Issuu on Google+

Zanon orienta jogadoras em partida da LBF: equipe é líder com 100% de aproveitamento

Líder em quadra A Unimed Americana defende a liderança e a invencibilidade na Liga de Basquete Feminino [LBF] no jogo contra Santo André, neste sábado [8], no Centro Cívico. A equipe volta a jogar depois de 28 dias. Página 5.

O ÚNICO JORNAL DE ESPORTES DA REGIÃO

ZARAMELO ZARAME ZAR AMELO LO JR.

Americana, 7 de janeiro de 2011 - Ano 7 - Nº 382

Sonho do secretário Um ginásio multiuso com capacidade para 3,5 mil pessoas. Este é o sonho do secretário de Esportes de Americana, Mario Antonucci, que admite dificuldades para execução da obra, mas não perde a esperança. Página 3. Mario Antonucci quer um novo ginásio em Americana

25 ANOS DE HONESTIDADE E QUALIDADE


7 DE JANEIRO DE 2011

CICLISMO C Geraldo venceu a prova no ano passado

São Lucas disputa Copa América A temporada 2011 do ciclism mo nacional começa neste do domingo [9] com a realização da 11ª Copa América/ çã Desafio Internacional, mais D uma vez no Autódromo Inum ternacional José Carlos Pate ce, em Interlagos. As princice pais equipes do país e conpa vidados do exterior partivi ciparão do evento, válido c pelo ranking nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBA) e um dos mais tradicionais do calendário nacional. Entre os times participantes está a São Lucas Saúde, de Americana,

DR.GETÚLIO THULER Presidente da São Lucas Saúde

BATE-BOLA Há quanto tempo a São Lucas investe no esporte e em quais modalidades? GETÚLIO - Começamos a investir em esportes há uns 10 anos. Hoje, patrocinamos ciclismo, handebol feminino, vôlei feminino e masculino, bicicross, atltismo, ginástica artística e basquete masculino. Quais as razões da opção por essas modalidades? GETÚLIO - Não temos um critério específico. Alguns patrocínios foram através de pedidos da Secretaria de Esportes e outros através dos próprios técnicos.

cas tem pelo investimento no esporte? GETÚLIO - Sabemos que qualquer prática esportiva proporciona mais qualidade de vida e saúde. Então, promover saúde e o nosso foco. Em sua opinião, que tipo de influência o esporte tem na formação do caráter e personalidade de crianças, adolescentes e jovens? GETÚLIO - A prática esportiva faz com que as pessoas tenham mais comprometimento e responsabilidade. Uma criança quando começa a praticar esportes vai adquirir essas duas qualidades. O esporte também oferece o caminho para cidadania.

Que tipo de retorno a São Lu-

O senhor enten-

•Circuito fechado de tv •Alarmes monitorados 24 horas com viatura e via rádio (exclusivo) •Choque pulsativo •Monitoramento de imagens •Vigilância •Portaria 24 horas

RUA DOM PEDRO II, 878 - VILA GALLO - FONE (19) 3471.4515 DIRETORES Carlos Zaramelo Júnior e Mônica Rosa Binotto Zaramelo

Fundação - 6 de fevereiro de 2003 Propriedade da empresa Zaramelo Jr. Comunicação

CONTATO Tel: 19 7808.2911 | 89*21492 E-mail - zaramelojr@uol.com.br

Rua das Palmeiras, 362, Jardim Planalto Cep: 13.468-030 - Americana/SP

JORNALISTA RESPONSÁVEL MTB 37.014

Os textos publicados no O JOGO não podem ser reproduzidos sem prévia autorização. Os artigos assinados não significam, necessariamente, a opinião do jornal.

que no ano passado venceu a prova com Geraldo Souza Junior. Ele marcou o tempo de 2h02m38s. Outras equipes confirmadas são Pindamonhangaba, Foz do Iguaçu, Suzano, Sorocaba, São José dos Campos, Santos, Assis, Distrito Federal, São Caetano, Goiânia, Rio Claro e São Sebastião. Do exterior são esperadas as principais equipes do Continente Americano, proporcionando uma briga muito forte pelo topo do pódio. Uma das novidades deste ano será a inversão do sentido da prova, pas-

