Page 1

www.jornalpoiesis.com

O humanismo de León Tolstói

Literatura, Pensamento & Arte

Ator Raphael Tavares é premiado em festival

Página 7 Página 3 Ano XVI - nº 176 - novembro de 2010 - Saquarema, Araruama, Cabo Frio, Arraial do Cabo, S. Pedro da Aldeia, Petrópolis, Teresópolis, Rio de Janeiro

Caravana Cultural: O artista vai aonde o povo está Regina Mota

Começou pela Mombaça e agora segue em direção a Sampaio Corrêa, Água Branca e Serra do Mato Grosso. É a Caravana Cultural promovida pela Secretaria Municipal de

Educação de Saquarema, que está proporcionando momentos de lazer, entretenimento e arte para crianças e adultos em vários bairros da periferia da cidade. Página 8.

Festival de música em São Pedro da Aldeia inscreve até 12/11 Camilo Mota

O 1º Lagos Music Fest pretende reunir artistas de toda a Região dos Lagos. A fase eliminatória está prevista para acontecer dia 3 de dezembro. Página 5. Na Mombaça, além dos músicos e atores do projeto, houve também apresentação de crianças da própria comunidade

Divulgação/Alexandre Lima

Regina Mota

Sinalização melhora condições do trânsito em Saquarema Através de parceria firmada entre a Prefeitura de Saquarema e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a Guarda Municipal (GM) está implantando novas placas de sinalização em vários

bairros da cidade. A medida visa disciplinar melhor o trânsito, além de proporcionar mais segurança para a população. Segundo o comandante da GM, Norcivan Valviesse, também foi feita alteração no

Esporte

fluxo de veículos na rua Adolfo Bravo, que dá acesso ao Hospital Municipal Nossa Senhora de Nazareth, em Bacaxá. Desde o dia 26/10, a via está operando em mão única no sentido de subida. Página 3.

O vínculo entre crime e política é explícito em Tropa de Elite 2 Em tempos de debate sobre ética, ficha limpa e segurança pública, o lançamento do filme “Tropa de Elite 2”, de José Padilha, tem despertado importantes reflexões sobre a violência urbana e a conivên-

cia da classe política e de membros da própria polícia com o crime organizado. O professor Atahualpa A. P. Filho tece comentários sobre a obra cinematográfica e a realidade brasileira. “O mito do ladrão

Mulheres

Sampaio Corrêa terá MAMAS contribui para campeonato de voo livre criação de Coordenadoria em novembro da Mulher em Saquarema Página 4

Página 3

Waldo Siqueira

Saquarema se vestiu de rosa na campanha de conscientização sobre o câncer de mama Página 3

Dia da Criança teve comemoração em vários bairros

que roubava dos ricos para dar aos pobres também está em extinção, o que se vê é a covardia de explorar cada vez mais o pobre, achacando-o em nome de uma pseudossegurança”, afirma o autor. Página 6.

Meio Ambiente

Escolas da rede municipal integram projeto ambiental Página 2

Camilo Mota

Página 4

13 e FEIRA CULTURAL DE SAQUAREMA Í nov 14 A Praça Oscar de Macedo Soares - Centro e m M bro E Confira a programação completa na página 5 V


2

nº 176 - novembro de 2010

PALAVRA DO EDITOR

De amor, filosofia e cultura Camilo Mota

Amor não se divide... Quando doado, ele dobra e se multiplica. Assim me falou a amiga em tom de alerta e conselho. A frase chegou num momento em que eu meditava sobre o porquê de as pessoas serem arredias ao afeto, de viverem sob o temor de que suas posições sociais estejam sob ameaça, de alimentarem no pensamento o desejo de guerra, antes mesmo de conhecer e reconhecer a vida como fonte de dádivas. Na Carta aos Coríntios, Paulo lembrava: “Ainda que eu tivesse o dom da profecia, o conhecimento de todos os mistérios e toda ciência, ainda que eu tivesse a fé a ponto de transportar os montes, se eu não tivesse amor, eu nada seria”. Isto porque o Amor é o alimento que impulsiona a Vida. De que adianta ufanar-se de conhecer meio mundo, de ser conhecedor disso e daquilo, de se dizer a pessoa mais importante do mundo, se lá no íntimo do coração não se encontra a paz verdadeira, a luz que ilumina a própria consciência e a dos outros, o amor que nos consola e cura?! Diante de tantos desafios, seja na vida profissional, familiar ou na construção de uma sociedade em que a Cultura seja tratada com a necessária atenção, é fundamental que tenhamos um olhar mais amoroso para com as coisas e as pessoas, para que possamos ver e agir de maneira mais positiva, construtiva, e podermos, assim, doar nosso conhecimento em favor de todos, e não em benefício próprio. Quando pessoas de uma área em comum iniciam a caminhada em torno da formação de uma associação, de um núcleo de

defesa de seus princípios e interesses, apresenta-se o momento de nos beneficiarmos da grande oportunidade de sermos unidos na diversidade. Ao exporem-se os diferentes pontos de vista, há de se resguardar o respeito mútuo pela ideias alheias e, no decorrer do diálogo, encontrar o fio comum da união. A beleza de um jardim está na harmonia de suas flores e plantas. Imagine se uma rosa, que nasceu amarela, resolvesse se impor sobre as demais, querendo que todas as rosas fossem igualmente amarelas e ali, beligerante, iniciasse um movimento de revolta para extirpar tudo que não lhe fosse igual. Teríamos, apenas, um grande canteiro de espinhos, sem pétalas. Esta reflexão me veio à mente diante da oportunidade que está surgindo no município de Saquarema de se criar um conselho municipal de cultura. Neste momento, artistas e produtores de várias áreas começam a sentir a necessidade e importância de uma organização, para que caminhos sejam traçados com mais firmeza e objetivo. Para isso, é preciso estudo, comprometimento e diálogo. Nesta hora, o ego, tão comum em nosso meio artístico-cultural, precisa ser colocado de lado, em favor da coletividade, para que a verdadeira poesia da vida e da arte possa ser expressa, também, nos densos caminhos da administração pública. Claro, leitor, isto é utopia. Mas, com sua licença, permitame exercer meu direito de ser poeta, de ver a vida através de uma filosofia que seja mensageira da paz e da construção de um mundo melhor. Estou apenas fazendo a minha parte, que é pequena, mas que, espero, seja útil no momento da construção de um ideário mais humanista nesta cidade que me acolhe a cada dia com um novo amanhecer.

COLUNA BAHÁ’Í A Pupila do Olho May Khadem Czerniejewski e Richard Czerniejewski*

“Bahá’u’lláh uma vez comparou a pessoa de cor à pupila preta do olho cercada pelo branco. Nessa pupila preta, se vê o reflexo daquilo que está em sua frente e, através dela, a luz do espírito se irradia”. (do livro “O Advento da Justiça Divina”) A pupila do olho é um portal que admite e regula o fluxo de luz para a retina. Sem esta passagem, nenhuma imagem é percebida. Junto à retina, nossa consciência está intimamente em contacto com realidade física, uma vez que as células do cérebro em si mesmas fluem até a retina para receber informação através da iluminação modulada pela pupila. A pupila tem a dupla fun-

Av. Saquarema, 5442 - Bacaxá

Escolas municipais recolhem baterias e óleo de cozinha em projeto ambiental Lançado em março de 2010, o Projeto de Educação Ambiental do município de Saquarema prossegue em sua campanha cotidiana de despertar nas crianças e suas famílias a consciência para a construção de um mundo sustentável. Dez escolas da rede municipal de ensino estão cadastradas como pontos de entrega voluntária (PEV) óleo de cozinha usado e resíduos eletrônicos, como celulares, baterias, pilhas, entre outros. O Projeto é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura em parceria com o Instituto Ambiental Reciclar. O óleo de cozinha causa grande impacto no meio ambiente e não deve ser descartado livremente na natureza. Cada litro despejado no esgoto, por exemplo, tem capacidade para poluir cerca de um milhão de litros de água. Mas o problema pode ser evitado de maneira simples. Tanto residências quanto o comércio (restaurantes, pousadas, etc) podem armazenar o

Dra. Emygdia Melo

JCEL EMPRÉSTIMOS Você, aposentado e pensionista, precisa de dinheiro?

Representamos vários bancos: BMG, PINE, BGN, BIC... Compramos dívida da Marinha. Atendemos a servidores da Prefeitura de Saquarema e TJ.

Desconto em folha de pagamento sem SPC e sem avalista.

