Page 1

Hortolândia Bons motivos para viver aqui

Comércio Sa�de

Lazer �ndustria

Minha cidade

Cultura

Educação

Esporte

�� � anos

Suplemento especial de aniversário

Página Popular Parte integrante do Jornal Página Popular ( não pode ser vendido separadamente)


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 2

Conheça Hortolândia

H

ortolândia é um município brasileiro no interior do Estado de São Paulo fundado em 1991. Pertencente à Região Metropolitana de Campinas, a cidade está localizada a 110 km da capital e ocupa uma área de 62,224km². Segundo estimativas do IBGE, a população chega a 198.7858 habitantes. O município conta com uma temperatura média anual de 21,6 °C. O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) é de 0,79, segundo o relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, com base no ano de 2000. A proximidade com grandes polos industriais do país fizeram com que o município alcançasse rápido desenvolvimento demográfico e industrial, sendo rodeada por várias empresas de parâmetro tecnológico altamente avançado. A cidade conta também com diversos campi de universidades de destaque como o Instituto Adventista de São Paulo (Iasp) e o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp). Os principais atrativos da cidade são o Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, o Parque Santa Clara/Creape (Centro de Referência Ambiental Parque Escola), o Parque Linear Chico Mendes, o Parque Socioambiental Renato Dobelin, além do Shopping, localizado na região central. Desde o dia 1º de Janeiro de 2013, a cidade é governada pelo prefeito Antonio Meira (PT). Nesse caderno especial de aniversário

da cidade, o Página Popular lista 22 motivos para se viver em Hortolândia - em referência aos 22 anos do município. Os motivos representam as peculiaridades da cidade, que contemplam desde o setor econômico até a identidade cultural do município.

Diretor Executivo Marcelo Henrique Miranda

Fotografia Rinaldo Rolandi

Edição Tatiane Ceron

Design, criação e diagramação Rinaldo Rolandi

Reportagens Isabela Santos

Departamento Comercial Ricardo Crispolini

Expediente

Parabéns Hortolândia pelos seus 22 anos!


Página Popularsábado, 18 de maio de 2013 - 3

PIB deste ano deve atingir R$ 7 bilhões Cidade dinâmica A cada novo indicador econômico divulgado na região, Hortolândia está presente com registros positivos. Saldo de empregos, contratações, geração de vagas são alguns dos exemplos nos quais o município se destaca. Somando todos estes índices, Hortolândia bateu uma meta almejada por muita cidade grande: conforme dados do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), é a cidade que mais cresce no Brasil. Esse dinamismo é alavancado pela vocação da cidade na área tecnológica, ferroviária e no aumento da qualidade de vida da população. PIB É inquestionável o crescimento econômico de Hortolândia. De acordo com as informações mais recentes divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB (Produto Interno Bruto) do município em 2010 foi de R$ 6,226 bilhões, uma elevação de 27,45% em relação a 2009. A estimativa da Secretaria de Finanças é que neste ano, o PIB chegue a R$ 7 bilhões. A política de desenvolvimento econômico sustentável faz com que a cidade se consolide cada vez mais como um município empreendedor. Esta característica atrai

De acordo com a Lei Municipal 2.766/12, que estima a receita e fixa a despesa do município para este ano, a receita é de R$ 680 milhões.

novos negócios para a cidade, tanto no setor privado, com a instalação de mais indústrias e comércios, quanto no setor público, com investimentos dos governos estadual e federal. O crescimento do PIB também é alavancado pelas plantas modernas das fábricas instaladas em Hortolândia, que representam alta produtividade nos ramos farmacêutico, de tecnologia da informação, ferroviário e de autopeças. Do valor da receita corrente líquida do município em 2013 – um total de R$ 580 milhões – metade provém das empresas da cidade. Orçamento De acordo com a Lei Municipal 2.766/12, que estima a receita e fixa a despesa do município para este ano, a receita é de R$ 680 milhões. Deste montante, 89% é desti-

nado à administração direta; 8% à Seguridade Social; e 3% à Câmara Municipal. O valor previsto em arrecadação para 2013, de acordo com a lei orçamentária é de: R$ 2,250 milhões em IPTU; R$ 5 milhões em ITBI; R$ 90 milhões em ISS; R$ 1,8 milhões em taxas diversas; R$ 15,2 milhões em repasses do IPVA (feitos pelo Governo do Estado); R$ 180 milhões em repasses de ICMS (feitos pelo Governo do Estado); R$ 48,5 milhões em repasses do FPM (feitos pelo Governo Federal); R$ 19 milhões em repasses do SUS (feitos pelo

Governo Federal) e R$ 83 milhões em repasses do Fundeb (feitos pelo Governo Federal). Segundo o secretário de Finanças, Geraldo Estevo Pinto, a estratégia utilizada pela Administração para o equilíbrio do desenvolvimento econômico de Hortolândia é o monitoramento diário das despesas e receitas executadas “A estratégia é não gastar mais do que se arrecada. Nós monitoramos diariamente as despesas e receitas executadas, em tempo real. Agimos com responsabilidade fiscal e gestão de recursos”, fala.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 4

Setor comercial cresce e fortalece a economia do município Hortolândia ocupa o 42º lugar no ranking estadual no IPC (Índice de Potencial de Consumo) para 2013. Até o final deste ano, os hortolandenses devem gastar cerca de R$ 3,273 bilhões, R$ 3,92 milhões a mais que no ano anterior, quando o potencial de consumo era de R$ 2,881bilhões. Com o setor comercial em alta, a cidade pode se considerar uma cidade mais que independente. Além do crescimento dos comércios na região Central e nos bairros como o Jardim Amanda e o Jardim Rosolen, a cidade ganhou seu primeiro Shopping Center.

A cidade ocupa o 42º lugar no ranking estadual do IPC (Índice de Potencial de Consumo) 2013. A previsão é de que os hortolandenses gastem cerca de R$ 3,273 bilhões até o final do ano.

Comércio fortalecido Localizado no Centro, entre as principais ruas comerciais, o Shopping Hortolândia é uma extensão do comércio de rua. Abriga 120 lojas - entre âncoras, megalojas e satélites, além de um hipermercado, ampla praça de alimentação com redes de fast food e restaurantes, quatro salas de cinema e mais de 700 vagas de estacionamento. “O comércio está muito satisfeito com o crescimento de Hortolândia. Tem espaço para todos crescerem. A tendência é crescer muito mais nos próximos anos”, disse o presidente da Aciah (Associação Comercial e Industrial de Hortolândia), Almir Julio Grizante.