DIAGRAMAÇÃO: Jorgebin IMPRESSÃO Jornal O Liberal

FRASE DO SEO JOAQUIM

de que outras empresas de Americana deveriam seguir o exemplo da São Lucas e olhar o esporte com atenção especial? GETÚLIO - Sem dúvida. Todas as empresas deveriam olhar o patrocínio ao esporte com outros olhos, pois essas ações envolvem as empresas com a comunidade em que estão inseridas. Na questão de responsabilidade social, quais as ações da São Lucas no esporte? GETÚLIO - Atualmente, mantemos uma escolinha de ciclismo para crianças de até 14 anos, incentivando a prática do esporte. Assim, entendo que estamos ajudando-as a ter melhor desenvolvimento.

sado a ser horário. Com isso, o grande desafio ficará por conta da subida do “S” do Senna, dando uma nova dinâmica ao evento. A programação oficial da Copa América da Ciclismo é a seguinte: 9 horas - Hand Cycle, duas voltas; 9h30 Federado Masculino (Elite/ Sub 23/Geral), 20 voltas; 11 horas, Federado Feminino (Elite/Jr/Geral), de 6 a 7 voltas. A entrada será franca ao público e a Rede Globo de Televisão mostrará a prova ao vivo para todo o país dentro do Esporte Espetacular.

Gato que leva tijolada não dorme em olaria. A São Lucas tem parceiros em seus projetos esportivos? GETÚLIO - Não, não temos nenhum parceiro. Somos responsáveis pelos investimentos e ações. Investir no esporte significa... GETÚLIO - Investir no crescimento do ser humano

Seo Joaquim é futebolísta, araraquarense de nascimento, americanense por adoção e apaixonado pelo mundo da bola

Seo Joaquim é futebolísta, araraquarense de nascimento, americanense por adoção e apaixonado pelo mundo da bola

2


7 DE JANEIRO DE 2011

3

ENTREVISTA

Ginásio para 3,5 mil é sonho de Antonucci ZARAMELO JR.

O

secretário Mario Antonucci não tem nenhuma dúvida de que a Americana é uma cidade privilegiada na área de esportes, tanto em termos de estrutura física como na questão das equipes de competição e escolinhas de iniciação. Ele, porém, não esconde que sonha com um novo ginásio na cidade, algo com capacidade para 3,5 mil pessoas. O dirigente sabe que a execução da obra é bem mais complicada do que muitos possam imaginar, mas entende que o projeto é viável e pode até tornar-se realidade na administração do prefeito Diego De Nadai. “Nossos ginásios são bons, mas precisamos de algo maior, um espaço multiuso. Já ouvi falarem em ginásio para 5, 8, 10 mil pessoas, mas para 3,5 mil é mais do que suficiente para eventos esportivos e também de outras áreas, como cultura, por exemplo”,

disse o dirigente. Antonucci descartou qualquer possibilidade de ampliação do ginásio do Centro Cívico, no Jardim da Colina, por causa de razões estruturais. “Não tem como mexer nele. É totalmente inviável”, disse o secretário de Esportes. “O prefeito Diego [De Nadai] vem dando apoio incondicional ao esporte e tenho certeza que se houver a possibilidade da construção de um novo ginásio, ele não medirá esforços neste sentido. Como não se trata de obra prioritária para este momento, podemos trabalhar melhor a idéia para colocá-la em prática mais à frente”, salientou. Sobre 2010, Mario Antonucci deu nota 8 para o esporte de Americana. “Nossa temporada, de modo geral, foi positiva. Nas competições, a maioria das equipes conquistou bons resultados e algumas foram além do que era esperado. Em termos de estrutura física, que é muito boa, consegui-

mos melhorar ainda mais, com obras importantes, como as pistas de bicicross e atletismo, além da reforma do ginásio principal do Centro Cívico. Nas escolinhas, o trabalho segue bastante eficiente, com o surgimento de novos valores praticamente em todas as modalidades. Não podemos reclamar”, avaliou o secretário. Antonucci disse que para 2011 a tendência é manter o nível. “Americana tem estrutura esportiva privilegiada e invejável. Participamos de campeonatos promovidos por federações e ligas e mantemos uma base ao longo de todo o ano. Chegamos ao ápice em termos de Jogos Regionais, sendo a grande potência da 4ª Região do Estado, e nos Jogos Abertos do Interior somos a sétima melhor cidade. Não é fácil manter posições assim, mas acredito que teremos um ano novamente dos melhores”, disse o dirigente. Em 2011, a Secretaria

