Issuu on Google+

Campo Bom

Início da ciclovia e a navegação no Sinos lembrados em especial Nos 55 anos de Campo Bom, o Repercussão ouviu anônimos e traz registros de quando o Rio do Sinos era Caderno especial utilizado para navegação comercial.

Região

Campo Bom Cidade Encantada Giselaine Maria Ermel Herreira Campo Bom cidade encantada Que acorda de manhã Com o cantar da passarada Aqui aprendi muito cedo O que é ter dignidade Pois o povo que aqui vive Tem muita força e boa vontade

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

O dia 31 de Janeiro é um dia especial Em que foi sacramentado Que seria município minha cidade Natal Campo Bom nasce grandiosa Cumprindo com o propósito De ser uma cidade fabulosa Há muitos anos atrás os imigrantes Aqui chegaram espalhando alegria Desceram na barrinha e fixaram moradia.

Prefeituras de Araricá e Nova Hartz oferecem cursos de operador de retroescavadeira, processamento de pescado e operação de motosserra. contracapa

Passaram- se os anos E a vila foi crescendo E progresso se estendendo Dia 31 de janeiro O pequeno gigante Acordou entoando Seu grito de liberdade Então proclamando. Toquem as trombetas Pois esse dia é fenomenal , onde com orgulho marcamos o nosso passo inicial. Parques, ciclovia, o Largo irmãos vetter Em 59 nada disto existia. Só Guardamos na lembrança A Maria fumaça gritando que teríamos esperança. O comprometimento e a garra São compromissos assumidos Por isso o crescimento É algo sempre vivido. Desde lá muitas coisa já mudaram Mas o desenvolvimento e progresso Nunca nos deixaram. Esta cidade querida Que encanta a minha vida Deixo está homenagem do fundo do coração Pois nasci, cresci aqui aprendendo A valorizar o cidadão.

Capacitação para trabalho na agricultura é destaque

Campo Bom 55 anos

R$ 1,00 | Publicação semanal | Ano I | Edição 51 | 30 de janeiro a 5 de Fevereiro de 2014

Foto: Deivis Luz

Criminalidade em alta assusta sapiranguenses Somente em janeiro já são três homicídios. Incêndios em empresas também são investigados.

Pág. 12

Campo Bom

Faisal entrega obra na área da saúde Centro Materno Infantil, no Centro, qualificará atendimento às mulheres. Espaço custou R$ Pág. 8 540 mil.

Sapiranga

Radar para ruas da cidade em 2014 Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana deve comprar equipamento semelhante ao utilizado por Campo Bom. Págs. 2 e 3

nova hartz Programa de Férias Escolares reúne estudantes da rede municipal em aulas de capoeira e expressão corporal | Foto: Cristiane Huff

araricá testa o equilíbrio da juventude Estudantes aderem ao slackline. Esporte consiste em andar sobre uma fita esticada entre dois pontos fixos. Pág. 10

Ruas do Ipê Amarelo recebem bloquetos Prefeitura leva para loteamento técnica que combina economia aos cofres públicos e cuidado Pág. 9 com o meio ambiente.


2

radar Merece destaque

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

Merece destaque

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

radar

3

Precisa evoluir

Precisa evoluir

Será reportagem

Cordão segura placa junto ao complexo do CEI em Campo Bom

Nova-hartenses usam o humor para mostrar suas necessidades

Nova Hartz assina nesta quinta (30) convênio de obra histórica

Comentário

Governo tarso Genro e os movimento de Junho O grande acontecimento político do ano de 2013 foram os protestos de Junho. A mais recente pesquisa CNI-Ibope atesta que Tarso Genro foi o governador que mais cresceu em aprovação após as mobilizações (conta com 50%, segundo o Ibope). Trata-se de um resultado que distancia o Governador da maioria de seus congêneres país afora. Diversos fatores contribuíram para essa percepção geral positiva. A posterior aprovação do projeto que estabelece Passe-Livre para os estudantes das regiões metropolitanas tem relação direta com a formação da opinião majoritariamente simpática à reação do governo gaúcho. A proposta, surgida das ruas, foi incorporada pela Administração Estadual. Mas a grande diferença parece ter sido a É possível capacidade de diálogo do governa- afirmar, sem dor e a existência de diversos canais, incorrer em previamente estabelecidos, de con- nenhum exagero, que sulta e escuta à sociedade. O Gabinete Digital, criado ainda o governo em 2011, possibilitou o estabeleci- Tarso é outro mento de uma comunicação direta depois dos com os manifestantes, sem nenhum protestos de tipo de intermediação, expondo o Junho Governador de forma transparente e acessível em um dos momentos mais tensos da política nacional nos últimos anos. O projeto que instituiu o Passe-Livre foi sendo construído através de inúmeras rodadas de negociação, em meio à complexidade do diálogo com um movimento de massas declaradamente desprovido de lideranças. E nem por isso o processo deixou de ser ágil e gerar resultados. É possível afirmar, sem incorrer em nenhum exagero, que o governo Tarso é outro depois dos protestos de Junho. A disposição em dialogar, ouvir e abrir-se à participação efetiva da cidadania permitiu um posicionamento singular do governo gaúcho. O ano de 2013, portanto, deixa um aprendizado valioso para a esquerda gaúcha que pode - e deve - ser compartilhada com a esquerda brasileira, em especial no próximo ano, quando a capacidade de renovar a esperança do povo brasileiro em nosso projeto transformador e democrático estará, novamente, diante de um teste decisivo. Vinicius Wu, secretário Geral de Governo do Rio Grande do Sul

Brigada Militar apreende Campo Bom apresenta o menores suspeitos de seu Plano de Saneamento roubos em Sapiranga em audiência pública

Sapiranga pode ganhar seu primeiro radar para vigiar motoristas

+

O secretário, Delso Ivan Civa (o Dídio), esclarece que a principal meta da Prefeitura é controlar os excessos dos motoristas nas ruas e avenidas centrais de Sapiranga. “Para os motoristas que abusam da velocidade no trânsito, somente fazendo ele sentir no bolso para obtermos resultados”, acredita. O equipamento pretendido pela secretaria custa entre R$ 124 mil a R$ 300 mil. Há modelos que identificam se o veículo é roubado ou se está com documentação vencida.

!

Evitar acidentes fatais por excesso de velocidade é a meta da Prefeitura | Foto: Arquivo JR

g Entre os municípios citados como exemplo pelo secretário Dídio, está Campo Bom. Desde 1999, os campo-bonenses estão adaptados com os três dispositivos de controle de velocidade utilizados pelo Departamento de Trânsito.

Acidentes na Av. Mauá costumam ser graves | Foto: Deivis Luz

“ “

/

37º

O radar ajudaria a criar o hábito da população em dirigir com a velocidade reduzida dentro da cidade. Há reclamações de condutores que excedem a velocidade permitida.”

Os equipamentos de controle de velocidade são importantes para diminuir os excessos nas principais ruas da cidade. A única maneira de fazer este controle é pelos equipamentos.”

delso Ivan Civa (o dídio), secretário de Segurança Pública e Mobilidade Urbana de Sapiranga

Raul frohlich, coordenador do Departamento de Trânsito

estrutura de Campo Bom O primeiro equipamento de controle de velocidade no município entrou em funcionamento em 1999. O coordenador do departamento de Trânsito do município, Raul Frohlich, destaca que hoje a prefeitura dispõe de dois radares móveis (um deles capaz de identificar veículos roubados ou com o licenciamento vencido).

Sem placas Desde 2012, devido a uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) as vias urbanas e rodovias não precisam mais ter placas alertando a existência de radares fixo ou móveis. Porém, as placas de velocidade máxima precisam e devem estar posicionadas durante a sua na extensão. Outra mudança é que qualquer rua ou avenida pode ser fiscalizada.

agressor vigiado

A lei que prevê o uso de tornozeleiras eletrônicas em homens agressores de mulheres no Rio Grande do Sul foi sancionada pelo governador Tarso Genro. A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) tem à disposição um lote de pelo menos 50 tornozeleiras prontas para o uso.

Campo Bom

Casa do artesão

O prefeito Faisal Karam está otimista e acredita que os recursos para a obra da Casa do Artesão sejam liberados rapidamente e, que a construção inicie ainda no primeiro semestre. Os 150 artesãos terão um espaço através de uma emenda parlamentar obtida junto ao deputado federal Alceu Moreira (PMDB).

20º

37º

Sapiranga

Região

a necessidade do radar

Tratamento Especializado do Câncer

Nova Hartz

38º

Campo Bom como modelo

g Além do conhecido aparelho da Av. Brasil, na divisa com Novo Hamburgo, Campo Bom adquiriu recentemente, um novo aparelho. O radar móvel fotográfico automático é capaz de apontar se o veículo está acima da velocidade permitida, indica se o veículo é furtado, roubado, clonado, ou se há alguma pendência com a Justiça e também dados referentes à licença de circulação.

O clima nos próximos dias conforme o Instituto Nacional de Meteorologia Espacial (INPE)

Nota rápida...

Pé no freio | Foram 42 acidentes de dezembro de 2013 a janeiro de 2014 Sapiranga – Os constantes acidentes de trânsito têm preocupado a Secretaria de Segurança Pública e Mobilidade Urbana. Para os próximos meses, além de providenciar a repintura da sinalização de trânsito, próximo de locais críticos como escolas e cruzamentos, a Prefeitura projeta a aquisição de um controlador de velocidade portátil. O equipamento seria o primeiro do tipo comprado pela Administração desde a emancipação da cidade.

Previsão do tempo

20º

Araricá

20º

39º 21º

Campo Bom

fases da lua nova 30/1

Minguante 22/2

Cheia 14/2

Crescente 6/2

Uma forte massa de ar quente e tropical está estacionada sobre o Rio Grande do Sul. As temperaturas continuarão altas nesta e na próxima semana. No sábado (1), em razão do calor que ultrapassará os 38 graus, há a possibilidade de pancadas de chuvas em locais isolados. A próxima semana inicia com os termômetros atingindo facilmente os 37 graus sem qualquer previsão de chuva. Os meteorologistas alertam a população e pedem que passem bloqueador solar em trabalhos de longa exposição ao sol.

Campo Bom

4

Sapiranga

8

12

16

araricá

20

24

nova hartz

26

28

32

fale com o Repercussão telefone: (51) 3064-2664 Celulares: (51) 8335-2000 (TIM), 96103310 (VIVO) e 9280-2637 (Claro)

Jornal Repercussão ltda CnPJ: 17.376.797/0001-29 Jornalista responsável felipe laux | MTB: 15128 Reportagens e edição Cristiane Huff, Deivis Luz e Felipe Laux fotografias Cristiane Huff, Deivis Luz e Felipe Laux diagramação Deivis Luz Impressão: Grupo RBS Contato comercial 3064.2664

endereço Rua Getúlio Vargas, 71, 2° andar, sala 1, Sapiranga/RS horário de funcionamento Segunda a sexta, das 8h às 18 horas; sábados, domingos e feriados: através do celular: (51) 9610-3310 Receba o jornal em sua casa telefone: (51)-3064-2664 Repercussão circula em Sapiranga, Nova Hartz, Araricá e Campo Bom. tiragem: 5 mil exemplares site: www.jornalrepercussao.com.br e-mail: redacao@jornalrepercussao. com.br


política

4

Poder >>> Felipe Laux felipe@jornalrepercussao.com.br

Climatização nos hospitais

Na terça-feira (28), o programa Balanço Geral, da TV Record, mostrou o sufoco que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) enfrentam no Hospital Sapiranga em dias tórridos. A realidade não deixa de ser diferente, também, em Campo Bom. Somente agora, com o Hospital de Caridade de São Roque (novo gestor do Dr. Lauro Réus) é que 30 aparelhos de ar condicionado serão instalados. Agora eu pergunto: porque os gestores precisam aparecer (de forma negativa) na televisão (caso de Sapiranga) para tomar providências? O calor não iniciou hoje e muito menos no ano passado. Todos sabem que no verão faz 40 graus. Aliás, a culpa é principalmente dos Governos Estadual e Federal, que não fazem os repasses que deveriam para a área da saúde nos municípios e em hospitais que atendem pelo SUS.