Além de ser útil para a população que não precisa ir à Campinas para fazer compras, o comércio hortolandense pode ser considerado mais um espaço de lazer. “Gostei muito do shopping de Hortolândia. Agora tem lugar para passear e fazer compras na cidade. Estava

faltando um lugar assim. Faz muito tempo que não compro em Campinas”, conta a operadora de caixa, Cristiane Gonçalves. Acompanhando o crescimento do setor comercial, a cidade está ganhando investimento em mobilidade urbana

com o objetivo de facilitar o trânsito de mercadorias e produtos. O subsídio parcial da passagem de ônibus urbano, em estudo, também vai colaborar para a circulação de pessoas dentro da cidade, o que vai fomentar ainda mais o consumo local no comércio.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 5

ANOS

FELIZ HORTOLÂNDIA Parabéns, Hortolândia!

Oh! Cidade querida, tu és a nossa vida Hortolândia tu és a maior Uma homenagem da Construtora Lecons, que trabalha cada dia presenteando a cidade com obras que valorizam e impulsionam o crescimento e desenvolvimento do município.

Construindo com amor

www.lecons.com.br


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 6

Cidade oferece qualidade desde a Educação Infantil até o Ensino Superior Hortolândia se destaca por comportar forte investimento na área de educação. Além de ter grandes escolas e universidades como o Iasp (Instituto Adventista de São Paulo), que oferece desde o Ensino Infantil até a Pós-Graduação, o grupo Educacional Uniesp de São Paulo, o IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo) e a Etec (Escola Técnica Estadual), a cidade exibe investimentos na área de formação cultural, a exemplo do CAC (Centro de Artes e Cultura), do Centro de Educação Musical e projetos educacionais públicos que são referência na região. Educação Além de oferecer Ensino Infantil, Fundamental e Médio, o Iasp, localizado no Parque Ortolândia, oferece quatro cursos de Ensino Superior: Administração, Pedagogia, Educação Física e Sistemas de Informação. A Faculdade Uniesp, localizada no Jardim Amanda, oferece cursos de graduação nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Publicidade e Propaganda, Sistemas de Informação e Pedagogia. O Campus do IFSP, localizado na Vila São Pedro, começou a funcionar no final de 2012. O Instituto oferece o curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, além de cursos de níveis técnicos nas áreas de fabricação mecânica e informática. Criada em 1998, localizada próxima ao corredor metropolitano de Hortolândia, a Etec hortolandense conta com mais de 1.180 alunos. Vinculada ao Centro Estadual de Educação Paula Souza, a escola oferece, além do Ensino Médio, cursos técnicos de Administração, Secretariado, Dietética, Informática e Internet. Na educação básica da rede pública, Hortolândia se destaca com projetos de educação em tempo integral por meio da oferta de atividades complementares optativas no horário oposto ao período regular de aulas. As escolas realizam atividades como prevenção e promoção da saúde, meio ambiente, acompanhamento pedagógico, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, comunicação e uso das mídias, educação científica e educação econômica. Segundo a Prefeitura de Hortolândia, a meta é criar mais 940 vagas com a ampliação de unidades de Ensino Infantil e a construção de creches nos bairros Terras de Santo Antonio e Santa Clara do Lago, uma parceria com o Governo Federal. 75 vagas foram criadas nos primeiros meses de governo nos bairros Vila Real, Novo Ângulo e Taquara Branca com a construção de salas de berçário. “Trabalhamos para garantir ensino da melhor qualidade para nossos alunos desde o berçário. Para isso, investimos na formação continuada dos educadores, na estrutura das escolas, na educação inclusiva. Também é nossa meta ampliar o acesso ao ensino em tempo integral. Sonhamos com o melhor para nossas crianças”, afirma a secretária

No Ensino Infantil, a meta da Prefeitura de Hortolândia é criar mais 940 vagas com a ampliação de unidades e a construção de creches.

de Educação do município, Cleudice Baldo Meira. Formação Cultural Na área de formação cultural, Hortolândia conta com o Centro de Educação Musical que oferece cursos gratuitos de iniciação musical, teoria musical e arranjo em instrumentos como clarineta, fogote, flauta transversal, oboé, percussão, saxofone, trombone, trompa, trompete e tuba. Além dos cursos, o local serve para ensaios da ‘Banda Municipal’, do grupo de metais ‘Da Campana Pra Fora’, da ‘Fanfarra Municipal’, do grupo de clarineta ‘Madeira Brasil’, da ‘Orquestra de

Sopros Jovem’, do grupo de flauta ‘Sopro de Prata’, do grupo de percussão ‘Turuntuntum’ e do grupo de saxofone ‘Vibrasax’. A cidade conta ainda com o CAC, um espaço cultural da Prefeitura administrado pelo Centro de Educação Popular Jacuba, que oferece oficinas nas áreas de teatro, dança e percussão, coral, violão, além de grupos de estudos na área politica e econômica.

Com relação ao Ensino Superior, o município conta com diversos campi de universidades de destaque, que oferecem qualificação em diversas áreas.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 7

Atletas hortolandenses ganham destaque em diversas modalidades Hortolândia está cada vez mais ganhando espaço no cenário esportivo. São atletas que se destacam em modalidades como ginástica artística, xadrez, taekwondo e handebol, além de projetos de referência como as escolinhas esportivas que oferecem aulas gratuitas de diversas modalidades e eventos como o Horto Volei e a Corrida 7K. A cidade também abriga grandes centros esportivos como o Ginásio Victor Savala que é considerado referência na região. É muito comum ouvir a notícia de que a equipe de Ginástica Artística de Hortolândia conquistou títulos. Com um espaço para treino no Parque Socioambeintal Irmã Dorothy Stang, os atletas se dedicam horas e horas por semana para levar o nome do município para outros estados. Outra modalidade na qual Hortolândia alcança destaque é o Xadrez. Os enxadristas André Basso, categoria sub-18, Luís Thebaldi, sub-16, e Luara Olanda Sabatino, livre, conquistaram, recentemente, ouro no Circuito Rápido de Xadrez. Graças ao Taekwondo, Hortolândia terá dois atletas na seleção brasileira. Após três vitórias emocionantes e a conquista do ouro para Hortolândia na seletiva nacional, os atletas Guilherme Brandão e Stephanie Forcini conquistaram as vagas de titulares na categoria sub-15 da seleção. No handebol, o treinador, Moisés da Silva trouxe orgulho para a cidade ao ser escolhido como técnico da Seleção Paulista sub-18, na disputa do Brasil Cup de Handebol.

vala, o primeiro ginásio poliesportivo oficial de Hortolândia, localizado no Jardim Nossa Senhora de Fátima. Outro espaço esportivo de referência na cidade é o estádio municipal Tico Breda, que fica na Região do Vila Real e é preparado para receber competições oficiais. Diversidade esportiva