Mario Antonucci: “Nossa estrutura é privilegiada e invejável” de Esportes terá orçamento em torno de R$ 8,7 milhões para investir, praticamente o mesmo valor do ano passado. Antonucci assegurou que a distribuição do dinheiro para as modalidades continuará sendo “justa e coerente”. “Eu sei que sempre tem uma modalidade que reclama daqui, outra reclama dali. Isso é natural, já que todas querem ter mais verba. O que vamos fazer é o que sempre tem sido feito, ou seja, sem privilégios para ninguém. Olhamos o esporte como um todo”, garantiu Antonucci, que espera pela adesão de novos parceiros. “Temos vários parceiros, mas é claro que quanto mais, melhor. Hoje, a lei de incentivo ao esporte dá um suporte bastante razoável”, finalizou.

coluna do jota jota junior jotajunior@tvglobo.com.br

- Bom início de 2011 pra todos! - Rola a bola da Copa São Paulo de Juniores. Vários canais de televisão estão mostrando o importante evento. Mesmo com diversos “clubes” bancados por empresários do futebol, o torneio ainda é atraente e abre a temporada. Muita gente boa em campo. - Prova do sucesso da Copinha é a sempre boa presença de público nos estádios. É claro que não há cobrança de ingresso, mas se o produto não fosse bom o torcedor não iria nem de graça.

Vistoria O prefeito Diego De Nadai vistoriou, quinta-feira [30], as obras de reforma no Estádio Décio Vitta, que estão sendo realizadas pela Prefeitura. Os trabalhos devem ser concluídos na primeira quinzena de janeiro. “Agora com a municipalização do estádio, queremos proporcionar um bom espaço para a população de Americana e para os times visitantes que estarão aqui para os próximos campeonatos”, disse o chefe do Executivo. O estádio terá a reforma dos vestiários e dos banheiros, pintura geral, lavagem da arquibancada, reforma na sala de imprensa, camarotes, sala dos juízes e de coletivas, administração, sala da Polícia e da Guarda Municipal, além da substituição e recuperação do gramado, troca de paisagismo e melhorias na iluminação.

VIDROS E TRAVAS ELÉTRICAS Cd’s, Dvd’s, Amplificadores Rua Florindo Cibim, 30 - Fone (19) 3406.4318 (próximo ao D. Bosco) - Americana

- Que confusão pelos lados do Rio Branco. Uma calamidade. Parece que tem dois times na área admistrativa do clube: de um lado, a diretoria; de outro, os membros do Conselho. Não é dificil entender que os “dois lados” deveriam remar para o mesmo destino, juntos, por amor à agremiação. - Não bastasse a falência financeira e moral

do Tigre, os homens riobranquenses fazem uma absurda queda-debraço entre si, ajudando a afundar a quase centenária agremiação americanense. - Rio Branco precisa urgentemente de uma profunda sacudida em suas bases diretivas. Sabemos que não há novas lideranças interessadas, mas no ponto em que chegou o Tigre não há outra saída, o jeito é mudar tudo. Renovar. Limpar. Zerar o comando alvinegro. Mas todos sabemos que isto não irá ocorrer. - O quadro é terrível. O clube afundando rapidamente e os homens se digladiando através de vaidade, picuinhas pessoais e arrogância. O quase centenário Rio Branco não merece o que está passando. É um crime o que está sendo feito com o Tigre. - Começou a Copinha de Juniores e a crise do Rio Branco fez com que a garotada alvinegra deixasse de participar, além do Décio Vitta fora da competição. - Expectativa pela temporada do Americana Futebol Limitada. Parece a esperança da cidade de boa participação no Campeonato Paulista. Pelo menos, o AFL está ordenado, organizado, estruturado.


7 DE JANEIRO DE 2011

personalidade

VALDILENE TEIXEIRA TUNUSSI CIA 2011 será o ano do Tigre [Rio Branco] ou da Águia [Americana]? - Acredito na Águia. O Tigre parece estar andando de bengala.

Nascimento - Americana, em 21 de setembro de 1978. Profissão - Publicitária. Como você é conhecida entre amigos e familiares? - Simplesmente Val. Time do coração - São Paulooooooooo. Torce contra quem - Palmeirense e corintiano é dose de aturar, então... Ídolo no esporte - Muricy Ramalho. Imagem esportiva inesquecível - Meio clichê, mas a morte de Ayrton Senna. Modelo de beleza no esporte - Cristiano Ronaldo. Lugar bonito de Americana - Gosto da lagoa do Parque Ecológico. Entre seus amigos, quem é bom de bola? - Meu marido Thiago Cia.