Compramos dívida do GE e PINE. Não precisa pegar boleto. Fazemos empréstimos sem margem. FALE COM LÉA SAQUAREMA

R. Domingos da Fonseca, 5 - Bacaxá - ( 2653-4544 (ao lado do depósito de doces, perto do Itaú)

Camilo Mota

O óleo usado pode ser armazenado em garrafas plásticas e entregue nos postos de recolhimento

óleo usado em garrafas plásticas e entregar num dos postos de recolhimento. Basta seguir estas instruções simples: deixe o óleo esfriar; não misture com água; não precisa coar; coloque em uma garrafa plástica; mantenha longe de fogo; mantenha fora do

Melo Imóveis

CRECI/RJ 30.201 / OAB-RJ 38.046

( (22) 2653-2744

pila é enganadora. A pupila aparenta-se preta somente até o interior do olho ser iluminado; ela então se torna radiante, cheia com um calor, um brilho laranja-avermelhado. Com este reflexo desde o interior do olho, a pupila se torna ela mesma a fonte de iluminação. A qualidade de maior destaque da pupila é que a despeito de seu serviço vital, ela é a incorporação do “bambu oco, do qual o lado do ego foi soprado”, uma vez que a falta de uma estrutura física é o que permite e facilita um funcionamento harmonioso de todos os demais componentes do olho, tornando possível a visão. *Médicos oftalmologistas. Para informações sobre a Fé Bahá’í, acesse www.bahai. org.br

MEIO AMBIENTE

Dê plantas a quem você ama! SHOW DAS PLANTAS A maior variedade com beleza e qualidade você encontra aqui!

ção de reunir e modular a luz. Luz, que é a reunião todas as cores e é composta por todas as cores, ilumina a realidade física, mas ao mesmo tempo sua intensidade pode destruir as delicadas estruturas do olho. Quando os níveis de iluminação são elevados, ela se contrai para proteger a retina de uma exposição intensa e quase sempre danosa. Considerando que a visão é descrita como nossa habilidade sensorial mais preciosa, nós podemos dizer que a pupila ajuda a proteger esta preciosa dádiva. De outro lado, quando existe muito pouca iluminação, a pupila admite mais luz através de sua própria dilatação, permitindo desta forma a visão mesmo em lugares muito escuros. A aparência preta da pu-

Administração, Venda e Locação de Imóveis Advocacia em Geral

( (22) 2653-5427 e (22) 2031-0838 R. Professor Souza, 34 loja 5 - Bacaxá (subida do Brizolão)

CDF

Pré-Vestibular e Concursos

Direção: Profa. Franciete

PRÉ-VESTIBULAR manhã, tarde, noite ( (22) 2031-0034 PRÉ-MILITAR turmas aos sábados (22) 9989-0840 CONCURSOS PÚBLICOS à noite PROJETOS Específicas - ENEM, UERJ, UFF, UFRJ aos sábados

Rua Roberto Silveira, 510 - Bacaxá (subida do Brizolão, no Colégio Joaquim Costa)

alcance de crianças e animais; entregue o material recolhido no PEV mais próximo de sua residência ou comércio. Os resíduos eletrônicos também podem ser entregues nos PEV. Confira abaixo a relação completa das escolas que participam do programa. 1. E.M. Amália da Costa Melo Sampaio Correa 2. E.M. Edilênio Silva de Souza – Rio Seco 3. E.M. Edilson Vignoli Marins – Rio da Areia 4. E.M. Ismênia de Barros Barroso - Jaconé 5. E.M. Luciana Santana Coutinho – Porto da Roça 6. E.M. Manoel Muniz da Silva – Rio Seco 7. E.M. Orgé Ferreira dos Santos - Itaúna 8. E.M. Presidente Castelo Branco - Boqueirão 9. C.M.E. Menaldo Carlos de Magalhães - Estrada da Água Branca 10. C.M.E. Padre Manuel Bacaxá

Incentive seu filho a ler...

Dê livros de presente! Uma campanha do Jornal Poiésis

AGRIJAR BACAXÁ Rações nacionais e importadas Medicamentos e Sementes

Av. Saquarema, 5320 Bacaxá

agrijar@hotmail.com

( (22) 2653-3114

EXPEDIENTE O Jornal Poiésis - Literatura, Pensamento & Arte é uma publicação da Mota e Marin Editora e Comunicação Ltda. Editor: Camilo Mota. Diretora Comercial: Regina Mota. Conselho Editorial: Camilo Mota, Regina Mota, Fernando Py, Sylvio Adalberto, Gerson Valle, Marcelo J. Fernandes, Marco Aureh, Celso Caciano Brito, Francisco Pontes de Miranda Ferreira, Charles O. Soares. Jornalista Responsável: Francisco Pontes de Miranda Ferreira, Reg. Prof. 18.152 MTb. Diagramação: Camilo Mota. CAIXA POSTAL 110.912 BACAXÁ - SAQUAREMA - RJ CEP 28993-970 ( (22) 2653-3597 ( (22) 9201-3349 ( (22) 8818-6164 ( (22) 9982-4039 E-mail: jornalpoiesis@gmail.com Site: www.jornalpoiesis.com.

Distribuição dirigida em: Saquarema, Araruama, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Cabo Frio, Arraial do Cabo, Petrópolis, Teresópolis e Rio de Janeiro. Fotolito e Impressão: Tribuna de Petrópolis. Colaborações devem ser enviadas preferencialmente digitalizadas, em formato A4, espaço simples, fonte Times New Roman ou Arial, com dados sobre vida e obra do autor. Os originais serão avaliados pelo conselho editorial e não serão devolvidos. Colaborações enviadas por e-mail devem ser anexadas como arquivo do Word (.doc ou .docx). Os textos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal Poiésis.


3

nº 176 - novembro de 2010

MAMAS

Movimento Articulado de Mulheres e Amigas de Saquarema

POR FIM A VITÓRIA A luta do MAMAS pela criação da Coordenadoria Municipal da Mulher tem longo e pertinaz percurso – mais de três anos – de “combate” sem tréguas envolvendo o Governo Federal através da Secretaria Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres (SPM), Órgãos Estaduais e Municipais em busca de apoio, orientação, documentação pertinente e experiências em curso para que Saquarema pudesse beneficiar-se dos recursos em todas as esferas do poder público – federal, estadual e outros, aplicáveis em projetos e programas que viessem atender às demandas gritantes das mulheres deste município. O MAMAS ao desencadear tal processo contou com apoios significativos e encorajadores de segmentos da sociedade envolvidos na luta pelos direitos da mulher e no combate às discriminações que caracterizam as questões de gênero. Nossa participação

na II Conferência Municipal, Estadual e Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres, em 2007, a Câmara de Vereadores, a Secretaria Municipal de Promoção Social, e, em especial, a Deputada Federal CIDA DIOGO foram de fundamental importância para que finalmente em 15 de setembro deste ano de 2010 fosse publicado o Decreto nº 976 que regulamenta a Lei nº 1052 de 05/03/2010, com redação dada pela Lei nº 1077 de 21/07/2010, criando a COORDENADORIA MUNICIPAL DA MULHER. Coube, pois, a uma

mulher sensibilizada e convencida pela luta de um grupo de mulheres — cidadãs e amigas de Saquarema (MAMAS) — o mérito de, como PREFEITA, assinar este Decreto. Embora parcial, o primeiro e maior passo acaba de ser dado. Para usufruir dos benefícios já disponíveis, no entanto, é absolutamente necessária a nomeação da equipe que assumirá a responsabilidade de dirigir, coordenar, definir metas, etc. do novo órgão do Executivo Municipal. A espera do cumprimento dessa exigência já encontra a dotação de um “kit” composto de TV, data show, 2 computadores e uma viatura 0 km com destinação específica à Coordenadoria da Mulher. O MAMAS espera, sem mais delongas, que se cumpra a exigência citada a fim de que Saquarema possa beneficiar-se de pronto desses recursos e dos que certamente os seguirão, porque para nós a luta apenas começou...

TRÂNSITO

Saquarema ganha novas sinalizações de trânsito

Cerca de 600 placas de trânsito foram adquiridas pela Prefeitura Municipal de Saquarema para serem distribuídas em diversos bairros e principalmente nas áreas centrais do município. Trata-se de uma parceria da prefeitura com o DER para a revitalização de todas as demarcações das vias. Jaconé, Sampaio Correia, Vilatur, Bacaxá, Itaúna, Barreira e Rio D’Areia são alguns bairros que já foram contemplados com as novas placas como, por exemplo, de Proibido Estacionar, Regulamentação de Caminhões, QuebraMolas, Áreas Escolar e de Saúde. O comandante da Guarda Municipal, Norcivan Valviesse, enfatizou ainda a importância da colocação de cones em algumas áreas, como na Rodovia Amaral Peixoto, na entrada para a Rua Professor Francisco Fonseca, em Bacaxá, no sentido Araruama-Saquarema, cujo objetivo principal é diminuir o volume de trânsito.