Hortolândia abriga grandes gares do país. Este ano Até na Luta de Braço centros esportivos como o a cidade estreou mais Hortolândia ganha Ginásio Victor Savala, que um evento esportivo: destaque. O atleta é preparado para receber competições oficiais e é a Caminhada e CorriValdomiro de Souza referência na região. da 7K, que também é campeão do Camreceberá atletas de peonato Brasileiro diversas cidades da de Luta de Braço região e premia em para deficientes físidinheiro os corredores cos pela 12ª vez. Hortolândia também se destaca na realiza- mais rápidos. ção de eventos no setor esportivo. A cidade Para garantir o desenvolvimento dos treisedia o Horto Vôlei, tradicional campeonato nos, a cidade conta com diversos espaços de vôlei que recebe atletas de todos os lu- esportivos. Um deles é o Ginásio Victor Sa-

A cidade também abriga um projeto que é referência no desenvolvimento de atletas. A partir das escolinhas esportivas, a população pode escolher entre 23 modalidades, oferecidas, gratuitamente, em diversos espaços esportivos. Podem participar crianças e adultos. Os atletas que se destacam nas modalidades são selecionados para representar a cidade nas competições regionais, nacionais e internacionais. “Moro em Hortolândia há 28 anos, hoje com 30 anos de idade, posso participar de atividades esportivas perto da minha casa. Jogo basquete e sei que é uma modalidade que não tem muito investimento público. É muito mais cômodo participar dos treinos perto da minha casa que precisar ir para Campinas”, comenta Rodrigo Silva, morador do bairro Jardim Nossa Senhora de Fátima. A cidade também recebe investimento no esporte por meio da Liga Hortolandense de Futebol e a Liga Hortolandense de Futsal. O investimento permite a realização de diversos campeonatos esportivos amadores na cidade.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 8

Cultura caipira se mantém viva através de projetos e festas tradicionais A identidade cultural do povo hortolandense é o que a cidade tem de mais expressivo. A diversidade de tribos urbanas, símbolos e a mistura de povos qualifica a população hortolandense como acolhedora e reflete aquela cidade que já serviu como ponto de parada de tropeiros, colonos e escravos. E hoje, mesmo com uma população ‘à frente do seu tempo’, Hortolândia preserva a cultura caipira, a diversidade religiosa e festas tradicionais.

táculo Paixão de Cristo que tira aplausos e emoção de centenas de pessoas e pelo Culto de Ação de Graças, que fortalece o cenário gospel na cidade.

A diversidade de tradições, tribos urbanas, símbolos e a mistura de povos proporciona uma identidade cultural expressiva para o povo hortolandense.

Cultura religiosa É possível encontrar em Hortolândia dezenas de denominações que vão da Igreja Católica, passam pelas religiões protestantes até a prática do budismo, espiritismo e até do islamismo. Também são consideráveis as comunidades judaicas, mórmon, e das religiões afro-brasileiras. De acordo com dados do IBGE, a população hortolandense está composta por: católicos (49,43%), evangélicos (35,76%), pessoas sem religião (9,97%), espíritas (1,10%) e os demais estão divididas entre outras religiões. Com toda essa mistura, o que prevalece no povo hortolandense é a fé e o sentimento de perseverança.

Cultura caipira Hortolândia ainda mantém viva a cultura caipira que lembra a rota dos tropeiros na cidade. Hoje, com sanfona, reco-reco, caixa, pandeiro, chocalho, violão e outros instrumentos seguem os foliões pela noite adentro em longas caminhadas levando a Bandeira, estandarte em tecido, que simboliza respeito. O grupo especial de músicos representa a Cia de Santos Reis, cantadores de trajes coloridos, entoam versos que anunciam o nascimento do menino Jesus e a história dos Reis Magos. “O projeto de valorização das culturas tradicionais é modelo em Hortolândia. É um incentivo para que as novas gerações preservem a memória, costumes e tradição de seus descendentes. Preparamos uma acolhida aos migrantes, proporcionando sua integração na comunidade e promoveremos novos talentos. Nossas raízes continuam vivas, basta despertá-las”, enfatiza Mestre Chiquinho, precursor da cultura

caipira na cidade. Os grupos foram reconhecidos em diversas premiações nacionais. A vontade de fortalecer essa cultura é tão intensa que Hortolândia conquistou o segundo lugar no concurso nacional do MinC (Ministério da Cultura), garantindo um convênio de R$ 123.819,60 para a realização de oficinas culturais, seminários, pesquisas e atividades em escolas. “Tudo aquilo quando você vê, sente e toca, faz você voltar para o passado e lembrar da sua história e suas raízes. A cultura caipira faz parte do nosso patrimônio, que nunca deve ser esquecido. Criamos este projeto para que todas as crianças e jovens possam conhecer mais essa cultura”, explica o secretário de Cultura de Hortolândia, Tino Sampaio. Festas tradicionais Hortolândia já foi muito conhecida pela

Terceira Idade

Festa da Mandioca, comemoração que tem promessas para voltar a fazer parte do calendário da cidade. Enquanto isso, o povo se diverte com a Festa do Milho, a tão esperada Festa do Peão, tradicionalmente conhecida pelas provas de rodeio, e as festas juninas e julinas que acontecem em todas as regiões da cidade. Além disso, o município já é conhecido também por promover o espe-

O grupo da terceira idade, ou ‘Melhor Idade’, também tem entretenimento garantido na cidade. Além das academias ao ar livre, a turma se reúne no Centro de Convivência da Melhor Idade, um projeto desenvolvido para estimular a qualidade de vida de pessoas que têm muita história para contar. O Centro reúne atividades físicas, bailes, palestras e viagens e enche de sorrisos os rostos daqueles que, apesar da experiência, ainda tem muito para viver.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2012 - 9

Hortolândia investe em saúde preventiva e amplia qualidade de vida Para ampliar a qualidade de vida da população, Hortolândia está caminhando para se tornar referência no setor de saúde. A cidade busca cada vez a humanização do setor. O projeto Viva Mais, implantado pela Prefeitura em 2010, é uma prova disso. Através desse trabalho, a população é convidada a mudar os hábitos relacionados à alimentação saudável, atividade física, qualidade de sono, zelo pelo meio ambiente, entre outros. Saúde de qualidade Segundo o secretário de Saúde de Atenção Básica Especializada, Lourenço Daniel Zanardi, o Viva Mais pretende inspirar um modelo de gestão pública. “Esse projeto iniciado aqui em Hortolândia busca se transformar em patrimônio da humanidade. Por meio de ações integradas de todas as secretarias de governo estamos ensinando a população a produzir saúde, viver mais e com mais qualidade de vida. Atualmente, os gastos com saúde crescem, em média, 6% ao ano. Com as medidas preventivas previstas pelo Viva Mais esse gasto será reduzido”, observa o secretário. A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Saúde de Atenção Básica e Especializada também implantará equipes de humanização nas principais unidades de atendimento do município, como nas UBS’s (Unidades Básicas de Saúde) e no