O que gostaria de pedir ou sugerir ao prefeito Diego De Nadai em relação ao esporte? - Investir nas categorias de base de mogo geral. Conheço muita gente que começou por aí. Personagem marcante de sua vida - Valdir e Helena, meus pais. O que vê na televisão? - Seriados, novelas, jornalismo. Melhor narrador esportivo - Todo mundo reclama, mas gosto dele... Galvão Bueno. Já fez alguma jogada de craque em sua vida? - Duas jogadas: Gabriela e Felipe, meus filhos. Cantor e cantora - Jason Mraz e Ivete Sangalo. Ator e atriz - Vin Diesel e Fernanda Montenegro. Hobbie - Correr. Comida - Pizza. O que não pode faltar na sua geladeira? - Iogurte e uma boa cervejinha.

E quem é perna de pau? - Fabrício Girardi, vulgo Geraldo... rsrs

Livro de cabeceira - Atualmente Delírios de Consumo, de Beck Bloom.

Faz alguma atividade física? - Musculação e spinning.

Quem é mala? - São tantos que nem caberiam aqui... rsrs

Esporte favorito - Basquete e futebol. Para qual esporte não leva jeito? - Vôlei. A bola me parece quadrada.

Bola cheia - 2011!! Bola murcha - Trânsito de Americana com chuva.

•Circuito fechado de tv •Alarmes monitorados 24 horas com viatura e via rádio (exclusivo) •Choque pulsativo •Monitoramento de imagens •Vigilância •Portaria 24 horas

RUA DOM PEDRO II, 878 - VILA GALLO - FONE (19) 3471.4515

4

VÔLEI

Em grande fase, Fidele agrada até Bernardinho ARIEL FERREIRA

D

as categorias de base do vôlei de Americana para um dos destaques da Superliga e esperança da seleção brasileira. Esse foi o caminho percorrido pelo levantador Carlos Fidele Arozio Faccin, americanense nato, 23 anos, 2m08 de altura, atualmente jogador de São Bernardo do Campo [antigo Banespa]. Pode parecer estranho, mas a verdade é que ele iniciou a carreira por acaso. Como sempre acompanhava os jogos do irmão Ricardo, outra revelação de Americana e que está no Volta Redonda, do Rio de Janeiro, Carlos Fidele recebeu convite do técnico José Nestor Timoni Battistuzzi para começar a treinar. Apaixonado por futebol, jamais havia passado por sua cabeça ser jogador de vôlei. “Foi até engraçado. Estava assistindo uma partida do meu irmão quando o Nestor me disse que eu tinha que jogar vôlei porque, pelo meu tamanho, não seria jogador de futebol”, falou, sorrindo. Em 2001, com apenas 14 anos, começou a treinar em Americana. Logo foi destaque e se transferiu para o Pinheiros da capital, onde permaneceu por um ano e foi defender a forte equipe do Banespa [hoje extinta], onde jogou por cinco anos. Em seguida, foi emprestado ao Vôlei Futuro de Araçatuba, retornando em 2010 para o São Bernardo. Fidele já tem uma trajetória de títulos pelos clubes onde passou e pela se-

Carlos Fidele é destaque do São Bernardo na Superliga leção brasileira. O americanense atuou em todas as categorias de base da seleção brasileira, sendo capitão em todas elas. Atualmente, é titular da equipe de novos, também comandada pelo técnico Bernardinho, com quem já trabalhou também na equipe principal. Com o Brasil, foi bicampeão sul-americano nas categorias infanto e juvenil, campeão mundial juvenil em 2005 e vice-campeão do pré-mundial juvenil, sendo escolhido o melhor jogador da competição, disputada na Eslováquia em 2007. No ano passado, foi vice-campeão com a seleção de novos no Pan-Americano dispu-

tado em Porto Rico. Com o São Bernardo, foi tricampeão paulista nas categorias infanto, infantil e juvenil e em 2010 foi vice-campeão paulista adulto. O atleta é um dos xodós de Bernardinho. Segundo o treinador, Fidele está sendo preparado para ser o futuro levantador da seleção principal. Apesar de toda carreira dentro da seleção e dos elogios do técnico, o levantador de Americana mantém os pés no chão. “Fico muito feliz em ser uma das apostas do Bernardinho, ele está abrindo as portas, agora estou trabalhando pra mantê-las abertas”. Com várias propostas