Faltou investimento no Lauro Réus

Nos últimos 14 anos os prefeitos de Campo Bom se preocuparam somente em deixar as contas em dia no Hospital Dr. Lauro Réus. Isso foi confirmado pelo prefeito, Faisal Karam, durante a inauguração do Centro Materno Infantil, na segunda (27). Disse, em alto e bom tom, que o hospital não recebia investimentos em infraestrutura há mais de 14 anos. A última grande obra ocorreu no ano 2000.

Acertos

Uma das grandes ações que vêm ocorrendo em Nova Hartz é a construção das 213 unidades do Loteamento Ipê Amarelo. Mesmo com alguns atrasos e percalços, o prefeito Arlem Tasso (PT, foto) vem dando continuidade a esta grande obra, que trará mais qualidade de vida aos moradores.

Só no Brasil

Deixo meus cumprimentos ao prefeito de Araricá, Sergio Machado, pela construção da calçada junto a ponte da Rua José Antônio de Oliveira Neto. Mas, não posso deixar de observar que a passagem foi construída apenas de um lado. O prefeito revelou que vai construir a passagem do outro lado ainda este ano. O ruim do Brasil é esta morosidade no serviço público. Prefeitos tendo que se “virar nos 30” com a verba que recebem para administrar.

Corinha tem problemão

Não bastassem os problemas de obras paradas e de pouca verba para novas ações, a prefeita de Sapiranga, Corinha Molling, trava uma verdadeira queda de braço com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Tudo em razão da rua lateral que o Estado precisa construir para facilitar o acesso a uma das obras mais importantes de Sapiranga nos últimos 20 anos: o Instituto Federal Sul Riograndense (IFSul). E tudo indica que a obra não vai sair no prazo esperado pelas lideranças de Sapiranga. Somente com uma pressão dos deputados Fixinha e Renato Molling (ambos do PP) e outras lideranças da Região Metropolitana, como o ex-prefeito da Cidade das Rosas, Nelson Spolaor (PT), hoje no primeiro escalão do governo estadual, é que esta obra fundamental sairá do papel.

Vereadores de Araricá já reduziram

Vereadores de Araricá procuraram este colunista nos últimos dias e informaram que reduziram em 20% o valor das suas diárias na última sessão de 2013. Flavio Maciel (PMDB) agora luta pela redução do valor em 50%.

Repercussão

Repercussão

30 de janeiro a 5 de fevereiro

30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

Benedito assume em Nova Hartz e quer concurso na Câmara Prioridades | Petista fala sobre as ações da Câmara para o ano de 2014 Nova Hartz - Filho de agricultores humildes, Benedito Bertol nasceu em Erval Seco e viveu sua infância em Dois Irmãos das Missões. Chegou em Nova Hartz no ano de 1989, com 13 anos e, a partir daí, identificou-se com a cidade, onde trabalhou em diversas empresas do setor coureiro-calçadista. Iniciou na política através de um convite feito por lideranças do Sindicato dos Sapateiros. Elegeu-se vereador na cidade em 2004 pelo PT, com 296 votos. No entanto, logo em 2005 aceitou o convite do então prefeito, Antônio de Souza (PT), para assumir a Secretaria de Obras de Nova Hartz. Voltou para a Câmara em 2007. Em 2008, ficou como 1º suplente e assumiu a Secretaria de Habitação e Planejamento da Prefeitura. Já em 2012, elegeu-se para mais um mandato na Câmara, com 490 votos. Após votação acirrada, em dezembro de 2013, Benedito foi eleito para ser o presidente da Câmara em 2014. Agora, ele objetiva resgatar a credibilidade da classe política. “Temos políticos ruins, mas temos muitos políticos bons”, frisa Bertol.

Ele avalia o novo cargo

Benedito assume a Câmara de Nova Hartz | Foto: Felipe Laux ConCuRSo Entre as prioridades de Benedito para 2014 está a realização de concurso público para a Câmara de Vereadores. “A princípio será para o cargo de serviços gerais. Vamos analisar a necessidade de mais alguma função”. Quanto ao terreno para uma nova sede da Câmara, Benedito descarta a ideia. “Não levaremos adiante esse tema. A ideia é reestruturar o prédio da Câmara, fazendo mais um gabinete (no momento são 11 vereadores e apenas 10 gabinetes)”.

dIÁRIaS Benedito Bertol frisa que não forçará vereadores a não pegarem diárias, mas garante que o “cerco será apertado” em relação às empresas que prestam os cursos para os parlamentares. “Já pedi um levantamento de órgãos que prestam cursos para vereadores. Quero que os parlamentares de Nova Hartz se qualifiquem com órgãos sérios e competentes. Além disso, o controle será rigoroso na Câmara, para que os vereadores cumpram horários nestes cursos e também não frequentem cursos repetitivos durante o ano”.

“Quero pautar o meu mandato pela transparência. Vejo a imprensa nacional batendo muito na classe política. Sinceramente, existem políticos ruins. Mas também existem muitos políticos bons, que querem fazer uma boa política. Respeitarei o diálogo com a oposição, pois acredito que o debate é a melhor forma de acharmos a melhor solução. O que não vou tolerar é vereador que vai para a tribuna e joga para a torcida, não tendo responsabilidade em sua fala.” Benedito Bertol (Pt), presidente Câmara Vereadores Nova Hartz

Campo Bom

Marinho apresenta equipe da Câmara Campo Bom – O presidente da Câmara de Vereadores de Campo Bom em 2014, Marinho de Moura (PPS), esteve visitando a redação do Jornal Repercussão na terça-feira (28). Moura apresentou na ocasião a sua nova equipe de trabalho para o ano legislativo na presidência da Casa. A jornalista Caroline Hamely assume os trabalhos na assessoria de imprensa

da Câmara. O advogado Carlos Eduardo Fraga será o assessor jurídico da Casa. José Gonchoroski assumiu a chefia de gabinete da Presidência e Claudiomiro Bueno de Moura é o novo diretor administrativo da Casa. Marinho, conforme entrevista dada ao Repercussão na última semana, disse ainda que irá realizar um concurso público na Câmara em 2014.

política

5

EGR define quem tem direito a não pagar pedágio Fim do suspense | Encontro na prefeitura define critérios da isenção. Cadastro iniciou ontem (29) Campo Bom – Acabou a novela. Representantes da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) estiveram reunidos com o prefeito Faisal Karam, na terça-feira (28), para acertar os critérios da isenção dos motoristas campo-bonenses na praça de pedágio da RS-239. Serão beneficiados pela medida, especialmente, os moradores dos bairros Dona Augusta, Imigrante Sul e Norte, Ipiranga e Aurora. Os moradores dos outros bairros não terão direito a isenção. A medida segue o critério da resolução nº 9 da EGR. O cartão de isenção será concedido para aqueles moradores que residem entre a praça do pedágio e que precisam chegar na área central do município. Os moradores que atendem os critérios devem preencher o formulário disponível no site (egr. rs.gov.br) e entregar a documentação no Departamento de Trânsito (Av. Adriano Dias, 720, fundos do Ginásio Municipal), de segunda a quinta-feira, das 12h30 às 18h30. Na sexta-feira, o horário é das 7 às 13 horas.

!

Inicia cadastro de isenção na RS-239 | Foto: Deivis Luz

“ “

eles comentam a decisão

Ao longo dos anos, Campo Bom tem tido muitos prejuízos em seu sistema viário, em virtude do pedágio. Desde a implantação, a comunidade reivindicava essa medida, que passou indiferente por muitos governos”.

Não basta somente ter o veículo emplacado em Campo Bom, é necessário residir em um dos bairros da área delimitada pela resolução. Lembramos que o benefício é somente para pessoas físicas”,

faisal Karam, prefeito de Campo Bom

tatiana Bottin, assistente adm. da EGR

Como obter a documentação para isenção

PaSSo 1 Acesse egr.rs.gov.br e clique em Serviços e Informações na aba Praças de Pedágio

PaSSo 2 A aba abrirá e será necessário clicar no primeiro item: Formulário Isenção. Atualizada, a página mostrará um link.

PaSSo 3 Clique no link e faça o download do formulário. Para abrir o arquivo, que estará em PDF, é necessário ter o software Adobe Reader ou equivalente.

PaSSo 4 O arquivo possui três páginas. Na primeira, o solicitante deve escrever o seu nome completo e o CPF. O formulário seguinte exige o preenchimento de dezenas de dados, entre eles, os números de Renavam, placa do veículo, frequência semanal que passa pelo pedágio, e outras informações. Uma declaração relatando que as informações são verdadeiras também é exigido. Marinho e a sua equipe para 2014 | Foto: Mateus Land


dia a dia

6

Repercussão 30 de janeiro a 5 de Fevereiro de 2014

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

classificados e serviços MADEIREIRA

Radiadores Sapiranga

Schneider Materiais de Construção Móveis

Tintas prediais Produtos p/ piscinas

Eletrodomésticos Bazar

3599.5115

3559.2767

Rua Major Bento Alves, 1592 Amaral Ribeiro - Sapiranga/RS

Rastro de sujeira em frente a pista de pouso é uma das queixas da associação | Fotos: AGVL

Jovem se exibe na Estrada do Carlão com sua motocicleta

Sapiranga – Um vídeo postado na internet no final de 2013 retrata em detalhes como a Estrada do Carlão, no bairro São Jacó, se transformou no local preferido para manobras e malabarismos de motoristas. Se não bastasse as infrações de trânsito cometidas por parte dos frequentadores, outro detalhe que preocupa pessoas e pilotos que frequentam bares das redondezas e a Associação Gaúcha de Voo Livre (AGVL) são os casos de uso e tráfico de drogas. O Jornal Repercussão foi procurado semanas atrás por um integrante da AGVL. Através de e-mail e ligações telefônicas, ele

!

disse que a Associação procurou integrantes da Prefeitura, mas que o retorno não foi positivo. Em contato com o secretário de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, Delso Ivan Civa (o Dídio) na sexta-feira (24), o Repercussão obteve a garantia de que a Prefeitura estuda a melhor forma de intervir no local. “Entre as infrações mais comuns flagradas pelos nossos agentes estão veículos alterados irregularmente e situações em que o condutor da motocicleta se equilibra em uma roda”, aponta Fernando Espitalher, integrante da Guarda de Trânsito de Sapiranga.

Jovens, drogas e bebida

g As contravenções na Estrada do Carlão não possuem dia específico para ocorrer. O secretário Delso Ivan Civa destaca que as aglomerações de jovens ocorrem de quinta a domingo. g Dídio acredita que 80% daqueles que cometem infrações no local não são de jovens de Sapiranga. “Claro que os moradores daqui também frequentam o espaço. Mas, há muita gente de municípios

vizinhos como Nova Hartz, Campo Bom, Novo Hamburgo e Parobé”, exemplifica o secretário. g O secretário acredita que os jovens se comunicam durante a semana, marcando os encontros na Estrada do Carlão. “É comum flagrar situações de alcolemia e uso de entorpecentes no local. Sentaremos com a Brigada Militar nas próximas semanas para discutir o que fazer”, conta

Fone: (51) 3529.1433

Duque de Caxias, 222 - Esquina Av. Mauá

RS-239, nº 5148 - Bairro Oeste - Sapiranga/RS E-mail: recoradiadores@hotmail.com

BLAutoPeças

Restaurante

face: CasaDaPizzaSapiranga

eles opinam sobre o caso

Também há jovens de Sapiranga nestes locais. Mas sabemos que pessoas de outras cidades também procuram a Estrada do Carlão para se exibir em cima de uma moto, ou até mesmo, usar drogas e ingerir álcool.” Em setembro de 2013, Brigada Militar flagrou tráfico na Estrada do Carlão | Foto: Arquivo/JR

RADIADORES - INTERCOOLERS E AR CONDICIONADO

Jovem dirige moto na contramão

Estrada do Carlão vira local de imprudências e crimes Vida agitada | Área turística na subida do morro Ferrabraz, em Sapiranga, se transforma aos fins de semana e assusta moradores

7

delso Ivan Civa, secretário de Segurança Pública e Mobilidade Urbana de Sapiranga

Internautas deixam suas impressões do vídeo

ESCAPAMENTOS

Peças nacionais e importadas Novas e recondicionadas SAPIRANGA 3599.3595

VIDEOGAME É AQUI!