prestam atendimento de média complexidade a vítimas de acidentes e problemas cardíacos, ajudam a desafogar as urgências dos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde) e reduzir o tempo de espera por atendimento. Outra conquista recente da cidade é o CESM (Centro Especializado de Saúde da Mulher), A cidade também busca inaugurado em março deste cada vez mais a humaniano. A unidade amplia os zação do setor. O objetivo serviços à população feminié promover melhorias no na e a redução no tempo de atendimento prestado pela

rede municipal e no trato Hospital Mucom os pacientes. nicipal. O objetivo é manter servidores como multiplicadores de informações nos postos de trabalho, melhorando o espírito de trabalho em equipe e auxiliando nas ações mais humanizadas no trato com os pacientes. Paralelo ao projeto de saúde preventiva e humanização, Hortolândia está ganhando mais unidades de atendimentos na área de saúde com a construção de novas UPA’s (Unidades de Pronto Atendimento) 24h. Atualmente, a cidade conta com uma UPA-24h no Jardim Nova Hortolândia. Outras duas estão em construção nos bairros Jardim Rosolen e Jardim Amanda. E em breve uma quarta unidade deve começar a ser construída no Remanso Campineiro. As UPAs-24h

espera para a realização de exames como mamografia e ultrassonografia. O Centro de Referência da Saúde da Mulher oferece, ainda, atendimento psicológico em casos de violência doméstica e abuso sexual. “Vejo que a saúde de Hortolândia está melhorando. Sei que falta muito ainda, mas ao menos já temos mais opções de atendimento e o tempo de espera também diminuiu. Espero que continue melhorando”, comenta a moradora do bairro Jardim Santa Esmeralda, Everilda de Souza.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 10

Com 50 obras em realização, município busca inovar e avançar candidatar a vereador e venci o pleito. Após a emancipação, em 1992, me candidatei a prefeito. Como não ganhei, voltei para o escritório. Em 1998, me candidatei para deputado estadual. A ideia era ser o mais votado da cidade para sair como candidato a prefeito em 2000. Não fui o mais votado, então em 2000, me candidatei a vice-prefeito. Como o senhor enxergava Hortolândia naquela época?

Recentemente a cidade conquistou mais uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Segundo o prefeito, Hortolândia será o único município da região a contar com quatro UPAs.

Com avanço e inovação, Hortolândia comemora neste dia 19 de maio, o seu 22º aniversário. A cidade segue no caminho da prosperidade nos campos econômico e social. Com obras em andamento em quase toda a cidade, a meta, segundo o prefeito Antonio Meira, é garantir ainda mais qualidade de vida aos 200 mil habitantes. São cerca de 50 obras em realização nas áreas de saúde, educação, cultura, saneamento, infraestrutura, esporte, meio ambiente e habitação, ações que preparam Hortolândia para um futuro promissor. Entre as conquistas na área da saúde estão a implantação do Programa Medicamento em Casa e a inauguração do Cesm (Centro Especializado da Saúde da Mulher), que segue o protocolo do Caism (Centro de Atendimento Integral da Saúde da Mulher) da Unicamp. O local oferece serviços de ultrassonografia, monitoramento fetal, atendimento ao pré-natal de alto risco, mamografia, planejamento familiar, serviço de psicologia e

atendimento a vítimas de violência sexual. A cidade se destaca ainda nos projetos de mobilidade urbana, principalmente, com o investimento no transporte coletivo, a construção da alça de acesso entre a Rodovia SP-101 e a Avenida da Emancipação e a construção da Ponte Estaiada, que promete ser o principal cartão postal da cidade. Para comentar essas conquistas, o Jornal Página Popular entrevistou o prefeito Antonio Meira, que recentemente chegou à marca dos 100 dias de governo. Como começou sua vida política? Como tinha o escritório de contabilidade, eu preenchia o pedido de aposentadoria para as senhoras sem cobrar nada. Por isso, fui procurado por uma pessoa que me perguntou se eu tinha interesse em me candidatar. Fazia um programa de rádio de muita audiência, então em 1988, resolvi me

A cidade não tinha infraestrutura nenhuma. Contava com pouco asfalto, não tinha água, saúde, segurança. Todos os serviços públicos eram deficitários. Mas a cidade já tinha um polo industrial significativo, por isso, foi praticamente unânime o processo de emancipação. O senhor não ganhou como vice-prefeito... Não ganhei. Depois disso começou minha história com o Angelo Perugini (ex-prefeito da cidade). Fui procurá-lo logo depois da eleição. Minha intenção era me candidatar a vereador, mas Perugini me pediu para que eu coordenasse a campanha do Executivo. Como ficou sua vida após a vitória de


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 11 Perugini? Participei os oito anos do governo. Passei por diversas secretarias e aprendi muito. O senhor considera o governo anterior vitorioso? Sim. Teve muito investimento público. Além dos investimentos com recursos municipais teve uma parceria intensa com o Governo Federal. Como o senhor enxerga a história de Hortolândia? Uma cidade que precisava ser emancipada para viver a história que vive hoje. Jamais poderíamos contiMeira: “Nossa meta é inovar nuar sendo uma e avançar. Junto com os periferia de Sumoradores, continuamos o maré, carente projeto de fazer de Hortolândia uma cidade cada de serviços e vez melhor” investimento público. Hoje a cidade provoca orgulho em qualquer lugar pelo desenvolvimento econômico e social. Quantas obras estão em andamento? São cerca de 50 obras em realização nas áreas de saúde, educação, cultura, saneamento, infraestrutura, esporte, meio ambiente e habitação, ações que preparam Hortolândia para um futuro promissor.

A saúde é uma reclamação constante em todos os municípios, quais são as ações que foram desenvolvidas nessa área durante esses 100 dias de governo? Uma das ações que desenvolvemos é a implantação do Programa Medicamento em Casa. Através dele, a Prefeitura entrega remédios na casa de pacientes com doenças crônicas. Também implantamos o Centro Especializado da Saúde da Mulher. Além disso, conquistamos mais uma UPA-24h (Unidade de Pronto Atendimento) para Hortolândia. O serviço emergencial funcionará na região central que é uma reivindicação dos moradores. Já temos uma UPA em funcionamento no Jardim Nova Hortolândia e outras duas estão em construção no Rosolen e no Amanda. Seremos a única cidade da região a ter quatro UPAS. O que o senhor sonha para a cidade? Nossa meta é inovar e avançar. Quero uma cidade sem déficit de moradias, com segurança, atendimento de qualidade na área da saúde, educação em período integral, enfim uma cidade organizada e planejada para receber desenvolvimento. Nosso povo precisa crescer junto com a cidade e vamos investir nisso. Junto com os moradores, continuamos o projeto de fazer de Hortolândia uma cidade cada vez melhor. Nossa missão é resolver os desafios do presente e preparar a cidade para o futuro, com planejamento sério, determinação, ousadia e oportunidade para todos.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 12

