Issuu on Google+

Zaramelo Jr.

10

O ÚNICO JORNAL DE ESPORTES DA REGIÃO

anos

Americana, 26 de dezembro de 2013 Ano 10 - Nº 520

Presidente otimista Marcelo de Barros Feola, o Teo, assume a presidência do Rio Branco na próxima semana e demonstra confiança no acesso do time à elite do futebol paulista. Página 7

PROJETO

Festival fecha ano do Politec

Unimed mira a Liga

O Projeto Solidária, do Colégio Politec, encerrou a temporada 2013 com festival de futebol no Victório Scuro movimentando dezenas de alunos. Página 3

Jogadoras e comissão técnica do basquete de Americana treinam de olho na Liga Nacional, que recomeça em janeiro com jogos complicados. Página 5

28 ANOS DE HONESTIDADE E RESPONSABILIDADE

Inscreva-se e vire FAM: vestibularfam.com.br

BASQUETE


2

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013

PREFEITURA E CÂMARA

Palmeiras e Corinthians são times com mais torcedores T E X TO

ZARAMELO JR. | ZARA

Corinthians e Palmeiras aparecem como os times favoritos somando-se a paixão futebolística dos integrantes do primeiro escalão da Prefeitura e da Câmara. Cada um deles tem 13 torcedores ilustres em Americana. Levantamento feito pelo O Jogo aponta que no Poder Executivo são nove palmeirenses, oito corintianos, sete são-paulinos e três santistas. Entre eles, quatro também citaram que torcem para o Rio Branco. O vice-prefeito Seme Calil Canfour, a diretora do DAE Claudete Alves Pereira e os secretários Fabrizio Bordon

(Saúde), Mario Antonucci (Esportes), Décio Rosolen Filho (Transportes e Sistema Viário), Flávio Biondo (Obras), José Vicente de Nardo (Cultura e Turismo), Douglas Trindade (Governo) e Adnei Brochi (Segurança Pública) torcem para o Palmeiras. Os torcedores do Corinthians são o prefeito Diego De Nadai, o chefe de Gabinete Téola Feola e os secretários Davi Ramos (Habitação e Desenvolvimento Urbano), José Antônio Patrocínio (Fazenda), Luciano Correa (Educação), Talitha De Nadai (Promoção Social), Eduardo Debrassi (Gestão Metropolitana) e Valdecir Duzzi (Cidadania e Movimentos Sociais). Para o São Paulo torcem os secretários Claudemir Mar-

ques Francisco (Administração), Luiz Carlos Martins (Desenvolvimento Econômico), Cristiano Martins de Carvalho (Negócios Jurídicos), Odair Dias (Meio Ambiente), Jesuel de Freitas (Convênios) e Alan Jonas Duarte (Serviços Urbanos), além do diretor da Gama Adilson Bicalho. O Santos tem a preferência dos secretários Batista Francischângelis (Planejamento) e Antônio José dos Santos Filho (Relações do Trabalho) e do diretor-superintendente da Fusame Eduardo Pereira. Diego De Nadai, Seme Calil, Téo Feola e Valdecir Duzzi também se declararam torcedores do Rio Branco. No Poder Legislativo, há sete vereadores santistas, cinco corintianos, quatro pal-

zaramelo jr

FELIZ 2014! Temporada esportiva

de 2013 vai chegando ao final. Foi um ano bom para o esporte de Americana. Esperase, porém, que 2014 seja ainda melhor. Expectativa pela volta do Rio Branco à elite do futebol paulista. A Série A2, que começa em

janeiro, vai ser pedreira, mas, ao menos no papel e em que pese a enorme dúvida sobre o comando técnico, o time parece ser qualificado o suficiente para lutar pelo acesso. No basquete feminino, Americana vai brigar pelo título da Liga Nacional. Sport Recife e Maranhão são os

O secretário de Esportes Mario Antonucci é torcedor fanático do Palmeiras

meirenses, dois são-paulinos e um riobranquense. Os torcedores do Santos são Oswaldo Nogueira, Eduardo da Farmácia, Luiz Renato, Moacir Romero, Otto Kinsui, Pedro Peol e Reinaldo Bigotex. Torcem para o Corinthians os parlamentares Adelino Leal, Antônio Sacilotto,

zaramelojr@uol.com.br

principais adversários. A diretoria reformulou o elenco, trazendo jogadoras que eram sonho de consumo já há algum tempo. O título paulista, conquistado de forma invicta, provou o acerto nas contratações, embora a equipe ainda não tenha empolgado. Comissão técnica e jogadoras sabem que podem (e devem)

melhorar. Nas demais modalidades, de A a X, técnicos e atletas esperam conseguir mais apoio para manter a rotina de vitórias e títulos. E apoio no esporte significa investimento financeiro para chegada de reforços e melhoria na estrutura. O poder

Leonora do Postinho, Luiz Rodaben e Ulisses Silveira, enquanto Capitão Crivelari, Celso Zoppi, Joãozinho do Quiosque e Tonhão do Veteranos vestem a camisa do Palmeiras. O São Paulo é o time do coração de Paulo Chocolate e Thiago Brochi. Marco Antonio Kim foi o único que

Twitter @zaramelojr

público tem segurado a onda praticamente sozinho. Falta a participação mais efetiva da iniciativa privada. Há empresas em Americana que faturam milhões, mas ignoram o esporte da comunidade onde estão inseridas. E que os políticos de Americana parem de desprezar o esporte.