Surdinas e Amortecedores, Troca de Óleo, Extintores COLOCAÇÃO GRÁTIS

3599 3737

Rua Quintino Bocaiúva, Centro - 246 - Sapiranga - RS

RUA PRESIDENTE KENNEDY, 35 CENTRO - SAPIRANGA

Fone: (51) 3599-2425 / 3599-2755

(em frente à rodoviária)

CAMPO BOM 3038.1292

(em frente à Piccolo Tintas)

EXTINTORES

Colorindo nossa cidade!

(51) (51) (51)

A Estrada do Carlão é um local afastado e favorece este tipo de ação. Fizemos diversas operações no local, termos circunstânciados foram expedidos e aqueles que estavam cometendo algum tipo de crime foram encaminhados para a Delegacia de Polícia. Não acredito que o público tenha migrado da RS-239 para a Estrada do Carlão.” adriano Zanini, major da Brigada Militar de Sapiranga

Buffet Kg e Livre

Terça a Domingo meio­dia

Bom Tempero

Rua Major Bento Alves, 1437 Bairro 7 de Setembro ­ Sapiranga/RS Fone: (51) 9978­0904 Aceitamos reservas para festas!

MERCADO E CESTA BÁSICA  TONINHO ­ (51) 9978­0904 Rua Major Bento Alves, 1112 ­ Bairro 7

Fone: (51) 3599.2966

www.tintasroyal.com.br tinroyal@netwizard.com.br

Rua Tiradentes, 41 ­ Centro ­ Sapiranga

RESTAURANTE

CAIRÚÚ O sabor autêntico da comida caseira

Escritório Contábil Marlise Laux

3599.2014

Av. 20 de Setembro, 3113 - Centro - Sapiranga/RS

Reservas para para Festas: Festas: Reservas Aniversários Batizados Casamentos Primeiras Comunhões

3599.2350

Rua Tiradentes, 228 | Centro - Sapiranga/RS

Receba em sua casa o Repercussão! Ligue (51) 3064.2664


8

dia a dia

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

Espaço para as mães e bebês é inaugurado Nova estrutura | Faisal Karam entrega Posto de Saúde Materno Infantil

Sinalização encoberta na VRS-464 | Foto: Felipe Laux

Nova Hartz cobra do Daer manutenção Falta capina | Mato invade acostamento e encobre placas Nova Hartz – Incomodado com o mato alto e que prejudica a visão dos motoristas que trafegam diariamente pela principal rua de acesso e saída do município, o secretário de Obras e Serviços Urbanos, Vandeli José de Vargas, despachou esta semana um novo ofício ao Departamento Autônomo

de Estradas de Rodagem (Daer). No documento, o secretário cobra rapidez na roçada das laterais da VRS-464. “A última vez que ocorreu a roçada mecânica no trecho foi em janeiro de 2013”, explica. Quando ocorrer, a roçada contemplará o trecho de Campo Vicente até a Rua Arapongas.

FAÇA O SEU LICENCIAMENTO AMBIENTAL CONOSCO E PARCELE EM ATÉ 10X!

Campo Bom – Para potencializar o trabalho e a oferta de serviços como ecografias, assistência aos grupos de puericultura, gestantes e planejamento familiar, a Prefeitura entregou na segunda-feira (27) o Posto de Saúde Materno Infantil (Rua São Paulo, 235, Centro). A Secretaria de Saúde destaca que o espaço servirá também para a aplicação de vacinas especiais para crianças e gestantes. O novo prédio comporta ainda sala de triagem, sete consultórios e atendimento nas áreas de pediatria, ginecologia, assistência social, nutrição, fisioterapia, ecografia, neurologia, mastologia e pré-natal. Mensalmente, mais de mil pessoas receberão atendimento junto à nova estrutura. O espaço é todo climatizado, possui a acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida (o que é uma exigência do governo federal) e ajudará a manter Campo Bom entre os municípios com a menor taxa de mortalidade infantil do Estado.

+

Fone: (51) 9610-5538

ecogeo-ambiental@hotmail.com Rua Padre Réus, 38 - Centro - Sapiranga/RS

COMÉRCIO DE

SALVADOS SAPIRANGA

Móveis de Leilão Produtos Novos - Pontas de estoque Saldo das grandes redes de lojas

Lindos Dormitórios Venha Conferir! Av. João Corrêa, 1450 - Centro - Sapiranga/RS (51) 3529-8349 / (51) 9652-4059

!

Anote aí

g Entre os profisionais que trabalharão no Posto de Saúde Materno Infantil estão quatro ginecologistas, quatro pediatras e um assistente social. No total, serão 17 profissionais atendendo os moradores. Faisal Karam entrega novo espaço | Foto: Deivis Luz

“ “

Prefeito e secretária comentam Nos próximos dias teremos uma nova unidade de saúde funcionando no bairro Mônaco. Os investimentos na saúde não irão parar por aqui.”

faisal Karam, prefeito de Campo Bom

Se acolhemos bem as pessoas que procuram o serviço, fizemos a metade do atendimento. As pessoas precisam se sentir acolhidas.”

Ilaine Plestch, secretária de Saúde de Campo Bom

g Para construir o Posto de Saúde Materno Infantil, a Prefeitura investiu R$ 540 mil. A compra da área custou R$ 140 mil, a construção do prédio R$359.526,94. Outros R$41 mil foram utilizados para equipar o local. g Na nova estrutura as mulheres podem encaminhar mamografias e pré-câncer, além de receberem atendimento de pré-natal, fazer vacinação e participar de trabalhos de prevenção de doenças. O espaço novo atenderá de 400 a 500 pessoas semanalmente.

Giselaine Maria ermel herreira Campo Bom cidade encantada Que acorda de manhã Com o cantar da passarada aqui aprendi muito cedo o que é ter dignidade Pois o povo que aqui vive tem muita força e boa vontade

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

o dia 31 de Janeiro é um dia especial em que foi sacramentado Que seria município minha cidade natal Campo Bom nasce grandiosa Cumprindo com o propósito de ser uma cidade fabulosa há muitos anos atrás os imigrantes aqui chegaram espalhando alegria desceram na barrinha e fixaram moradia. Passaram- se os anos e a vila foi crescendo e progresso se estendendo dia 31 de janeiro o pequeno gigante acordou entoando Seu grito de liberdade então proclamando. toquem as trombetas Pois esse dia é fenomenal , onde com orgulho marcamos o nosso passo inicial. Parques, ciclovia, o largo irmãos vetter em 59 nada disto existia. Só Guardamos na lembrança a Maria fumaça gritando que teríamos esperança.

Notas rápidas...

Gari ferido após queda Campo Bom – Um gari, que realizava a coleta do lixo no sábado (25), se envolveu em um acidente de trabalho. O caso ocorreu na Av. Carlos Strassburger Filho (próximo da Mats Beneficiamento de Couros). Um colega do rapaz disse que a tampa do caminhão fechou e atingiu a cabeça do jovem. Desorientado, ele caminhou até o meio-feio, junto à ciclovia, e caiu. O rapaz ficou internado de sábado até segunda-feira (27) no Hospital Dr. Lauro Réus, quando foi liberado.

Campo Bom Cidade encantada

o comprometimento e a garra São compromissos assumidos Por isso o crescimento é algo sempre vivido.

Gari foi atendido pela equipe do SAMU | Foto: Deivis Luz

Nova Hartz

Araricá

O vice-prefeito, Nelson Bauer, conferiu as obras de construção das 213 casas do Loteamento Ipê Amarelo. Nelson acompanhou a pavimentação das ruas que está sendo feita com bloquetos de concreto.

O prefeito Sergio Machado (PMDB) e a Secretaria de Assistência Social trabalham para viabilizar a construção de até 153 casas dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida. A meta é iniciar as obras ainda no primeiro semestre. Uma área na região central é cogitada para receber as casas.

Ipê amarelo começa a estudo social antecede receber pavimentação construção de casas

desde lá muitas coisa já mudaram Mas o desenvolvimento e progresso nunca nos deixaram. esta cidade querida Que encanta a minha vida deixo está homenagem do fundo do coração Pois nasci, cresci aqui aprendendo a valorizar o cidadão.

Campo Bom 55 anos foto: Deivis Luz


2

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

A construção da primeira ciclovia da américa latina Pioneirismo | Em 1977 o município foi berço de uma transformação histórica no setor viário A construção da primeira ciclovia da América Latina ocorreu em 1977, em Campo Bom. A necessidade de construir uma ciclovia foi evidenciada quando o grande congestionamento nos horários de pico, tornou a cidade um caos de transitar. A quantidade de acidentes na Avenida Brasil, gerou uma grande repercussão e a Avenida foi denominada durante o período como “Avenida da Morte”. Campo Bom sempre foi uma cidade com grande adesão das bicicletas. O desejo era garantir a segurança do ciclista, que utilizava o transporte para ir ao trabalho e também para facilitar a mobilidade urbana. O então prefeito da cidade, Nestor Guilherme Fips Schneider, solicitou o estudo para a implantação da ciclovia no município. A supervisão Técnica Municipal, coordenada por Wilson Francisco Conceição, ficou encarregada de organizar o projeto. O esboço inicial previa duas faixas seletivas para passagem de ciclista, porém elas não surtiram o efeito planejado.

Um novo modelo de mobilidade urbana crescia em Campo Bom A necessidade de construir um “divisor” fez com que a ideia de uma ciclovia fosse instaurada. Para a construção da ciclovia, muitos aspectos foram considerados. Dentre eles, ligar as principais industrias de Campo Bom com os núcleos habitacionais. Outros pontos cruciais foram os baixos salários da época e a pouca declividade das vias urbanas da cidade. O grande ponto positivo era possibilitar um transporte seguro e barato para a população da época, formada grande parte por imigrantes. Conforme Raul Blos, que foi Secretário da Fazenda de Campo Bom nos anos posteriores, e grande conhecedor da história do município, a conquista da ciclovia foi um grande acontecimento. “Foi muito boa a recepção das pessoas. Hoje, muitos municípios aderiram a ciclovia também. A facilidade que gerou foi enorme. As outras gestões continuaram com o projeto”, destaca Blos.

!

Ciclovias construídas pelo Brasil

7 km

Sapiranga

13 km

Porto Alegre

18 km

Campo Bom

70 km

São Paulo

300 km

Rio de Janeiro

Rode SeGuRo O presidente do Clube dos Amigos da Bike (CAB), Sergio Affonso, afirma que o principal risco para quem pedala nas ruas de grandes cidades, dentro ou fora de ciclofaixas (ou ciclovias), é mesmo a falta de consideração de motoristas. É necessário que o ciclista respeite alguns princípios para facilitar a convivência com os carros. dICaS de SeGuRança Evite avenidas de grande fluxo, como a RS-239, BR-290 e BR-116. Use roupas claras e, de preferência, macacões com refletores; Use sempre os equipamentos de segurança Vá a favor do fluxo de veículos, jamais na contramão; Não escute música em fones de ouvido na bicicleta, isso pode fazer com que não se escute os carros.

3

O prefeito que 70% dos moradores votou e apoia do Estado. Na Rua Alvorada, no bairro Mônaco, em 2013, cadastramos todas as famílias com moradias embaixo da rede de alta tensão. Essas serão realocadas em uma outra área que o município adquiriu. Buscaremos uma parceria com a iniciativa privada e com os programas sociais do governo federal, para a realocar as 120 famílias que residem neste local. Até o final do governo isso será feito.