Deputada garante representatividade para a cidade na Assembleia Legislativa Hortolândia é uma cidade privilegiada por ter uma deputada que, desde 2006, representa o município na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A deputada Ana Perugini iniciou sua trajetória na vida política nos movimentos das comunidades eclesiais de base. Em 2004, foi eleita vereadora em Hortolândia e em 2006 se elegeu como deputada estadual. Representatividade A representação da deputada na Assembleia Legislativa destaca Hortolândia como uma cidade articulada politicamente. Ana tem forte atuação nas questões sobre os direitos das mulheres, na luta contra o abuso nas praças de pedágios, na conquista do saneamento e na qualidade do ensino nas escolas estaduais. Em Hortolândia, a deputada também foi protagonista no movimento ‘Febem Não’ que impediu a instalação de uma unidade da Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor) na cidade, pela instalação do Instituto Federal que, segundo ela, em breve poderá se tornar uma universidade pública e pela implantação do programa Bolsa Creche. “Essas lutas refletem o compromisso do mandato com Hortolândia e a região. O Bolsa Creche surgiu de um pedido de uma mãe que não aguentava mais esperar por uma vaga. O movimento contra a instalação do Febem, que teve grande adesão da população vinha contra todas as perspectivas de um governo que entende que toda solução vem da educação e não da repressão. O Instituto Federal nos ocupou muitos dias de lutas, mas conseguimos e agora estamos lutando para transformá-lo em uma universidade pública”, comenta Ana. Outra questão que teve a contribuição da deputada é a coleta e tratamento de esgoto. A luta de Ana pela questão do esgoto vem dos anos 1980. Naquela época, ela ajudou na organização do movimento popular que reivindicava a implantação da rede de coleta e a construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto). Em 2007, quando assumiu na Assembleia Legislativa, ela propôs e viu ser aprovada a criação de uma Frente de Acompanhamento das Ações da Sabesp, da qual se tornou coordenadora. Nesse mesmo ano, a concessionária retomou as obras em Hortolândia. Hoje, a cidade conta com 77% de coleta e tratamento e a previsão é de que até o final deste ano a coleta chegue a 98% das residências. Outra frente de trabalho da deputada é a busca de melhorias nas condições da Rodovia SP-101. A implantação da alça de acesso que fará a ligação da rodovia à Avenida da Emancipação já foi anunciada e deve começar no próximo mês. Para essa conquista, a deputada se reúne desde 2011 com representantes do Estado, da concessionária Rodovias do Tietê, responsável pela administração da vi, e da Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transportes do Estado de São Paulo) a fim de viabilizar a obra, necessária para acabar com os congestionamentos que tomam conta da avenida diariamente. Sempre articulada para combater a situação de calamidade que Hortolândia vivia, Ana estabeleceu uma meta pessoal de mudar a história da cidade. Hoje, ela garante que ao visitar as demais cidades do estado de São Paulo, a maioria das citações relacionadas à Hortolândia é de elogios pelo desenvolvimento obtido pelo município. “Se antes as pessoas tinham vergonha de dizer que eram de Hortolândia, hoje fazem questão de evidenciar as maravilhas que a cidade conquistou”, destaca ela. Ana acredita que apesar de todas as maravilhas conquistadas na área Ana: “Se antes as pessoas tinham vergonha de dizer que eram de Hortolândia, hoje econômica, de educação e saneafazem questão de evidenciar as maravilhas que a cidade conquistou” mento, o que a cidade tem de melhor é o povo. “É incrível o engajamento do povo hortolandense. Andando pela cidade, encontro pessoas que me viram crescer e isso me dá muito orgulho. Acredito que minha história com Hortolândia e a história de Hortolândia com o desenvolvimento faz parte de uma intervenção divina. Quero que o povo hortolandense saiba tudo que vivemos é uma luta que vale a pena ser lutada”, celebra a deputada.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 13

Município se confirma como polo de desenvolvimento industrial e tecnológico tolândia possui uma escola técnica, a Etec Hortolândia, constituída por cursos técnicos nas áreas de informática, administração, secretariado e nutrição, além do IFSP (Instituto Federal de São Paulo), onde destaca-se o curso de informática, que qualifica profissionais técnicos na área de programação. São ministrados componentes curriculares de desenvolvimento de software. O polo tecnológico que existe na cidade contribui para a cidade se constituir como referência em produção cientifica e tecnológica.

Está ficando no passado o espanto das pessoas quando se fala que Hortolândia se destaca pelo grande polo de desenvolvimento industrial e tecnológico que possui. São grandes empresas que contribuem para a cidade exibir esse status. O desenvolvimento industrial deve-se à localização privilegiada da cidade no Estado. A proximidade de Hortolândia com o Aeroporto Internacional de Viracopos, a presença de importantes vias rodoviárias ao seu redor e o fato de estar numa região de grande concentração de desenvolvimento, considerada polo científico e industrial, são fatores primordiais e definitivos para atrair empreendimentos. Indústria A nova explosão industrial também impulsionou o crescimento do setor de serviços com a instalação de empresas para atender demandas principalmente das indústrias de alta tecnologia e do setor ferroviário. A cidade é sede da multinacional IBM, que se instalou ali em 1972. A empresa está situada no condomínio industrial Tech Town, que abriga outros empreendimentos de grande porte. É em Hortolândia também, que estão a Dow Corning, empresa de fabricação de silicone, a Belgo-Mineira, Magneti Marelli, a Dell,

São grandes empresas que contribuem para a cidade se destacar no cenário nacional como polo de desenvolvimento industrial e tecnológico.

a Wickbold, o indústria farmacêutica EMS, a CAF Brasil (setor ferroviário), a Lanmar (metalúrgica), além da chinesa ZTE, instalada recentemente na cidade, entre várias outras. Tecnologia Parta formar mão de obra especializada, Hor-


