Page 9

cotidiano

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

24 a 30 de agosto de 2012

9

Melhores no Ideb Boas estruturas, projetos diferenciados e equipes bem integradas fazem cidades da região alcançarem metas no índice de desenvolvimento de educação básica (IDEB)

Só as melhores da região

caio assis

Carol Santana e Caio Assis redacao@jornalofoco.com.br

O

Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb), divulgado pelo Ministério da Educação dia (14), mostrou que o nível de ensino em Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica estão acima da meta nacional. As notas foram variadas, mas se há aspectos comuns às melhores escolas são incentivo, união e dedicação coletiva. A melhor de Itaguaí O prêmio de melhor direção e coordenação escolar 2011 para o Colégio Municipal Severina dos Ramos Souza já era um indícios de que o ensino da escola se destacava. Quem entra na escola com a melhor nota do Ideb do 1º ao 5º ano em Itaguaí (4,5) já consegue sentir uma atmosfera diferente. Com projetos exclusivos e diferenciados, muitas cores e muito entrosamento, o colégio mostra que está no caminho certo rumo ao 6 — média nacional estabelecida para o Ideb 2021. A diretora da instituição, Ottilia Medela, orgulha-se do bom trabalho realizado pela equipe e afirma que o entrosamento entre toda a comunidade escolar é a chave para as melhorias do ensino na escola, mas assegura que é necessário tempo para realizar um trabalho de verdade: “A união e empe-

Com ambiente alegre e alunos interessados em aprender, a escola municipal Nelson Fernandes destaca-se na região nho das equipes pedagógicas, pais, alunos e Secretaria são fundamentais para que o ensino seja assimilado. Educação só existe a médio, longo prazo, e eu acredito que chegaremos ainda mais longe e muito em breve" — afirmou. Média Nacional Em Mangaratiba, os méritos educacionais podem ser divididos entre os alunos do 6º ao 9º ano do Colégio Municipal Hermínia de Oliveira Mattos (em Conceição do Jacareí) e para os alunos do 1º ao 5º, da Es-

cola Municipal Caetano de Oliveira (Itacuruçá). Com notas 5,3 e 6,0 (respectiva-

As três cidades do município mostraram evolução e bateram as metas nacionais estipuladas pelo MEC mente), as escolas ficaram acima da meta nacional e buscam a excelência para

Creche Vila Geny

Inaugurada, mas sem atividade Alan Miranda alanmiranda@jornalofoco.com.br

A

creche da Vila Geny, (em Coroa Grande), Vilar dos Coqueiros foi inaugurada há cerca de dois meses, mas ainda não começou a funcionar. Alguns moradores reclamaram da demora e da dificuldade de obter informações sobre o funcionamento da creche com a prefeitura. No blog Vilar dos Co-

queiros, por exemplo, há um texto que manifesta as reclamações: "todos os dias moradores vão até a creche para saber quando começará o funcionamento, mas a resposta nem os funcionários da creche sabem, quem dá a melhor informação é o guarda municipal: Volta semana que vem, bocejando de não ter o que fazer...". Procurada para explicar a situação, a secretária de

educação, Laudinice Brito disse que o quadro de funcionários ainda está incompleto: "Tivemos dificuldade com isso por causa de algumas desistências. Quem vem do Rio desiste porque acha muito longe, mas muitos nem dão satisfação" — explicou. "Ainda convocamos pessoal para substituir os desistentes e devemos iniciar as atividades no mês de setembro. — completou ela.

continuidade do trabalho. Na escola de Jacareí, o aumento de 1,8 com relação à nota anterior — passou do índice 3,2 para 5,0 — fez com que a comunidade escolar trouxesse orgulho e a sensação de uma dedicação ainda maior para o colégio. Já na escola de Itacuruçá a média 6,0 foi a comprovação de que a continuidade estudantil e dedicação de todos, aproximam o ensino da excelência. Ensino de Ponta Na escola municipal Nelson Fernandes — me-

lhor Ideb de Seropédica do 1º ao 5º anos com 5,3 pontos —, até o ambiente indica o bom trabalho. Na entrada da escola há uma se-

ção de jogos disponível para os professores. Na coordenação, uma representante da secretaria de Educação visita a escola periodicamente para acompanhar de perto o trabalho dos professores e o desempenho dos alunos. Outro ponto positivo é a relação comunidade-escola. Em 2011, de acordo com a diretora, a escola recebeu o título de “Escola Solidária”, concedido pela Unicef, o que estreita ainda mais a relação com os pais. Na pequena sala de leitura da escola — onde também funciona a sala de informática e de reforço escolar —, Cely Tinoco e Zélia Braga são as responsáveis por trabalhar o lúdico da escola. De lá saem os jogos, brincadeira e eventos como o Chá Literário, Soletrando e o Jornal do Nelson, que publica os destaques da escola. Segundo elas, este estímulo intensivo é fundamental para o bom desempenho de todos os alunos e da escola.

Um dos projetos desenvolvidos no Colégio Severina

botando banca

Tátila vitória alan miranda

„ Tátila Vitória trabalha na banca do Terminal Rodoviário de Itaguaí há oito anos. Ela reveza o expediente com a mãe e recebe O FOCO desde que a banca ficava do outro lado da rua. "O FOCO é muito procurado aqui, mas essa última edição acabou muito rápido" — conta Tátila, que acorda às 4:30h para abrir a banca.

Profile for JORNAL O FOCO

JORNAL O FOCO ED. 148 | NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

JORNAL O FOCO ED. 148 | NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

Advertisement