrão parisiense. O filme foi um divisor na história do cinema, propondo uma nova aproximação ao espectador, entre muitas outras inovações técnicas e conceituais. Classificação: 12 anos. 15/06 - Os Incompreendidos (Les Quatre Cents Coups)1959. França. 99 min. Direção François Truffaut. O filme é quase um documentário autobiográfico, com várias ações retiradas da própria vida do diretor. A narrativa é acerca de um dos assuntos mais caros à Nouvelle Vague, técnica e existencialmente: a liberdade. Classificaçao: 14 anos. 16/06 - Quem Matou Leda? (À Double Tour) 1960. França/ Itália. 110 min. Direção: Claude Chabrol. Com o uso de flashbacks e vinhetas, o diretor apresenta

um thriller de infidelidade, obsessão e assassinato em um vinhedo da Provence. Nesse filme encontramos as principais características artísticas da Nouvelle Vague francesa nascente. Classificação: Livre 17/06 - Pickpocket (Pickpocket)1959. França. 79 min. Direção: Robert Lamy. Conta a história de jovem introspectivo e revoltado com a estrutura social, que começa a bater carteiras pelo prazer e a emoção de roubar. O filme é uma concretização das teorias de Bresson acerca do cinema: Classificação: Livre. 20/06 - Hiroshima Meu Amor (Hiroshima Mon Amour)1959. França/Japão. 90 min. Direção: Alain Resnais. Narra o encontro de uma atriz e um arquiteto japonês nos 1950. Com diálogos literários, fotografia realista e rompimento da linearidade narrativa, o filme é reconhecido pela crítica como o mais sofisticado e bem-acabado da Nouvelle Vague. Classificação: 16 anos.

mos, sendo que o repertório é mais direcionado, e nessa região, om repertórios totalmente poucas bandas tocam esse estilo distintos, as bandas Lady musical”, revela o vocalista das Jane e Púrpura fazem sucesso bandas, Maurício Tusset. na noite de Bento Gonçalves e região serrana. Formadas pelos finidade usical mesmos músicos, A Lady Jane Os integrantes Maurício Tussurgiu em 2005 e interpreta canções de artistas do Pop Rock na- set, vocal; Roger Barzotto, guicional e internacional como Jota tarra; Rodolfo Casagrande, baQuest, Legião Urbana, Nenhum teria e Felipe Durli, baixo, são de Nós, Paralamas do Sucesso, experientes no cenário musical Cássia Eller, Papas da Língua, . Tendo participado de muitos Raul Seixas, Jorge Benjor, Bea- outros projetos, já se apresentatles, U2, Doobie Brothers, Cre- ram em casas noturnas e eventos de várias cidades do Nordeste edence, Pink Floyd e AC/DC. Já a Púrpura foi formada do estado. “Somos professores, em 1999 e tem outra proposta amigos e músicos experientes, musical, com um show cover temos afinidades musicais e nos de clássicos do Hard Rock. O unimos para iniciar um trabalho grupo toca Deep Purple, Whi- de música pop rock nacional e tesnake, Iron Maiden, Ozzy internacional”, conta Tusset. Osbourne, Rush, Black Sabbath, Scorpions, Led Zeppelin, edicação entre outras. “Com a Lady Jane xclusiva tocamos para fazer trabalhos cover, já com a Púrpura temos Maurício é cantor e intérprea proposta de nos divertirmos, te há 15 anos, e já participou de pois tocamos aquilo que gosta- várias bandas, entre elas, Iron Patrícia Lima

C

A

M

D E

Maiden Cover, Realce Bis e Off Road. Atualmente, além de cantar na Lady Jane e na Púrpura, é professor de canto e técnica vocal. Barzotto é músico profissional há mais de dez anos, e professor de violão e guitarra, Casagrande também dá aulas de bateria. Além de tocar instrumentos, Roger, Rodolfo e Felipe, também fazem backing vocal durante as apresentações. “Nosso ganha pão é a música e isso é gratificante, sendo que hoje em dia é difícil viver somente dessa arte. Atualmente, o mercado de shows está cada vez mais restrito, devido a grande diversidade musical”, comenta. Quem quiser conhecer mais do trabalho musical dos músicos bento-gonçalvenses, pode conferir hoje, à partir das 19h, na Praça de Alimentação da ExpoBento, a apresentação da banda Lady Jane, que vai tocar canções da década de 1980.

