Page 1

jornalofoco.com.br

[Ô Duda, Maneeera!] Conheça o locutor mais famoso da região

[pede para assistir!] Mais de 5 milhões de espectadores já viram. Wagner Moura dá show Página 11

Página 11

O FOCO

Ano 5 | Edição 88 Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

thiago melo

“MATARAM MINHA FILHA”

Maria Daiana, mãe de Shamira

“Eles rasuraram o boletim de socorro. Tinham pressa de fazer o enterro”

A acusação foi feita por Alexandre da Silva (foto), no enterro de Shamira de Oliveira Silva, de apenas 3 meses. O bebê morreu no domingo (17), após ser atendido por estudante de medicina que fazia plantão no Victor de Souza Breves. Família denuncia irregularidades e pede necropsia. Caso abala a cidade. Secretário vai aguardar laudo do IML para tomar providências.

Renata dos Santos, madrinha

“A família foi bem atendida. A mãe insistiu em levar a criança embora. O interno foi supervisionado pelo médico de plantão”

Página 3

Roger Campos, secretário de Saúde

Sindicância: Cremerj vai apurar caso

“Ainda não sei como tiraram o corpo do hospital, nem porque as pediatras faltaram”

Vereadores convocam envolvidos para prestar esclarecimentos

Página 4

“Depois da injeção minha filha morreu”

Abalado, o pai de Shamira, Alexandre, segura o caixão da filha. Ele acredita em overdose de medicamentos

[Comemoração]

Rafael Pereira, administrador do hospital

ESPECIAL

Aarão fora do cargo

Rural faz 100 anos Evento homenageia professores e personalidades que fizeram história

Presidente da Câmara assume Prefeitura

Pág. 5

[desenvolvimento]

[audiência pública] thiago melo

Itaguaí: 8º lugar no ranking do RJ, segundo Firjan Mangaratiba ficou em 20º e Página 5 Seropédica em 55º

Promotor Rafael de Sousa explicou detalhes sobre o tema

Autoridades discutem abuso sexual contra crianças e adolescentes em Mangaratiba

Página 10

Nesta matéria especial, detalhes sobre a cassação e o conturbado histórico político da Costa Verde e de Itaguaí. TSE vai marcar novas eleições. Vereadores comentam a situação do executivo em Mangaratiba, e os bastidores da Câmara se agitam para a sucessão do ex-prefeito.

Páginas 8 e 9

Entrevista exclusiva com o prefeito em exercício Página 7

[assalto]

[esporte]

[gastronomia]

Ladrões levam R$ 112 mil do BB em Mangaratiba

Itaguaí receberá Congresso Internacional de Capoeira

No Restaurante do Kabeça, o gostoso é comer com as mãos. O próprio dono é uma atração à parte.

Página 6

Página 6

Página 13


2

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

opinião [editorial]

[FOCO NO LEITOR] Participe desta seção: leitor@jornalofoco.com.br

MAPA POLÍTICO E TRAGÉDIA NO HOSPITAL Estes são os temas que marcam a nos- panhamos o enterro da pequena Shasa edição 88. Mangaratiba, que é uma mira, que nem certidão de nascimento cidade tão pacata, treme sob as complitinha (só foi obtida junto com seu atescações políticas que fizeram o cargo de tado de óbito). Esta é apenas mais uma prefeito mudar de mãos. A Câmara vive das tragédias cotidianas a que a popudias agitados, vereadores mobilizam sulação está submetida. Tentamos apreas bases para se prepararem para eleisentar ao leitor fatos que podem ajudáções que deverão acontecer em janei-lo a formar uma opinião. ro de 2011 (isso se nada novo surgir até Para alegrar um pouco mais a edilá). Entrevistamos Edinho (página 7), o ção, conversamos com Mr. Duda, que novo prefeito, que garané exatamente como pentiu tentar manter a transávamos: gente boa, enquilidade da população. graçado, alto astral. Ele Uma edição Apresentamos nas págirevelou os bastidores do recheada de nas 8 e 9 uma matéria seu programa, e gentilespecial sobre a cassamente nos recebeu na matérias ção de Aarão de Moura, Rádio Costa Verde para interessantes, e traçamos um mapa poum papo aberto, sem indedicada a lítico que atesta o quanto termediários. Foi tão baa região é instável politicana que a gente ficou você, leitor camente. com vontade de converUma tragédia no hossar muito mais. pital Victor Souza Breves também fez a O Restaurante do Kabeça (que reasnossa equipe circular pela cidade em sumiu seu lugar na Câmara dos Vereabusca de declarações que lançassem luz dores, em Mangaratiba) domina a nosao caso. Entrevistamos a família, chosa tão esperada página de gastronocada e revoltada com o que considera mia. Foi um banquete, e o resultado voum erro médico. Consultamos o Consecê confere na página 13. lho Regional de Medicina. Conversamos Muitas outras matérias interessancom o secretário de Saúde e o administes estão nas nossas páginas, dedicadas trador do hospital. E infelizmente acomunicamente a você, leitor!

[ ]

Parabéns Quero agradecer a publicação da matéria “O claro Emil” neste prestimoso e importante jornal “O Foco”, na edição de 24/09/2010. Ressalto que a matéria expressa corretamente o que conversei com vocês, e da forma como foi elaborada pelo jornalista Ju-

py Junior, demonstra que vocês praticam um jornalismo sério, isento, o que é muito importante para a comunicação. Matérias com o enfoque cultural é sempre enriquecedora para o leitor. Meus agradecimentos sinceros. Emil de Castro

Mande a sua contribuição para O FOCO. Ela pode inclusive dar origem a uma reportagem sobre o seu bairro. Mande cartas ou e-mail (endereços no expediente, no final dessa página).

[Foto Destaque] O sol por entre as nuvens na praia de Mangaratiba oferece uma inspiração a mais para quem pode apreciar os esplendores da natureza. Este registro, feito pelo jornalista Jupy Junior, dá a exata noção de como a natureza é exuberante no município, e não há quem deixe de admirar o fim de tarde quando o sol resolve romper as nuvens da primavera.

observatório [thiago melo]

thiagomelo@jornalofoco.com.br

thiago melo

Cabeças vão rolar O clima na Prefeitura de Mangaratiba anda tenso. Muito tenso. Existem pelo menos quatro nomes na berlinda. Vamos aguardar as mudanças. Quem já caiu foi o secretário de Integração Governamental, Juvenal Câmara. O TAGARELA José Carlos Costa (PSDB), presidente em exercício da Câmara de Mangaratiba, repreendeu um dia desses o colega Sidinho por sua tagarelice. “O Sidinho tem o tema livre dele, mas toma conto do dos outros”, afirmou Costa. O BADERNEIRO Devido a suas posições, quase sempre polêmicas o vereador José Carlos Simões (PSDB) está sendo chamado de “o baderneiro”. Maldade, gente. NOVELA VALE O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), José Carlos Simões, que apura supostas irregularidades da mineradora Vale, em Mangaratiba, apresentou à Câmara mais um requerimento pedindo prorrogação de prazo para a conclusão da investigação. Segundo o relator da CPI, vereador Gustavo Busse, a empresa não estaria colaborando com as investigações. A novela já se arrasta há um ano.

O FOCO

HOMENAGEM AOS MÉDICOS Importante na vida de todos, o médico foi homenageado durante sessão na Câmara de Mangaratiba, pela passagem do Dia do Médico (18/10). O vereador Dr. Ruy Quintanilha, representante da classe, recebeu uma moção de congratulações.

AUMENTO PARA O MAGISTÉRIO O prefeito em exercício, Edinho, tem até o dia 4/11 para sancionar o aumento de 48,70% para os professores de Mangaratiba. Caso a lei seja sancionada o profissional do magistério passará a receber R$ 810. CIDADÃO MANGARATIBENSE A Câmara aprovou o nome do deputado federal reeleito Rodrigo Bethlem (PMDB). O autor da indicação foi o vereador José Luiz do Posto (PMDB), seu cabo eleitoral nas últimas eleições. Bethlem foi o segundo deputado federal mais votado em Mangaratiba, com 2175 votos.

acesse www.jornalofoco.com.br • telefone: (21) 2780-2520 e 8254-9275 • e-mail:redacao@jornalofoco.com.br

Diretor Geral/Editor-Chefe: Thiago Melo (MTB 25.806/RJ) thiagomelo@jornalofoco.com.br Diretora Comercial: Marina Melo marinamelo@jornalofoco.com.br Editor: Jupy Junior (MTB 28.085/RJ) Reportagens: Thiago Melo, Jupy Junior Colaboradora: Carla Araújo Diagramação e Projeto Gráfico: T.M. Comunicações Impressão: NewsTech

Circulação:Seropédica, Itaguaí e Mangaratiba Redação: Avenida Cândido Jorge, nº 167, Sobreloja, Muriqui - Mangaratiba, RJ, Cep.:23.870-000 Matérias assinadas não refletem necessariamente a opinião do jornal O FOCO sendo as mesmas de inteira e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

DIREÇÃO [direcao@jornalofoco.com.br] FALE CONOSCO [leitor@jornalofoco.com.br] PUBLICIDADE [comercial@jornalofoco.com.br] ASSINATURA [assinaturas@jornalofoco.com.br]