de clubes do Brasil e também do exterior, o jogador preferiu permanecer em São Bernardo. “O vôlei cresceu muito no Brasil, tanto que a Superliga é o campeonato mais forte do mundo. Isso fez com que não fosse atuar fora do país”, explicou. Sobre a responsabilidade de pela primeira vez ser o capitão de uma equipe adulta, ele encara a função com muita responsabilidade. “Vivo o melhor momento da minha carreira, somos uma equipe jovem, sou o mais velho e capitão do time. Essa grande responsabilidade faz com que eu cobre ao máximo dos companheiros para que possamos conseguir os resultados”, salientou. Muito humilde e com a cabeça centrada, o americanense disse que é muito caseiro e que isso ajuda muito dentro de quadra. “Sou mais família, sempre que posso estou com meus pais em Americana, prefiro ficar em casa. Não sou de balada e nem tenho vícios, pois essas coisas atrapalham, e muito, a carreira de um atleta ”, frisou. Quanto ao seu maior sonho, Fidele fala firme e seguro: “É jogar na mesma equipe que meu irmão, o melhor jogador de vôlei do mundo”. Carlos Fidele elogiou o trabalho desenvolvido nas categorias de base do vôlei de Americana e deixou um recado aos atletas que estão começando agora: “Acreditarem no trabalho, na oportunidade e sejam perseverantes.”


7 DE JANEIRO DE 2011

BASQUETE

TV mostra volta da Unimed à LBF TÊNIS DE MESA

Renan e Giuliano recebem troféus A Liga Regional de Tênis de Mesa premiou, em dezembro, os melhores jogadores da temporada 2010 e Americana teve como destaques Re-

nan Bortoleto e Giuliano Flint Peixoto, que receberam troféus por terem sido campeões das categorias pré-mirim [até 12 anos] e adulto, respecti-

A lateral Karla Costa é garantia de lances geniais pela Unimed ZARAMELO JR.

L

íder e invicta, a Unimed Americana volta à quadra neste sábado [8] para enfrentar Santo André na abertura do segundo turno da Liga de Basquete Feminino [LBF]. O jogo está marcado para as 20 horas, no ginásio principal do complexo do Centro Cívico, no Jardim da Colina, e terá transmissão ao vivo pelo canal Sportv [por assinatura]. Com 100% de aproveitamento no campeonato, a equipe do técnico Luiz Zanon fez sua última partida antes do recesso do final de ano no dia 11 de dezembro, quando derrotou Ourinhos por 68 a 56, na casa do adversário. De lá para cá, a comissão técnica fez treinos puxados e deu alguns dias de folga para que as jogadoras pudessem pas-

sar o Natal junto com os familiares. O que mais chamou a atenção neste período foi o convite da Confederação Brasileira de Basquete [CBB] para que Luiz Zanon assumisse o comando da seleção feminina. O técnico da Unimed disse não à entidade e renovou seu contrato com o clube de Americana até o final da LBF de 2011. Depois de Santo André, a Unimed jogará contra São Caetano, segunda-feira [10], também às 20 horas, no Centro Cívico. A fase de classificação da LBF vai até o dia 29. As seis melhores equipes avançam aos playoffs, sendo que as duas primeiras garantem vaga direto nas semifinais. As outras quatro se enfrentam no cruzamento 3ª x 6ª e 4ª x 5ª.

CLASSIFICAÇÃO

1º] Unimed

14

2º] Catanduva

13

3º] Santo André 12

4º] Ourinhos

11

5º] Joinville

9 Tibério e Renan, na premiação da Liga Regional

6º] Mangueira

9

7º] Araçatuba

8

8º] São Caetano 8

vamente. Quem fez a entrega da premiação foi Romeu Tibério, presidente da liga. Além de Renan e Giuliano, outros mesatenistas locais que tiveram bom desempenho foram Luiz Guilherme Galo, Renan Alves Santos e Gilmar Magaton Aleixo. Eles terminaram na segunda colocação das categorias mirim, adullto e senior [mais de 40 anos]. Por equipe, Americana foi vice-campeã. De acordo com o professor Maurel Luchiari, técnico da equipe de Americana, a premiação é bastante importante. “A Liga é filiada à Federação Paulista de Tênis de Mesa e seus campeonatos reúnem alguns dos principais mesatenistas e clubes de todo Estado. Os resultados que nossos jogadores conseguiram devem ser enaltecidos em razão do bom nível de competição”, comentou Maurel.