Regina Mota

A colocação de placas em toda a cidade é fruto de parceria entre a Prefeitura e o DER

As mudanças e melhorias contam com apoio popular. “Em Vilatur, por exemplo, a própria população se sente hoje mais segura, porque a sinalização ajudou a diminuir o número de acidentes”, revelou o Guarda Municipal Alex Sandro. RUA DO HOSPITAL EM MÃO ÚNICA Desde o dia 26 de outubro a Rua Adolfo Bravo, em Bacaxá, onde está situado o Hospital Nossa Senhora de Nazareth, se tornou

mão única. Agora os veículos poderão somente subir. A descida tem que ser feita pela rua de trás do hospital. Isso fez com que o trânsito tenha se tornado menos perigoso naquele trecho. Medidas como a colocação de sinalização de trânsito e mudança de rota dos veículos em alguns pontos da cidade foram tomadas visando o melhoramento do tráfego. Vale a pena ressaltar que, caso haja descumprimento por parte dos motoristas e motociclistas, as devidas multas serão aplicadas.

DIA DE ZUMBI

Dia da Consciência Negra terá atividades na Casa do Nós

O Grupo de Estudos e Trabalhos Sobre a Conscientização e a Valorização do Homem e da Mulher Negra – GETHOMN, em parceria com a Prefeitura Municipal de Saquarema, através da Secretaria de Educação e Cultura, realizarão um evento no Centro Cultural Casa do Nós, em Bacaxá, com uma vasta programação onde estão inclusos palestras, danças típicas, ca-

poeira, teatro, filme sobre o tema e percussão. Os temas das palestras serão: “Significado do Dia Nacional da Consciência Negra”, “A história de Zumbi”, “A importância da criação de um órgão PIR – Promoção da Igualdade Racial - no município” e “Antes Senzala! Hoje Favela. O que mudou?”. Os palestrantes: Guilherme Barcellos, do Grupo Afro-Buzios e Margareth

Ferreira da Silva, superintendente de políticas de promoção da igualdade racial – SUPPIR de Cabo Frio. O evento está marcado para o dia 20 de novembro, com início às 12 horas, e término programado para as 19h. A entrada é franca. O Centro Cultural Casa do Nós está situada na Rua Beatriz Amaral, número 76, em frente à Loja Maçônica.

Baila Saquarema

I Workshop de Dança de Salão em Saquarema Dia 11 de Dezembro. Local: Big Julia`s – Academia da Praia. Com direito a certificado de participação, camiseta, café da manhã e lanche. Serão 9 horas de aulas práticas e mais 2 horas para praticar o que foi aprendido durante o dia. Terá início às 8h para o café da manhã e distribuição de crachá e camiseta, intervalos para almoço e lanche e o encerramento às 21h30. Publico alvo: Jovens e adultos interessados em dar seus primeiros passos nas danças oferecidas. Vagas limitadas! Valor da inscrição: R$ 55,00 para individual e R$ 100,00 para casal. O valor poderá ser depositado em banco, tendo que apresentar o comprovante de depósito para efetivar a inscrição. A inscrição poderá ser feita no local do evento ou por telefone ou e-mail. A vista tem 10% de desconto para pagamento em Novembro. Informese para pagamento parcelado. Condições especiais para bolsistas. Jovens interessados em ser bolsistas entrar em contato. Informações: bailasaquarema@hotmail.com Orkut: Baila Saquarema Telefones: (22)2651-7532, (22)9251-3398 ou (22)2651-8042

Tango, Bolero, Zouk, Samba de Salão e Salsa

PARTICIPE! DEDIQUE UM DIA A VOCÊ. TEATRO

Raphael Tavares se destaca em festival no Rio de Janeiro A Cia Teatral Raphael Tavares participou no dia 5 de setembro da 13ª Mostra de Teatro Infantil do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. O espetáculo Aladdin foi super elogiado pelo seu belo figurino, cenário, adereços, músicas, efeitos especiais e interpretação dos atores. A peça conquistou o prêmio de 3º lugar de melhor ator com Raphael Tavares no personagem “Gênio”. Mais uma vez brilha o talento dos jovens saquaremenses em festivais de teatro. A Cia agradece ao

Regina Mota

Dudu Mendes e Raphael Tavares no espetáculo “Alladin”

comércio local e à Prefeitura Municipal de Saquarema pelo apoio dado. O elenco é composto por Dudu Mendes, Felipe

Bahiense, Igor Araújo, Jeferson Oliveira, Layse Rodrigues, Pedro Paulo Bravo, Tiago Tononi e Raphael Tavares.

Programação de novembro no Teatro Mario Lago O Teatro Municipal Mario Lago divulgou sua programação de novembro, com grande parte dos espetáculos voltados para os públicos infantil e adolescente. No dia 6, o ator Raphael Tavares apresenta a peça “O Natal do Chaves”, trazendo um ótimo entretenimento para as crianças. Outro destaque é a apresentação de mais um espetáculo de dança dirigido por Pedro Paulo Bravo, “Sem Limi-

tes”, dia 12, com o grupo CNEC in Dance. Confira a programação completa: 06/11 - O Natal do Chaves (Infantil) - 18h30 Cia Teatral Raphael Tavares 07/11 - Chapeuzinho Vermelho (Infantil) - 18h30 Cia Teatral CNEC in CENA 12/11 – Sem Limites (Espetáculo de Dança) - Grupo CNEC in DANCE - 20h 13/11 - Fala Sério (Esp. Adolescente) - Dir. Claudio Juarez - 20h

14/11 - Desfile Curso Míriam Grizzi - 19h 15/11 - Sid o Cientista (Menta 02 Produções) 18h 19/11 - Art Festival (1º Festival de Dança) - 18h 20/11 - É difícil Adolescente (Curso de Teatro CTEC) - 18h30 e 20h 21/11 - Talentos Brilhantes (Curso de Teatro CTEC) 18h e 19h30 26.27.28/11 - Ballet Simone Brito - 20h

SAÚDE

Dia Rosa foi comemorado em Saquarema Com a Igreja de Nossa Senhora de Nazareth iluminada de rosa e a Prefeitura decorada com ornamentos da mesma cor, Saquarema não deixou passar em branco o dia 20 de outubro, dedicado à conscientização das mulheres para a prevenção do câncer de mama. A prefeita Franciane Motta se posicionou à frente da campanha, incentivando e convidando mulheres e homens a participarem da cerimônia oficial do dia, realizada no Teatro Municipal Mario Lago. O evento lotou o espaço e foi marcado por momentos de grande emoção. O Dr. Leonardo de Faria Ferreira fez uma palestra abordando os principais aspectos da doença, seus fatores de risco e sua prevenção. Alertou para os altos índices de câncer nas regiões sul e sudeste do país, devido a ocorrência

Regina Mota

cada vez maior da obesidade, tabagismo e estresse do dia a dia. Também lembrou que é fundamental a realização do autoexame das mamas e da mamografia, que já é um direito garantido na rede pública de saúde, havendo no município um aparelho instalado na Policlínica Municipal, em Bacaxá. O ponto alto do evento foi a participação da plateia com dezenas de perguntas ao médico. Muitas mulheres também relataram sua experiência no enfrentamento da doença. “Nessa hora é funda-

mental o apoio da família, a espiritualidade e a coragem de enfrentar o tratamento”, disse emocionada uma das participantes. Ao final do evento, a prefeita Franciane Motta convocou todas as mulheres para divulgarem as informações obtidas naquele evento, a fim de melhorar a prevenção e garantir mais qualidade de vida para todas. “O mais importante é a vontade de viver; ser mulher é maravilhoso, temos que ser mulheres, gostar de ser mulher e se prevenir sempre”, concluiu.