T.M. Comunicações LTDA. CNPJ: 07.600.975/0001-08 Inscrição Municipal: 6077


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

3

O FOCO

cotidiano [SAÚDE PÚBLICA] fotos thiago melo

Tragédia suspeita Família de bebê morto acusa hospital de imperícia A pequena Shamira de Oliveira Silva, de apenas 3 meses, nem era uma cidadã mangaratibense quando, levada por sua mãe, entrou no hospital Victor de Souza Breves tossindo muito, no sábado (16). Quando Shamira conseguiu a sua certidão de nascimento, na segunda-feira (18), estava morta desde a manhã de domingo (17). O atestado de óbito foi o motivo para que o bebê tivesse o documento que a declarou viva. Se a incômoda ironia já serve de alerta, as denúncias da família do bebê são ainda mais preocupantes. “Mataram minha filha, quero justiça” – disse o pai, Alexandre Gomes da Silva, de 27 anos. Ele acredita que Shamira tenha sido vítima de overdose de medicamentos, fruto da má conduta do interno de medicina Matheus Barbosa Leite, que atendeu o bebê. A mãe, Maria Daiana de Oliveira, 20 anos, conta que o acadêmico ascultou o pulmão da criança, ministrou medicamentos, fez nebulização e depois deu alta à Shamira, às 20:45h. Daiana voltou ao hospital, já na madrugada de domingo (1:40h) e foi atendida novamente pelo interno. Mais medicamentos e nebulização de 20 em 20 minutos. Na manhã de domingo, aproximadamente às 9:30h, segundo Daia-

[ ] A família de Shamira acredita que sua morte tenha sido causada por overdose de medicamentos

na, uma enfermeira injetou um medicamento em Shamira. Minutos depois a criança morreu. DOR E REVOLTA No enterro de Shamira, muita revolta e tristeza. Renata dos Santos, 34 anos, madrinha do bebê, reforça as denúncias de Alexandre e Daiana. Ela conta que as fichas preenchidas no hospital Victor Souza Breves foram rasuradas pelos médicos, e que o corpo da criança foi retirado do hospital e levado para o cemitério sem a autorização da família. O pai devolveu o corpo da filha ao hospital, exigindo uma necropsia. A família decidiu fazer uma vigília na capela mortuária. Temiam que o corpo fosse adulterado pelo hospital a fim de fraudarem o exame. Renata também acredita que houve pressa do hospital em enterrar a menina. Há sérias dúvidas, por parte deles, em relação à causa da morte de Shamira. Renata também conta que foi xingada por Roger Campos, secretário de saúde de Mangaratiba, quando o encon-

trou em uma padaria na Praia do Saco. “Gorda” e “obesa” teriam sido palavras usadas por ele. “Ele me disse que não temia processo, porque mais um não ia fazer diferença, e disse inclusive que ia me processar” – afirmou a madrinha do bebê morto. O oferecimento do custeio do enterro pelos médicos do hospital também foi considerado suspeito pela família. O MISTÉRIO DO CORPO Roger Campos nega as acusações. Afirma que a família foi muito bem atendida no hospital Victor Souza Breves, que não xingou Renata na Praia do Saco, que o interno de medicina Matheus Barbosa Leite está prestes a se formar e foi supervisionado pelo médico Alessandro na ocasião. Campos diz ainda que houve insistência da

mãe e obter a alta de Shamira, e que vai aguardar o resultado da necropsia para saber quais providências vai tomar em relação ao caso. Ele acrescentou que o hospital não apressou o enterro para fraudar a necropsia, uma vez que o corpo poderia ser exumado mais tarde, e que o oferecimento pelo custeio do enterro se deu porque a família é muito humilde e talvez não tivesse como pagar as despesas. O secretário disse concordar com a necropsia, e que ele mesmo orientou a família nesse sentido. Ele só não conseguiu explicar como o corpo de Shamira saiu do hospital para o cemitério sem atestado de óbito. Ele porém disse que vai apurar, e reforçou que não sabe como se deu a negociação da família com a funerária de José Antônio, que funciona em frente ao hospital.

Roger Campos, secretário de Saúde, nega as acusações

Boletim rasurado (acima) provoca suspeitas da família. Receita assinada pelo interno (ao lado) é ato irregular, segundo o Cremerj José Antônio, dono da funerária, foi procurado pela reportagem, mas não quis prestar declarações: “mande esse repórter procurar o secretário de saúde e os responsáveis pelo hospital” – ouviu O FOCO quando José Antonio orientava um funcionário pelo rádio. PEDIATRAS AUSENTES O Dr. Rafael Figueiredo Pereira, adminis-

trador do hospital, não sabe explicar a ausência das plantonistas pediatras Dras. Gabriela e Marilene na noite de sábado. Afirmou que até o momento não havia falado com elas. Ele também disse que não sabe como o corpo do bebê saiu sem atestado de óbito do hospital, e não forneceu o telefone do interno de medicina Matheus Barbosa Leite para a reportagem.


falando de saúde [ruy quintanilha]

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

4 cotidiano

drruy@uol.com.br

Cuidado com o uso excessivo de adoçante

E

le está no chocolate, bolo, café, refrigerantes, doces e muitos outros alimentos. Não se pode negar: o adoçante é muito popular e há tempos deixou de ser usado só por quem não pode consumir açúcar. Mas atenção: é preciso termos cuidado. Estudos de nutricionistas afirmam que o uso exagerado do produto pode causar problemas para a saúde e até prejudicar quem pretende emagrecer. Os adoçantes agem “enganando” o corpo. As substâncias contidas nos adoçantes induzem a liberação de insulina no organismo por meio do pâncreas e o corpo reage como se estivesse recebendo um alimento rico em açúcar. Já que não é açúcar de verdade, este aumento na liberação de insulina consome a glicose circulante no sangue e pode provocar uma hipoglicemia (baixa na concentração de glicose no sangue), com sensação de visão turva, sudorese, palidez da face e até mesmo desmaio. E como reação a esta hipoglicemia a pessoa sente mais vontade de comer alimentos ricos em açucares (carboidratos). Isso se torna um ciclo vicioso em pessoas com alimentação restrita a alimentos diet, podendo atrapalhar na dieta. É preciso moderar o consumo dos produtos adoçantes. Em excesso, o adoçante pode causar problemas gastrointestinais, mal estar, vermelhidão no corpo e dores de cabeça. O que sabemos é que não adianta colocarmos adoçante em tudo que consumimos, pois ao final do dia a pessoa estará mal-humorada e com fome. O adoçante ainda é um dos melhores aliados para quem quer emagrecer. O ideal, na verdade, é aproveitar os próprios doces das frutas, os sabores naturais. Se o objetivo é a perda de peso, não adianta continuar consumindo o açúcar refinado. Quem para de usar o açúcar pode reduzir a ingestão calórica em cerca de 350 calorias por dia. Para que a perda de peso seja eficiente, o ideal é investir em uma dieta rotativa, na qual todos os grupos de alimentos estejam presentes em quantidades controladas. É preciso que as refeições sejam balanceadas com proteínas, carboidratos e saladas. E sempre associar à prática de exercícios físicos, como as caminhadas. PRÓS E CONTRAS DOS PRODUTOS: ASPARTAME: Contraindicado para quem tem fenilcetonúria. Se aquecido perde a propriedade adoçante. Não é calórico e não causa cáries. CICLAMATO: Não deve ser usado por grávidas. Não perde a propriedade adoçante em altas temperaturas. Não é calórico e não causa cáries. ESTÉVIA: Adoçante natural das folhas da Stevia. Não é calórico e não causa cáries. AÇÚCAR MASCAVO E CRISTAL: Estes açúcares são mais saudáveis que o açúcar refinado, pois não tem aditivos químicos. O mascavo tem proteínas e vitaminas. Em excesso causam cáries e são calóricos. AÇÚCAR REFINADO: Tem muitas calorias. Causa cáries. Não têm nutrientes, mas é fonte de energia. Em excesso, causa obesidade.

[SAÚDE PÚBLICA]

Um anjo se foi Caso do bebê morto em Mangaratiba mobiliza autoridades thiago melo

A morte da pequena Shamira (foto) comoveu a população de Mangaratiba e aciona as autoridades, que já se mobilizam na tentativa de apurar o que realmente houve no hospital Victor Souza Breves no último final de semana (16 e 17). Alexandre Gomes da Silva, o pai de Shamira, esteve na Câmara Municipal na terça (19) e foi recebido por vereadores empenhados em investigar os responsáveis pelo atendimento a partir das denúncias feitas pelos familiares do bebê morto aos três meses de idade. O vereador José Luiz do Posto (PMDB) declarou: “cabe à justiça apurar se houve erro médico, e, se houve, colocar o culpado na cadeia. É imprescindível que se descubra a verdade”. A declaração de José Luiz resume a disposição dos vereadores, que aprovaram um requerimento (número 11/2010) para que os envolvidos no caso prestem esclarecimentos públicos no dia 3 de novembro. Os convocados são: Matheus Barbosa Leite (que atendeu Shamira na noite

de sábado e assinou uma receita prescrevendo medicamentos); os médicos Lucas Bartholomeu Barra e Rodrigo Barreto de Azevedo (que assinaram o boletim de prestação de socorro rasurado, de acordo com a família do bebê); o secretário de saúde do município, Roger Campos; e José Antônio, dono da funerária responsável pelo envio do corpo para o cemitério. CREMERJ ABRE SINDICÂNCIA O Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro enviou a O FOCO, por meio de sua assessoria, nota em que anuncia a abertura de uma sindicância para apurar o caso, e que o órgão está particularmente interessado no que se refere ao atendimento médico feito pelo interno acadêmico Matheus Barbosa Leite. A nota esclarece a posição do Cremerj em relação à receita prescrevida para Shamira: “O estudante [de medicina] pode co-

letar informações do paciente, examiná-lo e até escrever a receita, sendo que esta só terá validade após ser devidamente avaliada, assinada e carimbada pelo médico responsável”. Não há qualquer assinatura de médico com CRM válido na receita prescrita para o bebê no hospital

[ ] “Cabe à Justiça apurar se houve erro médico, e, se houve, colocar o culpado na cadeia” José Luiz do Posto, vereador em Mangaratiba

Victor de Souza Breves e apresentada pela família. A nota diz ainda que o Cremerj é a favor da presença de internos nos hospitais, desde que devidamente supervisionados, e que ao infringir as regras o estudante deve ser indiciado criminalmente por exercício irregular da medicina.