5


7 DE JANEIRO DE 2011

6

INDÚSTRIA DO ESPORTE

Grandes eventos injetam R$ 285 bi ROBERTO PIERANTONI

A

Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio-2016 devem agregar R$ 285,2 bilhões à economia brasileira entre 2010 e 2027, segundo estudo encomendado pelo Ministério de Esporte à Fundação Instituto de Administração [FIA] da Universidade de São Paulo [USP]. E uma parcela significativa deste montante deve ser investida no setor de equipamentos esportivos, na opinião de Sérgio Schildt, vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria do Esporte [Abriesp] e presidente da Recoma, empresa que atua no segmento de infraestrutura esportiva no país. “O número de obras realizadas pelas empresas no setor deve, no mínimo, dobrar até 2016, em função do movimento esportivo no Brasil, uma ebulição que não deve premiar apenas as cidades-sede das duas competições, mas também outras que pretendem ter algum tipo de participação em ambas”, afirmou Schildt. “Serão beneficiados municípios vizinhos aos eventos, que, para atender a demanda, terão a necessidade de oferecer centros de treinamento, entre outros itens ligados à infraestrutura”, ressaltou. Os reflexos de toda

esta mobilização causada pela realização da Copa e dos Jogos no Brasil, de acordo com Sérgio Schildt, já podem ser vistos em todas as regiões do país, com investimentos de prefeituras, estados e iniciativa privada em instalações esportivas. É o caso de Maringá. A cidade paranaense inaugurou, no ano passado, uma pista de atletismo com certificação Classe 2 pela IAAF [Associação Internacional das Federações de Atletismo]. Outros municípios que se mostram interessados em participar indiretamente, como sub-sedes, de ambos grandes eventos estão Mogi das Cruzes, Florianópolis, Vitória, Foz do Iguaçu, Belém, São Luís, Maceió, João Pessoa e Campina Grande. Engrossam esta lista cerca de dez cidades mineiras, entre elas, São Lourenço, Uberlândia e Uberaba. “A indústria do esporte vinha crescendo cerca de 10% nos últimos anos. Para 2010, a previsão é aumentar 15% em relação a 2009, mercado que deve dobrar nos próximos cinco anos. Só a Recoma tem, hoje, cerca de 100 obras simultâneas em andamento e deve crescer 60% este ano. Nos dois últimos dois anos, foram duzentas e a tendência é que este número aumente progressivamente”, disse Schildt. Ele lembra que a maior procura é por ins-

- A Copa do Mundo agregará R$ 183,2 bilhões à economia brasileira entre 2010 e 2019. Diretamente, serão investidos R$ 47,5 milhões em infraestrutura, turismo e consumo. Indiretamente, R$ 135,7 bilhões, provenientes da recirculação de dinheiro com a realização do evento. - A Copa criará 710 mil empregos - 330 mil permanentes e 380 mil temporários -, gerando um incremento de R$ 5 bilhões no consumo das famílias brasileiras entre 2010 e 2014.

Pista de atletismo do Pinheiros: investimento de infraestrutura talações que atendam os esportes mais praticados pela população, como ginásios poliesportivos, campos de grama sintética e áreas de luta de autorrendimento. EMPREGOS O estudo encomendado pelo Ministério do Esporte aponta que, com a realização da Copa do Mundo no Brasil, serão criados cerca de 710 mil empregos - 330 mil permanentes e 380 temporários -, gerando um incremento de R$ 5 bilhões no consumo das famílias brasileiras entre 2010 e 2014. Já os Jogos Olímpi-

cos devem gerar aproximadamente 120 mil empregos por ano até 2016, com uma média anual de 130 mil para o período pós-Jogos, entre 2017 e 2027. Sérgio Schildt alerta, porém, que os números estimados pelo Ministério do Esporte só serão alcançadas se Governo e iniciativa privada cumprirem as metas de investimentos. De acordo com o executivo, cabe ao primeiro reformar e ampliar a capacidade de portos e aeroportos, melhorar a mobilidade urbana com a ampliação da estrutura de transporte; aproveitar

Regatas masculinas e femininas Camisetas adulto, infantil e juvenil Camisetas promocionais Confecções em geral

Rua Eugênio Bertini, 800, SãoLuiz - Fone: 3478.3025

Contabilidade Comercial, Industrial & Assessoria R. Quintino Bocaiuva, 929 - Fone/Fax 3408.8270

ARMARINHOS E ARTESANATOS

Av. da Saudade, 194 - Fone/Fax (019) 3461.1748

franzin@franzinadvogados.com.br

o potencial turístico brasileiro, reurbanizando e revitalizando o entorno das cidades-sede, e aumentar a capacidade instalada para a produção de insumos. O setor privado, por sua vez, tem que contribuir com a ampliação e desenvolvimento do setor hoteleiro, com a modernização do segmento da construção civil, além de intensificar a competitividade e a produtividades em cada uma de suas áreas de atuação. “O esforço concentrado trará benefícios para toda a sociedade brasileira”, salientou.