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 14

Câmara busca mecanismos para se aproximar da população

Os vereadores de Hortolândia prometem empregar projetos renovadores para cumprir de forma efetiva o papel representativo e participativo na vida do povo hortolandense. Com a Casa um pouco mais cheia que na gestão anterior – atualmente Hortolândia conta com 19 vereadores; antes eram 13 – sendo 11 estreantes e oito veteranos, o Legislativo apresenta novos projetos para trazer a população para dentro da Casa. Segundo o presidente da Câmara, o vereador Paulo Pereira Filho, o Paulão (PPL), os novos projetos estabelecem o cumprimento da principal função do vereador, que é a de estar ao alcance da população. A intenção é transformar o prédio da Câmara em um ponto de encontro cultural. Uma das propostas criadas por ele é a implantação de uma biblioteca no Legislativo. “Quero criar no Legislativo uma biblioteca que seja referência na RMC e que favoreça todos os tipos de pesquisa”, comenta. Outra proposta é a criação da TV Legislativa. Além de ser um canal que divulgará as sessões da Câmara, o projeto prevê que a TV também transmita programas de interação para envolver a população. “Hoje temos a internet que está cumprindo bem o papel de exibir as sessões para as pessoas que não podem vir até a Câmara. A ideia da TV é fazer mais que isso, é envolver a população com programas interativos e aproximá-la mais do poder Legislativo”, afirma. A reestruturação do site também faz parte das propostas de intensificação democrática da Casa de Leis. “Estou remodelando o site da Câmara para dar a transparência devida a cada gabinete. É uma forma de a população saber como cada vereador está investindo os recursos”, explica. Outro canal que receberá investimento é a ouvidoria. O presidente disse que vai otimizar o atendimento e intensificar a divulgação do serviço para a popu-

O Legislativo está desenvolvendo novos projetos para trazer a população para dentro da Casa. Uma das propostas é a implantação de uma biblioteca no Legislativo, que seja referência e favoreça todos os tipos de pesquisa. Outra proposta é a criação da TV Legislativa, que além de divulgar as sessões da Câmara, transmita programas de interação com a população.

lação. Na área cultural, Paulão revelou que tem um projeto para realização de exposições de artes dentro da Câmara. A ideia é valorizar os artistas hortolandenses promovendo concursos e expondo as obras para as pessoas que têm interesse em conhecer os artistas regionais. A sustentabilidade também está no rol de mudanças previstas para o Legislativo. O parlamentar criará um sistema de captação de energia solar para ser reaproveitada na iluminação do prédio. Além disso, existe a proposta de captar água da chuva para reutilizá-la no banheiro, aguar as plantas, entre outras utilidades. “Além de economizar, a casa legislativa dará o exemplo sustentável”, observa Paulão. Segundo ele, os projetos serão executados antes do final de seu mandato, que termina em dezembro de 2014. “Vivemos numa Hortolândia completamente diferente daquela de 1997, meu primeiro ano como vereador. Mas ainda tem muito a ser feito, principalmente quando se trata da participação popular e na formação política consciente dos cidadãos. As pessoas precisam entender que o vereador que comprou seu voto, provavelmente, será infiel com o diPaulão: “Vivemos numa Hornheiro público. A Câmara tolândia completamente difereflete as escolhas de rente. Mas ainda tem muito a ser feito, principalmente quancada agente social e essa do se trata da participação consciência só é adquiripopular e formação política da através da educação”, consciente dos cidadãos.” finaliza o presidente do Legislativo.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 15

Praças e parques garantem lazer e se tornam pontos turísticos Mesmo com características típicos de grandes cidades, Hortolândia reserva um espaço para o verde e o lazer, característicos às cidades do interior. O município conta com praças em todos os bairros e 25 academias ao ar livre distribuídas pela cidade. Parques Os parques ambientais implantados na cidade já se tornaram pontos turísticos de referência, até para moradores de outras cidades da região. No Parque Irmã Dorothy, no Jardim Nossa Senhora de Fátima, a população pode usufruir livremente do lazer. O local conta com pista de caminhada interna para exercícios físicos, espaço plano para as crianças brincarem de bicicleta, patins e skate, além de parquinho. O lago completa a beleza visual do parque. Aos finais de semana, dias de maior movimento, o local chega a receber 200 pessoas por dia. No lado externo, a população pode aproveitar a academia ao ar livre. No parque está instalado, ainda, o Ginásio Poliesportivo Victor Savalla. Sede de diversas disputas esportivas e apresentações Os parques ambientais já se culturais, o ginásio confere um visual moderno ao parque, com tornaram pontos turísticos de referência por ofereceuma estrutura capaz de atender centenas de pessoas em eventos rem espaços adequados programados. para a população usufruir Na lagoa, os peixes e patos se destacam. “Ao menos todos os livremente do lazer. domingos, frequento o local. É incrível, chego à ponte da lagoa, assobio e não demora muito os patos vêm se achegando. É muita beleza. Esse é meu passeio favorito”, comentou o morador do bairro Jardim do Brás, Valdemar Ribeiro.

O Parque Linear Chico Mendes, no Centro, conta com ciclovia, calçada ecológica feita de blocos de concreto intertravados, coreto, teatro de arena, além de paisagismo. Também na região central, às margens do Ribeirão Jacuba, está o Parque Socioambiental Renato Dobelin. A margem direita do manancial abriga ciclovia, calçada ecológica feita de blocos de concreto intertravados, coreto, teatro de arena, parque infantil, bancos, lixeiras e paisagismo. Os amigos Leandro Henrique de Souza Apolinário e Felipe Kelvyn Lima de Oliveira, que moram no Jardim Amanda, confessam que o roteiro preferido deles é passar pelo Parque Chico Mendes e ficar andando de bicicleta no Parque Renato Dobelin. “Foi a melhor coisa que fizeram para a gente. O que eu mais gosto de fazer é andar de bicicleta. É bom fazer algo que você gosta muito na sua própria cidade”, comenta Leandro. Praças Ao andar nas ruas da cidade, também é comum ver crianças brincando nos parquinhos, sempre bem perto de casa. A dona de casa Elizete de Albuquerque, moradora do bairro Jardim Nossa Senhora de Fátima, disse que é uma alegria sair no portão de casa e ver as crianças jogando bola no campo que tem na praça ou sentadas nos bancos conversando. “Lembro-me da cidadezinha que eu morava lá em Minas Gerais. Quando meus netos vêm pra cá, eles se divertem muito”, conta.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 -16

Hortolândia vive ‘boom’ de novos empreendimentos De acordo com Astolfi, em agosto, a Lecons lançará um novo empreendimento no Jardim Amanda, com 600 apartamentos. “É uma tremenda responsabilidade saber que você está se responsabilizando pelo sonho de pessoas que economizam o dinheiro por um longo período, mas fazemos da melhor forma possível para a pessoa ficar realizada. Atentamo-nos aos primeiros tijolos até o acabamento que valoriza muito o imóvel. Não permitiAstolfi : “Todo empresário que chega aqui, percebe que remos que os essa é a cidade do futuro. compradores Não tenho dúvidas que, da fiquem com a região, Hortolândia é a cidasensação de de que mais se desenvolve” que o dinheiro não foi bem investido”, garantiu. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a construção civil é um setor em ascensão na cidade. O número de pessoas contratadas no ramo em Hortolândia teve uma elevação de 10,11%, com um saldo de 90 novos empregos formais. “Apesar da grande oferta de trabalho,