Liderança | Habitação, extensão do trem e saúde são abordados pelo prefeito Faisal Karam na véspera do aniversário da cidade Repercussão - acredita mesmo que o melhor traçado para a futura expansão da trensurb seja pela RS-239? faisal Karam – Das três alternativas existentes, a Av. dos Municípios é a segunda opção. O trem provocará interferências seríssimas nos acessos e saídas dos bairros. Hoje, existe uma dificuldade das pessoas acessarem a Av. dos Municípios saindo dos bairros e com a construção da ponte junto ao Arroio Pampa, em Novo Hamburgo, estimamos que mais 5 mil veículos trafeguem dentro de Campo Bom. Caso o trem passe pela Av. dos Municípios, teremos mais este agravante. Além disso, temos que povoar a zona industrial do município. Defendo o trem pela RS-239 pela densidade que pode gerar para o município no futuro, a facilidade de acesso a outros municípios e a Feevale e a Valetec. O trem na RS-239 também ajudaria a fomentar o transporte público. Repercussão - o traçado da futura RS-010, proposto por você e pela prefeita de Sapiranga, Corinha Molling, ainda não foi aceito pelo governo do estado. além disso, há rumores de que este traçado atingirá uma Área de Preservação Permanente (aPP)? é verdade? faisal Karam - O trecho alternativo proposto busca preservar a usina de lixo de Campo Bom, que está no local há mais de 20 anos. Temos uma licença de instalação da Usina até 2017. Se a estrada passar por ali teremos que acabar com a usina e não temos outra área no município. O desvio proposto por mim e

pela prefeita Corinha preserva a APP. Não posso mexer nesta área. Teremos impactos na área rural, mas ninguém vai terminar com a produção de mudas e ninguém vai lesar ninguém. A RS-010 contempla zonas industriais e a área rural por onde a estrada futuramente passará, terá uma supervalorização. Repercussão - o que o morador de Campo Bom pode esperar de avanços na área da saúde para os próximos anos? faisal Karam - Os hospitais de baixa complexidade do Vale do Sinos não se sustentam. Propomos ao Estado uma parceria. Cada município se tornaria referência regional em determinado serviço e venderia este serviço para o Estado. Fortaleceria essa cadeia de hospitais pequenos e cada município teria os seus dividendos. A Ilaine (secretária de Saúde, Ilaine Pletsch) sentou com a direção do São Roque e estamos planejando investimentos. Nosso desejo é oferecer especialização em uma ou duas áreas. Uma das áreas seria neurologia. A vascular e oftalmo são opções. Quem sabe traumato, que não dependa de uma alta complexidade. Estamos buscando o que é mais interessante junto com o novo gestor do Lauro Réus. Repercussão - o que impede a duplicação da av. Brasil sair? faisal Karam - Encaminhamos em 2009 um projeto para o ministério das Cidades, orçado em R$ 25 milhões. A contrapartida do município seria as desapropriações.

Defendo o trem pela RS-239 pela densidade que pode gerar para o município no futuro, a facilidade de acesso a outros municípios e a Feevale e a Valetc.

Prefeito Faisal Karam foi reeleito com 70,7% dos votos em 2012 | Foto: Deivis Luz

A Ilaine (secretária de Saúde, Ilaine Pletsch) sentou com a direção do São Roque e estamos planejando investimentos. Nosso desejo é oferecer especialização em uma ou duas áreas.

Hoje, para duplicar a Av. Brasil, calculamos ser necessário R$ 40 milhões devido às interferências de redes de fibra ótica, energia, postes, passeios públicos. Além disso, há o problema da supervalorização dos lotes na Av. Brasil. Repercussão - o município é referência na área de esporte e lazer. entretanto, há locais que receberam grandes investimentos, mas que estão subutilizados. o campo de futebol no loteamento Blummemburg, no bairro Imigrante e o Centro de Convivência da terceira Idade, no Parque do trabalhador, são alguns destes locais. Como contornar esta situação? faisal Karam - A manutenção dos prédios públicos exige um gasto com água, luz, telefone e gasolina, que dá em

torno de R$ 3,850 milhões ao ano. O campo foi reivindicado no Conselho Comunitário e cabe ao grupo que assumiu fazer a sua gestão. O prédio do Centro de Convivência da Terceira Idade está sob a gestão dos grupos. Se tivermos que fazer a gestão destes locais é mais custo. Se o poder público tiver que assumir essa gestão, ficará inviável. Procuramos interferir o mínimo possível. Repercussão - na área da habitação, Campo Bom também possui áreas irregulares: uma na av. São leopoldo - próximo do aeroclube de novo hamburgo - e outra no bairro aurora, embaixo da rede de alta tensão. Como enfrentar estas situações? faisal Karam - Os vereadores serão convocados entre esta e a próxima semana para

votar um projeto desta área. A proposta trata da doação de uma área de 12 hectares para constituir um loteamento popular. Serão mais de 300 lotes com toda a infraestrutura. Isso deve começar até o mês de maio. Conseguiremos resolver parte do problema habitacional. Na área da Av. São Leopoldo, fomos procurados para realocar as famílias em uma área próxima. Porém, para isso ocorrer, é necessário desapropriar o local desejado pelos moradores. Um agravante é que o número de moradores cadastrados junto da Secretaria de Assistência Social é maior do que a área compor ta. Além disso, há questões ambientais. O que propomos é comprar uma área para realocar todas as famílias. O Estado entraria com a infraestrutura da área, mas até hoje não tivemos retorno

Repercussão - Campo Bom possui bons índices na educação e outros não tão positivos na área do saneamento. acredita que as obras de tratamento do esgoto ocorra m ainda em 2014? faisal Karam - Não adianta tratar o esgoto de Campo Bom, Sapiranga ou Novo Hamburgo se a bacia hidrográfica é uma só. Não adianta solucionar apenas o problema de Campo Bom. É preciso tratar a bacia como um todo. Só assim teremos mais qualidade de vida. A preocupação do governador e minha, está relacionada a contratação de empresas com capacidade para dar prosseguimento em uma obra desta envergadura. Até maio teremos uma empresa habilitada e os trabalhos iniciam antes em setembro. Repercussão - São cinco anos de governo. de que forma avalia esse período? faisal Karam - Existem problemas, isto todos sabemos, mas é necessário saber o quanto custa aos municípios solucionar as dificuldades. Temos itens muito positivos na educação e na parte de infraestrutura e, mesmo com os problemas, continuamos crescendo. E isso passa credibilidade para aqueles que pretendem investir no município. Queremos continuar fazendo calçados, mas diversificando cada vez mais a nossa economia.

A preocupação do governador e minha, está relacionada a contratação de empresas com capacidade para dar prosseguimento em uma obra desta envergadura. Até maio teremos uma empresa habilitada e os trabalhos iniciam em setembro.


4

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Campo Bom possui a marca de uma cidade bonita e limpa Cuidado | Prefeitura, empresas e estudantes engajados para manter a cidade limpa e preservada A cidade de Campo Bom é considerada uma cidade que preza pela beleza de suas ruas, praças e parques. A manutenção da cidade passa, atualmente, por uma equipe de aproximadamente 70 pessoas, que trabalham em diversos setores. A prefeitura opera com empreiteiras que são classificadas para os trabalhos, através de licitações. O trabalho dos operários é dividido por áreas, que seguem um cronograma. Os grupos são separados em capina, limpeza, poda de árvores, recolhimento de lixo e plantio, mas ambos trabalham em sintonia. Conforme o Coordenador do Setor de Limpeza da Secretaria de Obras do município, Paulo Trindades, ainda há muito o que melhorar. “Trabalhamos com pontos estratégicos para que a população toque o lixo para recolhermos. Com isso, a cidade fica mais limpa”, revela. O trabalho paisagístico também é realizado de forma minuciosa e com a colaboração da comunidade. De acordo com Trindades, os coqueiros que deixam a avenida Brasil, uma das principais vias da cidade, bonita e verde, foram retirados de um local que seria desmatado. “A ideia de reutilização também faz parte do nosso dia a dia”, comenta. As rótulas, sempre floridas, fazem parte de um projeto criado

junto a Secretaria do Meio Ambiente e as empresas do município. As flores são plantadas pelos trabalhadores e as empresas locais adotam um canteiro para a manutenção. Nesta época, devido ao calor, as flores recebem um tratamento especial. Opta-se por flores resistentes ao calor e que duram em média de 90 dias. A preferência por mudas de flores como a Vinca, Iresine e a Tagete prevalecem nesta época do ano. No município é possível observar os trabalhadores cuidando da cidade. Juliano Silva Salazar, 29 anos, faz parte da equipe há pouco tempo e relata sua experiência. “Já trabalho há muito tempo com isso, mas em Campo Bom fazem uns 20 dias. O calor da máquina atrapalha um pouco, mas gostamos da nossa atividade”, revela. A população elogia as equipes frequentemente. Para eles, é uma forma de motivação para continuar trabalhando. Armindo Gressler, 51 anos, há cinco meses trabalhando no setor, dá a receita para conseguir superar o calor. “É necessário beber bastante água para aguentar esse calor”, frisa. Gressler, que trabalhou em empresas de calçados durante 32 anos, optou por uma atividade mais livre e com uma aproximação maior com os moradores da cidade.

Projetos paralelos colaboram

Funcionários fazem o corte de grama | Fotos: Cristiane Huff

Sala é feita com materiais reaproveitados | Foto: Cristiane Huff

Rótulas são enfeitadas

Coqueiros enfeitam vias

Equipes de trabalhadores circulam por toda a cidade

A manutenção da cidade passa também pelas mãos dos estudantes. O projeto Ecoweb, criado pela professora, bióloga e coordenadora do projeto Margarida Telles da Cruz, fortalece a ideia de cuidado com o município. Os alunos da escola participam de oficinas no contra-turno escolar ligados ao meio ambiente. O projeto é focado no bairro 25 de Julho, onde fica a escola. Os estudantes fazem rondas pelo bairro e buscam identificar lixos colocados em locais indevidos. Através de uma premiação recebida pelo Instituto Claro em 2011, o projeto foi premiado à nível nacional com o prêmio Inovar na Escola. O valor de R$28 mil reais conquistados foram

investidos em materiais para os alunos como tablets, binóculos, máquinas fotográficas, smartphones e camisetas. Nas rondas os alunos registram alguma ação indevida e acionam a Prefeitura, por meio da secretaria responsável. “Normalmente o lixo depositado em algum local proibido é identificado pelos alunos”, relata Margarida. A Prefeitura entra em contato com a empresa, que recebe uma notificação para retirar o resíduo. Os alunos monitoram o local até ser regularizada a área. “Usamos placas para identificar que passamos no local, e que o problema foi solucionado”, completa. A escola possui outros projetos ligados a questões ambientais.

5

A forte identificação cultural com o tradicionalismo gaúcho Valores | A origem da tradição gaúcha que se enraizou no município, passada de geração em geração Assim como os demais municípios da região, Campo Bom foi colonizada por imigrantes alemães. Em 1967, um empresário local percorreu a Europa e promoveu a primeira exportação de sapatos. Isso fez com que as indústrias locais precisassem de empregados para atender as demandas de pedidos que começaram a vir para a cidade. Para a divulgação, emissoras de rádio de Porto Alegre conclamavam as pessoas a se mudarem para Campo Bom para trabalhar, pois havia muita mão de obra. Com isso, pessoas de diversas partes do Estado foram trazendo a tradição gaúcha. Em 1984, foi realizado o primeiro Acampamento da Canção Nativa. Nesta época haviam muitos festivais no Estado. Raul Blos, que fazia parte da administração municipal na época, ajudou na organização do evento. “Na época tocava-se mais a música campeira. Hoje é mais música fandangueira. Os traços foram mudando, mas a essência permanece igual”, relata Blos. O primeiro festival foi divulgado através de correspondências. Foram convidados diversos músicos do Estado. Haviam competições de músicas e as melhores eram gravadas em um disco de vinil, material usado na época. Os ganhadores recebiam prêmiações por meio de troféus e dinheiro.

o que faz Campo Bom ser tão gaúcha

“Em 1984 pelo advento do 1º Acampamento da Canção Nativa, me apaixonei pela música do nosso Rio Grande, conheci o Grupo de danças do CTG Campo Verde. Em 1987, fui convidado a participar do GAN M’Bororė, que recém tinha se desgarrado do CTG Campo Verde e fundado o M’Bororé, junto ao 15 de Novembro. Depois disso foi paixão. Conheci muita gente boa, o Marcos Möndinger (fundador do CTG) foi“o cara”que deixou um grande legado! Ele teve que partir mais cedo, talvez isso tenha deixado em cada um de nós um compromisso com a arte riograndense. Com ele surgiram os primeiros grupos de danças nas escolas do município, o Pastor Farrapo foi o primeiro. A irmã do Marcos, a Rejane Möndiger foi a grande batalhadora, que tocou adiante todo o seu trabalho. Com certeza esse foi o principal trabalho desenvolvido na cidade.” henrique Scholz, Patrão do CTG M’ Bororé

“Tudo começa na escola, as crianças aprendem sobre o tradicionalismo e começam a se interessar cada vez mais, seja pelas atividades artísticas ou campeiras. Com este gosto pelo tradicionalismo dos filhos, os pais também começam a se interessar e os acompanham, o que vira um grande hobbie entre família. Campo Bom sempre incentivou muito o tradicionalismo na escola, e hoje a cidade colhe estes frutos, tendo seus CTG’s entre os melhores do Estado. Campo Bom também realiza grandes rodeios, e para isso conta com uma estrutura diferenciada (Parque do Trabalhador), que pouco se encontra nos rodeios do Estado. Com um trabalho que vem sendo feito já a muitos anos, atualmente o CTG Guapos do Itapuí é um dos maiores formadores de dançarinos do estado.”