DROGARIA FANALI

Rua Florindo Cibin, 130 Telefone: 3406.2278 Diretores Carlos Zaramelo Júnior e Mônica Rosa Binotto Zaramelo

Fundação - 6 de fevereiro de 2003 Propriedade da empresa Zaramelo Jr. Comunicação

contato Tel: 19 7808.2911 | 89*21492 E-mail - zaramelojr@uol.com.br

Rua das Palmeiras, 362, Jardim Planalto Cep: 13.468-030 - Americana/SP

Jornalista responsável MTB 37.014

Os textos publicados no O JOGO não podem ser reproduzidos sem prévia autorização. Os artigos assinados não significam, necessariamente, a opinião do jornal.

Diagramação: Jorgebin Impressão Jornal O Liberal

Contabilidade Comercial, Industrial & Assessoria R. Quintino Bocaiuva, 929 Fone/Fax 3408.8270

franzin@franzinadvogados.com.br

declarou-se torcedor do Rio Branco. DEPUTADOS Entre os deputados de Americana, Chico Sardelli e Vanderlei Macris são palmeirenses, enquanto Antônio Mentor é são-paulino e Cauê Macris, corintiano.

Facebook Carlos Zaramelo Jr.

Que se envolvam com cada uma das modalidades. Que procurem auxiliar. Se sabem ir às empresas pedir dinheiro para suas campanhas, que façam o mesmo para as escolinhas de iniciação, categorias de base e equipes de competição. Feliz 2014, esportistas!


3

SEXTA-feira, 26 de dezembro de 2013

•Circuito fechado de tv •Alarmes monitorados 24 horas com viatura e via rádio (exclusivo)

•Choque pulsativo •Monitoramento de imagens •Vigilância •Portaria 24 horas

RUA DOM PEDRO II, 878 - VILA GALLO - FONE (19) 3471.4515

PROJETO SOLIDÁRIA

Politec fecha ano com festival T E X TO

ZARAMELO JR. | ZARA

O Colégio Politec fechou o ano do Projeto Solidária, no último dia 15, com festival de futebol no Estádio Municipal Victório Scuro, na Conserva. Representando os núcleos, participaram os times da Escola de Goleiros, Colorado, Jardim São Paulo e Cidade Jardim. O título ficou para a Cidade Jardim, que na final ganhou da Escola de Goleiros por 3 a 0. O professor Cleo Souza de Almeida, coordenador geral da Educação Física e Esportes do Colégio Politec, disse que o Projeto Solidária também teve em dezembro festivais de handebol feminino e xadrez. “Estamos no nosso 11º ano de existência. Em 2013, atendemos mais de duas mil crianças e adolescentes entre 7 e 14 anos de idade”, comentou Cleo. O Projeto Solidária do Colégio Politec é desenvolvido em núcleos pelos bairros de Americana. O futebol de campo tem atividades no Estádio Victório Scuro e nos campos do Jardim São Paulo e Cidade Jardim, movimentando mais de 700 alunos. As aulas de xadrez, com mais de 1,1 mil alunos, acontecem nas escolas Delmira de

O núcleo do Jardim São Paulo foi um dos participantes do festival de encerramento

Oliveira Lopes (Cidade Jardim), São Vicente de Paulo (Frezzarin) e Marcelino Tombi (São Roque). Os treinos de handebol feminino, com mais de 100 alunas, são no Centro Cívico (Jardim da Colina) e na Praça de Esportes Aristides Pisoni (Jardim Ipiranga). Também está inserida no projeto a Escola de Goleiros, que fica no Complexo Poliesportivo Ayrton Senna, ao lado do velódromo, com total de 120 alunos, que partici-

pam das atividades específicas para a posição. São vários os instrutores/colaboradores do Projeto Solidária. No futebol, José Antônio Rodrigues (Zé Pulga), Messias dos Santos, José Mendonça, Marcelo Costa, Paulo Cruz, Pedro Luiz Mizzoni e Diógenes Albert Lopes. No xadrez, Laudelino Sagradin e Rafael Correa. No handebol, Lúcia Regina Ferreira e Priscila Ferraz Caria. E na Escola de Goleiros, Vander

Batistela e Fernando Gustavo Guidolin. Os principais objetivos do projeto são crescimento de desenvolvimento das quali-

dades físicas de base de crianças e adolescentes, inclusão social, cidadania e incentivo à revelação de talentos. O Solidária tem parceria com Secre-

O professor Cléo de Almeida está à frente do Projeto Solidária

taria Municipal de Esportes, Fundo Municipal de Assistência ao Esporte, Faculdade Politec, Viação Princesa Tecela e Vector Engenharia.


4

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013

10 anos


5

SEXTA-feira, 26 de dezembro de 2013

BASQUETE

Unimed mira retorno T E X TO

ZARAMELO JR. | ZARA

De folga desde o dia 17, quando voltou da excursão pela Espanha, a Unimed/Americana tem reapresentação marcada para esta sexta-feira (29). As jogadoras vão trabalhar até domingo (29) sob comando do técnico Antônio Carlos Vendramini e do preparador físico Vita Haddad. Em seguida, serão liberadas para o Réveillon. No dia 2 de janeiro, elas retomam as atividades. A partir de agora, a Unimed mira o retorno da Liga de Basquete Feminino (LBF). Antes da viagem à Espanha, o time fez dois jogos, derrotando, sem maiores dificuldades, Rio Claro e Brasília. Na re-

tomada do campeonato, a equipe de Americana terá duas partidas bem mais complicadas. No dia 13, a Unimed vai ao Vale do Paraíba para enfrentar São José dos Campos, no ginásio da General Motors, repetindo a decisão do Campeonato Paulista. Na sequência, no dia 18, o time de Vendramini joga contra o Sport Recife, no ginásio do Centro Cívico, numa reedição da final da LBF 2012/2013. “Fizemos bons jogos na Espanha. A excursão serviu para maior entrosamento, dentro e fora da quadra. Nossa equipe tem muito potencial e, com certeza, vai mostrar um basquete de melhor qualidade nesse retorno da Liga”, afirmou Vendramini.