A cidade interiorana que há 22 anos era um bairro excluído de Sumaré, hoje é a preferida dos investidores imobiliários. Além dos conjuntos habitacionais, só nos últimos dois anos, foram aprovados empreendimentos que agregam, pelo menos, 4.000 novas moradias. Em todos os cantos da cidade têm prédios em construção. Hortolândia tem uma extensão territorial de 62 km². De acordo com dados da Secretaria de Planejamento Urbano do município, apenas um terço desse espaço, cerca de 20 km², está livre de construções. Grandes empreendimentos Para os investidores, Hortolândia se sobressai, principalmente, pelo desenvolvimento econômico e social apresentados nos últimos anos e pela desburocratização para a aprovação de novos empreendimentos. “Depois que Hortolândia conquistou o saneamento básico, ficou pronta para receber investimentos. A cidade, por si só, já se destaca pela localização, com o forte investimento em infraestrutura que está recebendo tornou-se a cidade mais promissora da região”, comen-

tou o empreendedor da construtora Lecons, Edson Astolfi. Hortolandense, o empresário se diz orgulhoso por ter acompanhado o desenvolvimento do município e hoje poder participar desse crescimento com seus empreendimentos. A empresa dele conta com sete empreendimentos em desenvolvimento: quatro na região Central e três no Jardim Rosolen. Através da Lecons, HorAlém disso, por tolândia ganhará seu primeio da Lemeiro centro empresarial, o cons, HortolânMetropolitan Office Tower, dia ganhará seu que está em construção no primeiro centro Parque São Gabriel e promete ser uma espécie de cartão empresarial, o postal da cidade. Metropolitan Office Tower, que está em construção no Parque São Gabriel e promete ser uma espécie de cartão postal da cidade. “Será um prédio com película espelhada, terá heliponto, arborização em sua volta, chafariz, dentre outros atributos que estão em estudo. Será digno de receber o escritório das grandes empresas que investem na cidade”, descreveu o empresário.

a mão de obra no setor de construção civil em Hortolândia é escassa. Vejo a necessidade dos jovens se qualificarem na área para atender a demanda. Além da qualificação, é necessário pôr a mão na massa também. Chegam muitos jovens para fazer estágio na empresa que estão no último ano da faculdade que não sabem diferenciar uma ferramenta de outra. É uma pena, pois mostra um grande abismo entre a faculdade e o mercado de trabalho”, comentou Astolfi. “Comprei um apartamento de três quartos no Jardim Rosolen. Estou muito ansiosa para a entrega. É um dinheiro que guardo há quatro anos. Espero que supere minhas expectativas”, afirma Kátia Pereira, moradora do bairro Jardim Novo Ângulo. Com a criação de novos postos de trabalho, a redução do índice de desemprego da população economicamente ativa e o aumento da renda média do trabalhador, Hortolândia é considerada a cidade do futuro para os empresários da construção civil. “Todo empresário que chega aqui, percebe que essa é a cidade do futuro. Não tenho dúvidas que, da região, Hortolândia é a cidade que mais se desenvolve”, elogiou Astolfi.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 -17

Guarda Comunitária amplia segurança nos bairros A segurança também é um fator predominante para favorecer a qualidade de vida da população. Por isso, por meio da Guarda Comunitária, projeto desenvolvido pela Prefeitura, Hortolândia visa fortalecer a garantia do direito de ir e vir das pessoas e permitir uma proximidade maior dos GM’s com a população. Assim, os moradores podem atuar em parceria com os patrulheiros em prol da segurança nos bairros. Segurança preventiva O programa, inclusive, já deu resultados refletidos no índice de ocorrências. Na região do Jardim Rosolen, por exemplo, nos dois primeiros meses de 2012, o índice de roubos teve uma redução de 16,71% e o de furtos caiu 28,66%. Segundo o secretário de Segurança Pública do município, Marcelo Borges, além de inibir o índice de violência, o projeto permite à comunidade autonomia para participar do processo de segurança nos bairros. “A filosofia do projeto deixa de ser de caráter puramente repressivo, passando a ser comunitário. É a comunidade, em parceria com o município, que fomenta a segurança, identificando possíveis suspeitos em promover a desordem”, destaca. O projeto da Guarda Comunitária permite uma proximidade maior dos GM’s com a população. Assim, “Antes da implantação da Guarda os moradores podem atuar em parceria com os Comunitária, fui assaltado duas vepatrulheiros em prol da segurança nos bairros. zes. Pensei até em desistir do meu comércio. Agora, sei que a segurança está perto. Apesar dos riscos que ainda existem, tenho mais amparo”, senvolve ações objetivas de combate às drogas, com palestras afirma o comerciante do Terras de e dinâmicas focadas na autoestima e nas questões familiares. Santo Antônio, Américo Antônio. “Com o projeto, é possível propor caminhos e trabalhar o inteComo parte das ações preventivas lecto das crianças, pensando num futuro melhor e saudável. O na área de segurança, os alunos do Ensino Fundamental também objetivo é encontrar o motivo, propor soluções e combater o uso e abuso de drogas participam do projeto ‘Bem Me Quer, Paz Se Quer’. O programa dee álcool”, analisa o secretário.

100 95 75

25 5 0


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 18

Fala povo Aos 22 anos, Hortolândia reflete intensamente as marcas do desenvolvimento urbano. Além disso, a cidade se destaca por ter uma população, que luta, cobra, critica e elogia para que a cidade continue progredindo e seja a melhor do mundo para se viver.

O povo

“Quando cheguei, a cidade era pequena, não tinha asfalto. Fui me acostumando e vi a cidade crescer. Gosto de morar aqui porque é sossegado. Agora com o shopping, tem mais um lazer pra gente, também gosto muito dos parques que construíram.” - Luciano Lemos Costa, 37 anos, açougueiro, morador do bairro Vila Real Continuação. Mora em Hortolândia há 15 anos.

“Antes faltava tudo aqui. Com a emancipação foi uma alegria, passamos aos poucos a conquistar água, esgoto, asfalto, creche e escola. Lembro que quando vim pra cá era tudo eucalipto, agora a cidade cresceu. Agora, vamos torcer para que melhore ainda mais. Eu não troco Hortolândia por nada. Já tive proposta de morar em outro lugar, mas meu lugar é aqui.” - Laura Aparecida Machado, 58 anos, dona de casa, moradora do Jardim Rosolen. Mora em Hortolândia há 23 anos.

“Para falar a verdade, eu gosto de tudo aqui. Estou ansiosa pela construção do Centro Cultural aqui no bairro. Antes naquele lugar, era um buraco, hoje, tem lugar para as crianças brincarem. Gostei muito do shopping também. Vale a pena viver aqui.” - Maria Moraes, 19 anos, atendente comercial, moradora do Jardim Amanda. Mora no município desde que nasceu.