[primeira placa]

A

divulgação

ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico produziu, na terça-feira (7), a primeira placa de aço. Esperase que seja a primeira de muitas, pois a CSA iniciou em 18 de junho suas operações, e as metas são bastante ambiciosas. Com a placa, começa uma nova etapa na siderúrgica gigante, que já teve problemas – devidamente contornados - com poluição em Santa Cruz. “É um belo começo”, comemora o presidente Hans Fischer.

[LORD JIM] Empresário de estaleiro que mantém o veleiro processa revista [Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

Um novo processo judicial, motivado por uma matéria publicada em agosto de 2010 na revista Rota Verde, acrescenta agora mais um capítulo na novela que se desenrola em Mangaratiba: o caso do veleiro Lord Jim, naufragado em Paraty (2007) e rebocado ao estaleiro Renaman para reparos. Desde então, uma guerra se criou entre o sócio do estaleiro – Luiz Prado – e o casal de americanos dono da embarcação – Tracy e Holger. Luiz reclama prejuízos sofridos pela empresa por manter o veleiro tanto tempo atracado no estaleiro. Os americanos acusam Prado de extorsão, agressões e perseguição. DANOS MORAIS Desta vez, Prado aciona na justiça Fábio Pontes – editor e jornalista responsável pela revista Rota Verde, que circula em Mangaratiba – pela publicação de uma carta aberta do casal de americanos expondo a situação que vivem. Pontes declarou a O FOCO que na semana passada recebeu uma intimação para comparecer à justiça a fim de responder a uma ação de Danos Morais. “Com certeza o processo vai ser arquivado, não há nada que atente contra o Sr. Luiz Prado, apenas publicamos a carta e nos mantivemos isentos” – afirma o jornalista.


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

cotidiano 5

[RURAL 100 ANOS]

Cem anos de estudos e pesquisas Universidade Rural homenageia personalidades e faz festa

Getúlio Vargas vistoria obras da Rural

Homenagens, bolo de aniversário, apresentação de dança e de teatro, coral, lançamento de carimbo e selos comemorativos: estes foram os ingredientes da comemoração dos 100 anos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que reuniu autoridades, estudantes e visitantes no anfiteatro Gustavo Dutra,

[ ] Professores, ex-reitores e personalidades receberam medalhas

na quarta-feira (20). As homenagens foram presididas pelo diretor Ricardo Motta Miranda. Professores eméritos, ex-reitores e personalidades receberam medalhas comemorativas do centenário em sessão solene do Conselho Universitário (ConsU). Pessoas que dedicaram grande parte de suas

vidas à academia receberam as honras na solenidade, como os professores eméritos Maria Helena Mallet e Jadyr Vogel, ex-reitores como Adriano Peracchi, Hugo Barbosa Rezende e Hélio Saul Barreto. AUTORIDADES PRESTIGIARAM O vice-prefeito de Seropédica – Zealdo Amaral – participou da entrega das medalhas. Também estiveram presentes a secretária de cultura de Seropédica Nádia Alvarez; a Reitora da Uni-Rio, professora Malvina Tuttman; o representante da Superintendência Estadual de Agricultura do Rio de Janeiro, Antônio Carlos Marques Medeiros; dentre outras autoridades e representantes de instituições de ensino do estado. Na mesma sessão, também foram lançados o carimbo e selo comemorativo dos Correios: “Cem anos de Educação: da ESAMV a UFRRJ – 1910 – 2010”.

“GUSTAVÃO” LOTADO O Gustavão – como é conhecido popularmente o anfiteatro que abrigou o evento, assim nomeado em homenagem ao primeiro reitor da universidade –, com capacidade para 540 pessoas, estava lotado de alunos, funcionários, ex e atuais professores. O clima foi de emoção e agradecimentos. “Esta universidade fez muito mais por mim do que eu por ela” - afirmou uma das professoras homenageadas, Ana Margarida Rezende. Convidados de outras universidades e ministros que não puderam comparecer enviaram votos de congratulações. CULTURA, HUMOR E EMOÇÃO O diretor Ricardo Miranda também recebeu uma medalha e uma homenagem-surpresa com um vídeo feito pelos membros do Centro de Arte e Cultura (CAC) da universidade. O evento seguiu com

diversas atividades culturais, como números de dança, balé infantil, apresentação do coral da Rural e um esquete de humor. Houve um

fotos divulgação/UFFRJ

O pátio central é a imagem símbolo da instituição

momento emocionante no evento: várias pessoas deram depoimentos em que fundiram a sua relação com a Rural e a história da instituição.

Um grande bolo de aniversário encerrou a sessão, após todos exaltarem seu amor e gratidão pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

MUITAS SEDES, NOMES E HISTÓRIA A Rural começou com um decreto-lei assinado pelo presidente Nilo Peçanha (1910), que criou a Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária (ESAMV). Em 1911, a primeira sede da escola foi o palácio do Duque de Saxe, atual CEFET, no Maracanã. Em 1916, a ESAMV foi fundida a outras duas instituições de ensino agrícola (Escola Agrícola da Bahia e Escola Média Teórica-Prática de Pinheiro). A escola foi transferida para Niterói em 1918. Em 1927, a ESAMV mudou-se para a Praia Vermelha. Anos depois (1934), ela teve seus cursos desmembrados em duas grandes escolas: a Escola Nacional de Agronomia (ENA) e a Escola Nacional de Veterinária (ENV). As obras para um novo campus começaram em 1938, no Km 47 da estrada Rio-São Paulo. No final de 1943, foi criada a Universidade Rural, abrangendo, além da ENA e da ENV, Cursos de aperfeiçoamento e especialização, cursos de extensão, serviço escolar

e serviço de desportos. O nome “Universidade Rural do Brasil” passou a ser adotado a partir de 1963. No mesmo ano foram criadas a Escola de Engenharia Florestal e a Escola de Educação Técnica e Educação Familiar. Quatro anos depois, surge o nome “Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro”. A partir dos anos 1970, com a aprovação do seu Estatuto, a universidade começou sua ampliação. Em 2005, o ConsU criou a unidade de Nova Iguaçu, obtida pela inclusão da UFRRJ na primeira etapa do Programa de Expansão do Governo Federal. Em 2008 foi criada a unidade de Três Rios. A centenária UFRRJ é uma universidade multicampi, com sedes nos municípios de Seropédica, Nova Iguaçu, Três Rios, Campos de Goytacazes e Rio de Janeiro. Hoje, a Rural tem cerca de 12 mil alunos matriculados nos 55 cursos de graduação que oferece e pouco mais de mil estudantes de pós-graduação.

[qualidade de vida]

Firjan mede desenvolvimento de municípios Itaguaí ficou em 8º, Mangaratiba em 20º e Seropédica em 55º, conclui pesquisa O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), criado pela Federação das

Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, tem como objetivo acompanhar a evolução dos

municípios brasileiros e os resultados da gestão das prefeituras. Os números geralmente

ifdm da região oscila

Itaguaí tem ótimo índice; Seropédica, péssimo desenvolvimento Na medição de desenvolvimento humano elaborada pela Firjan, Itaguaí alcançou índice 0,8167, o que coloca a Cidade do Porto em oitavo lugar no ranking estadual entre os 10 municípios do Rio de Janeiro. Se fosse uma prova valendo 10, Itaguaí teria tirado 8. Mangaratiba obteve 0,7359.

Na tabela de classificação da Firjan, alcançou desenvolvimento “moderado”. Já Seropédica caiu 22 posições em relação à medição anterior, de 2006. A cidade carece de desenvolvimento, porém sua pontuação em saúde é a segunda melhor comparada aos demais municípios da Baixada Fluminense.

são publicados entre agosto e setembro, porém em 2010 houve um pequeno atraso. Itaguaí, segundo a Firjan, é o segundo município mais desenvolvido do estado na geração de emprego e renda. Mangaratiba está na 20ª posição e Seropédica na 55ª posição. O IFDM é o único índice que mede o desenvolvimento socioeconômico dos municípios, e leva em consideração indicadores de saúde, educação, emprego e renda e varia numa

[ ] O IFDM é o único índice que mede o desenvolvimento dos municípios

escala de 0 (pior) a 1 (melhor) para classificar o desenvolvimento humano. Os critérios de análise estabelecem quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento humano. A média brasileira do

IFDM foi de 0,7478, superior aos 0,7376 de 2006 (alta de 1,4%). Os dados divulgados são de 2007, e essa defasagem, segundo a assessoria da Firjan para municípios da Baixada Fluminense, ocorre porque há uma grande dificuldade na medição dos índices relativos à saúde. A Firjan já cogitou fazer a medição sem considerar a saúde, porém achou que isso não ofereceria uma real situação do desenvolvimento dos municípios.