PLANETA BOLA renan zaramelo renan_kra_zara_uau@hotmail.com

Twitter @renanzaraa

- Caros fieis - ou nem tanto - leitores, mais um ano vai se passando, deixando boas e más lembranças, e em minha singela opinião, muitos aprendizados. - 2013 foi o ano em que o Brasil voltou a jogar como a Canarinha, deixando de lado todos os enormes problemas sociais e estruturais do país, para naquele momento, naqueles 90 minutos, jogar junto, cantando o hino como se não houvesse amanhã, criando a mais impressionante aura que um time poderia esperar. - Foi o ano da nossa Seleção, falem o que for, mas Felipão veio para nos mostrar tudo o que estava errado Débora a Karla voltam aos treinamentos de olho na retomada da Liga

anteriormente, corrigir e espantar o mundo, que já não acreditava que éramos o país do futebol.

RAQUETINHA

Marcelo Costa é campeão do Rodízio

- Que fique claro: NÓS SOMOS! E quem vier pra cá no ano que vem, desde todas as seleções campeãs mundiais da história, até aquelas que

T E X TO

disputarão uma Copa pela primeira

ZARAMELO JR. | ZARA

vez, temam, porque aqui não tem

A oitava edição do Rodízio de Raquetinha da ATC (Americana Tennis Center), disputada durante o segundo semestre, teve Marcelo Costa, o Sono, como campeão. Foram 15 rodadas no total, com jogos sempre às quartas-feiras, e Sono faturou o título vencendo 26 sets. O vice-campeão, com 23 sets, foi Same Najar. Maurício Ferreira, o Zebu, ficou em terceiro lugar, com 22 sets. Sérgio De Lião, o Pivete, Fernando Pires e Cristiano Cipola terminaram empatados com 21 sets. Além deles, o Rodízio reuniu também Walfredo Meneghatti, Michel Carvalho, Mar-

erro, na nossa casa já fizeram a festa uma vez, duas nós não vamos deixar. - Que 2014 traga a todos nós mais e mais coisas boas, que mantenha-

Festa de encerramento do Rodízio de Raquetinha reuniu todos os jogadores celo Marusso, Rogério Armond, Alberto Soultelo, Maurício de Almeida Ferreira (Doutor), César Dei Santi, Renato de Caroli (Barba), Henrique Demarqui e

São Lucas Saúde, Bradesco, SulAmérica, Amil, Odontoprev, Metlife, Intermédica e Outras.

Marcelo Contatto. A festa de confraternização, marcando o final da temporada, aconteceu no dia 19. O campeão Marcelo Costa e o vice Same Na-

jar ficaram isentos do pagamento do jantar. A conta foi dividida pelos demais jogadores, com os valores variando conforme a posição final no campeonato.

nos com sorriso estampado no rosto e que não nos deixe faltar nada. Que o próximo ano seja muito melhor pra todos vocês, meus queridos e sempre atenciosos leitores. Muita paz, saúde e equilíbrio! Forte abraço, e o mais próspero de todos os anos novos!


6

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013

KART

PD´Chumbo inicia em fevereiro T E X TO

PILOTOS 2014

ZARAMELO JR. | ZARA

Marcelo Marusso, presidente da Associação de Kart Pé de Chumbo, confirmou que a abertura da temporada 2014 da Super Copa Comexport PD´Chumbo será em fevereiro. Haverá o coquetel de lançamento, no Beppo, e a primeira rodada dupla do ano, possivelmente no kartódromo de Nova Odessa. “Certeza que será em fevereiro, mas ainda não definimos oficialmente a data. Ou será no dia 15 ou no dia 22, com o coquetel na segunda-feira que antecede à corrida”, disse Marusso. O piloto/dirigente infirmou que, no início de janeiro, haverá reunião para tratar do regulamento do campeonato que chega à nona edição. “A tendência é que poucas mudanças sejam feitas, mas vamos analisar tudo com critério, ouvindo a opinião de todos os pilotos. Se for para melhorar,

Rafael Contatto e Patrik Neves são nomes confirmados para a temporada 2014 claro que vamos mudar alguma coisa”, afirmou. Certo é que em 2013,, a exemplo deste ano, o PD´Chumbo voltará a ter dez etapas, todas em rodada dupla, entre fevereiro e novembro. Uma

delas está confirmada para Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Em razão da Copa do Mundo, haverá folga maior no calendário do campeonato nos meses de junho e julho.