4

nº 176 - novembro de 2010

LAZER

ESPORTE Camilo Mota

Dia das Crianças é comemorado em vários bairros de Saquarema Diversas iniciativas — públicas e particulares — marcaram as comemorações pelo Dia da Criança (12 de outubro) em Saquarema. A Prefeitura Municipal organizou uma grande festa em Bacaxá, com atrações no palco, tendo como principais personagens as próprias

crianças, que mostraram seus talentos na dança, teatro e música. Já no bairro do Rio Mole, a festa foi organizada por Selineya Mattos, Renata Mattos e Roseli Oliver, com apoio do comércio e de feirantes da região. Foram sorteadas 20 bicicletas, além de centenas de brinque-

dos e calçados. Na Colônia de Pescadores Z-24, o Projeto Primeiro Passo também reuniu dezenas de meninos e meninas para um dia de lazer, com muitas brincadeiras e distribuição de lanche. As fotos de todos estes eventos estão disponíveis no site www.jornalpoiesis.com Regina Mota

Competição de voo livre em Sampaio Corrêa será dias 13 e 14/11 O céu vai ficar mais colorido no distrito de Sampaio Corrêa em novembro, com a realização da última etapa do Circuito Rio de Parapente 2010. A competição acontece nos dias 13 e 14, recebendo inscrições até o dia 11/11. A premiação total é de R$ 3750, distribuída nas categorias Open Serial, Sport e Fun. Para se inscrever basta acessar o site avlsc.voolivre.net. O evento é organizado pela Associação

de Voo Livre de Sampaio Corrêa, segundo a qual toda a estrutura da competição já está preparada, com ônibus e vans para resgate nas vias principais, além de bugre, aranha e caminhão para áreas de difícil acesso. A concentração para o evento será na Pousada Serra do Roncador. Os treinos livres começam no dia 12/11. Os interessados em participar devem se programar desde já, porque são apenas 120 vagas.

COMUNIDADES Em Bacaxá, a festa contou com animação de palhaços em perna de pau, distribuição de lanche e brinquedos e muitos shows de dança e música Camilo Mota

Acontece nas associações de bairro Ama Vilatur – A Associação de Moradores e Amigos de Vilatur convida a todos para conhecer a nova sede social provisória e participar da Tarde Dançante que será realizada no dia 13 de novembro, a partir das 16 horas. O endereço é Rua Praia Formosa, Quadra 266, Lote 07. Ama Barra Nova – No dia 30 de novembro 30 pessoas da comunidade receberão certificados de conclusão do Curso de Camareira, fruto de uma parceria com o Instituto AMEA, de Araruama, subsidiado pela Secretaria de Trabalho e Renda do Estado do Rio de Janeiro. A Turma do Sopão de Barra Nova convida a todos para participarem do evento “Música e feijoada” que acontecerá no dia 20 de novembro a partir da 12h na Associação de Moradores de Barra Nova em benefício da

No Rio Mole, muito espaço e brinquedos para a garotada se divertir. Também foram sorteadas dezenas de bicicletas e centenas de calçados e brinquedos.

Foto: Carlos Mac

Grande Festa de Natal que será realizada no dia 18 de dezembro no mesmo local. A feijoada será vendida a R$7 e pede-se que as pessoas contribuam com 1 quilo de alimentos não perecíveis. No dia 12 de dezembro irá acontecer o batizado de Capoeira das crianças do Grupo Vozes da África que fazem aulas gratuitas com o professor Fumaça. O Projeto Vestibular Social, Novos Caminhos e Professores Associados está com suas inscrições abertas. Valor R$40 com material incluso. As aulas iniciarão no dia 7 de fevereiro de 2011. A Ama Barra Nova tem ainda cursos de Inglês, Preparatório para Concursos Municipais, Estaduais e Federais, Universidades Públicas, Enem e Prouni. Informações no telefone (22) 2651.7462.

Cia Intercap de Dança Direção: Ricardo Coelho

Camilo Mota

ciaintercap.blogspot.com ciaintercap.fotopagers.com ( (22) 2651-2648 ciaintercap@hotmail.com

Porto dos Descartáveis Artigos para festas - Marmitex Sacolas - Copos Formas - Potes Bobinas gelo filtrado Embalagens de pizza E muito mais... TEMOS CAIXAS DE ISOPOR DE VARIOS TAMANHOS Dezenas de crianças participaram de atividades do Projeto Primeiro Passo na Colônia de Pescadores

Sarita MADEIREIRA E MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Tudo para sua casa, do alicerce ao telhado. ( (22) 2031-0788 2653-3574 9228-1015

R. Alcipio Vidal - Bacaxá (asfalto velho) (MATRIZ) Rod. Amaral Peixoto, Km 70, nº 1999 - Bacaxá

ENTREGA EM DOMICÍLIO

( (22) 2655-3155

Av. Saquarema, 3608 - Porto da Roça - Saquarema - RJ

Vidraçaria Recanto do Sol moto a uma a r r o c con pra na com blindex x bo de um

Aceitamos

Box - Vidro Temperado Espelho Fechamento - Vidro Importado Vidros coloridos, ( (22) 2653-4190 / 9262-6507 lisos e canelados Av. Saquarema, 5170 - Bacaxá - Saquarema


5

nº 176 - novembro de 2010

MÚSICA

FOTOGRAFIA

Festival de música inscreve até 12/11 Vão até o dia 12/11, as inscrições para o 1° Lagos Music Fest de São Pedro da Aldeia. O festival competitivo de música brasileira tem o objetivo de valorizar os artistas locais. Além de São Pedro da Aldeia, nesta primeira edição, o festival abrange as cidades de Saquarema, Araruama, Cabo Frio, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Barra de São João, Rio das Ostras e Macaé. Cada concorrente pode inscrever até três composições, mas apenas uma poderá concorrer. O gênero musical é livre, mas somente serão aceitas canções com letras em Língua Portuguesa, podendo ocorrer inserções em língua estrangeira, desde que não descaracterize a língua original da composição. Outro ponto que merece destaque é quanto ao tempo de execução que não pode ultrapassar cinco minutos. Para outras informações, basta entrar em contato com a secretaria de Cultura, na Casa de Cultura Gabriel Joaquim dos Santos, na Rua Francisco Coelho Pereira n° 255, Centro ou pelo telefone (22) 2627-6061.

Fotos de Camilo Mota participam de Salão de Fotografia em SP Camilo Mota

“Um sorriso na feira”: obra selecionada para a exposição em novembro

Ingressos antecipados a R$ 5 (meia) na banca de jornal da pista de skate (Centro de Saquarema) e na secretaria do teatro.

CULTURA

III Feira Cultural de Saquarema acontece nos dias 13 e 14 de novembro Uma grande mostra do que se produz na cultura saquaremense é o que promete a III Feira Cultural de Saquarema, que acontece nos dias 13 e 14 de novembro, a partir das 14 horas, na Praça Oscar de Macedo Soares, no Centro. O evento é promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Cultural, em parceria com o Governo do Estado do Rio, e apoio Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca. No local serão montadas 30 barracas com produtos típicos do artesanato e da culinária do município, além de 3 tendas com mostras exclusivas de literatura, artes plásticas e de projetos da Secretaria Municipal de Agricultura em parceria com a Emater-Rio. A abertura do evento acontece no sábado, dia 13, com a banda Santo Antonio. Ao longo do dia estão programadas apresentações de bandas escolares, capoeira, Bandeira do Divino, Coral Escola Que Canta, além de concurso de dança e homenagens aos escritores Tancredo Moreira e Latuf Isaias Mucci. Às 21h30 acontece show com a banda Natus. No domingo, a festa cultural continua com destaque para o desfile de modas, com participação de alunos de escolas municipais. A partir das 21 horas, acontece o encerramento com apresentação de blocos carnavalescos de Saquarema.

15h30 – Apresentação das Bandas Escolares 17h – Casa do Nós 17h30 – Sarau de Poesia com o Núcleo de Poesia Alberto de Oliveira 18h – Apresentação do Coral Escola que Canta (Escola presidente Castelo Branco). 18h30 – Concurso de dança. 20h30 – Procissão São Pedro (Capelinha São Pedro). 21h – Homenagem a Tancredo Moreira (vídeo). 21h20 – Show – Banda Natus Domingo, 14 de Novembro 14h – Folia de Reis 14h30 – Quadrilha Asa Branca Apresentação de grupo de dança da Profª. Milia. 15h – Desfile 1ª. Mostra – moda praia Apresentação de Dança – Daumas Academia de Danças

2ª Mostra – Moda Apresentação de Dança 3ª Mostra – Moda África Apresentação de Dança – Prof. Mília 18h – Primeiro Passo – Apresentação do espetáculo Casa de Bonecas. 18h30 – Sarau de Poesia 19h – Alunos e Professores do Concurso de Poesia Saquarema: Preservando o meio ambiente para as futuras gerações. 19h30 – Resultado e Premiação do Concurso da Poesia Saquarema: Preservando o meio ambiente para as futuras gerações. Apresentação da CIA Intercap de Dança Contemporânea. 20h00 – Homenagem ao poeta Latuf Isaías Mucci 20h30 – Resultado e premiação do desfile. 21h – Show – Blocos carnavalescos de Saquarema

Venha curtir o melhor do rock nacional e internacional

O GELADO QUE ALIMENTA

dores, a mostra tem como objetivos difundir a cultura afrobrasileira e estimular a livre manifestação artística, levando ao público uma significativa parcela da produção fotográfica do país. O trabalho fotográfico de Camilo Mota pode ser conhecido através dos sites www.poiesisfotografia.com. br e flickr.com/photos/ camilomota. Incentive seu filho a ler...