6 cotidiano

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

polícia [Mangaratiba]

Assaltantes levam mais de R$ 100 mil do BB Casa vizinha à agência foi invadida pelos ladrões para chegarem até ao cofre O pacato Centro de Mangaratiba pode ter ‘ajudado’ contra o assalto a agência do Banco do Brasil na madrugada de segunda-feira (18). Além da rua vazia, a chuva atingia a cidade na noite do assalto. Para a polícia, o roubo foi realizado por um grupo especializado. Segundo policiais do 33º BPM (Angra dos Reis), R$ 112 mil foram levados da agência. A PM acredita que a ação foi feita por mais de um assaltante. Os policiais informaram ainda que os assaltantes fizeram um rombo na parede de uma casa vizinha ao banco. A

divulgação

Rombo na casa vizinha deu acesso à agência PM acredita ainda que os ladrões cortaram a energia do banco antes deles entrarem para que o alarme não soasse e atrapalhasse a ação do roubo. Após entrarem no BB eles teriam virado as câmeras contra as paredes. De acordo com as informações da PM, nin-

guém testemunhou o roubo, tampouco há indícios dos suspeitos. No dia seguinte ao furto não houve expediente. Nem os caixas eletrônicos funcionaram. A perícia permaneceu por horas na agência. As investigações estão com a 165ª DP (Mangaratiba).

[tensão]

Bandido faz idosa refém, dispara contra PMs e acaba preso Dois homens foram detidos após assalto a uma residência. O caso ocorreu na noite de quarta-feira (13), na Rua Artur Pires, no centro de Mangaratiba, quando Gerson Ribeiro de Souza, de 22 anos, invadiu uma casa com a intenção de roubar. Ele foi visto por vizinhos que imediatamente acionaram o DPO de Ibicuí. O sargento Rafael e o cabo Correa surpreenderam o acusado, que fez a dona da casa, uma idosa de 62 anos, refém. Em seguida, Gerson fez três disparos e fugiu pela costeira. Devido à pouca visibilidade os policiais não conseguiram encontrar o assaltante. A ação mobilizou mais policiais para fa-

zer cerco ao acusado. PMs do DPO do Centro, o sargento Helder e o cabo Possato e a viatura do Patamo 1, composta pelo sargento Costa e cabo Esper, chegaram ao local e iniciaram a procura de Gerson. Enquanto o acusado não era localizado, seu comparsa, Renato Basílio, de 27 anos, foi preso após os policiais suspeitarem de sua atitude. Ele transitava pelo local por diversas vezes em um Santana preto. Escondido embaixo de bote Com Renato preso, os policiais intensificaram as ações para encontrar Gerson. Uma lancha auxiliou na operação. Uma cal-

ça molhada e latidos intensos chamou a atenção de um guarda municipal, lotado no Mercado Popular, próximo ao local do assalto. O fato foi informodo ao sargento Guimarães e ao soldado França. Os policiais vasculharam o quintal de uma casa vazia e encontram Gerson escondido embaixo de um bote. Com o acusado foram apreendidos dois revólveres calibre 38, 17 munições e dois celulares, além de pertences da vítima. Já na delegacia, foi constado que Gerson era foragido da Justiça por tentativa de homicídio em Paraty, em 2008; enquanto Renato responderá por crime de roubo.

esporte [CAPOEIRA] [Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

Há 16 anos Mestre Décio organiza o Congresso Internacional de Capoeiristas, que terá mais uma edição no próximo dia 23, no Teatro Municipal de Itaguaí. Porém há 30 ele pena para que os centros mantidos pela ONG Cordão de Contas (presidida por ele) não fechem suas portas e os alunos fiquem sem acesso ao fascinante e poderoso mundo da capoeira. O FOCO esteve na academia que funciona atrás da casa de Mestre Décio (43 anos). Jovens – alguns com oito anos – evoluem com os passos característicos, tocam atabaques, e se mostram felizes com o atlético esporte. São 300 no total, que se dividem entre a academia na casa do Mestre, um outro espaço em Itaguaí (na Vila Salvador) e mais um em Mangaratiba. Quanto os alunos pagam? Nada. Os professores é que fazem doações, muitas delas em dinheiro. Apesar de uma ou outra ajuda ocasional da prefeitu-

Ginga carente Mestre Décio, sem apoio, trabalha há 30 anos fotos thiago melo

Academia nos fundos da casa de mestre Décio (à direita), em prol do esporte ra, ainda falta muita coisa na academia. Até as cordas que os alunos devem usar – semelhante às etapas das artes marciais, na capoeira são 12 níveis – precisam ser compradas, o bebedouro quebrou, é tudo improvisado. Para o congresso do dia 23, que vai receber convidados do Japão, EUA, Canadá e Paraguai, além de capoeiristas de vários estados do Brasil, não há camisetas ainda e Décio precisa de água para oferecer aos participantes. Apesar de todas as dificuldades, ele vai formar durante o congresso 180 alunos.

A ONG, por incrível que pareça, tem filiais internacionais, seis delas no Japão. A prova disso é a presença de Minako Kurokawa, 33 anos, nascida

em Kobe. Ela veio aperfeiçoar sua técnica com Mestre Décio, pois é professora formada no Japão. Lá deixou o marido e vai ficar em Itaguaí até novembro.

Vem aí a copa “Galera do Esporte” sub-13 A “Garotada” está agitada com a previsão de início da “Copa Galera do Esporte” de Futebol de Campo Sub-13. O Campeonato vai acontecer aos sábados no campo do Guarapari, no bairro Itaguaí-mar, a partir do dia 6 de novembro. Já confirmaram presença as equipes Estrela,

Raiz da Serra, Revelação, Guarapari, União, Força Flu, Futuros Craques do Brisamar, dentre outras. O Campeonato está sendo organizado pelos líderes comunitários Marcelo PM e Jaede, com o apoio do Vereador Toni Coelho, da “Galera do Esporte” e da Prefeitura de Itaguaí. divulgação

CAPOEIRA: LUTA, DANÇA E MÚSICA A capoeira é uma expressão cultural afro-brasileira que mistura luta, dança e música. Desenvolvida no Brasil por escravos africanos e seus descendentes, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, utilizando todo o corpo

com elementos acrobáticos. O que a distingue da maioria das outras artes marciais é o fato de ser acompanhada por música. A palavra “capoeira” é de origem Tupi e referese às áreas de mata rasteira do interior do Brasil.

A equipe “Revelação” já confirmou presença no torneio


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

cotidiano 7

poder [entrevista: edinho]

“A FICHA AINDA ESTÁ CAINDO” fotos THIAGO MELO

[Thiago Melo]

thiagomelo@jornalofoco.com.br

Destino ou acaso? Não podemos afirmar. Mas o fato é que Edison Ramos (PMDB) ou Edinho, como ele gosta de ser chamado, tem um grande desafio pela frente: manter a Prefeitura de Mangaratiba nos trilhos, administrar recursos e pessoal. Eleito vereador em 2008, Edinho assumiu seu primeiro mandato em 2009. Já no ano seguinte, conquistou a presidência da Câmara, o que lhe permitiu assumir a gestão da Prefeitura devido a cassação dos mandatos de Aarão de Moura Brito Neto e Marcelo Tenório (ambos do PMDB) pelo Tribunal Regional Eleitoral. Edinho foi notificado da decisão judicial no fim da tarde de sexta-feira (8), mas só tomou posse, efetivamente, na manhã de quarta-feira (13), por causa do feriado de Nossa Senhora de Aparecida. O novo prefeito em exercício de Mangaratiba recebeu a O FOCO para uma entrevista, que durou cerca de uma hora. Durante toda a entrevista, Edinho demonstrou muita timidez e certo desconforto com a maneira como chegou à Prefeitura. Ele se recusou a sentar na cadeira do prefeito. Indagado sobre o motivo da recusa, Edinho apenas sorriu encabulado e permaneceu sentado ao lado do repórter até o final da entrevista, quando então cedeu aos apelos do jornalista. Confira as repostas de Edinho. Quando o senhor recebeu o comunicado da decisão do TRE-RJ a respeito da cassação dos mandatos de Aarão e Marcelo? Eu fui notificado na sexta-feira (8). Passaram um fax para a Câmara. Como o senhor reagiu? Foi uma notícia inesperada. Não sei descrever a sensação que tive. A verdade é

E com relação aos profissionais contratados? Quem estiver trabalhando vai continuar trabalhando. Tenho que manter a administração pública andando, o município não pode parar. Como eu vou exonerar todo mundo? Vai causar um caos.

que a ficha ainda está caindo. Eu fiquei muito emocionado e também muito abalado. Porque? Uma coisa é você assumir através do voto direto. Você pode comemorar porque é uma vitória. Agora num acontecimento desse tipo, acaba que você fica retraído. Estou me sentindo abafado. Não posso sentir alegria com o acontecido.

nada. É prematuro anunciar mudanças, mas considero importante alguns remanejamentos. O momento é mais de ouvir, analisar a situação. Cada pessoa é um gestor diferente. Vou usar minha experiência de 33 anos de serviço público para fazer o melhor pelo município.

O senhor esperava chegar tão rapidamente a prefeito? Não esperava, foi surpresa do destino e é um desafio muito grande.

Não, mas me preocupo em administrar da melhor maneira possível. Firmar parcerias. Buscar investimentos, apesar do espaço de tempo exíguo.

O senhor se intimidou em algum momento frente a este desafio?