“Ninguém da cidade imaginava que Hortolândia fosse se desenvolver tanto. Sei que está melhorando para todo mundo porque trabalho por conta e, quando melhora para os outros, melhora pra mim também. Ainda falta melhorar algumas coisas. Por exemplo, com o crescimento da cidade agravou muito o congestionamento. Mas apesar disso, analisando tudo, Hortolândia é a melhor cidade para se viver.” Antonio Santos Luiz, 42 anos, pintor, morador do Villagio Ghiraldelli. Mora em Hortolândia há 25 anos.

“Mudei pra cá em 1991 no ano em que aconteceu o movimento para a emancipação. Vinha pra cá para visitar a família da minha esposa e acabei ficando. No começo trabalhava em Campinas. Então, resolvi parar de trabalhar como funcionário e abri minha empresa na cidade. Está dando certo. Gosto muito daqui, principalmente da integração que a cidade oferece com outras cidades por meio das rodovias.” - Marcelo Augusto de Moraes, 42 anos, autônomo, morador do Jardim Santo André. Mora em Hortolândia há 22 anos.

“Eu gosto de morar em Hortolândia, mas ainda precisa de mais lugares para lazer. Gostava mais ainda de morar no Jardim Rosolen que tinha tudo perto. Também acho a cidade segura, ao menos na minha rua é tranquilo. Meus vizinhos também são bem acolhedores.” - Ilda Chagas Pereira, 55 anos, dona de casa, moradora do Vila Real Continuação. Mora há 20 anos na cidade.

“Faz mais de 20 anos que moro aqui e nunca quis ir embora. É uma cidade que acolhe a gente. Uns anos atrás, era só mato, agora mudou tudo. Antes de chegar aqui, passei por vários lugares, quando conheci a cidade, eu fiquei.” - Raquel Pereira de Souza, 71 anos, dona de casa, moradora do bairro Jardim das Paineiras. Mora em Hortolândia há 20 anos.

“Eu acho que a nossa cidade está muito boa, aumentando bastante. Inclusive, perto de casa vai ser construída uma ponte. O povo daqui é humilde, mas muito trabalhador. Gosto daqui porque foi nesse lugar que criei minha família toda e todos estão bem. Não tenho do que reclamar.” - Izalino Cardoso dos Santos, 70 anos, aposentado, morador do bairro Jardim Minda. Mora em Hortolândia há 34 anos.

“Estou percebendo que a cidade está se desenvolvendo muito e isso é positivo. Acho que faltam algumas coisas como em todas as cidades, principalmente, investimento em saúde e educação, mas no geral é tranquilo” - Valdecir Barros, 46 anos, mecânico, morador do Jardim Amanda. Mora há 10 anos na cidade.

“Quando cheguei aqui, a cidade era bem bagunçada, não tinha nada. Morava em Itu e vim para trabalhar. Eu acho Hortolândia uma cidade boa para se viver. Só acho que ainda falta muita coisa na área comercial. Quando preciso de peças, por exemplo, tenho que ir buscar em Campinas. Mas no geral, é uma cidade muito boa para se viver. Tudo que eu conquistei foi nesse lugar.” - Jonathans Barbosa , 28 anos, morador do bairro Santa Rita de Cássia, operador de Munck. Mora em Hortolândia há 10 anos.


Página Popular sábado, 18 de maio de 2013 - 19

Investimentos em mobilidade urbana garantem estrutura para o sistema viário O crescimento acelerado de Hortolândia desencadeou a necessidade de investimento em mobilidade urbana. Com uma localização privilegiada, que agrega importantes rodovias ao redor, a cidade recebe projetos de urbanização que compõe investimento em transporte urbano, pontes, praças, pistas de caminhada, entre outros. Rodovias de acesso Hortolândia conta com uma rede rodoferroviária privilegiada. Através das rodovias Anhanguera (SP-330) e Bandeirantes (SP-348) a cidade é ligada à capital do estado. No trevo da Anhanguera, surge a Rodovia José Lozano de Araújo (SP-110), que faz a ligação para Paulínia. A cidade conta ainda com a Rodovia SP-101 (Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença), que liga o município à Campinas e à Monte Mor. Além disso, existe um Plano de Mobilidade Urbana que foi planejado a fim de estruturar o sistema viário do município: definindo as vias estruturais que garantam a mobilidade por meio da diluição do tráfego e fluidez; e ocasionando um equilíbrio da distribuição de veículos entre as vias, evitando que uma determinada rua que serve para o tráfego local seja também usada como ligação entre polos de grande porte. Um dos principais destaques que envolvem a mobilidade urbana é a construção da Ponte Estaiada. Prevista para ser inaugurada no início do próximo ano, a ponte

Um dos principais destaques que envolvem a mobilidade urbana é a construção da Ponte Estaiada, que está prevista para ser inaugurada no início do próximo ano e vai ligar a cidade de Leste a Oeste.

ligará a cidade de Leste a Oeste e integrará Hortolândia à Campinas, por meio do Corredor Metropolitano. Outra obra que é muito esperada pela população é a construção da alça de acesso que ligará a Rodovia SP-101 à Avenida da Emancipação, ação que acabará com congestionamentos em horário de pico. Transporte público O transporte público de Hortolândia também passa por melhorias. A cidade recebeu recentemente 17 linhas de ônibus, 53 abrigos, 18 plataformas de elevação e 12 estações de embarque e desembarque de passageiros, com piso podotátil (que facilita a mobilidade de pessoas com deficiência visual), em instalação em vários pontos da cidade. Atualmente, a empresa

que presta serviço na área é a Auto Viação Lira. A previsão é o aumento da frota de 35 para 45 ônibus, além do aumento do número de linhas urbanas, ações que reduzirão o intervalo entre um ônibus e outro (de 45 para 15 minutos), além do tempo da viagem. “Um tempo atrás estávamos passando um perrengue com o transporte público da cidade. Agora deu uma melhorada, os pontos estão cobertos, os ônibus estão mais novos, mas precisa diminuir o tempo de espera do ônibus”, afirma Claria Lucia, moradora do bairro Jardim São Ricardo.


Parque São Gabriel

Jardim Sumarezinho

Jardim Santa Luzia

Jardim Santa Clara do Lago

Jardim Everest Chácara Reymar

Chácara Planalto

Chácaras Assay Jardim Girassol

Chácara Recreio Alvorada Jardim Conceição

Jardim Adelaide

Parque do Horto

Minha cidade

Parque Perón

Jardim Adelaide

Parque Orestes Ôngaro Jardim Amanda

Jardim Campos Verdes Jardim Boa Esperança

Jardim Boa Vista

Jardim Lírio

Jardim Malta Vila América

Jardim Boa Esperança

Parque dos Pinheiros

Jardim Minda

Jardim Rosolém

Vila Real

Parque Ortolândia

Suplemento Especial de Aniversário de Hortolândia  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you