Page 1

2

Distribuição Gratuita - Pegue o Seu Exemplar

Dr. Fábio Veludo e Regina

- Fama Pet e Comercial Veludo

“Hoje os animais são muito valorizados e queridos por seus donos, chegando a serem parte integrante da família, sendo considerados até como um parente. Eles nos ensinam o verdadeiro valor de uma amizade, sempre incondicional e sincera.”

jornalpettop@hotmail.com

Eu sou o Himalaio

JORNAL PET TOP - ANO 1 - EDIÇÃO 20 - 27 OUT / 09 NOV 2012 Jornalista Responsável: Alex Rocha

ENTREVISTA - Página 9

27 OUT / 09 NOV 2012

Fot oM aris eR om ano

Patas, cauda, focinho e orelhas em tom mais escuro que o restante do corpo e pelos longos. Com esse objetivo, a criadora Virgina Coob e o médico Dr. Clyde Keller iniciaram em 1931, nos Estados Unidos, um programa experimental de desenvolvimento de gatos. O resultado repercutiu em jornais da época, mas o projeto foi abandonado. Vinte anos depois, a raça, intitulada Himalaio, ressurgiu graças à união dos gatis Briarry e Mingchiu. Com os anos, a raça adquiriu uma variedade de cores de pelagem. Só no fim da década de 80, o Cat Fanciers Association/

USA reconheceu todas as cores existentes da raça. Durante esses anos, os Himalaios, conquistaram os lares mundo afora, por serem uma combinação entre persas e siamês. Outras características que contribuíram para a popularização são o comportamento dócil e brincalhão e o fato de quase não emitirem sons, até mesmo no caso das fêmeas no cio. Eles aceitam bem a companhia de cães e outros gatos e demonstram constantemente

o sentimento de afeto pelo dono. Se adaptam com facilidade a qualquer espaço, preferindo lugares abertos onde possam se movimentar e espalhar seus brinquedos. Com corpo musculoso, o gato varia de médio a grande porte. As pernas e cauda são curtas. Devido aos pelos longos e volumosos, sua higiene requer escovação a cada dois dias, para evitar a formação de nós. A forma mais fácil de identificar a raça é através da cabeça, composta por orelhas pequenas, bochechas fartas e olhos grandes e redondos na cor azul. Dentro da raça há uma divisão conforme a coloração, totalizando sete tipos: Ponta Azul, Ponta Preta, Ponta Creme, Ponta Chocolate, Ponta Vermelha, Ponta Lilás e Ponta Branca (resultado do cruzamento de Persa Branco com Himalaio).

R A Ç A S

ORAÇÃO DO CÃO Senhor de todas as criaturas, fazei que o homem, meu dono, seja fiel aos outros homens, como eu próprio lhe sou fiel. Fazei-o afeiçoado à minha família e aos amigos, como eu próprio lhe sou afeiçoado. Fazei que ele guarde honestamente os bens que tu lhe confias, como eu, honestamente, guardo os que ele me confia. Dai-lhe Senhor, um sorriso fácil e espontâneo, como fácil e espontâneo é o mover da minha cauda. Fazei-o tão pronto à gratidão, como eu, sempre tão pronto, lhe lambo as mãos. Dai-lhe uma paciência igual à minha, que lhe aguardo sem queixume. Que ele tenha a minha coragem, e a minha prontidão no sacrifício, desde a comodidade à própria vida. Conserva-lhe a juventude do meu coração, e a alegria do meu conhecer. Por fim, ó Senhor de todas as criaturas, fazei-o sempre tão verdadeiramente homem, como eu sempre, tão verdadeiramente, sou cão.

Saúde - Página 4

Leptospirose Por Dr. Pedro Tiago Médico Veterinário da Hortas e Quintas

Cobertura - Página 7

Fotos e cobertura da segunda Cãominhada realizada pela Mon Petit. Confira!