GALERIA DE CAMPEÕES 2006____ Rafael D´Agostini 2007____ Leandro Cunha 2008____ Nino Rigue 2009____ Nino Rigue 2010_____ Eraldo dos Santos 2011_____ Marcelo Marusso 2012_____ Beto Mantovani 2013_____ Patrik Camargo Neves

Patrik Camargo Neves Beto Mantovani Marcelo Marusso Juninho Sacilotto Giovanni Pamfilio Rogério Pompermayer Nino Rigue Eraldo dos Santos Marcelo Contatto Carlinhos Carrion Alexandre Bassora Mayckon Mota Eduardo Pereira Ricardo Travaglia Ivan Dantas Carlos Barbosa Guilherme Ferrarini Junior Carneiro Edmilson De Nadai Diego De Nadai Rafael Contatto Cândido Santos Neto Dair Melo (China) Carlos Valladão


7

SEXTA-feira, 26 de dezembro de 2013

ENTREVISTA

Téo Feola está confiante no RB ve os nomes dos vice-presidentes. Queremos pessoas empenhadas no propósito de levantar o Rio Branco novamente.

TEXTO

ZARAMELO JR. | ZARA

O advogado Marcelo de Barros Feola, o Téo, 37 anos, foi eleito por aclamação presidente da diretoria do Rio Branco para o biênio 2014/2015. Ele assume o cargo oficialmente na próxima semana, mas já vem há algum tempo trabalhando visando à Série A2 do Campeonato Paulista, pois desde o ano passado é o vice-presidente de Futebol. Em entrevista ao O Jogo, Téo revelou confiança no acesso do time à elite do futebol paulista, disse que pretende resgatar a tradição social do clube e mostrou-se honrado em ocupar a presidência. Seu pai João Baptista Feola, seu avô Raymundo Soares de Barros e seu tio Jorge Arruda Guidolin passaram pela diretoria e conselho deliberativo. Confira os principais trechos da entrevista de Téo Feola. O JOGO - Pessoalmente, o que significa para você ser presidente do Rio Branco? TÉO FEOLA - Para mim é motivo de alegria, honra e orgulho poder dar minha contribuição para o Rio Branco, o clube em que passei grande parte da minha vida. O JOGO - Houve uma época, num passado nem tão distante assim, que ser presidente do Rio Branco significava status e popularidade. O cargo era o segundo mais importante de Americana, atrás apenas da cadeira de prefeito. Hoje a situação é bem diferente. Quais as razões que o levaram a encarar esse desafio? TÉO - O carinho pelo Tigre e a vontade de continuar o processo de reestruturação já iniciado na gestão do doutor (José Antônio) Franzin. Gostamos de desafios e com certeza com muito empenho, trabalho e dedicação conseguiremos resgatar a história e a tradição do Rio Branco. O JOGO - O Rio Branco, enquanto clube associativo,

O JOGO - Quem será o homem-forte do futebol do Rio Branco em sua gestão? TÉO - Não existe o “homem-forte”. O trabalho é em equipe. O Júlio Cesar (diretor remunerado) é uma pessoa honesta e do bem, que luta muito e nos auxilia no departamento de futebol profissional. Ele, junto com o vice presidente de futebol e também contanto com nosso apoio, vai realizar um bom trabalho.

Diego De Nadai, José Franzin e Téo Feola: envolvimento pelo acesso do Rio Branco

já não tem mais a sede social e vive hoje, basicamente, do campeonato de minicampo e de raros eventos sociais e de lazer. O que você pretende fazer para mudar esse quadro? TÉO - Montar uma equipe de trabalho concentrada em ampliar as opções de lazer e de eventos do clube. Resgatar o associado antigo, buscar novos sócios para que o clube social seja autosuficente e que possa voltar a fazer investimentos para o associado. A diretoria deve ser parceira do sócio e do torcedor, buscando sempre o melhor para esses. O JOGO - No futebol, quais ações você pretende adotar para que o Rio Branco tenha vida própria já que hoje, como é do conhecimento de todos, o clube depende de iniciativas do prefeito Diego De Nadai na busca por patrocinadores e parceiros? TÉO - O primeiro passo é

resgatar e reafirmar a marca do Rio Branco, como já vínhamos fazendo no departamento de futebol profissional. Essa providência valoriza o clube, satisfaz os patrocinadores e produz o aumento de cotas e receitas. E o principal é o acesso para a Série A1 do Campeonato Paulista, vez que com as cotas federativas dessa divisão o Rio Branco terá mais tranquilidade no planejamento financeiro. O JOGO - Você e o prefeito Diego De Nadai mantém uma relação muito estreita. Ele prometeu ajudá-lo na presidência do Rio Branco? TÉO - Eu e o prefeito Diego trabalhamos juntos há muito tempo, o que facilita muito. Ele ama o clube e sempre que pode, à sua maneira, dá todo o suporte necessário para o Rio Branco e vai continuar assim. O compromisso dele é claro e diário em colaborar com o Tigre, não medindo esforços para isso.