O que vai mudar na Prefeitura? A princípio não muda

Como Aarão e Marcelo obtiveram mais de 50% dos votos válidos nas últimas eleições, a legislação estabelece que seja realizado um novo pleito em até 90 dias. O senhor pretende concorrer ao cargo? Hoje não posso afirmar, mas não descarto a possi-

bilidade. Ser prefeito é uma evolução natural do vereador. Não critico quem já está se denominando pré-candidato, mas eu prefiro esperar um pouquinho. Tenho um grupo político com o qual me relaciono muito bem, preciso ouvi-los para tomar uma decisão. Se a eleição fosse hoje eu não seria candidato. Não sei daqui a 90 dias. Qual será a sua posição diante da polêmica com relação ao pagamento do Plano de Cargos e Carreiras? Eu já encomendei um estudo acerca da legalidade de tal lei. Agora vamos aguardar para ver se é legal. Como será a sua administração? Gostaria de investir todos os meus esforços na segurança, na saúde, na educação. Serão os pilares da minha administração. Não menosprezando os outros segmentos.

[kabeça assume]

Meio Ambiente como prioridade Gilmar Abrahão da Silva (PMDB) - ou simplesmente “Kabeça” - foi empossado vereador segunda-feira (18), na Câmara de Mangaratiba. O parlamentar herdou a vaga do seu companheiro de partido Edison Ramos, então presidente da Câmara. Edinho assumiu interinamente a Prefeitura, devido à cassação do prefeito Aarão de Moura Brito Neto (PMDB) e seu vice Marcelo Tenório da Cruz (PP) (confira nas páginas 8 e 9 a cobertura completa sobre o caso). Primeiro suplente da coligação PMDB-PV-PT, nas eleições de 2008, com 582 votos, Kabeça retorna à Câmara após dois anos afastado do Legislativo. Em seu discurso, o parlamentar afirmou que con-

tinuará a luta pelo meio ambiente. Abrahão listou os últimos investimentos na região, como o PortX – parceria da LLX, de Eike Batista, com investidores coreanos –, na Ilha da Madeira, e a ThyssenKrupp CSA, em Santa Cruz, e demonstrou preocupação: “estive outro dia na Ilha da Madeira e levei um susto com o que estão fazendo lá. A Thyssen é um grande investimento para o Brasil, mas para Mangaratiba não significa nada. Quais foram as contrapartidas deles para o nosso município?”, indagou. Kabeça se tornou o segundo vereador mais antigo da Câmara, com três mandatos. O primeiro é José Carlos Costa (PSDB), com cinco mandatos.


8

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

espe [CASSAÇÃO AARÃO]

Lenta agonia

P

Mangaratiba sofre com situação do Poder Executivo

raticamente uma novela. Assim dor Edson Ramos (PMDB), presidente pode ser definida a situação do da Câmara, de acordo com os preceitos poder executivo em Mangara- da lei em casos de cassação. tiba, que há mais de um ano amarga uma indefinição sobre ARTICULAÇÕES o futuro político da cidade. Foram váNa Câmara dos vereadores, as articurios capítulos tendo como protagonis- lações já começaram. O FOCO ouviu tas o prefeito reeleito em 2008, Aarão de sete parlamentares no último dia 13. Moura Brito Neto, o vice Nelson Bertino (PMDB) Marcelo Tenório, e como – que já afirmou ter pre“Estou muito cenários os tribunais eleitensões de abandonar a triste. Será que política – e José Carlos torais do Rio de Janeiro e Simões (PSDB) – recémde Brasília. é verdade tudo -eleito presidente da As acusações são grao que estão Casa, que tomará posse ves: relações suspeitas dizendo?” a partir de janeiro - se necom a imprensa, abuso Evanilda Castro, de poder, compra de vogaram a atender à repormoradora da Ilha da Marambaia tos e medidas eleitoreiras. tagem. Porém os demais Os acusados se defendejá se agitam visando a ram com vários recursos na justiça. Entre sucessão de Aarão. O clima é tenso e as idas e vindas, porém, no último dia 06 respostas das entrevistas – publicadas de outubro foi acrescentado um capítulo nesta matéria especial - evidenciam que praticamente decisivo: o Tribunal Supe- os bastidores do poder em Mangaratiba rior Eleitoral (TSE) manteve a senten- estão mais agitados do que nunca. ça proferida no dia 27 de julho de 2009 que retirou Aarão e Tenório dos cargos. MOBILIZAÇÃO Por conta da situação indefinida – Quem assumiu a prefeitura foi o verea-

[ ]

cabe ainda mais um recurso para ten- situação política da cidade, sem apretar devolver Aarão e Marcelo aos seus sentar motivos. Porém, as pessoas cargos – a população se divide entre o que responderam se dividiram entre apoio ao agora prefeito cassado e seu apoiar o agora ex-prefeito e lamentar vice e a comemoração que, segundo al- a decisão mantida pelo TRE-RJ. “Estou guns, faz a justiça no município. muito triste” – diz Evanilda Castro, 45 Os que apoiam já enviam pela inter- anos, moradora da Ilha da Marambaia net, via e-mail, texto em que chamam – “será que é verdade tudo o que estão de “golpe político” a dedizendo? Eu conheço o cisão do TSE. “Aarão foi Aarão, ele me ajudou, “A política no induzido a erro adminisajudou a minha filha, Brasil está trativo” e “[esta situação] deu emprego para ela” – é fruto de armadilhas afirmou. A comerciante mudando... Cristina concorda com a político-administrativas prometeu, não cuidadosamente precassação: “a política do cumpriu, tá fora” paradas para tirá-lo do Brasil está mudando, enCristina, poder, sucesso dos estão tudo o que está erracomerciante pertalhões que sempre do tem que ser punido. enganaram os mais inPrometeu, não cumpriu, gênuos” são duas das frases do texto tá fora” – opinou. Um dos homens que começou a ser disparado no dia 14, que respondeu a O FOCO não quis se de autoria não revelada (o remetente é identificar, mas considerou “uma covardia” a cassação. Viviane Lourenço, por.amor.a.mangaratiba@gmail.com). 22 anos, discorda: “ele não está fazendo nada por Mangaratiba, não tem obras, OPINIÕES DIVIDIDAS Nas ruas, muitos cidadãos se nega- o hospital não funciona, nada mais funram a responder a O FOCO sobre a ciona aqui”. A polêmica continua.

[ ]


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

poder 9

ecial editoria de arte

FOTOS THIAGO MELO

[GUSTAVO BUSSE - PSDB] “Desde que entrei como vereador botei na cabeça que concorreria à prefeitura. Agora vou correr atrás de apoio.” “Caso tenha novas eleições pretendo concorrer sim. Mesmo com esse meu problema de saúde. Acredito que no final do mês já estarei liberado para fazer minhas atividades normais.” CARLA ARAÚJO

[sidinho - PhS] ““Acredito que saiam pelo menos cinco vereadores com mandato como candidatos a prefeito do município.” “Pela vitória esmagadora da Andréia [do Charlinho] entende-se que a população insatisfeita quer mudança e quer o Sidinho como prefeito.” CARLA ARAÚJO

[Kabeça - PMDB] “Não serei candidato a prefeito. Espero que o PMDB indique um bom nome e que as pessoas tenham a hombridade de esperar chegar sua vez.” “Recebi um convite para a vice-prefeitura de um grande amigo, que é o candidato Zé Luiz. Se o partido decidir que isso é o melhor, concorrerei.”

[Dr. ruy quintanilha - PV] “Acredito que um “mandato tampão” não atrapalha a carreira de ninguém. Na verdade dá chance a quem viria como candidato em 2012 antecipar o projeto político.” “Acho que todo vereador tem a pretensão de concorrer ao cargo de prefeito”

vários processos na justiça eleitoral ARQUIVO

ARQUIVO

[josé carlos costa - PSDB] DIVULGAÇÃO

“A situação aqui é muito delicada no momento e quem sofre com isso é o munícipe” “No momento não estou pensando em concorrer à prefeitura. Porém algumas pessoas já vêm pedindo para que eu venha [sic] candidato.”

[mARQUINHO DA ILHA - PV] Aarão, Charlinho e Darci respondem a dezenas de processos No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é possível consultar os processos em que cada candidato está envolvido. Algo ótimo para verificar antes das eleições. Aarão é listado em sete processos. Incluindo uma ação cautelar conjunta com Tenório contra Evandro Bertino Jorge, o Capixaba (PR), protocolada no último dia 7, além de várias ações de recurso contra sua cassação. No TRE-RJ Aarão está envolvido em mais quatro processos. Darci dos Anjos está envolvido em 24 processos no TRE-RJ e em oito no TSE. Dentre eles o recurso eleitoral de cassação do diploma, cap-

tação ilícita de votos e investigação judicial. No TSE, tramita uma ação cautelar dele contra Martinazzo e o Ministério Público Eleitoral pedindo uma concessão de liminar e efeito suspensivo. Carlos Busatto soma aos 26 processos do TSE outros 22 pelo TRE-RJ. Além dos requerimentos referentes à troca do título de eleitor de município, Charlinho também soma algumas ações contra o Partido Social Cristão (PSC) e uma acusação de Benedito Marques de Amorim (PSC) por abuso de poder e uso indevido de meio de comunicação. O único processo tramitando é um inquérito de investigação de crime eleitoral.

“Eu e o Dr. Ruy, que temos uma forte ligação política, tínhamos planos para 2012. Mas sabemos da dificuldade e vamos estudar as pesquisas para agir seriamente.” “Caso as pesquisas sejam favoráveis, seria o Ruy como prefeito e eu como vice, isso já é uma coisa combinada.”