- O impacto dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos na economia brasileira deve chegar a R$ 102 bilhões. - O orçamento projetado inicialmente para a realização dos Jogos é de R$ 25,9 bilhões. Deste total, R$ 21 bilhões (81%) sairão dos cofres públicos. - Os Jogos Olímpicos devem gerar aproximadamente 120 mil empregos por ano até 2016, com uma média anual de 130 mil para o período pós-Jogos, entre 2017 e 2027. Um total de cerca de 2 milhões de vagas. - Estima-se que, para cada US$ 1 investido nos Jogos, outros U$ 3,26 adicionais serão gerados até 2027. - Os investimentos em infraestrutura para Jogos Olímpicos e Paraolímpicos trarão um impacto econômico direto da ordem de R$ 33 bilhões. Um total de R$ 25 bilhões serão investidos pelo Governo, sendo R$ 11,6 bilhões em mobilidade urbana, R$ 5,5 bi em portos e aeroportos, R$ 3,8 bi e telecomunicação e energia e R$ 4,6 bi em saúde e segurança. - Jogos Olímpicos e Paraolímpicos têm orçamento previsto de R$ 26 milhões, sendo R$ 21 bilhões (81%) dos governos federal, estadual e municipal e R$ 5 bilhões (19%) da iniciativa privada. Fonte: Estudo feito pela Fundação Instituto de Administração [FIA] da Universidade de São Paulo [USP] para o Ministério do Esporte.


7 DE JANEIRO DE 2011

ESCOLA DE FUTURO

Projeto da Unimed tem aprovação LUCAS DAMASIO

ATLETISMO

O

projeto social de basquete feminino da Unimed Santa Bárbara d’Oeste, Americana e Nova Odessa, intitulado Escola de Futuro e administrado pela Associação Desportiva de Cooperados e Funcionários [ADCF/ Unimed, foi avaliado e aprovado por unanimidade no Ministério do Esporte e teve o prazo para captação de recursos através da lei de incentivo ao esporte prorrogado até 31 de dezembro de 2011. O reconhecimento do governo federal é resultado do trabalho realizado já há 12 anos, que tem como objetivo a promoção da saúde, qualidade de vida, valorização social e cidadania através das diretrizes do esporte, conscientizando crianças, adolescentes e jovens de 7 a 19 anos sobre uma cultura de práticas socialmente responsáveis. A ADCF Unimed buscou em 2008, através da lei de incentivo ao esporte, uma forma de contribuir ainda mais com o desenvolvimento destas meninas e dar possibilidade a um número ainda maior de beneficiadas com o projeto social. A lei prevê a destinação do imposto de ren-

Asacorre vence provas em 2 cidades

Meninas a partir de 7 anos participam do projeto da Unimed da devido, sendo 6% para pessoas físicas e 1% para pessoas jurídicas, para a realização de projetos desportivos. Atualmente, o Escola de Futuro atende mais de 900 meninas divididas nas três cidades da área de atuação da cooperativa, distribuídas em dois módulos: EDUCACIONAL - Nesta etapa estão inseridas as escolinhas de iniciação, nas quais participam meninas de 7 a 12 anos, que recebem ensinamentos sobre regras e fundamentos básicos do basquete,

Zaramelo Jr. e Luís Peninha não pipocam e contam tudo o que rola no mundo esportivo INFORMAÇÃO IN de segu segunda a sexta-feira das 12h às 12h30 D DEBATE E toda seg segunda-feira das 21h às 22h30 Oferecimento

Não perca essa jogada! Participe pelo 3406.5000 e conc on or a prêmios. concorra n a TV TodoDia na Canais 46 UHF | 13 NET | 113 NET Digital

além de orientações sobre termos técnicos e físicos. O objetivo principal deste módulo é proporcionar o desenvolvimento de atividades básicas de locomoção (andar, correr, saltar, saltitar, escalar, entre outros) e manipulação (lançar, receber, tocar, pegar e apalpar), e explorar as diferentes formas de executar essas tarefas, de forma a desenvolver a coordenação motora geral, equilíbrio e lateralidade. COMPETITIVO - Este módulo é responsável pela formação e trabalho re-

alizado com as categorias de base (pré-mini, mini, mirim, infantil, infanto-juvenil e juvenil), nas quais participam as meninas com idade entre 13 e 19 anos que vieram do módulo educacional e passam a participar de competições oficiais e recebere preparação para uma futura atuação profissional. Todos os trabalhos realizados nos dois módulos são acompanhados e desenvolvidos por profissionais capacitados para orientação adequada de todas as atividades realizadas.