O JOGO - Boa parte da imprensa e muitos torcedores já apontam o Rio Branco não só como um dos quatro times que conquistarão o acesso à Série A1 de 2015 como o grande favorito ao título da Série A2 de 2014. Você também tem essa opinião? TÉO - Nós estamos fazendo tudo bem planejado. O clube tem ótima base da Copa Paulista, chegaram importantes reforços e o projeto está bem estruturado. Não falo em favoritismo, mas com certeza tenho a confiança no título e no acesso, pelo trabalho e pela luta de toda a equipe. Todo mundo que trabalha é para vencer e com nós o pensamento é só esse, de vitória. O JOGO - No final de 2012, o clima em Americana era o mesmo de hoje, com o Rio Branco sendo considerado o “bicho papão” do campeonato. Quando a bola ro-

lou, o time não correspondeu. Você não teme que o excesso de empolgação venha a prejudicar novamente? TÉO - Não existe excesso de empolgação, mas a empolgação natural da certeza de um trabalho que vem sendo bem realizado. Estamos com os pés no chão. Na outra oportunidade, alguns erros aconteceram que serviram de lição. Acho que o planejamento bem feito, com calma e de maneira antecipada, deve levar o Tigre ao sucesso dentro de campo. O JOGO - Estatutariamente, você terá que nomear, agora em janeiro, seis vice-presidentes (Administrativo, Financeiro, Social, Futebol, Esportes Amadores e Patrimônio). Já tem os nomes definidos? Quem são eles? TÉO - Estamos conversando com bastante gente, muitos da atual diretoria, outras novas apostas e vamos definir em bre-

O JOGO - Quais seus planos para as categorias de base? TÉO - As parcerias com os clubes amadores da cidade tem funcionado bem, somos gratos ao Unidos da Cordenonsi e ao Colorado, que representam o Tigre nas categorias sub-11, 13, 15 e 17. O Cassus tem feito um bom trabalho no Sub-29, que é ligado diretamente ao Rio Branco. É óbvio que alguns ajustes sempre são importantes. O doutor (Rogério) Panhoca, sempre solícito, que tem a parceria do Colorado com o Rio Branco, já ficou de conversar conosco para melhorarmos nossas condições. O JOGO - De modo geral, qual a sua opinião sobre a relação clubes-torcidas organizadas, tão criticada por autoridades e apontada como uma das principais causas pela onda de violência que tem invadido os estádios brasileiros? TÉO - Eu acho importante as organizadas. Elas fazem a festa, são sempre presentes e empurram o time. Em Americana, a Malucos do Tigre sempre foi uma força para o Rio Branco e sempre apoiou quando o time mais precisou. Porém, tem que se verificar quem são os baderneiros e punir com rigor sempre que existir algo de errado, cumprido-se a lei.


8

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013

•Choque pulsativo •Monitoramento de imagens •Vigilância •Portaria 24 horas

•Circuito fechado de tv •Alarmes monitorados 24 horas com viatura e via rádio (exclusivo)

RUA DOM PEDRO II, 878 - VILA GALLO - FONE (19) 3471.4515

ANO NOVO

Desejos para o esporte... DA REDAÇÃO

O Natal já passou, mas através das redes sociais, esportistas, dirigentes e leitores do O Jogo fizeram seus pedidos ao Papai Noel em relação ao esporte de Americana para 2014. Veja alguns dos desejos: “Como meu filho joga futebol, gostaria que em alguns campos fossem construídas arquibancadas.” ROZANA VECCHI “Sou ciclista e adoraria que houvessem ciclovias efetivas em nossa cidade.” FERNADA RODRIGUES DA COSTA “Uma equipe de primeira de vôlei feminino para representar Americana no cenário nacional.” NILDEMERSON SANTAROSA

“Incentivo aos esportistas cadeirantes. Alguns deles precisam de transporte para treinar. Na cidade tem, pela Prefeitura, mas é exigido um acompanhante, o que nem sempre é possível e o atleta não consegue ir treinar.” FABRICIA SANTA ROSA NCEIRA COOPERATIVA ADAMI “Que todas as modalidades tivessem o mesmo valor o ano todo.” MARCELO TCHESKO COSTA “Que todos os atletas da cidade fosem respeitados e valorizados e não somente ´usados´.” MARCO ANTONIO CUNHA

NCEIRA COOPERATIVA

“Rio Branco de volta à elite e fora das mãos da administração pública.” MARCOS TOMAIOLO “Restaurem o Centro Cívico, pelo amor de Deus! É desu-

mano aquilo para uma cidade como a nossa.” ADALBERTO RICARDO “Saúde, muita saúde para todos os atletas... e um patrocinador para o Americana Basketball.” SUZI ELLEN DIAS BICALHO

“Meu sincero pedido para 2014 diz respeito à organização do futebol de base em Americana. Assim como o Colorado, que represento, são mais de 15 outras agremiações que se dedicam ao trabalho com futebol para crianças na cidade. Todas com méritos inegáveis e que compactuam com meu ponto de vista. Não é possível que o único campeonato gratuito que podemos disputar (organizado pela LAF) tenha duração menor que um bimestre (e só para quem chegar às fases decisivas). Trabalhamos 11 meses por ano para disputar menos de dois. Ou se criam duas ligas, uma para o amador e outra para as crianças, ou se remodela radicalmente o status administrativo e jurídico da LAF. Não sou contra os demais campeonatos “pagos” de Americana e região, mas só são necessários por “falta” do gratuito municipal. Gostaríamos de ver nossas crianças disputando um campeonato com no mínimo seis meses de duração, como o “amador” e o “veterano” o tem.” ROGÉRIO PANHOCA

“Que o espírito de competição e luta contionue, mas sempre e somente dentro do campo, quadra, tablado, pista... E nas arquibancadsas da vida, somente boas risadas!” EDUARDO MUNHOS “Coitados dos campos de Americana. Somente terra. A grama já era.” ANTONIO MARANGONI “Melhores campos, campeonatos e incentivo ao esporte amador em geral. Cadê as empresas de Americana?” MARCELO BODE “Vereadores que valorizem mais o esportes e os atletas.” MAIRTON SALES “Sinceridade, lealdade, respeito e igualdade para todos os esportes.” JUNINHO DIAS “Uma boa reforma em nossas quadras e praças de esportes.” RENAN TONINI “Que o esporte pudesse ser praticado por todos, e por sua essência, prazer, sociabilização, ética e saúde.” ROGÉRIO PECCHIO

