Page 5

5

nº 206 - maio de 2013

POESIA

poeminha astral # 0

DOR

Matheus Mineiro

Luiz Vidal

Ficava um pedacinho do rio Piranga no vôo das garças e nos mantras das capivaras. o rio engordava e emagrecia e deitava e escorria no meio da cidadezinha até eu tinha um pedaço do rio em mim. sem stress hídrico, eu queria era ir fluindo.

É loucura dor extrema que só se cura com poema Tu cavas tua sepultura depois gravas teu feito na lápide Vai, amarga criatura toma logo da cápide.

Matheus Mineiro é membro correspondente da Academia Brasileira de Poesia e de diversos coletivos de poesia. Publica artesanalmente a Apologia Poetica, Mais Um Cadim de Poesia Aí, entre outros. Mora em Petrópolis-RJ.

Luiz Vidal é poeta e advogado, reside em Arraial do Cabo-RJ.

O QUE SE MULTIPLICA ATRAVÉS DAS RAZÕES

TERRA NATAL Camilo Mota

Elmys García Rodríguez

Habita-me o silêncio e seus olhos mansos. Palavras pendem dos cílios: estátuas de voz ausente. Guardam-me em seu amor de remanso as pedras acariciadas no riacho antigo

Disseram-me que em meu quintal não cresciam madressilvas aprendi a ser independente à força das circunstâncias vivo num país habitado por homens que conformam minha pele.

Torrões de terra brilham ao sol refletido entre folhas. Águas murmuram canções de roda: refrescam a sede e a alma. Sob a sombra das mangueiras, seu amor vem me buscar.

Tive noites de intensa vigília foram longos meus entardeceres. Disseram-me: “O horizonte é teu, decide-te a voar...”

Sento-me a contemplar a porteira e o vento. Sei que vens, é só questão de tempo.

E não tive desejos de viagem permaneci escutando o pulsar do meu sangue.

Camilo Mota é membro titular da Academia Brasileira de Poesia, fundador e editor do Jornal Poiésis. Reside em Saquarema-RJ.

Tua lembrança me serviu de abrigo minhas palavras alcançaram outra dimensão o tempo me disse que tu partiste e eu não sei me esconder por trás de um adeus.

O NÁUFRAGO

Para que nos aproximamos ao que não tem limites tudo se deve à solidão, à loucura, à agonia

Voz Acadêmica

Coluna da Academia Brasileira de Poesia Casa de Raul de Leoni Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis-RJ www.rauldeleoni.org

A ARTE DO SONETO - O acadêmico João Roberto Gullino realiza palestra sobre a Arte do Soneto no dia 15 de maio, às 19 horas, na Casa Cláudio de Souza. O evento tem entrada franca e é uma realização da Academia Brasileira de Poesia. CHÁ POÉTICO - O tradicional chá poético continua sendo realizado na sede da Academia sempre na última sexta-feira do mês, às 15 horas. De acordo com a presidente Catarina Maul, o evento, além de ser aberto para apresentação de poesias, também pode agregar conversas informais sobre a própria poesia e a modificação dos seus conceitos e divulgação na leitura da atualidade. MONTEIRO LOBATO E CLÁUDIO DE SOUZA O acadêmico Gerson Valle realizou palestra no dia 19 de abril na sede da Academia abordando o tema “Monteiro Lobato e Cláudio de Souza, paulistas e contemporâeos”. O evento fez parte das comemorações da semana de aniversário de Monteiro Lobato promovidas pelo projeto Paiol de Histórias da Fundação Casa Lygia Bojunga em parceria com a Casa Claudio de Souza do Museu Imperial. Em sua abordagem, Gerson Valle apontou as semelhanças que tempo e lugar fazem aproximar as pessoas, montrando os temperamentos diversos que as levam a posturas próprias. No caso dos dois escritores, na primeira metade do século XX, há o Brasil que de agrário vai se modernizando, o tempo de invenções transformadoras, as lutas sociais, o feminismo, o racismo. LEITURAS DRAMATIZADAS - Entre as atividades culturais propostas pela Academia Brasileira de Poesia em 2013 está a realização de leituras dramatizadas. A primeira leitura aconteceu no dia 12 de abril com o texto “Última Aula – Monólogo de um professor”, de autoria do acadêmico Sylvio Costa Filho e direção de Pita Cavalcanti. Divulgação

Cláudio Feldman O náufrago debruçado na praia Não percebe os passos do sol Seus cabelos manchados de areia Habitam um mundo de fadiga Que a morte quase abraçou

Algo desaba junto de mim é meu coração que bate distante durmo sobre sonhos de espanto

Seus olhos se escondem no sono Imunes ao vento implacável Mas seu alento fala de abismos Crivados de bestas salinas Gaivotas e incertezas flutuantes

Nasci num país encantado por tambores tenho minhas mãos em vermelho vivo. Elmys García Rodríguez é poetisa cubana, reside em Holguín, Cuba. O poema acima é uma tradução livre feita por Camilo Mota.

O náufrago debruçado na praia Taquigrafada de caranguejos Esqueceu-se do amor e da agonia Regido pelas marés eternas Sonha e repousa como uma ilha

TROVA Júlio Polidoro

Claudio Feldman reside em Santo André-SP, é autor de dezenas de livros entre poemas, ficção, humor e literatura infantil. O poema acima faz parte de seu livro “Olhos na estrada” (João Scortecci, 1995)

Prenhe de luz orvalhada meu coração grita, mudo: - Senhor, entrego meu nada, para que sejas meu tudo!

Pita Cavalcanti e Sylvio Costa Filho durante a leitura dramatizada realizada na Casa Cláudio de Souza em abril

S

uplicamos a Deus que benevolamente conceda Sua graça a todos os homens e lhes possibilite atingir o conhecimento d’Ele e de si próprios. Por minha vida! Quem O tiver conhecido, haverá de alçar voo na imensidão de Seu amor e se desprender do mundo e de tudo o que nele está. Nada na terra haverá de desviá-lo de seu curso - quanto menos aqueles que, incitados pelas vãs imaginações, dizem as coisas que Deus proibiu. (Bahá’u’lláh)

www.bahai.org.br

Júlio Polidoro reside em Juiz de Fora-MG. ENTREGA GRÁTIS EM DOMICÍLIO

Aceitamos cartões de crédito

(22) 2655-3115 (22) 2655-3220

Ortopedia - Traumatologia - Fisioterapia Medicina Desportiva - Pilates Studio - Psicologia Atendimento 2ª, 4ª, 5ª e 6ª à tarde

Medicamentos, Perfumaria e Variedades

Rua Adolfo Bravo, 26 - Bacaxá - Saquarema ( (22) 2653-3324 / 8802-6709

Av. Saquarema, 3663 Loja D - Porto da Roça

Aberta de 2ª a sábado de 8 às 20h e domingo de 8h às 13h

Sarita

Tudo para sua casa, do alicerce ao telhado.

MADEIREIRA E MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Em Jaconé Rua 96 esquina c/14 ( (22) 2652-1888

(22)2031-0788 / 2653-3574 / 9228-1015

ENTREGA EM DOMICÍLIO

R. Alcipio Vidal - Bacaxá (asfalto velho) (MATRIZ) Rod. Amaral Peixoto, Km 70, nº 1999 - Bacaxá

Dê plantas a quem você ama!

SHOW DAS PLANTAS

A maior variedade com beleza e qualidade você encontra aqui! Av. Saquarema, 5442 - Bacaxá

( (22) 2653-2744

Jornal Poiésis 206  

Edição de maio de 2013

Advertisement