FABRICAÇÃO DE SORVETE E PICOLÉ R. Prof. Francisco Fonseca, 209 Bacaxá - Saquarema - RJ ( (22) 2653-2513 e 2653-4134

Dê livros de presente! Uma campanha do Jornal Poiésis

REVELAÇÃO DIGITAL A PARTIR DE R$ 0,45 acima de 100 fotos

Fotografias Revelação em 1 hora

www.colorgil.com.br ( (22) 2653-3376

Cobertura fotográfica de eventos, câmeras digitais, plotagem e revelação.

R. Prof. Francisco Fonseca, 49 - Bacaxá - Saquarema

Banda Natus dia 13 de novembro - 21h30 na Feira Cultural de Saquarema

ENTREGA GRÁTIS EM DOMICÍLIO

Apoio Cultural:

Aceitamos cartões de crédito

Programação Sábado, 13 de Novembro 14h – Banda Santo Antônio 14h30 – Bandeira do Divino 15h – Capoeira GICAP – Grupo Independente de Capoeira – Mestre Canela

Prof JOSIAS MOREIRA ADVOGADO

O editor do Jornal Poiésis, Camilo Mota, teve duas fotografias de sua autoria selecionadas para participar do VIII Salão Nacional de Fotografias Brasil Afro, promovido pelo Grupo Imagem Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba, que acontece no município de Votorantim-SP no período de 18 a 28 de novembro de 2010. Segundo os organiza-

OABRJ76981

* CÍVEL * FAMÍLIA * TRABALHISTA ESPECIALISTA em CONDOMÍNIO Rua dos Tatuís 92 C 09 - Itaúna Saquarema - ( (22) 2655-2140 (21) 2225-1168 / (21) 9388-6651

A ótica do povo de Saquarema. Aí, tô falando!!!

(

(22) 2655-3115 (22) 2655-3220 Medicamentos, Perfumaria e Variedades

Av. Saquarema, 3663 Loja D - Porto da Roça Aberta de 2ª a sábado de 8 às 20h e domingo de 8h às 13h

ELABORAÇÃO

Terapias e Cursos

Psicanálise, Psicologia, Terapia Floral, Terapia Regressiva, Psicopedagogia, Ludoterapia, Yoga, Acupuntura, Massagem Terapêutica, Shiatsu, Pilates, Massagem Linfática, Reiki, Cromoterapia, Cursos e Grupos de Estudo.

Sala de Lu

doterapia

Direção Técnica: João Carvalho Neto

www.joaocarvalho.com.br/elaboracao

TRAVESSA 1, esquina com a Rua James Ward (rua em frente ao Mercado Gomes - Porto da Roça)

Coordenaç

ão: Regina

Alves

( ( 2 2 ) 2 6 5 3 - 3 0 87


6

nº 176 - novembro de 2010

CRÔNICA Ataualpa A.P.Filho Eu também fui assistir ao “Tropa de Elite 2”. Inquestionavelmente é um bom filme. Creio que uma das dificuldades dos diretores foi imprimir um caráter de ficção em cenas tão comuns em comunidades menos favorecidas, que são exploradas por membros de uma corporação que deveria protegê-la. O vínculo entre a criminalidade e a política que o filme retrata está relacionado ao financiamento de campanhas com o dinheiro proveniente do “arrego”, a propina extorquida do tráfico. Essa extorsão ocorre também na exploração irregular de serviços, os famosos “gatos”. No “lado certo da vida torta” não se admite a covardia. O que se constata hoje é que não há mais nem Robin Hood. O mito do ladrão que roubava dos ricos para dar aos pobres também está em extinção, o que se vê é a covardia de explorar cada vez mais o pobre, achacando-o em nome de uma pseudossegurança. A revolta diante das injustiças é um outro caminho que leva os jovens a disputar poderes com uma arma na mão, indignados com as humilhações sofridas pelos pais. O Nascimento viu que o buraco é mais em cima.

O Nascimento, a vida e a morte Matar filho de pobre e tachá-lo como bandido passou a ser um ato banal. Viciá-lo, passou a fazer parte do recrutamento. A vida bandida é vista apenas como um problema social que deve ser tratada com estatísticas: “é preciso diminuir os índices de criminalidade”. E nessa missão não bastam “os caveirões”. A sociedade não se protege criando grades, mas abrindo fronteiras, criando oportunidades de estudo e trabalho. - Nenhum crime é impune. Se a justiça dos homens falha, a de Deus, não. Ele vê tudo. Essa certeza, tenho desde criança. Passei a tê-la depois que vi o filme “Marcelino Pão e Vinho”, baseado no livro de José María Sánchez Silva. E um outro conceito que também tenho como verdade está exposto na Avenida Brasil, foi escrito pelo profeta Gentileza, que vi nas ruas do Rio, sendo tratado como um louco: “ESTE E O PROFETA GENTILEZA QUE / GERA GENTILEZA AMORRR MOSTRA A MALDADE / DA HUMANIDADE PLANTO DE TODA PERVECIDADE CAPETA / VEM DE CAPITAL FAZ O DIABO DEMONIO O MARGINAL / AI OS FILHOS DE DEUS TORNASE MAL DE CITUACÃO E DE / PERVESIDADE CRIMES SEQUESTROS ASALTOS VICIOS / MACONHA

Divulgação/Alexandre Lima

Wagner Moura em cena de “Tropa de Elite 2”

COCAINA CIGARROS CHUPETA DO DIABO CACHA- / CA COM ECESSO CHAROPE DO DIABO POBREZA MENDIGOS / DEVASIDÃO NUDEZ FOME GUERRAS O! MEUS FILHOS CHEGA .” - Chega!... “Capeta vem de capital”. Este quando usado a serviço da vaidade cega, a pessoa só enxerga grifes, etiquetas, marcas, jóias, carros; enfim, a vida se restringe ao consumo. E nesse plano, os valores morais não são levados em conta. Entretanto a conta a pagar tem outro preço, quando se vende a alma. Por acreditar em uma outra vida, acho que não vale a pena trilhar por um caminho comprometendo a paz eterna. A injustiça tem um preço muito alto...

Como diz a música de Jorge Bem Jor, em “Caramba... Galileu da Galileia”: “malandro que é malandro não bobeia/ Se malandro soubesse como é bom ser honesto/ seria honesto só por malandragem”. Espero que tenha um “Tropa de elite 3”, que venha expor o outro lado das campanhas políticas, que sangra o patrimônio público; talvez seja esta a via mais rentável, pois atua nos desvios de verbas, nas comissões, nas empreitadas, nas falsificações de remédios, etc. Nesse lado, as lesões são maiores, porque afetam áreas dos serviços públicos, como saúde, educação, transporte. E tais fatos também devem ser denunciados. Após assistir ao “Tropa de Eli-

te 2”, na volta para casa, vieram algumas perguntas: - Por que esse filme foi exibido em grande circuito após as eleições de 3 de outubro? - Será que alguém mudaria seu voto depois de ter assistido? - Algum candidato se sentiria lesado com a exibição do filme? Gosto da arte que leva à reflexão, principalmente quando remete à realidade social. Eu tenho medo da insegurança de quem segura uma arma, assim como tenho medo de quem busca uma farda e/ou uma carteira, um cargo como passaporte para as suas atividades ilícitas. Um cargo, uma carteira, uma farda, uma arma quando usados nocivamente causam danos irreparáveis. E mais uma vez recorro às palavras do profeta Gentileza: “GUERRA SO DO / GENTILEZA GERA GEN- / TILEZA AMORRR BELEZA / PERFEICÃO BONDADE E RI- / QUEZA VAMOS LIBERRTARR A / NATUREZA E DEUS NOSSO PAI / CRIADORR DA TUDO DE GRACA O / CAPITALISMO DOS FILHOS EO DESTR- / UIDORR POR JESSUSS DISSE PRO- / FETA GENTILEZA AMORRR PAZ )”. Ataualpa A.P.Filho é professor, reside em Petrópolis-RJ.