“A identidade com o tradicionalismo em Campo Bom se dá pela seriedade com a qual a questão “Cultura Gaucha” é tratada pelas entidades da cidade, a harmonia entre as entidades, o respeito as regras e regulamentos e, principalmente, a seriedade das Patronagens. Esses são pontos marcantes na identificação com a filosofia do Movimento Tradicionalista Gaúcho organizado, mas isto tudo sem um apoio fundamental do poder publico se torna difícil. Vemos em Campo Bom um poder público preocupado com a cultura gaúcha, sendo a mesma trabalhada em toda a rede municipal de ensino; e quando com esse apoio municipal e, principalmente, iniciando-se cedo um trabalho cultural nas escolas com certeza e sendo este trabalho complementado pelos guardiões da cultura gaúcha na cidade.”

Régis ely Dançarino e Conselheiro Vaqueano do CTG Guapos do Itapuí

Carlos alberto Moser Coordenador Regional da 30ª RT do MTG/RS

CÂMARA DE VEREADORES DE CAMPO BOM O Poder Legislativo é o suporte da democracia A Câmara de Vereadores parabeniza o Município de Campo Bom pelos seus 55 anos de emancipação, onde o desenvolvimento econômico, lazer e a cultura andam de mãos dadas pelo bem de sua população. Ao mesmo tempo, convida a comunidade para participar das sessões do Legislativo, a partir do dia 03 de fevereiro, sempre às segundas-feiras, às 18.30 horas. "Somos a memória que temos e a responsabilidade que assumimos. Sem memória não existimos e sem responsabilidade talvez não mereçamos existir."

a origem dos Centros de tradição Gaúcha (CtGs)

Gerações dão continuidade à tradição | Foto: Cristiane Huff O laço criado entre a cidade e a tradição gaúcha se desenvolve também pela participação dos CTGs da cidade. Os tradicionais CTGs Campo Verde, Guapos do Itapuí e M’ Bororé são pedras fundamentais no alicerce dessa história. O CTG Campo Verde foi fundado em 13 de abril de 1969. Seu primeiro Patrão foi Danilo Saft. “Campo Bom é uma cidade onde as pessoas buscam oportunidades. Na bagagem trouxeram a essência do tradicionalismo e através dos CTGs com suas familias mantêm viva

esta cultura”, acredita Dirceu Knevitz, capataz campeiro do CTG Campo Verde Em 1986, alguns jovens liderados por Marcos Mödinger, procurando espaço para um trabalho mais amplo de pesquisa folclórica, resolveram fundar um novo grupo, de acordo com seus valores tradicionalistas o CTG M’ Bororé. O CTG Guapos do Itapuí foi fundado em 3 de novembro de 1998. Um grupo de peões e prendas se desvincularam do CTG Campo Verde e fundaram a nova entidade.

Parabéns,

Que venham mais 55 anos de alegria de prosperidade!


6

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Produção transportada pelo Sinos

Climatização a caminho no Hospital Lauro Réus Melhorias | Casa de saúde ganhará ar condicionado em todos ambientes Memorial do Pioneirismo é cartão postal | Foto: Deivis Luz

Lideranças enaltecem Campo Bom

Embarcações | Pequenas embarcações eram utilizadas no translado de mercadorias e pessoas   Quando os colonos alemães chegaram no Passo de Campo Bom (Porto Blos), em 1826, sabiam da importância de se instalar próximo ao Rio dos Sinos. O curso fluvial sempre possuiu grande importância como meio de comunicação e locomoção, que ocorria, especialmente, durante o outono e o inverno, momento mais propício para a navegação. Sabedores da importância que o rio possuía, os primeiros moradores que ocuparam as margens do rio, logo construíram diversos ancoradouros e lanchões, utilizados para o translado entre Campo Bom, São Leopoldo e Porto Alegre.   E era através destes lanchões que os colonos escoavam suas produções. Naquele período somente com uma embarcação para transportar pessoas e mantimentos para os povoados que se expandiam pelo Passo. Aliás, estes povoados passaram a ajustar sua produção colonial às necessidades do mercado. As farinhas de mandioca e milho ganhavam uma aceitação comercial na Capital, transformando Campo Bom em um celeiro produtivo.   Logo, o atual bairro Porto Blos, se tornou um movimentado ponto de comércio. Carretas e carroças, puxadas por diversas juntas de bois ou mulas, traziam a abundante produção colonial que também passava pelo Porto Pesqueiro, em Sapiranga.

Medida governamental permitiu o surgimento do monopólio fluvial

U

ma decisão, em 1849, conforme o professor e historiador, Guido Lang, contribuiu para o surgimento do primeiro monopólio fluvial junto ao Rio dos Sinos. Colonos de Campo Bom ficaram descontentes com a concessão dada pelo governo à Frederico Bier. A decisão fez com que ele concentrasse o transporte fluvial, sendo que os demais proprietários de lanchões (e depois as embarcações à vapor) fossem prejudicados com a medida.   A parte mais valiosa do lote colonial perdeu a expressão, pois era difícil competir com o novo beneficiário. Muito influente, nem mesmo um abaixo-assinado organizado pelos colonos fez Frederico Bier perder o benefício conquistado junto aos órgãos governamentais.   Em razão desta medida, os lotes coloniais da porção sul de Campo Bom, que era a parte mais valiosa, perdera o valor. A medida tornava difícil a competição com o novo beneficiário. Lanchões e barcaças até 1965  O vai e vem de embarcações no Rio dos Sinos se manteve até meados de 1965. Neste período, há diversos relatos de veículos e mercadorias que acabavam no fundo do Sinos por descuido. As travessias da Barrinha para Campo Bom, com a ajuda de embarcações, permaneceu até 3 de outubro de 1968. De acordo com o professor, Guido Lang, foi neste período que ocorreu a inauguração da prometida ponte Walter Kauffmann.

7

Barca do Passo do Porto Blos, em 1955, na Olaria dos Irmãos Blos | Foto: Reprodução

“ “

Campo Bom é próspera e a CDL cumprimenta todos os empresários e lojistas do município. Novos empreendimentos vêm surgindo no município, o que é muito bom. A diversificação econômica é importante e novos segmentos devem ser incentivados.” Omar Hoffmeister, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Bom

Nós, do Sindicato dos Sapateiros, temos muita honra de ter contribuído com o crescimento de Campo Bom. A indústria calçadista foi decisiva para o município ter chego ao patamar atual. A emancipação de Campo Bom coincide com a fundação do Sindicato dos Sapateiros.” Vicente Selistre, presidente do Sindicato dos Sapateiros de Campo Bom

Integrantes da direção do Hospital Lauro Réus mostram aparelhos que tornarão local 100% climatizado | Foto: Deivis Luz   Uma excelente notícia para os moradores de Campo Bom que utilizam os serviços do Hospital Dr. Lauro Réus. Os novos gestores anunciaram a instalação de 30 aparelhos de ar condicionado (do tipo split) em todos os quartos e ambientes da Casa de Saúde.   O gerente administrativo do Hospital Lauro Réus, Leandro Brondani Stersi, recebeu a imprensa na terça-feira (28) e explicou o cronograma de ações e melhorias que o hospital passará. “Foram investidos R$ 50 mil na compra dos aparelhos, mas as melhorias não param por aí”, revela o gestor.

  Para tornar o atendimento dos pacientes e familiares mais humanizado, Stersi diz que as ações não ficarão restritas à climatização. “A instalação começa nesta quinta (30) e estará concluída em dez dias. Também aguardamos o sinal verde da coordenadoria regional de saúde para assumirmos o processo de esterilização. Processo que é mais complexo”, comenta.   Estes investimentos, segundo o gerente administrativo, tornarão o Lauro Réus de Campo Bom, um dos únicos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS), do Vale do Sinos totalmente climatizados.

Psicoterapia Individual Direcionada à pacientes com transtornos emocionais e comportamentais como ansiedade, depressão, fobias, humor, conduta, etc.

Psicoterapia Familiar e de Casal

!

Melhorias em andamento

g Além da construção da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e dos 33 leitos no hospital, pela Prefeitura, outras melhorias estão previstas pela administração do hospital. g Outra ação que busca qualificar a infraestrutura do hospital, mas na parte externa, e sob a responsabilidade da Prefeitura, é a pavimentação de 500 m² do estacionamento.

g Conforme Stersi todas as cadeiras utilizadas pelos funcionários atualmente no hospital serão substituídas. “Desde que assumimos, colocamos em prática um levantamento criterioso das necessidades do hospital. Implantamos mais um horário de visita e aumentamos o rigor no acesso do hospital”, revela o gerente.

Luciana Benetti Rohden Psicóloga Clínica CRP 07/13276

Auxiliando na avaliação, identificação de conflitos e tratamento dos mesmos.

Reflexos da revolução

Mediação de Conflitos

Durante a Revolução Farroupilha (18351845) a navegação comercial foi inibida. Os revolucionários atacavam as embarcações e até mesmo os pacatos colonos em razão das necessidades.

Identificação do problema, entendimento das motivações das partes envolvidas no conflito e auxílio na busca de soluções.

Ponte Walter Kauffmann construída em 1968 | Foto: Reprodução

Consultórios: Campo Bom - Av. Willy Reichert, 487 Sapiranga - Rua São Pedro, 284 - Sala 03 Fone: (51) 9201-5343

Convênios e Particulares Descontos para Pacotes de Consultas


8

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

dia a dia

Caderno especial | 55 anos de Campo Bom | Janeiro 2014

Campo Bom um lugar bom para morar Nas ruas | Moradores opinam, elogiam e criticam a cidade, que completa 55 anos de emancipação Um balanço dos 55 anos do município de Campo Bom foi realizado nesta semana pelos moradores. Para eles, a cidade é um local que trabalha para crescer e que vem evoluindo muito nos últimos anos. Em entrevista ao Jornal Repercussão, os moradores destacaram os pontos positivos e negativos e fizeram uma avaliação de todos os setores da cidade. Moradores relataram suas experiências vividas na cidade em diferentes períodos. Acompanharam a passagem de diversas administrações e avaliaram a condução da cidade. A organização urbana da cidade é o destaque e unanimidade entre todos as pessoas ouvidas. É o setor que mais agrada os moradores. Ruas floridas, limpas e pessoas frequentemente cuidando da manutenção foram destacadas. A saúde é contestadas por uns e elogiadas por outros. A segurança nas ruas foi contestada pelos moradores. Porém, revelaram que o compromisso de mudar a situação depende de todos colaborarem junto. A educação também é destacada. Escolas com infraestrutura para receber os alunos e professores capacitados que correspondem a necessidade da população. Assim Campo Bom caminha para os moradores da cidade, com a esperança de melhorias nos próximos anos que virão.

Informe >>>

Jorge do amaral

anita hopach

nilda fumagali

valmor Bento de Souza

Idade: 37 anos

Idade: 64 anos

Idade: 77 anos

Idade: 77 anos

Idade: 67 anos

Seu destaque: A cidade está evoluindo. A categoria que eu atuo (dos taxistas) precisa de melhorias e apoio. Em relação a saúde e a educação está ótima.

Seu destaque: A cidade de Campo Bom vai muito bem. Muita limpa e as ruas são muito boas. A administração está trabalhando bastante. As creches aqui são ótimas.

Seu destaque: O município é um lugar bom para morar. Mas a segurança e a saúde devem ser melhoradas. Gasta-se muito ainda com a saúde, pois não temos remédios disponíveis.

Seu destaque: Fazem 30 anos que moro em Campo Bom. Com o atual prefeito, a cidade está limpa, com todas as áreas funcionando muito bem. Não tenho o que me queixar.

Seu destaque: Na média a saúde e a educação vão bem. A segurança é muito relativa. Os problemas não estão só na nossa cidade. Para melhorar, cada um deve fazer sua parte.