E X P E D I E N T E

JORNAL PET TOP é uma publicação quinzenal com matérias, entrevistas, dicas, curiosidades e produtos para o mercado PET e para os amantes de animais de estimação. Editor Responsável: Jornalista Alex Rocha. Impressão: Imprima Editora & Gráfica Ltda. Uberaba/MG - (34) 3315-9797 Contato comercial: Helena Carla: (34) 9119-3082 / 3316-6400 -E-mail: hcarla.comercial@gmail.com - Tiragem: 6.000 exemplares - Distribuição Gratuita - www.facebook.com/jornalpettop


A M O M E U P E T

www.facebook.com/jornalpettop

27 OUT / 09 NOV 2012

3

4

27 OUT / 09 NOV 2012

AGRADECIMENTO Agradeço toda equipe da

CLÍNICA VETERINÁRIA ANIMAIS E CIA, principalmente, a Dra. Lorena pelo seu profissionalismo e amor pela vida. Graças ao empenho de vocês minha cachorrinha, Mel, está super bem. Muito obrigado!

Rafael Teixeira

Maria Quitéria: uma hóspede que veio para ficar na vida de Leila O salão de estética de Leila Vidal foi o palco para No sábado, Cintia foi buscar Maria Quitéria. Ao o início da amizade da proprietária com duas clientes: chamar, ela saltou da cama, foi até a porta e voltou Cintia e Nádia. Todas são apaixonadas por pets. para junto de Matheus. Enquanto a dona insistia, Cintia, por exemplo, é dona de vários cães, que abriga em casa e na fazenda. Uma em especial a conquistou pela cara de manhosa e carente. Trata-se de Maria Quitéria, uma fox paulistinha adquirida em pet shop. Há aproximadamente dois anos, ela precisou viajar e deixou Maria Quitéria, na época com oito meses, na companhia de alguns pinschers. O filho de Cintia chegava do emprego só à noite, e a empregada ia apenas duas vezes por semana. A cadelinha, muito assustada, acabou sendo alvo dos outros cães. A agressão chegou a arrancar sangue da cadelinha. Assim que chegou em casa e se deparou com o ocorrido, o filho de Cintia a ligou. Então, ela pediu para que a amiga Nádia levasse a fox paulistinha ao veterinário e a mantivesse em sua casa até que retornasse de viagem. Nádia ajudou A fox paulistinha Maria Quitéria com sua "mãe", Leila a amiga e cuidou da cadelinha, mas precisou viajar antes do previsto. Enquanto cuidava Leila buscou os medicamentos e ração. A cadelinha do visual no salão, Nádia contou para Leila a situação acabou voltando para casa e Matheus ficou aos de Maria Quitéria e que não tinha com quem a deixar prantos. Dias depois, Nádia chegou de viagem e foi no enquanto Cintia não voltava. Sensibilizada, a esteticista aceitou hospedar a cadelinha de quarta- salão contar que já havia falado para Cintia que feira a sábado. A paixão foi mútua e a cadelinha se Maria Quitéria estava sendo maltratada, com medo encontrou no lar provisório, chegando a dormir com dos outros cachorros, se escondendo o tempo todo e emagrecendo. Ela sugeriu que a fox paulistinha Matheus, filho de Leila.

fosse dada a Leila e Matheus. Enquanto fazia a unha, Nádia ligou para Cintia e pediu que arrumasse Maria Quitéria, pois ela iria lá com Leila. Cintia concordou em doar e Leila voltou com a cadelinha para casa. Quando chegaram, ela correu, se sentindo em casa, e pulou nos braços de Matheus. Hoje, com dois anos, Maria Quitéria é a "filha" de Leila. Ela acompanha a "mãe" no portão sempre que alguma cliente chega ou vai embora, inclusive a antiga dona, Cintia, com quem se diverte muito. A cadelinha adora brincar com uma gatinha de pelúcia; passear todo fim de tarde, esperando Leila ao lado da coleira; e visitar a esteticista canina Marina Junqueira, do pet shop Collosso. O apego da cadelinha é tão grande que quando sua "mãe" organiza o guardaroupa, ela logo pensa que ela está preparando para viajar e começa a chorar. O amor de Leila também não tem fronteiras. Ela lembra que chovia nos primeiros dias de Maria Quitéria em sua casa, e ela foi levar uma cliente de sombrinha até o carro. Quando voltou, deu falta da cadelinha. Aí Vidal chegou outra cliente e Leila estava desesperada. Ela andou alguns quarteirões debaixo de chuva. Então a cliente sugeriu que Leila fizesse o serviço e depois elas procurariam a cadelinha de carro. De repente, Maria Quitéria, muito medrosa, saiu debaixo da cama. A ligação entre ela, Leila e Matheus é como a de uma família, se intensificando diariamente. Assim, eles dedicam um ao outro o mais nobre dos sentimentos.