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA COOPERATIVA

“Solidificação das categorias de base, pois nelas são encontrados os maiores talentos e a melhor educação que uma criança precisa ter.” EVELYN FORMIGONI “Esdtá faltando uma equipe de futsal masculino com trei-

nadores para jogadores de linha e também para goleiros. O futsal, como outros esportes, é instrumento de educação e inclusão social.” CLÁUDIA HELENA BRUNCA “Americana merece um ginásio digno das equipes que aqui existem, como basque-

te e handebol.” MESSIAS CHIARANDA “Um ginásio do nível do time de basquete feminino, ou seja, top.” JOSÉ ANTONIO BELOFARDI “Mais eventos amadores! Corridas de rua, duathlons,

Inscreva-se e vire FAM: vestibularfam.com.br

triathlons, passeios ciclísticos, caminhadas. Eventos nas belas avenidas da cidade, como Brasil e Antonio Pinto Duarte.” THIAGO BOLOGNESI “Reformar a quadra de handebol.” LUCIANE SANTOS


9

SEXTA-feira, 26 de dezembro de 2013

SOCIETY

Copa Castor tem abertura no dia 11 PAPO COM RAFA rafael de barros rafaelbscoelho@yahoo.com.br

A ÁRVORE DO DESTINO O que quero aqui não é provocar polêmica, nem ao menos convencer ninguém... Não é baseado em livros, nem em pensamentos alheios, muito menos em alguma religião. É apenas onde meu raciocínio ao longo desses anos de vida me levou... É como fiz pra entender coisas que me pareciam sem sentido. Coisas que me pareciam inexplicáveis. É como vejo e entendo a vida, e seus caminhos tão variados. Pra mim, nossa vida segue uma lógica, resumida da seguinte forma: Nascemos com um único objetivo. Morrer melhor do que nascemos. Sim, isso é o que sinto que Deus espera de nós. Que possamos morrer o mais distante (positivamente) possível do nível em que nascemos. Pra isso as coisas acontecem na nossa vida. Pra nos ensinar. Nada é tão feliz quanto uma vitória, nem tão útil como uma derrota. A felicidade existe como combustível em nossas vidas. É através da busca dela que encontramos motivação para percorrer os caminhos do ensinamento. E quanto mais rápido você aprender o que deve, mais suave será o caminho. )Vejo a vida como uma árvore. Chamo de árvore do destino. Não acredito em destino como uma coisa rígida, imutável... Pra mim, o destino é como essa árvore. Temos os galhos que são pequenas histórias e ciclos pré-determinados. Porém, temos diversos galhos para seguir. E é como conduzimos nossa vida e nossos pensamentos que nos faz escolher cada um deles. Livre arbítrio. Assim que escolhemos um galho, permanecemos nele até sua história acontecer. Se aprendermos o que essa experiência quis nos ensinar, iremos para o próximo estágio, livre deste último. Se não aprendermos, mesmo que demore, um dia voltaremos num semelhante a ele, com o mesmo ensinamento, talvez sendo explicado com outra didática. Isso acontecerá até aprendermos o que temos que aprender. Ainda que leve mais que uma vida. Isso não significa que lido com minhas derrotas numa boa. Sofro com uma derrota como poucos que conheço. O fato de sabermos pra que elas servem, não alivia nossa dor quando ela ocorre. Mas nos faz ter certeza que essa derrota será a última relacionada a este tema... E vamos ao próximo ensinamento. E não adianta nos enganarmos. Podemos enganar quem está do nosso lado. Muitas vezes podemos enganar até a nós mesmos. Mas jamais o faremos com Quem Tudo Vê. Não é punição, é ensinamento. Vale também frisar e deixar bem claro que nem todos estamos nos mesmos estágios... Nem todos precisamos aprender as mesmas coisas. Nem ser feliz na mesma intensidade, nem sofrer da mesma forma. Algumas pessoas estão nessa vida num nível superior de desenvolvimento (aqui cabe lembrar: a quem muito for dado, muito será cobrado). Outros ainda tem um caminho maior a percorrer. Quanto tempo demora pra chegarmos ao final do caminho? Depende da sua velocidade de aprendizado. Se esforce ao máximo pra ser hoje, melhor do que era ontem. Não se rotule como “sou vingativo”, “não consigo perdoar”, ou “se quiser, tem que me aceitar assim”... MUDE PRA MELHOR. Nem que seja apenas uma coisinha... É de coisinha em coisinha que atingimos nossa meta final. Lembre-se: estamos aqui para aprender. Nosso combustível e norte de nossa bússola é a felicidade. É ela que nos mostra o caminho. Vá atrás dela, e estará no caminho certo. Porém, estando certo ou não, aproveite pra aprender ao máximo tudo o que a vida lhe oferecer. E tenha uma árvore mais leve e feliz. Um excelente final de 2013, e um maravilhoso 2014 a todos nós!!! Bom Jogo a todos!!