LITERATURA

TEATRO

Frente e verso de uma mulher-poema: um minuto entre um beijo e outro Jorge Antunes De pé, ele e ela se olham, frente a frente. ELE: És um poema! Me animas! Curto tua pele doce. (percorre, com os olhos, de alto a baixo, o corpo dela) Em ti vejo versos, rimas. Ah, se um editor eu fosse! Eu te adoraria em preces, num livro de ouro e prata. E se em livro já estivesses, faria edição pirata. ELA: Ora! Que paixão tão cega! Poema não vejo aqui! (olhando e apontando, com as mãs postas, para o próprio corpo) Sou simples mulher que entrega minh’alma e meu corpo a ti. Aproximam-se de modo rápido e beijam-se ardentemente. Os lábios se afastam. Ela se vira de costas, mas sempre com os corpos colados. ELE: Por que tu te viras, meu bem? Será que meu rosto assusta? Eu vou me sentir refém (apalpa os quadris dela) desta carne tão robusta. Ela dá meia-volta rapidamente. Agora estão frente a frente. Sempre, corpos colados.

ELA: Não penses que sou rameira! Eu te quero, sim, ardente, mas não de qualquer maneira. Faz-me tua, já, urgente! Ele a vira, com força, de costas. Sempre, corpos colados ELE: Em tua explosão adentro! Vejo em ti paióis imersos. Na métrica tua eu entro, penetro em teus belos versos. Ela dá meia-volta rapidamente. Ficam frente a frente. Sempre, corpos colados. ELA: Insisto, não sou poema! Mas, peço: me leva à lua! Dá-me a labareda extrema! Como queiras: faz-me tua! Ele a vira de costas, com violência. Sempre, corpos colados. ELE: Eu mergulharei ainda! Em ti ficarei imerso. De frente você é linda, mas quero escandir o verso. Corpos colados, dobram os joelhos curvando-se. [FIM] Jorge Antunes é maestro, professor da UNB, com o texto acima foi premiado pelo Grupo de Teatro Parlapatões, de São Paulo, no concurso de peças teatrais de um minuto.

Prêmio Literário Teixeira e Sousa: Inscrições abertas até 16/11 Conto, crônica, poesia e redação são as categorias para participar do Prêmio Literário Teixeira e Sousa, promovido pela Secretaria de Cultura de Cabo Frio, com inscrições abertas até 16 de novembro. Podem participar autores com idade mínima de 14 anos. O tema é livre. Os interessados devem se inscrever na Biblioteca Pública Walter Nogueira ou através dos Correios, escrevendo para o endereço Praça Dom Pedro II, Centro, Cabo Frio, CEP 28906200. Os cinco primeiros colocados de cada categoria receberão certificados e terão seus trabalhos publicados no site www.cabofrio.rj.gov.br e em livro que será lançando na 21ª Semana Teixeira e Sousa, em março de 2011. Em cada categoria haverá premiação para os três primeiros lugares, cada um recebendo respectivamente os prêmios de R$ 1000, R$ 500 e R$ 200. Formatação do trabalho: O título é livre, a formatação deve ser em papel tamanho A4, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaço duplo e na cor preta, digitado em língua portuguesa, em uma só face com, no máximo, três páginas nesta formatação para as categorias Conto, Crônica, Poesia e Redação. O tema é livre para todas as categorias, mas o autor poderá concorrer apenas em uma categoria. A entrega dos trabalhos deve ser feita em envelope tamanho ofício, branco ou pardo, lacrado, identificado com o pseudônimo, o título e a categoria. Cada envelope deve conter o trabalho em quatro vias, com título, obra e pseudônimo, além de um envelope pequeno contendo os dados do autor: nome, e-mail, endereço, telefones, título da obra e categoria. Julgamento: Será formada uma comissão julgadora com 12 membros da área literária para avaliar e julgar os trabalhos nas quatro categorias, sendo três julgadores para cada categoria. O julgamento será realizado com base no critério de estilo e conteúdo ficcional. A inscrição significará a aceitação, pelo participante, de todas as condições previstas no regulamento, além da cessão de direitos autorais dos trabalhos para a Secretaria de Cultura de Cabo Frio, para eventual publicação até cinco anos após o encerramento do concurso. Só serão aceitos os trabalhos em conformidade com estas condições. Mais dúvidas através dos números (22) 2646-5830 e (22) 26477740, ou através do e-mail: bibliotecawalternogueira@hotmail. com.

EDUCAÇÃO

Escola em Sampaio Corrêa promove feira agroecológica Com muito caldo de cana e doces caseiros para degustação, além de palestras, oficinas, exposição de produtos locais e até simulador de voo de parapente, foi um sucesso o I Encontro Agroecológico, promovido pela E.M. Clotilde de Oliveira Rodrigues, na quarta-

feira, 27/10. “Nosso objetivo é resgatar e valorizar a cultura rural, que é nossa realidade”, contou Alessandra Nunes Bravo, diretora da unidade. Localizada em Sampaio Corrêa, há cerca de seis meses a escola implantou o Projeto Jovem Produtor. Com o respaldo da

Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), alunos do 6º ao 9º anos passaram a ter a disciplina Técnicas Agrícolas na grade curricular. As aulas práticas são realizadas na horta construída na escola e que já está produzindo alface, couve, cheiro verde e beterraba para a

merenda. Atualmente com 353 alunos matriculados, a Escola atende a população de Sampaio Corrêa, Serra do Matogrosso e Basiléia. Além dos Secretários municipais, Ana Paula Giri, da Educação e Weverson Lisboa, de Agricultura, muitos moradores

da região e familiares de alunos prestigiaram o Encontro. “Espero que esse projeto cresça a cada ano, pois a integração entre escola e comunidade gera resultados muito positivos para ambas as partes e para o município como um todo”, disse Ana Paula.


7

nº 176 - novembro de 2010

LITERATURA Gerson Valle

TOLSTÓI, UM SANTO ANARQUISTA

Há cem anos, em 20 de novembro de 1910, faleceu, enquanto fugia de sua propriedade e da família, aos 82 anos, um dos maiores humanistas de todos os tempos, que se pode elencar ao lado de Jesus (considerando seu humanismo narrado nos Evangelhos, sem o lado religioso ou teológico), São Francisco ou Gandhi: Lev (ou Liev, ou Leon, ou Leão, ou Leo) Nikoláievich Tolstói. Nascido como aristocrata, em 1828, numa Rússia que admitia ainda a classe de “servos”, e em que os “estamentos” eram muito rígidos, Tolstói começou, na juventude, a seguir os passos de sua classe, como militar, farrista, mulherengo inconsequente, beberrão... Mas, dando mostra já em suas primeiras ficções publicadas, de um grande respeito e amor pela Natureza. Talvez – e aí é um argumento que convido a quem se preste a isto, a desenvolvê-lo melhor – esta a origem de uma série de raciocínios e sentimentos que o levariam a amar a vida com a coerência do humanista que despreza as injustiças nascidas na civilização (em contraposição à natureza). Natureza e civilização, aliás, é a dicotomia que marca sobretudo seu notável romance “Ana Karenina”, e que já se nota no não menos notável romance “Guerra e Paz”. Ambos romances foram escritos nos 15 anos que se seguiram a seu casamento com Sonia (1862), com quem teve 13 filhos, e que se pode dizer serem seus anos de maturidade, já distanciado do exército e das farras, como grande proprietário voltado à terra, convivendo com os camponeses, para quem constrói em sua fazenda uma escola, socorrendo-os sempre que pode em suas necessidades. Se dividirmos os anos de Tolstói em 3 fases: a do início como aristocrata aprendendo e convivendo com o mundo russo de sua época; a segunda, a da maturidade, com casamento e a redação de, talvez, os dois mais emblemáticos romances da História da Literatura, no sentido de “romance” como a descrição de todos os ele-