variedades@jornalsemanario.com.br


8

Sábado 11 de junho de 2011

HOJE, 11

O bom e velho rock’n’roll Na década de 70 chegava ao Brasil um novo estilo musical, através de pioneiros como Raul Seixas e Os Mutantes. Hoje, no entanto, para muitos o rock’n’roll de outrora “já era”, morreu a muito tempo e deixou em seu legado somente uma encruzilhada de vertentes que atualmente os leigos insistem LUIZ EVERSON INÁCIO em chamar de rock. Se de fato esses opinantes tem razão ou não, é outra história, pois, por hora, cabe a mim tornar evidente que na Rainha FM 90.9 MHz esse gênero continua mais vivo do que nunca. Pelo menos nas Evandro Rogério quintas-feiras a noite. Há mais de cinco anos o programa Força Livre, produzido e apresentado pelo comunicador Evandro Rogério, mantém viva essa cultura, e resgata os maiores sucessos do rock nacional e internacional. E Isso tudo se resume na grandiosa aceitação e audiência do programa, que desde o início emplaca inúmeras participações, através dos canais de interação com o ouvinte e redes sociais que a rádio oferece. Se você nunca ouviu, fica a dica, sintonize a Rainha FM todas as quintas, das 21h a meia noite. Para ouvir online acesse www.radiorainha.fm.br, ou o site do programa www.programaforcalivre.com.br. Siga a rádio Rainha FM nas redes sociais. Twitter: @ radiorainhafm, Orkut: Rainha FM, MSN: rainhafm@hotmail.com. Abraços a todos e ótimo fim de semana. Luiz Everson Inácio coordenacao@radiorainha.fm.br

Agenda

Festa Whiskey on the Rocks Local: Bangalô Music Bar Horário: 23h Informações: (54) 3453.5553 Grupo Quero-Quero e Banda Alegria Local: Clube A Bambonera Horário: 23h Informações: (54) 9126.3314 ExpoPET - Desfile de Cães Local: ExpoBento - Fundaparque Horário: 10, 17 e 20h Informações: (54) 2105.1966 DE 11 A 12 DE JUNHO 3º Encontro ExpoBento de Carros Antigos Local: Pavilhão E - ExpoBento Informações: (54) 2105.1966

AMANHÃ, 12

21 DE JUNHO

Encanto e Sedução Local: CTG Gaudério Serrano Horário: 15h Informações: (54) 9604.8786

Lançamento livro “Figurinos de Vindima”, da pesquisadora Véra Stedile Zattera Local: Centro de Convenções do Intercity Premium, em Caxias do Sul Horário: 20h

Show de Bandas: Motriz, Encanto e Sedução Local: Clube O Caldeirão Horário: 20h Informações: (54) 9604.8786

9 DE JULHO Aniversário Clube Botafogo Local: Clube Botafogo Informações: (54) 3453.1996.

Cinema

Shopping L’América

Shopping Bento

Velozes e Furiosos 5 Operação Rio

Velozes e Furiosos 5 Operação Rio

Programação de 10 a 16 de junho

Idioma: Legendado Duração: 132 minutos Censura: 12 anos Gênero: Ação Exibição: Sexta, sábado, domingo e segunda-feira, às 14h30min, 16h45min, 19h e 21h15min. Terça, quarta e quinta-feira, às 16h, 18h30min e 21h.

Kung Fu Panda 2 Idioma: Dublado Duração: 90 minutos Censura: Livre Gênero: Animação Exibição: Sexta, sábado, domingo e segunda-feira, às 15h, 17h, 19h e 21h. Terça, quarta e quinta-feira, às 16h30min, 18h30min e 20h30min. Sinopse: Após derrotar Tai Lung, Po vive o sonho de ser um dragão guerreiro, protegendo o Vale da Paz ao lado dos mestres Shifu, Tigresa, Macaco, Víbora, Louva-deus e Garça. Sua vida pacata chega ao fim quando surge um novo inimigo, que possui uma arma secreta capaz de permitir a conquista da China e provocar o fim do kung fu. Para impedi-lo, Po e os Cinco Furiosos precisam cruzar o país e derrotá-lo.

Programação de 10 a 16 de junho

Idioma: Legendado Duração: 134 minutos Censura: 14 anos Gênero: Ação Exibição: Diariamente, às 16h30min, 19h e 21h30min. Sábado, domingo e quarta-feira também às 14h. Sinopse: Desde que Brian e Mia tiraram Dominic da custódia da polícia, eles têm cruzado diversas fronteiras para evitar as autoridades. Agora, encurralados no Rio de Janeiro, precisam executar um último serviço para conquistar a liberdade. Conforme montam seu time de corredores, sabem que sair limpos significa confrontar o homem de negócios corrupto que os quer mortos. Além disso, o agente federal Luke Hobbs é escalado para perseguir Dom e Bria mas descobre que, no Brasil não é tão fácil distinguir os mocinhos dos bandidos.

Kung Fu Panda 2 Idioma: Dublado Duração: 92 minutos Censura: Livre Gênero: Animação Exibição: Diariamente às 17h40min, 19h30min e 21h20min. Sábado, domingo e quarta-feira também às 14h e 15h50min.

Piratas do Caribe 4 Idioma: Legendado Duração: 141 minutos Censura: 12 anos Gênero: Aventura Exibição: Diariamente, às 18h e 21h. Sábado, domingo e quarta-feira também às 15h.


Cultura S 11/06/2011