[josé LUIZ DO POSTO - PmDB] “Acho que o partido, PMDB, deverá tomar uma posição sobre o que vai acontecer.” “Vou conversar com a minha base partidária, conversar com o presidente regional e municipal do partido e vou respeitar a decisão deles em relação a esse momento. Se eles entenderem que devo sair candidato, por que não sair?”


10

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

poder vitimas (algumas de até 3 anos) e sobre os tipos de abuso. Em relação a estes últimos, o promotor explica que o abuso não é necessariamente violento, e que muitas vezes a vítima não tem uma percepção clara do que significa aquele comportamento de uma pessoa conhecida, de um parente ou vizinho.

[AUDIÊNCIA PÚBLICA]

Alerta contra a covardia Autoridades se reúnem em Mangaratiba contra o abuso sexual de crianças de adolescentes THIAGO MELO

[Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

São vários os motivos e modalidades de crimes que vitimam as crianças de Mangaratiba. Esta foi uma das conclusões no encontro organizado pela Câmara - idealizado pelo prefeito em exercício Edinho (PMDB) - que reuniu na quarta-feira (18) autoridades do município para discutir abuso sexual contra as crianças e adolescentes. Alarmados com o aumento dos índices desse tipo de crime, os presentes explicaram, dentre outros pontos, quais são os sintomas de uma criança que tem sido abusada e quais têm sido as providências tomadas para coibir esses maustratos.

Centro Cultural Cary Cavalcanti recebeu um tema social importante AUMENTO DE REGISTROS O delegado da 165ª DP (Mangaratiba), Anderson Ribeiro Pinto, expôs em slides a situação atual relativa aos abusos contra crianças e adolescentes. Ele apresentou índices que comprovam um aumento desse tipo de crime. O número de

registros em 2010, até este mês de outubro, é de 19 casos (foram 10 em 2009 e 15 em 2008). Em 2000 foram registrados cinco casos, o que demonstra claramente que este tipo de crime vem aumentando na região. Pinto afirmou que a polícia estará empenhada na investi-

gação que visa punir os abusadores. O promotor Rafael Luiz Lemos de Sousa expôs com detalhes toda a complexidade que envolve esse tipo de crime. Sousa comentou sobre os abusadores (que geralmente fazem parte da família da vítima), sobre as

EROTIZAÇÃO EXCESSIVA Ainda segundo o promotor, é preciso estar atento às crianças a fim de que se perceba os sintomas que podem indicar que a criança esteja sofrendo abuso sexual, como por exemplo choro intenso e repentino, medo constante, alterações gerais de comportamento, erotização fora do padrão da idade etc. Ainda a respeito do problema, Sousa lembrou que a sociedade em que vivemos incentiva a sexualização precoce, e muitas vezes os pais são os próprios responsáveis: “há um traço cultural que nos leva a cultuar a sexualização infantil, e há também uma infantilização das mulheres. Basta ligar a TV,

diversos programas apresentam esse tipo de erotização” – afirmou. CULTURA DA OMISSÃO O abuso sexual de crianças e adolescentes pode ter consequência terríveis para um futuro adulto. Dificuldade de relacionamento, insegurança generalizada e até mesmo suicídio. A dificuldade em punir os agressores se dá, conforme explica o promotor, em três direções. A primeira é em relação ao que ele chamou de “cultura da omissão”: os próprios parentes protegem o abusador, e não a criança. A segunda é a tolerância com a sexualização excessiva e a terceira é hipocrisia relativa à educação sexual. Os vereadores presentes – Kabeça (PMDB) e Sidinho (PHS) – reforçaram a intenção de convocar as escolas para ajudar na conscientização de pais e educadores. Para quem quiser obter informações ou fazer denúncias, os telefones são: 2789-6000, ramal 258 (Conselho Tutelar), 22531177 (Disque Denúncia), 2789-0708 (165ª DP), *100 (Direitos Humanos).

[eleições 2010]

[eleições 2010]

Vereadores de Mangaratiba agradecem aos eleitores

José Luiz do Posto comenta eleição dos aliados

A sessão de segunda-feira (4) da Câmara Municipal foi marcada pela felicidade dos vereadores em relação aos resultados da eleição de domingo (3). Deputados estaduais e federais apoiados pelos vereadores do município foram eleitos. A sessão foi rápida, pontuada de agradecimentos e felicitações aos candidatos e ao povo de Mangaratiba. O vereador José Luiz do Posto (PMDB), Dr. Simões (PSDB) e Edson Ramos (PMDB) usaram o tema livre para agradecer aos votos nos candidatos que apoiaram nas últimas eleições e parabenizar os eleitos. José Carlos Costa (PSDB) aproveitou para ressaltar que agora os deputados, senadores e o governador reeleito no estado do Rio de Janeiro não podem trair a confiança que o povo neles depositou.

RECORDE Sidney Marcello Filho (PHS) comemorou com entusiasmo a eleição histórica da irmã Andreia Busatto (do Charlinho). Primeira mulher do município de Mangaratiba a se eleger, Andreia recebeu, de acordo com o irmão, um número

recorde de votos, triplicando o resultado do segundo mais votado. Marcello Filho transmitiu para todos o agradecimento da irmã, e exaltou a confiança que o povo de Mangaratiba, na sua opinião, demonstrou ter em relação à sua família. THIAGO MELO

Sidinho (PHS): “Eleição de Andreia foi histórica”

Depois da capital do estado, os cidadãos do município de Mangaratiba foram os que mais votaram no deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB), eleito domingo (3). Bethlem recebeu 2,2 mil votos na cidade, e se não fossem os mangaratibenses não teria sido eleito. Militantes garantiram que o sucesso da votação do deputado deveu-se às bases do vereador José Luiz do Posto (PMDB). Na sessão da Câmara Municipal da última segunda-feira (4), o vereador declarou sua satisfação pelo resultado das eleições. José Luiz fez campanha para Bethlem, para a família Picciani e para o governador Sérgio Cabral. Dos candidatos apoiados pelo vereador, somente Jorge Picciani (PMDB), candidato a senador, não foi eleito. O insucesso de Picciani não preocupa o ve-

Arquivo O FOCO

Jose Luiz do Posto e Bethlem durante evento de campanha reador. Em entrevista a O FOCO, José Luiz afirmou: “torço para que Picciani seja convidado para um cargo no Ministério da República”- e acrescentou: “acredito que ele venha a ocupar o cargo de Ministro das Cidades”. José Luiz do Posto também declarou que a população de Mangaratiba acredita e confia no trabalho dele, agradeceu a equipe, a militância e a todos

que trabalharam no processo eleitoral. O vereador ressalta que é muito difícil “transferir votos”. Segundo ele, candidatar-se é mais fácil do que pedir votos para outros políticos. O resultado das eleições dá mais motivação para a equipe do vereador. Para ele, Mangaratiba conta, de fato, com mais um deputado federal, e isso – calcula significa mais recursos para o município.


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

11

O FOCO

cultura [PERSONAGEM EM FOCO – MR. DUDA]

thiago melo

Graça no dial

Mr. Duda merece todo o sucesso que tem [Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

A sensação do rádio na região usa longas tranças, é alto, gentil e um pouco tímido. Quando abre a boca temos certeza de que estamos diante de Mr. Duda, que apresenta todos os dias na Rádio Costa Verde FM, de 9h ao meio-dia, o programa Plugado. Mr. Duda é na verdade Eduardo Neves da Silva, tem 34 anos, mora em Campo Grande e começou sua carreira numa rádio pirata chamada Rádio Oeste FM. Diz que seu sonho sempre foi ser locutor. Mas antes disso, trabalhou como despachante de empresa de ônibus, guarda da antiga RFFSA (atual Supervia) e apresentou show em termas e casas de suingue.

INSPIRAÇÃO A inspiração para a criação de Mr. Duda, segundo o próprio, veio do locutor André, da rádio RPC, que na década de 1990 fez um estrondoso sucesso com a personagem Andréa Gasparetti. Mas o estilo de Mr. Duda,

[ ] “Muita gente pensa que sou rico, mas moro em Campo Grande”

apesar de bastante parecido com o do amigo, difere no seguinte: Mr. Duda não é um personagem, é o próprio Eduardo. Ele fala de Xoxonho (apelido do seu namorado), opina, adverte a audiência, fala de artistas etc.