mentos da sociedade em certo tempo, da própria VIDA da época. “Guerra e Paz”, inclusive, é uma rara epopéia em prosa, e, como epopéia das mais significativas de todos os tempos! A terceira fase é a da “sabedoria”, quando põe em dúvida a utilidade de escrever sem praticar os princípios que conclui como evidentes para a “paz entre os homens”. E o faz entrando diretamente em contato com os serviços necessários à sobrevivência. Como qualquer camponês, e considerando que ninguém deve depender do trabalho alheio, ele é que lavra suas terras, limpa os aposentos que usa, fabrica as roupas e botas para uso próprio. Deixa de fumar e beber qualquer substância alcoólica. Torna-se vegetariano. E prega, por panfletos e peças de teatro, suas ideias partidas diretamente do que se pode considerar um cristianismo primitivo. Não admite mais Jesus como Deus, e se opõe a toda religião (acaba sendo excomungado pela Igreja Ortodoxa), mas admira seus princípios, tentando seguir, sem dogmas, o que vê como justo para o bom convívio de todos. As ideias de Tolstói não partiram do nada. Ele leu e conheceu pessoalmente alguns socialistas da época. A começar por Proudhon, de quem aproveitou, inclusive, o título “Guerra e paz”, que é de um de seus mais completos estudos teóricos anarquistas. Junto com Oscar Wilde, Tolstói foi considerado, no fim do século XIX, um “escritor anarquista”, e um dos maiores anarquistas russos, Kropoktine, assim o classificava em livro de 1911, um ano depois de sua morte. Porem, Tolstoi sempre divergiu dos anarquistas no que diz respeito às ações violentas para se transformar a sociedade. Pacifista, pregava o conceito da não-violência. Na prática, tais ensinamentos acarretaram-lhe, no século XX, seu mais consagrado discípulo, o mahatma Gandhi. Pode-se considerar anarquista, no entanto, sob o ponto de vista de visão do Poder. Tornou-se contrário a todo governo organizado. Criticou a propriedade privada (e nisto seguia Proudhon, cujo primeiro livro chamase, exatamente “A propriedade é um

León Tolstói (1828-1910) roubo”) e o formalismo dos tribunais que consideram os princípios processuais como parâmetros estreitos por onde se esfuma a verdadeira consideração do que é bom e justo. Em sua terceira fase, Tolstói, continuando sua preocupação de grande artesão literário e esteta, adiciona nos livros as preocupações sociais de forma mais direta. É incrível sua sinceridade na abordagem aos temas essenciais da existência, sem a preocupação de construir apenas literariamente seu texto, coisa rara, quando não recriminada nos meios modernistas. Em Khadji-Murát (e recomendo a leitura na tradução de Boris Schnaiderman, Cosacnaify), por exemplo, apresenta um herói (ao mesmo tempo traidor) tchetcheno e a inconsequência impertinente das invasões do “civilizado” russo. Põe-se assim, do lado do muçulmano e do camponês rústico, primitivo, bárbaro, e, ao mesmo tempo mostra as “barbaridades” dos dois lados de todo conflito armado e colonialismos. O grande romance da terceira fase, como que fechando a trilogia de suas macrovisões ficcionais, é “Ressurreição” (A Cosacnayfy publicou recentemente excelente tradução de Rubens Figueiredo). Por muito tempo a crítica oscilou perante o que chamava de “romance doutrinário”. Apesar de ninguém poder desprezar de todo o autor de “Guerra e Paz” e “Ana Ka-

renina”, pelo poder literário indiscutível, e assim não se tirar “Ressurreição” da lista dos grandes romances de todos os tempos, houve certa má vontade, sobretudo pelo Estado soviético, que considerava o posicionamento do socialismo com fortes tintas anarquistas, como reacionário (Imagine-se!) no mundo marxista. Mas, tambem dos críticos ocidentais que elegeram a ficção como a arte de se descrever momentos para criar efeitos fortes no leitor, muitas vezes fazendo parecer ser a maldade a única faceta interessante da vida, sem moralismo, etc e tal. Pobres amantes das histórias em quadrinhos! Gostaria muito de dissertar sobre isto, mas aqui só cabem mais duas palavras finais sobre a supremacia da arte tolstoiana, que, não por moralismo primário, mas por refletir a realidade social e espiritual de nós todos, nos deixa reflexões essenciais a qualquer arte ou literatura como empreendimentos humanos. A grandeza de Tolstoi começa pelo tema. Uma criada é violentada por um jovem em passagem na fazenda da tia, fica grávida, perde o emprego, prostitui-se, morre assassinado um cliente de que é acusada de assassina, é julgada e condenada. A história lhe foi relatada e é verídica, e Tolstói se impressionou por ela porque, quando jovem e inconsequente, violentara uma empregada da fazenda de uns parentes que visitava, ela ficou grávida e foi despedida. A memória do fato o impressionou tanto e a sua mudança de vida foi tão significativa, que resolve colocar em “romance” a verdadeira “criminalidade” dos aristocratas e burgueses (que ele foi) e dificuldade dos humildes em enfrentar o mundo formal dos poderosos. No formalismo, vai a crítica aos tribunais e “classe dos advogados”. De um deles é dito que era respeitado na sociedade por ter empobrecido um pequeno comerciante numa ação em que o acusara. Usa aí da ironia de como alguem se pode considerar glorioso por fazer um mal, independentemente do mérito da questão, somente por saber usar de formas legais? Do padre ortodoxo do tribunal, coloca outra ironia, dizendo que seu grande trabalho consistia

POESIA CICLO

ILUSÃO DE ÓTICA?

OS MORTOS-VIVOS

Charles O. Soares

Marco Aurêh

Fernando Py

Antes de tudo há o sonho Grávido de imprecisões. Durante, no auge do enquanto O sonho ainda persiste, Toma forma, pulsa, insiste Com energia e encanto. Nesse instante nem existe A promessa do depois. Mas este, certo e faceiro, Frio, não tarda a chegar. Alimenta-se de cinzas, Afaga a luz das lembranças, Põe o sonho em seu lugar.

O tempo é um piscar de olhos, Mas o tempo não existe.

Charles O. Soares é professor de língua e literatura, membro do Núcleo de Poesia Alberto de Oliveira, em Saquarema.

O PÃO NOVO ARDE EM TODAS AS MANHÃS Andityas Soares de Moura Um leve frio matinal acorda as grelhas do meu corpo. Essa palavra amortecida, que não seja água, que não seja cãibra: - cânhamo, vestal, luz pura.

O tempo é uma pluma, Mas o tempo não existe. O tempo é uma onda no mar, Mas o tempo não existe. O tempo é um sonho, Mas o tempo não existe. O tempo é um bocejo, Mas o tempo não existe. O tempo é um lapso, Mas o tempo não existe. O tempo é uma nota musical, Mas o tempo não existe. O tempo é um grito, Mas o tempo não existe. O tempo é um silêncio, Mas o tempo não existe. O tempo é uma nuvem, Mas o tempo não existe. O tempo insiste, Mas o tempo não existe.

Diz à fala, à cã, à urze: eu acordei de novo.

Não tenho mais tempo, Nem paciência para o tempo inexistente, Que passa feito sei lá o quê.

Com um poema na boca e um velho vinho na garganta.

Marco Aurêh é músico, reside em Petrópolis-RJ.

Antityas Soares de Moura é poeta e tradutor, autor de “Auroras consurgem” (7 Letras), de onde extraímos o poema acima.

Ei-los -- filhos da noite e da morte. Outrora pacíficos vivos alegres cordiais. Ei-los -- sombra e ódio flutuando aquém do horizonte. Já mudos severos rígidos disseminam morte e noite -- movem-se metais pensantes mãos pendentes atravessam rios e pontes -- absorvem o podre a submissão -- destilam fofos e redes de alterar paisagens -- enganar crianças --desmentir a vida. Contemplá-los é sentir pensar viver a argila do cérebro a gosma dos músculos a presença sem trégua dessa morte. Ei-los mortos de todo porém vivos nessa realidade só mentira no transplante ilusório da existência na intolerância no ódio na tortura. Mortos, e vivem. Mortos, e comem respiram possuem -- máscaras de humano encarte, a fria eficiência de quem, imune à morte, é incapaz de amor de dor de lágrimas. Mortos, e agem. Deflagram sua entranhada fúria à vida. Fabricam mecanismos de mentir iludir -não a essência das coisas, o nome alteram. O nome, esse inimigo, o puro empréstimo do ser alteram. Mortos, eis o segredo dessa não-vida em nojo e podridão: horror à luz, à liberdade, ao curso da história,