Os Dez Mandamentos do Cão 1) Minha vida deve durar entre 10 e 15 anos. Qualquer separação será muito dolorosa para mim. 2) Me dê algum tempo para que eu entenda o que você quer de mim. 3)Tenha confiança em mim. É fundamental para meu bem estar. 4) Não fique zangado comigo por muito tempo e não me prenda em nenhum lugar corno punição. Você tem seu trabalho, seus amigos e suas diversões. EU Só TENHO VOCÊ. 5) Fale comigo de vez em quando. Mesmo que eu não entenda suas palavras compreendo muito bem o seu tom de voz e sinto tudo o que você está dizendo. Isso ficará gravado em mim para sempre, jamais esquecerei. 6) Antes de me bater por algum motivo, lembre-se que tenho dentes que poderiam feri-lo seriamente, mas que jamais vou usálos em você. 7) Antes de me censurar por estar sendo vadio, preguiçoso ou teimoso, pergunte antes se há alguma coisa me incomodando. Talvez eu não esteja me alimentando bem. Posso estar resfriado ou, ainda, meu coração pode estar ficando velho e cansado. 8) Cuide de mim quando eu ficar velho você também vai ficar! 9) Não se afaste de mim em meus momentos difíceis ou dolorosos. Nunca diga: "Prefiro não ver" ou "Faz quando eu não estiver presente".Tudo é mais fácil para mim com você ao meu lado. 10) Ame-me, pois independente de qualquer razão, eu lhe amo.

S A Ú D E

jornalpettop@hotmail.com

Leptospirose Dr. Pedro Tiago (Hortas e Quintais) modernas protegem os animais contra quatro tipos de leptospirose, aquelas que mais comumente afetam os cães. No entanto, existem outros tipos que acometem outras espécies e podem, mais raramente, atingir também o homem e o cão. Em regiões endêmicas, ou seja, onde sempre há casos de leptospirose, é necessário vacinar os cães duas vezes ao ano. Evite a contaminação da água e alimentos pela urina do rato. Não deixe lixo no interior ou na porta de casa, pois isso já é um atrativo para o roedor. Em épocas de chuva evite contato com água de enchentes.O homem também deve tomar precaução para não se contaminar. Evite contato direto com a urina e sangue de seu animal caso haja suspeita de leptospirose. Os casos de leptospirose em cães devem ser notificados às autoridades sanitárias devido ao seu potencial de transmissão ao homem. Vacine seu cão e tome todo o cuidado para ele não se contaminar com a doença. Em caso de suspeita ou quaisquer sintomas aparentes, corra já Dr. Pedro Tiago, Médico Veterinário para seu médico veterinário. do Hortas e Quintais

A leptospirose é uma das importantes doenças transmitidas pelos animais ao homem. Conhecida também como "doença do xixi de rato", é causada por uma bactéria, um micro-organismo que penetra na pele, mas também pode ser ingerido através da água e alimentos contaminados. Fique atento quando seu animal apresentar falta de apetite, vômito, febre e urina em tom marrom. Esse último é um sintoma bastante característico. A bactéria atinge os rins e o fígado do animal. Alterando a função hepática, o animal se apresentará icteríco, ou seja, com amarelamento nas mucosas dos olhos e gengiva. Para prevenir é necessário vacinar seu cão anualmente. As vacinas múltiplas mais


