Page 4

4

cotidiano

24 a 30 de agosto de 2012

JORNAL O FOCO

fale com a redação (21) 2687-0694

Oportunidade vale oferece o curso de maricultura para os moradores da ilha da marambaia. o objetivo do projeto é fornecer novas possibilidades de ocupação e renda

"Uma luz" para os pescadores Caio Assis caioassis@jornalofoco.com.br

C

om renda quase exclusivamente oriunda da pesca, os moradores da Ilha da Marambaia terão, em breve, mais uma fonte de ocupação e rendimento: o cultivo de moluscos. Desde quinta-feira (16), cerca de 40 pescadores aprendem como cultivar e ganhar dinheiro com o Curso de Maricultura — iniciativa da Vale, que faz parte do projeto "Fazenda Marinha". O curso é dividido em três módulos: no primeiro, os alunos estudarão a

fotos caio assis

fisiologia dos moluscos e conhecerão a semente, para entender como cultivar; na segunda, o foco será as técnicas e os instrumentos de cultivo. Por fim, eles colocarão os conhecimentos em prática. Os moradores recaberão também todo o equipamento necessário, como a Lanterna Japonesa (onde são colocadas as sementes) e a long-line (que consiste em um cabo que suporta cerca de 50 lanternas).

No segundo dia de aula — sexta (18) — cerca de 36 moradores estavam presentes TRÊS TONELADAS O consultor de projetos de aquicultura Leonardo Fonseca informou que

Antônio se disse esperançoso com a nova oportunidade

o cultivo de mariscos pode ser uma atividade bastante rentável. Ele explica que cada quilo dos moluscos custa em média R$ 20. Uma família comum de pescadores tem plenas condições de administrar uma long-line e, com isso, extrair cerca de três toneladas de moluscos em aproximadamente seis meses. Fonseca ressaltou a facilidade do cultivo: "o maricultor apenas coloca as lanternas com as sementes no mar e busca depois, re-

Esporte e lazer

Urbanismo

Cursos gratuitos em Jacareí

O

Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) de Conceição de Jacareí abriu vagas para novos cursos como: taekwondo, vôlei, aeroboxe e artesanato. Para inscrição, os maiores de 18 anos devem apresentar identidade, CPF, comprovante de residência e du-

as fotos 3x4. Já para as crianças é necessário certidão de nascimento, cartão de vacina, declaração escolar, comprovante de residência e duas fotos 3x4. Todos os documentos podem ser em cópia. Para mais informações, os interessados devem ligar para (21) 3789-3012.

expediente JORNAL

O FOCO

EDITADO E PUBLICADO POR T.M. Comunicações LTDA cnpj: 07.600.975/0001-08

DISQUE-REDAÇÃO: (21) 2687-0694 PLANTÃO 24H: 7753-9156 ID.: 125*28667 Diretor Geral Thiago Melo (MTB 25806-RJ)

Editor Jupy Junior (MTB 28085-RJ)

Diretora Administrativa: Marina MELO Impressão editora esquema

Diagramação Gian Cornachini

fale conosco „Atendimento ao leitor leitor@jornalofoco.com.br „Sugestões de pauta redacao@jornalofoco.com.br „Anuncie comercial@jornalofoco.com.br

(colaborador)

Reportagens Alan Miranda, Caio Assis e CARol Santana (colaboradores)

endereços na internet www.jornalofoco.com.br www.facebook.com/jornalofoco www.twitter.com/jornalofoco

pleta de mariscos. O manejo é zero, é como plantar e colher, só que sem precisar regar" — explicou. "UMA LUZ PARA NÓS" O pescador Antônio Machado, de 50 anos, mostrou-se animado com a nova oportunidade. Vivendo da pesca, ele diz que consegue extrair cerca de um salário mínimo por mês para sustentar uma família de oito pessoas. "Fico muito esperançoso. É uma luz para nós" — contou.

MERCADO ABERTO Regiões como Angra dos Reis e Arraial do Cabo — tradicionais neste tipo de cultivo — estão com a produção em queda, explica o cubano Leonardo Fonseca. Com isso, esse mercado está à procura de novos produtores. "Para vender, será bem fácil. Os maricultores daqui não precisarão sair com a mercadoria, pois os navios dessas regiões virão até as proximidades para comprar a produção" — concluiu.

Telefonia Móvel

Anatel prevê solução para queda de ligações

A

s sucessivas quedas de chamadas dos telefones móveis que, infelizmente, viraram rotina para os usuários, podem ter os dias contados. Na última semana, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) apresentou uma proposta que promete ser a solução para os consumidores: quando uma ligação cair, por qualquer que seja o motivo, a discagem seguinte, se feita para o mesmo número, não será cobrada. Para isso, o usuário terá de efetuar a chamada em menos de 120 segundos (dois minutos). Em entrevista coletiva realizada na quinta-feira (16), o presidente da Anatel, João Rezende, se pronunciou sobre o assunto. "A proposta tem como objetivo evitar que o usuário sofra prejuízos com quedas de ligações. O mais importante é que as chamadas não caiam. Esperamos que essas falhas sejam corrigidas rapidamente, conforme os planos de investimento apresentados pelas prestadoras" — disse.

Poste de madeira despenca na rua alan miranda

Alan Miranda alanmiranda@jornalofoco.com.br

N

a última quinta-feira (23) um poste quase caiu (ficou sustentado pelos fios de energia) no meio da rua Bolívia, no bairro Jardim América, em Itaguaí. Segundo moradores, um caminhão de entrega passou, puxou os fios que estavam presos ao poste, mas não parou. D. Dalva, moradora da rua, foi até a creche onde o caminhão fazia entrega e descobriu que pertencia à empresa Limpapel. O acidente derrubou parte de muro de moradores e o outro poste que caiu quebrou as telhas de Sebastião Carvalho. "Acho que meu prejuízo chega a R$ 450,00" — disse ele. Segundo Sebastião, a Light foi ao local por volta de 21:50h para ajeitar o poste e, no dia seguinte, para colocar outro

Moradores reclamaram de postes inseguros, mas Light diz que só troca depois que cair no lugar. Ele ainda não sabe qual empresa deve arcar com seu prejuízo, mas funcionários da Light já disseram que não é concessionária de luz. O poste que tombou era de madeira, como muitos outros da mesma rua. Mo-

radores já solicitaram diversas vezes à Light que os trocasse por postes de concreto, mas segundo eles a empresa diz que só troca depois que cair. Absurdo ou não, alguns reclamam que há postes com estalos e em outra ocasião que

a empresa foi ao loca, um morador empurrou um poste para mostrar que não estavam firmes. A resposta, no entanto, é a mesma. Ao que parece, a empresa acredita que, enquanto o acidente não for grave, não há motivo para alarde.

Profile for JORNAL O FOCO

JORNAL O FOCO ED. 148 | NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

JORNAL O FOCO ED. 148 | NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

Advertisement