Page 6

6

cotidiano

O FOCO

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

meio ambiente

Boto cinza mais protegido em Mangaratiba Lei que protege o cetáceo aprovada em outubro entra em vigor e animal é declarado patrimônio municipal instituto boto cinza

Jupy Junior jupyjunior@jornalofoco.com.br Mangaratiba | Mesmo tendo sido aprovada em outubro de 2012, a Lei n° 832/2012 – que determina limitações e condições para a observação do boto-cinza (sotalia guianensis) - somente agora entra em vigor, com sua publicação em Diário Oficial. A lei declara Patrimônio Natural do Município o Boto-cinza, espécie ameaçada há tempos na Baía de Sepetiba. Além de declarar o animal patrimônio, a lei institui também ações necessárias à proteção e preservação da espécie, regulamentando áreas específicas para o turismo de observação do cetáceo que encanta tanta gente. O Institu-

to Boto-cinza considera positiva a lei, embora reconheça que ainda há mais a ser feito para preservar a espécie.

DUAS EMBARCAÇÕES De acordo com a Lei, serão permitidas no máximo duas embarcações simultaneamente durante a prática de observação de golfinhos nos arredores da Ilha de Jaguanum (ver mapa que ilustra a matéria), além da obrigatoriedade de autorização prévia emitida pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Agricultura e Pesca; a presença e o monitoramento de um profissional em todos os passeios, que forneça informações interpretativas sobre tais animais, a necessidade de conservação e as normas de aproximação; e

a capacitação de toda a equipe envolvida. Desta forma, garante-se que a atividade turística seja inofensiva para os animais, além de promover renda alternativa para a comunidade local e difusão de conhecimento. Para o Instituto Boto Cinza (IBC) - entidade sediada em Itacuruçá que realiza pesquisas com os cetáceos desde 2005 – a lei é uma vitória, pois “abrirá portas para reduzir impactos negativos e aumentará a fiscalização em relação à degradação que vem ocorrendo nessa região nos últimos anos” - afirma Bianca Morais, bióloga do IBC. O biólogo Pedro Lacerda, também do Instituto, comenta: “Saber que esses animais agora são protegidos por lei auxilia nosso trabalho e nos deixa mais tranquilos”.

Três botos próximos a uma embarcação: turismo ecológico deve crescer na região e animais serão menos perturbados

Mapa da baía de Sepetiba indicando os polígonos nos quais a observação de botos-cinza é restrita a duas embarcações

pesca

Mortandade na Ilha da Madeira APLIM preocupada com peixes e crustáceos encontrados mortos na areia. Para entidade a água da praia da Ilha da Madeira está contaminada erbs jr.

Carlos Erbs Jr. carlos@jornalofoco.com.br itaguaí | O que estaria acontecendo no mar da Ilha da Madeira? Essa pergunta pescadores estão fazendo para tentar entender a mortandade de peixes e crustáceos que vem ocorrendo há dois dias na localidade e teve seu momento mais crítico na manhã da última quinta-feira (24). Conforme contou à reportagem de O FOCO, o vice-presidente da Associação de Pescadores e Lavradores da Ilha da Madeira (APLIM), Ségio Hiroshi, disse que se assustou pela manhã, quando a maré estava baixa, ao ver siris batendo no

Pescadores notaram alterações no mar: grande quantidade de peixes mortos casco das embarcações, como se quisessem buscar ajuda para conseguir respirar normalmente. Também chamou a atenção algumas aves mortas no entorno de onde estavam os peixes e crustáceos mortos. "Em decádas nessa praia nunca vi isso.

Sem contar a colaração e o cheiro da água.Ela estava avermelhada e com forte odor atípico", declarou. Ele suspeita que haja alguma contaminação, por isso entrou em contato com os órgãos competentes. Primeiro ligou para a "Linha Verde",

número de denúncia do Ibama. Obteve a informaçã de que a responsabilidade era da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca. "Achei estranho um órgão superior passar a responsabilidade para uma pasta municipal. O pior foi ouvir que isso se tratava de uma variação climática e por isso estaria acontecendo esses efeitos" — comentou. Para Hiroshi, um dos órgãos consultados deveria coletar a água para análise e assim ter um laudo técnico sobre essa mortandade. Fizemos contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura e ela disse que o secretário não poderia falar sobre o caso.

ANUNCIE AQUI! ...

CUSTA POUCO AUMENTAR AS VENDAS DA SUA EMPRESA

2687-0694

JORNAL O FOCO ED. 159 - NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

JORNAL O FOCO ED. 159 - NOTÍCIA COM NITIDEZ  

Notícias sobre o cotidiano dos municípios de Itaguaí, Mangaratiba e Seropédica. Informação sobre política e os bastidores do poder. Cultura,...

Advertisement