[CINEMA] Wagner Moura brilha em Tropa de Elite 2

Eduardo está na Costa Verde há dois anos. Por algum tempo a falta de registro como locutor o impediu de assumir os microfones de qualquer rádio. Resolveu o problema com um curso no SENAC. Diploma na mão, abandonou as atividades como DJ e apresentador de show semi-eróticos para fazer valer sua verdadeira vocação. DEPRESSÃO CURADA O surpreendente no trabalho de Mr. Duda é que ele faz a sua própria produção, lê as notícias pelo caminho e vai preparando as piadas. Muita coisa surge também a partir da navegação na internet. Gafes? Algumas, principalmente relacionadas a palavrões que deixou es-

divulgação

[Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

Tropa de Elite 2 é espetacular e necessário. Simples assim. No primeiro filme, há uma apresentação dos métodos do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o empenho do Capitão Nascimento em conseguir encontrar um substituto para si, além de vários outros conflitos típicos do Rio de Janeiro. A câmera nervosa de Padilha deixou uma sensação de um filme contundente, com uma “pegada” firme. A continuação conseguiu ser ainda melhor, porque foi além dos conflitos mais aparentes e mostrou a complexidade do “sistema”. A palavra é usada pelo Capitão Nascimento para definir as tragédias cotidianas. É o “sistema” que mantém as coisas como estão, porque há muitos interesses em jogo. Dois elementos são muito impactantes em Tropa de Elite 2. O primeiro deles é a clareza com

Legenda: que Padilha expõe as marcas desse “sistema”. O roteiro de Braulio Montovani consegue uma coesão impressionante, e mantém o interesse constante pelo que se vê na tela. O segundo elemento é a interpretação perfeita de Wagner Moura: contido e ao mesmo tempo inten-

so, o ator domina todas as cenas. A estupefação de Nascimento ao descobrir que “o inimigo agora é outro” está nos olhos de Moura, que humaniza o personagem. Nascimento não é apenas mais um herói, ele representa a nossa impotência e a nossa indignação. Imperdível.

realidade a serviço da ficção O diretor José Padilha e o roteirista Braulio Montovani tiveram bastante material à disposição para elaborar a complexa trilha de acontecimentos que compõe Tropa de Elite 2. Esse material é a própria realidade de alguns dos fatos que infelizmente marcaram o noticiário policial carioca dos últimos anos. O assalto dos milicianos a uma delegacia, por exemplo, foi um fato que

realmente aconteceu em Seropédica, em 2005. O sequestro dos jornalistas de O Dia, em 2007 (favela do Batan, Realengo), também serviu de inspiração. A pouco ética (para dizer o mínimo) relação entre os poderes executivo, legislativo e do tráfico também está lá. Voto é mercadoria valiosa, explica o personagem de Wagner Moura. Alguém tem alguma dúvida?

Ele já foi guarda de trem, fiscal de ônibus e apresentador de termas

capar. Motivo de orgulho? A receptividade dos fãs, seguidores de cinco orkuts diferentes, que ele confessa não dar conta, por causa do ritmo atribulado do dia a dia. “Muitas

gente pensa que sou rico, por ter contato com as celebridades da música” – conta ele. Mas Mr. Duda é simples, o tênis surrado demonstra isso. Animar as pessoas pela manhã é

algo que lhe dá muita satisfação. “Tem gente que diz que se curou de depressão ao me ouvir” – garante. Não duvidamos. O bom astral de Mr. Duda é realmente contagiante.

[não perca] [FILME ONLINE] Cineclube MSB: Bom filme com Documentário denuncia Winslet & Depp contaminação na I. da Madeira Vale a pena ficar de

Na boca do povo

olho na programação do Cineclube Sreder Moacyr Bastos, que oferece excelentes filmes com entrada franca. Neste finalzinho de mês, uma boa pedida é Em busca da terra do Nunca (dia 29), com os excelentes Kate Winslet e Johnny Depp (dirigidos por Marc Forster). O filme conta a história de J.M. Barrie, o escritor de um dos maiores clássicos da literatura, Peter Pan. SERVIÇO Sempre às 19 horas, entrada franca. Rua Eng.º Trindade, 229 – Campo Grande - RJ Tel.: (21) 2413-5727

divulgação

[Carla Araújo]

araujo.carlabeatriz@gmail.com

Território do sacrifício ao deus do capital: o caso da Ilha da Madeira. Este é o título de um filme, disponível online no site da Fiocruz (www.epsjv.fiocruz.br) que mostra, em depoimentos, o desastre ambiental que há anos perturba a vida dos moradores e pescadores do local. Além do site, as pessoas interessadas podem solicitar uma cópia para os organizadores pelo telefone (21) 3865-0337. O documentário é fru-

to de uma parceria entre os moradores e a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio e foi dirigido por Fabiana Melo Sousa, do Laboratório Territorial de Manguinhos (LTM), com apoio do Núcleo de Tecnologias Educacionais da EPSJV. Fabiana filmou os relatos contundentes sobre o conflito ambiental e como isso afeta os moradores, além de contar como era a ilha antes das indústrias e denunciar as pressões feitas pelo poder público para que os moradores deixem suas casas.

história de um desastre A Ilha da Madeira é um bairro de Itaguaí que hoje tem cerca de três mil habitantes. Na década de 1950, a ilha foi ligada ao continente por meio de um aterro. Em 1950 a Companhia Mercantil e Industrial Ingá, beneficiadora de zinco para a ex-

portação, se instalou na Ilha até a falência em 1980. Os resíduos do processo industrial eram depositados em uma lagoa artificial, criada pela empresa e ligada à Baía de Sepetiba, e causaram a contaminação do solo e de toda a Baía.


12

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

[TEATRO]

THIAGO MELO

De salto alto

Peça com atores travestidos faz sucesso em Itaguaí [Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br

A velha fórmula de atores travestidos em situações hilárias sempre dá certo. A prova está em Itaguaí: a peça “Uma linda kuaze mulher”, dirigida por Mario Cardona e escrita por Denilton Neves,

[ ] “Nossa peça é bem família. Qualquer um pode assistir” Mario Cardona, ator e diretor

vai para a sua quinta apresentação no Teatro Municipal, no próximo dia 31. O sucesso das apresentações anteriores – casa lotada e muitas gargalhadas garantiu mais uma vez a presença da Cia Patakuada na cidade.

JULIA ROBERTA A peça conta a história de Julia Roberta, uma empregada doméstica que quer vencer na vida com o sonho de ser uma grande estrela dos palcos. Ela irá passar por várias situações engraçadas para atingir os seus objetivos. Cintia, a vilã da história, fará de tudo para estragar os planos de Julia Roberta, que irá contar com a ajuda de sua amiga Lia Lábios de Mel e do seu pretendente Ricardo Gerardo para se defender. O título da peça e o nome da protagonista são paródias do filme Uma Linda Mulher (produção hollywodiana de 1990 dirigida por Garry Marshall) e à atriz estadunidense Julia Roberts. São oito atores em cena, quase todos travestidos, ou seja, homens vestidos de mulher. A Gaiola das Loucas e O Mis-

Balluz e Cardona em cena: espetáculo surpreende pela receptividade do público

tério de Irma Vap, dentre outros espetáculos, apostaram no filão, que quase sempre rende boas gargalhadas. RECOMEÇO A peça de Neves, adaptada por Cardona, já pode ser considerada um fenômeno. Desde 2000 ela é apresentada. No início, eram sete atores em São Luiz do Maranhão, onde surgiu a companhia

teatral Deixa de Bobagem. Cardona então mudou-se para São Paulo e quis trazer o espetáculo para o sudeste. Porém a falta de patrocínio inviabilizou a ideia. Entre 2006 e 2009 o ator/diretor deu uma parada, e retomou em 2009. Fez audições para escolher novo elenco (foram sete selecionados entre 60 candidatos), e pôs o pé na estrada. “Itaguaí é um recomeço” – comemora

Cardona, que estava caracterizado quando recebeu a reportagem de O FOCO no teatro municipal, antes de ir às ruas distribuir filipetas. Ele conta também que a peça é surpreendente, pois pessoas que demonstravam algum preconceito passaram a ver e sentir o universo do travestismo e da homossexualidade de outra forma. “É uma peça

família” – confirma Adriano Balluz, usando maquiagem pesada e um vestido com bandeirinhas de São João. Os atores estão felizes com a receptividade do público e nem se incomodam que a próxima apresentação tenha sido marcada no dia da votação do segundo turno das eleições. Com certeza fará muito bem depois de votar.

[incentivo]

[incentivo]

Grana para as artes

Oficinas sobre museus em Caxias divulgação

Secretaria de cultura lança editais de apoio para carnaval, artes cênicas, visuais e música A Secretaria de Estado de Cultura lançou recentemente três editais que financiam projetos voltados para a cultura. O primeiro deles, lançado no dia 5, é para apoiar agremiações de carnaval. Os outros dois, lançados no dia 18, promovem apoio à pesquisa e criação artística e a realização de festivais de música. As iniciativas visam contribuir para o desenvolvimento das atividades culturais e artísticas no estado. AGREMIAÇÕES O edital de carnaval destina R$ 800 mil para blocos e escolas de samba atuantes em desfiles de carnaval há pelo menos dois anos e que estejam em dia com as obrigações fiscais previstas em lei. São sete categorias, divididas entre blocos de enredo, de embalo, bandas carnavalescas, escolas de samba, ranchos, afoxés, dentre outros. A relação completa está disponível no site da

Secretaria de Cultura do estado (www.sec.gov.br), assim como demais informações. Os projetos deverão ser inscritos através do preenchimento dos formulários de cadastro de Projeto de Pessoa Jurídica até o dia 29 de outubro de 2010, no mesmo site. PESQUISA E FESTIVAIS Para o apoio à pesquisa e criação artística, a Secretaria destinou R$ 240 mil. As atividades (artes visuais, dança, música e teatro) a serem desenvolvidas durante o período do trabalho de criação, deverão ter o acompanhamento de um orientador. A pesquisa e criação deverão ser realizadas em 240 dias, e os últimos 30 dias devem ser reservados para a mostra do resultado da criação. Também serão destinados R$ 200 mil para projetos de realização de festivais de música no estado. Poderão ser inscritos pro-

jetos apresentados por pessoas atuantes na realização de festivais de música há pelo menos dois anos, e que estejam em dia com as obrigações fiscais previstas em Lei. As inscrições para estes dois editais começam no dia 18 de outubro e permanecem abertas até o dia 10 de dezembro. Informações também no site da Secretaria, no link “Editais 2010”.