S A Ú D E

www.facebook.com/jornalpettop

27 OUT / 09 NOV 2012

5

Carrapatos e pulgas fora da sua vida Por Dra. Patrícia Ladir de Oliveira - Dog Minas Pulgas e carrapatos parecem inofensivos, pois ambos não chegam a medir mais do que 5mm (exceto fêmeas grávidas, que podem atingir tamanhos maiores), mas quem tem cão ou gato sabe quais são os prejuízos que podem causar à saúde de seus animais e também à própria família. Para nos ajudar a combater esses parasitas, vamos conhecer um pouquinho sobre cada um deles: Os carrapatos se deslocam em busca do hospedeiro para se alimentarem. Fazem a maior parte do seu ciclo no ambiente da nossa casa se escondendo em frestas ou reentrâncias de pisos e muros, subindo nas paredes e podendo infestar as casas e quintais vizinhos. As

fêmeas põe seus ovos no ambiente e podem chegar a 22.000 ovos/oviposição e nas fases imaturas, antes de virarem adultos, podem sobreviver em jejum por diversos meses ou até anos. Desta forma, é importante lembrar que apenas 5% dos carrapatos de uma infestação estão sobre o animal, enquanto que os demais 95% estão no ambiente. Portanto, para que haja controle efetivo da população de carrapatos deve-se realizar um controle integrado, ou seja, eliminar os parasitas

sobre o animal e no ambiente ao mesmo tempo, utilizando produtos específicos. Apesar disso, dependendo da intensidade da infestação existente, é possível observar carrapatos sobre os animais mesmo após a aplicação de um acaricida, dando a falsa impressão de falha no tratamento. Isso ocorre porque, apesar do produto ter eliminado os carrapatos que estavam no animal, novos carrapatos que estavam no ambiente subiram no animal. Por isso, é fundamental seguir rigorosamente as recomendações do fabricante, como o intervalo entre as aplicações do produto, dosagem e tratamentos simultâneos de todos os animais da casa para eliminar todas as formas do parasito. O tempo necessário de tratamento para eliminar infestações é muito variável. As pulgas são insetos que trazem e n o r m e s problemas para cães e gatos em todas as idades. Além de coceira e desconforto, t a m b é m podem causar q u a d r o s alérgicos graves, como a dermatite alérgica à picadas de pulgas, e até transmitir doenças. As fêmeas põe seus ovos sobre o pelo do animal e depositam 20-50 ovos/dias, podendo ultrapassar 2.000 ovos em sua vida. É preciso utilizar produtos adequados durante todo o ano e não apenas quando vemos pulgas. O controle de pulgas deve ser feito em duas frentes: com produtos sobre o animal e com produtos para controle das formas imaturas das pulgas que sobrevivem no

ambiente. Acredite, mesmo não vendo, elas estão lá! Devemos tratar nossos cães e gatos mantendo sempre uma postura de prevenção, ou seja, cuidando deles durante

todo o ano para prevenir que se infestem. Outra recomendação muito importante é sempre tratar todos os animais da casa. Desse modo, podemos controlar infestações de forma mais eficaz.

6

27 OUT / 09 NOV 2012

jornalpettop@hotmail.com

C O B E R T U R A

Pet South America 2012 A décima primeira edição da Pet South America recebeu 200 marcas que expuseram as tendências e lançamentos em produtos veterinários e de pet shop para um público de 21.374 pessoas, em três pavilhões temáticos: Sebrae-SP, Aquarismo e Chinês. Foram novidades em moda, alimentação, comportamento, tecnologia e medicina para cães, gatos, pássaros, peixes e roedores. A equipe Pet Top prestigiou o evento, que ocorreu

de 16 a 18 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo, na ocasião, o famoso Dr. Pet conheceu e elogiou o trabalho desempenhado pelo Jornal Pet Top. A dimensão da feira é explicada pelo crescimento significativo do mercado pet, que movimentou cerca de R$ 18,2 bilhões em 2011, conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A média de gasto anual com um pet é de cerca de R$ 760. Para

2012, a Abinpet (Associação da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) estima crescimento de 12% desse mercado. O evento foi organizado pela empresa NürnbergMesse Brasil com apoio do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Anima (Sindirações) e parceria inédita com o Ministério das Relações Exteriores (MRE). Ligia Amorim, diretora-geral da empresa avalia: "o mercado nacional está maduro, cada vez mais

profissionalizado, e mostrou nesta edição da feira, por meio de mais de 200 marcas expositoras, que este é um setor muito promissor, em franca expansão, que sem dúvida será um dos principais pilares econômicos do país nas próximas décadas. Estamos orgulhosos e com o sentimento de dever cumprido ao ver que a feira é a principal plataforma de negócios deste setor e reúne, todos os anos, as tendências e novidades do segmento pet e veterinário".