Todos os jogos da Copa serão disputados nas quadras da Castor Society

T E X TO

ZARAMELO JR. | ZARA

Com a participação de 16 times e 176 jogadores de Americana, Santa Bárbara d´Oeste, Sumaré e Piracicaba, a 5ª Copa Castor de Futebol Society tem abertura oficialmente confirmada para o dia 11 de janeiro. A rodada inicial terá oito partidas, movimentando to-

das as equipes. O encerramento do campeonato está previsto para o dia 5 de fevereiro, após total de 31 jogos. Na 1ª fase, os times foram divididos em quatro grupos e jogarão entre si, dentro deles, com os dois melhores de cada chave avançando às quartas de final. A partir daí, o sistema de disputa passa a ser o de eliminatória simples. O Grupo A é formado por Audax, Poderoso Timão, CVC Santa Bárbara e Real. No Gru-

po B estão Peladeiros, Amigos do Futebol, Chelsea e Ponte Preta. O Grupo C tem Semcon, Mecânica Freitas, Red Hot e Unidos da Morada. E o Grupo D reune Veteranos, 3 Estrelas, Viel Seguros e Papo Firme. De acordo com Émerson Daniel, diretor da Castor Society e coordenador da Copa, os jogos da primeira rodada, dia 11 de janeiro, são estes: 14 horas - Audax x Poderoso Timão e CVC x Real; 15 horas Peladeiros x Amigos do Fute-

bol e Chelsea x Ponte Preta; 16 horas - Semcon x Mecânica Freitas e Red Hot x Unidos da Morada; e 17 horas - Veteranos x 3 Estrelas e Viel Seguros x Papo Firme. Nas edições, os campeões foram Roma (2010), Seaac Americana (2011/2012) e Papo Firme (2013). Todos os jogos da Copa serão disputados nas quadras de piso sintético da Castor Society, na Rua Fortunato Faraone, no bairro Girassol.

Confraternização

Os integrantes do Centro de Recuperação Futebol Clube (CRFC) fecharam a temporada 2013 com churrasco de confraternização no último dia 18. O grupo foi formado em 2000 e se reúne para o tradicional futebol semanal toda quartafeira, na Cia Esportiva, na Cordenonsi.

R. Amabile Boer, 173 Santa Maria

(19) 3461.6574

Tecidos de

vidros e travas elétricas Cd’s, Dvd’s, Amplificadores Rua Florindo Cibim, 30 - Fone (19) 3406.4318 (próximo ao D. Bosco) - Americana

tapeçaria e decorações

Rua Anhanguera, 599 - Conserva Fones: 3461.2057 e 3461.9488

em geral Show room de estofados Preços imbatíveis


10

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013

REVISTA

Parceiros e leitores aprovam O Jogo #2 DA REDAÇÃO

Lançada na semana passada e distribuída em mais de 300 pontos, a Revista O Jogo #2 teve aprovação de parceiros e leitores. Veja alguns dos comentários: “Zara, parabéns pelo maravilhoso trabalho. A revista ficou perfeita. Reflexo do seu profissionalismo.” ROSELI ZWING

“Mais uma vez a revista está maravilhosa.” SANDRO HIROSHI “Mais uma vez surpreendente. Lida capa, leitura prazerosa e além do mais ficou excelente a matéria do meu filho.” JAILSON FILHO

“A revista ficou um show” TANIA FEOLA “A revista está maravilhosa.” KEILLA OI HIROSHI

“A revista ficou demais. Adoramos!” KAREN BALLAN SEGA “Que a revista tenha o mesmo sucesso que tem o jornal.” HÉLIO PANHOCA “Ficou muita fera.” MATHEUS DO VALLE LIASCH

“Muito bom!” ARNO LUIZ TOGNETTA “Não poderia ser diferente: cada dia mais qualidade.” VANDERLEI PINTO SÉRIO Gilberto Vieira Filho e Gláucia, da G2 Tecnologia: parceiros do O Jogo

“Show de bola!” RAFAEL DE BARROS “Ficou linda.” MATHEUS GOUVEIA “Zara, você é o cara! Parabéns pelo dom que Deus lhe deu. Sucesso sempre!” SILVIA GIORDANO “Já é sucesso.” VANESSA SCALICHE “Sucesso sempre.” VALÉRIA DUTRA PANHOCA “Gostei. De muito bom gosto.” CARMEN GUIDOLIN PEGORARI “Tá show!” JUCA SHOW“ Vi e gostei muito. Ótima revista.” MESSIAS CHIARANDA

“Linda revista, de primeira!” JORGE ARRUDA GUIDOLIN “A revista está linda, muito bem elaborada.” LUIZA SACILOTTO “Grande publicação.” GUILHERME FERRARINI “Bem diversificada, muito legal.” JOSÉ ANTONIO BELOFARDI “Ficou muito lega. João e Pedro adoraram a foto. E os pais, mais ainda. Valeu!” GILBERTO VIEIRA FILHO

“Ficou sensacional.” ALEXANDRE BASSORA “Mais uma vez fiquei surpreso com tamanha qualidade. Parabéns Zara, Mônica e Renan. Acreditem, vocês podem estar escrevendo o futuro da maior revista de esportes da região. Eu tenho certeza.” RICARDO MOLINA DIAS “Tive a oportunidade de ver a maravilha que ficou a revista, a qual eu já esperava fosse arrebentar. Arrebentou!” ERALDO DOS SANTOS “Ficou linda, demais. Já coloquei no arquivo do Pé de Chumbo.” GISLENE SANTAROSA MARUSSO “Show! Dispensa qualquer comentário.” RODNEY FREDERICO SILLMANN

“Ficou showwww, qualidade indiscutível.” DURVAL COSTA

“Parabéns! Família Guzzo em Portugal agradece o apoio.” DOUGLAS GUZZO JUNIOR

“Top, top, top! Amei!” NATALIA THUANY DAMASCENO

“Muito bacana!” MARIA DO CARMO MOLINA DIAS

ESCOLA DE FUTEBOL

LOCAÇÃO DE QUADRA, LOJA DE MATERIAL ESPORTIVO, CHURRASQUEIRA.