E-mail: cdlcampobom@cdlcampobom.com.br

Reajuste das mensalidades

Informamos aos associados que a mensalidade foi reajustada para o valor de R$ 50,47 a partir de janeiro de 2014. O reajuste a partir desse ano será realizado sempre no mês de janeiro, conforme o acumulado do IGP-M de dezembro do ano anterior, cumprindo assim o as normas do estatuto da entidade. Em 2013 o acúmulo foi de 5,52%. Para mais informações estamos à disposição pelo fone 3597-1226 ou pelos e-mails: ouvidoria@cdlcampobom.com.br e cdlcampobom@ cdlcampobom.com.br.

O ponto de atendimento SEBRAE, parceria das CDLs Campo Bom, Sapiranga e Sindimetal promove o curso “Boas Práticas” nos próximos dias 10, 11, 12 e 13 de fevereiro. A capacitação acontece das 14h às 18h, na sede da CDL Sapiranga, com carga horária total de 16h. O curso é direcionado para serviços de alimentação que realizam atividades de preparação, manipulação, fracionamento, armazenamento, distribuição, transporte e entrega de alimentos para consumo. O conteúdo programático aborda contaminantes alimentares, doenças transmitidas por alimentos, manipulação higiênica de alimentos e boas práticas. Os interessados podem realizar suas inscrições pelo telefone 3039-3676 ou pelo e-mail sebrae@cdlsap.com.br

Transporte FACCAT

Jandira Carvalho

elias Ribeiro das Chagas

elani lurdes Silva

Rosa duarte Claudino

eloisa da Silveira

Idade: 47 anos

Idade: 36 anos

Idade: 50 anos

Idade: 61 anos

Idade: 51 anos

Seu destaque: Fazem 31 anos que moro em Campo Bom. Neste período a cidade cresceu. Evoluiu muito. Apesar de muitas empresas de calçados fecharem por aqui.

Seu destaque: A segurança está cada vez melhor em Campo Bom. A operação (policiamento comunitário) criada nos bairros está ótima. A saúde ainda precisa melhorar.

Seu destaque: A cidade mudou muito nos 17 anos que moro aqui. A administração está cumprindo seu papel, mas ainda pode evoluir.

Seu destaque: A única coisa que falta em Campo Bom é ônibus, principalmente, nos finais de semana. No resto a cidade funciona muito bem e não tenho do que me queixar.

Seu destaque: Para mim a cidade está ótima. Não me vejo morando em outro lugar. Mudei para cá fazem cinco anos . A cidade é muito bonita.

Começa a pavimentação ecológica no Ipê Amarelo Consciência | Bloqueto de concreto mantém permeabilidade do solo

Curso Boas Práticas para setores de mesa ou distribuição luciano livi tomasi

9

A Aseesvale em parceria com a CDL retomará o transporte para a Faccat com custo diferenciado para os estudantes. Nos próximos dias estaremos divulgando o itinerário do ônibus e os valores para este 1º semestre. Interessados podem entrar em contato com a Aseesvale pelo e-mail aseesvale@gmail.com ou diretamente com a CDL cdlcampobom@cdlcampobom.com.br . Lembramos que as vagas são limitadas. Garanta o seu lugar entrando em contato até o dia 12/02/2014.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER JUDICIÁRIO Edital de Citação de Interessados, Ausentes, Incertos e Desconhecidos - Usucapião 2º Vara – Comarca de Sapiranga Prazo de: 30 (trinta) dias. Natureza: Usucapião Processo: 132/1.11. 0006100-0 (CNJ: 0009969-89.2011.8.21.0132). Autor: Ademir Pedroso. Objeto: DECLARAÇÃO de domínio sobre o imóvel a seguir descrito. IMÓVEL: “Uma área de terra de 1053 m2, composta pelo lote 04 e 05, da Rua Travessão, antiga Rua Seberi, com a existência de benfeitoria, com as seguintes medidas e confrontações: ao sul, mede trinta e nove metros (39,00m) de largura, no alinhamento da Rua Travessão, lado ímpar; ao leste, mede vinte e sete metros (27,00m) de comprimento, de frente a fundos, entestando com o imóvel de Edmar Harff.” Prazo de 15 DIAS para contestar, querendo, a contar do término do presente Edital (ART. 232, IV, CPC), sob pena de serem presumidos como Verdadeiros os fatos alegados pelo(s) Autor (es). Sapiranga, 05 de dezembro de 2011. SERVIDOR: Larissa Grazziotin Froener. JUIZ: Káren Rick Danilevicz Bertoncello.

Nova Hartz – Enquanto as grandes cidades utilizam apenas o asfalto na pavimentação de ruas e avenidas, municípios menores como Nova Hartz, aderem ao bloqueto de concreto. A opção por este tipo de material ajuda as prefeituras a reduzirem os custos das obras, além de contribuírem com o meio ambiente. E no município, depois dos bairros Imigrante e das Rosas receberem a pavimentação com os bloquetos ecológicos (em 2012), agora é a vez do Loteamento Ipê Amarelo. Todas as ruas do loteamento receberão o material sustentável. A medida integra o projeto de urbanização do local e a estrutura será colocada em todas as ruas, totalizando mais de 1 km de extensão. O início dos trabalhos foi acompanhado pelo vice-prefeito, Nelson Bauer na semana passada e pelo secretário de Habitação e Meio Ambiente, Roberto Senger.

+

Ruas do Loteamento Ipê Amarelo recebem bloquetos de concreto | Foto: Deivis Luz

“ “

lideranças comentam a obra

Após colocados os bloquetos de concreto será posto por cima pó de brita, que tem por função fechar os espaços que ficam entre os blocos.”

nelson Bauer, vice-prefeito de Nova Hartz

Quando terminarmos todas as casas, será plantada em frente de cada residência uma árvore, o que deixará o loteamento mais colorido.” Roberto Senger, secretário de Habitação e Meio Ambiente de Nova Hartz

!

A obra

g A pavimentação com bloquetos de concreto nas ruas do Loteamento Ipê Amarelo integra as obras de construção das 213 casas populares. g O projeto é uma parceria entre Prefeitura, Caixa Federal e a Cooperativa Habitacional dos Empregados dos Correios. g Mais de 90% das obras do loteamento estão concluídas.

Notas rápidas...

edital para ambulâncias Região - A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) lançou o edital para o aquisição de ambulâncias. O objetivo é comprar 31 veículos que serão entregues ao Corpo de Bombeiros da Brigada Militar e reforçarão o atendimento a vítimas de acidentes nas rodovias. Os veículos também serão usados nos resgates nas cidades.

Repasse

Matrículas

Sapiranga - A prefeita Corinha Molling definiu que a Escola de Samba Unidos de Sapiranga, receberá R$ 40 mil para o carnaval 2014. Corinha convidou a comunidade para prestigiar a Muamba 2014, que é uma preparação para o carnaval, que acontece dia 23 de fevereiro, às 20 horas, na Praça da Bandeira.

Campo Bom Começou ontem (28), o período de matrículas nas escolas municipais de Ensino Fundamental. Pais com filhos entre o 1º ao 9º ano, devem procurar as escolas entre os dias 28 e 29, das 8 às 11 horas e das 13 às 20 horas. A Prefeitura pede que os pais não esqueçam de levar os documentos.

Fechamento do retorno 8 é reivindicado | Foto: Deivis Luz

Região

Plano da feevale para eGR pede fim de retorno A Universidade Feevale doará à Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), o projeto executivo que detalhará as obras de melhorias na RS-239, próximo ao Câmpus II, em Novo Hamburgo. As obras incluem desde melhorias nos acessos ao Câmpus até o fechamento do retorno em frente ao Teatro Feevale, prolongamento da via lateral no sentido Estância Velha/Campo Bom e conversão livre por baixo do viaduto na Rua Engenheiro Jorge Schury.


esportes

Convidamos os meninos da região para fazerem parte das equipes do CT Pelé e Araçá. Os treinos serão retomados dia 15 de março. Fone: (51) 8309-3924.” Roberto Manuel Lopes da Silva, coordenador do Araçá Futebol Clube

Jornal Repercussão | 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014 | Pág. 10

Projeto Ecoférias traz o novo esporte slackline Equilíbrio | Atividade exige alta concentração, foco e equilíbrio

Troféu apresentado na terça-feira (28) |Foto:Cristiane Huff

CT Pelé foi vice-campeão de copa em SP Revelações | Meninos do CT Pelé e Araçá brilharam no torneio Sapiranga - Os times do CT Pelé e Araçá participaram na semana passada da Copa Dom Bosco, em São Paulo. O CT Pelé foi vice-campeão na categoria 96-97. O destaque do time foi Leonardo da Silva, que foi o artilheiro da copa com quatro gols. Dois atletas do Araçá foram convidados a treinar no Vitória, da Bahia. O secretário de Cultura e Desporto, Luís Fernando Hanauer, parabenizou os coordenadores pelo belo trabalho desenvolvido.

eQuIPe aRaçÁ ( CateGoRIa 1998-99 ) Araçá 1 x 0 Vitória da Bahia Araçá 0 x 0 Cruzeiro – SC Araçá 0 x 1 Camisa 10 Oitavas - Araçá 1 x 1 Tupi – MT Tupi - MT 8 x 7 Araçá (pênaltis) eQuIPe Ct Pelé (CateGoRIa 1996-97) Cruzeiro-SC 1x2 CT Pelé Corinthians 1x 0 CT Pelé Vitória BA 0x 1 CT Pelé Quartas de final: CT Pelé 3 X 0 Pinambá – MG Semifinal: Seleção de Coronel Macedo 0 x 1 CT Pelé Final: CT Pelé 1 X 1 Tigre (2 X 4 pênaltis)

Saída: 23/02 INCLUI: Transporte em micro-ônibus ou van Ingresso no Ácqua Lokos Serviço de bordo e acompanhante da agência VALOR: Adulto ou crianças a partir de 4 anos: R$75,00 Crianças até 3 anos: R$46,00 Fone: (51) 3039.2829 (51) 9989.3174 Av. 20 de Setembro, 3373 Centro - Sapiranga/RS

Araricá - A ideia de trazer uma atividade esportiva em contato com a natureza e ao mesmo tempo desconhecida dos alunos, fez com que o professor de Educação Física, Antoni Luiz Schaefer, apresentasse aos alunos o esporte slackline. O slackline, esporte no qual a pessoa deve se manter em equilíbrio em cima de uma fita especial para a prática (os mais experientes fazem acrobacias em cima da fita), é a novidade neste ano para os alunos que participam do Ecoférias, promovido pela Secretaria de Educação de Araricá. Na terça-feira (28), os alunos que participam do projeto tiveram o primeiro contato com o esporte. Com o auxílio do professor, cada aluno teve que atravessar a fita. O local escolhido foi ao lado da E. M. E. F Professor Martin Frederico Raschke, escola que recebe o projeto. O slackline trabalha com a concentração e o equilíbrio. “E o mais interessante é que pode ser praticado em um espaço arborizado e aberto”, destaca o professor. O slackline foi apresentado aos alunos no início do projeto, em um vídeo com praticantes experientes.

!

Apoio

g O slackline exige habilidade do praticante. Para facilitar a prática, é necessário escolher a perna de apoio e deixar o corpo inclinado para frente. Utilizar os braços para manter o equilibrio também é uma forma de garantir o sucesso no esporte.

Projeto promove o primeiro contato dos jovens com o slackline | Foto: Cristiane Huff

a primeira impressão deles

“ “

O esporte não é tão difícil quanto parece. Gostei muito da atividade. Para conseguir atravessar a fita é preciso ter bastante concentração.

ana Paula dos Santos Peter, 13 anos, estudante

É um pouco complicado no início. São necessários equilíbrio e olhar um ponto fixo. Mas gostei da atividade nova. Bem diferente do que estamos acostumados. Richard Bussiol de Ramos, 13 anos, estudante

“ “

É interessante o esporte. Sem a ajuda do professor não consegui atravessar a fita, mas estamos no primeiro dia praticando. Espero conseguir fazer sozinho.”

Bruno Bussiol de Ramos, 13 anos, estudante

Desligar do mundo ao redor e ter um alto nível de concentração são fundamentais para conseguir percorrer o percurso da fita. É necessário ter disciplina e persistência para conseguir.” antoni luiz Schaefer, professor

A fita utilizada no projeto possui 8 metros de extensão. De acordo com o professor de Educação Física, Antoni Luiz Schaefer, o ideal para iniciantes é que ela seja posicionada de meio a um metro de distância do chão, para a segurança dos praticantes que não tem familiaridade com o slackline.