Os atletas da Associação dos Corredores de Rua de Americana e Região [Asacorre] participaram, dia 31, de versões da São Silvestre e conseguiram vitórias em duas cidades. Em Brotas, no período matinal, na prova de 5 quilômetros, Ronaldo do Nascimento conseguiu o primeiro lugar com o tempo de 15 minutos e 18 segundos, seguido pelo companheiro de equipe Barnabé Gomes de Lima, que cruzou na segundo colocação com a marca de 15 minutos e 28 segundos. Anísio Vieira de Sousa chegou na quarta posição com 16 minutos e 7 segundos. Na categoria 60 anos, vitória de João Onofre Ribeiro. Em Avaré, à noite, a Asacorre também teve resultados expres-

sivos, com destaque para Silvano Lima Pinto, que venceu a prova de 10 quilômetros e faturou o prêmio de R$ 4 mil. Ronaldo do Nascimento e Barnabé Gomes de Lima foram o segundo e o terceiro colocados na categoria 40 anos, ficando com os prêmios de R$ 150 e R$ 100, respectivamente. João Onofre Ribeiro voltou a vencer na categoria 60 anos e ganhou o prêmio de R$ 200. Na classificação geral, a equipe de Americana garantiu a terceira colocação. Na São Silvestre de Araraquara, Jefferson Tadeu Pultrini foi o quarto colocado no geral e recebeu prêmio de R$ 200. A Asacorre não para neste início de ano e domingo [9] participa da Corrida de Reis, que acontece em São Caetano do Sul.

7


7 DE JANEIRO DE 2011

Minicampo do Veteras O campeonato de minicampo do Veteranos, que reúne centenas de associados e é um dos mais bem organizados de Americana, terminou em dezembro e houve a festa de confraternização no salão de eventos do clube de campo. Confira algumas imagens da confraternização.

Sanderson Barbarini e o filho Gabriel Luiz

Carlos Mobilon e Gerson Ju

Olavo Lopes e a esposa Ana Lúcia

Tinha Quaino e o árbitro José Carlos [Jozão]

R. Amabile Boer, 173 Santa Maria (19) 3461.6574

R. São Gabriel, 1955 - São Vito

3468.3952 | 3478.3712

Rua Anhanguera, 599 - Conserva Fones: 3461.2057 e 3461.9488

Tecidos de tapeçaria e decorações em geral Show room de estofados Preços imbatíveis

• SE NÃO houver alterações nas próximas horas, minutos ou segundos, a Anjobol é a nova parceria no futebol do Rio Branco. A oficialização foi anunciada na terçafeira, durante o encontro entre o presidente do clube, Roberto Zacharias, e o presidente e treinador da associação, Antonio Carlos Napoleone Junior. • A BOLA nem começou a rolar no Campeonato Paulista da Série A-2 e o clube americanense enfrenta uma situação inédita, mas infelizmente negativa. Inicialmente, foi anunciada uma parceria com o empresário Gonçalo Agra Freitas e Totó Bressan ficou à frente das negociações. • DIVERSOS jogadores foram contratados, o treinador Claudemir Peixoto chegou em Americana e começou a trabalhar com o grupo. Depois, o empresário anunciou que iria desistir do negócio. • MESMO assim Totó chamou para si a responsabilidade e continuou seu trabalho até que a diretotia decidiu procurar e fechar negócio com a Anjobol. Para o bem do clube esta história precisa de um fim e o mais rápido possível.

8

• É DURO dizer que este ou aquele lado está com a razão. O que não pode é o Rio Branco ser refém de outro episódio negativo e se enterrar ainda mais em dívidas. Quando a gente pensa que o clube chegou ao fundo do poço parece que existe ainda mais um buraco. • E AINDA sobre o futebol aqui na terrinha, o Americana Futebol Ltda segue fazendo seu trabalho para a Série A-1. O meia Fábio Junior, que estava no Londrina, chega para reforçar o grupo. A Águia faz sua estreia no dia 16 contra o Bragantino, no Décio Vitta. • O UNIÃO Barbarense perdeu na estreia da Copa São Paulo, por 3x0 para o Cruzeiro, na terçafeira, em Araras. Os meninos do Leão voltam a campo nesta sexta-feira para enfrentar os donos da casa, às 17 horas. Só a vitória mantém viva a chance do União passar à próxima fase. • MAIS enrolado que a situação do Rio Branco está o caso envolvendo Ronaldinho Gaúcho. Ele já teria acertado com o Palmeiras, Grêmio, Flamengo, São Manoel, Jabaquara, Derac de Itapetiginga, Unidos da Cordenonsi e mais 28 equipes...

[INTERINO]


Jornal o Jogo