NÚMEROS

800 MIL

valor ,em reais, destinado a blocos e escolas de samba atuantes em desfiles de carnaval

240 MIL

será o montante para o apoio à pesquisa e criação artística (artes visuais, dança, música e teatro)

200 MIL

valor reservado para a realização de festivais musicais

O Sistema Estadual de Museus do Rio de Janeiro realiza nos próximos dias 26 e 27 de outubro, das 9h

às 17h, a oficina “Plano Museológico”, ministrada por Rafaela Zanete. A oficina acontecerá no Museu

Ciência e Vida (foto), em Caxias. A instituição fica na rua Ailton da Costa, s/ nº - Bairro 25 de Agosto. Os interessados devem se cadastrar, gratuitamente, por e-mail (sistemademuseus_rj@yahoo.com. br). O SIM encaminhará uma ficha de inscrição que deverá ser preenchida até 22 de outubro. A inscrição também poderá ser feita no primeiro dia do evento. Para isso, é preciso chegar ao auditório com 30 minutos de antecedência.

[agenda] Final de mês no Teatro de Itaguaí Duas comédias, um drama e um infantil marcam a programação do Teatro de Itaguaí neste final de mês de outubro. Eu sou só riso, espetáculo solo de Otávio Carvalho, traz diversos personagens, compostos pelo ator somente com mudança de postura corporal. O espetáculo infantil Pirata Legal, também de Carvalho, é uma peça interativa que faz a alegria da garotada. Os neuróti-

SERVIÇO EU SOU SÓ RISO

(COMÉDIA) Dia 24-10 às 20:30h

UM PIRATA LEGAL

(INFANTIL) Dia 24-10 às 17:30h

OS NEURÓTICOS

(COMÉDIA) Dia 28-10 às 20h

AMANHECEU

(DRAMA) Dias 29 e 30/10 às 20h

cos é a outra comédia: no divã os personagens destilam felicidades e frustrações. Amanhe-

ceu é a peça dramática que retrata a violência contra a mulher. Informações: (21) 2688-2287.


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010 COTAÇÃO:      - Excelente     - Muito bom    - Bom   - Razoável  - Ruim

13

O FOCO

gastronomia

[RESTAURANTE kabeça frutos do mar] Avenida Beira-Mar, (último quiosque) | Muriqui | Mangaratiba fotos THIAGO MELO

rão

a am de c o t so

ri

o

o

oa

uad

ling

ho mol

arã cam

equ

ipe Ka be

ça

Fru to

sd

oM

ar

o

rã ama

ec bó d

bo

caranguejos e goiás

Faça a sua cabeça

O restaurante do Kabeça é como o dono: generoso e popular [Jupy Junior]

jupyjunior@jornalofoco.com.br



O leitor que nos perdoe. Não o suposto erro no subtítulo, porque o Kabeça em questão é com “k” mesmo. Mas sim os inevitáveis trocadilhos que surgirão nessa matéria. Aí vai o primeiro deles: é preciso entender que o restaurante avaliado nesta edição não é um “restaurante cabeça”. Isso quer dizer que, de metido a besta, o Kabeça (restaurante) não tem nada. O dono também não, claro. Mas vamos falar dele mais adiante. Primeiro precisamos comentar que uma travessa não combina com outra, a pimenta vem em um vidro de maionese destampado com uma colher dentro (que por

sua vez não combina com os garfos). A farinha veio para a mesa em um recipiente plástico que geralmente é usado para guardar açúcar. Tudo bem. Vamos comer, isso é o que importa. Agora vamos ao Kabeça, o dono. Ele conta que o irmão é quem tinha “cabeção”, apelido de futebol, que acabou pegando nele. O repórter avalia. Não, o Kabeça não tem cabeção. Mas fala à beça. Mil planos para o seu restaurante, que em breve terá uma pizzaria e esfiharia com destaque para as massas com frutos do mar. Animação é com ele mesmo, que foi vereador até 2008 e é o “chefe” dos “kabecetes”, seus militantes, que muitas vezes aparecem em cartazes pela cidade com um duvidoso cedilha na grafia. Enfim, esqueçamos esse detalhe. Depois do

trailer, ele adquiriu um bonito quiosque composto por grandes estacas de eucalipto - “tudo licenciado pelo IBAMA”, avisa ele, que também é presidente de honra de uma ONG de preservação do meio ambiente e, curiosamente, ele protagoniza outras matérias nesta edição, pelas vias políticas. Aqui nos cabe contar que ele mesmo nos serviu e explicou cada prato, preparo, cuidados e procedências, e ficamos convencidos que é com muito entusiasmo e dedicação que Kabeça administra seu restaurante. A refeição que fizemos, descrita no Box, foi muito divertida com a presença de Kabeça. O leitor tem que pedir Kabeça na mesa. Não as de peixe, embora alguns apreciem, mas a do dono, que vale qualquer visita.

Comer com a mão é legal Foi um banquete. Kabeça nos trouxe interessantes caranguejos e goiás (20 reais, porção com oito). Tem que comer com a mão. Deliciosos: o goiá é uma novidade, carne mais fibrosa. Quem não está habituado, prepare-se: é uma quebradeira geral, mas vale a pena. Kabeça misturou o caldo com farinha na própria mesa, fez um pirão. Bem povão. Ele avisou: “é afrodisíaco”. Depois ele nos trouxe bobó de camarão (serve até quatro pessoas, 65 reais, em média). Cremoso, boa textura, dendê no ponto, camarões grandes, bem interessante. Em seguida, linguado ao molho de camarão (para duas pessoas, 75 reais). O linguado é frito com

fubá e farinha, e o molho é com camarão sete barbas, segundo Kabeça, porque esse camarão menor é que confere gosto. Bem, há a mesma questão com o camarão que já observamos em outros restaurantes: o tempo de cozimento é essencial, e nesse molho ele estava cozido demais, assim como no risoto (65 reais para dois), que também veio com o sete barbas, apesar de outros camarões maiores acompanharem. A salada de palmito, que vem junto com o peixe, veio muito bonita, enfeitada e simpática. Resumindo, muito agradável comer no Kabeça, frutos do mar em profusão, erros e acertos. Vale as 3 estrelas.


14

O FOCO

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

classificados CHAVEIRO AMÉRICA

Cópias de chaves , troca de segredo e conserto de fechadura Estrada RJ-14 - Muriqui - Tel.: (21) 8871-8179 Cláudio

ESTE ESPAÇO É SEU. ligue: (21) 2780-2520 O FOCO Entregas somente em Muriqui

SELF SERVICE SEM BALANÇA Apenas

R$ 6,00

Atenção empresários: ►Aberto diariamente Traga sua equipe em horário comercial para almoçar e jantar conosco com preços especiais

2780-2565

Ofertas válidas para os dois mercados condicionadas à duração do estoque. Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

Rua Santana, n. 887, Muriqui (Próximo À igreja batista)


Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O FOCO

Sabe o que você está perdendo?

Não?

Nós sabemos:

S E T N E CLI ES

CLIENT

S E T N E I CL

ABANDONO DE EMPREGO Solicitamos o comparecimento da Sra. Lidiane da Silva Vieira, CTPS n° 02636880, Série: 0020-RJ, a comparecer no seu local de trabalho sito a Rua Ismael Cavanti, 240 - Centro, Itaguaí - RJ, no prazo de 48 hs sob pena de ficar caracterizado o Abandono de Emprego, conforme alínea i, art 482 da CLT.RJ, 05/10/2010. Restaurante Cochicho III.

O FOCO (21)

ligue: 2780-2520

cultura 15


16

O FOCO

Sexta-feira, 22 de outubro de 2010

cotidiano [obra pronta]

Contagem regressiva

Elizeu Santos/PMM

Viaduto será aberto oficialmente após receber sinalização Em menos de dez dias será aberta oficialmente a passagem de carros pelo viaduto de Itacuruçá. A informação é do secretário de Obras, Paulo Barcellos. “Está sendo feita toda a parte de sinalização e, assim que terminarmos, o viaduto estará pronto para ser usado”. Paulo ainda comunicou que a Avenida Décio Nogueira, no bairro Brasilinha, que dá acesso ao viaduto, será toda asfaltada. As obras começam em um mês através de recursos do Programa de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios (Padem),

uma parceria com o governo do estado. Outra novidade é que assim que o viaduto for entregue, será iniciada a obra do calçadão do Cerrado, que fica acima da passagem de nível. Nele, será construída uma pista de skate, quadra poliesportiva, anfiteatro, quiosques e área de lazer. “Vamos começar a obra do calçadão. Sei que a construção do viaduto e deste calçadão foi contestada por alguns moradores e comerciantes. Só que essas obras beneficiarão muitas pessoas. Só de imaginar que com a constru-

ção do viaduto, a ambulância não precisará esperar o trem passar para levar o paciente ao hospital. São minutos que podem salvar uma vida”, diz Barcellos A moradora do Cerrado, Sandra Menino, aprova as iniciativas. “A construção do viaduto é uma das coisas mais importantes que podiam ser feitas aqui em Itacuruçá. Com ele, nossos motoristas estão mais seguros”. Sandra comemora também a construção do calçadão. “Agora o Cerrado vai ter uma ótima área de lazer, bem pertinho de casa”, diz a moradora.

CEMOB - ITAGUAÍ Rua Leda Santiago, 40, Centro, Tel.: 2688-4836

CEMOB - CAMPO GRANDE Rua Olinda Elis, 63, Centro Tel.: 3905-3277

CEMOB - MANGARATIBA Estr. São João Marcos, 149 Tel.: 3789-0522

O FOCO - Notícia com Nitidez - Edição 88  

Notícias de Mangaratiba, Itaguaí e Seropédica

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you