O professor destaca que o primeiro passo para conseguir praticar slackline é subir na fita e conseguir se manter em pé nela. O segundo passo é caminhar de uma ponta a outra. O terceiro passo exige muito treino. Normalmente, é preciso mais tempo de prática para realizar “manobras” em cima da fita.

O Slackline é um esporte no qual é necessário utilizar o equipamento adequado. A fita é especial para o esporte. “O slackline não deve ser praticado com qualquer outro material, pois pode causar acidentes”, alerta o professor.

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

+

Notas rápidas...

Nova Hartz

Volta às aulas

O ano letivo de 2014 inicia no dia 17 de fevereiro para a rede de ensino fundamental. Nas escolas municipais de educação infantil Dois de Dezembro, Mundo Encantado, Cantinho das Rosas, Ursinhos Carinhosos, Pinguinho de Gente e Leonel de Moura Brizola as atividades para o berçário e maternal já iniciaram no dia 20 de janeiro. No dia 3 de fevereiro iniciam as aulas no jardim das escolas Cantinho das Rosas e Leonel de Moura Brizola.

Nova Hartz

Concurso público

O concurso para as vagas de agente comunitário de saúde e educador multimeios será neste domingo (2), na Escola Municipal de Ensino Fundamental Primavera. A prova inicia às 14h. As questões serão de múltipla escolha, com quatro alternativas cada, e de acordo com o grau de escolaridade e as tarefas do cargo exigidas nas inscrições. Na prova de língua portuguesa as alterações do acordo ortográfico introduzidas não serão exigidas. É preciso levar RG, o boleto bancário de inscrição devidamente quitado, e caneta esferográfica azul ou preta de ponta grossa. O endereço da escola Primavera é: Rua Iguatemi, 140, bairro Primavera.

giro dos municípios

Sapiranga

Região

Concurso Caixa

Alcóolicos Anônimos Os Alcóolicos Anônimos (AA) realizarão no dia 4 de fevereiro uma palestra em comemoração aos 37 anos do grupo em Sapiranga. O encontro será aberto ao público. O evento ocorre no Centro Municipal de Cultura Lúcio Fleck, em Sapiranga, às 19horas. O tema da palestra será Explanação sobre a doença do alcoolismo e formas de recuperação.

Sapiranga

Vagas educação A Prefeitura Municipal de Sapiranga, através da Secretaria Municipal de Educação, abriu as inscrições para contratação de profissionais na área da Educação para as escolas municipais. As inscrições acontecem nos dias 30 e 31 de janeiro de 2014, das 13h30 às 18h, na Smed, Rua Padre Reus, nº 263, Centro. O edital das vagas está disponível no site da Prefeitura Municipal de Sapiranga. A contratação de professores para rede municipal de ensino é de caráter emergencial, com o tempo determinado de contrato.

Em reunião coordenadoras e a administração | Foto: PMS

Sapiranga

Divulgados os primeiros cursos do Polo em 2014 O Polo de Sapiranga confirmou os primeiros cursos gratuitos que serão ofertados em 2014. Graduação Licenciatura em História e Letras Espanhol. Pós Graduação: Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC EDU), Ensino de Sociologia no Ensino Médio, Aplicações para Web os três cursos pela Faculdade Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Psicopedagogia Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Mídias na Educação Instituto Federal Educação, Ciência e Tecnologia (IFSUL). Os interessados devem aguardar a abertura dos editais feitos pelas instituições parceiras. O curso de Mídias na Educação já abriu o seu edital. São 50 vagas e as inscrições encerram dia 2 de fevereiro, através do site http://www.ifsul.edu.br/processoseletivo. Os documentos necessários são: Duas fotografias 3x4 recentes, cópia autenticada da certidão de nascimento ou casamento, cópia autenticada da carteira de identidade (não será aceita a Carteira Nacional de Habilitação), cópia autenticada do CPF, cópia autenticada do comprovante de residência, cópia autenticada do Diploma de Graduação ou Atestado de Conclusão (original e dentro do prazo de validade), cópia autenticada (ou o original) do Histórico Escolar da Graduação, cópia autenticada do título eleitoral (para maiores de 18 anos), comprovante de quitação das obrigações eleitorais ( para maiores de 18 anos), cópia autenticada do certificado militar (para candidatos do sexo masculino maiores de 18 anos), ficha cadastral.

Nova Hartz

Prefeitura passa por Campo Bom reformas no telhado Torneio de carta As inscrições para o 5º Torneio de Canastra de Duplas de Campo Bom Masculino e Feminino podem ser feitas até 27 de fevereiro, de segunda a quintafeira das 12h30min às 18h30min e sextafeira das 7h às 13h, na Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel). A disputa será no Ginásio Municipal no dia 6 de abril e a grande final em 13 de abril.

11

A Caixa Econômica Federal abriu inscrições na sexta-feira (24), exclusivamente pela Internet, até o dia 11 de fevereiro. O pagamento deve ser efetivado nas casas lotéricas, correspondentes CAIXA Aqui e demais canais da rede bancária até o dia 26 de fevereiro. Para as vagas de carreira administrativa – cargo de técnico bancário novo – e para a carreira profissional – cargos de engenheiro e de médico do trabalho

Sapiranga

Gavetas novas O cemitério vertical do bairro São Jacó foi ampliado com mais 200 gavetas. São 152 gavetas para adultos, destas oito mais largas, e 48 gavetas infantis. As obras iniciaram em setembro de 2013, com recurso próprio no valor de R$ 252.937,99.

Sapiranga

Buraco na calçada

Não há previsão de conserto do buraco que já chega a quase um metro quadrado. Ele está localizado no passeio público, junto à lateral do viaduto do Bairro São Luiz. A Prefeitura solicitou ao diretor-presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Luiz Carlos Bertotto, providências para que o problema seja solucionado.

Obras no telhado da prefeitura | Foto: PMNH

O telhado da Prefeitura Municipal está sendo reformado. A estrutura de madeira de 120,00 m² será substituída, além de todas as telhas de fibrocimento. A obra, que iniciou na segunda-feira (20), deve ser concluída em 30 dias. De acordo com a arquiteta responsável pela obra, Carina Martin, a antiga cobertura estava totalmente comprometida.

Buraco chega a 1 metro

Nova Hartz

Veículo novo

Prefeito Arlem Tasso

O Prefeito Arlem Tasso entregou ontem (29) um Pálio Weekend, modelo 2013/2014 0 Km para o departamento da Vigilância Sanitária do município. O automóvel será usado para o atendimento das demandas do setor. O veículo custou cerca de R$ 52 mil e foi adquirido por meio de recursos próprios, através de um processo licitatório.

Nova Hartz

Programa Refis

O Programa de Recuperação Fiscal (REFIS) oferece aos participantes quitar débitos atrasados de IPTU, ISSQN, taxas e outros tributos municipais lançados até dia 31 de dezembro de 2013. Com o programa fica garantido a isenção de 100% na multa e 40% nos juros. Neste mês é possível parcelar a dívida em três vezes.

Sapiranga

Prefeitura e Sesc

A prefeita Corinha Molling esteve na quarta-feira (22) com a gerente do SESC de Novo Hamburgo Miriam Plentz e as enfermeiras coordenadoras da Unidade SESC Saúde Preventiva, Lisiane Vieira e Michelle Pereira para tratar de projetos nas áreas de cultura, esportes, lazer e saúde no ano de 2014.


12

dia a dia

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

Crimes em Sapiranga preocupam Civil e BM

Repercussão 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

empresas e negócios

13 Credibilidade e informação a serviço do associado

Mortes e Incêndios | Três homicídios em janeiro e incêndios em empresas deixam em alerta Civil e BM Sapiranga – O início de 2014 já assusta a comunidade sapiranguense. Se em 2012 foram registrados 14 homicídios e em 2013 outras 11 mortes violentas na cidade, somente em janeiro deste ano já são três crimes com mortes no município. O primeiro deles ocorreu no dia 2 na Rua Adolfo Lutz, Bairro São Luiz, quando uma desavença culminou na morte de Diomar Pedro da Silva, 52 anos, que foi atropelado por outro homem e arrastado por vários metros, até ser prensado contra um poste. Já em 9 de janeiro, o jovem Rafael Machado de Oliveira, 20 anos, foi executado a tiros quando uma dupla, a bordo de uma moto, passou na sua frente e efetuou os disparos. O crime aconteceu na Rua Edwin Kuwer, Bairro Amaral Ribeiro. O terceiro homicídio do ano em Sapiranga ocorreu na sexta-feira (24), no Bairro São Luiz. O caso, que foi noticiado em primeira mão na página do facebook do Jornal Repercussão, teve uma situação atípica. Dois ladrões iriam praticar um assalto a uma barbearia na Rua Liberato Salzano Vieira, quando outros dois homens chegaram de moto para assaltar a dupla. A partir disso, iniciou-se a perseguição entre as duplas e troca de tiros. Adriano Almeida Estulano, 27 anos, que estava em uma das motos, sofreu dois tiros e morreu na Travessa da Urca. A Polícia Civil ainda relata que trabalha na investigação de outras duas tentativas de homicídios no mês de janeiro. Uma delas na Estrada do Carlão, no Bairro Amaral Ribeiro, e outra na madrugada de segunda-fera (27), quando um jovem foi esfaqueado na Rua Tiradentes, no centro da cidade. O major da Brigada Militar, Adriano Zanini, responsável pelo policiamento da cidade, ressalta que o

“ “

BM e Civil redobram esforços O número de ocorrências é cada vez maior. Abordagens também são realizadas com frequência. Mas temos defasagem no efetivo, devido aos policiais que se aposentam, que estão em licença-saúde, que vão para a Operação Golfinho, que estão em força-tarefa em presídios da região ou que pedem transferências de cidade”.

adriano Zanini, major da Brigada Militar de Sapiranga

Nos casos de incêndio, tudo é uma possibilidade. Estamos esperando mais detalhes da perícia. Quanto às mortes, estamos investigando todos os casos, inclusive os homicídios de 2013. Muitas situações já foram elucidadas e em outras já temos suspeitos”. ernesto Clasen, delegado da Polícia Civil de Sapiranga

Morte de Adriano Estulano, na sexta-feira (24), foi o terceiro homicídio do mês | Fotos: Felipe Laux

!

Incêndios também serão investigados

g Os incêndios ocorridos nos últimos dias em Sapiranga também já estão sendo investigados, de acordo com o delegado da Polícia Civil, Ernesto Clasen. g Em um dos casos, um prédio da Auto Peças e Ferro-Velho Winck, ao lado do viaduto do Bairro São Luiz, pegou fogo na madrugada da quarta-feira (22). A Polícia Civil aguarda mais detalhes da perícia, mas afirma que já tem suspeito para o sinistro. Incêndio em empresa do Bairro Santa Fé no sábado (25)

trabalho da corporação continua sendo feito da melhor forma possível para coibir os crimes, mas frisa uma defasagem no efetivo. “A quantidade de policiais que estão em licença-saúde, se aposentam ou pedem transferência de cidade é sempre maior do que a reposição”, frisa o major. Para Zanini, Sapiranga teria condições de absorver no mínimo mais 30 policiais para o policiamento ostensivo. O major da Brigada Militar também ressalta que nos finais de semana as ocorrências chegam a duplicar.

PROMOÇÃO

A cada 10 tampas carimbadas, a 11ª reposição é de brinde!

Água da Pedra = R$12,50 Água da Pedra (na Portaria) = R$11,50

12:00 / 13:00 - 19:00 / SÁB: 8:00 ª: 8:00 - ENTREGA RÁPIDA 12:00 2ª À 6

3064.1286 3559.1286 - 8460-1286

g O segundo caso de incêndio ocorrido em Sapiranga, em menos de uma semana, aconteceu na noite de sábado (25), em uma fábrica de tiras e couro, quando testemunhas disseram ter visto um motoqueiro ateando fogo no local. g A Polícia Civil descarta boatos de outros casos nos últimos dias em empresas onde criminosos teriam tentado atear fogo. “Não chegou informações de outros casos até nós”, frisa o delegado.