(19) 3461-9931 • 99341-7833

Rua: Topázios, 185, Jd. Santa Monica, Americana-SP www.secamisa10.com.br Facebook: camisa10americana


11

SEXTA-feira, 26 de dezembro de 2013

LAF

Marcos Santos é o novo presidente DIRETORIA - 2014/2017 Presidente Marcos Roberto dos Santos Vice-presidente José Antônio Zázeri Diretor Administrativo Abelardo Zázeri Fonseca Diretores Administrativos Adjuntos Rafael Possobon - 1º Silvio Laerte Galego - 2º Diretores Financeiros Luiz Eduardo Riquena - 1º Flávio Rogério Costa - 2º Marcos Roberto assume presidência da LAF e confirma calendário de 2014

texto

ZARAMELO JR. | ZARA

Marcos Roberto dos Santos, advogado de 33 anos, é o novo presidente da Liga Americanense de Futebol (LAF). Eleito por aclamação na semana passada, vai comandar a entidade pelo período de 2014 a 2017 como sucessor de José Zázeri, que ocupou o cargo durante 12 anos - de 2002 a 2013. Poucos conhecem a LAF como Marcos Santos. Ex-guardinha mirim, trabalhou na LAF entre 1999 e 2009. Quando formou-se em Direi-

to, deixou de ser funcionário da entidade, mas manteve-se na diretoria. “Nunca tive a pretensão de ser presidente da Liga, mas aprendi com meus pais a ser persistente e correr atrás dos sonhos. Quando o Zé Zázeri levantou a possibilidade, resolvi encarar o desafio”, disse o presidente eleito. Marcos toma posse em janeiro e, a princípio, não pretende fazer mudanças no calendário da LAF. De acordo com o dirigente, no primeiro semestre serão disputados os campeonatos Veteranos e Amador (1ª, 2ª e 3ª Divisões), enquanto no segundo haverá o Senior e categorias de base

(Sub-10, 12, 14 e 16). “A ideia é que os campeonatos de base sejam mais longos para que a garotada possa jogar mais”, salientou. O novo presidente da Liga Americanense de Futebol pretende buscar recursos financeiros junto à iniciativa privada e órgãos públicos. “Hoje, já temos a Prefeitura que nos ajuda na taxa de arbitragem, mas vamos em busca de verbas também junto aos governos estadual e federal. Há mecanismos para isso e vamos trabalhar neste sentido”, assegurou Marcos Santos. A qualidade da arbitragem é uma das preocupações do presidente. “Sabemos que

a arbitragem é um dos maiores problemas e por isso a intenção é promover cursos de capacitação para melhorar a qualidade”, revelou. Outra preocupação do novo presidente está relacionada aos atos de indisciplina, dentro e fora dos campos. “Algumas situações que não aconteciam mais em Americana estão voltando a ocorrer e isso me preocupa. Vou conversar com os membros da Comissão Disciplinar para criarmos um regimento interno e um regulamento mais específico para coibir a ação de jogadores, técnicos, dirigentes e torcedores”, afirmou Marcos Santos.

Diretor Técnico Maurício Harteman Diretor de Árbitros José Carlos Luiz Diretor Jurídico Ailton Sabino Relações Públicas Antônio Edson Marques Conselho Fiscal Titular Luís Sagiori Moacyr Cláudio Moreira Jolar Gustmann dos Santos Conselho Fiscal Suplente Ademir Carlos Bedil Luiz Carlos Pierino Antonio Donizete Marangoni

Mais de 3 mil atletas em 2013 T E X TO

ZARAMELO JR. | ZARA

Os 12 campeonatos organizados pela Liga Americanense de Futebol (LAF) durante o ano movimentaram 3031 atletas em 131 times. Os números da temporada foram divulgados por Beto Marques, responsável pelo departamento técnico. No total, foram 490 jogos e 1755 gols, média de 3,58. O principal artilheiro foi Gabriel

Proposta de logomarca para Rocha Pneus

de Campos Patreze, da equipe sub-12 do Morada do Sol, que marcou 25 gols. Nos campeonatos adultos, os campeões foram Canarinho (1ª Divisão), Grêmio Zanaga (2ª Divisão), Cariobinha (3ª Divisão), Guarani (Senior) e Ponte Preta (Veteranos). Nas categorias de base, conquistaram o título: Camisa 10 (Sub-10 Ouro e Sub-12 Ouro), Unidos da Cordenonsi (Sub-14 Ouro), Americana (Sub-10 Prata, Sub-14 Prata e Sub-16) e Morada do Sol (Sub-12 Prata).

AUTO CENTER O MELHOR RODA POR AQUI

3468.8000 Fisioterapia Desportiva Especializada

Rua Gonçalves Dias, 240 Tel: (19) 3645-1618

Gabriel Patreze, com a bola, foi o principal artilheiro da temporada


12

sexTA-feira, 26 de dezembro de 2013


Jornal O JOGO