em abençoar as sessões, isto é, fazer o sinal da cruz, somente isto, e com isto convive respeitavelmente. Cito um trecho em que fala por si de outro grande poder das sociedades de todos os tempos: “O serviço militar corrompe as pessoas completamente, instala numa condição de total ociosidade os que nele ingressam, ou seja, suprime o trabalho racional e útil e os libera das obrigações humanas comuns, em lugar das quais institui apenas a honra convencional do regimento, do uniforme, da bandeira e de um lado, um poder ilimitado sobre as demais pessoas e, de outro lado, a obediência servil aos seus superiores”. Coerente com sua pregação contra a propriedade privada, Tolstói abdicou mesmo de receber seus direitos autorais. Foi, aos poucos, se desfazendo de sua grande propriedade em Isnaia Poliana, em prol de lutas reivindicatórias dos camponeses, com a dificuldade de ter de enfrentar as ameaças de suicídio de sua esposa e o largo consumismo de filhos. Mesmo assim, em 1910 rompe tudo, e foge para um destino inteiramente franciscano, sendo interrompido pela morte. Sua vida é conhecida, não digo aqui nada diferente do que acredito que grande parte dos leitores já sabia. Mas, nos lembramos sempre de tudo isto? Refletimos sobre esses grandes ensinamentos, reflexões, humanismos? Este o mestre de Gandhi, que é conhecido pelo humanismo, mas, em geral, de Tolstói, prefere-se lembrar somente que foi um escritor. E aqueles mais intelectualizados, muitas vezes, botam banca como desprezível a faceta humanista, social e pregadora, como se somente nos “romances” que nada dizem, mas apenas constroem uma forma policialesca ou de jogos de palavras, é que a modernidade admitisse a Literatura. Mas, eu me pergunto se já não se está em tempo em dar um chute para fora do campo na tal “arte pela arte” como uma bola excessiva, inútil, desprezível? E lembrarmos da riqueza que a Literatura nos traz em sua colocação de uma cosmovisão que nos traz reflexões e compreensões do que somos. Não é não?

mudar os nomes, amputar a essência do homem, transformar os seres em purê, conduzir à morte o pensamento libertário. Sem trégua perseguir os seus contrários. Repastam-se, mortos, no caos e no absurdo. Alimentam a não-vida de sordícies do prêmio vil aos rastejantes do encobrimento do crime dos amantes da sim-morte. Tanto pode sua fúria seu prazer de espalhar noite e morte. Destruir derreter estraçalhar eis verbos preferidos: maldizer o amor injetar horror esfriar calor viva o terror viva tudo que for pavor torpor temor tremor viva a morte da vida que eles vivam e um dia viva o rubor da revolta e viva a vida sem medo de volta. (setembro 1977) Fernando Py é natural do Rio de Janeiro (1935), é membro da Academia Petropolitana de Letras.

QUERO Gustavo Sibem Quero o Improviso do Jazz Meu descontrole Quero a Rosa despetalada Teu odor Ardor Dor Quero a Paz da Guerra Meu Espírito Quero O Terço da Freira pecadora O rumo do errante (que tantos perderam) O Pão (compartilhado) do mendigo Quero a vida, a pena, equivale: A Voar!

A vida é que vale a Pena!

Gustavo Sibem é ator e poeta, reside em São Paulo-SP


8

nº 176 - novembro de 2010

CULTURA

Em Foco regina@netterra.com.br

Caravana Cultural chega nas comunidades

Regina Mota

Fotos: Regina Mota

Curso do Sebrae - Na foto acima a turma de artistas que participaram do curso de Elaboração de Projetos para Captação de Recursos. As aulas foram ministradas no Teatro Municipal Mario Lago, em Saquarema.

Poesia na escola - Aconteceu no dia 5 de outubro a Feira Literária da Escola Municipal Luciana Coutinho. O Núcleo de Poesia Alberto de Oliveira foi convidado a participar com o varal de poesias. Foi uma tarde bastante animada onde pôde-se ver o interesse das crianças em várias formas de escrita. Parabéns aos organizadores!

Bazar - Marinete e Marcia Jeovani são as organizadoras do bazar beneficiente em prol da Creche São Maximiliano, em Araruama. Em um mundo tão conturbado em que vivemos é sempre tão bom ver que existem pessoas como elas que ainda dedicam parte do seu tempo para ajudar os mais necessitados. Trabalho feito com amor - Assim podemos classificar o trabalho feito pela GM Selineya Mattos, por Roseli Oliver e Renata Mattos. Em parceria com comerciantes e outros amigos elas conseguiram fazer uma festa maravilhosa e inesquecível para as crianças do Bairro Rio Mole, em Saquarema. Foram sorteadas 20 bicicletas, além de centenas de brinquedos e calçados. Bolos, doces, refrigerantes, cachorros-quentes foram distribuídos. As crianças puderam ainda se divertir no touro mecânico e em outros brinquedos. Fotos no site www.novasaquarema.com.br Capoeira - O contramestre Canela realizou mais um empolgante encontro de capoeiristas em Saquarema. A quinta edição do GICAP aconteceu no ginásio de uma escola em Bacaxá no dia 16/10, reunindo centenas de pessoas. Fotos do evento estão no site www.jornalpoiesis.com

Em tempo - O secretário municipal de Turismo, Armando Ehrenfreund, e o comandante da Guarda Municipal Norcivan Valviesse em momento de descontração na tradicional festa de Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema.

Primeiro evento contou com participação de muitas crianças na Mombaça

Regina Mota O bairro Mombaça, em Saquarema, recebeu no dia 16 de outubro a Caravana Cultural, numa iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Cerca de duzentas pessoas da comunidade deixaram seus afazeres diários para aproveitarem as atrações levadas por vários artistas ao local. No Centro Comunitário, crianças, jovens e adultos se divertiram muito com as apresentações dos atores do Centro Cultural Casa do Nós, as brincadeiras do coordenador de atividades da Escola Municipal Catharino de Souza, Fabio Vieira Carneiro, os números musicais das irmãs Lorraine e Daiane Pitaluga, da Banda Natus, e com a exibição do filme “Vem dançar”, com Antonio Banderas, no final das atividades. Cleber Santos, o Binho

da Cultura, esteve à frente desse mais novo movimento cultural em Saquarema e sempre com muito bom humor coordenou os números artísticos e as atividades feitas com as crianças. A diretora da escola, Vanusa Labriola, esteve presente no evento, juntamente com a professora Taís Bezerra, ambas auxiliando na organização. Mombaça foi o primeiro bairro a ser contemplado com a visita da Caravana Cultural. A próxima será Sampaio Correia, no dia 6 de novembro, a partir das 17h, na Escola Municipal Clotilde de Oliveira Rodrigues. Depois será a vez de Água Branca (20/11) e Serra do Mato Grosso (27/11). Se a sua comunidade quiser se beneficiar com a visita dos artistas do projeto, basta entrar em contato com Binho, através do telefone 9897-1587 ou pelo e-mail rebelcsantos2008@ hotmail.com.

Vanusa Labriola, diretora da E.M. Catharino de Souza, professora Taís Bezerra e Binho da Cultura

Explicadora Fotos de festas e eventos de 1ª a 8ª série

www.poiesisfotografia.com.br

( 2651-9665

R. Beatriz Campos, 14 Porto da Roça Saquarema (próximo ao Bassamar) Anuncie no Poiésis! 2653-3597 9982-4039 Cena do espetáculo de dança “Carpe Diem”

www.jornalpoiesis.com

Casamentos, aniversários, inaugurações, shows, espetáculos, empresas e produtos, fotos de família. ( (22)2653.3597 / 9982.4039 / 9201.3349

Restaurante Salesdique Comida caseira a quilo. Aberto diariamente para almoço. ( (22) 2651-4622

R. Cel. Madureira, 112 - Centro - Saquarema - RJ

Faça suas compras com muito mais conforto e qualidade no Fly Shopping.

TOUR ENTRE AMIGOS

Estacionamento próprio e coberto para sua comodidade.

Rodovia Amaral Peixoto, Km 71 - Bacaxá - Saquarema

Feira Nordestina de S. Cristóvão (13/11) - Sábado - 2 x R$ 35 Petrópolis - Tour de compras (27/11) - Sábado - 2 x R$ 40 Teatro Leblon - Doidas e Santas com Cissa Guimarães (11/12) saída às 18h00 2x R$ 70 (inteira) 2 x R$ 52,50 (meia - idoso + 60 anos e estudantes)

Transporte com ar. Conforto, Segurança e Comodidade!

( (22) 2653-8418 / 9842-5491 / 9937-8948 tour_entreamigos@hotmail.com

Jornal Poiésis 176  

Edição de novembro de 2010.