Na Graça tem mais de 1.000 capas diferentes de cadernos

Loja de Campo Bom comemora boa aceitação em seu 4º ano

Na Graça com ampla variedade de materiais Volta às Aulas | Loja aposta em opções para todos os gostos Sapiranga/Campo Bom – Com mais de 20 anos de atuação em Sapiranga e já se encaminhando para o quarto ano em Campo Bom, a Na Graça chega forte para mais um Volta às Aulas. A aposta da loja é mais uma vez na ampla variedade de materiais escolares, seja para quem procura por economia ou ainda está disposto a comprar produtos que estampam personagens famosos dos desenhos animados. São mais de mil capas diferentes de cadernos. “Nossa meta é sempre ser a loja com a maior variedade e a mais barata para quem compra todos os materiais escolares necessários. Selecionamos os nossos fornecedores com rigor e buscamos a qualidade em todos os tipos de materiais, mesmo que sejam os mais baratos”, destaca Felipe Weber, um dos sócios da empresa. Para facilitar ainda mais a compra do material escolar, a Na Graça oferece uma nova condição de pagamento: em 2014 o cliente pode parcelar a compra em até 10 vezes sem juros no crediário próprio da loja. Também continua sendo oferecido o parcelamento em até 6 vezes nos cartões de crédito. A expectativa da Na Graça é crescer em torno de 10%, em relação ao mesmo período de 2013. No ano, o Volta às Aulas corresponde a 25% do faturamento da empresa. “Já era maior esse percentual, mas passamos a apostar na diversificação de produtos”, frisa Weber.

ESTÁ PROCURANDO UMA VAGA NO MERCADO DE TRABALHO? Cadastre suas informações no CDL Empregos e aproveite as oportunidades. Na Graça do centro de Sapiranga aposta em variedades para todos gostos | Fotos: Felipe Laux

Envie seus dados para o e-mail emprego@cdlsap.com.br ou entregue seu currículo diretamente na Câmara de Dirigentes Lojistas de Sapiranga. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone (51) 3599-1076.

Av. João Corrêa, 1.260 Sala 17, Centro, Sapiranga

Loja do Bairro São Luiz aderiu a campanha

Inúmeras opções de materiais escolares

em ano de Copa do Mundo, campanha voltada ao futebol Quem chega em alguma das lojas da Na Graça já sente o espírito de Copa do Mundo. Colaboradores da empresa vestem o uniforme que estampa a campanha Volta às Aulas Show de Bola. “São estratégias que montamos para que o público-alvo também entre no clima do período”, diz Weber. As lojas da Na Graça de Sapiranga ficam localizadas na Rua Sete de Setembro, 140 (Centro) e na Rua Presidente Kennedy, 952 (B. São Luiz). Em Campo, a Na Graça fica na Av. São Leopoldo, 75 (Centro).


jornal

jornal

DiverCidade

Jornal Repercussão | 30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014 | Pág. 14

É uma ajuda de custo para a escola de samba Unidos de Sapiranga, que valoriza a cultura do Brasil, representando e divulgando o nosso município.”

Repercussão 30 de Janeiro a 5 de fevereiro de 2014

repercutindo...

15

Campo Bom, Sapiranga, Araricá e Nova Hartz

Louize Wasem

disse a prefeita Corinha Molling, sobre o repasse para o Carnaval 2014

Carnaval em tons de vermelho e branco

louizewasem@gmail.com

Homero Schuch

Très chic

Louize Wasem

Louize Wasem

Tradição | SGNH promove festa de carnaval há mais de três décadas

Gaudêncio será dia 16 de fevereiro | Foto: Edu Deferrari

Cris Pereira apresenta o gaúcho xucro Humor | Comediante será o personagem Gaudêncio Sapiranga - O grande show do humorista Cris Pereira“Gaudêncio, em busca de Odete” será domingo, 16 de fevereiro, às 20h30, no Centro Municipal de Cultura Lúcio Fleck. O personagem é mais um sucesso lançado por Cris Pereira, que traz “causos” e histórias engraçadas de um típico gaudério em busca de sua prenda. Os ingressos para o show podem ser adquiridos antecipadamente ao valor de R$20. Para estudantes R$15 e idosos R$10. A venda ocorre no local da apresentação e nas Farmá-

cias Bom Lar e Vitória. Cris Pereira interpreta o conhecido Jorge da Borracharia, personagem que lhe lançou para o cenário da comédia. Pereira aos poucos projeta criar novos personagens para o seu repertório de apresentações. Apesar de citar que os personagens tem vida longa para ele. O roteiro da apresentação do gaúcho Gaudêncio é o mesmo. Conforme o local da apresentação, o humorista vai agregando novas histórias para familiarizar a plateia com o espetáculo.

Novo Hamburgo - Pode separar a fantasia, a roupa vermelha ou branca. O maior baile de carnaval já possui data: 28 de fevereiro. O tradicional Vermelho e Branco, da Sociedade Ginástica de Novo Hamburg o (SGNH), completa 31 anos neste ano. E para comemorar as três décadas de sucesso, o público curtirá oito horas de animação ao som da Fama Festa Show, Banda Evento e DJ. A comissão organizadora da SGNH promete surpreender, com destaque para a climatização, som, camarotes, segurança, atendimento de bar e banheiros. Os ingressos para associado, público geral, camarotes e mesas estão à venda na Secretaria do Clube (Rua Castro Alves, 166). A organização pede para que a roupa desta noite tenha as cores ginasticanas (vermelho e branco), ou fantasia. Informações e detalhes da festa podem ser obtidas pelo telefone: 3584 3900.

+

1 Divulgação

Salão da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo fica decorado no Carnaval | Foto: SGNH

!

Rua Afrânio Peixoto, 130 - Bairro Santa Fé Sapiranga/RS - Fone: (51) 9122.4455 patricia@interfix.ind.br

Louize Wasem

Detalhes do carnaval Vermelho e Branco

Quando: 28 de fevereiro hoRÁRIo: 22 horas atRaçõeS: Fama Festa Show, Banda Evento e DJ PontoS de venda - Secretaria do Clube - Lista Negra Fitness (Rua Mariano de Mattos, 11 – Centro)

- CVC (Hipermercado Bourbon NH, Bourbon Shopping, Platinum Outlet e Canoas Shopping) InGReSSoS Primeiro lote Promocional Associados – R$ 2 Público Geral – R$ 50 PRIMeIRo lote

de bagagem e vivência entre os famosos salões ou as chamadas “peluquerias” de Buenos Aires. Ele, que morou por anos na Europa, teve grande esperiência, principalmente, em trabalhos teatrais e performáticos. Trabalhou em point’s famosos da Espanha, França e Portugal. Teve importante participação nos grandes concursos de beleza nos países do Conesul, onde atuou por anos dando assessoria visual as misses. Trabalhando também com personalidades de grande importância, principalmente, no meio artístico e na alta sociedade Argentina. O simpático e bem humorado Raul apaixonou-se pela cidade, e hoje, mostra suas técnicas na Estética New Image, dentro do complexo Supermercado Big.

CaMaRoteS Associados – R$ 600 Público Geral – R$ 1.200 MeSaS Associados – R$ 150 Público Geral – R$ 250,00

3 1

Presenças de luxo nas edições quentes do verão na Moinho Danceteria, os amigos Luan Deivid e Magnus Bahr. A noite não para e a cada semana festas temáticas são elaboradas pela equipe da casa noturna. Sempre com um toque especial...

Notas rápidas...

Região - Atenção empregadores. Empresas interessadas em oferecer o Vale-Cultura aos seus funcionários podem aderir ao programa. Qualquer pessoa jurídica que empregue trabalhadores com carteira assinada pode participar do programa. Basta clicar em Credenciamento no site www.cultura.gov.br/valecultura e preencher o cadastro, apresentando os documentos solicitados no formulário de credenciamento da empresa beneficiária. É neste momento que o empregador escolherá com qual empresa operadora do cartão Vale-Cultura quer trabalhar. Dezoito delas estão cadastradas junto ao Ministério da Cultura, entre elas, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Ticket, Brasil Convênios e Banrisul. O empregador deve atender prioritariamente a parcela dos seus empregados que recebem até 5 salários mínimos, podendo, depois de atingir este público, estender o benefício a todo o quadro de funcionários.

é o seu país de origem, mas ele já brasileiro ARGENTINA de coração... o cabeleireiro Raul Rivarola chegou em Sapiranga, trazendo consigo todo o carisma do povo argentino e anos

Público Geral – R$ 80 SeGundo lote Público Geral – R$ 100

vale cultura em vigor

Espaço para festas!

4

2

2 Tiro de laço entre as atrações de 2014 | Foto: Arquivo/JR

Campo Bom

evento tradicionalista oferece aluguel de lotes Os interessados em acampar no Parque do Trabalhador durante os eventos tradicionalistas de Campo Bom devem procurar a recepção do Parque, a partir de 3 de fevereiro, das 9h às 18h30. O lote sai custa R$ 200 e o evento ocorre de 27 de fevereiro a 9 de março.

Momento pra lá de especial entre pai e filha. A pequena Luiza Homen Simon comemorou mais um “happy

birthday” no dia 26 de janeiro. Na foto, a pura corujisse do papai Alexandre Simon.

3

Para eles tudo é Palco... os musos Jeremias Ildebrand e Lucas dos Santos no melhor estilo esporte Chic ditando conceitos e estilo. Com os looks pra lá de grifados da My Soul espaço over fashion, os belos não passam desapercebidos.

DR. DANILO SCHNEIDER

4

”Red Carpets”... para a sempre bela nova-hartense, Andrieli Arnold, o destaque é certo. Ela que esbanja simpatia e elegância, rouba os flashes onde quer que compareça...

5

Eleita no último final de semana em grande festa... a Garota Verão de Araricá, Mirian Weber. A bela loira estará participando da eliminatória regional, que acontecerá na cidade de Igrejinha.

ESPECIALISTA EM IMPLANTODONTIA CIRURGIA E PRÓTESE SOBRE IMPLANTES

Especialista em Implantodontia - Cirurgia e prótese sobre implantes - pela Associação Brasileira de Odontologia - RS - desde 2002 - com mais de 10 anos de experiência na área.

CIRURGIÃO - DENTISTA - CRO RS 11984

Membro do ITI - International Team for Implantology (Suíça)

SAPIRANGA

Membro da Academia Latino-Americana de Osseointegração

Av. 20 de Setembro, 3825 - sala 03 drdaniloschneider@gmail.com

Membro da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica

51 3529.8297

5

EM NOVO HAMBURGO

LIGUE 3036.2111


Capacitação é a palavra também no meio rural Cursos | Prefeituras oferecem aperfeiçoamento no próximo mês Região - Para qualificar ainda mais o trabalho do homem do campo, as prefeituras organizam uma série de cursos de qualificação. Entre as entidades parceiras estão o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS) e Sindicato Rural do Vale do Paranhana (SRVP). A Secretaria de Agricultura de Araricá pede aos interessados em participar do curso de operador de retroescavadeira ou de operação e manutenção de motosserra que procurem a sala da secretaria, ao lado da Secretaria de Obras. Em Nova Hartz, em parceria com o SRVP, a secretaria de Desenvolvimento Rural reservou datas para dois cursos: um de operador de retroescavadeira e outro para os psicultores aprenderem a processar peixes antes da comercialização.

!

Curso de processamento de peixes | Foto: Emater/Ascar

PSICultuRa é alteRnatIva de Renda Em Nova Hartz, conforme dados do escritório local da Emater/Ascar, são mais de 85 propriedades criando peixes, gerando uma produção anual de 65 toneladas. Estimativa da Prefeitura mostra que há mais agricultores familiares interessados em desenvolver e se dedicar a atividade. Atualmente, o município possui cadastrados mais de 100 açudes

veja antes as notícias da região em nosso Facebook ou no site: www.jornalrepercussao.com.br

facebook.com/jornalrepercussao

30 de janeiro a 5 de fevereiro de 2014

Os cursos em Araricá e Nova Hartz

nova haRtZ

aRaRICÁ

locais de inscrições

CuRSoS ofeReCIdoS

CuRSoS ofeReCIdoS

Operador de retroescavadeira dias: de 17 a 20 de fevereiro

Operador de retroescavadeira dias: 5, 6, 7 e 10 de março

nova hartz: Na Secretaria de Desenvolvimento Rural ou pelo telefone: 3542-1364 ou 9614-4490

Processamento de peixes dias: 24 e 25 de fevereiro

Operação de motosserra dias: 18 a 21 de março

araricá: Na Secretaria de Agricultura ou pelo: 3560-1011


Jornal repercussão edição 51