C O B E R T U R A

www.facebook.com/jornalpettop

27 OUT / 09 NOV 2012

7

Cãominhada Mon Petit Na manhã do último domingo (21), parte da avenida Leopoldino de Oliveira foi tomada por esportistas diferentes do que se vê. A Mon Petit Pet Store realizou a segunda edição da Cãominhada, contando com 112 cães inscritos. Com a benção dos animais às 9h, o passeio seguiu

da porta da loja até o Posto do Mirante. O que se via eram vários cães, de diferentes tamanhos e raças, vestidos com bandanas Mon Petit ao lado de seus donos, também uniformizados. O clima era de harmonia e confraternização. Na volta, o público assistiu a um agility (circuito com

obstáculos) realizado pela Royal Canin, apoiadora do evento. Em seguida, a confraternização foi encerrada com sorteio de vários brindes para os animais. A festa foi regada com muita água para os esportistas e seus donos, pipoca e picolé. A proprietária do Mon Petit, Paula Virgínia de Oliveira,

destaca que o evento é propício para reunir família e os animais, uma vez que na cidade são poucos lugares que aceitam os cachorros, e que a ideia é estabelecer um calendário anual da Cãominhada. Parte da renda do evento é destinada a SUPRA (Sociedade Uberabense de Proteção ao Animal).

8

27 OUT / 09 NOV 2012

jornalpettop@hotmail.com

D I C A S

Caixinhas higiênicas para gatos A Caixinha -Devem ser de plástico lavável e não muito rasas, podendo ser também cobertas e com uma portinha de fácil entrada do pet. - Eles preferem caixas maiores, onde podem se movimentar e ainda ter um espaço específico para enterrarem as fezes e urinas. - Caixinhas com bordas ou laterais altas são uma boa pedida para bichanos que espalham a areia. - Caixinhas com cobertura são boas para dar privacidade ao bichano e auxiliam na redução do odor. Areia - Há a opção comum, dessas utilizadas em construção. - Há também as areias higiênicas, nas opções comum ou perfumada, disponíveis em pet shops. - Areias higiênicas absorvem melhor a urina e formam um torrão na área, facilitando a remoção. - Deve-se atentar à aceitação do bichano quanto à espessura do grão (fino ou grosso). Limpeza - Fezes e urinas devem ser retiradas diariamente com o auxílio de uma pá. - Para a caixinha, recomenda-se limpeza

completa e troca de todo granulado semanalmente. - A falta de higiene motiva o bichano a procurar um local limpo para fazer suas necessidades. - Eles adoram construir morros de areia para cobrir as fezes, muitas vezes jogando areia para fora da caixinha. Uma dica para filhotes é o uso de papelão embaixo da caixinha, para reaproveitar a areia jogada para fora. Para adultos, pode-se colocar a caixinha dentro de uma pequena caixa de papelão, mas é necessário ver a aceitação do bichano. Localização - Os gatos tem dificuldade de adaptação à casinhas de areia colocadas próximas a água e ração. - Privacidade é algo apreciado por eles. O indicado é colocar a caixinha em local arejado e sem muita movimentação. Uso - Mesmo que o indicado seja uma caixinha por gato, ela pode ser dividida entre dois ou mais gatos, mas deve-se atentar se o espaço é suficiente. Um sinal de que é necessária nova caixinha é quando algum dos bichanos escolhe outros lugares para as necessidades.

Jornal Pet Top (Ed. 20 - parte 1)  

Edição nº 20 do Jornal Pet Top disponível em versão online. Confira as páginas de 1 a 8.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you